Cartas - 10/03/2012

RECONSTRUÇÃO

O Estado de S.Paulo

10 Março 2012 | 03h04

Base antártica

A julgar pela reconstrução do Japão após o tsunami de 2011, podemos concluir que, se a base brasileira na Antártida fosse japonesa, seria reconstruída em um mês. Nós levaremos seis anos, a um custo que só Deus sabe!

GUSTAVO GUIMARÃES DA VEIGA

gjgveiga@hotmail.com

São Paulo  

______

    

    

Vai demorar...

R$ 40 milhões somente para limpar a base na Antártida. Se se levar em conta o valor que tem sido repassado anualmente a essa estação científica, vai demorar pelo menos quatro anos somente para a realização da limpeza!

RICARDO MARIN

s1estudio@ig.com.br

Osasco  

______

       

Serra Fluminense

Decorrido um ano do tsunami no Japão, quero saber quem se atreve a traçar um paralelo entre a restauração das cidades japonesas atingidas pela catástrofe e as cidades da Região Serrana do Rio de Janeiro destruídas pela chuva.

ANGELO ANTONIO MAGLIO

angelo@rancholarimoveis.com.br

Cotia

______      

 

DESAPROPRIAÇÕES

Confisco

Sou partidário do PSDB, tanto que sempre votei nos seus candidatos. E continuarei. Porém, quando vemos algo irregular, nós nos manifestamos contra, independentemente do partido que for, é uma questão de princípio moral e justiça. Esse é o caso de Geraldo Alckmin estar apelando à Justiça pelo direito de o governo pagar pelo valor venal os imóveis a serem desapropriados, e não pelo valor real determinado por um perito judicial. Não é correto, pois o desapropriado não conseguirá comprar nem a metade do bem que vai perder. Ou seja, seria um confisco!

ANGELO TONELLI

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo    

______  

 

Mais um calote

Um dos mais perversos golpes - aplicados pelas três esferas de governo - a que o cidadão brasileiro se submete ocorre quando, como credor do Estado, tem de ficar na fila para receber seus precatórios. Nas desapropriações de imóveis, pior ainda! Não satisfeito, o governador Geraldo Alckmin vai ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar pagar somente o valor venal quando desapropriar terrenos, áreas comerciais e industriais. Ou seja, além de o contribuinte se sujeitar a receber depois de décadas esses valores, que nem sempre são bem avaliados, agora, pelo valor venal, que em média fica entre 30% e 40% abaixo do valor de mercado, se consolida um verdadeiro assalto contra o cidadão que levou a vida inteira para amealhar um bem e o Estado, de forma irresponsável, quer depreciar mais ainda o seu patrimônio. Espero que o STF não autorize mais esse golpe. E que a classe política brasileira, quem sabe, um dia seja digna da prática do bem comum enquanto no exercício de um cargo público.

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

______        

               

TEATRO MUNICIPAL

Aluguel dispara

É incrível como os organismos públicos, com o passar do tempo, e de olho nas oportunidades, têm a tendência de modificar os objetivos e as intenções do que foi originalmente imaginado e, consequentemente, criado. Vejam o caso do Teatro Municipal de São Paulo, descrito no caderno Metrópole de ontem: Aluguel do Teatro Municipal dispara. Como bem disse o maestro Julio Medaglia, "com os reajustes, o interesse financeiro está acima do cultural". E ainda mais quando apontou o caminho: "O Municipal está aí para prestar serviço para a população, não para a Prefeitura arrecadar dinheiro". A reportagem salienta que, "de acordo com a Secretaria Municipal da Cultura, o aumento nos aluguéis é consequência direta da nova estrutura à disposição, ou seja, os custos de manutenção do local foram aumentados". Afinal, não há recursos diretos do orçamento repassados com o fim de manter os organismos culturais? Quanto cabe ao Teatro Municipal? Além do mais, não existe o compromisso constitucional da instituição pública para com o povo em geral? É necessário prejudicar dessa forma os produtores independentes, os trabalhadores da cultura, como se a facilitação de suas produções não fosse também uma obrigação do Estado? Aqueles que no passado eram parceiros dos organismos públicos na realização de espetáculos artísticos - muitos deles gratuitos - se tornam agora clientes de alto padrão? Não falo de casamentos ou outros eventos privados (que, particularmente, não acho serem a vocação do local), mas de espetáculos artísticos, sejam de dança, música, teatro, que levam ao público tais manifestações culturais por um preço acessível ou mesmo gratuitamente. O custo do aluguel do espaço fica mais caro do que o evento em si? Virou tudo um negócio? Até o Balé da Cidade de São Paulo e a Orquestra Sinfônica Municipal pagam R$ 30 mil por evento, como assegura a reportagem? Isso quer dizer que tanto o balé como a orquestra têm de pagar aluguel para usar o que deveria ser o seu espaço? Não sou contra o pagamento de um "aluguel" pela cessão do dia, acho até que deve haver, mas que seja compatível com o preço de aluguel, e não com o da compra do local. A locação de um teatro nos moldes do Municipal, ou mesmo da Sala São Paulo, fora do Brasil gira em torno de US$ 5 mil a US$ 10 mil. O artista tem um trabalhão danado para viver das artes neste país, voluntariamente contribuir para o engrandecimento do povo em vários níveis de educação, apontar os caminhos a serem seguidos aos organismos públicos e no meio do caminho se depara com um absurdo desses! Aonde vamos parar?

AMILSON GODOY, maestro, conselheiro titular da música no Conselho Nacional de Incentivo à Cultura

amilson@amilsongodoy.com.br

São Paulo

                         

_____      

 

TV CULTURA

Fundação Padre Anchieta

O conteúdo do artigo Fundação Padre Anchieta - o destino (7/3, A2), do ex-ministro Almir Pazzianotto Pinto, é grave. Como foi possível chegar a tal ponto sem que ninguém notasse? Onde estavam o Conselho Curador e o Ministério Público? Não será difícil identificar os responsáveis diretos pelos malfeitos. Pois houve quem desse as cartas por longo período e, ao que parece, ainda está por lá. Lamentável verificar como foi abandonada a ideia original do saudoso governador Roberto de Abreu Sodré, seguida por José Bonifácio Coutinho Nogueira e outros competentes presidentes, até a chegada de pretensiosos arrivistas, que souberam cultivar a autopromoção.

LUIZ ANTONIO S. LIMA DE MACEDO

luizmacedo@uol.com.br

São Paulo

_____

 

"Sai Ricardo Teixeira, entra José Maria Marin. O mesmo que trocar seis por meia dúzia"

LUIZ BIANCHI / SÃO PAULO, SOBRE A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL (CBF)

luizbianchi@uol.com.br

"O governo federal é o sócio que temos de carregar nas cotas"

FLÁVIO CESAR PIGARI / JALES, SOBRE GESTÃO E DESEMPENHO

flavio.pigari@gmail.com

_____

 

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TEMA DO DIA

Crise: Grécia assume posto de maior calote

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.389

Dívida grega reestruturada soma € 206 bilhões, acima dos € 60 bilhões do default argentino

"Um país sem indústria, sem dinheiro e sem cabeças pensantes. A Grécia só existe por causa do turismo."

JOÃO SILVA

"Fizeram uma verdadeira esbórnia, agora que paguem pelos seus erros. É lamentável."

ALEX KOMURO

"O comportamento da Alemanha é execrável. Querendo proteger o euro, vai arrastar a Grécia a este calvário."

MARIA CLARA HOFFMAN

 

 

 

_____

 

 

Cartas  selecionadas para o fórum dos leitores do portal estadao.com.br

 

MENTIROBRÁS DESMENTIDA

A falta de memória na imprensa, na hipótese de que não seja alinhamento político, contribui para criar o mito de que o PT é realmente um partido inovador. Vejam um caso. A presidente Dilma Rousseff anunciou, no Dia Internacional da Mulher, que, em caso de divórcio ou fim da união estável, o imóvel do programa "Minha Casa Minha Vida", na faixa de financiamento de até três salários mínimos, fica com a mulher - exceto se o homem ficar com a guarda dos filhos. Não se lembrou em quase lugar nenhum de que essa é, por exemplo, prática adotada em São Paulo desde o governo Mário Covas e mantida nas gestões de seus sucessores. O que parece ser uma medida que só "poderia ser adotada por uma presidenta" está em prática, em São Paulo, há mais de 12 anos.

Neil Ferreira neil.ferreira1804@gmail.com

São Paulo

______

MP FEMINISTA

Fico a pensar nos problemas futuros que a medida provisória (MP) assinada por Dilma a respeito da destinação que as casas compradas pelo programa Minha Casa Minha Vida podem criar em caso de separação judicial do casal. Sem falar no que significa este ato de Dilma Rousseff, oficialmente tutelando a mulherada como se incapazes fossem, e no fatal aumento de número de divórcios com os maridos lamentando a infeliz idéia de um dia ter comprado um imóvel pelo programa que se tornou para o desafortunado um "Minha Casa, Minha Dívida". E esbarro na questão: se o casal desquitando for de lésbicas ou gays, como comprovar, o preto no branco, quem é quem na hora de destinar a propriedade final do imóvel? Vou ficar de camarote assistindo o auê. Quanto aos políticos, estão todos de bico calado, escravos que são do "politicamente correto".

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

______

MARIDO E MULHER

Em briga de marido e mulher Dilma mete a colher.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

______

MÃE DAS MULHERES

Se a compra da casa própria feita por um casal é o resultado do concurso, e do sacrifício do homem e da mulher, não entendi qual a justiça contida nessa mudança no programa Minha Casa, Minha Vida, que passou a estabelecer que na faixa salarial de até três salários mínimos, em caso de divórcio ou dissolução de união, será da mulher a propriedade da casa. Pura demagogia, que parece partir do pressuposto que a mulher é a parte vulnerável do casal, quando nem sempre é assim. Depois de ser a mãe desse PAC que não deu certo, Dilma quer ser vista como a mãe das mulheres.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

______

MEDIDA DEMAGÓGICA

Até onde vamos permitir que o governo burle a lei, a Constituição que reza a igualdade de direitos a todos independente de sexo, cor, etc.? Essa medida provisória assinada por Dilma firmando que em caso de separação do casal a casa comprada dentro do programa Minha Casa Minha Vida será da posse da mulher, além de demagógica se mostra ao arrepio da lei e com certeza será motivo de muitos processos na Justiça. Essa mania de prestigiar a mulher pela presidente pode se transformar em discriminação.

Leila E. Leitão

São Paulo

______

ABUSOS

Considero este assunto um alerta importantíssimo de inconstitucionalidade e de problemas que já vinham se anunciando com o tempo, como o de postos de saúde da rede pública exclusivo para mulheres, por exemplo. Acredito que não seja este o propósito deste dia internacional da mulher, nem de nossa Constituição e das metas de nosso país e sociedade. Acredito que estes abusos devam ser denunciados e corrigidos!

Manoel Neto netolaranjeiras@hotmail.com

São Paulo

_____

LUTAS E CONQUISTAS

Todos os direitos que as mulheres têm hoje são resultado de décadas de lutas diárias e as vitórias vieram aos poucos, e hoje são sólidas e permanentes. Direitos por decreto, como quer a presidente Dilma, são esmolas para quem não precisa. A mulher do século 21 sabe o que quer e como chegar lá. Direito por decreto, hoje, não dá mais voto!

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

______

GAFE

A presidente, no dia 8/3, durante sua homenagem ao dia das mulheres, cometeu uma gafe terrível e ainda fez uma declaração bombástica. No primeiro caso a Presidenta desconhece a nossa Constituição e o Código de Processo Cível ao declarar que em caso de separação a casa ficará para as mulheres. Será que o Regime de Comunhão de Bens acabou, senhora presidenta? Ou a Constituição foi mudada pela sua única vontade? No outro caso ela declara que agora estará olhando todas as obras e projetos por intermédio de um circuito de câmaras que será instalada em seu gabinete. Para que isso Presidenta se a Senhora não consegue nem mesmo controlar o que acontece dentro de seu gabinete e nos gabinetes de seus ministros? O que a Senhora está precisando urgentemente e de fazer um Curso de Gestora de Administração Publica e aprender a por em pratica o verdadeiro conceito de moralidade e honestidade. Não é considerando seus pares inocentes das acusações que a Senhora vai ter moral para prestar homenagem a quem quer que seja. Cuide primeiro de sua casa para depois dar palpites na casa dos outros.

Antonio Ranauro Soares antonioranauro@bol.com.br

Sete Lagoas (MG)

______

HOMENS E MULHERES

O que acontecerá se um homem com as mesmas condições profissionais de uma mulher for contratado para função equivalente por um salário menor?

Jorge Alves jorgersalves@estadao.com.br

Jaú

______

MAU CONSELHEIRO

Mais uma vez a presidente Dilma bate em porta errada. Pedir conselhos ao vice-presidente, Michel Temer, para ajudá-la na pacificação da base aliada, em nosso entendimento é uma temeridade. Michel Temer tem um robusto histórico de ter incentivado o fisiologismo durante os dois mandatos que cumpriu como presidente da Câmara dos Deputados. Por essa razão, acreditamos não ser ele um bom conselheiro para Dilma, neste momento turbulência entre o Executivo e o Congresso Nacional.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

______

PRESSÁGIO DE MENSALÃO

A presidente Dilma Rousseff parece o cachorro desnorteado quando vê o caminhão de mudança estacionar na porta de casa: primeiro vem a São Paulo consultar Lula e, agora, pede ajuda ao vice Michel Temer, tudo isso com medo de ser engolida pelo tsunami do PMDB, notório partido dos políticos mais experientes em maracutaias do Terceiro Mundo. Só Lula, com suas mentiras em que o povão acredita e com muito dinheiro, que enfrenta e dobra o oligarca Sarney e seus asseclas.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

______

DILMA E O PMDB

Na política nacional, não tendo base, também aparecem as limitações da face.

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

______

GENEROSA

A presidente Dilma decidiu manter o controle sobre o uso de diárias e passagens dos servidores do Governo Federal, mas em ano eleitoral a generosidade com a companheirada e militância aumenta, de R$1,3 bilhão em 2011 os gastos para 2012 tiveram um reajuste de 29% e serão superiores a R$ 1,67 bilhão, que controle que nada. Ano novo, carros novos, a secretaria de administração da presidência comprou carros novos no valor de R$593,4 mil, até o STF foi na onda e gastou R$68,8 mil com a contratação de carros blindados. Que desperdício, a "grana" está sobrando... Cortes do orçamento só para a educação e saúde, o povo que se lixe! Como o socialismo acaba quando acaba o dinheiro, será que ainda tem muito para a "generosa" gastar?

Maria Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

______

NO SENADO PODE

O Senado da República adquiriu sem licitação 110 tablets, para os 81 senadores e 29 assessores, afinal quando comparecem às sessões serão absolutamente necessários e imprescindíveis o uso de tablets, a elevada carga de serviços e a modernidade exigem, até poderão conferir o que será votado. Como no Senado tudo pode, nem foi necessário fazer a licitação, a compra custou aos brasileiros apenas R$188,9 mil que serão pagos em 8 parcelas. Acreditem que com a compra haverá uma redução no consumo de papel, - só em 2011 foram gastos R$277, mil para a confecção de pautas para as 11 comissões permanentes da casa -, com os novos tablets, as pautas nem serão arquivadas, e precisa? País rico é assim, os nossos mui dignos senadores se autopresentearam, eles merecem não é mesmo? Eu também ganhei um tablet de presente e verificando a nota custou R$1.438,80 e é o modelo semelhante ao que compraram, mas ao que parece há uma diferença a maior no preço que pagarão em mais de R$30,mil. Pela quantidade e sem licitação deveriam ter custado menos, ficando as dúvidas, ou compraram mal ou "alguém" se beneficiou, sem perceberem, claro! Nem vale a pena criar mais uma comissão para investigar, não é mesmo? Agora obrigatoriamente terão que usar para fazer jus a compra... E não se fala mais nisso!

Luiz Dias lfd.silva@bol.com.br

São Paulo

______

DISPUTA ACIRRADA

Não é somente o PT do Lula que quer dominar a cidade de São Paulo. O PMDB de Sarney, Renan etc. também almejam o mesmo feito. Pobre cidade. O que vimos até agora são dois candidatos se engalfinhando para levar a prefeitura da maior cidade da América Latina. De um lado, Gabriel Chalita, o deputado que já rodou por vários partidos em busca da melhor oferta, escritor medíocre, de fala mansa, um os piores secretários da Educação que São Paulo já teve, para quem conhece e sabe avaliar os reais problemas do ensino paulista. Do outro, Fernando Haddad, ex-ministro da Educação responsável pelas trapalhadas do Enem, do kit homofobia e de livros didáticos ensinando a falar errado. Portanto, as eleições municipais prometem uma disputa acirrada, não para resolver os grandes problemas que ela tem, mas para abrigar verdadeiras quadrilhas que não param de crescer.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

______

NOME AOS BOIS

Dora Kramer assinalou: Antonio Palocci, eliminado do governo por "insuficiência de ética no trato patrimonial das relações público-privadas" é o responsável pela coleta de doações financeiras do PT na campanha à Prefeitura de São Paulo. Isso é que se chama "dar nome aos bois". Este é o PT!

Geraldo Roberto Banaskiwitz geraldo.banas@gmail.com

São Bento do Sapucaí

______

DORA KRAMER

Gostaria de agradecer e parabenizar publicamente a colunista Dora Kramer por seus artigos. Seus textos trazem uma clareza e uma argumentação impressionantes, sem falar que tem o poder de deixar a política brasileira nua, para que todos possam ver a lepra que domina o sistema político.

Jefferson Nóbrega jeffersonnobrega@gmail.com

Brasília

______

Resumindo as lúcidas palavras do articulista João Mellão Neto em seu artigo Liberdade x igualdade (9/3, A2), sobre a ascensão das esquerdas latinas, que não se cansam de culpar os imperialistas yankees por sua desgraça , o que parece funcionar mesmo é aquele regime preconizado por Winston Churchill no qual o grande defeito é a divisão desigual das riquezas a democracia , mas na contra mão do bom senso ainda existem lideres latinos que apostam no socialismo, e sua natural distribuição das misérias. Cuba e Venezuela são os exemplo mais gritantes . Até a China comunista agora não tão vermelha assim encontrou no capitalismo a solução para evitar o colapso como a URSS . Na Cuba da insensível família Castro o povo prefere continuar vivo, faminto e calado, já que o silencio lá tem uma intima relação com a longevidade, já na Venezuela ao que parece , com sorte o povo se verá livre em menos tempo do triste destino que o futuro lhe reserva , dependendo da generosidade da natureza. Enquanto isso os EUA vão muito bem, obrigado.

Paulo R. Kherlakian paulokherlakian@uol.com.br

São Paulo

______

'LIBERDADE X IGUALDADE'

Quero deixar aqui registrado minha satisfação pelo magnífico artigo publicado em 9/3, Liberdade x Igualdade. Com inteligência, clareza e coerência, João Mellão Neto nos proporciona momentos de reflexão sobre uma realidade sustentada não por convicções, e sim por interesses promíscuos de "elites" que se dizem defensoras dos pobres e oprimidos.

Luiz Alberto de Andrade Mello luizaamello@ig.com.br

São Paulo

______

VARA CURTA, ONÇA BRAVA

Conforme decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), a Lei de Anistia encerrou os casos ocorridos durante o governo militar. A sub-procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pretende ajuizar cinco casos ocorridos na ditadura militar e que não cobertos pela Anistia. A chamada ''Justiça de Transição'' parece ter sido gerada no mesmo útero que gerou a Comissão da Verdade'. Diz a sub-procuradora que, apesar de serem crimes cometidos por militares, a ação teria de ser conduzida pela Justiça Federal. A Lei da Anistia anistiou os integrantes da esquerda armada e também os militares, supondo-se que esse triste episódio estaria reduzido a relatos históricos. É preciso muito cuidado com o momento que atravessamos. A vendeta nunca foi boa conselheira. Eleonoras, Marias do Rosário, Marco Aurélios são alguns dos coadjuvantes nessa marcha inexorável para um Armageddon político e que arrastará a Nação para uma conflagração fratricida.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

______

COMISSÃO DA VERDADE

A Comissão da Verdade já foi aprovada pelo Congresso. Presumo que a sua composição deverá ser com membros dos dois lados, pois a verdade, não está de um só lado. Será que vão incluir e esclarecer agora os atentados terroristas, sequestros de pessoas, aviões, execuções de companheiros que tentaram desertar? Os locais que serviram de cativeiro? Será que a presidente Dilma vai ser convocada para depor, já que foi integrante do grupo guerrilheiro Val Palmares. José Dirceu "Daniel", líder da Corrente Revolucionaria ao lado de Carlos Marighela, deportado. Além de José Genoíno, "Geraldo", ex-participante da guerrilha do Araguaia, e mensaleiro.

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

_____

DEFESA

Nos recentes acontecimentos que envolveram o Clube Militar, "versus" declarações das Ministras Maria do Rosário - Direitos Humanos - e Eleonora Menicucci - Mulheres, sobre o regime vigente de 1964 a 1985, vez ou outra surge em cena o ministro Celso Amorim. No governo anterior a Dilma Rousseff, andava ele atrás do, então, presidente, dando, em surdina, suas opiniões. Levou-o a ser alcunhado de "O Cara". A presidente Dilma, socorrendo-se de suas experiências, foi mais sábia: livrou-se do "grilo", colocando-o no Ministério da Defesa. Agora esse ministro se escuda nas costas dos Ministros do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.

Resta-nos uma indagação: O que faz o Ministério da Defesa?

Lígia Maria Venturelli lmfiora@uol.com.br

São Paulo

______

'TIRANOS E TIRANETES'

No momento em que se iniciam os trabalhos da Comissão da Verdade, chega em boa hora o livro Tiranos e Tiranetes, de Carlos Taquari, publicado pela Editora Civilização Brasileira. A pesquisa realizada pelo ilustre jornalista revelou detalhes, ainda inéditos, sobre a Operação Brother Sam, urdida pela CIA e pelo Departamento de Estado Americano, para derrubar o governo João Goulart, e traz importantes subsídios para que se faça justiça, ainda que tardia, pois "os gritos das vítimas das torturas ainda são ouvidos pelos sobreviventes", como enfatiza Taquari.

Arsonval Mazzucco Muniz arsonval.muniz@superig.com.br

São Paulo

_____

EQUÍVOCOS

Algumas cartas de leitores sobre a Comissão da Verdade trazem o mesmo equívoco - desprovido de má-fé, admita-se - cometido pela ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, em relação à lei que ela também assinou, criando o citado órgão. Explique-se: 1) Em seu artigo Em jogo, a História, publicado no O Globo de 10/10/2011, a ministra afirma textualmente: "A Câmara dos Deputados aprovou (...) a Comissão da Verdade, para investigar as violações de direitos humanos cometidas pelo Estado brasileiro entre 1946 e 1988" (grifos nossos). 2) Confrontando-se essa assertiva com o Art 1º da Lei nº 12.528, de 18/11/2011, que instituiu a Comissão da Verdade, constata-se que o texto da Ministra não corresponde ao desse diploma, verbis: "É criada (...) a Comissão Nacional da Verdade, com a finalidade de examinar e esclarecer as graves violações de direitos humanos praticadas no período fixado no art. 8º do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, a fim de efetivar o direito à memória e à verdade histórica e promover a reconciliação nacional" (http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2011/Lei/L12528.htm). 3) Em outras palavras, não são apenas as violações "praticadas pelo Estado brasileiro", como escreveu a Ministra, mas todas as violações, o que pode ser constatado em outros Artigos da Lei - nenhum deles restringe as investigações a atos de governo. Vale dizer, incluem-se aí as praticadas pelas muitas organizações subversivas que pegaram em armas (desde muito antes de 1946) para impor uma ditadura comunista no Brasil, e não "para resistir à ditadura" ou "lutar pela democracia". Para tanto, cometeram uma série de atos sobejamente conhecidos que, sem sombra de dúvida, constituíram graves violações de direitos humanos. 4) É indiscutível o último parágrafo redigido pela Ministra - "O que está em jogo é a garantia do direito à memória, o legado do conhecimento e a responsabilidade de evitar que violações de direitos humanos como essas voltem a ocorrer". Sem dúvida! Mas acrescente-se: para ambos os lados, e que a todos doa, então, a verdade! Incabível também questionar-se a Lei da Anistia, evocarem-se resoluções internacionais ou aventarem-se possibilidades de punição a quem quer que seja, eis que a mesma lei, em seu Art. 4º, § 4o , preconiza: As atividades da Comissão Nacional da Verdade não terão caráter jurisdicional ou persecutório. Consequentemente, perdoem-me as pessoas que escrevem aos jornais querendo restringir as investigações da Comissão àquilo que foi cometido pelo Estado, ou antevendo retumbantes processos judiciais, mas é inevitável que atraiam sobre si duas suspeitas: se agem como internautas ingênuos, que replicam indiscriminadamente o que lhes cai às mãos, após leitura apressada, sem apurar sua consistência, ou se foram contaminados pelo vírus goebelliano que faz com que algo repetido à exaustão se transforme em verdade.

Gil Cordeiro Dias Ferreira gil.ferreira@globo.com

Rio de Janeiro

_____

FRUTO DE UM FRACASSO

O grande Celso Amorim, aquele que, enquanto ministro das Relações Exteriores, ficou de quatro para o cocaleiro Evo Morales no episódio Petrobrás, e hoje travestido de ministro da Defesa, decidiu, sem amparo legal, junto dos três comandantes militares, punir os cem oficiais que assinaram o manifesto Alerta à Nação - eles que venham, aqui não passarão. A punição varia, segundo informação, de simples advertência até a exclusão da força. Lógico que falta coragem para essa mega quadrilha que nos governa impor a punição máxima; para eles seria o ideal. Com o soldo dos oficiais excluídos eles distribuiriam mais cem bolsas-ditadura para aqueles cidadãos que há três décadas fizeram investimento de longo prazo no "patriotismo".

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

______

PODIA-SE EVITAR?

Os militares enviaram a carta manifesto Alerta à Nação - eles que venham, por aqui não passarão (3/3, A6) por várias razões, como a clara ideologia do ministro da Defesa, Celso Amorim, quando era chanceler no governo anterior, fazendo a aproximação com países nada democráticos como Cuba, Irã, Líbia, Venezuela... e as afirmações das ministras Maria do Rosário (Direitos Humanos) e Eleonora Menicucci (Secretaria de Políticas para as Mulheres) contra a Lei da Anistia. Será que essa complicação toda não poderia ser evitada, se o ministro da Defesa fosse um militar, escolhido pelo consenso entre os comandantes militares?

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

_____

INCOERÊNCIA

Como pode-se punir os militares se o governo dorme: com torturadores contumazes como: Cuba, Venezuela, Coréia do Norte, Irã, Síria, e outros?

Jose Rafael Novaes D'amico rafaeldamico@estadao.com.br

Campinas

______

ANISTIA E COMISSÃO DA VERDADE

As ministras que andam falando sem conhecimento de causa, devem respeitar, além da própria lei, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que entendeu não poder a Lei de Anistia ser modificada ou alterada por interessados. Assim, não se pode vislumbrar infração nas manifestações dos militares não só com relação à Lei da Anistia, como, também, com referência à atuação da Comissão da Verdade, porque a verdade deverá aflorar de ambos os lados. Não há dúvida de que o tema enveredará para a seara da Presidenta Dilma que, com certeza, poderá ser convidada a depor sobre a sua atuação no VAR Palmares, em São Paulo, quando morreu o cabo Kozel, como já salientou um eminente general da reserva. As provocações irão resultar em radicalismos de ambos os lados. Não seria melhor as ministras e a própria Presidenta quedarem inertes, com o que evitariam uma tremenda confusão para nossa incipiente democracia?

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojcc@uol.com.br

Rio Claro

______

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

Estou com 79 anos, passei pelo regime militar, mas deixa ver se eu entendo. Todos criticam a atuação dos militares e enaltecem os comunistas que queriam restabelecer uma democracia desbotada (depois de Jango e Brizola). Os heróis comunistas podiam roubar, sequestrar, matar e torturar mas os militares - que tinham a incumbência constitucional de defender o país, não!. E como disse o garotão no jornal O Globo de 3/3, Paulo Abrão, secretário de justiça (não estivesse ele a soldo do PT) " Não cabe investigar as ações da resistência. Estavam no direito legítimo de lutar contra a ordem ilegítima e a opressão". Assim, dois pesos e duas medidas. Obviamente, não cabe investigar quem matou o soldado Mário Kozel Filho (seu assassino foi premiado mas a família não), também não interessa investigar a morte por esquartejamento em frente aos país, do rapaz de 17 anos no Araguaia que deu pistas aos militares para localizarem os rebeldes, inclusive outro herói condecorado, José Genoino - hoje assessor do Ministro de Defesa por não ter profissão. Quantas mortes os "heróis" provocaram? Não interessa - o importante é saber quem matou os comunistas Ruben Paiva e Valdimir Herzog, amigos de Brizola e Lamarca - grandes heróis nacionais. Já o presidente da OAB do Rio saiu com esta pérola - "apurar a responsabilidade dos agentes públicos que se valeram de suas funções pagas pelos impostos dos cidadãos" (como os advogados do RJ estão mal orientados). Gente, é muita desfaçatez, falta de vergonha e de lógica - querem engambelar quem? O povo fanático que nada sabe e não para pensar e raciocinar, iguais vacas de presépio? Quanto à entrevista tão elogiada de Miriam Leitão, é duvidosa, pois ela tem um pé no PT e foi tão rebelde quando Franklin Martins que declarou no sequestro do embaixador - "Se não entregarem nossos camaradas, matamos o embaixador' - portanto, um assassino confesso - esses são os heróis da democracia vermelha por conveniência, não por ideologia.

João Roberto Gullino jrgullino@oi.com.br

Petrópolis (RJ)

______

NÃO PASSARÃO

O governo petista ingressa no perigoso terreno do arbítrio ao pretender impor punição aos militares da reserva que subscreveram o "Manifesto à Nação", criticando as aleivosias assacadas pelas ministras Maria do Rosário e Eleonora Menicucci. Na ativa, os militares devem ser discretos sobre questões de natureza política. Todavia, uma vez na reserva, libertam-se e passam a poder expressar livremente suas opiniões como qualquer brasileiro, nos termos da Constituição federal. A esse respeito, a própria Lei nº 7.524, de 1986 (governo Sarney), deixa induvidosa essa faculdade: "é facultado ao militar inativo, independentemente das disposições constantes dos Regulamentos Disciplinares das Forças Armadas, opinar livremente sobre assunto político, e externar pensamento e conceito ideológico, filosófico ou relativo à matéria pertinente ao interesse público". Mais claro, impossível... Punir quem está exercendo sua cidadania pelo simples fato de ser militar é discriminação clara. Todos - inclusive o (a) Presidente da República - tem o dever de cumprir e fazer cumprir a lei e não profaná-la a seu talante como se estivéssemos numa ditadura (como a cubana da qual essa gente é fã) e não no Estado Democrático de Direito. A reprimenda agride a democracia, trai a veia autoritária e já dá o tom do que serão os trabalhos da tal "Comissão da Verdade" (aspas necessárias) engendrada pelos revanchistas escarlates de plantão. Não passarão - nem pelos militares nem pelos civis atentos e informados, que felizmente não são poucos.

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

______

LOUCOS

Humanos, estar a favor de Bashar Assad, o exterminador de civis sírios, assim como, outros membros do governo brasileiro serem simpatizantes dos irmãos Castro, de Hugo Chávez, Rafael Correa e outros contumazes ditadores sanguinários e, aqui no Brasil, pretenderem a instalação da "comissão da verdade" e a possível eliminação da Lei de Anistia? Direitos humanos é direito do cidadão brasileiro, chinês, americano, italiano, sírio, de qualquer raça, cor, religião, de quaisquer tendências políticas, em qualquer lugar, em todo o mundo. Essa visão de alguns membros do governo atual é distorcida, ultrapassada, rançosa e inaceitável por pessoas de bom senso. Então, direitos humanos será que virou uma questão ideológica, isto é, ditadores de esquerda podem torturar e matar, como vem fazendo Assad, na Síria? Coisa de loucos, de quem faz e de quem apoia.

Alvaro Salvi alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

______

AINDA A COMISSÃO DA VERDADE

O intenso debate midiático sobre a Comissão da Verdade, independentemente de que lado nos posicionemos, uma realidade solar aflora: podemos opinar livremente sem temores nossas opiniões, por mais estapafúrdias que tenhamos. Quanta diferença dos tempos de chumbo, que vivenciamos nos idos dos anos 64/85. Isso os defensores do arbítrio não podem negar, embora tenham o sagrado direito de se manifestarem contra dita comissão, coisa que quando estiveram no poder, negaram a todos os brasileiros.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

______

EX-MILITARES TÊM PLENA CIDADANIA

Militares da reserva, por seus clubes privados, têm amplo direito de manifestação do pensamento. Se não fosse um princípio elementar de lógica jurídica, a obviedade é decorrente do disposto no art. 1º da Lei 7.524, de 17 de julho de 1986, sem nenhuma dúvida agasalhada pela Constituição de 1988. Para punir é preciso poder e este se espraia pelos degraus da hierarquia, à qual os militares da reserva não mais se submetem. A primeira manifestação dos clubes foi írrita. Com as punições indevidas, o número de "insurgentes" subiu para 386, entre eles 42 oficiais-generais de pijama. O governo e a cúpula do exército, se tivessem respeitado os princípios do Estado de Direito Democrático, não estariam, no mínimo, atarantados com o que já se apresenta como um movimento social preocupante.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_____

FALTA DE TATO

Essa atitude do PT de aplicar uma repreensão aos militares é de uma falta de tato gritante; vai mostrar o abismo que separa o atual governo das Três Forças Armadas no País. Seria mexer num vespeiro que uniria toda a classe contra o Partido. Pra que desenterrar algo que está definido há anos arriscando-se a desencadear uma revolta que só prejudicaria os seus interesses? Não acredito que os petistas iriam muito longe com essas ideias revanchistas e isso iria apenas coroar uma série de atitudes negativas tomadas por eles nos últimos anos; enfim, é esperar pra ver.

Jayme Sarmento Correa jayme.correa@yahoo.com

São Paulo

______

LESAM A PÁTRIA

A presidente Dilma, num ato de puro revanchismo e ódio aos militares, mandou que o ministro da defesa dos petralhas, porque do País não o é, retirasse dos jornais o manifesto escrito pelos militares do Clube Militar "Eles que venham. Por aqui não passarão!" referente as estúpidas declarações de suas ministras, Mário do Rosário, dos Direitos do Petralhas, que teima em desrespeitar e afrontar a Leia de Anistia (Lei nº 6683/79), que o STF em abril de 2010, foi contra a sua revisão, quando o relator ministro Eros Grau, declarou em seu voto: "que não cabia ao Poder Judiciário rever o acordo político que, na transição do regime militar para a democracia, resultou na anistia de todos aqueles que cometeram crimes políticos e conexos a eles no Brasil entre 2 de setembro de 1961 e 15 de agosto de 1979". Portanto essa tal Comissão da Verdade, é pura vingança e não prosseguirá, porque não há respaldo da Lei. E a outra ministra, a tal Eleonora Menicucci, que em sua posse declarou ser avó do aborto, e se autoelogiou dizendo que defendeu a pátria, só se foi da ex-URSS, já que é uma comunista, e criticou ferozmente os militares de 1964, sendo aplaudida pela presidente Dilma, num gesto de apoio da presidente à sua colega dos tempos de guerrilha. Foram esses bravos militares, que a tal avó do aborto criticou, que nos salvaram das garras desses comunistas, que mentem descaradamente ao dizer que defendiam a democracia, quando nós que vivenciamos aqueles anos, sabemos os atos de barbáries cometidos por esses terroristas e guerrilheiros, como atentados contra pessoas inocentes, assaltavam bancos, explodiam quartéis ( soldado Mário Kozel), e faziam justiça com as próprias mãos (capitão Mendes) capturado por eles e barbaramente assassinado, sequestro de embaixadores e diplomatas. São essas pessoas, que hoje no poder, querem é vingar-se. E como não gostam de ouvir verdades, resolveram censurar esse manifesto dos militares, mas não conseguirão este intento sórdido, já que milhares de civis aderiram ao manifesto dos militares, perfilando-se ao lado dos homens que honraram suas fardas e juraram defender a pátria, diferente desses revanchistas, que nada fizeram em prol do Brasil, mas, sim, lesam a Pátria ao permitir esse assalto aos cofres públicos.

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

______

CIVIS X MILITARES

Em 1964, finda a revolução que derrubou o presidente Jango por tentar transformar o Brasil num país comunista, sucedeu-lhe a ditadura militar que reorganizou o país, devolvendo-o ordeiramente aos civis, após o que os militares voltaram ordeiramente aos quartéis. Aproximando-se o cinquentenário dessa revolução, uma "comissão da verdade" está sendo instalada e provavelmente será transformada em "comissão da vingança", pelo que se vê em posicionamentos, sobretudo de duas Ministras do atual governo, igualmente ex-guerrilheiras e esquerdistas aparentemente mal resolvidas. Buscam fustigar os militares que encontram-se aquartelados, enquanto agem sob as sombras da Comandante das forças armadas. A quem elas servem? Certamente não ao país. Vingança por não alcançarem seus planos? Talvez. Tudo indica que a Comandante Chefe e o Ministro da Defesa não estão sabendo lidar adequadamente com esse delicado assunto. Caberia demitir as Ministras Rosário e Menicucci que instigam gravemente civis contra militares.

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

_____

AOS COVARDES, CLAUSURA!

Esquerda ou direita? Esquerda e direita? Centro- esquerda ou centro-direita? Revolucionário ou reacionário? Revolucionariamente reacionário? Reacionariamente revolucionário? São todos esses termos já usados há muito tempo e por muito tempo. Hoje, quase nada representam. Aqueles que poderiam elucidar o significado de tais palavras já perderam a voz. Pensadores e filósofos, neste país, depois dos últimos dez anos parecem ter esquecido as lutas de outrora, na busca de filosofias políticas que representassem a descontinuidade de todo o mal que se abatia sobre nossa "Pátria amada"! Combater o neoliberalismo constituiu bandeira altaneira de pensadores e ideólogos visionários, até que se percebeu que a falácia caribenha não passava de gosto do poder pelo poder, mesmo que à custa do sofrimento de todo um povo que, como ilha, sempre esteve cercado de água por todos os lados, sem fronteiras que lhe facilitasse ao menos a fuga. E a fuga aconteceu para dentro de si mesmos. Os que ousaram contraditar a fuga, oferecendo reais escapatórias, sentiram-se, ao menos, livres do remorso que enclausura os covardes. E hoje, neste país de tantas fronteiras corrompidas e corruptoras, enclausuramo-nos em bolsas de ajuda de todo tipo, acreditando que tudo está melhor, sem nem ao menos entendermos por que um jornalista competente tem que sair para que outro, amigo do rei, ocupe seu lugar usando de nepotismo (embora as empresas de jornalismo sejam autônomas - isto é, capazes de se sustentar sem bolsa-ajuda-midiática por algum tempo como moeda de troca, fazendo valer o que dizíamos no início. O "orgulho" de alguns - para mim apenas insensatez - não mudando de opinião, quando tudo muda ao redor, só nos permite perder o ânimo e a crença em algo que sempre nos pareceu verdadeiro: patriotismo, busca do bem comum, idoneidade, caráter, que se não eram fortes em nossos candidatos a postos governamentais, faziam parte do povo sofrido que os elegia. Mas o povo? Ora... o povo! Nem percebem a que preço está o pão e o circo que os envolve!

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

______

RODÍZIO DE CAMINHÕES

Será que alguém já informou o nobre prefeito Gilberto Kassab de que o fato de os caminhões ficarem retidos por 4 ou 5 horas não vai resolver nada, a única coisa que vai mudar é o horário dos congestionamentos? Após as 9h, os caminhões retidos saíram nas marginais e, ao invés de estarem passando, por exemplo, cem caminhões, vão passar mil. Qual será a vantagem dessa retenção? O que seria importante é ter alguma alternativa para quem, por exemplo, entrega carga nos pavilhões do Anhembi e do Center Norte, que tivessem uma rota alternativa. Mas em geral todos têm de passar pelas marginais, pois trata-se de caminhões grandes, e não tem como mudar de rota, senão muda e de rumo. A invenção do Kassab é para mostrar algo: que ele não tem amor pela cidade.

Antonio Jose Justino anjogoma@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

______

ABASTECIMENTO - CARTIHLA

O prefeito retirou seu apoio a certo lullopetista. Os lullopetistas cortaram a gasolina do prefeito.

A.Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

______

MAIS UMA PÉROLA DO SR. KASSAB

Em 14/2/2012, foi sancionada pelo prefeito de São Paulo a Lei 15.527, dispondo que as academias de ginástica deverão exigir, no ato da matrícula, a realização de exame médico pelo aluno, a ser renovado a cada 6 meses. Será que o Prefeito tem noção do custo financeiro e do tempo despendido para obtenção de tal atestado a cada 6 meses? Não parece razoável tal exigência, pois, em tese, são justamente os alunos de academia de ginástica que correm menos risco, pelo simples fato de já fazerem exercícios físicos regularmente. E os atletas de fim de semana, os corredores de rua, os estudantes que praticam atividades físicas nas escolas? Mais uma vez poder público interferindo na vida das pessoas, sem avaliar as consequências. Já não bastam a apresentação anual de atestado e o termo de responsabilidade assinado pelo aluno?

Gilberto Prado boas@terra.com.br

São Paulo

_____

O VALOR DOS IMÓVEIS

O valor venal de imóveis no Brasil é realmente um mistério e há muita confusão nesse tema abordado na matéria Cidade é quem define valor (9/3, Cidades/Metrópole, pág. C4). Sem dúvida, quem define o valor venal dos imóveis são as Prefeituras. Por outro lado, como tecnicamente o valor venal do imóvel é o seu valor em liquidação forçada e não o valor de mercado, e a sua avaliação é muito trabalhosa e de custo elevado, o que as prefeituras em geral fazem é tomar uma fração do valor de mercado, em geral 50% do valor de mercado. Trata-se de um critério de justiça, pois em sendo o valor de mercado um valor médio, adotando-se o valor de mercado como valor venal justo a metade dos contribuintes cujos imóveis valem menos serão tributados a mais. Por essa razão o valor venal para fins de tributação é sempre bem menor que o valor de mercado.

José Elias Laier, conselheiro do Conselho Regional de Engenharia de São Paulo CREA-SP joseeliaslaier@gmail.com

São Carlos

______

SEGURANÇA PÚBLICA - INVESTIMENTO

O ministro da Justiça anunciou um maior investimento nas importantes investigações policiais, para descobrir a autoria dos delitos mais rapidamente. No entanto, muito mais relevante é o investimento na prevenção sob a responsabilidade das Policias Militares, de modo a que nem venham a ocorrer os crimes. Mesmo que os criminosos sejam descobertos, melhor seria nem passar pelo sufoco de enfrentar os delinquentes, suas armas ou até suas tentativas. O instinto é sempre reagir, mas o insucesso tem sido mais constante e não vale a pena correr este risco. A melhor prevenção mesmo seria a imprescindível melhor redistribuição de renda para que esta vertente criminal fosse abolida dos fatos agressivos à população de bem. Mas infelizmente o egoísmo ainda impera entre nossos empresários!

João Coelho Vítola j.vitola@terra.com.br

Brasília

_____

CÓDIGO PENAL - PONTOS BÁSICOS

Maioridade para 16 anos, igual ao nosso vizinho Argentina, juntamente com a Itália, que ainda vai mais além e também adota, há anos, prisão perpétua. Estão aí dois pontos básicos.

Joao Rochael jrochael@ibest.com.br

São Paulo

______

CORO

O Sr. Adilson Lucca Sabia, em carta ao nosso Fórum online (5/3), apela a que nós, leitores, façamos coro a sua petição que pede ao Legislativo a reforma do Código Penal. Como não lhe fazer coro, sr. Adilson, se vimos sendo vítimas diariamente desta barbaridade que é a ausência dessa reforma?! Barbaridade esta que põe de volta às ruas grandes bandidos e assassinos, que voltam a matar, a trazer angústia e medo a toda uma sociedade! Pagamos religiosamente nossos impostos e os altíssimos salários de suas excelências para termos o mínimo de dignidade e segurança! Chega de ver as prioridades serem despistadas ou maltratadas por eles! É hora de acabar com esta injustiça contra a população!

Myrian Macedo myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

_____

INSTITUTO CHICO MENDES

Como que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), guardiões máximos da Constituição, concordam em prorrogar, por dois anos, o prazo de validade de um Instituto considerado inconstitucional?

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

______

STF

Esta decisão do STF de voltar atrás de uma decisão contrária, 24hs depois, em nome da insegurança jurídica é brincadeira. Que segurança tem, agora, a sociedade com um STF desse. Quer dizer que até agora todas as medidas provisórias foram publicadas e estão em vigor sem cumprir o disposto no art. 62 parágrafo 9 da Constituição federal? Desde os tempos do FHC, passando pelo Lula e até a atual presidente Dilma, e que juraram solenemente em defender a Constituição? Juramento em falso. Como acreditar nestas pessoas? E no STF?

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

______

ABUSO

A mais recente "iniciativa" do portal de venda de livros Estante Virtual é prejudicar a modalidade de venda chamada "Leitores" (que possuem um acervo de até 100 títulos) que, no início da EV, era inteiramente gratuita. Há seis meses passaram a cobrar, de repente, o mesmo que cobram dos sebos e livreiros, isto é, uma comissão sobre as vendas de 5%, porém sem os privilégios destes últimos. Mas não ficaram satisfeitos com isto: queriam mais e mais, aplicando agora uma sobretaxa de 6,5%, perfazendo incríveis 11,5 % sobre nós, Leitores, forçando o comprador a comprar com cartão de crédito exclusivamente através do sistema PayPal.

As vendas despencaram 80%, pois a maioria dos compradores não tem ou não quer comprar com cartão. Não é só: além dos 11,5%, cobram $ 3,00 por transferência para nosso banco de quantias inferiores a $250,00; caso as vendas não sejam transferidas num prazo de até 30 dias, o dinheiro é estornado ao comprador dos livros! Para sair desta arapuca, a Estante Virtual quer que a categoria "leitores" passe a "sebos ou livreiros", profissionais, pagando mais taxas; aos vendedores profissionais é permitido que os clientes paguem via depósito ou transferência bancária. Há revolta generalizada entre os clientes da Estante Virtual, que detém 98% do mercado de vendas de livros por Internet. É difícil acreditar que nossas leis permitam tal abuso.

Luiz Pontual irget@terra.com.br

Itu

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.