Cartas - 07/05/2011

UNIÃO HOMOAFETIVA

, O Estado de S.Paulo

07 Maio 2011 | 00h00

Parabéns ao STF

Sempre achei desumano o fato de duas pessoas do mesmo sexo viverem juntas por anos, construindo um patrimônio comum, e quando uma delas falecia, normalmente por desamparo da lei, a família, ávida por dinheiro, desalojava o(a) companheiro(a) sem nenhum remorso, deixando essa pessoa sem casa, sem teto, sem amparo. Muitas famílias podem até continuar desaprovando a união entre homossexuais, mas ao menos perante a lei foi feita justiça. Parabéns ao STF pela coragem que não tiveram nossos excelentíssimos deputados e senadores, que vivem de olho no voto da população, mas não querem assumir o papel para o qual foram eleitos: criar leis para que existam ordem, respeito e justiça no País para todos os cidadãos.

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

___________________________________

Direitos humanos

Cumprimento o STF pela sábia, corajosa e justa decisão de reconhecer a união homoafetiva, de forma unânime. Foi mais uma importante vitória dos direitos humanos e do respeito e tolerância pelas diferenças, no Brasil. É natural e mais do que esperado que os setores mais conservadores da sociedade, como a Igreja, por exemplo, protestem contra tal avanço. Queremos viver numa sociedade livre, democrática, aberta, pluralista, tolerante, moderna, em que os direitos humanos sejam efetivamente respeitados e garantidos e não haja lugar para racismo, homofobia ou preconceitos de espécie alguma.

RENATO KHAIR

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

___________________________________

Avanço

Nas discussões sobre o reconhecimento legal da união entre pessoas do mesmo sexo, aos mais pudicos talvez soem estranhas, nos votos do STF, expressões como "o órgão sexual é um plus, um regalo da natureza". O fato é que estamos avançando no processo civilizatório, pois, ao se rasgar o véu da hipocrisia que ainda envolve a sexualidade entre os brasileiros, queiram ou não os mais conservadores, a sociedade nacional dá provas de que caminha rumo a uma convivência mais humana e fraterna, independentemente da opção sexual que tenhamos.

JOSÉ DE ANCHIETA N. DE ALMEIDA

josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

___________________________________

Iguais perante a lei

Com a aprovação pelo STF da união civil entre pessoas do mesmo sexo, está se cumprindo a premissa principal da Constituição brasileira, que é a de que todos são iguais perante a lei. Os membros da Igreja vêm atacar a decisão com o pretexto de que esta vai contra os seus princípios. Ora, o que foi aprovado é a união civil de pessoas do mesmo sexo, e não o casamento, este, sim, de âmbito religioso. Não se aprovou nem se está querendo que pessoas do mesmo sexo possam participar de cerimônias religiosas, em que o pai conduz a noiva (ou o noivo) ao altar, ao som da Marcha Nupcial, e sim que haja direitos iguais entre pessoas que decidem levar uma vida juntas, como uma família. Assim como é considerada família a relação uniparental. É uma vitória da sociedade, sem que esta represente uma derrota da Igreja.

LUIZA FISCHER CARNEIRO

luizafischer@gmail.com

Rio de Janeiro

___________________________________

Cumpra-se!

Que alguns juristas critiquem a decisão do STF é até compreensível, pela divergência de opiniões. Mas que as Igrejas critiquem e contestem, isso é inadmissível. Basta que orientem seus fiéis a não seguir a decisão da Justiça e pronto, fiquem em paz com a sua fé. Parabéns ao STF por ter decretado de forma cabal o fim do obscurantismo da "idade das trevas" que impedia a equiparação da união estável de pessoas do mesmo sexo a entidade familiar.

LUIZ NUSBAUM

lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

___________________________________

Comportamentos

Temos de respeitar comportamentos e ideias, claro. Mas isso não significa que sejamos obrigados a ser simpatizantes de comportamentos e ideias de certos movimentos. É sabido que tivemos gerações que foram criadas e "educadas" contrárias a certos comportamentos atuais, o que também devemos respeitar.

BENEDITO RAIMUNDO MOREIRA

br_moreira@terra.com.br

Guarulhos

___________________________________

TRAULITADAS

Tolima"s Day

A praga corintiana caiu na cabeça dos times brasileiros na Libertadores, todo mundo fora e passando vergonha. A data ficará conhecida como o Tolima"s Day!

LUIZ HENRIQUE PENCHIARI

luiz_penchiari@hotmail.com

Vinhedo

___________________________________

Coritiba 6 x 0 Palmeiras

Depois da vergonhosa entrega do jogo ao Fluminense para tirar o título do Corinthians, a praga que a Gaviões da Fiel rogou contra o Palmeiras pegou: começou na cobrança de pênaltis, continuou no 6 x 0 e vai longe, muito longe. Como Deus é justo!

ROBERTO HUNGRIA

cardosohungria@gmail.com

Itapetininga

___________________________________

Verdão

É muito simples: para acertar o time basta comprar os 11 do Coritiba e demitir os 11 do Palmeiras. E, lógico, o técnico também...

ROBERTO GERAB

gerab@kallasnet.com.br

São Paulo

___________________________________

Perguntar não ofende

A pergunta que não quer calar: qual a porcentagem do total da folha de pagamento do time do Coritiba (6 gols) em relação ao time do Palmeiras (zero gol)? Melhor, em relação ao salário do técnico do Palmeiras, ou do Kleber, ou do Valdívia? Ou ainda do Marcos (6 gols) em relação ao desconhecido goleiro do Coritiba (zero gol)? Não vão responder. Ou vão dizer que não se pode comparar... Mas que pode, pode!

JOSÉ CARLOS ALVES

jcalves@jcalves.net

São Paulo

___________________________________

Vergonha

Volto a insistir, como palmeirense de coração: a diretoria do clube deve cessar definitivamente com o setor de futebol. Que o Palmeiras se dedique a outros esportes, como vôlei, natação, etc. Acabou o futebol há tempos. Já vimos que não há como mudar. Coisa feia. Quanta vergonha!

PLÍNIO ZABEU

p.zabeu@uol.com.br

Americana

___________________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.285

TEMA DO DIA

Al-Qaeda confirma morte de Bin Laden

Em mensagem na internet, promete retaliação e diz que felicidade dos americanos ''vai virar tristeza''

"Americanos e europeus que coloquem suas barbas de molho. Se a Al-Qaeda for tudo isso que dizem, a cobra vai fumar."

MARCIO TADEU BONDER

"Foi a melhor saída para Obama. Imagine Osama preso e terem de trocá-lo por americanos raptados por terroristas?"

MARCIANO PEREIRA

"Devemos ter a mesma postura daqueles que criticamos? Mas o que fazer com uma pessoa assumidamente terrorista?"

RAFAEL PAIVA

___________________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Penicos

 

 

 

 

 

Colaborando com a  elaboração do novo Código Florestal sugiro a inserção do seguinte artigo:  “A preservação do meio ambiente nas áreas invadidas pelos sem-terra será feita com uso de penicos. Revogam-se as disposições em contrário.”

 

 

 

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São  Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Debate ideológico

 

 

 

Engano acreditar que o tal pequeno produtor não devasta e ainda produz a comida que chega a nossa mesa. Equívoco acreditar que temos o dever de alimentar o mundo com o agronégocio e que isso nós trará grandes vantagens. O zoneamento agro ecológico das bacias hidrográficas e de cada propriedade deveria ser normatizado com base nas ciências agronômica e ambiental, pois a natureza não segue o que está escrito, segue suas próprias regras. Se avançamos demais na floresta, ficamos sem água e outros serviços ambientais. Se preservamos tudo, não comemos nem pagamos nossas contas. Todos querem  usar o máximo de suas terras e os serviços ambientais da floresta do vizinho. O pequeno quer regalias absurdas porque é pequeno, enquanto que o grande não hesita em abusar do poder. Sempre haverá espertos na pátria que acolhe Menguelle, Ronald Biggs e Battisti. O debate é puramente ideológico, ou futebolístico, e na certa sairão perdendo a natureza, o País e o cidadão comum.

 

 

 

 

 

Antonio Cavalcanti da Matta Ribeiro antoniodamatta@ig.com.br

Guarulhos

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

Meio ambiente

 

 

 

 

Depois de toda essa polêmica gerada em torno  do novo Código Florestal, para a sua aprovação, tudo nos leva a crer que o deputado Aldo Rebelo, do PC do B, está mesmo  é a serviço dos latifundiários, se lixando para o meio ambiente.

 

 

 

 

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

Reforma do Código Florestal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Onde falta pão, todos gritam e ninguém tem razão. A questão é de "Segurança Nacional", portanto, é questão constitucional. Onde não existe constituição, o que acontece no Brasil desde a época imperial, vive-se de expedientes executivos da ditadura da vez. - Estamos falando "de códigos", SEM SEQUER HAVER DIRETRIZ CONSTITUCIONAL ALGUMA, como pode? - Estamos olhando para o Brasil como o rei de Mônaco para seu reinado do tamanho de um município qualquer, como pode! - Como se pode pensar na região da Norte como se fosse a região do Sul, e vice-versa nos interesses pessoais, empresariais e políticos de cada região? 

- Como se pode pensar no Rio Amazonzs como se fosse o Riacho do Ipiranga que nasce e morre dentro da cidade de São Paulo? - Como se pode pensar na agricultura ainda extensiva das grandes propriedades, principalmente de criação, como se fossem granjas de frangos ou propriedades de hortaliças do cinturão verde da Grande São Paulo? - Onde estão os preceitos constitucionais que tratam da recuperação de áreas já degradadas de forma social, técnica e economicamente sustentáveis? - Não está está claro que a "codificação ambiental" é local e não nacional, isto é, teria que ser no máximo de âmbito estadual?

- E se não temos exemplos no Planeta para nos basear, a coisa teria que ser muito mais constitucional do que político partidária? - O que a nação tem exigir é um padrão constitucional de procedimentos, todos precisamente escorados no que existe de mais técnico, tecnológico, econômico e socialmente avançado no plana , não apenas nacional, para efeitos dos preceitos constitucionais que possam balizar os procedimentos locais de cada Estado ou município?! - E ficamos na base de "códigos politicamente elaborados", e tendo como relator no caso, um cidadão comunista de carteirinha para fazê-lo? E mesmo assim esse esse cidadão comunista que é o deputado Aldo Rebelo parece ser o "comissionado mais razoável nessa súcia de interesses? – Por fim, o "aparelho legistlativo" vai aprovar junto o outro "aparelho do Senado", para que o "cacique manda-chuva de tudo" sancione por fim como "ele e seu partido querem", para que os demais "aparelhos institucionais" o coloquem em prática, inclusive o judicial? - Iremos apenas substituir seis por meia dúzia? Quer dizer, quando mudar o cacique da tribo, se joga fora esse código inútil e se coloca outro no lugar? - Será que estamos no Mundo da Lua?

 

 

 

 

 

 

 

 

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

Vai faltar comida

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Isso é maluquice gente! Se o Código não for aprovado, os produtores rurais vão perder as terras e vai diminuir a produção de alimentos. Sério, vai faltar comida galera! Acho que esses caras que são contra o código pensam que alface nasce em prateleira de supermercado, só pode! É melhor ficar esperto com esse tipo de informação porque é tudo mentira.

 

 

 

 

 

 

 

 

Cinthia Floriano cinthiafloriano@bol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Código Florestal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diante da notícia da página A-22 na edição de 16/04/2011, de que 95% dos infratores do referido código terão o perdão dentro da proposta do governo, não me restou outra alternativa a não ser ir ao espelho do banheiro e exclamar: Seu trouxa! Nào sabe que vive no país da impunidade! Não se lembra de conhecidos que deliberadamente deixavam de pagar IPTU e ganharam até carro em sorteios quando decidiram parcelar as dívidas ativas, parcelamento aliás que de imediato deixaram de honrar?! É o general De Gaulle tinha razão... Sou proprietário rural em São Paulo e tenho meus 20% de áreas de reservas averbadas em cartório dêsde 1985 (mais de 25 anos...) e agora até tal averbação em cartórios vai ser dispensada... Voltei ao espelho e me agredi novamente... Além de meus 20% averbados tenho outros 20% da propriedade em reservas que conscientemente não desmatei e esperava vendê-las como compensação para os trangressores, o que ficará cada dia mais difícil.... Não farei e não sou homem que assim agiria, mas a primeira vontade que dá numa hora desta é a de induzir um belo incêndio na próxima sêca de junho/julho em tôda minha reserva e área preservada jogando a culpa num balão de São João...

 

 

 

 

 

 

 

 

Carlos Eduardo da Silva Braga carlosbraga@mmol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

Fórmula Indy SP

 

 

 

 

 

 

 

Deve-se, inicialmente,elogios à prefeitura de São Paulo,à SPTuris e ao Grupo Bandeirantes pela louvável iniciativa de oferecer aos brasileiros uma prova da Fórmula Indy na cidade que já abriga a Fórmula 1,com grande repercussão positiva na mídia internacional.No entanto,deve-se igualmente críticas ao desarranjo no trânsito do entorno do Anhembi,neste ano ocasionado pela interrupção da prova no domingo em razão do toró que desabou,e a continuação da corrida em plena manhã de 2ªf, dia de trabalho e congestionamento na marginal do Tietê e seu entorno.Provas em circuitos de rua devem ser realizadas em cidades que não dispõe de autódromos,o que não é o caso.O problema a ser resolvido é o contrato que a cidade assinou com a FOM - Formula One Management -,promotora da F1,que veta o uso do Autódromo de Interlagos para categorias concorrentes,como é o caso da F-Indy.Não fosse por isso,a corrida poderia obter ainda mais sucesso se disputada no anel externo do circuito,num desafio esportivo de grande intensidade aos pilotos.Tem jeito?

 

 

 

 

 

 

 

J. S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

Vitória nossa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É sempre bom salientar uma notícia boa sobre o Brasil: Tomas Belucci venceu dois tenistas top 10 e chega à primeira semi-final de um Master de Tênis. Grande feito de Larri, seu técnico: conduziu o talentosíssimo Gustavo Kuerten a número 1 do mundo, e mostra mais uma vez seu imenso talento para produzir campeões.

Parabéns Belucci e Larri! Orgulho nosso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lucia Helena Flaquer lucia.flaquer@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

Cambistas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A falta de ingressos para os torcedores nas bilheterias,  e a abundâcia deles nas mãos dos cambistas é uma prática que não poderá existir sem a conivência  com os responsáveis da Federção Paulista de Futebol, dos funcionários encarregados pela venda e até facilitação nesse tráfico por algum clube de futebol. Para os ingressos ir para as mãos de cambistas, alguém tem que libera-los. Se a FPF agir

com cautela, isto jamais acontecerá. Porém, muitas decisões da entidade paulista leva a facilitação contravencional dos cambistas: veja a escolha do Pacaembú e Via Belmiro pra tal evento! Se temos o Morumbí com capacidade de o dobro do Paaembú, porque  Federação marco os jogos nesses estáds?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Copa das Confederações e 2014

 

 

 

 

 

 

O povo de São Paulo ainda não percebeu que o desejo do sr. Ricardo Teixeira (Don CBF) irá se realizar: deixar a cidade fora deste torneio e, se possível, da Copa.

 

 

 

 

 

 

Nelson Piffer Jr. pifferjr86@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Libertadores

 

 

 

 

 

 

 

 

Pois é,para quem já foi chamado o país do futebol, a maioria dos times brasileiros deram vexame na Copa Libertadores,será que  na Copa do mundo de 2014 as coisas irão melhorar ? Tenho  minhas dúvidas...

 

 

 

 

 

 

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por que perdeu? Perdeu por quê?

 

 

 

 

 

 

Analisando a derrota do “Dez” Cruzeiro para o Once Caldas, cheguei a seguinte conclusão: a presença da Natalie L’Amour no estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas e a possibilidade da presença do banqueiro Cortez infiltrado entre os torcedores, desestabilizou o craque Roger Flores que, atormentado pelo ciúme, não aguentou esperar  90 minutos para tê-la em seus braços. Depois de cometer uma segunda falta, completamentedesnecessária, em pleno meio do campo, conseguiu, enfim, cavar uma expulsão, antecipando em 30 minutos a sua noite de amor. Na minha opinião, valeu a pena.

 

 

 

 

 

 

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

Futebol brasileiro em baixa

 

 

 

 

 

 

O Tolima fez escola no Brasil. Todos os ex-grandes clubes brasileiros estão eliminados da Libertadores. O proximo será o vice campeão paulista de 2011, que com certeza  não passará pelo Once Caldas. Deve ser muito suco de cevada, muito churrasco, e pouco treino, uma vergonha.

 

 

 

 

 

Arcangelo Sforcin Filho arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Noite dos horrores

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se algo pode dar errado, dará. Essa frase sintetiza a desastrosa noite de quarta-feira dos clubes brasileiros na Copa Libertadores. Todos os favoritos foram catastroficamente desclassificados. O Fluminense, que havia vencido o primeiro jogo por 3x1 no Engenhão, foi derrotado pelo Libertad do Paraguai por 3x0, com erros fatais do goleiro tricolor. Foi-se o primeiro. O Grêmio, que tinha a difícil missão de reverter um resultado de 2x1 dentro do caldeirão chileno capitulou. Perdeu de 1x0 para a Universidade Católica e foi também eliminado. Maravilhosa a comemoração da torcida e dos jogadores da La U. Foi-se o segundo. O Internacional, que havia empatado com o Peñarol por 1x1 no estádio Centenário, no Uruguai, sofreu inacreditável viés dentro de seu estádio com lotação máxima. 2x1 de virada para os uruguaios. Foi-se o terceiro. O Cruzeiro, time de melhor campanha da primeira fase, entrou em campo desfalcado e teve sua pior atuação esse ano. Após vencer por 2x1 o Once Caldas na Colômbia, o time celeste perdeu por 2x0 dentro de Sete Lagoas. Os colombianos pareciam não acreditam no que haviam feito e os mineiros não acreditavam no que deixaram de fazer. Foi-se o quarto... Restou apenas o Santos para representar o Brasil na Copa Libertadores. Após classificar-se heroicamente no México, o time da Vila Belmiro vai disputar com o Once Caldas a vaga na semifinal da competição mais importante do continente.

 

 

 

 

 

 

 

Paulo Eduardo Palma Beraldo paulo.eduardo10@hotmail.com

Bauru

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

Santos e Corinthians

 

 

 

 

 

 

Quem assistiu Santos X América lá em Queretaro,  pergunta porque os santistas não escalaram o Neymala e o Ganso. A resposta seria para guardar contra o Corinthians e sua defesa de brincadeira.

 

 

 

 

 

Laércio Zanini zanix@hotmail.com

Garça

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não jogam nada...

 

 

 

 

 

 

Vamos ver se com esta derrota para o Ceará, o técnico Vanderlei Luxemburgo enxerga o óbvio e o que todos viram, menos ele e alguns torcedores fanáticos. O time do Flamengo não está jogando nada. Esta derrota já deveria ter acontecido na Taça Rio, e para times pequenos. Quase perde para o Madureira. Desde as primeiras rodadas do campeonato carioca percebeu-se que o time era fraco, os comentaristas alertavam, mas a explicação era de que o time ainda estava se entrosando, o jogo de Flamengo é de resultados, etc. Foi campeão em decisão por pênaltes. Não convenceu em nenhuma partida, mesmo quando vencia. O time do Flamengo é de mediano para ruim. Não dá para o Renato Abreu acertar um chute e fazer gol de 3 em 3 meses. Insistem com os mesmos jogadores mediocres, e tem uma turma de juniores voando baixo querendo uma oportunidade e não lhes é dada.

 

 

 

 

 

Panayotis Poulis  ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

Arbitragem

 

 

 

 

 

 

Se perguntar não ofende, vamos lá: Felipão (técnico do Palmeiras), perder vergonhosamente de 6x0 para o Coritiba, teve ou não teve influência da arbitragem? Afinal quem é o responsável pela goleada histórica?

 

 

 

 

 

 

Roberto Stavale bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Acabando com o verde

 

 

 

 

 

 

Não é crime ambiental, é o verde acabando com o verdão, melhor explicando, o Coritiba Futebol Clube deu um "vareio de bola" no Palmeiras, só seis na "melhor" defesa, e foi pouco. E agora Filipão o árbitro "roubou" de novo...Como justificar os 700 mil mensais? Seria o motivo da arrogância? Humildade também ganha jogo, é só fazer sete gols e não tomar nenhum no jogo de volta, ou "adeus" também para a Copa do Brasil. Que semana, que sina...CORInthians e CORItiba, é ruim. Temos que continuar torcendo...

 

 

 

 

 

 

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

Derrota

 

 

 

 

 

 

A derrota sofrida pelo Palmeiras, diante do Coritiba por 6 x 0 pode ser comparada como na época dos rachas que se fazia na várzea, ou seja vira à 3 e acaba à 6. Uma vergonha !

 

 

 

 

 

 

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como o Brasil do PAC

 

 

 

 

 

 

 

 

Parabéns, Palmeiras,exemplo de profissionalismo é isto 6x0,fora o baile! Já pensou se o médico da UTI pudesse ter um dia assim,e o policial também,seu dentista lhe mutila e dá uma desculpa que não estava bem,cansaço e etc.Será que o piloto do avião que trará o Palmeiras de volta estará em um bom dia,descansado,não estará com pensamentos vagos como os jogadorezinhos do Verdinho? Voces precisam cair no mundo real, seus "esportistas", parecem o Brasil do PAC!

 

 

 

 

 

 

 

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Pobres de nós...

 

 

 

 

 

 

 

 

 Perder nos  penaltis,com 10 jogadores ,sem o técnico,numa semi-final paulista  para o seu grande rival Corinthians é uma coisa...Mas de 6 do Coritiba é humilhante.Pobre de nós palmeirenses...

 

 

 

 

 

 

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

Feriado

 

 

 

 

 

 

Palmeiras altera calendário religioso: Foi comemorado na última quinta feira o feriado de Porcos Tristes.

 

 

 

 

 

 

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

Sorria, diretoria

 

 

 

 

 

 

Alguns diretores do Palmeiras devem estar felizes de ver o time medíocre que temos, tomar de 6, de um time que estava no ano passado na 2ª divisão. É vergonhoso, saber que a história do Verdão, esta se deteriorando no tempo, por culpa de se fazer economia na contratação de jogadores. Temos 3 ou 4 que horama camisa, o resto tem que mandar embora. Se tivessem atitude, teriam pelo menos feito um gol, para amenizar. Uma defesa que não tomava gols, só num jogo tomou 6. Será que querem derrubar o Felipão, ou derrubar o Marcos. Parabéns, diretoria. Sorriam com esse placar.

 

 

 

 

 

 

Jose Claudio Canato Canato jccanato@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

Cornetas perdedores

 

 

 

 

 

 

E por acaso alguèm duvida de que na S.E. Palmeiras alguma coisa está errada? Seguramente salários estão em atraso e para variar um pouco, os nocivos "cornetas", continuam jogando jogo sujo e desleal com a torcida.Deveriam tôdos serem expulsos e a torcida dar um tempo e ficarem uns dois mêses sem irem ao campo.Só assim a coisa muda.

 

 

 

 

 

 

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

Porco no rolete

 

 

 

 

 

 

No jogo pela copa do Brasil, Coritiba 6 x 0 Palmeiras. O Felipão é tecnico de "ponta"!  Duro é saber que estes seres (de ponta) ganham salários astronômicos!

O Brasil e seus clubes caloteiros "ainda" reinam! Ate quando? 

 

 

 

 

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vergonha palmeirense em Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

Como 'palmeirense de 4 costados' e 'de coração', gostaria de protestar contra o vexame dado pelo time na goleada de 6x0, para o Coritiba. Um clube da tradição e força do Palmeiras jamais poderia tomar uma goleada dessas. Há jogadores no atual elenco que não suam a camisa e que não honraram a camiseta. Deveriam ser imediatamente afastados ou negociados. O Palmeiras é o 'Campeão do Século 20', tem a terceira maior torcida do Brasil e precisa montar equipes fortes e vencedoras, que honrem a camisa, o bom futebol e as tradições alviverdes. Vencer o Coritiba na próxima 4a, no Pacaembu, virou obrigação e uma questão de honra e dignidade.

 

 

 

 

 

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bin Laden morto e os métodos

 

 

 

 

Mais uma vez os métodos heterodoxos (ou serão ortodoxos?) funcionaram.

 

 

 

 

Ronaldo José Neves de Carvalho rone@roneadm.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Pequenez

 

 

 

 

 

 

 

Li na imprensa, nesse episódio do Bin Laden justamente executado, muitos comentários visando apenas criticar os Estados Unidos. Esse é um “esporte” muito praticado no Brasil por indivíduos invejosos de um país que deu certo. Talvez, encubram suas culpas por não votarem bem em seu país. Se quisermos nos tornar uma grande nação devemos abandonar esse estilo de “crítica pequena” e mesquinha.

 

 

 

 

 

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

Triste povinho

 

 

 

 

 

 

Bin Laden foi morto ou não foi? Foi enterrado ou não foi? E o triste povinho daqui, extremamente preocupado com este assunto que lhe diz respeito, esquece das duas torres no Planalto Central infestadas com a pior safra de políticos que "nunca antes neste país" existiu. Tomara que um dia a ficha caia!

 

 

 

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

Lenda

 

 

 

 

 

Não é difícil de imaginar Osama bin Laden virar um "Fantasma", o espírito que anda. Afinal, parece que já virou lenda...

 

 

 

 

Reinor Caetano Perez reinorcaetano@uol.com.br

Lins

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

Bin Laden

 

 

 

 

 

 

 

Os EUA são a mais perfeita democracia do mundo,  exemplo de liberdade, e respeito às garantias dos direitos individuais, só para com os nativos. Quanto ao ao respeito para com outros países, desde que o país seja mais fraco militarmente,  eles invadem, sequestram, e até matam, como no caso de Bin Laden. Após invadirem o Iraque, sob falso argumento da existência de armas químicas, e o Afeganistão, eles acabam de invadir  o Paquistão, sem pedir licença, a caça do terrorista egípcio  Bin Laden, como se estivessem caçando um coelho acuado, trucidando a ele, e vários  acompanhantes dele, todos eles desarmados, sem  qualquer direito de defesa, e ignorando um julgamento do Tribunal Penal Internacional, como era devido. O direito da força bruta, mais uma vez, acabou vencendo a força do direito.

 

 

 

 

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

'Barbárie e violação dos direitos'

 

 

 

 

Hilária a carta do Sr. Renato Khair (6/5). Só faltou o leitor prestar homenagens ao terrorista islâmico eliminado pelos Estados Unidos. Uma ação violenta?

Sem dúvidas. Mas não me venha falar em "respeito pela dignidade da pessoa humana"[sic] de um terrorista como bin Laden. Tenha respeito sim, pelas vítimas - estas sim inocentes.

 

 

 

 

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

Barbarella

 

 

 

 

Barbarella baixou no STF. O ministro Carlos Ayres Brito ao ler seu voto com relator do processo que tramita no Supremo sobre o reconhecimento da união entre pessoas do mesmo sexo, além de violar a Constituição, ainda desafiou a natureza. Menosprezou o órgão sexual, classificando-o de "um plus, um bônus, um regalo da natureza". Se ele realmente pensa assim eu pergunto: a que órgão se deve a reprodução e consequentemente a  preservação da espécie? Talvez, quem sabe... a orelha, não é ministro?

 

 

 

 

 

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

Justo e preocupante

 

 

 

 

O Supremo já por ampla maioria aceita e gera jurisprudência sobre a união estável de homossexuais e nada mais justo já que a constituição brasileira consagra a igualdade entre os cidadãos e nada mais justo que os casais homo tenham direito a herança patrimônio em  comum. O que preocupa não é isto mas sim, o aproveitamento político do publico gay por políticos sem escrúpulos, do tipo Marta que são a favor, até a primeira oportunidade de chamar o adversário de gay porque isto lhe da vantagem política. Depois da mancada querem compensar com leis exageradas como a da homofobia que afeta o direito de livremente expressar a opinião e de terem conceitos morais e religiosos diferentes desta minoria.

Alem disto a PL 122 é desnecessária como acaba de concluir o Supremo, que da própria constituição resgata os direitos dos casais de mesmo sexo e que tem amplamente sido reconhecida nos tribunais.

 

 

 

 

 

Márcio M. Carvalho mmcoak@hotmail.com

Bauru

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

Adão e Eva ou Adão e Ivo?

 

 

 

 

 

 

 

Diante do julgamento do STF sobre a união estável entre homossexuais, ninguém duvide de que as excelências togadas aprovarão o que desejam mais de 60.000 casais homossexuais. Nesse processo, o Supremo se apresenta lépido, com pareceres quilométricos, extrapolando a importância que possa ter para a sociedade brasileira, como um todo. O caso do terrorista Cesare Batttisti, está sendo levado em ''banho maria'', como se o Brasil fosse um valhacouto de fugitivos da lei, numa ofensa a soberania  dos italianos. ''E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão''. (Gênesis 2:22).

 

 

 

 

 

 

 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Preconceito

 

 

 

 

 

Temos que parabenizar o STF pela decisão, por unanimidade, em relação à união estável entre pessoas do mesmo sexo o preconceito perdeu. Vale destacar que neste mesmo dia (05/05) ocorreu o concurso Miss Bela Idosa que elegeu a segurança aposentada e bisavó Maria Conceição Liberato, 68 anos, como representante, mais uma vez o preconceito perdeu. Quem dera que em todos os dias o preconceito perdesse assim como a soberba e a ignorância.

 

 

 

 

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

‘Bi-afetivos’?

 

 

 

 

 

 

 

Estendeu-se às uniões homoafetivas os mesmos direitos e deveres dos casais heterossexuais. Resta agora olhar para as uniões "bi-afetivas". Será que se vai pleitear a legalização da bigamia?

 

 

 

 

 

 

 

Flávio José Rodrigues de Aguiar rsd100936@terra.com.br

Resende (RJ)

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Legisla o STF

 

 

 

 

 

 

O Judiciário, na palavra do Supremo Tribunal Federal, composto por especialistas em Direito, decerto continuará entendendo a dinâmica dos fatos da vida ao estabelecer a legítima diretriz para o que não está bem ou mal formulado na Constituição E os juízes, em todo o país, seguirão sua sábia posição até que resolvam os melhores componentes do Legislativo não se inclinar ante os mais retrógrados parlamentares, aprovando os vários projetos de lei que atendem aos anseios de uma sociedade moderna.O mesmo ocorreu com o indissolubilidade do vínculo no casamentoe, e, quando adveio a Lei do Divórcio, a Justiça já há muito vinha adotando uma consentânea posição.

 

 

 

 

 

 

Jairo P. Gusman jairogusman@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

Uniões homoafetivas

 

 

 

 

 

 

Ao veicular a posição de dois respeitáveis juristas, porém afinados com a da Igreja Católica, sob o título "Juristas e Igreja contestam a decisão do STF" (sob a legitimação das uniões estáveis homoafetivas), o jornal deixou a impressão falsa de que a comunidade jurídica se manifestou em tal sentido. Seria necessária uma consulta mais ampla. Os professores de direito da Universidade de Navarra, na Espanha, controlada pelo "Opus Dei", também se oporiam unanimemente. O cientista do direito, por mais que queira, não consegue livrar-se das raízes ideológicas cravadas profundamente em seu espírito.

 

 

 

 

 

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Direto para o lixo

 

 

 

 

 

 

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, Capítulo VII, Da Família, da Criança, do Adolescente, do Jovem e do Idoso, Art. 226. A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado. § 3º - Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento.  Lei 9.278 de 10 de Maio de 1996 Art. 1º É reconhecida como entidade familiar a convivência duradoura, pública e contínua, de um homem e uma mulher, estabelecida com objetivo de constituição de família.  Para que servem a Constituição e as Leis brasileiras se nem mesmo o órgão máximo e supremo que as deveria impor à sociedade como forma de proteção ao Estado as respeita?

 

 

 

 

 

 

Jatiacy Francisco da Silva jatiacy@estadao.com.br

Guarulhos

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Frustração

 

 

 

 

 

 

 

Nosso STF decepciona e agride as tradições do povo brasileiro ao aprovar a legalização da união dos homosexuais, vistos agora como “ família”. Assisti pelo TV os debates dos ilustres Ministros do Supremo e senti vergonha de ser brasileiro. Todos defenderam a união homosexual com todo empenho, toda sabedoria jurídica, toda energia, como se tivessem defendendo a honra e a vida da própria mãe. Pobre Brasil e pobres brasileiros! A única Instituição ainda digna e sagrada para os brasileiros se iguala às demais desacreditadas instituições como a Câmara Federal e o Senado, antro da corrupção e dos desmandes de nossos políticos. Logo teremos vergonha de ser heterosexuais, teremos vergonha de nossa família constituída de pai homem e mãe mulher, pois a grandeza das virtudes da família adotada  e cantada pelos ministros do supremo ( assim mesmo, com letras minúsculas) agora é a família gay, de homossexuais. E a vida, honra e direitos de nossos trabalhadores, de nossos pobres, de nossos favelados, de nossos índios, de nossas crianças abandonadas?  Dos doentes desatendidos no sistema de saúde público? Os desamparados e privados de fato de todo e qualquer direito como cidadão, como pessoa humana? Estes não merecem a mínima atenção dos ilustres ministros, nas suas doutas sabedorias e doutrinas agora duvidosas. Triste país este nosso Brasil.

 

 

 

 

 

 

 

José Bueno jbueno@custom.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O STF e a Constituição

 

 

 

 

 

 

 

 

A atual formação do STF é de uma pobreza jurídica só por conta do poder presidencial em nomear ministros de compadrio para o órgão! Um foi nomeado porque é negro e tinham de nomear um negro, o outro, porque era primo do presidente de então, outro mais porque a esposa era amiga da mulher do presidente, uma ministra o foi porque tinham de nomear uma mulher, o outro porque dirigia seu proprio carro ao dar carona ao tambem este futuro presidente, e mais um que não passou em concursos de relevancia juridica mas foi nomeado porque na verdade era o adv. pessoal do 'cara' e "dos caras" do partido e por aí vai...daí se compreende do porque com tal formação este pessoal relativiza a constituição em nome de minorias e interesses devidamente travestidos do insidioso 'politicamente-correto' atraves de votos e julgados cujas fraturas jurídicas e outras ilogias legais em seus efeitos futuros ainda acabarão por fazer cair ao sistema juridico como um todo, e é só questão de tempo! Afinal, se no passado o STF já relativizou o 'ato juridico perfeito', a 'coisa julgada' e o "direito adquirido" em nome do interesse estatal quando do julgamento da taxação dos aposentados, por que não faze-lo agora em nome dos interesses de uma minoria barulhenta já que para o atual STF, cada um tendo o direito de escolher e seguir sua própria orientação sexual ('pinto' virou "plus") não me surpreenderia em nada se no amanhã algum acusado de pedofilia vier a arguir literalmente tal voto/relativização em sua defesa criminal ao sexo com menores!

 

 

 

 

 

 

 

 

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

Sao Carlos

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ditadura do STF

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A quase totalidade dos juristas e comentaristas que se ocuparam da decisão do Supremo em favor dos homossexuais - tanto os favoráveis como os contrários - reconhecem que a matéria deveria ter sido apreciada pelo Congresso. Fica a pergunta: por que não foi? A resposta é simples. Sendo a grande maioria da população contrária a que se reconheçam "direitos" às uniões anti-naturais, os senadores e deputados não se aventuram a contrariar os eleitores, com justo receio de perder votos. Ora, os ideólogos de certa esquerda decidiram absolutamente que os tais "direitos" tem que ser empurrados goela abaixo dos brasileiros, e o fizeram de modo ditatorial, através do STF. Não há outra explicação. Daí o Supremo se põe indevidamente a legislar contra a Constituição e sobretudo contra o sentir do povo brasileiro. Esse episódio, por si só, clama pela existência de um Tribunal superior ao STF, que reponha a ordem natural das coisas. Como não crer no Juízo Final?

 

 

 

 

 

 

 

Juvency Castroo juvcas6@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Novas

 

 

 

 

 

 

 

A legalização da união gay estimula duas novas posições: papai-papai e mamãe-mãe. Próximo tema da pauta do STF é união pedófila, confirmando a suspeita de que o egrégio  colendo da Suprema Corte brasileira tem como livros de cabeceira a obra completa de Carlos Zéfiro. Desde que estejam dormindo numa "cama" Sutra.

 

 

 

 

 

 

 

 

Moacyr Castro jequitis@uol.com.br

Ribeirão Preto

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Quem legisla no País?

 

 

 

 

 

 

Depois da decisão do Supremo em relação à união entre “homoafetivos” como ficará o que está explicitado no Artigo 226 da Constituição:”A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado.§ 3º - Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento".Sabendo que a função de modificar a Constituição é do poder Legislativo será que aquele palavrório rebuscado todo usado pelos ministros para votar a favor ou contra estará valendo aos olhos da Lei? Acho que no Brasil a função do Legislativo está ficand o sem importância, pois além de não questionar mais o Executivo delega ao Judiciário sua função de legislar. É interessante pensar se o dinheiro gasto com os custos de tantos deputados e suas benesses é verdadeiramente necessário para o País.

 

 

 

 

Leila E. Leitão

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

E daí?

 

 

 

 

 

 

 

Conseguiram regularmentar a união gay.   E precisava?   Não sei. Sinceramente, nossas leis que aí estão  solucionariam qualquer caso, inclusive quanto a divergências patrimoniais nessas uniões. Por outro lado, li que  Bolsonaro disse que agora falta regulamentar os casos de pedofilia... e daí?

 

 

 

 

 

 

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saindo do século 19...

 

 

 

 

 

 

Ao legalizar para fins de direito a sociedade brasileira sai da inquisição da idade média, embora setores fundamentalistas da sociedade ainda insistem em ditar como as pessoas devem viver, segundo uma invenção de que Deus não abençoa isto ou aquilo, o Brasil está atrás ainda de países com histórico de ser atrasados da América Latina e do sul, onde já liberou os direitos a todos, aqui ainda temos restrições de toda ordem, falsos moralistas, vivem na prostituição, financeira, política, sexual, e proibem pessoas de se unir de forma séria, eu pessoalmente acho uma bobeira, sou a favor do fim dos casamentos, gay ou hetero, porém, ninguém pode ditar regras, o Brasil nem cassino tem, em nome da moral, e conserva jogos imorais de loterias.

 

 

 

 

 

Roberto Moreira Da Silva rrobertoms@uol.com.br 

Cotia

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

Cidadania

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No dia 5 de maio de 2011, o Supremo Tribunal Federal votou unanimemente a favor do reconhecimento da união estável homoafetiva no Brasil. Foi dez a zero literalmente. A decisão inédita me motivou a escrever esta carta de agradecimento e reflexão.  Os dias 4 e 5 de maio de 2011 ficarão gravados em nossas mentes e corações como sendo os dias em que nossas vidas mudaram para sempre e para melhor. Além disso, é um momento de festejar e também de agradecer. Obrigado ao STF por nos ter considerado pessoas – cidadãos e cidadãs – portadores de dignidade que devem ser tratados em pé de igualdade. Nos últimos tempos alguns parlamentares e alguns religiosos homofóbicos tentaram abalar nossa autoestima, humilhando-nos com suas falas obscurantistas, arrogantes e autoritárias a nosso respeito, igual aos que achavam que a terra era quadrada e nos queimaram na fogueira. Não é mera retórica dizer que o STF lavou nossa alma.  E lavou com as próprias lágrimas, cheias de emoção. Acima de tudo, o STF nos tirou do vagão de segunda classe e nos colocou no vagão de primeira classe.  Ou dito de melhor forma, disse com todas as letras que, no Brasil, não existem vagões de segunda, terceira ou quarta classe. Somos todas e todos iguais! Não estamos sós na pugna pela igualdade, dignidade e cidadania. O STF agiu de fato como guardião da lei maior, a Constituição Federal. E o melhor de tudo é que Brasil inteiro ganha com a decisão do STF. Ninguém perdeu. O Brasil ficou maior, mais belo, mais colorido, mais humano e mais feliz. O líder indiano Gandhi, se estivesse vivo, nos lembraria que uma sociedade deve ser julgada pelo tratamento que dá às minorias. O STF protagonizou um dos momentos mais emocionantes da história deste país. Pronunciou em alto e bom som um reconhecimento do Estado Laico e do Estado de Direito, de forma firme e vigorosa, assumindo papel de vanguarda, mostrando que, se por um lado ainda vale o ditado “dura lex, sed lex”, por outro a Justiça é maior do que a lei. Sendo mais justo, o Brasil torna-se também melhor, mais atual e mais humanista. E com ele também o mundo. E o que parece ter sido apenas um passo para o Judiciário constitui-se num grande passo para a comunidade LGBT. A decisão do STF abre caminho para que, aos 60 mil casais homoafetivos recenseados pelo IBGE, se somem milhões de outros casais que ainda vivem sob o medo da chacota, da discriminação e da exclusão social. Faz-nos recordar o processo que conduziu à libertação dos escravos. A decisão proferida em 5 de maio de 2011 representa, de certa forma, a Lei dos Sexagenários e a Lei do Ventre Livre. Mas importa agora prosseguirmos na luta para chegarmos à Lei Áurea. Sabemos que a equiparação de direitos entre casais homoafetivos e heteroafetivos não vai, sozinha, aumentar ou diminuir a felicidade, mas ela nos dá segurança que precisamos nos momentos de infortúnio. Felicidade é algo que todo ser humano almeja, e segundo Aristóteles é a finalidade da vida. A decisão do STF contribuiu para que ela esteja mais ao alcance de uma enorme parcela da população antes excluída, através da busca por afeto e pelo amor.  Como disse o poeta Fernando Pessoa, “Importante é amor, o sexo um acidente; pode ser igual, pode ser diferente!" O amor venceu. Para os religiosos que se posicionaram contrários, eu – como cristão – quero deixar uma mensagem muito transparente, baseada na filosofia cristã, relembrando que nós ganhamos, e vocês também não perderam.  O Brasil inteiro ganhou: “Ainda que eu falasse línguas, as dos homens e dos anjos, se eu não tivesse o amor, seria como sino ruidoso ou como címbalo estridente” (1 Coríntios, 13.1). Nossas relações têm amor e devem ser respeitadas. “De fato, os mandamentos ... se resumem nesta sentença ‘Ame o seu próximo como a si mesmo.’ O amor não pratica o mal contra o próximo, pois o amor é o pleno cumprimento da Lei” (Romanos, 9-10).

“Se cumprirem a lei mais importante da Escritura: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’, vocês estarão agindo bem. Mas, se vocês fazem diferença entre as pessoas, estão cometendo pecado” (Tiago 2, 8-9). “Não julguem, e vocês não serão julgados. De fato, vocês serão julgados com o mesmo julgamento que vocês julgarem, e serão medidos com a mesma medida com que vocês medirem. Por que você fica olhando o cisco no olho de seu irmão, e não presta atenção à trave que está no seu próprio olho?”  (Mateus 7, 1-3). Todos somos diferentes uns dos outros, a diversidade humana deve ser respeitada. Setores minoritários vão criticar a atuação do STF. Porém, o tribunal nada mais fez que exercer seu trabalho esplêndido, o de interpretar, proteger e fazer aplicar a Constituição. A formalidade e a sisudez são marcas do Supremo Tribunal Federal, portanto não entendam isso como falta de respeito, mas nos próximos encontros faço questão de dar um forte abraço e um afetuoso beijo no rosto de cada ministro e de cada ministra. Tocaram fundo em nossos corações, trazendo uma alegria inigualável com seus votos e manifestações. A seu modo, cada um colocou uma peça que compôs ao final uma bela imagem! Havíamos conversado com alguns membros da Corte Suprema. Sabíamos que havia propensão para a vitória, mas não imaginávamos que seria por unanimidade, uma verdadeira goleada. Nossa placar era 7 a 3, ou 6 a 4. Mas 10 a zero foi maravilhoso. 10 a zero para a dignidade, a igualdade e a solidariedade. Zero para o preconceito! “Liberté, égalité, fraternité!” Foi a queda da Bastilha em nosso país, sem que ninguém tenha ido para a forca. Os únicos perdedores foram o preconceito, o estigma e a discriminação. O Governo Federal tem colaborado conosco há tempo, tal como o Judiciário. Mas agora será a vez do Congresso Nacional. Lá temos alguns aliados e algumas aliadas assumidos, muitos outros “no armário” e ainda um pequeno porém intransigente grupo homofóbico. É preciso que os que estão em cima do muro também venham para a arena do iluminismo e empunhem a defesa dos princípios da nossa Constituição. O STF agiu como uma lamparina e uma lanterna para o Congresso Nacional, mostrou o caminho e forneceu fartos argumentos, todos de primeira grandeza. Afirmaram, entre muitas outras coisas, que ninguém, absolutamente ninguém pode ser privado de seus direitos nem sofrer quaisquer restrições de ordem jurídica por motivo de sua orientação sexual; que a orientação sexual de cada indivíduo não pode ser utilizada como argumento para se aplicar leis e direitos diferentes aos cidadãos; que é papel do Poder Judiciário suprir lacunas caso o Congresso Nacional, responsável por criar leis, não tenha garantido legalmente direitos civis aos homossexuais;   que a união homoafetiva pode ser identificada como entidade familiar merecedora de receber proteção estatal; que todos e todas, sem exceção, têm direito a uma igual consideração; que uma sociedade decente é uma sociedade que não humilha seus integrantes; que o Brasil está vencendo a guerra desumana contra o preconceito... O STF conseguiu sistematizar os anseios mais profundos do movimento LGBT e, por extensão, de todas as pessoas que querem um mundo onde impere a igualdade e não a exclusão social. A decisão do STF provocou um tsunami maravilhoso da cidadania brasileira, demonstrando que a ausência de lei não significa a ausência de direitos. A vida tem a cor com que a pintamos. O STF reconheceu e afirmou que a vida e a sociedade realmente são um arco-íris, símbolo do movimento LGBT no mundo inteiro. Temos a maior parada LGBT do mundo, e ontem o STF se mostrou entre os tribunais mais avançados do mundo. Temos orgulho de ser brasileiros e brasileiras. Em Brasília a inércia e o conservadorismo do Congresso Nacional deram lugar à agilidade, à temperança e ao bom senso, que rasgaram o papel da hipocrisia. O STF teve coragem e ousadia, sem perder o rigor no seu dever de interpretar a Constituição, enquanto o Congresso permanece inerte, salvo raras exceções. No dia 18 de maio, por ocasião da II Marcha Nacional pela Cidadania LGBT, queremos dar um grande abraço (hetero e homo)afetivo em volta do STF e soprar para fazer os ventos que façam as luzes do STF atravessar a rua e chegar até o Congresso Nacional. Vida longa aos que, como Martin Luther King, sonham e pensam numa sociedade em que não haja discriminação, preconceito e estigma. Vida longa à ABGLT, aos movimentos igualitários e a todos nossos aliados e aliadas. Parabéns ao Supremo Tribunal Federal do Brasil, exemplo de convicção e firmeza na defesa da plenitude da cidadania!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Toni Reis , presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) tonidavid@avalon.sul.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Unanimidade

 

 

 

 

 

 

 

 

Nosso Supremo é realmente surpreendente: aprova uma aberração unanimemente e empurra com a barriga uma lei para acabar com os lesa-pátria, sanguessugas, corruptos, etc. Acorda, Brasil!

 

 

 

 

 

 

Angelo Antonio Maglio angelo@rancholarimoveis.com.br

Cotia

 

 

 

 

 

 

 

 

___________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

União gay e adoção

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aplaudimos a recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em reconhecer o direito dos homossexuais a uma união estável, compartilhando pensão ou herança, bem como casamento civil. Direcionar o prazer do sexo somente para a finalidade de ter filhos é igualar o homem ao animal que copula apenas na época do cio.  O direito à felicidade individual só tem limite quando se prejudica outra pessoa. Por isso, a relação amorosa entre homens ou mulheres do mesmo sexo deve ser distinta do conceito de família, que implica, essencialmente, em ter filhos, continuando a espécie. Daí, a nosso ver, não fazer sentido a pretensão de um casal homossexual adotar uma criança. O direito de ter filhos não pode ferir o direito de uma criança ter um pai e uma mãe de sexo diferente, conforme a lei da natureza. Quem nos garante que o bebê futuramente irá gostar de ter dois pais ou duas mães, agüentando serenamente as possíveis chacotas de colegas de escola? Penso que a finalidade de uma adoção é propiciar o bem estar a uma criança e não satisfazer desejos de adultos. Trata-se, enfim, do direito de um terceiro a ser salvaguardado pela sociedade!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Salvatore D' Onofrio, professor titular Unesp saldo1@ig.com.br

São José do Rio Preto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.