Cartas - 03/05/2011

OSAMA BIN LADEN

, O Estado de S.Paulo

03 Maio 2011 | 00h00

Alerta

O "deus" da morte, da desgraça e da tragédia foi morto. Mas, sem nenhuma ilusão, seus mensageiros e discípulos espalhados pelos quatro cantos do planeta, criminosos e assassinos inescrupulosos que são, seguirão com sua nefasta meta: o terrorismo. É necessário ficar muito mais alerta.

DAVID NETO

drdavidneto@uol.com.br

São Paulo

____________________________

Cultura de ódio

Bin Laden foi apenas um dos numerosos filhos de uma cultura de ódio aos infiéis que, no decorrer das últimas décadas, contaminou parte do Islã. Diferia dos outros, contudo, por sua capacidade empresarial. Coube a ele mostrar ao Ocidente e aos seus correligionários que "yes, we can", ou seja, que eles são plenamente capazes de transformar o pesadelo em realidade. Grandes infecções começam com uma primeira bactéria.

JORGE ALBERTO NURKIN

j.nurkin@uol.com.br

São Paulo

____________________________

"God bless USA!"

Osama bin Laden foi direto para o inferno. Justiça foi feita! Obrigado, presidente Barack Obama.

SÉRGIO ECKERMANN PASSOS

sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

____________________________

Respeito

Cumprimento os EUA, na pessoa do presidente Obama, não só por ter eliminado seu maior inimigo e o maior terrorista do mundo, mas por ter respeitado a tradição islâmica e feito seu sepultamento em 24 horas, como manda a religião dele. Tenho certeza que se o oposto houvesse acontecido teríamos demonstrações de violência e desrespeito ao corpo e às tradições do morto. Isso diferencia um tipo de governo de outros.

TANIA TAVARES

taniatma@hotmail.com

São Paulo

____________________________

Bandeira branca

Agora que o maior líder terrorista muçulmano foi capturado (e morto), cabe aos EUA iniciarem imediatamente uma política de distensão e de respeito aos direitos humanos, começando com a desativação da infame prisão de Guantánamo, no contexto de uma política de pacificação do mundo, que deve redirecionar o século 21 no sentido da tolerância para com as diversidades e fomento das soluções democráticas dos conflitos. Obama tem condições de empunhar essa bandeira branca indispensável.

AMADEU R. GARRIDO DE PAULA

amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

____________________________

IGREJA CATÓLICA

História milenar

Padre no exercício do ministério sacerdotal, tenho de discordar da afirmação do professor Etienne Samain, "ex-padre", de que "a Igreja hoje é uma fogueira se apagando" (1.º/5). No mesmo dia, 1,5 milhão de pessoas participavam da beatificação de João Paulo II. E eu pregava num retiro para leigos numa diocese do interior paulista, onde este ano serão ordenados 11 presbíteros. Cada um fala da vida a partir da sua limitada experiência pessoal, mas a milenar História da Igreja é muito maior que a respeitável história pessoal do citado professor da Unicamp.

LUÍS GONZÁLEZ-QUEVEDO, SJ

luisquevedosj@gmail.com

Indaiatuba

____________________________

Revisão de conceitos

Creio que o sr. Etienne deveria rever seu conceito de "fogueira se apagando". Que outra instituição consegue reunir mais de 1 milhão de pessoas num mesmo lugar para prestar homenagem a um líder morto há seis anos? Sem mencionar os milhões que acompanharam o acontecimento de suas casas em diversos países do mundo. A Igreja está viva! (Ainda que muitos queiram sepultá-la.)

SIMONE VALENGA

sivalenga@gmail.com

Londrina (PR)

____________________________

MENSALÃO DO PT

Beatificação

Acho que Delúbio Soares deveria não só ser anistiado pelo PT, mas beatificado. Afinal, fez o milagre da multiplicação dos reais.

GATTAZ GANEM

gattaz@globo.com

Carapicuíba

____________________________

Ultimato

Evidente que o Diretório Nacional do PT teria de aceitá-lo de volta. O pedido formulado foi, na verdade, um ultimato: ou vocês me aceitam ou eu chamo os jornais e a TV e conto tudo o que sei sobre o mensalão. Não sobraria ninguém para apagar a luz!

JAIRO SILVESTRE DOS SANTOS

jairo-silvestre@uol.com.br

Jundiaí

____________________________

Recolocando o bode na sala

Por que razão o PT expulsou de seus quadros o sr. Delúbio seis anos atrás, uma vez que não houve condenação, e por que o companheiro foi readmitido, já que o julgamento ainda não ocorreu? "Se começarmos com dúvidas, terminaremos com certezas", dizia Francis Bacon.

ALEXANDRU SOLOMON

alex101243@gmail.com

São Paulo

____________________________

Fatos e versões

Enfim, alguém com coragem de mostrar uma realidade muito pouco lembrada ultimamente: "Se não fosse o patriotismo da maior parte das nossas Forças Armadas, em 31 de março de 1964 o Brasil teria dado um dos passos mais tristes da sua História". Parabéns a Sandra Cavalcanti pela precisão de seu artigo O Brasil dos fatos e das versões (2/5, A2), lembrando que "agosto não nos traga desgosto". Estamos cansados dos atos escandalosos do PT, como a readmissão de Delúbio, etc., etc.

ESTHER ANGRISANI

estherangrisani@terra.com.br

São Paulo

____________________________

FÓRMULA INDY

Interdição da Marginal

Não posso deixar de manifestar minha profunda indignação com a interdição de parte da Marginal do Tietê, ontem, para uma corrida automobilística. Que absurdo! Como pode um evento esportivo interferir dessa forma na vida de tantos paulistanos? Que culpa temos se choveu? Por que não transferir para sábado? Ou mesmo cancelar? É mais importante uma corrida, restrita aos aficionados e patrocinadores, do que a dinâmica de uma cidade? Fica aqui o repúdio de uma simples cidadã, inconformada com a falta de responsabilidade dos órgãos públicos que permitiram tal bizarrice.

WALKYRIA TERESA GRASSESCHI

wgrasseschi@terra.com.br

São Paulo

____________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.812

TEMA DO DIA

Obama declara morte de Osama bin Laden

Líder do grupo extremista islâmico Al-Qaeda era um dos dez homens mais procurados pelo FBI

"O pior de tudo isso são as celebrações de caráter nacionalista acontecendo aqui nos EUA neste momento."

THIAGO BRANCO

"Situação ótima para levantar o ibope do Obama para ele se reeleger."

FABIO SINISCARCHIO

"Será que não é uma armação do governo americano para tentar melhorar a sua popularidade que anda em baixa?"

PEDRO SILVA

____________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1º DE MAIO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Domingo, 1.º de maio de 2011, Dia do Trabalhador. Finais e semifinais dos campeonatos estaduais em todo o País. Os times, ao entrarem em campo, usaram faixas com dizeres "paz e fraternidade". Mas durante as partidas os jogadores não foram exemplo para ninguém: jogadas violentas, ameaças e muitas agressões verbais. Fora dos estádios os torcedores se pegaram as socos e pontapés, pauladas e tiros. Violência total! Nesse sentimento de ódio, o Dia do Trabalhador teve seu momento distinto pela fé dos católicos, a beatificação do papa João Paulo II, um homem diferenciado pela humildade e extrema simpatia no seu papado. Desigual ao papa, Osama bin Laden, mau, cruel, violento e maquiavélico, verdadeiramente o pior dos terroristas, procurado por mais de dez anos, foi, enfim, morto no Paquistão. Conclusão: cada dia tem sua história, mas o 1.º de maio de 2011 deixará mais lembranças.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SANTOS E MÁRTIRES

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No dia em que João Paulo II vira beato da igreja, Bin Laden vira mártir do Islã.

Teria sido melhor ter deixado tudo como estava, não precisamos de mais santos nem de mais mártires

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Luiz Henrique Penchiari luiz_penchiari@hotmail.com

Vinhedo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TERROR DESFALCADO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Osama bin Laden morreu, mas o terrorismo, certamente, não! Como o inoperante serviço de inteligência dos EUA levou dez longos anos para capturar e matar o líder da Al-Qaeda, muitos foram os discípulos formados por esse terrorista que vão continuar matando inocentes pelo mundo.

Seria muita ingenuidade pensar que o mundo do bem erradicou o mal com a morte de Osama. Assim como também acontece quando são capturados assassinos de alta periculosidade, ou megatraficantes, e os índices de crimes e vendas de drogas não se reduzem!

Sem dúvida que foi importante tirar de cena esse maluco do terror! Mas quem garante que não vai aparecer um "Osaminha" bem mais irado para vingar a morte do Bin...? Na realidade, o terrorismo já é uma praga!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BARBÁRIE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A sentença de morte, agora executada, de Bin Laden, por ter comandado o horroroso e covarde atentado às torres gêmeas, é emblemática. Prova como a humanidade, apesar de todos os avanços da tecnologia e da ciência, ainda mal saiu do nível de barbárie animalesca que nos domina. Que de agora em diante os líderes e os dirigentes de todas as nações reflitam sobre tal realidade e encontrem soluções globais para dominar tais instintos de ferocidade da raça humana.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ATÉ QUE ENFIM, CHEGOU O SEU FIM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como demorou... Mas chegou a hora. Terrorista não mede as consequências dos seus atos, não merece nenhum respeito, pagar com a morte foi pouco e um prêmio para quem causou tanta desgraça, sofrimento e mortes de inocentes, além de desafiar a segurança de uma nação. Até quando vamos ter de conviver com pessoas dessa estirpe?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MÁRTIR OU ASSASSINO?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O chefe do Hamas condenou a morte de Bin Laden, lamentando a eliminação de um "combatente santo árabe", "um mártir da guerra santa". Um terrorista defendendo outro terrorista. Já os líderes das principais nações do mundo parabenizaram o presidente Barack Obama por livrar a humanidade dessa ameaça, desse ser peçonhento. Obrigado, Obama.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BARBAS DE MOLHO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Segundo o presidente Barack Obama, o mundo ficou melhor e mais seguro para se viver, com a morte do Bin Laden. Será? E as represálias? Estão certos de que não haverá? Tomara que esteja certo, mas é bom pôr as barbas de molho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Panayotis Poulis ppoulis@ig.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BIN LADEN E BUSH

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora que Bin Laden foi morto, da forma que ele sabia que ocorreria, resta esperar a réplica que cedo ou tarde virá, com certeza!

Enquanto isso, aquele ser de pequeninos e frios olhos de assassino, George W. Bush, continua a ser recebido com toda a deferência em muitos países.

Aos meus olhos não há diferença alguma entre Bush e Bin Laden, ambos mataram por ideologia e ignorância, por falta de respeito ao livre-arbítrio a que todos temos direito.

Tenho certeza que às vezes Bush e seus falcões acordam à noite banhados de suor, tendo pesadelos com sicários que os espreitam e matam, assim como também devia acontecer com Bin Laden.

Creio que o fundamentalismo religioso, aliado ao poderio econômico, só faz o mundo recuar em sua busca pela paz e avançar em belicosidade.

Malditos todos esses que usam desses artifícios para transformar este mundo num lugar pior do que é, como Bush, Bin Laden, Stalin, Pol Pot, Saddan Hussein, Hitler e tantos outros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alberto Souza Daneu adaneu@gmail.com

Osasco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FIM TERRÍVEL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Demorou, mas o fugitivo mais procurado do mundo terminou de forma trágica e terrível. Da vida de um terrorista não se pode esperar outra coisa senão um fim da forma como culminou a vida de Bin Laden, o terrorista que foi tido como responsável pelo atentado de 11 de setembro de 2001. Bin Laden nunca se declarou responsável pelo atentado ao World Trade Center, mesmo assim ele ficou tachado como o autor, mentor do atentado às torres gêmeas.

Depois do episódio de 11 de setembro, Bin Laden nunca mais foi visto pelo público e tornou o fugitivo mais procurado e odiado pelos EUA, caçado como se fosse o troféu mais precioso do mundo. A vida dele como ser humano acabou no dia 11 de setembro de 2001, pois só lhe restou fugir sem parar. Certamente sua vida se tornou um verdadeiro inferno.

A vida de terrorista nunca foi coisa boa e não será nunca. Os militantes do terrorismo sabem o que os espera. Difícil será um terrorista conseguir driblar a perseguição ferrenha dos que o procuram, escapar de ser morto e conseguir voltar a viver como cidadão. Terroristas são marginais, de fato. A vida de terrorista é de fugitivo, embrenhado nas matas, escondido nos buracos, feito bicho. Apesar de saberem de tudo isso, eles se lançam de corpo e alma a montar um esquema que, no fundo, vem em prejuízo deles e dos próprios compatriotas.

Se a inteligência usada para causar problemas em nível mundial fossem aplicadas a serviço do bem de toda a humanidade, teria mais proteção e estaria vivendo tempos de menos violência, pobreza e descaso social. O Bin Laden se foi para sempre, mas outros estão lutando pelo mesmo ideal e terão o mesmo fim dele. Sua morte não causa temor aos que militam na vida terrorista, mas a tendência é aumentar a fúria, com reações perigosas, que levam à morte deles e de muitos inocentes. Enfim, ser terrorista é condenar a própria vida a uma existência de selvagem e de caça à espreita dos caçadores profissionais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paul Morin (Paulo Hirano) paulmorin2002@terra.com.br

 

Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DISCURSO E MÉTODOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A morte de um dos fundadores do grupo terrorista conhecido como Al-Qaeda vai estar em amplo destaque nos meios de comunicação. E alguns vão destacá-lo como uma grande liderança e ocupando um papel fundamental nos encaminhamentos levados adiante por organizações islamitas radicais. Mas as declarações de um porta-voz da Autoridade Palestina são muito sugestivas. Ele afirma que o mais importante para a paz no mundo é superar o discurso e os métodos violentos que foram criados por eles e "outros" no mundo. Quem serão esses outros? Por certo não são apenas os islamitas radicais os culpados pelas crises que se verificam em várias regiões deste vasto mundo. E isto precisa ser efetivamente levado em consideração por todos os que podem influir decisivamente para que seja alcançada a paz. Infelizmente, não será a morte de Bin Laden que vai encerrar as crises atuais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUCESSOR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O provável sucessor de Bin Laden, Ayman Al-Zawhri, considerado o mentor espiritual da rede terrorista, é egípcio e como tantos outros foi influenciado pela retórica dos ditadores árabes, em especial do egípcio Gamal Abdel Nasser!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ronald Ralf Harari correio1@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CORPO SEM CÉREBRO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eficiência e competência são predicados atribuídos à CIA, uma verdadeira agência de inteligência, dos EUA. Osama bin Laden veio de uma família que era pobre, mas se tornou rica, e isso o fez obter o poder de abalar as estruturas americanas, deixando milhares de mortos e feridos, no ataque terrorista que chocou o mundo. Nos dez anos que se seguiram à tragédia do 11 de Setembro em Nova York, Bin Laden certamente deixou um exército de seguidores, mas a CIA mostrou que não está para brincadeiras e, ao cortar a cabeça do facínora, mostra que um corpo sem cérebro não se movimenta. Ponto para os americanos, que não podem descuidar da segurança, pois o terror vai continuar com as amebas restantes!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MORTE DO TERRORISTA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não há bem que dure para sempre, como não há mal que nunca acabe...

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PERIGO REDOBRADO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O terrorismo islâmico, covarde, sanguinário e assassino monstruoso, a despeito da morte do chefe da Al-Qaeda, Osama bin Laden, não deve trazer tranquilidade, principalmente para os americanos. A rede terrorista, que tem como principal alvo os EUA, deve ser vista a partir de agora como um perigo redobrado. Osama Bin Laden representa para os terroristas um líder inconteste e é preciso que o Exército americano não dê trégua a esses fanáticos, que amanhã mesmo terão outro Bin Laden como líder das carnificinas. Nem Adolf Hitler teve a notícia de sua morte tão comemorada. Vigiai, pois, o reino de Satã foi apenas abalado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras - RJ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ALÍVIO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Todo o Ocidente - não só os EUA - e também os demais cidadãos de bem pertencentes a outras partes do planeta respiram mais aliviados após a divulgação, pelo presidente americano, Barack Obama, da morte do terrorista Osama bin Laden. É um marco fundamental na luta contra organizações fundamentalistas que ameaçam continuamente a vida de pessoas inocentes ao redor do mundo. Quase dez anos após o atentado mais dramático da História, o maior responsável pela tragédia sofreu a punição que merecia. Que o Ocidente redobre sua atenção e continue perseverante na luta contra o terror - o Brasil inclusive, que até hoje, por mais incrível que pareça, não possui uma lei específica que puna crimes de terrorismo, o que é de um ridículo sem tamanho...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PÉSSIMO NEGÓCIO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A morte de Bin Laden pode parecer, a princípio, um duro golpe e o começo do fim do terrorismo. É um grande engano. As ações terroristas agora passarão a ser no varejo e em quantidade muito maior do que se pode imaginar. Bin Laden vivo era uma peça-chave na rede Al-Qaeda, mas sob controle do governo do Paquistão. Deveriam ter pensado nisso antes de matá-lo e tentar um acordo com o Paquistão para prendê-lo. Optaram pelo pior caminho!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CAUTELA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fim de um pesadelo ou o começo de novas trágedias? Só o tempo dirá. E o mundo que se acautele.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Celia Henriques Guecio Rodrigues celitar@hotmail.com

Avaré

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OSAMA FOI ABRAÇAR O CAPETA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comida de peixe. Que seja esse o destino de todos esses monstros daqui para a frente. Oferecer aos cães seria uma alternativa, mas seria um desrespeito aos cães. Por que digo isso? O oferecer a outra face do cristianismo, alvo de zombaria por outras culturas, para mim é página virada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Antonio Cavalcanti da Matta Ribeiro antoniodamatta@ig.com.br

Guarulhos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BOFETADA ELEGANTE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Baraca deu um bofete na cara do "pato" Donald. O anúncio da morte do Bin Laden, se verdadeira, tornou o topetudo um aprendiz de presidente.

Aliás, "to trump up" significa "forjar, inventar mentiras ou falsidades". Foi o que ele fez com a certidão de nascimento do Obama. Tomou! E está despedido!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLACAR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao fim e ao cabo, o bem prevaleceu sobre o mal.

O pesadelo acabou! Obama 1 x 0 Osama.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONSEQUÊNCIAS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não importa quanto tempo nem quanto se gastou para os EUA capturarem o Bin Laden, para os norte-americanos foi uma questão obsessiva que acabou culminando na sua captura e morte. Mas cabe ressaltar um detalhe fundamental: Bin Laden nunca havia pegado num fuzil até que a CIA lhe ensinasse a utilizá-lo, no final dos anos 1970, e como se não bastasse, a própria CIA ensinou técnicas de guerrilha para que lutasse a favor do Afeganistão contra a extinta URSS.

Não há dúvida de que uma parte do terrorismo foi derrotada, mas que não se engane o mundo: aumentarão os ataques terroristas ao redor do planeta em todas as bases norte-americanas e nos países que apoiam os EUA contra o terror. Agora que os EUA aguentem as consequências...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eugenio de Araujo Silva eugenio-araujo@uol.com.br

São José dos Campos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POR QUE NO MAR?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em manobra de guerrilha de 40 minutos, os Seals americanos invadiram a mansão onde estava escondido Osama bin Laden, matando-o. Por que será que depois jogaram o corpo no mar? A explicação não convincente foi que isso atendeu a exigências muçulmanas. Minha suspeita é de que seu corpo foi tão alvejado de balas, pois descarregaram uma raiva acumulada em dez anos de tentativas frustradas, que não ficava bem apresentá-lo assim ao público. A solução foi esconder a atrocidade no fundo do mar. Será que um dia saberemos a verdade?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Silvano Corrêa www.silvanocorrea.blogspot.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SEM CORPO?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Essa história da morte de Bin Laden, pelos EUA, é totalmente estranha. Dizem tê-lo morto e de imediato se desfazem do corpo num " funeral no mar"? Como provar, de forma independente, sua morte? Nunca os EUA se livrariam do corpo do homem mais procurado por eles, e rapidamente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Heitor Vianna P. Filho bob@intnet.com.br

Araruama (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GALERIA DOS HORRORES

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os americanos, segundo li, resolveram tirar material para fazer teste de DNA em Bin Laden para comprovar sua morte, mas depois disso jogaram seu corpo no mar.

Tomara tenho sido lançado lá na Fossa de Mindanau, que tem 11 km de fundura, segundo aprendi na escola quando menina,

Se tivesse um buraco ainda mais fundo, eu o elegeria para jogar esse homem-traste.

O século 20 criou monstros como Hitler, Stalin, Pol Pot... E Bin Laden, sem dúvida concorre com eles na galeria dos horrores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VELHO OESTE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os EUA parece ainda viverem nos tempos do Velho Oeste, em que o mundo era dividido entre mocinhos e bandidos e tudo se resolvia na base da bala. A morte (assassinato, na verdade) de Osama bin Laden, no Paquistão, é um bom exemplo disso. Bin Laden deveria ter sido capturado vivo e levado a julgamento numa Corte Internacional, onde lhe fossem assegurados a ampla defesa, o contraditório e a presunção de inocência. Vingança e justiça pelas próprias mãos não são bem-vindas num país que se pretende civilizado e moderno. Triste ver líderes mundiais e pessoas comuns festejarem a morte por assassinato de alguém, como se isso fosse algo bonito ou valoroso. Ao matarem Bin Laden, os EUA se nivelaram ao terrorista e pagaram na mesma moeda, na base do velho e superado "olho por olho, dente por dente", praticando terrorismo de Estado. Como violência só gera mais violência, certamente as organizações terroristas vão responder com novos atentados, matarão mais civis inocentes, e a espiral da violência só vai aumentar no mundo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

À QUEIMA-ROUPA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É inegável que Bin Laden, de alguma maneira, nasceu da revolta do povo árabe contra o imperialismo selvagem dos americanos, insaciáveis pelo petróleo. Osama deveria ter sido capturado, preso, julgado e condenado, e não abatido como uma besta selvagem, à queima-roupa. O mais irônico é o fato de ele ter sido cria da CIA, para combater os soviéticos no Afeganistão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E O DIREITO SE FOI

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Que triste perceber que a humanidade está cada vez mais em extinção e que aqueles que condenam o terrorismo, no fundo, agem como terroristas ao executarem seus inimigos (e criam inimigos como se criam personagens de novelas), sumariamente, sem direito a um julgamento diante de uma corte independente de Justiça.

E o pior é que as outras nações (inclusive o Brasil), que tanto se gabam da democracia e dos valores inerentes a ela, como o respeito aos princípios básicos de direitos humanos e do Direito Internacional, apoiaram expressamente a ilegal e inconstitucional execução sumária daquele que era considerado o inimigo número 1 dos americanos, sem se darem conta de que amanhã poderão ser alvo da mesma ilegalidade, arbitrariedade e covardia que agora apoiam.

Agora eu pergunto: imaginemos que uma determinada nação qualquer considere Barack Obama a própria encarnação do demônio na face da Terra, será que, assim como os americanos, ela poderá invadir os EUA e executar, sumariamente, seu presidente e ainda ser apoiada pelas outras nações do mundo?!

Pelo jeito, os EUA aprenderam muito com o Mossad, de Israel!

Justiça seja feita, com verdade e humanidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rodrigo Andreotti Musetti rodrigoandreotti@yahoo.com.br

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EM QUESTÃO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobre a execução do terrorista Osama bin Laden (por quem não tenho nenhuma admiração), gostaria de fazer umas perguntinhas: 1) Se fosse um cidadão dos EUA, acusado de várias atrocidades em outros países, será que deixariam uma tropa estrangeira fortemente armada e disposta a tudo entrar em território dos EUA e executá-lo? 2) Osama não deveria ter sido preso e levado a um tribunal internacional, como foi feito com Saddan Hussein? 3) O corpo de Osama não deveria ter sido entregue a uma junta médica independente para autópsia? Não é estranho algo dessa importância ter sido descartado?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Luciano Nogueira Marmontel automat_br@ig.com.br

Pouso Alegre (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMEMORAÇÃO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu não consigo entender as pessoas comemorando a morte de outra pessoa. Como ser humano, eu jamais comemoro uma morte, na verdade, deveríamos nos resignar diante da violência e de ver mais uma vida ceifada. Afinal, se Osama matou, como podem recriminá-lo, se na primeira oportunidade o matam e ainda fazem festa nos EUA? Precisamos parar de comemorar as derrotas alheias e vibrar com nossas vitorias. E neste caso a maior vitoria seria conscientizar esse povo e se aproximar dessa gente, dando melhores condições de vida a todos. Enquanto o ser humano não aprender a respeitar seu próximo as ideias de guerra, poder e morte se perpetuarão por muitos e muitos anos! Que Deus possa amparar esse espírito perdido e lhe dar a luz e o conforto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Luiz Claudio Zabatiero zabasim@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VISÃO ESTREITA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A população americana sai às ruas para comemorar a morte de Osama bin Laden, em festa, como se comemorasse um campeonato de futebol. Na 2.ª Guerra Mundial os aliados não se regozijaram pela morte de Hitler, mas pelo fim da guerra. A morte de Bin Laden está longe de ser o fim da Al-Qaeda e da ameaça terrorista, e a festança americana é estreita e ignorante, pois manifesta uma visão exclusivamente pessoal e vingativa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SEM DIREITO A NADA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os que andam pregando mundo afora que Osama bin Laden deveria ter tido julgamento justo e direito de defesa, seguramente, não têm parentes e amigos entre suas vítimas desse que foi um verdadeiro maluco e cruel criminoso e que, a bem da verdade, foi é tarde demais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JOSÉ PIACSEK NETO bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ADMIRADORES

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Morreu Osama bin Laden! Seus seguidores choram e prometem vingança. Gostaria de ser "mico de circo de cavalinho" para ver quem do atual governo também chorou! Devem ter chorado todos os "noços" antigos terroristas que lutaram contra o capitalismo imperialista selvagem! Pena que o corpo do Bin Laden foi jogado ao mar, privando-nos do enterro. Ver e identificar seus admiradores brasileiros não teria preço.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SAIA-JUSTA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De que saia-justa se livrou o trio Lula-Amorim-Garcia...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rubens Tarcisio da Luz Stelmachuk rtls@bol.com.br

Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HOMENAGEM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nossa presidente, salvo entendimento contrário, em homenagem aos brasileiros mortos pelo atentado terrorista monitorado por Bin Laden deveria comemorar como o resto do mundo e se solidarizar com as famílias que nem sequer conseguiram enterrar seus mortos. É o que se espera.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maria Helena Borges Martins m.helena.martins@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OBSERVAÇÃO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Há tempos venho observando a conduta dos petistas: nunca vi nem ouvi algum deles combater ou criticar as ações criminosas e violentas praticadas contra a humanidade pelos integrantes das Farc e pela Al-Qaeda, grupamento terrorista seguidor de Osama bin Laden. Por quê? Alguém poderia tirar minhas dúvidas?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PODEMOS CONTRIBUIR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A morte de Osama bin Laden, como registraram os especialistas, tem significado mais simbólico do que real na luta contra o terrorismo, porque a Al-Qaeda continua poderosa. O Brasil poderia coadjuvar no combate à organização terrorista, vigiando convenientemente suas fronteiras com os países produtores de coca, que a remetem, via nosso território, ao Magreb, na África, onde a organização obteve cerca de US$ 200 milhões no ano passado. Aliás, onde se encontra o avião não tripulado, alardeado pela presidente Dilma na campanha?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPLEXO DESTRUIDOR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As duas notícias vieram juntas no Estadão (2/5): a morte do promotor do terrorismo bombástico contra o poder dos Estados democráticos ricos da civilização ocidental, simbolizado pela destruição das torres gêmeas em Nova York, Osama bin Laden, e a entrada na cidade de São Paulo da droga alucinógena oxi, cujo vício mata em um ano. Iniciamos este milênio com a força do que poderíamos chamar do complexo destruidor oxi-Bin Laden, ainda justapostos e atuando isoladamente. Os americanos, iludidos, comemoram o "fim do terrorismo" e os brasileiros, fantasiosos, acreditam que a pedrinha assassina de R$ 2 cada estará sob controle por meio de discursos e ações dos "meus governos". O combate à droga terá de merecer uma abordagem sistêmica e imediata, com objetivos de curto, médio e longo prazos, em que traficantes e todos os que facilitam seus crimes sejam encarados como inimigos número um da nação e de sua segurança. E os brasileiros viciados, como vítimas a serem resgatadas da morte imediatamente por meio de métodos e instrumentos eficazes, ortodoxos ou não. Trata-se de um desafio amplo que envolve não só o combate à pobreza e à miséria material, mas também moral e espiritual, que estão intrincadas nos valores e no comportamento de nosso povo. Estas, isto é, as misérias moral e espiritual atingem quase todos nós, sendo exemplo notório disso, mas não exclusivo, grande parte dos membros da elite política que nos governa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E. J. Daros http://ejdaros.blogspot.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A NOVA DROGA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Li com muita atenção a notícia que revela a nova droga (oxi), entendi que esta custa 1/3

do preço do crack, ou seja, RS 2 a pedra, e que o efeito dela é devastador para o usuário, levando-o a óbito rapidamente. Taí algo que deveria ser distribuído de forma gratuita pelo governo na chamada Cracolândia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Carlos Nelson Horrocks carloshorrocks@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OXI E O PODER PÚBLICO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Excelente reportagem publicada no Caderno Metrópole (1.º/5) sobre a droga oxi. Sou psicólogo e não entendo, até hoje, quanto tempo devemos esperar por alguma política pública eficiente para ajudar os dependentes e também conter o avanço do crack e, agora, desta nova droga. Será que o poder público não entende que estamos falando de "vidas humanas" que estão morrendo rapidamente, ou seremos arrogantes dizendo que cada um faz o que quer de sua vida?!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maurício Avellar de Azevedo Marques mzlmauricio@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A HUMANIDADE ESTÁ DE PARABÉNS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No mesmo dia (1°/5) duas notícias boas ecoaram por todos os cantos do mundo: uma, a morte de um dos maiores terrorista do mundo de todos os tempos, Bin Laden, caçado pelos Estados Unidos da América, por terrível e ousado atentado contra essa poderosa nação e do conhecimento de todos; a outra, em contraposição, uma notícia que orgulhosamente fez com que a humanidade derramasse lágrimas de satisfação e de fé, foi a beatificação de João Paulo II, hoje papa santo, assim considerado, quando seu sucessor Bento XVI pronunciou a fórmula da beatificação, por equidade, retidão, justiça e por milagre já realizado, curando uma freira de terrível doença, provado pessoalmente.

A equidade brilha por si só ("aequitas per se lucet").

Louvado seja Deus!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BEATIFICAÇÃO DE JOÃO PAULO II

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Li o artigo do Carlos Alberto di Franco sobre a beatificação de João Paulo II, intitulado "O papa dos jovens" (2/5, A2) e pensei: por que não conto eu também a minha experiência na Praça de São Pedro? Estive lá com milhares de outras pessoas (todas jovens, porque essa é uma experiência que rejuvenece, ao menos interiormente) de todas as idades, países, cores e bandeiras. O ritmo de música, dança e oração se observava desde as 3 da manhã e não tinha previsão de terminar, mesmo quando, depois da beatificação, toda aquela multidão se dispersasse pelas ruas de Roma.

O dia estava muito agradável: manhã fresca e sol. A impressão geral na praça era de que isso só podia ser intercessão do novo beato, apesar de que muitos estavam dispostos a reconhecer que, se chovesse, seria uma bênção divina. Éramos um rio de gente alegre porque tínhamos motivos para estar muito contentes. Alguns queriam estar presentes a esse grande evento histórico - porque o é - que celebrava a grande figura de João Paulo II, outros queriam manifestar o reconhecimento e carinho por uma pessoa que trouxe uma mensagem de humanidade ao mundo. E a grande maioria estava na praça porque vê em João Paulo II o reflexo de Cristo, um modelo de fé e de santidade.

Talvez uma palavra possa resumir a sensação geral que se tinha no meio dessa folla (como se diz em italiano): gratidão. E ela explodiu num grande aplauso ruidoso de alegria quando Bento XVI proclamou a fórmula de beatificação e as cortinas se abriram, descobrindo a imagem de Karol Wojtyla no alto da Basílica de São Pedro. Sim, todos tínhamos e continuamos tendo muito que agradecer a João Paulo II ... Obrigada, João de Deus!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ana Carolina Theodoro anactheo@yahoo.com.br

Roma (Itália)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

‘O PAPA DOS JOVENS’

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como é gratificante "saborear" os artigos de Carlos Alberto Di Franco. Em meio a tanta disparidade de ideias e pensamentos, com muita delicadeza em colocar as palavras certas e as pessoas em seus devidos lugares, deixa-nos envaidecidos com sua disposição de se colocar sempre como baluarte em defesa da doutrina e da hierarquia da Igreja de Pedro. Esse realmente é um dos "poucos e bons católicos" citados em sentido pejorativo pelo professor Etienne Samain em sua entrevista de domingo o caderno Aliás deste domingo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aloisio Arruda De Lucca aloisiodelucca@yahoo.com.br

Limeira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MÉRITOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com todo respeito ao leitor sr. Renato Khair, não me causa nenhuma perplexidade que muitos ainda resistam à figura de João Paulo II, talvez porque aqui, na atrasada América Latina, ele tenha combatido ferozmente e com sucesso a infiltração, via Teologia da Libertação, da politização que a esquerda marxista intentou contra sua amada Igreja, que ele tão bem representou, ou porque foi sua pessoa decisiva (ao lado de Margaret Thatcher e Ronald Reagan) para exorcizar para sempre o comunismo ateu e anticristão, com a queda do Muro do Berlim!

No mais, além de 1 bilhão de católicos por todo o planeta o venerarem por sua bondade nata e por seus milagres de saúde realizados (confirmados depois de exaustiva e rigorosa investigação, formada inclusive por cientistas sem vínculo religioso com a Igreja Católica), lembro que apenas por ter evitado uma guerra cruenta entre Chile e Argentina, ainda nos seis primeiros meses de seu papado, mediando a disputa pelo Canal de Beagle, em 1979, só por aí Karol Woityla, um padre polonês amante do teatro e dos esportes, que lutou sem armas contra o nazismo, solidificou pontes com o mundo hebreu e islâmico (aliás, deu seu perdão e sua bênção ao turco muçulmano Ali Agca, que tentou assassiná-lo) e juntou 2 milhões de jovens no Campo de Marte, em Roma, para ouvi-lo (mais do que qualquer astro de rock) e, quando de sua primeira visita ao Brasil, não hesitou em dizer "se Deus é brasileiro, o papa é carioca!", sem falar na bronca dada a um Fernando Henrique Cardoso em relação aos direitos das populações indígenas e sobre a desgraça fundiaria do Brasil, João Paulo II, por seu modelo de vida em sua mensagem de paz e esperança aos povos de todos o planeta, já estava a merecer sua canonização...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paulo Boccato, católico pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Canonização do papa João Paulo II

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com todo o respeito aos católicos, confesso minha perplexidade com a canonização do Papa João Paulo II, aprovada ''a toque de caixa'' e em tempo recorde, pelo Vaticano. Ficam as perguntas : o que torna João Paulo II em um santo ? Quais milagres ele praticou ? O que o diferencia das demais pessoas de bem ? Parece que ainda vivemos na idade Média, época em que a Igreja vendia suas indulgências a peso de ouro, ameaçava o rebanho de crentes e fieis com os terrores da danação no Inferno e onde a Inquisição queimava as ''bruxas'' e os ''hereges'' na fogueira. É incrível que, em pleno século 21, milhões de pessoas em todo o mundo ainda acreditem nessas estórias de carochinha e tenham uma relação tão infantilizada e acrítica com a religião e as coisas do mundo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MORTE DO CARDEAL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foi com imenso pesar e tristeza que recebi a notícia da morte do cardeal-arcebispo de Valência Agustín García-Gasco. García-Gasco, que nasceu em 12 de fevereiro de 1931 em Corral Almaguer, provincia de Toledo, ganhou notoriedade na luta contra a política socialista de José Luiz Rodríguez Zapatero, sobretudo no que se diz respeito à união de homossexuais. Um homem como ele devia ser imortal, sem sombra de dúvida foi e continua a ser um grande exemplo a ser seguido.

? ? ?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Yuri de Oliveira Pereira yoliveirapereira@ig.com.br

Guarujá

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BEATIFICAÇÕES

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Duas beatificações neste fim de semana: uma no Vaticano, papa João Paulo II; outra no Brasil, São Paulo, sede do PT, Delúbio Soares.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

José Roberto Cicolim jrobcicolim@uol.com.br

Cordeirópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CÓDIGO FLORESTAL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em seu artigo "Código Florestal, o equilíbrio possível" (30/4, A2), o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), parece mostrar-se favorável à extinção total das áreas de reserva legal (RL) e de proteção permanente (APP) em terras brasileiras. Diz que essas áreas inexistem na Europa e na América do Norte, onde as margens de rios como o Reno, o Danúbio e o Mississippi são ocupadas pela agricultura, sem preservação sequer de um metro que seja. O deputado, que é relator do novo Código Florestal na Câmara, afirma ainda que os agricultores preferem se ver livres da obrigatoriedade da RL, que, como afirma, não existe em nenhuma legislação do mundo. Então, deputado, que acha de o Brasil ter o privilégio de dar esse exemplo ao mundo? Se o País reduziu mais de 23 milhões de hectares de espaço agricultável nos últimos dez nos, como lembrou, não vale exaltar o fato de a nossa produção agrícola ter aumentado contínua e consideravelmente nesse mesmo período?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Toshimitsu Itokazu toshiitokazu@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EQUILÍBRIO POSSÍVEL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Desconheço ONG pressionando os condomínios urbanos a dedicarem uma pequena área para o depósito de lixo a ser coletado. Este é colocado em lixeiras no passeio público, diminuindo ou até bloqueando a circulação de pedestres. Em área própria, só belos jardins.

E o agricultor, segundo ONGs, tem a obrigação de ceder ao mundo de 20% a 80% de sua área.

Nunca ouvi falar de ONG se preocupando com o destino de embalagens de tóxico de uso urbano (mata-barata, pernilongo, rato, cupim, etc...).

Já o agricultor envia para locais predestinados por sua conta suas embalagens vazias de defensivos (sem os quais o mundo estaria um caos).

Muitos outros exemplos poderiam ser citados. Por serem na cidade, dariam maior destaque às ONGs.

O deputado Aldo Rebelo está com a razão, a preocupação das ONGs é com nosso potencial produtivo e tem gente que não enxerga algo tão evidente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Carlos Vollet aincarnado@terra.com.br

Lins

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AMBIENTALISTAS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ambientalistas, vocês sabem para aonde vão o xixi e o cocô dos milhares de pessoas portadoras de doenças contagiosas? Sabem para onde vai a água turva pelo sangue e encorpada pelos resíduos resultantes da limpeza das mesas onde se realizam as autópsias no IML? Por acaso sabem para aonde vão as urnas funerárias impregnadas da podridão pestilenta da morte, após a exumação? O que fazeis para interditar as praias onde, a cada tantos metros, canais escoam os excrementos, os chamados coliformes fecais, diretamente na água do mar? Quando fareis passeatas para protestar contra a composição do diesel que nos envenena?

Ambientalistas, a grande maioria dos habitantes da cidade de São Paulo depreda os ônibus e crucifica o prefeito por aumentar a passagem para R$ 3. Limitadas pela pobreza, essas pessoas jamais compram um jornal diário para ler, quanto mais para brincar de artesanato, transformando-o em recipiente para lixo.

Deixem o povo usar as sacolas plásticas, cujo destino final é o lixão, cemitério para sempre restrito a essa finalidade. Ou, então, incentivem a Prefeitura a criar fornos para incinerar o lixo e usar os resíduos como fertilizante.

Mas, por favor, sejam sensatos, sigam o que alguém já aconselhou: defendam a ecologia, mas não sejam chatos!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jaime Manuel da Costa Ferreira jaimemcferreira@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

____________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLEBISCITO NO EMBU

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Essa história de plebiscito para escolher o novo nome da cidade, no caso, Embu das Artes, é pura balela. Bastaria uma resolução, e tanto dinheiro não seria gasto. Na minha opinião, foi apenas uma mise-en-scène para que o PT demonstre que o povo participa das decisões da cidade. Quero ver se haverá plebiscito quando os vereadores e outros políticos decretarem aumentos de salários para eles mesmos. Aí, sim!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ursula E. Metz ue.metz@uol.com.br

Itapecerica da Serra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.