Cartas - 09/07/2010

9 DE JULHO

, O Estado de S.Paulo

09 Julho 2010 | 00h00

Luz da Pátria!

Cresci ouvindo as histórias de meu velho pai, orgulhoso de ter participado dos combates da Revolução Constitucionalista de 1932. Cresci aprendendo na escola o hino do movimento: "9 de Julho é a luz da Pátria, data imortal deste berço augusto! Dos bandeirantes denodados, deste São Paulo vanguardeiro e justo..." Hoje nem o hino os paulistas conhecem mais. Por que abafaram nosso espírito cívico e nossas lembranças históricas? Sou paulista e paulistana, sim, senhor! Tenho imenso orgulho das minhas origens e me revolta muito saber que historiadores da esquerda reescreveram nossa História enlameando a figura dos bandeirantes paulistas. E isso é passado às crianças nos bancos escolares! Gostaria que os demais brasileiros soubessem que o que levou São Paulo a se levantar contra Getúlio Vargas foi simplesmente a defesa de nossa Constituição. Aliás, existe algum brasileiro que se disponha hoje a lutar pela nossa Constituição de 1988, tão afrontada e banalizada ultimamente, como lutaram bravamente os paulistas em 32?

MARA MONTEZUMA ASSAF

montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

____________________________________

Exemplo jamais esquecido

Eu ainda não era nascida, mas minha mãe contava o orgulho que tinham ela e minha avó materna (italiana de nascimento) de ter ajudado, como voluntárias, a organizar mantimentos e roupas que eram mandados pelo povo paulista aos soldados que lutavam na Revolução de 1932 contra o ditador Vargas. 9 de julho é considerado por nós, paulistas, a data mais importante do nosso calendário, e sempre será lembrada para cultuar os nossos heróis que tombaram e derramaram seu sangue para que nós, filhos desta terra brasileira, vivêssemos numa democracia. Foram 87 dias de combates, de 9 de julho a 4 de outubro. Jamais esqueceremos esses heróis e esta data significativa, ainda mais neste ano de eleição, pois a nossa democracia está em perigo e nós, paulistas, devemos mais que nunca honrar esses bravos, vigilantes e atuantes nas próximas eleições para que não venhamos a ser governados por quem nunca lutou por ideais democráticos, como os paulistas de 32. Salve o 9 de Julho!

AGNES ECKERMANN

agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

____________________________________

Homenagem

Participante da cruzada ginasial paulista, que angariava donativos (alimentos) para a Revolução Constitucionalista, como aluno do Lyceu Coração de Jesus, não poderia deixar de homenagear nosso querido Estado no dia de hoje, em que se comemora mais um aniversário dessa redentora revolução. Faço-o com estes modestos e despretensiosos versos: "9 de julho de 32, São Paulo se levanta num só grito:/ Liberdade, liberdade para todos nós,/ por ela lutarei como povo aflito/ sem temer o nosso maior algoz."

ANTONIO BRANDILEONE

abrandileone@uol.com.br

Assis

____________________________________

Bandeira e Brasão

Não é somente na bandeira que São Paulo leva o Brasil. No Brasão, também: "Pro Brasilia fiant eximia" ("Pelo Brasil seja feito o melhor")!

ARTHUR VERNA

arthurverna@uol.com.br

São Paulo

____________________________________

Heróis

Em pronunciamento público, o presidente Lula declarou que o Brasil é um país sem heróis... Não, presidente, não é. Temos muitos heróis que souberam honrar a Pátria e eu poderia passar horas citando nomes e mais nomes. Cito só quatro paulistas, heróis brasileiros que deram a vida na defesa da democracia, este regime que garantiu sua eleição para presidente: Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo (MMDC). O senhor deve gratidão a eles.

BENONE AUGUSTO DE PAIVA

benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

____________________________________

CAMPANHA ELEITORAL

Dilma x Ruth

Dona Dilma devia poupar-se de dizer bobagens como a de que o PSDB não tem credibilidade para falar em programas sociais. Caso tenha esquecido, cito só um exemplo: dona Ruth Cardoso, que teve dossiê fabricado e divulgado pela Casa Civil como "banco de dados", foi criadora do Comunidade Solidária. Aliás, a mal informada Dilma declarou que uma "greve dos professores paralisou São Paulo". Ora, a greve promovida pela Apeoesp mobilizou menos de 1% das escolas, além de ter sido motivada pelo que até o TSE reconheceu: interesses eleitorais de quem apoia Dilma.

M. CRISTINA DA ROCHA AZEVEDO

crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

____________________________________

Apagão

A "assinatura sem leitura" deveu-se à escuridão: na ausência do chefe, o poste ficou sem luz.

A. FERNANDES

standyball@hotmail.com

São Paulo

____________________________________

A arte do impossível

É quase inacreditável, apesar de ser de conhecimento geral, ver no Estado foto de Quércia ladeado por Serra e Alckmin. De fato, a política é a arte do impossível.

JOSÉ PIACSEK NETO

bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

____________________________________

Promessas

Serra promete acabar com as filas na saúde. Deveria ter pensado assim quando era governador...

VIRGÍLIO MELHADO PASSONI

mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

____________________________________

COPA DE 2014

Logotipo

Uma pergunta ao dono do futebol no País, o sr. Ricardo Teixeira: por que 2014 na cor vermelha na logomarca da Copa do Mundo no Brasil, mudaram-se as cores da Bandeira brasileira ou é a vontade de ajudar, subliminarmente, o PT nesta eleição presidencial?

RUY DE JESUS MARÇAL CARNEIRO

ruycar88@uol.com.br

Londrina (PR)

____________________________________

Propaganda subliminar

Muito interessante o logo da Copa que o Brasil acolherá: justamente o 2014 está em vermelho. E para seu lançamento quem lá estava? Ora, o nosso presidente turista Lula da Silva. Assim como os petistas alegaram propaganda eleitoral subliminar naquelas chamadas sobre os 45 anos da Rede Globo, os peessedebistas bem que poderiam alegá-la também nesse símbolo da Copa.

JOSÉ EDUARDO ZAMBON ELIAS

zambonelias@estadao.com.br

Marília

____________________________________

"O primeiro a gente nunca esquece"

ROBERTO TWIASCHOR / SÃO PAULO, SOBRE O PROGRAMA RADICAL DE GOVERNO DA CANDIDATA DO PT À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA ENTREGUE AO TSE

rtwiaschor@uol.com.br

"Apócrifos: se uma e outros assinam sem ler e o outro não lê, quem escreve?"

JAIRO P. GUSMAN / SÃO PAULO, IDEM

jairogusman@gmail.com

"Assinou, não leu, o pau comeu. Antigo, mas verdadeiro"

MARIA DO CARMO ZAFFALON LEME CARDOSO / BAURU, IDEM

mdokrmo@hotmail.com

____________________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.471

TEMA DO DIA

Bruno estaria no local em que Eliza foi morta

Goleiro e seu amigo Macarrão se entregaram à polícia; Justiça pede transferência para Belo Horizonte

"Se ele presenciou ou não, é o mandante e coautor. Ninguém mataria a namorada de um amigo sem que ele mandasse."

CARLOS ROBERTO MARCEU

"Culpa provável nem sempre é real. Lembram do caso Escola Base? Pessoas foram moralmente arrasadas pelo "parece que"."

FÁBIO AMARAL DI FINI

"Meu coração de mãe sofre por esse inocente sem pai e mãe. O que será desse lindo bebê!? Muito triste isso tudo."

NAYARA CRISTINA SILVA

____________________________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

9 de julho

O orgulho de ser brasileiro só sabe quem é. O orgulho de ser paulista está além da imaginação.

Gilberto Lima Junqueira glima@keynet.com.br

Ribeirão Preto

____________________________________

Os engenheiros de São Paulo e a Revolução de 32

Enche-nos de orgulho pelo que fizeram em 32 muitos dos engenheiros de São Paulo sob o manto do Instituto de Engenharia, reafirmando solene e desassombradamente o anseio unânime pela implantação inadiável da ordem legal em nosso país, não através de uma Constituição outorgada, uma Constituição sem Constituínte, uma Constituição por obra e graça de um ditador, mas sim uma Constituição livremente debatida por todos e aceita pela maioria dos brasileiros.

O Instituto de Engenharia de São Paulo, já em 1931, interpretando as aspirações e o desejo da família paulista e, em particular, da classe dos engenheiros, apelava formalmente ao então chefe do Governo Provisório no sentido de ser convocada uma Assembléia Nacional Constituinte no mais curto prazo possível. Esse atitude foi considerada a primeira manifestação de uma associação brasileira naquele sentido.

Mesmo diante da alta e avassaladora onda constitucionalista erguida no Brasil inteiro pela consciência popular, o governo da ditadura não se fez de rogado e tentou impor uma Constituição outorgada. "Mas o Estado de São Paulo, pela sua tradição e cultura, pelo seu civismo e adiantamento, tinha de ser forçosamente um adversário temível da desordem e das elucubrações perigosas de estadistas improvisados", com bem lembrava o professor Fonseca Telles, à época presidente do nosso Instituto. Por isso, decidiu-se algemar São Paulo. E nenhuma humilhação lhe foi poupada.

Diante desses fatos o povo paulista pegou em armas, não mais as da retórica, inúteis àquela altura graças à insensibilidade daqueles que queriam se impor sobre nosso sagrado solo. Pelo contrário, ombro a ombro com os brasileiros de norte a sul que não haviam perdido a fé nos luminosos destinos da Pátria, marchando de fronte erguida para a luta decisiva pela Constituição e pela Liberdade.

Imediatamente a população de São Paulo se mobilizou como nunca antes visto e, com ela, 739 engenheiros e 367 auxiliares de engenheiros acorreram à sede do Instituto de Engenharia para, como voluntários, se inscreverem nas Delegacias Técnicas ou partirem diretamente para a frente de combate

Neste 9 de julho, em que comemoramos mais um aniversário da Revolução Constitucionalista de 32, o Instituto de Engenharia relembra, com orgulho, aqueles nossos abnegados colegas, heróis de uma geração, que lutaram no campo de batalha, muitos deles até com o sacrifício de sua própria vida, por um Brasil mais justo.

O Instituto de Engenharia, que ao longo dos seus 93 anos vem defendendo outras causas igualmente justas e legítimas, não se tem calado quando se acham em jogo os destinos do País e a preservação da moral e da ética.

Engº José Eduardo W. de A. Cavalcanti cavalcanti@novaambi.com.br

São Paulo

____________________________________

Brasil de mais respeito

Neste 9 de julho, quando comemoramos 78 anos do movimento constitucionalista, gostaria de conclamar a presença de novos heróis, como os saudosos Júlio Prestes, Pedro de Toledo e muitos outros, para iniciarmos, com a máxima seriedade, um movimento para reforçar o cumprimento e respeito das leis de nossa Carta Maior. Temos de acabar com o faz de conta e as farsas em torno delas. Que se exija seu cumprimento, especialmente dos que ocupam cargos mais responsáveis. Que se exija o respeito aos deveres, mais do que a demanda descabida dos direitos. Que se exija de todos o total respeito à democracia e à liberdade de expressão. Que se exija uma Justiça de fato, em que todos sejam julgados como iguais, sendo que os mais conscientes e responsáveis devem sofrer penas maiores pelos mesmos crimes cometidos. Enfim, exigir que a Lei funcione e seja respeitada. Pois lei que é frouxa, lei que é flexibilizável para atender aos interesses de ricos e poderosos, lei que fica na teoria e no papel, não é lei, é FARSA. Vamos mostrar que o Brasil é uma nação séria e confiável. Neste 9 de julho, que o movimento MMDC seja ressuscitados para se chamar Movimento por um Brasil de mais Respeito (MBR). Nossos descendentes merecem todo o nosso sacrifício. E o cidadão, tão sofrido e desprotegido, precisa de novos heróis!

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

____________________________________

Heróis paulistas

O movimento revolucionário paulista, notando o desinteresse do ditador Getúlio Dornelles Vargas, defendeu a instalação imediata da Constituinte, acusando Vargas de retardar a elaboração da nova Constituição. Iniciou-se a Revolução Constitucionalista de 1932. Em maio, durante comício no centro da capital paulista, a repressão policial aos manifestantes resultou na morte de quatro estudantes, Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo. Em sua homenagem o movimento passa a se chamar MMDC, amplia-se o apoio na classe média. A rebelião armada começa em 9 de julho, proclamada pelo ex-governador paulista Júlio Prestes e pelo interventor federal Pedro de Toledo. As frentes de combate, com 40 mil homens, incluindo milhares de voluntários civis, ficam na divisa com Minas Gerais, Paraná e no Vale do Paraíba. Os revoltosos esperam o apoio de outros Estados, que não chega, e São Paulo é cercado pelos legalistas. Os paulistas resolveram se render em 3 de outubro. Com os atos heróicos dos paulistas, iniciados com a morte dos quatro estudantes, eclodiu o Movimento Constitucionalista, provocando a aprovação da terceira Constituição em 1934, liberal e democrática, finalmente promulgada pela Assembléia Constituinte, ampliando os poderes do governo federal, que recebe a prerrogativa de estabelecer monopólio e estatizações. Após quatro anos de governo provisório, Getúlio Vargas é eleito presidente pelo voto direto da Assembléia Nacional Constituinte, com mandato até 1938. Depois as eleições passaram ser decididas diretamente pelos votos populares; luta conquistada com o sacrifício de vidas de vários heróis paulistas em defesa da democracia.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

____________________________________

Bandeira na janela

Parabéns àqueles que escreveram a ótima matéria ''A guerra de São Paulo pela democracia'' no domingo, dia 4 de julho. Lá estão todos os fatos que eu gostaria de contar ao mundo, como paulistana que os ouviu relatados pelos pais, professores, parentes.

Hoje, dia 9 de julho, vamos pôr uma bandeira na janela, como fizemos com a Copa, e se pudermos vamos homenagear esses homens de coragem, brio e civilidade, no Ibirapuera, onde alguns ainda vivos vão desfilar.

Tive oportunidade de conhecer dois heróis dessa revolução contra a ditadura do então presidente Getúlio Vargas e muito ouvi falar dos grandes heróis, como Julio Mesquita Filho, Francisco Mesquita, o escritor Guilherme de Almeida, Santos-Dumont - que se matou de desgosto em ver seu invento, o avião, ser usado contra os paulistas; meu avô esteve no velório de Santos-Dumont - e tantos outros homens e mulheres maravilhosos.

Vamos colocar as bandeiras paulista e brasileira nas janelas!

Maria Gloria Serrano Colleoni mgsc@ajato.com.br

São Paulo

____________________________________

Núcleos de Resistência Nacional

Democratas e anticomunistas promovem, após o desfile, encontro de grupos cívicos e patriotas, para tratar da ameaça da corrupção político-estatal em aliança como o crime organizado e com o avanço do neocomunismo.

Francisco Anéas francisco.aneas@uol.com.br

São Paulo

____________________________________

Feriado

São Paulo não pode parar. Embora a data seja importante para nós, paulistas, este feriado é completamente fora de propósito. A locomotiva vai deixar o trem Brasil parado por um dia.

José Eduardo Victor je.victor@estadao.com.b

Jaú

____________________________________

Orgulho paulista

Quando de eleições para presidente, nós, paulistas, nos orgulhamos de nossa independência, sem aceitar interferência de quem quer que seja. Mas nas pesquisas eleitorais recentes é surpresa ver como o presidente Burla está influindo no eleitorado paulista, basta ver os porcentuais que sua candidata, Dilma ''Lula da Silva'' Rousseff, está atingindo. A continuar assim, o candidato paulista da gema, José Serra, corre o risco de perder até em nosso Estado. Por que votarmos nessa candidata mineira, quando, como de hábito, aquele Estado, liderado por Aécio Neves, já traiu o mesmo Serra em 2002 e o Alckmin em 2006? Por que votarmos para governador no Mercadante, esse senador ''bola murcha'' que o presidente Burla humilhou para proteger o Sarney? Também por que nos humilharmos para o Burla votando na Marta ''Relaxa e Goza'' Suplicy? Neste 9 de julho, em que orgulhosamente comemoramos mais um aniversário da Revolução de 1932, vamo-nos lembrar disso e dar uma resposta a esse presidente que se julga dono do País, mostrando que nós, paulistas, não nos vergamos à sua pressão e não votaremos nos sabujos que ele quer nos enfiar goela abaixo.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

____________________________________

Plágio

Na verdade, Olívio Dutra e Mercadante plagiaram o "bispo" Edir Macedo. Há anos, parachoques de caminhões trazem esta triste mensagem: ''Jesus Cristo é o caminho; Edir Macedo, o pedágio''. Fica provado que ele começou a pedir mais cedo. Mas são todos iguais.

Moacyr Castro jequitis@uol.com.br

Ribeirão Preto

____________________________________

Eleições e dinheiros nos colchões

Para a militância petista, sempre que se faz qualquer comentário que possa macular seus ídolos, sobretudo Lula e Dilma em particular, logo temos cartas iradas lembrando os escândalos dos aliados da oposição.

Parece que, além de falta de criatividade, a memória recente dos petistas é muito falha, já que o PT durante mais de 20 anos apregoou valores éticos rígidos e desde que é governo não cumpriu nenhum, muito pelo contrário, aderiu ao pior que há na política brasileira.

Francisco da Costa Oliveira fco.paco@uol.com.br

São Paulo

____________________________________

Fortuna garfada

Contundente a análise sobre o imposto sobre grandes(?) fortunas no artigo de Celso Ming (8/7, B2). Querem acabar com o capitalismo brasileiro a curto prazo, transferindo o resultado de trabalho eficiente para o Estado gastador, perdulário, nunca satisfeito com o que arrecada do povo brasileiro.

Minoru Takahashi minorutakahashi@hotmail.com

Maringá (PR)

____________________________________

Copa 2014

Assisti ao lançamento da logamarca da Copa do Mundo de 2014, direto da África do Sul. A logo é tão inexpressiva quanto foi seu lançamento, mas são muito sugestivas as ''mãos grandes'' estampadas nela. Também fiquei sem entender como o maior jogador de todos os tempos, nosso querido Pelé, não estava presente na plateia. Evidentemente, o rei do futebol não foi convidado pelo ''dr.'' Ricardo Teixeira, provando desde já que essa Copa não será a Copa dos brasileiros, e sim a Copa do ditador da CBF, cuja única credencial no currículo foi ser genro de João Havelange, o ainda todo-poderoso e ex-presidente da Fifa.

Ricardo teixeira não teve competência nem sequer para nomear um técnico da seleção brasileira, colocando o inexperiente Dunga numa grande roubada, cujo gran finale foi tão melancólico quanto previsível. Só Ricardo Teixeira não percebeu isso, mas insistiu no seu devaneio tal qual um reizinho prepotente, o qual ninguém na CBF ousa contrariar.

Segundo Ricardo Teixeira, as prioridades da Copa no Brasil são, ''em primeiro lugar, aeroporto, em segundo, aeroporto e terceiro, aeroporto''. Pergunto: será que vamos ver os jogos de futebol nas pistas dos aeroportos? Será que os estádios e seus entornos não deveriam ser a prioridade número 1?

Parece-me claro que existe uma total falta de coordenação e organização tanto do governo federal como do Comitê Organizador da Fifa, presidido pelo próprio presidente da CBF.

O presidente Lula deveria parar de fazer discursos para todo o mundo e começar a cobrar as devidas responsabilidades, pois ele foi o grande fiador do ''dr.'' Ricardo Teixeira.

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

____________________________________

Memorável improviso

A Copa na África do Sul está no fim. o bastão será passado para nós. Ontem foi a festa de apresentação do nosso ''logo'' e não gostei do detalhe em vermelho, cor que nada tem que ver com o Brasil. Mas isso é um detalhe. Nosso reizinho fez um discurso dizendo que essa Copa que o Brasil vai realizar será memorável e que temos condições de fazer tudo muito bem feito. Ora, a meu ver, já deveríamos ter iniciado. Lá na África, onde a Copa está terminando, existem pelo menos três aeroportos melhores do que os nossos, especialmente o de Johannesburgo. Lula prometeu, mas até hoje, após esse terrível governo de oito anos, nada se fez nos aeroportos, todos congestionados, e a Copa ainda não chegou. Nossos estádios (serão 12 sedes) estão em precárias condições. O governador da Bahia lá estava e asseverou que a parte baiana será completada a contento. O Estádio da Fonte Nova nem demolido foi e o acidente que determinou a sua demolição ocorreu por urinarem no estádio (vimos isso em reportagem do Estadão). Não aceitaram o nosso Morumbi e não temos outro. Nosso sistema de transportes também não suportará esse evento, nem a Olimpíada para dois anos depois. Como é que nosso ''cara de pau'' afirma que já está tudo em andamento, se nada está? Essa Copa será memorável mesmo, pois, pelo que estamos vendo, tudo será improvisado, como é costume por aqui. Ainda é tempo de não passarmos a maior vergonha perante o mundo. Quem inventou essa Copa e esses Jogos Olimpicos por aqui que se movimente, planeje e inicie logo essas obras.

CARLOS EDUARDO DE B. RODRIGUES carlosedleiloes@terra.com.br

São Paulo

____________________________________

Preparação para 2014

A coisa (roubalheira) já começou. Os gastos com a sua preparação já estão eliminando os procedimentos/acompanhamentos/fiscalização necessários para o caso. Isso é só o começo, imaginem aonde essa bola de neve vai parar. Preparem seus bolsos!

Laert Pinto Barbos laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

____________________________________

Logomarca

Onde estão as cores da minha, da sua Pátria no logo da Copa 2014? Colocaram vermelho? A nossa Bandeira Nacional não tem vermelho! Onde está o azul?

Vermelho me lembra labaredas que queimam nossas matas e o governo que enlameia nosso país há mais de sete anos e meio (até a estrela vermelha do partido foi plantada nos jardins do palácio)!

Nosso Brasil nunca foi e nunca será ''vermelho''! Acorda, Brasil!

Lígia Bittencourt ligialbc@uol.com.br

São Bernardo do Campo

____________________________________

Saltos orçamentais

Parabéns pelo símbolo da Copa do Mundo no Brasil,acertaram na mosca! Serviria tambám para os Jogos Pan-Americanos passados no Rio de Janeiro, recorde de saltos orçamentais. Três mãos tentando pegar a maior parte possível, já sabemos o começo, meio e fim deste filme. Enquanto isto o senhor presidente Lulla disse que a Copa será

importante, haverá projetos de infraestrutura,transporte, moradia, a papagaiada de sempre. Só esqueceu de dizer que isto é obrigação de qualquer governante. Governante que precisa de desculpa do orçamento de Copa do Mundo para beneficiar o povo não cumpriu a sua obrigação. Garanto que antes do início da Copa, este símbolo aumentará em várias dezenas de reais mãozinhas!

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

____________________________________

Corrupção

O presidente Lula afirmou que todos os gastos com a Copa do Mundo de 2014 poderão ser acompanhados por todos brasileiros através da internet. Lula não deveria preocupar-se com essas declarações, até porque, em nosso país, corrupção e mosca branca....

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

____________________________________

A cor do poste

O logotipo da próxima Copa, que deveria carregar as cores da nossa Bandeira, ficou manchado com a cor vermelha, igual ao canteiro da primeira-dama no palácio em Brasília.

Dentro do verde-amarelo, o 2014 deveria ser azul, mas, para não fazer alusão ao Serra, colocaram a cor do poste.

Não entendo como não mudaram ainda as cores da nossa Bandeira, colocando ''ordem e progresso'' no vermelho. Ficaria a cara delles, suja de sangue.

Maria Eloiza Rocha Saez m.eloiza@gmail.com

Curitiba

____________________________________

Cores

De onde tiraram a cor vermelha para o logotipo da Copa Brasil 2014? Essa NÃO faz parte das cores oficiais. Na Badeira do Brasil e nos uniformes da seleção não consta a cor vermelha. Os numerais de 2014 não deveriam ser em AZUL? O vermelho será uma coincidência?

Éllis A. Oliveira elliscnh@estadao.com.br

Cunha

____________________________________

Aí tem...

Romário na mesa ao lado do presidente da CBF na cerimônia de lançamento do emblema da Copa de 2014? Com Pelé ausente? Não sei, não, aí vem coisa. Será que é a renovação? Com Romário?

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

____________________________________

Videntes

No sei por que estão dando tanto cartaz para esse polvo vidente. Se o polvo andou acertando os resultados desta Copa do Mundo, o nosso presidente Lula também não falhou nenhuma vez. Enquanto o polvo escolhia os vencedores, Lula escolhia os perdedores. Foi assim com o Brasil, com o Paraguai, com a Argentina e finalmente com o Uruguai, sem errar nenhum. Lula também merece ser reconhecido internacionalmente.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

____________________________________

O MOLUSCO BRASILEIRO

O polvo alemão que escolhe o time vencedor e acerta sempre é atração mundial, mas não para nós, brasileiros, que temos um molusco pra lá de especial. Não vive na água, mas no ar; raramente é visto no solo, principalmente no Brasil, e na água é visto algumas vezes carregando a própria comida numa caixa branca na cabeça (deve ser comum na espécie). Não adivinha nada, mas com seus tentáculos geralmente consegue alterar o desenrolar dos acontecimentos ou acabar de enrolar, o que também é comum na espécie. Diferente dos outros, expele uma tinta vermelha todas as vezes que começa a falar (pois é, o nosso molusco fala... e como!), o que contagia todos à sua volta. O único problema do molusco brasileiro é a reprodução. Dizem que está tentando uma clonagem, mas os resultados até agora não são muito animadores.

LUIZ RESS ERDEI gzero@zipmail.com.br

Osasco

____________________________________

Outro vexame, não

Desde há muito, o Brasil não tem um time de futebol que empolgue os seus torcedores. A disputa das duas últimas Copas do Mundo mostraram preparações e treinamentos bastante diferentes uma da outra. Em 2006 nossos jogadores, comandados pelo experiente Parreira, tudo podiam, foram permitidos contatos com o público, com os jornalistas e até baladas nas horas vagas. Em 2010, ao contrário, tudo foi proibido, os jogadores foram enclausurados em concentração por 42 dias e o Dunga, inexperiente, passou quatro anos treinando para ser técnico e não foi aprovado. A única semelhança entre ambas as Copas foi a desclassificação da seleção brasileira nas quartas de final. Agora, nos próximos quatro anos, não cabem mais experiências. Em 2014, dentro de casa, não poderemos passar por um vexame como foi o de 1950 no Maracanã. O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, numa brilhante iniciativa, já dispensou a comissão técnica e pretende que o plantel de jogadores seja renovado. Eu diria que não é o suficiente e tenho certeza, sob pena de novo fiasco daqui a quatro anos, que é imprescindível que todo o ranço incrustado na diretoria da CBF também seja arrancado, limpo e desinfetado, inclusive o próprio presidente Ricardo Teixeira, que ocupa o trono do futebol brasileiro há 21 anos!

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

____________________________________

Maus perdedores

O brasileiro não sabe perder. Ou melhor, sabe, mas sempre culpando alguém: o goleiro, a zaga, o centroavante, o técnico. Sempre tem um algoz: ''Se o goleiro não falhasse. Se o zagueiro tirasse a bola. Se aquela bola entrasse... O técnico não substituiu bem!'' Ele nunca parou para pensar que do outro lado também tem um time (tão igual ou mais) preparado para enfrentar a nossa seleção. Ele não se dá conta (ou não quer admitir) que a outra seleção jogou melhor do que a nossa.

Vejam o que está acontecendo no momento. Perdemos para a Holanda. Seleção que está na final da Copa do mundo. O que se comenta? ''O Júlio Cesar falhou. Daniel Alves é um carrasco. Dunga nunca foi técnico.'' A Holanda ganhou do Uruguai, da Dinamarca, do Japão da Alemanha, do Brasil (nem vou falar de Camarões). Não merece ser campeã invicta, sem empatar uma única partida? Assim é a vida. Somente os melhores se destacam. De nada adianta eu ficar reclamando: ''Poxa, eu não estudei porque não tive oportunidade... Não consigo comprar um carro porque meu nome está sujo... Se eu fosse mais alto poderia jogar vôlei, no entanto sou jardineiro.'' E por aí vai. Não podemos nos apegar a nada, muito menos ao passado. Somos confortáveis pentacampeões. A Holanda luta pela conquista inédita. Assim como a Espanha. Temos de saber reconhecer que o outro foi melhor, mais preparado, mais dedicado, errou menos e, às vezes, até a sorte o ajudou em alguns instantes, mas não merecemos ser campeões com a restrospectiva de jogos que apresentamos diante de adversários sem expressão mundial alguma.

Rodolfo Jesus Fuciji fucijirepresentacao@ig.com.br

São Paulo

____________________________________

Cheiro de lixo

É preciso rever os critérios de contratação e manutenção de contratos de atletas que são péssimos exemplos para a juventude e denigrem a imagem do esporte e do País. Não são um nem dois casos de jogadores de futebol beberrões contumazes, arruaceiros, envolvidos com drogas e com criminosos, a que assistimos no Brasil. A degradação chegou a tal ponto que a seleção brasileira foi patrocinada por uma cervejaria e os jogadores emprestaram sua imagem para estimular o consumo do álcool. É o fim da picada e só não percebe isso quem já está tão anestesiado pela imundície que nos cerca que já perdeu o discernimento. É como o cheiro do lixo, que incomoda e enoja, mas passa a nem ser sentido depois de algum tempo vivendo no meio dele. Precisamos de ar puro!

M. Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

____________________________________

Caso Bruno

Muito se comentou sobre a falta de equilibrio emocional da seleção brasileira na África do Sul. Exemplos não faltam do despreparo para o sucesso, fortuna e idolatria de vários atletas, em especial os profissionais do futebol, dando-lhes muitas vezes a sensação de intocabilidade e impunidade. Acabam cercados por bajuladores, oportunistas, exploradores e, principalmente, com a oferta de sexo fácil e farto. Atraídas pelo deslumbramento de uma vida de luxo, conforto e notoriedade ou pela expectativa de se darem bem, muitas mulheres acabam se envolvendo nessa roda-viva e, infelizmente, pagando com sofrimento e até com a própria vida por essa aventura. Que os responsáveis por mais este crime bárbaro sejam punidos exemplarmente é o mínimo que a sociedade espera.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

____________________________________

O goleiro

Triste destino, pobre transferência do arqueiro Bruno: do Flamengo para Bangu 2.

Gilberto Martins Costa Filho marcophil@uol.com.br

Resplendor (MG)

____________________________________

Show

Grande show de música sertaneja em Bangu 2, com a dupla Bruno & Macarrone.

Luiz Rapio lrapio@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

____________________________________

Polpudas pensões

Infelizmente, vemos uma tragédia que culminou certamente com a morte da jovem Eliza Samudio.

Vimos que gravidez acontece muito frequentemente com "modelos" que buscam seduzir jogadores e artistas, com objetivo único de engravidar, em busca de polpudas pensões. Que os pais dessas jovens não aceitem esse tipo de atitude.

É obvio que o valor das pensões é superior até ao de muitos salários de altos executivos.

Isso, por outro lado, pode acabar via medidas do Judiciário, concedendo pensões de acordo com o padrão de vida da mãe, e não do pai. Nesse caso, a mãe "aventureira" poderia ter a opção de conceder a guarda ao pai quando este tiver

melhores condições financeiras.

É o que penso.

Otavio de Queiroz otavio.solaris@hotmail.com

São Paulo

____________________________________

Presunção de inocência

Quero protestar contra a forma irresponsável, antiética e sensacionalista como a mídia e a Polícia Civil vêm tratando o caso do goleiro Bruno, do Flamengo, suspeito de homicídio da sua ex-namorada. É inegável que Bruno seja o principal suspeito de participação na morte da moça. Porém vivemos num Estado Democrático de Direito, no qual prevalecem certos princípios, como a presunção de inocência, o contraditório e a ampla defesa, que estão sendo claramente desrespeitados pela mídia, ávida por sangue e que quer aumentar a sua audiência a qualquer custo, em desrespeito àás regras básicas do bom jornalismo. Bruno, como qualquer outro cidadão, deve ser presumido inocente até que haja uma sentença condenatória transitada em julgado e deve ter a sua ampla defesa assegurada.

Renato Khair, defensor público renatokhair@uol.com.br

São Paulo

____________________________________

Mídia

Não sou a favor desse projeto de controle social da mídia, mas de vez em quando ela merece. Não aguento mais ver a cobertura desse tal de Bruno e do Macarrão, pessoas de quem eu nunca tinha ouvido falar até agora. Parece dupla caipira. E começou uma propaganda a respeito da Copa 2014. Será que vamos ter de aguentar isso por quatro anos?

José C. M. Reis jcelid@uol.com.br

São Paulo

____________________________________

Camisinha

Os jogadores de futebol não aprendem mesmo. A ''mulherada'' fica de olho nesses atletas que vêm de família humilde, com pouco dinheiro, e depois, nos clubes, ficam famosos, ganhando mais do que muitos profissionais liberais de sucesso. O que eu não entendo é por que, nas relações sexuais com as namoradas ou amantes, eles não usam preservativos. Acho até que elas falam que tomam pílula e no momento em que ficam

grávidas dão uma desculpa qualquer. O que tem de jogador de futebol com filho por aí não é brincadeira. E ficam pagando pensão alimentícia polpuda e brigando na Justiça. Mas o pior está acontecendo com o goleiro Bruno, cujo relacionamento virou um homicídio.

Olympio F. A. Cintra Netto ofacnt@yahoo.com.br

São Paulo

____________________________________

Tentação

Bastante manjada essa estratégia de colocar um menor para segurar a bronca de crimes praticados por pessoas adultas. Não existe crime perfeito, mas existem advogados que se dão ao desplante de defender criminosos, não importa a mentira contada. A justiça de Deus não deixará impune a consciência daqueles que tiraram a vida de Eliza Samudio, com apenas 25 anos e um filho para criar. Era tão simples, ao goleiro Bruno, do Flamengo, bastaria um teste de paternidade e o pagamento da pensão, conforme diz a lei. Mas a tentação foi maior e agora o goleiro está enrolado até o pescoço. Se culpado, Bruno interrompe sua carreira no futebol e inicia uma nova atrás das grades. Nao quis gastar com pensão, vai gastar com advogado.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

____________________________________

A banalização do mal

Se for comprovada a história dantesca envolvendo o goleiro Bruno e a sua ex, a jovem Eliza Samudio, mais uma vez fica evidente que todos os limites da maldade humana foram ultrapassados na sociedade brasileira. A brandura da legislação para com os criminosos - o absurdo sistema de progressão de penas, instituído para tentar minimizar a falta de vagas nas prisões, o abrandamento da lei para crimes hediondos, as saídas temporárias de apenados sem que haja um controle rígido e eficiente dos responsáveis pela população carcerária, que acaba por colocar a população decente à mercê de verdadeiros celerados - produz nas pessoas de caráter deformado e já propensas ao delito a sensação de impunidade necessária para cometer atrocidades com a maior frieza. Ultimamente os crimes noticiados contra mulheres e crianças nos remetem a filmes de terror. Há que rever a legislação equivocada e danosa que nos transformou em vítimas potenciais de criminosos a cada dia, pois já é comum ouvir que ''saímos pela manhã para trabalhar e não sabemos se voltamos'' . Infelizmente, o mal foi banalizado neste país!

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

____________________________________

Culpa do cachorro

O goleiro Bruno é inocente. Quem matou Eliza foi um rottweiler. Ainda vão prender esse cão. Com a ''Justiça'' deste nosso país, eu sinto vergonha de ser brasileiro.

Julio Cesar Galli julio.galli@hotmail.com

Jaboticabal

____________________________________

Código Florestal

Considerada a importância da Amazônia, da Mata Atlântica e das florestas que ainda remanescem na cobertura das terras brasileiras, tanto para o Brasil como para o mundo, nada menos oportuno do que a inclusão desse tema neste momento naturalmente abalado pelas disputas eleitorais, pelo uso apressado da razão popular e pela carência da necessária reflexão sobre um assunto de tamanha importância para todo o planeta. Após as eleições, debates intensos, audiências públicas, oitivas de especialistas, debates parlamentares, comissões de estudo, etc., poderiam plasmar um lei de regência de nossas florestas compatível com sua magnitude. Até lá, os crimes e demais ilícitos simplesmente ficariam sob a responsabilidade do Ministério Público e da polícia.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

____________________________________

RESÍDUOS SÓLIDOS

Com muito orgulho, finalmente vejo aprovada a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Logística reversa, responsabilidade compartilhada, separação de recicláveis, incentivo à organização de cooperativas, proibição de lixões, que maravilha ver assuntos como estes passarem, oficialmente, a fazer parte de nosso cotidiano.

Dia histórico, particularmente para nossa querida Santos, que foi uma das primeiras cidades no País a implantar a coleta seletiva e conta com personagens importantes nessa luta, como Jaime Caettano, Marcus Fernandes, Seu Bento (in memorian), Edmar Correa e Pedro Ranciaro, entre outros, que dedicam a vida ao tema e juntamente com os milhares de catadores anônimos espalhados pelo Brasil nos fazem ter certeza de que vale muito a pena acreditar no sonho de ver uma sociedade mais consciente, justa e inclusiva. Parabéns a todos e continuemos a construir a história.

PAULO NÉLSON MACUCO ARAUJO paulonelsonaraujo@hotmail.com

Santos

____________________________________

Herança de sustentabilidade

Quero saudar a cobertura e o destaque com que o Estadão tratou a aprovação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), fazendo jus aos quase 20 longos anos de espera.

Fui presidente do Grupo de Trabalho responsável pela proposta que foi aprovada na Câmara dos Deputados e que, posteriormente, foi encaminhada para o Senado, além de ter sido autor da Lei Estadual 12.300/2006, que trata da gestão dos resíduos sólidos no Estado de São Paulo.

Nestas parcas linhas, aproveito para agradecer a todos os que contribuíram para que a PNRS se tornasse uma realidade e que, dentro em breve, deve desencadear profundas transformações nos modos de produção, consumo e da própria relação entre o ser humano e o meio ambiente. Essa é uma herança de sustentabilidade que deixamos para as futuras gerações.

Arnaldo Jardim, deputado federal (PPS-SP), presidente do Grupo de Trabalho responsável pela proposta de Política Nacional de Resíduos Sólidos

arnaldojardim@arnaldojardim.com.br

Brasília

____________________________________

Interdição do Porto de Paranaguá

Mais uma vez os ecoxiitas do Ibama prestam um desserviço ao Brasil, interditando o segundo porto mais importante do País por falta de uma suposta licença ambiental.

Não tiveram a coragem necessária para fazê-lo quando ainda Roberto Requião governava o Estado do Paraná (durante 7,5 anos), pois esse tinha as costas quentes em Brasília e era sabidamente de estopim curto, partindo para a ignorância se desafiado. A ele e ao seu irmão Eduardo se deve o problema que agora cai no colo de Orlando Pessuti. Depois dizem que foi o FHC que deixou uma ''herança maldita''!!! Esperemos que a Justiça Federal tenha mais bom senso, liberando o Porto de Paranaguá para suas operações normais, de onde provém parcela substancial da receita cambial da Nação.

Geert J. Prange, engenheiro naval prange@sul.com.br

Paranaguá (PR)

____________________________________

Novas fontes de energia alternativa

O mundo procura alternativas viáveis de energia renováveis para substituir a energia advinda do petróleo, hídrica e demais alternativas que prejudicam o meio ambiente. A energia Eólica já está sendo utilizada em larga escala em alguns países da Europa como a Dinamarca, por exemplo. Na Espanha utiliza-se com sucesso na região de Sevilha a energia solar.

Essas alternativas jamais foram utilizadas em larga escala no nosso país, aqui consumimos energia advinda de grande Usinas Hidrelétricas, cuja fonte é limpa, porém a sua construção demanda um estrago sem precedentes na natureza para a formação dos lagos gigantescos.

Energia limpa de fontes renováveis é o sonho do mundo moderno, onde a dependência do petróleo precisa cada vez mais ser reduzida. Até por que o petróleo polui e um dia vai acabar, deixando o mundo industrializado sem uma saída. Para isso, é necessário pesquisas e investimentos em processos alternativos na busca por energia limpa.

Aqui no Brasil temos uma alternativa que está sendo pesquisada em laboratórios secretos do governo federal e que poderá ser a salvação do Brasil no futuro. Ainda está em fase de testes, mas quando for desenvolvida vai trazer divisas e tranqüilidade ao país.

Trata-se da energia desenvolvida a partir da Corrupção, um poderoso motor que alavanca o país há pelo menos quinhentos anos. Sua origem é suja, mas depois que é utilizada torna-se limpa com as sucessivas lavagens que recebe no decorrer do processo.

As vantagens estão na sua fonte inesgotável que brota em todo país de norte a sul, se renovando automaticamente e sem que seja bloqueada em quaisquer instâncias.

Os cientistas deram ao processo o nome de ELGOLPI - Energia Limpa Gerada Ostensivamente com Lucro no País Inteiro. Como é uma energia que não para de aparecer pode ser utilizada nos meios de transporte, na industria, no comércio, nas residências, enfim, pode iluminar o país inteiro.

Os cientistas pensam até em exportar Elgolpi para o Mercosul e depois para outros continentes que sofrem com a escassez de energia.

Rafael Moia Filho rmoiaf@uol.com.br

Bauru

____________________________________

Informalidade científica

O Estado apresenta uma pertinente análise econômica do ''custo da burocracia'' (8/7), em concordância com o ponto de vista do empresário. Podemos cunhar também o termo ''informalidade científica'', instrumento pelo qual o pesquisador usa artifícios da própria burocracia para resolver seus problemas mais iminentes, como a compra de reagentes e materiais para laboratório de pequena monta. Já que é permitido obter uma diária de R$80 para se deslocar para uma faculdade na cidade vizinha e visitar um colega e discutir projetos de pesquisa, mas não é possível comprar materiais de laboratório pois a lei não permite compras fracionadas - claro, para proteger o cidadão do mau uso do dinheiro público ,- então por que não intensificar essas visitas e comprar o que se precisa com o dinheiro do próprio bolso? Quando se fala em arcabouço burocrático do setor público, é bom deixar claro que o sistema é pernicioso consigo mesmo e há muita gente nas universidades públicas querendo trabalhar e não consegue. Comprar uma luva cirúrgica, um frasco de solvente ou uma tomada não podem ser regidos pela mesma lei que determina licitações para construir uma estrada ou uma barragem. Mas é exatamente isso que vivemos hoje. Se a pesquisa científica acontece, é porque o pesquisador, além de criativo na ciência estudada, organizado para realizar todas suas atividades (docência, orientação, administração), tem também de ser versátil para viver essa informalidade ou colocar dinheiro do próprio bolso em seu laboratório.

Adilson Roberto Gonçalves, professor da Escola de Engenharia de Lorena - USP priadi@uol.com.br

Lorena

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.