Cartas

PEC DO CALOTE

, O Estadao de S.Paulo

04 de setembro de 2009 | 00h00

A maquiagem aplicada na PEC dos Precatórios pelo relator na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados não foi suficiente para apagar seu real objetivo: o calote nos credores. Os únicos interessados na aprovação dessa emenda são os governos caloteiros, capitaneados pelo do Estado e pela Prefeitura de São Paulo, os maiores devedores da Nação, diante da possibilidade de lucrar, por meio de leilões, deságios e limites confortáveis para pagamento, sobre os pobres coitados que esperam décadas para receber o que a Justiça já concedeu. Convoco todos os cidadãos a se manifestarem diretamente na comissão especial a ser criada pelo presidente da Câmara, Michel Temer. Não deixem a nossa Constituição ser manchada por interesses políticos eleitoreiros de alguns poucos governantes sem o menor respeito pela Justiça e pela decisão judicial.

Reynaldo Sangiovanni Collesi reynaldocollesi@hotmail.com

São Paulo

GRANDE INJUSTIÇA

O governo do sr. José Serra não paga os R$ 13 bilhões que deve de precatórios, descumprindo ordens judiciais. O pior é que a maioria dos credores é de baixa renda e muitos já morreram na fila de espera. Uma grande injustiça social que deverá reverter nas próximas eleições.

Antonio de Souza D?agrella antoniodagrella@yahoo.com.br

São Paulo

REAJUSTE DE 14,09%!

Legal! Ainda não sou aposentado, mas imagino... Epa! Nada que ver com aposentados?! É para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)...? Ah, bom, eles merecem, né? Palocci está de acordo, garanto. Mas sejamos otimistas, se os reajustes estão já nesse nível, deve sobrar uma quirera para os aposentados, pensionistas e afins.

João Athayde de Oliveira Neto jathayde@globo.com

São Paulo

Para os aposentados, 6,5%, e só em 2010; para a Bolsa-Família, 10%; e para o STF, 14,09%. Pergunto: essa diferença foi por causa do esforço despendido no julgamento do Palocci?

Valter Gali vgali@concili.com.br

São Paulo

Tadinhos, os ministros do STF ganham tão pouco... E os aposentados com um salário acima do mínimo?! Infelizmente, esse é o nosso Brasil, o país das maracutaias.

Gabriele Di Giulio digiulio@srnet.com.br

São Roque

Cada vez que a equipe econômica do governo se reúne para discutir o aumento do salário mínimo e dos benefícios dos aposentados que ganham acima dele, é uma verdadeira maratona, uma novela, pois a preocupação é com o "impacto" na folha da Previdência Social. Em contrapartida, os ministros do STF ainda acham que receber R$ 24.500 por mês é pouco e se agitam em busca de novo reajuste, que pode chegar a quase R$ 28 mil, gerando efeito cascata para todo o funcionalismo dos três Poderes. Se aprovado esse aumento, haverá um acréscimo anual de despesas do Tesouro de R$ 516,35 milhões. Mas aí não tem problema, não há "impacto". Quanto ao povo, que coma brioches!

Sérgio Luiz Corrêa seluco@uol.com.br

Santos

TRÊS FATOS

1) Seria Francenildo o "homem comum" a que se referiu o nosso

primeiro magistrado, Lula? 2) Por que reajustar os meritíssimos em 14% e para os aposentados apenas 6%? 3) Por que a demora em suspender a censura ao jornal O Estado de S. Paulo? Diante de tais fatos, como respeitar as instituições?

Geraldo de Carvalho fernando.bojlesen@gmail.com

São Paulo

DEUS É BRASILEIRO?

Lula, Sarney, Collor, Renan, Duque, Mercadante, Dilma, Gilmar Mendes, Lobão... Que time, hein?! Depois dizem que Deus é brasileiro.

Ricarte Sandoval ricartesandoval@terra.com.br

São Paulo

PRÉ-SAL

Como brasileiro, abro mão da minha cota-parte de direito no re-

sultado da exploração da camada do pré-sal. Desde que o governo reduza a carga tributária com o novo reforço de caixa que vai receber. Dessa forma acredito que algum resultado dessa empreitada chegará realmente ao meu bolso.

Manoel Braga manoelbraga@mecpar.com

Matão

MENTIRAS PRESIDENCIAIS

O pré-sal é mais um engodo que Lula pretende empurrar goela abaixo

dos brasileiros. Por que ele não diz a verdade, que o pré-sal é apenas um projeto que está no papel e que, se tudo der

certo, os resultados somente vão aparecer daqui a uns dez anos? Os brasileiros estão fartos de ouvir mentiras e promessas do presidente, pois ainda não se esqueceram daquela dos 10 milhões de empregos prometidos e nunca cumprida. O homem mente tanto que alguns já o estão chamando de Luiz Inácio Lula Goebbels da Silva.

Adolfo Zatz dolfizatz@terra.com.br

São Paulo

Enquanto o esperto Lula se preocupa mais uma vez em enganar

a nós, brasileiros, com uma coisa que, se der certo, só dará resultado em 20 anos, inclui mais um novo explosivo na bomba-relógio que está armando para estourar em 2011: mais 23.500 cargos comissionados, sem concurso, no serviço público federal. E que se vire o(a) próximo(a) presidente.

Maurício Lima mapeli@uol.com.br

São Paulo

''O sal é inodoro,

mas o pré-sal está com odor de maracutaia"

Edson Funabashi edson@acteon.com.br

São Paulo

TRAÇOS DE DITADOR

As investidas de Lulla contra FHC no pré-sal, além de campanha eleitoral antecipada (tudo dominado também no TSE?), são uma grave traição à verdade, são a tentativa de assassinar a herança bendita que está na origem de tudo de bom que elle tem hoje. Com isso elle mostra que, por trás da arrogância e da vaidade superficiais desse "humilde" presidente, a inveja, o complexo de inferioridade e a noção íntima de sua falta de qualificação para o cargo que ocupa jamais o deixam em paz. Isso é perigoso para a democracia, pois esses e outros traços de caráter nada louváveis que elle também tem costumam estar na base da personalidade dos ditadores.

Jorge Manuel de Oliveira jmoliv11@hotmail.com

Guarulhos

EXTERMINADOR

Ao se referir aos seus desafetos como "exterminadores do futuro", o nosso presidente parece ter esquecido ser ele um "exterminador do passado", uma vez que, de acordo com sua retórica, o Brasil nasceu em 2002.

Alexandru Solomon asolo@alexandru.com.br

São Paulo

DESCOBRIDOR DOS SETE MARES

Lulla já inventou a ética no Brasil, considera-se o pai dos pobres, aquele que salvou o País da crise e, agora, é o descobridor do petróleo - se é que não pensa que este está na camada do pré-sal por sua causa. Enfim, justifica-se seu ego superdimensionado! Para competir com ele só o também todo-poderoso Sarney, com seu memorial para perpetuar a sua incomum presença neste mundo.

Myrian Macedo myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

RAPOSA NO GALINHEIRO

A dívida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva não tem limites. A Petro-sal na área de Lobão - vide Sarney, Renan & Cia. - será um deus nos acuda.

Helena Rodarte Costa Valente helenacv@uol.com.br

Rio de Janeiro

NA JUGULAR

Então, o sr. Sarney, ou seja, a Fundação Sarney vai continuar recebendo dinheiro da Petrobrás...

Flavio Cesar Pigari flavio.pigari@gmail.com

Jales

FÓRUM DOS LEITORES

ENDEREÇO

Avenida Eng. Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900

FAX:

(11) 3856 2920

E-MAIL:

forum@grupoestado.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.