Cartas - 15/10/2011

CORRUPÇÃO

O Estado de S.Paulo

15 Outubro 2011 | 03h06

Enfim a reação

Após o aparentemente modesto movimento contra a corrupção levado a efeito no dia 12 por grupos apartidários, sem apoio de sindicatos, UNE, MST, CUT, partidos políticos e, portanto, sem apoio financeiro de órgãos públicos, como é habitual, novo protesto se organiza para levar a voz do povo contra nossa corrupta democracia para dia 15/11. Está ficando claro que há uma quantidade imensa de cidadãos dispostos a reagir contra a situação política brasileira atual e a inconsequência de se manterem corruptos no poder para se beneficiarem do manejo de verbas públicas em seu próprio proveito. Tal é a quantidade desses beneficiários que o governo precisa ampliar-se com novos Ministérios, repartições e estatais para que todos caibam no assalto à coisa pública. Entretanto, o povo está acordando para o péssimo cenário político, que agora inclui instituições anteriormente isentas de suspeição, como a Justiça. É o início de uma nova fase que deverá mostrar o brasileiro que se importa com o seu país, antes mesmo do carnaval e do futebol.

FABIO FIGUEIREDO

fafig3@terra.com.br

São Paulo

______

Passeata em São Paulo

Creio que o editorialista do  Estadão não circulou por São Paulo no dia 12 (O que retém a voz da rua, 14/10, A3). Nós circulamos, a pé e de carro, e entre o Masp, onde a passeata começou, e o Teatro Municipal, onde terminou, acreditamos que mais de 5 mil pessoas lá estiveram e apoiaram, sem contar as que estavam em carros, buzinando e mostrando faixas. Se contarmos o número de habitantes da maior cidade do mundo, 5 mil ainda é pouco, mas já é mais que nas anteriores. Estamos projetando outra para 15/11, que terá mais organização, carros de som e muito mais barulho para chamarmos a atenção desse povo que vota errado. As mudanças vão se dar nas urnas. Evidentemente, contamos com o apoio da mídia que também é contra o status quo que ora vivemos.

CARLOS E. BARROS RODRIGUES

carlosedleiloes@terra.com.br

São Paulo

______

Só risos...

São bastantes auspiciosos esses movimentos contra a corrupção que irromperam em toda a Nação. É empolgante o fato de o povo estar saindo do "berço esplêndido". Contudo demonstrações e palavras de ordem com lençóis brancos nas janelas, revoadas de pombas, "chega de corrupção", etc., apenas provocam risos nos corruptos. É preciso haver cobranças mais objetivas e diretas: STF, puna logo os mensaleiros, cadeia para os indiciados nos processos dos ministérios, do Amapá, etc. Punição para os corruptos dos Tribunais de Justiça...

JOSÉ ÁVILA DA ROCHA

peseguranca@yahoo.com.br

São Paulo

______

Empresas financiadoras

Será muito difícil enfraquecer a corrupção no Brasil enquanto as empresas tiverem o destacado papel que têm hoje de financiadoras das atividades políticas e campanhas eleitorais. É sobretudo no terreno das relações entre governo e empresas que floresce o assalto aos cofres públicos. Partidos e candidatos precisam ser financiados por seus filiados e simpatizantes, não por instituições empresariais. Fossem estas proibidas de fazer doações para campanhas eleitorais, não teríamos a corrupção que temos hoje.

EUCLIDES ROSSIGNOLI

euros@ig.com.br

Itatinga

______

GREVE

Poder Judiciário

Ontem, tentando entrar no TRF para trabalhar (sou advogado), dei com o nariz na porta. Esqueci-me da greve! Aproxima-se o fim do ano e logo virão outros feriados, em alegre sucessão: Dia do Funcionário Público, Natal, ano-novo, recesso, férias forenses, férias individuais, carnaval, Semana Santa, Folia de Reis, Copa, Olimpíada... Trabalhando assim, arduamente, vai o Judiciário desafogando a pauta dos milhões de processos que a entopem. Calma, que ninguém é de ferro!

ARSONVAL MAZZUCCO MUNIZ

arsonval.muniz@superig.com.br

São Paulo

______

PRECATÓRIOS

Retenção de pagamento

Li a reclamação do leitor sr. José Renato Nascimento publicada neste Fórum (10/10). Pelo mesmo motivo, desejo também reclamar do seguinte: minha empresa é credora da última parcela (décima) de precatório devido por município do interior, o qual informa já ter feito o depósito respectivo em dezembro do ano passado. Inexplicavelmente, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) retém o pagamento, embora, segundo consulta ao site do próprio tribunal, minha empresa conste da lista de prioridades. Qual o motivo dessa retenção? O governo estará eventualmente usando esse dinheiro, que não lhe pertence? Acho que essa seria uma pauta muito oportuna para uma grande reportagem desse jornal. Fica a sugestão.

JOÃO NATALE NETTO

natale@natale.com.br

São Paulo

______

Sem ver a cor do dinheiro

Aproveitando também a oportunidade da manifestação do leitor sr. José Renato Nascimento, gostaria que me fosse esclarecido, por quem tiver a responsabilidade, como funcionam essas listas de precatórios alimentares. Em lista divulgada no site http://www.tj.sp.gov.br/Depre/Pagamentos/Municipais/OrdemCronologica/Pagamento.aspx?ID=1016 em 31/3/2011, consta o EP: 10043/00; natureza: alimentícia; ordem cronológica: 00108/02; autor(es): Ademar Gomes e o/o; comarca: São Paulo; vara: setor de execuções contra a Fazenda Pública; autos: 0407819-37.1995.8.26.0053; devedora: Prefeitura Municipal de São Paulo; advogado(s): Marcelo Gatti Reis Lobo (sic), sendo meu nome citado em lista abaixo, dado que sou portador de doença grave e, portanto, prioritário no recebimento. Para tanto tive de juntar uma série de documentos, até provando estar ainda vivo. Mas, decorridos seis meses da publicação, não vi a cor do dinheiro e ninguém consegue me informar, de forma clara e objetiva, a causa e o prazo que ainda terei de esperar. Já não bastasse o fato de que os aposentados por doença grave não têm direito à paridade - o que, no caso da Prefeitura de São Paulo, significa na prática o congelamento do salário, pois a correção das remunerações é feita por categoria -, ainda tenho de receber a menor do que a Justiça determinou, graças à PEC do Calote, sujeito a uma negociação unilateral imposta pela Prefeitura, aguardando pelas calendas gregas. Por favor, espero obter esclarecimento enquanto vivo.

CORINTO LUIS RIBEIRO

corinto@corinto.arq.br

São Paulo

______

"Bem-vindos, caras-pintadas!"

VICTOR GERMANO PEREIRA / SÃO PAULO, SOBRE OS PROTESTOS CONTRA A CORRUPÇÃO

victorgermano@uol.com.br

"A transparência total, a fiscalização rigorosa e a punição severa são as únicas formas de

combate à corrupção"

RENZO ORLANDO / SÃO PAULO, IDEM

renzoorlando@uol.com.br

______

 

VOCÊNOESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.150

TEMA DO DIA

TRT vai parar por tempo indeterminado

15 mil pessoas circulam diariamente pelas 90 Varas do Fórum da Justiça do Trabalho na Barra Funda

"O desrespeito e a incompetência que caracterizam nossos serviços púbicos não conhecem limites."

V. GUTIERRES

"O Judiciário Federal esta em greve! Todos os servidores, a fim de valer a Constituição, devem aderir ao movimento."

RODRIGO ÉVORA

"O buraco esta mais embaixo. Tribunais se encontram entulhados de processos simplesmente por causa de leis anacrônicas."

ANTONIO CARLOS AZEM

______

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

SEGURANÇA SÓ NO GOGÓ

Essa tragédia com três mortes e vários feridos que ocorreu no Rio de Janeiro, em que um restaurante no centro da capital explodiu devido a vazamento de gás de botijão, escancara mais uma vez o desinteresse e a incompetência das autoridades públicas de fiscalizar e oferecer segurança a população. Contribuintes pagam impostos e são ludibriados, porque esses pseudodirigentes públicos não exercem suas responsabilidades. Presidente, governadores, prefeitos estão mais preocupados e negociatas para conquistar apoio de aliados e se manter no poder do que investir e fiscalizar as prioridades, como dos estabelecimentos comerciais em questão, que utilizam produtos inflamáveis e corriqueiramente estão sujeitos a tragédias como esta a que assistimos no Rio. A administração pública no Brasil é uma farsa. O contribuinte é feito regularmente de otário. Raros são os governantes e eleitos pelas urnas que nos merecem respeito.  E o problema de longe não é da falta de recursos, porque a corrupção praticada dentro das nossas instituições chega anualmente em R$ 60 bilhões. Na realidade a ausência é de dignidade pública na nossa classe política...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

______

TRAGÉDIAS ANUNCIADAS

A Prefeitura do Rio renovou o alvará de funcionamento, sem vistoria no local. A CEG, a concessionária de gás do Rio, não abastecia o prédio, desde 1961, por falta de estrutura no prédio. O Corpo de Bombeiros notificou o condomínio, que estava proibido o uso de gás, desde agosto de 2010. No entanto, o restaurante Filé Carioca, funcionava precariamente, há anos, servindo centenas de pessoas que, correndo perigo de morte, faziam suas refeições diariamente no centro da cidade maravilhosa. O caso absolutamente, não é novidade, pelo contrário, é regra em todo o país. Os botecos, bares e restaurantes cariocas, preparem os bolsos, porque os fiscais, de repente competentes, sairão ávidos por irregularidades, até que a explosão da última quinta feira, saia das manchetes dos jornais.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

_____

RESPONSABILIDADE

Deveriam responsabilizar quem deveria ter fiscalizado, e fez vista grossa sabe-se lá por que, ou por quanto... e deu nisso. E isso infelizmente não vai dar em nada.

Marcilio Faustino m_faustino@uol.com.br

São Paulo

______

TRAGÉDIAS ANUNCIADAS PELA OMISSÃO

 

Numa cena própria de filme de ação ou de atentado terrorista no Iraque, no Afeganistão ou em embaixadas em todo o mundo, numa explosão equivalente a 10 quilos de dinamite, o térreo e o subsolo de um prédio comercial no centro no Rio, onde funcionava irregularmente um restaurante (vazamento de gás é a causa provável) foi pelos ares. Resultado da tragédia: corpos arremessados a vários metros, parte do prédio demolida, 3 mortos, 17 feridos ( 4 em estado grave ), corpos queimados, dor, pânico, sofrimento e jogo de empurra para fugir da responsabilidade de quem poderia ter evitado a tragédia anunciada. O restaurante, como um nome sugestivo, de Filé Carioca, virou um amontoado de escombros e destroços. De uns tempos para cá, como já não bastasse conviver cotidianamente com a morte por tiro de fuzil na próxima esquina ( balas perdidas e tiros certeiros), apesar de todo o esforço de autoridades e seus agentes para reduzir a violência - vide o importante projeto da UPPs, o carioca vive agora o pavor do descaso pela explosão por vazamento de gás, de bueiros, por tragédias em bondes, nos parques de diversões com brinquedos assassinos, etc, etc. A cada bueiro explodido já há inclusive uma quantia preestabelecida pelo valor da vida humana perdida ou mutilada ou pelo dano material causado. O órgão i(responsável), seja a Light, Ceg, companhia telefônica ou quem for, paga R$ 100 mil e pronto. Tá resolvido o problema da omissão da prevenção. No caso do acidente que matou dois jovens num parque de diversões na Zona Oeste do Rio, há dois meses, (pasmem) o engenheiro i(responsável) apenas assinava - já o fazia há alguns anos - os laudos técnicos sobre o suposto bom estado de conservação dos brinquedos sem sequer vistoriar o local. Na tragédia com o bonde que matou 5 e feriu 57 no bairro de Santa Teresa ( impressiona a fotografia do bonde tombado) a perícia constatou 23 itens de mau estado de conservação do tradicional e secular meio de transporte de um dos mais belos cartões postais do Rio. Na cena de terror desta quinta-feira, 13/10, no centro da cidade - a edificação não foi aprovada para utilização de gás combustível, seja sob a forma de cilindros de GLP ou canalizado de rua sem prévia autorização, mas o restaurante funcionava - fica apenas uma pergunta a ser respondida, (espera-se) após a conclusão dos inquéritos técnico e policial. Quem são os responsáveis pela imprudência, pela omissão, pelo descaso, pela negligência e pelo dever de fiscalizar? Que pelos menos cada qual responda civil e criminalmente por seus atos. As vítimas e seus familiares exigem justiça e a responsabilização. Por enquanto, o Rio continua sendo a Cidade do Terror. Aguardemos agora a próxima tragédia evitável.

                                                               

Milton Corrêa da Costa milton.correa@globomail.com

Rio de Janeiro

_____

FISCALIZAÇÃO

A fiscalização na cidade do Rio de Janeiro, seja pela Defesa Civil, pela Secretaria de Obras, pela Secretaria de Fazenda, etc. simplesmente não existe. A cidade está largada. Alegam que não há como fiscalizar todos os estabelecimentos. Mas não é isso o que se quer. O que a população quer é que haja fiscalização e não apenas quando há denúncia, que às vezes nem é atendida. Querem uma: no prédio da ABI, no centro da cidade, a passagem pelas escadas do 5.º para o 4.º andar não existe, isto é, não se consegue descer pelas escadas até o térreo a partir do 5.º andar. Está fechada. E em caso de incêndio? O que se faz?

 

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

______

DISCIPLINA

É este o Rio de Janeiro que deseja sediar eventos esportivos de nível mundial, mas absolutamente incapaz sequer de fiscalizar, para falar no mínimo, uma reles tubulação de gás de um restaurante? Copa do Mundo e Olimpíada são eventos cuja organização demanda muita disciplina, coisa que não combina em absoluto com a mentalidade do laissez faire típica da gazeteira subcultura carioca.

 

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

______

RISCO MAIOR

Muito já se ouviu dizer que Deus é carioca. Estou quase acreditando. Imaginaram se aquela explosão que ocorreu anteontem no restaurante, que provocou a morte de três pessoas e deixou 17 feridos, tivesse ocorrido no horário de grande movimento? Com certeza a tragédia seria de proporções inimagináveis. Mesmo que se confirme que Deus seja carioca, nunca é aconselhável manter botijões de gás liquefeito em locais proibidos.

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

______

PRECIPITAÇÃO PARA APARECER

O Brasil é um país sui generis. Parece que ninguém aprende com os erros. Todos se lembram da escola de base em São Paulo, quando um delegado precipitado e querendo aparecer, juntou-se com parte da mídia e condenaram os donos dessa escola por pedofilia. A população enfurecida depredou a escola e quase lincharam os donos. O prédio foi destruído por uma população enfurecida e os donos dessa escola tiveram que mudar de ramo, tendo suas vidas transformadas em um inferno. Depois ao ficar provado que fora tudo uma precipitação de um delegado incompetente, o dano não foi reparado. Hoje, provavelmente estamos vivenciando outro fato semelhante: Ocorreu uma grande explosão em um restaurante na Praça Tiradentes, mas antes de se apurar os fatos, uma "otoridade policial" e parte da mídia, de novo, se arvoram no direito de condenar o dono do restaurante sem que a perícia tenha realizado seu exame. Por esta "otoridade" e corroborado por outras "otoridades", este dono do restaurante tem que ser enforcado, pois ele é o único culpado. Como essas "otoridades" podem vir a público com a maior cara de pau e afirmar que o restaurante não tinha autorização para funcionar nem tampouco para o uso de gás natural ou GLP? Qual o restaurante no Brasil que funciona sem gás? Não conheço nem sei o nome do dono do restaurante. Mas vamos fazer uma análise bem simples. Desde que a CEG trocou o gás de cozinha por gás natural, este, vem com pressão maior. É um fato que nossa tubulação de gás é velha e encontra-se em muitos lugares necrosada. Por isso, vemos com frequência em algumas ruas, tapumes de obras da CEG. Se alguém parar e reparar por cima dos tapumes verá vários remendos na tubulação de gás. Segundo consta, já faz vários anos que a CEG não fornece gás a esse prédio, mas isto não quer dizer que a tubulação fora retirada. Ora, se por um acaso a tubulação estiver ainda sob o prédio, e como tudo nesse país é corroído, por que não pode ser esta tubulação que se corroeu e vazou gás para o interior do restaurante? E se o fato for este? Quem terá que ser enforcado? Quem assumirá a responsabilidade? O certo é que tivemos várias vítimas fatais, mais dezessete feridos e muitas pessoas que tiveram perdas materiais. Precisamos mais do que nunca, punir os precipitados que para aparecer, não se importam com a vida alheia. Não estou tirando a responsabilidade do dono do restaurante, mas tampouco estou sendo leviano por acusá-lo.

Antonio Antunes antonioantunes@uol.com.br

Rio de Janeiro

______

DILMA VIRANDO A PÁGINA

A notícia de que Dilma quer gastar R$ 14 bilhões para virar de vez a pagina da "faxina" nos preocupa. Primeiro porque a faxina não está completa há ainda muita corrupção e a malversação do dinheiro público em muitos setores de seu governo; muitas ações de impacto para mostrar serviço, como ela aponta, podem até existir no papel o que não há é competência para executá-las. Uma boa medida seria a presidente ressuscitar o decreto de FHC que obrigava a nomeação de técnicos para cargos técnicos, decreto que foi revogado pelo Lula como o seu primeiro ato de governo para poder abrir as burras empregando a mandriice da "cumpanheirada" e deu no que deu, um bando de incompetentes e irresponsáveis foram nomeados com capacitação técnica para gadunhar o erário. Bons ministros significam, antes de tudo, honestos e competentes técnicos.

Leila E. Leitão

São Paulo

______

PACOTE ANTIDESGASTE

Esse pacote antidesgaste está mais parecendo dinheiro rolando a rodo para o bolso dos parlamentares magoados com a "faxina". Fala a verdade? Quem foram os mais atingidos pelas denuncias de corrupção? O povo que paga o mais alto imposto do planeta, ou os correligionários que locupletam dele? Tanto é que para as necessidades do país continental como o Brasil, investimento de R$ 14 bilhões é esmola e vai chegar ao povo tão pulverizado que valerá menos que moeda de R$ 0,01. Essa notícia chega justamente um dia antes da passeata contra a corrupção, marcada exaustivamente pela internet. Não é estranho? Engana que o povo gosta dona Dilma. Vá em frente!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

______

OBRIGAÇÕES DEVIDAS

 

Tentar virar a página sobre a faxina em ministérios só porque vai investir R$ 14 bilhões até o fim do seu mandato, presidente Dilma? Em primeiro lugar  na questão dos ministérios, a página somente será virada quando houver responsabilização criminal dos envolvidos, com a devida punição. Em segundo lugar, o fato de investir R$ 14 bilhões até o fim de seu mandato, não é mais que obrigação de seu governo, em razão da astronômica arrecadação de impostos que engorda o caixa da Instituição. A sociedade brasileira é apenada com carga tributária elevadíssima. A contrapartida em obras é uma responsabilidade da qual o governo não pode absolutamente se eximir.

 

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

______

PACOTE DE R$ 14 BILHÕES

Dilma vai usar um pacote de R$ 14 bi para suas faxinas. Qual o porcentual para os corruptos ?

 

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

______

FAXINA

É revoltante, senão triste, ver o País novamente governado pelo Lula, com o nome da Dilma, eu sempre disse aos amigos que essa história de faxina é coisa própria do Lula, mestre para enganar os brasileiros incautos. Onde estão os demitidos do Ministério dos Transportes, do Turismo? Com certeza estão em outras pastas ou outras secretarias, ganhando quem sabe o dobro do que ganhavam, e, daqui a algum tempo, entrarão com pedidos de indenizações escandalosas contra a União,e ganharão com certeza, é de admirar, que o Lula, mesmo fora da Presidência, continue nas principais manchetes dos jornais e televisão como se presidente fosse, ou é, a Dilma não seria somente fachada, segurando as amarras do navio até as próximas eleições?

 

Alcyr Pereira consultor-ap@hotmail.com

Igarapava

______

BRASIL E BULGÁRIA, CORRUPTOS

Essa "conversa" de que Dona Dilma Rousseff teria dito que existem dificuldades para o Brasil ajudar financeiramente a Bulgária, em virtude da corrupção naquele país europeu estar em total e absoluto descontrole, só pode ser piada. Mesmo sem conhecer dados específicos sobre o nível de corrupção existente na Bulgária, "duvideodó" que os búlgaros, em matéria de levar vantagem no "manuseio do dinheiro da viúva", sejam mais "competentes" do que os políticos e gestores públicos brasileiros. Afinal, em matéria de "meter a mão na bufunfa pública", os brasileiros são imbatíveis, até porque, graças a vergonhosa impunidade que impera nesse Brasil Tiririca, ser corrupto parece até que está começando a ganhar ares de "status", colocando o político "ficha suja" no patamar dos "espertos", apartando-os dos abestados, que viria a ser o grupo formado pelos nossos resilientes eleitores. A situação no Brasil, em matéria de corrupção pública está tão "especializada", que os políticos e gestores búlgaros, por mais safados que possam ser, não "o dão nem pra saída", quando comparados aos esquerdopatas que tomaram conta do Brasil em 2001, quando os petralhas, com aquele discurso de que não roubavam, e não deixavam ninguém roubar, chegaram ao Palácio do Planalto. O fato é que no Brasil de hoje, exercer cargo público, na maioria dos casos, deixou de ser motivo de orgulho familiar, pois parece ser cada vez mais verdadeira a frase, muito em voga em tempos pretéritos, segundo a qual "homem público seria apenas o masculino de mulher pública". Captou a mensagem?

 

Júlio Ferreira julioferreira.net@gmail.com

Recife

______

CARTA À PRESIDENTA DILMA

Prezada presidente da República, Dilma Rousseff: há algumas semanas, tivemos o privilégio de aplaudir sua iniciativa contra os desvios éticos de seus prepostos. Os demitidos foram indicações do governo anterior, logo Vossa Excelência não teve culpa. O povo reconheceu o gesto positivo tomado por Vossa Excelência, mais do que isso, todo cidadão consciente concordou com a faxina parcial que impôs em alguns ministérios. Vossa Excelência foi firme e rápida e os ajustes precisam continuar. Vossa Excelência não está só: o clamor das ruas, a sociedade civil organizada e a imprensa estão em sua companhia. Suas mexidas podem contribuir para restabelecer a ética na política e fortalecer o parlamento, tornando-o merecedor do nosso respeito. Entendemos que para resgatar a credibilidade na classe política exige-se atitude acertada e saneadora como as que tomou. É preciso acabar com os políticos que advogam aproveitando de sua posição, de suas relações, do prestigio que os cercam para apadrinhar e dilapidar os cofres públicos. Os desvios das autoridades executivas, legislativas ou judiciárias interferem na vida de alguns, de muitos e até mesmo de todos os cidadãos. O seu governo tem compromisso e obrigação de servir ao conjunto da população, assegurando-lhes proteção para que possam viver com dignidade. O episódio de enquadrar os aliados - na pasta dos transportes, no Dnit, na Agricultura, na Valec - obteve reconhecimento do povo. Ficou registrado na nossa memória o festival de corrupção que eles protagonizaram e a atitude certeira que Vossa Excelência lhes deferiu. Continuando assim Vossa Excelência terá força para vencer o campo minado em que está metida, tendo o PMDB e outras siglas conspirando contra a sua faxina ética. Vossa Excelência tem condições morais para nocautear a todos - porém, se não nocauteá-los, será nocauteada. Ou Vossa Excelência atende aos corruptos ou atende à população, não há meio termo. Vossa Excelência é fiadora da nossa confiança contra a corrupção. Deixaram-lhe, é bem verdade, um presente de grego. Cabe agora a Vossa Excelência aceitá-lo ou não e fazer a limpeza necessária. Em 1984, Dr. Ulisses Guimarães ficou conhecido como o "Senhor das Diretas-já"; dois anos depois o eleitorado paulista o reconduziu à Câmara dos Deputados com uma das maiores e mais consagradoras votações jamais recebidas por um deputado brasileiro. Vossa Excelência está conhecida como "Senhora da Faxina". A derrubada de alguns ministros espalhou a semente da mudança na política como um efeito dominó. Muitas cidades pelo país, inclusive Campinas, estão vivendo o mesmo efeito. Os ventos destas mudanças estão varrendo os corruptos da vida pública. Que os deuses protejam Vossa Excelência nesta cruzada que, diga-se de passagem, não é fácil. Infelizmente somos um país de corruptos. Dezenas de denúncias acontecem todo dia. A nossa justiça é benevolente com eles. Para condenar um não é fácil. Não esqueça o compromisso com os direitos humanos citado por Vossa Excelência em sua posse como Presidenta da República. Dependendo das escolhas que fizer, será merecedora de regozijo. Por mais terrível que possam ser algumas das escolhas a serem feitas, os sacrifícios políticos que elas implicam com certeza serão menores do que os dos grandes flagelos que sofremos no dia a dia. O momento é de se livrar do pragmatismo do jogo do poder. O que vale mais: a solidariedade da classe política ou o apoio do cidadão honesto, que não aguenta mais impunidade e anseia por uma intervenção ética na política? O que vale mais: a ruptura com a prática danosa e arraigada com o nepotismo e o apadrinhamento político ou fazer uma faxina moral na máquina pública? O que vale mais: a limpeza ética na política ou ceder à chantagem do jogo e do conluio pelo poder dos partidos políticos? O que vale mais: a demissão dos envolvidos em corrupção ou preservar nacos do poder partidário? Estas indagações colocadas reúnem várias situações emblemáticas, como a subjugação do Executivo pelo Legislativo, as liberações de verbas, e melhores posições na estrutura do poder. No governo Lula também houve desvios éticos: o caso Waldomiro Diniz; o "mensalão" e "os sanguessugas"; a quebra do sigilo bancário do caseiro de Brasília; o dossiê contra Serra. O quê Lula fez na ocasião? Demitiu todos os envolvidos. Esperamos de Vossa Excelência a mesma conduta.

Não é preciso que o Legislativo faça parte do governo, mas é absolutamente necessário que o Poder Executivo tenha controle de suas ações e dê as rédeas. Os corruptos chantageiam pelo terror. Sabem que a Presidenta precisa deles para aprovar projetos e leis, portanto são vingativos na hora de votar. São grupos engenhosos que vivem arquitetando esquemas. Nós estamos convencidos que Vossa Excelência tem muito que fazer ao longo de sua gestão, porém sua obra será ainda melhor se fizer a limpeza necessária para o país. Haverá raras críticas e a maioria aplaudirá se fizer Vossa Excelência duas coisas: abater a velhacaria que corrompe nossos políticos e punir exemplarmente os que se desviarem da decência, porque é na impunidade que os corruptos dormem sonos deleitosos.

Marionaldo Fernandes Maciel, membro da Executiva Nacional da Central dos Trabalhadores do Brasil  marionaldo.maciel@ig.com.br

Campinas

______

BUZINA, BUZINA, QUEREMOS MAIS FAXINA

Avaliar a quantidade de pessoas presentes numa caminhada parece ser um desafio de impossível superação.Minha experiência de corridas de rua diz que no dia 12/10, na Avenida Paulista havia umas duas mil pessoas e não as mil 'contadas' pelo Estado. Mas mil, duas mil, cinco mil, pouco importa. O fato lamentável é constatar que por comodismo, falta de showzinho, de lanchinho, de graninha o número de insatisfeitos com "tudo que está aí", especialmente no quesito corrupção parece ser insignificante. Onde está a UNE? O pessoal virou funcionário informal, tentando agradar a mão que afaga e derrama verbas? E os sindicalistas? Outras prioridades os une. Onde estavam os artistas? De olho nas boquinhas que se fechariam se ousassem. Ainda não lemos que a tentativa de golpe visando a desestabilizar as instituições democráticas falhou, mas isso não deverá tardar. Sorriam, corruptos!

Alexandru Solomon alex101243@gmail.com

São Paulo

______

INTERESSES

As distorções de pensamento que ocorrem cada vez mais frequentes, me levam á expor meus pensamentos e convicções pessoais.  As ações propostas e frequentemente  aprovadas por membros do legislativo, judiciário e executivo, nas esferas municipais, estaduais e federal  são de uma razura, burrice, ignorância e  funestas consequências, somente baseadas em interesses pessoais e de curto prazo. Maturidade é definida como ter disposição e paciência para abrir mão de um prazer ou vantagem imediatas. Os níveis de maturidade das pessoas vão de 1 á 5, sendo o de numero 1 o mais imaturo, que não vê nada além do imediato; dá atenção ás necessidades fisiológicas e conveniências de curtíssimo prazo. Assim vejo o país e a avassaladora parte da população e a totalidade dos governantes.

Vejamos:  os leitores que escrevem ao O Estado de S. Paulo se alternam em querer ser "cômicos" (Lulla para significar desonesto como Collor, por exemplo) dar opiniões estapafúrdias ou recomendar ações totalmente funestas, via Estado, como se a interferência do Estado na vida do cidadão já não fosse insuportável.  Veja-se o movimento sobre a participação dos lucros nas empresas:  A argumentação seria que o "trabalhador" teria o direito de ter parte dos lucros que ele teria por estar exercendo sua profissão nela.  A base da economia capitalista, é que se alguém quiser ter parte do lucro de qualquer  empresa, mesmo que não seja aquela na qual ele trabalha, que adquira ações. Dar participação de lucros aos trabalhadores é antes de mais nada um desrespeito e afronta  ao acionista que comprou ações e um absurdo pois o trabalhador já está recebendo pagamento pelo seu trabalho  tendo a empresa lucro ou não. É também fato, que a medida é inflacionaria pois desrespeita a norma que riqueza se cria através de produção;  se ganhos são dados sem lastro de produção a moeda se dilui. Os sindicatos, e os próprios trabalhadores se calam ou desconhecem que as empresas e empregadores em geral pagam mais que o dobro do que os trabalhadores recebem. Férias pagas?  Que absurdo o empregador pagar para uma pessoa que não está trabalhando! Que absurdo que se pague o adicional de férias! Qualquer empresa organizada faz as contas e estes dispêndios entram no custo e, consequentemente, no preço.  Mais um pedaço do custo Brasil que impede que o país seja competitivo. A esquerda  comunopetista esbravejaria alegando vitoria "social" do passado e "direito" adquirido se esta norma fosse eliminada.  A presidente  agora aprovou aviso prévio de até 90 dias para empregados dispensados. Uma pena que ela tome medidas que claramente são meramente tomadas para reforçar sua popularidade em detrimento do um bem maior para o país, lá na frente. É muito fácil manipular a opinião pública dada ignorância generalizada da população.  Mais um passo atrás nos custos da empresa ou qualquer empregador e clara resultante de  preço maior dos produtos. Outra causa de inflação e falta de competitividade é a licença maternidade: que culpa tem a empresa e/ou o acionista e o país que a mulher empregada quis ou não ter filhos? Não é de estranhar que mulheres ganham menos e encontram maior dificuldade em obter emprego. A grande massa populacional  aprova, não se dando conta do tiro que está dando no seu próprio pé não vendo que a oferta de empregos só tende a diminuir. As medidas que vêm sendo tomadas - todas - incentivam as empresas á automatizar o quanto possível para evitar empregar pessoas. Fala-se que empregado registrado é inimigo remunerado, tem mais direitos que deveres.  A meritocracia, que criou a maior economia na historia, uma vez ignorada fatalmente resulta em declínio do bem estar das pessoas. Vide os Estados Unidos atualmente. O sistema de livre iniciativa, o qual o Brasil sistematicamente destrói, se autocorrige. Vide o que acontece nos Estados Unidos:  A crise lá, ocorreu porque os americanos estavam ganhando demais. Aqui no Brasil os empregados ganham de menos e ao mesmo tempo custam demais. Os imaturos do nosso governo não vêm isto? Os Estados Unidos tornaram-se incapazes de competir e um dos exemplos ocorreu na  General Motors. Por situação semelhante ao que ocorre no Brasil, os sindicatos obtiveram vantagens em confronto com as leis econômicas, ie., de se pagar acima e além do que se produz. O operário da GM  passou a ganhar US$ 48 por hora. A empresa não aguentou e agora oferece menos empregos ao preço de US$ 24 por hora - a metade, ainda alta demais. Os desempregados agora aceitam pois o sapato apertou. De qualquer forma, milhares de empregos se perderam. Em decorrência, a indústria fugiu do país para ambientes menos "sociais".  O Sr. Adam Smith está se agitando no túmulo. E viva o analfabeto funcional,  Dr. Honoris  Causae! O desespero é que  não temos opções. Um postulante á presidência, o Sr. Aécio Neves, se recusou de assoprar no bafômetro:  Estava dirigindo alcoolizado e  não quis provar o contrario. Nada acontece... Sua  ficha não sujou e o desrespeitador da lei irá ser candidato. Parem o mundo que quero descer... Aproveitando , pergunto: Porque o jornal  Estado parou de publicar diariamente quantos dias durava a censura sobre os corruptos do Maranhão? Eles pagaram para que o caso fosse esquecido ou obrigaram ao silêncio? Eu teria muitas outras observações sobre o custo Brasil, autoridades corruptas, juízes convencidos incompetentes e desonestos, incompetência generalizada  e a estupidez  governamental, desvios e roubalheira em todos os níveis  mas daí seria um livro (que estou escrevendo) e não um simples desabafo. Neste país, a publicação de meu livro será póstuma, pois o "establishment" com certeza  ficaria ofendidíssimo e mandaria me assassinar, via agentes da lei como fizeram com a juíza. Sou executivo aposentado; o INSS me paga mensalmente um pouco mais de um décimo dos 20 salários mínimo sobre os quais contribuí durante mais de 40 anos, e como os governantes procuro assistência médica no exterior ou particular aqui mesmo, com a diferença que eu pago com meus próprios recursos.

Arthur Gerlinger arthurgerlinger@terra.com.br

Campos do Jordão

______

BRUNO COVAS

Bruno Covas começou com o pé esquerdo a sua pré-candidatura, pelo PSDB, para concorrer  à campanha de prefeito de São Paulo. Primeiro Bruno faz revelações em tom de jactância sobre uma oferta de propina que um prefeito havia lhe feito ( do tipo, olha só como sou honesto...) e que, ao final,  se voltaram contra si, por ter ocultado uma tentativa de ato de corrupção. Ficou mal...e por isso,  Bruno passou a  negar ter dito o que disse...esquecendo que tudo tinha sido gravado. Bruno parece um garoto pego em flagrante...imaturo demais. Agora, fico sabendo que Bruno afirmou em seu próprio site ter conseguido intermediar, só em 2010,  R$ 8,2 milhões em emendas parlamentares... quando a cota anual de cada deputado paulista é de R$ 2 milhões. Bruno fala demais, exibe-se demais... e acaba estragando tudo!  Ou Bruno nos convença de que ele conseguiu realizar o milagre da "multiplicação dos pães"... ou Bruno nos explique direitinho este desempenho supranumerário... De qualquer forma,  claro está que Bruno Covas queimou na largada... pela segunda vez!

Marithza Sanchez Ruiz

São Paulo

______

NO DIA DAS CRIANÇAS

Li as "explicações" do secretário Bruno Covas para a questão das emendas. Fiquei na dúvida se ele ou eu ainda deveríamos receber presentes no Dia das Crianças. Para ele eu daria um (antigo) Genius.

 

Marc Marteen marcmarteen@yahoo.com.br

São Paulo

______

ÉTICA NO LEGISLATIVO

Só  pode ser programa humorístico, melhor dito, "tragédia", haver   "comissão de ética"  nos Legislativos brasileiros, pois seus componentes, todos políticos,  na quase totalidade têm o rabo preso. Tal comissão só funcionará de verdade e com ética,  se for composta exclusivamente por entidades privadas, as únicas que farão as faxinas que os políticos merecem.

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

______

SUBSUBCELEBRIDADES

Na esteira de Tiriricas, Tirulipas, Timóteos e Netinhos, a política brasileira virou um grande circo. A Bahia agora nos brinda com anão safado, mulher maravilha, ex-jogador, qualquer mediocridade artística para ocupar a vereança e conquistar o "pudê" de todo jeito. Ainda bem que o pré-candidato do poderosíssimo DEM a prefeito de Salvador reconhece que "é muito mais difícil um palhaço se eleger por São Paulo", porém uma fila deles já está se formando para a pré-candidatura. Sorte de São Paulo que o respeitável público paulistano estalará o chicote neles, pois candidato (e palhaços) ruins a gente rechaça e glosa.

Flavio Marcus Juliano pegapulhas@terra.com.br

São Paulo

______

'O PODER COMO NEGÓCIO'

Excelente o artigo do jornalista Rolf Kuntz (O poder como negócio, 12/10)! Com muita persistência e pressão da sociedade civil (sindicatos, associações de profissionais e empresariais, organizações religiosas, etc.), a exemplo dos países desenvolvidos poderemos alcançar a mencionada maturidade.

Darcy Andrade de Almeida dalmeida1@uol.com.br

São Paulo

______

ROLF KUNTZ

Quanta lucidez! O artigo deveria ser material didático para reflexão...

 

Sonia M. A. Vidigal soniavidigal46@hotmail.com

Barretos

______

ADOÇÃO SEM PRECONCEITO

   

Dia 12 de outubro foi comemorado o dia das crianças em todo país, inclusive com um feriado, agora será que todas as crianças brasileiras tiveram o que comemorar no seu dia? Não é isso o que mostra a pesquisa feita pelo cadastro nacional de adoção. Hoje o Brasil possui 26 mil famílias cadastradas, interessadas em adotar e 37 mil crianças em abrigos do país pelo último levantamento. Dessas, apenas 5 mil podem ser adotadas por conta da burocracia na destituição, processo que desliga legalmente a criança da família biológica e a libera para adoção. Mas será que é só isso? Aí vem a 2ª parte do processo e o pior de todo esse imbróglio, infelizmente, os futuros pais também não colaboram. O protocolo de exigência é algo imoral, inclui meninas e meninos de pele clara e olhos azuis com menos de 3 anos, sem irmãos, deficiência ou HIV. Ou seja: procuram um bonequinho de estimação. Os fatores estão muitas vezes fora da realidade encontrada nos abrigos, com grande quantidade de meninos negros ou pardo abrasileirados e mais velhos. Sempre achei estranho em como o desejo de ser pai ou de ser mão é invadido por questões difíceis de se resolver. Quem almeja desfrutar a maternidade e não pode conceber um filho não deveria estar preocupado se terá ou não semelhança com a família, por isso já seria impossível, visto que a criança abandonada foi gerada por outra mãe, possui outra genética e vai ter traços diferentes. Agora será que isso é mesmo o mais importante numa criança ou adolescente que vai ser adotado? É isso que deveria encantar nesse processo todo. A adoção é também um aprendizado por parte dos pais, que vão acompanhar uma nova vida, cheia de tramas, dúvidas, medos e carências. Todas as crianças de pele branca ou negra, de olhos azuis ou não merecem esse presente, de uma adoção sem preconceitos, rancores que em nada condiz com adoção. Crianças e adolescentes merecem sim o tão almejado e sonhado, ou seja: respeito, carinho, um lar.  

                

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

______

HORÁRIO DE VERÃO

Será que não existe ideia melhor que provocar alteração nos relógios? E se houvesse uma cláusula pétrea na Constituição federal dizendo "não será permitido alterar o horário nacional" ou com redação mais apropriada um artigo para proibir essa 'fuçação'  nos relógios? Com as grandes cidades atravancadas  principalmente de manhã e à tarde por milhões que entram no trabalho à 8 e saem às 17 por que não deixar os relógios como estão e alterar o horário de entrada e saída de algumas expressivas categorias profissionais? Claro, não é uma providência que só terá  pontos positivos. Contudo, dentro da atual realidade, penso que seria melhor do que essa loucura de ordenar a alteração nos relógios. Gostaria de ver nossas autoridades pelo menos pensando em outra s alternativas, outras ideias.

Osnir G. Santa Rosa osnirsantarosa@bol.com.br

São Paulo

______

A BAHIA SE MUDOU

O governador Jacques Wagner decidiu atender à reivindicação do Forum Empresarial da Bahia para a adoção no Estado da hora de verão. Os empresários alegaram que a sua não-inclusão nesse esquema estaria causando prejuízo ao estado, já que a Bahia fica, nesse período, com uma hora diferente das regiões Sudeste e Sul, as mais importantes do País. Vê-se que o argumento é frágil. Além de a mudança da hora de verão ser da alçada federal, não está sendo levado em conta o aspecto social, que deve ser considerado o mais importante no caso. Os empresários não têm delegação para falar em nome da população, que é a parte afetada com a hora de verão. Como se trata de um assunto polêmico, com adeptos dos dois lados, a forma para uma decisão democrática e legítima deve ser um plebiscito, não apenas na Bahia, mas em todos os estados abrangidos com a mudança de horário durante quatro meses por ano. Esse plebiscito deveria ser realizado juntamente com as eleições municipais do próximo ano.  

Roldão Simas Filho rsimas@aos2.com.br

Brasília

______

OS ROYALTIES DO PRÉ-SAL

Será a maior insensatez distribuir, de imediato, os royalties do pré-sal entre os Estados. Temos uma astronômica Dívida Pública, resultante da consolidação de saldos de Dívida de Estados, Entidades Privadas, Juros etc,  entre outros.  Se até aqui, todos se equilibraram na condução de suas atividades, públicas e privadas, por que então a necessidade de usufruir de uma renda que é da União, que é de todos os brasileiros. Então, primeiro todo o dinheiro deve ficar com a União, que cuidará de verter parte dele para abater a gigantesca Dívida Pública. Caso contrário, chegará o momento em que será inadiável a elevação de impostos, pois, já não há onde cortar gastos, principalmente, quando Legislativo, Judiciário, Governos Estaduais, Municípios etc não param de criar cargos e de se conceder polpudos aumentos salariais. Se esses recursos forem concedidos de imediato, como querem os políticos, a sociedade se beneficiará muito pouco, ou nada ao final. Para contrapor a essa reivindicação, só um grande movimento da sociedade exigindo o pagamento ou redução da Dívida Pública antes de tudo. E quem comandaria essa importantíssima campanha? A mídia. Sim, só ela tem a capacidade de aglutinar a força do povo brasileiro, exigindo que primeiro se pague, ou reduza substancialmente, a Bola de Ferro representada pela Dívida Pública, a causa geradora dos elevados impostos e de carências na saúde, educação, infraestrutura etc.

Pedro Tassari ptass@uol.com.br

São Paulo

______

PRÉ-SAL PARA QUÊ?

Alguns políticos são contra a CPMF, mesmo sabendo que a maioria do povo é a favor, e que o sistema de saúde e educação está péssimo. Temos uma oportunidade de ter mais verbas com os royalties do petróleo com o pré-sal, algumas verbas já têm até destinos. Quer dizer contam com o dinheiro que ainda nem sabem que porcentagem vai caber a cada um. As cidades que já tem exploração do petróleo recebem estes royalties ha muitos anos, e a população não teve melhorias na questão da Saúde, Segurança e muito menos com a Educação. Políticos chegam a chorar literalmente, com medo de perder o que eles nunca souberam usar em beneficio dos mais necessitados. É só ver o exemplo do RJ, se não fosse os altos investimentos do governo federal estaria ainda muito pior.

 

Reginaldo de Paula reg.paula@hotmail.com

Campinas

______

'O QUE FAZER COM AS CONCESSÕES ELÉTRICAS'

O artigo dos senhores Adriano Pires e Abel Holtz (13/10, B2) levanta a questão deixando-a, entretanto, sem resposta. Em situação como as abordadas, países como o Canadá e EUA há muito têm solução. Possuem empresas públicas - estatais de fato, sem aparelhamentos, controladas pelo Estado e não pelos governos -, depositárias das concessões vencidas. As tarifas praticadas nesses países correspondem à metade das brasileiras porque, entre outras coisas, suas regras são estáveis e rigorosamente cumpridas, independentemente do que pensa o político eventualmente no poder. Sem discussões de última hora. O respeito aos direitos e deveres dos consumidores e investidores ao longo do tempo é a pedra angular para se garantir o sucesso de qualquer modelo setorial que se queira adotar para o Brasil. No caso das concessões vencidas, dada a inexistência no Brasil de empresas públicas como as citadas e para os fins referidos, a única solução possível, a prevalecer o respeito ao direito dos consumidores que já pagaram por tais empreendimentos via tarifária no passado, é licitar - ao menor custo - a sua operação e manutenção. Qualquer coisa diferente disso e que inclua na tarifa os investimentos já amortizados passa a ser assunto do Ministério Público.

Nilson Otávio de Olveira noo@uol.com.br

São Paulo

______

SOLDADO ISRALENSE POR 1.027 PALESTINOS

A troca a ser feita entre Israel e o Hamas - de 1 único soldado israelense capturado em 2006 por 1.027 prisioneiros palestinos - mostra bem a disparidade de armas existente entre israelenses e palestinos. É uma verdadeira luta de Davi contra Golias. Para cada israelense morto, mil palestinos morrem. Até quando a comunidade internacional irá se calar, omitir e permitir que Israel oprima e tiranize o povo palestino?

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

______

A PAZ ESTÁ LONGE

Não entendo esse pessoal ou melhor os terroristas do Hamas , vão trocar um soldado israelense Gilad Shalit, por mil assassinos palestinos, então os palestinos confirmam, que judeus valem mais do que os árabes, esse conflito dura mais de dois mil anos,infelizmente não tem fim.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

______

PADRÃO

Ao acertar a troca do cabo israelense Gilad Shalit - sequestrado há 5 anos - por 1.027 prisioneiros palestinos, ficamos sabendo, de fato, quanto o Hamas estabelece como padrão de valor entre ambos os lados (13/10, A14).

J. S. Ðecol decoljs@globo.com

São Paulo

______

CENTER NORTE

Adoro ler aquela  parte do jornal Planeta Animal, fico feliz em saber que existem muitas pessoas e até um jornal como o Estadão que se preocupam com os animais. Fiquei triste com aquela cena do pessoal do conjunto habitacional Cingapura sofrendo  com o problema da contaminação do solo, sem falar é claro dos pobres animais, que só na foto contei três, devem perder seus donos porque muitos sem casa, com certeza deixarão também os cães. Cadê você,  prefeito Gilberto Kassab, que só preocupa em ganhar dinheiro com a intenção de vender o quarteirão aqui do Itaim Bibi? Sr. prefeito, por que você não aloja esse pessoal ou resolve o problema deles? Espero que alguém cuide desses animais que não têm boca para falar. Que país é este? As pessoas e os  animais desamparados precisam sempre de ajuda, e cabe ao governo que recebe muitos impostos ajudar.

 

Sonia Aparecida Pirrongelli pirronn@hotmail.com

São Paulo

_____

INSEGUROS

Como leitores da notícia Cetesb atesta dispersão de gás metano, e shopping Center Norte reabre hoje (7/10), ficamos preocupados com o risco que as pessoas correm com a reabertura do shopping. As investigações não realizadas pelo Center Norte em outras áreas, não nos dá a certeza de uma boa segurança aos frequentadores. Neste caso, a prevenção seria melhor que a arrecadação.

Alunos do 5.º Ano da E.E Prof. José Roberto Friebolin zanapomp@yahoo.com.br

Guarulhos

_____

ALBERGUE

Albergue em zona estritamente residencial não pode, e ponto final. Se for zona mista , admitindo residências e comércio, até que pode, mas por provocar um significativo impacto na vizinhança devem ter um tratamento especial e uma análise mais cuidadosa no seu licenciamento pela Administração Pública. Pela lei,  esses estabelecimentos só podem ser instalados em zonas que permitem usos não-residenciais e se atenderem, ´"além do coeficiente de aproveitamento, das taxas de ocupação do solo e permeabilidade e dos parâmetros de incomodidade estabelecidos para o local, condições específicas de funcionamento que possam absorver o incômodo criado". Portanto, o promotor apelou demais ao chamar de higienistas e hitleristas os cidadãos reclamantes...que estão no seu direito de achar que seus imóveis ou comércio perderão muito com a chegada de um albergue... Isso só demonstra a ideologia que o move...e a falta de respeito com pessoas que pagam seus salgados impostos e tem o direito de gostar ou não gostar de vizinhos que, de repente,  lhe serão impostos!

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

______

NAZISMO EM AÇÃO CONTRA ABRIGO

Parabéns ao promotor Maurício Antônio Ribeiro Lopes, que indeferiu o pedido dos moradores sobre a retirada do albergue no bairro Pinheiros. Fico mesmo profundamente triste com a  dificuldade desses moradores de entender a vida humana... Como podem achar que o teor desse abaixoassinado é coerente, ético, digno e moral? Ainda bem que temos pessoas como o promotor Lopes para fazer entender, perante a lei, que esses habitantes de albergues são seres humanos, e portanto devem respeito da sociedade civil!

Patrícia Puntel Dinamarco patriciapuntel@hotmail.com

São Carlos

______

DESCABIDO

Tornou-se costume utilizar a ideologia nacional-socialista como parâmetro para todos os males. É descabido relacionar a questão da instalação do abrigo e a decorrente contestação com a ideologia nacional-socialista, eis que esta visava a desenvolver a Sociedade e a Nação através da ampla promoção do pleno-emprego, da educação e da saúde. Outrossim, independente de ideologias a convivência com abrigos ou outros estabelecimentos de reclusão sempre será contestada, queira ou não o promotor Mauricio Antonio Ribeiro Lopes (14/10, C5). 

 

Ottfried Kelbert okelbert@terra.com.br

Capão Bonito

______

SEM ACORDO

Gilberto Kassab como sempre faz, promete e não cumpre nunca. Como quando disse que em agosto de 2011 o preço da "Inspeção Veicular" seria reduzida de R$ 61,98 a R$ 49,30. A "Controlar" contestou alegando que só reduziria o preço se o valor do desconto fosse abatido do que cabe ao prefeito. Desta forma a possibilidade e o estudo emperrou.

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

______

A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO

Estive no interior do Ceará, onde visitei um grupo escolar com quatro salas de aula e cerca de 80 a 100 alunos. Com tantos políticos prometendo um piso salarial mínimo para os professores, pensei que tudo estava bem, mas, na verdade, a maioria dos professores são bolsistas que recebem bem menos que o piso salarial. Existem alunos que na quinta série do antigo primário ainda não sabem ler. A verdade é que os senhores prefeitos estão admitindo bolsistas e estagiários no lugar de professores qualificados e experientes. A qualidade da educação diminui, e o piso salarial está sendo razão para os professores formados serem afastados de suas funções. Denúncia como esta tem o objetivo de questionar os cidadãos sobre a qualidade que está sendo oferecida e sobre a educação que queremos para os nossos filhos. Ou fiscalizamos os nossos municípios, ou teremos em alguns anos situações irreparáveis na educação.

 

Paulo Roberto Girão Lessa paulinhogirao@uol.com.br

Fortaleza

_____

PORCENTAGEM DO PIB

Não sou economista. Fui bom aluno de aritmética. O ministro da Educação, Fernando Haddad, quer 7% a 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do País para a educação. Considerando que a carga tributária é da ordem de 36% do PIB, os 7% do PIB correspondem a 19,4% da arrecadação. E se for 10% do PIB, o ministro pretende 27,8% da carga tributária. É isso mesmo, ministro?

Mario Helvio Miotto mhmiotto@ig.com.br

Piracicaba

______

SÃO PAULO NÃO MERECE

Fernando Haddad, atual ministro da Educação, pretende se tornar prefeito da jóia da coroa do país. Participou do ''3º Exame Forum'' e deixou pérolas verborrágicas como a que assegurou que a educação n o Brasil é ''regular''. Aí começa a demagogia petista. Disse que no ano de 2000 ocupávamos os últimos lugares no ranking, mas que em 2009 havíamos alcançado a 53ª posição. Avanço de cágado sedado. A educação regular só é notada nas escolas com mensalidades de quase dois mil reais. Nas escolas públicas, de responsabilidade do governo falta merenda e transporte de qualidade e, principalmente professores qualificados. O ministério não tem controle das generosas verbas distribuídas nos estados e municípios. Quem autoriza livros com conteúdo para Chico Bento e Zé Lelé, naturalmente usa sapatos 40, enquanto a prefeitura calça 38. A quimera de Haddad é o domínio político da capital. Mas o eleitor paulistano será o seu Belerofonte.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

______

DIA DO PROFESSOR, 15/10

   

Se parássemos para pensar o quanto vale  um  professor, nós daríamos bem mais valor a  essa  profissão  de ensinar. Pois independente de seu salário nos  ensina com  muita dedicação ajudando  toda  nossa  população com   esse   seu   trabalho  diário. E não haveria nenhum "doutor" se  no  início  de  sua  carreira não tivesse tido uma "carteira" e principalmente um professor. A  esse  grande  profissional demonstro agora nossa gratidão reconhecendo que sua profissão é importante...  é  fundamental. Portanto,  somos todos gratos por  tudo o que fizeste por nós. E agora, em uma só voz, diremos: Professor...  Muito  Obrigado.

 

Hildo Daniel hildodaniel@ig.com.br

Bauru

______

SER PROFESSOR…

 

Professor, uma profissão honrosa! Posso está errado, mas escolhi a profissão para fazer a diferença. Muitos me criticam por ter escolhido o magistério, mas sei que apesar dos problemas que existem hoje na sala de aula, esses podem sim ser combatidos, oferecendo uma educação de qualidade, não se acomodar com o desinteresse de alguns alunos, e lutar contra isso, enfrentar desafio e mostrar para todos, sem distinção de classe ou raça, que a educação é o único meio de igualar a todos! Sei o desafio que é ensinar em algumas escolas públicas, e principalmente como os alunos saem prejudicados com isso, quero mostrar isso a eles, e incentivá-los a estudar, para que possam se equipararem a alunos de escolas particulares. Sei que isso é difícil, mas isso já se tornou meu objetivo! Sozinho não conseguirei, por isso escolhi essa profissão, para mostrar a outros, futuros colegas de profissão, que sim! É possível mudar o que hoje está ruim. Ontem, hoje e sempre, ser professor, é uma das profissões mais sublimes que pode existir. Ser professor, apesar das agruras porque passamos , como baixos salários, ameaças, desvalorização, e tantas outras humilhações, ser professor antes de tudo é uma escolha de vida, de opção. "Só desperta a paixão por aprender, quem tem paixão por ensinar". Se não tiveres amor a sua profissão, estás no lugar errado, caro amigo que ainda não se encontrou… O maior problema, de ser professor hoje, é que uma grande quantidade que se formam para tal, fazem dessa profissão um bico, um emprego qualquer, o que vale é só o dinheiro… mas apesar de tudo, eu adoro minha profissão. Eu a faço com prazer, porque lembro-me sempre que vidas estão sendo lapidadas com responsabilidade por minhas mãos. Se eu fizer tudo bem feito na minha profissão, a colaboração que pude dar e dou até hoje, com certeza vai valer até quatro gerações… e se eu não fizer bem feito, eu estarei criando marginais, homens e mulheres insensatos, pessoas que não são ramos para frutificar, mas são galhos secos, que servirão somente para serem lançados no fogo! E eu não quero ter a culpa de ter sido conivente com o mal… e nessa vida só se faz educação… fazendo-a acontecer, com compromisso, apesar do fator descaso da própria sociedade e demais autoridades… Mas pensemos: qual autoridade ou ser humano que não tenha passado pelas mãos de um professor? Só que eles quando sobem no poder, esquecem e não atendem ao professor quando ele clama por salários e tratamentos mais dignos, esses governantes desalmados; esquecem que são o que são, devem ao professor… mas apesar de tudo, sou feliz por ser professor, amo minha profissão. Sou professor o tempo todo, adoro aprender quando ensino…

Antônio Dias Neme antonio.neme@superig.com.br

São Paulo

_____

MESTRES

Todas as coisas importantes e duráveis têm um excelente alicerce.

E a educação é  a base de excelência para a boa formação do ser humano. E você, Mestre, é a pedra fundamental deste alicerce. Porque, através de você, se perpetua o conhecimento. Sua dedicação tem transformado vidas de crianças, jovens e adultos.  Você é muito importante, querido mestre. A esperança da construção de um país melhor nunca se  perderá porque esta nação pode contar com o seu  esforço sem medida na orientação e construção do conhecimento. Os sonhos e esperanças deste país passam necessariamente pelas salas de aulas, portanto Mestre, pelas suas mãos. Não há palavras que sejam capazes de expressar suficientemente a sua  grandeza  e nossa gratidão! Mas não será por isso que deixaremos de registrar neste seu dia tão  especial o  nosso muito obrigado! Pelo amor, carinho e presteza com que você transmite o saber. Sintam-se homenageados e recebam o meu carinho pelo Dia do Professor!

Neide Monteiro neide.monteiro@ibeu.org.br

São Paulo

______

DIA DO PROFESSOR - NADA DE FRASES POÉTICAS

 

"Se eu tivesse oito horas para derrubar uma árvore, passaria seis afiando meu machado." A frase é de Abraham Lincoln, o presidente americano. Poucas pessoas podem trazer em suas biografias, experiências tão avivadas com perda e motivação quanto ele. Poderia ter mencionado um nome nacional. Claro que não me faltaria exemplos, e dos bons. Porém, Lincoln é um sinônimo universal de nobreza de caráter, coragem e persistência. Palavras que a meu ver, traçam o atual perfil do professorado brasileiro. O portal da nossa entidade tem recebido um número crescente de comentários a respeito do nosso trabalho, das expectativas em relação à carreira do magistério, de experiências vividas, enfim, colegas que dividem suas emoções com aqueles que sabem o significado da palavra "desafio". Gente como nós, que enxergam o perigo face a face, dentro de uma sala de aula. Que não hesitam em se esforçar ao máximo para dar o seu melhor, ainda que não seja reconhecido por seus esforços. Trabalhadores que no final do mês, recebem um hollerith magro, embora suas dívidas sejam robustas. Que conhecem o que é faltar dinheiro e sobrar contas para pagar. Então, proponho que deixemos de lado as frases poéticas. No Dia do Professor nos inspiremos na frase de Lincoln, mestre da paciência, da ousadia, da insistência e da bravura: "Se eu tivesse oito horas para derrubar uma árvore, passaria seis afiando meu machado." Vamos arranjar estratégias, melhorar o planejamento, os argumentos, o diálogo, nos fortalecer, nos equilibrar, bater nas portas para que sejamos ouvidos - e compreendidos. Vamos fazer de tudo  para conquistar o que é nosso por direito - tudo mesmo, exceto esmorecer diante das adversidades.  

 

José Maria Cancelliero, presidente do Centro do Professorado Paulista (CPP) monica@cpp.org.br

São Paulo

______

DOR DE COTOVELO?

A senhora Iriny Lopes, mais que uma persistente ministra de Secretaria de Políticas para as Mulheres, é exemplo típico e acabado do pessoal da cúpula do PT com vocação autoritária.  Ultimamente, ela vinha implicando, em demasia, com a lingerie e o corpo enxuto exibidos por Gisele Bündchen em uma peça publicitária que, por sinal, gerou inúmeros comentários elogiosos entre as empresas de comunicação especializadas. Foi tanta a insistência dela para que a peça fosse julgada pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) que deu no que deu: "o Conselho de Ética do Conar recomendou de forma unânime, nesta quinta-feira, o arquivamento do processo do pedido de suspensão do comercial da Hope, estrelado por Gisele Bündchen" (sic UOL/Folha de S.Paulo 13/10, 15,37 hs). O pedido de suspensão da continuidade da exibição do comercial foi feito pelo governo federal, por meio da Secretaria de Políticas para as Mulheres, da ministra Iriny Lopes. Da decisão do Conar cabe recurso e, tudo leva a crer, S.Exia., a ministra, irá recorrer.  Teimooooosaaa como ela é! Será que no caso da ministra Iriny, não se trata de inveja ou... ciúme?  E cuidem-se, porque mulher com ciúme é um perigo.

 

João Guilherme Ortolan guiortolan@gmail.com

Bauru

______

VINGANÇA MALIGNA

A ministra-chefe da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes, perdeu feio. O Conar por unanimidade arquivou sua representação que tentava impedir a continuidade da propaganda das lingeries Hope. Parafraseando e lembrando os bons tempos do humorista Chico Anísio, digo; "a vingança será maligna". Ela irá substituir a Gisele Bündchen.

 

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

_____

AGRESSÃO

A agressão ao jogador do Palmeiras, ocorrida esta semana, foi sem justificativa,deveriam ser agredidos os dirigentes deste excremento verde que não possuem autoridade para exigir o mínimo dos jogadores,vergonha na cara e profissionalismo,somente isto! Agressão sofrem os torcedores com este descaso do pretenso futebol apresentado pelo Palmeiras!

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

______

COVARDIA

Essa agressão que vários vândalos covardes fizeram ao jogador do Palmeiras, mostra o grau de covardia que esses desocupados e perniciosos a sociedade são. Essa agressão não é novidade para mim. Talvez seja para a nossa displicente justiça que não tomam medidas enérgicas e adequadas quando presos pela Polícia Militar que cumpre a sua parte e seus serviços são inutilizados pelo Poder Judiciário soltando os presos. Este ata provocou uma revolta dos demais jogadores do Palmeiras que até ameaçaram uma greve, encabeçada pelo jogador Cleber, cobrando enérgicas atitudes de garantias de vida aos dirigentes palmeirenses que parecem estar ausente de todos esses acontecimentos e se esquecem que tem obrigação de prestar segurança aos seus funcionários, atletas.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

______

QUE HAJA PUNIÇÃO

Lamentável a agressão sofrida pelo jogador João Vitor. Infelizmente há sociopatas no meio da multidão de torcedores de qualquer grande clube. Que as autoridades competentes tomem  medidas  exemplares contra estes marginais...

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

______

'FAMÍLIA SCOLARI'

Na Copa de 2002, Felipão montou a "Família Scolari", que  notabilizou-se pelo ambiente familiar e união entre os jogadores. Agora, no Palmeiras, essa família não existe. A grande culpada é a falta de vitórias e títulos, que destemperaram o "Paizão".

Luiz Bianchi luizbianchi@uol.com.br

São Paulo

______

PIZZA

Se mantido Kleber no Palmeiras, a origem do clube é confirmada definitivamente. É da terra da pizza.

 

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.comb.br

Avanhandava

______

CLAPTON MANIA

 

Fãs de Eric Clapton são assaltados à saída do show, em São Paulo. Mais um "arrastão" noticiado pelo jornal. Mais um dos muitos arrastões que acontecem pelo país. Todos os dias surgem novas notícias sobre arrastões e seus autores inatacáveis; alguns até imortais. Depois dos shows em palanques, o inevitável arrastão ao erário - fruto podre da impunidade e dessa "cleptomania" que tomou conta da política.

 

Carlos Delphim Nogueira da Gama Neto carlosgama@croniquetas.com.br

Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.