Cartas - 15/05/2011

BARREIRAS COMERCIAIS

, O Estado de S.Paulo

15 Maio 2011 | 00h00

Carroças

Será que vamos mesmo voltar ao tempo das carroças?

TOSHIO ICIZUCA

toshioicizuca@terra.com.br

Piracicaba

________

Mera desculpa

Essa imposição pelo Brasil de barreiras aos carros importados é somente o começo de um governo medíocre. A Argentina é apenas uma desculpa para o que este governo pretende. Voltaremos, sim, rapidamente a usar carroças carburadas e sem nenhuma tecnologia. A Venezuela já tem o seu Venirauto! Parabéns aos empresários que dão todo o apoio a este "governinho"...

GABRIEL ANASTACIO

anastacioangola@terra.com.br

São Paulo

________

INFLAÇÃO

Carta à presidenta

Presidenta Dilma Rousseff, mais inflação quer dizer menos crescimento. Inflação prenuncia crise. E as crises são medidas em anos jogados fora e oportunidades desperdiçadas. Essa é uma história que o Brasil já conhece muito bem e da qual não aprecia nem um pouco. Reajustes são necessários? Então, faça rápido tudo o que for preciso. Só assim o fantasma da crise irá embora. Agindo a conta-gotas, prolonga-se inutilmente o sofrimento e depois não dá para recuperar o tempo perdido. É preciso ter sabedoria, coragem e credibilidade para enfrentar esse desafio. A senhora as tem. E torcemos para que saiba usá-las como nunca antes na História deste país.

JORGE ALBERTO NURKIN

jorge.nurkin@gmail.com

São Paulo

________

Dádivas desenvolvimentistas

Déficits, dívidas, desvalorização do dólar... E a incipiente e insidiosa inflação inflama a irresponsabilidade governamental. Lamento. Mas adianta? Diga, Dilma!

NEY JOSÉ PEREIRA

neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

________

Austeridade

O pessoal de Brasília fica no blá-blá-blá e não faz o óbvio para combater a inflação. Reduzam em R$ 100 bilhões os gastos, congelem benesses e privilégios por dois anos, baixem os impostos dos serviços e de bens básicos, reformem a Previdência, juros menores tão logo possível e outras austeridades complementares.

ANDRÉ C. FROHNKNECHT

anchar.fro@hotmail.com

São Paulo

________

OPOSIÇÃO

Crasso engano

O sr. Jorge Bornhausen, ex-presidente nacional do DEM, comete engano quando diz que à oposição falta uma liderança nacional, uma vez que FHC (PSDB) deixou um vácuo de liderança por ter "pendurado as chuteiras". Essa não é a realidade. Se FHC de fato tivesse liderança na dita oposição, não teria sido literalmente escondido na última eleição, quando Dilma (PT) levou o pleito com relativa facilidade. Um líder não se esconde. A verdade é que essa dita oposição (PSDB e DEM e outros pequenos) tem, sim, é respeito pelo nome, pelo caráter e outras claras e indiscutíveis qualidades de FHC. Mas liderança, não. Ledo engano de nosso bom ex-senador Bornhausen.

JOSÉ PIACSEK NETO

bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

________

Uma dica

PSDB, DEM e coligados deviam fechar contrato para uma palestra proferida pelo deus Lulla, assim aprenderiam a fazer oposição: como criticar as grandes conquistas de FHC e ainda ter 87% de aprovação, mesmo deixando uma herança maldita aos brasileiros: o retorno da inflação. Vamos, oposição, Lulla tem muito a lhe ensinar, saia desse marasmo. Será que os 13% terão alguma opção de voto na próxima eleição?

M. CARMEN DEL BEL T. GOULART

carmen_tunes@yahoo.com.br

Americana

________

Implosão do PSDB

O PSDB paulista, apesar de maltratar o funcionalismo público e os aposentados, manteve sua hegemonia desde Mário Covas - isso pela aversão ao petismo. Uma vez implodido, entrega de bandeja a Prefeitura da capital em 2012, e quiçá o governo do Estado em 2014, ao PT. Quem viver verá!

ARNALDO RAVACCI

arnaldoravacci@terra.com.br

Sorocaba

________

Futurologia

A equação é simples: Serra sai do PSDB e vai para o novo partido de Kassab. É o nome nacional de que o PSD precisa para concorrer ao Planalto com Aécio, já com candidatura garantida. Em troca, Serra apoiará Kassab para o governo do Estado. Quem viver verá...

JOÃO NATALE NETTO

natale@natale.com.br

São Paulo

________

Alternância de comando

O novo presidente estadual do PSDB, dr. Pedro Tobias, que não se esqueça de reformular os diretórios do interior, pois precisam alternar os comandos, para o bem do próprio partido. Nesta cidade não se filia ninguém de peso. Há 16 anos o PSDB local só pensa em, um dia, eleger prefeita a atual presidente do partido, e é só nesse sentido que se trabalha, nada mais. De fato, aqui o PSDB tem proprietário. Muitas pessoas gostariam de se filiar, mas são impedidas subliminarmente. Até setembro, se houver uma abertura local, com certeza políticos de peso na cidade se filiarão, pelo carinho e reconhecimento que têm por Serra e Alckmin e pela saudade de Covas e Montoro. Sucesso ao novo presidente e olho vivo!

LUIZ AFONSO MOREIRAS JUNIOR

cassiamoreiras@yahoo.com.br

São José do Rio Preto

________

Falha gravíssima

O leitor sr. Paulo Tilelli de Almeida (11/5) também demonstrou seu total descontentamento com a desatenção que os dirigentes maiores do PSDB do Estado têm dado ao partido no interior. Realmente, na hinterlândia o partido está há décadas ao bel-prazer dos dirigentes locais, que só fazem o que bem entendem. A grande maioria, como se vê, age de acordo com conveniências e interesses pessoais. Urge que volvam os olhos para o interior deste Estado. Caso contrário, o PSDB não terá vida longa e a debacle, agora claríssima, tenderá a se acentuar. Ainda há tempo para corrigir essa falha gravíssima. Mesmo assim, é o maior partido no Estado, mas poderia ser maior ainda se permitissem no interior o ajuntamento de pessoas de bem que gostariam de se filiar, mas são obstadas pelo egoísmo desses dirigentes municipais.

JOSÉ FRANÇA DE MELLO

broterosi@yahoo.com.br

Nova Odessa

________

"Ou os tucanos acordam enquanto há tempo para reabilitar o partido ou serão aniquilados

pelo PT, PMDB e aliados"

ANGELO TONELLI / SÃO PAULO, SOBRE A CRISE DO PSDB

angelotonelli@yahoo.com.br

"O problema do PSDB é que eles não sabem como chegaram à Presidência nem como saíram..."

FRANCISCO JOSÉ SIDOTI / SÃO PAULO, IDEM

fransidoti@gmail.com

"Segunda-feira negra à vista para técnicos de grandes times, a taxa de desemprego vai bombar!"

LUIZ HENRIQUE PENCHIARI / VINHEDO, SOBRE O MAU MOMENTO DO FUTEBOL BRASILEIRO

luiz_penchiari@hotmail.com

________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 887

TEMA DO DIA

Dilma dá liderança no Congresso ao PMDB

Para conter rebelião na base, nome do deputado gaúcho Mendes Ribeiro é dado como certo

"O PT está perdido depois que o filho do Brasil saiu do governo. A personalidade de Dilma contribuirá para o racha."

LEONARDO HOTOTIAN

"O PMDB é como os jacarés que ficam parados em corredeiras, de boca aberta, esperando pelo peixe. O peixe é o PT."

ROBERTO MELO

"Aos poucos, os eleitores vão aprendendo a observar o comportamento de determinados partidos."

JOSÉ A. S. NETO

________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

METRÔ EM HIGIENÓPOLIS

 

 

Não é propriamente uma reclamação, mas uma crítica aos que reclamam de uma estação de metro no bairro de Higienópolis. Relembrando alguns anos passados, houve esse mesmo movimento para que não se fizesse um shopping no bairro.(hoje Pátio Higienópolis, tá lá e com muito movimento e aceito pela população do bairro) Hoje todos estão felizes e nem pensam no movimento que fizeram quando do inicio das obras. A estação será bem vinda e tenho certeza, depois de inaugurada será muito útil para o bairro e adjacências. Moradores do bairro , pensem no passado; e se não houvesse o Pátio Higienópolis hoje?

 

 

Marcos Rabello Pougy marcoslaly@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROPORÇÃO

 

 

 

Meus Caros (as) Paulistanos (as), parece-me que o assunto sobre o metrô em Higienópolis está fora de proporção. Não entendo como a grande mídia decide que a opinião de poucos é a opinião de toda uma comunidade. Minha família reside no bairro há mais de 50 anos. Temos tudo por aqui. Vejo que o bairro está bem servido, temos as estações Marechal, Santa Cecília e Consolação e as projetadas Higienópolis/Mackenzie e FAAP/ Pacaembu. Pergunto: Não seria o suficiente para o nosso bairro? Há tantos outros paulistanos que precisam mais do que nós. Por que gastar energia e discutir sobre um lugar que tem tanto? Gostaria de ver essas mesmas pessoas que perdem tempo ao criar polêmicas sem fundamento defendendo aqueles cuja qualidade de vida seria outra com uma mísera estação perto de casa. Sejamos civilizados. Ou pelo menos, vamos fingir que somos.

 

 

Maria Isabel Pestana isabelpestana@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

‘METRÔGATE’

 

 

Nós,civilizados moradores do aprazível bairro de Higienópolis, repudiamos qualquer insinuação ou vã tentativa de quem quer que seja de nos rotular como diferenciados,esnobes,'não me toques' e que tais,frente ao chamado caso 'Metrôgate'.O que se procurou levar ao entendimento da engenharia do Metrô não foi a recusa de uma estação no bairro - que,aliás,será muito bem vinda -,mas tão somente do local escolhido - av. Angélica, esquina com a rua Sergipe.Os comentários que circulam pelos meios de comunicação devem retratar o foco central da questão para dirimir bobagens e ataques preconceituosos de toda ordem e natureza contra os cidadãos que escolheram o nobre a agradável bairro para morar ou trabalhar.Viva Higienópolis!

 

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LULA E HIGIENÓPOLIS

 

 

Uma pena que o povo de Higienópolis e até o ex-presidente Lula ainda tenham a falsa ideia de que só pobre anda de metrô ou ônibus. Tem muita gente civilizada e consciente dos problemas gerados seja pelo trânsito infernal de São Paulo como pelo sedentarismo, que não costuma pegar carro toda hora e para ir a todo lugar na cidade. Se esses moradores de Higienópolis ainda são daqueles pobres de cabeça que pegam carro até o centro da cidade, a padaria da esquina, o banco ou a escola dos filhos, têm que olhar do lado ou, quem sabe, mais longe... e se juntar àqueles que reivindicam ação das autoridades contra esse caos em que transformaram Sâo Paulo, pela falta de uma política séria para o transporte público. Essa conversa dessa associaçãozinha de que está preocupada com a velocidade do metrô, realmente não cola. Quanta coisa útil poderia ela fazer!

 

Léa Bueno lbueno73@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRIVILÉGIOS

 

 

Que bom que não sairá a estação do metrô da Avenida Angélica, pois além de já ter duas naquelas imediações (Marechal e Santa Cecília), há de se dar prioridade pra expansão das linhas na periferia, onde trabalhadores que lá residem demoram, muitas vezes, até quatro horas pra chegar ao trabalho. E vejam que não sou "daszelite paulistana". Ah, e também não tenho passaporte diplomático porque meu pai nunca foi "daszelite política", essa sim, distribuidora de privilégios indevidos.

 

 

Eni Maria Martin de Carvalho enimartin@uol.com.br

Botucatu

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUAL MAIORIA?

 

 

 

Sou morador de Higienópolis há mais de 30 anos e posso dizer que não fui consultado, não compartilho e acho absurdo esse abaixoassinado contra a estação de metrô Angélica. Sabe deus quais os critérios e intenções dessa associação esdrúxula, que coleta assinaturas de uma minoria dos que vivem e trabalham no bairro, tentando fingir que é a maioria dos cidadãos. Metrô é para onde existe densidade populacional e movimento de pedestres, não de carros, como a êrma Pça. Charles Miller. Até mesmo o argumento que a estação ficaria muito próxima de outra, ralentando os trens, parece lógico mas não procede, porque a distância entre as estações Deodoro, Sta. Cecília, República e Anhangabaú também é curta mas os problemas daquela linha acontecem depois, por outros fatores. Além de todos problemas que estamos vendo na execução da Linha Amarela, a mudança no projeto original da Laranja só comprova que a atual gestão do Metrô de SP é mesmo qualquer coisa abaixo da crítica. E não seria surpresa se, por trás da movimentação antimetrô Angélica, estiver uma conhecida construtora de olho naquele lote do supermercado.

 

 

Francisco C. Martins aclara.k@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SIMPLES E COMPLEXO

 

 

Era só o que faltava! Lula julgando os moradores do bairro de Higienópolis em Sampa!

Chama os moradores de estudados e cultos, porém preconceituosos. Isso nos deixa uma brecha: não seria o Lula, ex-presidente, complexado? Sempre tenta denegrir os "estudados" de alguma forma. Creio que no bairro de Higienópolis há um bocado de psicanalistas capazes de resolver seu problema, além de voltar a ensinar-lhe o verdadeiro A, B, C, não?

 

 

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

APROVEITADORES

 

Incrível como o ser humano expõe sua podridão na primeira oportunidade que aparece, e assim com o pseudo pretexto de defender uma causa social (contra as elites), aparecem todo tipo de aproveitadores, desde pessoas que não conhecem e nem tem relação com o bairro (pimenta nos olhos dos outros não arde), políticos querendo ganhar votos, ao ex-presidente Lulla (assumiu a quadrilha do mensalão e devolveu os passaportes??), promotores de justiça que deveriam estar preocupados com a Santa Casa de Saúde que estão precárias por faltas de verbas, humorista apelando a frases sórdidas contra um povo (judeu), o bulling sofrido pelo presidente da associação do bairro (ameaças, xingamento e ofensas a sua mulher e filhas) etc...Não se pode generalizar e atacar um bairro todo, onde a maioria absoluta é do bem. O que importa é o seguinte: um bairro que não é tão grande e que terá 4 estações de Metro nas suas cercanias (três já em funcionamento Consolação-Santa Cecília-Barra Funda e a outra do Mackenzie, que será a incríveis menos de 3 quadras desta-angélica) precisa de imediato de uma quinta, enquanto diversos bairros de São Paulo (inclusive próximos a este) não tem sequer uma estação ?? PS: Não moro em Higienópolis mas conheço muito bem a valiosa comunidade que ali reside.

 

 

 

Lorenzo M.Martinez lorenzo.martinez@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MEDO DA CRIMINALIDADE

 

 

Sou moradora do bairro de Higienópolis há muitos anos.Li e vi(internet, jornais ,e tv.)com surpresa as varias opiniões sobre a população do bairro, taxada de preconceituosa pela posição tomada em relação a uma estação de metro na Angélica x Sergipe . Caminho diariamente pelo bairro no meio de pessoas as mais variadas :trabalhadores, e outras de diferentes níveis sociais. Até mendigos há muitos. Fazem parte de nosso dia a dia .O receio que temos é que, com a estação , apareçam em seu entorno um comércio irregular , malfeitores etc. como se vê em outras estações .Teria o Estado como reprimir se alguma criminalidade então surgisse ?É um sentimento legitimo de temor. Não é preconceito. Preconceituosos foram esses comentários (até do ex Presidente Lula , imagine só .)É bom não distorcerem os fatos.

 

 

 

Marilisa Vaz Guimarães Raposo de Medeiros marilisamedeiros@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DIFAMAÇÃO

 

 

 

 

 

 

 

Será que as pessoas que saíram com sete pedras na mão sobre os moradores de Higienópolis - com acusações levianas de preconceito contra pobres e até lamentáveis manifestações de antissemitismo - sequer cogitaram a possibilidade de o Metrô ter mudado os planos de instalar ali uma nova estação por razões meramente técnicas? A modificação, pelo menos ao que parece, se justifica por isso: no bairro, há uma estação que fica a 600 metros do local onde seria construída a nova! Lula, ele mesmo, o ex-presidente e rei da luta de classes do século 21, não esperou nem 24 horas e já deu coro às injúrias disparadas aos habitantes do bairro. É uma vergonha!

 

Henrique Brigatte hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRECONCEITOS

 

 

O ex-presidente Lulla já querendo meter o bedelho na cidade de São Paulo, taxou os moradores do bairro de Higienópolis de "preconceituosos" porque não queriam estação do metrô naquele bairro. Ora ex-presidente: e quem burla a lei para privilegiar seus familiares com Passaporte Diplomático é o quê? Como diz o ditado: sentou no próprio rabo para falar dos outros não é? A única diferença é que Lulla hoje julga a si e familiares acima de todos os brasileiros. Isso que podemos chamar de "preconceitomania"!

 

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CALENDAS...

 

Parece que a "elite" de Higienópolis teve pleno éxito em impedir a construção da estação do Metrô na Angélica e afastando o perigo de contágio com a plebe rude. Na verdade conseguiu mais, pois a estação do Mackenzie, que já deveria estar pronta, também ficou para as calendas.

Arsonval Mazzucco Muniz arsonval.muniz@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A BURGUESIA DE HIGIENÓPOLIS

 

 

Não cremos que os moradores de Versailles, em Paris, das cercanias do Palácio e do Jardim de Maria Antonieta, se opuseram à edificação da estação de trem que os serve e os colocam muito mais próximos do centro dos que os automóveis, tenham manifestado qualquer tipo de oposição parecida com o ridículo tupiniquim dos moradores de Higienópolis, que se manifestam contrariamente a uma estação do Metrô. Haja burguesia charmosa.

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INJUSTO

 

 

 

A atual polêmica sobre a futura estação do metrô no bairro de Higienópolis (local de higiene e ar puro, será?) tirada da planta pela prefeitura a pedido de uma Associação do Bairro - é injusta. Seu loteamento teve início no final do século 21, cujos lotes foram adquiridos pela burguesa elite paulista e paulistana. Alguns ainda permanecem por lá. Em 1900 foi inaugurada a linha de bondes elétricos Nº 25 - Vila Buarque, a qual serviu para o desenvolvimento de Higienópolis. 110 anos se passaram, e cada vez mais a cidade de quase 11 milhões de habitantes necessita de meios de transportes, sendo a rede de metrô a mais vital para o nosso progresso. Por lá trafegam milhares de pessoas de todas as classes sociais por dia. Trabalhadores, moradores, povo em geral em busca das dezenas de clinicas, hospitais, laboratórios, restaurantes e do farto comércio local. Porque não fazer a estação Higienópolis? Responda senhor prefeito, se tiver coragem! Moro no Morumbi, e gostaria de uma estação de metrô na Av. Giovani Gronchi, o mais perto do meu apartamento.

 

 

 

Roberto Stavale bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MEDEM COM SUAS RÉGUAS

 

 

De onde surgiu a ideia de que os moradores de Higienópolis "não querem se misturar a pobres"? Respondo: das mesmas pessoas que, sob o manto do politicamente correto, atribuíram este motivo ao caso do metrô. O preconceito contra pobres existe, primeiro, entre os famosos "pobristas", que cultuam a pobreza, muitas vezes conhecendo-a só de livros. Seu preconceito é tão forte e tão arraigado, que "não querer misturar-se a pobres" é o primeiro, senão o único, motivo que lhes veio a cabeça. Estas pessoas medem as outras com suas réguas.

 

 

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MAU GOSTO

 

 

O assunto do metrô de Higienópolis virou brincadeira e/ou crítica nas redes sociais. Mas logo um grupo de covardes, aproveitando-se do anonimato, passa a expelir todo seu rancor preconceituoso, em especial contra os judeus. Lamentável também a manifestação de péssimo gosto de Danilo Gentili, que se esquece ou não sabe que com certos fatos não se brinca.

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESCLARECIMENTO

 

 

Com relação à carta do leitor sr. Luciano Harary (‘Insegurança’, 13/5), o Metrô esclarece: 1) Visando a um melhor equilíbrio do projeto da futura Linha 6-Laranja (Brasilândia-São Joaquim), a companhia está reavaliando a localização da futura Estação Angélica, em razão de estar planejada a apenas 610 metros da futura Estação Higienópolis-Mackenzie e a 1.500 metros da futura Estação PUC-Cardoso de Almeida. 2) Essa reavaliação tem caráter exclusivamente técnico, em nada motivada por pressão dos moradores da região de Higienópolis a favor ou contra a estação. 3) No momento, a área técnica do Metrô estuda a melhor localização de uma nova estação que atenda Faap, Avenida Angélica, Praça Vilaboim e Estádio do Pacaembu. 4) A definição da nova localização depende da conclusão de estudos geotécnicos e do melhor posicionamento para a implantação da obra, de forma a causar o menor impacto à região. 5) Essa definição constará do projeto básico da futura Linha 6, cuja conclusão será no final deste ano. 6) A futura Linha 6, com 13,5 km e 14 estações, deverá transportar cerca de 638 mil passageiros por dia. A linha fará integração com as linhas 1-Azul e 4-Amarela do Metrô e com a Linha 7-Rubi da CPTM.

 

 

 

Márcio Kerr Martins, assessor de Imprensa omaeda@metrosp.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUGESTÃO

 

 

Uma sugestão para diminuir a quantidade de usuários por vagão , no metrô de São Paulo: colocando mais um vagão na composição , a qual parará em cada estação com metade dos vagões inicial e final fora da plataforma, ocorre aumento da capacidade de transporte de cada composição ; estes vagões inicial e final devem ser recomendados para viajantes de longo percurso.

 

 

Boanerges B. P. Filho boanergesbpf@superig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ARRASTÃO NO METRÔ DO RIO

 

 

A audácia da bandidagem inaugurou o que nunca havia acontecido, mas que agora virou realidade, arrastão em vagões do Metrô no Rio de Janeiro. Passageiros aterrorizados e indefesos num subsolo sem a mínima segurança. Uma tragédia maior poderia ter acontecido, caso houvesse algum tipo de reação por parte dos usuários deste meio de transporte, que até então era considerado seguro. Recentemente um trabalhador foi espancado e desmoralizado por mais de dez seguranças,

que suspeitavam que ele não tivesse pagado a passagem e sim pulado a roleta. Onde estavam aqueles valentões truculentos na hora do assalto?

Quer dizer que ingressar no Metrô sem pagar a passagem não pode? E roubar, pode? Disparo de arma de fogo dentro da estação é permitido?

Ora! Estamos cansados dessa inversão de valores! Nós, cidadãos de bem ficamos sem ação diante de tanta violência, enquanto os criminosos estão sendo cada dia mais criativo em relação a nos subtrair valores e nos impetrar o terror! Qual será a próxima surpresa que os criminosos

estarão preparando para nós? E salvem-se quem puder!

 

 

Deborah Farah deborah.farah@gmail.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FAIXAS PARA PEDESTRES

 

O poder público vem envidando esforços para fazer os condutores de veículos respeitar os pedestres quando estes estão utilizando as faixas. Observo que há necessidade de um reestudo acurado e aprimoramento das regras a elas referentes. O local onde são instaladas e a obrigatoriedade de diminuição da velocidade próximo delas. Um exemplo: na rodovia Padre Manoel da Nóbrega há faixas. A velocidade próximo delas é de 60 km/h. Raros obedecem. Para os veículos menores fica até perigoso aos condutores obedecerem porque os maiores jamais obedecem... Portanto, se alguém parar para o pedestre terminar de passar o desastre fica iminente.

 

 

Osnir G. Santa Rosa osnirsantarosa@bol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AUMENTO DOS PROFESSORES

 

O governador de SP, Geraldo Alckmin parece ter acordado para a causa do magistério, uma carreira nobre, mas tão desprezada e ignorada nos últimos 16 anos do governo tucano. Depois do aumento salarial dado que, infelizmente é melhor que nada, resta o aval dos deputados da Assembleia Legislativa. Será que os nobres deputados que tiveram um aumento de mais de 60% nos seus salários em fevereiro deste ano, terão coragem de negar a esmola de 36,7% aos professores parcelado em quatro anos? Atenção professores, vejam como vão votar seus deputados.

 

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OEA E A LIBERDADE IMPRENSA

 

 

A propósito da nota divulgada pela OEA sobre a morte de dois jornalistas (Valério Nascimento e Luciano Leitão Pedrosa) a Relatoria Especial para a Liberdade de Expressão da OEA poderia questionar os recentes episódios de Roberto Requião com o jornalista da Rádio Bandeirantes, Renan Calheiros com o repórter do CQC e principalmente como pode um país dito democrático ter um jornal a mais de 652 dias sob censura como o Estadão?

 

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DITANDO REGRAS

 

A. manifestação do secretário-geral da ONU de que se considera aliviado com a execução de Osama bin Laden foi inadequada mostra que o ocupante de um cargo tão importante pelo visto não entendeu que essa Organização tem de ditar regras de comportamento às Nações filiadas, na busca da paz no mundo. É claro que não se pode apoiar quem dirige organizações terroristas, mas quem perseguia Bin Laden tinha a obrigação de prende-lo, para que ele fosse submetido a um julgamento público, o que não aconteceu. E o líder da ONU, por sua vez, deveria exigir explicações dos EUA em relação ao Iraque, onde já morreram alguns milhares de pessoas.,Foi uma invasão que desrespeitou uma determinação do Conselho de Segurança da ONU. Mas não se fala mais no assunto desde que o fato ocorreu. E pelo visto já começaram as reações das organizações radicais, com dezenas de mortos num atentado do Afeganistão. A paz no mundo, pelo visto é um objetivo difícil de ser alcançado. Mas não se pode desistir.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ATENTADO NO PAQUISTÃO

 

 

88 mortos e 101 feridos, em sua maioria jovens recrutas, guardas de fronteira paquistaneses, por um atentado suicida do Talebã, que jurou vingar a morte de Osama Bin Laden. Algo surreal. Com efeito, o surrealismo foi idealizado por André Breton nas trincheiras da primeira guerra mundial, ao lado de corpos inertes - sem nenhuma razão humana, sem nenhum olhar que pudesse compreender aquela circunstância. Permanecemos no absurdo, na perplexidade.

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RETALIAÇÃO

 

 

Será que este atentado no Paquistão já é uma retaliação pelo assassinato do Bin Laden? Tudo indica que sim, e, pelo visto, não demorou nada. Então a insegurança continua? Mas o presidente Obama não disse que o mundo ficou mais seguro com a morte do Bin Laden? Cada vez me convenço mais que este fato foi mais uma jogada política do presidente dos EUA. Haja vista o pulo de 49% para 60% de preferência na última pesquisa. Político é tudo igual. Aqui, acolá, são todos farinha do mesmo saco.

 

 

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VITÓRIA DE PIRRO

 

 

Criminalizar atos de homofobia não terá aprovação tranquila no congresso a forte bancada evangélica, estando para ser votada a 10 anos Representantes da Frente Parlamentar Evangélica alegam que devem ser realizadas audiências públicas. É um tema muito delicado com uma divisão de conceitos equilibrada e que não pode servir de estopim p[ara deflagar um cisma que poderá abrir brechas na tradicional convivência pacífica entre brasileiros de credos pluralistas.O Supremo Tribunal Federal jogou para as arquibancadas, antecipando-se ao Congresso, que constitucionalmente, deveria julgar o processo. O STF arremessou uma flecha certeira nessa convivência, que é influenciada pelo dogmas da igreja católica e pela onda evangélica, avassaladora e paladina na defesa das escrituras sagradas. A decisão do STF, tão decantada por uma considerável parte da sociedade, em defesa dos direitos humanos, pode se transformar, dependendol da adoção desse novo elemento cultural, numa autêntica vitória de Pirro.

 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O PARADOXO DOS CASAIS

 

 

Opção sexual é direito de cada um. Já igualar alhos com bugalhos não é direito nem do STF. Um macho e uma fêmea, anatomicamente diferentes, formam um conjunto completo de dois seres, natural para a reprodução, chamado casal. Se esse tribunal definiu que machos ou fêmeas anatomicamente idênticos também formam "casais", por que limitar a dois? Logo surgirão "casais" de 3, 4...

 

 

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENERGIA DE ITAIPU

 

 

Um verdadeiro descalabro aprovarem o pagamento do triplo, ao Paraguai, pela energia de Itaipu.

Nossa energia já é muito cara, principalmente por causa da tributação. Na realidade, o Paraguai nos vende o excedente, que eles não tem como usar, gerado em Itaipu. A construção da usina binacional foi feita e financiada integralmente pelo Brasil. Só esses governinhos petistas para concordarem em pagar o triplo por essa energia. Nossa doenta presidenta não irá até o Paraguai por recomendação médica. Deve ter ficado com vergonha mesmo.

 

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CHOQUE NOS COFRES

 

Segundo a oposição, o repasse anual por energia não usada pelo Paraguai, em Itaipu, chegará a US$360 milhões por ano. Senadores oposicionistas despejaram intenso bombardeio a esse acordo, com substancial argumentação, mas a pressa na aprovação o desejo da ''presidenta'' Dilma de levar uma alvíssaras ao presidente Fernando Lugo, em sua visita ao Paraguai. O tempo é, de fato, o senhor da razão. No século XIX, uma Tríplice Aliança, formada pelo Brasil, Argentina e Uruguai, tinham como objetivo, eliminar o Paraguai do mapa sul-americano. Vizinho que nada contribui para estancar o contrabando de armas, drogas e tudo o mais que alimenta a violência nas grandes metrópoles do Brasil. O governo petista passou a provedor de países em bancarrota, enquanto a saúde, transportes, educação e segurança estão num estágio de falência. A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) fiel escudeira do governo, garante que não haverá ônus no bolso dos brasileiros. Ninguém acredita nas promessas do PT. Com esse mimo a''presidenta'' Dilma estará resgatando a alma do ditador Solano López pelos males que causou com a ''Guerra do Paraguai''.

 

 

 

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EXCELENTE NEGÓCIO...

 

 

Dos US$ 120 milhões que o Brasil paga ao Paraguai pelo excedente da energia produzida pela Usina Hidrelétrica de Itaipu, passara a pagar US$ 360 milhões.Acredito ser um excelente negócio, para os paraguaios, é claro. Para nós, brasileiros, um negócio desse, provavelmente só nos trará mais aumento na conta de luz , que a maioria da população já tem dificuldades em pagá-la.

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MARINA, MARINA

 

 

Sempre fui um admirador da ex-senadora do PV Marina Silva, que saiu de um trabalho rústico e pobre de uma seringueira no Acre,semi-alfabetizada para se eleger senadora da República, fazendo uma campanha elogiosa em defesa do meio e ambiente e uma campanha ardorosa contra o desmatamento no Estado do Amazonas, tornando-se uma líder do seu partido. Qual não foi minha decepção e desapontamento,quando vi e ouvi no plenário da Câmara dos Deputados na discussão do famigerado novo Código Florestal ,o relator do projeto deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), defendendo-se de uma crítica feita por ela, Marina, sobre mudanças que ele teria feito no texto final do seu relatório.A crítica está no seu microblog twitter, chamando-o de fraudador. O deputado Rebelo no micro+fone do plenário e com o dedo indicador em riste como demonstra o Estadão de 13/5, desmascarou a ex-senadora dizendo que, "quem fraudou o contrabando de madeira foi o marido dela Fábio Vaz de Lima e ela então, era ministra do Meio Ambiente. O Partido Verde (PV) perdeu um colorido tão esperançoso! Que pena!

 

 

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO E O CÓDIGO FLORESTAL

 

 

Nas fotos de Rebelo e Marina (Estadão, A-4, 13/5), ambos estão com dedo indicador em riste. Pior seria se fosse o médio.

 

 

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CÓDIGO FLORESTAL

 

 

É impressionante como algumas pessoas que não sabem sequer produzir um grão de ervilha, têm suas opiniões sobre Código Florestal e meio-ambiente amplamente divulgadas na imprensa, como se fossem doutas no assunto e donas de suma sapiência sobre o tema. Enquanto uns são ridículos outros beiram a cretinice. A maioria desses eco-chatos mora em cidades grandes, bairros nobres e compram seus alimentos ditos "orgânicos" em mercearias e mercados de alto luxo, onde um frango chega a custar sete vezes o preço de um frango convencional e nos caso dos horti-frutis, já constatou-se diferença de até doze vezes mais. Depois de feitas as "eco-compras", enfiam tudo em suas "eco-bags" e montam num carro de 6 ou 8 cilindros que roda de 3 a 4 km com 1 litro de gasolina (não é etanol não pessoal!). Nunca conheci um eco-chato que mora no campo e que seja agricultor de alta tecnologia e alta produtividade, que coloca alimento farto a um preço acessível na mesa do trabalhador brasileiro, como nós fazemos. Essa mesma turma de eco-chatos quando vê um besouro ou uma lagartixa, sai correndo atrás uma lata de inseticida aerosol, afinal: - "Somos verdes! Mas bichos e insetos à parte"; e toda aquela discursseira ecológica vai por água abaixo.

Esse mesmo pessoal manda lavar semanalmente seus totós em pet-shops caríssimos, pedem o shampoo mais cheiroso e que mate todas as pulgas, não interessando que o saponáceo não seja biodegradável e o agente anti-pulgas seja mesmo uma boa dose de deltametrina. A hora que seus filhos ou filhas vão comprar saias ou jaquetas nas melhores lojas da cidade, os eco-chatos não querem nem saber de onde vem o couro e sim qual é a marca! Quando vão construir suas casas, querem madeira da boa e da melhor, preferencialmente aquelas belíssimas toras que oriundas das florestas do Pará. Enfim, esses eco-chatos são os maiores hipócritas do século XXI e o limite da defesa do "verdismo" deles, chega até a invasão do seu conforto pessoal. Muito fácil falar de quem está a 1.000 km. de distância produzindo no cerrado, em terras que eram dadas como pobres e improdutivas e que hoje se transformaram no maior exemplo da pujança agrícola do nosso país. Mais admirável é que um deputado do PCdoB foi quem teve a luz de ter uma das visões mais claras e precisas sobre a realidade produtiva brasileira e que tenha conseguido em seu relatório, traduzir efetivamente o que realmente precisamos preservar para produzir em harmonia com aquilo que a natureza nos deu. Aos que não sabem, a chamada bancada ruralista é muito mais ecológica do que a dos ambientalistas, que pregam uma doutrina na teoria e na prática fazem outra.

 

 

 

Frederico d'Avila fredericobdavila@hotmail.com

Buri

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A CÂMARA COMEÇA A RACHAR

 

 

A Câmara dos Deputados começa a receber ares de centros acadêmicos e sindicatos, permeados de conflitos impulsivos. Marina Silva e Aldo Rebelo desceram o nível e os termos do confronto certamente terminarão no Judiciário. De outro lado, a base do governo começa a mostrar rachaduras, em razão da substância da proposta do Código Florestal e do preenchimento de cargos de segundo escalão. Se não tivesse ocorrido o abuso de medidas provisórias e a votação por lideranças na calada da noite (Tapajós e Carajás), as fissuras já teriam sido maiores.

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FOGO AMIGO

 

 

A votação do novo código florestal recebeu o senão do fogo amigo.As lideranças do governo não mostram vocação para reduzir o conflito e colocar a proposta do relator ,o que levou à retirada.Trata-se de rever toda a noção sobre a atividade rural e seu impacto no meio ambiente,mas sem uma anistia ampla e irrestrita,o Brasil não pode ficar na linha pendular de mais ou menos proteção ao verde.O Código nasce com um viés maduro,mas sujeito à adaptação e aprimoramento ,nas áreas de preservação,mananciais,e nas práticas contrárias do passado,entretanto para conciliar a sustentabilidade com o crescimento no campo,e o fator do agronegócio é fundamental que os parlamentares,de ontem que ocuparam os mesmos postos e de hoje em situações contrárias,pense no futuro do País,e é isso o que toda a sociedade ,em sã consciência,almeja.

 

Carlos Henrique Abrao abraoc@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RACIOCÍNIO

 

 

Quem conhece a zona rural sabe o quanto o assunto é complexo. Abordo 2 aspectos: o rio e a propriedade rural. O rio: todo rio nasce pequeno e ao longo de seu curso vai recebendo água de minas, córregos, várzea de outros rios. A propriedade rural: a maioria das propriedades, ao longo de suas histórias, sofrem o inevitável parcelamento, seja por venda ou herança. É preciso raciocinar, tendo como norte o bem coletivo.

 

 

Sérgio Barbosa sergiobarbosa@megasinal.com.br

Batatais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CEGO EM TIROTEIO

 

 

O deputado Aldo Rebelo está mais inseguro com o seu Código Florestal do que cego em tiroteio. Depois de tantas discussões,idas e vindas, não dá pra confiar que esse projeto seja mesmo sério. Em se tratando de Brasil...

 

 

Leila E. Leitão

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BOBEADA DA OPOSIÇÃO

 

 

Na quarta tentativa de aprovar o Código Florestal, aconteceu um incidente que parecia ser um segredo, e mancomunado com o deputado Aldo Rebelo na época do fato, que prevaricou ao não denunciar o marido da então postulante à candidata à presidência Marina Silva. Marina Silva que estava presente na Câmara, acompanhando a votação do Código Florestal, e vestida toda de preto, como de luto estivesse, soube que o projeto do relator Aldo Rebelo tinha sido modificado, então twitou contra o parlamentar, e assim que soube da mensagem no twitter que Marina enviara, o parlamentar contra-atacou fazendo uma acusação grave contra a então defensora-mor da floresta. Pegou o microfone e bradou: "Quem fraudou contrabando de madeira foi o marido de Marina Silva!". Segundo Aldo, quando líder do governo na Câmara, foi procurado por Marina para convencer outros deputados a não convocar o marido de Marina, Fábio Vaz de Lima, a prestar esclarecimentos no Congresso sobre a denúncia de crime ambiental. Vejam só, um segredo muito bem guardado durante a campanha presidencial de 2010 da mais "pura" representante das florestas. Quem diria! Que bobeada da oposição, pura nitroglicerina que liquidaria com qualquer postulação da então senadora Marina. A Câmara precisa urgentemente esclarecer sobre este contrabando de madeira, em que esteve envolvido o marido da ex-senadora. Ela posando de defensora, enquanto o maridinho fazia sua escusas transações. E não adianta o deputado federal - Sibá Machado(PT/AC) - pedir que se retire dos anais da Câmara a acusação do deputado Aldo Rebelo, pois a imprensa falada hoje não cansa de colocar a gravação da fala do deputado. Com a palavra os defensores do verde , MP, e outros órgãos que cuidam do meio ambiente.

 

 

 

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUE PAGUEM

 

 

Agropecuaristas que desmatam mais do que devem, paguem multas pesadas ou recomponham a mata. Que se proíba de vez as queimadas no Brasil. Que nas grandes monoculturas se instalem pequenos oásis de mata nativa, para proteger a fauna silvestre. Que as matas ciliares sejam preservadas e até ampliadas, em beneficio de todos nós.

 

 

Claudio Souza souza.avelinoclaudio@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

_________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENGODO

 

 

Mais perdido que cego em tiroteio, o deputado Aldo Rebelo tem se mostrado totalmente despreparado como relator de um dos mais importantes Códigos a serem aprovados no Congresso ultimamente: O Código Florestal! Se não for aprovado olhando o futuro, nem precisa ser aprovado, porque apenas os interessados de hoje continuarão sendo beneficiados. Me refiro aqueles que fora da lei desmataram sem nenhum critério, colocando o Brasil na lista de um dos piores mau feitores da natureza do mundo. Precisamos ter como principio que a natureza não se reconstrói na mesma velocidade que os homens a destroem e desmatar sem critério deveria ser considerado crime inafiançável, devendo ser ponto fundamental a ser aprovado. Só assim o Brasil poderá ser considerado um país que pensa no futuro. Mas como tudo em política chega apenas para beneficiar alguns, que morram as arvores, pássaros, peixes e seres humanos. O que interessa mesmo é o bolso deles e nada melhor que um deputado despreparado para formatar o engodo.

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.