Cartas - 03/03/2011

BOLSA-FAMÍLIA

, O Estado de S.Paulo

03 Março 2011 | 00h00

Regando a horta

A presidenta Dilma começou cedo a regar a horta que rende votos como frutos. Precisa cortar o Orçamento, mas o reajuste médio de 19,4% do Bolsa-Família é garantido. O governo tem de deixar a hipocrisia de lado e criar condições para que essa população que vive de mesada trabalhe. É hora de parar de só comer o peixe e aprender a pescar.

HELENIR ROBERTA JOSÉ

hrjose@uol.com.br

São Paulo

____________

Benefício virou salário

Esse reajuste do Bolsa-Família é a prova clara de que o benefício virou salário e que o governo ou não deseja criar uma porta de saída ou é incapaz de fazê-lo e opta pela consolidação e perpetuação da dependência. E você, trabalhador sem aumento, já ajustou suas contas com o Leão do Imposto de Renda?

ANTONIO C. DA MATTA RIBEIRO

antoniodamatta@ig.com.br

Guarulhos

____________

ORÇAMENTO

De mãe a madrasta

Não entendo por que a presidente Dilma, que herdou um país sem dívida e com dinheiro sobrando em caixa, anuncia cortes no Orçamento que prejudicarão quem sonha com a casa própria (Corte real no Orçamento é de R$ 13 bi e vai afetar Minha Casa, Minha Vida, 1/3, A4). Será que ela não sabe governar ou tudo o que foi dito em campanha era enganação? A mãe do PAC está se transformando numa madrasta...

MARIA C. DEL BEL T. GOULART

carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

____________

Metamorfoseou?

Apesar de alguns comentaristas elogiarem o corte de R$ 50 bilhões anunciado pela presidente Dilma, é bom lembrar que, além de ter sido a principal beneficiária dos gastos abusivos do governo passado em ano eleitoral, Dilma fazia parte do "núcleo duro" do governo Lula, ou seja, teve responsabilidade direta sobre os abusos cometidos. Quanto à política externa, não é que a do atual governo seja algo excepcional, mas a diplomacia lulista, sim, é que era uma aberração.

SANDRO FERREIRA

sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

____________

CONGRESSO

Reforma na Câmara

Como será possível realizar a tão necessária reforma política se, entre os políticos que farão parte da comissão responsável pela reforma na Câmara, estão procurados pela polícia internacional e enquadrados na Lei da Ficha Limpa (Paulo Maluf, PP-SP); implicados no processo dos 40 ladrões do mensalão (Valdemar da Costa Neto, PR-SP); flagrados no caso dos US$ 100 mil (José Guimarães, PT-CE); e outros também envolvidos em maracutaias? Sinto-me frustrado e, sobretudo, preocupado com o futuro dos meus filhos. Não tenho esperança na solução rápida do nosso problema de representatividade nem na mudança do atual processo eleitoral, que elege pessoas de baixa qualificação, despreparadas e às vezes até sem votos. A sociedade deveria começar outro movimento do tipo Ficha Limpa para atuar neste processo, porque não estamos caminhando.

MARIO NEGRO BORGONOVI

marionegrao.borgonovi@gmail.com

Rio de Janeiro

____________

A ponta do novelo

Nosso compromisso é acompanhar cada passo da comissão que vai analisar e preparar o projeto de lei da reforma que será posto em pauta de discussão e votação. O novelo da decência neste país não se desfez, basta encontrar a ponta dele para começarmos a tricotar. Mãos a obra.

MARISA CRUZ

marisa.s.cruz@gmail.com

Cotia

____________

SÃO PAULO

Um partido para Kassab

Gilberto Kassab está empenhado em fundar um partido? Perda de tempo. Diante de tantas calamidades em São Paulo, será difícil ser eleito para qualquer coisa...

ELAINE NAVARRO

elainenavarro.pa@hotmail.com

São Paulo

____________

Mal educados

Não há canalizações, aprofundamentos de rios e piscinões que resolvam essa realidade das chuvas que todo verão castiga São Paulo. Deixo aqui registrada a falta de educação e cidadania das pessoas que jogam lixo e entulhos em lugares impróprios. O cidadão sabe cobrar, mas combater o emporcalhamento da cidade, não. É mais fácil criticar as obras e a falta delas.

ALOÍSIO ARRUDA DE LUCCA

aloisiodelucca@yahoo.com.br

Limeira

____________

JUDICIÁRIO

Juízes e motoristas

No debate sobre o reajuste salarial da magistratura, o presidente da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Charles Wedy, diz que sua categoria não deve ser confundida com motoristas de ônibus (Juiz não é motorista de ônibus, diz magistrado, 26/2, A8). Lula disse que Sarney era pessoa incomum; parlamentares se deram aumentos de 62%; mas aposentados e operários pagadores de impostos recebem aumentos sempre parecidos com esmolas. Há cada vez mais pessoas "diferentes" de todos nós neste país.

REGINA H. DE PAIVA RAMOS

reginahpáiva@uol.com.br

São Paulo

____________

Bem pagos

Juízes federais são servidores públicos, mas se esquecem disso ao "negociar" salários que já são nababescos. Cadê os valores éticos e morais do serviço público mais bem pago do País?

NELSON G. AFFONSECA JUNIOR

nelsonaffonseca@uol.com.br

Cordeirópolis

____________

Quais critérios?

A infeliz declaração menosprezando profissões tão honradas quanto a própria magistratura só nos leva a imaginar os critérios que possam estar subsidiando o julgamento de processos.

LAFAYETTE PONDÉ FILHO

lpf41@hotmail.com

Salvador

____________

Viagens morosas

O presidente da Ajufe nos deixa tranquilos. Imaginem se os motoristas de ônibus, além de tirar férias de três meses por ano, guiassem com a tradicional rapidez e eficiência com que são emitidas as sentenças no País? As viagens seriam bastante morosas.

LUIZ ANTONIO ALVES DE SOUZA

zam@uol.com.br

São Paulo

____________

"Com 19,4% de aumento, é melhor depender dele do que do salário mínimo"

ANGELO TONELLI / SÃO PAULO, SOBRE O REAJUSTE MÉDIO DO PROGRAMA BOLSA-FAMÍLIA

angelotonelli@yahoo.com.br

"A Lei Eleitoral proíbe ou não a compra de votos?"

JOSÉ EDUARDO VICTOR / JAÚ, IDEM

je.victor@estadao.com.br

"Estou procurando aquele Brasil da propaganda eleitoral. Sumiu?"

HELENA R. COSTA VALENTE / RIO DE JANEIRO, SOBRE O DESEMPENHO DO GOVERNO DILMA

helenacv@uol.com.br

____________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

TRABALHO SEM VALOR

Enquanto que para o salário mínimo não há dinheiro em caixa para um reajuste maior,este salário é para quem trabalha,enquanto apara o famigerado bolsa família que é um beneficio para quem quer ficar em casa fazendo filhos e tomando suas cachaças o reajuste é de 45%.E depois dizem que é um governo voltado para o povo,que povo o trabalhador ou os que não querem nada com nada.E os aposentados que deram uma vida de trabalho por esta nação quanto foi seu reajuste?,uma miséria.Neste Brasil de Todos,quem trabalha não é valorizado.

Walter Francisco Barros walterfbarros@yahoo.com.br

Araçatuba

____________

DESRESPEITO

O anúncio, feito pela própria presidente, do reajuste de 19,4% para o Bolsa-Família, chegando a 45% para jovens até 17 anos é um verdadeiro tapa na cara dos trabalhadores honestos, pagadores dos impostos mais altos do planeta e que não têm o retorno adequado e garantido pela constituição em serviços prestados pelo governo. Essa bolsa-voto, pois é o que é, apenas incentiva o ócio, característica de algumas populações e a gravidez precoce, onde mães e filhas parem juntas, de forma irresponsável, apenas para garantir o benefício. Esse testemunho é feito por pessoa amiga, que todo ano volta para sua região natal, no interior da Bahia, para visitar os pais idosos e morre de raiva, pois com o advento do benefício, a família não mais encontra alguém para ajudar a cuidar da casa dos pais. É ou não é um acinte ao povo que trabalha? É ou não é desrespeito para com os contribuintes?

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

____________

DINHEIRO NA ECONOMIA

Presidente Dilma, se o reajuste do Bolsa-Família é tão bom por que injeta dinheiro na economia, porque o reajuste do salário mínimo para R$ 600 e o reajuste dos aposentados em 10% não teriam o mesmo efeito? Explique, por favor, se puder.

L.A.B.Moraes labmoraes@uo.com.br

Santos

____________

MATEMÁGICA DA DILMA

O aumento dado por Dilma ao Bolsa Família( vestida de vermelho e diante das câmeras das TVs) variando de 19% a 45% , contra os mixurucas 6% dados ao salário mínimo ( quando Dilma preferiu o recolhimento em palácio) demonstra de que maneira raciocina o governo nesta questão: cada bolsista ocioso vale por três trabalhadores raçudos. Essa é a matemágica do governo petista de Dilma Rousseff...que lhe rende dividendos nas urnas...portanto, o bolso do trabalhador que se lasque! Se é para brincar , porque só pode ser um chiste mesmo , então vou mostrar a minha matemágica: Nos dias de hoje, político bom=zero. Zero, noves fora, é NADA! Por mim, fechava essa firma para balanço....e depois começaríamos do zero! Estou falando sério, não é chiste não!

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

____________

NO PAÍS DE MACUNAÍMA

No país de Macunaíma, quem trabalha tem aumento de 5,9%, quem não trabalha tem aumento de 19.4% e os chefes de quadrilhas, acima de 64.0%.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

____________

POPULAÇÃO EM ALTA

A presidente Dilma disse, quanto mais filhos, maior será o valor da Bolsa Família. Creio que depois dessa declaração,até o final de seu mandato a população brasileira irá crescer muito.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

____________

BOLSA-FAMÍLIA

Hilariante a Sra. Dilma Rousseff uniformizada de PT discursando demagogicamente sobre o aumento do bolsa voto-esmola, com índices variantes de 19% a 45%, enquanto que para o cumprimento do Art. 7o. da Constituição, no diz respeito ao salário mínimo, armou um exército na Câmara e no Senado para fazer valer o seu querer e conceder uns míseros 6% de reajuste. Então tá, cada bolsista ocioso do bolsa esmola valem três operários, não presidente?!. É no mínimo ridículo essa matemática do ''governo'' petista estabelecida exclusivamente para conceder votos nas urnas certamente visando já eleições futuras.

O trabalhador que paga a conta que fique com o bolso vazio e que se lasquem.

Raimundo Félix da Silva rfelix.silva@hotmail.com

Niterói

____________

FLAMENGO NA INTERMEDIÁRIA

A presidente do Flamengo, Patricia Amorim, pediu após a conquista da Taça Guanabara, que as críticas sejam menos duras. Não se trata de criticar, mas vamos a realidade. Qual foi o jogo em que o Flamengo convenceu? Qual foi o jogo que o Ronaldinho, estrela do time, e Thiago Neves justificaram suas contratações? O time está cheio de jogadores de meio de campo e não tem atacante. Isto sem falar no miolo da zaga que é um desastre e na lateral esquerda abriram mão do Juan, que queria ficar, e agora estão sem lateral esquerdo. O único atacante, Wanderlei, está contundido. Vão efetivar Negueba e Diego Mauricio para queimá-los? O time está cheio de armandinhos no meio de campo e fica um amontoado congestionando aquele setor e um passando a bola para o outro. Ninguém pega e resolve, sem falar que olha para frente e ......cadê atacante. No jogo que decidiu a Taça GB, o Vanderlei Luxemburgo inventou. Botou o Ronaldinho de atacante. Desde quando esta é a característica dele? Nunca foi. Então, presidenta, acho que estamos com as lentes diferentes. Acredita que este time do Flamengo vai longe? Tenho minhas dúvidas. Se pegar um time como o Fluminense da final do Brasileirão de 2010 vai tomar um chocolate. Se tem planos de Libertadores para 2012, trate de reforçar mais o time e ganhar a Copa do Brasil, que é o caminho mais fácil, porque no Brasileirão com este time, não sei não. Vai ficar ali nas posições intermediárias.

Panayotis Poulis ppoulis@ig.com.br

Rio de Janeiro

____________

SE EM SÃO PAULO É RUIM, IMAGINEM NO RESTO

No estado "locomotiva" do Brasil, onde tudo, aparentemente, é melhor, o planejamento de obras públicas sempre menosprezou o crescimento. A Via Anhanguera, por exemplo, começou com pista simples, foi duplicada com duas faixas de rolamento em cada sentido, mas teve de ser ampliada para três faixas de rolamento em cada sentido. A Rodovia dos Bandeirantes começou com pista dupla com três faixas de rolamento em cada sentido, mas teve de ser ampliada para quatro faixas de rolamento em cada sentido. O Rodoanel, com pista dupla, mesmo com quatro faixas de rolamento em cada sentido logo estará exigindo ampliação. Com o poluído rio Tietê, principal responsável pelas enchentes na cidade de São Paulo, aconteceu a mesma coisa. Pensaram pequeno demais quando planejaram o rebaixamento da sua calha.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

____________

DELAÇÃO PREMIADA PARA POLICIAIS

O governador está encaminhando à Alerj um projeto de lei para combater a corrupção criando a delação premiada para policiais. Como cidadão e atento observador do histórico da corrupção policial no Estado do Rio de Janeiro trago minhas sugestões: 1. Criar critérios para delação premiada para deputados , políticos , administradores públicos e governantes nos últimos vinte anos. 2.Todas as discussões e votações do projeto de delação premiada serão precedidas pela exibição do trecho do filme ''BOPE - 2 com o depoimento do Coronel Nascimento na Camara dos Deputados do Rio de Janeiro.

Jair rosa Duarte jair_rosaduarte@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

____________

40 ANOS, QUEM SE HABILITA?

Aceito o desafio lançado pelo leitor Sr. Benone A. de Paiva (Forum, 02/03) para acabar com as inundações de São Paulo em um ano. Há mais de dois anos tento apresentar uma solução contra as enchentes da região metropolitana, já apresentada ao Sr. Xico Graziano (quando Secretário de Meio Ambiente do Estado), ao DAEE, ao vereador Gilberto Natalini (da Câmara Municipal de São Paulo), e recentemente comentada favoravelmente nesse mesmo ESTADO pelo jornalista Sr. Washington Novaes, que também teve acesso à minha proposta. A tese que esposo foi examinada por professores-doutores da Escola Politécnica da USP (minha ''alma mater''), recebendo pareceres altamente positivos. Tentei ontem, como última tentativa, contactar o gabinete do governador Dr. Geraldo Alckmin para que possa encaminhar ao mesmo o trabalho sobre a solução, de quem ainda aguardo uma resposta. Se o preclaro governante dos paulistas não me responder, desisto de vez.

Geert J. Prange prange@sul.com.br

Paranaguá

____________

PAÍS DE MACHISTAS

Segundo estudo realizado pela Fundação Seade e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), as mulheres apesar de estudar mais ganham menos que os homens. A taxa de desemprego entre as mulheres diminuiu. A mágica é simples, elas ganham menos e por isso são preferidas na hora de arrumar emprego. Infelizmente, a distancia de salários pagos aos homens e mulheres, continua sendo uma injustiça difícil de ser enfrentada por aqueles que estão no poder. Brasil, um país de machistas!

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

____________

EMIR SADER

Pois é, dizer que disseram que alguém disse'', dá nisso. Cai o sociólogo Emir Sader por ter criticado sua chefe, a ministra da Cultura Ana de Hollanda. Ele não vai mais assumir a presidência da Fundação Casa de Rui Barbosa. Francamente, Rui Barbosa deve ter virado no caixão e agradecido por não ter em sua casa uma pessoa tão amarga.

Luciana Lins lucianavlins@gmail.com

Campinas

____________

VÁCUO NA CULTURA

Moacyr Scliar é autor de mais de 70 livros e traduzido para mais de 40 idiomas ! A sua morte deixará um vácuo na cultura e literatura universal. Ele era gaúcho, portanto brasileiro.

Paulo Dias Neme profpauloneme@terra.com.br

São Paulo

____________

MOACYR SCLIAR

Sorte daqueles que deixam um legado para gerações futuras. Seja na arte, educação, cultura, ou em sua própria experiência de vida. Mais sorte ainda quando esse legado é exemplo de um brasileiro Imortal da Academia Brasileira de Letras.Imortal de direito e de fato. Moacyr Scliar é daquelas pessoas que podia olhar no espelho e dizer, sem medo da verdade: eu fiz a diferença. Obrigado, Moacyr, pela valorosa obra que nos deixa. Descanse em paz!

Vitor Adissi montreal@uol.com.br

São Paulo

____________

COMO DIGNIFICAR UM PAÍS

O Brasil deveria dar um tempo em sua obsessão de pertencer ao Conselho de Segurança das Nações Unidas - afinal, não é o fato de pertencer ao CS que credencia um país no palco internacional, mas a propriedade de suas intervenções, qualidade de que fomos a antítese no último Governo -, e fazer uma forcinha para que tivéssemos o primeiro prêmio Nobel - em literatura - concedido postumamente a Moacyr Scliar.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

____________

CARAS DE PAU

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, condenou nesta segunda-feira os regimes autoritários de países do Oriente Médio e do norte da África. Nada disse, porém, sobre os governos autoritários ''amigos'', de Cuba e Venezuela. Que gente cara de pau!

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

____________

PEDIDO ABSURDO

O Irã pede a presidente Dilma que continue apoiar seu regime ditador, e que apedreja pessoas inocentes, extermina opositores, e quem não segue as duras leis impostas, se a Dilma quiser se queimar com o mundo civilizado, basta continuar aceitando esta parvicie do Ex presidente Lula, um absurdo para um país não digo nem democrata, e sim minimamente decente, e que prega a liberdade e o direito a vida, portanto será totalmente '' Out'' e infeliz se a presidente não der um chega para lá maluco, neste e em qualquer genocida patético, e que governa como nos tempos bíblicos de antes de Cristo.

Roberto Moreira da Silva rrobertoms@hotmail.com

Cotia

____________

PRÓXIMOS

Cadê o Lula para defender a permanência destes ditadores no poder? Um a um os amiguinhos do ex-presidente irão cair. Agora é só esperar o povo cubano e o venezuelano se livrarem de seus respectivos ditadores! Força Cuba! Força Venezuela!

Marcus Coltro marcuscoltro@hotmail.com

São Paulo

____________

TERGIVERSAR

Ministra Maria do Rosário ( Direitos Humanos), a sra acha mesmo que o líbios que estão sendo assassinados a sangue frio podem esperar fóruns internacionais e formas multilaterais para resolver sua situação? Eles precisam de ações e não reuniões. Que forma mais ''neutra'' de defender os direitos humanos deles.

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

____________

CHÁVEZ, O CONCILIADOR

Sempre ouvi dizer que ''malandro não estrila''. Agora Chávez, que também se diz amigo do Khadafi, como o ''ex-presente'' Lulla, não o quer julgar à distância, alegando não saber o que ocorre na Líbia. Precisamos alertá-lo que está acontecendo na Líbia, o que deveria acontecer também na Venezuela. O povo pode ser enganado por um tempo...não para sempre. Percebe-se na fala do Chávez, uma compreensão dos fatos, que só um déspota como ele pode ter. A ''Venezulibia'' ainda pode acontecer, não?

José Jorge Ribeiro da Silva manozepio50@gmail.com

Campinas

____________

SOMENTE A ONU NA LÍBIA

Navios de guerra americanos reposicionando-se no Mediterrâneo em frente à Líbia, de volta a insuportável retórica belicista tão ao gosto do Bush, Cheney e dos falcões de guerra republicanos: "Nenhuma opção está fora da mesa", infelizmente vociferada agora pela democrata Hillary Clinton que se imaginava erradamente não endossar esta histeria militarista. Estamos acostumados com esse comportamento, são os mesmos EUA de sempre com o dedo no gatilho queimando, já prontos para iniciar uma intervenção militar na Líbia sob o pretexto de uma ação humanitária para poupar o povo líbio das atrocidades de um tirano ensandecido provavelmente com o apoio ativo da Inglaterra, em mais uma destas criminosas e irresponsáveis aventuras guerreiras dos anglo-saxões à semelhança do Iraque em 2003 e Irã em 1953. Ainda que fosse inspirada por propósitos humanitários, qualquer ação unilateral de uma, duas ou algumas nações tem de ser repelida. A diplomacia brasileira está certíssima em repelir quaisquer iniciativas desta natureza, somente por meio de uma votação e aprovação da ONU uma intervenção militar no caos em que se transformou a Líbia pode ganhar a legitimidade e o aplauso internacionais. Caso contrário, há até o risco de os rebeldes líbios, vendo a pátria ameaçada na sua soberania por uma nação estrangeira que faz praça do uso, e efetivamente usa e abusa, da força, cerrarem fileiras em torno do seu líder louco e criminoso em razão dos brios nacionais feridos.

Paulo Afonso de Sampaio Amaral drpaulo@uol.com.br

São Paulo

____________

KADAFI, A BOLA DA VEZ

Os Protestos da Líbia têm tomado uma dimensão perigos, próximo de uma guerra civil. As noticias falam em mais de mil mortos pelas forças aliadas ao ditador sanguessuga. Os revoltosos têm sofrido com a truculência do regime, são ataques aéreos e, segundo as agências de noticias, o governo do ditador Muammar Kadhafi tem contratado mercenários para atacar os opositores. Diversas lideranças mundiais têm se manifestado contra a violência no país, entre estes esta o presidente dos EUA, Barack Obama, mas que de efetivo, até agora, não me parece que tenha sido feito alguma coisa. É sabido que população de países sob domínio de ditadores vivem em verdadeiras panelas de pressão. Quantas outras revoluções estão por explodir? Até quando as potencias mundiais vão apoiar ditaduras, em nome de garantir uma suposta e tão falada "estabilidade na região" que para bom entendedor significa : continuo comprando petróleo desses produtores e mantenho o meu pezinho onde não sou chamado? A ocorrência de rebeliões populares, como a que culminou na deposição do ditador Hosni Mubarak, Requer duas precondições: razões suficientes e capacidade de mobilização. Creio que rebeliões não ocorram em cuba nos 52 anos da ditadura dos Castros por falta da primeira precondição. Sorte dos estrangeiros que tem sido resgatados por navios enviados por seus países de origem, como aconteceu com brasileiros, portugueses, espanhóis e chineses. Ao povo local resta rezar e esperar que a violência, e a carnificina que as câmaras de televisão não mostram mas que parecem ser consenso entre todos, estão acontecendo acabem e a vida continua. Já no Brasil, não faltam motivos para revoltas, mas o povo prefere guardar suas energias para o carnaval, o futebol e outras formas de fugir da realidade em que vivemos...

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

____________

E CUBA, ISRAEL, RÚSSIA...

A representante brasileira no Conselho de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, a secretaria (com status de ministra de Estado) da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, tem ocupado espaços nos conflitos árabes deste ano. Ontem (terça-feira), foi parar nas capas dos jornais do país. Motivo: condenação brasileira às ditaduras do Oriente Médio e do Norte da África. É boa postura. Mas a secretaria deveria atualizar a geografia política em seu discurso, começando pela América Latina e Caribe, onde encontraria a ditadura mais longa do planeta, do "companheiro" dos militantes do Partido dos Trabalhadores (PT), Fidel Castro (Cuba). E no andar debaixo, a fantasia de democracia do "bolivariano" da Venezuela, o coronel Hugo Chávez, que, eleito nas urnas, governa com punhos de ferro: atropela o Congresso, a Corte Suprema, prende opositores e fecha jornais, rádios e TVs opositoras e nacionaliza empresas que não aderem à sua doutrina. No continente da África as ditaduras não se resumem aos países árabes do Norte. No Oriente Médio, a democracia beligerante de Israel, em eterno estado de guerra, desrespeita, sempre, os direitos humanos. Na Ásia, excluídos Japão, Coreia do Sul e Taiwan, nem o Nepal escapa. E, por fim, no Leste Europeu, da Rússia, passando pelos países dos Bálcãs, até a divisa com o Afeganistão, a democracia e o respeito aos direitos humanos são utópicos inimagináveis. De resto, as democracias poderosas, se mantêm em cima de bilionárias corridas bélicas e com vendas de armas às ditaduras (ou molambos de democracias). Então, senhora secretaria (ministra), se for para defender, de fato, os direitos humanos, tem que listar não apenas as ditaduras do noticiário do dia, ou da agenda da sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU. Tem que incluir as democracias duvidosas. É bom, nessas ocasiões, ter na pasta, uma lista, em ordem alfabética, passada por entidades isentas como a Ordem dos Advogados do Brasil (AOB), Anistia Internacional (entidade dedicada aos direitos humanos consagrados da Declaração Universal dos Direitos Humanos), Médicos Sem Fronteiras (organização médico-humanitária internacional, independente, e comprometida em levar ajuda e cuidados médicos às vítimas de conflitos, desastres naturais, fome etc.) entre outras, para evitar injustiças ou transparecer desconhecimento da realidade política internacional da hora. E não se esquecer, nunca, como age o país que V. Sa. representa. O seu Governo é sequência do DNA de outro, iniciado em 1º de janeiro de 2003. Nos oito anos findos em 31 de dezembro, o Governo do PT fez, com maior brilho, o que sempre condenou em outros governos: estendeu tapete vermelho na entrada do Itamaraty, fez banquetes e brindou com lembranças de nossa terra ditadores e chefes de democracias relativas na América Latina, Caribe, África, Ásia e Leste da Europa. Depois, retribuiu até com visitas em dobro (na Líbia, o ex-presidente Lula esteve duas vezes e tratou o ditador local, Muamar Kadafi, por "amigo e irmão" - repetiu o afago em reencontros da Nigéria e Venezuela). No último desembarque em Cuba, há um ano, onde o povo é mantido na mira dos fuzis dos irmãos Castro (Fidel e Raul), desde 1959, Lula recusou encontro com representantes dos direitos humanos e de presos políticos. Um destes morreu na chegada do presidente brasileiro, em consequência da greve fome. O "companheiro" Lula condenou o método do protesto usado pelo falecido opositor à ditadura de Fidel. Outros ditadores com históricos exemplares em barbáries não chegaram a pisar em solo brasileiro, mas foram visitados por Lula. A presidente Dilma Rousseff foi fiel, com unhas e dentes, ao antecessor. Mas poderá corrigir a sombra negra da política internacional de direitos humanos de Lula. Este terá muitos "companheiros" ditadores para encher páginas de suas memórias e nos sonhos dos oito nos de inquilino dos seus eleitores no Palácio do Planalto. Uma afirmação da secretaria Maria do Rosário também merece destaque e cobrança no curto prazo: o Brasil quer discutir violações dos direitos humanos em todos os países - "onde quer que elas ocorram".

Nairo Alméri nalmeri@hojeemdia.com.br

Belo Horizonte

____________

EMBARGOS E HIPOCRISIA

Bom, Os EUA querem transições pacíficas nos países árabes. Inglaterra congela contas bilionárias no Khadafi. Países democráticos não reconhecem MAIS a "legitimidade" do ditador Líbio... Que é que é isso? Por muito menos, Fidel e sua ilha ficaram no ostracismo por décadas. Enquanto os dólares do Khadafi giravam nos bancos ingleses, tudo bem. Enquanto os Khadafi do oriente eram bonecos subservientes aos interesses dos poderes econômicos dos grandes grupos, tudo bem. Agora, sem mais, todos posam de vestais impolutas e democráticas? Menos, por favor.

Auro Lúcio Silva auroluciosilva@uol.com.br

São Fracisco Xavier

____________

KADAFI, MUBARAK E ISRAEL

Observando tudo de camarote, quem deve estar em rebuliço é o pequeno Estado de Israel. Se mesmo com ordens de bombardeio de Kadafi e a violência policial do Egito o povo está disposto a acertar as contas com os problemas internos no braço (ou melhor - na bala), não é difícil imaginar se as pernas dos israelitas não estão sendo balançadas pelos ventos dessa tempestade árabe. Kadafi e Mubarak são partes de uma bola de cristal - que partes da Tunísia e de outros países estão na fila para completá-la - útil, senão vital, para Jerusalém a longo prazo.

Alfonso Braga Bartolini Salimbeni Vivai alphonsus_marques@yahoo.com.br

São Paulo

____________

CORTEM O MAL PELA RAIZ

Kadafi diz que muitos morrerão em eventual intervenção. O aviso do Ditador nada mais é do que uma afirmação de sua sede por violência contra seus próprios civis. Seus capangas mercenários já espalharam o horror pela Líbia e agora usam reféns como escudo humano. Antes que o problema torne-se ainda pior, cortem o mau pela raiz. E ele tem nome: Kadafi.

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

____________

INTERESSES DOS EUA

A opinião pública mundial (aquela que não é manipulada pela mídia ultraconservadora internacional) deve ficar muito alerta à preocupação dos Estados Unidos com direitos humanos na Líbia e no Irã. Os direitos que EUA sempre defenderam foram os seus interesses. O Iraque é o melhor exemplo. Sob a falsa alegação de combater uma tirania assassinaram meio milhão de iraquianos civis inocentes. Na Líbia pode acontecer o mesmo. Estados Unidos não merece confiança. Seu interesse é exclusivamente o petróleo. Por oportunismo aproveita-se dos ventos de mudança na região.

Antonio Negrão de Sá negraosa1@uol.com.br

Rio de Janeiro

____________

UTOPIA

O orçamento governamental é simplesmente uma peça imaginável, ilusória, além de ser eleitoreira. Quanto ao seu corte, ai sim é que os "magos" do Governo ficam de cabelo em pé, os que têm, pois a mamata, as futuras eleições serão afetadas, e as liberações, tudo será mais apertado para os congressistas e governantes. Agora quando os cortes afetarem somente as intenções, ai não há bisturi que consiga cortar. Ainda bem que o Governo Dilma é continuação do anterior, os "magos" são os mesmos do anterior, portanto não se pode culpar pelas IRRESSPONSALIDADES do governo anterior, por gastos excessivos, pois a bomba não é causa da nova Presidente. Por outro lado, os cortes efetivos deveriam ser feitos a partir do primeiro dia do Governo. De fato o governo já congelou os salários do funcionalismo, corte nos Programas Sociais, o mínimo do salário de fome, todas medidas corretas como numa empresa privada. Agora os salários dos PARLAMENTARES, DOS JUIZES, DOS MINISTROS, DA CRIAÇÃO DE SECRETARIAS, MINJSTERIOS E CARGOS, na empresa privada não haveria. Quando o Brasil terá governantes brasileiros de verdade.

Joaquim Carlos das Eiras jocare@ig.com.br

São Paulo

____________

O BRASIL PAROU DE VEZ

Para pagar contas pendentes do governo Lula, contraídas principalmente para elegê-la, Dilma atinge com ajuste fiscal setores sociais, inclusive as APAES, o que já vinha sendo acusado por Serra em campanha e negado por ela. Os cortes já somam R$4,2milhões. O ajuste atingirá igualmente o PAC , também contrariando afirmações de Dilma.O ministro das cidades, Mário Negromonte, está na dúvida se faz novos investimentos em saneamento, habitação e urbanização das favelas ou se liquida as contas da herança de Lula. Como se nota, investimentos em infraestrutura também estão fortemente comprometidos. Lula já nada fez nesta área, e Dilma estará impedida de fazer porque a conta da irresponsabilidade do governo anterior, no qual estava inserida como gestora-mãe, está sendo apresentada agora. Mais uma prova: na área da saúde, nossa presidenta já admite a possibilidade da volta da CPMF, que dúvida!!! Mil vezes a herança maldita de FHC, fato com o qual todos os governistas concordam, porém, meter o pau no tucano "está" mais "vantajoso" para eles. Mas, a verba para o Bolsa-Família não faltará e ainda irá aumentar, único jeito de o PT manter o poder em suas incompetentes mãos.

Myrian Macedo myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

____________

NÃO CONVENCEU

A presidente Dilma Rousseff precisa dar uma explicação convincente ao povo brasileiro: dizia o ex-presidente Lula que o Brasil estava até emprestando dinheiro para o Fundo Monetário Internacional (FMI), tudo fazia crer que estávamos nadando em dinheiro, mesmo com um salário mínimo ridículo e uma política de mão grande em cima dos benefícios dos aposentados...Com a maior tributação mundial, os políticos mais caros do mundo prestando um serviço que deixa muito a desejar, porque está sendo realizado o corte de R$50 bilhões no orçamento deste ano? O que o ex-presidente disse da nossa economia durante o ano passado é verdade? Se for, não entendo esse corte no orçamento.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

____________

CORTE NOS GASTOS?

No Estadão de 1/3 é mostrado que o real corte de gastos do governo ´de meros R$ 13 milhões e não os R$ 50 milhões tão propalados anteriormente. Agora vem o governo das benesses e dá um aumento de 19% nos proventos do bolsa família para as pessoas nada fazerem em vez de procurarem uma ocupação produtiva e útil.

Também volta o Ministro Padilha da Saúde a comentar sobre a volta da CPMF, mais um absurdo da atual gestão, a partir do ponto que os salários do Executivo, Legislativo e Judiciário como um todo tiveram aumentos em seus vencimentos de forma estratosférica gerando gastos extras de forma inútil pois ninguém nestes três níveis merece tais aumentos em seus vencimentos. Também deveríamos rever as benesses feitas pelo irresponsável do Lulla anistiando dívidas de vários países para com o Brasil, incluindo a própria Bolívia que se apropriou de instalações da

Petrobrás e nos pagou preço de banana podre por estas. Agora vem o governo do Paraguai querendo uma revisão no acordo Internacional de Itaipu firmado quando da implantação desta usina e o qual jamais, pelo acordo firmado entre as partes deveria sofrer quaisquer revisões. Com a revisão requerida o Brasil terá que desembolsar mais divisas ao Paraguai e nos onerar mais ainda com contas de luz ainda mais altas. Se for um governo firma e mantiver o que foi acordado na década de 70 nada teremos que desembolsar a mais para os paraguaios e poderemos investir este montante em programas emergenciais no próprio país e não alimentar um país que somente falsifica produtos e nos remete estes produtos via fronteira em Cidade do Leste e

Foz do Iguaçu com a anuência de nossas autoridades aduaneiras e fiscalizadoras. Como podemos verificar pelo que acima foi devidamente exposto o governo tem reais possibilidades de cortar gastos sem prejudicar nosso crescimento, contanto que não fique distribuindo caridades para nossos vizinhos e aumentando o bolsa família no nível em que foi dado este aumento, mas sim proporcionando trabalho de fato para este pessoal que deixou de trabalhar para ficar recebendo este dinheiro fácil do governo gerando um endividamento ainda maior do Estado. Lulla, com sua verborragia desenfreada mandou a população gastar para o país não parar, agora estamos colhendo os frutos de tal irresponsabilidade que foi exacerbada par eleger sua candidata a presidente; temos o retorno da inflação sem controle, um desaquecimento na economia interna, risco de aumento no desemprego, estagnação dos salários, aumentos constantes na taxa Selic com o intuito de se tentar segurar a inflação deixada por Lulla e a criação de mais impostos para sugar o pouco que nos resta no bolso a cada mês. Temos que dar os "parabéns" às estratégias de Lulla, pois conseguiu iludir, pelo que mostraram os institutos de pesquisas, cerca de 84% da população fazendo-se passar por grande comandante da nação e o que realmente fez foi uma grande enganação coletiva, pois minou a mente dos menos avisados com uma média de três discursos longos por dia. Infelizmente deu no que deu e agora todos teremos que pagar estas contas por estas irresponsabilidades.

Boris Becker borisbecker@uol.com.br

São Paulo

____________

LIBERDADE

Concordo plenamente com a PGR. As escolas têm mais o que ensinar. Não basta as isenções de impostos, as doações de terrenos, as ingerências políticas, a pedofilia e ainda temos que custear o ensino religioso? Tenha dó! Lembre-se que a liberdade religiosa inclui a possibilidade de não se ter religião, e a criança doutrinada não terá esta liberdade. Este é o grande medo das religiões.

José Augusto Milhomem da Mota milhomem.orto@gmail.com

Goiânia

____________

OFENSA

O ensino religioso nas escolas públicas ofende o princípio do Estado laico. Se tal orientação há muito vigora na Lei de diretrizes e bases, não quer dizer que não deva ser mudada se entendido que é equivocada. E se está assegurado na constituição, que se faça uma lei proibindo o ensino religioso nas escolas públicas, não seria a primeira emenda constitucional da nossa história. Aliás, a citação sobre Deus na abertura da nossa constituição foi uma exigência do Sr. José Sarney, pessoa cuja influência negativa por demais prejudicou nosso país. O Sr. Eros Grau argumenta que o ensino seria facultativo, mas isso excluiria as crianças que optarem por não fazer a disciplina, criando dois grupos, o que geraria motivos para o preconceito. Além do mais, o ensino religioso nas escolas, como foi acordado entre Lula e o Vaticano, e depois reformulado por pressão dos grupos evangélicos, seria um ensino prioritariamente cristão, o que ofenderia os alunos não-cristãos e não faz jus à realidade brasileira.

Raphael Geraldo Gomes raphael_ph_vet@yahoo.com.br

Juiz de Fora

____________

LAMENTÁVEL

E lamentável que uma figura dos quadros do poder judiciário tenha uma opinião tao míope sobre o ensino religioso. Para o bem da nação esse cidadão se encontra aposentado, dada a incoerência clara das suas ideias... no seu artigo na penúltima e ultima linha do seu discurso cita que o ensino não deve ser de ordem proselitista, ou seja que nao tenha a finalidade de conversão religiosa do aluno por parte do professor. Concomitantemente exalta que o ensino deve ser confessional, ou seja que na pratica o ensino seja por chefes religiosos, com liberdade irrestrita para que a escola seja usada pelas igrejas como espaço de conversão de fiéis, as custas do dinheiro publico. Isso deturpa completamente o papel da escola que tem compromisso com a conhecimento cientifico e uma formação humana ética, de natureza imparcial, de modo a combater a discriminação e abster-se de perpetuar privilegio. E bem típico do pensamento que a lei deve ser igual para todos, mas mais iguais para alguns. Ou seja, a letra da constituição deve ser a moda bíblica, deve ser Interpretada de acordo com a corrente de pensamento, e naturalmente ao sabor dos interesses. Liberdade para esse senhor, só se for acompanhada de privilégios das religiões, notadamente de matriz crista ( titulo anticlerical e um termo cristão). Ou seja o Brasil tem liberdade religiosa, contanto que não contrarie a Cristandade, já que laico, para ele quer dizer religioso discreto, ou seja religião nos bastidores do estado travestida de liberdade. Liberdade, ou e por inteiro ou não e liberdade Sr, Eros. E estado laico e estado sem religião, ou a serviço de qualquer delas, mesmo que com a desculpa vaga de promover a todas. O senhor demonstra que não entende o significado verdadeiro de laicidades do estado, já que o seu senso de laico e por excelência apenas mais um modo de manifestação religiosa. laico e laico, sem religião, sr ex-ministro. E isso e uma premissa dos Estados Democráticos de Direito modernos, já que grande parte sucedeu os Estados teocráticos pós iluminismo. Pela ultima vez, laico não e o mesmo que religião disfarçada. Todos tem direito a liberdade de consciência, incluindo culto religioso, no âmbito particular e não promovidas no âmbito do estado. Estado é uma coisa, vida privada é outra, sr ex-ministro.

Nilvo Retka nretka@gmail.com

São Paulo

____________

NÃO ACRESCENTA NADA

Seguindo o que disse o ex-ministro do STF, Sr. Eros Roberto Grau, em sua coluna de opinião do O Estado de S.Paulo, as escolas publicas teriam então que ter um professor confesso católico, umbandista, candomblé, judaico, islâmico, taoista, budista, luterano, protestante e n outros professores, já que o ensino tem que ser dado. Segundo ele, por que só o ensino religioso católico e que devera aparecer? E como ficam, Sr. Eros, os alunos de outras crenças? E se o texto da LDB diz que e disciplina facultativa, por que todos os colegiais a colocam como obrigatória? Estudei em escola publica, escola filantrópica e em nenhuma delas pude deixar de assistir essa disciplina, que para mim não acrescentava em nada. Poderia estar aproveitando o tempo desenvolvendo uma nova tecnologia para o Brasil. Deixo aqui minha opinião de repúdio a esta coluna.

Caio Cesar de Souza Alves caiocsa@yahoo.com.br

Newcastle, Austrália

____________

ESTADO E CRENDICES

Discordo do Sr. Eros Graus, a ação proposta pela Procuradoria-Geral da República não é um panfleto anticlerical. Ela reafirma que o estado é laico e reconhece que a ''Santa Sé'' não representa a única religião no mundo. É muita arrogância achar que só existe o catolicismo e, ainda, ignorar que existem ateus. Não cabe ao estado ensinar crendices.

Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva vlmop@veramenezes.com

Belo Horizonte

____________

ENSINO RELIGIOSO

Muito bom o artigo de Eros Roberto Grau (Um panfleto anticlerical, 1/3, A2). A certa altura, referindo-se à posição da PGR, leio: ''Mas a religião há de ser ensinada nas escolas, segundo ela, por professores ''não confessionais'', ou seja por professores não vinculados a qualquer religião, sem religião''.

O que propõe a PGR é, a meu ver, equivalente a dizer que os professores de Matemática não devem saber efetuar as quatro operações, ou que os professores de português não precisam conhecer a Gramática. Senhores da PGR, com todo respeito: Que disparate!

Jorge do Amaral Cintra jamcintra@yahoo.com.br

São Paulo

____________

PUC-SP E O REMANEJAMENTO DE TURMAS

Para se defender das acusações de ter extinto matérias dos cursos, a PUC de São Paulo diz apenas ter remanejado alunos. Eu, estudante de administração, fico indignada que este remanejamento tenha feito com que a minha turma passasse de 25 alunos no 4º semestre para 50 neste semestre, o 5º. Enquanto isso, vejo salas ao lado da minha do mesmo semestre com 17 alunos. Uma mensalidade de R$1600,00 para ter sala de aula lotadas e ver professores sem saber onde ir dar aula, mudando de semana para semana. Um absurdo.

Bianca Cristina Barbosa da Silva biancacbs@yahoo.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.