Cartas - 13/07/2011

CORRUPÇÃO

, O Estado de S.Paulo

13 Julho 2011 | 00h00

Ministério dos Transportes

Tudo bem com a efetivação do sr. Paulo Sérgio Passos como ministro dos Transportes. Ele é realmente "do ramo", pois tem longa carreira nessa pasta. Agora queremos ver se ele terá forças para desmontar toda essa teia de corrupção que foi montada ao longo dos anos. Segundo reportagem do Estado, um amigo de Luiz Antônio Pagot lembrou que ele se dedicou "de corpo e alma à campanha da Dilma" - isso nada mais é do que dizer que a presidenta também foi beneficiada pelo esquema. Então, o que queremos ver é a demissão de Pagot & Cia. devidamente publicada no Diário Oficial, caso contrário podemos presumir que as empreiteiras estão com os seus envelopes prontos, à espera de novo esquema de entrega aos tubarões, pois só os peixinhos de aquário foram eliminados.

NESTOR R. PEREIRA FILHO

rodrigues-nestor@ig.com.br

São Paulo

________

JOSÉ DIRCEU

O "estelionato eleitoral"

Uma pérola a resposta do acusado José Dirceu a Fernando Henrique Cardoso: no mundo inteiro os governos concedem postos a apadrinhados. O contrário, diz o antigo e bravo líder estudantil, seria "estelionato eleitoral". Seu envolvimento com o crime o impregnou do jargão dos presidiários que passam a falar, sem critérios, na linguagem do Direito Penal. Seria estelionato - "obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, mediante fraude" - nomear, por exemplo, o melhor especialista em transportes para o respectivo Ministério, em vez de se fazer um arreglo com esse famigerado PR, criação, de resto, do heroico guerrilheiro em parceria com seu companheiro Lula?

AMADEU R. GARRIDO DE PAULA

amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

________

TREM-BALA

Algo de podre...

Parafraseando Shakespeare, há algo de podre nesse projeto do trem-bala. No país do superfaturamento, do conchavo e do aditamento, como explicar a ausência de propostas?

LUIZ NUSBAUM

lusbaum@uol.com.br

São Paulo

________

Superfaturamento

É, sem nenhuma proposta para o leilão, a licitação do trem-bala ficou a ver navios. Das duas, uma: ou as grandes empreiteiras estão aguardando "esfriar" a repercussão das denúncias de superfaturamento no Ministério dos Transportes ou o governo, pelo mesmo motivo, resolveu retirar do orçamento previsto de R$ 33 bilhões o item superfaturamento...

VICTOR GERMANO PEREIRA

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

________

Farsa do lulopetismo

Será que o governo acha que alguma empresa ainda vai participar da licitação, da forma que a formulou? Até agora, passados muitos meses, nada foi concretizado para efetivar esse projeto megalômano, caríssimo e que não dará retorno para quem nele investir. Idiota quem acredita na conversa dos governistas. Empresários jamais investirão num projeto que não terá retorno, só o governo não vê isso. A prova está no fracasso da licitação. Esse trem é mais uma farsa do lulopetismo.

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

carlosedleiloes@terra.com.br

São Paulo

________

Prioridades

Como cidadão brasileiro, torço para que esse projeto do trem-bala seja adiado infinitamente. Esse caso é como ter trincas nas paredes de casa, goteiras por todo lado e ficar se preocupando com a instalação da piscina e do jardim. As prioridades no momento são melhor saúde pública, educação de qualidade e saneamento básico na grande maioria dos mais de 5 mil municípios brasileiros. Somente depois de resolver esses itens básicos se poderia pensar em trem-bala, aviões de caça franceses e até outro avião presidencial, como o ex-presidente Lula chegou a sugerir.

EDGARD GOBBI

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

________

Seriedade

Já esqueceram os aviões de caça. Esqueçam agora o malfadado trem-bala e tratem de coisas mais sérias, como educação de qualidade e saneamento básico, por exemplo.

ROBERTO PEREIRA DA FONSECA

roberfon@uol.com.br

São Paulo

________

PETROBRÁS

Denúncia de fraude

A Petrobrás lamenta que o jornal O Estado de S. Paulo tenha ignorado as regras básicas do jornalismo ao não dar espaço para o outro lado na matéria TCU vai investigar fraude em licitação (12/7, A8). Em 11/7 o jornal publicou a matéria Empresa diz ter alertado Petrobrás sobre fraude e ontem deu continuidade ao assunto. Conforme divulgado pela Petrobrás anteontem, e enviado ao jornal, a companhia rechaça as acusações de fraude e nega que tenha recebido denúncias relativas à licitação. Segundo informações prestadas pela Ouvidoria da Petrobrás - área subordinada ao Conselho de Administração, com autonomia de ação e tratamento sigiloso das demandas -, a informação enviada pela Seebla em 24/5/2011 (protocolo 03-730) não se refere a licitação ou contratos e não cita a empresa Manchester. A Ouvidoria entrou em contato com a Seebla, solicitando outras informações e se dispondo a realizar uma reunião com a empresa. Em 7/7 a Seebla solicitou que a reunião fosse realizada no dia seguinte. No entanto, dia 8 a Seebla enviou e-mail pedindo o cancelamento da reunião. A Petrobrás esclarece ainda que o gerente citado na reportagem de 11/7 nunca se reuniu com representante ou recebeu denúncias da Seebla. Os dois gerentes citados nas matérias do jornal não têm nenhuma relação com licitação, gerenciamento ou fiscalização dos contratos citados.

LUCIO MENA PIMENTEL, gerente de Imprensa da Comunicação Institucional

luciopimentel@petrobras.com.br

Rio de Janeiro

N. da R. - O Estado publicou a versão da Petrobrás para as denúncias na edição de 11/7, que diferem pouco da carta enviada anteontem. A Petrobrás não explica o outro contrato com a Manchester renovado continuamente sem licitação e se limita a notas formais negando as denúncias, quando sua relação com a Manchester impõe reação muito mais convincente e bem materializada. A presença do representante da Manchester nas dependências da Seebla está documentada nos vídeos e registros de acesso ao prédio da empresa, em dias e horários informados pela reportagem.

________

"Se não houve corrupção no Ministério dos Transportes, por que a saída de Alfredo Nascimento?"

CÍCERO SONSIM / NOVA LONDRINA (PR), SOBRE A AUDIÊNCIA DE PAGOT NO SENADO

c-sonsim@bol.com.br

"Com certeza absoluta haverá compensações. O outrora delator foi só elogios, não merece ser apagado, digo, demitido"

IRACEMA M. OLIVEIRA / PRAIA GRANDE, IDEM

mandarino-oliveira@uol.com.br

"O Brasil está conhecendo o maior partido de oposição ao governo federal: o PA, Partido dos Aliados"

WILLY MATSUMOTO / SÃO PAULO, SOBRE A ATUAL CRISE POLÍTICA,

willymatsumoto@yahoo.com.br

________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.141

TEMA DO DIA

SP é eleita 10ª cidade mais cara do mundo

Capital paulista ultrapassou Paris, Londres e Nova York. Rio e Brasília também estão entre as 50 mais

"Adoro Sampa, mas lamento dizer que realmente os preços estão elevados, do cafezinho ao apartamento."

CARLOS CARVALHO

"Para quem ganha bem, vale a pena desfrutar tudo o que a cidade proporciona. Caso contrário, só vai passar vontade!"

MARCOS GOMES

"Só com a grana que se gasta em imposto, você já compra uma passagem pros Estados Unidos e compra tudo lá."

FERNANDO BICUDO

________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

ACIDENTE DA TAM EM CONGONHAS

 

Antes tarde do que nunca o Ministério Público Federal resolveu denunciar membros da Anac e funcionários da TAM envolvidos no pavoroso acidente com o Airbus que carbonizou mais de 190 pessoas que se encontravam a bordo. O dr. Roberto Podval, advogado da Denise Abreu, protegida de José Dirceu e então diretora da Anac, questionou "por que Denise e não o então presidente da Anac, o sr. Zuanazzi". Elementar, meu caro Podval. O Zuanazzi, petista da área de turismo do Rio Grande do Sul, era amigo de Dilma Rousseff e foi por ela indicado para a presidência da Anac.

José Sebastião de Paiva j-paiva2@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS UMA ENCENAÇÃO?

O Ministério Público, na pessoa do procurador Rodrigo De Grandis, denunciou a ex-diretora da Anac Denise Abreu e dois altos funcionários da TAM como responsáveis pelo acidente que matou 199 pessoas. Infelizmente, o jovem procurador Rodrigo De Grandis, que há algum tempo, durante palestra, chegou a afirmar que reprova o "apego excessivo aos direitos e garantias fundamentais", praticamente mandando a Constituição às favas, parece ser adepto também da defesa de meias verdades... muitas vezes mais convenientes que a verdade por inteiro. Talvez por isso se tenha esquecido de apresentar denúncia contra o petista Zuanazzi, diretor da Anac tanto quanto Denise Abreu, que só tomou a iniciativa de liberar a pista do Aeroporto de Congonhas ainda sem o grooving porque era ela que estava mais à mão no momento. Errou, mas o colegiado todo da Anac, formado por cinco diretores, por justiça deveria responder igualmente por esse erro. Estranhamente, o procurador De Grandis também deixou a Infraero de fora. Está me parecendo que tudo não passa de mais uma encenação, já que todos são "amigos do rei": os não citados já foram antecipadamente inocentados pelo procurador. Os denunciados também serão inocentado a posteriori, graças à evidente lacuna deixada pelo procurador - que será providencialmente explorada pela defesa dos réus. As famílias das vítimas... Ora, ninguém mais está interessado nelas, já passou! Como dizem os cínicos, a fila já andou!

 

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FACTÓIDES DO PT

A maneira PT de governar é sobejamente conhecida. Quando as coisas estão quentes para seu lado, lançam mão de denúncias dignas de manchete de primeira página, não importando se procedem ou não. Um exemplo: incriminar a ex-diretora da Anac e dois diretores da TAM como culpados do trágico acidente de 17 de julho de 2007, apesar das conclusões em contrário da Polícia Federal e da própria Aeronáutica. Outro exemplo: a atuação do procurador Luiz Francisco de Souza, de triste lembrança, que sumiu do noticiário acusatório assim que seu partido, o PT, assumiu o poder.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRIVILÉGIOS

Viver no Brasil, para quem é influente, tem padrinhos e consequentemente as costas quentes, terá sempre um mar e um mundo de vantagens e privilégios. Como exemplo citamos a recente colisão que tivemos nos Jardins no último fim de semana, que envolveu Marcelo Malvio Alves Lima com sua Porsche, ao cruzar a Rua Tabapuã com a Rua Bandeira Paulista simplesmente a 150 km/hora e alcoolizado, tanto que não quis se submeter ao teste do bafômetro. Colidiu com o veículo de Carolina Menezes Cintra Santos, levando-a à morte instantânea. Ela, por serem 3 horas da manhã e com receio de ser assaltada - que, aliás, é o que ocorre com quem reside nesta cidade -, tentou cruzar as ruas em baixa velocidade, com certeza tendo olhado para averiguar se havia algum carro na sua direção, e deve ter sido enganada pela alta velocidade do Porsche, que fez com que ela calculasse mal a distância no momento em que colidiram. Embora tenha sido um gravíssimo acidente, ele conseguiu, mediante pagamento de fiança de R$ 300 mil, o direito de responder ao delito em liberdade. E não duvidem que, em face ao ocorrido, consigam mudar, tramando a história, fazendo com que toda a responsabilidade recaia sobre ela e sua família ainda tenha de pagar os prejuízos causados no veículo do engenheiro.

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUDANÇA NA LEI

Com a adoção da fiança para que um réu possa responder em liberdade por um crime, fica uma pergunta: no acidente fatal com um Porsche a 150 km por hora, com uma vítima, a fiança foi fixada em R$ 300 mil. Em outra situação, se o caro fosse nacional, na mesma velocidade (o que é perfeitamente possível quando de trata de um imbecil ao volante) e o condutor fosse de classe média baixa, o valor da fiança seria estipulado levando em consideração a gravidade do delito ou as condições financeiras do criminoso? Se a segunda opção for a adotada, recomenda-se aos bandidos pés de chinelo que assaltem e roubem com algum dinheiro na cueca e aos ricos, um fundo de investimento para cobertura de crimes graves. Entramos em uma nova era, o crime calculado, o custo-benefício sendo levado em conta na hora de cometer o delito... Sei não, com político o dinheiro da fiança será o nosso?

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ACIDENTE COM MORTE EM GUARULHOS

Três adolescentes dentro de um carro roubado provocaram um acidente que causou a morte da motorista e da passageira do outro veículo e de um dos menores.

Seria bom esclarecer se as mulheres estavam com o cinto de segurança. Muitas pessoas quando estão chegando perto de casa já soltam o cinto de segurança, o que pode ser fatal.

Ronaldo José Neves de Carvalho rone@roneadm.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OS ANJINHOS DA LEI 12.403 /11

A alteração no Código de Processo Penal pela Lei 12.403, de 4/5/2011, é para inglês ver. Não é apenas uma piada de mau gosto, é um deboche criminoso à inteligência dos, pelo menos, conscientizados. ‘Tá’ como o diabo gosta... Liberdade à beça para os criminosos. A bandidagem voltará às ruas, lépida e faceira, ao seu "métier". Afinal, pena de até quatro anos é sinônimo de liberdade preventiva (ou compulsória?). Para os "pequenos" crimes é o mesmo que abrir as porteiras e deixar esses "cordeirinhos" livres para fazerem o que bem entenderem, até o limite de pena de quatro anos. Essa lei criminosa em nenhum momento fala em trabalho. Aliás, neste coitado Brasil, o criminoso condenado não é obrigado a trabalhar! Pelo menos poderia receber uma pena de varrer as sarjetas, como o fazem honradamente os garis. Os "criminosos defensores" dos direitos humanos (ainda há os decentes) bradam que os "anjinhos" devem ser bem tratados em todos os sentidos... Trabalho? Nem pensar! E a reincidência? E os efeitos colaterais nas vítimas? O susto, o "elemento surpresa", leva até a um ataque cardíaco, e deste pode ir à morte. Quando não na hora, mais tarde. Não seria assassinato a conta-gotas?

Edgar Granata egargrata@gmail.com

Porto Alegre

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ECA, 21 ANOS

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completa 19 anos de lutas e conquistas. Como ex-

conselheiro tutelar durante três anos de trabalho com crianças e adolescentes no município de Santo André, faço um pequeno resumo dessa história. Em 1948, a Convenção dos Direitos Humanos foi um grande marco histórico. Em 1988, a sociedade civil organizada lutou para garantir os direitos da criança e do adolescente na Constituição, de acordo com a Convenção dos Direitos da Criança e do Adolescente. Destacaram-se vários setores da sociedade. Aproximadamente 1,4 milhão de crianças e adolescentes foram ao Congresso exigir a aprovação da emenda. Em 5 de outubro de 1988 foi aprovada a Constituição, em que se destaca o artigo 227, que garante direitos da criança e do adolescente. Posteriormente ocorreu a convenção da ONU, em 20 de novembro de 1989, mas o Brasil já havia incluído os direitos da criança e do adolescente na Constituição. O ECA foi aprovado em 13 de julho de 1990, garantindo a criança e o adolescente como sujeitos de direitos, seres em desenvolvimento e primazia no atendimento. O reordenamento institucional teve 90 dias para se adequar. O ECA e a Constituição aboliram o Código do Menor.

 

André Luiz Pinheiro (Andrezinho), pedagogo andre.pinheiro71@terra.com.br

Santo André

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O QUE VEM DE BAIXO...

... não te atinge. Mas se você estiver na cidade do Rio de Janeiro, todo cuidado é pouco: passe longe da tampa dos bueiros!!!

 

Florisvaldo Cardozo Bomfim floriscbomfim@gmail.com

Igarapava

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ARTE NOS BUEIROS DO RIO

Sarah e David, os turistas americanos atingidos pela explosão de um bueiro na esquina da Rua República do Peru com a Avenida Nossa Senhora de Copacabana, na zona sul do Rio, devem estar morrendo rir.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

‘BICO’ DE PMS

O vice-presidente da República quase foi assaltado, mesmo contando com segurança especial. Um secretário do governador Alckmin teve sua casa invadida. Um artista de TV muito conhecido também passou pelos mesmos problemas. E são inúmeras as reclamações contra a falta de segurança no nosso Estado. Isso não acontece apenas na capital paulista. Quais as razões para tanta insegurança? Uma delas, sem dúvida, tem que ver com a falta de efetivos nos organismos oficiais encarregados da segurança. E a decisão do prefeito Kassab de usar PMs para fazerem "bicos", aproveitando as horas de folga, efetivamente é "uma vergonha", como alega o deputado estadual Major Olimpio. E "um absurdo", conforme o presidente da Comissão de Segurança da OAB. O policial militar tem uma jornada estafante e perigosa e precisa descansar nas horas de folga. E ganhar um salário condizente com sua responsabilidade, o que não está acontecendo. Uma situação inaceitável, o "bico"que não passa de uma atitude ilegal para diminuir os protestos dessa classe tão importante.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RETROCESSO NO ENSINO SUPERIOR

 

É, no mínimo, lamentável que a Comissão de Educação, Cultura e Esportes do Senado brasileiro tenha aprovado que professores "só precisarão ter diploma superior para lecionar". Depois não adianta "chorar" por falta de criatividade, C,T&I, competitividade, qualidade de vida, etc. Vai ver que os países que buscam excelência na educação - em todos os níveis - estão errados e nós estamos certos!

Michel M. Machado michelmott@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DOCÊNCIA SUPERIOR

O editorial do Estadão de 12/7 (A3) trata de forma muito apropriada o retrocesso no ensino superior, com a autorização para professores sem mestrado ou doutoramento. No mundo, o critério para o aprimoramento do sistema de educação superior sempre passou pela capacitação crescente do corpo docente. No momento em que o Brasil investe, há décadas e com bons resultados, na formação de mestres e doutores, a política indicada consiste em aumentar as exigências para a docência superior, não o seu afrouxamento. A manifestação da SBPC, reportada pelo Estadão (A18), indica o caminho a seguir.

Pedro Paulo A. Funari, professor titular, coordenador do Centro de Estudos Avançados da Unicamp, assessor do gabinete do reitor www.gr.unicamp.br/ceav

 

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENSINO LIMITADO

Certamente a sra. Ana Maria Souza, da Anhanguera Educacional, está certa ao dizer que um profissional com experiência tem muito a ensinar, mesmo que não tenha pós-graduação. Seu ensino, contudo, será limitado pelo que tem de livresco ou, se for o caso, limitado pela prática profissional especializada em alguma atividade de produção (são os professores chamados de "práticos"). "... Aqueles que terminam a graduação e emendam com o mestrado" têm a passar a experiência adquirida pelo exercício efetivo da pesquisa científica original e independente, pelo exercício do pensamento científico e por cursos que ampliam seu universo - por exemplo, filosofia da ciência, ética profissional. A opção é: alto nível ou custo baixo. Mas, se o custo for o fator determinante, então deixem de nos comparar com países como a Coreia do Sul, o Japão, etc., e assumamos a mediocridade.

Tibor Rabóczkay trabocka@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MESTRES E DOUTORES

 

O mercado da educação sabe que não faltam mestres e doutores no País. Pelo menos nas Regiões Sudeste e Sul. Ao contrário. O que ocorre há mais de cinco anos é que as instituições de ensino superior (IES) têm contratado o número mínimo de titulados no limite das exigências do MEC. É uma ação óbvia: mestres e doutores devem ganhar mais do que os apenas especialistas. Docentes somente graduados já estão fora do mercado do ensino superior há um bom tempo. Ademais, as IES vêm criando, há anos, um esquema de contratação pelo qual o "salário inicial" (valor hora/aula) é sempre baixo (em algumas IES chega a R$ 18), independentemente da titulação do professor. Para ganhar como titulado o docente tem de se "candidatar" a uma "vaga", quando ela surgir. Tudo ao sabor das mantenedoras.

Em 2006, por exemplo, um mestre tinha um ganho médio de R$ 39 por hora aula e um doutor, cerca de R

$ 45. Hoje esses valores foram reduzidos em quase 50% para os novos contratados. Sobre o escandaloso projeto, Paulo Renato Souza, em cuja gestão foi criada a obrigatoriedade da titulação no ensino superior, deve estar sentindo-se traído, onde quer que esteja.

 

José Ruy Veloso Campos www.velosocamposeassociados.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENSINO TÉCNICO PAULISTA

 

Parabenizo a lucidez do governo do Estado em retomar o ensino técnico conjunto com o ensino médio. Tendo cursado a ETE Lauro Gomes, ainda sob essa configuração, sei bem a diferença da formação de outrora e da atual. Desejo sinceramente que essa mudança nos traga de volta um ensino de qualidade nas escolas técnicas de São Paulo.

 

Eduardo Toporcov etp02@bol.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO E INCLUSÃO

Bolsa escola remunerada e cursos técnicos profissionalizantes - congratulações festejadas pela realização desse sonho, mediante recursos e esforços de uma parceria público-privada, com recursos dos governos federal e estadual. O governador de São Paulo, dr. Geraldo Alckmin, na segunda-feira assinou decreto que busca resgatar socialmente os jovens e adolescentes em risco e todos os necessitados em geral. Trata-se, em síntese, de cursos técnicos profissionalizantes integrados com o curso médio e outro denominado via rápida, destinado aos que não têm o curso médio ou ainda não foram aprovados para nele ingressar. Os alunos receberão ainda uma bolsa remunerada no valor de R$ 200 para fazerem cursos técnicos profissionalizantes rápidos, com colocação no mercado de trabalho. E os que irão cursar o curso médio no período matutino poderão, à tarde, fazer simultaneamente cursos técnicos profissionalizantes, cujo resultado final é, igualmente, a colocação no mercado de trabalho. E ainda com a vantagem de o aluno sair formado com dois diplomas (curso médio e técnico profissionalizante). Realmente, trata-se de um passo muito importante para a inclusão social com produtividade de todos, principalmente dos mais necessitados e daqueles jovens e adolescentes pobres em risco. E, ainda, atender à demanda das vagas existentes por falta de mão de obra especializada. Evitam-se assim a marginalização e a exclusão dos que mais precisam de um emprego com bolsa-escola remunerada e cursos técnicos profissionalizantes graciosos. Não obstante o valor da ajuda de custo pela via rápida não ser o mais ideal para prover todas as necessidades primárias dos mais necessitados, não deixa de ser um avanço meritório, por cuja iniciativa o governador de São Paulo merece os nossos aplausos, por ser acima de tudo humana, racional e de um profundo amor aos mais carentes.

Marco Antonio Azkoul, mestre e doutor em Direito do Estado pela PUC-SP, pós-doutor em Direito Constitucional pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa azkoul@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

‘SINUCA DE BICO’

Excelente o artigo de Xico Graziano com o título acima (12/7, A2), mas ele não de cita que um dos maiores males de nossa civilização atual, no que diz respeito à ecologia, ocorre pela extração de petróleo. O método de extração consiste em injetar água da superfície do planeta para os poços de petróleo: a água é mais pesada que o petróleo, infiltra-se por baixo do bolsão e empurra o petróleo para a superfície. Quanto mais água, mais petróleo. E isso vem causando maior dano ao nosso planeta do que qualquer desmatamento. Pior ainda, somos obrigados a reflorestar, ou deixar de utilizar para o plantio, áreas agricultáveis e que já estavam sendo utilizadas há muito tempo, para constituirmos uma reserva "legal". E, enquanto isso, os mais ricos do planeta, que estão entre os maiores acionistas das companhias petrolíferas, jogam duro com suas ONGs, acusando quem produz alimentos para o nosso povo. Notícias de ONGs estão nas manchetes todos os dias, e geralmente financiadas pelos que mais destroem nosso planeta.

 

Oscar Sajovic sajovic_oscar@yahoo.com.br

Bariri

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONTROLE DE NATALIDADE

Do artigo de Xico Graziano se pode concluir que qualquer planejamento cujo benefício seja coletivo deverá levar em consideração o controle de natalidade. E mais ainda: que o mandamento "crescei e multiplicai-vos", levado a sério como tem sido, foi um erro de planejamento.

Régis D. C. Fusaro rxfusaro@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FACTA LUX EST!

 

Sim, fez-se a luz no BNDES! E quem ordenou O "Fiat Lux" foi o Casino, com suficiente veemência para lembrar a alguns profissionais brasileiros que ainda existe... a ética (apesar de latente, no caso)! Podíamos ter passado sem essa, não acham, dr. Abílio e demais empresários envolvidos no lado negro dessa absurda tentativa de flagrante desrespeito aos contratos (leia-se ordem estabelecida/direito/civilização)? Sem falar no capital público que iria pelo ralo como capital de giro privado, para a manutenção do "DNA" do Pão de Açúcar!

 

Antonio Carlos de Souza Queiroz Cardoso Filho acardoso@acardoso.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PÃO DE AÇÚCAR

Sr. Abílio Diniz, agora o senhor sabe o que é sofrer bullying econômico? A pressão que seu estabelecimento exerce sobre nós é o mesmo que deve estar sentindo agora. Procure os bancos normais, eles dizem em anúncios que ajudam todos, são bem bonzinhos. Boa sorte.

 

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOVELA BRASILEIRA

Segundo a revista francesa Le Nouvel Observateur, a história da fusão Pão de Açúcar-Carrefour é melhor que novela brasileira. Parece que no enredo um integrante do Pão de Açúcar seria a noiva disputada por dois varões! Os convidados das bodas seriam os franceses. A fatura do Buffet do Hotel de Crillon, vestido de núpcias e lua de mel das Arábias, seria paga pelo BNDES. E para o povão brasileiro só restaria a faxina do salão.

Mara Fonseca Chiarelli mara.chiarelli@ig.com.br

Mogi Guaçu

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SEM FUSÃO

No caso da compra do Carrefour pelo Pão de Açúcar, por que os bancos privados não tiveram o menor interesse em participar? Estranho, não?

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MODELO CHINÊS

Excelente o artigo de Rubens Barbosa "O modelo chinês de desenvolvimento" (12/7, A2). O Brasil deve ter claros seus interesses ao lidar com a China, já que os dois países não compartilham os mesmos valores. Como bem explicou Ping Chen, a disciplina da economia chinesa não se baseia na negociação com grupos de interesse, o que em simples palavras quer dizer que não se fundamenta na democracia. E essa diferença de valores não se restringe ao campo das ideias, mas também se aplica ao mundo dos negócios, como já devem ter percebido empresas brasileiras como a Embraer ao se depararem com barreiras para fabricar seus aviões por lá. Além dos efeitos na economia do chamado "Consenso de Pequim", existem outros na sociedade que destoam de nossos valores. Portanto, tanto o governo como o empresariado brasileiro precisam deixar o deslumbre de lado e devem esperar qualquer coisa de seus pares chineses, exceto reciprocidade.

Tatsuo Sasaki tatsuo.sasaki@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ITÁLIA E BRASIL

 

Com a provável inclusão da Itália no bloco europeu das crises econômicas, a situação, que já era crítica, parece mesmo muito séria agora. Se os credores europeus não estiverem preparados para admitir calotes dos países mais endividados, esse cenário pode piorar ainda mais. Já existe até um temor econômico internacional, uma vez que as principais bolsas de valores do mundo despencaram diante desta crise. Diante do quadro, faço uma pergunta: e o Brasil? Será que o nosso país está preparado para uma provável instabilidade econômica vinda do exterior, mais uma vez? Bom, se depender dos "testes" internos que temos quase que mensalmente com as farras e os desmandos de desvios de dinheiro público, penso que sim. Os números dos rombos de nossos cofres públicos são de deixar qualquer governo europeu de queixo caído neste momento. Afinal, qual país do mundo continuaria em pé depois de tudo o que acontece e depois deixa de acontecer no Brasil?

 

Filipe Luiz Ribeiro Sousa filipelrsousa@yahoo.com.br

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BOLA SÓ DE FUTEBOL

Pouco entendo de economia, mas acabo de voltar de uma longa temporada em Roma e não posso concordar que a Itália seja "a bola da vez" nesta crise, que, aliás, atinge como um todo a zona do euro. Vi, isso sim, é muita gente altamente especializada trabalhando duro em setores que não o de sua devoção, porém trabalhando, não obstante todos reclamassem que pouco ou nada estão conseguido poupar. Mas as contas estão sendo pagas... Hotéis e restaurantes lotados, numa indústria do turismo bilionária, bons carros pelas ruas (4% de imposto, ante os mais de 40% dos nossos aqui, quando da compra) e serviços públicos funcionando em nível muito acima do brasileiro foi o que constatei.

Agora, falta de confiança em si próprio ou no futuro do país, ou ainda um clima generalizado de "vai quebrar", como ando lendo por aqui, na imprensa brasileira, não mesmo! Bola da vez na Itália só mesmo aquela do "cálcio".

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROGRAMA "NÃO DELAÇÃO PREMIADA"

 

Como já era esperado, o Pagot amarelou... Negou que tenha declarado que as inúmeras irregularidades verificadas no Dnit eram devidas a ordens superiores e disse que foi tudo invenção dos jornais. Certamente, ele foi convencido a ficar calado e aguardar alguma recompensa dentro de um provável programa criado pelo governo, o "não delação premiada".

 

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEU A LÓGICA

Depois das explicações do ex-diretor do Dnit Luiz Antônio Pagot, tudo ficou esclarecido. Ele disse que as denúncias são motivadas pela imprensa. Eu penso diferente: se com a imprensa atuante que temos alguns políticos enchem sacolas de dinheiro,o que seria de nosso país sem a imprensa?

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PAGOT

Quem esperava que o diretor do Dnit fosse "entregar" o esquema de roubalheiras e seus componentes, demonstrados pela imprensa, "pagô" mico. Claro que um membro do esquema não iria se autodenunciar. Na Banânia é habito dos criminosos se declararem inocentes, na maior cara de pau, e, pior, funciona. Faz parte do script dos políticos...

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ACOVARDAMENTO

Em depoimento no Senado, Luiz Antônio Pagot negou tudo. Ameaçou, mas quando chegou a hora apagou.

Leila E. Leitão

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUESTÃO DE HONESTIDADE

Diretor afastado do Dnit por suspeita de participação no superfaturamento de obras do PAC, ao ser questionado pelos senadores, Pagot deu a entender que era apenas um figurante que recebia ordens. Livrou a cara da presidente Dillma, mas deixou em suspeição outros ministros que mesmo sabendo que as obras estavam superfaturadas deixaram quieto. Como sempre a corda arrebenta no colo dos mais fracos que não tiveram a coragem de argumentar e denunciar aos órgãos competentes a roubalheira, encobrindo a cara dos reais mandantes. Mas cá entre nós: como diretor, se Pagot fosse honesto, discordaria do superfaturamento nas obras e, se necessário, pediria demissão do cargo. Se não teve voz própria para discordar, não serve nem para síndico de prédio e se ficou, não tem desculpa. É igual e se locupletava com a ocasião.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES

Será que só Pagot ou também Recebeut? Ou os dois?

Walter Duarte duartecont@globo.com

São Caetano do Sul

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O BRAVO PR

Depois de sérias denúncias irrefutáveis e irrefutadas no Ministério dos Transportes e da posição assumida pela presidente Dilma, um certo PR, sem nenhuma tradição republicana, sem nenhuma folha de serviços prestados à Nação, mas com uma folha corrida policial de grande parte de seus integrantes, arrosta, desafia, discorda, como se nada devesse pelos malfeitos contra a Fazenda nacional e nossos recursos. Nem mesmo apoia o novo ministro, saído de suas hostes insípidas, nomeado por temer o governo a perda de 46 votos no Parlamento. Esse pequeno monstro, é bom que se registre, foi criado pelos camaradas Lula e José Dirceu.

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EXPLICADO

PR é o quê? Partido? Ah! Partido da Roubalheira... Então agora compreendi.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MENSALÃO

A impunidade causa o aumento das falcatruas. E nestes últimos tempos o seu símbolo "era" e é, sem dúvida, o indiciado mensaleiro, deputado do PR por São Paulo Valdemar Costa Neto. A presença dele no Ministério dos Transportes e os esquemas montados por ele e pelo ex-ministro já deveriam ser do conhecimento de Lula e de Dilma, já que existem não é de hoje, e sim desde o governo Lula e com a mãe do PAC Dilma agora a presidente. A pena solicitada para o deputado é de muitos anos e escapar da perda de mandato renunciando não exime da culpa e eventual pena criminal. Com fé na Justiça aguardamos que pelo menos neste caso os culpados sejam julgados, condenados e presos de acordo com a lei.

Márcio M. Carvalho mmcoak@hotmail.com

Bauru

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SABENÇA

Aleluia! No país do "não sabia de nada", surge um que "sabe demais": o Boy.

Joaquim Quintino Filho jqf@terra.com.br

Pirassununga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONVERSA PARA INGÊNUOS

E o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), hein? Defendeu-se diante da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado quanto ao envolvimento de sua empresa Manchester em fraude em licitação, no valor de R$ 300 milhões, da Petrobrás. "Estou afastado do comando da empresa desde 1998 e não tenho nenhuma ingerência", disse. "Minha vida é dedicada ao meu país". Será verdade? É muita coincidência... Ele acha que somos muito ingênuos para confiar nessa história!

 

Silvano Corrêa www.silvanocorrea.blogspot.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O DONO DO PORCO

 

Ao declarar que "está afastado da empresa há 13 anos", o senador Eunício Oliveira, dono da Manchester Serviços Gerais Ltda, contraria o pensamento popular: "o porco engorda com o olho do dono".

Paulo de Souza Cavalcanti paulo_souza_cavalcanti@ig.com.br

Ribeirão Preto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUESTÃO DE FÉ...

 

"Me afastei da gestão da empresa há 13 anos"... Os grandes chefes do senador, Lula e Sarney, nunca foram sócios de empresa alguma desde que nasceram, mas alguém acredita nisso, até mesmo o senador?

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS UMA

 

Fraude em licitação de R$ 300 milhões da Petrobrás. Empresa do senador e tesoureiro do PMDB, Eunício Oliveira, fez acordo com concorrentes para ganhar contrato na área de consultoria empresarial. Por coincidência, a mesma área em que atua a empresa do ex-ministro Antônio Palocci, que fez fortuna instantânea. E nós, aqui em baixo, que os colocamos lá em cima, continuamos brigando para ganhar a vida honestamente.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BANDIDAGEM LEGALIZADA

Atenção, companheiro! Se você pertence ao grupo que faz parte do primeiro ou do segundo escalão, fique à vontade e tranquilo para fraudar, roubar e montar o seu enriquecimento ilícito. Tenha certeza que a corrupção e a impunidade estão devidamente legalizadas, regulamentadas e institucionalizadas. Não há com que se preocupar ou temer. O máximo que poderá acontecer serão algumas manchetes nos jornais, um fumaça decorrente do fogo de palha que, no momento certo, estará abafada e debelada pelo manto cínico, imoral e protetor oferecido pelos amigos, sócios e parceiros de ofício. Contudo jamais se esqueça que você terá, obrigatoriamente, de fazer parte do time dominador do primeiro ou, no máximo, do segundo escalão. Caso contrário você estará sujeito às penas da lei, pronta para punir qualquer cidadão deste país que seja trabalhador, honesto e cumpridor dos seus deveres.

David Neto drdavidneto@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BRASIL EM MARCHA À RÉ

O lulopetismo deu no que está dando. Fazer o quê? O brasileiro adora a corrupção e vota nela sem a menor cerimônia. As autoridades estão apaixonadas pelo canto da sereia e não há postes suficientes para amarrá-las, nem quem se arrisque a isso. O governo é surdo e o brasileiro, mudo.

 

Geraldo Siffert Junior siffert18140@uol.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HERANÇA DE LULA

A caótica situação brasileira é de inteira responsabilidade e consequência da má administração do governo Lula. O "cara" foi uma batata podre que contaminou também o Poder Judiciário e o Legislativo. Vai ser difícil, um longo processo, se é que é possível, para restaurar a normalidade, a independência dos três Poderes.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TRANSPLANTES

Noticia-se que um cirurgião espanhol concluiu o primeiro transplante bilateral de pernas realizado no mundo. Já realizou também transplante de rosto, antebraços e mãos. Ele bem que poderia vir ao Brasil e oferecer sua técnica para transplantar mãos limpas nos nossos políticos. As duas! Aqui já se faz mudança de rosto, de nome e há total confidencialidade de doadores e receptores, se bem que de propina, suborno, caixinha, mensalão.

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CORRUPÇÃO

Há mais ou menos 25 anos, como professor de uma das mais importantes universidades do Estado de São Paulo, dizia a meus alunos que a corrupção que víamos na imprensa não era sequer um pingo d’água no oceano. Passado esse quarto de século, a única coisa que mudou foi a adjetivação utilizada. Em vez de um pingo d’água, digo uma gota d’água! Hoje a coisa piorou muito, pois a coisa se alastrou do primeiríssimo ao último escalão da administração pública.

Orivaldo Tenorio de Vasconcelos prof.tenorio@uol.com.br

Monte Alto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INVESTIMENTO

Deu no Estadão de sexta-feira (8/7), o discurso de nossa alígera presidente Dilma quando da inauguração do teleférico do Complexo do Alemão: "O que o governo vem fazendo desde o presidente Lula é investimento nas pessoas". Só faltou à nossa presidente falar em quais pessoas o governo investe, como, por exemplo, nos mensaleiros, aloprados, sanguessugas, ministros de Estado e seus respectivos assessores, presidentes de partidos... Quanto ao povo, nada de "investimentos", só migalhas...

Roque Dias Prestes Filho roqdpf@hotmail.com

Votorantim

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONTINUÍSMO

 

De norte a sul, o Brasil hoje é uma corrupção só. Grande parte dos bilhões de reais de nossos impostos, destinados ao bem-estar geral da Nação, são desviados desavergonhadamente para os bolsos de "Suas Excelências" do PT e aliados.

Por isso, nenhum político, seja raposa velha, cobra criada ou aprendiz, está interessado em votar uma verdadeira reforma tributária, para reduzir impostos. Não querem perder o controle sobre o galinheiro, para que o produto dos frangos de abate e o das galinhas poedeiras seja cada vez mais crescente e volumoso, proporcionando performances assustadoras, tais como R$ 20 milhões em quatro anos ou evolução de 86.000% da empresa de um "jovem empresário de 27 anos".

As promessas de campanha da presidente Dilma contra qualquer tipo de leniência com a corrupção não estão sendo cumpridas. Parece que esse (ainda) governo está seguindo o mesmo caminho do (des) governo anterior. Parece mesmo que o continuísmo continua. Cadê a oposição deste país, que não saí debaixo da cama?

 

Djalma de Melo ddmelo@terra.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPETÊNCIA DUVIDOSA

 

Na iminência de entrar no seleto grupo das cinco maiores economias do mundo, superando o estigma de país subdesenvolvido, o Brasil não consegue evoluir nas práticas político-gerencias. Seja nas esferas municipal, estadual ou federal, predominam as tradicionais regras da esperteza, do compadrio e da rapinagem quando se trata da utilização de verbas públicas. No escândalo da vez (Ministério dos Transportes), diversos órgãos da imprensa vêm mostrando, em reportagens bem fundamentadas, a vergonha em que se encontram as estradas brasileiras. A raiz do problema foi escancarada, ou seja, gestores do Partido da República, ao invés de se preocuparem com o planejamento de intervenções públicas e privadas na infraestrutura e na organização dos transportes, de modo a que o setor possa contribuir para a consecução das metas econômicas, sociais e ecológicas do País, em horizontes de médio a longo prazo, rumo ao desenvolvimento sustentado, foram flagrados cometendo diversos crimes. Não obstante a necessidade de obter o apoio político de referido partido, será frustrante para sociedade brasileira entender uma decisão da presidenta Dilma (reconhecida como gestora competente) no sentido de manter um Ministério vital para o crescimento do País nas mãos de políticos de competência e idoneidade duvidosas.

 

Gabriel Fernandes gabbrieel@uol.com.br

Recife

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TSUNAMI SOCIAL

Gostaria de perguntar com toda a sinceridade ao povo brasileiro: por que é que nós temos de sustentar e aguentar esses políticos corruptos que não fazem outra coisa na vida senão roubar o erário, na maior caradura? Por que é que nós lhes damos o direito de continuar a nos espoliar, entra ano, sai ano, entra governo, sai governo? Em nome de que ou de quem? Será que somos um povo de idiotas? Por que é que nós não formamos um tsunami social nas redes da internet e os varremos para fora da política, colocando todos na cadeia? Vamos reagir, meus compatriotas, antes que seja

Tarde!

 

Rosa Fabiana Pessoti rofapeso@bol.com.br

Ribeirão Preto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BILLY BLANCO

Fomos colegas de classe, em 1947, na E. E. Mackenzie e quero relatar um fato engraçado ocorrido na primeira aula do professor Pedro Corona, fato esse gerado pelos alunos William Trindade e Paulo Morita, que na época auxiliava o Consulado da Suécia no atendimento aos súditos japoneses, que não mais tinham representação diplomática desde a 2.ª Guerra Mundial. O professor Corona mal tinha iniciado a aula quando entrou atrasado Billy Blanco, que sacou da cintura um punhal e o cravou na prancheta, sob o olhar aterrorizado do mestre. Em seguida foi a vez de entrar Paulo Morita, que, ao tirar o paletó, exibiu um "trezoitão" de cada lado, os quais foram colocados sobre a prancheta dele. (Morita andava armado porque tinha sido jurado de morte pelos patrícios que não aceitavam a derrota do Japão). O professor Corona não teve dúvidas: saiu da sala e foi ao diretor Christiano Stockler das Neves pedir garantias de vida ou demissão do cargo. Na época William Trindade, como bom paraense e sobretudo bom nortista recém-chegado, precisava mostrar aos colegas que andava armado!

N. G. Arida ng.arida@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.