Cartas

BRICS

, O Estado de S.Paulo

19 Abril 2010 | 00h00

Encontro em Brasília

Depois de deixar os EUA manifestando apoio ao Irã na conferência nuclear, o presidente Lula resolveu reunir os Brics (Rússia, índia e China) em Brasília. Observamos a importância do investimento da China e da Índia em pesquisa e inovação, enquanto o Brasil não tem recursos via Ministério da Ciência e Tecnologia nem para a instalação de radares meteorológicos. Nas escolas chinesas e indianas, há investimento em tecnologias de banda larga, laboratórios de informática e professores, enquanto nossas escolas públicas não têm sequer bibliotecas físicas adequadas. E, o que é pior, há R$ 8 bilhões acumulados do Fundo de Universalização de Serviços de Telecomunicações (Fust), que não são utilizados desde a sua criação, em 2000. Pobre Brasil, seguramos a cabra para os outros mamarem.

JOSE PEDRO NAISSER jpnaisser@hotmail.com

Curitiba

____________________

Babel

Uma verdadeira Babel! Um fala língua neolatina; o outro, uma língua do ramo eslavo oriental; o outro, do ramo hindi; e, finalmente, um do ramo sino-tibetano. Será que vão se entender? Duvido!

SERGIO S. DE OLIVEIRA ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

____________________

PÓS-CRISE

Socorro à Grécia

A União Europeia é o resultado da utopia míope no esforço financeiro de extinguir o sentimento de nação. É como "comprar" uma unidade impossível de existir. Foi isso o que antigos impérios tentaram, foi isso o que o feudalismo católico quis fazer, foi isso o que Hitler também tentou. Nem com armas e "penas do inferno" foi possível o que agora utopicamente se pretende com dinheiro. É como querer colocar num mesmo balaio as nações do Oriente Médio. Impossível.

ARIOVALDO BATISTA arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

____________________

BELO MONTE

Como Balbina

A construção da Usina de Belo Monte, no Rio Xingu, é um absurdo diante de tantas dúvidas ainda existentes. Belo Monte deverá produzir, na média, apenas 40% da sua capacidade nominal e menos de 1%, em época da seca, inundando uma área de 516 km², que provocará uma catastrófica interferência na fauna, na flora e nos habitantes da sua área de influência. Será a versão petista da Usina Hidrelétrica de Balbina, também construída na Amazônia no período do governo militar e que se constituiu num monumento à estupidez humana, tendo causado o maior desastre ambiental já ocorrido no Brasil. Balbina produz, atualmente, 275 MW de energia, ao mesmo tempo que seu reservatório libera uma quantidade de dióxido de carbono cerca de dez vezes a de uma a usina termoelétrica. É a maior fonte de poluição da floresta amazônica. Construir a terceira maior usina hidrelétrica do planeta (pelo menos em teoria) naquela região, distante dos polos de consumo, para que produza apenas 4.500 MW em média, é uma incontrolável vontade de competir com Balbina. Chega a ser absurdo que um grupo de passagem pelo governo tome tal decisão e alegue que a usina é fundamental para o fornecimento futuro de energia elétrica. Ocorre que a preservação da floresta amazônica em futuro próximo talvez seja mais importante do que o fornecimento de eletricidade. Já passou da hora de os governantes projetarem usinas hidrelétricas de menor capacidade e de menor impacto ambiental, além do aproveitamento das energias eólica, solar, entre outras.

GILBERTO PACINI benetazzos@bol.com.br

São Paulo

____________________

Índios vão à "guerra"

Belo Monte é um exemplo gritante da postura ditatorial do presidente Lula, que enxerga exclusivamente seus projetos pessoais e de partido, à revelia dos reais interesses da Nação brasileira. "O Xingu pode virar um rio de sangue", prometem caiapós, xipaias, jurunas e araras, em carta enviada ao presidente, contra a construção da usina. Na região de Volta Grande - trecho de 100 km que sofrerá o impacto do desvio das águas -, jurunas, araras e caiapós temem que a usina acabe com os peixes e inviabilize o transporte no Rio Xingu. Os caciques dizem que, se o governo insistir com Belo Monte, irão à "guerra". E nós, cidadãos brasileiros, calamos? Consentimos?

FABÍOLA FERNANDES SCHWARTZ sfs.consultoria@uol.com.br

Rio Claro

____________________

FICHA LIMPA

Tolerância zero

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) tem até o dia 29 para aprovar o projeto "Ficha Limpa". A proposta, com mais de 1,6 milhão de assinaturas, foi entregue à Câmara dos Deputados em setembro de 2009, e nada foi feito desde então. No Brasil, infelizmente, a voz do povo não é a voz do Congresso. Parlamentares farão de tudo para que nada mude para o pleito de 2010. Tolerância zero com esses políticos.

TURÍBIO LIBERATTO turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

____________________

Como melhorar este país com políticos de ficha suja? Ficha limpa, já! Ou anule seu voto.

CECILIA MIKLOS DALE ceciliamdale@hotmail.com

São Paulo

____________________

Decepção

Se o projeto for aprovado, a próxima eleição não ocorre por falta de candidatos. A política do nosso tempo não é mais a arte nem a ciência de governar, mas uma profissão legalizada para quem quer conduzir negócios ilícitos...

FRANCISCO RIBEIRO MENDES mendes.assare@gmail.com

Brasília

____________________

SUCESSÃO

Pato manco

Os americanos chamam de pato manco (lame duck) o presidente em final de mandato. Com o vigoroso lançamento da candidatura de José Serra (PSDB), Lula tornou-se um perfeito pato manco. Não só pelo final do mandato, mas também por sua mancada na escolha da herdeira.

GILBERTO DIB gilberto@dib.com.br

São Paulo

____________________

Vamos ter de nos acostumar com o estilo de Dilma Rousseff, campeã em saias-justas com os seus aliados. Vai dizer e desdizer muitas coisas. Mas desmentir é com ela mesma, tal como fez sobre o encontro com Lina Vieira.

RONALDO GOMES FERRAZ ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

____________________

"Trambique Belo Monte tem carta marcada"

ROBERTO TWIASCHOR / SÃO PAULO, SOBRE O LEILÃO DA HIDRELÉTRICA NO XINGU

rtwiaschor@uol.com.br

"A diferença entre os 6,14% e os 7,71% representa extraordinários R$ 15,70 mensais a mais para uma aposentadoria de R$ 1 mil"

GUSTAVO GUIMARÃES DA VEIGA / SÃO PAULO, SOBRE O REAJUSTE DAS APOSENTADORIAS

gjgveiga@hotmail.com

"Que se apresentem, publicamente, pelo menos certidões de objeto e pé"

ARCANGELO SFORCIN FILHO / SÃO PAULO, SOBRE "FICHA LIMPA"

arcangelosforcin@gmail.com

____________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.728

TEMA DO DIA

Ahmadinejad aperta o tom contra os EUA

Sob pressão internacional, líder do Irã exige saída de tropas norte-americanas do Oriente Médio

"Os interesses ocidentais na região poderão ver o preço do petróleo ir às alturas com uma nova guerra."

GILBERTO SALOMI

"O mundo é como uma balança, precisa de equilíbrio. Israel não pode ser o único com 200 bombas na região."

EDSON MUTTI

"Não gosto dos Estados Unidos, mas gosto menos ainda de um Islã dominador como o Irã, que oprime a sua população."

ALFREDO LUIZ BRAGA DE OLIVEIRA

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

CARTÃO POSTAL

O mais lindo cartão postal do Brasil, Cristo Redentor, no Rio de Janeiro está fechado e sem previsão de abertura. A interdição ao local afeta o turismo e todos aqueles que de uma forma ou de outra contribuem para que o passeio ao local seja de fato uma lembrança memorável. Só o governo federal terá um prejuízo mensal de R$3 milhões, bem mais barato ficaria se governo e prefeitura tivessem trabalhado eficazmente, na prevenção de acidentes e manutenção da região. Todo dinheiro arrecadado se fosse usado em obras no próprio local, a essas alturas o turismo estaria garantido. A natureza é pródiga, mas também sabe dar respostas quando é maltratada. Espera-se que os governantes tenham aprendido a lição com a tragédia que vitimou tantas famílias e suas casas e que na próxima eleição, o eleitor não troque o seu voto por alguns tijolos, sacos de cimento ou um par de dentaduras. A época de amarrar cachorro com lingüiça já ficou para trás.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

____________________

A MESMA PAIXÃO

Os grandes responsáveis pelas tragédias do Rio e Niterói não são os seus governadores, prefeitos e vereadores que se sucederam (dentre eles a ínclita Maria Benedita e seu assessor, o não menos ínclito Waldomiro Diniz), mas os cidadãos comuns que entregaram distraidamente a gestão da coisa pública para irresponsáveis! O fato, é que nem só de samba devem viver os cariocas! Devem escolher melhor seus governantes, participar da gestão da coisa pública com a mesma criatividade com a qual criam seus carros alegóricos, com a mesma identidade de propósitos com os quais elaboram seus enredos, com a mesma paixão que desfilam na Marquesa do Sapucaí!

Eugênio José Alati eugeniojosealati@yahoo.com.br

Campinas

____________________

AONDE IR?

É uma faca de dois gumes para os moradores desabarigados do Rio de Janeiro.Sem teto no momento, não têm opção de escolha, perderam imóveis com todos os seus pertences e serão encaminhados aos abrigos onde dormem e se alimentam com os demais. Situação constrangedora, de desabrigados de guerrilha que enfrentam um campo de guerra provocado pela revolta da natureza em busca do que lhe pertencia, a vegetação que lhe foi devastada pela ocupação desordenada humana. E pelo que se percebe, a construção desses imóveis conjugada à anuência dos gestores público, vide a última tragédia de Angras dos Reis que era proibido edificações naquelas áreas e o Sr. Governador Sérgio Cabral havia liberado para habitação, resultou em catástrofe. Agora vem mais essa humilhação à força, pois aqueles desafortunados não tiveram opção de escolha por morar em cima de um aterro sanitário, sujeito à explosão e de não ter aonde ir porque a acomodação de moradia nesse país é surreal para a população de baixa renda em meio aos 8.514.876,599 km² . Que o próximo pleito sirva de exemplos para os famigerados políticos que pensam tão somente em angariar votos em detrimento da escumalha. Que esse povo sofrido, humilhado e desamparado saiba retribuir com um NÃO diante das urnas.

Ricardo Câmara ricardo.camara@bol.com.br

Fortaleza

____________________

CADÊ?

Será que o ex-ministro Geddel, que destinou quase a metade do orçamento para obras ao Estado da Bahia, tem algo a dizer sobre as enchentes e desabamentos naquele estado com as chuvas que cairam? As verbas não foram para obras? Cadê? É, o castigo nem vem mais a cavalo, agora é a jato.

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

____________________

PREVISÃO DO TEMPO

Que Cacique Cobra Coral, que nada! Bom mesmo para prever temporais e inundações é Geddel. Esse dilúvio que caiu na Bahia, ele previu com bastante antecedência e foi por isso que destinou aqueles muitos milhões ao seu Estado. Agora, os eleitores baianos poderão verificar na prática, e antes das eleições de outubro, se essa dinheirama foi aplicada mesmo em obras de infraestrutura, ou se teve aqueles outros destinos conhecidos.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

____________________

CHUVAS NA BAHIA

A notícia destes dias, foi que o ex-ministro mandou para o estado da Bahia, a maior verba a ser aplicada contra enchentes. A notícia mais recente é que com as chuvas, tem muitos mortos, desabamentos, enchentes na Bahia. Será que este ex-ministro e agora candidato tem resposta para isto? Não vale dizer que se não tivesse mandado o que mandou, a coisa seria pior. E ainda tem gente que vai votar nele. Abram os olhos e não se vendam. Senão seus parentes continuarão sendo mortos e a culpa será de São Pedro, das nuvens carregadas demais, etc. Ou, ''eu não sabia de nada''. Coitado do povo sofrido e valente da Bahia, não merecem um candidato e muito menos um governante como este. Acorda, Brasil.

Márcio Scultori marcio_scultori@ig.com.br

São Paulo

____________________

ONDE ESTÃO OS RECURSOS?

O ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), que foi defendido pelo presidente Lula, quando recebeu críticas por ter repassado a maior parte dos recursos do Programa de Prevenção e Preparação de Desastre para o estado da Bahia - cerca de mais de 69% do total - sabe explicar onde foram utilizados esses recursos em seu próprio estado? Vendo as ruas de várias cidades baianas debaixo d´água, famílias que perdem tudo, morros prestes a desabar, há que se perguntar: não houve prevenção nem preparação para os desastres naturais, nesse caso, as chuvas? Então, onde foram aplicados esses recursos? Esperaram o que, para fazer o que tinha de ser feito? O povo da Bahia e de todos os demais estados brasileiros, que receberam porcentagem de recursos bem menores, quer saber!

Lígia Bittencourt ligialbc@uol.com.br

São Bernardo do Campo

____________________

DESABAFO

Já é dureza agüentar ano eleitoral, mas no Estado que tem candidato parece pior. Em São Paulo, de uma hora para outra, o Rodoanel tem falhas, a Bandeirantes virou pista de perueiros e fretados enquanto as estações de metrô agora são elitistas.

Valdeir Celestino de Oliveira vcelestinodeoliveira@yahoo.com

Cotia

____________________

ABRIL VERMELHO

Apesar dos apelos da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), até o fim da tarde do ultimo dia 14, da agressão do Movimento dos Sem Terra, já tendo invadido trinta e cinco fazendas em cinco estados, no esquema Abril Vermelho, como é conhecida a temporada de invasões organizada pelo movimento. Em Pernambuco com mais de dezenove invasões. A senadora Kátia Abreu (DEM-TO), presidente da CNA pediu ao ministro da justiça Luiz Paulo Barreto, que a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal fossem intervir para ajudar impedir a criminosa invasão e sugeriu ações da Força Nacional de Segurança. O que não aconteceu, são 13 anos de Abril Vermelho. Já é hora de se acabar com esse movimento.

Aquino Junior aquino.junior@ig.com.br

São Paulo

____________________

NA GAVETA

O Projeto Ficha Limpa, estribado em um milhão e seiscentas mil assinaturas esta sendo mandado para a gaveta pela base governista, aqueles mesmos apoiadores do governo mais ético que já tivemos: PT, PMDB, PP, PR e PTB que se recusaram a assinar o pedido de urgência, assim, mesmo que algum dia venha a ser desengavetado, não será para esta eleição que entrará em vigor. Também o que se esperar de uma câmara dominadas por corruptos que se locupletam com as verbas do erário, que tem como meta o poder e a riqueza?

Antonio Carlos Pereira acpereira1939@com4.com.br

Batatais

____________________

CAMPANHA

Uma vez que os nossos parlamentares não têm tempo para aprovar o

projeto ficha limpa gostaria de propor uma campanha a nível nacional

para que não votemos em 03 de outubro e 15 de novembro. Acorda Brasil, lugar de bandido, não generalizando, é na cadeia.

ANGELO ANTONIO MAGLIO Angelo@rancholarimoveis.com.br

Cotia

____________________

OBRIGAÇÕES

O adiamento da votação do projeto denominado ''ficha limpa'' causa muita decepção. A coleta de quase 1 milhão e meio de assinaturas em vários Estados mostrou um indicativo da necessidade de se adotar algum mecanismo que diminua a presença de candidatos com ''ficha suja''. Mas o caso não está encerrado. Se não tem lei a respeito, algumas providências podem ser tomadas. Em primeiro lugar, os partidos tem a obrigação de verificar que são os filados que pretendem se candidatar. E sua ficha precisa ser limpa. Mas o cidadão também tem responsabilidade, ou seja, tem de votar de forma consciente em quem não tem nada que o desabone. É a resposta ao nosso Parlamento.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

____________________

RESERVA DE MERCADO

Sabem porque os politicos são contra o voto facultativo e a ficha limpa? Porque eles quebram a reserva de mercado e seus redutos eleitorais. A grande parte da sociedade tem ideia de que muitos eleitores não estão educadas para a votar. Então quando esse quadro mudará por aqui? Eu tenho certeza que enquanto o povo não for mais preparado psicologicamente e não tiver uma melhor formação na sua maturidade e na sua fidelidade politica melhor esclarecida, aí então, nosso país será outro.

Antonio Rochael Jr. antoniorochael@gmail.com

Iguape

____________________

UTOPIA

É uma utopia acreditar que o nosso sistema prisional seja capaz de ressocializar (''tornar social'' ) alguns tipos de criminosos cruéis; ainda mais pela falta de estrutura e pela falta de atenção com que a maioria dos governadores tratam a segurança pública. Também é utopia e infrutíferas as discussões sobre outras formas de progressão; seja por construção de presídios; colocação de tornozeleiras eletrônicas ou de outros sistemas de fiscalização dos egressos que; já se sabe de antemão; nunca funcionarão. Os crimes de ''pedofilia''; estupro e outros crimes hediondos; em geral; por si já demonstram a periculosidade do agente; pois, se praticou uma vez; poderá praticar outras; independente de exames periciais médicos favoráveis a liberdade dessas espécies de criminosos. Muito mais simples seria a determinação do regime de cumprimento da pena; já na sentença inicial com base no Art. 59 do CP onde a personalidade e periculosidade do agente são analisadas pelo juiz que tomou conhecimento dos detalhes do crime.

Edenilson Meira merojudas@uol.com.br

Itapetininga

____________________

ARAUTOS DO APOCALIPSE

Embora simpático e inspire a todos em razão de sua luta contra o câncer, não posso, ainda assim, deixar de criticar o Vice-Presidente José Alencar por suas infelizes declarações defendendo uma virtual bomba atômica iraniana. O Brasil está isolado no apoio à ditadura fascista dos aiatolás e a posição de nosso governo colide com a da sociedade civil. O Irã é uma ditadura que não respeita princípios elementares, desdenhando dos direitos humanos e executando pessoas pelo ''crime'' de protestar nas ruas. Não bastasse, apoia terroristas criando empecilhos à formalização de um acordo de paz entre israelenses e palestinos. Antissemita, Ahmadinejad é conhecido por negar o Holocausto e pelo seu desejo de "varrer Israel do mapa" - o que, como sabemos, só pode ser feito com o uso de um ataque atômico, já que com exército convencional, nem pensar. Alheio às evidências belicosas de seu amigo, o governo Lulla prossegue em sua insana cruzada procurando "dar mais tempo" àqueles radicais. Ninguém, em sã consciência, pode afiançar que Teerã queira a bomba apenas para "dissuasão", como (ingenuamente) supõe Alencar. Não há razão alguma para alguém acreditar nisso ou confiar nas "boas intenções" do regime dos aiatolás. Felizmente, o ocidente tem um líder como Barack Obama, a quem Lulla jamais conseguirá "dissuadir" de seu firme propósito de enquadrar, para valer, esses arautos do apocalipse.

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

____________________

CRÉDITO AO IRÃ

No tenho nada contra o Brasil fechar acordos comerciais com o Irã. Desde que essas vendas no tenham como contrapartida qualquer apoio do nosso país ao temeroso programa nuclear de Ahmadinejad, nem desrespeitem qualquer resolução das ONU.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

____________________

BOMBA IRANIANA

Ao afirmar, referindo-se ao enriquecimento do urânio pelos iranianos: ''mesmo quando é para um artefato nuclear, é também para fins pacíficos'', Sua Excelência o Presidente em exercício não foi cínico. Proferiu apenas uma obscenidade, reduzindo a pó o discurso do Itamaraty.

Alexandru Solomon asolo@alexandru.com.br

São Paulo

____________________

NÓ NA JUSTIÇA

A meta 2 do Conselho Nacional de Justiça materializou o julgamento de 2,5 milhões de processos antigos. Dezoito mil prisioneiros que já haviam cumprido suas penas foram postos em liberdade. A luz da superação da crise judiciária parece começar a brilhar. Ao vislumbrar a chegada de melhor tempo, cumpre observar as nuvens borrascosas que resistem ao sol. Na cidade mais desenvolvida do país, o foro distrital de Santo Amaro e Ibirapuera, que, há trinta anos, já nasceu como o mais abarrotado de processos entre todas as instituições judiciais criadas para descentralizar a administração judiciária paulistana, apresenta hoje uma realidade que faria Frans Kafka escrever um segundo volume sobre o tema de justiça patológica, que nunca chega e que até pouco se enxerga. Santo Amaro e Ibirapuera, é dizer,uma jurisdição que se exerce sobre a população física mais densa do sul da capital e, ainda, sobre os infindáveis e crescentes conflitos, sobretudo derivados do direito do consumidor, instaurados em relação ao universo de empresas que se criou no sítio que circunda a avenida Luis Carlos Berrini e adjacências. É certo que se criou, posteriormente, a Vara Distrital de Parelheiros, para atender a demanda do sul profundo de São Paulo, porém sem maiores efeitos. Basta desmembrar Santo Amaro do Ibirapuera, criando-se as respectivas condições materiais em favor de juízes, promotores e advogados, no interesse óbvio das partes, todos massacrados em sua faina diária nas plagas de Paulo Eiró. Com a palavra o eminente e honrado Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

____________________

PONTO FINAL

Lula sugeriu aos empresários que achem o ponto G da criatividade. Está na hora de achar o ponto final para esse ''cara''...

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.