Cartas - 12/09/2011

CARGA TRIBUTÁRIA

, O Estado de S.Paulo

12 Setembro 2011 | 00h00

Hora de agir

Amanhã o Impostômetro atingirá a marca de R$ 1 trilhão - o número 1 seguido de 12 zeros! -, dinheiro que continuará sendo desviado pelas "quadrilhas" que estão instaladas nos três Poderes, na União, nos Estados e nos municípios. Essa marca será alcançada 35 dias antes que em 2010. Estamos sendo "roubados"... É chegada a hora de agir!

LUIZ DIAS

lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

_______

GASTANÇA

Que quizumba...

O TRF da 1.ª Região afronta a Constituição e libera pagamentos de salários de servidores da Câmara dos Deputados que ganham acima de R$ 26,7 mil, o teto máximo permitido. Se nem os juízes respeitam a lei, o que será, num futuro próximo, desta Nação? Por que o Legislativo e, principalmente, o Executivo federal, nos últimos anos, vêm desafiando a ética e privilegiando a impunidade? Que democracia é esta?!

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

_______

Bagunça

Liberar salários acima de R$ 26,7 mil? O Brasil está bagunçado mesmo!

CÍCERO SONSIM

c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

_______

Supersalários

A Justiça apresenta-se mais complexa que os labirintos do Palácio de Cnossos. O pagamento de supersalários acima de R$ 26,7 mil aos servidores da Câmara foi anulado pela Justiça Federal de Brasília, mas o presidente do TRF-1, Olindo Menezes, suspendeu a liminar. Duas decisões que se chocam e poderão gerar uma terceira, vinda do STF. Cada cabeça, uma sentença... É assim que os processos têm via longa. E é assim que os interesses atropelam o verdadeiro sentido da justiça.

JAIR GOMES COELHO

jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

_______

Dinheiro para a saúde

Para começar a arrumar dinheiro para a saúde não há necessidade de aumentar impostos num primeiro momento, é só não dar aumento nem aos funcionários da Câmara nem aos do Judiciário.

MARCO ANTONIO MARTIGNONI

mmartignoni@ig.com.br

São Paulo

_______

CORRUPÇÃO

Ministério dos Transportes

Deu na primeira página do Estadão de sexta-feira (9/9): Corrupção nos Transportes já consumiu R$ 682 milhões. E esse dinheiro teremos de volta ou, para variar, ficará na conta do zé povinho? Ninguém será punido, preso? Que país é este? Acorda, Brasil!

CELSO NASCIMENTO

celso@directasa.com.br

São Paulo

_______

Não tem "pobrema"

Segundo relatório de auditoria divulgado pela Controladoria-Geral da União (CGU), o esquema de corrupção no Ministério dos Transportes, nos poucos meses do mandato da presidente Dilma, provocou um rombo de pelo menos R$ 682 milhões aos cofres públicos. Mas isso é só a parte visível do iceberg, pois o resto dele chega a R$ 5,6 bilhões mergulhados na lama. E o que acontece? Nada. Como a "quadrilha" do mensalão, comandada pelo chefe Dirceu, que possivelmente nem será julgada, pois nossos ministros do STF vão deixá-la impune, por decurso de prazo, uma excrescência legal. Para nós só restam impostos, e a nossa grana não está dando para pagar tantos criminosos. Rombo é força de expressão, é roubo mesmo, mas, como diz o seu guru, cumpanhera, não tem pobrema, a zelite paga.

JOÃO HENRIQUE RIEDER

rieder@uol.com.br

São Paulo

_______

O seu a seu dono

Presidente Dilma, agora eu quero o meu dinheiro de volta!

JOSÉ EDUARDO ZAMBON ELIAS

zambonelias@estadao.com.br

Marília

_______

Mais desvios...

Sobre esse "rombo" de R$ 682 milhões no Ministério dos Transportes, provavelmente a maioria dos políticos vai dizer, a exemplo do Lula, que nada sabe a esse respeito. O que me irrita mais é que a maioria desses mesmos políticos fica articulando a criação de um novo imposto, contribuição ou sei lá o quê, para custear o nosso precário sistema de saúde. Todos sabemos que, na realidade, ele apenas necessita de uma boa administração - que só se faz com gente competente, séria e honesta para comandá-lo -, e não de novos recursos. Esse desvio é somente a ponta do iceberg. O total é muito maior e com certeza seria o suficiente para deixar o nosso sistema de saúde com padrão de Primeiro Mundo. Quanto aos desvios, faltam vergonha, seriedade, honestidade, etc. Em resumo: políticos que tenham ao menos um pouquinho disso.

JOÃO BATISTA PIOVAN

jb@reunidaspiovan.com.br

Osasco

_______

Mensalão

O empresário alega que não pode ser condenado - tadinho! - se o ex-presidente, que seria um dos beneficiários do mensalão, não foi denunciado. Mas não disseram que o mensalão nunca existiu? Como é que agora haveria beneficiários? Quem está cometendo perjúrio?

FLAVIO MARCUS JULIANO

opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

_______

Deboche

O câncer do Estado brasileiro é a corrupção. A metástase o espalha por todo o organismo e Lula, com suas atitudes de deboche dos valores que constroem uma verdadeira nação, só agravou a cultura, que lamentavelmente se disseminou pelo povo. Mas agora que os acusados do mensalão o estão acusando não haverá como esconder que Lula enganou o povo. Ele merece muita vaia e muito ovo!

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

_______

CENSURA

Infâmia

Não suporto mais, por indignação e vergonha, ler todos os dias a informação - embora agora, infelizmente, bem discreta - de que o maior jornal do País continua sob censura. Hoje tal ignomínia alcança 773 dias. Quando lerei o término dessa infâmia?

LUIZ GONZAGA DE BEM

lgdebem@hotmail.com

Florianópolis

_______

"Só cego não enxerga: o mensalão e as novas denúncias mostram com clareza que a corrupção foi

a argamassa usada para perpetuar o poder de Lula"

HELENA RODARTE C. VALENTE / RIO DE JANEIRO, SOBRE OS ESCÂNDALOS NO GOVERNO

helenacv@uol.com.br

"A corrupção que vem de cima para baixo é irmã siamesa da violência que vai de baixo para cima"

CONRADO DE PAULO / BRAGANÇA PAULISTA, IDEM

conrado.paulo@uol.com.br

_______

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.385

TEMA DO DIA

Egito, Turquia e Irã se unirão contra Israel

A opinião é do embaixador brasileiro no Egito, que prevê investida de países contra o governo de Israel

"Israel briga com árabes; árabes, com Israel e os verdadeiros causadores dos problemas ficam quietinhos vendendo armas."

PETER BIONDI

"Ou Israel muda seus governantes ou realmente ficará isolado e prejudicando as relações dos EUA com o resto do mundo."

EROS JOSÉ ALONSO

"Será que não seria a hora de Israel rever sua política externa e interna?"

SÉRGIO TAVARES

_______

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

IMPOSTÔMETRO

O Impostômetro acusa que amanhã o Brasil terá arrecadado, 35 dias antes, a mesma quantia em impostos do ano passado. Isso é, fazendo uma projeção para 2011, até o final do ano o Brasil arrecadará mais de R$ 200,00 bilhões que o ano de 2010. Por que precisam da volta da CPMF? Por que a presidente Dillma diz que não tem dinheiro para a saúde se até final de dezembro o País teria verba de sobra para investir? Só se dinheiro para investir no social como saúde, educação, saneamento básico é diferente do dinheiro gerado pelos impostos pagos pela mesma sociedade, não é? Com a palavra, "os cumpanheirus"!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_______

2008 NÃO ACABOU

A inflação está de volta, mas acho que o ministro Guido Mantega não vai ao mercado fazer compras. Eis a herança do demagogo Lula, que olhando apenas em seu projeto político pessoal não tomou as medidas que deveria tomar para conter a euforia do consumo. Deixou o governo com uma dívida pública de R$ 1,7 trilhão. Acham que isso não é nada? Tem de ser paga. São títulos em poder de bancos nacionais, estrangeiros, investidores, etc. e o que os atrai é a remuneração, ou seja, juros. O corte de 0,5 ponto porcentual na taxa Selic foi demagógico. Estão na contramão. Na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), provavelmente, terão de aumentá-la. Outro problema para o qual o País deve se preparar é este projeto Minha Casa, Minha Vida, com venda de imóveis a preços subsidiados com até R$ 23 mil de desconto, e, alie-se a isso, a péssima qualidade das construções. Podemos ter uma subprime brasileira, igual a que os EUA tiveram em 2008, e que ainda paga por aquilo. 2008 não acabou.

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

_______

TAXAS ESCORCHANTES

Os cartões de débito e crédito sem a menor sombra de dúvidas tornaram-se às "galinhas de ovos de ouro", para as instituições financeiras. Vejam só no caso de "débito", cobram a taxa de 1,5% a 2,0% do comerciante e o valor é creditado um a dois dias após. Porém é debitado na hora na conta do cliente. Ou seja, além de ficarem 24/48 horas com o dinheiro em conta, ganham o porcentual acima ao dia, somente pela operação, sem nenhum risco financeiro. No caso de "crédito" as taxas variam de 3,5% à #%, sendo que o comerciante espera 30 dias para ter o valor creditado. Porém as instituições financeiras sempre recebem antes de pagar, em qualquer opção. Embora no caso de crédito pode ocorrer inadimplência, mas com as "margens das agiotagens" estão garantidos e cobertos. Está explicado o poderio dos bancos e os impérios formados no país. Desta forma podemos concluir e calcular o percentual mensal, abusivo e escorchante que representa a operação, não é?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

_______

PRESENTE DESMENTE FUTURO

A presidente disse que "meu governo não irá permitir ataques às nossas indústrias e empregos, não vai permitir jamais que artigos estrangeiros venham concorrer de forma desleal com os nossos produtos". Não irá, porque já permitiu. Ou o setor de cama-mesa-banho-tapetes, inundado com produtos chineses, a preços aviltados, deve ficar em outro país? Ou as redes de supermercados no Brasil, logo estarão vendendo arroz e feijão para tecelões e costureiras chinesinhos?

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

_______

PROPAGANDA ENGANOSA OU INGENUIDADE

O discurso de Dilma, no 7 de Setembro, ou foi propaganda enganosa, ou foi falsa ingenuidade da presidenta. Contudo aparentar seriedade e boa intenção, em seu discurso de 7 de setembro, Dilma não foi convincente. Quando disse que: não vai permitir, jamais, que artigos estrangeiros venham concorrer, de forma desleal, com nossos produtos, porque: a indústria brasileira já enfrenta, há meses, a concorrência desigual de indústrias de outros países, notadamente da China. A explosão de importações acontece há mais de um ano, vem antes do atual governo e as medidas até aqui adotadas não resolveram o problema. Quando disse que: a inflação está sob controle, porque: nossas autoridades da área econômica não estão conseguindo manter a inflação sob controle. E, sobretudo, quando comentou só de passagem os graves problemas de corrupção que o Brasil enfrenta - porque não devia ter sido um comentário en passant, dada a escabrosidade da lama que cobre o Congresso, e as manifestações populares em todo o Brasil não terem sido só de brincadeirinha. O que o país todo realmente espera é que, passada a festa da independência, o governo comece a enfrentar a sério os desafios, sem uso de propaganda enganosa.

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

_______

RESSACA

Após quase nove anos de farra e descaso com o dinheiro público, apostando na loteria das commodities tendo o principal cliente o país que mais cresce no mundo, a China, os bons ventos parecem abandonar o barco e o risco da inflação chegar a dois dígitos torna-se realidade. Se não bastasse o cenário sombrio da Europa e dos EUA, o governo Dilma está refém da categoria que mais privilégios tem no Brasil que é o funcionalismo público que quer não só a reposição de perdas salariais pela inflação mas aumento real em um cenário que o torna irreal pela necessidade de contenção de gastos. O País de Lula, Dirceu, Palocci e cia cresceu levando para a classe média milhões de brasileiros, classe média que tem renda familiar de dois mil reais, um apelido para os remediados que devem muitos anos de seus rendimentos com dívidas a longo prazo com crédito barato e farto. Um país que cresceu sem a mínima estrutura, sem investimentos com as verbas desaparecendo nas mãos do governo e seus aliados. a presidente Dilma participou da festa, sabia o que foi servido e o porque da situação atual beirando o descontrole. Lula criou até o Ministério de Assuntos Estratégicos para seu crítico, Mangabeira, que logicamente aceitou, e até hoje não se sabe que fim levou o ministério, se existe, se foi extinto e se todos os ocupantes de cargos de confiança foram demitidos ou realocados para continuarem suas tarefas que eram exatamente não fazer absolutamente nada em outro lugar. A farra foi prá valer, uma devassidão total com o dinheiro dos nossos impostos, e, agora, dona Dilma, aguente a ressaca!

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

_______

BRASIL MAIOR

É interessante observar as diferenças nas políticas industriais entre Brasil e China. Enquanto que lá o governo exige a transferência de tecnologia das empresas estrangeiras para as locais, por exemplo, o acesso a segredos do Volt a GM, aqui as montadoras até se recusam a repassar ao consumidor qualquer redução do IPI. Será que falta maior assertividade do governo brasileiro na política industrial?

Tatsuo Sasaki tatsuo.sasaki@gmail.com

São Paulo

_______

AS MONTADORAS QUE NOS DOMINAM

Nos últimos 50 anos, o Brasil, sob a pressa do simpático mineiro Juscelino Kubitcheck de Oliveira, foi entregue às montadoras, das quais se transformou o paraíso universal, ao custo do desmonte de nossas ferrovias, do desprezo ao transporte fluvial e do coletivo. Ao combater a crise da marola, o ex-presidente Lula correu a subsidiar esse segmento, seu berço político, o mais favorecido da história deste País (que ele talvez pouco conheça, uma vez que tudo começou com ele); mas, em certa medida, os benefícios eram repassados aos consumidores e nossas capitais se transformaram num lento cortejo diário de automóveis que nada tem a ver com a graça dos velhos carnavais. Agora, essas empresas internacionais, face a novos benefícios, se recusam a repassá-los e ainda recusam as justas contrapartidas postas pelo governo. Em consequência, mostram os dentes e reduzem a produção. Tanto melhor. Já passou na hora de o Brasil libertar-se desse jugo automobilístico, pensar criativamente nas alternativas de transporte e implantá-las. Será o início de nossa efetiva libertação econômica e transformação de valores existenciais.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_______

COMBUSTÍVEIS

Postos de gasolina, em geral, reajustam os preços dos combustíveis sem parar e sem autorização governamental. Será monopólio? A procura da volta da inflação? A agência reguladora de preços não deveria permitir esse abuso.

Antonio de Souza D Agrella antoniodagrella@yahoo.com.br

São Paulo

_______

CANA BRAVA

Pérola do governo militar, o antigo Proálcool, derrapa, e começa perder competitividade nesta era petista, como demonstrou a matéria do Estadão de 5/9/2011 (B1). Porque o Brasil, infelizmente deixa de ser líder do setor. Tudo pelo caos da infraestrutura, e a logística que é decadente, para transportar a produção da cana, e seus derivados! E com a incidência de impostos proibitivos, vem penalizando os custos, onerando as exportações e preços para os consumidores. E investidores que colocaram bilhões de reais neste negócio, amargam resultados inexpressivos. Tudo pela falta absoluta de aptidão de conhecimento de mercado, o governo federal, nestes últimos mais de oito anos, não consegue reconhecer, e se sensibilizar da importância estratégica para o País, que produz em grande escala esta energia limpa, e pioneira no mundo. Além do mais, o setor é uma das atividades econômicas que mais emprega, e que pela sua alta tecnologia oferece bons salários para os trabalhadores. E graças a este programa lançado com sucesso na década de 70, a produção de açúcar cresceu muito, permitindo elevar significativamente as exportações. Se o petismo não tivesse a prioridade única pelo poder, e este retrocesso indigerível de desprezo à imprensa, certamente pelo alto nível de conteúdo que recebemos diariamente, e principalmente, como é o caso em questão, na érea econômica, quem sabe um dia terá condições reais de dirigir o País. Por enquanto é só tró-ló-lo...

Paulo Panossian paulopanosian@hotmail.com

São Carlos

_______

O APAGÃO CONTINUA NO PAÍS DA COPA

O exemplo que fica para a população é que não faltam apenas estádios e aeroportos para que possamos receber os jogos da copa do mundo e as olimpíadas. E sim infraestrutura em vários setores essenciais para que o Brasil não passe vergonha nos dois eventos programados para 2014 e 2016. As falhas que vem se intensificando no sistema de transmissão de energia da Itaipu provocou blecaute na sexta-feira 02/09, nos Estados do Acre, Rondônia e Mato Grosso. Parte dos Estados da região Sul e Sudeste também foi afetada. Esse último apagão mostra a atual situação deixando inúmeras dúvidas se realmente vamos estar preparados a tempo para receber os dois megas eventos que serão copa e olimpíadas. O que ocorrerá se houver pane durante a realização dos eventos que estarão sendo transmitidos para todo mundo? Qual desculpa daremos, se tivéssemos quase 10 anos para nos preparar? Principalmente aqui no Brasil que nunca se acha o autor ou responsável da façanha nesses casos. O apagão durou pouco mais de 30 minutos, tempo suficiente para causar transtornos diversos nos Estados atingidos. Segundo justificativas dadas por furnas, as causas foram a existência de gás no interior do reator do circuito 3 da linha de transmissão de Foz do Iguaçu a Ivaiporã, no Paraná, o que gerou a explosão. Não é a primeira vez, e não será a última que os brasileiros tem tido problemas com energia. Em São Paulo por exemplo já é algo corriqueiro a falta de energia em alguns bairros do centro e em quase toda região metropolitana, e interior do Estado. Porém, além de apurar os fatos, são necessárias medidas efetivas e urgente para que novos blecautes não venham a ocorrer. Ainda mais se estamos pensando em fazer bonito lá fora com a realização da copa e das olimpíadas. Do contrário, serão um fiasco total para o país...

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

_______

ENERGIA CARA

Esta denúncia que fez Paulo Skaf é gravíssima, deve-se imediatamente abaixar as contas de luz, afinal qualquer "tolo" sabe que estamos sendo roubados nas contas altíssimas, eu sei que gasto pouco, moro praticamente sozinho, não acendo as luzes externas de casa, só quando faço reunião de festa, 2 vezes por ano, meu aniversário e réveillons, minhas contas são sempre por volta de 180,00 reais, imaginem se fazem assim com uma família com 4 ou mais pessoas, e quanto ao que disse o senhor Skaf, deve ser apurado pois, energia é segurança nacional, e encarece tudo, não aceito um país que fica dando de presente em troca de nada aos queridos hermanos tudo, e todos saem lucrando menos o Brasil, cada vez mais caro, mais " elefante branco" temos um governo caríssimo, inútil, só sabe trabalhar na fartura do dinheiro fácil dos impostos, ou seja, uma campanha bem feita nos teremos nossa dignidade de volta, e estes bandidos do governo vão para a cadeia, nos roubam declaradamente, que nojo, xô, seus "carcaras".

Roberto Moreira Da Silva rrobertoms@uol.com.br

Cotia

_______

PAÍS DE CONTRASTES

Mesmo com uma visão estratégica ultrapassada, material bélico, das três armas, sucateado, infraestrutura viária sem manutenção, saneamento básico insatisfatório, sistema de saúde pública carente de investimentos, sistema educacional de péssima qualidade e meio ambiente desprotegido, o Brasil consegue gerar energia elétrica limpa, apesar de cara, descobrir reservas escandalosas de petróleo no pré-sal, bater recorde na produção agropecuária e na exportação de minério, e ainda manter os brasileiros ingênuos longe das tais primaveras protestantes globais dos povos insatisfeitos.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

_______

RECURSOS PARA A SAÚDE PÚBLICA

Ver pessoas morrendo na entrada dos hospitais públicos é uma coisa constrangedora, mas passa logo. Essa parece ser a opinião da imprensa brasileira, com todos os jornalistas detendo planos de saúde privados, certamente. Não há uma só pessoa que se disponha a falar em nome dos que não têm nenhuma voz neste caso: os pacientes do SUS. A maioria dos grandes jornais tem aconselhado a presidente Dilma Rousseff a melhorar a administração pública para poupar gastos e assim redirecionar mais recursos para o SUS. É conselho cínico, todos sabem, apenas para fazer o assunto morrer novamente. Que isto deva ser feito, é claro que sim, mas não quando a situação está no ponto onde chegou e sabendo-se que nenhum governo até agora conseguiu fazer isso. Serra acaba de escrever em artigo que Lula é o culpado porque em 2004 não quis regulamentar a Emenda Constitucional 29 e a partir daí o problema cresceu. Esquece de dizer que foi a atual oposição (da qual até deveria ser um dos líderes se tivesse algum dinamismo) que cortou a CPMF sem oferecer alternativa alguma para a saúde. O resumo da ópera, já sabemos. A coisa vai ficar como está ou pior. Políticos tem uma incrível capacidade de conciliar o sono, sem remorsos.

Ademir Valezi valezi@live.com

São Paulo

_______

DESCASO COM A SAÚDE

A notícia dando conta que o Hemocentro da Unicamp vai comunicar aos 14 pacientes com leucemia mieloide crônica que seus medicamentos serão suspensos já mostra uma tendência desse governo mentiroso e demagogo. Para o pessoal de Brasília não faltam remédios nem hospitais de primeira linha. A presidente Dilma quer mais recursos para a Saúde, esquecendo-se de que o dinheiro arrecadado pela CPMF foi desviado para outros bolsos. Os doentes do Brasil que necessitam tratamento continuarão desassistidos. Ainda que algum picareta de plantão venha com o discurso de que é preciso um novo imposto, já se sabe de antemão que o dinheiro novamente não irá para a saúde. É preciso combater a corrupção, o dinheiro roubado pelos bandidos do colarinho branco seria suficiente para acabar com as filas em hospitais e curar todos os doentes deste país. Interessante notar que quem mais sofre com a corrupção são os mais necessitados e crédulos no homem que manipulou a população com seu discurso mentiroso. O caso do Hemocentro da Unicamp é apenas a ponta do iceberg.

Izabel Avallone

São Paulo

_______

INIMIGOS DA PÁTRIA

Aprendi a ler com 4 anos de idade, ainda no então pré-primário (ainda estávamos no governo Médici) e aos 6 li o livro que definiu a profissão que acabei seguindo. Este aprendizado só me trouxe benefícios e, se pudesse voltar no tempo, faria tudo de novo e ainda acrescentaria um curso de inglês no pacote. Afinal, é mais fácil aprender uma segunda língua quando se é mais jovem. O Conselho Nacional de Educação, no entanto, acredita que crianças só devem ser alfabetizadas a partir dos 6 anos, dizendo que esta é a "idade ideal". Parece que os sapientes que cuidam da educação brasileira estão firmemente decididos a tornar o Brasil um país de semi-analfabetos onde a mão de obra tem a qualificação de um babuíno treinado. Bom para os cidadãos dos países que acham que educação é coisa séria e, graças à globalização, terão aqui um amplo mercado de trabalho.

Fabio Olmos http://www.oeco.com.br/fabio-olmos

São Paulo

_______

EDUCAR E APRENDER

Na argumentação muito bem estruturada de João Carlos Di Genio em defesa do ensino privado (Oposição ou complementaridade?, A2) faltou, talvez, uma contextualização histórica e cultural. O sucesso da educação superior privada em países do hemisfério norte é fruto de uma evolução ao longo dos séculos. Diferente do que aconteceu aqui, com abandono da colônia pela metrópole até o início do século 19, quando efetivamente foi fundado o país. A estratégia múltipla dos governos para abordar problemas nacionais é válida. Funciona com educação, saúde, energia, infraestrutura. O governo federal investiu pesadamente no ProUni ao mesmo tempo em que tem promovido a expansão das universidades federais. Há de se considerar que em um passado equivalente a uma ou duas gerações tínhamos um ensino público de excelência, nos níveis fundamental e médio, mas voltado a uma parcela ínfima da população. A política neoliberal de expansão, iniciada no meio do governo militar, não trouxe a qualidade. Democratização significou massificação. O sucesso das escolas privadas no ensino médio e fundamental não se reflete no superior, com a constatação, cada vez mais evidente e com raras e nobres exceções, da sua transformação em caça-níqueis que vendem diplomas.

Adilson Roberto Gonçalves priadi@uol.com.br

Lorena

_______

USP

Por que ao invés de querer fazer parte do Conselho de Segurança da ONU, ou organizar uma Copa do Mundo ou ter uma cidade-sede de Jogos Olímpicos o Brasil não almeja ter pelo menos uma universidade entre as 100 melhores do Mundo? Deve ser porque não dá para criar aditivos contratuais e desvios de verbas com isso. Devemos parabenizar a USP pelo crescimento no ranking internacional.

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

_______

NOVAMENTE O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Lulla não desiste e quer porque quer que São Paulo aceite sua indicação nas próximas eleições a prefeito de São Paulo. O Ministro Haddad (o trapalhão), o mesmo que tem proporcionado ao Ministério da Educação tremendos fiascos que vão desde escândalos no MEC e Enem, a universidades fantasmas construídas sem eira nem beira, sem termino em construções, sem condições práticas para que alunos possam se graduar, corpo docente satisfatório e verba bem distribuída, que tem provocado altas taxas de evasão de alunos. Se procurar acharemos elefantes brancos do Oiapoque ao Chuí, chegando até na terra natal do ex-presidente Lulla (Garanhuns), como mostra editorial no Estadão Um verdadeiro Espanto (A3, 4/9). Espero que São Paulo esteja atenta a essa figura lendária, que mais fez carreira como ministro com suas trapalhadas do que sucessos. Incompetência não consegue governar São Paulo nem nas primeiras chuvas da primavera, imaginem no verão. E não estamos falando no ensino fundamental e secundário viu? Aí as lambanças só irão aparecer quando esses jovens chegarem a idade adulta sem saber ler, escrever sobrando como sempre o subemprego! Em São Paulo Haddad não!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_______

O PT TEM CADA UMA!

Inventou a Marta Suplicy, como prefeita de São Paulo, e deu no que deu. Ou seja, superfaturamentos em obras, e no final de seu mandato estourou o caixa do município, e nem sequer foi penalizada pela Lei de Responsabilidade Fiscal... Agora, o Lula, que por quer o ministro da educação Fernando Haddad, como candidato do PT para prefeitura de São Paulo. Estadão de 6/9 (A4). Este ministro há anos no governo, não foi capaz de melhorar de melhorar os índices de educação no País, e tampouco conduzir exames do Enem, que até aqui foram repletos de escândalos. Então, se vencer o pleito vai fazer o quê, dirigindo uma das cidades mais importantes do mundo...?!

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

_______

KASSAB DERROTADO

A justiça negou a suspensão da liminar que proíbe a prefeitura de São Paulo em vender o quarteirão da cultura do Itaim Bibi. Por enquanto a nossa luta para manter o quarteirão cultural esta firma como uma rocha. Kassab quer o quarteirão para construir prédios de alto luxo para a "sociedade abastada". São 20 mil metros quadrados que nos estimamos muito, que nos serviu a nossa infância e queremos aos nossos filhos e netos. Essa é a proposta de quem luta contra a venda da área. O memorial do Itaim venceu essa batalha e pretende vencer todas para que mantenhamos o ultimo reduto da infância de muitos que hoje tem mais de 60 anos. O nosso parquinho que se tornou num pólo cultural e, vai ter nossa luta até o fim, não vamos esmorecer. O Condephaat (conselho estadual do patrimônio histórico) vai analisar o valor histórico, mas os moradores e o memorial do Itaim lutará com todas as forças contra a venda dessa enorme área. Que tem: Teatro (Decio de Almeida Prado), Parque Infantil, AACD, Escola, além do interesse dos incorporadores imobiliários e construtores, tem também políticos por trás disso. Vamos pesquisar quem são.

Mário Lopomo mlopomo@uol.com.br

São Paulo

_______

PAULICEIA DESVAIRADA

A Secretaria da Habitação sempre facilitou a vida das incorporadoras e construtoras na aprovação de novas edificações na cidade de São Paulo. Expedientes como falta de documentação, aprovação de torres acima do gabarito permitido, espigão subindo no meio de quadra totalmente assobradada e agora o escândalo das guias frias de outorga onerosa nunca foram novidade para ninguém.

Marcos Abrão m.abrao@terra.com.br

São Paulo

_______

COMPROMISSO

Cada quadra na cidade de São Paulo com até 4 prédios de 25/30 andares faturam em imposto predial 90/100 vezes mais em recursos, isto em 1 quadra. Onde o prefeito está aplicando tais receitas, pois não faz novas avenidas, túneis, viadutos, nada?! Pare de pensar em PSD e fique atento às suas responsabilidades com o município, sua Excelência tem esse compromisso.

Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

_______

CONFISCO SÓ ACONTECE AOS OUTROS?

O trator de extrema-direita da Prefeitura, em simbiose com a especulação imobiliária, já está "tratorando" o bairro Santa Ifigênia com o anuncio de enxurrada de Audiências Públicas do projeto Nova Luz em três dias seguidos - em 28, 29 e 30 de setembro - com cadastramento a partir das 15h00, certamente para o comércio não poder fechar, ninguém poder ir às audiências ou conseguir falar. A essas audiências se seguirá a licitação do Concessionário Urbanístico o qual aplicará a política de extrema-direita de confiscar os remediados para os bilionários agentes imobiliários lucrar com as propriedades e os direitos alheios. A arbitrariedade da legislação e ações do Executivo e do Legislativo paulistanos atinge aos direitos à propriedade e ao trabalho - amparados pelos artigos 17, 23 e 30 da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Se tal arbitrariedade for efetivada, estará aberto o caminho para o leitor e os demais paulistanos perderem sua casa, seu trabalho e seus direitos a qualquer momento. Secretário Municipal fala em público que benefícios de nova infraestrutura urbana, tal como estação de metrô e outras parcas realizações em operações urbanas em andamento na cidade, não podem ficar nas mãos dos proprietários da região beneficiada os quais devem ser desapropriados; ou seja, os lucros ficarão nas mãos dos agentes imobiliários que construirão empreendimentos residenciais e comerciais em torno das áreas beneficiadas; os valores para desapropriação são sempre subavaliados e qualquer ganho adicional transforma-se em precatórios nunca pagos; os demais direitos em geral são desconsiderados pelo poder municipal. Toda a população paulistana - moradores, trabalhadores, empresários, inquilinos e proprietários - poderá ser atingida e confiscada por esse trator da especulação imobiliária entronizada na cidade; aliás, a Grande São Paulo corre o mesmo risco haja vista a informação da coluna Direto da Fonte que Kassab poderá ocupar a Presidência do Conselho de Desenvolvimento da região metropolitana a partir de 15 de setembro. Leitor e eleitor paulistanos, não pensem que confisco só acontece aos outros cidadãos e digam não a essa administração e a seus projetos equivocados desde já. Basta substituir os projetos mirabolantes aprovados só pelos agentes imobiliários por Plano Diretor Estratégico com a participação da sociedade civil local desde o inicio de sua elaboração, em conformidade com a Constituição Estadual.

Suely Mandelbaum suely.m@terra.com.br

São Paulo

_______

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE

O Programa de Proteção ao Pedestre veio em boa hora, e até com atraso, pois os motoristas realmente não tinham muita preocupação em respeitar a faixa que , em tese, garante a vida dos passantes. Em apenas um mês mais de 7 mil multas foram aplicadas em São Paulo a comprovar esta realidade. Porem surgiu um efeito inesperado e desagradável: é tanta mensagem nos órgão de comunicação falando da necessidade de respeito ao pedestre que estes , parece, passaram a considerar a faixa como uma passarela onde desfilam lentamente seus direitos de cidadãos , mesmo que o sinal já esteja verde para os motoristas...num evidente desafio como se as regras de cidadania funcionassem de forma unilateral. Seria muito bom que nas mensagens educativas veiculadas pelos órgãos de comunicação se reforçasse também a regra de que o pedestre tem que obedecer ao tempo de mudança de sinal, ou se esforçar para isso...pois os pedestres também tem regras a cumprir.Sim...em todos os casos o pedestre tem que ter preferência à máquina, mas pedestre tem que ter também educação.

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

_______

TRÂNSITO PAULISTA

Ao fazer o curso para tirar a CNH em Santa Catarina, meus filhos, nascidos e criados em São Paulo até a adolescência, surpreenderam-se e a mim também. As autoescolas ensinam muita coisa sobre Legislação do Trânsito, Primeiros Socorros e até conceitos básicos de mecânica. Foi lá que eles - e eu, por consequência - aprenderam que o pedestre vem sempre em primeiro lugar, seguido dos "bikers" e motociclistas e que eles, motoristas, são responsáveis pela segurança daquelas pessoas. Aprenderam a respeitar as faixas de pedestres, o que é uma "barra de contenção", onde parar se o trânsito parar com o sinal ainda aberto para eles e a ficarem muito atentos aos movimentos de crianças e idosos que estejam na calçada. Aprenderam também que, no trânsito, por ordem de importância, o pedestre, o ciclista, o motociclista, sempre vêm antes dos automóveis. Podemos dizer que aprenderam a respeitar e cuidar dos mais fracos elos da corrente. Isso foi exaustivamente tratado naquelas aulas na autoescola, não só como conceitos teóricos, mas como fatores essenciais do motorista. Aprendemos todos. Os paulistas também podem - e devem - aprendê-los.

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

_______

DUPLICAÇÃO DA RAPOSO TAVARES

Mais uma visão estreita dos nossos pseudoadministradores públicos. Explico: em primeiro lugar é cortesia com chapéu alheio. Não bastam os inúmeros impostos que pagamos e temos que financiar essa obra com pedágio. Em segundo lugar, continuam sem privilegiar transporte público. Aquela área, densamente povoada, merecia um metro ou outro transporte rápido de massa. Em terceiro lugar, vai despejar mais rapidamente carros na Marginal, que não anda. Em quarto lugar, o plano, ainda que fosse o ideal, é para somente 20 Km da rodovia. Em quinto lugar, quando ficar pronta, como é o caso do Rodoanel, por exemplo, já vai estar saturada. Bom, poderia continuar enumerando, mas exigiria uma edição extra do jornal !

Carmine Maglio Neto carminemaglio@yahoo.com.br

São Paulo

_______

IDEIAS MALUCAS

Como leitor e assinante do O Estado de S. Paulo e morador da região do Butantã, fiquei totalmente perplexo com a notícia sobre as obras de duplicação da rodovia Raposo Tavares. Claro que sou a favor do progresso e entendo que a situação do tráfego na referida área é crítica e necessita ações para que o trânsito flua melhor, porém, o que a CCR está propondo é um descalabro. Sem que nós, moradores, tenhamos sido consultados, uma série de notícias sobre alterações viárias na área têm sido publicadas dia após dia, muitas delas contraditórias. O pior de tudo é que não sabemos o que o poder público realmente pensa, pois os desmentidos vêm na mesma proporção e velocidade com que as notícias são postadas. O que se vê é que todas estas notícias privilegiam os automóveis em detrimento do transporte público. Se duplicarmos as pistas da Raposo Tavares, a população das áreas mais distantes como a Granja Viana e Cotia, continuarão a utilizar seus automóveis, pois é muito mais cômodo. A construção de um monotrilho ou qualquer outra alternativa que melhore o transporte público já é uma solução, pois as pessoas deixarão seus carros em casa e utilizarão este transportes públicos. Para uma duplicação de pistas, o custo de desapropriações seria exorbitante, inviabilizando esta alternativa. Para mim, quem tem estas ideias não avalia e nem tem a mínima noção dos impactos que as mesmas causam. Gente, vamos ser sensatos, conversar e achar as melhores soluções para esta situação e não ficar impondo ideias malucas e enfiando goela abaixo dos moradores da região.

Luiz Guilherme Bender lgbender@hotmail.com

São Paulo

_______

LANÇAMENTOS

Tivemos diversos momentos surreais, entre eles: "ponte na travessia Santos-Guarujá, que agora mudou para túnel", "trem-bala São Paulo-Campinas-Rio" e agora surge o momento "ferroanel", nenhum executado até então. Qual será o próximo lançamento?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

_______

PROCURAM-SE ESTADISTAS

Finalmente o governo do Estado e o federal resolveram construir o Ferroanel ao redor de nossa cidade. Os entendimentos iniciais, segundo a reportagem, começaram ainda em 2007 e só agora, se aperceberam que a expansão das linhas metropolitanas ia acabar prejudicando a passagem dos trens de cargas pelo centro de São Paulo. E jamais pensaram em recompor a malha ferroviária de São Paulo, criminosamente desmantelada durante a ditadura militar. Crime hediondo que ficou até agora sem punição. Mas como sempre, irão sacrificar o meio ambiente da cidade. E o traçado aprovado é de um cinismo revoltante. De acordo com a declaração do diretor-geral da ANTT, "foi adotada uma solução imediata para o projeto e também construção e exploração do trecho. Para acelerar o processo do licenciamento ambiental, o trecho deverá ficar a menos de 30 metros do Trecho Norte do Rodoanel" Ora, o traçado do Rodoanel naquele trecho já é um crime ambiental que será debitado na conta do governador Geraldo Alckmin, que esta a merecer a alcunha de "Desmatador da Mata Atlântica", embora tenha tido o mérito impar de desassorear o Rio Tietê em seu mandato anterior. Este Ferroanel, de suma importância para o país, deveria de Jundiaí seguir em arco até a Via Dutra, sem sacrificar ainda mais a Serra da Cantareira na Zona Norte e os moradores daquela região. E se a ferrovia em questão não fosse construída açodadamente, poder-se-ia, inclusive, projetá-la para o transporte de passageiros até Santos. Mas no Brasil vivemos há anos sob a égide de que cada cacique da vez faz questão de realizar o projeto de sua lavra, abandonando os que foram realizados em governos anteriores, independente de serem bons ou não. E para completar a nossa alegria no Dia da Pátria, fomos contemplados com mais um absurdo, dentro do que parece um programa do tipo "vamos desmoralizar a cidade". Li no estadãoespn com uma manchete que noticia mais um absurdo homérico: De olho na Copa 2014, SP corre contra o tempo para entregar metrô que ligará Congonhas ao Morumbi e ao ler a reportagem ficamos sabendo que a linha em questão será para atender os turistas do aeroporto para a área de hotéis. Ora, ora, para alegrar o coração dos turistas durante quando muito um mês, ficaremos com uma linha que terá uma utilidade mínima, construída em um elevado, versão atualizada do monstrengo Minhocão, que barbarizou a região da São João. Agora este irmão gêmeo vai barbarizar bairros bem estruturados e arborizados. É claro que seus idealizadores ainda alimentam um fio de esperança de realizarem a abertura da Copa no Estádio do Morumbi. Sou torcedor do Corinthians, mas sou contra que se desperdicem verbas públicas tanto para Itaquera como para o Morumbi, para atender um t orneio de entidades particulares. Essas verbas deveriam ser utilizadas para desafogar as linhas do Metrô já saturadas, as obras para diminuir as enchentes e não para essa Copa que já está encheu mais do que poderia encher. O que está faltando para nós brasileiros são governantes que sejam estadistas de verdade e não políticos carreiristas.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

_______

COFRES PARTICULARES

A invasão seguida de roubo em cofres particulares da Agencia do banco Itaú (Quadrilha assalta agência bancária na Paulista e leva dinheiro e joias, 7/9) suscita algumas questões morais, com a da imponderável vantagem em ser honesto com o fisco e também,aspectos legais. Segundo orientação da Receita Federal, estava sujeito à obrigatoriedade de apresentação de declaração em 2011, a pessoa física que, entre outras condições, teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos de valor total superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais). Portanto, aquele que houvesse declarado corretamente seus pertencentes mantidos em cofre bancário em sua declaração de bens, e tivesse rendimentos/ lastro para provar sua origem deveria processar o banco. A espontaneidade em declarar seria um forte indicativo da real existência dos valores e bens. Senão por que declará-los? Outra questão singela é a seguinte: por que até hoje a guarda de valores em cofres particulares não está regulamentada?

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

_______

VIOLÊNCIA NO RIO DE JANEIRO

E o esperado aconteceu. O ardil da pacificação dos morros do Rio de Janeiro, um ensaio pra inglês vê, não poderia jamais dar certo, pois a paz, tão merecida, só poderia subsistir se o inimigo fosse destruído e não subjugado como força menor. Politicagem não acaba com os criminosos que de longe estão a dominar os espaços do poder.

Leila E. Leitão

São Paulo

_______

DETALHE

Nos morros cariocas, só falta os bandidos concordarem para que a "pacificação" seja ampla, geral e irrestrita.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

_______

NOVA SEDE DO CREA-SP E O NOVO CAU

Demorou, mas após décadas de lutas, os arquitetos brasileiros, enfim, conquistaram a sua merecida autonomia com a criação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU). Sua desvinculação do Crea é uma importante vitória. O mau gosto e ''cafonice'' da nova sede do Crea-SP, num prédio de estilo ''neo-clássico'', na Avenida Angélica, é mais uma boa mostra de que arquitetos e engenheiros vivem em universos paralelos e não devem se misturar. Como haverão eleições em breve no CAU, oxalá a 1a diretoria eleita seja afinada com a ampla e plena autonomia dos arquitetos e do CAU e sua total desvinculação do Crea e dos engenheiros.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

_______

''TURISMO DA CRISE''

A respeito da reportagem de Luiz Guilherme Gerbelli Turismo da crise, mais especificamente da subreportagem Brasileiros querem viajar cada vez mais para fora do País, o jornalista me pareceu apresentar exatamente a informação recebida pelo sócio diretor da Central de Intercâmbio, Victor Hugo Baseggio. O diretor da CI foi infeliz ao inferir que a Islândia recebe mais brasileiros na Islândia e que o lugar se tornou um destino barato. Eu viajei para a Islândia de férias no final de setembro do ano passado justamente pensando que o país estaria mais "barato" por causa da crise. Enganei-me! O país continua muito caro para os nossos padrões e não vi nenhum outro brasileiro por lá. Um lanchinho em um bar perto do porto, sem luxo, em Reykjavik não sai por menos de 30 dólares por pessoa; um jantar em um dos hotéis em que fiquei hospedada saiu por volta de 60 dólares (sem bebida; com uma taça de vinho, o valor subiu para 80 por pessoa); uma compra simples no supermercado (pão, água e chocolate) gira em torno de 30 dólares; a diária de um aluguel de carro sai por volta de 100 dólares e a gasolina, para uma semana, saiu 500 dólares. Ah, e a diária no hotel gira em torno de 200 dólares, quarto duplo. E, em um hotel em Skaftafell, fomos os primeiros brasil. Não sou uma pessoa que já viajou o mundo inteiro, mas tenho experiências de vários lugares de Europa e dos Estados Unidos. Indubitavelmente, foi o país mais caro por onde passei e foi o único em que fiz uma certa economia com comida porque era inviável almoçar e jantar. Quero ressaltar que o país é muito preparado para receber turistas, com ótimas indicações dos pontos turísticos e estradas muito bem pavimentadas e sinalizadas. O problema é que as atrações ficam longe uma das outras e há necessidade de se usar carro. O transporte coletivo é raro, aliás, não vi nenhum ônibus que circulasse de uma cidade para outra. Isso faz com que seja praticamente obrigatório o aluguel de um carro e, dependendo do destino, é importante ainda que seja um carro com tração nas quatro rodas (por exemplo, se quiser passear em uma geleira). Outra ressalva é que, dependendo da atração, é necessário ficar isolado em um hotel, o que nos impediu, por exemplo, de sair para jantar em um restaurante que não fosse o do hotel. Não fiz gastos excessivos, tampouco comprei lembranças. Lembro-me de ter gostado muito de uma blusa de lã de ovelha, muito comum entre os islandeses, que tem um desenho característico da região. Não consegui comprar porque uma delas custava, no mínimo, 200 dólares. Puxa, com 200 dólares eu compraria um casaco de lã maravilhoso nos Estados Unidos na Macy''s! São essas pequenas coisas que fazem que o país seja muito caro. Não estou desestimulando o turismo para lá, pelo contrário, é um país fantástico, com paisagens maravilhosas, que deve ser visitado! Mas é necessário estar preparado para se gastar mais do que em outros lugares...

Myrian K. Yamamoto myrianky@gmail.com

São Paulo

_______

VERGONHA DA TV SENADO

Na legislação passada do Senado ainda dava para assistir pela TV as sessões plenárias, onde dava prazer de ver grandes oradores que, com os seus pronunciamentos, representavam bem o seu Estado e combatiam com veemência as falcatruas do (des)governo lulopetista, manchado pela corrupção. Hoje, salvo raríssimas exceções de alguns senadores desta legislatura, que desempenham com responsabilidade o seu mandato, combatendo as inúmeras irregularidades praticadas pelo (des)governo, dá raiva, tristeza, desânimo e vergonha de assistir aos pronunciamentos dos puxa-sacos da base aliada, que representam a maioria no Senado, defendendo, apoiando e votando as imoralidades desta má administração. O pior é ainda ter que suportar as figuras de Sarney e Marta Suplicy presidindo as sessões. Conclusão: Não se assiste mais TV Senado.

José Wilson de Lima Costa jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

_______

PECUÁRIA E DESMATAMENTO

O estudo do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e da Embrapa sobre o uso das áreas da Amazônia representa simplesmente isso: Mostra quem usa a área desmatada. Conforme o publicado no Estadão, não chega à principal causa dos desmatamentos, que é a derrubada e retirada de madeira, principalmente de madeira nobre, para o que o governo faz vistas grossas. Na Amazônia, a retirada de madeira de valor é frequentemente seguida pelo abandono das áreas, isso inclusive em assentamentos do Incra. A pecuária e a agricultura costumam chegar depois, às vezes como justificativa desse desmatamento ganancioso, procurando dar uso à terra desmatada. Conforme diz o levantamento desses órgãos do governo, da área desmatada a pecuária ocupa 62,5% e a agricultura 5%, indicando que 32,5%, ou um terço da área desmatada não está tendo uso, tendo sido simplesmente abandonado. Esse terço já não deveria ter madeira de valor e a terra não servia para uso econômico. Recomendação ao governo: Ao invés de culpar a pecuária e a agricultura, passe a controlar e coibir a criminosa derrubada indiscriminada e venda das madeiras amazônicas. Estruturem o IBAMA para ser eficiente nisso e exijam dele eficiência. Façam isso e aí sim poderão dizer: "Nunca antes nesse país se coibiu eficientemente o desmatamento amazônico".

Wilson Scarpelli wiscar@estadao.com.br

Cotia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.