Cartas 11/11/2010

PANAMERICANO

, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2010 | 00h00

Banco bichado

Estranha essa capitalização urgente de R$ 2,5 bilhões para cobrir rombo ocasionado por supostas fraudes de seus administradores e evitar sua insolvência. Se esse banco, que teve 49% de seu capital recém-adquirido do Grupo Silvio Santos pela Caixa Econômica Federal (CEF), por R$ 750 milhões, chegou a esta situação, isso não aconteceu do dia para a noite. Por que o Banco Central (BC), que tem a obrigação de fiscalizar o setor, não informou ao mercado a penúria administrativa do Panamericano? Se o tivesse feito lá atrás, não teria evitado o negócio, que envolveu cifras milionárias, com o banco público? Que maracutaia é essa nas barbas do Lula? Até aqui o presidente vinha sistematicamente arrotando caviar, satanizando o governo dos EUA pela falta de regras mais duras para o sistema financeiro, que acabou gerando uma grave crise mundial... E agora, Lula? Vai dizer que esse negócio da CEF foi um sucesso, como disse inescrupulosamente do Enem? O governo petista afunda em mais um caso escabroso. E como fica a situação de Henrique Meirelles no comando do BC? Como demonstração de dignidade pública, Lula, aí, sim, deve fazer um pedido de desculpas à população, em cadeia de rádio e TV, porque é o único fiador dessas esbórnias.

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

________________________

DESDE QUANDO?

Trabalho no setor financeiro há mais de 40 anos e uma intervenção num banco, como no caso do Panamericano, não se faz em dois ou três dias, mesmo porque requer certeza e precisão. Uma vez constatado o problema, ainda decorrem alguns dias até a montagem da operação "resgate". Logo, a pergunta é: desde quando o governo sabia da situação, visto que a CEF detém 49% do Panamericano? Logicamente que, se perguntados, dirão que ficaram sabendo no dia 1.º de novembro, jamais antes de 31 de outubro. Abafaram bem. O que mais ainda vai surgir pela frente?

CLAUDIO JUCHEM

cjuchem@gmail.com

São Paulo

________________________

PARADOXOS

Parece que é muito mais fácil quebrar o sigilo de um caseiro do que analisar os ativos de um banco (Panamericano) ao qual se está associando (CEF), mesmo que minoritariamente (?).

DANIELA SELINGARDI

danipsi_9@hotmail.com

São Paulo

________________________

É OU NÃO É?

Sobre o empréstimo ao Panamericano, o presidente Lula diz que isso não é com ele, é com o BC. Já a respeito dos problemas com o Enem, Lula tem apresentado mais justificativas do que o próprio ministro. Não é problema do Ministério da Educação?

PAULO BRAUN

paulobraun01@gmail.com

São Paulo

________________________

FIASCO DO ENEM

Indicações políticas

Na gestão do ministro Paulo Renato não houve nem sombra de escândalos parecidos com esses do atual Enem. Isso dá a dimensão da incompetência causada pelas indicações políticas num setor que deveria guiar-se por critérios puramente técnicos. Numa área tão importante como a educação, bons profissionais devem ser escolhidos independentemente de sua filiação partidária.

NESTOR R. PEREIRA FILHO

rodrigues-nestor@ig.com.br

São Paulo

________________________

COMPETÊNCIAS

Se é difícil, para elles, administrar o Enem, imaginem as operações do pré-sal.

ROBERTO ALIBERTI

robertoaliberti@uol.com.br

São Paulo

________________________

MAIS IMPOSTOS

Lei do menor esforço

Oito anos de governo Lula serviram para que a presidente eleita, Dilma Rousseff, aprendesse direitinho a lição com seu padrinho político. A lei do menor esforço é quase sempre mais conveniente e compensatória. Por que se preocupar em combater o excesso de gastos dos governantes ou a corrupção, banalizada nos últimos oito anos de lulismo, se podem ser criados novos velhos impostos? Muito mais cômodo, principalmente para um governo que goza de boa popularidade e usa com excelência a tática do populismo e da demagogia pseudoesquerdista. Lamento apenas que o PT só tenha anunciado o desejo de recriar a CPMF após o fim da corrida presidencial.

THIAGO C. ANDRADE

thiagocandrade@gmail.com

Recife

________________________

DEPOIS DA FESTA

Deram pão e circo e ganharam as eleições. Agora a realidade: fracasso no Enem, a volta da CPMF, regulação da mídia, etc., etc...

JOSÉ MILLEI

elymillei@hotmail.com

São Paulo

________________________

CONTROLE DA MÍDIA

Por bem ou por mal

O projeto de regulação da mídia ocorrerá com ou sem enfrentamento, palavras do ministro Franklin Martins. A expressão com enfrentamento, para bom entendedor, significa na marra. É por demais sabida a posição do ministro quanto ao tema "regulação da mídia", isto é, controle do Estado sobre os meios de comunicação.

FRANCISCO ZARDETTO

fzardetto@uol.com.br

São Paulo

________________________

CENSURA

O tom de Franklin Martins, usando a palavra enfrentamento ao referir-se à regulação da mídia (controle), é bem a sua cara. Nenhum brasileiro de bom senso vai aceitar esse tipo de intromissão. Temos uma Constituição que deve ser respeitada e leis para casos de ofensa ou ilegalidade. Afinal, não somos a Venezuela de Chávez.

ALVARO SALVI

alvarosalvi@hotmail.com

Santo André

________________________

ENFRENTAMENTO

Tomara que nossa próxima presidente não seja lembrada, no futuro, como aquela que permitiu o controle da mídia e a perda da democracia, por consequência.

M. DO CARMO Z. LEME CARDOSO

mdokrmo@hotmail.com

Bauru

________________________

SABEDORIA

Frase sábia de José Mujica, presidente do Uruguai: "A melhor lei de imprensa é a que não existe."

J. S. DECOL

decoljs@globo.com

São Paulo

________________________

"Quem votou na Dilma agora vai pagar com cheque"

PAULO BUSKO / SÃO PAULO, SOBRE A VOLTA DA CPMF

paulobusko@terra.com.br

"Sem fundos..."

LUIZ FERNANDO D"ÁVILA / RIO DE JANEIRO, IDEM

lfd_avila@HotMail

"Dívida interna na casa dos trilhões, dívida externa medida em centenas de bilhões, e agora a ressurreição da CPMF? Toma, Brasil!"

ENAUDO A. S. BAHE / LIMEIRA, IDEM

enaudo@hotmail.com

________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 3.584

TEMA DO DIA

Como ninguém notou a fraude no banco?

Problema no Panamericano não parece ter afetado o setor; ação de Silvio Santos evitou intervenção

"Desejo fazer operações de crédito com o mesmo critério do socorro ao banco: sem juros, só pagando correção monetária."

WERBER VIEIRA

"Só não entendo por que se levou tanto tempo para divulgar a fraude. Espero que seus autores sejam severamente punidos."

BRAZ DOS SANTOS

"Apesar de a Caixa negar que vai assumir o Panamericano, poderá não restar outra saída, para que se evite prejuízo maior."

ANTONIO FOUTO DIAS

________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

É DANDO QUE SE RECEBE

Da série quem quer dinheiro: Até tu, Abravanel?

Stanislaw Cordeiro ratles2@hotmail.com

São Paulo

________________________

DEPOIS DAS ELEIÇÕES

Somente agora, depois das eleições presidenciais, ficou-se sabendo que o Banco Panamericano teve um prejuízo de mais de R$ 2 bilhões causado por fraude contábil. O caso somente interessaria aos proprietários e clientes do banco se a Caixa Econômica Federal não tivesse comprado, com dinheiro público, 49% do controle e 36,56% do total das ações de referido banco. Com o aval do Banco Central!

Eni Maria Martin de Carvalho enimartin@uol.com.br

Botucatu

________________________

VISITA PROVIDENCIAL

Será que teremos mais uma estatal arrombada pelos desmandos deste desgoverno? O caso do rombo do Banco Panamericano, do sr. Silvio Santos, precisa ser explicado, pois a Caixa Econômica Federal recentemente se tornou sócia deste banco sem ao menos se preocupar com as condições de suas contas. O BC deveria saber que havia fraudes. Ou falhou em sua fiscalização? Ao contrário de decretar a liquidação do referido banco, dá aval para que a Caixa se torne sócia. Parece-nos que a visitinha de Silvio Santos ao sSr. Luiz Inácio Lula da Silva foi providencial.

Leila E. Leitão

São Paulo

________________________

QUEM QUER DINHEIRO?

O Lula e a Dilma devem ter dito para o Silvio Santos, através do BC,''quem quer dinheiro''? E o dono do baú da infelicidade correu a pegar os aviõezinhos lançados pelos senhores da economia brasileira. O sr. Senor Abravanel está sentindo na pele o que muitos de seus fregueses sentiram quando adquiriram seus produtos e depois se sentiram lesados pelo cassino da felicidade, porque tudo o que Silvio Santos fez sempre foi uma jogatina disfarçada de planos e carnê, pois, além de sorteados, tinham de jogar com a sorte em seus programas para serem contemplados. Agora, Silvio Santos, roletrando em seu banco ou vai rodar como o pião?

Walter Francisco Barros walterfbarros@yahoo.com.br

Araçatuba

________________________

TROLOLÓ

Tenho acompanhado um trololó envolvendo o Banco Panamericano, na mídia, e não estou entendo nada. Alguém poderia me explicar como a Caixa Econômica Federal (estatal) comprou parte desse banco há quase um ano? Aonde foi parar o dinheiro que a CEF pagou pela aquisição? Qual foi o valor doado para a campanha da última eleição pelo Panamericano e para qual candidato esse dinheiro foi destinado? Por que a CEF (estatal) está envolvida no caso e o antigo Banespa (hoje privatizado e com o nome de Santander) não tem nada com isso? Aguardo as respostas.

Maria Carmen Del Bel Tunes Goulart carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

________________________

PANO DE FUNDO DA CRISE

O Banco Interamericano não foi socorrido por um de seus titulares, o Grupo Silvio Santos, mas pelo Fundo Garantidor de Crédito, como nos informa O Estado de S. Paulo. O empresário ingressou na operação apenas como avalista. O dinheiro saiu do fundo, que é uma entidade de direito privado, destinada a garantir aos depositantes a restituição de, pelo menos, R$ 60.000 em caso de liquidação da instituição financeira. Está evidente que se trata de uma providência preliminar e que o desastre para correntistas, poupadores e investidores está iminente. Este caso, entretanto, tem a peculiaridade do ingresso da Caixa Econômica Federal, recentemente, como acionista do banco em estado agônico, a que chegou por força do manuseio de contabilidade mediante a inserção de ativos e passivos fictícios, para justificar o pagamento de maiores bônus a seus diretores, o que é crime - e grave. E a Caixa responderá, solidariamente, pelos valores depositados, além daquele limite garantido pelo fundo, perante os correntistas, o que demanda urgente e cabal explicação de seus dirigentes a propósito da compra do abacaxi, uma vez que se trata de instituição financeira sustentada pela União - é dizer, pelo povo brasileiro.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

________________________

PANAMERICANO

Nada tenho contra o sr. Silvio Santos, um exemplo de self-made man, mas perguntar não ofende.

Vender 49% do Panamericano, com um rombo oculto de R$ 2,5 bilhões, à Caixa Econômica Federal (CEF) tá cheirando ao maior negócio (ou golpe) do Baú.

A culpa maior é da própria CEF (que é 100 % do governo), que não tem competência nem para auditar um negócio semelhante ao seu próprio business.

Adivinha para onde vai a conta? Para todos nós, via o Tesouro (VIÚVA).

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

________________________

COMO ASSIM?!

Em final do ano passado a Caixa Econômica Federal - banco público, sustentado pelo contribuinte - compra significativa participação do Banco Panamericano, que agora anuncia fraude bilionária. E a CEF não viu isso?! Como diz o ditado, ''dinheiro público não tem dono''.

Paulo Ribeiro de Carvalho Jr. paulorcc@uol.com.br

São Paulo

________________________

PANAMERICANO X CAIXA

1 - O empréstimo foi de um fundo criado para ajudar a solucionar problemas no sistema financeiro com recursos gerados pelos próprios bancos. O que significa que o cliente/contribuinte é que está pagando a conta.

2 - Tal empréstimo teve como garantias as empresas controladas pelo principal acionista do banco, avaliadas em pouco mais de 100% do valor da fraude. Já que ele não sabia o que acontecia no banco, cabe fazer uma auditoria para verificar o seu real valor e o valor de liquidação das mesmas...

3 - A CEF (dona de 49%) não se envolveu diretamente na solução da fraude. Já chega a imbecilidade de ter comprado sem uma auditoria decente e perder com a desvalorização de seu patrimônio.

Agora esperamos que se saiba publicamente aonde foram parar os R$ 2,5 bilhões: afinal, se o banco vendeu carteira, teria de ter recebido caixa e, se não contabilizou a venda, não deve ter contabilizado a entrada de caixa... Ou não é isso?

Jorge Alves jorgersalves@estadao.com.br

Jaú

________________________

FRAUDE

Ajuda ao Banco Panamericano começa a ficar muito mais claro e nos leva a crer que tudo pode ter começado assim. A fraude no banco foi descoberta pelo BC há cinco semanas, disse Meirelles, presidente do Banco Central. Silvio Santos encontra-se com Lulla em palácio na mesma época. O roteiro maquiavélico começa a ser desenhado.

Logo em seguida o SBT põe no ar um vídeo com montagem duvidosa, pondo em dúvida a agressão ao candidato José Serra por ativistas petralhas, mostrando ter sido atingido apenas por uma bolinha de papel, o que posteriormente foi desmentido por outra emissora. Mas a dúvida já havia sido plantada na cabeça do eleitor.

Seguindo esse roteiro, agora dá para entender a ajuda com todo amor e carinho ao Banco Panamericano, do Silvio Santos, pelo governo federal!

O vale-tudo para eleger o poste (agora iluminado) vale qualquer sacrifício, inclusive matar uma fraude com outra.

Lulla negará até o fim, mas para quem discursa conforme a plateia está no contexto mentir!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

________________________

FRAUDE?

Conquistar credibilidade não é difícil, o difícil é conseguir mantê-la por 50 anos. Este é o caso do Grupo Silvio Santos.

O Grupo Silvio Santos foi erguido em cima do exemplo de confiança, respeito e credibilidade adquiridas, pelo próprio Silvio Santos, por todos os brasileiros. Muitas pessoas o criticam, sentadas à frente do computador, da sua TV, de seus aparelhos eletrônicos... de seu conforto. Ninguém se imagina acordando, às 4 ou 5 horas da manhã e indo para o centro da cidade armar uma banquinha para vender canetas e barbatanas. Esse foi o início de um dos maiores empresários deste país.

Poucas pessoas sabem ou se lembram de que no início da década de 1980 o Grupo Silvio Santos já era um grupo sólido, com diversas empresas que atuavam em vários setores da economia, entre elas, uma chamada Liderança e Capitalização, líder do grupo em rentabilidade. A Liderança e Capitalização, a empresa de capitalização com Carta-Patente n.º 1 (autorização) para atuar nessa atividade, foi considerada após alguns a empresa maior e modelo no sistema de capitalização do Brasil, na frente de todos os grandes bancos e outras instituições financeiras. Mesmo assim, a Liderança e Capitalização era alvo de algumas reclamações, divulgadas pela imprensa, em especial o Estado de S. Paulo. Reclamações que começaram a deixar Silvio Santos preocupado, a ponto de solicitar, pessoalmente, uma auditoria ao órgão controlador e responsável por essa atividade, na época, a Susep. A Susep realizou e atestou que a Liderança e Capitalização atuava perfeitamente dentro das normas e da legislação vigentes na época. Apesar desse atestado, Silvio Santos solicitou a desativação da empresa, bem como saldou todos os compromissos com seus clientes, por achar injusta a legislação de capitalização da época. A discordância dessa decisão ocasionou a saída de um alto executivo do grupo. A Liderança e Capitalização só foi reativada com a ideia da Tele Sena, um título de capitalização, que Silvio achou justo, pois a pessoa o compraria e pagaria uma vez só,sabendo que poderia ser sorteada, se não, receberia 50% do que pagou, corrigido, 12 meses depois, tudo dentro da legislação. Novamente, outras grandes instituições financeiras o copiaram.

Há alguns anos descobriram e publicaram que Silvio Santos era o maior contribuinte de Imposto de Renda do País, como pessoa física.

Em 1996, foi inaugurado o maior (da época) e mais moderno complexo de televisão da América Latina, o CDT na Anhanguera. O CDT foi construído sem um centavo sequer de recursos do BNDES, de bancos particulares, nem recursos do próprio Grupo Silvio Santos. Foi construído com recursos próprios, com recursos do próprio caixa.

Não falo pelo Grupo Silvio Santos, falo por mim, um profissional que trabalha nele há 33 anos. Falo pelo respeito que o grupo tem aos seus quase 60 mil funcionários e dependentes, que sempre recebem os seus salários antecipados no último dia útil do mês, quando dia 30 cai em fim de semana ou feriado. Pelas quase 15 mil cestas básicas entregues uma a uma em cada residência dos funcionários. Pelas quase 60 mil pessoas beneficiadas com assistência médica e outros benefícios.

Desconheço a causa desse problema com o Panamericano, mas com certeza o grupo e o próprio Silvio vão corrigir, pois o Grupo Silvio Santos foi e está construído na confiança, no respeito e na credibilidade.

Isto não é defesa, é orgulho. Orgulho de trabalhar 33 anos, orgulho de participar nesses anos todos de um dos maiores grupos empresariais deste país.

Rubens Passaro rpassaro@terra.com.br

Barueri

________________________

GRUPO SILVIO SANTOS

De acordo com a Constituição federal, os serviços de radiodifusão sonora e de sons e imagens são uma concessão pública da União.

Sendo assim, o Grupo Silvio Santos, capitaneado pelo Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), ao aportar R$ 2,5 bilhões ao Banco Panamericano, está cobrindo um rombo na sua instituição financeira com recursos oriundos de uma concessão pública.

Diante desses fatos, cabem as seguintes perguntas: é lícito usar recursos oriundos dessa concessão para cobrir prejuízos causados por possíveis fraudes num banco privado? Por que a União, que já ajudou o Grupo Sílvio Santos de forma, no mínimo, insensata, através da Caixa Econômica Federal (CEF), comprando 49% das ações do deficitário Banco Panamericano, está fazendo vista grossa para essa operação financeira estrambótica?

Túllio Marco Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

________________________

O TIRIRICA DO BACEN

E depois ainda dizem que é só no teatro que existem bons atores. Agora se vê que no Banco Central também os há. O diretor de Fiscalização, por exemplo, na entrevista sobre a quebra do Banco Panamericano, parecia satisfeito da vida, feliz, alegre por não saber quase nada a respeito das normas e do que havia ocorrido. Não tinha nenhuma informação sobre assuntos sujeitos à sua responsabilidade, mas parecia perfeitamente seguro de seu cargo. Uma vergonha!

Antonio do Vale adevale@uol.com.br

São Paulo

________________________

NEM TANTO

R$ 2,5 bilhões não acontecem de um dia para o outro, portanto, o BC deveria saber do Panamericano há tempos e a presidente eleita, não. Seguramente esconderam a informação, e aí o dr. Meirelles não foi para Seul e seguramente não presidirá o BC no próximo governo. Deu para entender? Autonomia do Banco Central, sim, mas nem tanto.

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

________________________

SOCORRO AO PAN...

Uma nova ''desculpa'' em moda: o ''cara'' falou de Seul, na Coreia do Sul, que o socorro ao Banco Panamericano não é o presidente que faz, é o Banco Central. Não é mesmo, foi o Fundo Garantidor de Crédito (FGC). O ''rombo'' é de R$ 2,7 bilhões, garantidos pelo sr. Silvio Santos. Ocorre que o segundo maior acionista do banco socorrido e em dificuldade é nada mais, nada menos que a Caixa Econômica Federal (CEF), estatal e com 49%, que recentemente fez a aquisição. É óbvio que os técnicos da CEF devem ter auditado tudo, ou... enganaram-se ou foram enganados? O presidente nem ''sabia'', como sempre. Lembram-se do Proer, na gestão do FHC? Então, nessa ocasião o ''cara'' e o seu partido eram oposição... Como criticaram! O que o governo antecessor fez foi errado, agora não, foi apenas uma insignificante ''bolinha'' de papel, tudo bem...

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

________________________

SILVIO SANTOS

Prezado Silvio, assim como na época em que meus pais viviam, você continha trazendo alegria e emoção a tantos brasileiros. Torço para que sua saúde pessoal não seja afetada pelo abalo na saúde financeira de seu banco. Parabéns pela atitude de oferecer seu patrimônio empresarial como garantia.

Luiz Nusbaum, médico lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

________________________

VERGONHA

Este país realmente é uma vergonha. Além do Enem, que não sabe exatamente enem tem ideia para que serve, eis que o BC blindou o poste, ou melhor, a sra. Dilma Rousseff, de um possível rechaço nas urnas, mesmo sabendo há cinco semanas de uma fraude gigantesca no Banco Panamericano. Até o momento não sabemos se pertence a Senor Abravanel, mais conhecido como Silvio Santos, ou se pertence à Caixa Econômica, uma das caixas pretas, além do glorioso Banco do Brasil. E o que dizer da gloriosa Petrobrás, com suas maracutaias de capitalização que nem Fraude, ou melhor, Freud, explica? Fosse este um país sério, deveríamos ter uma nova eleição e o sr. Henrique Meirelles, que já dirigiu um banco americano cujo símbolo era um águia, deveria pedir demissão. No mínimo. Além disso, os PeTralhas precisariam explicar por que criticaram tanto o Proer de FHC, que evitou um risco sistêmico, e agora ficam calados com este escândalo horroroso, para dizer o mínimo. Além disso, precisamos saber, caso não haja censura, se aquele senador bigodudo do Amapá, cuja família é dona de um outro Estado próximo, não conseguiu, por uma incrível coincidência, sacar seus recursos do banco em questão, assim como o fez no caso do Banco Santos. Quanta sujeira! É assustador nosso futuro com esta gangue no ''comando''. Seriam mais uns aloprados? Recursos não contabilizados? Fora, Lulla!

Renato Camargo natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

________________________

POPULARIDADE DO LULA

O presidente Lula passou os oito anos de governo negando tudo,

sem o menor compromisso com a verdade. Esta é marca do seu governo.

Ontem mesmo negou o fracasso do Enem e a sua reunião com o Silvio

Santos sobre a falência do Banco Panamericano, após ter obrigado

a Caixa Econômica a comprar metade daquele banco. E a popularidade

na casa dos 80%... Gostaria de sugerir ao Estadão um teste muito simples

para aferir esta popularidade, que consistiria numa enquete nacional

com a seguinte pergunta: Você compraria um carro usado do Lula?

*Sim

*Não

Geraldo Veloso velosogc@hotmail.com

São Paulo

________________________

ENEM E CENSO

Ainda não li nenhuma análise dos resultados do Censo, recém-publicados pelo IBGE. Mas alguns resultados são bem estranhos: a população brasileira teria crescido entre 2000 e 2010 meros 0,95% ao ano. A cidade de Porto Alegre teria crescido menos de 5 mil habitantes durante estes dez anos. Vendo o show de incompetência no Enem, começo a duvidar de todo trabalho técnico realizado pelo governo.

Marcelo Guterman margutbr@gmail.com

São Paulo

________________________

INEFICIÊNCIA

O Enem é a materialização da ineficiência educacional brasileira. E só envergonha cada vez mais as insituições educacionais e a sua administração!

Ian Gibbons iano_gibbon@hotmail.com

Rio de Janeiro

________________________

LIMITES

Como nunca antes "neçepaíz", a educação espelha na medida exata o lullo-petismo. ENEM mais, ENEM menos.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

________________________

OPOSIÇÃO TUCANA?

Passados vários dias da publicação de mais um fiasco do governo Lula na organização dos exames do Enem, da nova e combativa oposição tucana até agora não se ouviu um pio.

Seus líderes estão todos ocupadissimos discutindo quem terá o controle do partido, pai da ideia do exame, cada qual interessado somente na sua própria agenda oculta.

O tucano, pela desproporção anatômica de seu bico, bem representa o tamanho do ego dos membros do partido. Pobre Brasil.

Alexandre Martini amartini906@gmail.com

Rio Claro

________________________

NOVO VAZAMENTO DA REDAÇÃO ENEM

Por meio de novos vazamentos do MEC, descobri a proposta de redação da possível prova substituta do Enem: ''Com base nos diversos problemas ocorridos com as provas do Enem e na sua experiência com essas, redija um texto dissertativo-argumentativo que proponha uma solução para nosso método de prova, vestibular de várias universidades, oferecendo no mínimo dignidade ao trabalho que os vestibulandos de todo o país vêm realizando, não esgotando a paciência dos mesmos, nem destruindo (mais) a credibilidade de nossa instituição.''

Julio R. Pereira Lemes, vestibulando juliopereiralemes@ig.com.br

Guarulhos

________________________

O LEGADO DOS COMPANHEIROS

Fiascos no Enem, corrupção da brava, política externa sem caráter e a retributação do povo (CPMF). É, o legado deixado pelo governo dos companheiros - que agora entra na ''parte 3: a saga'' - é dos piores que o povo brasileiro poderia receber. Resume-se ao descaso com o cidadão e à imoralidade política e administrativa.

Sérgio Eckermann Passos sepassos@yahoo.com.br

Porto Feliz

________________________

EDUCAÇÃO

Quem mandou votar no Lula? E adora na Dilma? A educação continua indo pro beleléu! E a saúde?

Aldo Donati Filho aldo.df@terra.com.br

Marília

________________________

DEMISSÃO

Se o Brasil fosse um país sério, o ministro da Educação, Fernando Haddad, já teria sido exonerado do cargo. Ou se tivesse vergonha e um mínimo de respeito aos milhares de estudantes que sofreram prejuízos com os erros técnicos de impressão nas provas do Enem, ele teria pedido demissão. Erros que ocorreram, inclussive, pelo segundo ano consecutivo. A verdade é que quando a sociedade brasileira, que paga impostos escandinavos e recebe serviços africanos, depende do poder público para alguma coisa, ela é premiada com a irresponsabilidade e a incompetência. Nessa "República sindicalista" pode haver desmandos de todos os tipos que o emprego está seguro para a "companheirada".

Mirian P. Corrêa seluco@uol.com.br

Santos

________________________

MEC

Cuidado ao pedir a queda do ministro Hadad, pois poderão piorar com o incompetentíssimo e traidor Chalita.

Nelson Pereira Bizerra nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

________________________

TRAPALHADAS DO ENEM

Causou-me espécie o Ministro da Educação, depois das trapalhadas com o ENEM, curvar-se à OAB para justificar o injustificável. Pelo que me consta, a UNE e a Ubes são representantes dos estudantes. Seria de melhor alvitre o titular do MEC, depois de tantas lambanças, convocar uma cadeia de rádio e televisão, publicamente reconhecer o erro e se desculpar perante aos milhares de estudantes aflitos e prejudicados. Desconfio que por trás de todo esse alarido e debilidade do MEC haja espertalhões de olho na terceirização do Enem, para faturar com altas taxas de inscrições, como vem extorquindo vergonhosamente a OAB, ao afrontar a Constituição federal e o Estado de Direito, o artigo 5.º, inciso XIII, e o artigo 205 da Carta Magna, e o artigo 43 da LDB (Lei n.º 9.394/96), ao impor goela abaixo o seu caça-níquel, inconstitucional, cruel, famigerado Exame da OAB, feito para reprovação em massa, tosquiando com altas taxas milhares de bacharéis em Direito soterrados em dívidas do Fies, e ainda manter sua reserva imunda de mercado, gerando fome, desemprego e doenças psicossociais. E ainda diz que OAB é defensora dos direitos humanos.

Vasco Vasconcelos vasco.vasconcelos@brturbo.com.br

Brasília

________________________

HISTÓRIA MAL CONTADA

Diz o ditado popular que ''o pior cego é aquele que não quer enxergar"... Está na cara que esta história do Enem está muito mal contada, pois todo ano há vazamento da prova, do gabarito, etc. Por que isso acontece? É lógico que é para encher o bolso dos nossos políticos corruptos, pois cada vez que isso acontece tem de se fazer nova prova, gastar mais milhões de reais dos cofres públicos (nosso dinheiro). Deixo claro que não sou contra o Enem, mas sou contra esta falcatrua que existe por trás disso tudo. Isto só será mudado quando se mudarem o método e as pessoas envolvidas neste processo.

Osório Lara Neto osorio.lara@odontolara.com.br

Piedade

________________________

BEM MAIS

Para escolher representantes para os cargos mais importantes desta ré pública, qualquer analfabeto consegue escolher um apedeuta, um INEPto administrativo ou até mesmo um palhaço.

Mas para avaliar quem realmente estuda é preciso bem mais do que jogo de cultura pedagógica.

Edison Ribeiro Pereira edisonribeiro@hotmail.com

São Paulo

________________________

SÓ NO GRITO

Já está mais do que na hora de reclamar com força contra o descaso e desprezo do Ministério da Educação para com vocês, estudantes! É tão aviltante o que foi feito no Enem que vocês não podem permitir essa falta de respeito por vocês que se preparam com tanto esforço para entrar na faculdade ! Saiam às ruas e reclamem com força, no grito, mas sem destruir. Vejam como se manifestaram os estudantes da Inglaterra agora e os estudantes da França no passado recente. Posicionem-se com firmeza, lutem pelos seus direitos!

Patricia Fischer patfischer@terra.com.br

São Paulo

________________________

SUCESSO...

O sucesso do Enem foi total e absoluto, afirmou o presidente Lula. Sobre eventuais falhas na aplicação do Exame, ele disse que não houve ''nada que tenha causado nenhum problema no resultado e na prova'': ?''Eu acho que não afeta (a imagem da prova). Tem muita gente que quer que afete, porque até hoje tem gente que não se conforma com o Enem, mas, de qualquer forma, ele (o Enem) provou que é extraordinariamente bem-sucedido.''

Não pude ficar quieta perante essa afirmação do nosso presidente! Da primeira vez que li sobre essa reportagem, até confirmei pra saber se ele realmente estava falando do Enem deste ano, mas daí lembrei que o do ano passado também foi uma vergonha. Sou estudante, tenho 18 anos e no último fim de semana prestei a prova do Enem. A maior falta de respeito, consideração e organização. Talvez se nosso presidente tivesse prestado vestibular alguma vez na vida nunca tivesse falado essa barbaridade, ou se seu filho tivesse prestado. Ah, esqueci que filho de presidente estuda fora do País, porque ele não investe na educação... Vamos tomar vergonha na cara e, por favor, Inep, faz certo no ano que vem, porque essa é a sua obrigação durante UM ANO! Que vergonha...

Letícia Gagliardi Coelho lecoelho02@hotmail.com

Campinas

________________________

VEXAME

Na opinião do turista do Planalto, ''o sucesso do Enem foi total e absoluto.'' Numa tropa, quando o comandante é fraco, os soldados são ordinários. O caso do Enem tem uma explicação: não existe pessoal capacitado no governo e, conseqüentemente, no Ministério da Educação para elaborar uma prova de um concurso. Por isso eles mandam fazer fora. Se tivéssemos um governo sério, com tantos funcionários públicos lotados nesses ministérios, essas provas seriam elaboradas e revisadas por uma secretaria do próprio Ministério da Educação, e não por empresas terceirizadas. O governo faz a coisa errada por incompetência, depois do mau resultado põe-se a dar vexame com declarações como essa do presidente Lula. O governo brasileiro gasta mais tempo corrigindo o que faz errado do que tentando fazer. A impressão que fica é a de que as pessoas que governam o Brasil, atualmente, gastavam mais borracha do que lápis quando frequentavam a escola.

Francisco Ribeiro Mendes mendes.brasilia@gmail.com

Brasília

________________________

DOENÇA PRESIDENCIAL

A afirmação de que o exame do Enem foi um sucesso leva a uma inevitável consideração sobre o titular da governabilidade atual: o Luiz Inácio está muito doente. Urgentemente, precisa ir a um oculista, a um otorrino e a um neurologista. Mas não se deve descartar a necessidade de consultar um psiquiatra também.

Pedro Luiz de Campos Vergueiro pedrover@matrix.com.br

São Paulo

________________________

VERDADE DESFIGURADA

Agora podemos saber o que o PT entende por sucesso! As provas do Enem foram um "sucesso", disse o presidente em Maputo. Agora, diante de todas as outras afirmações, feitas exaustivamente durante seus oito anos de palanque, digo, de governo, podemos ter ideia de como são pautados os seus valores. Mais uma vez temos a certeza de que nunca antes neste país a verdade foi tão desfigurada, os valores tão invertidos e a sociedade tão subserviente. Estamos diante da maior desmoralização de nossa sociedade, que se submete ao comando de uma política canhestra e ideológica. É muito deprimente que quase metade dos brasileiros seja obrigada a se submeter a um governo que se diz democrático por ter sido aprovado pela maioria do eleitorado, mas, na verdade, essa pequena maioria mal sabe em quem e por que votou. A falta de conscientização de um povo retarda seu desenvolvimento. A única forma de amenizar essa anomalia é através da instituição do voto distrital e facultativo. Por sinal, proposta esta que foi defendida por José Serra em sua campanha eleitoral. Mesmo não tendo sido eleito, sua responsabilidade com a grande parcela de seu eleitorado continua. A afirmação de sua credibilidade dependerá de seu comportamento diante de suas promessas e de como suas convicções e as de seu partido serão defendidas durante este governo que se reinicia - já é a terceira vez consecutiva. É a nossa única esperança. Obs: Esperamos que a oposição não nos decepcione, novamente.

José Carlos Saliba fogueira2@gmail.com

São Paulo

________________________

OS DOGMAS DE LULA

O presidente Lula acha que sua alta popularidade já lhe permite criar dogmas. Saúde quase perfeita, Enem maravilhoso... E daí? Os admiradores, envolvidos pela inebriante névoa lulista, vão aceitando tudo e cada vez estão mais contentes com o mundo lulista pleno de ilusões verdadeiras. Lula falou, tá falado. É lei e pronto.

Geraldo de Paula e Silva geraldodepaula@ibest.com.br

Rio de Janeiro

________________________

ENEM SERVE PRA NADA

As imprecisões notadas e a incompetência de quem redige o Enem, aliás, fato constante, mostram a importância que o governo Lula dispensa ao ensino no País. Quanto menos aprendermos, melhor fica para eles. Isso se confere à propaganda que o presidente Lula fez em Maputo. Enganosa, claro.

Elaine Navarro elainenavarro.pa@hotmail.com

São Paulo

________________________

ATRASO ASSUMIDO

Pensando no presente e esquecendo o futuro, Dilma dará sequência ao descaso de Lula quanto à educação. Dilma, depois de eleita, já declarou que a educação está bem (todos nós sabemos que está mal). A ampliação da base eleitoral é prioritária e, sob a forma de "esmolas" oficiais, será reforçada. O descaso com a educação é patente: em vez de dar qualidade ao ensino básico e intermediário, impôs cotas para ingressar nas universidades. O Enem, em suas provas, pela segunda vez comete erro primário, frustrando a classe estudantil. Outros países, algumas décadas atrás em estágio até inferior ao Brasil, graças à priorização da educação, hoje fazem parte do time do Primeiro Mundo, enquanto nossas lideranças só pensam em se perpetuar no poder.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

________________________

EDUCAÇÃO

A educação no Brasil do governo Lula tem a cara do presidente.

Amaury Marassá Corrêa amrycor@uol.com.br

São Paulo

________________________

O PROFESSOR LULA

O presidente Lula deu uma aula numa universidade de Moçambique para mostrar como um político consegue a popularidade e aprovação de mais de 80% dos eleitores. Nessa aula magna, o presidente ensinou as técnicas de fraudes, aplicação de mentiras, de enganação e de ilusão que ele utilizou para enganar e iludir o povo brasileiro de que era capaz, ético, cumpridor de leis e tinha competência para governar o Brasil. É o Brasil exportando a tecnologia da fraude, da mentira, do engodo e tantas outras mazelas...

Carlos Alberto Ramos Soares de Queiroz soares.queiroz@terra.com.br

São Paulo

________________________

IRRESPONSABILIDADE DO TREM-BALA

Editorial do Estadão de ontem (9/11, A3) nos alerta para a irresponsabilidade da medida provisória enviada por Lula e para o perigo de se ver aprovado o absurdo que ela contém.

Nunca antes na história deste país o dinheiro público foi e está sendo usado de maneira tão irresponsável como agora.

Nunca antes os nossos impostos foram tão desviados para usos que não favorecem o povo, o real dono do dinheiro público, favorecendo pessoas e empresas privadas sem o mínimo compromisso com a veracidade das informações.

A voracidade com que o governo se utiliza dos recursos não pode continuar.

Estão condenando uma população sofrida, a maioria ainda sem saneamento, segurança, educação e saúde, a uma vida continuada de sofrimento e agressões, enquanto obras não prioritárias e de difícil execução vão sendo cogitadas.

Por que não usam dinheiro público para melhorar as estradas, os portos e aeroportos ?

Qual a utilidade e viabilidade real deste trem-bala?

A conclusão do editorial é muito clara: o compromisso da presidente eleita com a gestão responsável deveria ser à prova de dúvidas.

Quem votou na continuidade do governo Lula não votou na competência, parece que isso está ficando muito claro.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

________________________

CONTROLE DA MÍDIA

Demorou pouquíssimo para o embuste do primeiro discurso de Dilma cair por terra!

O ministro da Propaganda, Franklin Martins, do alto de sua raivosidade fascistoide comum ao partido que desgoverna o País, ameaça que a

regulamentação da mídia se fará num ''clima de entendimento ou enfrentamento''.

Confesso que, não tendo votado em Dilma, infantilmente me emocionei com seu discurso de democracia e liberdade de imprensa.

Com essa declaração de nosso Goebbels tupiniquim, podemos ter a certeza de que em breve manisfestações como a minha e de tantos outros, neste e em outros fóruns, deixarão de existir, haja vista que provavelmente virá o controle de conteúdo também

Que se discutam os aspectos perniciosos como TVs e Rádios para políticos, mas não o controle das ideias.

E se o caso for de enfrentamento, Herr Franklin, existem 43 milhões de pessoas para isso.

Cesar Araujo ces-araujo@uol.com.br

Ribeirão Preto

________________________

SUPERADO NO TEMPO E NO ESPAÇO

Franklin Martins deve envergonhar-se de titularizar-se jornalista. Ele se coloca como dono da verdade. Coitado. Na Rússia não tem mais vez, talvez devesse tentar Cuba, mas não pode demorar. Ele baba quando fala da mordaça aos jornalistas e prega o enfrentamento! O que ele quer dizer? Será que pensa que está na Venezuela?

Francisco Antonio de Oliveira frama@uol.com.br

Campinas

________________________

AMEAÇA REAL E IMEDIATA

A ameaça que paira de controle da mídia é inaceitável num país democrático, tendo vista a função dos meios de comunicação de investigar e dar conhecimento ao público pagante dos malfeitos dos Poderes da República. Pois que os "bem-feitos" a cara, maquiada e prolixa propaganda oficial se encarrega de divulgar...

Ocorre que o ministro (ou sinistro?) da Secretaria de Comunicação Social, Franklin Martins, para mascarar intenções escusas, classifica as críticas como ''fantasmas'', mas para bom entendedor o teor de suas palavras, no seminário (organizado por ele) internacional Comunicações Eletrônicas e Convergência de Mídias, não deixa dúvidas quanto à nova tentativa de cerceamento da imprensa. Não é de hoje que os que se julgam donos do poder vêm tentando regular a mídia, e não fossem essas tentativas já seria para desconfiar quando S. Exa. o presidente (quando oposição era endeusado pela mídia) vocifera contra jornalistas no exercício de suas funções, especialmente quando as notícias são ''contra'' os apaniguados e aliados, ou ele mesmo.

Bonitas palavras ditas pelo ministro a respeito das concessões de comunicação dadas a parlamentares e que viraram ''terra de ninguém'' - estaria ele se referindo também ao atual aliado do governo (e outrora chamado de grande ladrão), o dono do Maranhão, entre outros? Não podemos nos deixar enganar: esse seminário só serve para dar legitimidade ao que se pretende!

A ameaça é real e imediata quando o sr. ministro afirma que ''... pode ser (a "regulação" da mídia) num clima de enfrentamento ou entendimento'', ou ainda que as reclamações são fruto de "fúrias mesquinhas", seja lá o que isso signifique!

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

________________________

CENSURA À IMPRENSA

O Franklin Martins, nos anos 68-70, entrou para a marginalidade, junto com Dilma, José Dirceu, José Genoino e todo aquele bando de desordeiros, e dizia lutar pela liberdade, inclusive pela liberdade de imprensa. Hoje todos colocam as unhas de fora. Já se censurou o nosso jornal, o Estadão. Daqui para a frente eles, com certeza, vão tentar seus verdadeiro sonho: tornar nosso país uma ditadura comunista.

Paulo Francisco Siqueira dos Santos paulosiqueirasantos@hotmail.com

Santa Rita do Passa Quatro

________________________

PROFETA GEORGE ORWELL

O pessoal do atual governo cotado para fazer parte do próximo, ou seja, todos e mais alguns, recebeu orientação expressa de dona Dilma para abandonar imediatamente a cartilha marxista-leninista, aquela que ensinava a eliminar personalidades das fotos oficiais, e a se dedicar de corpo e alma à leitura de George Orwell. Como se sabe, o autor inglês criou a newspeak, adaptada do inglês, para ser usada nas três grandes áreas políticas em que ele dividiu o mundo. De início, a novilíngua seria usada apenas e exclusivamente nos meios oficiais, até que a longo prazo, 2050, segundo seus cálculos, toda as comunidades se adaptassem e passasem a usá-la em caráter definitivo. Porém existe um detalhe, o vocabulário tornou-se, de propósito, extremamente reduzido, diminuindo consideravelmente a capacidade de discursão entre os cidadãos, o que evitaria os pensamentos conflitantes e a geração de críticas ao partido governista. Não deu outra. Anos depois, numa República sindical, leia-se Brasil, a proposta pegou. O português orwelliano está perdendo palavras, como, por exemplo, moral, caráter, hombridade, vergonha. Outras surgiram: fascistoides, homofóbicos, sem-teto, sem-terra. Algumas expressões estão tendo seu significado alterado. Quebra de sigilo fiscal, telefônico e bancário significa formação de banco de dados; dinheiro roubado do erário significa receita não contabilizada; pagamento de propina significa taxa de sucesso; encontros nos porões dos prédios públicos significa encontros sociais; censura à imprensa significa democratização da mídia. Esses procedimentos são realizados pelos partidos coligados e sindicatos. Um outro processo de transformação mais sofisticado, ou seja, o que exige a fusão das palavras para tornar a relativização impossível, é executado pela Secretaria de Comunicação Social, pois requer um melhor nível técnico. Veja bem, eu falei nível técnico, não falei nível moral, aliás, essa palavra já foi extinta. O que mais impressiona é a rapidez do processo; acredito que em 2014 esteja totalmente concluido, aguardando a volta do messias. Orwell menosprezou o tempo.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

________________________

BIG BROTHER

Assim como em toda a campanha presidencial, continuo a receber e-mails de petistas com doutrinações e até ameaças e intimidações. Há dias recebi um, intitulado "PT - mais 20 anos no poder", realmente assustador. Como o endereço eletrônico muitas vezes aparece junto às mensagens enviadas aos jornais, posso, ingenuamente, pensar que meu nome ali tenha sido pinçado, mas meu lado crítico e realista me diz que há algo mais do que sonha nossa vã filosofia. Acho que sou participante do maior "Big Brother" nunca antes visto na história deste país.

Cléa M. Corrêa cleacorrea@uol.com.br

São Paulo

________________________

RODA-GIGANTE

O Palmeiras sem chance alguma de disputar o título do Campeonato Brasileiro deste ano, e punido pelo CBF com a perda de atuar em seu estádio, e logo com o Fluminense, líder a um ponto do Corinthians, está cogitando de jogar com os reservas para poupar os titulares para a Sul-Americana. E jogar contra o Fluminense no Rio de Janeiro, em vez de escolher um estádio no interior de São Paulo. Traições são pagas com traições! O mundo é uma roda-gigante! Uma hora está em cima, outra está em baixo. Depois não se queixem!

Roberto Stavale bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

________________________

PALFLU E SÃOFLU, O MEDO CORINTIANO

Circula no meio esportivo paulista a onda de que tanto São Paulo como Palmeiras podem amolecer seus jogos contra Fluminense e Cruzeiro, adversários diretos do meu Corinthians na disputa do título. Choradeira antecipada por medo de perder o campeonato e que não haveria se tivesse feito o dever de casa, não perdendo para o Grêmio e o Goianense em pleno Pacaembu, principalmente a derrota vergonhosa para o timinho goiano. Além disso, foi a Campinas jogar pelo empate contra um Guarani caindo pelas tabelas. Agora, trate apenas de ganhar seus jogos e deixar a bola rolar.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

________________________

STJD PUNE PALMEIRAS E CORINTHIANS

Muito justa a punição de perda de mando de campo aplicada pelo STJD a Palmeiras e Corinthians pelos distúrbios ocorridos no Pacaembu no jogo entre as duas equipes. A lei existe para ser aplicada e cumprida. Os dois clubes não garantiram a segurança dos torcedores e permitiram que baderneiros causassem vários danos e agressões. A única ressalva é que a pena do Corinthians foi muito branda, pois o clube deveria ter perdido dois mandos de jogo - como ocorreu com o Palmeiras - e não apenas um.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

________________________

DESCRENÇA ABALADA

Como cidadã brasileira, conhecedora de meus direitos e cumpridora de meus deveres, confesso que já estava descrente de um dia poder testemunhar a verdadeira solidariedade humana. Minha descrença, alimentada a cada dia pelos incontáveis e escandalosos noticiários, ficou abalada há alguns dias.

E o motivo dessa mudança tem nome: SOLDADO AQUINO, RE 110.387-3 (tudo em maiúscula mesmo, para ter destaque), cujos comportamento, caráter, responsabilidade, solidariedade e humanidade bem que poderiam ser copiados por muitos. Teríamos, seguramente, um Brasil bem melhor.

Mesmo à paisana e fora do seu expediente de trabalho, o SOLDADO AQUINO, da 3ª Companhia do 1º BPTran (Batalhão de Polícia de Trânsito), não deixou de ser policial, nem um ser humano solidário. Graças à sua ação anônima, seguiu os dois ladrões que ele presenciara entrando em meu carro para, como se verificou depois, furtar o estepe. Nessa perseguição, que fez com o próprio carro, o SOLDADO AQUINO ia se comunicando com viaturas para informá-las sobre o percurso feito pelos ladrões, o que possibilitou a prisão deles.

Contudo o SOLDADO AQUINO não se conteve só com isso. Voltou ao local onde estava meu carro e com a ajuda de um guarda noturno buscou de porta em porta o proprietário do carro.

Ainda bem que ele voltou, porque só assim consegui conhecê-lo, reaver o estepe e "abalar" minha inabalável descrença. Mais do que tudo, pude agradecer-lhe.

Há uma luz no fim do túnel. Estou muito mais esperançosa.

Obrigada, SOLDADO AQUINO

Beth Munhoz beth@entrelinhas.net

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.