Cartas - 13/11/2010

ENEM

, O Estado de S.Paulo

13 Novembro 2010 | 00h00

A tragédia anunciada

Mais uma vez o Brasil vira notícia em todo o mundo pela péssima qualidade da educação, que vai de mal a pior. Dizem que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar, mas isso aconteceu com o Enem: primeiro, o vazamento do gabarito, que foi transportado na cueca por um digitador (sempre as cuecas...); agora, misturaram as provas branca, cinza e amarela, sem as respostas certas. E o pior: o MEC ameaça processar quem for identificado nas redes sociais protestando contra o exame. Se fosse num país sério, o desgastado ministro Fernando Haddad já teria sido demitido no primeiro, mas como aqui não somos sérios ele ainda luta para permanecer no cargo no próximo governo. De que adianta estarmos em 73.º lugar no IDH quanto à situação econômica, se em educação, saúde e saneamento básico estamos em 169.º no Índice de Desgosto Humano? Que me perdoe o recém-alfabetizado deputado federal Tiririca, mas vai piorar mais ainda. Isso é o Brasil, o resto é o resto.

JOSÉ PEDRO NAISSER

jpnaisser@brturbo.com.br

Curitiba

________________________________

Miscelânea

Se fosse só o imbróglio do Enem, a gente até daria um jeito. Mas tem o imbróglio do pré-sal, o imbróglio do saneamento, o imbróglio do... etc., etc., etc... Ah, e mais o imbróglio da Casa Civil!

SONIA M. SALZANO GENTIL

soniasalzano@gmail.com

________________________________

Descalvado

Contra fatos...

... não há argumentos. O episódio da confusão nas provas do recente Enem, somado à fraude ocorrida em Enem anterior, primeiro mostra o porquê de nossa posição no IDH e, segundo, que os responsáveis pela elaboração do último exame estavam, entre outras coisas, muito mais preocupados e envolvidos com a campanha eleitoral para a Presidência da República.

FRANCISCO JOSÉ SIDOTI

fransidoti@terra.com.br

São Paulo

________________________________

PANAMERICANO

Silêncio nebuloso

Onde estão as manifestações dos partidos políticos da situação ou da base aliada, todos sempre tão zelosos em afirmar transparência e rápidos em se defender quando a coisa é pública? E os intelectuais e os formadores de opinião? Afinal, foram mais de R$ 700 milhões de recursos públicos, sim, na compra dos 49% do banco pela Caixa Econômica Federal (CEF), em dezembro de 2009. E que aparentemente evaporaram. E os políticos da oposição, por que não abrem a boca? Ninguém pergunta nada a ninguém, muito menos para o "cara". E nem mesmo por que tudo isso só apareceu depois do dia 31 de outubro. Muito estranho. Talvez o Tiririca, agora que passou no teste, possa explicar.

RENATO DE REZENDE PIERRI

renato.pierri@cerp.com.br

São Paulo

________________________________

Futebol x política

O Banco Panamericano patrocina o Corinthians. Lulla é corintiano roxo. CEF (estatal federal) compra parte do Panamericano. Qual é a moral da história?

M. CARMEN DEL BEL T. GOULART

carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

________________________________

FIM DE FESTA

Balanço

Dívida interna de mais de R$ 1 trilhão; exame completamente desorganizado do Enem; indefinição quanto aos políticos ficha-suja pela indeterminação do STF, quanto ao destino de Cesare Battisti e sobre a compra ou não de aviões de caça Rafale; irregularidades apontadas pelo TCU em obras do PAC; indefinição quanto à volta da CPMF, agora apelidada de CSS; plano embutido para controlar os meios de comunicação, com ameaça escancarada de confronto pelo ministro Franklin Martins; compra pelo governo de quase 50% das ações de um banco quebrado, o Panamericano; briga ferrenha na disputa de cargos pelos partidos da base aliada, sugerindo-se o nome de José Sarney (outra vez?!) para presidente do Senado; justificativas injustificáveis e esdrúxulas para tentar tornar racionais esses desmandos. Esses são apenas alguns dados resultantes do aparelhamento petista em todos os setores do governo Lulla. Não se pode dizer que seja um fim glorioso de governo. Nem Dilma poderá falar mais de herança maldita. Qual será a desculpa da vez?

REGINA ULHÔA CINTRA

reginaulhoa@uol.com.br

São Paulo

________________________________

Equipe de transição

A composição da equipe demonstra a brutal ausência de quadros gabaritados que afeta o PT. A escolha de nomes envolvidos em escândalos ocorridos durante o mandato do seu antecessor reforça essa constatação, preocupando a Nação quanto à futura atuação da presidente eleita.

CAIO AUGUSTO BASTOS LUCCHESI

cblucchesi@yahoo.com.br

São Paulo

________________________________

RESCALDO DA ELEIÇÃO

Erros perpétuos

O artigo de José Nêumanne (10/11, A2) mostra o maior erro de José Serra: o de ter feito um governo em São Paulo baseado no "politicamente correto" e desagradar a grande parte dos paulistas com um partido que não é "politicamente honesto" e com mineiros traidores. Lula, sem escrúpulos, saiu vencedor.

JOSÉ FRANCISCO PERES FRANÇA

josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

________________________________

Ingenuidade

Acho até infantil e inocente o sr. Serra e seu partido terem acreditado que o sr. Aécio Neves iria dar-lhe apoio. É bom lembrar que recentemente o sr. Aécio andou de braços dados o sr. Lula.

RENÊ HILÁRIO DE OLIVEIRA

rene.barklog@terra.com.br

São Paulo

________________________________

PRECATÓRIOS

Sem previsão

Mesmo com o advento da famigerada PEC do Calote, com a assunção pelo presidente do TJ-SP dos pagamentos dos precatórios, com a obrigação de se pagarem 50% dos valores em ordem cronológica, nada foi pago este ano. É uma tremenda vergonha. Beira a desonestidade a atitude tanto do sr. governador de São Paulo quanto do presidente do TJ-SP, e é uma aberração a ação do sr. procurador-geral do Estado. Tenho um precatório que deveria ter sido pago em 1999 e até agora, nada. E não existe nenhuma previsão. Quem sabe, um dia, meus herdeiros receberão?

JOSÉ RENATO NASCIMENTO

jrns@estadao.com.br

São Paulo

________________________________

"Quem precisa de teste é quem votou nele..."

VICTOR GERMANO PEREIRA / SÃO PAULO, SOBRE O DEPUTADO FEDERAL ELEITO FRANCISCO EVERARDO OLIVEIRA SILVA, O PALHAÇO TIRIRICA

victorgermano@uol.com.br

"O povo elegeu o Tiririca porque, quanto mais conhece os políticos, mais gosta dos humoristas"

VIDAL DOS SANTOS / SÃO PAULO, IDEM

vidal.santos@yahoo.com.br

"E o Tiririca vai ser diplomado. Será que o circo vai pegar fogo?"

OLYMPIO F. A. CINTRA NETTO / GUARUJÁ, IDEM

ofacnt@yahoo.com.br

________________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.905

TEMA DO DIA

G-20 dá sinal de que vai controlar capital

Segundo analistas, comunicado permite que emergentes tomem a medida como proteção

"Se os EUA mandam sua conta aos emergentes pela emissão de moeda, os prejudicados podem controlar o fluxo de dólar."

CARLOS ALBERTO ALMEIDA

"Quanto menos dólares "vazarem" da economia dos EUA para os demais países, maior eficácia terá a estratégia do Fed."

ISMAR DIAS FERREIRA

"Os EUA buscam meios de proteger sua economia. E podem, pois o mercado mundial está sob o controle americano."

JAIME PEREIRA

________________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

AINDA O ENEM

Em qualquer país civilizado onde tivesse surgido um problema igual ao do Enem, no dia seguinte o ministro da Educação teria sido exonerado, ou se demitido.

No Brasil, nosso preclaro ministro, como se nada de grave tivesse acontecido, continuou no posto e com maior cara de pau concedeu várias entrevistas tentando justificar o injustificável. E o nosso insigne presidente, que não sabe o que significa o Enem, achou que foi a prova foi um sucesso.

Naturalmente, algum gaiato deve ter dito a ele que Enem é a sigla de um time de futebol do Nordeste, que venceu o último jogo de goleada.

Adolfo Zatz dolfizatz@terra.com.br

São Paulo

________________________________

86% DE ÓTIMO E BOM?

O "sucesso" do Enem foi tamanho, que o presidente Lula se dispôs a repeti-lo tantas vezes quantas se queira.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

________________________________

MALABARISMO

A Justiça liberou o Enem e o gabarito. Ficou decidido que o gabarito de uma das provas que saiu com o cabeçalho errado terá sua correção invertida, ou seja, ao contrário, de baixo para cima. Legal. Para fazer prova do Enem tem de ser malabarista também, pois para conferir o gabarito tem de virá-lo ao contrário ou plantar bananeira.

Panayotis Poulis, ppoulis@ig.com.br

Rio de Janeiro

________________________________

SOLUÇÃO PARA O ENEM

Corrigir as provas de duas formas: a) obedecendo ao gabarito oficial; b) obedecendo ao invertido. Vale o resultado mais favorável ao aluno. E se encerra a polêmica.

Pedro Octavio Begalli begalli.pedro@hotmail.com

Pedreira

________________________________

TROCA DE GABARITOS

Em relação à troca dos títulos do Gabarito da prova do Enem de sábado, sugiro que sejam aceitas as duas possibilidades de respostas (90 respostas da forma como era esperado que fosse feito e 90 respostas da forma invertida). Desta forma, teríamos duas notas e seria publicada apenas a maior destas duas notas.

Estatisticamente, se uma pessoa chutasse todas as alternativas, a nota mais provável que ela tiraria seria 18 pontos (o que é uma nota muito baixa). Desta forma, aceitar a melhor das duas notas (normal e invertida) seria uma boa medida que agradaria a todos os alunos e corrigiria o problema do cabeçalho do gabarito.

Atenciosamente,

Rogério Paglerani paglerani@hotmail.com

São Paulo

________________________________

COLÍRIO

Nosso versátil presidente falou (não gosta de ler, mesmo!) com o sr. Haddad, então, pronto, está tudo bem. O sr. Lula é de uma superficialidade monumental, sua especialidade são o blá blá blá e arranjos políticos. Os prejudicados do Enem que se danem, pimenta no dos outros é colírio.

André C. Frohnknecht anchar.fro@hotmail.com

São Paulo

________________________________

SERIEDADE É OUTRA COISA

Tomo como referência a situação em São Paulo. Os responsáveis pelos vestibulares da Fuvest, Unesp, Unicamp, UFSCar, Unifesp, ITA, PUC-SP e PUC-Campinas estabeleceram um calendário comum, com o objetivo de favorecer os vestibulandos. Dessa forma, a partir de 14/11, todos os fins de semana até 17/12 estão ocupados por exames de alguma dessas instituições. Percebe-se que se acomodaram ao Enem, realizado no fim de semana de 6 e 7/11. E não há outro momento para isso! Embora nem todas as instituições utilizem o Enem, o candidato que abrir mão dessa nota terá renunciado a algumas delas. Ou terá de renunciar a algum vestibular para fazer um novo Enem (sejam todos os alunos ou parte deles). Isso é muito duro! O presidente Lula, quando afirma que se for necessário o MEC fará outra prova, ou duas provas, manifesta total ignorância do processo em curso. Por isso já temos nas ruas os ''caras-pintadas'', agora na versão ''nariz de palhaço''.

Sueli Caramello Uliano scaramellu@terra.com.br

São Paulo

________________________________

DUPLA INEPTA

O que o ministro Haddad está esperando para SE DEMITIR do cargo? Não sem antes exonerar o diretor do Inep, evidentemente, pois eles são, respectivamente, o mandante e o executor do fracassado exame do Enem de 2010, por total inépcia administrativa. Lembram a dupla Delúbio e Genoino, do mensalão. Dizer que o porcentual pequeno de exemplares falhos da prova não invalida o exame é o mesmo de dizer que, em porcentual equivalente, rebites das asas ou da fuselagem de um moderno jato da Embraer não fariam falta!!! Seria o fim da companhia e júbilo dos concorrentes. E no caso do Enem é o descrédito no sistema de avaliação dos candidatos à universidade, maior sonho desses milhões de jovens, no limiar da transformação de suas expectativas de vida. Não é culpa deles se o presidente Lulla não pôde galgar esse degrau, o que não justifica que o presidente, como é habitual, torture e rebaixe a língua pátria, afirmando o êxito total do exame onde houve fracasso, e, pior, utilizando termos chulos em declarações públicas em território estrangeiro, mas de língua portuguesa. É claro que Lulla não vai demitir seu ministro a menos de dois meses do fim de mandato, prefere afagar-lhe a cabeça. Mas é bom lembrar que não se demitindo, por falta de hombridade, o Haddad não teria condições de se apresentar ao eleitorado paulista como candidato à sucessão de Kassab, na prefeitura da capital .

Roger F.L. Faure rogerflfaure@yahoo.com.br

Itanhaém

________________________________

DINHEIRO NO LIXO

Lula fala, não admitindo o erro, mas com sua soberba costumeira, que fará quantas provas do Enem forem necessárias, esquecendo-se de que cada uma delas custa mais de R$ 200 milhões aos cofres públicos. É o dinheiro do povo jogado no lixo!

Eni Maria Martin de Carvalho enimartin@uol.com.br

Botucatu

________________________________

PÉROLAS

Passam anos, passam provas, e os vestibulares apresentam as famosas pérolas dos alunos. No Exame Nacional do Ensino Médio não é diferente. Coisas bizarras, verdadeiras abobrinhas escritas pelos estudantes. Vai desde "o ateísmo é uma religião anônima" até "a principal função da raiz é se enterrar". Uma criatividade sem limites. Porém o que se nota é que as pérolas dos dois últimos anos vêm sendo o próprio Enem. Basta analisar os escândalos (se é que podemos assim chamar) ocorridos com o roubo, anulação e adiamento da prova de 2009 e os problemas com gabarito e impressão de 2010.

A princípio, a proposta do Ministério da Educação (MEC) de reformulação da prova do Enem a partir de 2009 parecia boa. E realmente é. Segundo o próprio site do MEC, "a proposta tem como principais objetivos democratizar as oportunidades de acesso às vagas federais de ensino superior, possibilitar a mobilidade acadêmica e induzir a reestruturação dos currículos do ensino médio". Dessa maneira se tornaria uma forma de seleção unificada nos processos seletivos das universidades públicas federais.

No primeiro ano, o processo de aceitação e adesão do projeto nas universidades ocorreu com incentivo do próprio ministério. Cerca de 40 universidades federais e algumas estaduais aderiram ao novo formato do exame. "As entidades possuiriam autonomia e optariam entre quatro possibilidades de utilização: como fase única, como primeira fase, combinado com o vestibular da instituição e como fase única para as vagas remanescentes do vestibular", explica o MEC. A expectativa era de que o número de universidades que aderissem aumentasse, o que de fato ocorreu em 2010, passando para 59 instituições.

As escolas, os professores e os alunos foram pegos de surpresa, uma vez que ninguém saberia como ficaria a nova prova. De 60 para 180 questões, mais redação, dois dias de prova e mudança na estruturação da pergunta. Uma verdadeira prova de resistência física e mental.

Mas o que realmente me intriga é saber que uma pessoa, ou milhões de pessoas, estuda para o Enem e no dia ou nos dias antecedentes à prova algo acontece. Em 2009, com toda a revolução, com o alvoroço e preocupação dos alunos, um dia antes da aplicação do exame, a notícia: "O ENEM está cancelado!" A causa? Simples, roubaram a prova. Foi um escândalo (agora, sim, posso dizer). Os estudantes ficaram "descabelados" e indignados com o ocorrido. Ninguém sabia o que dizer nem o que fazer. Abriram inquérito para apuração, descobriram o autor do crime e remarcaram a prova. Pois bem, será que alguém pensou nos mais de 4,5 milhões de inscritos? Parece que não.

Em 2010 a história foi parecida, só que desta vez sem roubo. Tudo certo, realização no dia, locais determinados, até que um erro no caderno de resoluções causou um problema. O que acontece é que, além desse descuido, surge mais um. O cartão de respostas aparece com o nome das matérias invertido, prejudicando aqueles que não foram avisados ou não perceberam. A proposta seria repetir o exame apenas para essas pessoas. O Ministério Público pediu a anulação do Enem, a Justiça de diversos Estados entrou com recurso, afirmando que não seria justa uma segunda chance para certas pessoas, pois levariam vantagem. Agora todo mundo fica sem saber qual será o desfecho. E mais uma vez reforço a minha pergunta: será que ninguém se preocupa com os mais de (agora) 3,3 milhões de inscritos? A resposta continua a mesma.

Ninguém se preocupa com os estudantes. Embora devessem se preocupar, pois eles serão o futuro do País. Fazem de tudo para facilitar as coisas, nivelar as oportunidades, melhorar realmente a educação. O projeto, até então ambicioso, poderia, sim, valer a pena. Porém a falta de comprometimento dos envolvidos na produção do Enem afeta a competência. As faculdades já estavam receosas e, com os escândalos, ficarão ainda mais. Isso vale também para os alunos que cada vez menos prestarão e confiarão num exame como esse. Então, nada de abobrinhas, pérolas e desculpas esfarrapadas, MEC. O que se pede são explicações, bom senso e, se não for pedir muito, credibilidade.

Lucas Ferreira Martin, eclvmeireles@gmail.com

Uberlândia (MG)

________________________________

IMBRÓGLIO DO ENEM

Lula disse: ''O Enem foi um sucesso extraordinário'' - e nesse momento faltou humildade para reconhecer que algo estava errado.

Depois disse: ''Se for necessário fazer uma prova, nós faremos; se for necessário fazer duas, nós faremos'' - e nesse momento faltou respeito para com o erário.

João Menon joaomenon42@gmail.com

São Paulo

________________________________

NEM O ENEM?

O Enem FOI criado no governo FHC, porém a sua aplicação no governo do sr. Lula tem sido alvo de inúmeros protestos e até ilicitudes, agora mais um acontecimento desagradável que causa um grande desalento aos estudantes do ensino médio, desestimulando-os. O sr. J. Simão até fez uma ilação que encaixa perfeitamente a sigla ENEM: ''Eu Não Estudo Mais.'' Se o MEC-Inep não tem condições de dar a devida transparência que esses exames exigem, contrate empresas privadas, determinando o que devem fazer, fiscalizando para que seja realizado o exame com toda a lisura e confiança. Educação é ''coisa'' séria, é preciso respeitar o estudante. É lamentável que o atual (des)governo não consiga fazer bem nem o Enem.

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

________________________________

A PAULISTA MAYARA PETRUSO

São dois pesos e duas medidas, como sempre, neste nosso Brasil injusto - uns podem tudo outro podem nada. Não estou acompanhando o caso da jovem paulista Mayara Petruso, que menosprezou os nordestinos - um caso isolado -, mas dizem até que ela será processada.

Caso exagerado, acima de seu conteúdo, reação típica de oportunistas e sensacionalistas, para encobrir assuntos mais sérios e graves. Em contrapartida, há oito anos Lula prega a desunião entre as regiões com inúmeras frases ofensivas, mostrando todo seu preconceito (e recalque), como "os nordestinos não são bestas iguais os paulistas", ou seu repúdio aos "olhos azuis", enquanto Dilma declarou que "os nordestinos deveriam vir para o Brasil". A frase da jovem foi infeliz, mas ela é uma cidadã comum perdida na multidão, que nada afeta as instituições, enquanto Lula, como presidente, e Dilma, como candidata, têm um efeito muito mais grave e o povo e a Justiça relevam e passam por cima. Eu, como filho de italiano (extremamente humilhado pela dita "opinião pública" durante a 2.ª Guerra Mundial) e nascido de olhos azuis, senti-me agredido pela ignorância do slogan de campanha de Lula "o bom do Brasil é o brasileiro", que, se não fossem os tais olhos azuis, nada teria sido feito neste país de maioria esperta e parasita - uma ingratidão preconceituosa. Mas quem sou eu? Não sou negro (já fui agredido e desacatado por dois sem poder reagir - não há lei que me proteja), nem nordestino, mas sou um brasileiro que tem vergonha de tanta desfaçatez e tendenciosidade de nossas instituições.

João Roberto Gullino jrgullino@oi.com.br

Petrópolis, RJ

________________________________

RETÓRICA FALIDA

Foi o opróbrio protesto de uma paulista que destilou sua derrota política contra o povo nordestino, pela retumbante vitória que este povo outorgou à candidata de Lula, mas, se ela tivesse humildade, louvaria a Deus por ter antes elegido um pernambucano para retomar o crescimento da economia em colapso, imersa num abismo. Além do resgate da credibilidade do Brasil. Depois, se há alguém que devia lançar "perdigoto infames", o nordestino teria toda a autoridade. Afinal, pesa sobre eles, durante décadas, uma exclusão social inenarrável, mas, ordeiramente e com fé, nunca usaram desse expediente para se rebelarem. Defendo o protesto, mas não contra regiões irmãs, mas contra governantes que não tratem os Estados com homogeneidade. Chega da xiita ambição masoquista de sonhar ver o Brasil ser vários Brasis.

Fernando Arábia poeta_arabia@hotmail.com

Gravatá (PE)

________________________________

ORIUNDI

A paulistana Mayara Petruso, aquela que escreveu no Twitter ''... mate um nordestino...'', pelo sobrenome, Petruso, descende de italianos. Assim sendo, deveria saber que seus antepassados eram chamados de carcamanos ou macarrones, e sofreram com o

preconceito dos paulistanos autênticos.

Fausto Ferraz Filho faustofefi@ig.com.br

São Paulo

________________________________

XENOFOBIA

A propósito da atitude xenófoba de uma minoria que se diz ''paulista'', como nordestino há mais de 20 anos em São Paulo, gostaria de registrar minhas impressões. Fui, sim, algumas vezes vítima de comentários maldosos por minha origem, que partiram de alguns indivíduos provavelmente com pouco preparo para conviver numa metrópole tão tolerante e aberta como São Paulo. Esta cidade é muito complexa. Talvez esses tais ''xenófobos'' sejam descentes de ''carcamanos'', ou ''polacos'', ou ''portugas'', ou ''negões'', ou de tantas outras origens. O fato é que São Paulo se mostrou uma cidade tolerante no que diz respeito a etnias, religiões e outras diferenças, muito mais que outras grandes cidades no Brasil e no mundo, pois ofereceu muitas oportunidades a toda essa gente. O que não se pode é generalizar que os paulistas são todos xenófobos e que nós, nordestinos, somos vítimas e se ataquem nossos irmãos paulistas indiscriminadamente através de tantas cartas em jornais do Nordeste. A quem interessa essa estúpida rivalidade? O poder às vezes cria rivalidades para poder dominar melhor, não podemos cair nessa armadilha.

Francisco da Costa Oliveira fco.paco@uol.com.br

São Paulo

________________________________

CISÃO

A recente polêmica sobre preconceito contra o povo nordestino foi criada pelo

presidente Lula, com o único e mesquinho objetivo de vencer as eleições

Presidenciais!

Nós, paulistas, refutamos e repudiamos o rótulo de preconceituoso e Racistas e adeptos da xenofobia!

Como pode a maior autoridade de um país provocar cisão entre as unidades federativas, incitar o ódio entre brasileiros, provocar luta entre classes (ricos e pobres), confrontar empregados e patrões, criar leis (cotaS raciaIS nas faculdades) que, invés de unir, desagregaM e criaM preconceito entre brancos e negros?

Embora seja pretensioso em almejar dirigir a Organização das Nações Unidas, órgão internacional que prega a paz entre os povos, Lula não seria o mais indicado, pois, pelo relato acima, já está provocando guerra e ódio em seu país, entre os próprios brasileiros!!!

Lula não é um adepto da diplomacia, pois é parcial e tendencioso de acordo com suas pretensões e conveniências.

Lula é tão ¨diplomata¨ e ¨democrata¨ quanto seu amigo Hugo Chávez.

Lauro Fujihara lauro@healthquality.com.br

Carapicuíba

________________________________

EXAGERO

O politicamente correto toma vulto absurdo. O caso da moça que criticou os nordestinos - de forma pesada, é certo - em desabafo no Twitter em nada difere dos ataques contra sulistas e paulistas vindos até mesmo do residente Lula e do PT, no período de campanha. Os paulistas sofreram todo tipo de agressão verbal e, todavia, não se viu ninguém querendo processar outrem por isso. Contenha-se o exagero politicamente correto, pois o radicalismo de cá e de lá nos torna menores. Ser pobre, ou nordestino, ou mulher, ou negro, ou índio, ou homossexual, ou ateu não torna ninguém melhor ou mais digno de respeito e consideração do o que aquele devido a todo cidadão brasileiro. Se é crime ofender os nordestinos, é igualmente crime a ofensa dirigida a paulistas, ou a catarinenses, ou gaúchos. É absolutamente irracional a tentativa de separar-nos em guetos e isso não pode resultar em boa coisa.

M. Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

________________________________

RACISMO

É profundamente lamentável que se promova aumento de discriminação regional, pela apresentação de exemplos de manifestações ofensivas entre brasileiros, colocando os paulistas contra nordestinos. Somos todos irmãos. Eu gostaria de saber dos membros do Ministério Publico Federal, da OAB, qual é a "raça" do nordestino. Esses órgãos, que deveriam demonstrar notável saber, dão uma soberba demonstração de inaceitável ignorância jurídica, confundindo regionalismo com racismo. Sou paulista, tenho diversos amigos nordestinos, tenho certeza que, fora do Nordeste, São Paulo é o maior reduto de nordestinos do País, numa clara demonstração de convivência harmoniosa, positiva, pacífica.

João Henrique Rieder rieder@uol.com.br

São Paulo

________________________________

ANALFABETISMO POLÍTICO

Não é de causar espanto o baixo nível da ''estudante'' que incita ódio aos nordestinos. Certamente, embora acadêmica, nunca leu as principais obras de sociologia que explicam as diferenças históricas entre as diversas regiões do Brasil. Há muitos analfabetos políticos que se julgam inteligentes porque estão na universidade. Outrossim, havemos de destacar que a insigne estudante é eleitora de José Serra, logo, não podemos esperar nada de muito proveitoso da sua pessoa...

Anselmo Fernando Grecco fer.grecco@yahoo.com.br

Votorantim

________________________________

TORCIDAS

Têm aparecido na internet comentários preconceituosos contra os Nordestinos, que, em sua maioria, votaram na Dilma Rousseff.

Eles tiveram suas razões para votar no PT, mas sabem muito bem como são acolhidos os emigrantes em São Paulo, quando buscam lazer, trabalho, tratamento médico ou um lugar para morar.

Grande parte dos paulistas votou na nordestina Luiza Erundina quando foi eleita prefeita da cidade de São Paulo, derrotando o paulista Paulo Maluf.

Todos também sabem que o sr. Lula é o responsável por esse clima, como se os eleitores fossem torcidas de times de futebol. Que ele seja responsabilizado e venha a público restabelecer a verdade, caso ainda tenha um mínimo de dignidade

Alberto Bastos Cardoso de Carvalho albcc@ig.com.br

São Paulo

________________________________

ÂNIMOS EXACERBADOS

Muitos estão indignados com a exacerbação dos ânimos dos jovens no Twitter contra os nordestinos, que votaram em massa a favor da candidata Dillma. Xenofobia sempre foi e será combatida por pessoas dignas, mas não podemos culpar jovens exaltados quando a única coisa que se viu nesses oito anos de desgoverno Lulla foi ele discursar colocando pobres contra ricos, Norte contra sul, ignorantes contra cultos, incitando todos a esse tipo de atitude. Se existe um culpado por manifestações xenófobas, e deveria ser levado ao tribunal, é o presidente Lulla, que jurou perenemente governar para todos os brasileiros, sem exceção. Quem não aceita Lulla, na concepção doentia dele, deveria ser exterminado, lembram-se? Quem não quer guerra propõe a paz e ele que conserte o mal que transmitiu a essa geração que está entrando em idade de se manifestar politicamente.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

________________________________

BRASIL DIVIDIDO

Nordestinos e mineiros jamais votariam em paulista para presidente.

Quem nasceu em São Paulo, a partir de agora, deveria prestar mais atenção em como será o procedimento em relação a esses brasileiros que votaram em Dilma.

Lula, com sua megalomania e anomalia, consolidará o apartheid tupiniquim

José Francisco Peres França josefanciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

________________________________

PARQUE FERRARI

Na minha modesta opinião a Ferrari vai amargar um prejuízo danado em Abu Dhabi que, junto com Doha e Dubai, faz parte do complexo de falsificações fantasiosas árabes, com prazo de validade curtíssimo.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG).

________________________________

UM RETRATO DO ÍDOLO AYRTON SENNA

A vida do piloto brasileiro Ayrton Senna é retratada no documentário ''Senna'', dirigido pelo inglês Asif Kapadia. Na obra, o ídolo mundial da Fórmula 1, tem sua trajetória profissional e pessoal reconstituída por meio de entrevistas e imagens de arquivo.

A estreia está prevista para sexta-feira 12/11.

Eis a marca de uma história que não deixa o coração e a mente dos brasileiros. Este é o dia e o local intitulado com o da grande perda. Mas também, o dia da transmutação de um homem em herói. San Marino, Ímola, Itália. 1.º de maio de 1994! Há 16 anos. E parece que foi ontem, pois, ainda ouvimos o ronco dos motores. o olhar abatido e pensativo antes do início da prova... uma sensação de ''há algo errado'' paira na expressão do herói... uma crítica ao esquema de segurança dos demais companheiros... tudo lhe frisava uma expressão de vidência, pois assim são os heróis, anteveem fatos e situações tempos e épocas. Aparecem de épocas em épocas na humanidade focando luzes novas para revelar-nos saídas e desafios a superar. Cravou em nossos corações a franqueza da luta independente do peso das ferramentas que íremos carregar para trilhar o caminho da realização. Hoje, jovens, crianças e adolescentes acompanham ou participam com alegria e entusiasmo dos seus programas sociais e superam violência urbana, a gravidez precoce, o uso das drogas e a violência doméstica. E elegeram Ayrton Senna como o grande ídolo, numa época que faltam referenciais e valores de positividade para as nossas gerações. E 16 anos não foram suficientes, nem de longe, para apagar da memória os feitos extraordinários do piloto. Parabéns Ayrton, você é inesquecível!

José Ribamar Pinheiro Filho, pinheirinhoma@hotmail.com

Brasília

________________________________

RONALDO

A declaração de Ronaldo, "o gordo", de que o Fluminense vai perder pontos pode até se confirmar.

Como pode ser que ele perca quilos. Eu acho que ambos são muito difíceis de acontecer.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

________________________________

EXEMPLO BRILHANTE

No dia 18/10 estive, na condição de professor universitário e pesquisador de torcidas organizadas, em visita à sede da Dragões da Real (DDR), entusiasta do São Paulo Futebol Clube, e notei a preocupação da diretoria em identificar alguns torcedores que

tentaram arrumar confusão no jogo São Paulo-Santos, na véspera de minha visita.

Recebi, com alegria, estes dias, a notícia de que os envolvidos foram todos expulsos por decisão irrevogável da Dragões da Real. Isso só me leva a elogiar o presidente da instituição, André Azevedo, e fazer votos de que o seu exemplo seja seguido por todas as demais torcidas sérias, desejosas de dar apoio a torcedores bem-intencionados, e não aos estúpidos desobedientes que contribuem para o caos, e não para o engrandecimento das organizadas.

Vanderlei de Lima contatosvanderlei@gmail.com

Amparo

________________________________

SULAMERICANA

Parabéns ao glorioso Palmeiras, que bateu o Galo mineiro por 2 x 0 no Pacaembu lotado e chegou merecidamente às semifinais da Copa Sul-americana de 2010. O Verdão faz uma grande campanha nessa importante competição continental e tem tudo para chegar ao título, sempre honrando e dignificando o futebol brasileiro.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

________________________________

ARENA ITAQUERA

Os são-paulinos já estão dizendo que a Fifa não vai aprovar o estádio do Corinthians. Motivo: ela escolheu a cidade de São Paulo como uma das subsedes, e não a periferia de São Paulo.

Toshio Icizuca toshioicizuca@terra.com.br

Piracicaba

________________________________

Copa 2014

Os srs. Goldman e Kassab, "chefiados" pelo sr. Ricardo Teixeira, protagonizaram mais um triste episódio da novela "No Morumbi eu não quero", cujo nome atual é "A palhaçada da abertura".

Gustavo Guimarães da Veiga gjgveiga@hotmail.com

São Paulo

________________________________

CORAÇÃO CONRINTIANO

Como corintiano roxo, estou muito contente com a possibilidade de o Corinthians ter um estádio próprio e de ser palco da abertura da Copa do Mundo de 2014. Haja força no coração para aguentar tanta alegria.

Paulo Dias Neme profpauloneme@terra.com.br

São Paulo

________________________________

FIELZÃO

Há algo de podre no reino do futebol brasileiro. Alguém poderia me explicar como um clube que deve quase R$ 330 milhões aos cofres públicos pode receber financiamento de um banco estatal no valor de R$ 400 milhões para construir um estádio que vai custar R$ 600 milhões, num terreno cuja propriedade está sub judice? No final, quem vai pagar essa conta? Se puderem, informem-me a mágica.

Waldemar Casagrande wcasa@uol.com.br

São Bernardo do Campo

________________________________

ABUSO

O governo paulista anuncia que a abertura da Copa do Mundo de 2014 será no futuro estádio do Corinthians e, como até agora não há garantias financeiras para tal obra, fica a pergunta: de onde sairão os milhões para o estádio? Não seria contra, desde que a grana para ele não venha dos cofres do governo e, no máximo, admito que a parte do erário seja aplicada em obras do seu entorno para facilitar o acesso ele e desde que estas beneficiem a população da região, como transportes, por exemplo. Não sendo assim, sou totalmente contra. Uma obra dessas, que no futuro servirá não só ao futebol, mas para outros eventos, dando lucros a empresários, que a iniciativa privada a construa. É o fim da picada fazer isso só para agradar a um presidente soberbo querendo marcar seu mandato com uma Copa do Mundo e uma Olimpíada, mesmo gastando bilhões nesse seu desejo, numa cidade carente de hospitais, como outras País afora, que, assim como os clubes, não têm mínimas condições para arcar com tais eventos. A população mais carente deveria, em vez de aplaudir o cabeça disso tudo, vaiá-lo. Mas não foi assim, e mesmo sem hospitais, escolas, segurança, saúde, saneamento básico e outras necessidades, obedeceram a seu mando e elegeram sua criatura para a sucessão. Em tempo: sou corintiano até fanático, mas não posso admitir esse abuso.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

________________________________

UM ESTÁDIO PARA UM ÚNICO JOGO

Uma vez que não sou nem corintiano nem são-paulino, fico à vontade para emitir o seguinte comentário: não devemos esquecer que toda essa confusão a respeito do estádio de Itaquera se refere à construção de um estádio para UM ÚNICO JOGO, uma vez que a cidade de São Paulo já conta com estádios com capacidade para os demais jogos da Copa, que não sejam especificamente o jogo de abertura.

Marcio Guedes mfguedes@msn.com

São Paulo

________________________________

MEIO AMBIENTE

Incrível, mas é a primeira vez que o lago principal do Parque do Ibirapuera vai passar por uma limpeza. No entanto, caso o volume de lixo descartado pelos frequentadores do parque continue crescendo, serão R$ 3,92 milhões jogados fora. As ONGs ligadas ao meio ambiente deveriam se unir ou alguma empresa privada devia se oferecer à Prefeitura de São Paulo para bancar e realizar, nos 365 dias do ano, campanhas de educação ambiental no Ibirapuera. Quem sabe assim o dinheiro público que vai ser usado será bem gasto.

Helli dos Santos Oliveira helliso@hotmail.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.