Cartas - 03/11/2010

PÓS-ELEIÇÃO

, O Estado de S.Paulo

03 Novembro 2010 | 00h00

Nova presidente

Finda a eleição, temos nova presidente. Agora é torcer para que a inflação não retorne (nenhum brasileiro poderia suportar isso, muito menos o aposentado). Torcer também para que não haja mais impostos nem a CPMF com nova denominação. Enfim, torcer para que tudo corra bem e o nosso Brasil seja ainda melhor.

M. DO CARMO Z. LEME CARDOSO

mdokrmo@hotmail.com

Bauru

_____________________________

REFORMAS

Espero que nossa nova presidente tenha a coragem - que faltou ao atual presidente - de propor e, se Deus quiser, conseguir reformar a legislação trabalhista, totalmente inadequada, e a legislação tributária, esta também desatualizada. Se o fizer, terá sido uma grande presidente.

JOÃO U. STEINBERG

justeinberg@terra.com.br

São Paulo

_____________________________

DILMA E A FICHA LIMPA

Discordo duplamente da presidente eleita, quando diz que atos de corrupção são inevitáveis e que cabe ao governo agir e punir seus autores. Uma análise criteriosa da vida dos escolhidos certamente evitará maiores decepções. Punições tardam demais no Brasil e permitem que chefes de quadrilha andem com desenvoltura nos meios políticos, deitando e rolando, até mesmo chefiando campanhas. Nomeações de pessoas desse quilate não merecerão perdão e atentam contra o princípio básico da Lei da Ficha Limpa, que é a maior novidade imposta, nada mais, nada menos, pelo povo brasileiro.

GERALDO DE PAULA E SILVA

geraldodepaula@ibest.com.br

Rio de Janeiro

_____________________________

AGRUPADOR ANASTASIA

O governador Antonio Anastasia, de Minas Gerais, propõe uma frente de oposição de "respeito institucional", que forneça propostas alternativas ao governo de Dilma Rousseff. Engraçado, ele e seu líder Aécio Neves tinham a obrigação de fazer uma frente de apoio a José Serra, mas se acovardaram, deram uma de Silvério dos Reis e agora bajulam Dilma.

JOÃO HENRIQUE RIEDER

rieder@uol.com.br

São Paulo

_____________________________

OPOSIÇÃO

Terminada a eleição, nada mais resta aos tucanos e aos outros partidos oposicionistas senão limpar as feridas e fazer realmente a oposição corajosa e honesta que faltou durante todo o reinado do "reizinho".

JORGE ZAVEN KURKDJIAN

zavida@uol.com.br

São Paulo

_____________________________

QUE TENHAMOS APRENDIDO!

Aos brasileiros de bem que depositam fé nessa claudicante oposição, resta a resignação democrática de quem perdeu. Pelo menos teremos uma presidente que lê... À oposição: que a sua falta de combatividade não seja mais um estímulo para a erradicação do Estado de Direito. Que não caia pela segunda vez no conto da "mão estendida", como em 2003. Que seja atuante e recupere um pouco do enorme espaço perdido por causa da leniência. Que tenha em conta a representatividade dos mais de 40 milhões de votos recebidos e, principalmente, que se dê ao respeito!

JÚLIO CRUZ LIMA NETO

juliocruzlima@uol.com.br

São Paulo

_____________________________

DÚVIDAS DIALÉTICAS

Estranha a conclusão do leitor sr. Renato Khair (Povo pobre, 1.º/11) de que a vitória de Dilma é sobretudo dos mais pobres. Num cálculo aproximado, SP, MG, RJ, RS, PR e SC deram a Dilma 28,5 milhões de votos, ou seja, 51% dos votos por ela recebidos. Para mim, tem pobre demais nesses Estados considerados desenvolvidos em termos de IDH. É mais gente do que deveria existir abaixo da linha nacional da pobreza, tão citada pelo presidente Lula e seus acólitos. Quanto ao possível esperneio das "elites predatórias e conservadoras" (sic), fica difícil identificar quem são os envolvidos por essa figura de retórica dialética. Grandes empresas e empresários do nosso país sempre se deram bem em qualquer governo e regime por que já passamos. Também sempre foram grandes doadores de campanha, especialistas em dar uma no cravo e outra na ferradura. Sobrou quem para espernear?

HERMÍNIO SILVA JÚNIOR

hsilvajr@terra.com.br

São Paulo

_____________________________

DEMOCRACIA

Agora, mais do que nunca, caberá ao Legislativo e ao Judiciário a responsabilidade maior pela manutenção da verdadeira democracia no Brasil. Ao Congresso e aos tribunais está reservada a tarefa de zelar pela nossa Constituição, ultimamente tão ameaçada e violada, diante das investidas de cunho totalitário que vem sofrendo. E se a presidente eleita tem, de fato, a intenção, como vem de afirmar, de lutar pela manutenção da liberdade de expressão, que o faça já no primeiro dia de governo, fazendo gestões para levantar a censura imposta ao jornal O Estado de S. Paulo.

PAULO BRAUN

paulobraun01@gmail.com

São Paulo

_____________________________

UNIVERSIDADE

"Concurso ou aberração?"

O ilustre professor Luiz Olavo Baptista relata um absurdo ocorrido na Faculdade de Direito da USP (30/10, A2), mas a mesma aberração ocorre na PUC-SP. Por ocasião da votação dos membros de uma comissão julgadora de um concurso de professor titular, insurgi-me contra a inclusão de professores doutores de outras áreas do conhecimento. Eu entendia que para julgar as qualidades de um professor de Direito o julgador também teria de ser doutor em Direito. Eu não aceitava que as qualidades de um professor titular de Direito pudessem ser avaliadas por leigos em Direito. Perdi a votação. Paradoxalmente, pelas normas da PUC-SP, basta que o examinador seja detentor do título de doutor, não importa em que (pode ser Teologia, Sociologia, Psicologia, Geografia, Medicina...). Em resumo: para ser candidato a professor titular de Direito é preciso ser doutor em Direito; mas para examinar o candidato não é necessário ser nem mesmo bacharel em Direito. Espero que esse alerta do professor Luiz Olavo Baptista sirva para que os atuais dirigentes de ambas as prestigiosas universidades percebam a necessidade de mudar essa inaceitável orientação.

ADILSON DALLARI, professor titular de Direito Administrativo da PUC-SP

adilsondallari@uol.com.br

São Paulo

_____________________________

"O povo decidiu: o Brasil ficará mais quatro anos no vermelho do PT"

CÍCERO SONSIM / NOVA LONDRINA (PR), SOBRE O RESULTADO DO SEGUNDO TURNO

c-sonsim@bol.com.br

"Quem ganhou? Indubitavelmente, o Bolsa-Família!"

JORGE DE AZEVEDO PIRES / RIBEIRÃO PRETO, IDEM

jorpires@uol.com.br

"Parabéns aos 43,6 milhões de eleitores de José Serra: o Brasil ainda tem esperanças"

EDUARDO AUGUSTO DE CAMPOS PIRES / SÃO PAULO, IDEM

eacpires@terra.com.br

_____________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 3.620

TEMA DO DIA

Dilma se reúne com os aliados para transição

PMDB se irritou por ter ficado de fora da 1ª reunião; Cardozo garante que todos vão poder participar

"Quando surgiu a coligação PT-PMDB, ficou acertado que o PMDB teria metade do governo. Agora é hora de dividir o bolo."

JOSÉ MARIA DE JESUS

"O PMDB teve engajamento pífio durante a campanha pró-Dilma, pois parte dos seus apoiou Serra explicitamente."

PAULO PANOSSIAN

"José Eduardo Martins Cardozo tem de ir pra Casa Civil. E Nelson Jobim na Justiça para agradar ao PMDB! Cardozo é o cara!

LUCAS LOPES

_____________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

O NORDESTE E AS ELEIÇÕES

O ódio de uma minoria sulista contra nós, nordestinos, declarado em páginas de relacionamento como o Twitter e o Facebook, é repugnante, mas, lamentavelmente, teve motivos para ocorrer. Vimos durante quase oito anos o presidente da República, Luiz Inácio, em seus discursos inflamados, jogar o Sul contra o Norte e o Nordeste, além de incitar o ódio entre pobres e ricos. A consequência foi essa. Pena que tantos não entendam que, apesar de diferentes, formamos uma mesma nação. Espero que a presidente eleita do Brasil, Dilma Rousseff, não repita os mesmos erros do antecessor. O populismo e a demagogia só servem para nos desunir. Somos um país democrático e a decisão do povo é soberana e tem de ser respeitada.

Thiago C. Andrade thiagocandrade@gmail.com

Recife

_____________________________

VERDADE OU MENTIRA?

Dilma venceu nas regiões mais pobres e incultas do Nordeste, inclusive do nordeste mineiro.

Já Tiririca, que admitiu mal saber ler e escrever, recebeu mais de 1 milhão de votos em São Paulo... Mas não por acaso a maior população de nordestinos fora do Nordeste se concentra aqui. Agora, aguardo que os ''politicamente corretos'' me chamem de preconceituosa só porque fiz um óbvia constatação.

É a mais pura verdade, irretrucável. A quem interessa manter esse eleitorado mergulhado na inconsciência cívica?

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

_____________________________

DILMA X SP

Aos votantes de Dilma (que destratou o Estado de São Paulo o tempo todo da campanha): reparem que Dilma venceu nos Estados mais atrasados do País e de menor PIB. O Vale do Paraíba, como cerne da tecnologia, votou em José Serra.

Dilma falou mal de nosso Estado o tempo todo, diz que nao temos saúde, mas todos os nordestinos e de outros Estados vêm aqui se tratar, até o presidente do Paraguai. Não temos segurança, mas o Rio (onde Dilma ganhou) é dez vezes mais perigoso que Sao Paulo. Assim, não entendo esses que dizem que o Estado de São Paulo é atrasado e que seu governo não presta. Outro dia estava eu reclamando num posto de gasolina que o preço do pedágio era muito alto e fui interrompido por um caminhoneiro que me disse: "Aqui tem pedágio caro, mas você anda nas estradas, vai para Mato Grosso, Minas, Nordeste, que você não sabe se chega no dia planejado, pois as estradas estão todas esburacadas e quando chove você não passa." Quando outras pessoas de outros Estados precisam de dinheiro ou emprego, todos vêm para cá. Nossas universidades estão cheias de alunos de outros Estados, será que são tão ruins assim? Acho que o PT e principalmente nossa presidente têm de respeitar mais nosso Estado, pois é dele que sai grande parte do dinheiro que empregam pouco em obras e muito para os companheiros de partido.

Ciro Bondesan dos Santos cirobond@hotmail.com

São José dos Campos

_____________________________

SENTIMENTO ANTIPAULISTA

As políticas sociais do governo Lula, o baixo nível cultural da população e os fortes repasses de recursos federais para o Nordeste têm sido apontados como as razões da forte penetração da candidata do governo na região.

Entretanto, nenhum dos ditos ''especialistas'' e ''cientistas sociais'' teve a coragem de trazer à luz um fator importantíssimo. O forte sentimento antipaulista existente na região, criado e incentivado pelos exploradores da fragilidade cultural local, e a estratégia de luta de classes, nós contra eles. Serra foi desestruturado e remontado como um representante do ''imperialismo paulista''. Infelizmente, a incapacidade dos responsáveis pela campanha do candidato do PSDB de identificar e enfrentar a má-fé e desmontar as mentiras e a inescrupulosidade dos ''companheiros & asseclas'' deu nisso. Não uma vitória acachapante proclamada pela basófia do companheiro-chefe, mas suficiente para mantê-los no poder por mais quatro anos.

Vamos ver o que vai dar o exercício de dona Dilma Kirchner e a regência do Lula.

Alexandre de Macedo Marques ammarques@uol.com.br

São Paulo

_____________________________

PAÍS DIVIDIDO

Um dos assuntos que, vez por outra, ressurge horrorizando uns e apaixonando outros é a divisão do Brasil. Pois bem, o presidente Lula cuidou disso utilizando uma doentia popularidade e todo o seu endeusamento exatamente para dividir o País ao meio. Não é o missivista quem faz tal afirmativa: é o próprio mapa do Brasil colorido com os resulados eleitorais do que ele plantou. Há uma linha, partindo do Estado de São Paulo, perpendicular ao Tratado de Tordesilhas, que já havia sido desenhada no pleito de 2006. Com aquele palavrório utilizado País acima durante todo o seu governo, comandando campanha, afrontando a lei e dividindo brasileiros, fica muito difícil depois de um embate ouvir de candidatos, eleitos ou não, a oferta de mãos estendidas, até porque a boa regra de educação manda que só se deem as mãos quem as tem limpas.

José Roberto Cicolim jrobcicolim@uol.com.br

Cordeirópolis

_____________________________

APARTHEID

Nordestinos e mineiros jamais votariam em paulista para presidente.

Quem nasceu em São Paulo, a partir de agora, deveria prestar mais atenção em como serão os procedimentos em relação a esses brasileiros que votaram em Dilma.

Lula, com sua megalomania e anomalia, consolidará o apartheid tupiniquim.

José Francisco Peres França josefanciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

_____________________________

PESO DO VOTO

Deveria ser avaliado pelos órgãos competentes o peso dos votos, pois o eleitor que recebe Bolsa-Familia e outras deveria ter o peso de um voto e aquele eleitor que paga os impostos e contribui para a manutenção dessas bolsas deveria ter o peso de dois votos. E para que não ficasse declarado o favorecimento, o voto deixaria de ser obrigatório. Dessa forma acabaria o interesse eleitoreiro e ficaria somente o social.

Wagner Monteiro wagnermon@ig.com.br

São Paulo

_____________________________

POSTE SEM LUZ

Voltando ao perguntar não ofende, pergunto ao Nordeste que votou em peso no poste:

quando precisarem de luz, vão novamente procurar o governo do PSDB? Ou seja, São Paulo?

Lea Brasolini Martignon leabrasolin@uol.com.br

Santana de Parnaíba

_____________________________

PARABÉNS, DILMA

Nós, de São Paulo, esperamos o mesmo entusiasmo que você dedica a seus companheiros da CUT, Força Sindical, CGT e outros.

Aguardamos também uma grande ajuda financeira semelhante à que os sindicatos obtiveram no governo Lula.

Esperamos que o PAC chegue o mais rápido possível ao Estado, pois as rodovias federais que o cortam estão pedindo SOCORRO.

Os portos estão desesperados. As favelas precisam ser reurbanizadas com urgência.

O esgoto precisa ser tratado, árvores precisam ser plantadas, hospitais têm de ter PRIORIDADE, escolas têm de se tornar Escolas.

Portanto, seu trabalho no Estado mais importante do País é vital para seu SUCESSO.

Boa sorte.

Tiago Homem de Melo de Carvalho e Cilva tihmcs@ig.com.br

Campinas

_____________________________

BOLSA-INCENTIVO

Infelizmente, a parcela da população que recebe bolsa-incentivo levou a melhor. Esperemos que a economia continue no mesmo ritmo, que a liberdade seja mantida e que as promessas sejam cumpridas. Vamos esperar, pois, afinal, o que são quatro anos? Ah, e na próxima eleição, se Aécio for candidato, vai poder contar com o mesmo empenho que deu a Serra. Nós, paulistas, não somos ingratos e retribuiremos a lealdade, não é?

Deborah Marques Zoppi (dmzoppi@uol.com.br)

São Paulo

_____________________________

FIDELIDADE

Tu quoque, Aécio?

Glalco Ítalo Pieri colyacpieri@uol.com.br

São Paulo

_____________________________

O TRAIDOR INFILTRADO

O uso indiscriminado da máquina pública em favor de Dilma pelo presidente Lula e o péssimo marketing da campanha tucana, que falhou ao não exibir corretamente todos os grandes feitos do PSDB para o Brasil, foram, certamente, algumas das causas da derrota de José Serra. Mas um dos piores fatores foi a indiferença de Aécio Neves, que ignorou Serra e não moveu um dedo sequer para conter o avanço de Dilma em seu Estado. Faz-nos pensar em quão fiel ao PSDB o senador mineiro de fato é.

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

_____________________________

AGRADECIMENTOS

Quero agradecer ao PSDB, ao ex-governador José Serra, ao senador eleito Aécio Neves e a todos aqueles que se empenharam de forma tão devotada a esta derrota.

Meu muito obrigado por manterem essa gente no poder por mais quatro anos, no mínimo. Obrigado por colocarem vossas vaidades acima dos interesses da democracia, que tanto esperávamos ver restabelecida. Obrigado por nos porem à mercê de um partido que quer todo o controle via aparelhamento do Estado. Muito obrigado por saber que todos os escândalos - mensalões, Correios, cuecas, Erenices, dossiês e outras barbaridades - serão varridos para debaixo do tapete. Lula ficou no palanque durante oito anos. Assim será por mais quatro.

Antonio Fernando Ferreira rdseg@terra.com.br

São Paulo

_____________________________

PROCURA

Sr. Aécio Neves, se um dia precisar dos paulistas, procure os nordestinos!

Ivan Sérgio de Paula Lima porteslima@uol.com.br

Botucatu

_____________________________

E AGORA, AÉCIO?

Você, sem dúvida, é um dos maiores responsáveis pela derrota do PSDB e pela vitória do PT nas eleições presidenciais. A sua vaidade e a teimosia em não ser o vice do Serra foram os fatores principais que levaram à derrota do PSDB. E agora, o que você tem a dizer? Provavelmente nada. É melhor enterrar as suas pretensões de vir a ser algum dia presidente do Brasil...

Carlos Alberto Ramos Soares de Queiroz soares.queiroz@terra.com.br

São Paulo

_____________________________

RESULTADO DE MINAS GERAIS

Li em algum lugar que na Revolução Constitucionalista (1930-1932) São Paulo contava com o apoio dos Estados

de Minas Gerais e Mato Grosso, este manteve seu apoio à causa paulista, enviando um contingente muito pequeno de

soldados despreparados (erca de 50 homens) e Minas Gerais, na hora H, mudou de lado, apoiando Getúlio Vargas.

São Paulo lutou sozinho, bravamente, até perder a luta pela democracia. Nesta eleição, de certo modo, a história

se repete. Se o apoio prometido ao candidato Serra viesse, este teria chance, mas Minas virou para o lado de Dilma e deu

no que deu. Isso, sim, é política vantajosa, do tipo PSD antigo e atual PMDB, postados sempre ao lado do vencedor para

desfrutar o poder.

Antonio O. Gaspar aogaspar@terra.com.br

Ribeirão Preto

_____________________________

OPOSIÇÃO BURRA

Essa oposição é muito burra mesmo. Parece que eles não sabem que o eleitor médio é um imbecil, que vota movido por razões obscuras, instintivas, como já provou uma pesquisa científica realizada na Europa. A Dilminha Chávez intuitivamente deve saber disso, já que deu uma boa guaribada na cara (só não conseguiu modificar os olhos de madrasta-eu-vou-me-vingar, mas isso são detalhes) e acertou na veia... dos otários. Se a oposição tivesse escolhido o ''bonitão'' Aécio, levando em conta o peso do eleitorado feminino, o resultado poderia ter sido bem outro. Mas não, foram escolher o Homer Simpson (assim o designou um amigo petista), que pode até ser um excelente sujeito, mas, infelizmente, mais parece um defunto que acabou de sair do caixão. Figura patética.

Agora vamos ver quem vai ter coragem de enfrentar o ''messias'' em 2014... se ainda tivermos eleições até lá.

Hermelindo A. Paezani merlintheone2@yahoo.com.br

Serra Negra

_____________________________

SINTO-ME TRAÍDO

Nesta eleição votaram no Serra os brasileiros esclarecidos e alfabetizados de fato, que, infelizmente, representam uma minoria da população brasileira. Todavia nosso candidado demonstrou ser um ''banana'', com medo não sei do quê, deixando de falar a verdade, conforme esperado pelos seus eleitores, e sem força de ao menos contestar as mentiras e falsidades petistas e do Lula! A eleição já estava perdida pela ignorância de grande parte da população, então, ao apontar claramente a grande quantidade de corrupções e irregularidades somente poderia ser beneficiado. Medo dos processos judiciais? Todos sabem que corruptos não assinam recibo nem depositam o seu proveito em suas contas bancárias. Assim, no fim nada acontece! Poderia mencionar de forma clara e insofismável o assassinato do prefeito de Santo André pelo guarda-costas do Lula (Sombra), ''venda'' para ''Telenorte-Oi'' da ''empresa'' do ''filho do Lula!!!'', o dinheiro de milhares de bancários que desejavam comprar suas casas desviado para o PT, escândalos de Palocci na PM de Ribeirão Pires e na hidrelétrica dirigida por seu irmão, escândalos nos Correios, Waldomiro, Gushiken, Dirceu, dólar na cueca, mensalão, etc. Sobre a Dilma, por que não mencionar o que é sabido, como o assalto a casa do Ademar de Barros com roubo de US$ 1 milhão e assassinato do segurança da casa, assassinato do sentinela do Quartel do II Exército no Ibirapuera, vários assaltos a bancos e atentados a bomba, rapto de dois embaixadores, etc. Por que não mencionar o desespero do Lula para ganhar a eleição, evitando que a oposição entrasse no governo com medo de divulgação de falcatruas inexplicáveis? Por que não mostrar o prejuízo sendo causado pelo Lula à Petrobras, que mais parece um ''sauveiro'' cheio de petistas, fazendo com que suas ações perdessem 30% do valor, etc., etc.?

Que pena!

Antonio Fernandes Rincon afrincon@uol.com.br

São Paulo

_____________________________

ERROS DE SERRA E DO SEU PSDB

1) Não assumir o governo FHC - Em nenhum momento assumiram o governo que deu a base para tudo o que está aí. Passando por todas as crises mundiais que passou, conseguiu estabilizar a moeda e acabar com a inflação. Em muitas oportunidades o Palocci elogiou muito o que estavam herdando e nada foi feito.

Não assumir o confronto e tudo o que foi feito para establizar e dar base foi talvez o maior erro e um grande desrespeito com Fernando Henrique.

2) Não aprenderam com o erros após as eleições de 2006 - Depois daquela vergonha que o PSDB passou, não souberam ou não tiveram a humildade suficiente para rever a assumir os erros.

3) Soberba - Depois de perder em 2006, era fácil enteder que uma vez no poder fariam (PT) de tudo para não largar. O partido não soube se articular para tentar inibir abusos que foram cometidos sem qualquer problema, as reclamações pareceram choro e perdedor.

4) Não traduziram as pesquisas - Estava claro, e as pesquisas mostraram, que o PT só ganhava na faixa da população de baixa renda e baixa instrução e nada foi feito para atingir ou mostrar a esse público o que estava acontecendo e o que significava mudar.

Lamento muito que essas pessoas que só fazem isso não consigam ver o que está claro, agora o negócio é baixar a bola e juntar os cacos.

Marcelo de Moura mdemoura@globo.com

São Paulo

_____________________________

A VITÓRIA DE DILMA E NOSSA CONSCIÊNCIA

Há os eleitores de Dilma Roussef que comemoraram - ou nem chegaram a isso - sublimando um misto de vergonha e frustração. São os idealistas de um socialismo democrático sadio e construtivo de uma nova sociedade, com justiça social a imperar no campo da democracia, compreendida na extensão de todos os valores que a integram. Não tiveram coragem de votar em Serra porque o PSDB foi demonizado como partido conservador de direita, defensor de privilégios de classes supostamente dominantes, as tais ''zelites'' criadas pelo sagaz imaginário do PT. Bastarão alguns dias para que essas pessoas de bem, porém equivoc adas politicamente, ao virem a público novos fatos sobre a corrupção que invadiu por todos os polos o organismo estatal no último governo, experimentem a mudança desses sentimentos abafados em lamentável desolação.

Ninguém expressou de modo mais autêntico a conquista de Dilma do que o companheiro bolivariano, ao dar-lhe boas vindas ao clube. Clube da estatização que somente tem por escopo subtrair da iniciativa privada atividades que não seriam típicas do Estado, para dar espaço a militantes partidários. Em consequência, da corrupção inevitável e endêmica nas administrações públicas de todo o mundo, sob cujo aspecto o Brasil se encontra pessimamente colocado, segundo dados internacionais recentemente divulgados. Clube do populismo, em que não se observa a tomada de medidas efetivamente erradicadoras da miséria por meio de uma economia forte e bem comandada, capaz de gerar empregos nos quais a pessoa humana obtenha não apenas um míser o salário para sobreviver, mas se aproxime de sua plenitude, tornando-se um ser perfeito em sua dignidade, autoestima e completude existencial, conceito contido na Encíclica ''Rerum Novarum'', transladada para a ''Mater et Magistra'', do saudoso Papa João XXIII, raíz da teoria da libertação; em que pessoas famintas, precariamente alimentadas por meio de bolsas que não são gratuitas, mas pagas com os impostos indiretos que sufocam os mais miseráveis, se iludem com a dádiva do governo generoso, morando em charcos imundos e insalubres por falta de saneamento básico, que falta para mais da metade da população; em que outros imaginam ter ascendido de classe social, porque conseguiram comprar uma geladeira e um carro popular, em setenta prestações, sob juros que, considerados os parâmetros mundiais, são obscenos, e que os manterão escravos de compromissos por mais de cinco anos. Clube que não tem nenhum apreço pela liberdade, caso o exercício d esse primeiro, entre todos os valores constitucionais, ameaçe seus projetos de poder, censurando a imprensa livre e até confiscando órgãos da mídia que ousam denunciar malfeitos e opor-se às mazelas de ditaduras disfarçadas e grotescas. Clube que levou o país chefiado por quem se apresentou como seu Presidente a tornar-se uma republiqueta esfomeada da América Latina, mantida, em grande parte, pelos frangos que o amigo Lula remete do Brasil, não obstante a riqueza petrolífera que, um dia, fez da Venezuela um país desenvolvido e admirado. Clube que, paradoxalmente, depois da vitória de Barak Obama, recrudesceu sua oposição aos EUA e tem como associados a triste ilha do Caribe, a Bolívia da Coca e até o Irã dos aiatolás, que não tem o mínimo respeito pela vida no planeta e vontade de negociação com as democracias ocidentais.

Por isso e muito mais, os eleitores de Serra não devem sentir-se derrotados pela máquina do Estado Brasileiro, posta a serviço de uma candidatura, como nunca antes ocorreu na história do Brasil, até mesmo no regime militar, derrotado nas eleições parlamentares de 1974 pelas forças da resistência, sem que o general de plantão, Ernesto Geisel, tivesse emitido uma única palavra em favor de seus apaniguados. Devem sentir-se confortados em sua consciência, o que é mais importante do que o gosto - muitas vezes amargo - da vitória a qualquer preço. E não ter vergonha de serem brasileiros. Esse sentimento deve acabrunhar os responsáveis pelo ingresso no malsinado clube, caso suas políticas sejam adotadas pelo novo governo, o que esperamos que não venha a ocorrer, em detrimento do bem comum da nação.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_____________________________

VITÓRIA DE SERRA

Considerando que a candidata oponente tinha a seu favor, mais de 13 milhões de Bolsas-Família, que correspondem a mais de 50 milhões de indivíduos, o grande vencedor das eleições 2010 para presidente foi José Serra. Dilma obteve 55 milhões de votos, que, descontando os 50 milhões de votos do Bolsa-Família, resultariam em apenas 5 milhões de votos contra os 43 milhões de votos de Serra. Parabéns, José Serra!

Cintia Megumi Higashi cintiamh@gmail.com

Suzano

_____________________________

PARABÉNS UMA OVA!

O PSDB perdeu (mais uma vez), assim como Serra. E o Brasil perdeu porque, enquanto partido e candidato, desde o primeiro mandato de Lula, tanto contra este como contra o PT, o PSDB e seus "líderes", fidalguinhos com punhos de renda, não souberam ou, pior, não quiseram lhes fazer oposição digna desse nome, pois foram fracos e pusilânimes para com Lula e seus arroubos de ditadorzinho, do mesmo modo em relação à cascata de escândalos de corrupção que foram a marca deste governo lulo-petista!

E perderam também porque Serra cometeu todos os erros possíveis numa campanha eleitoral, começando pelo seu tom "sou-moço-bom-da-Mooca" contra um inimigo feroz que nunca hesitou em negar com veemência as verdades que Serra e o PSDB se furtaram covardemente a colocar no debate nacional, caindo fácil no jogo do inimigo, que, convenhamos, na arte da intriga e da maledicência mentirosa, forjadora de falsas realidades, dá de dez no "priminho" socialistinha vegetariano, vulgo, PSDB!

Agora, é Constituição federal que será ameaçada pelo PT dilmônico. Ela, sendo dona do Congresso Nacional por sua maioria eleita e tendo um STF como tribunal de bolso, isso sem falar em parte considerável de uma mídia em parte comprada e outra devota ao esquerdismo mais radical do PT de dona Dilma, que não hesitarão um minuto sequer na proposta golpista de uma nova constituinte, que, se não impedida, inevitavelmente lhes consolidará o projeto de poder perpétuo, e caso o PSDB (leia-se Aécio Neves e Geraldo Alkmin) não vistam calças compridas, eles assim conseguirão...

Quanto a José Serra, seus assessores (em especial uma tal de Soninha Francine, que até argumentos contra Serra forneceu ao PT na questão do aborto) que se ajoelhem longamente no milho e façam uma penitência política, de preferência junto com o sr. FHC, que já declarou que o PSDB precisa fazer um ''clima'' com Dilma, e isso tudo depois do que disseram e fizeram contra ele!

Em suma, umpartido sério com líderes sérios e que tenham vergonha na cara ajuda, e muito, a fazer oposição decente!

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

_____________________________

''LAME DUCK'' FALASTRÃO!

O falastrão e ainda presidente deste país, o ''lame duck'' Luiz Inácio, diz que ''Serra sai menor desta campanha''. Para ele, que tem uma noção do que sejam valores éticos, morais e legais completamente deturpada e virulenta, talvez até possa ser. Mesmo porque para ''quem ama o feio bonito lhe parece''.

Como esse não é messsmo o meu caso, juro de pés juntos que quem ganhou o pleito foram a falta de obediência civil e às leis pertinentes pelo supremo mandatário do Brasil; foram as transgressões legais, o atropelamento da própria Justiça e dos que fazem da mentira e da carência de conduta reta o seu ''modus vivendi''! Sendo assim, quem perdeu não só o pleito, mas as considerações e o respeito que deveriam, mais que merecer, impor, foram os Poderes Legislativo e Judiciário, que fizeram ouvidos de mercador e olhos de deficiente visual para tanta desobediência civil e legal do chefe do Poder Executivo e seus vassalos.

Só nos resta (a mim, pelo menos) esperar de quem compactuou com tanta falta de pudor moral para disso se beneficiar que faça um exame de consciência e perceba que, no futuro, como o do atual ''pato manco'', seu nome poderá ficar na História como o de quem já é considerado pelos homens de bem desta nação como o mais permissivo de um período da mais deslavada e impudica corrupção.

Para quem valoriza os valores éticos e morais aprendidos nos seus lares desde a infância, isso, sim, senhores leitores, é ''sair menor'' de uma campanha eleitoral. Por isso mesmo, há vitórias e... Vitórias. E derrotas e... Derrotas!

Oremos!

João Guilherme Ortolan guiortolan@gmail.com

Bauru

_____________________________

QUANTA OUSADIA

''Serra sairá dessa eleição muito menor'', disse o presidente. Quanta ousadia! Serra obteve mais de 40 milhões de votos e Lula, ao que parece, não mede suas ínfimas colocações.

Alberto Nunes albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

_____________________________

QUEM SAIU MENOR

Agora que foi eleita a candidata de Lula, vamos a algumas considerações.

Como se viu, Lula não tem toda essa aprovação de mais de 80%, ou 44% dos que foram às urnas não teriam votado na oposição.

Esses eleitores disseram NÃO a Lula. Isso sem contar o número enorme de abstenções, que também são um sinal de que não há essa aceitação toda.

A campanha, como foi feita desde muito antes do período eleitoral, favoreceu a candidadta vencedora, sendo que os expedientes de que se valeram Lula e o PT foram, no mínimo, incomparavelmente mais pesados do que nas disputas anteriores.

Tudo o que se mobilizou, inconstitucionalmente, de máquina pública foi a favor da candidatira oficial.

Nem preciso aqui elencar os absurdos cometidos, como mentiras, quebras de sigilo, ameaças, etc., etc.

Isso sem falar da oposição fraca, medrosa e incompetente.

Mas o que Serra declarou foi muito mais do que esperançoso para quem ainda acredita que a melhor forma de governo no Brasil é a democracia em toda a sua plenitude.

Serra deixou claro que seus milhões de votos não lhe permitem pendurar as chuteiras e saiu, sim, muito maior desta injusta disputa.

Quem saiu menor foi Lula, que para ganhar a eleição passou por cima da Constituição, do decoro, da verdade, mobilizou assessores para fazer dossiês, deu de ombros para a Justiça, esbravejou contra a imprensa, disse querer extirpar outro partido e deu os piores exemplos que um governante poderia dar à Nação.

Sim, apesar de ter elegido a sua escolhida, foi Lula quem saiu menor desta eleição.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

_____________________________

CLIMA DE GUERRA

Para não fugir às suas características, o presidente Burla não poderia fazer discurso mais infeliz e idiota neste final de eleição, ao ''boquejar'' que o Serra saiu menor do que entrou na campanha política, acusando o paulista de criar um clima de guerra, esquecido de que ele mesmo, fazendo discursos ferozes, é que estimulou tal situação. O Serra saiu menor, mas apenas politicamente, porque lamentavelmente foi abandonado em nosso próprio Estado e em Minas Gerais, onde o Aécio Neves simulou um apoio, esquecendo o mineiro que em 2014, se sair candidato, precisará dos paulistas. Mas quanto à moralidade, Serra foi infinitamente maior que o Burla, que por mais de dois anos usou e abusou do cargo para promover um poste, a ''criatura'' gerada por ele. Tanto isso é verdade que a área comandada pela ''criatura'', a Casa Civil, antes pessoalmente e depois via sua protegida Erenice Guerra, nesse período se tornou um local para prática de nepotismo explícito e favorecimentos políticos. Quanto ao Burla, ele sai deste governo e dessa campanha política marcado pelo abuso do cargo ocupado e, como homem público, um anão, enquanto sua egolatria o faz crer um estadista. Sai como o presidente que em seus dois mandatos deixou o País marcado pelo período mais corrupto da História.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

_____________________________

''SE A DONZELA NÃO É BELA, NÃO ADIANTA TROCAR O ESPELHO''

Vitória do aparelhamento do Estado? Do envolvimento direto do Lula na campanha? Ora, está na hora de o PSDB assumir o seu erro: escolheu um mau candidato e pronto! Convém lembrar que, no último debate com a Dilma, na Globo, o Serra, com a cara mais do que lavada, prometeu ao funcionalismo público que, se eleito, iria implementar, no plano federal, o salário integral aos aposentados. Como pode, se no âmbito do Estado de São Paulo os aposentados, com salários complementados garantidos por lei, só estão recebendo os seus proventos por força de mandato judicial? Se falta de autenticidade é grave em qualquer pessoa, num político é fatal!

Nilson Otávio de Oliveira noo@uol.com.br

São Paulo

_____________________________

PSDB E SUA TROPA DE ELITE

A virulência continua, o destilar de ódio não arrefece; não são nem um pouco humildes os ''adeptos'' do neoliberalismo; repudiar a vontade das urnas é um ''abaixo à democracia'' ou não é?

Julgam-se superiores, quase onipotentes... Esquecem-se da época de FHC, dos 30 dinheiros para a reeleição, ampliada para cinco anos, se possível; comparados aos 30 dinheiros do mensalão, não chega nem aos pés do que ocorreu nos episódios Costa Neto (mais ou menos 2 milhões), Paulo Preto (4 milhões), Roberto Jefferson (idem), empreiteiras do Metrê de São Paulo quando o Serra ainda governava (5 bilhões)...

Vamos deixar as hipocrisias de lado e pensar num Brasil onde não voltem a se repetir fatos dessa natureza .

Ministério da Corrupção (se funcionasse de verdade) poderia ser uma boa solução.

Sugiro à tropa de elite do PSDB (sempre os mesmos e em quase todos os jornais, devem ter muito tempo livre): baixem as armas e vamos trabalhar!

Ademir Portilho Proni ademir.portilho@terra.com.br

São Paulo

_____________________________

SUGESTÃO AO PSDB

Como eleitor de Serra, sinto-me no direito de sugerir ao principal partido de oposição ao governo petista, o PSDB, o seguinte: 1) Parem com as brigas internas - elas não são construtivas e somente servem ao interesse-mor do PT, qual seja, o de se perpetuar no poder federal; 2) chega de discursos oblíquos e contraditórios com as realizações tucanas engendradas no passado, fundamentais para a modernização do País - sim, vocês conseguiram, nesta eleição, cair na esparrela das privatizações pela segunda vez consecutiva (!) e nem sequer esboçaram indagar à candidata eleita, durante a campanha, uma pergunta básica: ''Se o PT condena tanto as privatizações, por que Lula não reestatizou, por exemplo, empresas como a Vale ou a Embraer?''; 3) a corrida rumo a 2014 já começou e, quanto antes vocês definirem o próximo candidato à Presidência, melhor... Poderia citar talvez um tucano mineiro, recentemente eleito senador, com ideias novas, defensor contumaz das heranças benditas de FHC e que, mesmo não tendo demonstrado afinco suficiente, não pode nem deve ser considerado o grande culpado pela derrota de Serra em suas terras. Ao PSDB sugiro: unam MG e SP, em vez de desunirem. Aproveitem o imenso capital político alcançado neste pleito (vitória em oito Estados, MG e SP inclusive!) e bradem, em uníssono, pelos valores democráticos. É, finalmente, chegada a hora do nascimento de uma verdadeira e combativa oposição ao governo do PT. Não a percam, sob risco de todos vermos, muito em breve, o partido de Lula reeditar o PRI mexicano em pleno solo brasileiro e marcar, assim, o início do fim da democracia da Nova República.

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

_____________________________

O PATO

Fica a sensação, mal comparando, que José Serra agiu como Jânio Quadros ao apresentar falsa renúncia que colocaria o povo de joelhos para que reconsiderasse e ele voltasse com poderes imperiais. Ninguém ligou e ele jamais teve a coragem de admitir seu colossal erro de cálculo. Serra na campanha agiu sozinho, autossuficiente, sem revelar a ninguém uma estratégia pessoal que desprezou alianças, ajuda e conselhos. Era como se tivesse um controle remoto da vontade popular, que acionado lhe daria a vitória por sua biografia e reconhecimento público. Tentou de maneira pueril ficar ao lado de Lula, sem perceber o projeto de poder total do atual presidente. Não terá outra chance, contrariamente ao que tentou sugerir em seu discurso de derrotado. Se tem 68 anos, estará com 80 quando possivelmente o PT seja derrotado numa eleição presidencial.

Antonio do Vale adevale@uol.com.br

São Paulo

_____________________________

SERRA ERRA

Se enfrentar a candidata patrocinada pelo governo já era tarefa das mais íngremes, tendo diante de si

mais de 80% de popularidade do presidente e toda máquina "de guerra" posta à sua disposição, incluído

o cabo eleitoral Lula, o que dizer da campanha equivocada e improvisada de Serra, conforme a

matéria de Christiane Samarco ''Serra erra ao optar pelo não confronto'' (1/11, H10)?

Para derrotar a postulante petista seria necessário marketing de primeira, organização, articulação política, timing e posicionamento firme de oposição. O que foi feito - segundo o artigo - foi uma panfletagem amadora em ziguezague, conforme as ondas e reações do tracking da opinião pública, resultando numa derrota que custará bons anos até nova oportunidade de alternar o poder com outro partido no comando.

Os 30 dias de fôlego do inesperado segundo turno foram disperdiçados ao não focar a campanha tucana nos quase 20 milhões de votos verdes que poderiam dar a Serra uma possibilidade concreta de vitória. Uma pena que tanto dinheiro, energia, esperança e milhões de votos tenham acabado em cinzas.

Que a nova presidente saiba conduzir o Brasil, sem solavancos, rumo a um horizonte azul.

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

_____________________________

DERROTADO PELOS MARQUETEIROS

José Serra não foi derrotado nas urnas, mas sim por seus marqueteiros. Um bom político tem de ser autêntico, e não preparado ou transformado num ator para representar papéis que não são os seus. Frequentemente o comportamento do candidato mudou durante a campanha e isso não agradou ao eleitor, que interpretava essas mudanças como falta de firmeza e insegurança do candidato. Se José Serra tivesse sido autêntico, isto é, se tivesse feito a campanha como ele é, se tivesse falado o que ele gostaría de ter falado, se tivesse agido com a naturalidade de um estadista verdadeiro, seguramente teria tido mais chances de ser eleito presidente do Brasil.

Károly J. Gombert gombert@terra.com.br

Vinhedo

_____________________________

TRABALHO EM DOBRO

Nós, que votamos em José Serra, temos de nos preparar para trabalharmos dobrado a fim de sustentarmos a grande maioria dos que votaram em Dilma. Nada mais.

Artur Armando Intaschi lene.arte@hotmail.com

Ubatuba

_____________________________

REVIDES

Marta Suplicy, senadora eleita, no programa de Maria Lydia manifestou-se com a cara do PT: prepotente, preconceituosa e irreverente com relação aos eleitores do candidato Serra. Engana-se se vamos nos esquecer das provocações e dos desmandos que tivemos de engolir em toda a campanha, da parte da candidata eleita para presidente. São Paulo, onde Serra venceu, estará atento e acompanhará com interesse os passos do novo governo, cobrando o cumprimento das metas propostas. E Marta deixe de lado sua antipatia já bem conhecida e trabalhe pelo Estado que a elegeu.

Ruth de Souza Lima e Hellmeister rutellme@terra.com.br

São Paulo

_____________________________

ONDE ANDAM OS MENSALEIROS?

Agora que a Dilma ganhou, com certeza os mensaleiros vão ganhar um lugar ao sol, pois todos já devem ter se esquecido deles. O primeiro a ser premiado com alguma estatal deverá ser DelÚbio, depois Silvinho com outra, seguido de Genoino, Ideli (que perdeu vergonhosamente a eleição em SC) e tantos outros mais. Muitos outros que perderam eleição também vão ser presenteados, talvez até a Erenice! E viva a roubalheira!

Maria Lucia Coutinho Galvão tati@galfer.com.br

Ribeirão Preto

_____________________________

"RECADOS PARA A DILMA"

Carlos Alberto Di Franco, como sempre foi de uma felicidade tão grande, no seu artigo de 1.º/11 (A2), e mesmo antes de conhecermos o futuro presidente do Brasil, ditou alguns recados sobre cidadania, ética, liberdade de expressão, etc., que podem ser lembrados em qualquer tempo e qualquer lugar, que jamais serão ultrapassados. "Não se constrói um pais com mentiras, esperteza e casuísmo".

Joaquim Carlos das Eiras jocare@ig.com.br

São Paulo

_____________________________

POR QUE SERÁ?

Interessante que nenhum dos candidatos, salvo erro meu, tratou do assunto CORRUPÇÃO. Um dos maiores males - um câncer - que envolvem a máquina administrativa e a causa dos mais diversos impostos que pagamos, pois o dinheiro desviado vem dos cofres públicos (a diferença subtraida é paga por nós).

Seus autores são mais vis que assaltantes comuns. Estes, pelo menos, são punidos.

Rubens Colonezi rubenscolonezi@yahoo.com.br

São Paulo

_____________________________

OPOSIÇÃO

Após provar que um diploma não é necessário para governar o País, Lula agora prova, com Dilma, que a experiência política e a biografia também não são. Basta ser eleito, nem que para isso seja necessário tornar o povo refém da continuidade, destruir o adversário e jogar no lixo as instituições. É necessário que se lance, urgentemente, uma oposição política corajosa e uma liderança capazes de reverter a destruição de valores que está sendo promovida no País e que torna seu futuro cada vez mais incerto.

Gilberto Dib www.dib.com.br

São Paulo

_____________________________

LUTO

Mais quatro anos de corruPTos, incomPTentes e inePTos. Quatro anos de luto para nosso país.

Não é preconceito não, é repulsa mesmo!

R. Felix rfelixdasilva@yahoo.com.br

Niterói (RJ)

_____________________________

PARABÉNS AO LULA

Quero dar parabéns ao Lula pelo feito de eleger um poste para a Presidência da República. A vontade de não largar o osso fez com que se empenhasse de forma nunca antes vista neste país para eleger uma pessoa desconhecida e despreparada para comandar o governo. Não passou de uma forma de se proteger para as próximas eleições - já imaginaram quanta sujeira está debaixo do tapete e que poderia vir à tona num governo de oposição ao PT?

Agora os petistas podem novamente se manifestar no governo - e nesta coluna - da mesma forma que as baratas saem debaixo dos móveis à noite. Dirceu, Palocci, Delúbio & Cia. podem participar das decisões e dividir o butim do saque.

As elites (leia-se "pessoas que dão duro para crescer na vida") já voltaram a ser debochadas e ofendidas pelos defensores do PT - nada a estranhar, afinal, eles conseguiram manter o pseudostatus na sua mente pequena, dando ombros para toda a corrupção do passado. O que dirão aos seus filhos no futuro? Que o crime compensa se o salário for atualizado?

Marcus Coltro marcuscoltro@hotmail.com

São Paulo

_____________________________

LULA CONSEGUIU

Lula conseguiu emplacar sua candidata. Usando de inúmeras irregularidades durante a campanha, inclusive toda máquina estatal, sua candidata teve 56% dos votos (longe do índice de sua popularidade). Serra, com toda essa adversidade, conseguiu mais votos do que Dilma, do primeiro para o segundo turno. Numa campanha limpa poderia ter até vencido essas eleições.

Mas o PT nunca primou por um comportamento decente, e muito menos Lula.

Em compensação os maiores Estados produtores (industriais e agrícolas), ficaram nas mãos de governadores tucanos, o que é bastante significativo, e algumas figuras petistas, como Ana Júlia, Zeca do PT e Aloizio Mercadante, foram derrotadas. A vitória de Marconi Perillo em Goiás também mostra que até os que Lula tem como inimigos podem ganhar dele. O PSDB, no âmbito estadual, aumentou o seu leque em importantes Estados, e em São Paulo, onde vivem mais de 5 milhões de nordestinos, o PT novamente ficou de fora. Assim, creio, as forças estão equilibradas. A eleita vai ter de fazer milagres para conseguir dar a volta na ''herança maldita'' que Lula lhe legará. Uma enorme dívida interna, infraestrutura por fazer (aeroportos, ferrovias e estradas), muitas obras inacabadas, todas as reformas prometidas e não cumpridas, e o que ela mesma prometeu em sua campanha (2 milhões de moradias, creches e muitas outras coisas) e que não conseguirá cumprir, como Lula. Assim, se não houver uma reestruturação no governo desde o início, drástica diminuição da folha de pagamento e nos outros gastos públicos, redução da carga tributária, mesmo com a maioria no Congresso, ficará de mãos atadas. Se não souber tocar o barco, este vai afundar, e nenhum brasileiro quer que isso aconteça. Em termos de política internacional, que não fique refém de certos ''amigos'' que Lula amealhou, pois, dessa forma, acabará perdendo um bom relacionamento com as nações democráticas. É melhor se afastar daqueles que não dão dividendos de nenhuma espécie e só nos atrapalham. Sabemos que Dilma sem Lula não seria eleita, mas, sendo uma mulher de opinião, que a faça valer e não fique muito subjugada ao seu tutor, assim o Brasil, que é o que importa, poderá continuar o seu caminho vitorioso aberto e iniciado por FHC.

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

_____________________________

O QUE ESPERAR DA PRESIDENTE ELEITA

Será que a presidente eleita vai continuar se rebaixando para os ditadores Hugo Chávez e Evo Morales? Será que vai reaver o dinheiro pago pelos contribuintes e entregue de mão beijada a Fidel Castro e para outros amiguinhos? Será que vai trocar o avião presidencial por outro mais luxuoso? Será que vai continuar a aparelhar o Estado com empregos para os ''cumpanheiros? Será que vai continuar a política de não saber de nada? Será que os apaniguados do governo vão ter cartão de crédito ilimitado à conta dos contribuintes? Será que os bancos privados vão continuar a ter lucros vultosos? Será qua a corrupção vai acabar? Enfim, 44% dos eleitores brasileiros vão esperar que ela dê o melhor de si para acabar com toda a picaretagem que existiu até hoje e enfrentar uma herança maldita, ao contrário do que Lula recebeu.

José Wilson de Lima Costa jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

_____________________________

"EU ESPERO QUE..."

Parabéns, parabéns, parabéns, Thiago Lacerda! Comentário inteligente e perspicaz. Pra bom entendedor... Lamentável, dona Walderez de Barros, ralmente em matéria de política exerna o Brasil não está mais de joelhos, está na sarjeta. E se você chama de política interna o vale-tudo para se manter no poder, esse ''não sei, não vi''... então, tá! (Engraçado que no episódio do objeto arremessado contra o Serra, incrivelmente, elle viu!!!)

Flora Naime flora_naime@hotmail.com

São Carlos

_____________________________

ENEM 2010

Sou estudante do último ano do ensino médio e farei pelo segundo ano consecutivo o Enem. Gostaria de expor toda a minha indignação com o MEC. Fora a palhaçada que todos viram o ano passado, nós, estudantes, tivemos de sofrer, e muito, com textos e enunciados longuíssimos e cansativos e locais de exame extremamente longe da nossa residência. Porém o que me gerou grande descontentamento foi o fato de a prova nem sequer ter um espaço destinado a rascunho para as resoluções da área de exatas, seja Matemática ou Física. Assim, o MEC este ano teve a brilhante idéia de proibir o uso de lápis, lapiseiras e borrachas... Dessa maneira, o estudante não terá a chance de equívoco: acertar ou acertar, ou seja, a pressão será maior do que já é. Engraçado, não...? O mesmo MEC que avalia se o estudante está ''chutando'' as respostas ou não parece, neste ano, estimular de vez o chute. Não à toa somos o país do futebol. Que surjam novos Ronaldos, Kakás, Romários ou mesmo Pelés...

Paulo Henrique Alves de Lira paulo_jazz29@hotmail.com

São Paulo

_____________________________

CENSURA

Antecipando-se ao Ibama, o Ministério da Educação proibiu ''As Caçadas de

Pedrinho''. Monteiro Lobato é a primeira vítima do Estatuto da Igualdade Racial.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.