Cartas - 02/04/2011

TIRIRICA

, O Estado de S.Paulo

02 Abril 2011 | 00h00

Sempre pode piorar

Cada vez mais este país mostra a sua cara. O slogan do então candidato a deputado federal Tiririca foi "pior que tá não fica", porém ele mesmo está dando o exemplo e mostra que sempre pode ficar pior. Resumindo, este país é o único onde o trabalhador é explorado por todos e não faz nada.

MARCOS ANTONIO MORETTI

mtmoreti@hotmail.com

São Carlos

______________________________

Mais do mesmo

Aos poucos Tiririca, o deputado federal mais votado nas eleições de 2010, vai mostrando ao seu eleitorado que será apenas mais um na grande lista de "picaretas" do Congresso Nacional. Foi eleito prometendo contar o que faz um deputado e nem precisou de muitas lições, pois aprendeu com maestria a arte de enganar os trouxas. Imitando seus pares, contratou funcionários para o gabinete dele em Brasília, mas eles ficam em São Paulo. Seus eleitores certamente dirão que, se os outros fazem, Tiririca também pode fazer. O que não se pode esquecer é que o palhaço, durante a campanha, dizia: "Pior do que tá não fica". Infelizmente, fica, pois Tiririca está fazendo mais do mesmo e deve estar rindo da cara dos brasileiros que acreditaram no bordão de sua campanha.

IZABEL AVALLONE

izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

______________________________

Circo

Tiririca está agindo com muita coerência no início do seu mandato, e tomara que continue assim. Essa atitude de nomear humoristas para assessorá-lo na Câmara dos Deputados demonstra com clareza que lugar de palhaço é no circo. O que é nosso Congresso Nacional?

ROBERTO BRUZADIN

bobbruza@terra.com.br

São Paulo

______________________________

VALE

Novo comando

Pelo programa das novas atividades apresentado, sugiro o deputado mais votado do País, Tiririca. P. S.: Billiton, morri de rir!

KAROLY MARER

sabbaghmarer@uol.com.br

São Paulo

______________________________

"Eles" sabem melhor?

"O Palácio do Planalto determinou ao Ministério da Fazenda estudar uma forma de taxar fortemente a exportação do minério de ferro. A ideia é reduzir a venda da commodity e aumentar a comercialização de produtos siderúrgicos" (1.º/4, B1). Fala-se até em desonerar o aço - a OMC vai comemorar. Trata-se de uma interferência absurda do governo numa empresa privada. Pior, imaginemos que essa intenção, que agradou à presidente, se concretize. O maior cliente da Vale é a China. Por acaso, só para retribuir a gentileza do Brasil de considerá-la economia de mercado, a China desativará suas siderúrgicas para importar "nosso aço"? É mais fácil trocar de fornecedor... Por enquanto, a China "bombardeia" - com perdão do trocadilho - a Embraer. Podemos confiar. A presidente Dilma conseguirá fácil, fácil realizar sua missão de convencimento, na sua visita à China. O fato de haver excedente mundial de produção de aço decerto não merece consideração. O importante é "arrancar" da Vale o parto da Alpa - a siderúrgica a ser construída em Carajás, um negócio... da China! Quanto à balança comercial...

ALEXANDRU SOLOMON

alex101243@gmail.com

São Paulo

______________________________

INTERESSE NACIONAL

Apetite e ganância

O interesse nacional está em jogo em várias regiões e setores, há muito tempo. Com o pretexto de consolidar o setor agroenergético, sucroalcooleiros vendem usinas e entregam os imóveis a empresas do exterior, uma burla inadmissível da Lei 5.709/1971, permitindo a ocupação estrangeira de vasta área do território nacional. Recomendo à Embrapa Gestão Territorial o mapeamento de todas as usinas que estão burlando a lei e colocar esse mapa ao dispor da Unica e da AGU, para a urgente regulamentação e identificação. O mesmo deve ser feito nos setores de minérios, pré-sal e terras agricultáveis, desacelerando o apetite e a ganância incontroláveis de "parceiros comerciais", como a China.

JÜRGEN DETLEV VAGELER

vatra_ind@yahoo.com.br

Campinas

______________________________

Etanol

E o Brasil importando álcool...

ROBERTO TWIASCHOR

rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

______________________________

Piadas brasileiras

Ai Jesus, aonde vamos parar? Com o Brasil importando etanol dos EUA, daqui a pouco a Noruega vai importar bacalhau da Bolívia, Portugal importará vinho do Porto da China e a África, elefantes do Himalaia. Que pesadelo!

SÉRGIO BARBOSA

sergiobarbosa@megasinal.com.br

Batatais

______________________________

CUBA

Fim do regime

A crônica de Nelson Motta Delação premiada à cubana (1.º/4, A8) mostra de forma inequívoca que a ditadura cubana está realmente chegando ao fim, por absoluta exaustão. Seus slogans e exortações revolucionários há muito tempo já não comovem ninguém fora de Cuba, mas dentro dela continuavam a ter algum impacto, com respaldo por trás, é claro, da força bruta. Agora, nem mais lá a revolução inspira e motiva os cubanos, que parecem até tratar o regime com certa irrisão, segundo relata o cronista. Lembra o fim do regime militar no Brasil, quando ele não mais se defendia e foi cedendo terreno gradativamente ao avanço das forças opositoras, mas com algumas diferenças que devem ser ressaltadas por uma questão de amor à verdade histórica. Em primeiro lugar, no regime militar brasileiro havia alternância de dirigentes no poder, embora recrutados dentro da corporação militar, ao contrário de Cuba, onde o mesmo homem e ultimamente seu irmão empalmam o poder continuamente há mais de 50 anos; em segundo lugar, o regime militar brasileiro perdurou por 21 anos, no seu período final já com eleição para governadores dos Estados e outros cargos eletivos, em oposição ao mais de meio século da Revolução Cubana; e em terceiro lugar, do ponto de vista econômico, o regime militar brasileiro trouxe avanço significativo ao País, ao passo que a Cuba de Fidel Castro é um país em ruínas, um verdadeiro escombro econômico. A reconstrução da estrutura econômica da ilha destruída pela ditadura castrista vai demandar muito tempo e esforço.

PAULO A. DE SAMPAIO AMARAL

drpaulo@uol.com.br

São Paulo

______________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.949

TEMA DO DIA

Tiririca emprega amigos humoristas

Criadores dos slogans da campanha, eles ganham R$ 8 mil por mês e não ficam em Brasília

"Ele não sabia o que faz um deputado, mas aprendeu bem rápido e passou a fazer igual."

SANTIAGO WESSNER

"Povo palhaço vota em palhaço e não quer ver palhaçada? O que são R$ 8 mil para um palhaço? Nada!"

TUCA BORTOLI BRUHNS

"Quem votou nele porque o achava engraçado deve estar morrendo de rir de ver mais dinheiro público jogado no ralo."

LIA PEREIRA

______________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

Trabalhadores do PAC

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nos canteiros de obras do PAC espalhados pelo Brasil, vivem e trabalham cerca de 80 mil trabalhadores. A CUT e a FORÇA lutam para controlar a maior parte deste pessoal. Todo muito quer lucrar ao máximo às custas do trabalho desse pessoal. Os aliciadores que vão busca-los nas partes mais miseráveis do Brasil os transformam em verdadeiros escravos. No canteiro de obra em Jirau vivem 22.000 desses trabalhadores. Mesmo que desejem sair daquele inferno, jamais conseguem juntar dinheiro para voltar a vida miserável dos seus locais de origem porque estão sempre devendo a alguém. Os políticos do PT cansam de usar as obras do PAC como bandeira eleitoral nos seus palanques. Lula fala até hoje como se o PAC fosse sua propriedade exclusiva. O BNDES financia a maior parte disto tudo. Só na obra lá em Jirau, o banco financia 68%, o que significa a bagatela de R$ 7,2 bilhões, A maior empreiteira do consórcio lucrou R$ 1,7 bilhão. Depois que o BNDES passou a usar esse "s" no final o seu orçamento passou a ser composto pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador e todos os bolsos sociais do cidadão. Sempre é bom lembrar que o BNDES somente 60 anos depois da declaração Universal dos Direitos do Homem, passou a adotar, em 2008, restrições de financiamento as empresas que usassem o trabalho escravo e infantil, e a segregaçao racial em suas políticas de trabalho. Foi preciso os 80 mil trabalhadores do PAC se rebelarem para que os responsáveis pelas obras tomassem alguma atitude. Pimeira delas vai ser acabar com os intermediários que aliciam e levam os trabalhadores para os canteiros das obras. Mas é preciso fazer muito mais se querem realmente que essas obras acabem. Os trabalhadores agora já sabem como chamar atenção para as suas reinvidicações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aguentem-se

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não sou virgem, nem estou ofendido e acho Bethânia uma cantora medíocre. Mas,não é isso que importa. Meu miradouro de indignação terminou na constatação de que nosso dinheiro público foi canalizado, realmente, para o escambau: o projeto de poesia  na internet ao módico custo de R$ 1,3 milhão. O Brasil tem muita massa cinzenta que não se envenena e aos outros, aceitando babaquices sem repercussão. A maledicência atinge este e qualquer outro projeto inútil que o MinC tente justificar com nosso dinheiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bethânia e o meu IR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tenho uma dúvida bastante séria e conto com sua ajuda para achar a mais correta solução: Estou finalizando a minha Declaração para a Receita Federal (IR 2011) e, de acordo com o programa, posso optar em receber a restituição de R$ 11,12 ou pagar o complemento de R$ 247,00. Confesso que de imediato eu já ia optar pela restituição, mas ao ler a entrevista,  publicada no Estadão do dia 27/03, fiquei impressionado com a seriedade com que o dinheiro público é gasto; refiro-me ao 1,3 milhão de reais que serão gastos com o blog das poesias da Maria Bethânia. Pelo que vi o processo é tão sério que a ministra Ana de Hollanda nem interfere pessoalmente, a doação é meio que automática, ou seja livre da interferência de mal intencionados.. Acorreu-me também que a dita senhora deve estar precisando muito desse dinheiro para publicar as suas métricas. Assim sendo, fiquei em dúvida: Será que se eu e mais outros optarmos pela restituição não vai faltar dinheiro para ações e empreendimentos tão meritórios? Eu sei que somos um país rico, sem desigualdade sociais, onde a assistência médica patrocinada pelo SUS funciona como um bom relógio, com esgoto e água encanada em todos os lares, sem favelas, etc. Mas pode ser que o dinheiro acabe e aí como vai ser?

Espero que os senhores me ajudem a sair deste dilema, apoio, pelo qual, fico antecipadamente grato.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

João Carlos taiga.tai@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jabaculê Rouanet

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No primeiro dia a Lei Rouanet criou o blog ''O Mundo Precisa de Poesia'' e a cantora Maria Bethânia embolsou R$1,3 milhão. No segundo dia, a indignação se completou com mais um aporte de R$2,2 milhões para no projeto ''Tom e Gal'', no qual  a cantora Gal Costa apresentará 8 shows pelo Brasil. Nos próximos dias um ''Novo Baiano'' será agraciado com esse mimo, do nosso bolso. Para os aliados tudo é fácil, tudo é permitido. Com esse tipo de política não precisamos e terremotos nem tsunamis. Temos pior.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Batatinha quando nasce...

 

 

 

 

 

 

 

O dinheiro da Cultura,

se esvai pelo ladrão;

pelos versos da Bethânia,

soltou de cara 1 milhão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Amor à cultura

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bravo, Inês é VIVA! Graças a Deus! Devo à Maria Bethânia o amor à obra de Fernando Pessoa, pelo visto, junto a um exército interoceânico!

 

 

 

 

 

 

 

Maria Ângela Lacerda ma.lacerda@hotmail.com

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Virgens ofendidas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A escritora portuguesa Inês Pedrosa defende a milionária contribuição, a que chama de "incentivo", outorgada pelo MinC a Maria Bethânia e seu blog de poesias (pag D7, 31/3). Argumenta que a "literatura portuguesa tem um dívida imensa para com ela". Ora, pelo que se saiba, dívidas morais se pagam com gratidão e até mesmo com homenagens, jamais com dinheiro público. Sim, público, porque poderia ter sido destinado a instituições muito mais necessitadas deste apoio, sobretudo as que acolhem crianças privadas de todo tipo de estímulos educativos mas que não podem colocar em prática programas belíssimos por falta de apoio financeiro. Em país com um IDH de terceiro mundo, e talvez a escritora não saiba, é necessário escolher prioridades, caso contrário, 'incentivos" assim parecem desumanos e anti-éticos. Portanto, é ofensivo o rótulo de "virgens ofendidas" aos que se opõem a este vergonhoso privilégio. Esta mentalidade de entender o Estado como provedor de vaidades e leviandades, já sabemos de quem herdamos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

Agredidos

 

 

 

 

 

A boçalidade desse deputado Jair Bolsonaro agride não só as minorias, mas toda a sociedade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Armando Conceição da Serra Negra a.serranegra@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jair Bolsanaro e Preta Gil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu li os 1806 comentários na internet que renderam a reportagem sobre as consequências dos dizeres do Dep. Jair Bolsanaro (PP-RJ) sobre questionamento da atriz e cantora Preta Gil. Eu notei uma repetição perigosa, qual seja: "(...) o fulano pode dizer o que quizer, ele tem direito de achar, de discordar e etc., é a liberdade de opinião, ela é irrestrita e deve-se respeitá-la irrestritamente, ele está no direito dele e etc, etc, etc...(...)" É curioso, todos defendemos a liberdade de opinião irrestrita, mas... Mas se falarem mal de mim...bom, aí a coisa muda de figura, enquanto são os "outrem" vítimas da liberdade total e irrestrita de opinião vale a liberdade às borboletas e etc, e etc, e etc; agora se eu for atingindo por calunia, injúria ou difamação, mecheu comigo, mecheu com minha honra, foi eu vítima de racismo ou de discriminação...Opa! Eu viro o "Ó"! Olha a faca! Eu exijo respeito! Eu processo heim!... Mas em relação aos outros, os outros que se danem, com tanto que não seje comigo a liberdade que corra solta. Eu só aceito processo e justiça quando as coisas acontecem comigo, quando não é comigo, pra que justiça, pra que processo, perdoa esquece, é fácil, é só uma opinião, esquece, perdoa! Como não é comigo, é com a Preta Gil então é fácil pedir para que ela deixe barato e perdoe o desequilibrado deputado. Afinal não houve ofensa pessoal nenhuma, ele só disse entre outras coisas piores, que o meio em que ela vive é promiscuo, só isso. Só isso! Pois é, só isso. E agora Preta Gil? Perdoa, ele só estava expressando a opinião dele sem ofensa pessoal alguma!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fábio André Balthazar  fabioandrebaltazar@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Kit gay nas escolas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Será que distribuir kit gay nas escolas ou "criar" leis conta homofobia vão evitar a discriminação? Daqui a pouco, teremos que distribuir kit para negros, índios, e no meu caso, para japoneses. Ser chamado de "japonês" ´quando se tem nome e profissão não é nada agradável. Depois, teremos que ter kit para mães solteiras, que são discriminadas; kit políticos, pois são muito mal vistos e frequentemente acusados de corrupção. Kit "morador de rua", pois são mal tratados, especialmente quando fazem "xixi" na rua próxima de nossas casas. Kit "trombadinha", pois se o pegam, é surra na certa. Poderia ficar falando eternamente de kits, preconceitos, coisas que incomodam. Já temos leis demais, na maioria não cumpridas, e aplicadas especialmente se o infrator for pobre! Há mais de 12 anos, temos leis contra o preconceito, não necessitamos de novas leis, cartilhas, kits, etc. Tudo isto só serve para gastar nosso dinheiro e incentivar a discriminação, pois reforça a diferença, e esquece o mais importante, que somos todos criados à semelhança de Deus, e devemos viver em consonância com esta verdade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hugo Kunii  hugo.kunii@terra.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bolsanaro = Marta 

 

 

 

 

 

 

 

Entre Jair Bolsanaro e senadora Marta Suplicy existe um vale de razão que os dois extremos explorados por ambos com oportunismo político não consideram. O deputado Bolsanaro sabe que o tratamento em relação aos homossexuais não pode e não deve ser revestido do radicalismo homofóbico que ele encena (porque nenhum ser humano no fundo é assim, mesmo Bolsanaro) e a senadora Marta sabe que basta a constituição brasileira que define todos como iguais perante a lei independente da sua condição de credo, cor e orientação sexual. Ademais Marta quando queria colar uma pecha negativa em seu adversário de então Kassab apressadamente insinuou que o mesmo era gay. O que dá uma idéia de como ela vê o assunto. Ou seja ambos têm visões além do que a legislação equilibradamente define ambas como inconstitucionais, a dele considerando o preconceito contra minorias como homossexuais e até de raça e a dela considerando homossexuais como pessoas especiais e diferenciadas entre os iguais que a constituição define. Ambos jogam para a platéia e são como se diz aqui no interior são farinha do mesmo saco, dois atores se contrapondo no palco da política, embora ocasionalmente de lados opostos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Márcio M. Carvalho mmcoak@hotmail.com

Bauru

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que é isso?!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que está acontecendo? O Brasil tornou-se fascista? Qualquer um que emita uma opinião contrária á corrente politicamente correta está sujeito a aparecer em manchetes de primeira página, tratado como grande criminoso! Agora existe o "crime de opinião"?  Ora, façam-nos o favor! Fascismo aqui, não!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Discurseiras

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Deputado Jair Bolsonaro se acostumou a discursar no púlpito da Câmara dos Deputados destilando o seu veneno contra tudo e contra todos sem qualquer constrangimento ou consequência mais séria. Os vídeos de suas performances violentas e grosseiras passaram a circular na Internet e o deputado se tornou uma das estrelas do You Tube. Tanto na Câmara, como na Internet, seu falatório nunca foi levado a serio e sempre serviu para divertir parlamentares e internautas ociosos. Animado com seu pseudo-sucesso na web, o estranho deputado que sempre elogiou a ditadura militar entre outras idiotices, resolveu se aventurar para fora do claustro e foi vociferar suas grosserias num programa de TV da última segunda feira. Deu-se muito mal, pois não sabia que aqui fora, na vida real, sem a hipocrisia e a impunidade parlamentares, se paga pelos erros que se comete. Bolsonaro deve ser processado pelos ofendidos e vai ter seu mandato remexido e esmiuçado. Depois disso, o seu 7º mandato de discurseiras inconsequentes, vai ficar muito mais difícil de ser alcançado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

Caso de divã e justiça

 

 

 

 

 

 

 

 

O que vemos fora de nós é o que existe dentro de nós. Disto ninguém  pode fugir, muito menos o deputado Jair Bolsonaro, que, ao não se  aceitar, projeta o que de pior há nele mesmo - um profundo e inconsciente sentimento de inferioridade - em outras pessoas, escolhidas  em grupos sociais e/ou raciais que tradicionalmente já são vítimas de preconceito. Mas, por exercer cargo de representação política, o deputado não pode ser visto apenas como alguém que necessita de tratamento psicológico ou até psiquiátrico. Ele precisa ser confrontado com as suas responsabilidades como homem público, julgado por seus pares sem o vergonhoso e habitual corporativismo e submetido à perda do mandato para o qual em diversas ocasiões já demonstrou não estar preparado, tanto em termos éticos como psicológicos.

 

 

 

 

 

Jorge Manuel de Oliveira jmoliv11@hotmail.com

Guarulhos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deus nos livre

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A frase dêsse deputado Marco Feliciano (PSC/SP) quando diz que os ancestrais africanos são amaldiçoados, é uma asneira tão grande dita por um péssimo Deputado, que é um ato ""infeliciano"".A frase e o próprio deputado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jair Bolsonaro e Pastor Feliciano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jair Bolsonaro e o Pastor Feliciano são o retrato perfeito de uma democracia que, apesar de inegáveis avanços, ainda engatinha e, como não poderia deixar de ser, corresponde a uma vida pública que é reflexo da péssima educação, da falta dos fundamentos culturais mais elementares, do preconceito, da irresponsabilidade, do egoísmo que vê nas demais pessoas um meio e não um fim existencial,  e dos endinheirados que, ao ascender a um posto de deputado, imaginam que sua imunidade permite calcar aos pés todos os direitos alheios.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Tristeza e decepção

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abrir o Estadão e lê-lo, sempre foi prazeroso. Mas decepções e  tristezas podem acompanhar os fatos e as leituras deles decorrentes.

Por exemplo: o absurdo título de "doutor honoris causa" a Lula. É para  envergonhar o agraciado e menosprezar Coimbra, de tantas tradições e conceituações. A demissão de Roger Agnelli, da Vale, quando deveria  ser o eminente executivo estimulado e premiado. O aumento do Bolsa-Família, sem se fixar prazo de duração do benefício. A greve dos magistrados federais, porque juiz sempre assevera ser funcionário público diferenciado, devendo todos, pois, pairar no devido degrau e dar exemplos. E, finalmente, o caso do Bolsonaro, cuja inconsciência social deve levá-lo à categoria dos "beati pauper spiriti", ou seja,  bemaventurados os pobres de espírito... Merecerá os céus ?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aproveitando...

 

 

 

 

 

 

 

 

Não é novidade para ninguém que o cinismo é marca indelével da classe política brasileira, porém alguns petralhas estão extrapolado no nível de cafajestada, ao tentar tirar proveito eleitoreiro do infeliz episódio em que o deputado Jair Bolsonaro (PP/RJ), respondendo uma pergunta de Preta Gil, sobre a possibilidade de seu filho ter um relacionamento gay, afirmou que não discutiria promiscuidade com a cantora. Ávidos em "fazer média" com as ditas minorias, alguns manjadíssimos petralhas resolveram posar de defensores dos negros e dos gays, e caíram de pau sobre deputado carioca, inclusive levantando a possibilidade de que fazer com que ele perca o mandato, por falta de decoro. Estranhamente, estes mesmo petralhas que hoje se arvoram de defensores dos gays, e acusam o deputado Bolsonaro de racismo e homofobia, não foram tão diligentes na representação do papel de "paladinos da causa" quando, em tempos passados, o ex-presidente Lula disse, no ano 2000, em episódio gravado pela TV, que o município de Pelotas-RS, era um "pólo exportador de veados", ou mesmo quando a hoje senadora Marta Suplicy, então em disputa eleitoral pela Prefeitura de São Paulo, em 2008, insinuou  que o seu adversário, Gilberto Kassab, era gay, sob o ridículo argumento de que ele, apesar da idade avançada (?), continuava solteiro e sem filhos. Nestas duas ocasiões, os mesmos petistas que hoje estão transbordando de indignação, usaram aquela cínica estratégia lulista de fingir que não sabiam de nada, e partiram, na maior cara de pau, para o "esquema de abafa". Dá para acreditar nessa caterva?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Júlio Ferreira julioferreira.net@gmail.com

Recife

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cinismo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bolsonaro é um boquirroto... tanto quanto Marta Suplicy e Lula. Os de memória curta se esquecem da mancada de Marta contra Kassab na campanha para a prefeitura de São Paulo, quando insinuou que ele fosse gay? E os militantes também preferem esquecer o episódio de 2000, em Pelotas, quando Lula disse, sem perceber que as câmeras de TV já estavam gravando, que o município era um polo exportador de veados? Portanto, deixem de cinismo, e parem com este circo montado contra Bolsonaro, pois  Preta Gil , sabendo bem das idéias do deputado, o provocou intencionalmente para criar toda esta celeuma .E o experiente Bolsonaro caiu que nem pato! Isonomicamente falando...a complacência  que valeu para os destempêros de Lula e Marta  tem que valer também para Bolsonaro...ou não?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Preocupante

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu não simpatizo com o deputado e muito menos com suas ideias.Mas fico preocupado com a manifestação de algumas pessoas, que se pudessem, acredito que ele seria linchado em praça pública. Afinal e a liberdade de expressão onde fica? E a pluralidade de pensamento e o respeito a diversidade? Estas pessoas não estão errando tanto quanto ele?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sérgio Barbosa sergiobarbosa@megasinal.com.br

Batatais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

Defeitos e virtudes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Discriminações de qualquer tipo precisam ser coibidas e, na forma da lei, punidas. Entretanto, o momento atual parece marcado por extremos de ambas as partes. Do deputado que discrimina aberta e publicamente, ao movimento gay que - o tempo todo - tenta impor à sociedade, mediante argumento da marginalização, quão virtuosa é sua opção sexual. Da mesma maneira que opção sexual não é defeito, tampouco deveria ser encarada como qualidade ou virtude, como muitos representantes desses movimentos tentam mostrar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Max Toledo max.toledo@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ideias opostas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lamentável, isso sim, é o clima de linchamento contra o Dep. Federal e Capitão do Exército , Jair Bolsonaro.

Gostem ou não do que ele disse, o mesmo emitiu uma opinião, boa ou não, errada ou não, mas que é pessoal e fruto de seu íntimo. De certo que certas palavras jamais devam ser ditas e guardadas para nós mesmos porem, custa-me a crer e ver tanto nesta coluna como em outros jornais a multidão de pessoas que mesmo escolarizadas, ditas cultas, outras detentoras de poder estatal, algumas até mesmo versadas nas coisas do direito, que não estão preparadas para a convivência dos contrários, sedentas por calar e punir a querm não lhe é espelho! É da essência da democracia conviver com ideias e opinioes diferentes, mesmo as mais terriveis e discutiveis, e sabendo  exatamente disto que sábiamente o constituinte não quis punir em nossa Constituição Federal a opinião pessoal de quem quer que seja (sempre nos limites da lei obviamente) premiando com a mais total liberdade a própria liberdade do individuo de se expressar, ainda que sua opiniao desagrade a outrem ou seja mesmo considerada de 'mau gosto'. E no caso concreto qualquer estudante de direito sabe que a diferença e o limite entre a opinião pessoal e o crime de racismo está no ato de alardear com desejo de convencimento a outros fomentando e praticando o sectarismo entre pessoas de diferentes cores e etnias...vale dizer, se alguem inapropriadamente diz "eu não gosto de gente azul", pode até ser de mau gosto e politicamente incorreto mas não é crime de racismo e sim, opiniao pessoal, e ainda que deploravel a olhos vistos, mesmo assim deve ser respeitada a liberdade do individuo em dize-lo mesmo discordando de seu conteúdo e Bolsonaro sequer isto o fez. Racismo seria isto sim dizer em alto e bom som "não gostem de gente azul como eu". É de bom tom que a sociedade tenha muito cuidado com o 'politicamente correto' que pode ser tão ou mais censor e castrante que qualquer ato estatal de sufocamento das opiniões, e normalmente imposto ao individuo por grupos e militancias várias que ali adiante, no futuro, podem redundar igualmente em uma sociedade de exceção as liberdades do cidadão. No Brasil não se pune a opinião pessoal e o pensamento ,e basta já com esta patrulha e este atraso, ou o Brasil e os brasileiros jamais viverão em uma democracia plena.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Carnaval

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Efetivamente, vivemos numa “democracia-carnavesca” – tudo fantasia, como é do agrado do povo brasileiro. Tudo é festa, tudo são lantejoulas e paetês, tudo é aplauso, tudo é mascarado, tudo é mentira – é o “faz de conta”, ninguém aparece de cara lavada, ninguém tem coragem de contrariar os “mercenários morais” que se vendem a qualquer preço, mas que não tiram suas máscaras de bom moço. Para que ninguém me desminta, a reação popular nas exéquias de José Alencar bem o demonstraram. Todos querendo aparecer, emocionados, teve até quem elogiasse Lula e sentisse orgulho de uma pessoa tão “emotiva”. Mas aí aparece Bolsonaro para estragar tudo e se atreve a agredir a lei contra racismo – é a fábula de La Fontaine – e é massacrado, enquanto em Alagoas a merenda escolar é desviada para comprar whisky e ninguém se revolta, aceita-se como um fato menor. Agora noticia-se que, num ato “democrático”, o gen. Augusto Heleno foi “proibido” de realizar sua palestra sobre o 31 de março por ordem do comandante Enzo Peri que, por sua vez, deve ter recebido ordem do min. Nelson Jobim que, por sua vez, deve ter recebido ordens de Dilma – ou teria sido de José Genoino, seu assessor especial para tais assuntos?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

João Roberto Gullino jrgullino@oi.com.br

Petrópolis (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Democracia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Embora não compartilhe das ideias do deputado Jair Bolsonaro, agora sacrificado por suas opiniões polêmicas, não podemos nos esquecer que vivemos em uma Democracia onde se respeita a "Declaração Universal dos Direitos Humanos”, que reza entre outras coisas que todo homem tem direito à liberdade de opinião e expressão... Já presenciamos um ex- presidente da Republica expressar-se constrangendo a todos os moradores de uma cidade,Pelotas, chamando-os de “veados”.Nem se quer o mesmo foi contestado como está sendo o então deputado.Coisas do Brasil!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leila E. Leitão

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Racismo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Afirmo e não tenho duvida que toda e qualquer manifestação de racismo, intolerância e discriminação deve ser punida com o máximo rigor da lei, doa a quem doer, seja aquele que for, e pela via judicial sumária. Entretanto como estamos no Brasil, provavelmente, para determinadas pessoas, talvez, a justiça entenda como um mero mal entendido e nada mais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

David Neto drdavidneto@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

‘To be or not to be’ cremado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para o nosso ex-presidente, “to be” para impedir exames de DNA, para o nosso deputado Bolsonaro, “not to be” para não chegar no Além com a cor da pele trocada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sergio S. de Oliveira marisanatali@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sem moral

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É inaceitável qualquer reprimenda de deputados do PT  contra Bolsonaro. Esqueceram assassinatos no ABC e Campinas , mensalão, dólares na cueca? Bolsonaro tem o direito de gostar e não gostar do que quer que seja, e pode achar o que quiser de quem quiser.E essa Preta Gil,o que já fez de bom para o povo? Foi eleita alguma vez? Foi voluntária no terremoto do Haiti? Que faculdade se diplomou? Ela quer é se promever.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cláudio Buono clsbuono@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ilustração

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Simplesmente excelente a ilustração de “Bolsonaro treinando no espelho do banheiro”. É lamentável nos deparamos com um deputado que tem posições tão desprezíveis sobre questões que, infelizmente, ainda precisam ser tratadas com delicadeza para que atinjamos um número maior de pessoas conscientes. Devemos respeitar o próximo, ainda que não concordemos com determinadas situações. Bolsonaro é um péssimo exemplo para a sociedade. E o mais grave: é uma figura pública. Parabéns pela arte!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leandro Silva leandro.dsilva@sp.senac.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marta x Bolsonaro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marta pedindo a cassação do Bolsonaro é algo muito engraçado, senão, patético. O dinheiro que é desviado dos tesouros municipais, estaduais e federal por muitos dos nossos representantes(?) deveria ser motivo de processo criminal, crime doloso, pois muitos morrem por não haver uma rede pública de saúde que atenda a população de forma decente, quando isso não ocorre nas estradas, fora os que ficam inválidos. Tudo isso poderia ser evitado se os corruptos no Brasil fossem punidos severamente, mas isso não acontece. Esta senhora deveria propor a cassação de todos os  vereadores, prefeitos, deputados e senadores que tungaram os erários e que estão impunes porque a grande maioria de seus pares não tem moral para cassá-los. Dona Marta, se a senhora solicitar a cassação destes crápulas a população, enfim, poderá relaxar e gozar. Quanto ao Bolsonaro, será punido devidamente pela própria sociedade, que aliás apedreja quem fala muito, como ele, mas que admira os que roubam, como muitos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alberto Souza Daneu alberto.daneu@qualicorp.com.br

Osasco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vergonha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As críticas de Jair Bolsonaro são uma vergonha para ele e para o Brasil.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br 

Nova Londrina (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

País democrático

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A notícia da semana foi o comentário do deputado Bolsonaro sobre suas convicções racistas e homofóbicas. Certo ou errado, no exercício de nossa tenra democracia, opiniões são livres, não importa raça, cor ou credo. Sem hipocrisia ele apenas deixou público o que é constantemente discutido em 99% das casas brasileiras na intimidade, na tentativa de ver seus filhos escolhendo um caminho que lhes traga felicidade. Não veremos nenhum pai ou mãe deste Brasil varonil de machões dizer ao filhinho macho: quando você crescer vai namorar “o gatinho”! Mas esta celeuma em volta do deputado para mim tem outra conotação. Ele é o único a fazer uma oposição ferrenha contra tudo que acontece no Congresso. Aproveitaram a escorregada do deputado para tentar calar sua voz sempre afiada para denunciar esta quadrilha que nos governa! Quanto a escorregada do deputado Bolsonaro, em país verdadeiramente democrático, os eleitores que o julguem daqui quatro anos! Fim!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bolsonaro e as Cotas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No caso dos cotistas Bolsonaro apenas expressa o que os não beneficiados pelas cotas gostariam de expressar. As cotas são uma imposição para tentar reduzir desvantagens históricas transformando-as em vantagens legais. Não vai dar certo!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Só a oposição é preconceituosa?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A ministra-chefe da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial disse que as declarações do deputado federal Jair Bolsonaro são "casos explícitos de racismo, e é crime previsto na Constituição".

Será que a ministra teria feito a mesma declaração quando Marta Suplicy fez insinuações maldosas em referência à sexualidade do prefeito Kassab, e quando Lula demonstrou preconceito com homossexuais de Pelotas, e racismo ao culpar os loiros de olhos azuis pela crise mundial?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maria Eloiza Rocha Saez m.eloiza@gmail.com

Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Palhaçada

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Tiririca põe humoristas na Câmara como seus assessores". Os dois residem em São Paulo e ganham R$ 8 mil mês. Literalmente, a coisa virou palhaçada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maurício Lima mapeli@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sentimento nobre

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A gratidão é um sentimento tão lindo!  Nobre!  Divino mesmo!  E com esse sentimento no coração, o nobre "incomum" deputado levou para ajudá-lo a ter "ideias" boas... seus ex-coleguinhas de profissão, que sequer batem ponto!  Bem feito para os 1,3 milhões de eleitores, ludibriados pelo mote "Pior do que está não fica".  Não só ficou pior, como o parlamentar foi rapidinho se enturmando com a pior escória da nação: os políticos brasileiros, salvo raríssimas exceções, se as há! Bem feito por terem brincado com coisa séria: o voto - única arma contra os malfeitores do Planalto!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aprendeu rápido   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Apesar de ser semi-analfabeto, nosso ilustre deputado federal Tiririca tem um aprendizado bem rápido pois já aprendeu com seus colegas o caminho da malandragem, ou seja; já empregou com salário pago pela Câmara 2 humoristas do programa A Praça é Nossa os quais  devem estar morrendo de rir porque na verdade, os palhaços somos nós, os contribuintes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Károly J. Gombert gombert@terra.com.br

Vinhedo

                                                                          

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tiririca

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como  todos sabem,botanicamente, tiririca é uma erva daninha dominadora, que se espalha rapidamente e onde ela nasce não viceja mais nenhuma outra planta. Mas, agora surgiu uma nova espécie de tiririca, não é a  vegetal, mas pior,é a humana, que os eleitores de igual calibre mental plantaram no solo da  Câmara dos Deputados,elegendo o deputado Tiririca.   Não fugindo a regra da sua natureza,  este deputado já está produzindo seus maléficos e desmoralizantes efeitos na Câmara, brotando em pouco tempo,no solo congressista seus filhotes tiriricas,também ervas daninhas, tornando-os seus assessores humorísticos e nomeados seus  secretários particulares, como se a Câmara em tela fosse uma casa de palhaços.Assim, foram contratados com salários de R$ 8 mil mensais pagos pela Câmara,os humoristas:um, criador do programa de televisão "A Praça é Nossa" e outro do slogan "Vote no Tiririca, pior do que tá não fica". Infelizmente ficou. Será que o Presidente da Câmara não tem poderes para  que essas vergonhosas e despudoradas contratações sejam anuladas, para impedir que referidos humoristas  transformem a casa legislativa em a casa é nossa? Salvemos a dignidade e a moralidade do Poder Legislativo brasileiro. Sua Casa não precisa de palhaços e humoristas que venham avacalhar  sua principal atividade de legislar em pró da convivência do povo em uma sociedade justa e respeitosa dos direitos humanos É tão perigosa esta tempestade moral e tão desmoralizante, que convém citar como exemplo, o patriotismo e o destemor da morte  do general e estadista romano Pompeu que, para não fugir da sua obrigação proferiu a celebre frase em meio a uma terrível tempestade para que interrompesse a viagem:"Navigare necesse, vivere non necesse"-Navegar é preciso, viver não é preciso.Que exemplo!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assessores ideais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pelo “circo” que virou a Câmara, nada mais certo do que indicar “palhaços”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Palhaços

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O deputado Tiririca empregou humoristas em seu gabinete, a R$ 8.000,00 por mês, e que ficam em... São Paulo. Ele pediu para que votassem nele que ele diria o que um deputado faz. Taí. Faz o que os outros fazem e agora ele também. Quem é o palhaço nesta história?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Panayotis Poulis ppoulis@ig.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Reivindicar, sim. Vandalismo, não!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

São preocupantes noticias vindas dos canteiros de obras das hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, no Rio madeira. As notícias são de que foram queimados mais de cem, caminhões e maquinas durante rebeliões em Jirau. Os trabalhadores das duas obras estão parados há mais de quinze dias, Em greve coordenadas pelas duas maiores centrais sindicais do país, “CUT” central única dos trabalhadores, e a “força sindical” na outra grande hidrelétrica em inicio de trabalho- belo monte no rio Xingu, cresce a cada novo calculo a estimativa de custos, o que não é nenhuma surpresa se tratando de Brasil. As três obras, Assim como o trem – bala Rio de janeiro – São Paulo – Campinas padecem do mesmo pecado original da concepção balizada principalmente pelos critérios do marketing Político. Todas são obras necessárias, na medida em que o Brasil demanda energia e infra-estrutura quando sabemos que o País ira sediar os dos maiores eventos do planeta até 2016. A copa do mundo de futebol e as Olimpíadas. Em todos esses casos faltou o devido debate em profundidade com as partes envolvidas, com os públicos interessados, com os especialistas na matéria faltou também, vê se agora, a percepção de que o setor de construção civil avança em ritmo acelerado, em todo o Brasil, para uma situação de pleno emprego nessa área. Diante das inúmeras ofertas, ampla e crescente de vagas, o trabalhador da construção civil vai se tornando efetivamente mais exigente em relação a segurança, alojamento e a alimentação, saúde e transporte. O que em grande parte ajuda a explicar as paralisações de ordem trabalhista nas hidrelétricas no rio madeira, não tenho duvida de que se tratando de disputa sindical, tem os oportunistas de plantão querendo levar uma fatia dos trabalhadores para seu lado. Outro dado que faltou levar em conta, especialmente no caso das hidrelétricas, é a consciência ecológica impregnada hoje em toda a população. A própria presidente Dilma Rousseff tem manifestado irritação quando é cogitado fazer cortes no programa de aceleração do crescimento, o tal PAC que anda empacado, mas que sustentou a candidatura presidencial da petista. Agora, Sra, Dilma é preciso descer do palanque e pisar o chão do canteiro de obras sem pensar em votos, e reeleição, mas nas respostas que o crescimento do país propõe nos próximos 4 anos.”   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.