Cartas - 09/06/2010

ELEIÇÕES

, O Estado de S.Paulo

09 Junho 2010 | 00h00

Rasteira

A rasteira aplicada em Fernando Pimentel, em Minas Gerais, pelo alto comando do PT me fez lembrar de cenas ocorridas nos porões do Kremlin, nos tempos sombrios da falida União Soviética, quando a cabeça dos revoltados rolava na calada da noite e ninguém mais ouvia falar do assunto. Ilimitada e vergonhosa subserviência ao poder, sem a mínima compostura de ambas as partes.

JOÃO BOSCO PETRONI

jbpetroni.adv@uol.com.br

São Paulo

Pesquisa

Dilma Rousseff tem 43% entre os "assistidos" pelo governo! Meu sogro tinha razão: o órgão mais importante do corpo humano é mesmo o bolso...

RONY CONTARELLI

São Paulo

Esquerda e direita

O artigo Descompasso, do professor Denis Lerrer Rosenfield (7/6, A2) explicita o que muitos eleitores já sabem, ou ao menos desconfiam: esquerda e direita são referenciais que há muito tempo não fazem mais jus às suas alegadas posições. Distintas em aparência, iguais em essência, esquerda e direita transformaram-se em meros paradigmas a serviço de interesses eleitorais, já que na prática a oposição de hoje repete as práticas da situação de ontem, e vice-versa. Para nós, meros eleitores, sobram as alternativas de votar no estilingue ou na vidraça, sabendo de antemão que esses papéis podem perfeitamente se inverter depois, embora na prática a história continue a mesma, há várias eleições.

FLÁVIO GUIMARÃES DE LUCA

flaviolucca@bol.com.br

Limeira

___________

DOSSIÊS

Ciro falou

O tal dossiê do PT já era assunto meses atrás. Quem primeiro falou dele foi Ciro Gomes. Está lá, nos arquivos dos jornais.

M. CRISTINA DA ROCHA AZEVEDO

crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

Precedentes

Dirigentes petistas resolveram mesmo interpelar José Serra judicialmente por ter este acusado Dilma Rousseff de ser a mandante da fabricação de novos dossiês montados contra ele. Esqueceram-se de que a Casa Civil, durante a gestão da ex-ministra, era dada a elaborar dossiês, como o feito contra Fernando Henrique e dona Ruth Cardoso. Então, há precedentes!

ENI M. MARTIN DE CARVALHO

enimartin@uol.com.br

Botucatu

Currículo aloprado

Quando alguém que se diz de caráter íntegro se propõe a vender a sua pessoa, a sua imagem, o seu currículo e as suas realizações, não será antiético a ponto de denegrir o seu concorrente. Edificante e honesto será falar dos seus próprios pontos fortes, se é que os tem, e por que vale ou merece o que está pleiteando. Mais grave e vergonhoso do que falar inverdades sobre o seu oponente, pela enésima vez, é não ter posto em prática, durante toda a carreira política, o que seu diploma sugere que aprendeu, se é que absorveu alguma coisa. Se as pesquisas mostram tanta força na sua subida, o que tanto teme no adversário para escarafunchar, escutar, grampear, espionar, arapongar, fabricar dossiês falsos? Não confia no seu taco? Muito menos nós!

FLAVIO MARCUS JULIANO

opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

Eternas desculpas

Mensalão e dossiês nas costas. E cinco multas por desrespeitar a lei eleitoral! Ainda assim, Lula tem a coragem de dizer que seus opositores querem ganhar as eleições no tapetão?! Na realidade, o Brasil é que está sendo derrubado, via lulismo, pelo tapetão da falta de ética e respeito às nossas instituições. Vá esnobar em outro terreiro, soberbo sr. Lula...

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

Padrão de campanha

Já que Lulla diz que vai fazer campanha em porta de fábrica sábados e domingos (TSE, elle esqueceu que é presidente!) e fará viagens para inaugurações que, evidentemente, têm cunho eleitoral, como as infrações já cometidas, ella, como filha do dono da bola, quer jogar sem nunca ter participado de nenhuma partida de campeonato. E mais um envolvimento do partido delles em prática de dossiê... Barulho e propaganda é certo, mas cadê a tal da ética, da responsabilidade, do respeito a quem está vendo tudo isso? Depois disso, dá para acreditar que não haverá controle social da mídia? Que o Executivo não patrolará os outros Poderes, em nome de uma política de seu próprio interesse?

FLÁVIO CESAR PIGARI

flavio.pigari@gmail.com

Jales

___________

ENERGIA CARA

Bioeletricidade

Oportunas as considerações do editorial de ontem (A3) sobre as contas de energia elétrica, hoje uma das mais altas do universo, o que impede o Brasil de produzir mais barato, exportar a preços competitivos e gerar as oportunidades de trabalho tão indispensáveis para o nosso desenvolvimento. Um dos principais motivos é a alta incidência tributária, mais de 45%, acentuadamente maior que a de outros países. Em contrapartida à excessiva arrecadação dos impostos, não temos boa qualidade dos serviços do setor elétrico. A retomada do crescimento nacional continua sendo acentuada preocupação, nos próximos anos, em face da falta da construção das novas usinas hidrelétricas e da consequente promoção da bioeletricidade do bagaço da cana, que apresenta um potencial similar ao da Usina de Itaipu. A energia da biomassa da cana-de-açúcar tem, inquestionavelmente, todos os requisitos para suplementar a oferta da hidreletricidade, além de ser renovável e mais limpa do que a produzida pelas usinas térmicas movidas a carvão mineral ou gás natural.

LUIZ GONZAGA BERTELLI, diretor e conselheiro da Fiesp

lgbertelli@uol.com.br

São Paulo

___________

AEROPORTOS

Tartaruga sedada

Só o regime de concessão salva os aeroportos brasileiros (8/6, B9). Pela matéria citada, parabéns aos governadores do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Norte. Já São Paulo parece uma tartaruga sedada.

SYLVIO GAMA

sngama@gmail.com

Rio de Janeiro

___________

"Pergunta boba: caro eleitor, se você marcar um almoço com dois arapongas, qual será a entrada, o prato principal e a sobremesa?"

HELENA RODARTE COSTA VALENTE / RIO DE JANEIRO, SOBRE O DOSSIÊ CONTRA SERRA

helenacv@uol.com.br

"Por que a oposição não usa da mesma ferramenta e dá um jeito de divulgar o dossiê da candidata da situação e esclarecer de uma vez por todas sua verdadeira face?"

LAERT PINTO BARBOSA / SÃO PAULO, IDEM

laert_barbosa@ig.com.br

"Se Palocci diz não entender de política, o que faz como deputado?"

ROBERT HALLER / SÃO PAULO, SOBRE A CAMPANHA DE DILMA

robelisa@click21.com.br

___________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.473

TEMA DO DIA

PIB do Brasil cresce 9% no 1º trimestre

Comparação é com o mesmo período de 2009. Segundo o IBGE, foi a maior alta em 15 anos

"O governo comemora o quê? Todo o crédito se deve aos empresários que investem e empurram o Brasil para a frente."

FERNANDO AUGUSTO RODRIGUES DA COSTA

"Os números divulgados podem ser analisados de muitas maneiras, mas fico feliz, hoje, de ser brasileiro e não grego."

EDUARDO FURTINI

"Comparar com o primeiro trimestre de 2009 não é correto, pois foi o período após a grande crise de crédito mundial."

GERMANO BERALDO

___________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

Estamos afunhanhadíssimos

Em visita a cidade de São José dos Campos, a pré-candidata à Presidência da República Dilma Rousseff disse que antes do presidente Lula o Brasil estava ''afunhanhado''. Se possível, gostaria que a candidata traduzisse esse termo, porque não o encontrei no dicionário.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

___________

AFUNDANDO?

A ''coroa'', entrevistada, disse que quando o ''cara'' assumiu a Presidência a situação do País era ''periclitante'' e estava afundando. Que absurdo, que afronta, que mentira, passada ao povo brasileiro, ultrajado na sua humildade e pouca escolaridade! Pior é que a falácia foi de uma pré-candidata à Presidência, desorientada, sem princípios e com passado medíocre. Com qualquer cidadão ético, culto, decente, com moral e bem-intencionado que ocupasse a Presidência nos últimos anos este país, com certeza, estaria muitíssimo MELHOR. A grande verdade é que o pobre povo brasileiro, que na palavra do próprio ''cara'' estava na ''m....'', ainda CONTINUA. É... Quem será que está afundando?

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

___________

Tudo começa no alicerce

A pré-candidata Dilma, em entrevista, insiste no batido tema da herança de FHC e parece ter fugido das aulas de Engenharia das Fundações. Pois se for verdade que o alicerce de FHC era "tremelento", como disse Dilma, então nada poderia ser construído em cima desse alicerce, como determina a boa técnica.

A Lei da Responsabilidade Fiscal, a estabilidade econômica do real e o fortalecimento dos bancos, contra os quais o PT sempre se manifestou, só na crise de 2009 veio a se lembrar da sua utilidade. São "tremelentos" no conceito da quase engenheira Dilma, que deveria estar tendo, na hora desta aula de Engenharia, lição de guerrilha ou de tiro ao alvo, que devem ser muito úteis na campanha agressiva e sem reconhecimento que ela vem exercendo.

Márcio M. Carvalho

Bauru

___________

Brasil 2000 e qualquer coisa

O assalto ao dinheiro público é imune a comentários e críticas, mesmo as mais construtivas. A fome, assolada ao aparelhamento organizado pelos estrategistas formados nas guerrilhas cubanas, coreanas e da velha comuna, já enterrada, prossegue, na calada da noite e no esplendor do dia, sob nossos olhos desatentos, nossas atribuições rotineiras, nosso sono digno.

A calhorda da impunidade oficializada pelo ladrão corrói qualquer cofre, saca por sobre qualquer juiz, condena, tal vírus da peste, qualquer frágil brasileirinho, pelo caminho. O Brasil entrará para a História como o maior covil a céu aberto, dando e doando à luz do dia , ainda mais , abençoando e premiando a pior espécie de praga jamais vista, pior que as egípcias, maior que as revoluções de insuportabilidade que a natureza expressa.

A pior doença que uma sociedade poderia ter é aquela que é imposta por uma corja de desqualificados e, que a ignorante e crédula plateia compra, paga e ainda aplaude com votos .

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

___________

Dossiês x arapongas

Estou começando a entender por que o "cara" sempre achou que a eleição no Irã foi legítima e a reclamação da oposição não passava de "choro" de perdedores. Nunca achei que aquilo fosse democracia, muito menos que com "dossiês" seja uma forma democrática de disputar eleições. Imagino como era no Sindicado dos Metalúrgicos. Será que era assim também? Tome cartão amarelo (já que não tem vermelho), né, tse, tse (isto são risos, e não a mosca que faz dormir).

Manoel de Brito brito.voni@terra.com.br

Bertioga

___________

Seria cômico...

A interpelação do PT ao ex-governador José Serra nos leva a imaginar que estamos num país do faz de conta, onde tudo o que acontece não é como aconteceu, mas sim como os petistas querem que tenha sido. E onde se imagina que os cidadãos são burros, ignorantes e mal informados.

As perguntas beiram o ridículo e o risível, com, por exemplo, aquelas que indagam qual o sentido que Serra quis dar à palavra ''bunker'' ou à palavra ''dossiê''.

A tal interpelação só traduz a alma petista, aquela que quer mudar o lado das coisas e onde a vítima é que é a culpada.

Isso é mostrado em trecho que diz que ''Serra tenta desestabilizar a campanha petista do mesmo jeito que o fez na campanha de 2006, quando a candidatura de Mercadante foi abatida pelo escândalo dos aloprados''.

Aí já vamos para o cinismo puro, já que, além de que a candidatura da época já estava pra lá de perdida e os aloprados são uma invenção petista. Ou agora Serra também é culpado pela existência do dossiê que seria comprado com um dinheiro que nunca ficou explicado de quem era e de onde vinha?

Seria cômico se não fosse trágico.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

___________

Dilma vai ficar vesga!

Dilma Rousseff tem de ficar com um olho no peixe e outro nos gatos! Isto é, tomando conta de sua campanha e dos aloprados! Até a eleição correrá o risco de ficar vesga! Aliás, é uma confusão genética do PT, eles têm grandes dificuldades em distinguir o público do privado! Pior, não aceitam que a democracia é um instrumento para aperfeiçoar as instituições, encaram o ato de votar como uma forma de demonstrar suas frustrações pessoais, colocando pretos contra brancos ou pobres contra ricos! Grosseiramente, confundem o processo político democrático com o populismo, como se a Nação fosse um circo, onde o palhaço é o personagem mais popular!

Eugênio José Alati eugeniojosealati@yahoo.com.br

Campinas

___________

Oportunidade de Ouro

Em outubro teremos a chance de fazermos um enorme favor ao País através do nosso voto: acabarmos de uma só vez com o PT e com os sindicalistas. Pense seriamente nisso!

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

___________

Crescimento do PIB

O presidente Lula qualificou o crescimento do PIB como "exuberante" e "merecido". Será que ele sabe o que representa e como é calculado o Produto Intern