Cartas - 08/12/2010

MENSALÃO E REELEIÇÃO

, O Estado de S.Paulo

08 Dezembro 2010 | 00h00

Calúnias

Li com espanto a entrevista do sr. Gilberto Carvalho publicada neste jornal na edição de domingo passado ("Ninguém engana a Dilma nem põe faca no pescoço dela", 5/12, A10). Espanto porque imaginei que o entrevistado devesse estar mais preocupado em se defender de insinuações que podem manchar a sua biografia - a de haver sido receptador de propinas extorquidas por um bando de seus companheiros de partido que teriam usado a administração petista de Santo André para obter recursos para uso político, como afirmam procuradores estaduais - do que em dar curso a calúnias contra mim. Lula, segundo o entrevistado, recusa o termo "mensalão" para caracterizar os desatinos praticados nas relações entre seu governo e a Câmara dos Deputados, quando da alegada compra de apoios políticos. Na verdade, trata-se de mero jogo de palavras para negar a periodicidade da propina, e não sua existência. Artifício semelhante a outro - este com consequências jurídicas maiores - quando afirmou que o dinheiro utilizado naquelas práticas teria sido obtido de "sobras de campanha", esquecendo-se de que houve transações entre poder público e agentes privados como no caso da Visanet. Para melhorar a imagem presidencial, Gilberto Carvalho diz que Lula, ao negar que seu governo tenha comprado votos, me acusa nominalmente de tê-lo feito para aprovar a emenda da reeleição. Ora, jamais houve qualquer indício nem qualquer afirmação direta de que eu assim procedera. Mais ainda, os rumores sobre uma escuta telefônica feita entre deputados de um Estado que estariam envolvidos em tais práticas aberrantes surgiram num jornal meses depois de aprovada a referida emenda, com votação avassaladora - 80% no Senado e margem de mais de 20 votos acima dos 308 requeridos na Câmara. No caso, a referida escuta teria feito alusão ao primeiro nome de um de meus ministros. Para evitar dúvidas o ministro eventualmente aludido foi, por decisão própria, à Comissão de Justiça da Câmara, prestou todos os esclarecimentos e desafiou quem dissesse o contrário da verdade, que era sua inocência. Posteriormente, três ou quatro deputados - mais tarde ligados à base do governo Lula - renunciaram a seus mandatos para evitar cassações, confessando culpa, mas sem qualquer envolvimento do PSDB e muito menos do governo ou meu. Se não fosse o suficiente ser um procedimento contrário à ética, mesmo em termos pragmáticos, seria de todo descabido comprar o que era, explicitamente, oferecido: a opinião pública, os editoriais de toda a mídia e a maioria avassaladora do Congresso Nacional eram favoráveis à emenda da reeleição, contra a qual se batiam isoladamente o PT e os "malufistas", pela razão de haver nessas correntes quem quisesse disputar as eleições presidenciais e temesse minha força eleitoral, comprovada na reeleição em primeiro turno em 1998. Estes são os fatos. Custa-me a crer que Lula, para se defender do indefensável no caso do mensalão, ataque a honra de um ex-presidente que foi seu amigo nas horas difíceis e que não usa de artimanhas para desacreditar adversários. Dói mais ainda que pessoas como Gilberto Carvalho ecoem o sabidamente falso para endeusar o chefe. Sinal dos tempos, que arrastam mesmo os que parecem ser melhores a cair na calúnia, na mesquinharia e na mediocridade.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO

ifhc@ifhc.org.br

São Paulo

_________________________

FIM DE GOVERNO

O poder da ingratidão

O presidente Lula veio da pobreza, venceu à custa de esforço, obstinação e uma sorte rara. Lula tem motivos suficientes para estar feliz. No entanto, anda tristíssimo, destilando ressentimento e insatisfação. Lula espalha amargura e grosseria, embora tenha tudo para estar de bem com a vida. Com a ilusão de que é a "encarnação do povo brasileiro", como se autointitula, concluiu que está acima de todos e que tudo pode. Destila absurdos, como afirmar que é preconceito criticar José Sarney. É o típico exemplar daqueles que querem sempre mais e acham que o mundo lhes é eterno devedor. Não quer deixar o poder e se despede mostrando claramente desprezar o fato de que o ofício do poder requer sabedoria e preparo, principalmente para deixar de exercê-lo com um mínimo de dignidade.

CARLOS IUNES

carlosiunes@bol.com.br

Bauru

_________________________

Saber ser líder

"Não se é líder batendo na cabeça das pessoas - isso é ataque, não é liderança" (Dwight Eisenhower). Um líder nato é humilde e modesto e sabe reconhecer os limites de seus poderes. Sabe dar respostas inteligentes e tratar bem as pessoas, mesmo que isso o incomode. Infelizmente, não é reza da cartilha do presidente da República, que, não sendo humilde, também não é líder, dizendo ser a "encarnação do povo brasileiro". Não é e nunca foi meu representante, ainda que o tenha aguentado durante oito anos. Chega!

TÂNIA PINOTTI

tkita@uol.com.br

Pompeia

_________________________

FUTURO MINISTÉRIO

Pimentel

Fernando Pimentel (PT-MG) será ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior no governo Dilma. Mais um com passado nebuloso e cheio de escândalos. Pimentel foi ligado ao mensalão, tendo Marcos Valério como amigo e participante. Esteve envolvido num dossiê e quebra de sigilo pela Polícia Federal contra o candidato José Serra e seus familiares. Depois desta indicação da presidente eleita, o quadro fica tenebroso: em vez de "três porquinhos", teremos os Irmãos Metralha?! Com o quadro delineado podemos antever quem é e o que pretende a desconhecida Dilma Rousseff. Por enquanto, o poste ilumina apenas os mesmos cujos escândalos haviam sido estrategicamente apagados. Ela emprestará luz ou será iluminada por eles? Eis uma séria incógnita.

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_________________________

POLÍTICA EXTERNA

Convicções próprias

Dá para perceber, na recente entrevista dada ao jornal The Washington Post pela presidente eleita, que Dilma Rousseff tem convicções próprias e dispensa assessores para orientá-la sobre política externa. O chanceler Celso Amorim já foi dispensado do seu governo - e já vai tarde. Resta, agora, Dilma também se desvencilhar do inoportuno sr. Marco Aurélio Garcia, apesar de o presidente Lula ter intercedido por ele para que continue no governo dela, assessorando-a.

JOSÉ CARLOS DE CASTRO RIOS

jc.rios@globo.com

São Paulo

_________________________

"Estudantes chamaram Lula de "demagogo". Descobriram a pólvora..."

JAMES F. SUNDERLAND COOK / SÃO PAULO, SOBRE A MANIFESTAÇÃO NA UNB

sunderland2008@gmail.com

"Erradicação de "laranjas" do Orçamento, só com especialistas. Uns assim com a experiência do MST paulista"

A. FERNANDES / SÃO PAULO, SOBRE A FARRA DOS INSTITUTOS

standyball@hotmail.com

"Será Julian Assange o tão temido anti-Cristo que veio para espalhar a cizânia entre os povos?"

CELIA HENRIQUES GUERCIO RODRIGUES / AVARÉ, SOBRE O FUNDADOR DO SITE WIKILEAKS

celitar@hotmail.com

_________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.011

TEMA DO DIA

Petróleo: Lula vetará emenda dos royalties

Aprovada pelo Congresso, medida prejudicaria RJ e ES. Presidente enviará MP para regular o tema

"Toda riqueza natural pertence à Nação, que está dividida em Estados. É lógico que a divisão deve ser para todos."

CARLOS AUGUSTO SIQUEIRA DE MENEZES

"Que papo é este que o litoral pertence à União se toda a logística se concentra no Estado produtor?"

JONATHAN PORTO

"Por que despesas, como a do Exército no Rio combatendo o crime, são para o País e os lucros do petróleo ficam no Estado?"

EDUARDO LOURES

_________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

LULA, O INGRATO

Semana passada, o Lula criticou FHC por, segundo ele, ter comprado votos no Cambalacho Nacional para mudar a legislação e ser reeleito. Mas sem a reeleição, quem seria o Burla hoje? Simples, o Lula terminaria seu mandato em 2006 marcado pelo escândalo do ''mensalão'' ocorrido em 2005.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

_________________________

O LIXO DO PLANALTO

Antes de Lula ser guindado à Presidência da República, ele chamava muitos políticos de corruptos e prometia, se eleito, limpar o Brasil dessa gente. Isso incluía Sarney, Renan, Collor e muitos outros, como o, desde ontem, ex-relator do Orçamento. Após assumir o cargo, S. Exa. aproximou-se dessas figuras, tornou-se amigo de todas elas e conseguiu formar o maior lixão político que Brasília ou a República brasileira jamais haviam visto. E teceu lanças para defendê-los, quando dos escândalos surgidos no Senado. Falou também da Câmara dos Deputados, onde disse que lá havia mais de 300 picaretas, mas, como quer sempre a maioria nas duas Casas, formou uma bancada que é pura picaretagem mesmo. Que enorme decepção foi esse governo que se finda (ou será que ele vai permanecer nos bastidores como conselheiro de Dilma?).

Carlos E. Barros Rodrigues carlosedleiloes@terra.com.br

São Paulo

_________________________

DILMA MEDVEDEV

Alguém estranhou as palavras de Gilberto de Carvalho, na entrevista ao Estadão de domingo (A10)? Só mesmo quem não acreditou que Dilma seria um mero fantoche comandado por Lula. Gilberto Carvalho, seu secretário-geral e menino de recados de Lula, reafirma o que todos sabiam, com a maior cara de pau. É estarrecedor, mas não inédito. Na Rússia, Medvedev é a Dilma de Putin. Em Cuba, Raúl Castro é a Dilma de Fidel. Sua subserviência ficou escancarada no episódio em Seul, quando foi assediada pela imprensa e Lula ficou de lado. Depois disso, Dilma sumiu. Nenhuma entrevista, poucas fotos, nenhuma imagem na televisão. Ninguém pode ofuscar sua majestade Lula, o Único! Quem imagina que Lula irá assar coelhos, ajudar a África ou trabalhar em alguma fundação que leve seu nome, está enganado. Lula estará ali, no Planalto, na sala vizinha à de Dilma. É esperar para ver.

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

_________________________

SHOW DE HORROR

Em mais uma festa - afinal, ninguém é de ferro -, sua majestade Lulla I e último, se Deus quiser, foi passear no Rio e ouvir bajulações. Tiveram o desplante de afirmar que graças a elle a polícia subiu um dos morros cariocas. Outro disse que o apoio delle ao esporte foi fundamental, entre outras bobagens e louvações deturpadas! Será que esses ''políticos'' vivem no mesmo país em que nós vivemos? Conseguir uma Olimpíada e uma Copa, sabe se lá com quantos favores e depósitos em paraísos fiscais, é apoio ao esporte? Pior que isso é ver João Havelange entregando medalha pelos 40 anos da conquista do tricampeonato mundial. Além do imortal Zagagallo e do ''professor'' Parreira, só faltaram os generais! Festinha com cheiro de naftalina e com discursos surreais. Fellini e Dalí morreriam de inveja de tamanho surrealismo!

Renato Camargo natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

_________________________

RECORDE DE LULA

Apesar de o Nosso Guia bater o recorde nacional, quiçá mundial, deveria constar no Guiness, para deleite de 83% da população brasileira que o idolatra, a sua façanha de permanecer 16% do seu mandato no exterior. O nosso grande compositor Chico Buarque, a exemplo de Juca Chaves na era Juscelino Kubitschek com "... passa, passa o avião, será ele ou não...", nos deve uma modinha ilustrando o "cara" e o brinquedinho (Aerolula) que ele tanto adora.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

_________________________

MARAVILHOSA NOTA!!!

Sem dúvida, o Estadão (apesar de censurado por nosso amigo Sar...) dá uma lembrança dos fatos que nosso camarada Lulla diz ser a tal ''herança maldita'' ("Os fatos desmentem Lula", 4/12, A3). Não somente a soberba, mas a ingratidão desse ser, que em nenhuma oportunidade teve o fator humildade em relação ao seu des-governo... Ah, esqueci, eu sou os tais 3%! E vale a lembrança da tal mala encontrada na casa do ex da Roseana, que até então figurava na pesquisa como uma das favoritas ao Palácio do Planalto. Mas naquela época o barulho do PT era válido, hoje em dia, "nada sei, nunca vi, nada soube"! Estadão, parabéns por relembrar tais fatos, que acabam por esquecidos por uma população que até então, acredito eu, não conheceu a máquina de remarcar preços, telefones com valores de automóveis, inflação em torno de 2.000%/ano, boi em confisco, etc., etc.

Ricardo Francisco ricaprod@hotmail.com

São Paulo

_________________________

PASSADO

À medida que o tempo passa, nós, pobres brasileiros, descobrimos o porquê de tanto empenho do Lula para fazer de Dilma sua sucessora na Presidência. Sem a menor sombra de dúvida, é para que seja varrida toda a podridão desses últimos oito anos para debaixo do tapete.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

_________________________

PAC

O povo brasileiro caiu no conto do vigário, elegeu a Dilma, mas quem vai governar é o "cara". Vejam os ministros, quem indicou? O Mantega diz que vai cortar verba até do PAC, mas o presidente de plantão já mandou dizer que não pode mexer no seu mimo... Então, quem vai governar até 2014?

Delcio da Silva delcio@ess.ind.br

Taubaté

_________________________

BRIGA EM FAMÍLIA

O padrinho da mãe do PAC diz que ninguém poderá mexer no PAC. A mãe do PAC diz que fará se for necessário. O fornecedor da alimentação do PAC diz que é preciso cortar o PAC (isto é, cortar a alimentação). O padrinho raivoso apela para o ministro que deverá dar o sinal salvador, mas por falta de tempo deverá aguardar mais um pouco, porque o fornecedor do PAC está esperando ter o seu registro de fornecedor validado e ele (ministro) não sabe se poderá ainda ser ministro, pelo fato de ninguém ter-lhe telefonado a respeito. É.... briga em maloca, o melhor é assistir e esperar para que lado vai cair o pau da barraca. E o povo? Lê jornal, assiste à televisão e torce para que o campeonato de quatro anos termine logo.

Alberto Caruso albertocaruso@uol.com.br

São Paulo

_________________________

OS PACortes

As eleições foram ganhas com muitas mentiras. Vejam, como exemplo: 5,3 milhões de famílias são miseráveis, corresponde a 15-20 milhões de brasileiros, embora beneficiadas pelo programa Bolsa-Família. O analfabetismo tem números alarmantes, mas não era o que diziam antes das eleições. Agora o sr. Guido Mantega anuncia mais cortes de despesas, inclusive com paralizações de obras do emPACado plano de que grande parte continua no papel. Como as coisas mudam em pequeno espaço de tempo, agora o principal plano é ou são os PACortes!

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

_________________________

APERTANDO O CRÉDITO

Após oito anos o circo vai embora e com ele o seu mais brilhante ilusionista. O outro que virá não será melhor, pois diante das últimas medidas do Banco Central vem aí chumbo grosso a fim de conter a inflação. Lástima de quem acreditou no crédito fácil e se endividou, não percebeu que era uma manobra política do PT para ganhar as eleições.

José Millei elymillei@hotmail.com

São Paulo

_________________________

SAI DAÍ, LULA, SAI...

A ver os fracassos finais do governo (?) desse pato manco que esbraveja, moribundo, poder-se-ia pensar que algo sobrevivesse a saldo. Os PACs faliram, morreram na praia, a Bancoop terminou na cadeia, os amigos foram todos execrados, condenados e afastados por cautela, ante o risco de cadeia. As ações internacionais viraram chacota, mico, vergonha nacional. A cambada de assacadores flagrados corre à margem da lei, como sobras malditas do petismo governamental. A derrota para São Paulo e Santa Catarina vexa o babador nordestino, a falência total irrestrita do Coringão é a piada do ano, a calada do mundo diz mais que um "por que não te calas?" O ilionário, recém-pertencente às elites, recolhe-se à sua cobertura pleno de viagens, turismo, vinhos caros e mimos, mas faltam-lhe a decência, a moralidade, o respeito. Falou muito , sem qualidade e errado, corrompeu a linguagem, fraudou as leis, corrompeu colegas, amigos e inimigos, traiu a proposta do partido, traiu os eleitores, ridicularizou o povo, sacaneou os amigos pegos no flagra, fingiu não saber de nada, como se fosse palhaço que pensa enganar as crianças da plateia.

Seu instituto planejado - como tivesse sido algo a relevar - terá de tudo um pouco, menos algo que valha a pena.

É muito, já, para um desqualificado que insistiu em tentar ser mais do que era e conseguiu ser menos do que se gostaria que fosse.

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

_________________________

FÁBRICA DE PEPINOS

O ministro Mantega acena com redução de gastos e de tributos para 2011. Na compra dos aviões de caça Lula já passou a bola para Dilma Rousseff. Será que o caso de Cesare Battisti o presidente vai transferir para ela também?

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

_________________________

PREFERÊNCIA INEXPLICÁVEL

Lendo no Estadão (6/10, N3) "BNDES força fusão", tenho a impressão de que o Grupo JBS tem tido uma preferência inexplicável em seus financiamentos com juros subsidiados, em montante de bilhões - R$ 10 bi para o frigorífico, agora mais R$ 3 bi para fábrica de celulose -, quando temos visto diversas outras notícias, recentes, depois das compras fulminantes de frigoríficos na Argentina, Uruguai, Austrália, Itália, setor de frangos nos Estados Unidos (Pilgrins), plantas fechadas na Argentina, processo judicial com o sócio na Itália, carne recusada do Frig Lins nos EUA e outros mais.

A ideia do Lula, para criar multinacional da carne, via JBS, parece estar precisando de muito mais claridade, explicações. Apesar de subsidiados, juros sobre R$ 10 bi necessitam de exportações de muitos milhares de toneladas de carne para ser justificados. Sem falar na amortização do capital. Frigoríficos menores não têm recebido tais aportes, e muitos deixando de funcionar. Dilma deveria também se pronunciar a respeito.

Mário Roberto Junqueira mr-junqueira@uol.com.br

São José do Rio Pardo

_________________________

BRASIL 2011, 12, 13, 14 ...

Em doses homeopáticas, as verdades sonegadas ou distorcidas na campanha eleitoral presidencial estão aparecendo. A realidade econômica, com o anunciado corte de gastos e adiamento de obras (escolas técnicas, creches, postos de atendimento médico, etc.), arrocho do crédito, a situação dos beneficiários do Bolsa-Família, os desvarios da turma das relações exteriores, como na abstenção de apoio à resolução da ONU condenando a violação dos direitos humanos no Irã (louve-se neste caso a posição da senhora Dilma). Só resta torcer para que a presidente Dilma tenha competência e coragem necessárias para segurar o que vem por aí.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

_________________________

ÍNDICE DE MISÉRIA

O que está acontecendo é o lógico. O governo só pensa em dar bolsas para os necessitados, que se acomodam e nada produzem, ficando à mercê dessa esmola. A lógica sempre demonstrou que não é dar o peixe, e sim ensinar a pescar. Se não forem dadas condições mínimas para que esses miseráveis façam algo para que possam se autossustentar, a situação permanecerá sempre a mesma.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

_________________________

PACOTE DE MALDADES

O pacote de arrocho do Banco Central tem como objetivo não o controle da inflação, mas sim a cobertura da gastança do próximo governo. Não se combate a inflação cortando o consumo, e sim estimulando a competição. Logo mais os brasileiros vão sentir no bolso o preço desse pacote de maldades, mas será tarde, pois Lula estará abanando seu chapéu e dizendo: "No meu governo foi diferente". Ainda assim a popularidade de Lula ficará nas alturas, pois não faltarão os companheiros de plantão para convencer o povo de que a medida é para o bem da população, que corre sério risco de ficar sem seus empregos e sem seu acesso às compras. E como o Brasil é um país de muitos tolos, a mentira vira verdade na próxima esquina.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

_________________________

BOLSA-FAMÍLIA

Afinal, a quem beneficia o programa Bolsa-Família? Pelo levantamento feito pelo Ministério do Desenvolvimento Social, chega-se à conclusão de que esse programa, da maneira como vem sendo executado, jamais chegará a solucionar o problema da fome e miséria. Na prática, só trará benefícios eleitorais para os seus executores se, paralelamente, não vier acompanhado de alfabetização, educação, saúde, trabalho e formação profissional. Caso contrário, as gerações irão se sucedendo na mesma situação em que se encontram atualmente e da mesma maneira como estiveram no passado. Só que, mesmo assim, existe um senão político. Não há interesse em que essa população se torne mais esclarecida e saudável, pois que, quanto mais esclarecida for, mais distante se colocará do coronelismo e dos demagogos, a quem não interessa qualquer mudança. E, justamente por esse motivo, tão cedo não poderemos contar com qualquer mudança.

Paulo Braun paulobraun01@gmail.com

São Paulo

_________________________

BANQUEIROS

Simplesmente contagiante o entusiasmo de Ilan Goldfajn, economista chefe do Grupo Itaú Unibanco, em seu artigo "O BC dos últimos oito anos" (7/12, A2). Não mente quando diz que "o saldo é altamente positivo". Também, pudera, nunca neste país os banqueiros lucraram tanto! Tendo o governo federal como seu maior cliente, que paga uma fábula para honrar os juros astronômicos das dívidas pública e externa - que juntas já atingem R$ 1,7 trilhão -, é mais do que compreensível que só podem mesmo estar rindo a bandeiras despregadas. Enquanto isso, o pobre do correntista comum, que sua sangue para conseguir pagar a taxa de juros e emolumentos, que se dane!

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

_________________________

BANCO PANAMERICANO

A propósito das "inconsistências contábeis " que provocaram um rombo de R$ 2,5 bilhões no Banco Panamericano, se realmente aconteceram, quem foi que ficou com o butim?

Alberto Moretti ferrari@tavola.com.br

Lavras (MG)

_________________________

PRA QUÊ 37 MINISTÉRIOS?

Dona Dilma, pelo texto fica óbvio que não voltei na senhora, mas por absoluta falta de espaço não justifico o voto. Também resta óbvio que não sou daqueles que torcem pelo ''quanto pior, melhor'', afinal, somos todos brasileiros e patriotas. Reconheço que a senhora foi eleita democraticamente entre aspas, não tivesse esse ''abestado" usado e abusado do poder econômico, financeiro e político que tinha em suas mãos, certamente o resultado seria outro. Tudo bem! Mas a indagação é: seria melhor ou pior? Pela conduta da ''oposição'' nesta eleição - dissidentes entre o próprio PSDB, que demonstraram não ter o menor compromisso com o Brasil e com os brasileiros, além de lutar politicamente em função do próprio umbigo -, a senhora, pelo seu passado e pela realidade que hoje vive, de ''poste - não concordo esse qualificativo, terrorista, subversiva, etc., vá lá, mas ''poste'' não, aí a ofensa é pessoal, o que é inadmissível - a presidente, merece, em nome do povo brasileiro, que me atreva a dar a seguinte sugestão. Veja: 37 Ministérios, dos quais nem uma dezena o povo brasileiro conhece ou saiba para que presta. A senhora não é sindicalista que promete, em nome de alcançar o poder, a própria mãe, portanto, não tem o compromisso moral de manter essa ''corja'' daqueles não fazem nada a não ser locupletar-se, antes dos associados, agora do dinheiro público, a não ser que a senhora, a exemplo do seu antecessor, ''não saiba de nada ou não tenha visto nada''. A senhora não tem barbas. Se cada um desses Ministérios, salvo aqueles essenciais, que giram em torno de seis até, exageradamente, dez, tiver mil ''aspones'', teríamos inflado o custo Brasil em algo em torno de 37 mil parasitas, e estes mais 500 por cabeça, chegamos a inadmissíveis 18,5 milhões de ''chupins'' do erário. Agora, à média destes últimos, com um salário de R$ 2,5 mil mensais, daria para a senhora investir em saúde, escola, segurança e até contemplar alguns apaniguados do ex-chefe. Imagino que a senhora, pelo que li da sua biografia e performance à frente da administração pública - estadual, no RS e no DF -, não compactua com essa conduta em detrimento do Brasil. PS.: Até agora na escolha dos seus ministros, acho que a senhora ''pisou na bola'' escolhendo esse Marco Aurélio ''top top'' Garcia. Bom governo!

Carlos Benedito Pereira da Silva advcpereira@ig.com.br

Rio Claro

_________________________

DORA KRAMER E A SEGURANÇA

A jornalista Dora Kramer reclama, critica ou faz intriga, não sei bem ao certo, quando discute a falta de ideias do futuro ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo. Afirma que é de causar desânimo "a citação à prerrogativa constitucional dos Estados e não uma atitude em favor de a União tomar para si" a questão da dominação dos territórios pelos bandidos, que não respeitam limites e fronteiras. Quando as fronteiras territoriais entre dois países forem ultrapassadas, a quem se deveria recorrer? O principio das prerrogativas constitucionais precisa ser respeitado sempre, no Estado de Direito, como fundamento de soberania e da liberdade. Repressão a qualquer preço ou ideias fascistas não combinam com democracia. Cabe à União, ou à República Federativa, cobrar a responsabilidade de cada Estado, município e do Distrito Federal eficiência dos sistemas instituídos e estabelecidos na Constituição nas práticas que permitam ações integradas de políticas de segurança pública. Preservando a autonomia de cada unidade federada. O mais provável é que, se falhas existem, é porque os governadores e prefeitos fazem acordos políticos espúrios com a bandidagem, não governam e não cumprem as suas obrigações. Como aconteceu no passado e provocou a queda de um ministro da Justiça.

Sinésio Müzel de Moura sinesiomdemoura@hotmail.com

Campinas

_________________________

NOVO GOVERNO

Antes mesmo de assumir, a nova presidente já está mostrando como será confusa a sua administração, que, mudando o velho ditado que diz que "a porcaria é a mesma só mudam as moscas", no presente caso se modifica, pois continua a mesma coisa e nem as moscas mudaram - pura falta de imaginação. E enquanto dona Dilma torra os miolos, Lula se vangloria, sempre sorridente e farofeiro, dando as cartas para seu terceiro mandato. Espero que, a partir de janeiro ele se recolha à sua insignificância, poupe-nos de suas bazófias e vá vender sua "farofa" na feira de São Cristóvão, no Rio, junto com seus conterrâneos esquecidos e desprezados.

João Roberto Gullino jrgullino@oi.com.br

Petrópolis (RJ)

_________________________

REFUNDAÇÃO

Quer dizer, então, que o sr. Aécio Neves vem a São Paulo se reunir com o governador Alckmin visando à refundação do partido e seu consequente fortalecimento pessoal para 2014. O sr. Alckmin não pode se esquecer jamais, antes de tratar qualquer coisa com esse senhor, da atuação dele em 2006 e 2010, na qual ele se destacou como o principal artífice para enterrar a pretensão dos candidatos do partido de vencer a eleição presidencial, coincidentemente dois paulistas.

Maurício Lima mapeli@uol.com.br

São Paulo

_________________________

ATO FALHO OU PURO DESCONHECIMENTO

Chegou a vez dos tucanos... Eles parecem decididos a ilustrar seu domínio imperfeito do vernáculo. Nem originais conseguiram ser. Primeiro Tarso Genro falou em refundar o PT- episódio do mensalão. Anos mais tarde, foi a vez de Jaques Wagner.

Para não ficar devendo, Alckmin e Aécio recolocam a palavra mágica. Discutem a necessidade de refundar o PSDB. De fato, em francês "refonder" significa fundar sobre novas bases. No entanto, a menos que o Aurélio e o Houaiss estejam equivocados, refundar significa ''afundar'', ''tornar mais fundo'', no nosso idioma.

Estariam esses cavalheiros querendo afundar o partido após seu empenho discutível na eleição presidencial?

Alexandru Solomon alex101243@gmail.com

São Paulo

_________________________

IMPERADOR SILVÉRIO

No programa Roda Viva, Aécio Neves, com sua arrogância costumeira, pregou Minas Gerais como o paraíso da prosperidade, oásis sem corrupção, enfim, uma ''Noruega'' que ele inventou. Essas mentiras só confirmam o complexo de inferioridade mineiro em relação a São Paulo. Agora Aécio está contente, Serra fora, Dilma dentro e o esquisito comandando Minas Gerais, a província mais próspera do Nordeste brasileiro.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

_________________________

SECRETÁRIO SAULO

A indicação do sr. Saulo de Castro Abreu para a Secretaria dos Transportes do Estado de São Paulo pode ser vista como excelente do ponto de vista de transporte de presos, pois o mesmo, durante a sua passagem pela Secretaria de Segurança Pública, deixou a desejar pela sua atuação contra o crime organizado, deixando de lado as informações e não tomando as devidas providências para coibir o crescimento da organização criminosa paulista. Agora na Secretaria dos Transportes pode ser que os criminosos tenham melhores transportes de uma penitenciaria para outra, pois o sr. Saulo tem experiência de como tratar esse pessoal, em detrimento das informações policiais. Esta foi a única infeliz escolha do nosso governador Geraldo Alckmin para seu secretariado.

Walter Francisco Barros walterfbarros@yahoo.com.br

Araçatuba

_________________________

CITRULINA

Punir o Laboratório Baldacci pela doação de citrulina para o garoto Victor Calumby é absurdo dos burocratas da Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo. Mostra total incoerência com padrões éticos da medicina. Se não há estoque disponível para eventualidades como esta, a Secretaria da Saúde deveria providenciar, ao invés de negar e punir. Espero que o governador Geraldo Alckmin faça prevalecer o bom senso na escolha dos que administram essa pasta.

João Helou helouhelou@gmail.com

São Paulo

_________________________

REFRESCO PARA UM MUNDO QUENTE

Infelizmente, o mundo já se prepara para viver em condição climática mais adversa. O aumento dos índices da indústria de protetores e bloqueadores solares, as novas estratégias de consumo e utilização de água, dentre outros marcos, mostram quão ativa está essa disposição na sociedade moderna. Não conseguimos mudar nosso padrão de consumo, que é a questão fundamental para reduzir emissões de gás carbônico. O ato de consumir está inalienável da própria liberdade individual, amalgamento esse promovido pela cultura norte-americana, assunto não abordado por Thomas Shannon em seu artigo ''Mudanças climáticas, oportunidade de avanços'' (7/12, A2). Assim, acordos como os de Cancún, se acontecerem, são paliativos, talvez um refresco, para um mundo cada vez mais quente.

Adilson Roberto Gonçalves priadi@uol.com.br

Lorena

_________________________

FINAL DO BRASILEIRÃO

O atacante Emerson não marcou gol decisivo no domingo, pois bastava o empate. Muricy tem razão ao considerar que o Campeonato Brasileiro de 2010 foi sua conquista mais difícil. Apesar de toda a louvação da mídia, o Fluminense é uma equipe bem fraquinha e não fossem os seis pontos que São Paulo e Palmeiras lhe deram de presente, jamais poria a mão na taça.

Flávio José Rodrigues de Aguiar flavioaguiar@terra.com.br

Resende (RJ)

_________________________

JUSTIÇA SEJA FEITA

Gostei de todos os comentários publicados ontem no Fórum dos Leitores a respeito da conquista do título pelo Fluminense e, mais ainda, achei muito equilibrada a opinião do leitor sr. Roberto Stavale quando abordou a decepção corintiana em 2010. Outra coisa é colocar os pingos nos is a respeito desse Campeonato Brasileiro organizado pela CBF. Em 1999, quando o mesmo Fluminense foi campeão na terceira divisão, deveria disputar a segunda divisão até chegar à elite deste campeonato. Fato que não ocorreu pela virada de mesa orquestrada pelo ex-presidente vascaíno Eurico Miranda, inflando a primeira divisão com 24 clubes, com a anuência das grandes escolas futebolísticas mineiras, paulistas e gaúchas. Quanto a essas escolas citadas, não adianta chorar, tarde demais. Em nome da moral e ética, que o Fluminense pegue a taça e a faixa de campeão de 2010 e vá disputar a segunda divisão em 2011. Justiça seja feita.

Eugenio de Araujo Silva eugenio-araujo@uol.com.br

São José dos Campos, S. Paulo

_________________________

GANHAR O BRASILEIRÃO É DIFÍCIL DEMAIS

Como é difícil para um clube ganhar o Brasileirão. Ao contrário da Europa, onde só 2 ou 3 times brigam pelo título nacional, aqui, no Brasil, temos 12 ''gigantes'', além de outros bons times. Para se ter ideia do nível de dificuldade, basta olharmos o longo tempo que todos os clubes levam na fila.

Galo - desde 71, nunca mais (40 anos)

Inter - desde 79, nunca mais (32 anos, em curso)

Santos - só ganhou o 1.º em 02 (31 anos)

Cruzeiro - só ganhou o 1.º em 03 (32 anos)

Flu - ficou 26 anos na fila (84/10)

Botafogo - só ganhou o 1.º em 95 e nunca mais

Corinthians - só ganhou o 1.º em 90

SPFC - ficou 15 anos na fila (91/06)

Vasco - ficou 15 anos na fila e já está há 11 de novo

Flamengo - ficou 17 anos na fila (92/09)

Grêmio - ficou 15 anos na fila e já está há 15 de novo

Palmeiras - ficou 20 anos na fila e já está há 18

Em suma, o Brasileirão é o melhor e mais difícil campeonato do mundo.

PARABÉNS, FLUZÃO, CAMPEÃO BRASILEIRO DE 2010!!!

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

_________________________

CENTENADA

Se os torcedores do Corinthians não haviam entendido, ainda, o fiasco do clube no ano em que comemoram o tão marcante centenário, acabaram de descobrir o motivo, com o destempero do seu presidente, que, por não saber que perder e ganhar fazem parte de competições esportivas. e por não ter digerido o vergonhoso terceiro lugar no Brasileirão, resolveu chamar a torcida do Fluminense de "bambis", o mesmo homofóbico adjetivo que ele dá, em tom de menosprezo, à torcida do São Paulo.

Deu no que deu: no centenada.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

_________________________

CAMPEONATO BRASILEIRO

Enquanto os paulistas, em vez de se unirem, ficam brigando entre si (leia-se Corinthians e São Paulo, ou será Andrés Sánchez e Marco Aurélio Cunha?), o Rio de Janeiro agradece e já é bicampeão brasileiro, com a entrega no ano que vem provavelmente o Rio vai ser tri. Viva o futebol paulista.

Donizete Ap. Beraldi Neves africaneves@hotmail.com

Araçatuba

_________________________

DESPERDÍCIO DE ESPAÇO

Usar espaço nobre de um grande jornal como O Estado de S. Paulo para comentar e expressar sentimentos sobre futebol ou qualquer outro esporte, em vez de se ater a discussões de real interesse para o País e sua população, é o fim do mundo. Que pobreza de espírito! Que desperdício de espaço! Decepcionante.

Bob Sharp bobsharp@uol.com.br

São Paulo

_________________________

ACALMAR OS TORCEDORES

Ao final do Campeonato Brasileiro, vimos um acirramento dos ânimos entre os torcedores dos clubes participantes. As notícias, amplamente divulgadas por todos os meios de difusão, de entrega de resultados, malas pretas e brancas, tiveram o condão de acirrar as rivalidades, cujas as consequências a curto prazo são imprevisíveis, vide o exemplo recente de Minas. Parece-me que a imprensa deveria procurar frisar que futebol é esporte e como tal deve ser encarado, e abster-se de alimentar estas rivalidades, trazendo assim a harmonia e o respeito que devem prevalecer neste esporte.

António de Alcântara Machado Rudge aamrudge@gmail.com

São Paulo

_________________________

RESPONSABILIDADE

Ronaldo pode estar em fim de carreira, mas tem uma das melhores assessorias do mundo das celebridades. Depois do fiasco de seu time em Goiânia, "o simpático gordo" foi conhecer Alex, de 5 anos, suposto fruto de seu relacionamento com uma garçonete brasileira, em 2004, no Japão, antes mesmo de serem conhecidos os resultados dos testes de DNA realizados. Bem diverso de inúmeras outras celebridades brasileiras e até do vice-presidente da República...

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.