Cartas

MENSALÃO DO PT

, O Estado de S.Paulo

10 Abril 2010 | 00h00

Lula, não

A não inclusão do presidente Lula no rol dos réus do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF) mostra claramente a face do corporativismo de Estado. Verticalizaram responsabilidades no caso Collor, mas não no do chefão...

FRANCISCO JOSÉ SIDOTI fransidoti@terra.com.br

São Paulo

________________

Historinha

Delúbio, Genoino, Dirceu, Silvio Pereira, Gushiken, Duda Mendonça, João Paulo Cunha, etc., são aceitos como réus, e o Ali Babá se livra? É mais uma historinha do Supremo.

CARLOS R. GOMES FERNANDES crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

________________

Por que no caso do mensalão do PT puseram o gerentão Dirceu como cabeça do esquema, se o seu chefe maior era o presidente Lula (sabe-se até que seus escritórios eram contíguos)? Imaginar que Lula ignorasse os crimes é exigir demais da inteligência de todos nós. O STF não tem mais a imparcialidade e independência de outros tempos. Perdeu a aura de digna respeitabilidade de que sempre gozou. Vejo acontecer o mesmo na Venezuela de Chávez.

MARA MONTEZUMA ASSAF montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

________________

FRAUDE NO TJ

R$ 65 milhões

O Tribunal de Justiça (TJ) do Distrito Federal é suspeito de fraudar R$ 65 milhões por ano em sua folha de pagamento. A conclusão é que a corrupção está disseminada por todos os Poderes e em todos os níveis. A cada dia fica mais fácil entender o caso da censura ao Estadão.

JOSÉ EDUARDO ZAMBON ELIAS zambonelias@estadao.com.br

Marília

________________

IMPRENSA

Cobertura eleitoral

Muito oportuno o artigo de Eugênio Bucci (O País polarizado e o lugar da imprensa, 8/4, A2). No quadro de divisões e antagonismos do período pré-eleitoral, a imprensa pode - e deve - apresentar-se como o fator de equilíbrio, contra o dogmatismo e a intolerância. O jornalismo é, de fato, a reserva da razão.

RODOLFO KONDER, jornalista, diretor da Representação da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) São Paulo abi.sp@abi.org.br

São Paulo

________________

Sou editor-chefe do jornal A Tribuna Piracicabana, no interior de São Paulo, e testemunho diariamente a dificuldade em cobrir assuntos políticos em meio a essa polarização, que, como Bucci bem disse, é coisa de "propagandista partidário" e, portanto, irresponsável. Nesta, e em qualquer outra eleição, o jornalismo precisa ser vitorioso.

ERICH VALLIM VICENTE erich@tribunatp.com.br

Piracicaba

________________

ANTICATÁSTROFE

"Joguinho político pequeno"

O presidente Lulla saiu em defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), em vez de cobrar-lhe explicações sobre o "critério técnico" usado na distribuição da verba para prevenção de catástrofes - 48% para a Bahia e 1% para o Rio de Janeiro. Caberá ao povo angustiado do Rio e de outros Estados dar uma resposta adequada nas urnas.

JOSÉ CARLOS DEGASPARE degaspare@uol.com.br

São Paulo

________________

Senhor presidente, pare de falar besteiras neste momento de extrema perda e dor. Organize os seus ministérios. É hora de inteligência na construção de soluções, sem PAC 2 eleitoral. Tenha vergonha!

JÜRGEN DETLEV VAGELER vatra_ind@yahoo.com.br

Campinas

________________

SUCESSÃO

Boiada eleitoreira

O governo federal vai perdoar todas as dívidas de até R$ 10 mil dos agricultores do Semiárido com o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste. O perdão beneficiará cerca de 270 mil agricultores e somará R$ 1 bilhão. Um presente comprado com dinheiro do povo, em ano eleitoral, para agricultores do Nordeste e de áreas de Minas Gerais e do Espírito Santo. Segundo o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), com quem a Fazenda está fechando o acordo, os empréstimos foram contraídos pelos agricultores para a compra de "uma ou duas vacas" e hoje "elas nem existem mais". Será que foram para o brejo? Tudo leva a crer que essa dinheirama servirá para evitar que a candidatura da pupila do tutor Lula vá também para o brejo, né, não?

ANTONIO BRANDILEONE abrandileone@uol.com.br

Assis

________________

E as vacas de Renan, será que também foram para o brejo?

ANTONIO WUO wuo.antonio@gmail.com

Mogi das Cruzes

________________

HOMENAGEM

Ícones da Comunicação

Dr. Ruy Mesquita, ao tomar conhecimento do honroso prêmio com que foi merecidamente distinguido - Ícones da Comunicação, na categoria Liberdade -, quero enviar-lhe as minhas mais sinceras e cordiais felicitações, que espero poder transmitir-lhe pessoalmente num próximo encontro. O Estado de S. Paulo, por meio da figura honrada de seu pai, Júlio de Mesquita Filho, estendeu, no seu tempo à frente do jornal, uma mão solidária a vários profissionais exilados da imprensa portuguesa dos mais diversos quadrantes. Nomes como Vitor Cunha Rego, Miguel Urbano Rodrigues, João Alves das Neves, Carlos Maria de Araújo, João Santana Mota, entre outros, encontraram na instituição que a sua família criou um apoio essencial, ditado não por qualquer adesão ideológica ou partidária, mas por um sentimento de humana simpatia e ética solidária, que deixou entre os democratas portugueses uma grata e afetiva memória em relação a O Estado de S. Paulo. Com os melhores cumprimentos e estima.

JOÃO SALGUEIRO, embaixador de Portugal no Brasil

Brasília

________________

Fiquei feliz ao ver o reconhecimento dos publicitários do Brasil do superior papel de Ruy Mesquita na consolidação da nossa democracia. Bem disse ele que aos ditadores só resta a fraude para enganar o povo. Ele e sua família são os mais visíveis e destemidos baluartes na defesa do regime democrático no País. Parabéns ao dr. Ruy pela justa homenagem.

JOSÉ PASTORE, professor da Universidade de São Paulo jpjp@uninet.com.br

São Paulo

________________

"O STF indiciou os 40 ladrões. Mas, e o Ali Babá, não sabia de nada?"

BENONE AUGUSTO DE PAIVA / SÃO PAULO, SOBRE LULA E O MENSALÃO DO PT

benonepaiva@yahoo.com.br

"Catástrofe anunciada? Quem está com "o pé no barro" agora, presidente?"

FREDERICO SILVA DE CASTILHO/ SANTOS, SOBRE A TRAGÉDIA NO RIO E O DESAFIO DE LULA NA CAMPANHA ELEITORAL

rankei@ig.com.br

"No placar do joguinho político: Bahia, 48%; Rio, 1%. E só quem perde é o povo"

VAGNER RICCIARDI / SÃO PAULO, SOBRE VERBAS ANTIENCHENTE

vbricci@estadao.com.br

________________

Você no estadão.com.br

Total de comentários no portal: 3.033

Tema do dia

Polarização PT-PSDB é atacada por Marina

Para senadora do PV, o País não precisa de "gerentão", mas de uma pessoa com visão estratégica

"Esta mulher mudará o rumo da história do País para melhor por ser digna, honesta e preocupada com o futuro do planeta."

ELIZETE DA SILVA ARAÚJO

"Compromissos assumidos em campanha por PT e PSDB vão criar problema para a administração de qualquer um dos dois."

JOSÉ FIGUEIREDO

"É a candidata neoliberal verde! Foi atrás de pesquisas falsas e se candidatou. Pode não chegar nem a 4% dos votos."

HENRIQUE LUZ

________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

RANÇO IDEOLÓGICO

O resultado da 1ª Conferência Nacional de Educação, é um desastre para já falida e abandonada Educação Brasileira.

Não vai ser a turma do Lula com suas agências reguladoras que vão resolver o grave e antigo problema do sistema educacional.

Infelizmente, o estado atual brasileiro, só sabe aumentar a carga tributaria para fazer frente a paquidérmica inflada e inflante folha de pagamento e os corrosivos pesados juros da dívida pública. O que eles querem, preparar o país para uma ditadura à la Venezuela ??

Entendo, como ex-professor, que os problemas da Educação, como de outras áreas delicadas; só se resolve, com bons profissionais.

E esses, só convergem para uma área, quando são principalmente valorizados. Que significa: Um excelente plano de carreira, boas condições de trabalho, bons salários e reconhecimento da sociedade. Não adianta o estado e a iniciativa privada criarem cursos para a formação de docentes, enquanto o mercado paga apenas R$ 5,00 hora aula, em alguns casos, é uma afronta. Que qualidade de professor eles querem contratar, pagando isso ou um pouco menos pior, que isso? Pessoal !!! Vamos parar de cartolagem, e jogo ideológico, barato, previsível?

Nossa educação chegou no fundo do poço. Cadê a Une, a OAB, a Igreja, o Ministério Público, os intelectuais, os artistas, os patriotas, os brasileiros, os caras pintadas, a Maçonaria, os Militares, a policia. Temos uns professores que fingem que dão aulas e uns alunos que enganam que aprendem !!! O Governo joga fortunas fora e a iniciativa privada faz fortunas aproveitando dessa total incompetência. Se o ensino público fosse de qualidade com já foi, desde a pré-escola, até o pós graduação. A incitava privada para atuar, se sentia obrigada a ser eficiente.Mas, hoje, competir com o estado é bater em cachorro morto. Salve-se quem puder !!!! Pode não ser a toa, que temos um presidente que não foi alfabetizado adequadamente, e pior; está sendo endeusado.Fico pasmo !!

Francisco Rodrigues de Lira frlira@globo.com

São Paulo

___________________________________________

LICITAÇÕES

De acordo com o art. 3º. da Lei nº. 8.666/1993 (Lei das Licitações), o processo licitatório, por envolver recursos públicos, será pautado pelos princípios básicos, entre outros, da legalidade, da impessoalidade, da moralidade e da probidade administrativa. O art. 90 da mesma lei, inclusive, estabelece que é crime, passível de detenção, "frustrar ou fraudar, mediante ajuste, combinação ou qualquer outro expediente, o caráter competitivo do procedimento licitatório". Sendo assim, é digna de louvor, a intervenção do Ministério Público do Pará, como representante da sociedade, na defesa e fiscalização da aplicação e execução das leis, no imbróglio envolvendo a construção da hidrelétrica de Belo Monte. Principalmente em decorrência da estranha desistência do consórcio Odebrecht/Camargo Corrêa, que favorecerá, na vultosa licitação, a empreiteira Andrade Gutierrez. É oportuno esclarecer, ainda, que o desenvolvimento do setor energético no Brasil é financiado com recursos do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), que exige de seus beneficiários a observância de altos padrões éticos, e faz constar de seus contratos uma cláusula específica prevendo severas punições na ocorrência de fraude e de corrupção. "Dura lex, sed lex". A lei é dura, mas é a lei.

Túllio Marco Soares Carvalho. tullio.carvalho@gmail.com

Belo Horizonte

___________________________________________

APOSENTADOS NA BERLINDA

Governo propõe elevar o reajuste dos aposentados para 7% este ano retroativo a janeiro. Parece que os governistas acordaram antes das eleições. Uma coisa é preciso concordar quando os parlamentares querem, eles votam. Nunca é demais lembrar que em oito anos do governo Lula os aposentados que ganham acima de um salário mínimo foram marginalizados. Perto das eleições nenhum parlamentar quer se desgastar com o eleitor. Já foi dito várias vezes aos senhores legisladores, os aposentados além de votar têm família que vota. Nenhum aposentado ou seu parente esquecerá do desprezo a que foram submetidos nos oito anos do governo Lula.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

___________________________________________

O HAITI É AQUI

Enquanto dezenas de crianças morriam por falta de leitos hospitalares, José Sarney estava preocupado em não perder o seu bigode tingido durante cirurgia a que foi submetido no Hospital Sírio-Libanês em São Paulo. O Haiti é aqui, no Maranhão.

Leão Machado Neto lneto@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

LIBEROU GERAL

O Tribunal de Contas da União (TCU) aponta fraude de R$ 65 milhões anuais em salários no Tribunal de Justiça do Distrito Federal. O que está acontecendo com o país? Liberou geral? Eu sabia que a roubalheira é institucionalizada, mas só no Legislativo e no Executivo. Grata surpresa.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

___________________________________________

FLAGELO EM NITERÓI

Eu também presenciei a dor incomensurável, a agonia e lágrimas nos rostos, de vizinhos e irmãos nossos que perderam tudo o que ajuntaram. Embora louvemos a Deus porque por ter livrado muitas famílias naquela localidade de Viçoso Jardim, não podemos ficar indiferentes ante o falecimento de seus familiares, vizinhos e amigos de nossos.

Em meu prédio temos um dos empregados, Sr. Carlos, que trabalha na limpeza. Perdeu a filha, o genro e a outra filha está hospitalizada com graves lesões, correndo risco de morte. Lamentável que o prefeito da cidade tenha comparecido ao local da tragédia no Viçoso Jardim 15 horas depois. Pelo visto estava em mais uma de suas viagens a Miami. É o que se afirma na imprensa. Hipocritamente se proclamava que éramos a 4ª cidade em qualidade de vida no mundo. Eu nunca me enganei pela rua em que moro, suas calçadas e suas enchentes, sempre afirmando que eu imaginava que, se Niterói era a quarta cidade do mundo em qualidade de vida, o que seria da quinta cidade. O povo, infelizmente, acreditou, elegeu os governantes que temos - se incluem os vereadores, e aí está nossa cidade marcada pela dor, pelas lágrimas, pela tragédia. Irmãos queridos que partiram e outros que choram a perda de seus entes queridos, inclusive filhos, muitos, em tenra idade. Que o Senhor Deus de misericórdia continue confortando os corações e que nos use e ajude-nos a ajudar, que as Igrejas e demais organizações, venham a socorrer, como muito de nós temos feito até aqui, aos que sofrem. Não apenas agora, na emoção, mas, depois, ajudando-os a reconstruir suas vidas, seus lares, suas famílias. Contudo, a situação da cidade é de grande calamidade. É a cidade mais afetada pelas chuvas e com o maior número de mortos e desaparecidos. Existem vários bairros isolados devido ao grande número de deslizamentos etc. Quem puder orar/rezar, peço que o faça, assim como enviar ajuda para instituições sérias. Mas, mais que tudo, cobrar responsabilidades de quem permitiu que a situação chegasse até onde estamos, sem esquecer que estamos em ano de eleições.

Raimundo Félix da Silva rfelixdasilva@yahoo.com.br

Niterói (RJ)

___________________________________________

RIO-SÃO PAULO

Administrar urbe é extremamente complexo. Querem crucificar o prefeito de Niterói com base na imprevisibilidade objetiva, na modalidade omissiva, pela não interdição da área de altíssimo risco na região periférica da cidade. Ora, atire a primeira pedra o alcaide que não for omisso. De ponta a ponta destas plagas tropicais. Sem ir muito longe: em São Paulo, quando houve a última tragédia com o voo da TAM 3054 que na noite de 27 de julho de 2007, um aparelho cujas dimensões eram impróprias ao pouso em condições adversas, numa pista comprovadamente inadequada e pequena para emergências como arremeter, era dever do chefe do executivo municipal interditar imediatamente aquele cenário de horrores circunscrito na jurisdição de sua responsabilidade, o Aeroporto de Congonhas. Faltou pulso e visão administrativa, deixando ao destino e as incertezas do por vir, tolerando os constantes abusos da Infraero, responsável pelo espaço, pousos e decolagens, ostentando um questionável alvará de funcionamento, afrontando a todos pela contínua probabilidade de danos que põe em risco milhares de vidas.

A situação irregular e arriscada de Congonhas continua se equilibrando em surrealistas estratégias, torcendo ao acaso, à sorte e aos milagres a afastar outro sinistro, cujas emblemáticas desculpas serão sempre lembradas e acrescidas do simbólico discurso da força maior, caso fortuito dentre outras teses que encerram a ideia de exclusão de responsabilidades, a pretexto de transferir culpas, ignorar o problema, fugir da obrigação de indenizar a altura da dignidade humana. Em Niterói como aqui, geralmente acusam-se os mortos pela morte e porque é mais prático incriminar os ausentes, taxando-os de vítimas do próprio erro, deletando a incúria dos gestores, vivos literalmente, e a apontar, com aquiescência de quem preside inquéritos, nas mesmas justificativas: erros de cálculos no plano de voo, defeitos da máquina, falha da tripulação, sobretudo do comandante. São idênticas as aleivosias conclusivas nas peças inquisitoriais, excluindo os verdadeiros responsáveis. Aos familiares enlutados em Niterói, em São Paulo ou em qualquer cidade, serão sempre os culpados, por construir seus tetos em áreas de alto risco, por embarcarem no momento inadequado ou por estarem na hora errada no lugar errado.

Arnaldo Montenegro ac.montenegro@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

EM QUE MÃOS ESTAMOS

O que é mais triste nestas catástrofes que estão assolando os nossos Estados Brasileiros. É ver um chefe de Estado dar entrevistas sobre a Olimpíada e a Copa do mundo, enquanto o povo brasileiro está morrendo. Infelizmente nossos governantes tão solidários com outros Países se esquecem do seu próprio País. O que está acontecendo no Rio de Janeiro fosse em outro País, o nosso digníssimo Presidente já estava se movimentando para enviar milhões de reais em solidariedade. Mas como está catástrofe acontece em seu próprio País o mínimo que o Sr. Presidente pede é que Deus pare de mandar chuva. Pedir um minuto de silêncio para uma população que perde seus entes queridos é desumano. Neste momento deveria esquecer a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016 e se preocupar com a população que não sabe se estará viva amanhã e que nem sabe se terão moradia depois desta catástrofe. Não é só a nação do Rio de Janeiro que está sofrendo, mas sim todo o povo brasileiro que estão vendo que não adianta confiar nesses políticos. Porque o que eles mais estão preocupados é com o que vai acontecer em 2014 e 2016 e não com o que está acontecendo hoje. Enquanto os que estão morrendo não terão direito a voto, então que se DANEM. Meus sentimentos ao povo do rio de Janeiro, Povo Brasileiro e Povo Sofredor.

José Ricardo Ribeiro josericardoribeiro@terra.com.br

São Paulo

___________________________________________

ENTÃO A CULPA É DE SÃO PEDRO?

Falta planejamento, falta fiscalização, falta gerenciamento, falta seriedade, falta vontade, falta humanidade por parte de nossos políticos. Quando entenderão que se resolvem os problemas conhecidos mesmo antes de eles acontecerem? Todos sabem que São Pedro castiga cidades brasileiras por aí afora e só lamentam, empurram com a barriga, ano após ano, depois vêm dizer que é difícil tirar as pessoas das zonas de risco... Ora, poupem-nos de tantas explicações vazias e sem sentido! É muito sofrimento em virtude de muita indiferença!

Myrian Macedo myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

___________________________________________

COM DEUS NÃO SE BRINCA

Lula gosta de fazer piadinhas sobre coisas sérias. Mas, exagerou ao comentar sobre a chuva, que causou tragédia no Rio de Janeiro, blasfemando: "Quando o homem lá em cima está nervoso e faz chover, só temos de pedir a Ele para parar a chuva no Rio e que a gente possa tocar a vida na cidade". Lula é um blasfemo. Ao se referir ao "homem lá em cima está nervoso" está se dirigindo a Deus e com Deus não se brinca. No mínimo se exige respeito, em obediência aos princípios cristãos. No mundo inteiro estão acontecendo tragédias, muitas mais graves do que as chuvas do Rio de Janeiro. Em São Paulo, por motivos políticos, diz que as enchentes, provocadas pelas chuvas, foram "por culpa gerencial".

Lula garante que a Copa e a Olimpíada do RIO-16 não serão prejudicadas com a enchente, que as obras já estão asseguradas, mas o Rio só recebeu, até agora, 1% de verba federal antienchentes, conforme noticia do jornal O ESTADO. Por outro lado, aconselhou os moradores das áreas de risco que saiam de suas casas e esperem a chuva passar, indo para a casa de um parente ou procurando a prefeitura. Será que a prefeitura terá recursos, com a ajuda federal, para dar moradia a todos os desabrigados pelas enchentes? Isto ninguém garante, mas verbas para a Copa e RIO-16 estão garantidas, com a seguinte afirmação de Lula: "Vamos continuar a trabalhar para fazer a melhor Copa e a melhor olimpíada que este mundo já viu, vamos fazer um grande evento para ninguém botar defeito".

Lula que se julga um messias poderia ter evitado toda essa tragédia. Mas seu poder é limitado. Que Deus proteja o Brasil e o proteja, dando-lhe sabedoria, ensinando-o a ficar em silêncio, ao invés de dizer tolices. Que Deus ilumine os eleitores na hora da eleição, escolhendo os melhores candidatos. Não se enganem com propagandas enganosas e mentirosas, quesitos fortes do PT.

Cleiton Rezende de Almeida cleiton_rezende@uol.com.br

Araraquara

___________________________________________

SÓ FREUD EXPLICA

A lição da infância nunca foi esquecida: minta ou o couro vai comer. Terça, salvando a própria pele, acusou: ''Os administradores públicos devem levar em conta que não é possível mais permitir que as pessoas ocupem áreas inadequadas para morar.'' Nenhum deles, porém, teve a coragem de distribuir posse definitiva de construções em área de risco e de desafiar a Lei de Crimes Ambientais como o atual presidente do país.

Helena Rodarte Costa Valente helenacv@uol.com.br

Rio de Janeiro

___________________________________________

EXIBICIONISMO TRÁGICO

No terremoto do Haiti o Brasil chegou a brigar com os EUA para vem quem ajudava mais. No terremoto Chileno então o Brasil foi a salvação, mas na verdade como um país pode se atrever a ajudar outros se não consegue nem tomar conta de seu próprio povo? O que aconteceu no RJ é um mísero exemplo de como o Brasil maltrata o Brasileiro. Isto é o resultado de muita, mas muita corrupção, pois plano diretor, lei de zoneamento não se respeita por aqui, temperada com uma enorme porção de incompetência, especialmente destes políticos que aí estão, e o que mais me preocupa, assim como em S.Paulo nas chuvas deste ano ou nas de Blumenau ano passado, é que esta tragédia não foi e não será a última! Devemos nos acostumar com fotos de crianças mortas em colos de pais aos prantos como a do Estadão de hoje, pois este é o verdadeiro Brasil. Belo contraste com aquela algazarra dos políticos Brasileiros pulando feito pipoca na panela, no evento que definiu o Rio como sede da olimpíada. Nós merecemos!

Ricardo Gasparino de Sousa ricardo.gasparino@gmail.com

São Paulo

___________________________________________

LEVIANDADE?

O presidente Lula disse que é uma leviandade acusar o ex-ministro Geddel de ter destinado mais recursos para obras na Bahia do que no Estado do Rio. Espera aí. O presidente Lula nem conta sabe fazer? Bahia recebeu 64,6% dos recursos e o Estado do Rio 0,9%. Onde está a leviandade? Leviano seria uma falsa acusação, e, no caso, não é. Está lá no relatório do TCU. Mas no fundo, no fundo, foi até bom. Pois se o Estado do Rio recebesse mais recursos a situação seria a mesma que estamos vendo. O problemas não é de verba, é de competência. As maiores calamidades são nossos governantes.

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

___________________________________________

VAI CHORAR?

Por favor, gostaria de entender: o governador do Rio, Sergio Cabral confiou em Lula sobre o tema dos royalties, o resultado foi um choro em rede nacional, resposta ridícula para uma traição histórica. Agora vem a público um evento trágico em seu Estado, lamentável, triste e, ao que sugere, poderia ser amenizado, se o ex-ministro Geddel atuasse sem os interesses políticos quando de seu mandato, tudo sob os olhos de seu chefe, o nosso eterno ''presidente que nada sabe, nada vê''. Então a população quer saber: vai chorar e apoiar a candidata robô Sra ''Dimazia'' ou, finalmente, honrar o interesse de quem lhe confiou o voto? Carioca, é hora de acordar.

Paulo Vaz paulo_vaz@coreconsp.org.br

São Paulo

___________________________________________

UM UMBIGO MAIS FEIO

Oportuno o excelente artigo do Dr. Almir Pazzianotto relembrando algumas fanfarronices do partido do "nunca antes...". O atraso de 20 anos não foi recuperado durante os mandatos do "cara", isto demonstrado pelos números. Por sorte ele copiou e não inventou, só falou, falou, falou... e não viu e não soube de nada. Vamos ver se paramos por aqui. Que venha alguém com umbigo mais feio, menos fome, mais vontade política e ânimo para trabalhar.

Manoel Mendes de Brito voni.brito@itelefonica.com.br

Bertioga

___________________________________________

HIPOCRISIA

A candidata do PT visita o túmulo de Tancredo Neves, e reverencia a memória do grande político mineiro. Mais um ato oportunista e hipócrita, desprovido da menor seriedade. O Dr. Almir Pazzianotto, em artigo publicado neste jornal, lembrou a conduta reacionária e sectária de uma agremiação partidária, que puniu com expulsão inclusive, três expressivos representantes de seus quadros, que tiveram a ousadia de comparecer ao Colégio Eleitoral e votar em Tancredo Neves, para derrotar o candidato da então situação, Paulo Maluf. Não podemos relegar ao esquecimento, e perdoar deslizes tão sérios e importantes. O PT votou contra o Plano Real, contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, e ontem ficamos sabendo, que uma de suas mais importantes lideranças, o ex-dirigente sindical Meneghelli, ameaçou o Presidente Tancredo Neves, que na época ensaiava um esboço de pacto entre Capital e Trabalho, com uma Greve Geral. Vejam: uma greve contra uma tentativa de pacto! Como confiar nessa gente?

Edmilson G. Narchi egnarchi@terra.com.br

São Paulo

___________________________________________

FIDELIDADE

O ministro Joaquim Barbosa é um homem coerente, afinal pra que envolver o intocável Chefe num processo que os aloprados da ''Sofisticada Quadrilha'' realizaram na ocasião do mensalão. Fidelidade é isso... jamais trair quem nos ajudou, nem que tenha cometido o pior dos delitos. Parabéns Ministro Barbosa.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

___________________________________________

"OS DOIS MUNDOS DE LULA"

Parabéns ao jornalista Rol Kuntz (7/4) pelo artigo elucidativo sobre a ''fantasia do atual governo federal'' e a realidade do nosso parque industrial e da política industrial e econômica voltada para o comércio exterior, o que nos deixa a preocupação como estamos sendo governados.

Rubens Caldari mvmcomercial@uol.com.br

Piracicaba

___________________________________________

EU PROTESTO!

Consta que o ministro do STF, Joaquim Barbosa, protestou conta ''manobras da defesa'' de Roberto Jefferson. Quem tem que protestar somos nós, cidadãos, que estamos vendo a hora em que os crimes dos mensaleiros prescreverão, sem que o digníssimo ministro o tenha julgado.

M.Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

___________________________________________

O CRIME COMPENSA

A rejeio pelo Supremo Tribunal Federal (STF) da inclusão de Lula no rol de réus do mensalão desmente o ditado popular o crime no compensa.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

M

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.