Cartas - 06/05/2010

TRAGÉDIA GREGA

, O Estado de S.Paulo

06 Maio 2010 | 00h00

Golpe de mestre

A Grécia dos jogos olímpicos revolta-se contra a Grécia dos jogos financeiros criados por especuladores internacionais em fantásticas planilhas eletrônicas. Três anos atrás o mundo quase faliu por causa do dinheiro virtual gerado pelas hipotecas imobiliárias americanas. E agora surge um derivativo na Europa. Esta é uma prova evidente de que o mundo está nas mãos dos grandes especuladores. O enredo da especulação é semelhante ao de outras crises. A essência do golpe é a mesma: criar dinheiro virtual para pagar a perder de vista o investimento real. Como ainda não abriram casas de câmbio que troquem dinheiro virtual por real, ao chegar a certo ponto a chamada "bolha" explode. Aí os especuladores caem fora, a bomba explode nos cofres dos países afetados e acaba no bolso do povo. Os contribuintes terão de pagar mais impostos, salários serão reduzidos e horas de trabalho, cortadas. Enfim, o povo vai bancar a fortuna roubada por toda a cadeia de especuladores e corruptos envolvidos em mais um golpe de mestre. A revolta do povo será chamada de vandalismo popular e o cidadão revoltado, de baderneiro. Daqui a uns anos, quando tudo estiver acomodado, os especuladores trocarão alguns dados nas suas planilhas financeiras e encenarão nova tragédia grega em outro lugar do planeta

WILSON GORDON PARKER

wgparker@oi.com.br

Crise

Esta crise é um verdadeiro presente de grego para a economia mundial. E chegou num momento em que parecia que o mundo se estava refazendo da terrível crise anterior. O Brasil que se cuide, pois ninguém está imune a ela.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

________________

POLÍTICA EXTERNA

Unasul e Zelaya

Eu só queria entender: afinal, por que essa insistência do Brasil em querer ressuscitar aquele defunto político hondurenho, o golpista do bigodão e chapéu panamá? E o que ganhamos em não reconhecer o presidente eleito democraticamente? Algo que ver com orientações emanadas do Foro de São Paulo?

MARCOS CANDAU

mccandau@uol.com.br

São Paulo

Companhias

Os organizadores da Cúpula União Europeia-América Latina e Caribe não se devem preocupar tanto com a falta dos países da Unasul, pois, como diz o ditado, antes só que mal acompanhado. E põe mal acompanhado nisso!

TANIA TAVARES

taniatma@hotmail.com

São Paulo

________________

TUMA JR. E MÁFIA CHINESA

Ficha limpa

Ao ler no Estadão de ontem a reportagem PF vê ligação de Tuma Jr. com chefe da máfia chinesa (A1), chegamos à conclusão de que a Lei Ficha Limpa não será suficiente e abrangente. Vamos ter de investigar todas as máfias, os grupos reacionários, as ligações perigosas com guerrilheiros e chegar aos políticos que se escondem atrás da honra, da decência e do nome limpo. Fazer escutas com ordem judicial e pegar os que posam de vestal. Não bastará ser primário, temos de procurar entre os amigos dos amigos! Entre os corredores do palácio e dos Ministérios, onde até muambas podem ser vendidas abertamente. Por que não? Diretamente da 25 de Março para Brasília! Não faltava mais nada, ter um secretário nacional de Justiça ligado a máfias. Paulistas e paulistanos, fiquem de olho vivo nas próximas eleições e façam uma limpeza geral.

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

Shopping

Eu não poderia afirmar que o secretário Tuma Jr. está envolvido com a máfia chinesa, mas sei que alguém muito forte garante o funcionamento do maior shopping de contrabando de São Paulo, na mais importante avenida do Brasil, a Paulista, bem na esquina com a Alameda Pamplona. Quem garante o funcionamento desse shopping?

CARLITO SAMPAIO GÓES

carlitosg@estadao.com.br

São Paulo

Ligações perigosas

Qualquer cidadão brasileiro comum que tivesse ligações com conhecido contrabandista seria alvo de investigação e correria o risco de ser preso. Como se trata de um "peixe graúdo", cujo pai é senador da República, ele vai alegar que não sabia de nada do passado do chinês e o governo acreditará nele, dizendo que são apenas ilações sem fundamento. Algo está profundamente errado num país onde quem tem o dever de nos proteger dos contraventores se alia a eles.

DANIEL ROCHA

dadaro@uol.com.br

Caieiras

________________

ANISTIA

Pressão

Cresce a pressão nas Nações Unidas (ONU) para que as leis de anistia sejam abolidas em todo o mundo. Em sendo abolidas, que voltem, então, os anistiados à cadeia ou ao exílio.

CLÉA M. CORRÊA

cleacorrea@uol.com.br

São Paulo

________________

BOLSA-FAMÍLIA

MDS contesta

Com relação à afirmação da economista Ana Lúcia Kassouf, na matéria Estudo mostra limites do Bolsa-Família (2/5), o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) informa que, ao contrário do que diz a entrevistada - "o importante agora, e que ainda não foi feito, é analisar o custo-benefício do Bolsa-Família" -, instituições importantes como o Ipea, a FGV, o Cedeplar/UFMG, o Ibase e as Universidades Federais da Bahia e Fluminense, além de organismos internacionais, já mostram a importância do Bolsa-Família. O programa, que atende 12,5 milhões de famílias e com investimento de 0,4% do PIB, tem tido papel importante na redução da pobreza e da desigualdade, no aumento da renda da população mais pobre, na elevação do acesso aos alimentos, na redução da desnutrição infantil e na presença das crianças na escola e nos serviços de saúde. Além disso, o acompanhamento das condicionalidades do programa é um trabalho constante do governo federal e das prefeituras.

JOÃO LUIZ MENDES, Assessoria de Imprensa do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS)

joao.mendes@mds.gov.br

Brasília

________________

"O pacote de ajuda financeira à Grécia desagregou os gregos..."

FLORISVALDO CARDOZO BOMFIM / IGARAPAVA, SOBRE OS TUMULTOS CONTRA AS MEDIDAS ANTICRISE

floriscbomfim@bol.com.br

"De "marolinha" em "marolinha", vamos acabar chegando a Grécia"

EDUARDO HENRY MOREIRA / SÃO PAULO, SOBRE A POLÍTICA ECONÔMICA DO GOVERNO LULA

henrymoreira@terra.com.br

"O PT e as empreiteiras fazem uma parceria de dar inveja aos maiores empresários do mundo"

GILBERTO LIMA JUNQUEIRA / RIBEIRÃO PRETO, SOBRE SUPOSTA "MESADA" AO DIRETÓRIO DE SP

glima@keynet.com.br

________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.506

TEMA DO DIA

PF liga Tuma Júnior a chefe da máfia chinesa

Telefonemas e e-mails indicariam contatos frequentes entre Paulo Li e o secretário nacional de Justiça

"O setor público brasileiro tem de ser totalmente reescrito nas áreas federal, estadual e municipal, nos Três Poderes."

OSWALDO ROBERTO RODRIGUES

"Temos de apertar cada vez mais o cerco contra esses crimes. Fazer uma limpeza geral na política e nas áreas públicas."

GLAUBER YOKITO

"Papai é senador, foi delegado da PF e ainda goza de alguns privilégios por lá. O que vocês acham que vai acontecer? Nada!"

EDMILSON GARCIA

________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

BRASIL. O PAÍS DOS MISERÁVEIS

Ser aposentado do INSS passou a ser uma vergonha no Brasil. Um país de aposentados miseráveis, pois o governo vem impondo durante anos mecanismos predatórios, achatando as aposentadorias dos nossos velhinhos. A única certeza no Brasil é que um dia todos vão envelhecer, mas o governo nunca se preocupou com os nossos aposentados. Durante décadas o dinheiro arrecadado foi usado para coibir todo tipo déficits, desvios, programas sociais e outros gastos públicos. Agora o governo culpa os velhinhos pelo um rombo estratosférico de suas contas publicas. A previdência brasileira nunca pode suportar gastos de aposentadorias milionárias, beneficias e anistiados políticos impostos pelo governo e justiça. No inicio o setor privado descontava sobre 20 salários mínimos (35 anos de recolhimento), valor bem suficiente para bancar um salário digno para os nossos aposentados. O desconto e o beneficio sobre 20 salários mínimos há muito tempo ficou para trás, pois uma Lei Federal modificou o teto maximo de recebimento para 10 salários mínimos. Um rombo que foi esquecido pelos nossos brasileiros. A todo o momento criam-se Lei passando por cima da Constituição e de nossos aposentados, na busca mecanismos indecorosos para pagar o rombo da má administração do governo federal. Reduzir as aposentadorias para 10 salários mínimos não foi suficiente. Contra os aposentados foi criado o inconstitucional fator previdenciário. A Lei 9.876/99 é absurda, pois passa por cima da Constituição e do direito de igualdade de todos os brasileiros. O fator previdenciário não obedece ao princípio da reciprocidade das contribuições, ou seja, a relação entre o que se paga e o que se recebe; ofende ao princípio da irredutibilidade das contribuições; é um mecanismo utilizado para diminuir a média dos salários-de-contribuição de natureza arrecadadora; descumpre totalmente o artigo 201, § 1º, da Constituição Federal no que diz respeito a proibição de se adotar critérios e requisitos diversos para a concessão das aposentadorias, além de não prever a idade como critério a ser levado em conta. Como dois brasileiros de idades diferentes podem descontar o mesmo valor durante 35 anos e receberem aposentadorias diferentes! Enfim foi criado pelo governo uma lei infra constitucional que não pode criar critérios diferenciados para os aposentados nas mesmas condições. Por fim a inflação vem corrompendo os 10 salários mínimos conquistados por muitos aposentados. A tendência é que um dia a maioria das aposentadorias cheguem ao patamar miserável de 1 (hum) salário mínimo. A ultima decisão da câmara dos deputados esta sendo uma vitoria para o povo brasileiro, pois tenta reparar os danos causados pela má administração do governo federal. Esperamos que o Presidente Lula, seja coerente com a sua historia. Fim ao fator previdenciário! Fim aos reajustes das aposentadorias abaixo da inflação! Remédios, planos de saúde e uma vida digna, vêm sendo afastada dos nossos velhinhos. O Brasil não merece aposentados miseráveis.

Joaquim Gonçalves de Farias Neto, aposentado pelo INSS joaquimgfn@gmail.com

Rio de Janeiro

_____________

APOSENTADO NÃO É BRASILEIRO?

Disse o ''cara'' que o Brasil levou anos para chegar aonde chegou, tirando sempre uma boa parte do bolso dos próprios aposentados e da Previdência Social. Ora, se o momento que vivemos é excepcional, como o ''cara'' afirma, nada mais justo que devolver aos aposentados o que lhe é de direito e lhe foi usurpado durante anos, quase oito do atual (des)governo. O ''cara'' vai aguardar a votação no Senado para decidir, mesmo porque acha que não pode fazer qualquer espécie de LOUCURA, como as inúmeras feitas até aqui e em todos os setores, tanto é que aqueles que fazem parte do esquema, apadrinhados e aliados são os únicos que se beneficiam. Será que nem como ex-sindicalista ele se sensibiliza? Será que o aposentado não é brasileiro?

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

_____________

PREVIDÊNCIA

O maior problema da Previdência Social não são os sonegadores, e sim as bondades políticas. Como exemplo citamos a concessão de um salário mínimo a idosos a partir de 67 anos, que não tenham renda, e a deficientes físicos. Na área rural pouco se contribui. Nossa Previdência é cheia de vinculados que nunca contribuiram ou o fizeram infimamente. Já na Previdência Militar todos os militares, inclusive inativos e seus pensionistas, indpendentemente dos valores que percebam, contribuem. Servidores civis só o fazem sobre o que ultrapassa o teto do INSS e os vinculados ao INSS nada descontam. Os militares ainda indenizam, por fora, parcela de valores de atos médicos, mesmo em hospitais militares. Contudo ''penduraram'' na folha militar milhares que nunca contribuíram ou contribuem: ex-combatentes civis e seus dependentes. No debate dos 7,7% e do fator previdenciário se esquecem de que é algo para a minoria, os quais ganham mais de um salário mínimo.

Heitor Vianna P. Filho bob@intnet.com.br

Araruama (RJ)

_____________

DECISÃO ELEITOREIRA

Quando o deputado federal Vacarezza (PT-SP) diz que a decisão de seus colegas na Câmara é eleitoreira, ele se esquece - como todos os petistas fazem - de que seu líder lançou mão de todos os artifícios possíveis para se eleger e se reeleger presidente. Quando oposição, o PT foi contra todas as tentativas de se fazerem reformas neste país. A população está amadurecida, sim, mas para dar um basta nesta "democracia chavista" implantada pelos petralhas.

Claudio D. Spilla Claudio.Spilla@CSpilla.org

São Caetano do Sul

_____________

Eu só queria entender

Engraçado como vozes se levantam de todos os lados para execrar o aumento de gastos com o fim do fator previdenciário e os míseros 7,7% de aumento da aposentadoria dos velhinhos, mas quase ninguém reclama do assombroso aumento de gastos com pagamento de juros aos bancos devido ao aumento desnecessário e criminoso da Selic.

Luiz Henrique Penchiari luiz.penchiari@bericap.com

Vinhedo

_____________

IDADE MÍNIMA

Cultura se transmite com informação. O Estadão está dando oportunidade para o Lula, com base na Lei de Responsabilidade Fiscal, vetar o aumento de 7,7% e a queda do fator previdenciário e ter de ser saudado, também, como um dos mais responsáveis dirigentes desta nação.

Quem perde com o aumento da aposentadoria sou eu e você que pagamos impostos direta (IR, INSS, IPTU, etc.) ou indiretamente (ICMS, ISS, etc.) e vamos ter de pagar mais para melhorar um pouco a vida dos aposentados que ganham mais de um salário mínimo. Agora, quando o mundo inteligente (ou não, está fazendo por necessidade) está passando a idade mínima para aposentadoria para os 70 anos, os nossos representantes (eu também estou me segurando para não rir) decidem acabar com o fator previdenciário e assim facilitar a aposentadoria com menos idade.

RONALDO JOSÉ NEVES DE CARVALHO rone@roneadm.com.br

São Paulo

_____________

Fator Previdenciário

''O mecanismo do Fator Prevdienciário foi aprovado no governo FHC para desestimular aposentadorias precoces e beneficiar trabalhadores que se mantivessem no mercado de trabalho'' (5/5, B1). Essa justificativa é no mínimo curiosa. Omite que as tais aposentadorias precoces acontecem após 30 ou 35 anos de contribuição e que, portanto, os mais prejudicados foram justamente os que tiveram de começar a trabalhar mais cedo. Certamente não o fizeram por esporte. Não consigo entender como o Fator beneficia quem se mantém no mercado de trabalho, contribuindo com o INSS para além do tempo que precisaria para se aposentar, justamente porque o Fator lhe confiscará de 30% a 40% do benefício se cometer a imprudência de lançar mão do seu direito. Ainda é preciso considerar que a expectativa de vida só aumenta, o que achata a cada ano os benefícios dos que completam o tempo para se aposentar. Por outro lado, quem se aposenta e perde 40% do benefício continua no mercado de trabalho e não abre espaço para os novos. Cite-se também que a expectativa de vida das mulheres é maior do que a dos homens e o tempo de serviço, menor, de modo que as mulheres, mesmo quando se aposentam pelo teto, têm benefício menor do que os homens. Tem mais: quem se aposentou proporcionalmente, antes, portanto, de completar o tempo, mas deu entrada até 25/11/99, recebeu benefício até 34% maior do que quem se aposentou com tempo completo a partir do dia seguinte. Criou-se uma fatia de feridos por esse injusto cálculo. Precisamos de mais argumentos para mostrar que o Fator Previdenciário é um processo de extorsão, uma deformação, que precisa acabar?

Sueli Caramello Uliano scaramellu@terra.com.br

São Paulo

_____________

O VETO

Para que o ''''seu presidente'' não tenha que vetar o aumento ''miserável'' pretendido pelos verdadeiros trabalhadores que ajudaram a construir esta nação, basta que devolva aos cofres das estatais os milhões de reais gastos nas festanças de 1.º de Maio último, em todo o Brasil, quando, desmoralizando novamente a Justiça Eleitoral, cometeu mais uma contravenção e aproveitou a ocasião para, de forma desonesta, apoiar e confirmar ser a ''mãe dos PACs'' (se não madrasta) como a sua candidata nas próximas eleições. O que ele pretende economizar não reconhecendo o direito do aposentado até agora vem servindo para impulsionar os gastos com aumento de pessoal na folha de pagamentos tremendamente onerada em seu governo.

ALBERTO CARUSO - albertocaruso@uol.com.br

São Paulo

_____________

Herança Maldita

Com a aprovação do aumento de 7,7% na aposentadoria e fim do fator previdenciário, nós ficamos conhecendo mais um trecho da ''Herança Maldita'' que este governo de Lula deixará para a nação. Lá na frente, quando aos poucos as bondades do ''cara'' forem sendo reveladas, a classe média vai chorar lágrimas de sangue ao pagar esta conta.

Jair Vitor Fongaro jairfongaro@uol.com.br

São Paulo

_____________

CRIME DE EXTERMÍNIO

A imprensa em geral muito tem comentado sobre os reajustes dos aposentados. Em sua maior parte, expressando opiniões de economistas, professores, políticos e ministros, quase sempre contrárias a reajustes superiores para quem tem aposentadoria maior que um SM. Falam, sempre, em aumento dos gastos públicos com aposentados, além de, quase sempre, perguntarem de onde virão os recursos para suportar esses acréscimos. Um professor comentou que as "despesas do governo" com aposentadorias são de 12% do PIB. Uma loucura, segundo ele!

Por que quase nenhum deles analisa os fundamentos para geração de fundos públicos de aposentadorias? Você e seu empregador têm que contribuir para formar uma reserva, a qual, mensalmente, aplicada irá gerar uma base para, depois de X anos de contribuição, que no caso do INSS é de 35 anos, no mínimo, suportar o pagamento da sua aposentadoria. No caso específico do INSS, os políticos, ao longo dos anos, foram mudando as regras para fazer também o social público, juntando todos no mesmo saco. Nunca, nestes casos, determinaram de onde o Governo deveria tirar recursos para suprir o fundo de contribuição que gerará a base de pagamentos destas aposentadorias. Aqueles que ganham aposentadorias de conotações sociais, tais como trabalhadores rurais, ex-isso ou ex-aquilo, que quase nada contribuíram para gerar um fundo, ao contrário daqueles que contribuíram pelos tempos determinados por Lei, têm os pagamentos de suas aposentadorias colocadas no déficit da Previdência, como sendo uma das milhares das ineficiências administrativas dos gestores do INSS.

É injusto iludir ao trabalhador, ao fazê-lo contribuir sobre quantidades de salários mínimos e depois, quando da sua aposentadoria, dizer que uma coisa não tem nada a haver com a outra. Assim, aquele que contribui ao longo dos anos com o máximo, durante os seus anos de aposentadoria, passara a ganhar, depois de alguns anos, o mesmo que ganhará um daqueles que contribuiu com menos.

Por que não se debatem as mudanças necessárias, tais como:

- Contribuições por faixas de valores e não por faixas de salários mínimos;

- Regras claras de correções destes valores, os quais serão os valores de aposentadorias;

- Separação dos fundos a serem constituídos, básicos para as aplicações e para as remunerações dos aposentados, ou seja: um fundo de caráter social, com origem em dotações previamente definidas, e um fundo daqueles que efetivamente vão se aposentar por tempo de contribuição.

A onde foi parar os valores das contribuições daqueles que iniciaram no INSS?

Por que hoje se joga o total arrecadado no mês, que deveria estar constituindo o fundo daqueles que ainda irão se aposentar, contra o total pago de aposentadoria no mesmo mês para falar em déficit?

Os formadores de opiniões e comentaristas já analisaram o patrimônio de imóveis do INSS, muitos nas mãos de terceiros sem qualquer ônus?

Já levantaram, desde a criação do INSS, os rombos dados em seus cofres, sejam por má administração ou por fraudes? Quem deve pagar por estes rombos: os aposentados que contribuíram e que vêm seus valores sendo reduzidos ou a sociedade como um todo?

Já analisaram o volume de empregados do INSS e de seus gastos, em relação aos benefícios que os mesmos proporcionam aos contribuintes e aposentados?

Ou seja, antes de se dizer que reajustes de aposentados é DESPESA, dever-se-ia analisar e comentar os antecedentes, e não os consequentes. O que o (des)governo faz com os aposentados no Brasil é crime de extermínio, quer por valores de aposentadorias justas ou por atendimentos médicos.

Quando surgirá um grupo de políticos que tenha consciência social maior do que a consciência política para resolver esta questão?

JORGE ROBERTO DE ALMEIDA jorobal@hotmail.com

Goiânia

_____________

MAIS IGUAIS...

Um aumento de 7% sobre uma aposentadoria miserável não significa nada. Já para aposentadorias milionárias, o valor acrescido é considerável. É isso que provoca os rombos de que fala o governo. Vê-se que alguns são mais iguais que outros. E, segundo Gilberto Carvalho, o andreense secretário de Gabinete de Lula, um aumento de mais de 7% é uma irresponsabilidade. De quem para quem, cara-pálida?

Alvaro Salvi alvarosalvi@gmail.com

Santo André

_____________

ASSALTO À MÃO ARMADA

Os deputados em massa cantaram vitória sobre o aumento dado aos aposentados de 7,72%. Batem em suas panças volumosas com orgulho por terem peitado o governo em 0,72%. Gostaria que tivessem a coragem de votar a volta do salário real aos aposentados, não essa miséria do salário referência que hoje chega a pouco mais que 50% do salário real. Um assalto à mão armada em cima dos aposentados iniciada no governo FHC e continuada no governo Lulla. E a maioria nem sabe que divide com os aposentados rurais seu quinhão, quando a responsabilidade era do governo federal, que para resolver o seu problema com a pobreza no campo surrupiou da Previdência urbana. Os deputados deveriam se orgulhar se corrigissem essa distorção cobrando do governo sua fatura. Mas fazem espuma em cima de míseros 7,72% de olho nas eleições! Vergonha!

Beatriz Campos beatriz.camnpos@uol.com.br

São Paulo

_____________

MANTEGA E LRF

Para o ministro Guido Mantega, a Lei de Responsabilidade Fiscal é ótima quando aplicada aos outros. Na parte dele deveria ser mais branda. E depois acha ruim quando Henrique Meirelles aumenta a taxa Selic (Copom é criação dos irmãos Grimm). E o regulamento do condomínio? E a lei de trânsito? Será que também somente quando aplicados aos outros são bons? Bom ministro já sabemos que ele não é, gostaria de saber como cidadão!

Manoel de Brito voni.brito@itelefonica.com.br

Bertioga

_____________

REESTATIZAÇÃO

Devagarzinho, sem alarde, o governo petista está realizando um dos seus anseios, o da reestatização da nossa economia. Sempre com ações nobres para a defesa da população ou das empresas brasileira, o governo está ressuscitado a Telebrás (projeto nacional da banda larga!), o sistema Eletrobrás, bancando hidrelétricas sem atrativos para empresas privadas, estatizando o sistema bancário, financeiro e securitário via Banco do Brasil e Caixa Federal, produção e distribuição de combustível e matéria-prima via Petrobras, fora as outras que controla via fundos de pensão das estatais. Como o governo é sempre o sócio minoritário no bloco de controle, mas majoritário no capital total, mais cedo ou mais tarde vai virar o grande acionista de tudo, e sem a chiadeira da sociedade civil e toda a mídia, já que todos estão contentes pela capitalização que realiza em todas as empresas ''compras''. Estamos voltando à época do investimento sem risco.

Roberto Aranha rcao@globo.com

São Paulo

_____________

PRIVATIZAÇÕES

O governo federal e o PT que sempre condenaram as privatizações efetuadas durante o governo FHC . Mas estão privatizando, em seu beneficio e de seus candidatos, o dinheiro do Tesouro, de estatais e Ongs que financiam festas e campanha fora do prazo legal, da pré candidata com a presença de Lula, sem nenhum respeito pelos acionistas e cidadãos que são os reais donos dessas empresas, e não Lula e seu partido. O ambiente político está sendo usado em benefício própio e nem Legislativo nem Judiciário agem. Até quando?

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

_____________

PETROBRÁS

Os políticos de plantão usam a Petrobrás para demagogia, cabide de empregos, superfaturamentos, desvios de finalidade, etc., para prejuízo de seus acionistas e população. Não fossem os preços altamente lucrativos de seus combustíveis, assegurados pelo monopólio na prática, a empresa estaria falida. Ressalte-se ainda, gastos inexplicáveis de propaganda, promoções, financiamentos políticos, privilégios trabalhistas e fundos de pensão e muito mais, e é óbvio que uma auditoria externa e independente apontaria muito mais ''como nunca antes''. E se o petróleo virtual não puder ser extraído em prazo razoável? E se os problemas do Golfo do México se repetirem aqui? O que diz a ''camaleoa'' dona Dilma, até há pouco preponderante no Conselho da Petrobrás? Ela que pergunte ao reizinho o que deve dizer. Pfui!

André C. Frohnknecht anchar.fro@hotmail.com

São Paulo

_____________

VIRTUAL

Fala-se muito a respeito da capitalizaçao da PETRO. Ocorre que, por enquanto, o dinheiro do controlador é vitual. Os gigabarris encontram-se "em algum lugar, em quantidades ainda indefinidas". Pura perda de tempo saber quanto custará essa ilusão. Veremos depois de um "bookbuilding sui generis", já que a pressa é tanta. O dinheiro real virá dos acionistas daqui e de fora (como sempre, Tia Clarisse e George Soros).

Alexandru Solomon alex1243@hotmail.com

São Paulo

_____________

A LAMBANÇA DA "TIME"

Só num país completamente sem autocrítica podia ser levado a sério a notícia de que a revista "Time" considerou o ''noço" líder o ''cidadão mais influente do mundo''.

A imprensa chapa-branca e blogueiros mantidos pelas espórtulas das estatais fizeram a festa.

A correção de tão grande ''barriga'' foi feita em termos parcimoniosos, deixando no ar a impressão de que a treta era verdadeira.

Apenas a coluna ''Direto da Fonte'' de ontem, do nosso Estadão, elucidou de maneira honesta a aberrante notícia.

O nome mais mencionado é de Barack Obama, com 7.740.550 indicações (não são votos). Em segundo lugar, a desmiolada Lady Gaga, com 6.697.752. Em 43.º lugar, o Lula, com míseras 12.371 indicações.O ''homem mais influente do planeta'' (risos) teve apenas 0,002% das menções da loura rebolenta e gritante.

Acho o resultado injusto. Afinal, as performances e fantasias de Lady Gaga não são muito superiores às do grande humorista e mandrake nacional.

Alexandre de Macedo Marques ammarques@uol.com.br

São Paulo

_____________

LIGAÇÕES PERIGOSAS

A notícia das relações de Romeu Tuma Junior com o chinês chefe de quadrilha de falsificações e contrabando só faz aumentar o rol de fatos inacreditáveis que acontecem no (des)govêrno de Lula.

Em qualquer lugar minimamente sério no mundo um fato destes seria causador de constrangimento geral dentro do governo e acarretaria o pedido de demissão imediato do indiciado e, por que não?, até do ministro da Justiça.

Sem falar que o presidente e o anterior ministro da Justiça, que aparecem em foto com o chinês, teriam a obrigação de assegurar aos brasileiros a lisura e a observância das leis no govêrno.

É assim que se faz em lugares onde se preza a decência e a honradez.

Parece que não é isso que acontece por aqui.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

_____________

Critérios danosos

Após trocar o DEM pelo PTB para engrossar base aliada do governo, o Senador Romeu Tuma consegue o cargo de Secretário Nacional de Justiça para seu filho Romeu Tuma Junior. Contra este, há fortes indícios de ligações com o chefe da máfia chinesa, conhecido pela alcunha de Paulo Li.

Quando a escolha de cargos na administração pública obedecem a critérios políticos e a interesses pessoais, os prejuízos são enormes, pois os caminhos se abrem para a corrupção e a eficiência administrativa fica extremamente prejudicada. É imperioso que essa prática nefasta seja eliminada de vez na administração pública do país, pois o seu custo é elevadíssimo em vários sentidos.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

_____________

CONFIANÇA

Temos todos que concordar que não é nada fácil para o presidente Lula ter de enfrentar um desgaste, causado agora em razão de supostas ligações de Tuma Jr. com líder de máfia chinesa. Com um pai senador, e da base o governo, não há como não haver confiança, ainda mais se tratando de quem é. Isso tudo, evidentemente, se comprovadas forem, confirmadas com veracidade, as notícias até o momento veiculadas. No lugar mais alto do comando nacional sempre se está só. Não há em quem confiar.

JOSÉ PIACSEK NETO bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

_____________

JUSTIÇA! JUSTIÇA! JUSTIÇA!

O que li no Estadão sobre Tuma Jr. seriam histórias da carochinha, invenção do jornal ou mesmo piada de mau gosto? Se não for nada disso, seria, então, fato concreto. Tuma Jr. estava lidando com bandidos e coloca até o presidente Lula na foto com ele.

Ah, bom, então agora Tuma Jr. vai preso, né? Junto com o chinês?

Não? Não vai preso? O quê? Não tem provas de nada, ninguém pode acussá-lo de nada. As gravações são montagens.

E a vida vai seguir. Ninguém vai pra cadeia e estamos conversados.

Nunca, jamais, neste país tivemos tanta ação da Justiça. Pena que na direção errada.

Odair Picciolli pedraseartes@suednet.com.br

Extrema (MG)

_____________

MÁFIA CHINESA

Secretário da Justiça Tuma Júnior não é contra bando chinês...

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

_____________

TUMA JR.

Excelente matéria sobre a ligação do secretário nacional Tuma Jr. com o contrabandista chinês. Há 4 anos tínhamos 3 Tumas nas Casas de Leis. Um no Senado, um na Câmara Federal e um na Assembleia Legislativa de SP. Nas eleições de 2006 os eleitores paulistas tiraram 2 deles de seus mandatos. O próximo vai este ano.

Moyses Cheid Junior jr.cheid@gmail.com

São Paulo

_____________

DESCONFORTO

Não entrando no mérito ou exercendo qualquer julgamento, só gostaria de retificar a informação de que a ''nomeação política criou desconforto na secretaria" (PF Liga Tuma Junior a Máfia Chinesa., 5/5, A4).

Muito maior foi o desconforto criado no eleitorado paulista, porque na verdade a nomeação não foi em troca da adesão senador Romeu Tuma (pai) à basea aliada (migração da oposição para o PTB). Quem bem lembra o ocorrido sabe que a troca se deu quando da tentativa de cassação do senador Renan Calheiros no Conselho de ''Ética" do Senado, no episódio das despesas de pensão alimentícia pagas ao filho do senador com a sra. Mônica Veloso; despesas essas pagas por um lobista de empreiteira.

Foi nesse contexto que o sr. Tuma Junior foi nomeado secretário nacional de Justiça, em troca da absolvição do senador Renan Calheiros, fato obtido com o voto favorável do senador Romeu Tuma e também da vergonhosa abstenção do senador Mercadante.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

_____________

DEUSA TÊMIS

Vera Lúcia Gomes, procuradora de Justiça aposentada, é acusada pela Polícia fluminense de torturar menina de dois anos que pretendia adotar. Romeu Tuma Júnior, secretário nacional de Justiça, vinculado ao Ministério da Justiça, é acusado pela Polícia Federal de ligação com Li Kwok Kwen, apontado como um dos chefes da máfia chinesa em São Paulo.

Tendo em vista esses e outros vergonhosos episódios envolvendo figurões ligados à Justiça, creio eu que a faixa de pano que cobre os olhos da deusa grega Têmis, que simboliza a Justiça, em vez de representar "isenção", talvez represente "vergonha". A "vergonha" de ver o semblante daqueles que deveriam agir solenemente em nome dela, mas que em vez disso a enxovalham fragorosamente.

Túllio Marco Soares Carvalho

Belo Horizonte

_____________

MAFIOSO BEM NA FOTO

Não bastassem as provas incontestáveis da ligação do secretário nacional de Justiça, Tuma Jr., com o mafioso chinês Paulo Li, em extensa matéria publicada pelo Estadão (5/5, A4), também este, que já foi preso no Brasil pela PF, está confortavelmente numa foto bem ao lado do Lula e do ex-ministro Tarso Genro!

Este governo Lula é uma afronta à Nação! A maioria de seus membros do primeiro escalão já foi denunciada por atos dos mais perversos, emporcalhando a imagem das nossas instituições.

E para indignar mais ainda, o mafioso tinha até um cartão com timbre do Ministério da Justiça se autonomeando assessor especial. E sua intimidade com Tuma Jr., toda documentada na reportagem, é sem rodeios ou constrangimento. Ou seja, na base do faço o que quero e com quem quero, e com o PT e seus aliados ninguém pode, nem mete a colher...

O que nos resta é dizer que essa agente alojada no Planalto tem cumplicidade somente com a orgia e a depravação institucional.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

_____________

PAÍS DA PIADA PRONTA

Nada de novo no país da piada pronta: o secretário nacional de justiça (neste caso, com minúscula), presidente do Conselho Nacional de Combate à Pirataria (!!!!), filho do senador que traiu seus eleitores, é amiguinho do chefe da máfia chinesa e compra celular e joguinho de contrabandista. Mas não tem problema. Ele já prestou esclarecimentos, explicou que não sabia de nada, e tudo bem... Só rindo mesmo.

Angela Caracik angelacaracik@terra.com.br

São Paulo

_____________

TRAGÉDIAS ANUNCIADAS

Dois casos recentes, envolvendo juízes e avaliações periciais, duas tragédias. O que há em comum entre os casos do pedreiro Admar Jesus da Silva e da procuradora aposentada Vera Lúcia Sant"anna Gomes? Juízes baseando-se em laudos periciais permitiram que o pedófilo Admar fosse solto e a procuradora pudesse adotar uma criança. O resultado final infelizmente é conhecido. Algo tem que mudar.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

_____________

A VIDA NÃO TEM PREÇO

Em meu entender, absolutamente acertada a decisão do STJ de isentar o shopping da indenização financeira pela morte em seu cinema (5/5, C1 e C3). Passaram a ser uma verdadeira indústria os descabidos pedidos de indenizações materiais a título de danos morais e que vêm tomando vulto em nosso cotidiano. A vida não tem preço. Eu apreciaria saber se houvesse uma condenação de o acusado patrocinar digamos, mil missas (um valor próximo ao pleiteado) na igreja da paróquia local, quantas dessas santas missas seriam frequentadas pelos ofendidos no consolo dos seus sofrimentos. A própria declaração da mãe da vítima - "... seria bem-vinda (a indenização pecuniária) porque meu marido teve um AVC ano e meio atrás..." - expõe bem o lado financeiro do pleito.

PAULO BUSKO paulobusko@terra.com.br

São Paulo

_____________

Laços de sangue?

Outra vez a realidade da vida mostrou que a crença popular e os provérbios não representam a verdade. A dificuldade de se adaptar depois da troca dos bebês mostra que não é o sangue que fala mais alto e laços de sangue significam muito menos do que a convivência.

Meu filho adotou uma criança negra muitos anos atrás, Ela sempre falou para os amigos: "Seus pais foram obrigados de aceitar vocês, mas meus pais me escolheram entre muitos outros." Na Alemanha nazista vi muitos casos de antissemitas que foram obrigados a perceber que eram descendentes de judeus, e também aconteceu o contrário. Somos todos da mesma matéria, os átomos do mesmo Sol.

Helga Szmuk helgasz@uol.com.br

Florianópolis

_____________

''REFLEXÃO PARA OS ELEITORES''

Com a proximidade das eleições majoritárias em outubro uma reflexão deveria ser feita pelos eleitores. O eixo do poder deveria ser deslocado para os municípios, pois hoje os Estados e o Governo Federal recebem bilhões em receitas advindas de impostos e repassam migalhas aos municípios brasileiros.

Na verdade quem cuida e sabe da realidade da sociedade na educação, saúde, habitação, saneamento básico e até na segurança são os municípios, ao invés de receberem toda a verba para poderem atender essa imensa demanda, o nosso dinheiro fica com governadores e ministros para que possam fazer ''caridade com chapéu'' alheio.

O cidadão quando precisa ser atendido ou tem algum problema não procura o Estado e muito menos o governo federal, ele vai até a sua prefeitura, ou ao seu vereador, esses ficam amarrados e cria-se um círculo vicioso sem que a reclamação possa ser atendida.

Os prefeitos são associados a uma entidade que congrega praticamente todos os prefeitos do país, ao invés de ficar mendigando verbas e poder, deveriam repensar a estrutura atual que é nociva ao povo, é injusta para com os próprios prefeitos e vereadores. Arrecada-se tudo nos municípios e o Estado e o Governo Federal levam a fama e o nosso dinheiro. O ABC paulista é um dos maiores arrecadadores de impostos do país, entretanto não recebe nem dez por cento em obras, saúde, educação e habitação, passou da hora dessa discussão ser realizada.

Rafael Moia Filho rmoiaf@uol.com.br

Bauru

_____________

FICHA LIMPA

A lei exigindo ficha limpa para os candidatos a cargos eletivos

consagra um paradoxo, pois deveria exigir também ficha imaculada

também para os eleitores. O voto deveria ser mais que um dever mas um

privilégio de cidadania.

Arsonval Mazzucco Muniz arsonval.muniz@superig.com.br

São Paulo

_____________

UM PAÍS DE TOLOS

Tenho tido muita dificuldade para entender algumas coisas que acontecem no Brasil hoje.

- Ouço muito falatório sobre propaganda enganosa e penso, cá com meus botões: o atual governo e o sr. Lullalánãosei não seriam passíveis de um processo por propaganda enganosa ao veicular em jornais, revistas, rádio e TV maravilhas que afirmam existir no País, mas que nem saíram do papel, como o PAC 1 e 2, universidades disso e daquilo, escolas de tecnologia, etc.?

- O fato de um presidente da República, por maior que seja a sua popularidade, desrespeitar a Justiça Eleitoral sistematicamente e incitar o povo à desobediência civil ao dizer claramente que ''NÓS NÃO PODEMOS FICAR À MERCÊ DA DECISÃO DE UM JUIZ SOBRE O QUE NÓS PODEMOS FAZER'' não deveria gerar um processo?

- O fato de um Ministério, o das Relações Exteriores, distribuir medalhas cujo significado, outrora, era de coisa muito séria e dignificante a pessoas que nada fizeram pelo bem do País ou de seu povo, como as esposas do presidente, do vice e do próprio ministro, não deveria gerar alguma atitude mais séria por parte de alguém de direito?

Não deveriam, no mínimo, desculpar-se com aqueles que foram merecedores de tal premiação ou com os familiares daqueles já falecidos?

- Estamos em via de passar vergonha com a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016, mas o assunto do momento é eleição. Não temos infraestrutura para eventos desse tipo e ninguém está preocupado com isso, só com os ''PRÉ-CANDIDATOS'', outra hipocrisia tipicamente brasileira.

Como consolo, as propagandas oficiais nos mostram várias vezes ao dia o ''mote'' governamental: BRASIL - UM PAÍS DE TOLOS.

Ricardo Melhem Abdo ricabdo.blogspot.com

São Paulo

_____________

O QUE É ''TESÃO''

Antes que o mundo venha abaixo com a palavra ''tesão'', dita por José Serra em relação à economia, vejamos seus significados no dicionário: "Rijeza; Força, intensidade; Ímpeto; Embate violento; entusiasmo." A conotação sexual, tão ao gosto lulista, é a última da lista.

M.Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

_____________

SALÁRIO MÍNIMO PAULISTA

Como se não bastasse continuar fazendo cortesia com o chapéu alheio,

ao conceder novo aumento ao salário mínimo paulista, o governo que faz

um estado cada vez melhor ainda veicula o fato em rede nacional em

horário nobre. Acorda Brasil!!!

ANGELO ANTONIO MAGLIO Angelo@rancholarimoveis.com.br

Cotia

_____________

CARTA ABERTA

Senhor presidente da OAB, sua mensagem do dia 30 de abril pedindo minha assinatura para a campanha promovida por essa OAB, instituição à qual, com orgulho pertenço, deixa-me perplexa. A OAB quer minha adesão à campanha que move pretendendo a revisão da decisão do Superior Tribunal Federal, anistiando os envolvidos no constrangedor período da ditadura militar. Dos vinte anos de arbítrio e violência de todos, governo e governados! Momentos de desvairo em que as leis e a ordem são esquecidas e violadas. E foram em grau extremo, outra vez, por governo e governados. E, como convém, e geralmente acontece, passada a refrega, trilha-se doloroso caminho de reparações e restabelecimento da ordem e das leis.

Todos os povos e culturas, arrisco, sem exceção, têm episódios de desordem e ignorância das leis, da ordem e dos costumes. Cada povo, cada cultura tem seu modo de transitoriamente ignorar as leis e a elas retornar como convém e manda o bom senso. Não há, que eu saiba, grupamento humano sem leis sem ordem, sem costumes. E cada povo tem seu modo de ocasionalmente transgredir e voltar ao impositivo das leis. Nós no Brasil temos a cultura da moderação e temperança, como mostram a proclamação da República, Abolição e mais recentemente os envolvidos no desalentador episódio do Golpe de sessenta e quatro. Transgressores de ambos os lados foram anistiados. Não fosse essa anistia, muitos generais não envergariam tranqüilos pijamas , nem revolucionários teriam trilhado carreiras políticas, e muito menos hoje seriam candidatos.

Nada mais me fascina que a sabedoria milenar do Direito, depurada ao longo dos séculos. Vejo enorme sabedoria, por exemplo, quando a um policial se cominam penas maiores quando de transgressões que a ele compete impedir. Logo a quem o Estado concedeu prerrogativas, inclusive armas! Como qualquer humano, o policial tem limitado controle sobre suas emoções. A sociedade e o Direito esperam que este redobre seus esforços no controle delas, e sempre tenha em mente serem naturalmente maiores suas penas.

No meu entender , o mesmo rigor se aplica aos que dirigem instituições. A estas não se concede o direito da transgressão movida por descontrole emocional. No caso da OAB, definitivamente não se pode admitir incitamentos ao descumprimento da lei. Aos seus afiliados, humanos advogados, tolera-se e até se espera opiniões pessoais, num estado de direito, pelo voto. Às instituições como a OAB, jamais se pode conceder o direito de opinião exatamente para o descumprimento da norma jurídica estabelecida.

Ensinaram-me serem irrecorríveis as decisões do Superior Tribunal Federal. Como pode exatamente a OAB incitar seus associados advogados ao descumprimento da lei!? Se ultrapassada ou injusta , que seja revisada, como sempre tem sido ao longo da História, mas não pela via da sublevação da ordem estabelecida.

O abaixo assinado poderia ser legítimo não fosse como no caso, de advogados pretendendo o descumprimento da lei .

O apoio da OAB através de seu Presidente é inominável.

Muito cordialmente

Lenora Franco Machado, advogada lenoramachado@gmail.com

Rio de Janeiro

_____________

SINALIZAÇÃO DAS VITRINES

Para quem acha que a edilidade paulistana nada faz, eles deram uma resposta. Num lapso de notória sabedoria aprovaram uma lei que obriga que todas as vitrines da cidade sejam sinalizadas. Essa medida evitará que centenas de milhares de cidadãos continuem se contundindo diariamente dando cabeçadas contra elas. Existem muitos outros assuntos para serem tratados, mas, perto desse, são coisas de somenos. A cidade, enfim, está salva.

João Menon joaomenon@terra.com.br

São Paulo

_____________

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.