Cartas - 11/05/2011

POLÍTICA ECONÔMICA

, O Estado de S.Paulo

11 Maio 2011 | 00h00

Desemprego

Alguém precisa avisar à presidente que, com a alta inflação batendo à nossa porta, já há fábricas importantes (Vulcabrás/Azaleia, no Rio Grande do Sul) fechando e dispensando seus empregados. E o seu ministro Mantega trata assunto tão importante com as armas do blá-blá-blá... como é de seu costume. Ninguém merece!

LEILA E. LEITÃO

São Paulo

___________________________

Salários x inflação

Convivemos com um sério problema: inflação em alta, salários em baixa, greves pipocando, reivindicações dos trabalhadores. A expectativa da meta de inflação foi ultrapassada e o governo, até o momento, vive o dilema de manter o crescimento e a desvalorização cambial crescente. A autoridade monetária precisa ter novas e variadas opções para sustentar o desenvolvimento sem afetar os programas previstos para a Copa do Mundo e a Olimpíada. No passado, um produto fazia acelerar o índice inflacionário, hoje temos um mix de preços públicos e privados. Quem pode se preserva e quem está submetido à política salarial tem o seu poder de compra diminuído e, consequentemente, as classes sociais sem potencial econômico verão logo que as realidades da corrosão da moeda falam mais forte do que os milhões de empregos criados.

CARLOS HENRIQUE ABRÃO

abraoc@uol.com.br

São Paulo

___________________________

Seu passado a espera

Num de seus discursos, a presidente disse que "no passado" - entenda-se governo FHC - "nas crises, aumentava-se impostos, reduzia-se os reajustes salariais, aumentava-se a taxa de juros" (sic). Será que seu inteligente staff, cheio de doutores, masters, honoris causa, palestrantes ensinando empresas mundo afora, saberá fazer diferente? Ou "colar" foi a única coisa aprendida "no passado"?

FLAVIO MARCUS JULIANO

opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

___________________________

CARAJÁS E TAPAJÓS

Desastre amazônico

A criação de mais duas unidades da Federação, dividindo o Estado do Pará em três, será um desastre para a Amazônia, já tão devastada por lá. O que o Pará e o Brasil precisam é de mais escolas e professores, não de mais deputados, senadores e governadores.

SANDRO FERREIRA

sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

___________________________

OPOSIÇÃO

Cansaço e desilusão

Gaudêncio Torquato (8/5, A2) está certo, o PSDB está distante das bases. Na verdade, é um partido de surdos-mudos, em que ninguém ouve ninguém além de seus interesses. E pior: corre o risco de perder seu grande reduto, o interior de São Paulo. Vai o exemplo da minha cidade, onde o comando do diretório se divide entre três grupos: 1) Os que nunca queriam, mas agora querem (oportunistas, desonestos, etc.); 2) os que sempre querem e continuam querendo; e 3) os que queriam (pessoas honestas, que pensam um Brasil melhor, sempre peessedebistas, admiradores de Covas, FHC, Montoro, Alckmin, etc.) e agora não querem mais... Desiludidos, cansaram-se, desistiram. Cansaram-se dos surdos-mudos do partido, de pessoas do primeiro grupo se apossando do partido com a permissão dos seus caciques. Este é o retrato do PSDB no interior paulista. Mas acho que também são cegos, pois não querem enxergar... Pode ser tarde!

PAULO TILELLI DE ALMEIDA

ptilelli@gmail.com

Bebedouro

___________________________

Escravos de Jó...

A oposição lembra o jogo do caxangá: tira, põe e deixa ficar. Com o andar da carruagem, restará no futuro somente um partido: o PP, Partido dos Presidentes.

VIDAL DOS SANTOS

vidal.santos@yahoo.com.br

São Paulo

___________________________

Penas sujas

Os tucanos estão também com as penas muito sujas. A coluna de Dora Kramer de ontem deixa isso muito nítido, fato que ilustra bem como o Brasil é dividido em dois: de um lado, os abastados (políticos, cabos eleitorais, juízes, etc.) e, de outro, a grande maioria, que sua a camisa, produz e é lesada pela altíssima carga tributária. No poder público todos são realmente farinha do mesmo saco.

ADEMAR MONTEIRO DE MORAES

ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

___________________________

SAÚDE

Menos leitos e hospitais

Infelizmente, conforme publicação em edições anteriores do Estado, é triste ver o fechamento de hospitais e a diminuição de leitos na cidade de São Paulo: São Leopoldo, Santa Marina, pronto-socorro da Santa Casa, e por aí vai... Até quando vamos ficar nessa sandice de Copa de 2014, trem-bala, estádios monumentais, precatórios não pagos, shows de corrupção? Nesta hora, pergunto: onde estão os senadores eleitos pelo Estado de São Paulo?

MAURÍCIO AVELLAR A. MARQUES

mzlmauricio@yahoo.com.br

São Paulo

___________________________

Verba inútil

A ministra da Cultura liberou verba de R$ 1,9 milhão para turnê da sobrinha Bebel Gilberto, cantora inexpressiva, enquanto o pronto-socorro da Santa Casa de São Paulo fechará as suas portas por falta de recursos!

ELZA D"AMBROSIO BUSATO

elza.busato@uol.com.br

São Paulo

___________________________

DIPLOMACIA

Visita adiada

Mas que imensa satisfação. Hugo Chávez adiou sua visita ao Brasil. Sua ausência só nos fará bem, basta mandar o dinheiro dos acordos que fez com Lula e não cumpriu. Nada mais tem a fazer por aqui.

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

___________________________

CUBA

É o maior!

Noticia o Estado que, depois de 50 anos, Cuba estuda liberar passaportes para que cubanos viagem como turistas. Desde que paguem US$ 400. Mas a esperança de fugir do inferno ainda não tem data para vigorar. É só promessa de liberdade para quem é obrigado a sobreviver no maior presídio do mundo. Ou a liderança dessa torturante competição continua com a Coreia do Norte? Comunistas só vivem livres onde não existe comunismo, repararam? E viva o comunismo!

MOACYR CASTRO

jequitis@uol.com.br

Ribeirão Preto

___________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.771

TEMA DO DIA

Delfim pede desculpas às empregadas

Ex-ministro da Fazenda havia se referido à categoria das domésticas como "animal" na televisão

"Muitos desses profissionais foram e são tratados assim por suas patroas. Isso ninguém pode contestar."

AILTON ROSA

"É lógico que Delfim não quis ofender, O problema é que nós temos muitos ignorantes incapazes de entender uma frase."

ARNOULD FERREIRA

"Pelo menos um político admitiu a forma como a maioria deles vê o povo: como animais."

CAIO WAUKI

___________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bolsonaro

 

 

 

 

Ao que me consta ainda é proibido dizer abertamente que é nazista ou fascista, e o deputado federal (RJ) Jair Bolsonaro, ao querer se auto promover, pois de útil na vida pública não faz mais nada, usa o artifício de "uma causa anti alguma coisa" sem o menor pudor, para arrebanhar seguidores a qualquer custo, não se importando com as consequências de seus atos infames. Não poderá reclamar se em face destes atos contra a lei ou criminosos, ser repreendido e até ser exonerado a bem do Estado, de seu mandato político. Insiste persistentemente, causando a animosidade entre ódio de maiorias e minorias, ato este que considero uma espécie de terrorismo abominável. A irresponsabilidade do deputado é tal que chega até a assustar os mais incautos que nem tem uma posição definida tema tão controvertido como este da criminalização da homofobia. Se ele continuar nessa toada, merece mesmo ser preso por atitude tão funesta.

 

 

 

Fabio André Balthazar rrobertoms@uol.com.br

Cotia

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

STF, frustração do povo brasileiro

 

 

 

Pior que a infeliz decisão do STF foi o editorial do Estadão de sábado, dia 7/5. É evidente que os homosexuais já se infiltraram até na redação do nosso querido e respeitável Estadão. O texto do edital é um primor de louvor e defesa do homosexualismo, agora elevado à condição esdrúxula de “ família”. Importante notar que na seção Fórum dos Leitores só aparecem pronunciamentos favoráveis aos homosexuais e à decisão do STF, nenhuma opinião contrária. Isso, para mim, indica que o Estado de S. Paulo seleciona e censura os textos recebidos, só publicando o que lhe interessa.

Não é, portanto, um jornal livre e isento como eu até agora pensava. Sofri na semana duas grandes decepções: decisão do STF e editorialdo Estadão, ambos agridem nosso povo, nossa cultura, nossos princípios cristãos de família.

 

 

 

 

 

 

J.Bueno jbueno@custom.com.br

São Paulo

 

 

___________________________

 

 

 

Multiplicai-vos?

 

 

 

 

Com essa decisão do STF sobre os direitos civis na união de pessoas do mesmo sexo, como fica o crescei-vos e multiplicai-vos. Pelos visto não vai ficar, já que é um plus, um regalo, segundo o ministro relator da questão. Daqui a pouco vão achar que o plus atrapalha.

 

 

 

 

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Farsantes contumazes

 

 

 

 

 

 

 

O arcebispo Silvano Tomani bateu recorde de apelação e homofobia com seu joguinho sujo de tentar transformar uma decisão de Estado em religião. Esse papo furado de que a sexualidade é "um presente reservado a casais heterossexuais" é um desserviço aos direitos humanos e a tentativa de amenizar mais uma injustiça, que inacreditavelmente durou até o século 21. Ele alega que os homossexuais vão ficar agressivos e estigmatizar os que são contrários à lei. Puro delírio do arcebispo ou, pior ainda, tentar colocar na cabeça das pessoas que, ao dar direito a outro ser humano, está chamando uma espécie de "lobo mal", e seu temor infundado de que juízes obrigarão igrejas aaceitar casamentos gays. Se ele tivesse um mínimo de bom senso, ele teria visto que é apenas uma lei de direitos iguais, não obrigará religião nenhuma a casar fora dos padrões que ela aceite. Em suma não vejo nenhum avanço em representantes da igreja cristã neste tipo, em comparação a clérigos islâmicos que mandam apedrejar mulheres, chicotear homossexuais, adúlteros e a poucos séculos mandar para a fogueira hereges. Correto seria tanto religiosos cristãos quanto clérigos muçulmanos se dedicarem à religião na tentativa de unir o homem a Deus, e deixarem o ordenamento jurídico com o Estado. Basta de desrespeito com Deus e o uso de seu santo nome para vaidades pessoais. Xô, falsos profetas.

 

 

 

 

 

 

Roberto Moreira da Silva rrobertoms@uol.com.br

Cotia

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

Lei para a minoria

 

 

 

 

É vergonhoso para o Brasil, um país fundamentado na fé cristã, que seu expoente máximo da justiça, o STF, aprove uma aberração dessa grandeza. O que nada mais é que o pontapé inicial para a legalização do casamento homossexual e a perseguição aos que atentam ser contrários à ele. Se é que o querem mesmo é garantir os direitos adquiridos durante uma união civil, eu pergunto; porque não dividem seus bens em vida enquanto estão vivendo juntos, como cabe fazer aos membros de qualquer sociedade que envolve riquezas e patrimônios? Hoje estão rasgando a constituição, amanhã vão querer rasgar a Bíblia, o livro mais homofóbico do mundo.

 

 

 

 

Wilton Borges Viana wb.viana@bol.com.br

Presidente Prudente

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Casamento gay

 

 

 

A legalização da união entre LGTB no Brasil enfoca os acontecimentos em outros países que partiram na frente para legalizar essa união. Todavia, devemos nos preparar para que essa parcela social não invente pretensões para contaminar a família brasileira, como por exemplo, livros nas escolas para educar crianças que nada tem que ver com o homossexualismo.

 

 

 

 

Alberto Nunes albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Constituição

 

 

 

Muitos leitores acham que escrevemos opiniões contrárias a decisão do STJ sobre a união homossexual porque somos homofóbicos.  Mas como cidadão brasileiro vejo que uma enorme brecha foi aberta naquela casa.  A decisão sobre o reconhecimento da união entre duas pessoas de mesmo sexo não está prevista na Constituição, então, que se dane a constituição! E assim foi feito.  Se está escrito e caracterizado na Constituição que a união estável ocorre entre um homem e uma mulher assim constituindo uma família, como podem os Ministros explicar a decisão? Diante disso até mesmo as Cláusulas Pétreas de nossa Constituição estão abaladas.  Aproveito para mandar um recado para a Ministra Ellen Gracie: Até tu?

 

 

 

 

Jatiacy Francisco da Silva jatiacy@ibest.com.br

Guarulhos

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

O sentido das palavras

 

 

 

 

 

 

Que a maioria da mídia perverta o sentido das palavras é compreensível. Mas, até o Estadão? Uma notícia veiculada hoje, 09/05/2011, sobre dois homossexuais masculinos que registraram seu relacionamento em cartório, faz referência a eles como "casal"! Ora, qualquer um sabe que a palavra "casal" é para designar masculino e feminino, macho e fêmea, ou seja, sexos diferentes. O certo é referir-se a essas pessoas como "dupla" de homossexuais (ou de gays), ou "dobradinha" de gays, etc.  Mas, "casal"..., ah, dá licença, né? Talvez a preguiça do ser humano em criar novos vocábulos ou definições o faça lançar mão, inadequadamente, de palavras e conceitos já existentes, e assim vamos mudando o sentido das coisas no mundo.  Que tristeza, não?

 

 

 

Luiz Antonio laasfor@itelefonica.com.br

São Paulo

 

 

___________________________

 

 

 

 

Uniões homoafetivas

 

 

 

Conforme a matéria “STF reconhece, por unanimidade, união estável entre homossexuais” (8/5, 22A), o  Supremo Tribunal Federal decidiu que os casais homossexuais  têm os mesmos direitos e deveres que a legislação brasileira estabelece para os casais heterossexuais. Acho que a instituição mais fundamental da civilização está ameaçada de ser mudada para sempre, porque casamento é vínculo conjugal entre um homem e uma mulher e assim é aceito pela sociedade e pela igreja no mundo todo. A convivência de pessoas do mesmo sexo não é proibida nem censurada pela legislação e a questão da divisão dos bens pode ser resolvida por um simples testamento mútuo. Mas, por trás de tudo, certamente há interesses políticos, porque os homossexuais também votam.

 

 

 

 

Cláudio Moschella arquiteto@claudiomoschella.net

São Paulo

 

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

Decisão do STF

 

 

 

 

É para se lamentar a decisão do STF e o editorial do Estadão (A2- 07/05) no que tange ao apoio à adoção de crianças por homossexuais. Enquanto nos demais aspectos da decisão, tratam-se apenas de temas relativos aos próprios homossexuais, a adoção de crianças envolve um terceiro, menor, incapaz de responder por si se aceita tal "inovação" do conceito natural e orgânico de familia. O desejo dos homossexuais por terem filhos não pode se fazer à custa e risco da criança. Isso é lamentável.

 

 

Ricardo Salles salles@csmg.adv.br

Sao Paulo

 

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Adoção por homossexuais

 

 

 

 

Em face do  novo entendimento do Supremo Tribunal Federal, passa-se a permitir que uma criança seja adotada por uma dupla de homossexuais. Pergunta-se:  por que limitar a adoção a uma dupla e não a um trio,  um quarteto..., seja este constituído apenas por pessoas do mesmo sexo ou por uma mescla de homens e mulheres em diversas proporções, desde que o conjunto esteja legalmente reconhecido como união estável e como uma nova forma de família? Parece que se começou a “deslizar na maionese” e não se sabe onde isto pode dar!

 

 

 

Élcio Carillo elcio.carillo@gmail.com

Curitiba

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Problema semântico

 

 

 

 

 

 

Com a polêmica decisão sobre as uniões homoafetivas o STF criou um problema semântico. Ao considerar que essas uniões formam “casais”, podem agregar “filhos” e constituem “famílias” os ministros estão mudando o significado dessas palavras e corrompendo o Português. Segundo o Houaiss, casal é “par formado por macho e fêmea”. Se dois gays formam um casal, quem é a fêmea?

 

 

 

 

 

 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

 

 

___________________________

 

 

 

 

Machos

 

 

 

Os casais homossexuais que em cartório,  publicamente, acertaram  sua união depois da  legalização,  foram "machos pacas" encarando a mídia voraz explorando novidades

 

 

 

 

Laércio Zanini zanix@hotmail.com

Garça

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

 

União homossexual

 

 

 

 

O Superior Tribunal Federal (STF) aprovou a união homossexual. As pessoas do mesmo sexo que vive “união estável” terão os mesmos direitos que um casal “tradicional”. Todos poderão casar no civil, ter direito a pensão, herança, adotar filhos, ser incluído em planos de saúde, etc. A decisão é moderna e inteligente, vivemos em uma sociedade transformada. Os preceitos, condutas ou regras que diz que devemos ser felizes amando ou vivendo com alguém do sexo oposto não dominam mais!  Perante as escrituras sagradas (Bíblia), o velho e o novo testamento há condenação para os que praticam a iniqüidade, ou seja, varão com varão e mulher com mulher. Enfim, no dia do juízo final, cada um que conteste pelos seus atos! Se herdar os céus vai ficar mais difícil, que os homossexuais possam ter uma vida, no mínimo, com todos os direitos legais na vida terrestre; exceção somente ao casamento religioso, onde algumas Igrejas têm como base a doutrina! Mas (...). Parabéns ao STF pela aprovação e aos homossexuais pelos direitos conquistados! Felicidades!

 

 

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

São Paulo

 

 

___________________________

 

 

 

 

Bin Laden

 

 

 

 

Os EUA são a mais perfeita democracia do mundo,  exemplo de liberdade, e respeito às garantias dos direitos individuais; só que, unicamente para com os nativos. Quanto se trata de outros países, desde que o país não seja aliado, e seja mais fraco militarmente,  eles invadem, sequestram, e até matam, como no caso de Bin Laden. Tinha sido assim com o Iraque, que invadiram sob o falso pretexto de existirem armas químicas, e com a desculpa de pretenderem implantar a democracia na marra, conseguiram criar o caos por lá.  No Paquistão, ond e trucidaram Bin Laden desarmado, como um coelho acuado, entraram e saíram com se estivessem a passeio num parque de diversões.  Tudo isso, com total desrespeito aos preceitos do Direito Internacional, que, nesses casos, estabelece que o transgressor seja capturado, para posterior julgamento pelo Tribunal Penal Internacional, antes de qualquer punição.

 

 

 

 

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

A vida imita a arte

 

 

 

 

O Paquistão enganou os Estados Unidos desde 2005, ao brincar de esconde-esconde, "ajudando a procurar" o Bin Laden. Na base do "tá quente, tá frio" , os americanos ficaram iguaizinhos aos alemães nos filmes de guerra de Hollywood, sempre bancando os otários... Nós, brasileiros, estamos há mais de 8 anos bancando os otários e não precisamos do Gerônimo para saber quem são os culpados a procurar. Facílimos de achar.

 

 

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

___________________________

 

 

 

Mônaco x São Paulo

 

 

 

 

 

Em Mônaco, em ruas com até 25 m de largura, não existem semáforos para pedestres, é desnecessário, pelo simples fato de haver alguém na calçada, junto a uma faixa de pedestre, em explícita atitude de que quer fazer a travessia, os veículos param e, imediatamente, ela o faz, diante de 5 ou 6 veículos parados lado a lado. Lá a faixa é uma extensão do passeio público, no Brasil, os veículos apoderaram-se até do passeio público.

 

 

 

Euclydes Rocco integraarq@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

___________________________

 

 

 

Fora da faixa

 

 

 

 

“89% dos paulistanos desrespeitam faixa de pedestres”. O título está certo, mas deveria esclarecer também que grande número de paulistanos não utilizam a faixa de pedestre para atravessar a rua. Dos quase 4 mil paulistanos atropelados em 2010 quantos foram fora da faixa? Antes de educar os motoristas precisa educar os pedestres afinal eles são mais frágeis.

 

 

 

 

Ronaldo José Neves de Carvalho rone@roneadm.com.br

São Paulo

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

Respeito ao pedestre

 

 

 

O trânsito em São Paulo é complicado e perigoso, sim. É preciso haver mais responsabilidade e rigor, e não pode se limitar a um determinado grupo. Motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres precisam fazer sua parte e agir com mais civilidade e respeito mútuo. Pedestres e ciclistas são virtualmente ininputáveis. Os primeiros atravessam fora da faixa, ou testam a sorte cruzando rodovias sob as passarelas. Pulam obstáculos, caminham em locais como viadutos sem calçada. Nunca vi um agente de trânsito orientar um pedestre que está pondo sua vida e de outras pessoas em risco. Os ciclistas andam nas vias expressas e cruzam pontes pedalando, o que é proibido, não obedecem sinais de trânsito, alternando rua e calçada conforme sua conveniência. É na atitude do indivíduo, não no veículo que ele está conduzindo (no caso do pedestre nem isso) que está o problema. Se não houver um empenho do poder público para atuar junto a todos os agentes que dividem o espaço público, não haverá melhorias de fato. Talvez apenas o aumento de arrecadação em multas.

 

 

Renato Rocha rerocha65@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Faixa de pedestres

 

 

 

 

Lamentável e alarmante a noticia de que a CET faça um estudo para concluir o que a politica de desrespeito a lei que implementou na cidade há anos provocou nos motoristas em relação a sua disposição de desrespeitar a lei também. Cumpre notar que a própria CET com os tempos de farol insuficientes para travessias, com os tempos abusivos de espera para travessias a que submete os pedestres, sem falar nos desenhos de travessia que penalizam o pedestre com percursos alongados e ainda com a falta de manutenção de botoneiras de faróis de pedestres e com a  falta desses farois bem como de faixas de pedestres e de fiscalização em massa do desrespeito ao pedestre, alem da instalação pela propria CET de obstáculos na frente de faixa de pedestres, como se vê na Rua Dona Antonia de Queiros esquina com Consolação, enfim com tanto descaso ao pedestre, vindo do proprio gerenciamento do transito na cidade, não é de espantar o numero de mortes e atropelados no transito. Que não se levante a pecha de imprudencia em relação aos acidentes de maneira tão leviana na cidade e não vai adiantar reduzir a velocidade nem dizer que o gato subiu no telhado para mudar esse estado de coisas. Precisamos de mais profissionalismo no transito,o pedestre sofre bullying, fizemos um pacto de silêncio em relação a isso na cidade e é hora de mudar esse estado de coisas. E como aos que sofrem bullying em escolas, precisamos criar um ambiente para que o pedestre tenha voz e não precisemos esperar que ele morra para fazer justiça, também nesse caso , já que a justiça não se instala ocorre a barbárie.

 

 

 

 

 

Cássia Naves Fellet fellet@uol.com.br

São Paulo

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

 

 

As amídalas de Kassab

 

 

 

 

 

 

Pelo que se notícia da adesão no novo PSD, de dois políticos com processos, Gilberto Kassab deve ter feito operação de amídalas para engolir tanta quantidade de “qualquer um” em seu novo partido – o importante é aglutinar o maior número de pessoas, venham de onde vierem, limpas(?) ou sujas, não interessa a ficha, não interessa o passado, não interessam os atos corruptos já praticados – afinal, é tudo farinha do mesmo saco, bolorenta, de validade já vencida. Finalmente, um político coerente, sem papas na língua, se mostrando de cara lavada, ao natural – deve, por certo, querer desafiar o PT..

 

 

 

 

João Roberto Gullino jrgullino@oi.com.br

Petrópolis (RJ)

 

 

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Maciel

 

 

R$ 12 mil para trabalhar duas vezes por mês, é o que o prefeito Kassab vai pagar para o derrotado ex-senador Marco Maciel para ajudar no trânsito de São Paulo, é assim que é tratado o dinheiro público neste país e na cidade de São Paulo, é um descalabro ultrajante na cidade que tem falta de saúde, educação, transporte coletivo descente.

 

 

 

 

 

Marcos Barbosa micabarbosa@gmail.com

Casa Branca

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Conselheiro da CET

 

 

 

 

 

O prefeito Gilberto Kassab em entrevista disse que é normal admitir para empresas da prefeitura pessoas de renome e experiência política, se referindo ao cargo de Conselheiro do CET de São Paulo dado por ele ao ex-vice-presidente Marco Maciel que tem domicilio em”Pernambuco”! Não prefeito: em empresas da iniciativa privada, cargo de Conselheiro normalmente são técnicos na área em que a empresa atua. Jamais será de político que entende apenas de conchavos, conversas de gabinetes, pacto de silêncio e interesse do próprio bolso. Isso é comum em empresas estatais do Brasil inteiro cujo pensamento é: desempregado de hoje será o empregado de amanhã que com certeza me deverá favor. Uma mão lavando a outra. Pela ótica míope do prefeito Kassab o trânsito em Pernambuco deve ser idêntico ao trânsito caótico de São Paulo, uma das maiores Met rópoles do mundo!

 

 

 

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

 

A nova do Kassab

 

 

 

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, tem envergonhado os paulistanos. Dizem que seu depoimento a respeito das irregularidades no Controlar (o tal licenciamento de veículos que se paga em duplicidade na cidade) foi feito após esconder-se no banco traseiro de um veículo, para não enfrentar a imprensa e a população. Agora vem a notícia de que está pagando salário a dois políticos nordestinos que não se reelegeram em seus estados e passaram a desfalcar a prefeitura de São Paulo. Explicações deverão vir recheadas de baboseiras, após a imprensa ter denunciado a falcatrua. É esperar para ver. É esperar também por uma futura candidatura desse prefeito a algum cargo eletivo no futuro e dar a ele a resposta que merece.

 

 

 

Paulo Serodio pserodio@uol.com.br

São Paulo

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Aula de meio ambiente

 

 

 

 

Gostaria que todos os deputados federais e senadores antes de se meterem a aprovar a redução da faixa de proteção permante de Matas Ciliares ao lodo dos rios de 30 para 15 metros que se dirijam a certas regiões de Minas, Bahia e do nordeste do Brasil e entrevistem os antigos fazendeiros (que agora viraram bóias-frias) e perguntem a eles se valeu a pena plantar até dentro do rio. Perguntem a eles o que se produz no deserto além de cabras e ovelhas. Se eles recomendarem derrubar as matas ciliares e entupirem e secarem os rios aprovem a mudança do Código Florestal. Se não recomendarem, em nome das futuras gerações digam não. Aumentar a proteção, sim... reduzir, não. Socorro, Brasil!

 

 

 

 

José Carlos Farina josecarlosfarina@yahoo.com.br

Rolândia (PR)

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Só nós

 

 

 

 

 

Sou de São José do Rio Preto (SP) e em referência ao novo Código Florestal, aceito as APPs atuais, sou frontalmente contra as queimadas da Amazônia, etc. Mas não consigo entender nem engolir porque nós agricultores temos que doar (é isso mesmo!) 20% do nosso patrimônio, ocupado legalmente (às vezes até incentivado) pelas leis da época, para a comunidade, o país que obviamente, se beneficiarão muito. Mas porque de graça? Por que não desapropriam ou compensam com descontos de impostos? Porque só nós seremos forçados a colaborar com a proteção ao meio ambiente.

 

 

 

 

Adalberto M. Lorga amlorga@gmail.com

São José do Rio Preto

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Falácias e seus resultados

 

 

 

 

 

Agora, depois de já ter escrito um pouco e saboreado o meu café, eu enveredo pela leitura dos jornais diários; se não para me atualizar, para buscar elementos sobre os quais discorrer, nesta minha insistente, talvez vã e até insana, tentativa de ajudar a despertar o povo do meu país. Uma página inteira do diário local trata da vida no campo, ou do que resta dela, na região da Baixada Santista. Uma foto encantadora mostra a natureza em vários tons, algumas cercas, construções rústicas e as montanhas verde-azulando pela perspectiva tonal, como bem retratava o mestre Oswaldo Bastos, em óleo sobre tela e especialmente em aquarela. Saudades do campo, saudades muitas do velho mestre, me conduzem por outros caminhos...Mas eu volto. Volto, depois de enveredar novamente pelo texto no jornal e meditar sobre o título na segunda metade da página: “Meta: fixar o homem no campo”. Ah, falácias, falácias sem resultados e, aí eu volto ao campo, de onde, no finalzinho dos anos setenta, do século XX, eu envio uma carta a um Ministro de Estado, o mesmo que ainda milita ou transita pela política escorregadia e imunda deste meu país, alçado e mantido pelos nossos votos tolos, barganhados por sorrisos falsos, em dentaduras brilhantes pagas com o nosso suor. Na tal carta, o jovem dizia ao ministro, que a preocupação do governo deveria ser a fixação do homem no campo mas, como, se nem mesmo a possibilidade de usar o tal “Fundo de Garantia” havia, para erguer “duas águas”, substituindo a velha tapera que ruía? Vivas ao novo Código Florestal da bancada ruralista. Realidade. Crescem as favelas, cresce o cinturão de miséria e dor no entorno de cada cidade. Maldade!

 

 

 

 

 

Carlos Gama delphim@ibl.com.br

Santos

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Preciosidades do Código

 

 

 

 

 

No novo Código Florestal encontramos algumas preciosidades, como no seu Art 3º, que é um aglomerado de definições muitas delas bem imprecisas, um tanto estranhas, como a que segue: “-Uso alternativo do solo: substituição de vegetação nativa e formações sucessoras por outras coberturas do solo, como atividades agropecuárias, industriais, de geração e transmissão de energia, de mineração e de transporte, assentamentos urbanos ou outras formas de ocupação humana”. Assim nos parece que o novo código florestal vai lidar com plantação de industrias, cultivos de assentamentos urbanos, semeadura  de mineração, todos não se limitando à cobertura do solo, sendo que na mineração geralmente tem até túneis. Esse código vai ser a alegria de advogados, vai proporcionar uma enxurrada de processos, empanturrando cada vez mais, o nosso já empanturrado STF

 

 

 

 

João Henrique Rieder rieder@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

As dificuldades do Código Florestal

 

 

A lei florestal brasileira é um ordenamento cheio de nós e incompatível com o açodamento de sua discussão, a ponto de o Partido Verde ter procurado reduzir sua celeridade no STF (medida judicial vocacionada ao facasso). Mas a complexidade é indiscutível: o governo propõe a redução da dívida de quem refloresta, R$ 17 por tonelada de carbono. Como ficam, porém, os processos criminais, existentes em profusão, desses mesmos produtores? Uma tonelada será suficiente para o juiz deixar de aplicar a pena? Como se vê, impõe-se cautela e caldo de galinha nessa matéria.

 

 

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

___________________________

 

 

 

A teia de Penélope

 

 

 

O novo Código Florestal transformou-se em uma versão moderna da Teia de Penélope, com parlamentares ruralistas, madeireiros, ambientalistas e do setor energético, puxando a brasa para o seu braseiro e o relator, o deputado federal Aldo Rebelo, tecendo e tornando a tecer o código dia após dia. A votação foi mais uma vez adiada e com razão, pois realmente há muito ainda o que discutir, não para fazer o acordo possível, como defende o relator do projeto, procurando agradar a gregos e troianos, mas sim aquele que defenda melhor os legítimos direitos de toda a população, do meio ambiente e do país, sem é claro, não inviabilizar a agricultura nacional e os demais setores da economia nacional. Mas não inviabilizar não significa perdoar aqueles que matreiramente descumpriram a lei atual, contando com um perdão governamental posterior, o qu e, aliás, vem ocorrendo agora, no Pará e no Mato Grosso, onde o desmatamento da floresta amazônica aumentou muito mais. Alguns dos argumentos defendidos pelo deputado Aldo Rebelo são válidos, mas outros com certeza não. Perdoar o desmatamento realizado por aqueles que transgrediram a lei atual é simplesmente quebrar o galho dos culpados. Dizer, por exemplo, que as pressões que o país sofre das grandes potências na verdade é para tornar os produtos brasileiros mais caros, ou que os estrangeiros plantam a vontade nas beiras dos seus rios, também não vem ao caso, pois está priorizando o aspecto econômico no lugar de defender a preservação das nossas áreas verdes e, principalmente, garantir o regime de chuvas e o abastecimento de água perene, de interesse inclusive da agricultura. O histórico dos países europeus não pode servir de argumento, pois muitos já enfrentam escassez de água doce em seus territórios. E exatamente porque derrubaram suas florestas estupidamente, não só na Europa como nos demais continentes é que sobrou para nós garantir um clima aceitável para o planeta e eles vão ter que pagar por isso, e pagar muito bem. É por essas e por outras vantagens que a floresta em pé pode render bem mais que a agropecuária por exemplo. Se o Brasil possui hoje 20% da água doce do planeta, não é por acaso, mas sim pela existência do seu ecossistema, como a floresta amazônica, o Pantanal, o Cerrado do Brasil Central, a floresta invertida, e até o que restou da Mata Atlântica. Pelo gigantismo da Amazônia e pela derrubada criminosa feita até agora de suas árvores, já estamos podendo assistir e sentir na pele as mudanças climáticas que nos atinge. A tese que ruralistas e seu aliados estão defendendo, o desmatamento em nome da produção maior de alimentos para a população e divisas para o Brasil está redondamente errada, pois a agricultura depende e muito das nossas florestas. É como se o herói da hist ória infantil matasse a galinha dos ovos de ouro, para obter dois ou três de uma única vez. E estão esquecendo ainda que estamos tratando do Novo Código Florestal e não de um novo código agrícola e é esta que deve se adaptar ao Código Florestal e não o contrário como estão tentando fazer. Este ataque criminoso e Inclusive a crítica serve também para os que vêm defendendo a construção de hidroelétricas na região amazônica, principalmente a Hidroelétrica de Belo Monte.

 

 

 

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Tal pai, tais filhos...

 

 

O Lula educou seus filhos como agir na ilegalidade. Promotores de justiça concluíram que a concessão dos passaportes especiais, foi irregular (maracutaia do Lula). O ministério Público concedeu um prazo para devolverem esses passaportes especiais. Os filhos do Lula não tomaram conhecimento desse prazo concedido, pelo M.P. e não os devolveram ainda. Que VERGONHA! Como se vê, a falta de caráter do pai permeou toda família. E saber que esse senhor foi presidente do Brasil por oito anos... Por favor, alguém me acorde desse pesadelo.

 

 

 

 

Edward Brunieri ebsolucao@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

 

 

Devolução de passaportes

 

 

 

 

O  ex-presidente um  dia disse que não havia pessoa mais etica do que ele,

então está na hora de ele  pressionar seus familiares para que devolvam os

passaportes para justificar sua ética.

 

 

 

 

Mohamed Abdalla Kilsan kilsanabdalla@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

 

Descrédito

 

 

 

Vergonhosa a nota do Itamaraty defendendo - ainda que de forma indireta - a concessão de passaportes especiais aos parentes do ex-presidente Lula. O Itamaraty perdeu uma ótima chance de ficar calado. Perde-se a credibilidade quando se defende práticas ilegais e imorais. No Estado de Direito, a lei existe para ser respeitada e cumprida, bem como os princípios da igualdade e da moralidade.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

Quero o meu

 

 

 

Tergiversações a parte, não há argumento que justifique a concessão de passaportes diplomáticos aos filhos e netos do ex-presidente Lula.  Esse ato é o equivalente a "nepotismo", ou uma vantagem especial concedida a parentes "reais" por ordem de quem se julgava dono da "coroa".  Espero que o Ministério Público deixe bem claro que o Brasil não é, nem foi nos últimos oito anos, um reinado.  Nem Lula teve direitos a realeza, como parece que pensava, assim como querem seus bajuladores companheiros.  Se isso não for corrigido, significa que o Itamaraty liberou geral, e também quero para mim, minha mulher, meus filhos e netos o cobiçado passaporte.  Eu mereço tanto como os herdeiros do cidadão (ex-especial servidor público) Lula da Silva!

 

 

 

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

 

Itamaraty, a casa da mãe Joana

 

 

 

Ao responder em nota a imprensa sobre não solicitar a devolução dos passaportes dos filhos e netos de Lulla, o Itamaraty reporta-se ao Decreto número 5.978, de 06/12/2006 -Art. 6o ,parágrafo terceiro que diz: Art. 6o Conceder-se-á passaporte diplomático:  § 3o  Mediante autorização do Ministro de Estado das Relações Exteriores, conceder-se-á passaporte diplomático às pessoas que, embora não relacionadas nos incisos deste artigo, devam portá-lo em função do interesse do País. Qual é a função e o interesse do Brasil em dar passaportes diplomáticos para  filhos e netos de Lulla???   Só por que são filhos e netos de um homem, que excedendo e abusando do poder que ainda detinha mandou expedir tais passaportes através de seu office-boy, Celso Amorim  à época ?  Ninguém está impedindo essas pessoas em ter passaportes, mas que sejam passaportes comuns, já que não prestam e nunca prestaram nenhum serviço de interesse do país,como está bem claro no mencionado parágrafo terceiro. É vergonhoso  ler este comunicado do Itamaraty, que um dia foi a casa do Barão de Rio Branco.

 

 

 

 

 

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br            

São Paulo

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Sinal de pobreza

 

 

 

Segundo “a Portaria nº 98, de 24 de janeiro de 2011, do Ministério das Relações Exteriores, que estabeleceu novas normas e diretrizes para concessão de passaportes diplomáticos às pessoas não relacionadas nos incisos do art. 6º do Decreto nº 5.978, de 4 de dezembro de 2006, não torna ilegais as concessões de passaportes já realizadas”. Toda maracutaia foi feita ao apagar das luzes do governo lula e ao acender das luzes do governo Dilma, com uma única finalidade,  isentar a família de Lula da culpa por usar  os passaportes diplomáticos. Independente de quem fez a lei ou apressou-se a conceder esse vergonhoso privilégio só podemos deduzir uma coisa, pobre é difícil desapegar do poder, pois age feito barata tonta que nunca como melado, mas quando    come se lambuza. Usar passaporte sem ter direito é um sinal de pobreza além de um acinte e um desrespeito aos cidadãos que respeitam as leis desse país.Com a palavra os legisladores.

 

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Passaportes diplomáticos - desrespeito

 

 

 

 

É incompreensível que até o presente momento não tenham sido devolvidos os passaportes diplomáticos, para os não "diplomatas", os quatro filhos e três netos do ex-presidente, que transgridem a legislação pertinente, e fica por isso mesmo? É uma afronta e o pior é a desmoralização dos orgãos competentes. Afinal os decendentes do ex-presidente podem ser considerados "diplomatas"? O ministro das relações exteriores, o Itamaraty, negou em nota oficial, que a concessão desses sete passaportes tenha sido irregular (eram regulares?), bem como não confirmou se esses documentos foram recolhidos ou devolvidos. A resposta foi feita ao Ministério Público Federal do Distrito Federal (MPF/DF), que considerou irregular a concessão desses documentos e exigiu a devolução. Que absurdo...O MPF deve recorrer à justiça para resolver a questão, então pelo visto o "negócio" vai longe, muito longe...Antes de 2050? Não é desobediência civil dos envolvidos, passível até com a cassação dos direitos políticos? O ex-presidente desafia a lei, o povo e o Judiciário e não recebe nenhuma punição, dando entender que todos estão na sua "mão"? A lei é feita para os "outros", mas não para o ex-presidente, seus aliados, seus apadrinhados, seus decendentes, exatamente aqueles que deveriam dar o exemplo e obediência ao cumprimento às leis e à constituição? Tudo Isso é normal e legal, ou não? Será que o seu "cacife" sobrepõe a tudo? Que desrespeito! Quantas viagens ao exterior foram feitas com esses documentos "ilegais"? Haja impunidade!

 

 

 

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

 De grão em grão

 

 

 

O presidente do Banco Central, senhor Tombini ("denominado ministro por obra e graça do ex-presidente Lula), vive pedindo ao povo para fazer economia nos seus gastos, para evitar o aumento desse bicho papão-inflação- assim, segundo o "ministro", os contribuintes é que são os causadores desse câncer  incurável. Mas,os fatos e atos cotidianos  dos seus colegas de ministérios o desmentem. Ainda o Estadão na edição do último domingo, comprova isto, embora esteja sob censura hà 649 dias, noticia que a ministra Ana de Hollanda (cultura) "recebe auxílio por dia não trabalhando". Como? Ela tem residência no Rio, para onde viaja todo fim de semana em caráter particular,portanto não oficial, de sexta à segundas feiras, e cobra diárias como se estivesse exercendo serviços do seu cargo. Que descaramento!  Que vergonha! É como diz o ditado popular- de grão em grão a galinha enche o papo.

 

 

 

 

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

 

As diárias da ministra

 

 

 

 

 

Grande Chico Buarque,vai lá! Bons tempos em que você criticava as mazelas da política e enfrentava os batalhões. Aproveite para retomar sua carreira de compositor e lavar nossa alma, como nos tempos da ditadura, e homenageie sua irmã-ministra Ana com "O Samba da Diária".

 

 

 

 

Aldo Petroni aldopetroni@uol.com.br

São Paulo

 

 

___________________________

 

 

 

Tramoias

 

 

O querer levar vantagens em tudo mesmo desonestamente, sem vergonhice, com abuso de poder, aproveitando situações, está superando qualquer previsão e expectativas na continuidade deste governo, encabeçado pelo "PT". Basta ver o comportamento da Ilma. Sra. ministra da Cultura, Ana de Hollanda a qual achou uma forma de nós "burlar", para poder receber diárias extras nos fins de semana. Ou seja alega ter compromissos no Rio, cidade onde a mesma possui residência própria, às "sextas" e "segundas", para com isso poder ficar quatro dias por semana às nossas custas veraniando e ganhando.

 

 

 

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Ajudinha de custo

 

 

 

 

Dona Ana Hollanda, ministra da Cultura, recebe diárias por fins de semana no Rio de Janeiro, onde tem imóvel, mesmo sem  compromissos oficiais. Essa ajudinha de custo já lhe rendeu, nos quatro meses à frente do ministério, fora o salário e outras mordomias, a importância de R$ 35.5 mil. Na semana passada o presidente do Banco Central veio a público pedir para a população não consumir. É muita cara de pau. Pergunto: porque a sociedade neses últimos oito anos tem que ver e ouvir tantas imoralidades oficiais? Será que em um país com 190 milhões de habitantes não se consegue encontrar pessoas com capacidade técnica e princípios morais, que tenham interesse em assumir os cargos de confiança? Ou a incompetência, a falta de caráter e ser sócio honórario de alguma quadrilha afinada com o palácio do Planalto são condições "sine qua non" para os pretendentes aos cargos?

 

 

 

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Inspiração

 

 

Quando Chico Buarque escreveu "Dormia a nossa pátria mãe tão distraída sem perceber que era subtraída, Em tenebrosas transações" estava pensando na irmãzinha?

 

 

Clarice de Andrade Silva e Castro claricean@bol.com.br

São Paulo

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Nem disfarça...

 

 

 

 

 

Dona Ana Buarque de Hollanda, a senhora está indo com muita sede ao pote. Calma... tem pra todos... do PT.

 

 

 

 

Celia Henriques Guercio Rodrigues celitar@hotmail.com

Avaré

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

Mau exemplo da ministra

 

 

Segundo informa o ''Estadão'' de 9/5/11, a escola petista tem professores de alta capacidade para transmitir seus conhecimentos na matéria de como rapinar o meu, o seu, o nosso suado real. Eis que, a ministra da cultura, Ana de Hollanda foi constrangida pela CGU a devolver a importância de R$3 mil, por recebido diárias indevidamente, por dias de folga, em viagens ao Rio de Janeiro, onde tem residência. Esse é o tipo de cultura que é impregnado na militância, logo que assume um posto na administração. É a mentalidade que grassa na maioria dos responsáveis pelo futuro da nossa nação. ''Brasil, um país de todos'', '' País rico é país sem miséria''. Seria oportuno acrescentar mais um ''slogan'' a tantos que já surgiram; ''Primeiro os meus, depois os de Matheus''.É pena que a CGU tenha dado o ar de sua presença, num caso de um pequeno lambari, enquanto os peixes de grande porte nadam tranquilos nos cofres da nação. Delenda Brasília.

 

 

 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Dicionário

 

 

 

Na festa de comemoração do retorno de Delúbio Soares, uma faixa dizia: "Delúbio, seu nome é sinônimo de caráter". Buriti Alegre deixou o "Aurelio" bem prá lá de triste...

 

 

A.    Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

“AS DUAS FACES DO LULOPETISMO”

 

 

 

 

Uma análise lúcida, inteligente e abrangente das realizações e "peripécias" de um "senhor" que se colocou acima do bem e do mal e que conseguiu transformar sonhos em pesadelos maculados pela "falta de compustura ética e moral'.

Parabéns pelo belo artigo.

 

 

 

 

 

Luiz Alberto de Andrade Mello luizaamello@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

Corrupção

 

 

 

 

Ministra de Estado recebendo diárias imorais, Delúbio retornando, a saída absurda de Agnelli da Vale e, agora, membros do Ministério Público recebendo bolsa-aluguel para complemento salarial... Seria o lulopetismo contaminando até aqueles que deveriam combater a corrupção?

 

 

 

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Título errado

 

 

 

No Estadão de 9/5 saiu a manchete: “Rombo de partidos será coberto com verba pública”. Será que o correto não seria:  “Roubo de partidos será coberto com verba pública”? Até onde a “viúva” agüenta? Lembremo-nos que quem alimenta a “viúva” somos nós e uma das explicações aparece na mesma página com a nota: “Governo arrecada R$.16 bi com taxas na conta de luz”! Pobre país rico! É um verdadeiro saco sem fundo para os políticos de plantão!

 

 

 

Ricioti Covesi Filho ricioti@uol.com.br

Americana

 

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

 

 

 

Boicote aos impostos

 

 

 

 

Acintosas as notícias dos últimos dias: dinheiro público para cobrir rombo dos partidos políticos; ministra de Estado embolsando diárias em dias não trabalhados; recursos de merenda escolar sendo desviados; medicamentos, de fornecimento obrigatório pelo Estado, em falta; ingerência governamental em empresas privadas; empresas públicas favorecendo amigos "cumpanheros" (Petrobrás contratou empresa doadora de líder do governo, Estadão, 10/5); mensaleiros premiados; flexibilização de concorrência para as obras da Copa (e Olimpíada); bolsa-aluguel para incomuns do Judiciário; enfim, corrupção correndo leve e solta em todos os níveis.  E o público, indefeso, pagando as contas! É muito, muito dinheiro em jogo! Será que não há meio de cortarmos essa farra? Quem se habilita a liderar um movimento de boicote ao pagamento dos impostos, para enxugar o caixa e obrigar as excelências a trabalhar em prol do povo, e não de seus bolsos? 

 

 

 

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

___________________________

 

 

 

 

Ódio e racismo

 

 

 

As declarações esdrúxulas do deputado Jair Bolsonaro apenas comprovam o quão ignóbil este ser é. Chamar os homossexuais de pedófilos (aliás, heterossexuais também podem ser, sr. deputado) é o mesmo que dizer que todo o árabe é terrorista ou que todo advogado é pilantra. Bolsonaro usa do nosso dinheiro para exercer o ódio e racismo desenfreados. Logo, logo vai começar a atacar negros e judeus.

 

 

 

 

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.