Cartas - 02/03/2011

CHUVAS

, O Estado de S.Paulo

02 Março 2011 | 00h00

Solução em 40 anos

A população de São Paulo agora poderá dormir tranquila sabendo que o problema das enchentes pode ser resolvido daqui a 40 anos. O tempo passa tão rápido que, ao olharmos para o calendário, estaremos comemorando o réveillon de 2051. Parabéns aos nossos prefeitos!

ARIOVALDO J. GERAISSATE

ari.bebidas@terra.com.br

São Paulo

____________

O destino de Kassab

Enquanto as chuvas inundam São Paulo, causando caos, mortes e destruição, o prefeito Gilberto Kassab parece só se ocupar da sua carreira política, na busca por mais poder e benefícios pessoais. Os paulistanos estão jogados à própria sorte, lutando como podem para sobreviver ao caos. Pobre cidade.

RENATO KHAIR

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

____________

BOLSA-FAMÍLIA

Reajuste aos fiéis

Mais um golpe será dado no bolso do contribuinte brasileiro. Para quem trabalhou por 35 anos da vida e atualmente recebe uma aposentadoria pífia, o aumento foi de 6,86%, após longa discussão no Congresso, ameaça de retaliação a parlamentares que contrariassem o governo e, principalmente, passando por cima da Constituição. Entretanto, o aumento do benefício recebido por fiéis eleitores, o Bolsa-Família, chegará a 45%. É uma afronta ao povo brasileiro.

CLAUDIO D. SPILLA

Claudio.Spilla@CSpilla.org

São Caetano do Sul

____________

ORÇAMENTO

Só agora?

É aviltante a declaração do ministro da Fazenda de que parte do corte de gastos previsto pelo governo será atingida reduzindo as fraudes no seguro-desemprego. E por que isso não foi feito antes? Só no Brasil um ministro diz tal bobagem e fica por isso mesmo.

MARIA TEREZA MURRAY

terezamurray@hotmail.com

São Paulo

____________

SUDECO

Sem novas despesas

Em relação ao editorial A recriação da Sudeco (28/2, A3), o Ministério da Integração Nacional esclarece que a Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), instituída pela Lei Complementar n.º 129 (8/1/2009), não vai gerar novas despesas para a União. A estrutura organizacional será transferida integralmente da Secretaria de Desenvolvimento do Centro-Oeste, que será extinta. O novo órgão responde a um desejo antigo de quatro Estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal. A Sudeco será responsável por criar estratégias de desenvolvimento para a região. Terá ainda autonomia e agilidade administrativa para articular com municípios, Estados, sociedade civil e setor produtivo. Trata-se, portanto, de uma iniciativa positiva, aprovada pelo Congresso Nacional, com o objetivo de fomentar iniciativas para promover o desenvolvimento sustentável. A Sudeco será um importante instrumento para atingir a meta do governo federal de erradicar a miséria no País.

FERNANDO BEZERRA COELHO, ministro da Integração Nacional

bonetto01@gmail.com

Brasília

N. da R. - O ministro anuncia o advento de uma nova era na administração pública brasileira: a criação de um órgão sem a criação de despesas. O tempo dirá se ele é bom profeta.

____________

ENSINO RELIGIOSO

"Panfleto anticlerical"

Oportuno e objetivo o artigo de Eros Grau (Um panfleto anticlerical, 1/3, A2). A ação direta de inconstitucionalidade movida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ensino religioso nas escolas públicas é realmente absurda e atemporal, além de contrariar a Constituição. Embora o ensino confessional seja facultativo, o acesso ao ensino religioso deve ser garantido a todos (parágrafo 1.º do artigo 210). Além disso, o Brasil admite qualquer tipo de culto.

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

____________

Politicamente correto

O artigo de Eros Grau permite outras reflexões. Valho-me de análise do filósofo francês declaradamente ateu Luc Ferry, em sua obra Apprendre à Vivre, em que faz uma constatação: "As civilizações que não conheceram o cristianismo têm grandes dificuldades em aceitar regimes democráticos, porque a ideia de igualdade, notadamente, não tem nada de evidente para elas" (tradução livre). Ferry também reconhece que na raiz de toda a doutrina que fundamenta a declaração universal dos direitos humanos está o cristianismo. Assim, a iniciativa da PGR insere-se, talvez, na ditadura do politicamente correto que avassala o País, fazendo com que uma instituição que deve ser proativa tenha perdido uma grande oportunidade: a de ficar quieta.

ANA LÚCIA AMARAL, procuradora regional da República aposentada

anamaral@uol.com.br

São Paulo

____________

Neutralidade do Estado

Merece aplausos a iniciativa da PGR de propor ação direta de inconstitucionalidade contra o ensino religioso nas escolas públicas do País. Para o bem da própria liberdade de religião (que pressupõe também a liberdade de não religião) e do ensino religioso (que pressupõe também o ensino não religioso), é certo e bom que o Estado guarde posição de absoluta neutralidade no assunto. Cada religião que cuide de ministrar nas suas próprias escolas e da maneira que bem entender os ensinamentos que achar conveniente. Nas escolas públicas, especialmente nas disciplinas de História, Sociologia e Filosofia, há, por outro lado, espaço para a abordagem, sem nenhum proselitismo, da religião enquanto elemento componente da esfera cultural da sociedade.

EUCLIDES ROSSIGNOLI

euros@ig.com.br

São Paulo

____________

Proselitismo

Em nome da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos, lamento a posição do ministro Eros Grau de rejeitar que o ensino público seja laico como nosso Estado. A concordata assinada com o Vaticano é inconstitucional por muitos motivos, e um deles é o fato de que ensino "católico", por definição, não é laico, e é necessariamente proselitista, contrariando a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

DANIEL SOTTOMAIOR, presidente

atea@atea.org.br

São Paulo

____________

"Tesoura cega não corta fraudes"

ROBERTO TWIASCHOR / SÃO PAULO, SOBRE OS CORTES NO ORÇAMENTO DO GOVERNO

rtwiaschor@uol.com.br

"O que vale mais, o trabalho ou o ócio?"

GILBERTO DIB / SÃO PAULO, SOBRE O REAJUSTE DO SALÁRIO MÍNIMO E O DO BOLSA-FAMÍLIA

gilberto@dib.com.br

"Sugiro aos paulistanos que aprendam a nadar, e salve-se quem puder..."

CELIA HENRIQUES GUERCIO RODRIGUES/ AVARÉ, SOBRE AS ENCHENTES NA CAPITAL

celitar@hotmail.com

____________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.898

TEMA DO DIA

Bolsa-Família terá reajuste de 19,4%

Ganho médio subirá de R$ 96 para R$ 115. Correção será de até 45% para parcela de beneficiados

"Só queria saber se é Bolsa-Família ou "bolsa-votos"."

JULIANO ZANON

"Concordo com o Bolsa-Família. É preciso, porém, que haja uma fiscalização férrea para que não aconteça o mesmo que houve com o programa Minha Casa, Minha Vida."

ROBERTO CARVALHO DE MAGALHÃES

"Dilma está certa. O Bolsa-Família é o maior e melhor programa de combate à pobreza do mundo."

JULIO LOPES

____________

   

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

E AS IMPRODUTIVAS?

 

No detalhamento dos cortes prometidos de R$ 50 bi para o ajuste fiscal, o governo federal faz cortes em áreas imprescindíveis, como na Educação, Ciência e Tecnologia, Transportes e na Agricultura. Praticamente 16% do total. E dos inicialmente anunciados cortes de R$ 18 bilhões nas emendas parlamentares apenas R$ 5,1 bi foram confirmados. E despesas altamente improdutivas como cargos de confiança, nada se fez, e que hoje infelizmente acomodam mais de 25 mil camaradas! Ou seja, colocaram como importância de "segunda classe" a Educação Agricultura, etc, para beneficiar os aliados que pouco ou nada servem à sociedade. Ficando evidente que o petismo não aprendeu ainda que as despesas supérfluas que minam não somente o orçamento familiar, das empresas e principalmente de governos é que provocam o descontrole da eficiência e promovem incontroláveis despesas financeiras. Ou seja, este suposto corte de gastos vai fazer água! E a provável queda da atividade econômica e nível de empregos vai se dar mais pela desconfiança dos agentes econômicos com relação ao plano apresentado! Prova está no aumento brutal nas taxas de juros e corte de créditos! Se preparem para um plano B...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GASTADEIRA

 

O governo da presidente Dillma anda igual mulher cujo marido puxa o freio nas despesas da casa, ela alardeia aos quatro ventos fazer economia em roupa, sapato, comida e depois recorre aos vizinhos pedindo dinheiro emprestado pagando altíssimos juros. O Governo alardeou que fará economia de R$-50,0 bilhões, tirando verba da educação, saúde, esportes, etc., mas vai "emprestar" ao BNDES os mesmo R$50 bilhões, para receber sabe-se lá quando a juros baixíssimos, pagando na praça os juros mais altos do mundo! Uma grande jogada contábil de "caixa" que não fecha. O marido (nós contribuintes) cuja dívida interna já passa de R$-1,7 trilhões, está alegrinho achando que as dividas da casa estão controladas. Amanhã outro aperto e a saída será a mesma, afinal R$-50,0 bilhões é troco perto da divida total. Enquanto isso cada dia mais a comida começa a escassear no prato do povão que caiu na conversa deste desgoverno! Só nos resta pedir que Deus n os proteja de nova Era Sarney!

 

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUEBRANDO OVOS

 

Depois de 2 meses de governo, a "presidenta" recorreu à TV para provar que é quebrando os ovos que se governa. Fez um omelete no programa da Ana Maria Braga. Outras realizações? O "maravilhoso" aumento do salário mínimo de menos de 10% e o anúncio do aumento do Bolsa-Família de 45%.

No omelete, dos três ingredientes, errou um. No governo, errará quantos?

Maria Eloiza Rocha Saez m.eloiza@gmail.com

Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REVERSÃO DE EXPECTATIVA?

 

No inicio de seu governo, a presidente Dilma parecia capaz de rejeitar posições do seu próprio mentor Lula. Suas diferenças ao governo anterior são visíveis. Vejamos:

·Preconizada a austeridade fiscal.

·Pretendido corte de 50 bilhões do orçamento. Postergação de investimentos, inclusive no PAC.

·Firme resistência à pretensão dos sindicatos de trabalhadores e da oposição para um irresponsável aumento do salário mínimo.

·Adiamento da polêmica decisão de Lula de adquirir os caças franceses.

·Firme negação da demanda dos Governadores do Nordeste para o afrouxamento da (LRF) Lei de Responsabilidade Fiscal e para a instituição do novo CPMF.

·Inalterável posição em pro da absoluta liberdade da mídia em geral.

·Visível mudança na política de relações exteriores, mais coincidente com a maioria dos países do ocidente.

·Aversão expressa da postura dos ditadores em geral, notadamente do caudilho do Irã, e a defesa inflexível dos direitos humanos.

·Intenção para nomeações técnicas no segundo escalão.

·Defensora da autonomia das Agencias reguladoras de setores estratégicos.

Faltaria ainda a abolição do absurdo plano TAV, o trem-bala, extremamente oneroso e antieconômico, para encorajar nossa esperança que a presidente Dilma faça realizar suas reveladas intenções que, por um lado parecem obedecer á indispensabilidade de imprimir uma austeridade fiscal em geral no pais para evitar as adversas consequências da maldita herança financeira deixada pelo regime Lula. E tal vez por outro lado, para tentar de conquistar uma parte dos 44 milhões de eleitores opostos a sua eleição, perante um intimo desejo de ser reeleita em 2014.

 

Pablo L. Mainzer plmainzer@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INDECENTE

TV Globo, manhã do dia 1 de março de 2011. Um dia para ficar na história das comunicações da mídia do Brasil. Verdadeira aula sobre como praticar a tese do mais "admirado" senador de nosso país: " é dando que se recebe" ! Episódio digno do adjetivo moldado especialmente para momento tristes como esse: indecente.

 

Celso Cadenazzi ckdkdc@uol.com.br

Florianópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O PÚBLICO QUER SABER

O distinto público adoraria saber o assunto da reunião que Dilma Roussef , teve com os irmãos Marinho, o diretor de Jornalismo da Globo e com o diretor-geral, Octavio Florisbal, depois do programa - altamente bajulatório, diga-se - de Ana Maria Braga, que a presidente participou. Certamente, não falaram sobre omeletes...

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OMELETE COM SAÚDE

Agora vai... O assunto "saúde " foi para a cozinha e começa a ser cozido em "banho Maria Braga ". Pelo menos foi o apresentado num programa de televisão com a participação da Sra. presidente. Espero que tenhamos saúde para enfrentar o que virá pela frente. Por que o tão necessário recurso ora exigido para atender às necessidades de melhores serviços à população não sai dos proventos auferidos por todos aqueles que são pagos à custa dos impostos abusivos e cujos aumentos foram conseguidos na calada da noite? Por que deverá o povo trabalhador contribuir, se os recursos nunca chegaram nem chegarão ao destino prometido?

 

Alberto Caruso albertocaruso@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DISCURSOS

A "presidenta " Dilma Rousseff. disse :Este país só será grande se todos forem grandes com ele ! "Presidenta": para quem ganha só o salário mínimo de R$545, com os elevadíssimos preços da carne do feijão e do trigo, para se tornar grande, quanto tempo irá demorar ?

Virgìlio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

AINDA VAI DEMORAR

 

Dilma, cuidado, falta muito tempo para a nova eleição. Para subir 45,5% na Bolsa-Família, V.Excelência nem precisar validar de cara que isso é compra de votos desfigurado de outra coisa. Agora, para aumentar o salário mínimo para R$ 600, bateu o pé e disse não. Os aposentados trabalharam 35 anos para ter um salário mínimo, e a bolsa ajuda a quem não quer trabalhar. Com essa ajuda, dá para ficar em casa de papo para o ar.

 

Clovis Jose Ribeiro Leal cj.leal@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BOLSA-VOTO

Para o salário mínimo e os aposentados que recebem mais que o mínimo, uma migalha - senão arrebenta o Brasil. Para comprar votos com o bolsa esmola, 45% de aumento. E os pelegos do sindicato e da UNE, onde estão?

Delcio da Silva delcio796@terra.com.br

Taubaté

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MANGANDO DE NÓS

Quando li a afirmação de S.Exª, a "presidenta", sobre o reajuste do salário mínimo, considerando "momento importante" que "vai aumentar o poder de compra do trabalhador", e que "isso significa mais comida na mesa, uma vida melhor para muita gente" fiquei imaginando se ela não estaria fazendo ligeira confusão com os percentuais do aumento dos "trabalhadores" das casas legislativas e o dela própria! Não sendo esse o caso, se eu fosse muito maldosa, diria que a representante máxima da nação está mangando da cara do trabalhador, contribuinte esfolado pelos impostos cada vez mais extorsivos.

 

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BICABORNATO?

 

 

Nossa presidenta é o reflexo fiel da Educação no Brasil; acabei de assistir ao Programa Mais você, na Globo, e estou petrificada com o massacre ao nosso idioma. Sempre tive a Ana Maria Braga como uma pessoa fraca nesse quesito, mas ela foi vigorosamente desbancada desse posto por Dilma Roussef. Espero que ela se veja na TV, com olhos críticos e desapaixonados, e dê um aumento, não de 16%, mas de 160% aos professores! Assim, talvez daqui a alguns anos, alguma das "meninas", a quem ela sempre se refere, chegue a ocupar o mesmo cargo que hoje lhe pertence, usando um palavreado correto!

 

Ângela Cristina Silva de Aguiar andromeda_pf@yahoo.com.br

Porto Ferreira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ABSURDOS TARIFÁRIOS

 

Gravíssimo o alerta feito pelo Sr. Cláudio Sales (23/2, B2), presidente do Instituto Acende Brasil, sobre o requerimento - em caráter de urgência (?!) - do líder do governo na Câmera em que pede autorização da Casa para alterar o Tratado de Itaipu. Tal medida, se aprovada, além de prejudicar futuras integrações energéticas, como bem lembra o artigo, fere as regras da lógica ou as leis da razão, representando um presente ao Paraguai correspondente ao custo dos 36 caças supersônicos, cujo gasto a presidente Dilma adia o quanto pode. Como na composição da tarifa de energia elétrica brasileira todos metem a mão, com impostos e taxas de toda a natureza, até com imposto sobre imposto que os tecnocratas chamam de "computado por fora", o que se desejava pelo Ministério das Relações Exteriores, na época do ministro Amorim, era encravar também no seu custo, a qualquer título, bondades que pudessem popularizar a figura do ex-presidente Lula internacionalmente. Por tudo isso, os brasileiros pagam, segundo o mesmo instituto, mais de 45% de impostos na conta de luz e o Brasil atinge - a FGV atesta - a "gloriosa" marca de a terceira maior tarifa industrial do mundo!

 

Nilson Otávio de Oliveira noo@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BRASIL NA ONU

 

A ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) não deixa muito clara a posição do Brasil em seu pronunciamento na ONU, pois apenas afirma que "o Brasil considera que as violações aos direitos humanos devem ser debatidas em todos os países , seja onde ocorram"...desde que não sejam seletivizadas e politizadas...Ora, é exatamente aí que mora a brecha para não se contrapor ao Irã de Ahmadinejad! Ela apenas promete que as violações serão debatidas...e não combatidas! De palavrório inócuo já estamos cansados, e além disso, ao exigir a não seletividade e não politização, a senhora ministra Maria do Rosário já definiu os limites do que considera Direitos Humanos, ....ou pelo menos, a maneira própria com que o Brasil, através da ministra, vai rezar este terço...que só se difere na aparência da ladainha cantada pelo ministro que a antecedeu.

A nós só nos resta protestar e nunca dizer-lhe Amém!

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESQUERDIZANTES ALOPRADOS

A Líbia está prestes a virar um caos devido a intransigências do tresloucado Kadafi, que não quer largar o osso, fechando todas as portas para uma solução coerente e humana. Mas o louco da Líbia tem o seus seguidores, aqueles já conhecidos, que teimam em ser sempre à favor dos déspotas deste mundo: Fidel Castro, já no ré da sepultura, mas continua dando palpites comunizantes, José Dirceu, terrorista anistiado e continuador de suas ideias esquerdistas, o galhofeiro Chaves, que se intromete sempre onde não é chamado e que deveria olhar para seu próprio quintal, onde o povo venezuelano já vai abrir os olhos e tomar as devidas providências. Nosso ex-presidente não abriu o bico até agora para fazer um comentário sequer sobre os problemas no oriente médio. O "cara" não era o bambambã dos governantes árabes?

 

 

 

Aloísio Arruda De Lucca aloisiodelucca@yahoo.com.br

Limeira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CHUVAS EM SÃO PAULO

 

Não dá para esperar 40 anos debaixo d'água. Piscinões sozinhos não resolvem. É preciso também resolver o problema do lixo e entulhos. Chuvas cada vez mais intensas, cidade cada vez mais impermeabilizada. Falando sério: Que tal complementar os piscinões com centenas de milhares de piscininhas? Seria incentivado que cada imóvel adquirisse a capacidade de armazenar parte da chuva, e a água poderia ser utilizada em jardins e sanitários, ou descartada horas após, reduzindo o pico da curva de escoamento. Pode parecer caro, mas estou convencido que estamos diante de um caro que sai barato, se levarmos em conta prejuízos e transtornos que estão virando rotina na cidade de São Paulo.

 

 

Antonio Cavalcanti da Matta Ribeiro antoniodamatta@ig.com.br

Guarulhos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOVA MARGINAL

O governo estadual e a prefeitura conseguiram uma proeza nunca antes ocorrida. Pioraram a marginal com um fluxo totalmente complicado e perigoso além de alagar pontos onde jamais havia acontecido.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

40 ANOS

 

Nem 40 nem 400 anos serão suficientes para controlar o problema das enchentes que castiga a cidade de São Paulo e municípios vizinhos. Sem quebrar o círculo vicioso que alimenta a fúria da natureza - mais construções, mais automóveis, mais asfalto nas ruas, maior impermeabilização do solo, menos áreas verdes - a população continuará a ser enganada pelas promessas vãs dos governantes, tão sedutoras que conseguem iludir até alguns veículos de comunicação. E solução de longo prazo, não é solução, pois no longo prazo todos nós estaremos mortos!

 

 

Yvette Kfouri Abrão m.abrao@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FICARÁ PARA O PRÓXIMO...

 

Tenham certeza de que não será nosso prefeito que iniciará tais obras contra as enchentes na capital, pois nossa São Paulo está desamparada e o prefeito só está preocupado em política.

 

Carlos Alberto Duarte carlosalberto@ibg.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FALTAM PROJETOS

 

Não é possível que continuem com tamanha irresponsabilidade no trato com as causas públicas da cidade de São Paulo. Há mais de trinta anos os governos de São Paulo e da sua Capital vem gastando bilhões de reais em obras que não trouxeram e nem trará solução contra as inundações e o caótico trânsito que impera na capital dos paulistas. Apenas limpar os leitos dos rios Tietê e Pinheiros não fará aumentar o desnível para escoamento das águas represadas nesta planície. Parem de jogar dinheiro público fora, façam um projeto viável, mesmo que custe caro e demore, tirem os paulistanos desse prolongado sofrimento causado por incompetência dos administradores públicos responsáveis pelo Estado e Município. Contratem um engenheiro competente, elabore um projeto viável para combater as inundações e o péssimo trânsito que diariamente martirizam os paulistanos. Chega de gastar inutilmente, façam um trabalhos sério e que venha trazer alívio ao seu povo, mesmo que custe caro e demore, não temos outra saída.

Solução há. Qual engenheiro que se habilita?

 

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PISCINÃO, SIM, MAS PT, NÃO

 

Tenho sempre a impressão que, toda vez que chove torrencialmente em São Paulo, há algum ex-prefeito rindo, em êxtase explícito. Entretanto, o suplício causado pelas chuvas é preferível ao suplício de certos suplícios.

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CINISMO

 

A sra. Alda Marco Antonio, vice-prefeita da cidade de São Paulo, declarou à uma emissora de rádio de São Paulo, na 2ª feira, sobre as enchentes ocorridas domingo na cidade, e teve o cinismo de responder que; apesar das forte chuvas como ocorreram na cidade neste domingo, nota-se que hoje 2ª feira, a cidade vive seu dia normalmente. Pois é, eles ( políticos) pensam que somos idiotas, mas agora pensam também que somos cegos. Sra.Alda, saia às ruas e veja o caos que a cidade fica após estas chuvas de verão; são árvores caídas, carros boiando nas principais ruas da cidade,tendo seus ocupantes que ser socorridos por helicópteros, residenciais e comércio invadidas pelas águas fétidas e poluídas, lixo por todos os lados, falta de eletricidade. Estes acontecimentos para a senhora são normais? Perguntamos então: o que o Prefeito Kassab e a senhora estão fazendo para resolver estes graves problemas, já que tudo que o seu parceiro prometeu ,pouco fez, pois sua maior preocupação é cuidar de seu futuro político, o povo, ora, o povo que morra afogado. Aliás, a senhora é uma das grandes culpadas pelo número de menores que temos nos semáforos da cidade pedindo esmolas e se drogando, e também pelo imenso número de mendigos que perambulam pelas ruas centrais de nossa cidade, com a sua falida política social. Estes são os políticos insensíveis e incompetentes que temos, e que só pensam em fazer a América, enchendo seus bolsos de dinheiro.

 

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E TOME CHUVA...

O mais impressionante nas tempestades como a do último domingo é a enormidade de lixo que pode ser observada nas imagens das tevês e nas fotografias estampadas nos jornais. No entanto, a culpa sempre sobra nas costas da Prefeitura paulistana.

Tiago Vinícius Matos matostv@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANTICLERICALISMO

 

Causou-me profunda consternação ler o artigo do Ex-ministro do STF, Eros Grau, sobre a "guerra santa" contra o ensino religioso nas escolas públicas do País (Um panfleto anticlerical - 1/3, A2). A Procuradoria-Geral da República, ao pretender que os professores da tal religião de formação cultural sejam "não confessionais", ou seja, sem religião, deixa claro que a única religião a ser ensinada é o ateísmo. A guerra é contra Deus, não resta dúvida. E por quê? O que há de errado em ensinar nas escolas que é preciso amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como Ele nos amou? E ensinar também as consequências desse mandamento sublime que promove o que há de mais nobre no ser humano? Não matar, não roubar, preservar os valores da família, dar a cada um o que lhe pertence, agir com misericórdia, pai e mãe dedicados aos filhos, filhos respeitosos para com os pais. Algo errado nessa "cultura cristã"? Não basta ser apenas politicamente correto. É preciso ensinar que o homem é livre e responsável por seus atos e que há, sim, justiça divina. Que Deus é eterno e o homem, mesmo quando exerce grande poder na terra é insignificante diante dele e a Ele um dia prestará contas de como exerceu tal poder. Acho que tem muita gente querendo esquecer esta última parte e tentando apagar Deus das consciências.

 

Sueli Caramello Uliano scaramellu@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROFESSORES ISENTOS

 

Na minha opinião, não há problema no ensino religioso em colégios. Já que muitos ateus se tornaram tais, por ter uma boa base de conhecimento na história das crenças. Mas acho que o ensino deve ser feito por professores que não tenham relação à nenhuma instituição religiosa e acredito que deva ser feito de forma neutra e facultativa, focando o ensino da cultura religiosa, sem proselitismo. O maior problema do Brasil não é a falta de leis, mas sim a forma como são elaboradas - o que da enorme margem à interpretações - e o que julgo mais grave: A grande incompetência do Estado em manter honestas fiscalizações. Logo, até como uma forma de evitar que as coisas não caminhem bem e corretamente, o ensino não deve ser confessional.

 

Fabio Dias de Castro Silva fabio.schultz@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FIGURINHA EXTINTA

 

Em que pese a renomada e ilibada reputação e conhecimento do ex-ministro do STF Dr. Eros Grau, fiquei consternado com as opiniões expressadas pelo mesmo. Será que ele viu a decisão do conselho municipal de educação do Rio de Janeiro eliminando o ensino religioso e os motivos oferecidos? Carga horária impraticável, impossibilidade de haver conselhos sem proselitismo, falta de professores capacitados, área de conhecimento inespecífica... Será que ele não percebe que o dinheiro dos contribuintes pagará esta dita aula facultativa? Será que ele não entende o perigo que é obrigar alunos da rede pública a externarem suas convicções religiosas em um ambiente que deveria ser laico? Existem muitos aqueles que não tem religião, ou até mesmo são ateus. Como este "ensino religioso multiconfessional" vai lidar para mostrar o ponto de vista dos que não tem confissão religiosa? Ensino religioso em colégio público é uma figurinha já extinta em todas as democracias maduras. Não podemos ser contra o ensino religioso em instituições privadas, ou fornecido diretamente por instituições religiosas( que já gozam de imunidade tributária...) mas ensino religioso na rede pública, não importa como, é fundamentalmente anticonstitucional e antidemocrático.

 

 

Rafael Verolla de Moura rafaelverolla@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO LAICA

 

Infelizmente parece que o Ministro Eros Grau se esqueceu que a educação no Brasil é laica, como determina a própria Constituição da República. Escola e religião são instituições diversas, não sendo admissível se confundir essas duas esferas. Uma é obrigatória pela leitura da Constituição, a outra uma mera faculdade dos pais, em promover um ensino religioso aos seus filhos.

 

Gustavo Câmara Corte Real cortereal.gustavo@gmail.com

Ervália (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS ESSA

Concordo plenamente com a PGR. As escolas têm mais o que ensinar. Não basta as isenções de impostos, as doações de terrenos, as ingerências políticas,a pedofilia e ainda temos que custear o ensino religioso? Tenha dó!

José Milhomem milhomem.orto@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MEDIEVAL

Oferecer ensino religioso em escola pública é perpetuar a fantasia. Até quando nossos compatriotas precisarão dessa lavagem cerebral das religiões para ser bons cidadãos? Religião não define caráter. Precisamos de educação, emprego, justiça, saneamento, moradias... Assim teremos todos os atributos que a religião só consegue impor pela ideia irreal da punição e recompensa do tal ser divino. Se nosso governo firma acordo com Vaticano católico, como ficam as outras religiões? E nós que estudamos e temos a coragem de ser céticos? Não vamos retroceder ao período medieval, não ao ensino religioso!

 

Luiz C. Sofal sofal@zoodonto.com.br

Belo Horizonte

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RESPEITO ÀS LIBERDADES

 

Fiquei surpreso ao ver o ex-ministro do STF Eros Grau deixando que sua religiosidade pessoal se sobreponha a realidade dos fatos no editorial "Um Panfleto Anticlerical" publicada por este jornal. O fato do Brasil ser tolerante com todas as religiões como poucos lugares no mundo e a necessidade de um relacionamento harmonioso entre Estado e Religião não são suficiente para que o Estado passe a estar a serviço da religião, seja ela qual for. Também o fato da constituição ter sido escrita "sob a proteção de deus" não torna nosso estado religioso. O estado é laico e deve ser mantido como tal. Diz o ex-ministro "A formação humana se completa na formação religiosa por livre opção dos pais". Eu acho muito mais coerente que a opção religiosa seja uma opção pessoal que deve ser feita pelas pessoas quando já formadas, e não impostas por seus pais. A imposição religiosa dos pais sobre os filhos se aproxima mais da privação da liberdade individual do que o PRG se aproxima de ser anticlerical. Esta de parabéns a Procuradoria Geral da República por defender a laicidade do estado. Espero que este tipo de pensamento externado pelo ex ministro do STF fique restrito ao passado, a EX ministros, e que os novos ministros, muito mais esclarecidos e formados em um ambiente de maior desenvolvimento cientifico e intelectual tomem medidas no sentido da efetiva separação do estado e religião, além do respeito as liberdades individuais.

 

 

 

Fernando Favero kastellsc@hotmail.com

Florianópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESTADO/IGREJA

 

É interessante lembrar que desde Rui Barbosa, 1a. Constituição Republicana, o Brasil separou o Estado da Igreja. Nosso país é aconfessional. Respeita as religiões - todas, não só a Católica Romana, como também o Ateísmo. Portanto, e "venia concessa" do eminente ministro e professor se está equivocando.

Religião é nas casas de religião, que também podem ser igrejas. No Estado - há que se afastar de todas as religiões, pois a religião também gera o fantasma da pior ditadura - a que queima em belas fogueiras os seguidores das outras. Lembre culto mestre as tragédias da Idade Média com a Inquisição Católica.

 

 

Achilles Craveiro acraveiroadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REAJUSTE DOS MAGISTRADOS

 

No Estado de sábado, dia 26 de fevereiro foi publicada a matéria em que Gabriel Wedy, declara que Juiz não é motorista de ônibus! Entendo que este fulano subiu em um grãozinho de areia e já se acha o máximo. 1 A independência entre os poderes diz respeito unicamente à competência destes poderes, ou seja, cabe independência ao judiciário, apenas no julgamento.

Dinheiro é com o legislativo e executivo. Gostei da matéria de Ricardo Velez Rodriguez, na página A2 desta mesma edição. Em certa passagem lembra a colocação de Talleyrand dizendo a Napoleão: "As baionetas servem para muitas coisas, menos para sentar-se em cima delas". 2 Diante de uma renda per capita muito abaixo de países mais desenvolvidos, nosso judiciário, tem salários muito mais altos, ameaçando com suas baionetas para aumentos muito acima dos demais. Se houve tanta celeuma e colocação de impedimentos para melhorar o salário mínimo, porque para estes servidores públicos o aumento pode ser maior? 3 Afetados pelo mínimo estão muitos motoristas de ônibus e outros, tão importantes quando os ditos magistrados, inclusive muitos letrados, doutores de verdade e com pós doutorado. Este infeliz cidadão parece desconhecer a realidade! 4 Presidente da Ajufe! Em todas as atividades estas associações estão mais para a época da idade média que para os tempos modernos. As associações de classe remontam à idade média, onde o objetivo principal era garantir a qualidade dos serviços. Hoje em meio democrático quem não presta serviço adequado é mandado embora, com exceção de alguns privilegiados que conseguem se manter à revelia de nosso estado democrático. 5 Magistrado não soa bem como político. Políticos podem ser considerados os do legislativo e executivo, que são votados pela população. Os magistrados, (poder judiciário), devem ter autonomia, independência para julgar, não para tomarem ações políticas, isto é conflito de interesses! É importante ainda ter em conta que os três poderes são pagos pelo povo, são representantes do povo para o desempenho de suas funções, não para terem privilégios!

Não me compete destituir presidente de associação particular, mas como juiz este cara pelo que falou, não tem competência.

 

Luiz Mezzalira lmezzalira@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SALÁRIO DOS MINISTROS DO STJ

 

O presidente do STJ, disse que o salário recebido pelos ministros, acima do teto permitido, são legais. Eu pergunto ao ministro: São morais?. Lei ora lei não é ministro? Disse ainda o ministro que é preciso acreditar nas instituições. Eu, particularmente, não acredito no STJ, principalmente depois de nomeado um ministro que seguramente não tem saber notório conforme exigido para o cargo. É o caso do ministro Toffoli.

 

Orivaldo Tenorio de Vasconcelos prof.tenorio@uol.com.br

Monte Alto

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INSPIRAÇÃO

O juiz se inspirou em Orwel. Juiz como cidadão, pode ser igual a motorista de ônibus. Só que é muito mais igual. Pelo menos no que tange a sindicato.

Ulysses Fernandes Nunes Junior Ulyssesfn@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AUMENTOS SALARIAIS

Os políticos tiveram mais de 60%; os magistrados lutam por quase 15%; o salário mínimo subiu 6,86%. E a Constituição diz que somos todos iguais....mas o presidente da Associação dos Juízes Federais, Gabriel Weby, já rasgou a mesma ao afirmar que eles não são motoristas de ônibus. Que país é este?

 

 

Milton Bulach mbulach@gmail.com

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GESTÃO DOS PORTOS

 

Com relação à carta sobre gestão de portos, do leitor Sr. Aluizio Moreira (Forum, 26/02), fazendo referência à minha carta de 22/02 sobre o mesmo assunto, quer me parecer que nossas ideias são convergentes e não excludentes quanto à carência de política portuária por parte do governo federal, o que não pode ser confundido com gerenciamento portuário à distância. Os portos nacionais são hoje comandados com ênfase na política partidária de quem está no "pudê". Não faz sentido que ações de cunho político determinem as atividades portuárias que afetam um setor enorme da economia nacional, como foi o caso da proibição de exportar soja transgênica por Paranaguá, por puros motivos de picuinha pessoal do ex-governador Requião.

Geert J. Prange, consultor portuário prange@sul.com.br

Paranaguá (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O CUSTO DE UMA MORTE SEM SENTIDO

 

Eu, Arturo Alcorta, não acredito nas instituições brasileiras. Não tenho porque acreditar. Como cidadão, vejo o produto final em geral de baixíssima qualidade. Pelo contato que tive e sigo tendo com vários setores e instituições, principalmente da coisa pública, acredito que a ineficiência não vem de incompetência generalizada, má fé e roubalheira, como acredita a maioria. Este é um problema muito menor do que se imagina. A coisa pública está cheia de gente séria, competente, esforçada e trabalhadora, mas que serve a uma máquina que funciona pessimamente mal. Somos uma sociedade tão rica e ao mesmo tempo tão precária, frágil, pobre é a palavra mais apropriada. Da mesma forma que quando o Brasil era uma colônia, nossas riquezas continuam sendo jogadas ao vento. É fácil culpar o outro, prática tão comum hoje em dia. Dia 22 de Fevereiro deste 2011, à 01h da madrugada, morreu atropelado no quilômetro 13 da Rodovia Raposo Tavares o calouro da FEA USP Leonardo Araujo dos Santos. O que se sabe é que naquele seu primeiro dia de aula aconteceu o trote, que durou até lá pelas 22h. Do fim do trote até seu atropelamento na rodovia, 3 horas depois, há um vácuo. Quem conheceu a vida da família Araujo, este menino, mãe e irmão, sabe que Leonardo era um jovem fora da faixa de risco. É uma família de classe média sobrevivente. Os três são centrados, objetivos, tranquilos, lutadores, positivos e construtivos. Gente do bem e da paz. Seguindo os passos do irmão mais velho Leonardo também entrou na USP. A forma como chegaram lá aumenta muito o valor da conquista. Muito. Pode até ter sido um simples atropelamento. Simples atropelamento! Que absurdo! Pode até ter sido, mas que não se deixe de investigar os fatos. Muito fácil para ser realidade. Meninos com o valor deste são raros aqui ou em qualquer parte do mundo e não podem ser desperdiçados. A perda deles é um tiro no pé do próprio futuro do país. O que se sabe até agora é que Leonardo passou pelo trote na Av. Faria Lima e depois sumiu. Morava com a mãe em Vila Maria Alta. Não gostava de beber, não era chegado a grandes festas, gandaias, divertia-se dentro de seu habitual equilíbrio e calma. Como foi parar na Raposo Tavares, o que estava fazendo caminhando na pista, porque não viu e ouviu o carro vindo em um ponto que isto é relativamente fácil? Teve morte instantânea. Os fatos podem ser simplesmente estes, mas a morte de um jovem, principalmente valoroso não é. Nesta mesma semana veio a tona os números sobre a violência no Brasil, que vem aumentando assustadoramente nestes últimos anos. O número de jovens mortos é absurdo. Mesmo em guerras, as mais sangrentas, jovens são preservados. Aqui no Brasil Leonardo e milhares de outros viraram estatística. E aceitamos. Os cidadãos deste país fogem do drama humano. A ignorância geral, sem exceção, faz com que o brasileiro não consiga vislumbrar sequer o custo destas perdas. Acredita-se que acovardar-se escondido em pseudo-castelos medievais nos salvará da realidade selvagem. Lá fora não importa que um valiosíssimo Tim Lopes seja trucidado e logo depois débeis mentais arrastam por 7 km de ruas e matam um menino de 6 anos, João Hélio. Só 50 pessoas foram ao manifesto. Estas cenas mudam de roteiro e se repetem de maneira vergonhosa, mas todos aceitam a vergonha como normal. Responsabilizo a sociedade brasileira, que continuamente se prova frouxa, em todos os sentidos da palavra, pela inoperância das instituições. Confio que a história de Leonardo, muito estranha, seja esclarecida porque sei que há gente de valor nestas mesmas instituições.

Gente que quer construir um país, um futuro, mesmo sendo chamados por grande parte da sociedade de incompetentes e corruptos. Peço a estes bravos servidores que busquem a verdade.

 

Arturo Alcorta arturoalcorta@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MOACYR SCLIAR

 

Sara Scliar foi uma professora primária. Sempre que alfabetizava tinha consciência de que o universo se abria à criatividade transformando simples letras em histórias espetaculares. Um dia, ela apresentou o alfabeto ao seu filho, o pequeno Moacyr. Ele, então, se tornou um notável médico. Depois, um premiado escritor - sempre, um exemplar brasileiro. Entretanto, agora, depois de 73 anos de uma notável história, ele se foi. O Brasil se despede de mais um imortal da Academia Brasileira de Letras: Moacyr Scliar. O começo da carreira deste judeu gaúcho não foi entrelaçando letras, ideias, contos e romances - mas se envolvendo na saúde pública, como médico sanitarista. Apesar de se dar muito bem nesta área, foram os seus textos leves e irÃ?nicos que o levaram a conhecer o sucesso. Moacyr assinou mais de setenta obras, criadas com singular brilhantismo. Conquistou um público amplo e variado por meio de obras como O ciclo das águas, A estranha nação de Rafael Mendes, O exército de um homem só e O centauro no jardim, Dominou como ninguém a arte de escrever. Teve suas obras adaptadas para a televisão e cinema. Em nossa terra e no exterior. Um país carente de incentivos culturais, onde o hábito da leitura ainda não se faz presente e tampouco é cogitado - a partida de Moacyr Scliar nos faz sentir ainda mais pobres de genialidade literária. Resta-nos lamentar profundamente a perda de mais um versátil escritor brasileiro.

 

José Maria Cancelliero, presidente do Centro do Professorado Paulista (CPP) assessoriajp@cpp.org.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MOACYR SCLIAR

Foi com grande pesar que recebi na manhã de ontem a noticia do falecimento do nosso saudoso escritor Moacyr Scliar. Scliar, emprestou seus olhos afim de nos tirar da escuridão, uma pessoa como ele devia ser imortal. Realmente é com muita tristeza que nos despedimos, não só do escritor mas do mestre de nossa literatura.

Yuri de Oliveira Pereira yoliveirapereira@ig.com.br

Guarujá

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.