Cartas - 02/06/2010

SINDICATOS E ELEIÇÕES

, O Estado de S.Paulo

02 Junho 2010 | 00h00

Aonde vamos parar?

É bizarro ver o que fez o deputado Paulinho da Força no evento no Sindicato dos Bancários (1.º/6, A4). Vemos todos os dias os petistas, desesperados para eleger Dilma, agirem com arrogância e prepotência, em clara visão ditatorial, entendendo que a lei não se aplica ao PT. Está na hora de a população de bem dar uma resposta a esses absurdos cometidos na antecipada campanha petista.

RAFAEL DE ANDRADE THIAMER

rafathiamer@yahoo.com.br

São Paulo

Curiosa a lógica do PT e dos neossimpatizantes petistas como Paulinho. Recebem o imposto sindical getulista e querem também a liberdade de apoiar candidatos. Não usam dinheiro do bolso deles ou dos partidos, e sim o dinheiro da contribuição social, que vem de trabalhadores de todas as correntes políticas. Esse dinheiro, recolhido pelo governo, é considerado público, portanto, sua utilização é ilegal. Cadê a Justiça Eleitoral e o Tribunal de Contas, que não veem isso?

MÁRCIO M. CARVALHO

Bauru

O peleguismo sindical é como as saúvas de antigamente. Ou acabamos com ele ou ele acabará com o Brasil.

RICARDO SALLES

salles@endireitabrasil.com.br

São Paulo

Já que temos tantos sindicatos no País, e não sei quantos ainda vão abrir por dia, está na hora de criar o Sindicato dos Sindicatos...

NUNCIO CARELLI

São Paulo

__________________

FLOTILHA HUMANITÁRIA

Estado cruel

Excelente a manchete do Estadão de ontem! Precisa ficar claro para todos que Israel é um Estado beligerante, covarde e cruel. Recebe dinheiro dos EUA e do resto do mundo para invadir, bloquear, atacar e destruir os palestinos. Em tempo: não sou árabe e não conheço nenhum árabe.

AGEU BARROS

ab@ageubarros.com.br

São Paulo

E é óbvio que Obama não vai cortar a mesada...

JOSÉ R. ANDRADE AMARAL

roberto_arquiteto@yahoo.com.br

São Paulo

Israel x pacifistas

A pergunta que não quer calar: por que os "ativistas humanitários" se recusaram a aportar em Ashdod, como havia sido determinado pelas autoridades israelenses? Desafiar as Forças Armadas de Israel a troco de quê? Certamente, aí tem truta.

CLAUDIO D. SPILLA

Claudio.Spilla@CSpilla.org

São Caetano do Sul

De fato, não é estranho que, de uma frota de seis navios, apenas um tenha sido interceptado por Israel? Os outros cinco seguiram seu caminho e entregaram os mantimentos a Gaza. Se Israel tivesse agindo de má-fé, teria invadido todos os navios. O Exército israelense fez o possível para dialogar com os organizadores da flotilha para que não rompessem o bloqueio marítimo a Gaza, mas suas tentativas foram rejeitadas. Se esses navios tivessem finalidade efetivamente pacífica e humanitária, teriam aceitado a oferta israelense de entregar os materiais por intermédio de entidades como a ONU e a Cruz Vermelha e não estariam esperando o Exército israelense com facas, barras de ferro e outras armas.

MARINA GALPERN GRUC

marinagruc@gmail.com

São Paulo

Esses "pacifistas" que estão presos em Israel poderiam aproveitar que já estão na metade do caminho e continuar viagem para o Paquistão e Afeganistão, onde poderiam protestar contra os massacres de minorias muçulmanas e cristãs, contra o fuzilamento de pacientes em hospitais e contra ambulâncias-bomba. Ou para a Coreia do Norte, onde a brasileira poderia até servir de intérprete. Ou mesmo tentar entrar em Gaza pela fronteira do Egito.

RUBENS PITLIUK

registros@mentalhelp.com

São Paulo

Não estou nada feliz com o que aconteceu. Mas tenho uma grande dúvida: por que os países islâmicos, bem como outros que integram esse comboio humanitário e pacífico, não fazem essa mesma tentativa, mas para chegar ao Irã, ao Sudão e à Coreia do Norte? Nesses países milhões de pessoas passam fome e têm necessidades até maiores que os moradores de Gaza, além das perseguições e mortes por suas convicções religiosas e até por questões sexuais. Por que sempre só condenam o Estado de Israel?

DAVID VOLYK

davidvolyk@hotmail.com

São Paulo

O envolvimento da Turquia

Sob a liderança de Erdogan, do partido islâmico AK (Justiça e Desenvolvimento), a Turquia almeja reconstruir sua influência no Oriente Médio, que fez parte do Império Otomano até 1917. Após a derrota para a Grã-Bretanha, pelo Tratado de Lausanne a Turquia cedeu Arábia (Hedjaz), Mesopotâmia e Síria-Palestina às potências vencedoras. Daí a mudança de amizade para hostilidade a Israel. Um Oriente Médio só dos muçulmanos é a meta de Erdogan e do AK. Seria uma forma de se redimir da derrota em 1917.

SALOMON S. MIZRAHI

salomon@df.ufscar.br

São Carlos

Reação brasileira

Só uma pergunta: o presidente Lula apressou-se a chamar o embaixador de Israel logo após o ataque ao comboio supostamente humanitário. Por que não faz o mesmo com o embaixador do Irã cada vez que este país lança mísseis de longo alcance capazes de carregar ogivas nucleares?

LUCIANO HARARY

lharary@hotmail.com

São Paulo

Celso Amorim disse estar "chocado" com a abordagem militar de Israel à frota de ajuda humanitária. Por que o ministro não se indignou com a recente morte por enforcamento de cinco opositores políticos no Irã? Por que não fica "surpreso" com a prisão de cidadãos cubanos e venezuelanos, apenas por emitirem opiniões contrárias ao governo? Por favor, alguém questione o ministro!

LUÍS HENRIQUE N. G. MARQUES

lhngm@hotmail.com

Brasília

__________________

"O ataque israelense é tão lamentável quanto os foguetes lançados pelo Hamas contra Israel. Só mudam as manchetes"

EDUARDO HENRY MOREIRA / SÃO PAULO, SOBRE A REAÇÃO CONTRA A FROTA HUMANITÁRIA

henrymoreira@terra.com.br

"Mais do que qualquer outro país, Israel deveria saber o significado

da palavra genocídio"

JOÃO Z. F. VELLOSO / SÃO PAULO, IDEM

jvelloso@helipark.net

"Permito-me fazer uma indagação: por que havia crianças nas embarcações turcas?"

PEDRO LUÍS DE CAMPOS VERGUEIRO / SÃO PAULO, IDEM

pedrover@matrix.com.br

__________________

TEMA DO DIA

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.404

Fifa quer impedir que jogadores exibam mensagens religiosas durante o Mundial na África do Sul

Manifestação religiosa será punida na Copa

"Concordo. Futebol não é palanque para disseminar ideias políticas ou religiosas. Propaganda só dos patrocinadores."

CLAUDIO MORELLI

"Nunca ouvi falar de alguém que deixe de ir ao estádio porque um jogador mostra uma camisa dizendo "100% Jesus"."

MARCO RIBEIRO

"A Copa é um evento com várias religiões. É uma questão de respeito. O meu Deus pode não ser o seu Deus."

PAULO ORTHEY

____________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

FROTA SUICIDA

Será que só integrantes da frota de seis barcos com ativistas da causa palestina e seus patrocinadores não sabiam que se tratava de uma missão suicida e que num enfrentamento com a Marinha de Israel haveria mortos e feridos, como de fato aconteceu? Eles esperavam ser bem recebidos em Israel, com pompas e cartazes de boas-vindas?

Se uma flotilha dessas se dirigisse a Cuba, não haveria apenas dez mortos e 25 feridos, todos os seus integrantes seriam massacrados.

E aí, então, Lula e Amorim viriam a público dizer que Cuba agiu corretamente, pois a soberania da ilha caribenha estaria ameaçada.

Adolfo Zatz dolfizatz@terra.com.br

São Paulo

____________________

GAZA

O maior culpado pelo incidente entre a Marinha israelense e a tal flotilha é o Hamas.

João Carlos Braga Junior cuquineto@hotmail.com

São Paulo

____________________

CARTA ABERTA AO GOVERNO ISRAELENSE

Senhores que me envergonham: Judeu identificado com as melhores tradições humanistas de nossa cultura, sinto-me profundamente envergonhado com o que sucessivos governos israelenses vêm fazendo com a paz no Oriente Médio.

As iniciativas contra a paz tomadas pelo governo de Israel vêm tornando cotidianamente a sobrevivência em Israel e na Palestina cada vez mais insuportável.

Já faz tempo que sinto vergonha das ocupações indecentes praticadas por colonos judeus em território palestino. Que dizer agora do bombardeio do navio com bandeira turca que levava alimentos para nossos irmãos? Vergonha, três vezes vergonha!

Proponho que Simon Peres devolva seu Prêmio Nobel da Paz e peça desculpas por tê-lo aceitado, mesmo depois de ter armado a África do Sul do apartheid.

Considero o atual governo de Israel e todos seus membros, sem exceção, merecedores, por consenso universal, do Prêmio Jim Jones, por estarem conduzindo todo um país para o suicídio coletivo.

A continuar com essa política genocida, nem os bons sobreviverão; e Israel perecerá sob o desprezo de todo o mundo.

O sr. Lieberman, que trouxe da sua Moldávia natal vasta experiência em pogroms, está firmemente empenhado em aplicá-la contra nossos irmãos palestinos. Este merece, só para ele, um tribunal de Nuremberg.

Digo tudo isso porque um judeu humanista não pode assistir calado e indiferente ao que está acontecendo no Oriente Médio. Precisamos de força e coragem para, unidos aos bons, lutar pela convivência fraterna entre dois povos irmãos.

Abaixo o fascismo!

Paz já!

Silvio Tendler, cineasta liriodoprado@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

____________________

ISRAEL, DE NOVO!

Que o Deus de Israel, que, ao contrário do perdoador e compreensivo Deus cristão e muçulmano, é Deus severo e castigador, se encarregue de julgar essa gente, e seus apoiadores materiais e intelectuais ao redor do mundo, da maneira mais justa que Lhe convier, de agora até o fim dos tempos. Pois os homens, e suas entidades, governos e organizações terrenas, nada conseguem fazer contra essa excrescência.Aqui se faz. Aqui se pagará. Que assim seja. Amém.

Mauro Fadul Kurban, diretor-secretário da Federação de Entidades Árabe-Brasileiras do Estado de São Paulo mafak@click21.com.br

São Paulo

____________________

DESTA VEZ, NÃO!

A Igreja Católica disse que eles mataram Cristo e bebiam o sangue de criancinhas na Páscoa. Todos acreditaram! Milhares deles foram para a fogueira. Hoje a Igreja pede perdão. Os nazistas disseram que eles arruinaram sua nação. Todos acreditaram! Milhões deles foram para os fornos crematórios. Hoje o mundo todo pede perdão. Eles deram a volta por cima, construiram seu país e continuaram a beneficiar a humanidade com seu trabalho, esforço e talento. Era a hora de encontrar uma nova forma de demonizá-los. Eles foram sempre um bom bode expiatório e este inimigo comum mais uma vez serviria para inflamar as massas e esconder do povo as mazelas que lhe são impostas. Para isto bastava inventar a vítima - os palestinos. Impedindo que os palestinos construíssem seu Estado, como fora acordado na ONU, provocando os israelenses de todas as formas, os ''grandes estadistas'' e os ''humanistas'' do mundo arquitetaram nova forma de conseguir seus objetivos. Desta vez, porém, não será tão fácil. Já dizia Golda Meir que preferia críticas a condolências. Não dá mais para aguardar as condolências.

Sinto pelas vidas perdidas! Sinto pelos palestinos, que servem de munição para os próprios árabes e para um bando de ditadores! Sinto pelos israelenses que tiveram de trocar a enxada pelas armas e viver o papel de agressores que não estava no seu script! E sinto pelo iludidos!

Evelina Holender eveholender@hotmail.com

São Paulo

____________________

MALANDRAGEM DE ESTADO

A ação do comando israelense de 15 homens que desceu de um helicópetro

usando cordas para saltar dentro do barco turco de passageiros Mavi

Marmara, que fazia parte da chamada Flotilha da Liberdade, que navegava em

águas internacionais, nada mais foi do que um ato de pirataria. Mas, se

analisarmos bem toda a história, uma ação tão estúpida e imbecil como

essa não pode ser chamada de ''terrorismo de Estado'', mas sim de

''burrice de Estado''. Como os comandantes militares de Israel são

pessoas que conhecem profundamente a arte da guerra, traição,

espionagem e tantos outros modelos de violência e malandragem

internacional, devo acreditar que esse ataque não foi uma simples

ousadia ou burrice, mas sim uma ação premeditada exatamente para dar no

que deu e fazer com que todos sejam obrigados a tomar uma posição,

contra ou a favor dos israelenses. O alvo principal das autoridades de

Israel foi o presidente Obama. Ele vai ter que dizer claramente se dá ou

não apoio incondicional aos israelenses. Com o apoio irrestrito dos

americanos, Israel terá condições de bombardear o Irã e fazer o diabo

no Oriente Médio. Se a armação político-militar de Israel, por algum

motivo, não der certo, deverá ser concluída a investigação sobre os

detalhes do ataque, e os 15 soldados deverão ser declarados culpados.

Tudo foi uma grande ''malandragem de Estado''.

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

____________________

TERRORISMO DE ESTADO

O Hamas, que governa a Faixa de Gaza, provoca e executa terrorismo de Estado contra Israel a todo momento. Certamente, esse comboio de "auxílio humanitário" esperava ser recebido com flores e música. Como brasileiro, gostaria muito que nosso ministro (o verdadeiro) das Relações pra lá de Exteriores, Marco Aurélio "Top Top" Garcia, fizesse o Brasil se manifestar com tanta rapidez, como agora, com relação às atitudes pouco humanitárias praticadas por seus amigos de Cuba, Venezuela, Irã, etc. Sugiro também que nosso governo (?) termine com esta guerra civil interna e faça as pazes com o Complexo do Alemão e tantos outros governos paralelos que mandam no País. Sugiro ainda que o sr. Lula vá mais uma vez ao Oriente Médio e, com seu genial jeito diplomático, consiga mais um notável acordo, em que Hamas e outros grupos do mesmo naipe parem de soltar homens-bomba em feiras e locais de aglomeração de inocentes.

Nelson Penteado de Castro pentecas@uol.com.br

São Paulo

____________________

CHANCELER DISSIMULADO

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, disse ''ter recebido com choque e consternação '' a notícia sobre a flotilha interceptada. Com os cubanos banidos por ele, com os jovens iranianos mortos em manifestação contra Ahmadinejad, com os israelenses e brasileiros mortos por homens-bomba do Hamas, Amorim não teve o mesmo sentimento. Já, já, vai duvidar do Holocausto.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

____________________

GAZA

''Via de regra as pessoas têm convicções e usam a razão para

justificá-las, em vez de usar a razão para construí-las''. Quem

pronunciou esta frase foi o pai do físico E. P. Wigner, como relatado em

sua autobiografia. Frase muito acertada quando se observam os

preconceitos enraizados nas pessoas pensantes, formadoras de opinião.

Que interesse teriam Israel e Egito em promover o ''bloqueio'' de Gaza, do

Hamas? Seria apenas por sadismo? Israel é país em acelerado

desenvolvimento e, de fato, não tem nenhum interesse por este

território. O problema é que ele é dirigido por fanáticos (ajudados por

malucos internacionais), cuja única finalidade é azucrinar o Estado judeu.

Não me lembro de ter lido artigos com a mesma indignação quando civis

israelenses foram e continuam sendo bombardeados por salvas de morteiro

ou pelos ''caseiros'' Kassam lançados de Gaza.

Salomon S Mizrahi salomon@df.ufscar.br

São Carlos

____________________

ISRAEL x IRÃ

Em minha opinião, o Irã planejou tudo isso para se fazer de vitima, porque nos

jornais Israel sempre sai como vitima e o Irã quer que o mundo pense que Israel

prove o mal e que todo o mundo fique contra o Estado judeu e a favor de um

Estado palestino. Porém, como todos sabem, Israel nunca disse ser contra a criação

de um Estado palestino, se isso ocorrer do lado de Israel, e não dentro de

Israel, porque os judeus o conquistaram de forma justa e não merecem perde-lo

precocemente. O presidente do Irã está renegando um passado comprovado e

tentando mudar a cabeça de algumas pessoas, isso só está causando mais guerras

no mundo. Para terminar, gostaria de dizer que eu também sou a favor da criação

de um Estado palestino, só que não em cima de outro Estado. Fora, Ahmadinejad.

David Vofchuk Markus davidmarkus@peretz.com.br

São Paulo

____________________

BANALIZAÇÃO DO MAL

O governo israelense parece que se esqueceu de todas as lições aprendidas ao longo da História, muitas ensinadas pela filósofa judia Hanna Arendt, que celebrizou o conceito de "banalização do mal" e promove uma política nitidamente de caráter fascista e vergonhosa. O massacre do povo palestino, estrangulado por esse bloqueio inacreditável, só faz crescer o apoio internacional a um povo que busca seu direito de sobrevivência. Será que só existem terroristas na Faixa de Gaza? O governo israelense brinca com a violência como uma criança mimada brinca de bater nos maiores porque sabe que seu irmão mais velho virá em seu socorro. O irmão mais velho de Israel, no caso, atende pelo nome de Estados Unidos da América, mas nem o poderoso Estado americano poderá acudir essa criança mimada, dados os atos terroristas praticados. Não joguem sua História pela janela. Deem uma chance para a paz.

Enilson Simões de Moura (Alemão), vice-presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT) sindbast@sindbast.org.br

São Paulo

____________________

O ROTO E O RASGADO

"Eles invadiram a faculdade lançando bombas, batendo nos meus amigos e atirando. Um dos tiros pegou bem ali", disse Jean Louis Bérnard, apontando para o buraco ao lado de uma das janelas. "Eles tinham uma lista com os nomes de vários estudantes. Meteram a cabeça de alguns na privada e depois saíram levando um preso (Matthiew Frantz Junior, de 25 anos, já liberado)".

Relato sobre a atuação das forças brasileiras no Haiti, denunciadas na ONU (Estadão de ontem). O que os indignados srs. Amorim e Garcia teriam a dizer?

M. Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

____________________

DE VOLTA A ISRAEL

Israel aguarda o retorno do ''cara'' para espalhar nova dose do vírus da paz.

Guto Pacheco daniguto@uol.com.br

São Paulo

____________________

QUEM PLANTA VENTO...

A intenção de Israel era apenas prender os ocupantes dos navios (como foi feito com as outras cinco embarcações, sem incidentes) ou fazê-los dar meia volta. Mas na sexta embarcação, lotada com jihadistas prontos para virar mártires, a fim de encontrar suas 72 virgens no paraíso muçulmano, os soldados foram recebidos a pauladas de bastão de ferro, a facadas, coquetéis Molotov, e em muito maior número. Gente realmente muito pacífica (quem ainda não viu os inúmeros vídeos provando isto?). Os soldados defenderam-se inclusive de disparos de armas de fogo tomadas deles próprios quando estavam sendo espancados, era claro que vidas seriam perdidas. Mas quem provocou tudo isso? Eles próprios, o Hamas, a Turquia e sua ONG ligada à Al-Qaeda. Israel deixou muito claro desde o início que nenhum navio tinha permissão para passar, ou seja, esse pessoal sabia muito bem onde estava se enfiando e o que poderia acontecer. Quem planta vento colhe tempestade...

Dito e feito, agora mais uma vez vem o mundo hipócrita caindo em cima de Israel, que mais uma vez apenas se defendeu. Os palestinos são o grupo que mais recebe ajuda humanitária em todo o mundo, ganham de 10 a 1 de qualquer outro grupo bem mais necessitados, como os coitados do Sudão. Israel envia semanalmente toneladas de alimentos, remédios, energia elétrica, gás de cozinha... Tudo para um território hostil, que não nega sua vontade de destruir Israel, como vem tentando há anos, lançando mísseis contra a população civil israelense. E quem se importa com isso? Ninguém, estão mais preocupados com os pobres palestinos, aqueles mesmos que pularam de alegria no dia 11 de setembro de 2001.

Ariel Krok arielkrok@gmail.com

São Paulo

____________________

ATROCIDADES

No dia em que os Estados Unidos deixarem de fornecer armamentos militares aos israelenses, talvez eles pensem duas vezes antes de praticar suas costumeiras atrocidades.

Este recente massacre a navio de força humanitária que levavam alimentos e medicamentos ao torturado povo da Faixa de Gaza é apenas uma amostra de que Israel faz o que bem entende, sem preocupação de qualquer espécie com posicionamento da ONU ou de outros países.

Lembrando que esses moradores da Faixa de Gaza vivem desumanamente justamente por imposição de Israel, que os cerca, tortura e humilha há anos.

Habib Saguiah Neto saguiah@mtznet.com.br

Marataízes (ES)

____________________

AJUDA ''HUMANITÁRIA'' 2 - A HIPOCRISIA

Incrível a reação do mundo à abordagem de Israel sobre a flotilha ''humanitária''.

Coreias se atacam. Dezenas de mortos no navio de guerra. Quase nada se fala.

Dezenas de mortes em carros bomba no Paquistão, Iraque e Afeganistão, apenas notas de rodapé.Omar Bashir reeleito no Sudão para seguir massacrando em Darfur (mais de 300 mil pessoas), um breve comentário nas colunas internacionais.

Mahmoud Ahamdinejad, do Irã, com a ajuda do Brasil e da Turquia (a mesma da flotilha), passa uma rasteira no mundo com seu programa NÃO-pacífico de armas nucleares e apenas se trocam pedidos de cautela.Agora aos fatos.

1) Israel impões o bloqueio a Gaza por causa do Hamas, que jurou destruir o Estado Judeu. É legítimo preservar a própria integridade.

2) Israel solicitou que a mercadoria (ajuda humanitária) dos navios passasse antes pelos portos israelenses para inspeção e depois seria reenviada a Gaza, não foi atendido.

3) Israel advertiu para que não tentassem furar o bloqueio. Tentaram.

4) Israel tem a obrigação de defender seu território e assim o fez.

5) Israel foi recebido com facas e barras de metal. Pacifistas não reagem dessa forma.

Por fim, Israel se defende como pode contra hipócritas e pseudopacifistas e o mundo reage dessa forma grotesca?

Onde estão as revoltas desse calibre nas questões acima?

É simples. Basta envolver Israel que o sentimento antissionista/antissemita aflora.

Leandro Spett spett@hotmail.com

São Paulo

____________________

O MUNDO AOS SEUS PÉS!

O ''cara'' agora está ficando sobrecarregado, além de governar o Brasil

e eleger seu poste, precisa consertar o mundo!

Alberto Bastos Cardoso de Carvalho albcc@ig.com.br

São Paulo

____________________

ISRAEL QUER A GUERRA

A fúria desproporcional com que os israelenses atacam seus inimigos tem algo de doentio, se não recalcado. Tendo passado pela humilhação imposta pelos nazistas e sobrevivido, como raça e povo, com direito a país, deveriam ter se mantido em sua evolução natural, no convívio das demais nações. A fúria do incontido avanço sionista sobre terras de outros mostra o lado desequilibrado que predomina nessa nação. Construir outro muro urbano, a dividir pessoas da mesma cidade - retomada da ação idiota dos comunistas na Alemanha -, segregar uma terra de adversários com portões pelo mar, pela terra e pelo ar, é repor o conceito do campo de concentração hitleriano com requintes de tecnologia e avançar com armas de fósforo sobre civis é demonstração do estado doentio que comanda suas tropas alucinadas. A matança efetuada em 2009 em Gaza mancha a página da História, tal qual o Holocausto, é tão ou mais grave, posto que pelo conhecimento do erro passado se presume condição de evitar a repetição de tal descalabro. Atacar uma embarcação de notória posição mediadora atesta a insanidade que move essa nação assumida pela fome da guerra, pelo ódio incontrolável e pela beligerância tida como modo de vida. Israel cheira a guerra, exala violência e pressupõe que o mundo todo seja seu inimigo. Talvez seja porque não para de invadir terras de outrem, talvez seja porque sabe que tem culpa no cartório, talvez seja porque saiba que terminará extinta por culpa de seus atos revoltosos, humilhantes e inadmissíveis a uma comunidade internacional que exige liberdade e direitos de todos.

Outros povos, tão antigos quanto o israelense, têm seus direitos e terras, não há como aceitar a prepotência do povo que se julga maior sobre seus irmãos. As ações vis e desproporcionais de atacar crianças, mulheres e idosos com armas de última geração e químicas não pode ser tolerada nem justificada, é a força que estimula a revolta e alimenta o estado de guerra. Por se posicionarem, pretensamente, acima dos povos irmãos que cultivam suas terras há milênios, usufruindo um prestígio circunstancial de apoio americano, ora já duvidoso, sob gestão de filho de muçulmanos, deveriam os israelenses recuar e permanecer em suas terras legais, não aquelas invadidas. Deveriam parar de alimentar a guerra, fomentar a discórdia entre países vizinhos, deixar de ser agentes do terror "full time.

O Oriente Médio precisa de paz e não a consegue pela ação beligerante de Israel, que invade, afronta e insiste em violar acordos, bom senso e predisposição pacífica. Se pretende ser o país guerreiro que ataca e viola, terá de responder pelas consequências, o mundo já ficou pequeno para tantos povos, tantas raças, tantas religiões. A fervura do planeta está devidamente aquecida para resolver questões como essa, não há mais mídia alheia, nem espaço físico, as questões terão de ser resolvidas agora, e a postura bélica de Israel é o contraditório do mundo da paz .

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

____________________

AGORA CUBA

Para mostrar que, de fato, estão preocupadas com os direitos humanos e nada mais, as pessoas que participaram da tentativa de levar ajuda aos palestinos da Faixa de Gaza poderiam agora organizar uma viagem a Cuba para retirar os presos políticos que lá se encontram encarcerados por se oporem ao regime de Fidel Castro. Aguardemos para ver.

Euclides Rossignoli euros@ig.com.br

Itatinga

____________________

BRASIL AGRIDE QUEM AJUDOU A CONSTRUÍ-LO

Não contente em açoitar a comunidade judaica brasileira através dos agrados, afagos e rendição de homenagens a Ahmadinejad, agora Lula e seu "diplopelego" Celso Amorim espancam a memória da comunidade armênia, reverenciando o maior algoz desse povo, que foi a Turquia - promotora DO MAIOR massacre já conhecido contra o povo armênio.

Os judeus e os armênios ajudaram a construir o Brasil de hoje e principalmente São Paulo, com muito trabalho, dedicação e filantropia.

Assim como não há como negar a fundamental importância da participação dos nordestinos na construção de Brasília e São Paulo, não podemos negar a fundamental importância da colonização italiana, alemã, húngara e polonesa no desenvolvimento dos Estados do Sul do Brasil. Assim como não podemos JAMAIS negar a importância das colônias armênia, judaica, japonesa e italiana no desenvolvimento da cidade de São Paulo e do nosso país.

Lula atravessa o oceano para afagar mandatários de nações que representam os algozes de grandes e relevantes comunidades radicadas no Brasil. E quando vai a um país que as representa, como quando foi a Israel, abre a boca para agredir e provocar o governo local, causando mais mal-estar e mais discórdia diplomática.

Tudo isso amparado pelo representante maior do mal na Terra que é o sr. Marco Aurélio "top-top" Garcia. E seu fiel escudeiro, Celso Amorim.

Frederico d''Avila f.davila@fdaagropower.com.br

São Paulo

____________________

ATAQUE ISRAELENSE

Muito sensacionalismo em torno da ofensiva israelense ao tal "comboio humanitário". Nós, que somos pacíficos - ou pelo menos éramos até antes de colocarem o Brasil nessa questão maldita do Oriente Médio -, podemos entender a situação de Israel, tomando por base a nossa insegurança com a bandidagem daqui. Por exemplo, você ficaria parado olhando um indivíduo entrar pela janela da sua casa até descobrir o que ele pretende fazer? Não suspeitaria de nada se visse alguém pular o muro do seu quintal para levar qualquer coisa ao seu vizinho e inimigo? É muita pretensão querer que Israel acredite que a flotilha estava em missão de paz e levava só mantimentos e remédios para a Faixa de Gaza, e não aceitar que Israel desconfie que entre os ativistas dessa frota pudessem existir membros do grupo terrorista Hamas tentando entrar no Estado judeu. Sabemos que houve uma brutalidade. Mas a brutalidade será muito maior no dia em que Israel facilitar para inimigos como os que o ameaçam varrê-lo da face da Terra. Não interessa se estavam desarmados ou se levavam mantimentos e remédios. O certo é que houve uma provocação. E por falar em provocação, já que o governo Lula anda tão solidário à causa palestina, gostaria que fosse explicada a razão da carta da ativista brasileira que estava a bordo da embarcação, escrita quando a flotilha estava se organizando para partir, ter sido lida no Senado por um senador do PT. Por acaso seria uma confirmação da participação do Brasil nessa provocação?

Francisco Ribeiro Mendes mendes.brasilia@gmail.com

Brasília

____________________

BRASIL X ISRAEL!

Como não poderia deixar de ser, "noço" guia, o chanceler Celso Amorim, corriola de ministros e simpatizantes saíram a campo detonando as atitudes de Israel contra embarcações e defendendo os pobrezinhos dos terroristas que se escondem atrás de mulheres e crianças que lhes servem de escudo. Olhando pela ótica do governo sobre direitos humanos, só faltou afirmarem que o Irã tem razão quando disse que "varreria Israel do mapa". Aliás, nem precisam dizer! A proximidade do atual governo com gente da laia de Ahmadinejad, Fidel, Chávez, Morales já mostra para que lado eles torcem. Israel que se cuide, além do Oriente, hoje seus inimigos se espalharam pelas Américas também!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

____________________

PIRATARIA

Atacando os navios que levavam suprimentos aos palestinos em águas internacionais, Israel igualou-se aos piores piratas, pois roubou a esperança de algum alívio para um povo cercado e humilhado num gueto chamado Gaza...

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

____________________

VENEZUELA E CUBA

Qual seria a reação do Brasil e do mundo se os navios turcos fossem mandados para Cuba e Venezuela e os ditadores Castro e Chávez agissem igual a Israel ou afundassem os navios?

Antonio Favano Neto nico@recency.com.br

São Paulo

____________________

UAL SERIA A REAÇÃO DO BRASIL E DO MUNDO SE OS NAVIOS TURCOS

Fossem mandados para Cuba e Venezuela e os ditadores Fidel e Hugo Chávez agissem igual a Israel ou eles Afundassem os navios?

Antonio Favano Neto nico@recency.com.br

São Paulo

____________________

FATOS ALÉM DAS APARÊNCIAS

A organização, realização e obtenção do resultado previsível (e friamente calculado) do incidente com a flotilha em direção a Gaza, especialmente a reação de multidões, da mídia, dos analistas e dos editorialistas reproduz agora em escala planetária o que Victor Klemperer testemunhou e denunciou em sua obra "LTI - Linguagem do Terceiro Reich". Será que a História se repete como farsa?

Jaques Mendel Rechter jaquesrechter@gmail.com

São Paulo

____________________

VIDA COM POUCO VALOR

Se os ativistas realmente estavam em missão de paz, como querem que o mundo saiba agora, deveriam ter feito o mesmo estardalhaço antes de iniciar a ação, para não correrem o risco de ser atacados pelos "demoníacos" soldados israelenses. Ou será que eles pensavam que iriam ser recebidos com flores? Por outro lado, se Israel parasse de ser igual ao Hamas e aceitasse de uma vez que os palestinos também têm o direito a uma pátria, talvez não fosse necessário morrer tanta gente. Nem os EUA, seus padrinhos, aguentam mais suas tolices. Parece que no Oriente Médio a vida vale menos. Acho que lá, aos 42 anos, um homem tem muita sorte de estar vivo ou vive escondido.

Manoel de Brito brito.voni@terra.com.br

Bertioga

____________________

CAMPANHA ECOLÓGICA

Sugiro ao presidente que em sua campanha descarada use o seguinte lema ecológico:

''Cumpanheros madeireiros do Brasil, não usem moto-Serra, usem moto-Dilma."

Ilmar Mello de Carvalho ilmarcarvalho@gmail.com

São Paulo

____________________

BANCOOP

Estive acompanhando a CPI do BANCOOP, braço do Sindicato dos Bancários para arrecadar verbas para o caixa 2 do PT. Os crimes são tantos que não dá para relacionar aqui. Em comparação com o caso Celso Daniel, o valor desviado é maior e em assassinados está perdendo por 8 a 3. Entre vários petistas, envolve até o presidente Lula e o ministro Berzoini. A candidata Dilma está liga por um cheque de valor alto emitido pela Petrobrás sem contrapartida. A oposição peessedebista é fraca e não explica a ausência do deputado promotor Capez.

Francisco Anéas francisco.aneas@uol.com.br

São Paulo

____________________

OLIVER STONE

O que é pior? Tirar os sapatos para a inspeção de segurança obrigatória num aeroporto dos Estados Unidos ou mobilizar os Ministérios das Relações Exteriores e da Justiça (Polícia Federal) para permitir a entrada em território brasileiro de um cineasta americano e sua entourage sem o necessário visto nos passaportes? Por coincidência, o tal cineasta fez um filme em que a estrela é o desqualificado sr. Hugo Chávez e, além disso, foi se encontrar com a sra. Dilma Rousseff. Será que as coisas seriam facilitadas se, ao invés de um dos "nossos", o sr. Oliver Stone fosse um "deles"? Só faltar abanarem o rabinho! Com a palavra Sua Majestade Dom Lula I.

Carlos Francisco Micheletti cfmicheletti@terra.com.br

Ribeirão Preto

____________________

MAIS "INCOMUNS"

Nós, os cidadãos ''comuns'', gostaríamos de saber se existe uma exigência para a entrada de estrangeiros no Brasil e se vale para todos ou há exceções para os "incomuns" amigos do rei, como o cineasta Oliver Stone e seus acompanhantes. Seria porque o cineasta norte-americano é admirador do falastrão Hugo Chávez? Essa dúvida deverá ser rapidamente sanada, pois para os brasileiros lá fora não há perdão.

Leila E. Leitão

São Paulo

____________________

UM EXEMPLO A SER SEGUIDO

O governo está facilitando cada vez mais o acesso dos brasileiros à Presidência. Ao cortar cada vez mais a verba destinada à educação, "elle" vai dar todas as condições àqueles que são o futuro da Nação. Brasil, um país de todos.

Flávio Cesar Pigari flavio.pigari@gmail.com

Jales

____________________

CORTE DE VERBAS DA EDUCAÇÃO

É evidente que o atual governo prefere sacrificar a educação ao realizar corte de R$ 1,2 bilhão, pois negligenciando um ensino de qualidade será fácil manipular eleitores com ''bolsas não sei o quê''. Para conter os gastos e cobrir as taxas de juros, por que o governo não corta o 14.º e o 15.º salários dos políticos, pois isso, sim, fará uma grande diferença? É por essa e outras que o Brasil e sua população não evoluem. Mas, também, o que esperar de um presidente que teve toda a vida para concluir os estudos que lhe foram ausentes, mas, em vez de investir nos estudos, permaneceu toda uma vida atrás de piquetes, barrando o desenvolvimento do País?

Alexandre Gonçalves Negri, pedagogo agnegri@gmail.com

Cotia

____________________

VERBA ABUSIVA

Segundo matéria do caderno de Economia do Estadão (1º/6, B3), após os cortes orçamentários decididos em março, vê-se que o Orçamento da República para o ano de 2010 contempla, para a Presidência da República, dotação equivalente à dos Ministérios das Minas e Energia, das Comunicações, do Meio Ambiente, do Esporte, da Pesca e Agricultura e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, além dos recursos destinados à AGU. E ainda sobra um "troco" de R$ 168 milhões - metade da verba destinada ao Ministério das Comunicações. Para que a Presidência da República necessita de tantos recursos? Será que é para essas viagens abusivas e eventos de promoção pessoal do presidente e de sua candidata ?

Silvio Natal snatal49@yahoo.com.br

São Paulo

____________________

''DEGOLADOS'' EM MARÇO FORAM POUPADOS AGORA

A matéria com o título acima mostra os valores alocados a cada Ministério. Na relação causou-me espanto o valor alocado sob a rubrica PRESIDÊNCIA da REPÚBLICA ( 3.062.439). O valor é praticamente o dobro do valor alocado ao Ministério da Previdência Social (1.537.983) e corresponde a quase 5 vezes ao valor alocado ao Ministério da Cultura (648.328). E a 6,4 vezes o valor destinado à rubrica Ministério do Esporte (479.745). Teria muita curiosidade em saber o que está - acredito que muitos outros brasileiros também - por trás do valor da PRESIDÊNCIA da REPÚBLICA.

Aluizio Souza Simas iziosim@gmail.com

São Paulo

____________________

GASTOS DE DILMA E CAMPANHA

A Casa Civil informa que Dilma gastou mais de R$ 3 milhões em viagens durante um curto período, talvez gasto justificável (o que ela precisa explicar), mas não me conformo com o fato de o presidente fazer campanha em porta de fábrica de automóveis, alegando ainda que estará sempre lá no período eleitoral. Quando o "cara" trabalha? Quem paga essas viagens?

Jose Roberto Palma palmapai@ig.com.br

São Paulo

____________________

''LOURO JOSÉ''

A senhora Dilma Vana Rousseff falou e disse, a respeito da Seguridade Social e da idade mínima para as aposentadorias, que ''a terceira idade está ficando difícil... A gente vai ter de estender um pouco mais para lá'' (A6, 1.º/6).

Pois bem: FHC, durante seu segundo mandato e por meio daquele infeliz fator previdenciário, já deu uma ''estendidinha'' um pouco mais para lá e, por isso, foi muito criticado, principalmente pelo PT, cujo coro, então, era orquestrado e regido por Lula. Agora a ex-ministra, desta vez vidraça e parte do atual governo, quer ''estender'' mais ainda ''para lá''! Por isso mesmo cabe aqui a pergunta decorrente e recorrente: estender um pouco mais para lá, mas mantendo o indigitado fator previdenciário, que, na verdade, deveria ser nomeado como fator espoliativo, senhora Rousseff? A senhora porventura quer completar, num vago e remoto governo seu, a besteira que Fernando Henrique Cardoso cometeu?

Tenha a santíssima paciência. Vai ser despreparada assim na terra de... São Nunca!

Dilma lembra o ''louro José'', sempre a repetir o que decorou do que lhe passa Palocci, o perseguidor de caseiros. Só que repete, fora do ''timing'', aquilo que a evolução dos temas por ela abordados exige, para depois, besteira já feita, dizer que apenas havia feito uma ''brincadeira'' com ela mesma. O presidente deve estar tiririca. Afinal, a terceira idade corresponde a um belo porcentual de votos neste país.

João Guilherme Ortolan guiortolan@hotmail.com

Bauru

____________________

GOVERNO LULA

Não foi dos piores. Por não ser um Ph.D., esperava-se bem pior.

Ainda bem que não foi.

Sebastião Pereira jardins@oadministrador.com.br

São Paulo

____________________

RODÍZIO PERDE EFEITO

A matéria sobre o fracasso do rodízio (Metrópole, 1.º/6) pode ter surpreendido a muitos, mas não a mim e outras pessoas com um mínimo de conhecimento de assuntos de trânsito. Restrições como essa perdem o efeito após três meses, a maioria logo encontra maneira de contorná-las. Não adianta: trânsito se resolve com inteligência, bom senso e muito software, três elementos que faltam à CET. Mas acima de tudo o rodízio é ilegal, pois o código de trânsito vigente só o admite no evento de reduzir poluição. Até quando os paulistanos viverão sob essa vergonha, sob essa afronta à lei?

Bob Sharp bobsharp@uol.com.br

São Paulo

____________________

13 ANOS DEPOIS...

A ineficiência do rodízio de veículos em São Paulo, 13 anos depois, é diretamente proporcional aos investimentos feitos na área pelas autoridades (in)competentes. Se propuseram rodízio par e ímpar, o IPVA cairá pela metade? Ou arrecadar é o que importa? Acorda, Brasil!!!

Angelo Antonio Maglio Angelo@rancholarimoveis.com.br

Cotia

____________________

SUGESTÕES PARA O TRÂNSITO DE SÃO PAULO

Criar dificuldades para automóveis com um só passageiro, liberar do rodízio e, também, autorizar, os automóveis com mais de quatro passageiros a trafegar nos corredores dos ônibus.

Arcangelo Sforcin Filho arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.