Cartas

Rir é o melhor remédioFinalmente, José Sarney conseguiu dar uma bola dentro! Quais não foram meus momentos de deleite ao ver, em seu discurso,o coronel maranhense jactar-se de grandes feitos de sua passagem pelo Palácio do Planalto, como a moratória, o congelamento de preços e o Plano Cruzado, que "abriu caminho para que chegássemos ao Real". Parabéns pelas piadas, senador. Bom humor, nessas horas, é fundamental. HENRIQUE BRIGATTEhbrigatte@yahoo.com.brSão PauloApós o discurso de Sarney, só nos resta pedir sua canonização.DAVID NETOdrdavidneto@drdavidneto.com.brSão PauloEscoltaLinda a foto da primeira página do Estadão de ontem. Quatro pizzas, digo, denúncias já foram arquivadas. Há alguma dúvida do que vai acontecer com o nobre presidente do Senado - ou qualquer outro que siga a sua cartilha? Os temores do senador Pedro Simon não são sem fundamento.ANTONIO FERNANDO FERREIRArdseg@terra.com.br São PauloConselho de Ética?Temos mesmo um Conselho de Ética? Como podem pessoas que ignoram tal comportamento julgar os seus pares? Aliás, pares, não, párias aliados, cuja beijação de mãos, convenientemente ocultada quando desfavorável, está revelando a realidade de estarmos sendo "governados" pelo senador do Amapá, porém dono do Maranhão, e seus asseclas do quase vizinho Estado de Alagoas. A foto de capa do Estadão, parafraseando Regina Duarte, é de dar medo. Que horror!RENATO CAMARGOnatuscamargo@yahoo.com.brSão PauloO Conselho de Ética era um órgão julgador, mas o sr. Paulo Duque (esse paraquedista treinado por Renan) fez dele um órgão engavetador. É um acinte aos brasileiros de bem.AGNES ECKERMANNagneseck@yahoo.com.brSão Bernardo do CampoComo vou explicar aos meus filhos o que é ética e o que representa um Conselho de Ética?EDEMIR ABRAHÃO abrademir@uol.com.brSão PauloÉtica? Mas que ética? Com Sarney, Collor e Renan sustentando politicamente o "lulopetismo de resultados", ou seja, a mais nova versão da manjada e sem-vergonha velha prática do "é dando que se recebe"?! O rei está nu! A democracia não está indo muito bem por aqui e, a bem da verdade, não foi a esperança que venceu o medo, e sim a mentira!PAULO BOCCATOpofboccato@yahoo.com.brSão CarlosSerá que alguém esperava outra coisa desse famigerado conselho de ética (com minúscula mesmo)? Será que alguém esperava que seu presidente, o tal histriônico senador que é sub do sub, fizesse outra coisa?MARIA TEREZA MURRAYterezamurray@hotmail.comSão PauloSó nos resta pedir a Hércules que limpe os currais de Augias.HELVIO ROSSIGNOLLIhrossignolli@gmail.comCaieirasNobre senador IncitatusLi que no dia 12 de agosto do ano 12 nasceu Calígula. Com certeza, a nomeação que fez de seu cavalo para o Senado romano foi muito sensata se compararmos com a escolha que eleitores fizeram ao colocar no Senado brasileiro os Renans e Sarneys da vida.CARLOS RENATO NAPOLEONEcrnapoleone_50@itelefonica.com.brAgudosBases militaresEstou de pleno acordo com o presidente Lula, as bases militares americanas não deveriam ser instaladas na Colômbia. Acho que elas e até a 4.ª Frota (se o mar não fosse tão distante) deveriam ser deslocadas para Brasília, pois seria a única maneira de combater esse bando de ladrões que vive de assaltar os cofres públicos.ACHILLE APREAnewplay1@terra.com.brVitóriaSó para lembrar: a última base americana estabelecida na América do Sul por um Jim Jones terminou em suicídio coletivo.SERGIO PINHEIRO LOPESsergiotradutor@uol.com.brSão PauloExplorar, saquear e envergonhar o País ainda é pouco. Eles querem matar o Brasil. DOCA RAMOS MELLOddramosmello@uol.com.brSão SebastiãoE o Lula segue defendendo o Sarney. Será medo de que o Collor e o Renan tenham, como numa eleição passada, mais algum podre a ser revelado?M. A. NOBILImanobili@uol.com.brSão PauloMega-SenadoÉ a loteria perfeita, o apostador nunca perde. Funciona assim: você pratica um ato ilícito qualquer que lhe renda uma quantia em dinheiro; embolsa esse dinheiro sem se preocupar se é público; se for, é seu também. Aguarde, se ninguém perceber ou reclamar, você encerra a jogada com sucesso e já pode iniciar a próxima. Se alguém reclamar e isso gerar uma pressão muito, mas muito forte mesmo sobre você, faça o seguinte: proponha a devolução do dinheiro em várias parcelas, sem juros; você vai ser elogiado pela atitude honrosa. Se você disser que vai vender um imóvel para pagar a conta, aí você sensibiliza até a opinião pública e ninguém vai perceber que você conseguiu esse imóvel com recursos adquiridos nas jogadas anteriores. Feito isso, você reuniu novamente as condições morais para iniciar uma nova jogada. Boa sorte! Loteria como a Mega-Sena, em que o apostador pode perder o dinheiro da aposta, não tem graça. Deixa para o povão!PAULO ROBERTO CESTARIpaulo.cest@ig.com.brSanto AndréHora de acordarEstá na hora de o governador Serra acordar e se manifestar sobre a vergonha que se passa no Senado e no governo federal, antes que seja tarde demais. Honre os paulistas, não seja frouxo, do contrário nunca mais terá o meu voto. Votarei na Dilminha, que tem mais peito para falar o que pensa.SINCLAIR ROCHAsinclairmalu@uol.com.brSão Paulo?Estado? sob censuraA Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo (Adjori-SP) solidariza-se com O Estado de S. Paulo pela afronta à liberdade de expressão materializada em decisão do desembargador Dácio Vieira, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, relativa à Operação Faktor. A Adjori-SP repudia toda e qualquer ação contrária aos direitos básicos de informar e de ser informado. Os jornais membros da Adjori-SP comungam o preceito de que uma nação justa e igualitária se constrói sobre as colunas da moral, da ética e da livre e responsável expressão, condutas que sempre pautaram a centenária história do Estado.CARLOS A. B. BALLADAS, presidenteSão Paulo A Sociedade Rural Brasileira (SRB) manifesta apoio ao Estado pela defesa da liberdade de expressão em nosso país. Repudiamos qualquer forma de censura à imprensa brasileira, como o recente caso do recurso judicial concedido ao empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, que impediu a veiculação de reportagens que envolveriam seu nome. Para a SRB, é inaceitável, para a manutenção da democracia, qualquer ato que cale a imprensa. A função vigilante da imprensa é imprescindível para o aumento de transparência que se espera das autoridades, bem como para auxiliar a sociedade no desafio de cobrar os governantes.CESÁRIO RAMALHO DA SILVA, presidente da SRBSão PauloFÓRUM DOS LEITORESENDEREÇOAvenida Eng. Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900FAX:(11) 3856 2920E-MAIL:forum@grupoestado.com.br

, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.