Cartas

BELO MONTE

, O Estado de S.Paulo

20 Abril 2010 | 00h00

Obsessão

É no mínimo estranha a obsessão do governo Lula em querer construir de qualquer modo a Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Ora, vários indícios têm apontado para o fato de que a sua construção é inviável do ponto de vista ambiental e social. Não por acaso, importantes empresas já desistiram de participar desse projeto. Como está cada vez mais claro no mundo de hoje, o desenvolvimento deve levar em consideração o aspecto ambiental. Desprezar os impactos de uma obra é um péssimo caminho para orientar o desenvolvimento de uma nação, pois contribui para degradar o seu ambiente, afetando não apenas espécies animais e vegetais, como o próprio ser humano. O governo deveria ter a maturidade de reconhecer que a obra de Belo Monte constitui um erro e, então, cancelá-la. Tal atitude poderia não lhe trazer os ganhos esperados a curto e a médio prazos, mas contribuiria bastante para resgatar sua imagem perante milhares de pessoas. Se optar por levar adiante a obra, terá de enfrentar uma luta inglória e desgastante com os órgãos judiciários e com os representantes das populações diretamente envolvidas com a questão. Esperemos que o bom senso prevaleça!

INOÃ PIERRE C. URBINATI

inoacarvalho@yahoo.com

Rio de Janeiro

Elefantes brancos

Belo Monte é um absurdo do ponto de vista econômico e um crime, do ambiental. É um exemplo ótimo das distorções que a intervenção burocrática e voluntarista do Estado no domínio econômico pode gerar. Não importa se o investimento se justifica economicamente, o que importa é realizá-lo, erigir vastas estruturas produtivas que assegurem a capacidade física de produzir sem importar o custo. Essa era a "economia" dos planos quinquenais soviéticos e não admira, portanto, que os antigos países comunistas se tenham visto a braços com imensas empresas estatais, verdadeiros elefantes brancos, para as quais não havia outro destino senão o sucateamento, depois do colapso do comunismo. Mas não é um privilégio só dos extintos regimes de economia centralmente planificada, nós também tivemos a nossa dose não pequena de economia burocrática e voluntarista no II PND do governo Geisel: Ferrovia do Aço, Nuclep, Nuclebrás, três fábricas para produção de locomotivas e outros devaneios desenvolvimentistas que só serviram para aumentar a dívida do Brasil. Estamos tendo uma recidiva agora com Belo Monte e com o trem-bala. Ressalvo, porém, que sou contrário apenas ao voluntarismo estatal no campo econômico, não a uma intervenção do Estado reguladora e indutora da atividade econômica bem planejada e afeiçoada aos reclamos do mercado.

PAULO AFONSO DE S. AMARAL

drpaulo@uol.com.br

São Paulo

________________

PESQUISA ELEITORAL

Datafolha

A pesquisa Datafolha feita nos dias 15 e 16 aponta José Serra (PSDB) com 38% das intenções de voto e Dilma Rousseff (PT) com 28%. Não tivesse o casal Lula-Dilma atuado em campanha antecipada, fora da lei eleitoral, Dilma estaria agora abaixo de Marina Silva.

AQUINO JUNIOR

aquino.junior@ig.com.br

São Paulo

Descrente

Como é possível o Instituto Sensus divulgar uma pesquisa confirmando o empate dos pré-candidatos Serra e Dilma e, poucos dias depois, o Datafolha apontar diferença superior a dez pontos a favor de Serra?

LUIZ DIAS

lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

________________

CONDECORAÇÃO

Ordem do Rio Branco

O que justifica conceder a grã-cruz da Ordem do Rio Branco a dona Marisa Letícia? Será que pelo sorrir muito e falar pouco, sempre ao lado do carismático marido? Ou será que ela tem obras sociais secretas que o resto do Brasil desconhece? O "Barão", no seu túmulo, deve estar desanimado com o desprestígio dessa condecoração criada em seu nome. Mas o que esperar de um governo cada vez mais de tolos?

SILVANO CORRÊA

scorrea@uol.com.br

São Paulo

O governo e o mérito

Infelizmente, acabaram com a exigência do mérito até para receber honrosas medalhas.

MARA MONTEZUMA ASSAF

montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

________________

SUCESSÃO

Ciro Gomes

A chorumela do deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) no artigo publicado em seu site com o título A história acabou?, em que ele reivindica do seu partido a assunção de sua candidatura à Presidência da República, lhe valeria no máximo um imaginário e desenxabido Troféu Francis Fukuyama, batizado com o nome do desacreditado filósofo e economista político que, no final do século passado, tal como Ciro, previu (e errou) o fim da História. A grande verdade é que o eleitorado brasileiro (e parece que também o PSB) está cansado de tentar resolver o desgastado enigma político ao estilo "decifra-me ou te devoro", proposto constantemente por Ciro Gomes.

TÚLLIO M. SOARES CARVALHO

Belo Horizonte

________________

REFORMA TRIBUTÁRIA

Esclarecimento

A matéria sobre entrevista de José Serra à Rádio Bandeirantes (16/4, A8) alterou o significado de pelo menos uma das frases do ex-governador de São Paulo, no caso, sobre a reforma tributária. Segundo a reportagem, Serra afirmou que: "A reforma tributária não avançou, não por causa do lobby dos governadores, mas porque o projeto do governo era a antirreforma tributária. Aumentava a carga tributária." A repórter incluiu por sua conta a expressão "do governo". Mas o entrevistado não disse e não diria "do governo" (a gravação está disponível) pois se referia implicitamente ao substitutivo elaborado pelo deputado-relator na Câmara dos Deputados, que, meses atrás, foi objeto de críticas públicas do então governador Serra. Por outro lado, a matéria omitiu a afirmação de Serra de que o projeto era a antirreforma porque, além de aumentar a carga tributária, ampliava a cumulatividade do sistema tributário (que prejudica as exportações e incentiva as importações) e o déficit fiscal federal.

PAULA SANTA MARIA, assessora de imprensa de José Serra

assessoria.serra@gmail.com

São Paulo

________________

"Com o PSB controlando os portos, Ciro Gomes só poderia mesmo ficar a ver navios..."

A. FERNANDES / SÃO PAULO, SOBRE OS DESENTENDIMENTOS DE CIRO COM O SEU PARTIDO

standyball@hotmail.com

"A eleição no DF colocou a raposa tomando conta do galinheiro"

IZABEL AVALLONE / SÃO PAULO, SOBRE A ELEIÇÃO DE ROGÉRIO ROSSO (PMDB), EX-SECRETÁRIO DE ARRUDA, PARA O GOVERNO DO DF

izabelavallone@yahoo.com.br

"Agora, tanto faz Arruda estar preso ou não. Certo?"

PANAYOTIS POULIS / RIO DE JANEIRO, IDEM

ppoulis@yahoo.com.br

________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TEMA DO DIA

Não havia marcas de perfuração no corpo do pedreiro; exame não constatou ingestão de substâncias

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.477

Para IML, serial killer de Luziânia se matou

"Asfixia não comprova suicídio. Esse caso foi uma lambança. Ninguém tem segurança aqui, nem bandido nem mocinho."

LÚCIA MARTINS

"Ele estava isolado. Outros presos nem sequer podiam vê-lo. No máximo o teriam induzido. Mas aí já é teoria da conspiração."

CELSO GONÇALVES ARRUDA

"Ao ser preso, ele disse que não iria parar de matar. Cumpriu a promessa. Como não havia ninguém por perto..."

PAULO RODRIGUES MOTA

________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

BENTO XVI

Embora o cenário seja de crise e num primeiro momento nos remete a descontrole e desorientação, entre o final da semana passada e o inicio dessa semana o Papa Bento XVI teve grandes motivos de comemoração, são eles: i) na última sexta feira - 16/4 - completou 83 anos de vida (exatos 1 mes de seu antecessor João PauloII -18/5); ii) ontem 18/4 - esteve com as vitimas de pedofilia do sul da europa e pediu perdão a cada um deles - conforme veiculado hoje no caderno VIDA - A14; iii) hoje - 19/4 - completa 5 anos de pontificado. São 3 motivos importantissimos de comemoração porque afinal de contas, a firmeza demonstrada por ele aos 83 anos, há 5 anos à frente da Santa Sé e agora se reunindo com as vítimas desse crime, que deve ser apurado e condenado perante a sociedade, para assumir os erros e pedir perdão. Mais do que isso, deverá apurar efetivamente as causas e tentar saná-las. Contudo é importante relembrar que o Cardeal Ratzinger, no momento da eleição para suceder João Paulo II, era visto como intransigente, radical e inflexivel e hoje podemos notar um homem sereno, humilde, solidário e digno de confiança! Sim confiar acima de tudo na providência divina que vê sua igreja passar por uma crise sem precedentes mas que ao mesmo tempo capacita aqueles que a lideram para que possa, não sozinho, mas com as orações da comunidade cristã, ter forças para corrigir e levar seu povo novamente a aproximar-se de Deus. Que Deus esteja conosco nesse momento!

Rogério Delapieri rogeriodelapieri@gmail.com

Ribeirão Preto

________________

"ACERTO DE CONTA OPORTUNISTAS"

Excelente artigo do Aliás, '' Acerto de conta oportunistas''. Com considerações muito claras,o articulista levou o leitor a ponderar e a tirar conclusões objetivas e ao mesmo tempo muito esperançosas. Afirmações como estas, que faz no artigo com relação à Igreja: ''a assimilação de seus erros faz parte de sua dinâmica de vida'' e outra, '' na base de suas convicções está a força de sua superação'', ratificam a força e a profundidade de uns ensinamentos que sempre tiveram em conta o humano e o divino.

Vera Helena de Goes verahgoes@uol.com.br

São Paulo

________________

PSICOPATAS SENTEM CULPA?

Vimos o criminoso de Luziânia confessar seus crimes e apontar o local onde deixou os corpos das vítimas com a expressão facial e a tranqüilidade de quem diz ''hoje é sábado''. Era um psicopata clássico! Psicopatas não sentem culpa. Medo, culpa, vergonha, desespero, nada disso faz parte do ''cardápio moral'' de um psicopata. Então, como explicar que alguém assim se mate? Por que se mataria? O episódio de seu suicídio na cela tem seu maior ''furo'' justamente aí. Porém, será muito pior se descobrirem que foi ''feita a justiça'', como a entendem os justiceiros. Não cabe à ninguém, exceto à Justiça e ao sistema penal, aplicar penas a um criminoso. Se chegamos ao ponto em que um preso é morto por ''justiçamento'', é sinal de que avançamos para a barbárie.

M.Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

________________

DIREITOS HUMANOS

Lendo o comentário da Srª Renata Cheim, Delegada de Polícia, responsável pela custódia de Adimar de Jesus Silva (''se não tivéssemos dado colchão e ele dormisse no chão, os movimentos de direitos humanos reclamariam''), percebi que me enganei. Pensei que a consciência de Sua Senhoria fosse viva o suficiente para reclamar ela mesma a incoerência entre o exercício de suas funções e a indiferença. Pensei que a grandeza de seu cargo a levasse a entender que os inimputáveis (quem estuda Direito sabe que perigosos são inimputáveis) precisam de proteção, e não de ser largados pela autoridade pública numa cela escura com a desfuncionalidade de sua mente, tempo suficiente para fazer uma corda e uma fonte de tecido para tanto. Pensei que tivesse cultura jurídica o suficiente para entender que Di reitos Humanos não são apenas do preso, mas dela também. Tomara que não chegue o dia em que a vida de Sua Senhoria dependa de alguém com seus princípios jurídicos e morais e com seu nível de dedicação ao próprio cargo.

Noadir Marques noadir@uol.com.br

Campinas

________________

DESCASO

Os acontecimentos na cidade de Luziânia revelam o descaso do Estado brasileiro.Não há cadastro nacional de presos,havia mandado de prisão,com falha no pré-nome,o laudo técnico foi superficial,a decisão do juízo não poderia prever.obviamente,todas as anomalias.E era mesmo previsível que o preso fosse ceifado na cadeia,pois a gravidade dos crimes estava a revelar uma personalidade psicopata.Este o retrato do Estado Brasileiro que pretende dar ares de grande nação,mas se nos permite espetáculo de malcriação para com a sociedade.

Carlos Henrique Abrao abraoc@uol.com.br

São Paulo

________________

AINDA UM MISTÉRIO

O pedreiro Adimar Jesus morreu. É terrivel dizer isso, mas ele já deveria ter morrido há muito tempo. Seja suicídio ou homicídio, está morto. Lendo alguns trechos da sua história percebe-se que toda a sua vida foi uma novela contraditória que o transformou num psicopata coerente. Diante de tudo isto, a sociedade se asssusta com a liberdade

que a justiça lhe concedeu, e gostaria de saber quem é o verdadeiro culpado pela morte dos seis adolescentes violentados e assassinados por Adimar Jesus.

WILSON GORDON PARKER wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

________________

REMÉDIO VENCIDO

Alguém precisa explicar ao Sr. Lulla que seu raciocínio sobre a redução de ogivas nucleares está incompleto. Deve ser assim: se eu tenho no armário um remédio vencido e preciso deste remédio, jogo a caixa fora e compro outra. O acordo de redução de armas é para que se jogue fora uma ogiva sem precisar comprar outra!

CARLOS FUTURO carlos_futuro@viscondeitaborai.com.br

São Paulo

________________

A INCOGNITA DE CESARE BATTISTI

Lula se equivoca (como sempre) achando que o colocaram numa saia justa no caso Battisti, mas o STF seguiu somente o que determinam os maiores estilistas - Da. Constituição e os Srs. Tratados Internacionais - que ditam as "modas" a serem seguidas e respeitadas. Quem pretende ser elegante usando ternos Armani tem, por forças das circunstâncias, que seguir o que a moda determina, senão, não conseguirá, nunca, alcançar a "elegância" que o cargo exige.

João Roberto Gullino jrgullino@oi.com.br

Petrópolis

________________

CESARE PEPINO BATTISTI

O STF decidiu: por eles Cesare Battisti volta para Itália para cumprir a sentença por 4 assassinatos . Agora a última palavra quem dá é Lula.

Se depender de Lula e de uma curriola de famosos da esquerda, inclusive internacional, Battisti fica no Brasil para gozar a vida abaixo do equador. Lula contava que o STF abraçasse esta causa e lhe facilitasse a vida, mas para tanto, eles teriam que torcer e retorcer tanto a lei que se tornou impossível para os ministros fazerem a vontade do presidente. Agora sobrou um pepino para Lula descascar... e qualquer que seja sua decisão, restará um desgaste e tanto para ele. Afinal, porque será que Lula defende tanto Cesare Pepino Battisti?

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

________________

FANTÁSTICO

Acharam uma maneira inusitada para condecorar as mulheres do : presidende, vice-presidente e do chanceler, com o mais elevado grau da Ordem do Rio Branco, a Grã-Cruz, pelo motivo delas terem dado o ''maior apoio'' aos maridos, fantástico !!

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

________________

MERECIMENTO

Dia 20 de Abril,serão condecoradas as senhoras do presidente, Marisa Letícia Lula da Silva, do vice-presidente, Mariza Gomes da Silva, e do chancheler,Ana Maria Amorim,com o mais elevado grau da Ordem do Rio Branco, a grã-cruz. (A15;18/4). A guisa de justificativa, o senhor Celso Amorim esclarece: ''Voce não pode imaginar uma atuação como a do presidente Lula sem o apoio de sua mulher''. Acreditamos piamente nisso, mas aproveitando a oportunidade, cumprimentamos, respeitosamente, as mulheres de todos os rincões deste nosso país, pela luta diuturna que praticam apoiando seus maridos e muitas vezes, sózinhas, como mantenedoras de sua famílias.Estas são condecoradas, por nós, todos os dias!

Eduardo Augusto de Campos Pires eacpires@terra.com.br

São Paulo

________________

PUXA-SAQUISMO SEM LIMITES

A concessão da grã-cruz da Ordem do Rio Branco, outorgada à senhora Mariza Leticia, é a mais alta comprovação do culto ao personalismo nefasto que assola a politica federal. O argumento do chanceler Celso Amorim "Você não pode imaginar uma atuação como a do presidente Lula sem o apoio de sua mulher" é a maior manifestação de bajulação nauseabunda que se poderia ouvir.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

________________

DE HOMENAGENS

Celso Amorim, ao dizer que Lula não poderia ter tão boa atuação como presidente sem sua mulher, está desfeiteando a grande maioria das mulheres brasileiras, que não se constituem apenas em um considerável apoio a seus maridos, mas também trabalham e cuidam da casa e dos filhos. Que homenagem mereceria então Ruth Cardoso?

Cléa M. Corrêa cleacorrea@uol.com.br

São Paulo

________________

PIADA

Só poderá ser uma piada de mau gosto. Como o Itamaraty se arvora a desperdiçar a mais alta honraria com uma senhora que até hoje não se dignou a participar de uma ação social ou coisa mais simples como manda o bom senso para uma dita primeira dama?As viagens lhe foram muito prazerosas pois foram sempre recheadas de turismo, os presentes que recebeu da mesma forma.Quem não ficaria feliz tendo um ''Cartão Corporativo'' para gastar a vontade sem que necessite dar satisfação nem mesmo ao marido. O único feito publico que o Brasil assistiu essa senhora executar, foi a inauguração de um biblioteca que felizmente estava sem nenhum livro,nesses longos e aprazíveis anos de governo para a família Silva.Se for pelo fato de ''acompanhar'' um marido como Lula,como justificou o Chanceler Amorim, teríamos que entregar medalhas a milhares de esposas que executam esse papel com esmero.Pobre Barão do Rio Branco.

Leila E. leitão

São Paulo

________________

CONDECORAÇÃO

Esse jornal noticiou em sua edição de domingo que a primeira-dama, Marisa Leticia da Silva, receberá uma condecoração do Ministério de Relações Exteriores por relevantes trabalhos prestados.

Se isso é verdade eu indago ao chefe deste ministério quais seriam estes relevantes trabalhos que esta senhora prestou já que nem os trabalhos de caridade que normalmente uma esposa de presidente faz como colaboração na LBA ou em qualquer obra.

Nunca vimos essa senhora abrir a boca para nada, na verdade o Brasil nem sabe o som de sua voz.

Já que ela vai receber essa honraria seria útil que se divulgasse quais foram ou são os atos, serviços meritórios ou virtudes cívicas por ela feitos.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

________________

CIRO MAGOOU

Ciro Boquirroto Gomes arruma discórdia aonde vai e se sente magoado quando é deixado de lado.

Se não tomar cuidado só lhe restará o divã para Freud tentar explicar como se faz política nos redutos Tupiniquins!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

________________

INFORTÚNIO

A cada dia Ciro Gomes se descontrola mais ao perceber que seu destino está na mão daquele que tanto bajulou...Bem feito!

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

________________

E AGORA, CIRO?

Com toda sua experiência de 30 anos de política, de que com frequência se vangloria, Ciro se tornou mais uma das vítimas de Lula, juntando-se ao José Dirceu, Gushiken e tantos outros que ele deixou falando sozinhos no meio do caminho. Confiou no presidente, fez tudo o que ele pediu, dirigiu-lhe inúmeras juras de amizade e lealdade, esquecendo que Lula pensa 99% do tempo nele e os restantes 1% também e o resultado está aí, um beco sem saída na sua carreira política, pelo menos nesta quadra eleitoral. A única chance que lhe resta, já que o Legislativo não o atrai (é normal, quem foi do Executivo e se acostumou a mandar não se conforma depois em ser apenas um peão entre mais de 500 outros), é se a evolução das pesquisas confirmar a sua tese - que sem ele na corrida sucessória a possibilidade de uma definição em favor de Serra ainda no primeiro turno aumenta. Neste caso o presidente sem pudor algum não trepidará em tentar jogar outra vez a carta Ciro, mas será que o ex-governador cearense aceitará novamente o papel de mero joguete de Lula? Não terá aprendido a lição de que neste presidente não se pode confiar?

Paulo Afonso de Sampaio Amaral drpaulo@uol.com.br

São Paulo

________________

O BELO MONTE

O leilão do Belo Monte está parecendo o Belo Antonio do filme de Marcello Mastroiani,lindo,imponente mas na hora H ''fracassa''...

Sergio d´Avila samvilar@uol.com.br

São Paulo

________________

HIDROMENSALÃO

Usina Belo Monte, novo escândalo a vista .Não será construida, causará um enorme

prejuízo ambiental, o dinheiro do BNDES ficará com Lula,Dirceu, Sarney, o povo vai ''comer pizza'', e a minoria ficar com raiva, lendo o ESTADÃO.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

________________

APOSENTADOS LIVRES

Aposentados e contribuintes dos sistemas Petros e Previ deviam organizar uma novena em agradecimento à Nossa Senhora do Belo Monte por terem ficado, pelo menos momentaneamente, fora da ''tunga'' representada pelo financiamento desse ''PACquiderme branco'' que é a tal usina.

Nestor Rodrigues Pereira Filho rodrigues-nestor@ig.com.br

São Paulo

________________

MODELO ALIENANTE

Pondera-se ainda que a matriz da produção de energia no Brasil se manterá por um longo período de tempo assentada na hidroeletricidade. Esta afirmação pode ser percebida no planejamento do setor elétrico para as próximas décadas, tal como explicitado em documento produzido pela Agencia Nacional de Águas. (BRASIL,2005).

Trata-se de um modelo alienante que busca convencer a população que as UHEs são a melhor e única opção para o Brasil obter energia elétrica. Com o discurso de energia limpa, renovável, onde não se contabiliza nesta análise os impactos ambientais negativos destes mega-empreendimentos, as conseqüências sociais como a desterritorialização, assim como não é considerada, de forma pública, a vulnerabilidade das barragens e os riscos de um colapso das mesmas.

Tendemos a acreditar que o desenvolvimento sustentável da sociedade consiga privilegiar aqueles que sempre foram excluídos do processo em benefício do grande capital.

Os grandes empreendimentos, incluídas os AHEs, compõem os detentores do grande capital, dessa forma, os desterritorializados são submetidos à força pela operação desses empreendimentos.

Esta parece ser uma realidade que ainda deve ser comum na realidade brasileira, principalmente considerando-se a pouca importância que se confere a desterritorialização em função da construção de uma UHE, principalmente com os interesses destes grandes empreendimentos.

A falta de diálogo entre ministérios e a ausência de uma avaliação estratégica permitem situações deste tipo como vivemos sobre Belo Monte.

A gestão integrada dos recursos hídricos necessita de diálogos constantes entre os diferentes setores, sociais, econômicos, políticos e ambientais, onde a utilização desse recurso não gere graves conflitos e problemas socioambientais como os executados. Fazer assim é pensar de uma forma sistêmica, é pensar as relações.

Alarico Jacomo jacomo@cd-graf.com.br

Brasília

________________

TEIMOSIA

Diante da teimosia do governo de impor a obra da usina de Belo Monte, um cidadão pergunta: Quem investiria numa hipotética Sociedade Anônima da Usina Belo Monte? Um cidadão suas economias? Um fundo de pensão os recursos de futuros aposentados? Um investidor prometendo lucros a seus clientes? Um fundo de ações do Banco ItauUnibanco?

Por que Ongs como WWF, Greenpeace, Funbio, SOS Mata Atlântica estão inibidas de se manifestarem? A candidata Marina da Silva o estaria por saudades do PT? O PSDB por ignorância e por falta de propostas alternativas? As contas não teriam de ser pagas pelos contribuintes? Como entender que vícios do projeto e do seu encaminhamento são acusados apenas numa coluna econômica - a do Celso Ming?

Harald Hellmuth hhellmuth@uol.com.br

São Paulo

________________

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.