Cartas - 03/09/2011

CORRUPÇÃO

, O Estado de S.Paulo

03 Setembro 2011 | 00h00

Caso Bancoop

Finalmente um crime de gravíssimas proporções está sendo desvendado em seus detalhes graças ao trabalho resoluto do Ministério Público de São Paulo. Atos delinquenciais lesaram milhares de mutuários da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop). Entidade criada em 1996 por um núcleo do PT ligado ao sindicato dos bancários, teve toda a cúpula denunciada criminalmente, atribuindo a seus principais dirigentes crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e desvios estimados em R$ 100 milhões. Parte desse dinheiro teria financiado campanhas do PT e/ou sido desviado dos cooperados para empresas dos diretores da Bancoop. Isso é de uma vilania repulsiva e indefensável! A casa própria é o sonho de todo ser humano, sua segurança, sua estabilidade, parte importante da existência. Que desumanidade destruir esses sonhos, apoderando-se de recursos que essas pessoas levaram uma vida inteira para juntar! Está aí bem ilustrada a forma de agir de quem se promovia falando em ética e justiça social. Pois sim! Punição exemplar para os culpados é o mínimo a exigir, já que não se poderá ressarcir os prejudicados de todo o sofrimento ao longo desse tempo. O Brasil não pode mais conviver com esse tipo de crime, pois vai além da corrupção, é grave violação dos direitos humanos!

ELIANA FRANÇA LEME

efleme@terra.com.br

São Paulo

_______________

Diante da decisão do MP-SP de ingressar com ação civil pública para a intervenção e dissolução da Bancoop, que teria servido para beneficiar o caixa 2 do PT de 2002 a 2004, prejudicando inúmeros cooperados, mais do que nunca esperamos as "desculpas" que os maiores envolvidos nessa indecência darão. E agora, srs. João Vaccari Netto, Ricardo Berzoini e Lúcio Funaro (doleiro), qual vai ser a justificativa da vez? Estariam num beco sem saída?

LEILA E. LEITÃO

São Paulo

_______________

"Convênio"

Contursi, Reis e aquele personagem de Jô Soares: "Fica vermelha, cara sem-vergonha".

RUBENS T. DA LUZ STELMACHUK

rtls@bol.com.br

Curitiba

_______________

ECONOMIA

Banco Central

A interferência da sra. presidente no Banco Central, com referência à taxa de juros, pode significar a perda completa dos controles da inflação - inflação essa gerada para se manterem no poder nas últimas eleições presidenciais e que hoje já beira os 8% ao ano - e, consequentemente, a manipulação de dados. Conforme já vimos até agora, os petistas só são bons em aumentar as despesas; quanto a controles, são desinteressados.

NELSON PEREIRA BIZERRA

nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

_______________

Dívida pública

O ministro Guido Mantega anunciou um acréscimo de R$ 10 bilhões ao superávit primário para o pagamento dos juros de títulos federais. O que o governo federal sempre deixa de mencionar é a amortização da dívida pública federal e o pagamento dos precatórios. Será que fica valendo o "devo, não nego, pago se quiser"?

EDGARD GOBBI

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

_______________

ORÇAMENTO DA UNIÃO

Meta fiscal

Sobre a matéria Orçamento de 2012 ignora rigor fiscal (1.º/9), o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão esclarece que nos últimos seis anos o mecanismo de abater gastos com investimentos da meta de superávit primário constou nos projetos de lei orçamentária anual. Tal recurso, contudo, foi utilizado apenas nos anos de 2009 e 2010, em função da crise econômica internacional. Para 2012 o governo reduziu de R$ 40,2 bilhões para R$ 25,6 bilhões o valor desse abatimento, em sintonia com o equilíbrio fiscal, ao contrário do que diz a matéria. Dessa forma o governo está utilizando os instrumentos que possui para enfrentar cenários adversos internacionais.

GIOCONDA BRETAS, diretora de Comunicação Social

jorge.vianna@planejamento.gov.br

Brasília

N. da R. - Apesar de os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e do Planejamento, Miriam Belchior, terem dito reiteradas vezes que a intenção do governo era cumprir, em 2012, a meta fiscal sem utilizar nenhum tipo de desconto de despesas, a proposta encaminhada ao Congresso considera que a meta de 2012 será de apenas R$ 114,2 bilhões, descontando R$ 25,6 bilhões das despesas, montante esse que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A meta fiscal de 2012 ficará, portanto, menor do que a de 2011, que é de R$ 127,9 bilhões.

_______________

HOSPITAL DAS CLÍNICAS

Porta dupla

Em relação ao editorial HC sob ameaça (2/9. A3), o Hospital das Clínicas da FMUSP gostaria de esclarecer, em primeiro lugar, que jamais o presidente em exercício do Conselho Deliberativo, José Otávio Costa Auler Jr., disse, como afirma incorretamente o editorial, que "a porta dupla assegurará tratamento de excelência para todos". O que foi dito é que no HC todos os pacientes, sejam do SUS ou conveniados, têm acesso aos mesmos tratamentos, equipe médica e equipamentos que o hospital oferece, sempre com a excelência que caracteriza o HC. E que isso permanecerá assim. Sobre a transformação do HC em autarquia especial, cabe ressaltar que ela tem como objetivo garantir maior autonomia na gestão de recursos humanos. Com isso será possível modernizar nossos serviços e processos de gestão, para que possamos oferecer sempre o melhor serviço possível à população. É fundamental esclarecer, mais uma vez, que o projeto vai garantir a qualquer paciente, seja na modalidade pública ou não, acesso ao mesmo tratamento, uma vez que todos os cidadãos têm direito ao atendimento SUS. O HC-FMUSP reitera que sua vocação é e será sempre o atendimento gratuito à população, e o investimento permanente em ensino e pesquisa.

VICTOR RAMOS, assessor de Imprensa do HC-FMUSP

victorsramos@yahoo.com

São Paulo

N. da R. - Em nada, rigorosamente, o missivista contesta o editorial citado. Apenas tenta dizer, com outras palavras, o que lá se diz - e que sua carta confirma. Se, como ele afirma, a vocação do HC-FMUSP "é e será sempre o atendimento gratuito à população", que a reputada instituição hospitalar siga sua vocação e abandone a ideia da "porta dupla", isto é, do atendimento pago pelo paciente, diretamente ou por intermédio de plano de saúde.

_______________

"Esse 0,5 ponto porcentual vai custar caro, o governo nunca deu ponto sem nó. Vem aí a nova CPMF!"

CONRADO DE PAULO / BRAGANÇA PAULISTA, SOBRE A REDUÇÃO DA TAXA DE JUROS

conrado.paulo@uol.com.br

"Dona Dilma, o dinheiro desviado na corrupção governamental não pode ser a tal fonte de receita para a saúde que a senhora tanto pleiteia?"

MYRIAN MACEDO / SÃO PAULO, CASO PARA UMA "GERENTONA"

myrian.macedo@uol.com.br

_______________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TEMA DO DIA

PIB cresce só 0,8% no 2º trimestre

Entre membros do Brics, PIB brasileiro só não cresceu menos, no período, que o da África do Sul

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.869

_______________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

CONGRESSO DO PT

Quando Lula escolheu Dilma como sua preposta, foi com evidente contrariedade que o PT acolheu sua decisão, mas curvou-se diante da obviedade de que Lula é maior que o PT, portanto, manda quem pode e obedece quem tem juízo. Só que nestes nove meses de governo, pariu-se uma Dilma que não só ousa andar com as próprias pernas, como abre caminho para dar clareza à herança mais que maldita que Lula deixou-lhe, e também ao Brasil: a corrupção como conduta habitual, usual, sacramentada e oficializada por decisões de múltiplas instâncias que absolvem meliantes-políticos ou (se bobearmos) até deixam prescrever processos contra ladrões do erário e quadrilheiros...já que, ao que tudo indica, partem do princípio supraconstitucional de que "contra argumentos, não há fatos" (Nêumanne Pinto). Em decorrência da insubordinação da preposta, o tema central do 4o Congresso do PT em Brasília será uma crítica à faxina compulsória (que nem bem começou, já acabou) levada à cabo por Dilma que - segundo o documento que norteará o Congresso - não passa de uma "conspiração midiática" insuflada pela oposição, que quer dissolver a base parlamentar do governo. Ora, se a mídia divulgasse fatos mentirosos, seria uma vera conspiração, mas sucede que o PT quer nos obrigar a conviver cegos e mudos em meio a maior sujeira acumulada pelo governo Lula... o responsável por ter transformado o Congresso e governo brasileiro numa casa de "colecionista", termo que define pessoas que, por problemas mentais, acumulam trastes e porcarias quase até o teto de suas residências, tornando o local onde vivem em verdadeiros lixões . O PT não quer que a oposição se utilize destes fatos para abalar a base parlamentar do governo, ou seja, o PT não admite que a oposição exercite seu papel de oposição. O pior disso tudo, é que políticos ilustres como Aécio Neves, Fernando Henrique Cardoso e até os peemedebista Pedro Simon e Jarbas Vasconcelos apoiam esta idéia do PT, visto que recomendaram que neste momento não se façam críticas ao governo de Dilma para resguardar a tal "governabilidade". O PT, penhoradamente, agradece.

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

_______________

PETISTAS INCOMODADOS

Os petistas não gostaram da matéria da revista Veja porque os flagrados no cafofo de Dirceu são pessoas influentes no governo Dilma e que fazem jogo duplo para se manterem no poder. Agem feito cobras à espera do bote. A matéria da Veja só aborreceu os petistas porque mostra a verdade, embora para isso tivesse de usar de meios não tão normais, segundo os pegos em flagrante, visto que a "cambada" se esconde para arquitetar seus planos. Chamada de marrom a Revista vem incomodando porque mostra a forma ardilosa com que os petistas agem. Um negócio impensável para quem conheceu os "cordeirinhos" antes te tomarem o poder. Imprensa marrom é aquela se presta a esconder fatos e a contar mentiras ao povo desinformado.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

_______________

MUITA SEDE AO POTE

Zé Dirceu deu uma "bronca" em Dora Kramer por ter "dado eco à reportagem de capa da Veja" sobre o "aparelho" montado num hotel onde esse "chefe de quadrilha" recebe figuras carimbadas, ministros e presidentes de estatais em seu moquifo hoteleiro para tratar de assuntos ainda desconhecidos; joga uma nuvem de fumaça sobre essa, no mínimo, estranha conduta acusando a revista de "invasão de domicílio (...) falsidade ideológica para tentar plantar na minha suíte documentos que não me pertenciam (!) e violação de privacidade". Violação de privacidade? A privacidade de um aparelho? Que conduta como essa pode ser legal, se figuras públicas são flagradas visitando o "capo"? Se for um lobista, não deveria ser o contrário? Se for como diz, dirigente partidário, não estaria misturando o Estado com o partidarismo? Será que estou sendo partidarista como a Veja?

Augusto Francisco Paulo afpaulo@usp.br

São Paulo

_______________

CINEMA BRASÍLIA

Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), acordou um belo dia e resolveu dar uma de Glauber Rocha. Começou a filmar tudo o que acontecia nos subterrâneos da corrupção. Durval Barbosa foi o braço direito do ex-governador Joaquim Roriz que antecedeu o governo de Arruda. A corrupção em Brasília parece estar toda interligada. Lá começa a banda larga da roubalheira nacional. Legislativo e Executivo conectados. Todos de mãos dadas. O "cineasta" Durval Barbosa filmou tudo o que podia. Dezenas de vídeos. Imagens limpas e bem visíveis. Áudio bem alegre e nítido. Corruptos rezando com os bolsos abarrotados de propina. O ex-governador Arruda escarrapachado numa poltrona recebendo alegremente um pacote de dinheiro. Uma farra geral. Durval Barbosa deveria ser condecorado, pois a crocodilagem que ele fez filmando os ladrões, sem distinção partidária, é a única maneira possível de trazer as grandes roubalheiras para o conhecimento da opinião pública. Depois da série sobre a roubalheira da quadrilha de José Roberto Arruda, o grande cineasta Durval lançou em 2011 a série feminina da corrupção, vídeo em que a elegante deputada Federal, Jaqueline Roriz (PMN), filha de outro astro da corrupção, Joaquim Roriz, aparece recebendo alegremente um maço de dinheiro. Jaqueline havia sido indicada para fazer parte da comissão que iria estudar a reforma política na Câmara dos deputados. Pediu demissão alegando que acima dos seus interesses políticos estão os anseios da sociedade. O PMN distribuiu uma nota afirmando que a deputada foi induzida por terceiros a receber a propina. O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), disse que iria investigar o fato, e aguardava provas mais concretas sobre o ocorrido. Parece até o Lula, que na época em que os vídeos do cineasta Durval Barbosa começaram a circular no mercado, afirmou que não tinha entendido nada do que se passava neles. E nesta terça-feira (30), o plenário da Câmara dos Deputados, em votação secreta, absolveu a deputada Jaqueline Roriz no processo que pedia a cassação do seu mandato. Esta vitória inacreditável para alguns, mas esperada por muitos, se deve ao medo dos deputados de que os crimes cometidos por eles antes de serem eleitos servissem de pretexto para serem cassados também. Este é o retrato vergonhoso e real do Congresso Nacional. Certíssimo estava o Ciro Gomes, quando disse que o PMDB era um ajuntamento de assaltantes e a senadora Marta Suplicy, ao dizer que política era uma coisa muito suja. No balaio de gatos da Câmara apenas se salvam os quase 170 deputados que votaram a favor da cassação. Só chorando lágrimas de esguicho, conforme diria o escritor Nelson Rodrigues.

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

_______________

JAQUELINE RORIZ

Há algum tempo, todas as emissoras de TV brasileiras exibiram um vídeo, onde aparecia a deputada Jaqueline Roriz recebendo propina. Ela então foi julgada por seus pares, que deveriam cassar se mandato por falta de decoro parlamentar. Mas, os nossos ilustres deputados demonstrando total falta de vergonha na cara, acabaram absolvendo sua insigne e impoluta colega. Congresso Nacional = vergonha federal.

Adolfo Zatz dolfizatz@gmail.com

São Paulo

_______________

FIM DE LINHA

Mediante a absolvição de Jaqueline Roriz (PMN-DF). Podemos concluir que o governo acaba de oficializar, legalizar e liberar a corrupção e roubalheira no meio político brasileiro?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

_______________

COVARDIA

A fotografia estampada na página A8 do Estadão de 1/9/2011 deveria estar na primeira página do nosso jornal. Os nobres deputados que votaram pela absolvição deveriam ter coragem de mostrar seus nomes. Esses são verdadeiramente covardes. Já os que votaram pela cassação deveriam mostrar seus nomes. Esses serão relembrados num futuro próximo.

Paulo Corrêa Leite paulocleite@bol.com.br

São Bernardo do Campo

_______________

VOTO SECRETO

A política no Brasil tem um tom hilário e semicafajeste em alguns setores que é de arrepiar até ás múmias dos faraós do antigo Egito. Vejamos - por exemplo - o tal do voto covarde mais conhecido como "voto secreto". Que não possui segredo nenhum quanto há verdadeira razão de sua existência, pois o corporativismo e cumplicidade dentre nossos políticos, em sua maioria, é o que da vida há esse sigilo satânico. Em definição, simplista... "Eu defendo você e quando chegar a minha vez ou flagrante, você faz o mesmo por mim". Daí, para a vitimada população os discursozinhos pseudo e levianos de muitos servem somente para impressionar e perpetuá-los na politicagem, e nos céus azuis da corrupção, isso em razão de um complô entre oposição, centro e situação. Até por que, segundo dito popular, quem não deve não deveria temer.

Cecél Garcia cecelgarcia@msn.com

Santo André

_______________

A CÂMARA ACOLHE UM DOS SEUS

A Câmara dos Deputados da República Federativa do Brasil deu no dia 30 de agosto as boas vindas a um representante típico da entidade, a Deputada Jaqueline Roriz. Portanto não é surpresa a votação que respalda um comportamento repudiado pela sociedade, mas que é admirado por 265 deputados federais daquela entidade. Ainda que existam pessoas honestas na Câmara Federal, a entidade é hoje representada pelo comportamento desses 265 indivíduos que enxergam como normal os atos da deputada. Mesmo porque o eventual delito da mesma é nada perto do que alguns deles devem ter no currículo. Terroristas, traficantes, pedófilos, estupadores, assaltantes, pratiquem os seus crimes, quaisquer que sejam eles, e com a eventual fortuna amealhada, comprem a sua passagem em um partido político, pois isso é muito fácil no país, e com quantidade suficiente de votos comprados, abriguem-se na Câmara Federal onde estará protegido com o foro privilegiado, imunidade parlamentar, e fora do alcance das instituições republicanas de repressão ao crime. É por isso que já há algum tempo a Câmara Federal é uma espécie de abrigo a perseguidos pela lei. Por isso alguns criminosos gastam fortunas para conquistar um cargo na Câmara Federal. Uma vez eleito estará a salvo e na companhia de semelhantes. É uma família, cosa nostra. O aspecto mais funesto disso tudo é que meliantes se aconchegam e são protegidos por uma instituição da república e recebem uma remuneração regia do contribuinte. Muito mais do que custariam em um presídio. Um dos argumentos para explicar o voto dos 265 suspeitos é que se a história pregressa dos parlamentares fosse considerada para avaliar a sua permanência naquele órgão republicano, sobrariam muito poucos, e isso causaria uma crise institucional. Então para não causar uma crise institucional, vamos ter que conviver com corruptos, fraudadores, pedófilos, traficantes, estupadores e ladrões governando as nossas vidas, majestosamente abrigados e regiamente remunerados na Câmara dos Deputados. Segundo alguns, é o preço a pagar para não termos uma crise de governabilidade, essa que hoje em dia é a desculpa para aceitação de todos os males. É uma pena essa situação e uma injustiça para com os 165 deputados que votaram pela cassação. Diga-se de passagem que o Comitê de Ética fez o seu trabalho, se expôs em uma votação aberta, mas foram traídos por covardes que se escondem na cortina prostíbula do voto secreto. O voto secreto é o voto dos covardes, daqueles que fogem de suas responsabilidades. Os 165 que votaram pela cassação do mandato da deputada Jaqueline Roriz tem um trabalho a fazer. Forçar uma votação para acabar com o voto secreto naquela instituição. Essa decisão da Câmara de Deputados envergonha o país, os cidadãos de bem e agride o senso de decência que deve prevalecer nas sociedades civilizadas. Como conselheiro da Amarribo Brasil devo fazer uma apresentação ao Comitê de Experts da OEA sobre o cumprimento por parte do Brasil da Convenção contra a corrupção da OEA no início de setembro. Como em outras situações, será extremamente difícil apresentar uma imagem positiva do país depois da benção dada pela Câmara dos Deputados a um membro flagrado em atitudes delinqüentes, e que nem ousou se defender das acusações. Um político muito popular no Brasil já qualificou o conjunto de membros da Câmara dos Deputados como 300 picaretas. Pensando em como apresentar uma visão positiva do Brasil na OEA, estou pensando em dar uma boa notícia. Já não são mais 300, mas sim 265.

Josmar Verillo jverillo@amarribo.org.

Ribeirão Bonito

_______________

ATUALIDADE

Tenho um recorte da Folha do Servidor Público de 1992, onde foi publicado um trecho de trabalho do escritor e poeta Affonso Romano Sant''Anna, de 1982. Pela atualidade do tema, aí vai ele:

"Mentiram-me ontem e hoje mentem novamente. Mentem de corpo e alma, completamente. E mentem de maneira tão pungente

Que acho que mentem sinceramente. Mentem, sobretudo, impunemente. E de tanto mentir tão bravamente. Constroem um país de mentira - diariamente". No mesmo excerto, vinha uma frase que circulava em alguns automóveis de São Paulo: "Ajude um político trabalhar. Não vote em nenhum para reeleição". Impressionante a atualidade, não? Se nossos políticos trabalhassem realmente e fossem pessoas decentes, não deixariam de cassar Jaqueline Roriz. Mais uma vergonha para o parlamento do nosso país!

Maíza Costa Neiva famcostaneiva@uol.com.br

São Paulo

_______________

S.O.S. BRASIL

Tudo, ou quase tudo, no Brasil parece ser feito para virar piada. Desde as letras S.O.S. escritas no bondinho de Santa Tereza conforme foto na primeira página do Estado de 1/9 até os 265 votos de deputados, inocentando Jaqueline Roriz, como que garantindo sua impunidade futura, também um SOS que pode ser interpretado como Salve Os Salafrários. Deus salve o Brasil!

Sergio Sued José Giudice sergiudice@gmail.com

Campos do Jordão

_______________

RORIZ

Já que os comparsas votaram contra a cassação de Jacqueline Roriz, que os eleitores de Brasília (DF) votem, nas eleições, a favor da cassação dela!

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

_______________

LINHAGEM

Ô gente... parem de protestar, afinal ela é uma Roriz. O que vocês estavam esperando?

Sergio Diamanty Lobo diamantyu18@gmail.com

São Paulo

_______________

LIMPEZA

Haja panos, papéis higiênicos, detergentes, desinfetantes e desodorizantes para limpar a lama, a sujeira, o excremento, o vômito e purificar o ar proporcionado e patrocinado pelos políticos frente a mais um escândalo de apoio total e irrestrito à corrupção e à impunidade, desta feita em relação à absolvição da deputada brasiliense.

David Neto drdavidneto@hotmail.com.br

São Paulo

_______________

REFORMA POLÍTICA PELA ÉTICA

O vergonhoso e lamentável exemplo de corporativismo da Câmara de Deputados pela não punição de uma deputada flagrada em corrupção, é emblemático. Prova o grau de decadência ética que os políticos chegaram atualmente. Urge assim, que nós opinião pública, lideranças de todos os matizes e sociedade como um todo, pressionemos o Congresso Nacional no sentido de operacionalizar uma urgente Reforma Política - a mãe de todas as reformas - única maneira de darmos solução a este estado vergonhoso que se encontra a gestão pública brasileira.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

_______________

NÃO É SÉRIO

A cada dia que passa, fica mais difícil acreditar que esse país um dia será sério, principalmente agora demonstrado pela absolvição da não tão nobre deputada Roriz, pelos também não tão nobres deputados. A herança maldita deixada pelo Lula, apadrinhamento das camarilhas, acobertamento das malfeitorias palacianas, e outras mais, é a pior das piores gangrenas que vai putrefando o corpo contaminado. Aos senhores nobres congressistas, gangrenas viva desse país, vocês são párias inservíveis, nem o mais desprezível repúdio vocês merecem deste descrente brasileiro.

Fernando Pastore Juinior fernandopastorejr@gmail.com

São Paulo

_______________

PRIMEIRO CASAL

A Escola de Corrupção e Gatunagem Homiziados da Câmara fez a Roriz porta-bandeira. Waldemar Costa Neto tem tudo prá ser o mestre-sala.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

_______________

PARA O INFERNO

Proponho que a publicação americana Time, que anualmente elege o man of the year (atualmente person of the year) para ilustrar a capa da revista, eleja este ano como woman of the year (mulher do ano) a cidadã brasileira Leilane Rebouças que se manifestou durante 10 minutos no Salão Verde da Câmara dos Deputados. Vestida de capeta, com chifrinhos vermelhos e tudo,

a Srta. Leilane protestou contra a absolvição de Jacqueline Roriz na última terça-feira, exibindo um cartaz que mandava os deputados "p''ro inferno" e [a menos de um pequeno erro de português] lhes desejou "que o diabo os carreguem".

Alessandro B. Contessa alex.b.contessa@gmail.com

São Paulo

_______________

MAIS UMA CUMPANHEIRA LIVRE

O Brasil tem a Câmara dos Deputados, Senado e STF que a Dilma, Lula, PT e seus aliados necessitam. Cumpanheiros fazem festa com a liberação de mais uma aliada livre, leve e solta para nos roubar mais um pouquinho. Tenho dois netos hoje com 5 e 11 meses de idade. Que futuro terão com essa bandidagem?

José Alberto de Paiva alpai12@yahoo.com.br

São Paulo

_______________

MOBILIZAÇÃO

O que será necessário acontecer ainda neste país para que a sociedade fique indignada e se mobilize? Depois de mensalão, corrupção em todos os setores governamentais, absolvição apesar de provas irrefutáveis, falta de vergonha, abusos com nosso dinheiro e patrimônio, a sociedade continua impassível. Está na hora de dar um basta! Todos nós, todos os grupos, todos os setores precisam unir-se e ir para as ruas. Temos que mostrar nossa indignação, nossos protestos. Enquanto nós não nos mobilizarmos e protestarmos, tudo continuará da mesma forma. Vamos protestar contra todos os esquemas criminosos que imperam neste país.

Lucia Helena Flaquer lucia.flaquer@gmail.com

São Paulo

_______________

JULGAMENTOS CORPORATIVOS

Os homens politicamente educados e que pensam no bem comum da nação brasileira deveriam deter-se um momento na análise de como se dão nossos principais julgamentos, os de interesse coletivo e republicano. Julgar é um ato que Deus não nos recomenda ("Não julgues, para não seres julgado"). Porém, ação socialmente indispensável, torna-se um dilema vulgar quando a lei atribui a uma corporação o julgamento de seus próprios membros. Por isso, era previsível o desfecho do caso Jacqueline Roriz, assim como o futuro de Valdemar Costa Neto. Ou mudamos nossas instituições, ou seremos tragados por suas maquinarias construídas pelos interesses do individualismo, de que é expressão potencializada o corporativismo.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_______________

PICARETAS, INSTITUIÇÃO NACIONAL

No tocante a absolvição de Jaqueline Roriz, não houve nada que já não estejamos cansados de ver. Alguém tinha ilusão de que seria diferente? Só faltou mesmo o deputado petista, Cândido Vaccarezza fazer a "dancinha da pizza". Seja lá quantos forem, fato é que, com o mensalão e com seus métodos de fazer política, Lula tornou a "categoria" dos picaretas do Congresso uma instituição nacional.

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

_______________

SECRETO

Os 265 deputados que votaram pela absolvição de Jaqueline Roriz juntamente com os 20 que se abstiveram, ou seja, 63% do total votante, qualificam a vergonhosa moral reinante no Congresso, que não viu crime passível de punição no ato indecoroso cometido por ela. Como a votação foi secreta, nunca saberemos quem foi conivente com a deputada e, dessa forma, todos os 451 presentes na votação serão eternamente suspeitos de acharem coisa normal a prática do tipo de crime cometido pela desqualificada Jaqueline.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

_______________

JAQUELINE E A IMPRENSA

Que chata que é a imprensa, não, Jaqueline Roriz? As pessoas nem podem mais fazer suas bandalheiras sossegadas! Ô raça!

Tereza Sayeg tereza.sayeg@gmail.com

São Paulo

_______________

SER REPRESENTADO

Não aceito, não admito, discordo, não tolero... ser representado por ladrões na Câmara dos Deputados e no Senado da República, nos ministérios e outras instituições deste país!

Alberto Nunes albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

_______________

PESSIMISMO

Evito ao máximo ser pessimista, tanto na postura do dia-a-dia, quanto na escrita. Mesmo assim, o governo brasileiro tem se "empenhado" para desmontar a lúdica beleza da cidade do Rio de Janeiro e transformá-la num submundo da corrupção e da falcatrua. Numa mesma semana contabilizam-se três eventos que desmitificam o progresso brasileiro, sendo o último agora a absolvição da deputada Jaqueline Roriz, flagrada recebendo suborno. Qual solução podemos reivindicar para melhorar nossa situação? Na verdade, a quem podemos recorrer? A desilusão nos fornece um único pensamento, quem ainda mora nesta terra de corrupção são as pessoas que não tem condições financeiras. Se tivéssemos, viveríamos num lugar onde somos respeitados

Pedro Beja Aguiar pedrobejaaguiar@gmail.com

Rio de Janeiro

_______________

A MENTIRA DA FAXINA

É decepcionante ver como os políticos enganam facilmente nossa população e basta ler alguns e-mails enviados ao Fórum deste jornal para comprovar isso. A palavra atual que muitos usam para o comportamento da presidente Criatura é faxina, defendendo-a das criticas de outros com respeito a sua atuação demitindo ocupantes de cargos em ministérios com escândalos a perder de vista. Pura figuração, ela é obrigada a isso pela mídia que denuncia e não por vontade própria, porque os partidos que hoje perdem cargos nesse ou naquele ministério, amanhã receberão outros em endereços diferentes ou no mesmo e nomeando os "politicanalhas" de sempre. Quanto aos corruptos demitidos, esses não serão processados e nem abandonados na "chuva", porque nunca faltará um guarda-chuva de padrinho para os abrigar. É decepcionante ver esses otários aplaudirem a Criatura "luliana", que levam a pesquisas informando a vagabundagem de Brasília que ela é vista como faxineira da sujeira que marcou o governo Burla e dá-lhe forças para preservar políticos que deviam estar na rua e até cadeia há muito tempo.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

_______________

A PRESIDENTE ESQUECEU

A presidente Dilma declara que sua obrigação é fazer uma faxina contra a miséria, só esqueceu que para isso será necessário fazer uma faxina na Educação, com o objetivo de preparar o povo para o mercado de trabalho para obter sua sustentabilidade e dignidade. Esqueceu também que vai precisar de muito dinheiro e para tanto, se for honesta e sincera, vai precisar estancar o ralo da corrupção e do desvio de verbas públicas... A presidente tem uma ótima oportunidade para passar o Brasil a limpo e moralizar o sistema político, caso contrário, será mais uma no mar de lama que cobre o Brasil.

José Carlos Costa policaio@gmail.com

São Paulo

_______________

TIRAR PÓ NO PLANALTO É SINÔNIMO DE FAXINA

Pelo que conheço, significado de faxina é uma limpeza geral, e bem minuciosa. Seja numa residência, empresa, entidade e até dentro das nossas instituições. As donas de casa, domésticas e cidadãos que têm cumplicidade com uma verdadeira faxina, sabem que limpeza no lar, começa pelo banheiro com uso de água sanitária, e outros, ou até se encontrar, a velha creolina. Porque nesta região da casa é que mora o perigo de prováveis transmissões de bactérias. Inclusive na cozinha! E nos outros cômodos, todo cuidado é pouco! Tira-se o pó dos moveis, a sujeira debaixo dos tapetes, e que também deve ser lavado periodicamente. O quintal, para quem mora em casa, precisa estar sempre limpo. Ou seja, toda esta responsabilidade dá um trabalho danado para se fazer uma faxina na acepção da palavra. Logicamente, que pela importância, os banheiros deveriam significar no executivo os ministérios, e o Congresso! A cozinha representa as estatais! E os outros cômodos, agrupam o que seriam os mais de 20 mil cargos de confiança, normalmente ocupados nesta gestão, na sua maioria por camaradas sem qualificação para tal. E a sala de visita, é aonde dormem no sofá da incompetência. A não ser naquelas horas das negociatas... E o quintal é o Brasil, cansado desta gente que faz de conta que governa... Pois é! O PT, como se apoderasse de uma revolução de moralidade, classificou de "efeito faxina", quando da dispensa de dezenas de denunciados por corrupção na pasta dos Transportes, e até com queda do Ministro. E do alto da sua inexperiente política, a Dilma, em doses homeopáticas foi colocando na fogueira do inferno toda esta gente! Aparentemente parecia ser sério, ou o PT, voltando ao velho discurso de origem, em que antes chegar ao poder, se alto denominava como a ilha soberana da ética e dos bons costumes. Seria um milagre, se verdadeiro fosse esta pseudofaxina, porque há mais de oito anos que assistimos a rapinagem contra o erário, dessa trupe do Lula.

E para provar que não passa de um frustrado sonho de inverno, mal se confirmaram as falcatruas nos Transportes, vieram sem seguida novamente através da nossa incansável imprensa, denuncias estarrecedoras contra os ministérios da Agricultura, Turismo, e das Cidades. Nos dois primeiros casos, ministros do PMDB, Walgner Rossi, e Pedro Novais. Wagner pediu demissão, e saiu elogiado por Dilma. E com a penca de infratores nada aconteceu. No Turismo Pedro Novais, este octogenário que pagou motel com recursos públicos, cria do Sarney, está garantidíssimo no posto. Na realidade a Dilma, não seria boba para brigar com o partidão do Temer, e por esta razão se sente melhor encarcerada, e dar as costas para o País no quesito corrupção. Já no Ministério das Cidades, o seu titular Mario Negromonte (PP), é acusado de dar mesadinhas módicas mensais de R$ 30 mil, para vários parlamentares da base, para se garantir no cargo, mas, continua soberano e confortável como ministro, para indignação da plateia.

E quanto às conversas com líderes do PMDB, sobre as denúncias, a presidente, depois de um pífio sopro de ameaça de demissão dos próceres do partido envolvidos em ilícitos, foi aconselhada a fazer de conta que nada existiu, e até promoveu um grande jantar na Granja do Torto, para selar a paz da impunidade. Logicamente, que deram um recado à Dilma, para que não mexa com PMDB, porque no Congresso tramitam vários projetos a serem votados nas próximas semanas que podem asfixiar o orçamento da União, como a emenda 29, que exige mais recursos para saúde; a PEC 300, que propicia um piso salarial para policiais militares, acima de R$ 3 mil; e até a pressão dos aposentados que ganham acima de um mínimo que querem aumento real nos seus contra cheques, etc. etc. E para nossa tristeza, é assim que funciona o executivo, e o Congresso nesta era petista...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

_______________

QUE PENA, PRESIDENTE DILMA...

Houve quem pensasse que a senhora teria dificuldades para governar por ser inexperiente. Ledo engano. A senhora aprendeu rápido demais que campanha é campanha e mandato é mandato. Promessas eleitorais? Ora, "queridas brasileiras e queridos brasileiros", não sejam ingênuos e acreditar em tudo que se fala.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

_______________

PT

Uma ala do PT pretende lançar neste começo de setembro "Um Novo Período", a mais recente tendência esquerdista do PT, visando resgatar valores da época da fundação do partido, em 1980. O grupo terá como logotipo uma borboleta vermelha, primeiro símbolo do PT, antes da estrela vermelha. O grupo reconhece que o velho PT acabou compactuando com aquilo que mais combatia, decepcionando muita gente, inclusive vários de seus membros fundadores. O evento se dará com palestra proferida pelo sociólogo Emir Sader.

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

_______________

TEORIA DA EVOLUÇÃO

Segundo a Teoria da Evolução de Darwin os seres vivos se adaptam ao ambiente em que vivem, sofrem mutações durante milênios até que uma nova espécie é criada pela própria natureza. Se utilizarmos a mesma teoria para definir como surgem os políticos, como sofrem mutações durante várias gerações até chegar ao ponto em que chegaram, aqui, no Brasil, podemos concluir que: políticos são seres idênticos aos da raça humana, sem humanidade. Não nascem com uma vocação, mas com uma tendência: a de não ter profissão, pois é o pior caminho para o dinheiro e sucesso e com uma qualidade ímpar, a de não se envergonhar diante de provas de má conduta, roubo ou qualquer tipo de delito, conseguindo transformar em sua mente a verdade em calúnia. O político não mente, suas verdades são deturpadas por inimigos ocultos que não conseguem admirar um ser humano dotado de tantas habilidades para sobreviver em um ambiente hostil que é seu habitat lutando com todas as suas forças para o bem estar do povo! O resultado da convivência de décadas entre si, trocando experiências, criando constituições moldadas como uma luva para a própria classe como a de 1988, a obra prima, irretocável com parágrafos e artigos que parecem objetos mágicos, luminosos, nas mãos de malabaristas que conseguem hipnotizar e iludir todo o Judiciário que boquiaberto de derrota em derrota perdeu a vontade, a gana de fazer valer a justiça. Definir o que é ser um político e a sua real utilidade na sociedade e como esplicar como sobrevivem cada vez mais fortalecidos e vorazes é um trabalho quase impossível que tem como primeiro passo definir o porque de um povo tão alienado, submisso, servil e sem capacidade de se indignar.

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

_______________

APELO À PRESIDENTE

Não votei na presidente Dilma, mas atualmente percebo nas pessoas, mesmo aquelas, que como eu, não votaram nela, uma vontade de apoiá-la na limpeza que vem fazendo em Brasília. Mas acredito, também, que ninguém sabe concretamente o que fazer.

Minha sugestão é que a ABI comprasse espaço nos melhores jornais e revistas (os de grande circulação) e publicasse um anúncio de página inteira com os seguintes dizeres: "A ABI está com a presidente Dilma e convida o povo para sair às ruas em apoio à faxina que ela vem praticando". Naturalmente um espaço seria comprado também nas televisões, no horário nobre. E, nos dias subsequentes a OAB, os nove senadores éticos, a CNBB, as universidades (docentes e discentes), as associações comerciais e empresas não cooptadas e toda a sociedade organizada fariam o mesmo. Quem sabe uma ação como esta não se transformasse no primeiro passo para sensibilizar o povo, para que se engajasse em um movimento "bola de neve", como o foram as "Diretas Já" e "Os caras-pintadas", e juntos conseguíssemos mudar este país? O movimento "Diretas Já" encontrou dificuldades, mas o fruto estava maduro e foi só colhê-lo. Acho que agora, do mesmo modo, o fruto está maduro. É só alguém começar a sacudir a árvore... E termino com um apelo à presidente: não pare com a faxina contra a corrupção: o povo já está com o esfregão e as vassouras na mão!

Lenith Costa Castro sumangaertner@uol.com.br

Vila Velha (ES)

_______________

HAJA CORRUPÇÃO

Se fosse aqui instituído para combate à corrupção o paredon de Fidel, ídolo delle e de Chaves, certamente, a indústria do aço, do cimento, de munições e outras mais entrariam em crise, a não ser que fosse adotada a econômica solução chinesa.

José G. Oliveira mandarino-oliveira@uol.com.br

São Paulo

_______________

GANHO FÁCIL, ESTE É O VÍRUS

Este é o nome do vírus que contaminou os parlamentares e demais servidores do Brasil. Este vírus está presente em todos os órgãos nacionais. Presidência da República, Congresso, Câmaras, Assembléias Legislativas, Ministérios, Tribunais, enfim, todas as autarquias públicas. Gerado no Laboratório CB25031824 (leia-se: Constituição Brasileira-25/03/1824), sofreu várias mutações. A cada uma delas foi ficando mais "letal". Hoje, evoluído, com um DNA potencializado, tem seu próprio hospedeiro: O Regimento Interno de cada núcleo político, de governo e de justiça do Brasil.

O contágio é inevitável! Basta um mero cargo público para iniciar seu processo "doentio". E não são poucos! As "doenças" mais conhecidas: "Mensalão", "Nepotismo", "Tráfico de Influências", "Licitações Fraudulentas", "Passagens Aéreas", "Castelão", "Propinas", "Corrupções", "Jacqueline Roriz", dentre outras tantas. O incrível disso tudo é que este vírus consegue transformar o paciente em um esquizofrênico compulsivo! Ou seja, este vírus destrói a capacidade fundamental do individuo: caráter. Uma vez contaminado, o paciente "infelizmente" (sic!) não tem nenhuma defesa. Aliás, o contágio atinge os próprios familiares. Com isso, o Povo, que através de um suado trabalho diário, paga inúmeros impostos, paga também, os vários "tratamentos médicos" paliativos, que apenas atenuam as "sequelas permanentes" que este vírus promove. "Coitados", por este motivo após um mandato de 4 anos, são aposentados com ganhos integrais, ao contrário do Povo que se vê obrigado trabalhar mais de 30 anos para obter um mísera aposentadoria. Por outro lado, devido a "gravidade" das doenças é óbvio que o SUS, ou qualquer outro departamento médico público não tem condições de "tratar" os "infectados", e por isso, nada mais justo do que terem acesso a assistência médica particular! O Povo também paga por isso! Afinal, este bando, ops, estes "servidores" merecem um tratamento melhor! Também é justo que esta assistência médica seja extensiva aos familiares. Eles "sofrem" o contágio! E, porque não, "dar" este "direito" ao "servidor" e sua família em definitivo! É justo! (sic!). Como podem ver, ainda bem que este vírus não encontra guarida fora destes "ambientes de risco". Já imaginaram uma Nação ser contaminada por inteiro? O Povo se tornando esquizofrênico? Todos com o caráter destruído? Seria a extinção da Raça Brasileira! Enquanto este vírus permanecer "vivo", "evoluindo", "sofrendo mutações", lá nas autarquias públicas, ainda restará uma pequena esperança para que a Raça Brasileira continue existindo neste planeta. Mesmo que para isso, tenhamos que continuar pagando: régios tratamentos médicos, régios salários, régias aposentadorias, para que estas "doenças" permaneçam confinadas por lá. Incubadas neste mundinho de "m...." necessário para a subsistência desta "m...." de vírus. Enquanto o vírus viver em meio a este bando de esquizofrênicos, que já perderam o caráter, melhor para nós que estamos cá, do lado de fora. É caro! Mas a Raça Brasileira continuará viva... identificando e aprendendo à cada dia, o que é melhor para o Brasil e buscando um meio "humano" para eliminar este vírus e "os doentes que perderam o caráter"... no bom sentido!

Waldir Violini waldir@megasensor.com.br

São Paulo

_______________

O CAMINHO PARA FUTURO

Não há no cotidiano da vida nacional, seja na área social ou econômica que tenha maior prioridade que um determinado tema que se sobreleva a todos neste momento. Conquanto tantos tenhamos por resolver, embora haja tantas prioridades um deles requer destacada atenção. É o pior cancro que pode existir na gestão pública, e no Brasil, em especial após o mensalão, isso se transformou em metástase, não há melhor definição. O lulopetismo-fisiológico coroou politicamente e deu forma de assalto ao erário com o completo apreço do analfabetismo político dos eleitores e da politicagem escusa do corporativismo conivente e complacente. O escárnio que foi a sessão da Câmara em 30/08/2011, demonstrou claramente e abertamente que o parlamento age tal qual um "sindicato do crime organizado". Um mínimo de moralidade exigiria novas eleições de imediato. Qualquer tema não prosperará por mais nobre que seja e que deva sobrelevar nossas atenções, a canalhada está à solta, pondo e dispondo, mas aos seus interesses e não aos da nação. Vivemos um tempo em que impera a pior face da putrefação dos princípios da ética necessários a gerir a coisa pública. A barganha é a ordem; o povo vê na imagem dos canalhas no Poder a sua própria, a de malandro, a do vagabundo que leva "vantagem", e assim espera a sua vez para se possível fazer melhor; enquanto isso, e como é burro leva sempre a pior, quão mais pobre mais é escorchado em impostos e juros. Este é o exemplo que o apedeuta deixou. Vergonha na cara é algo que ele revogou na vida pública quando disse "que não sabia do mensalão"; e agora assistimos a exacerbação e afronta aos cidadãos pacíficos. E assim pedimos a Deus que as coisas permaneçam. Cidadão haja e proteste no próximo dia sete. Luto simbólico contra a corrupção. Use uma peça de roupa preta, coloque um pano preto na janela de sua casa ou apartamento, amarre uma fita preta na antena de seu carro - afinal, use a imaginação! Demonstre sua retaliação contra a moral apedeuta que acoberta o prevaricador, o concussionário e toda corruptela política aparelhada no Estado. Sem tua ação não há como execrar da vida pública o negocismo, e a derradeira prostituição política. É hora do basta! Nem mesmo é necessário é ir longe para encontrar adeptos nesta empreitada, pois todos de boa moral estão fartos. Se quiseres ser um aguerrido voluntário da cidadania busque isto também em todos que te rodeiam; debaixo do mesmo teto; não duvides, basta um brado, certamente professará o mesmo credo. Honremos a nossa passagem pela vida que o Criador nos propiciou e não doemo-la aos hipócritas e imorais que tomaram de assalto o Poder deste país. Dizia uma dos mais dignos filhos desta terra, "quem não luta por seus direitos é porque não merece tê-los". Existe maior direito do que o que foi nos legado pelo Criador - uma vida Dignificada que nos é roubada e desperdiçada por corsários que assumiram a gestão pública? Temos que encontrar o caminho para futuro. Não há tempo a perder.

Oswaldo Colombo Filho colomboconsul@gmail.com

São Paulo

_______________

XADREZ

Para usar um termo tomado emprestado do jogo de xadrez, a presidente Dilma está em posição de PAT. Segundo outros, sob xeque perpétuo.

Alexandru Ssolomon Alex101243@gmail.com

São Paulo

_______________

DESPREPARO

O Dicionário Houaiss define presidente: "estar à testa de, dirigir, administrar". O presidente do Senado alegar que é lícito utilizar helicóptero da PM para seu lazer de fim de semana é não compreender o alcance do seu cargo; é demonstrar total despreparo, mesmo com mais de cinco décadas no ramo e ocupando o cargo pela terceira vez. Pela sua pequenez, só enxerga a fantasia de majestade e poder. Exige respeito ao seu passado, julgando-se imune a questionamentos e acima de julgamentos. Quase uma divindade no Senado, infestado de marimbondinhos caríssimos. Pega mal um vetusto senhor fazer papel tão ridículo. No ocaso da vida, melhor faria se se recolhesse a contar, sofregamente, o dinheirinho que tão facilmente amealhou durante a carreira., pois não o levará a lugar algum. A moeda de troca no cemitério é outra, muito diferente. No século 18, o dramaturgo Carlo Goldoni escreveu: "Todo homem é, ao mesmo tempo, três pessoas: como vê a si mesmo, como os outros o veem e quem ele realmente é.". Conviria ao presidente do Senado refletir sobre isto e sair de cena de fininho.

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

_______________

''NINGUÉM É INFALÍVEL''

Na terra do "rouba, mas faz", agora temos também o "roubei, mas devolvo". A ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) afirmou que ninguém é "infalível", que as pessoas podem errar ao longo da vida e que "o erro pode ser reparado" ao comentar o fato de ter recebido indenização da Itaipu Binacional embora tenha pedido para sair da empresa.

Maria Eloiza Rocha m.eloiza@gmail.com

Curitiba

_______________

PETISMO, UMA REVOLUÇÃO BEM PAGA

Não se pode atribuir à catatonia ou à indiferença a pasmaceira social que se verifica na tolerância do crime organizado que campeia no país, a partir do governo. Não é por vontade da população, ao menos dos 40% de brasileiros que votaram contra a imposição publicitária comandada pelo petismo rico. A manutenção deste estado de verdadeira exceção no "contorno" da Lei e na impunidade assegurada por magistrados regulados por favores deve-se, além das bolsas-esmolas e da mídia cooptada - destaque às agencias publicitárias brindadas com milionárias verbas governamentais - à contaminação programada que arrematou a classe política como um todo, pela pratica do maior golpe político-financeiro que nosso país já viu. Na falta de lideranças, representantes qualificados, expoentes morais, culturais e decentes, o cidadão reclama pelas esquinas, xinga no transporte publico, se indigna perante a TV e se revolta sem direito à defesa ao ter de pagar aviltantes impostos que correm direto ao bolso dos ladrões empoleirados nas costas do governo.

A condução desta "política" social visa perpetuar como natural a conduta do crime e da corrupção sempre impunes, feito "é assim mesmo" como norma de preservação deste modelo de revolução social impetrada pelos petistas, bem assessorados, pois bem pagos, pelos governistas de ocasião. Trata-se, aqui, de controlar o país como instrumento de poder cada vez maior e mais rico, sem direito à oposições, sem direito a decretos à favor da sociedade, sem defesa jurídica contra a avalanche de ajustes feitos aqui e acolá que distorcem cada vez mais a frágil democracia, que nem chegou a ser plena de direitos aos brasileiros. É proposital e cresce com apoio dos três poderes. O dinheiro que deveria ser posto em serviços sociais de segurança nas ruas, de assistência decente nos hospitais e de investimento correto na educação é desviado direto aos bolsos da camarilha de parlamentares, ministros, afins e apadrinhados, partidários e demais sustentáculos desta "revolução" que se identifica como ignorante, mau intencionada e fomentadora dos crimes em geral . Faz parte do plano de acabar com os direitos imediatos da cidadania, humilhá-la, empobrecê-la, mantê-la sem meios para exigir sua defesa política.

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

_______________

RAIO X

O artigo do professor Denis Lerrer Rosenfield, Democracia e moralidade (29/8, A2), é uma análise primorosa dos riscos que corremos em nossa frágil democracia. Deveria ser de leitura obrigatória para todos que se preocupam com as decisões autocráticas e insidiosas que estão, pouco a pouco, sendo tomadas e impostas pelo governo lulopetista sob a guisa de inclusão social. No meu entender, o problema se resume à não aplicação das leis e da Constituição, e o favorecimento das massas que se sentem marginalizadas (através de promessas demagógicas e populistas), de aliados políticos e os que favoreçam o projeto hegemônico do PT. Há um esforço constante para consolidar o poder político e de governo por parte de Lula e dos caciques petistas, sem a contrapartida de uma oposição esclarecida. Falta-nos uma clara defesa dos princípios de honestidade, moral, justiça e valorização de mérito em trabalho produtivo. Faltam-nos vozes que lutem por estes princípios e eduquem o povo para os benefícios do trabalho honesto e da cidadania participativa, onde os impostos pagos teriam sua força retornando em melhoria de vida para todos em vez de para o enriquecimento de poderosos de plantão. O brado de alerta do prof. Rosenfield é muito bom, mas temos de achar estadistas que levantem a bandeira da democracia com liberdade, e com leis fortes que consigam coibir a exploração de uns pelos outros, das classes dominantes sobre os desfavorecidos, dos que praticam o capitalismo selvagem sobre os pequenos empreendedores, etc. Faltam-nos lideranças que proponham uma democracia saudável com liberdade protegida por leis socialmente justas e igualitárias. Do contrário poderemos logo ficar sem democracia ou moralidade, predominando as propostas autocráticas desse partido cada vez mais hegemônico e seu carismático líder. É assustador, mas uma realidade bem desvendada pelo artigo em pauta!

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

_______________

LULA VIAJANTE

Lula continua esparramando seu besteirol, agora no exterior, para onde viaja em jatinhos de empresas que se beneficiaram regiamente em seu governo e financiam essas "palestras" em troca. Visitar Evo Morales e outros tiranetes do mundo é para fazer chorar. A Bolívia nos roubou uma refinaria, aumentou o preço do gás fornecido ao Brasil (alterou um valor que estava em contrato sem nos consultar), é realmente um absurdo. Além do mais emprestou, pelo BNDES, US$ 350 milhões para o cocaleiro construir uma estrada para escoar rapidamente a coca, sendo que os habitantes desse território se recusam a aceitar essa rodovia. Será que os que admiram essa torpe figura, nunca irão abrir os olhos? Basta ver quem são seus amigos... Fidel, Morales, Chávez, Kadafi, Ahmadinejad, e o que fazem nos países que comandam. Brasileiros, chega de Lula, de PT e das coisas terríveis que praticaram, está na hora de todos abrirem os olhos e saberem a realidade dessas calamidades. Vamos dar um basta nisso.

Carlos E. Barros Rodrigues carlosedleiloes@terra.com.br

São Paulo

_______________

FRAUDE EM SÃO PAULO

Eu não acredito que as fraudes no município de São Paulo tenham apenas os construtores como culpados. Onde existe corrupto, existe corruptor. Com toda infraestrutura do município informatizada, por que apenas essa área a prefeitura não tinha ligação direta com os bancos? Por que apenas agora esse serviço será regularizado? Com certeza tem gente grossa na prefeitura que deve ter se deliciado com as fraudes. Não é coisa de funcionariozinho e despachante esperto não. É coisa de bagre grande. Para chegar aos grandões, basta investigar a vida, conta bancária, carros, viagens ao estrangeiro, colégio dos filhos, enfim sinais de enriquecimento ilícito que chegarão aos mandantes do crime na prefeitura de São Paulo! Basta boa vontade!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_______________

70 ANOS DE HABITAÇÃO SOCIAL

Parabéns ao Estadão pela iniciativa de publicar o conjunto de reportagens sobre os 70 anos de habitação social na cidade de S. Paulo. Mas cabe ressaltar, em minha modesta opinião, que faltou uma melhor cobertura do processo histórico e político que nortearam as construções das moradias sociais na cidade. Moro no Conjunto Habitacional Marechal Mascarenhas de Moraes, inaugurado em 1968, e que não foi citado nessa série de reportagens. Longe de bairrismo, o Conjunto Mascarenhas de Moraes foi um dos primeiros construídos pela COHAB-SP e marca um momento de transição, cuja característica é um meio termo entre os projetos habitacionais anteriores ao golpe militar e a nova proposta surgida com o BNH e o seu embate com o governo municipal paulistano da época, que pela primeira vez na história da cidade tem uma proposta de moradia social. É importante salientar o embate político que se deu nesse período na cidade de São Paulo - entre 1966 e 1969 - governo do prefeito Faria Lima e que teve como presidente da COHAB-SP o empresário, que depois viria a ser presidente da FIESP, Mario Amato. Em seu livro bibliográfico, "80 anos de vida, 68 de trabalho: Mário Amato" de Luiz Ferreira Lima, Amato faz um relato das divergências entre o governo municipal e os dirigentes do BNH e Caixa Econômica Federal ligados ao governo Militar sobre a concepção de moradia social. O projeto do BNH acabou triunfando na cidade de São Paulo a partir de 1969, com a queda do prefeito eleito Faria Lima, e a nomeação pelo regime militares do prefeito Maluf. Com Maluf no comando os blocos de concretos são erguidos inicialmente no município vizinho de Carapicuíba e replicado pelos governos seguintes por toda periferia de S. Paulo.

Moisés Basílio Leal moisesbasilio@gmail.com

São Paulo

_______________

MALUF E A INTERPOL

Li com indignação e revolta, em um jornal da capital que Paulo Maluf e seu filho Flavio, desistiram de assinar um acordo com a Promotoria de Nova York no qual ele admitiria a suposta falsificação de dados bancários no exterior. Repatriar 20 milhões de dólares da Ilha de Jersey, que o Ministério Público alega ser de Maluf e sua laia, seria o objetivo do acordo. Onde está a justiça deste país? Se o Ministério Público tem certeza que o valor lá depositado foi recursos desviados dos cofres públicos, porque fazer acordo? Se é crime, os meliantes já deveriam estar presos. Fazer acordo com bandidos e ladrões é se igualar a eles. Mas como no Brasil tudo é possível pode até ser que eles se arrependam e façam o acordo, o que seria mais uma vergonha nacional. Já imaginaram o que representam esses vinte milhões de reais aplicados nos nossos hospitais para melhorar o atendimento dos doentes? E se alocados nos transportes? Na educação? Meu Deus, até quando vamos ter que aguentar ouvir essas noticias?

Walter de Almeida walter.almeida@creci.org.br

Guarulhos

_______________

LADRÕES FURTAM CASA DE MALUF NO GUARUJÁ

E têm cem anos de perdão.

Ronaldo José Neves de Carvalho rone@roneadm.com.br

São Paulo

_______________

MALUF ASSALTADO

Cem anos de perdão?

Cláudio Moschella arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

_______________

MANCHA VERDE

A Federação Paulista de Futebol (FPF) está de parabéns ao proibir a "torcida" Mancha Alviverde em São Paulo, mas foi preciso ocorrer um confronto entre a torcida e a Polícia Militar, será que esta medida não seria interessante para as demais torcidas? Será que esta restrição não deveria ser aplicada também às escolas de Samba destes times? Pois tem-se que organizar o desfile para que não tenha-se encontro de torcidas rivais. Ou será necessário um confronto e morte para que alguém faça alguma coisa?

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

_______________

IGUALDADE

Apesar de não gostar das chamadas torcidas uniformizadas, achei autoritária e ilegal a decisão da Federação Paulista de Futebol de banir a torcida ''Mancha Alviverde'', do Palmeiras, dos estádios paulistas. Qual torcida uniformizada de grande clube brasileiro que não tem algum delinquente em suas fileiras? Obviamente, não se trata de um privilégio da ''Mancha''. É sabido que as condutas devem ser individualizadas e que cada um deve responder na medida da sua culpabilidade e não pelos erros de terceiros. Se algum integrante da ''Mancha'' praticou algum crime, ele deve ser processado e responder por seus atos individualmente. O que não se admite é que todos os membros da torcida sejam punidos de forma indiscriminada, mesmo que nada tenham feito de ilícito. A Constituição Federal assegura a liberdade de associação e a FPF não pode desrespeitá-la. Se for para a FPF banir a ''Mancha'' dos estádios, então também terá que banir a ''Independente'' do SPFC, a ''Gaviões da Fiel'' e a ''Camisa 12'', do Corinthians, a ''Torcida Jovem'', do Santos e por aí vai, pois a lei vale para igualmente para todos".

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

_______________

FABIANA MURER

O inédito feito desta dedicada esportista, depois de tudo o que ela vivenciou em Pequim, é a maior prova de entrega e superação. Acredito que esta medalha de Ouro conquistada no mundial de atletismo disputado na Coreia do Sul, seja o início de uma hegemonia em sua categoria. Não tenho dúvidas que em Londres 2012, os Deuses do esporte vão reparar as injustiças de 3 anos atrás, e fazer justiça a esta valente e determinada atleta brasileira.

Filipe Luiz Ribeiro Sousa filipelrsousa@yahoo.com.br

São Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.