Cartas - 05/05/2011

, O Estado de S.Paulo

05 Maio 2011 | 00h00

GUERRA AO TERROR

Leis universais

A ONU quer saber se os EUA agiram dentro das leis universais para atacar e matar o maior terrorista do mundo, Osama bin Laden. Pergunto: a ONU preocupou-se em saber se esse terrorista respeitou as leis universais ao matar mais de 3 mil pessoas no atentado de 11 de setembro de 2001? Chega de hipocrisia.

MAURICIO LIMA

mapeli@uol.com.br

São Paulo

___________

Desarmado

Gostaria de questionar a cobrança de certos grupos, horrorizados com o fato de Bin Laden estar desarmado quando foi morto. E os milhares de pessoas contra as quais ele desferiu três certeiros tiros nas torres gêmeas e no Pentágono estavam armadas?!

PAULO CAMARGO

advpaulocamargo@gmail.com

São Paulo

___________

"Advogados do diabo"

A maioria das vítimas do atentado ao World Trade Center, cujo mentor intelectual foi Osama bin Laden, teve o corpo pulverizado pelo impacto incendiário dos aviões e pela queda das duas torres de concreto e aço. Não restou de muitas delas sequer um fragmento de osso que pudesse ser velado numa cerimônia fúnebre. A propósito, essas vítimas estavam desarmadas e incautas em seu ambiente de trabalho. Saíram de casa pela manhã, após um café trivial, sem imaginar que poucas horas depois entrariam para a História de forma tão trágica. Sendo assim, é motivo de pasmo que alguns "advogados do diabo" travestidos de defensores dos direitos humanos venham a público questionar a legalidade da ação militar americana que mandou Bin Laden "para o inferno", com a argumentação de que ele foi assassinado num ambiente doméstico, quando estava desarmado, e que seu corpo foi lançado ao mar, contrariando preceitos islâmicos. Ora, me poupem!

TÚLLIO MARCO S. CARVALHO

tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

___________

Olho por olho

Nas colunas de leitores dos jornais há os que criticam a morte do terrorista Bin Laden sem julgamento e condenação. Por acaso foram julgados os milhares de cidadãos honestos e trabalhadores que ele mandou matar? Defensores de direitos desiguais...

MÁRIO A. DENTE

dente28@gmail.com

São Paulo

___________

Degola no YouTube

Fico impressionado com o teor de certos comentários neste Fórum. O que faria Osama bin Laden ao receber em seu esconderijo um oficial de Justiça munido de intimação para o seu comparecimento a um tribunal internacional? Por acaso ele contrataria um advogado disposto a defender a sua causa e a levantar a bandeira dos direitos humanos contra o satã antiamericano? Ou simplesmente degolaria o funcionário público para, em seguida, exibir o vídeo da execução no YouTube?

JACQUES GRIFFEL

jg001@terra.com.br

São Paulo

___________

Assassinatos seletivos

Eles são precisos, com a menor margem de erro possível. Portanto, todos os assassinatos, na sua essência, pretendem ser seletivos. Os únicos assassinos que matam por matar, indiscriminadamente, não escolhem suas vítimas e matam preferencialmente inocentes desconhecidos são os terroristas. Domingo a humanidade livrou-se daquele que melhor representava esses covardes.

VICTOR GERMANO PEREIRA

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

___________

Mensaleiro sem brilho

Era só o que faltava! Dirigente do PT-PR, André Vargas lamentou que a morte de Bin Laden tenha ocorrido exatamente no momento em que Delúbio Soares recebia o perdão do petismo. Segundo ele, esse evento provocado pela CIA ofuscou a volta de Delúbio. Coitado... É muita cara de pau e total desrespeito à nossa sociedade. Ora, se já foi uma nova excrescência do PT aconchegar esse que é um dos indiciados no STF como membro da quadrilha do mensalão, usurpando o erário, agora vem esse outro filho do petismo demonstrar seu desencanto porque seu coleguinha Delúbio não ficou mais tempo na mídia?! Na realidade, isso é que é um ato de terrorismo... político!

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

___________

ERRADICAÇÃO DA MISÉRIA

Bolsa-Família

A presidente Dilma diz que quer erradicar a miséria aumentando a quantidade e o valor das Bolsas-Família. O número de miseráveis no País pode até cair, mas vai aumentar a leva de desempregados que vivem de favores do governo, principalmente no Nordeste.

TOSHIO ICIZUCA

toshioicizuca@terra.com.br

Piracicaba

___________

Controle da natalidade

A miséria não terá fim se o combate não começar pelo controle da natalidade.

HELENIR ROBERTA JOSÉ

hrjose@uol.com.br

São Paulo

___________

Aleluia!

Agora quem ganha R$ 71, com inflação de 6,5% ao mês, não é mais miserável, nem considerando as diferenças regionais. Aleluia!

ELIANA FRANÇA LEME

efleme@terra.com.br

São Paulo

___________

FÓRMULA INDY

Esclarecimento

Ao contrário do que afirma editorial de 3/5 (Quem perdeu na Fórmula Indy, A3), a Fórmula Indy não é um evento "oneroso e duvidoso" para São Paulo. Em 2010, segundo pesquisa do Observatório do Turismo, R$ 80 milhões foram movimentados pelos turistas que aqui estiveram para o evento. A expectativa é de que esse valor seja maior que R$ 90 milhões este ano. E há também a projeção de São Paulo no exterior. Somente com a cobertura jornalística do evento nos EUA, a exposição da capital paulista foi avaliada em R$ 230 milhões. Cabe esclarecer que o trânsito gerado pelo fechamento de trecho da pista local da Marginal do Tietê não foi maior do que o registrado em dias normais. No dia 25 de abril, às 9 horas, a CET registrou 136 km de lentidão na capital. Na segunda-feira seguinte, 2 de maio, foram registrados 115 km no mesmo horário.

SÉRGIO RONDINO, Assessoria de Imprensa da Prefeitura

srondino@prefeitura.sp.gov.br

São Paulo

___________

"Pode-se acabar com o terrorista, mas não com o terrorismo"

ANÍZIO MENUCHI / PRAIA GRANDE, SOBRE OSAMA BIN LADEN

amenuchi@uol.com.br

"A morte de Bin Laden nos faz concluir que é mais fácil combater a chaga do terrorismo que a corrupção no Brasil..."

JOSÉ EDUARDO ZAMBON ELIAS / MARÍLIA, IDEM

zambonelias@estadao.com.br

"O Brasil não inventou a corrupção, mas tem a patente da impunidade"

MARCELO DE MOURA / SÃO PAULO, SOBRE OS CRIMES SEM CASTIGO

mdemoura@globo.com

___________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.644

TEMA DO DIA

Repórter do "CQC" é expulso do Senado

Danilo Gentili fez pergunta ao senador Renan Calheiros com comparação a Fernandinho Beira-Mar

"Este é o problema da maioria dos políticos no Brasil: exigem respeito, mas nunca fazem por merecer."

NICOLAS BOARIN

"Políticos fazem o que querem e nossos representantes não podem fazer perguntas que todos nós gostaríamos de fazer."

OLIVAN BOLZZONI

"Existem outras maneiras de ser contundente na pergunta sem ser tão grosseiro."

LUIZ ALIXANDRE

___________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CHORO E RANGER DE DENTES

 

Antecipando o que o espera no mais quente dos mármores nas profundezas do inferno, o terrorista Osama bin Laden não deveria ter sido morto pelos soldados americanos. Deveria ter sido arrastado sob vara pelas ruas de Washington e queimado vivo numa gigantesca fogueira, não só para servir de exemplo, como, principalmente, para vingar a morte dos milhares de inocentes no fatídico 11 de Setembro. E não venham os hipócritas, falsos moralistas, com esse discurso de piedoso perdão, dar a outra face. Bin Laden figura nos anais do inferno no mesmo nível de Hitler, Stalin e outros cruéis ditadores que, infelizmente, a História nos mostra. O governo dos EUA deveria ter feito todo o esforço para que esse facínora fosse levado vivo e sentisse na pele todo o sofrimento daqueles cujas famílias ainda, depois de dez anos, padecem, mercê daquele tormento. Imaginem o fogo consumindo as pessoas indefesas naqueles prédios. E a filha desse monstro inominável hoje vem dizer que seu pai foi, na verdade, assassinado. Foi o mínimo.

Esses terroristas muçulmanos de uma maneira geral não têm limites. Eles não sabem separar de forma racional inocentes de responsáveis pela política agressiva em relação aos seus interesses. Vejam o que fazem os palestinos. Atacam com homem-bomba, mulher-bomba, criança-bomba alvos civis, pessoas inocentes na maioria das vezes, fulminando famílias inteiras, jovens, enfim, pessoas que nada tem que ver com eventuais envolvimentos políticos ou constitucionais. Entre aqueles mais de 3 mil mortos no World Trade Center, em Nova York, quantos poderiam ser responsabilizados pela política adotada por Washington? Nenhum, absolutamente nenhum! Que culpa têm crianças, idosos, pessoas comuns do povo assassinadas cotidianamente em Israel e noutras partes do mundo por esses assassinos fanáticos?! O terrorismo mundial não pode ser combatido com boas e amáveis palavras. Precisa ser alcançado e punido com o rigor, com a dureza dos mecanismos disponíveis. Vejam aquela escola russa atacada por terroristas chechenos: morreram centenas de crianças inocentes! Estas poderiam ser culpadas pelos erros do governo de Moscou? Por que esses terroristas não atacam diretamente os governos por eles tidos como inimigos? Por que não jogaram aquele avião diretamente sobre a Casa Branca? Ou, então, no Capitólio? Agora atingir, matar milhares de pessoas inocentes que trabalhavam naquele conjunto de prédios, não há nem pode haver perdão para esse farrapo humano, para esse monstro chamado Bin Laden.

Bin Laden arquitetou, organizou, perpetrou um dos maiores crimes a que a humanidade já assistiu. Lentamente ele manipulou seus pares, esses fanáticos imbecis que acreditam num céu repleto de virgens ao morrer pela causa do Islã e, já de posse das informações técnicas e logísticas, não pensou nas famílias daqueles inocentes, não pensou nas tristes e terríveis consequências para o mundo. Deu ordens que foram fielmente cumpridas por seus seguidores e, sem pensar na dor advinda de seu terrível gesto, ceifou milhares de vidas. Bin Laden merece toda a condenação do mundo, merece todo o castigo possível. Se de fato o inferno existir, ele tem de pegar pena máxima e errar pela escuridão sentindo dor onde há pranto e ranger de dentes.

Conforme disse o presidente Barack Obama, o mundo amanheceu um pouco melhor sem a presença dessa diabólica criatura que dedicou sua inteligência e sua vida ao mal. Seu nome será sempre lembrado da mesma forma que os grandes tiranos que o mundo conheceu e fará par aos filhos de satã, ao lado de Hitler, Stalin, Júlio César, Gengis Khan e outros seres demoníacos que, infelizmente, viveram nesta Terra, desviaram-se do caminho de Deus e preferiram adorar o diabo, espalhando entre seus irmãos o ódio e a destruição da raça humana. Bin Laden merecia uma morte à altura de sua indignidade. Que outros tais como ele não surjam entre nós. No mesmo dia em que o falecido João Paulo II era elevado à condição de beato, figura admirável, certamente um filho de Deus, o mundo recebia com alívio e alegria a notícia da morte desse monstro chamado Bin Laden. E não vamos criticar o gesto do povo americano ao festejar essa bela notícia. Eles tinham motivos para isso.

 

 

Iranilson Alves da Silva iranilson.iranilson@bol.com.br

Araçatuba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JOÃO PAULO II E BIN LADEN

 

Dois homens, duas condutas. Enquanto João Paulo II viveu para praticar o bem, voltado para o amor ao próximo, e por isso é amado por milhões, Bin Laden, ao contrário, preparado, com muitos estudos e recursos financediros, voltou-se para o mal, viveu praticando atos hediondos, sacrificando vítimas inocentes, provocando guerras, exaltando maus princípios, e por isso foi perseguido durante quase dez anos. Um foi beatificado e o outro "exorcizado", com poucas horas de diferença. Um o verdadeiro santo e o outro o demônio encarnado. Fez-se justiça.

 

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BEATOS E SANTOS

 

Agora entendo o porquê de se beatificar e canonizar (declarar santo) pessoas tão pecadoras como quaisquer outros seres humanos somente após sua morte.

Estivesse o candidato a "santo" ainda vivo, repudiaria tal iniciativa e as outras que se seguissem, por saber-se não merecedor do exercício mediatório entre Deus e os homens, pois conhecem os candidatos a beato que só "Jesus Cristo é o único e suficiente Mediador entre Deus e os homens; o Caminho, a Verdade e a Vida", conforme se lê nos Evangelhos. Portanto, "não é a Igreja que se apaga", segundo comentarista nesta coluna, em 3/5, sob o título "Igreja Católica - História milenar", mas é a Igreja que muitas vezes pode extinguir a própria mensagem de Cristo, e a fé somente nele reconhecida pelo cristão.

 

 

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INTERESSES EM JOGO

 

 

Há muitos interesses por trás da morte de Bin Laden. Interesses político-eleitorais, consolidação de liderança internacional dos EUA e também o econômico.

Não há dúvida que, com a morte do terrorista, haverá uma nova sensação de temeridade mundial e, assim, novos sistemas de segurança, vigilância e armas passarão a fazer parte das negociações e necessidades. E, lógico, bilhões de dólares serão gastos na indústria bélica, meio parada ultimamente.

 

 

André Coutinho arcouti@uol.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AS PENAS DE TALIÃO

O aplauso do mundo cercou a recente atuação dos americanos no Paquistão, em pleno cerne de suas Forças Armadas. Em discutível tática, mesmo no país amigo, que ignorava a operação, sumariamente julgaram, condenaram e executaram, porém quem já havia confessado seus hediondos crimes. Sem dúvida, arranharam-se princípios jurídicos, mas se espera que a raiz dos males tenha sido extirpada. É bem verdade que os direitos humanos prevalecem mais para os americanos em sua terra. No Oriente, para não falar das malsucedidas intervenções na Coreia e no Vietnã e do desastrado episódio em 1980 no Irã, mais recentemente a invasão do Iraque, na procura de inexistentes armas nucleares, e a infrutífera busca do terrorista-mor, quase arrasando o Afeganistão, não foram brilhantes atitudes. Mas, apesar de tudo, celebremos o fim de Bin Laden, com arguto planejamento do presidente Obama. Somente nos resta um fio de receio. Imaginemos se, dado o auspicioso precedente, resolvam os italianos invadir a Papuda, em Brasília, e diretamente punir Cesare Battisti. Afinal, ele já foi julgado e condenado.

 

Jairo P. Gusman jairogusman@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OBAMA, UM IRRESPONSÁVEL

Pois assim será julgado pela História. Por uma desmesurada ambição política e visando a reeleição, sr. Obama foi capaz de pôr todo o Ocidente em elevado grau de risco.

Bin Laden já estava, se não morto, esquecido. Ninguém mais falava nele. A sede de vingança americana pode ser justificável, mas que seja feita em silêncio e sem trombetear ao pasmo mundo que o maior terrorista foi eliminado da face da Terra. Sabem quantos outros quererão tomar seu lugar?

Eurizio Pallavidino eurizio@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OUTRO EXTREMISTA?

 

Heróis! Assim foram chamados os soldados americanos que supostamente mataram no Paquistão Osama bin Laden, emblemático líder da Al-Qaeda, uma organização terrorista que criou sérias desavenças com os Estados Unidos. Não discuto a querela chegar a esse ponto, mas estranha-me a execução de um homem desarmado por um país que diz primar pelo sagrado direito de defesa. Mesmo que tudo leve a crer na culpa do algoz americano. Partindo dessa linha de raciocínio, qual a diferença de covardia entre as partes envolvidas nesse repercutido episódio? Será que se deve pagar, como diz a lei de talião, olho por olho, dente por dente? E como pregar depois a paz universal, se é usada a mesma forma de matança, assim como no World Trade Center, onde muitos morreram também sem poder se defender? Enfim, será que vamos cessar a violência agindo como um extremista?

 

Fernando Arábia poeta_arabia@hotmail.com

Gravatá (PE)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OBAMA OU OSAMA?!

 

 

 

 

 

Como todos nós sabemos, o famosíssimo líder da rede terrorista Al-Qaeda foi morto numa operação militar na cidade de Abbottabad, no Paquistão. A mesma teve de passar pela aprovação de nosso tão criticado (até então) presidente norte-americano, Barack Obama, que logo depois passou a ser ovacionado e idolatrado. Sabendo disso, eu me pergunto: que tipo de presidente troca o bem-estar de sua população para a sua autopromoção? Será que ele pensou nas consequências catastróficas que esse seu simples ato repercutirá em seu povo e no mundo?

O que o tão aclamado Obama fez foi nada menos do que despertar uma fera sedenta de sangue que até então permanecia "adormecida", ou seja, ele praticamente sugeriu ataques terroristas ao seu país.

 

 

 

Vitor Meirelles Buzaglo Matarezio vitormbm1@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O EXCESSO AMERICANO

 

Se sobrou competência às forças americanas para localizar e invadir a casa onde se homiziava o terrorista Osama bin Laden, faltou-lhes nas ações subsequentes. Dadas as condições admitidas pelo governo americano, o homem e seus acompanhantes poderiam ser simplesmente presos, como determinam as regras jurídicas. Acontece que, nesse caso, deveriam ser entregues às autoridades paquistanesas. Não é crível que os agentes que praticaram o ato não tivessem ordens claras para agir como agiram. O ato repressivo era indispensável, mas os EUA continuam a fazer o Direito como querem, quando lhes convém.

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONTO DA CAROCHINHA

 

O governo americano chega à beira do ridículo ao mudar diariamente a versão das circunstâncias que envolveram a morte de Osama bin Laden. Está mais do que claro que ele foi executado, de forma premeditada, por ordens superiores, seguindo a política da eliminação seletiva de alvos, adotada ocasionalmente por Israel. A diferença é que, enquanto o governo israelense admite e justifica publicamente a prática, os EUA tentam mal e porcamente "colar" o conto da carochinha...

 

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GOLPE DE MESTRE?

 

 

E se os EUA já conheciam o paradeiro de Osama bin Laden e tudo não passou de um golpe de mestre de Obama para recuperar a credibilidade? Não parece plausível terem gasto longos anos para localizá-lo.

 

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MICHAEL MOORE

 

Não sou a favor do fanatismo religioso, muito menos do terrorismo. Porém acho curiosa toda essa especulação em torno da morte de Bin Laden. Justamente quando Obama tem sua popularidade em baixa e enfrenta uma grande reação conservadora para a disputa eleitoral que se aproxima, eis que surge todo o show midiático diante da suposta morte do terrorista. Por que não mostraram o corpo? Por que não ocorreu um julgamento em tribunal internacional? Bem, independentemente do que seja, assassinato real ou execução forjada visando interesses eleitoreiros, acho interessante expor a ideia publicada no Twitter do estadunidense Michael Moore: "Após dez anos, duas guerras (Iraque e Afeganistão), 919.967 mortes de soldados (sem contar civis), US$ 1,188 trilhão gasto, tortura de inocentes, conseguimos matar uma pessoa. Valeu a pena?"

 

Rodrigo Sarruge Molina molinaprof@hotmail.com

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BARBÁRIE

 

 

Para onde foi o Estado de Direito? Bin Laden deveria ter sido preso, julgado e condenado, mas nunca executado a sangue frio. Agindo assim os soldados americanos se nivelaram do mesmo modo como os terroristas da Al-Qaeda. Infelizmente, venceu o ódio, a barbárie foi paga com barbárie.

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ABRIL DESPEDAÇADO

 

Faço referência ao belo filme de Walter Salles para falar sobre a coragem de mudar. A versão oficial sobre a morte de Osama bin Laden, replicada sem investigação jornalística pelos meios de comunicação, sobretudo quanto ao mistério que envolve sua ocultação em base militar e enterro secreto no mar, deixa-nos a única alternativa de acreditar na versão de um país que, desde a guerra fria, escreve a História como lhe convém. Um julgamento aberto, com exposição de motivos, poderia esclarecer e talvez pôr fim à dicotomia, ou maniqueísmo, entre os heróis da democracia e os loucos terroristas. A simples vingança e execução não resolvem o problema. Estamos longe de absolver atos de terror, mas também longe de acreditar na versão oficial de um governo que alimentou, armou e protegeu ditadores enquanto lhe eram convenientes e mentiu ao mundo para justificar a invasão de outros países. Cabe-nos confiar em Barack Obama, sem dúvida melhor presidente que seu antecessor, e acreditar acima de tudo numa imprensa livre, imparcial e corajosa que investigará a fundo e trará luz a uma situação sombria e misteriosa. Há, no entanto, uma certeza: agora o medo de retaliação justificará a permanência indefinida no Afeganistão e em outros países muçulmanos. A síndrome da catequização, que, em vez de respeitar diferenças, impõe um pensamento único (ainda que cite religião e liberdade) e gerou inúmeras guerras na História, ganha um novo/velho capítulo. Morreu Bin Laden, mas o elefante ainda está no meio da sala porque não temos a coragem de mudar.

 

 

Julio César Caldas Alvim de Oliveira alvim.oliveira@uol.com.br

Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BUSH

 

Depois de Saddam Hussein e Osama bin Laden, só resta agora matarem George W. Bush. Aí, sim, a justiça estará completa, em nome dos milhares de civis mortos no Iraque e no Afeganistão, muitos destes ainda crianças.

 

 

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa - PR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIREITOS DESUMANOS

 

As controvérsias sobre a materialidade da morte, por assassinato, do líder terrorista Osama bin Laden, isto é, a ausência de corpo de delito, tem, da parte autora, uma justificativa arrazoada, tendo em vista a reação imediata que causaria nos seguidores do maior inimigo dos americanos. Causa espécie a declaração da alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Navy Pillay, ''todos os atos contra o terrorismo devem respeitar o direito internacional''. Que capítulo, que item ou artigo desse código acoberta o assassinato de milhares de pessoas no fatídico 11 de Setembro, nas torres gêmeas? E os direitos humanos de outros tantas milhares de pessoas que foram brutalmente assassinadas nos restaurantes, shoppings, estações ferroviárias ou em aviões? Mostrar o terrorista morto, desfigurado, seria considerado uma afronta para os seus seguidores. Aquiles foi castigado pelos deuses porque tripudiou sobre o cadáver de Heitor.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESARMADO

 

A manchete do Estadão de ontem diz que Bin Laden estava desarmado. E por acaso todos os trabalhadores de muitos países, incluindo nossos irmãos brasileiros, que se encontravam nas torres

gêmeas no 11 de Setembro estavam armados?

 

M. Helena Borges Martins m.helena.martins@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MENTE DOENTIA

 

A quem está defendendo Bin Laden é bom lembrar que, na ocasião do ataque às torres gêmeas, ele também não estava armado, apenas armou seus seguidores. Nos dez anos que se seguiram Bin Laden teve tempo de sobra para arregimentar seguidores da sua mente doentia para atacar os americanos. Sua morte não acaba com o terror, pois o ser humano, que dizem foi criado à imagem e semelhança de Deus, tem deixado muito a desejar e Deus decepcionado.

 

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRETEXTOS

Agora o mundo teme represálias dos loucos admiradores daquele ser repugnante que exterminou milhares de vidas, em nome do "deus" de seus delírios. Vão tentar culpar o presidente dos EUA por não ter levado aquele monstro a julgamento, ou não trazê-lo para ser enterrado, etc. Resumindo: imbecis arrumam pretexto para atacar sempre a decisão norte-americana. Se seguissem a regra de trazê-lo a julgamento, iriam dizer que era uma injustiça, para humilhar o "pobre" Bin Laden; se o matassem e trouxessem o corpo, diriam que era humilhação e exibicionismo dos americanos. Como resolveram fazer o demônio sumir de vez, estão atacando por isso, ao invés de cobrar do Paquistão, que o escondeu e protegeu - estava quase na rua do Exército paquistanês. Os EUA não devem responder a nenhum questionamento de ninguém mais e considerar inimigo quem os culpar. Devem apenas mostrar as benditas fotos dele morto e comunicar: eliminamos o monstro.

 

Roberto Moreira Da Silva rrobertoms@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

UM BEM PARA A HUMANIDADE

 

Se esse assassino, na hora em que foi morto, estava ou não armado, é o de menos. O importante é que os EUA fizeram um bem para a humanidade.

Elaine Navarro elainenavarro.pa@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DÚVIDA

 

Conforme sugeriu o leitor SR. Renato Khair (3/5), os EUA deveriam levar Bin Laden à "Corte Internacional, onde lhe fossem assegurados a ampla defesa, o contraditório e a presunção de inocência".

E na hora do julgamento terroristas invadem estação do metrô, ou um escola, ou um hospital, ou um estádio de futebol, ameaçando soltar uma bombinha caso o santo não fosse libertado...

Lindo. Quando será que o missivista vai sair do centro acadêmico?

 

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AS VÁRIAS FACES DO TERROR

Bin Laden, um dos maiores terroristas do mundo, faz parte do passado, mas outros ainda estão vivos e outros piores ainda tentarão ocupar seu lugar. Terrorismo é a forma mais covarde de defender um ideal, justo ou não, em que morrem inocentes, crianças, jovens, adultos, pois o objetivo é a quantidade de vítimas, a carnificina que vira notícia. Mas não é só essa a face do terrorismo. Bin Laden planejou a morte de milhares de inocentes e muitos outros milhares morrem todos os anos, todos inocentes, vítimas de terroristas que desviam verbas de hospitais, postos de saúde, pagam por medicamentos que não são entregues, causando a morte de inocentes sem assistência, por pura ganância, falta de escrúpulos. São terroristas que fazem do cargo uma arma de destruição de famílias que assistem à morte de filhos, pais, irmãos, sem ter a quem recorrer. Quando descoberta, a quadrilha sempre acaba respondendo a processo administrativo, com direito a recursos e mais recursos perante a Justiça, e todo o mal que causou, a perda de vidas humanas, pode terminar em doação de cestas básicas cheias de caruncho. A Constituição de 1988 começou com a relação dos crimes que eventualmente seriam cometidos pelos parlamentares e apadrinhados e depois criaram os atalhos para que os crimes pudessem ser descaracterizados, minimizados e finalmente acabarem em cestas básicas, se muito! Morreram muito mais brasileiros nos últimos anos por ação de quadrilhas organizadas na área da saúde do que vítimas e Bin Laden. E os terroristas brasileiros estão muito bem, vivendo uma vida de luxo, e a Justiça, por mais boa vontade que tenha de punir exemplarmente, esbarra na lei dos "homens" que a criaram.

 

Luiz ress erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OPINIÃO DO EX

Gostaria de ouvir a opinião do ex- presidente Lula a respeito da morte do terrorista Bin Laden. É claro que ele tem todo o direito de não fazê-lo. Afinal, ele vive numa democracia plena.

Isael Coleone isael.coleone@itelefonica.com.br

Indaiatuba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SILÊNCIO

Eu apostei no silêncio dos petistas quando foi anunciada a morte de Bin Laden. Se tivesse apostado dinheiro, teria ganho um tantão! Na compreensível impossibilidade de soltar uma declaração oficial repudiando a ação americana, eles optaram por manter a boca fechada. E o ministro Patriota não teve como fugir de se manifestar, usou de contorcionismo verbal para esconder o que pensava do assunto, mas não conseguiu. Patriota explicou que a figura de Bin Laden ajudou a estigmatizar a imagem do mundo islâmico "como um mundo onde as alternativas seriam entre a autocracia e o fundamentalismo islâmico", o que "não é o caso". Mas a verdade é que Lula se aproximou preferencialmente de governantes autocratas e fundamentalistas, como Ahmadinejad. O jeito é os petistas ficarem quietos mesmo...

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOSSOS EX-GUERRILHEIROS

Torna-se tremendamente preocupante o silêncio dos petistas que hoje comandam o País com relação à morte do terrorista Osama bin Laden, perseguido e procurado no mundo inteiro pelas barbáries que cometeu. Isso nos dá o norte para onde continua pendendo o coração dos "noços" ex-guerrilheiros, hoje anistiados, muito bem pagos e governantes deste país. Que Deus nos ajude com o futuro sombrio que se nos descortina!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ITAMARATY NÃO SABE O QUE DIZ

Quando a imprensa brasileira perguntou ao chanceler Antônio Patriota o que o governo da Dilma tinha a dizer sobre a morte do terrorista Bin Laden, eis o blá-blá-blá: "Acho que é um desenvolvimento que não deixa de ter uma dimensão interessante e positiva, no momento em que o mundo árabe se manifesta, do Marrocos ao Golfo, por mais liberdade de expressão, por mais democracia e melhores oportunidades". Cá pra nós, alguém entendeu o que ele quis dizer? Desafio até mesmo o professor Pasquale a interpretar o que o chanceler disse. Não disse nada com nada. No governo do PT, tanto do Lula quanto o da Dilma, a área que mais carece de talento é o das relações exteriores. O Itamaraty perdeu uma excelente oportunidade de ter ficado calado, com aquela famosa frase: "Nada a declarar, pelo menos no momento".

 

Eugenio de Araujo Silva eugenio-araujo@uol.com.br

São José dos Campos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LIGAÇÕES

Se as investigações forem mesmo a fundo, vão "descobrir" que os políticos do Paquistão são "ligados"

ao PT. Afinal de contas, não sabem de nada e não enxergaram nada. Já vi essa história antes...

Renato Leodário renatoleodario@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESCONDERIJO

Obviamente Bin Laden estava escondido entre as elites paquistanesas, o que admira é que não estivesse entre outras elites do mundo socialista-fundamentalista, como Irã, Venezuela, Cuba, Tunísia, etc., etc., perfeitamente aptas a serem depósitos de lixos terroristas.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MCRAVEN

 

O vice-almirante William McRaven liderou a tropa das Forças Especiais da Marinha Americana no assalto à fortaleza onde se escondia Bin Laden. Foi ele também que capturou o ex-presidente do Iraque Saddam Hussein em dezembro de 2003. McRaven tem-se destacado, ao longo da sua carreira, por achar e desentocar grandes ratazanas. Não seria o caso de contratá-lo para uma limpa no nosso Congresso Nacional?

 

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FALHA FATAL

Tivesse Bin Laden vindo de fininho e se escondido na gráfica do Senado, ou estivesse servindo cafezinho no Conselho de Ética, ou arrumado uma saleta no Ministério da Pesca, teria uma vida longa, com um bom salário e mordomias, além de poder contemplar duas torres gêmeas. Vai que...

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TERRORISMO NO BRASIL

O Brasil, sempre na frente, sofre o primeiro atentado terrorista após a morte de Bin Laden: um livro de boas maneiras foi jogado dentro do carro do senador Roberto Requião...

Tonico Senra tonicosenra@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARAÍSO

 

Pô, Obama (como diria aquele ex-presidente barbudo), você fez com o Osama igualzinho à apuração do mensalão, visível como as obras do PAC, claro e transparente como as obras necessárias para a Copa do Mundo de Futebol: uma morte sem corpo e sem ao menos nosso querido DNA! Você, meu querido Barack, está cada vez mais parecido com um político, acreditávamos que os EUA eram o país onde se fala a verdade sempre, mostram-se os fatos reais independentemente do sabor pessoal,isto é o que era passado ao resto do mundo, seu antigo quintal. Por aqui, um certo Leopoldo Heitor nunca foi condenado por uma morte que lhe era atribuída, Dana de Teffé nunca foi encontrada, igualzinho ao seu Osama, que morreu e não apareceu. Será que ele está com as virgens do paraíso prometido?

 

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O TAMANHO QUE RESTOU DO PROBLEMA

Em dezembro de 2010, o Pew Research Center divulgou os resultados de sua pesquisa em alguns países muçulmanos (Indonésia, Paquistão, Nigéria, Líbano, Jordânia, Turquia e Egito) que abordava o apoio ao terrorismo e à Al-Qaeda. A maioria repudiava ataques terroristas em defesa do Islã. Contudo 34% dos jordanianos, 49% dos nigerianos muçulmanos, 3% dos libaneses, 20% dos egípcios, 23% dos indonésios, 18% dos paquistaneses e 4% dos turcos eram a favor. Perfazendo um total arredondado de 130 milhões de indivíduos apoiadores. Essa pesquisa não incluiu as áreas tribais do Paquistão onde a Al-Qaeda e o Taleban são muito populares. E como Irã, Iraque, Afeganistão, Somália, Arábia Saudita, Sudão, África do Norte e Iêmen não foram sondados, é bem possível que haja no mundo um Brasil de muçulmanos que acha que os atentados de 11 de Setembro foram algo maravilhoso. Somem-se a isto os não muçulmanos que pensam o mesmo e se chega ao tamanho do problema que ainda falta para a humanidade resolver a esse respeito depois da morte de Bin Laden.

 

 

Jorge Alberto Nurkin j.nurkin@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PELA PAZ

 

 

Passado o impacto da morte de Bin Laden, o mundo não deve perder a oportunidade de estudar, com a maior profundidade e responsabilidade, todos os aspectos e pormenores causadores do problema.

Analisar à exaustão e com todos os recursos disponíveis as origens, a vida e as teses defendidas pelo megaterrorista e, principalmente, as variáveis que o levaram a adotar o tresloucado radicalismo, quando, sabidamente, possuía cultura e recursos suficientes para viver bem em qualquer parte.

Toda grande ruptura deve servir como exemplo e alavanca para o progresso da humanidade. Embora a morte de Bin Laden não represente o fim de sua rede terrorista. é o ensejo para mobilizar sem paixão as inteligências mundiais no estudo do comportamento, cultura e desejos de nações, blocos, instituições e religiões, com o objetivo de buscar as convergências e mitigar as divergências. A observação do conjunto de interesses, das possibilidades e a projeção de possíveis somas de propósitos conciliatórios de forma a evitar o confronto é do mais alto interesse da humanidade, vítima constante dos fundamentalismos e intolerâncias.

Laden matou quase 3 mil norte-americanos dez anos atrás. Agora os norte-americanos o mataram. O mundo tem o dever de trabalhar para evitar que na sequência venham seus seguidores a matar e as idas e vindas não tenham fim. É preciso lembrar que, mesmo as mais extremadas facções e países dizem agir em busca da paz. Logo, a paz é o objetivo e a guerra deve ser a exceção. Que o mundo trabalhe pela paz. Só pela paz, jamais pela guerra.

 

 

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves, dirigente da Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REVANCHE

O mundo está aliviado com a morte de Bin Laden. Como não estaria, quando a gente vê pessoas radicais que põem em risco a vidas das outras pessoas sem se importar com a sua própria vida? A gente fica sem argumento de diálogo. Como não temer o fanatismo de um doutrina que não tem medo da morte? Por causa dele muitas pessoas têm medo de pessoas da mesma religião ou região, mesmo com a morte dele muitos povos estão receosos de revanche, pois ele morreu, mas o terrorismo da Al-Qaeda, não. Nós, brasileiros, por enquanto não precisamos temer, pois eles não têm nada contra o Brasil, da mesma forma outros países não tinham nada que ver e passaram a ser inimigos. O terrorismo vai até as últimas consequências, não respeitando a vida de ninguém, nem de crianças e mulheres, Enfim, a vida da forma que a gente conhece e a que damos valor, para ele não tem valor algum, a morte é um prêmio para eles. Então, por que a revanche?

 

 

Anderson Aparecido dandersonaparecido@yahoo.com

Hortolândia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GAMBIARRA

Mataram Bin Laden. Não mataram a ideia.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ADMIRÁVEL MUNDO NOVO

 

A morte do maior terrorista, a comprovação de que a engrenagem da internet não permite privacidade, a continuidade da crise da economia globalizada, afetando o cotidiano de cada um de nós, mostra como o escritor Adous Huxley foi premonitório ao escrever em 1931 o romance-fábula "Admirável Mundo Novo", que retrata estes tempos contemporâneos.

 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TERRORISTA IRRESPONSÁVEL

O desgraçado do Osama bin Laden não foi assassinado, mas morto. E chega de Bin Laden, que não merece tantos comentários post mortem. Não passou de mais um louco que já era.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas ( MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.