Cartas - 15/09/2011

CORRUPÇÃO

, O Estado de S.Paulo

15 Setembro 2011 | 00h00

Pedro Novais

Demorou, mas "foi pra cucuia" o ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB-MA). E quem o indicou? Só podia ter sido o tetra, probo, digno e imortal José Sarney, que só é ligado a gente fina e de primeiríssima linhagem... A que desmoralização chegamos! Os que têm poderes para "dar ordens" não merecem respeito e nós temos de engolir. Haja ministros! Precisamos agora ficar atentos aos Ministérios da Educação e da Saúde. Quanto mais demorar, maior será o "rombo".

MARIA TERESA AMARAL

mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

_______________

Sem eufemismos

Pedro Novais, mais um que se vai. A velha prática de fazer "confusão entre o público e o privado" - eufemisticamente falando - ainda vai levar mais alguns. Porque, na terra da maioria das pessoas, isso tem outro nome: roubo. E roubo é crime!

MYRIAN MACEDO

myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

_______________

Ainda é pouco

Pedro Novais já vai tarde. Deputado acostumado a gastar dinheiro público para fins pessoais, tentou fazer o mesmo em sua pasta. E várias pessoas ligadas a ele foram presas, faltando pouco para que as investigações chegassem ao próprio. Mais uma queda no governo petista, que deixa Dilma ainda mais fragilizada e seu governo, comprometido. Mesmo que a presidente afaste todos os ministros suspeitos de corrupção, ainda é pouco, pois os afasta simplesmente para não abrir processos contra eles, tentando calar a voz do Congresso Nacional, que é o órgão máximo que pode solicitar explicações da presidente e de qualquer outra pasta do governo federal. Os outros afastados foram Wagner Rossi, Alfredo Nascimento e Antônio Palocci (envolvido em escândalos), além de Nelson Jobim (por outros motivos). Será que Dilma não está tão bem assim de assessoria?

MÁRIO GREGO

mariogrego@uol.com.br

São Paulo

_______________

Quem dirige o Brasil?

Não foi a presidenta Dilma que escolheu os ministros do seu governo, assim como não foi ela que demitiu quase meia dúzia deles até agora. Afinal, se a presidenta da República é uma mera passageira em seu próprio governo, resta saber quem dirige de fato o País. Seria o Brasil o primeiro país do mundo a ser dirigido pela imprensa? Ou seriam as tais forças ocultas que voltaram a dar as cartas?

MÁRIO BARILÁ FILHO

mariobarila@yahoo.com.br

São Paulo

_______________

Troca de ministros

Quando a presidente precisar trocar um ministro por conduta corruptiva, o partido do meliante deveria perder a cota que tinha direito e, dessa maneira, a presidente poderia escolher outro com mais capacidade para o cargo, independentemente de sua filiação. Assim poderia melhorar o quadro.

LUIZ CARLOS TIESSI

tiessilc@hotmail.com

Jacarezinho (PR)

_______________

PAINEL DO SENADO

Falcatrua

O painel do Senado é o indicativo que o senador está presente nas sessões para votação de projetos e registra a frequência, para o pagamento dos salários. Fazer constar no painel a presença de todos os senadores nas sessões, mesmo eles estando ausentes, seja por acordo entre as lideranças ou não, é pura falcatrua, é imoral, é roubo do dinheiro público, pois eles recebem sem trabalhar - e vejam só, trabalham apenas três dias na semana! O presidente do Senado, José Sarney, diz que não tem culpa, mas tem conhecimento de que isso é prática normal. A senadora Marta Suplicy (PT), que foi a mandante, e Romero Jucá (PMDB), quem solicitou, são cúmplices dessa indecência. O Ministério Público tem a obrigação de investigar, pois se trata de improbidade administrativa. Cada vez mais os nossos políticos se afundam na indecência.

DARCI TRABACHIN DE BARROS

darci.trabachin@gmail.com

Limeira

_______________

Explicação

Como a senadora Marta Suplicy vai explicar o congelamento do painel?

ROBERT HALLER

robelisa1@terra.com.br

São Paulo

_______________

A PARCERIA

Altamente louvável

A aproximação da presidente Dilma Rousseff (PT) com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) é altamente louvável. Chega de insinuações do tipo "herança maldita", "o meu governo foi melhor do que...", "as elites...". O importante é juntar esforços para o bem-estar do povo brasileiro, independentemente das diferenças partidárias.

EDGARD GOBBI

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

_______________

Progresso

Avante, presidente Dilma. Deixe a rivalidade e a ambição de lado e abrace a melhora do nosso Estado, com a participação no Rodoanel, mostrando a sua capacidade e o seu desprendimento político, em prol do interesse do País.

ANTONIO CARNIATO FILHO

antoniocarniato@gmail.com

Santa Rita do Passa Quatro

_______________

Grandeza política

Ao chamar Alckmin de "parceiro excepcional", Dilma demonstra que ainda podemos ter esperança de se fazer política neste país para benefício de todos, e não de apenas alguns. No governo anterior, o ego do ex-presidente não permitia esse tipo de grandeza.

ALEXANDRE FUNCK

afunck1@gmail.com

Bragança Paulista

_______________

Maturidade

Os encontros do planalto com a planície para parcerias são prova de maturidade suprapartidária e trazem à baila uma presidente que se revela a cada dia uma grata surpresa. Pra frente, Brasil!

J. S. DECOL

decoljs@globo.com

São Paulo

_______________

Aviso de amigo

Governador Alckmin, cuidado. Não existe almoço grátis. Os companheiros são insaciáveis, já se apoderaram do erário federal e agora querem atacar o segundo maior orçamento do País. Estão plantando. Não se deixe levar pelo canto da sereia. Mais trabalho e menos propaganda.

MANOEL BRAGA

manoelbraga@mecpar.com

Matão

_______________

"Tuntuntum, cai mais um..."

JORGE PEIXOTO FRISENE / SÃO PAULO, SOBRE PEDRO NOVAIS

jpfrisene@zipmail.com.br

"O dinheiro será devolvido?"

MARIA DO CARMO ZAFFALON LEME CARDOSO / BAURU, IDEM

mdokrmo@hotmail.com

"Indicam as pessoas erradas e depois ninguém é culpado"

OSCAR ROLIM JÚNIOR / ITAPEVA, SOBRE A QUEDA DE MINISTROS

rolimadvogado@ibest.com.br

_______________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.033

TEMA DO DIA

Aperto no crédito afeta venda de carros

De cada 100 empréstimos solicitados, apenas 38 receberam sinal verde dos bancos em agosto

"As montadoras seguem fazendo pressão no governo. Seus lucros são exorbitantes e é o brasileiro quem paga a conta."

CÁSSIA FERREIRA

"Nova classe média: nova de classe de endividados."

MARCIO MONTEIRO

"A nova classe média emergente, em breve, voltará a ser a nova classe de miseráveis abaixo da linha da pobreza. É apenas questão de tempo. Vejam o que aconteceu nos EUA."

ROBERTO VULCANO

_______________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

JÁ VAI TARDE O MINISTRO DO TURISMO

Se a presidente Dillma Rousseff tivesse ouvido a opinião pública, jamais teria admitido o ex-ministro Pedro Novaes no Ministério do Turismo. A gritaria foi grande, mas indiferente ela aceitou interferência do PMDB e do padrinho José Sarney. O perfil era inadequado para um ministro de uma pasta tão importante para o País. Com uma costa marítima abundante de lindas praias, um sertão exótico a ser explorado, inclusive por achados arqueológicos fantásticos, fora uma Amazônia cheia de uma biodiversidade ímpar no mundo. Por tudo isso esse ministério merecia alguém mais adequado. O brasileiro conhece todo esse potencial, e mesmo assim a presidente põe a frente do Ministério do Turismo um octogenário parido no pior e mais pobre Estado do País e apadrinhado pelo pior presidente que o Brasil já teve o desprazer de conhecer. Tinha mesmo de dar no que deu. Não podemos nos esquecer de que existem países do Primeiro Mundo que vivem apenas do turismo, e o Brasil tem esse potencial de sobra a ser desenvolvido, desde que verbas cheguem ao lugar e às mãos certos, não é, próximo ministro?

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_______________

PRÓXIMO PASSO

Não bastasse esse ministro que não merece ter seu nome mencionado, até a esposa faz "turismo" usando motorista particular com o nosso suado dinheiro. O que ainda não foi explicado é que, após a demissão desses senhores, o que é feito em termos de correção de fato, isto é, vai ser apurado o que ocorreu? O dinheiro usado indevidamente vai ser devolvido aos cofres públicos? Os senhores envolvidos vão ser processados? O Ministério Público vai ser envolvido?

Carlos Alberto Duarte carlosalberto@ibg.com.br

São Paulo

_______________

PEDRO NOVAIS

Os políticos do Maranhão não diferem dos demais do Brasil, mas parecem ter bem menos escrúpulos em se servir de forma particular daquilo que deveria ser público. José Sarney fez isso em toda a sua vida, sendo o recente episódio com o helicóptero da PM do Maranhão apenas mais um da vasta coleção. Pedro Novais, bom aluno de José Sarney, já pagou até despesas em motel com dinheiro público. Agora, descobre-se que mandava para a União a conta de sua empregada doméstica e sua mulher foi flagrada usando como motorista particular um funcionário pago pela Câmara dos Deputados. Quantos outros abusos essa gente cometeu, sem a denúncia da imprensa?

Luciano Nogueira Marmontel automat_br@ig.com.br

Pouso Alegre (MG)

_______________

COMPULSÃO POR MALFEITOS

O ex-ministro Pedro Navais, do Turismo, tem compulsão por malfeitos. Como se não bastassem todas as denúncias sobre seu ministério, eis que sua mulher é flagrada usando irregularmente um funcionário da Câmara dos Deputados como motorista particular. Adão dos Santos Pereira é o servidor que fica à disposição da mulher do ministro dia e noite. E mais, como deputado segundo apurado pela Folha, Pedro Novais pagou por mais de sete anos com verbas da Câmara o salário da governanta de seu apartamento. Toda mordomia é paga com o meu, com o seu, com o nosso dinheiro. Até quando interessa ao PMDB manter no cargo um cidadão que até agora não falou a que veio a não ser mostrar que a corrupção continua solta à sua volta? Se o governo não gosta de faxina, a sociedade gosta e está disposta a sair às ruas para gritar. Não fosse o trabalho da imprensa nada disso viria à tona. Quanta sujeira!

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

_______________

POUCA VERGONHA

A presidenta disse que lia jornal. Será que esta semana fez como o presidente Lulla, teve enjoo e não quis saber das notícias? Esse protegido do Sarney é uma pouca vergonha...

Cecilia Centurion ceciliacenturion@globo.com

São Paulo

_______________

ONDE O SOL NASCE QUADRADO

Que Ilha da Fantasia coisa nenhuma! Ilha da Safadeza, isso sim! Aliás, a bem da verdade - e da coragem, qualidade ausente nesse Brasil de macunaímas! -, deve-se dizer que muito antes de Pedro Novais já se fazia turismo com o dinheiro público, desde a construção de Brasília! JK, honesto, patriota e visionário, mesmo olhando para o futuro, teve de fazer vistas grossas ao início da macrocorrupção que se instalou na cumplicidade entre políticos corruptos e vendedores da Pátria, associados a empreiteiros que só entregavam as obras completas, desde que "superfaturadas"! E coloquei superfaturadas entre aspas, pois haja eufemismos cínicos para esconder o que é de fato roubo estatal! E a lista aumentou com a presença do sr. Pedro Novais, pois somou-se ao contingente de demissionários de bolsos cheios do dinheiro que deveria ser honestamente aplicado na educação, na saúde, nos transportes e na segurança de quem paga impostos escorchantes - mais de 50% dos orçamentos dos cidadãos -, para que a presidenta Dilma se declare cada dia mais triste com o que acontece! É preciso que alguém suba ao Planalto e declare, de modo corajoso e veemente, na presença da imprensa e dos políticos, com o povo ouvindo que "Tristezas não pagam dívidas!" Muito mais dívidas provenientes da apropriação criminosa do sagrado dinheiro público, sem que os culpados sejam punidos, além de sequestrados todos os seus bens produtos do roubo, e mais, que sejam condenados a penas duras, ao invés de se "demitirem" e passarem a fazer turismo nos famosos e ensolarados lugares de veraneio, com o dinheiro roubado, quando deveriam, a presidenta Dilma e o Judiciário, os condenar a fazer turismo perpétuo nos lugares onde o sol nasce quadrado!

Sagrado Lamir David david@powerline.com.br

Juiz de Fora (MG)

_______________

''TURISMO POLÍTICO''

Pedro Novais, ex-deputado e ex-ministro do Turismo do governo Dilma, demonstrou ser especializado em "turismo político", ou melhor, desvios éticos em cargos públicos ocupados. Pagou festa em motel com verba do Congresso e, agora, descobrimos que escamoteou o salário de sua governanta, Doralice Bento de Souza, nomeando-a secretária parlamentar da Câmara. Sua justificativa? "Ela dava apoio administrativo a ele e outros funcionários". Dá para engolir?

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

_______________

PROVA CABAL

No pagamento da governanta, a prova cabal do desgoverno.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

_______________

OS TRÊS PODERES E A CORRUPÇÃO

Uma luz no fim do túnel? No Dia da Pátria, milhares de cidadãos foram às ruas para protestar contra a crescente corrupção. Parece ser o principio de um longamente esperado movimento popular, o que junto com as valiosas denúncias da mídia, com risco de censura (Estadão - Sarney), pode realmente prometer um sucesso na luta pro - moralidade pública! A corrupção está infiltrada nos altos escalões do Executivo, Legislativo e na Justiça, e cabe a os Três Poderes coordenados, combater concretamente a principal causa dessa intolerável imoralidade que fragmenta a própria democracia do Brasil. A causa? A afamada impunidade que prostitui a justiça e mina toda a administração pública do País!

Pablo L.Mainzer plmainzer@hotmail.com

São Paulo

_______________

DIAGNÓSTICO EQUIVOCADO

Thomas Shannon estava errado. No Brasil, basta que os ministros, procuradores, juízes e polícia tenham seus salários aumentados para que sejam garantidos toda isenção, interesse e dedicação além de total incorruptibilidade. Acredite se quiser!

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

_______________

QUE COISA!

Passou 11 de setembro, passou 12 de setembro, passou 13 de setembro. E as duas famosíssimas torres gêmeas de Brasília continuam lá, de pé, nos enchendo de vergonha! Um verdadeiro atentado!

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

_______________

FAXINA?

Faxina traz a ideia de limpeza completa. Em recente cerimônia de colaboração entre seu governo e o do Estado de São Paulo visando à eliminação da miséria em nosso País, Dilma deu seu recado em resposta a manchetes da mídia de que ela continuaria com sua faxina contra os corruptos de seu governo herdados do Lula ou não, quando afirmou que sua prioridade era a faxina da miséria. Mais recentemente, em entrevista ao Fantástico mundo da Rede Globo esclareceu que corrupção sempre existirá. Aliás, trata-se do óbvio ululante, como diria Nelson Rodrigues. Nossa proposta contra a corrupção é deixar os corruptos a cargo da morosa, complexa e enredada Justiça brasileira, garantindo, porém, que o dinheiro e os bens roubados sejam devolvidos aos verdadeiros donos. Para que isso aconteça com eficiência e rapidez, os serviços de investigação de onde eles se encontram - escondidos, disfarçados ou apropriados por laranjas - devem contar, também, com a participação de entidades de segurança privada, remuneradas com uma porcentagem do valor recuperado. Nada mais fere um ladrão de fortunas que a devolução dos bens roubados!

Eduardo José Daros daros@transporte.org.br

São Paulo

_______________

TROCAR SEIS POR MEIA DÚZIA

Quando acreditei que alguém estaria disposta a mexer com as estruturas arcaicas que conduzem nosso explorado país, trazendo os níveis de corrupção para algo semelhante ao que ocorre na maioria dos países, eis que a presidente Dilma, como que num recado tranquilizador à sua base, afirma que não está fazendo faxina. Que pena, presidente. Pois é do que o Brasil mais precisa.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

_______________

PROPAGANDA

Que pena que a "faxina" no Planalto termine às 8 horas da manhã, como afirmou Dona Dilma na entrevista ao Fantástico, pois é muito mais tarde que nos ministérios a corrupção anda solta. Essa propaganda da presidente com o popular programa Fantástico não deixa de ser uma das estratégias dos marqueteiros de plantão para tentar apagar a imagem do governo que foi estampada nas marchas, pelo País todo, contra as bandalheiras que se instalou com vigor desde o período do Lula e sua conivência com a mesma. É uma lastima que Dilma tenha a mesma impressão que Lula tem do povo brasileiro: um bando de tolos que se deixam levar pela propaganda enganosa. Globooooo! Um desserviço à Nação.

Leila E. Leitão

São Paulo

_______________

PRESIDENTE DE BRINCADEIRA

Será que toda essa corrupção que a gente tem visto também é de brincadeirinha?

Ricardo Marin s1estudio@ig.com.br

Osasco

_______________

''PESSOAS DE BEM''

Voltamos aos tempos da Semana do Presidente, no programa de Silvio Santos, agora com Dilma Rousseff no Fantástico, defendendo a volta da CPMF. Aliás, Dilma não negou o "toma lá, dá cá". Ela confirmou a prática, ressalvando apenas que as pessoas do governo são "pessoas de bem". Por que teve que fazer uma "faxina" no seus quadros de "pessoas de bem", ela não explicou.

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

_______________

DITO PELO NÃO DITO

A corrupção no Brasil é endêmica, e no governo lulopetista tomou a forma de uma peste, função da obsessão de eternização no poder do atual governo. Mais do que uma faxina, é necessária uma mudança drástica nos mecanismos de controle, bem como de uma reforma agilizadora do Judiciário, sem o que vamos continuar convivendo com o dito pelo não dito.

Francisco José Sidoti fransidoti@gmail.com

São Paulo

_______________

LEITURA OBRIGATÓRIA

Paciência tem limite (pág. A3 de 10/9) tem de ser leitura obrigatória de todo brasileiro. Fim aos corruptos, fim à corrupção corporativa. Faxina ampla e irrestrita, e reforma política para encolher o Congresso. Paciência tem limite!

Arcangelo Sforcin Filho arcangelosforcin@gmail.com

São Paulo

_______________

''PACIÊNCIA TEM LIMITE''

Nós da sociedade civil (sindicatos, associações de profissionais e empresariais, organizações religiosas, etc.) não fazemos pressão para a eliminação do loteamento político das organizações do estado (federais, estaduais e municipais). As nossas Constituições, desde a republica velha, permitem a indicação para cargos de confiança e em comissão para as organizações do Estado, tornando-as ineficazes, ineficientes e corruptas: educação, saúde, segurança, transportes, etc. "borbulham" em apagões. Se continuarmos com este comportamento complacente e cúmplice a voracidade dos políticos e seus parceiros continuará crescendo e os partidos (quadrilhas?) desdenhando a necessidade de seleção de candidatos, desprezando a necessidade de reformas para o aperfeiçoamento democrático e disputando acirradamente a participação no botim do Estado. Escancaramos as portas das organizações do Estado para incompetentes e safados e achamos que manifestações de rua contra a corrupção e manifestos em prol da ética terão o reflexo necessário num Congresso afastado geograficamente e eticamente das necessidades do País? Infelizmente a nossa história nos mostra que a probabilidade de repetição de uma pseudoditadura não deve ser desprezada.

Darcy Andrade de Almeida dalmeida1@uol.com.br

São Paulo

_______________

CORRUPÇÃO E DEBATE POLÍTICO

Quem assistiu pela TV Bandeirantes ao programa Canal Livre, no domingo, pôde comprovar o senador Álvaro Dias dando um banho de conhecimento no líder do governo do PT, o deputado Cândido Vacarezza, onde ficou esclarecido em seu próprio nome que a corrupção é cândida de ver, e a faxina é com vacareza de acontecer plenamente no nosso Brasil.

João Gonçalves jug525@yahoo.com.br

Bauru

_______________

SE O PT DEIXAR

Não bastasse termos os piores índices na educação e na saúde, temos agora de conviver com o pior índice de corrupção existente no mundo! Mas nada está perdido, pois a presidente Dilma acaba de declarar que vai administrar melhor o dinheiro público... isso se o PT deixar!

José Carlos Costa policaio@gmail.com

São Paulo

_______________

EU MINTO, VOCÊ EXPLICA!

Palavras de Dilma, no Estadão de 11/9 (B2): "Não vamos permitir ataques às nossas indústrias e aos nossos empregos e não vamos permitir jamais que artigos estrangeiros venham concorrer, de forma desleal, com nossos produtos". Muito bom. É isto aí, Dona Dilma. Durona mesmo! Aí leio no mesmo jornal, na página B3 - Dificuldades levam empresas a produzir em outros países. Em agosto, a empresa Paquetá Calçados, com 66 anos de mercado, transferiu sua fábrica de Sapiranga (RS) para a República Dominicana, demitindo seus 1.400 funcionários. Leio também que a Vulcabrás/Azaléia também fechou sua unidade de Parobé (RS), demitindo seus 800 funcionários e também anunciou demissões na unidade de Itapetinga (BA). Vai produzir na Índia.

Leio nesta mesma página que os importados derrubaram o índice de capacidade instalada da indústria nacional para 83,6%, quando em 2008 estava em 87%. Como se pode ver, os fatos vão contra a manifestação de nossa presidente. Parece, pelas suas colocações, que governa para plateia. No Estadão de 10/9, Economia (B6), o próprio ministro do Trabalho, Carlos Lupi, confirma que o País não conseguirá cumprir a meta de criar mais de 3 milhões de empregos formais. Olha aí a confirmação de que os empregos estão indo pelo ralo, melhor, estão sendo exportados. E por que uma empresa brasileira tão tradicional como a Vulcabras/Azaléia iria produzir tão longe seus produtos? Ou por que a Paquetá Calçados, que tem 7 fábricas e 237 lojas, iria para a desconhecida República Dominicana? A República Dominicana tem acordo de Livre Comércio com os EUA. O Brasil, até hoje, não quer tratar deste assunto com os americanos. Lembram da Alca? A carga tributÁria naquele país é menos que a metade da do Brasil e a mão de obra, muito barata. Os encargos trabalhistas não atingem nem metade dos que "matam" empregos no Brasil. Os mesmos motivos levaram a Vulcabras/Azaleia para a Índia. Muitos setores produtivos já chegaram à conclusão de que fica mais barato importar produtos prontos de outros países a terem de fabricar no Brasil, com todos os custos e problemas que nossa economia apresenta. Um automóvel, produzido na China, mesmo pagando 35% de Imposto de Importação, frete e todos os custos que se impõem aos produtos importados, pagando o IPI, como se o carro fora produzido aqui, e pagando o ICMS pela comercialização, ainda concorre com nossos modelos nacionais, que já estão, novamente, se transformando em "carroças", como diria Collor. Basta ver a qualidade dos carros importados, principalmente os coreanos. Motivo disso? Uma carga tributária imensa, que em cascata vai corroendo a produtividade da indústria, uma legislação trabalhista leonina que tributa um emprego em mais de 100% sobre o valor do salário do trabalhador. Aí leio no Estadão de 11/9, Economia (B2), declarações do secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, que sugere para empresas produzirem mais para a exportação e que reduzam a terceirização.

Dizia isso em resposta aos empresários que reclamam da desoneração que o governo criou para a folha de pagamento visando a ajudar as empresas. Ora, o governo deu com uma mão e tirou com duas. Para os setores de móveis, calçados, confecções e vestuário, e informática, o governo retirou da folha de pagamento os 20% da contribuição patronal ao INSS. Viva! Que beleza. Agora o custo de mão de obra vai cair 20%? Nem tanto! Com as outras duas mãos o governo criou um novo imposto para estas empresas, 1,5% sobre o faturamento e 2,5% para as empresas de tecnologia. Mirou na perdiz e acertou no cachorro! Muitas empresas, para fugir da leonina legislação trabalhista e seus custos, optaram pela terceirização de mão de obra, principalmente nos períodos de maior demanda e sazonais. E essas empresas, prestadoras de mão de obra não entram naquela desoneração. Logo, os custos das empresas produtoras continuarão altos e ainda terão a tributação daquele imposto sobre o faturamento. O governo, para ajudar o doente, deu o remédio e o veneno juntos. É fácil fazer cortesia com o chapéu alheio. Por que o governo não retira uma parte, digamos, 50% do Imposto de Renda Sobre o lucro dessas empresas? Por que o governo não retira todas as taxas de exportações? Por que o governo não retira todos os impostos de exportações? Com isso poderia, sim, aliviar os custos para a exportação e dar competitividade à indústria brasileira. Por que o governo não revê nossa legislação trabalhista, tomando como base as de países como China, Índia, Coreia e outros que tanto nos incomodam com seus produtos e preços? Por que o Brasil não revê sua posição em relação à Alca? E por que o governo não busca uma solução para o dólar? Com câmbio defasado a R$ 1,60, R$ 1,70, fica realmente muito mais barato importar qualquer coisa. Logo estaremos importando arroz, feijão, carne, frango, óleo de soja, café e açúcar. Olha lá se não importamos também papel higiênico. Ainda se fosse possível exportar merda até que a troca poderia ser interessante, mas ainda não chegamos a este ponto. Aí o secretário tenta argumentar que assim as indústrias iriam "desterceirizar" suas produções. Com esta atual legislação trabalhista, isso não vai acontecer nunca. Lembrando que a terceirização faz cair os níveis salariais. Uma Indústria paga, por exemplo. Um mil reais de salário para um empregado terceirizado. Quanto na verdade ele irá receber? Talvez uns 500 reais, quando muito, além da instabilidade, pois a maioria das indústrias só contrata quando precisa. E aí veio essa pérola do secretário, só para encerrar este comentário: "Também ficam no "zero a zero" empresas que fabricam e vendem produtos". Ora, secretário, toda empresa fabrica e vende. Ou o senhor acha que tem empresa que fabrica e doa?

Odair Picciolli pedraseartes@suednet.com.br

Extrema (MG)

_______________

POR QUE PAROU?

O crescimento da indústria parou por quê? Foi a "marolinha" do ex, de julho/2008 a julho/2011 cresceu apenas 1%, como projetar crescimento com a crise atual? Real desvalorizado, custo Brasil nas alturas e o excesso de oferta mundial. PIB caindo, juros baixando e a inflação subindo... E agora, gente?

Maria Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

_______________

CONTINUA CAINDO

A qualidade da infraestrutura brasileira, pelo segundo ano, piorou. Desta vez despencou 20 (vinte) posições no ranking global de competitividade do fórum econômico mundial. Caímos de 84.º para 104.º e pela atual situação e tendência, continua caindo. É fácil comprovar em razão dos inúmeros escândalos de corrupção no ministério dos transportes, como exemplo. E vai por aí, é arriscado usar o sistema rodoviário do país, é perigo de vida. Até acabaram com o etanol (álcool), ou beberam? Que herança "maldita" o ex-presidente deixou para o Brasil, com reflexos para o atual (des)governo, que vai de mal a pior.

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

_______________

COMPETITIVIDADE

Então está comprovado pelo Forum Econômico Mundial que a iniciativa privada brasileira é eficiente, ocupando uma confortável posição entre os países mais competitivos, em contraste diametralmente oposto com seu setor público que fica na rabeira entre as nações em eficiência. Prova que seus cidadãos são competentes, trabalhadores e capazes. Seus homens públicos com certeza devem gozar dos mesmos atributos. Então à maioria deles carece apenas do essencial e indispensável à homens públicos: Boa vontade, honestidade e vergonha, portanto, berço. Será que o povo não percebe isto nunca?

Gerhard Fink Gerhard gerhardfink@uol.com.br

Atibaia

_______________

INFLAÇÃO E DILEMAS ECONÔMICOS PARA 2012

O índice de inflação acumulado nos últimos 12 meses no País está em 7,2%. E com o cambio já na casa dos R$ 1,70, a tendência é que os produtos importados encareçam, e prejudiquem inda mais os índices inflacionários. O dólar desvalorizado até dias atrás, foi um grande aliado do governo, e este consolo parece estar chegando ao fim. Com a provável desaceleração mais acentuada no segundo semestre da nossa economia, muito influenciada pela crise fiscal dos EUA, Japão e zona do Euro, que estão com as suas economias fragilizadas, talvez a inflação termine o ano um pouco abaixo dos 7%. Como consequência desta diminuição da atividade econômica, a oferta de empregos já é menor, os bancos estão emprestando menos e com juro mais alto devido o risco da inadimplência, etc. Mas, por outro lado, as principais categorias profissionais nos seus dissídios, estão conquistando em média 10%, de aumento, o que não deixa de ser também um fator inflacionário. Logicamente, que para enfrentar com eficiência estas complexas questões citadas acima, o ideal seria o governo federal ter a coragem de reduzir seus gastos que há muito são excessivos, o que abriria mais espaço para a redução mais célere da taxa Selic, (que está em 12%, a mais alta do mundo), o juro para o consumidor final, melhorando o déficit fiscal, e incentivando os investimentos. Mas, com os escandalosos 38 ministérios (na era FHC eram apenas 23) indicações de camaradas para cargos de confiança num total de 21 mil, contra nove mil na gestão FHC, e outros desperdícios como os superfaturamentos nas obras, excessivos reajustes salariais para o funcionalismo federal, e aumento para o salário mínimo dos aposentados de 14%, em janeiro de 2012, que deve elevar as despesas da Previdência em mais de R$ 20 bilhões no ano, etc. certamente vão dificultar o controle da inflação e a melhora da nossa infra-estrutura, como estradas, portos, aeroportos, ferrovias, hidrovias, etc., que permita a médio o prazo a redução do custo da nossa produção, e aumento das nossas exportações. E para completar as incertezas da atividade econômica mundial, está na zona do Euro, o grande perigo. A Grécia está quebrada, e próximo de um grande calote. A Itália, Espanha, Portugal estão no mesmo barco dos déficits públicos gigantescos. E se bem conduzidos nestes países os cortes de gastos, e eficiência na arrecadação, levará de três a quatro anos a recuperação de suas combalidas economias. E o Brasil não estará imune a estas incertezas! E não devemos nos acomodar porque temos hoje uma situação macroeconômica melhor. Porque na maioria dos oitos anos da gestão Lula, a economia mundial esteve fértil, e o governo foi incapaz alavancar investimentos para selar de vez o nosso futuro social e econômico, como muito bem faz a China nestas últimas três décadas. Só para o leitor ter uma idéia mais clara do pífio nível de investimentos em infra-estrutura, nesta era petista foi de 18% do PIB, os mesmos da gestão de FHC, em que a economia mundial na época esteve bem fragilizada pelas graves crises financeiras do México, Rússia, Argentina e da Coréia do Sul, que culminou até com a falta crédito para os nossos exportadores. Não seria exagero afirmar que desde 2003, por pura incompetência do PT administrar os recursos públicos, estamos próximos de uma década perdida. Enquanto isso, a China deve continuar crescendo a uma taxa de 10% ao ano, porque fez a lição de casa! E nós em 2011 vamos amargar um PIB de 3,5%, e em 2012, talvez não alcancemos nem os 3%... É uma pena!

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

_______________

TUTTY VASQUES NO CADERNO ''ECONOMIA''?

Ao abrir a pagina B2 de ontem, leio a Sra. Ângela Merkel: "É nossa prioridade evitar um calote não controlado da Grécia". Teria jurado que a frase era: "É nossa prioridade evitar um calote da Grécia". Deve ser a minha imaginação. Quanto ao Sr. Mantega, fico emocionado. Lógico, agora que o Brasil resolveu todos seus problemas (saúde, educação, transporte, pobreza, etc., etc.), e nosso dever ajudar aos coitados dos Europeus.

Milan Trsic cra61@iqsc.usp.br

São Carlos

_______________

PRESENTE GREGO

O que o ministro da Economia alemão, Philipp Roesler, quis dizer é que o gato subiu no telhado, e que o presente de grego está chegando.

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

_______________

O VALOR DAS COISAS

Gostaria como humilde brasileiro propor a Grécia uma saída econômica talvez não muito honrosa, porém honesta, transparente e simples. Tal alternativa ocorreu-me em virtude da incomPeTencia (ops, vício de linguagem) grega e europeia de encontrar solução ou soluções para o caos grego. Proponho: a Grécia chamar o representante chinês para uma reunião de negócios, para propor "o" negócio da China. O que a Grécia tem de mais valor atualmente? Resposta: o Pathernon, sim, ele mesmo, símbolo da grandeza de um povo culturalmente soberbo, porém que hoje se vê jogado ao limbo, com governo a esmolar recursos a outros governos que male má tem pra si próprio, por manobra e obra de alguns parasitas sugadores e ambiciosos agentes financeiros e por que não políticos também. Chegou a hora dos gregos deixarem seu orgulho de lado e propor "o" negócio da China: Vender "parte simbólica" do Pathernon para os chineses. Sim e porque não? Sim, vender 40% dos direitos do Pathernon aos chineses por 500.000.000,00 de euros, e estes o que terão? Poderão fazer chaveirinhos (sem ser pirata), terão participação na arrecadação da parcela correspondente do turismo por 30 ou 40 anos, poderão vender royalties de permissão de fotos, vendas de souvernirs e outros mais, principalmente para turistas chineses subsidiados pelo governo popular chines com bônus de 1500,00 de euros para gastarem como quiserem na Grécia (estimo mais uns 300.000.000,00 de euros, isso com 200.000.000 de chineses visitando a Grécia e de rabeira outros países endividados). Acredito que com 500.000.000,00 a Grécia conseguirá arrumar a casa e assim não perturbar a economia do resto do mundo. Quantos aos outros países, é bom eles já irem fazendo um levantamento do que têm, e valorizando. Por exemplo: Itália, Coliseu, Torre Pisa e mais alguns; França, Torre Eiffel e muito mais; e assim por diante. Se precisarmos, Brasil: Pão de Açúcar, Brasília e mais alguma coisa, por exemplo, o pré-sal, a família Sarney, o Lulla. Fica assim registrada a minha sugestão e sem cobrar honorários de consultor econômico.

Fernando Pastore Junior fernandopastorejr@gmail.com

São Paulo

_______________

CÓDIGO FLORESTAL E INCONSTITUCIONALIDADE

A análise do relatório State and Trends of Carbon Market 2010 do Banco Mundial estão bem claros para a comunidade internacional os compromissos voluntários assumidos pelo Governo Brasileiro em mitigar os gases do efeito estufa, verificamos que pode haver um sério problema de inconstitucionalidade por choques entre leis entre o novo Código Florestal e a lei 12.187 de 2009 que estabelece a Política Nacional de Mudanças Climáticas (PNAC) e define em lei um compromisso voluntário nacional de redução de gases de efeito estufa com meta de 36,1 e 38,9 por cento de redução das emissões projetadas até 2020. Reza a Lei 12 187/09 Art. 12.: "Para alcançar os objetivos da PNMC, o País adotará, como compromisso nacional voluntário, ações de mitigação das emissões de gases de efeito estufa, com vistas em reduzir entre 36,1% (trinta e seis inteiros e um décimo por cento) e 38,9% (trinta e oito inteiros e nove décimos por cento) suas emissões projetadas até 2020. "A lei 12187/09 quando foi criada, e este cenário de redução de Gases do efeito estufa definido, contava "ceteris paribus", ou seja, mantidas as demais condições constantes que não haveria mudanças no marco regulatório ambiental e este marco regulatório está sendo alterado pela proposta do novo Código Florestal do Deputado Aldo Rebelo. Ora, independentemente de ser voluntário ou involuntário, a meta de redução de emissões de GEEs pelo Brasil até 2020, está definida em lei e está vigente, além dos compromissos assumidos pelo Brasil em Copenhagen e Cancun que também são leis internacionais que por acordos vinculantes o Brasil é obrigado a cumprir, logo, será inconstitucional a proposta do Dep. Aldo Rebelo (PC do B - SP) de propor redução do tamanho das reservas legais e das APPs, anistia de pessoas que provocaram desmatamento, isenção de recomposição de reserva legal, se estas propostas de alguma forma contribuir para que o Brasil deixe de cumprir sua meta legal de redução de emissões definida no artigo 12 da lei 12187/09 ou até mesmo se o tamanho desde meta já definida, seja reduzida ou alterada ou se a proposta do novo código florestal de alguma forma transformar em letra morta o artigo 12 da lei 12 187 de 2009, então em pleno vigor. È fato que as reservas legais e APPs comprovadamente sequestram carbono. Além disso, para que a proposta do código florestal fosse aprovada da forma como está, considerando que as legislações estão relacionadas e o marco regulatório ambiental está sendo alterado, deveria ser analisado qual o impacto que a redução da reserva legal e das APPs provocaria sobre a meta de emissões legalmente definidas e em caso de haver impactos nesta meta, pedir para o Aldo Rebelo definir de onde vai sair o dinheiro para implementar novos projetos de redução de carbono em substituição ao impacto ambiental gerado pelo aumento de emissões de Gases de efeito estufa que sua proposta vai causar. Se aprovada, como existe a possibilidade da proposta do Aldo Rebelo (PC do B -SP) gerar aumento de despesas para compensar a lei 12187 sem contrapartidas de receitas e na crise e com o caixa apertado vai ficar difícil de resolver a pendenga. A comunidade científica tem peremptorimente reafirmado que aprovado como está, o novo código florestal poderá ampliar o problema das enchentes e isto impacta com uma série de legislações que tratam da segurança e do bem estar das pessoas.

Marcio Santos Jiunior marciojunior@lycos.com

Goiânia

_______________

DESCASO DO INCRA E DO MPF

A reportagem deste domingo, 11 de setembro de 2011, sobre o descaso do Incra e do Ministério Público Federal (MPF) permitindo que as valiosas toras de madeiras cortadas no Arrendamento Zumbi dos Palmares em Iaras, no Estado de São Paulo, apodreçam e não tenham destinação adequada me faz refletir se não estamos involuindo na legislação ambiental. No Brasil Colônia aqueles que cortando madeira de floresta não a retiravam para seu correto aproveitamento eram punidos com "chicotadas". Seria interessante resgatar esta legislação do Brasil Colônia para punir hoje os responsáveis por este desperdício de recursos naturais, verdadeiro crime ambiental. Da mesma forma, deveríamos "aprimorar" a legislação atual para também punir Juízes e Síndicos de massas falidas que deixam equipamentos e máquinas, o patrimônio das empresas falidas, deteriorarem até não valerem nada, bem como deveriam também ser punidos os políticos que interrompem obras deixando que deteriorem, causando à sociedade grandes prejuízos. Não dá mais para ver tanto desperdício de riquezas neste nosso país tão sofrido. Que os responsáveis pelos desperdícios, que causam tantos prejuízos à nação, sejam exemplarmente punidos.

Ciro Terêncio Russomano Ricciardi ciro@prominer.com.br

São Paulo

_______________

O EXÉRCITO DO BRASIL NO HAITI

Perdoem-me os pacifistas, mas guerrear é fundamental. Fato histórico. A Grécia, em outro período histórico, longe das amarras globalizantes, e principalmente, com o país unido à Europa como força de contenção, sua alternativa para sair da sua dívida impagável, era ir à guerra. Contestasse com vizinhos problemas territoriais ou recorresse ao primitivo apetite do ser humano: recursos naturais. Mas não é da Grécia que quero falar, mas, sim, do contingente militar brasileiro, sob os auspícios da ONU, em missão de paz no Haiti. Resolvi escrever sobre a Minustah (Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti), quando li no jornal Folha de S.Paulo o artigo de Mark Weisbrot (17/8/11). Ele é americano e tem doutorado em economia, e defende o argumento de que o Brasil deve se retirar do Haiti, cujo país que ele representa tem interesse em boicotar e limitar o papel do Brasil no âmbito internacional. Vale lembrar que o comando do exército da ONU na ilha caribenha é do Brasil. São os generais brasileiros os responsáveis pelo sucesso ou fracasso da missão. Um desafio, pequeno, mas de grande potencial, para credenciar o Brasil para a obtenção de uma cadeira permanente na ONU. Uma proposta dos países da América Latina, que possuem soldados na missão, será apresentada, no próximo dia 16, no Conselho de Segurança na ONU, e discutirá a manutenção ou a retirada gradual das tropas. As tropas brasileiras foram enviadas em 2004, depois de um golpe de Estado contra o presidente Aristide, eleito democraticamente, mas que levou o país à beira de uma guerra civil. Após o terremoto, em janeiro de 2010, os EUA aumentaram consideravelmente sua atuação militar, e, o que não é de se estranhar, fomentaram disputas políticas. Neste cenário seria imprudente por parte do Brasil diminuir sua presença ou sua capacidade de comando. Os rumores apontam para a escassez de militares qualificados para a empreitada, e que a manutenção de tropas em favelas do Rio está prejudicando o rodízio de forças (...).

Luiz Fabiano Alves Rosa www.politicaemilitarismo.blogspot.com

Curitiba

_______________

LICENÇA PAR MATAR

O editorial do Estadão O Arquivamento de Inquéritos (12/9) nos dá a verdadeira dimensão do caos e da irresponsabilidade reinante no Judiciário. Para esvaziar cadeias de um sistema penitenciário medieval jogam-se facínoras e psicopatas agressivos nas ruas. Agora, para esvaziar as prateleiras do descaso, da irresponsabilidade e da inconsequência, simplesmente são arquivados os inquéritos relativos aos crimes de assassinatos! A licença para roubar já se tornara rotina no país da pouca vergonha. Escândalos são denunciados diariamente, ninguém fica preso, ninguém devolve o que foi roubado, mas as algemas e a imprensa atuante. essas sim são condenadas. O supremo tribunal, de posse de denuncia do procurador de justiça, protela por anos o julgamento de marginais quadrilheiros que ocupavam - e muitos ainda ocupam - altos e altíssimos cargos na administração federal, mas é célere em os livrar da lei da ficha suja, licença corrente para roubar. Evoluímos da leniência desavergonhada do "não sabia de nada" para a oficialização da premiação dos criminosos. Roubar e matar faz parte de loteria promovida pelas chamadas autoridades, em que mais de 90% dos participantes recebem o premio da impunidade.

Gustavo A. S. Murgel gustavomurgel@hotmail.com

Campinas

_______________

CENSURA

Por que até agora o Judiciário não julgou o recurso do jornal Estado contra a decisão que o impediu de divulgar informações da Operação "Boi Barrica" sobre as irregularidades cometidas pelo filho do Sarney? Até quando o povo será impedido de conhecer a verdade sobre os malfeitos praticados ou acobertados pelas autoridades da vez? Parafraseando Rui Barbosa, "Justiça atrasada não é justiça, senão injustiça qualificada e manifesta. Porque a dilação ilegal nas mãos do julgador contraria o direito das partes, e, assim as lesa no patrimônio, honra e liberdade". Julgamento já!

Ana Maria Carmelini anacarmelini@carmelini.adv.br

São Paulo

_______________

POLÍCIA PACIFICADORA

Os percalços que as ocupações pelas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) enfrentam nas favelas do Rio de Janeiro são emblemáticos. Prova que além dessas ocupações, que têm de prosseguir, há necessidade de evoluir para uma fase humanista dessa estratégia - leia-se educação, saneamento, moradias e empregos dignos nesses redutos excluídos da cidade. Sem isso, estaremos todos condenados a um sangrento processo de barbárie, como os recentes crimes em pleno asfalto aqui e em outras megalópoles, já estão sinalizando. Para tanto há urgência nas reformas estruturais que tanto o país necessita, que possibilitem que não venhamos a sofrer a tragédia da violência fratricida de em nossa sociedade.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

_______________

ESTÁ ERRADO

O comando da UPP de Santa Teresa foi afastado, juntamente com mais três policiais militares (PMs). Esperavam o quê? O projeto das UPPs é político. Está errado. Foi fachada para reeleger o governador Sérgio Cabral. Prova está aí. Basta ler os jornais. Diariamente saem notícias sobre venda de drogas, moradores coagidos, etc. nas comunidades com UPPs. Fizeram errado. O inimigo não foi eliminado, apenas subjugado por uma força maior. E acham que isto ia dar certo? Preparem-se para mais afastamentos nos comandos da PM.

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

_______________

EUREKA!

Descobri! Não é UPP, Unidade de Polícia Pacificadora, em português, mas UPP, Unilateral Peacekeeping Police, em inglês.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

_______________

UPPS E A VERDADE

As UPPS literalmente estão caindo pelas ladeiras. Os policiais honestos se sentindo nada perante tanta corrupção pedem para deixar as mesmas? Isso, sim, é ter vergonha na cara e não querer compactuar com os canalhas que recebem propina. Tanta bandalheira claro é um círculo vicioso difícil de acabar, ou seja, tá na cara, mas só quando a imprensa mete a mão na ferida alguém faz algo? Tá feia a coisa e podemos encher o peito e falar: Qual será o fim disso?

Anibal Vilari anibalvilari@bol.com.br

São Paulo

_______________

AJUDINHA

As UPPS alardeadas pelo nobre Sergio Cabral como a salvação da lavoura da violência nos morros cariocas, mostrou mais uma vez o caos que as nossas grandes cidades estão. Corrupção acima de qualquer suspeita e corruptos em todas as áreas. Os chefes da PM foram pegos metendo a mão na cumbuca dos traficantes, ou seja, não foi nenhum gato desgarrado da turma, mas sim os chefes os que sempre levam mais e claro garantem mais também aos crápulas do tráfico. Já se matou nas UPPs, já tivemos versão iraquiana com balas traçantes e agora isso? Mas não se preocupem, a Copa vem aí e pelo menos durante um mês isso vai ser esquecido. Afinal, o povo reclama, mas está acostumado a tanta bandalheira e vai apenas dizer me ajuda ai, governador?

Asdrubal Gobenati asdrubal.gobenati@bol.com.br

Rio de Janeiro

_______________

COPA DE 2014

Difícil acreditar na arrecadação de recursos, almejados pelo turismo, durante a Copa de 2014 seja maior que as montanhas de dinheiro público que estão sendo gastos na construção de estádios neste país, porque a crise financeira, cuja intensidade ainda não percebemos, mas estará presente no momento dos eventos, contando ainda com a violência no Rio de Janeiro e no País, certamente desanimará expectativas e apagará ilusões turísticas... Em suma: alegria ao poupador, amargura ao esbanjador.

Alberto Nunes albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

_______________

OFICIALIZANDO A ROUBALHEIRA

É do conhecimento de todos (os que leem) que a Casa Civil da Presidência da República, há oito anos, é fonte de imoralidades, Agora transformou-se em um apêndice do Legislativo, a exemplo do Judiciário, que também já legisla. Pois não é que a dona Gleisi saiu em defesa do Regime Diferenciado de Contratações (RDC). Essa excrescência foi criada nos fétidos porões do governo com a finalidade de abrir mais uma janela para a roubalheira que já bate recordes sucessivos nesse governo. Segundo declarações da ministra, o Regime Diferenciado é uma alternativa à Lei 8.666 ( lei das licitações). Muito fácil, se a Lei existente não permite, a Casa Civil sanciona uma lei alternativa, contanto que a roubalheira continue e, desta feita, oficializada. Se a moda pegar, até 2014 teremos, "sancionadas" pelo PT, "leis" alternativas para todos os tipos de crimes cometidos pelas quadrilhas que assaltam o erário a partir do Executivo.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

_______________

HERANÇA MALDITA

O Portal da Transparência do governo federal estima que nas despesas preparatórias para a Copa de 2014 serão gastos R$ 23,4 bilhões. Contudo, existe outra bem mais confiável, da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base, que estima os investimentos em aeroportos, portos, segurança, arenas e mobilidade urbana, chegarão a quase R$ 85 bilhões. Imaginem a festa das empreiteiras, um mundo de licitações facilmente fraudáveis, superfaturadas, que já estão deixando os ministros do Ministério Público de cabelo em pé, com a monstruosa carga de trabalho que terão pela frente. Os petistas vão fazer de tudo para que as eleições presidenciais de 2014 sejam antecipadas para 1.º de janeiro, para que seu guru possa inaugurar, com sua inútil esposa, todos os locais da Copa. O pior é que vai ter reprise, pois em 2016 teremos as Olimpíadas. Ao todo serão construídos 10 estádios, 10 ginásios cobertos, que se converterão em monstruosos elefantes brancos, símbolos do atraso de uma mentalidade terceiro-mundista. Neste negro período, certamente milhões de brasileiros morrerão por falta de leitos em hospitais, milhões de crianças ficarão sem escolas, possivelmente serão congelados os salários de professores e de médicos, tudo por um sonho infantil de um ego superinflado. Ele deixará uma herança maldita de quase R$ 200 milhões. Nossa esperança é que a Presidente Dilma tome gosto pelo poder e tente sua reeleição, pois merece inaugurar tudo o que ela vai construir.

João Henrique Rieder rieder@uol.com.br

São Paulo

_______________

RECUPERAÇÃO DO TIETÊ

Acredito nela, sim, porém não cabe apenas ao poder público. É óbvio que o poder público é o principal agente, mas não único. Será muito demorado, acho que será difícil eu ver, tenho 47 anos. Os municípios que estão á margem do mesmo são responsáveis não somente pela despoluição, mas também por não poluir. Vários municípios que estão antes de São Paulo já despejam esgoto e todo tipo de imundície no rio, mesmo cobrando dos moradores por esgoto na conta de água, nestes casos cabe diretamente ao poder público fiscalizar, coibir e punir. Aos cidadãos cabe não jogar "nada" nas ruas, janela de carro não é lata de lixo, mas parece que é a mais usada. O rio também não é caçamba para descarte de móveis velhos, geladeira, fogão, TV e demais mobiliários velhos, etc...

Marcio Francisco da Silva marcio.silva@dprf.gov.br

São Paulo

_______________

ROUBO NA PAULISTA

É revelador o fato de que apenas 5 dos 170 clientes que tiveram seus cofres roubados no Banco Itaú, procuraram a Polícia, até o momento. É bem a cara do Brasil : um país ''Caixa-2'', no qual boa parte da elite financeira ganha dinheiro ilicitamente, na base da sonegação, fraude e corrupção. Logo, não tem como justificar seu patrimônio. Há notícias de pessoas que tiveram prejuízo de milhões de reais com o arrombamento dos cofres. Quem trabalha honestamente - como a imensa maioria dos brasileiros - não tem nada a esconder, vive do suor do seu trabalho e com a consciência tranquila. Pelo visto, esse não é o caso de boa parte desses donos de cofres do Itaú. Vale o ditado que diz : ''quem não deve, não teme''.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

_______________

LIÇÃO DE CASA E FATOS NOVOS

Esta semana, no Estadão, mais um capítulo da demanda entre o MPF e o bispo Macedo, seus diretores e dos míseros 5 bilhões arrecadados de 2003 a 2006. Não há como ser otimista e aguardar para esta questão um resultado justo, não mesmo! Mas não consigo deixar de observar algumas coisas. O defensor da Igreja Universal é o famoso Dr. Pitombo - idealista, talvez um ''criente'', ou cliente/crente, em trabalho pro bonno -, que - num tipo de marketing que só pode mesmo agradar aos seletos clientes do ramo - arrogantemente provoca o MPF, que nos representa, dizendo entre outras coisas, que "A pressa e a empolgação (do MPF) em divulgar a denúncia só mostram que não fizeram a lição de casa". Perguntando, sem ofender, se fosse mais estudioso e aplicado em suas lições, menos afoito e menos empolgado, o que mais de importante o MPF poderia descobrir e saber, conforme deixa transparecer o Dr. Pitombo? Ele diz também que a justiça não apresenta agora nenhum fato novo. Estaria ele se referindo ao ''movimento'' financeiro e espiritual da Universal de 2007 a 2011?

Murilo Luciano Filho muarilou@uol.com.br

São Paulo

_______________

E AS OUTRAS?

Andou bem o procurador Luis M. de Oliveira ao denunciar por estelionato a Igreja Universal. Resta reprimir as demais igrejas que pela televisão, prometem o sucesso financeiro, proporcional às doações, operam ao vivo milagres como a cura da aids ou de câncer. Em seguida, indicam suas contas bancárias, ensinam como obter carnês, ou débito automático na conta bancária do "irmão". Charlatanismo, estelionato. Coimpete ao MP a defesa dos direitos difusos.

Gastão Morato gastaomorato@uol.com.br

São Paulo

_______________

PELA SAÚDE DO PAÍS

Senhores, sobre o assunto Igreja Universal, enviem uma sugestão á presidente Dilma. Ela está gastando fortunas com a saúde, fazendo hospitais, pagando médicos, ambulâncias, enfermeiros e etc. Com alguns pastores de igrejas televisivas, o País irá economizar bilhões em tratamentos. Com simples passadas de mão na cabeça ou a presença nos cultos, envio de fotos, roupas, eles curam de tudo que a medicina tradicional não é capaz de sanar. Ainda existe uma brecha, não tem ainda pastores e igrejas especializadas em tratamentos odontológicos. Os Conselhos Regionais de Medicina aceitam estas "curas" e não impõem sua autoridade, a formação de um pastor televisivo custa muito menos que a formação de um Médico Especialista. A formação do povo idiota custa muito menos.

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

_______________

CRIMES

Enquanto lemos que uma associação americana de vítimas de padres pedófilos anunciou nesta terça-feira ter apresentado uma queixa ante o Tribunal Penal Internacional (TPI) contra o Papa Bento 16 e outros dirigentes da Igreja Católica por crimes contra a humanidade, o que podemos constatar é que existe uma certa identidade entre a corrupção no mundo político, e a pedofilia no mundo eclesiático. Enquanto o político renuncia, pra poder concorrer nas próximas eleições, o padre pedófilo muda de paróquia, pra abafar seu crime, e continuar exercendo o seu mister. E tudo continua na mesma. O político corrompendo, ou sendo corrompido, e o padre cometendo pedofilia livremente. Ambos impunemente, para nosso impotente assombro.

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

_______________

''TER FÉ EM DEUS É BOM PARA A PÁTRIA?''

Ao referir-se à celebre frase de Karl Marx de que a religião é o ópio do povo, o insigne cardeal arcebispo de São Paulo, Dom Odilo P. Scherer (Estadão, 10/9, A2), não considerou o contexto em que foi proferida: num momento de absoluta ausência de leis trabalhistas e de uma instituição eclesiástica que pregava a vida eterna e até mesmo o sacrifício material no decorrer desta, para alcançá-la. A matéria demonstra a transformação por que passou a Igreja, o que provavelmente levaria o filósofo, que recomendou às gerações futuras que revissem constantemente seus fundamentos, a outro tipo de consideração. Por outro lado, a crença em Deus, segundo os fundamentos apresentados, pode fortalecer a crença no homem, não no patriotismo, que, num mundo sem fronteiras, é um sentimento superado e prejudicial ao entendimento entre os povos, principalmente quando expressão de nacionalismos xenófobos e excludentes.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_______________

CRENÇA E FÉ EM DEUS

Vez por outra a Igreja Católica, através de suas lideranças, apresentam "rompantes" de nacionalismo. O bispo confunde "crença em Deus" com "fé em Deus". A crença é um sentimento, a fé é uma ação. Quantas vezes na história a Igreja Católica praticou de ações condizentes com a "crença em Deus"? Por acaso em ações como as abaixo? - Quando estabeleceu o sistema cruel e imoral do feudalismo medieval? - Quando "cremou" pessoas por não aceitar os dogmas da Igreja, como Giordano Bruno e outros tantos? E reconsiderou apenas a ''burrice'' com Galileu? - Quando os "missionários" vieram para evangelizar os índios no Brasil, evangelizaram no quê? - Quando do nazismo, não foi a "válvula de escape" dos criminosos? E alguma vez confessou isso? - Quando foi criado o famigerado PT no Brasil, não foi a Igreja Católica a "mentora teológica" do partideco, e por acaso já fez o "mea culpa"? - E qual é a "função da Igreja" perante o Estado, em particular, no Brasil? E quanto às demais "igrejas", não se diz nada? Não existem? - E, no entanto, criou os sistema hospitalar e universitário, como "boa ação" no meio das imoralidades! A Igreja Católica é mais respeitável como um "multinacional de 1.700 anos" em quase todas as áreas inclusive econômicas, do que "arauta de Deus", e como "empresa bem sucedida" há que se render homenagens, como igreja de religião cristã não tem muito o que oferecer historicamente como vanguarda da moral e da ética.

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.