Cartas

Cartas

LULA E A IMPRENSA

, O Estadao de S.Paulo

26 Março 2010 | 00h00

Mentiras e má-fé

O presidente Lulla volta a atacar a imprensa, ferozmente, por não cobrir as suas inaugurações comme il faut. A mídia deve, sim, cobrir os seus feitos: afinal, entregar casas com rachaduras, obras sob suspeição e inacabadas são um ótimo motivo para a mídia "cair de pau" e mostrar que o presidente fala muito e pouco faz.

Lucia Helena Flaquer

lucia.flaquer@gmail.com

São Paulo

Lendo o Estadão de ontem, deparei com a notícia de que o presidente Lula, que eu admiro, está triste com a imprensa. Acho que se a imprensa publica muita mentira é porque o governo fala muita mentira. A meu ver, a imprensa publica o que vê e ouve e acredito na sua responsabilidade.

Jaime E. Sanches

jaime@carboroil.com.br

São Paulo

Tem razão o presidente Lula quando ataca a imprensa. Boa era aquela imprensa do tempo do PT oposição. Mas nosso líder precisa entender (além de muitas outras coisas) que a imprensa não pode ser boa o tempo todo! Só lá em Cuba é que a imprensa é boa sempre.

Euclides Rossignoli

euros@ig.com.br

Itatinga

Paralelo ao PT, Lula está fundando o PIG - Partido da Imprensa Governista. O sonho dos petistas seria controlar a imprensa, como faz o boquirroto Hugo Chávez. Petista lida bem com a imprensa na oposição, na situação tem aversão a críticas, mesmo sendo garantidos a Lula espaços na mídia ininterruptamente. O que desgasta o PT é falar sobre o mensalão e o caso Bancoop. Eles se apoiam no voto dos eleitores e, por isso, acham que podem sair por aí fazendo e falando bobagens sem que a sociedade vigilante preste atenção às falcatruas do partido que rasgou a bandeira da ética. Imprensa isenta mostra os fatos, e não os esconde feito alguns órgãos chapa-branca. O preço da liberdade é a eterna vigilância e nesse particular uma imprensa correta não dorme no ponto, mostra mesmo!

Luciana Lins

lucianavlins@hotmail.com

Campinas

Tem toda a razão o presidente quando diz que a imprensa publica muita mentira, por isso está o jornal O Estado de S. Paulo proibido de publicar as verdades sobre os Sarneys et... Até quando seremos censurados? Que vergonha para o País!

Sebastião Rangel Fanuchi

Cambuí (MG)

S. Exa. se diz vítima de má-fé da imprensa? Oh, coitado! Tudo porque a imprensa dá informações erradas sobre o seu maravilhoso governo, em que a saúde está beirando os 100% da perfeição; a infraestrutura é de Primeiro Mundo, com estradas, especialmente as federais, que são verdadeiros tapetes; a segurança, nota 1.000, haja vista a recomendação dada aos representantes estrangeiros, dias destes, de que não deveriam transitar por locais desconhecidos, ou seja, não venham ao Brasil e, se vierem, sujeitem-se às mesmas mazelas dos cidadãos "normais"; a educação, maravilha, com o MEC propiciando trapalhadas após trapalhadas. Completou a "carraspana" aos órgãos de comunicação dizendo que os jornais brasileiros publicam muita mentira e os comparou aos tabloides sensacionalistas londrinos. Nisso S. Exa. metalurgíssima se superou: quer dizer que ler jornais nacionais lhe dá a maior azia, mas os tabloides londrinos elle lê? Quem é mais mentiroso, mesmo?!

Aparecida Dileide Gaziolla

rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

Para quem dizia aos quatro ventos que não lê jornais, soa muito estranho agora falar dos tabloides londrinos. Será que o magnânimo presidente aprendeu a língua inglesa?

Fábio Pellegrini

jsampaio@unimedrc.com.br

Rio Claro

________________

ONU

Candidatura

Se Lula pretende se candidatar ao cargo de secretário-geral da ONU, é bom começar desde já a estudar inglês com Joel Santana.

James F. Sunderland Cook

sunderland2008@gmail.com

São Paulo

________________

CNJ

Nepotismo

Noticia o Estadão (24/3, A8) que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) condenou um desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, sr. José Jurandir de Lima, à aposentadoria compulsória, pois foi flagrado em nepotismo ao contratar dois filhos para a Corte, que recebiam sem trabalhar. Em vez de cadeia, o sr. Lima foi premiado com uma gorda e agradável aposentadoria. Honestamente, não consegui entender.

José Sebastião de Paiva

j-paiva2@hotmail.com

São Paulo

________________

CASO NARDONI

Reação desmedida e injusta

Lamentável a reação violenta da população contra o advogado que defende o casal Nardoni. O advogado desempenha papel preponderante na distribuição da justiça, sem sua presença ela não se concretiza, efetivamente. Nenhum acusado pode ser condenado sem ter sido defendido por um advogado, particular ou nomeado pelo Estado. Independentemente da acusação ou da gravidade do delito, não se pode confundir o advogado com o crime, tampouco com a pessoa que é acusada de praticá-lo. Afinal, como reza o Estatuto da OAB, "nenhum receio de desagradar a magistrado ou a qualquer autoridade, nem de incorrer em impopularidade, deve deter o advogado no exercício da profissão". O dr. Roberto Podval faz a defesa do casal e utiliza os mecanismos previstos na lei para tanto. Quem o hostiliza desconhece a regra básica da democracia e o sagrado direito de defesa, que a Constituição a todos garante, sem exceção.

Paulo Sérgio Santo André, advogado

pssandre@terra.com.br

São Paulo

________________

PROFESSORES EM GREVE

Tensão

Se a foto estampada na capa do Estadão de ontem, de quatro elementos, um de costas, um de perfil e dois de frente, for de professores, Deus proteja os nossos filhos desses vândalos de plantão.

Hélio José Cury

heliocury@datasesmt.com.br

São Paulo

________________

"Nunca antes neste país um presidente falou tanta bobagem"

LUÍS CLÁUDIO MARCHESI / SÃO PAULO, SOBRE A ACUSAÇÃO DE LULA DE MÁ-FÉ DA IMPRENSA E DE PUBLICAR "MUITA MENTIRA"

pmarchesi@globo.com

"A imprensa escreve certo através das falas tortas do messiânico pacificador"

ANTONIO WUO / MOGI DAS CRUZES, IDEM

wuo.antonio@gmail.com

"Que mania essa da imprensa de ignorar as boas ações do governo"

EDUARDO HENRY MOREIRA / SÃO PAULO, SOBRE MANTEGA COBRAR EXPLICAÇÕES DO BB E DA CEF QUANTO À ALTA DOS JUROS

henrymoreira@terra.com.br

________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TEMA DO DIA

Câmara abre loja de souvenirs em Brasília

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.592

Prédio recebe 170 mil turistas por ano; entre os itens à venda, livros raros, mapas e gravuras

"Acho interessante. Porém me parece que faltam alguns produtos típicos da Câmara: pizzas, laranjas, etc."

MARCIO LUZ

"Que ideia boa! Parabéns. Espero que as outras Casas também sigam a ideia e façam suas lojinhas. Isso ajuda o turismo."

DIEGO RAFAEL

"Seria ótima opção também aos turistas da Câmara do DF. As opções: panetones e meias com bolsos, para colocar dinheiro."

TATO RANGEL

________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

LULA E A MÍDIA

O destino, de quando em quando, prega suas peças. O presidente Lula, durante cerimônia no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, desceu o porrete, sem poupar ninguém, na mídia brasileira, dizendo-se sua vítima, por publicações mentirosas e por agir de má-fé contra seu governo. Há pouco tempo, muito pouco mesmo, Lula deu uma longuérrima entrevista ao Estadão, abordando os mais diversos assuntos e acontecimentos da sua gestão. Essa entrevista foi publicada totalmente, letra por letra, no aludido jornal. Agora, generalizando o acirrado ataque à imprensa, sem a menor distinção, o Estadão também foi envolvido por essa onda tsunâmica. Assim, então, o que tem divulgado em editorias e opiniões contrárias ao governo de Lula, tudo não passa de mentiras, de ignomínia? A ironia do destino também se fez presente no evento. O centro de convenções em tela homenageou um dos mais ilustres políticos brasileiros, que sempre respeitou e acreditou na imprensa nacional, dando seu nome a ele, Ulysses Guimarães, um dos paradigmas da honradez da política do nosso país. Lula foi infeliz ao escolher o lugar para o seu destempero!

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

________________

CARA DE PAU

O "cara" é realmente cara de pau ao criticar a imprensa. Graças a Deus, a mídia não está submetida às vontades do PT, pois seria improvável que os escândalos viessem ao conhecimento geral. Afirma ainda o presidente que não tem do que envergonhar pelo que fez neste país. Ora, sr. Luiz Inácio, e o mensalão? E o dinheiro na cueca? E os aloprados? E a Bancoop? E a sofistiada quadrilha? Para quem sempre agrediu como opositor, isso não basta? E, por fim, para que serve a televisão estatal? Ela que divulgue os seus atos maravilhosos, a inauguração de obras inacabadas, e faça a propaganda desejada por esse governo horrível. Ah! Não tem audiência? Então, é mais um ralo, mais um cabidão? Presidente, vá torrar a paciência do Chávez, dos irmãos Castro & Cia. Faça-me o favor...

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

________________

MÁ-FÉ DE QUEM FALA

Quando o presidente Lula diz que a imprensa cobre com "má-fé" as ações do seu governo, está visivelmente confuso com a expressão. Os sinônimos - fraude, embuste, mentira e engodo - são bem a cara da administração Lula e Dilma Rousseff. A má-fé está contida na declaração de quem fala e não se deu o trabalho de ler informações do comitê gestor do PAC, por exemplo.

Mirel Gonçalves Souza mirelgsouza@yahoo.com.br

Santos

________________

LULA CONTRA A IMPRENSA? QUAL É A NOVIDADE?

O Sr. Luiz Inácio Lulla da Silva iniciou novamente seus ataques contra a imprensa, em ano de eleição! O fato não é novo, pois em 2002 e 2006 foi exatamente igual, acusando-a de mentir! Desta vez, Lula compara a imprensa brasileira aos jornais sensacionalistas londrinos! Lula se esquece, porém, de que muito deve à imprensa brasileira sua grande popularidade, mesmo tendo ele próprio e seu governo mentido várias vezes para seu grande eleitorado!

O presidente da República preferiria que todos, sem exceção, o exaltassem, como se coniventes fossem com toda a corrupção que temos visto se avolumar em todos os Poderes da nossa República. Afinal, seria muito conveniente que todos se calassem, o que ele e seu partido não cansam de tentar!

Basta, sr. presidente! Desta vez o senhor não vai conseguir seus intentos, pois o eleitor tem memória, sim, e o senhor, escreve um triste capítulo em nossa História: o de governo mais corrupto, sem que ninguém consiga tomar as devidas providências.

Lígia Bittencourt ligialbc@uol.com.br

São Bernardo do Campo

________________

RETRATO FIEL

O apedeuta Lula, atual presidente, numa das suas crises de sandice, teve a coragem de dizer que é vítima da má-fé da mídia e soltou a pérola: ''Se daqui a 30 anos alguém tiver que fazer alguma história e tiver que ler alguns tabloides, vai estudar muita mentira (sic)''. Na verdade, sr. Lula, daqui a 30 anos seu governo será considerado o mais corrupto da História do Brasil, o que mais enganou o povo brasileiro, o mais disseminou o nepotismo, o que mais ''deixou'' de ver a vergonha que rodeia a administração pública federal, o que mais fez acordos politicos em prejuízo da sociedade, o que jamais teve escrúpulos no trato da coisa pública, enfim, tudo o que relata, fielmente, a mídia de hoje. Apenas isso.

Carlos Benedito Pereira da Silva advcpereira@hotmail.com

Rio Claro

________________

CAUSA E EFEITO

A imprensa para de publicar mentiras quando Lulla parar de dizê-las.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

________________

MENTIRAS

Segundo Lula, os jornais publicam muita mentira. Nisso ele tem razão. Principalmente as Delle.

Aparecido Longo de Souza cidlongo@terra.com.br

Itatiba

________________

DESGRAÇA

Lula disse que os jornalistas têm ''predileção pela desgraça'', ao ignorar as boas ações do governo. Eu diria que não é nada disso, meu caro presidente, e que, na verdade, as notícias a divulgar são a realidade do governo que temos na atualidade, uma ''desgraça para o povo brasileiro'', e a imprensa só se baseia em fatos ocorridos. Ou seja, não os inventa e, portanto, é obrigada a relatar os momentos que vivemos no País. É por isso que temos este vasto e rico material para nos informar diariamente. Agora, o que chama mais a atenção é como essas informações lhe chegam, uma vez que o senhor afirmou não ler jornais, pois lhe causam azia!

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

________________

DISCURSOS

Lula tem razão em dizer que os jornais publicam "muita mentira", afinal, a imprensa publica seus discursos. Nunca houve neste país um presidente tão mentiroso.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

________________

POLITICAMENTE INCORRETO

O presidente Lula não precisa preocupar-se com matérias de alguns tablóides contemporâneos. Daqui a 30 anos, bastará um guia politicamente incorreto da história do Brasil para incriminá-lo.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

________________

CONFECOM

Lulla continua reclamando da imprensa. Imprensa boa para Lulla é aquela que o apoia na verdade e na mentira. Portanto, cabe a nós, brasileiros conscientes e que não aprovam a mentira cuspida e escarrada nos mais remotos lugares do País pelo "voço" guia, continuar lutando pela nossa democracia. E agradecemos à mídia investigativa por existir. Eles, os jurássicos do PT e mancomunados, não dormem em serviço e na calada, sob os olhos serviçais da sociedade ignorante, tentam a todo custo perseguir e calar a imprensa. A Confecom foi um desses imbróglios que eles usaram na tentativa de manobrar a imprensa, o que fez com que os segmentos de mídia, como protesto, não comparecessem à primeira reunião realizada em Brasília. Quando dizem que consultaram a sociedade, esqueceram de dizer que foi a "sociedade" deles, porque a nossa, os 20% que não aprovam o governo Lulla, ficou de fora. Justamente nós, os guardiães da verdadeira democracia!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

________________

O "CARA" COMEÇOU A LER

Aleluia! E que ótimo começou a ler também em inglês, porque compara nossa mídia com os tabloides sensacionalistas londrinos. Ele diz que não se envergonha do que fez, mas se esquece de admitir, democraticamente, críticas (mantendo sua eterna cara de pau) quando está errado, e, principalmente e sempre, em face das mentiras e contradições em suas afirmações e manifestações diárias. Haja mídia para tanto.

Luiz Carlos Cunha luiz.cunha@terra.com.br

São Paulo

________________

IMPRENSA, PARTIDOS E POLÍTICA

A imprensa tem de ser livre, apartidária, mas não apolítica.

Gilberto Lima Junqueira glima@keynet.com.br

Ribeirão Preto

________________

O PAI DA MENTIRA

Nunca antes na História do nosso país um presidente mentiu tanto como o Lula. Com que moral ele acusa a imprensa de mentirosa?

João Carlos Braga Jr. cuquineto@hotmail.com

São Paulo

________________

NUNCA ANTES....

Eu também acho que a imprensa, nunca antes nesse país, publicou tanta mentira.

Afinal de contas, são reproduzidas as falas de Lulla e seus cupinchas

José Luiz Tedesco wpalha@terra.com.br

Presidente Epitácio

________________

HUMOR

A relação de Lula coma imprensa é igual àquela moça de programa humorístico. Ele pensa: ''Eu tô pagaaaaaaaaaaaando!''

M. Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

________________

DISPARATE

Lula diz que a imprensa enxerga o que quer e mente a respeito de obras e ou atitudes do governo.

Caso esse senhor tivesse um mínimo de bom senso e discernimento, não proferiria tamanho disparate.

Onde estão as mentiras do mensalão, aloprados, Sarney e família e centenas de outros produzidos nestes longos oito anos.

A censura ao Estadão e suas palavras dão bem a dimensão do tipo de "democracia" que o senhor Lula e seus pares gostariam de ver implantados.

Antonio Fernando Ferreira rdseg@terra.com.br

São Paulo

________________

"A IMPRENSA NÃO VAI TÃO BEM ASSIM"

Sobre o artigo com esse título, do jornalista Eugênio Bucci (25/3, A2), pareceu-me que o autor fazia crítica velada ao próprio Estadão. Se for esse o caso, permito-me discordar totalmente. Este jornal vem se pautando por uma posição muito equilibrada e equidistante. Entretanto, tamanha é a insensatez e o descaramento dos atos praticados por Lula e sua trupe que não há como o Estadão deixar de publicar algo revoltante, diariamente. Por outro lado, entendo que a crítica do jornalista bem se aplica a certos meios e jornalistas que, claramente, estão a serviço do governo federal.

Ricardo Salles salles@csmg.adv.br

São Paulo

________________

LIBERDADE

O senador José Sarney diz ser favorável à liberdade. Mas, segundo, o presidente do Senado, a imprensa disputa com o Legislativo o papel de porta-voz da opinião pública, sem se submeter a mandatos ou regras. O senador Sarney precisa entender que o papel da imprensa é divulgar os fatos -- o que, parece estar acontecendo, para preocupação dos políticos corruptos. Se houver excesso, existem leis aprovadas pelo Legislativo brasileiro, às quais a imprensa está submetida. Talvez o que o vem incomodando muito seja a divulgação do mau comportamento da maioria dos políticos; que, infelizmente, ainda são respaldados por um grande número de eleitores que não sabem usar patrióticamente seu voto. O que poderia entender de administração pública e comportamento político o eleitor analfabeto, o eleitor com pouco esclarecimento político, morando em lugares ermos e sem informação da grande mídia? Nada. Mas é um peso de ouro para eleger os políticos mal-intencionados com as causas públicas.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

________________

CORRUPÇÃO E IMPUNIDADE

A Suíça bloqueou a conta de Fernando Sarney - filho do ex-presidente da República e atual presidente do Senado Federal, José Sarney - com US$ 13 milhões, não declarados. Qual será a origem de todo esse dinheiro? É apenas a ponta do iceberg. Mostra bem a corrupção desenfreada e a impunidade que dominam no Brasil. Tom Jobim tinha toda razão quando dizia que o Brasil não era para amadores.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

________________

CENSURA DO ESTADÃO

Tudo leva a crer que o feitiço virou contra o feiticeiro.

Pegaram o filhote Sarney com a boca na botija, ou melhor, com o dinheiro furtado em paraísos fiscais.

Papai Sarney mudo e seu filhote Fernando, idem.

Será que estão sob censura...?

Esperamos que o dinheiro volte aos nossos cofres.

Será que o nosso presidente ainda vai dizer que o Sarney não é uma pessoa comum?

Maria Helena Borges Martins m.helena.martins@uol.com.br

São Paulo

________________

FERNANDO SARNEY

A democracia brasileira vai censurar a "Folha" também?

James F. Sunderland Cook sunderland2008@gmail.com

São Paulo

________________

FALCATRUAS

Será que a "Folha de S.Paulo" também vai ficar sob censura por ter publicado as falcatruas, recém-descobertas na Suíça, do filho do ''homem que tem o pudê''?

Robert Haller robelisa@click21.com.br

São Paulo

________________

OUTRA VEZ?

Quando o nosso mui digno e probo presidente do Senado da República for perguntado a respeito da ''conta bancária'' na Suíça controlada pelo seu filho mais velho, Fernando Sarney, no valor de US$13 milhões, vai dizer que soube pelos jornais e que só pode ser perseguição política (?), etc., etc. Nunca um velho ditado se aplica tão bem ao fato: Quem sai aos seus não degenera. Se não houver origem dessa dinheirama toda, que providências serão tomadas para a repatriação? Ou seria uma aplicação legal, para poder pagar a indenização ao Estadão pelos prejuízos causados por 238 dias de CENSURA, por causa da Operação Boi Barrica?

A Polícia Federal deu a essa operação o nome Faktor, mas o correto seria ''vaca prenhe''. Onde fumaça, há fogo... Sempre os mesmos, outra vez?

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

________________

NO BRASIL AS PARALELAS SE ENCONTRAM

Ontem, ao degustar os meus jornais, tive a atenção chamada para algumas "pérolas" fornecidas por algumas pessoas bem conhecidas, até internacionalmente. Aparentemente, são assuntos que nada têm que ver entre si, mas no "País do Futebol" tudo tem uma ligação.

Vejamos:

1- Lula volta a acusar a imprensa de "má-fé";

2- São Paulo perde do Bragantino e culpa a bola.

3- Junto aqui outra que não pode ser considerada uma "pérola", mas o "nosso" Estadão está dando munição para o inimigo quando mostra que há 70 anos Vargas mandou ocupar as instalações do jornal.

Essas coisas necessitam de um comentário sério e, ao mesmo tempo, bem humorado.

1- O sr. Lullalánãosei há muitos anos tem um tipo de comportamento que pode ser definido como "comportamento de bêbado em porta de botequim" ou ''brahmeiro na geral do Pacaembu''.

O homem fala absurdos, produz absurdos como nunca antes se viu neste país, conversa sobre tudo e não diz nada que possa comprometê-lo, faz campanha política descarada para a sua candidata "Dilminha love and peace", inaugura até mapas do Google, não desce do palanque há 40 anos e a imprensa é que tem má-fé?

É claro que ele fez coisas boas também: manteve a política econômica de FHC, não destruiu (ainda) os ganhos sociais, ainda não faliu o Tesouro Nacional.

2- Quanto ao meu time, o São Paulo Futebol Clube, os "craques" que jogaram na quarta-feira perderam o jogo porque a bola estava murcha!

Ora, senhores, a bola desse time está murcha há mais de um ano. Trocou-se o "péssimo" técnico tricampeão brasileiro por outro muito boa gente, muito educado, mas que não deu conta do recado.

Ano-novo, jogadores novos. Foram contratados 11 "craques" e a bola continua murcha.

Outro dia o presidente Juvenal Juvêncio criticou o "esquadrão" e todos ficaram ofendidos, como se ele tivesse cometido uma terrível injustiça. Vão treinar mais que é bom!

3- Quanto ao Estadão, não podemos, em tempos de Lullanãosei, "Dilminha love and peace", José Dirceu inocêncio e outros adoradores de Castros, Ahmadinejads, Chávez e outros menos cotados, mostrar que alguém, no passado, já "fechou" o Estadão por 5 anos, 8 meses e 11 dias. Eles são loucos por quebrar esse tipo de recordes.

Principalmente porque esse presidente já disse que Getúlio Vargas é um dos seus ídolos.

Aliás, nos últimos sete anos, sempre que o mês de agosto se aproxima, fico esperando a História se repetir...

Ricardo Melhem Abdo ricardomabdo@hotmail.com

São Paulo

________________

REVANCHE

Chegou a hora, o nosso Estadão pode dar a volta por cima...

Utilizando a primeira página integralmente, reproduzir em letras garrafais a notícia, proveniente do exterior, da existência de uma conta secreta aberta pelo clã Sarney...

Caio Lucchesi cblucchesi@yahoo.com.br

São Paulo

________________

SARNEYZINHO

Nada como um dia após outro. Agora Sarneyzinho foi pego com a boca na botija quando tentava transferir a bagatela de US$ 13 milhões, claro, dinheiro de LOBBY com a ajuda do PAIZÃO, chefe da turma e grande moralizador do nosso Senado.

Censuraram a imprensa porque a coisa estava chegando perto demais de grandes falcatruas, maracutaias e outras.

No Brasil alguém comentou que politico bom é político na horizontal e a cada dia isso se mostra uma dura verdade.

Onde se mexe fede, e que ODOR!

Temos, SIM, sr. Temer, amigão do Lulla, a OBRIGAÇÂO MORAL de aprovar o projeto dos fichas-limpas.Sem essa de colocarmos mais delinquentes para nos dirigirem e tomarem partido sempre a favor deles, e nunca a favor dos eleitores que outrora acreditavm ou acreditaram neles.Inclusive como o senhor, que quando se pede ajuda, some.

Antonio José G. Marques

São Paulo

________________

MUITOS ZEROS

Fernando Sarney disse que não fala sobre o que não sabe. Acredito que seja porque US$ 13.000.000 é muito zero, né não? Não significam nada. Deve haver muito mais.

João Menon joaomenon@terra.com.br

São Paulo

________________

US$ 13 MILHÕES

A ironia é o número. Até aí a vinculação com o PT é apenas uma coincidência. De qualquer forma, já que nossa Justiça capenga na definição da censura ao Estadão, a Justiça suíça não brinca em serviço e de maneira ligeira acaba de bloquear a conta de US$ 13 milhões que o filho de Sarney possui naquele país.

Nicanor Amaro Silva Neto nicanoramaro@yahoo.com.br

Bauru

________________

DÓLARES NA SUÍÇA

Se procurarem mais, vão descobrir que o Maluf é ''pinto'' perto do clã Sarney.

Helio Luiz Boturão heliobot@uol.com.br

Rio de Janeiro

________________

REFLEXÃO

Aos quase-reacionários que aqui escrevem pedindo aleatoriamente pelo impeachment do presidente Lula (ou Lulla, como gostam de escrever?), tenho um trecho de "Reflexões sobre a Revolução em França", do ícone do conservadorismo político moderno, Edmund Burke: "Como a deposição (dos reis) não deve decorrer de abusos comuns, não deve também caber a espíritos ordinários o tratamento da questão. A linha teórica de demarcação que indica o ponto em que a obediência deve cessar e a resistência começar é vaga, obscura e difícil de ser definida. Não é um ato isolado ou um acontecimento único que pode determiná-la. São necessários, nos governos, grandes abusos e uma grande anarquia antes que se pense em derrubá-los; é necessário ainda que o futuro não deixe esperar nada de melhor do que aquilo que já passou."

André Bueno Rezende de Castro brcandre1@gmail.com

São Paulo

________________

TRABALHO NA CAMA?

A Secretaria Especial de Direitos Humanos ia comprar uma cama para o secretário Paulo Vannuchi dormir no horário do expediente. É revoltante. Eu trabalho pesado dez horas por dia de segunda a sábado, não tenho cama no hospital e todo final de mês sou assaltado pelo fisco, que usa meu dinheiro para pagar o sálario e as mordomias dessas quadrilhas que tomaram conta do País.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

________________

PALAVRA DADA

Há pessoas que têm vergonha; outras, pouca vergonha e, finalmente, os sem vergonha alguma! Trata-se, no caso, do sr. Paulo Vannuchi, ministro da Secretaria de Direitos Humanos, autor do polêmico e absurdo 3.º Programa Nacional dos Direitos Humanos. Por ocasião da propalada publicação do texto que se pretendia impingir aos cidadãos brasileiros, disse o sr. ministro: "Se mudarem qualquer coisa que seja no texto, eu me demito na hora!" Estamos, ansiosos, aguardando!!!

Luiz Fischer silvia@fischeradvogados.com.br

São Paulo

________________

A SOCIEDADE QUER JUSTIÇA

Através das câmeras da TV, da internet, do rádio e dos jornais, o Brasil vive a comoção do caso Isabella. O noticiário sobre o julgamento do casal Nardoni tem sido intenso, constante, cansativo, repetitivo e maçante. Muitos paulistanos estão diariamente na porta do Fórum de Santana com faixas e cartazes protestando e à espera da definição da sentença. É sua maneira de se indignar com a violência e a barbaridade desenfreada que assola este país nos últimos anos, que teve até o ministro da Justiça, Tarso Genro, a manifestar-se dias atrás com a seguinte definição: "Segurança pública no Brasil é calamidade e não tem jeito." Será mesmo? O ministro acabou levando um puxão de orelhas em público de seu chefe Lula, mas Genro somente falou aquilo que todos nós já sabíamos. Mata-se pelo prazer de matar, mata-se por motivo nenhum, mata-se por nada, quando não por um par de tênis, por R$ 5, mata-se não se sabe ao certo o porquê. Bem, mas a questão neste momento de comoção não é esta, mas a capacidade da sociedade de se indignar, mas logo depois esquecer a barbárie. Hoje, o Brasil vive o julgamento do caso Isabella, mas quantas centenas de crianças no Brasil, todo ano, não sofrem todo tipo de violência e agressão? Às vezes até mesmo dos pais e outros parentes. Na Grande São Paulo e no ABC, já ocorreram crimes tão horripilantes quanto o de Isabella. Quem não se lembra da barbárie cometida pelo pai e pela madrasta de João Vitor e Igor, esquartejados e carbonizados em Ribeirão Pires, há mais de um ano? Será que alguém saberia responder como está essa mãe? Quem a ampara, quem a consola no seu dia a dia? Onde está ela neste momento de dor de outra mãe? Coração de mãe é sempre igual, seja rica, seja pobre, sofre, e muito, todos os males cometidos contra seus filhos. Choremos Isabella, choremos João Hélio, mas não esqueçamos jamais de João Vitor, de Igor e de tantas crianças inocentes que foram barbaramente embora desta vida por culpa da brutalidade e da ignorância, da irracionalidade e da bestialidade de determinados seres humanos monstruosos que, ao serem descobertos em suas atrocidades doentias, jamais deveriam sair da cadeia, e do tratamento psiquiátrico!

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

________________

ADVOCACIA DESUMANA

Em processo perdido de início, o ilustre representante do casal acusado de assassinato usou mal seus 15 minutos de fama e mídia full time . Ao trancafiar a mãe-vítima, afrontou a Nação, mesmo que sob as barbas da lei, que, aliás, demonstrou, mais uma vez, como sempre, que no Brasil é retrógrada, desvinculada da realidade e favorável - sempre - aos criminosos. A calhordice dessa ação, respaldada por uma legislação inapropriada e ultrajante, só reforça que este país precisa, com urgência, de novas leis, de novos intérpretes, de novos cidadãos que governem, legislem e ajam a favor da verdade, da justiça e da cidadania. Chega de golpismos e manobras de toda sorte, o mundo mudou e esses decrépitos da antiguidade malandra continuam a reger. Bem faz o povão, mesmo que de forma indevida, cerca, chuta e grita por justiça, uma que seja.

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

________________

LIBERDADE DE IMPRENSA

Se a imprensa é livre, e se o julgamento do casal Nardoni é público, por que não permitiram a presença da imprensa?

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

________________

O CASO ISABELLA

O casal Nardoni defende-se com a tese de alguém (um ladrão ?) já estar no apartamento e ter assassinado a menina Isabella, que o viu e conhecia. Sem lógica tal defesa, porque não haveria motivo algum para, após o crime, o assassino perder tempo em cortar a tela da janela e jogar o corpo da criança para fora, chamando a atenção para isso. Pelo contrário, cometido o crime e sabendo da volta do pai, a ação óbvia do assassino seria sumir de imediato. Portanto, não há como defender essa tese.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

________________

A GLOBOVISIÓN, OBAMA e ISRAEL

Hugo Chávez agora deu para prender todos os seus adversários.

A última demonstração de sua intolerância a opositores foi a prisão do dono da TV Globovisión, Guillermo Zuloaga. Porém os EUA do presidente Barack Hussein Obama, em vez de condenarem energicamente essas violações que acontecem no quinta de seu país, preferem mandar seus diplomatas e secretários de Estado atravessar o mundo para ir resolver problemas no Afeganistão, no Paquistão e agora, recentemente, aporrinhar o governo israelense, cobrando explicações estapafúrdias sobre construção de casas e do tal muro.

Para quem não sabe, o ''tal muro'' diminuiu em 94,7% as ocorrências policiais do lado israelense e, claro, como sempre, os bons palestinos acabaram pagando pelos maus palestinos.

Mas como Chávez é muito chegado a Ahmadinejad e aos demais membros do ''clube das trevas'' (Kim Jong-Il, Rafael Correa, Evo Morales, Bashar Assad, Fidel Castro, Muamar Kadafi, etc...), ele deveria ceder uma área do território venezuelano para que aqueles que estiverem descontentes com a política israelense de ocupação de solo se mudem para a Venezuela, onde lá, sim, eles têm um líder alinhado com seus pares do Oriente Médio e podem contar com a tranquilidade de não serem importunados pelos policiais israelenses.

É uma vergonha os EUA terem no quintal de sua casa um país governado por um velho caquético assassino como Fidel Castro e agora assistir de braços cruzados ao desmantelamento do Estado venezuelano sem tomarem nenhuma atitude prática. Será que eles querem mesmo que Hugo Chávez leve o país para o buraco, para depois eles chegarem como heróis da salvação e sugarem suas reservas de petróleo até a última gota em troca de alimentos?

Até hoje não sei se a origem dos Husseins dos antespassados de Obama está alinhada com o lado da luz ou das trevas do mundo árabe.

Frederico d''Avila fredericobdavila@hotmail.com

São Paulo

________________

GUERRAS

O mundo só terá paz quando as mais longas e mais estúpidas das guerras chegarem ao fim: as guerras religiosas entre as principais religiões monoteístas do mundo, judaísmo, cristianismo e islamismo, curiosamente originárias de povos semitas, ou seja, são primos entre si. E tendo uma única capital, Jerusalém, e como centro uma única figura, pois o Deus dos cristãos, o Jeová dos judeus e o Allá dos muçulmanos é reconhecido, por eles mesmos, como a mesma divindade.

Carlos Yoshikazu Takaoka cy.takaoka@hotmail.com

São Paulo

________________

POVO MAIS CONSCIENTE

Ontem, perto do meio-dia, ao passar pela Rua Cardoso de Almeida, assisti, positivamente surpreso, a um grupo de pessoas com faixas e cartazes

protestando contra a prisão dos dissidentes cubanos. Dezenas de motoristas, como eu, passavam devagar, buzinando e fazendo sinais de aprovação a esse simpático gesto de apoio às Damas de Branco. Felizmente, a sociedade brasileira começa a dar sinais de cansaço, repudiando publicamente o apoio do nosso governo a regimes ditatoriais e anacrônicos. Vou tomar um Cuba Libre para brindar!

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

________________

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.