Cartas - 01/07/2010

CAMPANHA ELEITORAL

, O Estado de S.Paulo

01 Julho 2010 | 00h00

Xeque-mate

A escolha do deputado federal Índio da Costa (DEM-RJ) para vice do candidato tucano à Presidência da República, o ex-governador de São Paulo José Serra, é mais um lance paradoxal no xadrez político das eleições. Enxadristas profissionais, eventualmente, sacrificam uma peça importante para lucrar mais à frente. Nesse caso, o sacrifício pode redundar na perda do rei, ou seja, num autoxeque-mate. A escolha de um político fluminense nacionalmente desconhecido evidencia o total amadorismo da estratégia tucana: aceita-se qualquer um somente para agradar a um aliado cujo mensalão brasiliense é um dos seus principais cartões de visita.

RENATO CONSOLMAGNO

consolmagno@terra.com.br

Belo Horizonte

______________________________

Sugestão

Tenho uma sugestão para o nome do programa de TV do candidato Serra: Programa de Índio!

SIZENANDO ALVES

alves.salves.sizenando58@gmail.com

São Paulo

______________________________

O PSDB e seu vice

Como perguntar não ofende, gostaria de saber da coordenação da campanha do PSDB se houve algum acordo com o PT para que este partido ganhe a eleição deste ano. É simples: há quanto tempo se discute quem será o vice de Serra! Há dias surgiu o nome do senador Álvaro Dias, que, aliás, admiro muito. Depois de tanta discórdia, parece que agora será o deputado Índio da Costa. Francamente, eu, que me considero razoavelmente informado, nunca tinha ouvido esse nome. Não seria um nome mais indicado para a chapa de Marina Silva?

JOÃO MAGRO VENTURA

joaomv@terra.com.br

São Paulo

______________________________

Terra de Índio

Serra é o mais novo cabo eleitoral da Dilma.

SERGIO SCALISSE RIBEIRO

sscalisse@hotmail.com

Jacareí

______________________________

Bastidores

O cidadão comum, para entender o jogo político no Brasil, precisa fazer um curso de "Teoria da Conspiração" na CIA e outro de "Investigação da Vida Privada" na KGB. O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) havia sido indicado para vice de Serra. Seu irmão senador, Osmar Dias (PDT-PR), disputaria a vaga por outra temporada. Ganharia fácil. Acontece que a mulher do ministro Paulo Bernardo, Gleisi Hoffmann (PT), ex-diretora da Itaipu, também quer ir para o Senado. Assim, o PT apoiou Osmar Dias para disputar o cargo de governador do Paraná, limpando o caminho de Gleisi para a vaga no Senado. Diante disso, e pressionado pelo DEM, Álvaro Dias saiu da disputa para vice de Serra. Logo em seguida, o PSDB aceitou a indicação do presidente do DEM, Rodrigo Maia, para que o deputado federal Índio da Costa concorra à Vice-Presidência na chapa do tucano. Índio da Costa é uma espécie de filho político de Cesar Maia, pai do presidente do DEM. Os 85% que apoiam Lula nunca ouviram falar em Índio da Costa. Os restantes 15%, também não. Entretanto, boa parte dos eleitores já ouviu falar muito dos factoides do pai político dele. Este é o retrato fiel do que acontece nos bastidores eleitorais de todo o Brasil.

WILSON GORDON PARKER

wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

______________________________

Composição das chapas

Quando foi que algum presidente do Brasil foi eleito com a força política do candidato a vice? Michel Temer ou Índio da Costa e nada, para mim, é a mesma coisa.

GILBERTO LIMA JUNQUEIRA

glima@keynet.com.br

Ribeirão Preto

______________________________

Multas do TSE

O TSE multou novamente o presidente Lula por fazer campanha para a sua sucessora. E aí eu pergunto: por acaso alguém que não tem brios de ser punido publicamente, mas tem um cartão corporativo, vai preocupar-se com isso? Porém a mesma notícia me informa a resposta. Lula diz que vai registrar em cartório as suas realizações. Esta seria mais uma na sua lista de realizações denegridoras, se ela fosse do currículo de qualquer indivíduo de bem.

RAUL S. MOREIRA

raulmoreira@mpc.com.br

Campinas

______________________________

É, o presidente Lula levou sua sexta multa por propaganda eleitoral antecipada. Será que as cinco anteriores já foram pagas?

VIRGÍLIO MELHADO PASSONI

mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

______________________________

CARGO INTERNACIONAL

Em casa de ferreiro...

... espeto de pau! Deu no jornal Financial Times, de Londres, que o presidente Lula, depois do término do seu mandato, admitiu que quer ocupar algum cargo na área internacional para continuar contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população, principalmente na América Latina, no Caribe e na África. Pena que lá em Londres eles não saibam que por aqui, nos oito anos de mandato, o presidente pouco fez para o nosso povo, principalmente no que diz respeito à educação básica, em que milhões de crianças ainda não têm acesso a bibliotecas, saneamento básico nas escolas, e para os jovens das grandes cidades ficou o sonho do primeiro emprego, que foi prometido no primeiro mandato e, oito anos depois, nada foi feito, a não ser a morte de milhares de jovens recrutados pelo tráfico de drogas. Esse é o legado que fica para os que sonharam com um País que seria de todos. Com tristeza pelos milhares de jovens que perderam a vida na violência das grandes cidades e pela omissão dos maus governantes.

JOSE PEDRO NAISSER

jpnaisser@hotmail.com

Curitiba

______________________________

Pit stop

Se Lulla vai mesmo ocupar cargo num organismo mundial, parem o mundo que eu quero descer.

A. FERNANDES

standyball@hotmail.com

São Paulo

______________________________

COPA DO MUNDO

Cobertura da Globo

A coluna Sem Intervalo informa que a Rede Globo informa que o jornalista Alex Escobar não foi afastado da cobertura da Copa do Mundo. Não é um esclarecimento: é uma realidade, comprovada por todos os que assistem à Rede Globo.

LUIS ERLANGER, Central Globo de Comunicação

Rio de Janeiro

______________________________

"Serra, quem é esse Índio?"

JOSÉ CARLOS DEGASPARE / SÃO PAULO, SOBRE O CANDIDATO

A VICE INDICADO PELO DEM

degaspare@uol.com.br

"Com um Índio como vice, será que José Serra descobrirá um meio de derrotar o poste?"

CARLOS MONTAGNOLI / JUNDIAÍ, IDEM

carlosmontagnoli@uol.com.br

"Antecipando-se à pretensão da seleção, Lula já é hexacampeão"

ROBERTO TWIASCHOR / SÃO PAULO, SOBRE A SEXTA MULTA DO TSE POR PROPAGANDA ELEITORAL ANTECIPADA

rtwiaschor@uol.com.br

______________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.370

TEMA DO DIA

Tucanos cedem e DEM indica o vice de Serra

Deputado Índio da Costa, relator do Ficha Limpa na Câmara, foi o indicado por ser jovem e do Rio

"O candidato a vice, além de não ter nenhuma projeção nacional, não traz os votos que o PSDB necessita no Rio."

MAURO DE CASTRO ANDRADE

"Quem deixaria de votar no Serra por ter como vice um jovem deputado com currículo de causar inveja até a Dilma?"

NÉLIA RIBEIRO

"Achei um despropósito a indicação. O PSDB está fazendo de tudo pra perder, apesar de ter nas mãos a receita pra ganhar."

FÁBIO FERREIRA FIGUEIREDO

______________________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

ENFIM O VICE DO SERRA!

E o DEM conseguiu indicar o vice para o Serra, do PSDB, que preteriu a chapa puro-sangue, aceitando como vice o deputado federal Antonio Pedro de Siqueira Índio da Costa (DEM-RJ), que foi o relator na Câmara do Projeto Ficha Limpa, já aprovado (Lei 135/2010). Consta que o indicado foi vereador por três mandatos na cidade do Rio de Janeiro e secretário do ex-prefeito dessa cidade. Pena que o nome seja pouco conhecido, mas para preservar a aliança PSDB-DEM foi aceito e será o vice do Serra. É jovem, com apenas 39 anos, advogado, é mais conhecido no Rio pelo nome Índio da Costa, é um ''político da nova geração''. Esperamos que José Serra e Índio da Costa consigam fazer MAIS e MELHOR, para o Brasil e para os brasileiros e que possam resgatar a ÉTICA e a MORALIDADE, perdida nos últimos anos.

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

______________________________

Índio do Brasil?

O PSDB está há muito tempo fazendo de tudo para perder as próximas eleições, desde o imbróglio chamado Aécio Neves, passando pelo outro conhecido como Álvaro Dias, sem falar de toda a indecisão, típica dos tucanos.

Agora vem o DEM, insatisfeito com as lambanças do Arruda, e indica o vice. Não basta atrapalhar o Brasil, como vem fazendo desde a época da ditadura? E indica o tal de Índiol? Quem é esse senhor?

Diante de tanta indecisão e incompetência, a Dilma e o Lula agradecem. Deverão emplacar logo no primeiro turno!

Ary Braga Pacheco Filho aryzinho25@yahoo.com.br

Brasília

______________________________

Trunfos?

Está certo que no Brasil vice é um ilustre desconhecido. Mas, pela ''opção'' de Serra, acho que ninguém queria ser, ou ele jogou a toalha, ou tem grandes trunfos na cartola. Acorda, Brasil!

ANGELO ANTONIO MAGLIO Angelo@rancholarimoveis.com.br

Cotia

______________________________

TERRA TUPINIQUIM

Só no Brasil mesmo é que acontecem coisas de índio.

JOSÉ PIACSEK NETO bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

______________________________

Índio quer votos

Se o PT tem uma mulher como candidata, o PSDB tem um vice Índio da Costa. Depois das flechadas do DEM, finalmente terminou essa novela de mau gosto de quem iria como vice na chapa com José Serra.

A tucanada decidiu por um jovem deputado federal que foi relator do Ficha Limpa. Será este Índio o talismã da fauna tucana? E por ser do Rio de janeiro, terceiro maior colégio eleitoral do País, vai conseguir amealhar votos que hoje, pelas pesquisas, estão mais direcionados para Dilma?

Quando todos esperavam um nome nacional para o posto, aparece um quase desconhecido que vai precisar de muito espaço na mídia para fazer alguma diferença nas urnas.

O tempo urge. E o Índio com o tucano até podem se dar bem...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

______________________________

Quer perder?

Quem? Índio da Costa...? Assim é ruim, hein?! O PSDB está fazendo campanha para perder?

Nilson Otávio de Oliveira noo@uol.com.br

São Paulo

______________________________

Não conhecia, é?

Lula diz não saber quem é Índio da Costa, deputado escolhido para ser vice de José Serra. Índio da Costa foi um dos deputados mais atuantes na investigação dos cartões corporativos e relator do Projeto Ficha Limpa. Lula parece bastante desinformado. Talvez, se parar um pouco no Brasil, consiga atualizar-se.

M. Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

______________________________

Incompetência

A escolha do vice de José Serra é para acabar de jogar a toalha. Já não estava bem, agora, com um vice desses, então... Merecem perder mesmo, e feio, para aprenderem a ser competentes.

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

______________________________

Silvícola

O novo vice de Serra tem um atrativo, o próprio nome Índio da Costa. Grande parcela dos eleitores vai pensar que ele é um silvícola nu e de arco e flecha.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

______________________________

Fim da novela

Pelo menos um final aceitável, com a indicação de um nome que, se não reforça a candidatura de José Serra, pelo menos no atrapalha, sendo o deputado Índio da Costa um político jovem e que apareceu muito bem como relator do Projeto Ficha Limpa, lutando pela sua aprovação.

Não havia muitas alternativas no DEM e essa indicação livrou Serra de ter que carregar na campanha o fardo pesado de nomes desgastados que chegaram a ser cogitados, como o do ex-prefeito Cesar Maia.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro,

______________________________

Melhor Patrícia Amorim

Quem deve escolher o vice é o cabeça de chapa, no caso do PSDB, o candidato José Serra (PSDB). O Democratas (DEM), coligado com o PSDB, só serve para agregar dois minutos no horário eleitoral gratuito ao partido de Serra, porque está mais sujo que poleiro de galinheiro.

Não sendo o vice o senador Álvaro Dias (PSDB-PR), seu irmão Osmar Dias, que é do PDT, vai agora se candidatar ao governo do Paraná (onde Dilma terá um palanque). Muito melhor seria ter convidado Patrícia Amorim, presidente do Flamengo, clube de futebol com torcida em todo o País. Mais uma vez o PSDB fica no muro, demorou na escolha do vice, brigou e com isso a adversária Dilma está na ponta, nadando de braçada.

Olympio F.A. Cintra Netto ofacnt@yahoo.com.br

São Paulo

______________________________

ACABOU O MISTÉRIO

Finalmente o mistério do vice de Serra acabou, foi apresentado o Índio da Costa. Para um país que já teve o cacique Juruna, nenhuma novidade.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

______________________________

Jogo duro

O PSDB continua atabalhoado e deixando José Serra numa sinuca de bico, mais ainda diante da exigência do DEM de indicar o vice. Como se já não bastasse a arrogante negativa de Aécio Neves, que só sabe pensar no próprio umbigo mineiro. Pelo andar da carruagem, os tucanos vão entregar nosso destino à caroneira-mor, que, como bem disse Alckmin, ''não acelera, não breca, não conduz''. Em compensação, eles também não estão fazendo grande coisa para impedir que isso aconteça.

Doca Ramos Mello ddramosmello@uol.com.br

São Sebastião

______________________________

Sortudo

O candidato do PSDB, José Serra, deixou Álvaro Dias, um político conhecido e honesto, por um ex-vereador praticamente desconhecido como candidato a vice.

O presidente Lula, além de ser um político "vivo" e carismático, também é um sortudo de mão cheia.

Agora, sim, ninguém mais segura Dilma Rousseff.

Quem viver verá.

ADHERBAL RAMON GONZÁLEZ gonzalezadherbal@ig.com.br

Santa Cruz das Palmeiras

______________________________

Mata-mata

O presidente do PSDB, Sergio Guerra, disse que a escolha do vice de José Serra não é mais uma questão eleitoral. Entendi, é a tal governabilidade, que Lula tanto prega. Para vice de Dilma o candidato dos sonhos do planalto era Henrique Meirelles, mas os petistas tiveram de engolir Michel Temer (PMDB). Esse é o esquema, ou se governa compondo alianças ou não se governa. Lula demorou quase 20 anos para aprender e, ainda assim, quando se saiu vitorioso quis passar uma rasteira nos peemedebistas. Não funcionou. Chegou a vez de o DEM cobrar a fatura e nesse mata-mata: ou cede ou cede. Pobre eleitor, a cada eleição, a constatação de que a corrupção ée cada vez maior.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

______________________________

O medo, medíssimo de Lula

O presidente Lula sabe perfeitamente que um possível governo de Serra em nada mudará a sucesso que o Brasil, por sua força endógena, vem trilhando há décadas. Pelo contrário, sem o peso incomensurável das roubalheiras, de indicações politicamente estratégicas e de caríssimas louvações pessoais, incensando o culto à sua pessoa, tudo certamente correrá melhor. Por que, então, ele se mostra tão apavorado com a possibilidade de sua marionete não ser eleita? Por que pula escandalosamente todas as cercas de ética sem medo ou pelo menos pudor? Será que tem medo de Serra fazer melhor e acabar com sua idolatria? Ou será que teme que todo o seu submundo seja colocado no ventilador?

Geraldo Siffert Junior siffert18140@uol.com.br

Rio de Janeiro

______________________________

Ratos do porão

As ratazanas que sempre fizeram política visando o lucro fácil das maracutaias se apressam em abandonar o barco Serra e embarcar na babilônica candidatura Dilma Rousseff. Esta, se eleita, terá de reviver muito mais do que o seu passado de guerrilheira, se quiser governar com os gregos, troianos e bárbaros que a estão apoiando...

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

______________________________

Reais falsos em Brasília

Lulla vale uma nota de 15 reais, o PT vale uma nota de 13 reais, Dilma vale uma nota de 11,37 reais.

É tudo muito falso e irreal, como a falsa realidade deste partido (cada um mais falso que o outro!).

Quem pegaria uma nota de 15 reais, ou, pior, uma nota de 11,37 reais?

Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

______________________________

Falta de liderança

Estamos diante de mais uma campanha eleitoral e, pelo que se vê, teremos o mesmo do passado. Os candidatos ainda não apresentaram nada de especial e, de forma geral, vemos as mesmas discussões: dossiês, escândalos, conchavos políticos, etc. Não há algo de valor.

Na verdade, temos uma falta enorme de líderes na política, no funcionalismo público, na mídia e em outros tantos setores, que resgatem valores cristãos, éticos, de valorização da família e do trabalho, bem como do senso comum de respeito à vida, ao coletivo.

A nenhum dos candidatos até hoje isso foi questionado, nem eles demonstraram menor intenção. Continuamos a ser governados, legislados e judiciados pelo que há de pior e podemos perguntar: que país deixaremos para nossos filhos? Que filhos deixaremos para o nosso país?

André Luis de Oliveira Coutinho arcouti@uol.com.br

Campinas

______________________________

Brincando, brincando...

Até Berlusconi, em tom de brincadeira (é brincando que se dizem verdades), sabe que Lula pretende voltar daqui a quatro anos. Dilma, se eleita, vai ficar ''guardando lugar'' para o retorno de seu mestre?

MARIA DO CARMO ZAFFALON LEME CARDOSO mdokrmo@hotmail.com

Bauru

______________________________

Campanhas eleitorais antecipadas

Já nem penso mais na campanha eleitoral antecipada que é feita pelo ''cara'', pela sua cópia, pelos Ministérios, estatais, empresas públicas federais, etc., em todos os meios de comunicação. Até em TVs por assinatura, jornais e revistas de limitada circulação. Um bombardeio diário, principalmente nos horários nobres da TV. Não devemos esquecer também as TVs estatais, notadamente aquela criada para ser mais cabide de empregos, já que quase ninguém vê. O logotipo oficial vem aumentando de tamanho e há muito já ofusca o órgão de governo responsável. Também nem penso nas seis multas dadas pelo TSE até agora ao ''nosso guia'', que não sabe (ou não quer) respeitar as leis vigentes. Afinal, não serão pagas com o dinheiro dele! O VERDADEIRO problema é que os meios de comunicação não fazem propaganda de graça. Alheios a outros reais problemas no País, o governo federal e as estatais estão gastando um rio de dinheiro público com conotações políticas. Tudo isso está sendo feito com o meu dinheiro, com o seu dinheir, COM O NOSSO DINHEIRO!

Éllis A. Oliveira elliscnh@estadao.com.br

Cunha

______________________________

Mentalizando

Paulistas: se estamos tentando renovar para melhor o ambiente poluído do Congresso Nacional, visualizem mentalmente a presença de Marta Suplicy e Netinho de Paula representando o Estado de São Paulo. Agora respirem fundo... e podem relaxar!

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

______________________________

Bom ou mau começo?

De acordo com o Código Penal brasileiro, os crimes de evasão de divisas e lavagem de dinheiro preveem pena de reclusão de dois a seis anos e três a dez anos, respectivamente, além de multa. O sr. José Eduardo Cavalcanti de Mendonça, conhecido como Duda Mendonça, admirador de rinhas de galos, chorou no depoimento à CPI dos Correios ao confessar que durante a campanha do PT em 2002 recebeu depósitos irregulares, não declarados, em paraíso fiscal, assumindo assim perante a Nação sua culpa. Surpreendentemente, independente de sua reconhecida competência como marqueteiro político, volta ao cenário eleitoral brasileiro, nos braços de Marta Suplicy, Roseana Sarney, Delcídio Amaral, Paulo Skaf, entre outros. Terá mudado seus métodos de trabalho? Dá para acreditar nesses candidatos? O Brasil é ou não é um país diferente?

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

______________________________

DEFINIÇÃO

Com o desrespeito às determinações do TSE, com a candidatura socialista do ex-presidente da Fiesp ao governo do Estado e com a existência de partidos nanicos cujo verdadeiro objetivo é vender tempo, no templo das rádios e TVs, chegamos finalmente à definição perfeita de ''zona eleitoral''.

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

______________________________

Universidade pública

O projeto do candidato Paulo Skaf de tornar pago o ensino em universidades públicas para quem supostamente pode pagar não faz sentido e já foi exaustivamente discutido no passado. O fato de a maioria dessas universidades ser melhor e gratuita estimula a competição e seleciona os mais capazes, ou seja, aqueles que trarão no futuro o maior benefício em termos de prestação de serviços e avanços tecnológicos. O candidato deveria preocupar-se em propor melhorias no ensino público fundamental, que se encontra em situação de penúria.

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

______________________________

Educação

Eu e minha família adoraríamos que o ensino público fosse gratuito e de qualidade em todo o País. Mas não é, e temos de nos adaptar à realidade. A proposta do sr. Paulo Skaf parece boa. Quem estuda de graça nas universidades públicas e pode pagar deveria pagar mensalidade. E quem não pode e passou no vestibular estuda sem pagar. O importante é que todos tenham oportunidade de acesso aos estudos.

Mônica Mies monicatam@ig.com.br

São Paulo

______________________________

Henrique e Arrelia

Quando vi ontem, juntos, Lula e Berlusconi, lembrei-me dos meus tempos de criança, quando assitia, ainda no cirquinho, a Henrique e Arrelia (sem ofensa aos falecidois). Belusconi, com tanto pancake, cabelo implantado e até com o couro cabeludo pintado, não faz rir, é de chorar, e Lula sempre saindo de lado (caso Battisti). Que dupla, cáspite!

CARLOS EDUARDO DE BARROS RODRIGUES cebr2403@gmail.com

São Paulo

______________________________

O BURACO É MAIS ACIMA

Lula tem manifestado disposição de ocupar um altíssimo posto em organizações multilaterais internacionais, presidência do Banco Mundial ou Secretaria-Geral da ONU, para as quais não tem competência - e só fala português. Acontece que lá fora ele não vai poder tripudiar sobre as regras como faz aqui, lixando-se para o TSE e o TCU, porque as leis e o Judiciário são muitíssimo mais rigorosos. Lá o buraco é muito mais acima.

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

______________________________

Lullalá internacional

Agora que o sr. Lullalánãosei finalmente assumiu que pretende um cargo de visão mundial, e tendo em vista a sua notória experiência em show business, faço o lançamento público da campanha Lullalá para o Cirque du Soleil, se eles aceitarem!

Ricardo Melhem Abdo ricabdo.blogspot.com

São Paulo

______________________________

Papo de sapo

Irretocável o editorial "A Noruega tropical de Lula" (30/6, A3). Como pode alguém que nada fez em seus quase oito anos, além de surfar na onda do crescimento mundial e de colher os frutos (e os impostos) advindos do trabalho dos empreendedores nacionais, ter o desplante de falar em "antes e depois" de seu período na Presidência, como se seu governo fosse um paradigma, um divisor de águas? Lulla foi um divisor, sim, mas da sociedade brasileira, cujos integrantes não se cansa de jogar uns contra os outros (negros contra brancos, pobres contra ricos, etc.). Governo pífio em realizações (não faz e não deixa fazer); inapetente para as reformas necessárias à inserção do País na economia globalizada e impregnado de ranço terceiro-mundista, que flerta com ideias atrasadas, adula ditaduras jurássicas, chamando de "progressistas" verdadeiros dinos que mantêm a cabeça nos tempos do socialismo marxista, sempre na torcida contra os "capitalistas", que, paradoxalmente, sustentam sua popularidade com os vultosos impostos que recolhem ao erário. Populista e demagogo - eleito no melhor momento da economia mundial (em décadas) -, o mérito de Lulla foi não abrir mão de um fio de cabelo sequer da herança dita "maldita" que recebeu de seu antecessor. O discurso vazio de Lulla é papo de sapo para os ignorantes de sempre e os desavisados da hora - nacionais e internacionais.

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

______________________________

A Noruega tropical de Lula

Consternado, não consegui me conter de copiar o último parágrafo do editorial do Estadão de ontem e enviar a parentes e amigos com um comentário: Representaria um juízo aniquilador de um presidente re-eleito no último ano de sua segunda gestão pouco antes da próxima eleição presidencial em qualquer país democrático deste mundo. No Brasil, no entanto, - 70% de aprovação!

Gerhard Fink gerhardfink@uol.com.br

Atibaia

______________________________

RECADO DO G-20

Lula faltou ao encontro em Toronto, mas o ministro Guido Mantega esteve lá e tem o dever de dar o recado, seguir a meta aprovada pelo G-20: reduzir em 50% o déficit fiscal até 2013. Reduzir os gastos públicos (são 37 Ministérios e admissão, de 2002 pra cá, de cerca de 200 mil funcionários federais). A taxa Selic é a mais elevada do mundo e isso significa juros sobre a dívida interna. Lembro que a dívida interna em 2002 era de R$ 558,9 bilhões (37,82% do PIB) e em abril 2010 é de R$ 1,4929 trilhão (46,03% do PIB). É preciso dar um basta na orgia de gastos públicos e a decisão do G-20 pregando austeridade veio a calhar. Só assim sobrarão recursos para investir e suprir adequadamente as obrigações básicas governamentais (saúde, segurança, transportes, saneamento básico e educação), que hoje são péssimas.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

______________________________

Aposentadoria x Previdência Social

É bom ficar claro. Sobre a opinião de especialistas publicada em 29/6, fazendo comparações com a legislação de outros países onde existe idade mínima para se aposentar, diferente daqui, no Brasil, onde se pode optar pela aposentadoria por tempo de contribuição, tais especialistas se esqueceram de informar que no Brasil o empregado, pagando o valor-teto mensal ao INSS, tem descontados do seu salário mensal R$ 375,82 (fora o valor recolhido pela parte do empregador) .

O contribuinte pessoa física do INSS não recebe absolutamente nada em troca dessa contribuição compulsória enquanto estiver na ativa, e mais ainda, terá de pagar um convênio médico por toda a vida , para si e toda a família, caso queira ter um atendimento digno em caso de doença ou acidente. Não precisa nem dizer o custo de um convênio médico particular no Brasil. ESPECIALISTAS, FAÇAM-ME O FAVOR, VAMOS SER HONESTOS NAS INFORMAÇÕES À POPULAÇÃO!!!

Reinaldo José rei.jose@uol.com.br

São Paulo

______________________________

Serra no horário político

O candidato a presidente da Republica sr. José Serra, no horário político do PTB do último dia 24/6, falou de quase tudo o que está sufocando o povo brasileiro. O que surpreende é ele não ter dito uma só palavra sobre os aposentados que ganham acima de um salário mínimo e que continuam sendo achacados pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Não acreditamos que ele seus correligionários desconheçam o fato. Com certeza milhares de aposentados esperavam do candidato um pronunciamento sobre o veto ao fator previdenciário e o sumiço do PL 4.434/08, que propõe a recuperação dos benefícios. Esquecimento? Medo de comprometimento com os eleitores ou esse senhor pretende dar continuidade a esse massacre? Responda-nos, por favor.

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

______________________________

Voto obrigatório

Também sou contrário ao voto obrigatório, como o leitor sr. Carlos Serafim Martinez (30/6), porque do ponto de vista ético não há fundamento para exigir que o cidadão seja obrigado a votar como há, por exemplo, para exigir que ele pague os impostos. Mesmo porque é inócuo, já que existe sempre o recurso do voto em branco ou nulo, o que equivale em termos práticos a não votar. Mas a contrapartida deste comportamento omissivo não pode ser negada: quem não vota porque não é obrigatório ou vota em branco ou anula não tem o direito de reclamar dos governantes no poder, como os condôminos que não comparecem às assembléias condominiais. Como rezava a epígrafe de um artigo que circulou recentemente pela internet, atribuída ao historiador inglês Arnold Toynbee, "o castigo dos que não se interessam pela política é serem governados pelos que se interessam."

Paulo Afonso de Sampaio Amaral drpaulo@uol.com.br

São Paulo

______________________________

VOTO OBRIGATÓRIO

O VOTO é uma mercadoria que todos os candidatos compram e todos nós somos OBRIGADOS a vender! Uns a vendem pela necessidade de um par de botinas, um par de óculos, uma dentadura ou qualquer ''missanga''. Outros, que alegam votar certos e conscientes porque escolhem BEM os seus candidatos, vendem - o VOTO - mais BARATO ainda! Pelas ilusões prometidas. Ah, sistema, a que nos obrigas?! A endossar a esbórnia desenfreada que fazem com os recursos PÚBLICOS! Os nossos PESADOS IMPOSTOS! Votamos mal? Não sabemos votar? Nada disso! Não temos escolha, os vícios vêm de origem, das listas partidárias eivadas de interesses pessoais. Podemos fazer algo para mudar o grande equívoco que é o sistema vigente? SIM, parafraseando ''o BAMA'': ''UIQUENE'' e o projeto FICHA LIMPA está aí para nos mostrar.

Régis D. C. Fusaro rxfusaro@hotmail.com

São Paulo

______________________________

Arnaldo Jabor

Quando leio as coisas que ele escreve toda semana no Estadão, como desta terça-feira - ''Os homens criaram este Haiti aqui'' -, fico pensando como pode um ex-esquerdista que deu adeus às ilusões nos brindar com analogias assim tão inteligentes sobre as atuais mazelas do nosso país. E com uma contundência que só faz a gente entender cada vez mais que todos os bens e males da vida são os homens que promovem. A miséria em que vivem os brasileiros é um exemplo disso. Fala-se em mais de 60 milhões, que serão sempre a matéria-prima que a pelegada, parentada e tudo o mais de danoso e imoral que temos, terá para continuar se fartando sobre esses eternos desvalidos. Tristes espetáculos dos escombros onde só não acaba a esperança dessa brava gente para recomeçar de um patamar onde já não havia quase nada e agora, só lama e desepero. Tragédias que parecem não ter mais nem hora nem lugar, que nós assistimos, piedosos, pela TV, mas sem ter muito o que fazer, a não ser usar com consciência a arma do voto. E pelos ventos que sopram, o sr. Jabor ainda vai ter muito material para escrever sobre esses temas, porque daqui a pouco saem as infernizantes vuvuzelas da Copa e entram as luluzelas palanqueiras, a que vamos ter de assistir até as eleições, para depois tudo ficar como dantes no quartel de Abrantes.

Rubens Muniz Ferraz rferraz4@uol.com.br

São Paulo

______________________________

Haiti

O pior, caro Arnaldo Jabor, é que quem já foi vítima do Haiti que você narra em sua crônica de 29/6, com rara fidelidade, hoje o alimenta, em trágido repeteco.

Paulo de Souza Cavalcanti paulo_souza_cavalcanti@ig.com.br

Ribeirão Preto

______________________________

VIOLÊNCIA E DEMOCRACIA

Cumprimento o brilhante jornalista Ivan Marsiglia, editor do caderno Aliás, pela corajosa reportagem, publicada no domingo (J8), sobre o jamaicano Christopher ''Dudus'' Coke. A respeito de violência e democracia, ele transcreve a opinião do professor do Departamento de Sociologia da Universidade Harvard Orlando Patterson, em artigo publicado no final de maio no jornal The New York Times, sobre a Jamaica.

Escreve Marsiglia: "O professor cita a dificuldade de impor a ordem em comparação com os regimes autoritários e a vulnerabilidade das democracias novas em lidar com conflitos étnicos ou o crime organizado. Exemplos disso seriam, diz o professor, a maior criminalidade na Índia em comparação com a China, a violência crescente nas ex-Repúblicas soviéticas, a situação nas ruas da África do Sul após o fim do apartheid e até a piora da segurança no Brasil de 1985, pós-regime militar, até hoje."

Chama atenção o professor ter citado o Brasil. Instrutiva reportagem, merece grande divulgação!

BRAZ JULIANO bjuliano@uol.com.br

São Paulo

______________________________

Carga tributária

A manifestação do leitor sr. Dacier Martins de Almeida (30/6), que é procurador da Fazenda Nacional em São Paulo, com críticas ao PL 1.472/2007, inclusive atribuindo-lhe os adjetivos ''demagógico'' e ''populista'', de que a maioria dos tributos não possibilita a quantificação, pois o comerciante é que determina o quanto deve repassar no preço, merece reparo e esclarecimentos de ordem técnica aos leitores.

Causa estranheza denominar com tais adjetivos um projeto de iniciativa popular que obteve 1,5 milhão de assinaturas de cidadãos de todas as regiões do País e que é benéfico para toda a sociedade, através de sua conscientização sobre o valor dos tributos que está pagando, cabendo esclarecer que a identificação dos tributos será efetuada na embalagem dos produtos e mercadorias, e a identificação hoje existente, e somente no caso do IPI, está na nota fiscal, e não no produto, além do que o ICMS é embutido no preço da mercadoria que consta na nota fiscal.

Recomenda-se a leitura do texto do projeto, do qual tive a oportunidade de ser um dos redatores, para ser observada a possibilidade e obrigatoriedade da identificação dos tributos nas mercadorias.

Muitos dos cidadãos não devem saber o porcentual de carga tributária que incide sobre produtos básicos como leite (33,63%), açúcar (40,40%), óleo de soja (37,18%) e sabão (40,50%), e caso a carga de tributos fosse menor o preço também seria.

Portanto, a transparência é um direito que está na Constituição e somente com a conscientização da população sobre o peso dos tributos que está pagando é que poderá haver a exigência para que os órgãos governamentais cumpram sua obrigação e realizem a prestação dos serviços públicos.

LUIZ ANTONIO CALDEIRA MIRETTI, advogado, ex-presidente da Comissão de Assuntos Tributários da OAB-SP, presidente da Comissão de Recuperação Judicial e Falência da OAB-SP miretti@approbato.adv.br

São Paulo

______________________________

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.