Cartas - 04/08/2011

CORRUPÇÃO

, O Estado de S.Paulo

04 Agosto 2011 | 00h00

O PR "não é lixo"

Alfredo Nascimento disse que o PR não é lixo para ser varrido. Entretanto, se por suspeita de envolvimento em corrupção faxina continua sendo a palavra mais adequada para nomear a quantidade de exonerações no Ministério dos Transportes, que estava sob controle desse partido, logo...

ODILON OTÁVIO DOS SANTOS

Marília

________

Contribuições

Claro que o PR não é lixo! A começar pelas inúmeras contribuições dos seus quadros em benefício do País. Fiquemos, pois, com as obras do seu representante-mor, Valdemar Costa Neto.

GUTO PACHECO

daniguto@uol.com.br

São Paulo

________

Questão de ordem

A pergunta adequada no momento para o senador Alfredo Nascimento é esta: quem desrespeita o dinheiro público, cometendo falcatruas de toda ordem, o que é?

FRANCISCO ZARDETTO

fzardetto@uol.com.br

São Paulo

________

Levantar poeira

Para controlar a corrupção no governo federal - que já derrubou 28 pessoas - nada mais coerente do que abrir a tal CPI da corrupção proposta pelos líderes da oposição. Se após tantos escândalos nos Ministérios dos Transportes, da Agricultura e das Cidades o governo quer, de fato, a tão comentada faxina, não há por que se opor à iniciativa. Denúncias não faltam, resta saber se o governo Dilma concorda que se levante o tapete para que toda a sujeira que está debaixo dele possa ser retirada. Isso é que é levantar poeira!

WALDIR CASO

waldircaso@yahoo.com.br

Bauru

________

Rumo à decência

A faxina da presidente Dilma no Ministério dos Transportes merece aplausos, ela procura preservar a honra do governo de que é mandatária máxima. Onde aparecerem mais focos e extensões de corrupção, ela deve continuar extirpando da vida pública os que fazem do dinheiro público uso particular. Custa a crer que serão punidos, porém há que considerar que já é um avanço rumo à decência! Frase atribuída ao ministro da Fazenda e conselheiro de Estado do Brasil imperial marquês de Maricá: "Onde não se preza a honra se desprezam as honras".

WANDER CORTEZZI

w.cortezzi@uol.com.br

São José do Rio Preto

________

Faxina?

A troca de duas dúzias de cumpanheiros por outros tantos no Ministério dos Transportes não é faxina no governo, como se apregoa. É mera distribuição de renda.

GEERT J. PRANGE

prange@sul.com.br

Paranaguá (PR)

________

Investigação e punição

Sugiro que a presidente Dilma leia um pequeno livro, Governance and Development, do Banco Mundial, editado há 20 anos e ainda pouco conhecido no Brasil, apesar de existir um Departamento de Governança no Ministério do Planejamento. Vai um pequeno trecho em que se fazem "reflexões sobre a corrupção" (pág. 16): "Muitas pessoas, em qualquer parte, são tentadas a abusar do poder para obter ganhos pessoais, se assim for permitido fazê-lo, sem riscos ou danos pessoais. Assim, a corrupção ocorre em todos os países em diferentes formas. Ela tende a emergir e crescer em muitos países onde desigualdades são agudas, os recursos são escassos, as regras não são claras, a transparência e as punições são improváveis e a mobilidade ascendente é restrita. Esforços para reduzir sua incidência necessitam identificar, primeiro, o tipo de corrupção (propinas, subornos, roubos, conflitos de interesses, nepotismo, parcialidades ou favoritismo), sua frequência (difundida, ocasional ou intermitente) e seus praticantes (contratantes, servidores públicos, elites políticas, negociantes e fornecedores estrangeiros)". E assim vai. Muito desse serviço tem de ser feito pelos órgãos de inteligência, perfeitamente capazes para isso. Além do nobre trabalho da imprensa, o caso exige rigorosa investigação e punição para os criminosos.

DALTON L. VALERIANO ALVES

valeriano@directnet.com.br

São José dos Campos

________

CENTRAIS SINDICAIS

Manifestação na Paulista

A extemporânea manifestação de ontem, liderada pela Força Sindical e cujos objetivos eram bastante nebulosos ("ratificação das Convenções 151, 158 e 189 da OIT" (?), jornada de trabalho de 40 horas semanais, já praticada pela grande maioria das empresas, etc.), só conseguiu tumultuar o já caótico trânsito da cidade, parar a Avenida Paulista (corredor de acesso a cerca de duas dezenas de hospitais) e obter a unânime desaprovação da população.

LUIZ ANTONIO ALVES DE SOUZA

zam@uol.com.br

São Paulo

________

Passeatas e transtornos

Novamente a Paulista virou palco de passeatas que nada produzem de bom à população, mas acarretam transtornos terríveis ao trânsito nesta complicada cidade. Se ao menos as centrais sindicais organizassem algo para mobilizar a população contra a roubalheira descarada do dinheiro público, até daria para relevar, mas nesse assunto essas "lideranças" não se querem envolver. Por que será?

ADEMAR MONTEIRO DE MORAES

ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

________

FORÇAS ARMADAS

Queda de aeronave da FAB

Esse acidente aéreo em Santa Catarina apenas confirma o escrito pelo almirante Mario Cesar Flores em seu artigo A defesa no sentimento nacional (2/8, A2). Triste ainda é constatar no mesmo texto o pensamento no meio acadêmico - que espero minoritário -, como o de um professor que durante coffee break de seminário numa universidade proferiu, com tranquila convicção: "Realmente os militares ganham pouco, mas por que pagar-lhes mais se não precisamos deles?". Espero que o Brasil nunca necessite dos serviços das nossas Forças Armadas, pois não tenho nenhuma dúvida de que se isso for necessário os primeiros a exigi-los serão esses mesmos que têm o seu mundinho voltado para o próprio umbigo. Afinal, como continuarão a viver de bolsas mantidas pelo contribuinte? Para eles, os mortos - e suas consequências para familiares e instituições que os formaram e mantiveram - se tornam somente passado e números. Com a palavra a sra. presidenta.

ADILSON MENCARINI

adilsonmencarini@uol.com.br

Guarulhos

________

"Para ex-ministro, o PR não é lixo. Para seus dirigentes e apaniguados, é luxo..."

VIDAL DOS SANTOS / SÃO PAULO, SOBRE O DISCURSO DE ALFREDO NASCIMENTO NA VOLTA AO SENADO

vidal.santos@yahoo.com.br

"Só realiza ou autoriza passeatas na Paulista em dias úteis quem não tem respeito pelo paulistano"

JORGE A. NURKIN / SÃO PAULO, SOBRE A MANIFESTAÇÃO DE ONTEM

jorge.nurkin@gmail.com

________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.740

TEMA DO DIA

Celular é proibido em bancos de São Paulo

Lei também foi aprovada neste ano em outras duas cidades paulistas e nos Estados de MG, RJ e CE

"Nem na escola respeitam a proibição ao uso dos celulares. Quem dirá em bancos..."

MARIA LUIZA ARENA

"É muito mais fácil proibir de usar celular em bancos do que combater a bandidagem."

DENISE ARNOLDI

"Agência bancária não é posto telefônico para conversar no celular. Liga depois, faz de conta que você está dirigindo."

VERA REGINA CINTRA ROLIM

________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LIXO

 

 

O ex-ministro dos Transportes Alfredo Nascimento, cheio de moral, discursou no Senado dizendo que o "PR não é lixo"! Com certeza o PR não é lixo, mas sim o "aterro" de toda essa lambança protagonizada pelo governo petralha. E se ele tiver toda aquela decência que mostrou na tribuna, que tal começar a desenterrar o lixo? Porque até agora ele e seu partidinho são, sim, tremendo lixo desenterrado, faltando desenterrar a quadrilha, porque até agora, pelas denúncias, o PR precisa ser desinfetado do governo. Ele e toda a corja que se esconde atrás dele!

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LIXO POR LIXO

 

Lixo realmente é o eleitorado brasileiro, que coloca na política homens corruptos e sem caráter para nos representar. Qual o político corrupto que foi punido neste país? A polícia prende e denuncia, pouco depois são libertados e nada acontece. O dinheiro desviado nunca aparece. Sim, nós somos lixo... e continuaremos a sê-lo se nada for feito. Acorda, Brasil! Como já foi mencionado neste Fórum, se não serve pra ministro, também não para senador, deputado ou vereador.

 

João Ernesto Varallo jevarallo@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É O QUE, ENTÃO?

 

O senador Alfredo Nascimento (PR/AM), ex-ministro dos Transportes, ocupou a tribuna do Senado para "soltar o verbo", por que será? Disse: "eu não sou lixo, meu partido não é lixo, nós somos homens honrados", há controvérsias...Então o que nós, humildes cidadãos, somos? Depois de um mês de crise e 27 (vinte sete) afastados do Ministério dos Transportes, tudo não passou de um "engano" ou "encenação"? Se a moda pega, o PR vai usar o mesmo esquema do PT, - a melhor defesa é o ataque? Por que não concordou com a abertura da CPI? O senador Blairo Maggi (PR/MT) afirmou que o PR vai deixar o bloco governista e passar a ser "independente"; cobrou de Dª Dilma a mesma atitude "dura" adotada com o PR, em relação aos outros partidos que ocupam ministérios - já que todos são iguais -, "estamos perdidos", é ruim, hein!!! Por ironia o PR tem sete senadores e quarenta deputados... Sete é conta de "mentiroso" e quarenta era o número dos "ajudantes" do Ali Babá, mera coincidência, é claro! Se não é lixo, então o que é? E o povo, "top-top-top".

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EX-MINISTRO

 

É lixo, sim, Sr. Nascimento.

Achille Aprea newplay1@terra.com.br

Vitória

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CANONIZAÇÃO

 

Em seu pronunciamento o ex-ministro dos Transportes Alfredo Nascimento, agora empregado como senador, ou seja continua no governo recebendo seu polpudo salário com todas às regalias e benefícios que o cargo oferece patrocinado por nós. Disse que seu partido o PR não é "lixo", mas ninguém afirmou que o partido é lixo senador, e sim quem o é, são os elementos que o compõe. Desta forma concluímos que ele só foi corrupto, corruptível e conivente nos Transportes. Agora

como senador, pagou sua penitência e poderá ser canonizado parar virar santo.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O PR NÃO É LIXO!

 

Realmente, o ex-ministro do Transportes Sr. Alfredo Nascimento tem razão em dizer que o Partido PR não é lixo. Até do lixo conseguimos tirar coisas boas. Há pessoas que sobrevivem do lixo e outras que até fizeram riquezas com os produtos recicláveis nele encontrados. Enquanto isso, não só do PR como também da maioria dos partidos, que de fato são uns lixos, só conseguiríamos reciclar insumos oriundos de clorofórmios fecais, que só servem para adubar a plantação de novos políticos, garantindo assim, a perpetuação da espécie. Quanta bandalheira!

 

João Batista Piovan jb@reunidaspiovan.com.br

Osasco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ALTERNATIVAS

 

O que é mais degradante? Ser lixo ou ser corrupto?

Luiz Carlos Tiessi tiessilc@hotmail.com

Jacarezinho (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CPI É A SOLUÇÃO

 

O senador Alfredo Nascimento (PR-AM) ocupou a tribuna do Senado durante mais de uma hora fazendo a defesa da sua honra pessoal, do seu filho, e da sua administração como ministro no caso da roubalheira que tomou conta do Ministério dos Transportes. Foi uma declaração veemente de inocência. Ao término do seu prolongado discurso, o senador Alvaro Dias (PSDB-PR), pediu um aparte, e declarou que diante da declaração categórica de inocência, ele deveria assinar o pedido de CPI que está sendo solicitado pelo senado, para que tudo fosse devidamente esclarecido. O senador Alfredo Nascimento disse que não tem medo de CPI, mas não quis assinar o pedido. Foi muito importante também o aparte do senador Blairo Maggi, solicitando que a presidente Dilma Rousseff tenha a mesma conduta com os envolvidos no escândalo do Ministério da Agricultura, cujo dono é o PMDB. Alfredo Nascimento, que é presidente do Partido da República, o dono atual do Ministério dos Transportes. disse que vai se sentar calmamente com os sete senadores e quarenta deputados para analisar se continuam apoiando ou não o governo. A única maneira de dizer quem é o ladrão ou não de toda essa roubalheira é a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Acho que depois disso tudo, até por questão de sobrevivência, a tal faxina moralisadora vai acabar.

 

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PIZZA

Tinha de ser ele. Incontinenti, o raposa velha, presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), anunciou ontem que derrubou o requerimento que pedia a instalação da CPI dos Transportes. Com a desistência de partidários do governo, conseguiu-se só 25 votos pró. Fica claro que não há o desejo do governo em promover mudança no modelo de promiscuidade explícita.

Iracema Palombello cepalombello@yahoo.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TAPIOCAS

 

A mídia informa que o governo faz pressão pela não criação da CPI e já conseguiu que um senador do PDT, da "base" - mais um irretratável - retirasse sua assinatura. O governo Dilma é igual ao do Tapiocão Lula: não quer que os desvios sejam apurados, os autores punidos com cana e reembolso à viúva. O Jucá irmão está empenhado na manobra. Pobres contribuintes, sempre roubados nos governos Tapioca-Petistas.

 

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CORRUPÇÃO CAINDO

 

A presidente Dilma disse que a corrupção está caindo. Caindo na boca do povo? Cada dia mais as

pessoas vão se dando conta de que os conchavos feitos no governo Lula para garantir a "governa habilidade" estão se desmontando. Basta colocar holofote em qualquer ministério ou desagradar um aliado político. O caso do irmão do senador Romero Jucá, é um exemplo de que, carta fora do baralho, nem sempre fica de cabeça para baixo. O PMDB, maior partido do Brasil e também o mais voraz por cargos deve dar o exemplo e se deixar investigar, afinal quem não deve não teme, ou não é assim que pensam os representantes do povo?

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PMDB NÃO APURA

 

Como é isso? Dois pesos, duas medidas? Na questão das denúncias de corrupção no Ministério dos Transportes e o Dnit, a presidente Dilma demitiu, exonerou, etc. Agora, o irmão do senador Romero Jucá diz que há corrupção no Ministério da Agricultura e o discurso é outro? Por quê? A presidente optou por não agir de imediato, mas quer que o PMDB apure as denúncias e que este prove que a declaração não passa de brigas internas. O PMDB apurar? É o mesmo que botar a raposa para tomar conta do galinheiro.

 

 

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IRMÃOS MORDIDOS

 

Romero Jucá consegue, há anos, manter-se na crista da onda do governo apesar de todas as denúncias e escândalos envolvendo o seu nome. É um malabarista, um equilibrista, um prestidigitador. Nunca nada o derrubou. Só que agora tem um irmão mordido com a perda de seu cargo no governo, e achando que Jucá nada fez para defendê-lo. E irmão mordido é um perigo. Pergunte para o seu colega Fernando Collor como é.

 

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

'TRAVESSURAS BILIONÁRIAS'

 

Com relação ao artigo de José Nêumanne (Travessuras bilionárias de Juquinha e Jucazinho, 3/8, A2), na realidade, o que Lula e o PR fizeram foi instalar uma "cambadazinha e cambadazona" de picaretas no governo, sob o guarda de partidos que mais parecem lixeiras de favelas.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OS EFEITOS DO CONTINUÍSMO

 

A exemplo do que fez o senador João Durval (PDT-BA), muitos outros deverão mostrar sua solidariedade à "sacerdotisa" e retirarem suas assinaturas da CPI dos Transportes, para que esta não se caracterize como o primeiro escândalo do governo Dilma, dando continuidade ao arrastão de Lula. O governo da presidente Dilma, como ela mesma afirmou, não será diferente do governo Lula. Por isso vai ser difícil ser criada uma CPI para apurar escândalos no atual governo. Sempre que acontecer um escândalo - como no outro governo - surgirá um salvador da pátria (da pátria deles). Desta vez foi um senador do PDT da Bahia, amanhã será outro de outro Estado e assim o país seguirá por quatro ou, senão, por mais oito anos nessa roubalheira. Os oito anos de arrastão do Lula foram o bastante para completar a sequência deste ciclo da biogenética dos piratas, corruptos e ladrões do poder público. Conhecemos, neste período, um governo que não foi feito para o povo, mas sim, para servir a um bando de desonestos engajados na força tarefa de aprovar calote contra o povo. Foi dessa má formação genética gerada no ventre da República que surgiu o governo do PT, daí para frente, como não poderia ser diferente, prevaleceu o princípio da desordem, da insegurança, da indisciplina, da impunidade, da instabilidade, da corrupção e da roubalheira generalizada, já esperada. A corrupção foi desde o início do governo passado, sua base de sustentação e assim também será no governo Dilma. No governo anterior todos os políticos da sua base aliada se juntavam para impedir que fossem investigados os escândalos de corrupção (mais de uma centena) que eclodiram ao longo de dois mandatos. No governo atual a base de apoio da presidente Dilma Rousseff, continuará agindo com a mesma destreza, como fez este senador da Bahia. Parece que o povo brasileiro se acostumou com esse tipo de governo, onde, a bem não acaba de acontecer um escândalo já começa outro. Parece que o cidadão se conformou com as tramóias dos políticos. Parece que as pessoas aceitam as desculpas esfarrapadas desses mandatários apresentados, demagogos, mentirosos e debochados, que dizem não verem nada e não saberem de nada para se passarem por inocentes e se livrarem da culpa, enquanto sua turma, ao seu comando, assalta o país de uma ponta a outra. Mas, nunca se pode esperar coisa melhor desses ratos que vieram da sujeira dos esgotos mal cuidados e abandonados pelas autoridades do saneamento básico do poder público. Os dois últimos governos, da era conhecida como Redemocratização, podem ser resumidos num furto coletivo praticado por um grupo de amigos. Amigos apoiados a uma mesma causa, dependentes dos mesmos vícios, escorados à mesma preguiça, pertencentes ao mesmo bando ou partido, responsáveis pelos mesmos crimes, amparados no mesmo abrigo, sintonizados nas mesmas mentiras e traidores da mesma pátria. Há quase nove anos somos vítimas desse arrastão praticado por gangs dos três poderes da República.

 

 

Francisco Ribeiro Mendes mendes.brasilia@gmail.com

Brasília

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMISSÃO POSSÍVEL

 

Entusiasmado com o impulso moralizador da "presidenta", tardio mas animador, gostaria de sugerir a criação de comissão nobre para auxiliá-la na árdua tarefa. Tal comissão seria composta por figuras de sua especial confiança: Jader Barbalho, Renan Calheiros, Romeiro Jucá e, para garantir a homogeneidade e a funcionalidade do grupo, que tal José Sarney, para presidi-la?

 

Gustavo A. S. Murgel gustavomurgel@hotmail.com

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PADRINHO E APADRINHADO

 

 

O vice-presidente da República, que já tem história com o Porto de Santos, num passado não muito distante, agora está até o pescoço enrolado pelas falcatruas de seus apadrinhados no Ministério da Agricultura. Claro, ninguém apadrinha pelos lindos olhos da cara, e sim para levar vantagens, e muitas. Se naquele Mistério (não ministério) só tem bandido, então podemos imaginar o que rolou de propina debaixo da ponte da vergonha e do mete-a-mão-no-dinheiro-do-povão-otário que nada faz e fica só vendo. Michel Temer e Jucá, que também não é santo, deveriam pedir para sair e sumir do País. Chega de falcatruas.

Antonio Jose G.Marques anjogoma@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AO MAR COM OS PREDADORES

 

Perguntar não ofende: Como nós, "Cardumes de Sardinhas" e a "Tainha Dilma" faremos, para escapar da voracidade da fome, dos "Tubarões Brancos"da base aliada?

Mara Fonseca Chiarelli mara.chiarelli@ig.com.br

Mogi Guaçu

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

'PR NÃO É LIXO'

 

Com a expectativa de uma prima-dona para interpretar o ato 3 da ''Walkirias'', o Senado recebeu o senador e ex-ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, que, naturalmente daria ao plenário razões por que pediu demissão do cargo. A presidente Dilma já defenestrou 27 componentes da tropa pertencente ao ex-ministro. O senador Nascimento sabe que pelas regras do jogo, a presidente jamais iria demiti-lo, pois criaria uma rutura na coalizão, e uma possível ruptura com o PR. O agora senador, desfilou um calhamaço de virtudes, e, pelo que se viu nos apartes dos senadores da oposição, seu ministério estava fatiado de tal maneira que talvez ignorasse mesmo a corrupção gigantesca e sem limites que loteou os cofres dos Transportes.O que se viu hoje no longo discurso do senador do PR é que ainda teremos mais ''ex-ministros'' se justificando da faxina ''meia boca'' da presidente Dilma.Tupã nos proteja.

 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESPERANÇA

 

Diante a recusa do senador Blairo Maggi (PR) em assumir o Ministério do Transportes e após a sua declaração proferida ontem, de que ministro dos Transportes Paulo Sérgio Passos, embora filiado ao PR, não pertence ao PR, talvez haja luz no fim do túnel. Não que a corrupção vá ser extinta no Ministério e em seus órgãos (Dnit, etc.), mas com certeza, sem um "indicado oficial" do PR (Partido da Rapina) e longe da nefasta presença de Valdemar Costa Neto, com certeza as obras serão bem mais baratas. Quem ganha? O povo. Quem perde? As empreiteiras e os aparentados dos ocupantes dos cargos de confiança no Ministério dos Transportes, até que tudo volte ao "status quo", em nome da governabilidade.

 

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SETE MESES, E NADA MUDOU

 

Após quase dois meses sem inspiração para escrever, resolvi voltar à luta contra o teclado. Os últimos fatos políticos (quiçá policiais) e seus desdobramentos no Ministério dos Transportes e a denúncia sobre corrupção no Ministério da Agricultura mostram apenas que nada mudou no país do futuro que nunca chega. Agora que os petelhos estão descobrindo o verdadeiro significado da expressão "herança maldita" o povo começa a acordar para algumas coisas que "nunca antes neste país" haviam ocorrido. Não mudou grande coisa nestes sete meses de governo Dilminhaloveandpeace: a incompetência, os apadrinhamentos, a ameaça de acabar com a corrupção e os corruptos feita de modo cinematográfico em frente às câmeras, embora com competência teatral inferior à do antecessor, o malfadado, mal visto, mal lembrado sr. Lullalánãosei de triste memória. Não há como esperar melhora com esse grupo desonesto e incompetente dirigindo o País. Mais do que nunca acredito que está na hora de sairmos do sofá para fundar um Partido Político (com maiúsculas, sim) para podermos influir nas decisões futuras. Não acho que seja a hora de passeatas para pedir o impeachment da Presidente e de mais um enorme grupo de pessoas mas esse dia chegará! Precisamos prender muitos criminosos com colarinhos de várias cores, ou mesmo sem colarinho, e recuperar tudo o que foi roubado descaradamente do povo deste país!

 

Ricardo Melhem Abdo ricabdo@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMO SOMOS 'HAPPY'

 

Os EUA conseguiram elevar o teto de endividamento para vários trilhões de dólares, como se fosse uma brincadeira de criança. Faz de conta que eu tenho 14 trilhões e todos concordam, porque se no ano que vem a situação financeira do Tio Sam não melhorar eles fazem de conta que o teto deles é de 17 trilhões e todos concordam. Como é fácil governar assim, até eu consigo pois se eu não tenho dinheiro para honrar meus compromissos eu apenas peço para meus credores: " Faz de conta que eu tenho R$ 20 mil.", que bacana. Nós do terceiro mundo vamos brincando também, fazemos de conta que eles tem dinheiro para pagar suas contas porque se a gente não brincar assim eles podem quebrar o carrinho que a gente acha que é sócio. Como o mundo é feliz, uma brincadeira muito engraçada: - faz de conta que eu sou bonito, faz de conta que eu tenho um mega-milhão de dólares, faz de contas que eu sou magro, - faz de conta que eu sou jovenzinho e por aí afora. Que tristeza perceber no final desta brincadeira de faz de contas nós entramos como joão-bobo, que não cai, mas que somos motivos de risos. Como somos happy. Nosso "money" está garantido.

 

Manoel José Rodrigues criticasdomanoel.blogspot.com

Alvorada do Sul (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CRISE EUA

 

Com relação ao e-mail de Luigi Vercesi (Um gigante de joelhos?, 1/8), gostaria de comentar que aparentemente é o contrário… Na verdade "o mundo se prostra aos pés do gigante", que embora tenha "pés de barro" - uma divida impagável de mais de US$ 14 trilhões - faz com que todas as grandes economias mundiais implorem para que continue emitindo papeis sem qualquer valor mas que permitem - qual corrente da felicidade - que o sistema continue funcionando. A grande questão é que, agora que "o rei está comprovadamente nu", urge que se encontrem soluções para sair da dependência da moeda / economia norte-americana. Mas com muita cautela pois afinal o "rei", alem de ser responsável por aproximadamente metade do que se produz mundialmente, ainda é a maior potência militar do planeta...

 

 

Jorge Alves jorgersalves@estadao.com.br

Jaú

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SIMPATIA

 

Na atual crise americana, toda a nossa simpatia deve ser dirigida ao presidente Obama. Recebeu do governo Bush o enorme encargo de duas guerras e de uma crise sem precedentes do sistema financeiro, que inevitavelmente se refletiu no a economia. Tido como fraco e relutante por alguns, por ter de ceder em alguns pontos à pressão dos oposicionistas, ele mantém sua palavra de procurar compensar os mais pobres fazendo com que toda a sociedade americana participe com sua parcela de contribuição necessária ao reerguimento econômico do país.

 

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EXPLICANDO A CRISE

 

Como tenho notado que o brasileiro não está entendendo nada da crise americana, sugiro aos colunistas econômicos do Estadão usarem a linguagem popular, ou seja, explicar para o povo que o cheque especial dos gringos estourou, o gerente do banco relutou em aumentar o limite, mas aumentou porque prometeram que vão gastar menos e não vão estourar de novo. O brasileiro vai entender tudinho, conhece bem a situação e já contou a mesma mentira para seu gerente do banco.

 

Luiz Henrique Penchiari luiz_penchiari@hotmail.com

Vinhedo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

'OS EUA ESPIRRAM, O MUNDO FICA GRIPADO'

 

Quando vejo o apedeuta e seus seguidores gabarem nosso rico país e gozarem os EUA pela situação critica em que se encontra sua economia, com risco inclusive de calote aos credores, vem a lembrança uma frase antiga para situação como essa: "...quando os EUA espirram, o resto do planeta fica gripado..". Não lembro qual economista disse isso mas, a turma referida bem poderia pensar um pouquinho sobre essa frase. Se conseguirem entender...

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CRISE AMERICANA E NÓS

 

A afirmação do economista Nobel Paul Krugman que com aprovação do acordo americano sobre a crise na economia ianque, empurra os EUA para um padrão de República de Bananas, é emblemática. Urge assim, que nós neste canto de mundo cautelarmente, tomemos medidas preventivas no sentido de evitar que um tsunami financeiro que pode estar por vir, nos atinja despreparados, como já nos aconteceu em eras passadas.

 

 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OPÇÃO DOS EUA: CRESCER

 

Eventualmente com a "bateria" fraca, os EUA têm duas opções: Recarregá-la ou substituí-la, nada mais, porque o moderno motor que movimenta a sua economia continua em perfeitas condições, pronto para ser acionado. Diferentemente dos motores de economias de muitos países, ditos emergentes, que, costumam bater pino quando exigidos.

 

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2 DE AGOSTO DE 2011

 

Independentemente do acordo sobre a elevação da dívida norte-americana, o dia 2/8/2011 marcará para a História o fim da hegemonia da civilização ocidental.

 

Oscar Seckler Muller

oscarmuller2211@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ARROGÂNCIA

 

 

Não há dúvida de que durante todos estes anos em que os EUA têm sido a potência econômica e militar do planeta, a arrogância de seu povo ficou evidente, como foi com os romanos, espanhóis, ingleses, e todos os impérios. Contudo melhor do que, apenas mostrar ódios e desejos revanchistas, não seria mais inteligente fazer melhor e ser melhor, afinal se eles conquistaram este status é porque não tiveram concorrentes, e souberam fazer. E como seríamos nós brasileiros se viermos a ser uma grande potência, humildes e simplórios?

Francisco da Costa Oliveira fco.paco@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

'O DNA DO CONSERVADORISMO'

 

Paulo Krugman termina seu artigo publicado no Estadão (B4, 2/8) com uma questão: "Como uma democracia americana poderá funcionar se um dos partidos está mais disposto a ser implacável, ameaçar a segurança econômica da nação e chegar até a impor a política para o país"? A resposta está aqui no Brasil. Fazem isso quando estão fora do poder mas numa volúpia assustadora e entram num jogo do vale-tudo mesmo que o país, por consequência, saia terrivelmente prejudicado. É só lembrar o que o PT fez para chegar a ser governo.Quando afinal, chegam lá após deixarem um rastro de destrutividade apostando na insatisfação e sofrimento dos eleitores, fazem exatamente o que atacaram. Parece que este expediente está no DNA dos partidos mais conservadores, sejam da direita ou da esquerda, pois para estes o poder é o objeto do desejo e não o destino do povo e para isso, os meios sempre justificam qualquer fim. Não é à tôa que o bom senso sempre indica o caminho do meio.

 

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

'INDIVIDUALISMO & TOTALITARIMO AMERICANO'

 

Puxa vida, Arnaldo Jabor! Não vi pessimismo, mas algum medo na sua coluna de terça-feira no Estado. Tinha esperanças no Bush filho, em razão do pai e das raízes rancheiras do oeste americano (trabalhei com fazendeiros texanos), porém não deu resultado. Lembro de entrar num ônibus em Paris, com minha esposa, e ver o comentário das velhas francesas: os estrangeiros já chegaram?! E, certamente, reação diferente dos fanáticos religiosos do ônibus de St. Augustine, na Flórida, que nem os brancos eles enxergavam. Isso é mais grave do que pensava. So, help me God!

 

Domingos de Souza Medeiros dymanche@terra.com.br

Presidente Prudente

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A INGENUIDADE DA IMPRENSA E AS REVOLTAS ÁRABES

 

Eu acompanhei com muito interesse e surpresa as reações de muitos Jornalistas e Comentaristas, no Brasil e no exterior a respeito das revoltas nos países Árabes, a chamada "Primavera Árabe". Eu achava muita ingenuidades da maiorias desses comentaristas quando comemoravam, se emocionavam, dizendo que novos tempos haviam chegado a todos esses países e que surpreendentemente o radicalismo Religioso estava ausente das manifestações. Agora essa semana assistimos no Egito aos radicais Islâmicos da Irmandade Muçulmana irem à famosa praça no Egito aonde as primeiras manifestações eram realizadas. Nem os militares Egípcios largaram o podem nem tão pouco os radicais islâmicos desistiram de tomá-lo. Não estamos, ainda, assistindo mais democracia, mais liberdades no Irã, no Egito e muito menos na Síria aonde se desenrola um massacre sangrento contra o Povo Sírio. Vejam que interessante: Nem os Estados Unidos nem Israel estão envolvidos nesses assuntos mas o Povo Árabe perde uma chance de demonstrar ao mundo Politicas de Paz, Prosperidade, Direitos Humanos e Democracia. Sempre culpam o Ocidente por todos os males mas acho que eles tem, em suas mãos, o destino do seu povo. E que um dia quem sabe possamos assistir uma melhor convivência entre todos, Muçulmanos, Judeus, Cristãos e todos os credos, religiões e cores desse nosso mundo moderno.

 

David Volyk

 

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GUIDO MANTEGA

 

Li com atenção e interesse a entrevista do ministro da Fazenda, Guido Mantega (B4, 31/7), e convicto afirmo que a gravidade da situação da indústria nacional, tem grande parte nas ações equivocadas - na verdade política contra a Nação, no (des)governo Lula, da qual O ministro Mantega ditava e estabelecia regras - para um consumismo desenfreado via importações! O pior é que a camada mais pobre da população, irá pagar, mais uma vez, a conta!

 

Edivelton Tadeu Mendes

etm_mblm@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ECONOMIA DO MANTEGA

 

Juros nas nuvens. Os maiores de todo o mundo. Enxurrada de dólares especulativos no Brasil. Cai o dólar e como consequência o real fica altamente fortalecido. Turistas saem como enxame para exterior. Indústria já pouco competitiva normalmente, não consegue vender nem no mercado interno. Importados a preços baixos, inundando o mercado e favorecendo o consumo desenfreado. Nada de reforma fiscal, nem redução de gastos neste Governo antropofágico, Nova alta de juros para conter o consumo. Ciclo altamente vicioso. Simples assim, Mantega? Não sou economista.

Ulysses Fernandes Nunes Junior twitter: @Ulyssesfn

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MINISTRO SABE-TUDO

 

Onde será que o "ministro" Mantega se formou? Gostaria de saber pra evitar passar em frente à essa faculdade...

 

 

Ricardo Marin s1estudio@ig.com.br

Osasco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PLANO INDUSTRIAL

 

Fabuloso esse novo plano industrial que foi anunciado, beneficiará apenas um setor, desonerará a folha e reduzirá a arrecadação, e os demais setores como ficam? Além disso, os gastos públicos têm aumentado significativamente, basta ver a Copa do Mundo, Jogos Olímpicos, aeroportos e farra ministerial, como é que a conta vai fechar?

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO

 

Recentes estudos da FIESP revelam que o "Brasil é o 1º em encargos trabalhistas". A incidência é de 32,4% sobre os proventos (20% Previdência Social;+8,8% seguro acidentes do trabalho e salário educação;+FGTS; indenizações trabalhistas; e 'benesses' como o 13º e abono férias). Foram elencados 34 países nesta comparação e cita que o "peso médio dos encargos, sobre a mão de obra na Europa é de apenas 25%". Esse posicionamento não é ocasional da FIESP que e busca lograr no momento em que o governo discute a possível desoneração da folha de pagamento. A analogia da entidade patronal é demeritória e tendenciosa ao fundamentar juízo na expressão relativa (%) para os encargos, definindo assim o que é maior, ou menor dentro da formação de preços. O valor da mão de obra é tido na composição de custos pelos proventos acrescidos de encargos. A incidência de 25%, em média na Europa sobrevém a salários extraordinariamente superiores aos nossos; e aqui, os declarados 32,4% pela FIESP são aplicados a um salário médio de R$ 1.800,00, o que equivale a € 750,00. Este valor mal atinge o mínimo referendado pelos mercados europeus. A carga horária é outro fator na inferência da questão, e que mais importa - custo/hora; afinal, aqui no Brasil se trabalha no mínimo 10% a mais e sob salários/hora reais mais baixos. O referido estudo dá entendimento que o 13º salário e férias são encargos sociais exclusivos no Brasil. É um acinte, pois existem de forma legalmente instituídos na quase totalidade das economias desenvoltas e, e quando não, é comum estarem dentro dos planos de benefícios concedidos pelas organizações. Nas economias em que não existem; com ênfase aos demais BRICS, não se convém qualquer analogia sobre a remuneração/encargos da mão de obra, pois esses países estão distantes do alinhamento da OIT. Caso contrário se convencionará que o melhor balizamento para o custo da mão de obra competitiva seja a escravidão. Assim não há que se equivocar com a aparência, lançando um véu sobre a realidade através de discursos alarmistas e sem provimento. Os encargos sociais em folha de pagamento, e que são parte das fontes de financiamento do Orçamento da Seguridade Social-OSS (previdência, saúde pública e assistência social) não devem ser objeto central das discussões que busquem atenuar os efeitos negativos sobre a competitividade dos produtos brasileiros. Se há falta de competividade, a análise deveria evidenciar os desvios na formação dos "preços ex-fábrica" (sem impostos) entre produtos similares. Assim todos os fatores estarão presentes a questão: escala produtiva; know-how; logística fundamentada na infraestrutura de cada país e até a competência da gestão empresarial. O grande apelo no momento do empresariado é o cenário de valorização cambial; porém ele não imputa lógica explicativa e exclusiva aos encargos sociais; ao contrário, evidenciam-se neste cenário as nossas ineficiências crônicas em infraestrutura: transportes, portos, e custos elevados de insumos básicos como energia etc. Várias outras questões poder-se-ia aludir ao raciocínio dirigido da entidade patronal, e que aponta pelo requisitar do alvissareiro paternalismo estatal; destarte nada consta que quando o câmbio foi favorável aos reclamantes, eles contribuíram mais com OSS e/ou remuneraram melhor a mão de obra.

Convergem-se ao cerne da questão que é maximização de lucros aproveitando-se também do discurso lançado por sindicalistas sobre os riscos da desindustrialização do país. Passa valer, e deve prevalecer a bem da nação, a "regra de padaria": "quem não tem competência que não se estabeleça e nem atrapalhe a vida de outrem".

 

 

Oswaldo Colombo Filho colomboconsult@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DO PORTO SEM PAPEL AO PORTO SEM CAMINHOS

No domingo, ao ficar retido num congestionamento na subida da Serra do Mar pela Rodovia dos Imigrantes, eu comentava com meu filho a providencial ausência dos caminhões, que em finais de semana só transitam pela sexagenária Anchieta. Aí, a nossa conversa enveredou pelos caminhos do porto e pelas dificuldades de trânsito dos veículos que a ele demandam; lembramo-nos das notícias ainda da manhã, sobre os desvios de verba, dos contratos superfaturados em obras do Ministério dos Transportes, da ausência de infração - declarada por um Ministro do TCU - nas ações de surrupio de trilhos, postes e fiação da Rede Ferroviária Federal e concluímos, já no planalto, transitando por pontes, viadutos, anéis viários e novas pistas - que existem somente em nossa imaginação - que o Porto de Santos vai parar. Percebemos também, nitidamente, que este nosso sonho será em breve o pesadelo dos importadores e dos exportadores brasileiros, além de um sensível acréscimo no tal "Custo Brasil", um velho bordão que funde o imoral e o econômico.

 

Carlos Delphim Nogueira da Gama Neto carlosgama@croniquetas.com.br

Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PETROBRÁS GENEROSA

 

 

Dia 28/7 o Estado publicou matéria em que a Petrobrás dá notícia da futura produção de diesel menos poluente. É citado que o BNDES anunciou a aprovação de financiamento de R$1,1 bilhão para implantação de uma nova unidade de produção na Refinaria Alberto Pasqualini, em Canoas/RS. O gerente do Departamento de Gás e Petróleo do BNDES, Luiz Daniel de Souza afirmou que "o financiamento inédito demonstra a preocupação, tanto do banco estatal quanto da Petrobrás, em contribuir com o controle da poluição ambiental pelas emissões de descarga dos veículos automotores". A leitura dessa matéria dá a entender que essas entidades, mostram seu compromisso com a saúde da população e se propõe a fazer esse investimento, para produzir diesel menos poluente, cuja venda teria sido estipulada para "a partir de 2013". Pode ser em janeiro, ou dezembro? Vamos esclarecer alguns pontos: O teor de enxofre presente no diesel da Petrobrás, até recentemente era de 2.000 partes por milhão (ppm) (S-2000). Até pelo ano 2009, aproximadamente, o diesel usado nos EUA, Europa, Japão e outros era de 50 ppm (S-50). De lá para cá já baixou para S-10. O teor do nosso diesel, foi reduzido para algumas áreas metropolitanas para cerca de 500 ppm, e 1.500 ppm para o restante do país. Estudos de especialistas da Faculdade de Medicina da USP, revelaram que era da ordem de 3.000 o número de mortes por ano, apenas na capital. A Resolução nº 315, do Conama, de 2002, determinava o uso de S-50, em todo o país, a partir de janeiro de 2009. Era sabido, com antecipação, que essa data não seria respeitada, por razões diversas, entre elas, a falta de uma Especificação, por parte da ANP, de motores preparados, para o que não havia suprimento de "amostra" de S-50 para o trabalho de desenvolvimento dos motores, e nem haveria para fornecimento ao consumo normal. Mas desde 2002, quem "era do ramo" tinha que ter conhecimento da Resolução º 315, e se "mexer". Ministério Público, entidades diversas se movimentaram exigindo providências do Ministério do Meio Ambiente. Disso resultou, em desacordo com o que era exigido, que nova data foi negociada com a Petrobrás, para data posterior, salvo engano, para o início de 2012. Agora se sabe que a Petrobrás, acaba de "viabilizar financiamento" para construir uma instalação em Canoas. RS, que é requerida não para melhoria do meio ambiente, apenas, mas para acabar com esses milhares de mortes afora um rosário de outros agravos à saúde de todos, mas, especialmente de crianças e idosos. O que se noticia, agora, é que o diesel, S-10,l será fornecido "a partir de 2013", sem citar mês. Pode ser dezembro. Até lá esse atraso, já terá custado cerca de 12 a 15 mil vidas, só em São Paulo. Ainda um pormenor: A refinaria Alberto Pasqualini, ao que consta, está sediada em Sapucaia do Sul. A instalação para Diesel S-50, obra do PAC, é anunciada para o município de Canoas, vizinho a Sapucaia. Seu prefeito é do PT. Coincidência?

 

Mario Helvio Miotto mhmiotto@ig.com.br

Piracicaba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

'CERCO AOS PRECATÓRIOS'

 

Peço perdão pelas palavras fortes aos amigos leitores desta coluna, mas o brilhante editorial Cerco aos Precatórios, deste jornal (30/7), em suas justas críticas às três instâncias do Poder Executivo e a saber, a União, os governadores dos Estados e prefeitos que postergam como podem e como não podem aos devidos pagamentos aos quais não mais cabem recursos judiciais é de uma asquerosa canalhice e de uma sordidez de caráter para com os seus justos detentores, cidadãos e cidadãs honestos cumpridores de seus deveres, sem nenhum paralelo na história administrativa nacional. Uma bofetada desprezível no direito adquirido, uma gusparada nojenta na coisa julgada e uma rasteira chula e desrespeitosa no ato jurídico perfeito que deveriam ser os pilares de uma Justiça digna e civilizada que por aqui não temos mesmo. Não tenho precatórios a receber e tampouco sou patrono de ações neste sentido mas possuo amizade e parentesco com muitos idosos (alguns infelizmente até já faleceram sem verem seu direito em lei cumprido!) sendo que entre estes, ao menos um neste momento já está a precisar deste dinheirinho com urgência para tratamento médico e nada até agora. Ressalto para meu profundo desapontamento e desgosto, que o médico e atual governador do Estado de São Paulo, sr. Geraldo Alckmin, em quem eu lamentavelmente votei, hoje bem ao contrário do que prometeu em seus vários palanques antes de se eleger (ah! as famosas promessas de políticos e tolos são os que como eu acreditaram!) dizia que se eleito fosse iria pagar a todos os precatórios sem demora mas hoje, em sentido inverso, igualzinho a todos os demais que chegaram no poder, "paga" a conta-gotas aos credores famélicos e necessitados mas não atrasa um dia sequer os pagamentos bilionários das poderosas e grandes empresas e demais corporações que prestam serviços ao Estado. Mas que vergonha, sr. governador, que vergonha...

 

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DUAS MEDIDAS

 

Quando alguém é devedor, a justiça bloqueia seus bens (ou conta bancária) para quitação da dívida. Por que a justiça não age assim com os precatórios?

 

Milton Bulach mbulach@gmail.com

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INTERVENÇÃO

 

É para acreditar? Será uma esperança para os credores? Provavelmente, mais uma xaropada! O que realmente seria eficaz seria a intervenção estadual. Apesar de que o atual ministro da Defesa haver decidido, quando presidia o Supremo, que tal medida seria inócua, pois o Estado não possuía recursos, ora a situação mudou. Disse o governador Alckmin ao tomar posse que havia R$ 2,4 bilhões para pagamento dos precatórios e até agora nada, mas de onde virão os R$ 70 milhões para o Itaquerão? Então, intervenção nele.

 

 

Geraldo C. Meirelles gmeirelles@prmurray.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANGÚSTIA CAMBIAL

 

Será que nosso ministro da Fazenda Guido Mantega não deveria ficar mais angustiado com a nossa elevada carga tributária, ou com as maiores taxas de juros do mundo ou então com o tamanho da informalidade e burocracia que aflige milhares dos brasileiros independentemente se a cotação do dólar é de R$ 1,50, R$ 2,00 ou R$ 3,00?

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIA DO ORGULHO HETERO

Com referência a matéria divulgada pelo Estadão de ontem Câmara cria Dia do Orgulho Hetero em dezembro, acho completamente aplicável e bem-vinda a frase do advogado Pedro Serrano: "O forte não precisa de orgulho(...), precisa de humildade". Ainda não acredito na falta de capacidade de julgamento do povo brasileiro, em especial os paulistas, e de ajuda aos grupos minoritários. Não faço apologia ao homossexualismo, e acho que, assim como eu, as pessoas não têm informações suficientes sobre o assunto, e por isso mesmo luto contra a injustiça da discriminação e penso que muitos devem ser assim. Creio que a não aceitação aos homossexuais tem embasamento cultural e preconceituoso, em sua maioria masculino, que sempre foi um grupo historicamente privilegiado. (Basta ver a foto da matéria: de um total de aproximadamente 20 pessoas, apenas 2 são mulheres).

 

Marilia Cavalheri m_cavalheri@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ORGULHO DO QUÊ?

 

Não me consta, contrariamente aos homossexuais, ter havido ao longo da história movimentos discriminatórios, achincalhamento, estereotipagem, perseguições, espancamentos, assassinatos, contra os heterossexuais. A cidade de São Paulo, com todas suas necessidades, certamente espera que seus vereadores se preocupem com estes problemas e não no incitamento de disputas ou será que os 19 vereadores (35%) que aprovaram este projeto se orgulham de não respeitar a diversidade?

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AMOR AO PRÓXIMO

 

Dia do Orgulho Hetero? Qual o sentido disso? Colocar mais lenha na fogueira do preconceito retrógrado que procura justificar atos de violência contra os homossexuais? O vereador Apolinário diz "respeitar a figura humana do gay", mas defende um projeto irresponsável que contradiz suas palavras, e que certamente há de estimular a agressividade contra este grupo minoritário, que precisa lutar contra a discriminação - um grupo que só busca a igualdade de direitos, que defende o direito de viver em paz, e não representa qualquer ameaça aos heterossexuais, como pensam alguns, de estreita visão. Por que fomentar o sectarismo, ao invés de buscar a unidade que subjaz à diversidade? Por que não abraçar as diferenças, unificando-as num todo maior? Esta é a grandeza de espírito que se espera de pessoas que carregam a Bíblia debaixo do braço... mas que, lamentavelmente, parecem não ter assimilado a lição de amor ao próximo que Jesus nos deixou. Evangélicos: é hora de despertar!

Maria Cecilia Lucarelli lucarellicecilia@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PERDERAM A NOÇÃO

 

Lamentável a Câmara Municipal de São Paulo (CMSP) se prestar ao papel feio e grotesco de votar e aprovar o 'Dia do Orgulho Hetero'. É o tipo de conduta preconceituosa e tola, que depõem contra a imagem dos vereadores, da CMSP e da própria cidade. Nossos vereadores deveriam fiscalizar as contas do prefeito e zelar pelo bem da cidade e não ficar perdendo tempo com futilidades e preconceitos como o ocorrido neste caso. Parece que certas pessoas perderam a noção do ridículo.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NEM TODOS COMEMORAM...

 

Enquanto um espaço público como a Câmara de São Paulo é ocupado com dias comemorativos, a cidade continua impregnada de convulsões sociais... Pelo visto, tudo indica que alguns se preocupam é em ter suas concepções individuais (inclusive aumento dos próprios salários) como propósito, justificando assim, uma forma de "comemorar" o que nem todos comemoram.

 

Pierre Magalhães pierre.magalhaes@ibest.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_______

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IGNORÂNCIA

 

O problema no Brasil está na total falta de critério em candidaturas, estamos sendo representados por uma infinidade cada vez maior de gente ignorante, sem traquejo, sem informação, este vereador Apolinario é um exemplo, criar o " dia do orgulho hetero" mostra o quanto desconhece qualquer causa, estes dias que surgem em função de pedido de atenção, ou lembrança de algo, como o dia do índio, dia da mulher, dia do trabalho, dia do orgulho gay, existem em função de um motivo para ser lembrado e não repetido, ex: o orgulho gay, foi por causa de um bar particular onde os gays tinham privacidade, e no segundo domingo de junho, foi invadido por policiais, que se passaram por gays ou travestis para ao saírem com os gays, os entregarem a policia ou matá-los, se não me engano o bar se chamava " Stockwood" ou o bairro, o dia do trabalho foi pelo massacre a trabalhadores que foram mortos reivindicando melhorias, o dia das mulheres pelo fim da opressão, e por direitos iguais, o dia do índio idem, ou seja, o dia do orgulhe Hetero é equivalente a comemorar o dia da estrela, da lua, não tem motivo a não ser ignorância do vereador, ou angariar votos de gente retrógrada , que ainda pensa que existem modos certos ou errados de se viver na vida particular, o ser humano tem regras a seguir sociais, leis etc..., agora vida pessoal, só mesmo os ainda radicais religiosos, e os doidos que acham que podem nortear a vida das pessoas segundo o seu conceito, e este ser o certo, o Kassab se aprovou esta fanfarrice, deve estar mesmo cheio de " prefeitar" uma cidade tão cheia do que fazer.

 

 

Roberto Moreira Da Silva rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.