Cartas - 17/08/2011

COMÉRCIO ILEGAL

, O Estado de S.Paulo

17 Agosto 2011 | 00h00

Combate à pirataria

O editorial O cerco ao comércio ilegal (16/8, A3) traz à tona questão das mais relevantes para a sociedade brasileira. As operações de combate ao comércio ilegal na cidade de São Paulo constituem um dos mais vibrantes exemplos de que a união da vontade política com a integração entre os diversos poderes municipais, estaduais e federal ligados à justiça e segurança é capaz de operar mudanças profundas no que, antes, parecia imutável. Um exemplo que não pode e não deve restringir-se ao Município de São Paulo e que o Programa Cidade Livre de Pirataria, sob a gestão do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco), está levando também para outras cidades do País que enfrentam a mesma questão, como Distrito Federal e Curitiba. Várias outras estão em vias de aderir ao programa. É certo que a repressão ao crime é apenas uma das vertentes possíveis de trabalho no combate à pirataria, que passa, necessariamente, pela educação da sociedade e pelo aperfeiçoamento das leis relativas ao assunto. Mas não há dúvidas de que a coragem e o empenho demonstrados pela cidade de São Paulo ampliam a esperança de que um dia o comércio ilegal poderá tornar-se coisa do passado.

ROBERTO ABDENUR

robertoabdenur@etco.org.br

São Paulo

_______

IMPORTAÇÃO X EMPREGO

Tiro no próprio bolso

Matéria de sábado informa que a rede Riachuelo está abrindo escritório em Xangai, na China, para ampliar o mix de produtos importados, básicos, para abastecer as suas lojas, elevando a fatia dos que vêm de fora para 11% de suas vendas. Com isso reduz a produção nacional, dando emprego aos asiáticos, tirando os que produzem aqui e, assim, diminuindo a renda, a possibilidade de compra dos nativos e, com certeza, em futuro próximo, gerando prejuízo para a própria rede, já que ao comprar lá fora deixa o consumidor sem chance de trabalho e renda. Tiro no próprio bolso em prol do lucro ainda maior, não bastasse o que já o tem. Que a sociedade se lembre disso quando fizer as suas compras. Importar significa menor possibilidade de gerar empregos no Brasil.

PEDRO FORTES

pec.fortes@uol.com.br

São Paulo

_______

PREVIDÊNCIA SOCIAL

Aposentados

Preocupado em não prejudicar, muito menos diminuir ou comprometer as verbas destinadas ao mar de políticos corruptos que temos no Brasil, roubando-nos, desviando e embolsando o nosso dinheiro dia a dia, amparados e protegidos totalmente pelo governo, este inicia tais operações com veto ao reajuste real para aposentados. Como sempre, somos os primeiros a ser prejudicados e sacrificados. Sem nos oferecer a mínima condição de sobrevivência decente e fazendo-nos continuar na situação miserável de vida que atingimos nestes últimos oito anos de governo PT no pudê.

ANGELO TONELLI

angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

_______

As bases e o INSS

Aposentados são os indivíduos apartados das benesses dos superávits da "Pátria". Eles têm um grande diferencial: fazem parte da base da pirâmide populacional, mas não coalizam com aquela outra que rende mais: a base aliada governamental.

MARA FONSECA CHIARELLI

mara.chiarelli@ig.com.br

Mogi-Guaçu

_______

Veto

A presidente Dilma deveria ter tentado evitar o aumento deslavado que congressistas incompetentes e corruptos se deram no começo do seu mandato, e não agora vetar aumento real dos benefícios dos aposentados, que trabalharam uma vida inteira para merecer uma aposentadoria digna. Além disso, os aposentados trabalharam todos os dias da semana, e não só de terça a quinta-feira, como o fazem nossos nobres deputados e senadores.

KÁROLY J. GOMBERT

gombert@terra.com.br

Vinhedo

_______

ANEEL

Multas

Em relação ao artigo Privatizações e interesse público, de José Goldemberg (15/8, A2), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) esclarece que o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) não multa agentes do setor. As multas são aplicadas pela Aneel, a quem cabe fiscalizar a qualidade do serviço de energia elétrica. Informamos ainda que a agência multou mais seis agentes pelo blecaute de 10/11/2009. Além de Furnas Centrais Elétricas S/A, com penalidade de R$ 43 milhões, foram multadas a CTEEP, no valor de R$ 3,1 milhões, RPTE, em R$ 30,7 mil, PCTE, em R$ 38,9 mil, LT Triângulo S/A, em R$ 95,6 mil, ETIM, em R$ 65,3 mil e, finalmente, no dia 5 de julho passado, o próprio ONS, em R$ 1,1 milhão, por falhas na operação que provocaram demora na recomposição do sistema.

HÉRCIO JOSÉ RAMOS BRANDÃO, superintendente de Relações Institucionais da Aneel

danielbastos@aneel.gov.br

Brasília

_______

DIPLOMACIA

Lobo em pele de bobo

Concordo com o editorial Pior do que ingenuidade (14/8, A3). A atitude do Itamaraty no início do governo Dilma Rousseff parecia mostrar que este seria diferente do governo anterior, mas aos poucos se mostrou igualzinho e até pior, porque de tempos em tempos se mostra como lobo em pele de bobo, que pela ilusão de um assento no Conselho de Segurança da ONU se envolve em conflitos com os quais não tem a menor relação. Se Lula teve o "acordo" fajuto com Ahmadinejad, Dilma teve o aceno dissimulado a Assad.

ROBERTO SARAIVA ROMERA

robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

_______

TÚNEL

Santos-Guarujá

Manifestamos nossa satisfação em saber que o túnel que vai unir Santos ao Guarujá recebeu o nome de Francisco Prestes Maia, prefeito emérito de São Paulo por duas vezes (12/8, C1). Enviamos ao governador Geraldo Alckmin os cumprimentos e votos de que o projeto se torne realidade. A Baixada Santista terá uma nova via de grande importância para o seu desenvolvimento e o fomento do turismo, conforme o urbanista planejou em 1947, quando idealizou a primeira ligação seca entre as duas cidades.

FAMÍLIA PRESTES MAIA

decoljs@globo.com

São Paulo

_______

"Ganho real em 2012 para aposentado não pode. Dinheiro para roubalheira em ministério pode?"

ODILON OTÁVIO DOS SANTOS / MARÍLIA, SOBRE O VETO DE DILMA

"Sacrificar aposentados sempre foi a maneira mais fácil e covarde de "cortar gastos"..."

LAERT PINTO BARBOSA / SÃO PAULO, IDEM

laert_barbosa@ig.com.br

_______

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.698

TEMA DO DIA

Itaquerão tem oferta de R$ 300 milhões

Banco privado oferece quantia para dar nome ao futuro estádio do Corinthians por 15 ou até 20 anos

"Banco privado, é? Cheirinho de lavagem de dinheiro no ar..."

WENDEL CASTANHO

"Eu sugiro o nome "Invejão", pois muitos são-paulinos não estão dormindo direito até hoje."

FERNANDO GONÇALVES

"É triste saber que querem investir esse dinheiro todo num estádio de futebol. Não seria mais decente aplicar em hospitais, escolas, policiamento?"

CLODOALDO PORTELLA CÍCORI

_______

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

CHEQUE SEM FUNDO

O pastor evangélico e dono da Conectur com sede no Macapá, Wladimir Furtado, que foi preso em 9/8 por envolvimento na "roubalheira" do Ministério do Turismo, obteve habeas corpus. Para que fosse libertado, a Justiça determinou o pagamento de uma fiança de R$ 109 mil, que no sábado (13) foi "paga" com cheque. Na segunda (15) ocorreu uma grande surpresa, o discípulo de Cristo teve o seu cheque devolvido por "falta de fundos". Diante da situação, o pastor Furtado pede doações aos seus fiéis para cobertura do cheque, ou ele pode voltar ao cárcere. É a inversão de valores. Que chato, hein?

M. Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

______

ERA UMA VEZ

Era uma vez um pastor que tinha o sobrenome Furtado. Ele fazia parte dos "colaboradores" no Ministério do Turismo, mas, como o Sr. Furtado foi pego com a mão já botija, foi parar na cadeia, mas para ganhar a liberdade o Sr. Furtado teria de pagar uma fiança. Pois é, o Sr. Furtado pagou a dita fiança e foi liberado. Para a surpresa de todos, o pastor e parlamentar pagou a fiança com cheque sem fundo. Caro leitor, se conseguir, durma com um barulho desse...

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

______

VOUCHER FALSO

Cômico seria, se trágico não fosse: envolvido na operação Voucher paga fiança com cheque sem fundo, e pode voltar para a cadeia! Provavelmente é um peixe menor, ou até inocente, pois o que não falta nesse caso é dinheiro. Agora a nota tragicômica: o nome do indivíduo é Wladimir... Furtado!

Júlio Cruz Lima Neto juliocruzlima@uol.com.br

São Paulo

______

DÍZIMO

Esperamos ao menos que o tal pastor, que se apresenta como "turismólogo", responsável pela Conectur, entidade de fachada instalada numa igreja evangélica que embolsou R$ 2,5 milhões, repassados pela deputada Fátima Pelaes (PMDB-AP), que este valor não represente tão e somente o "dízimo". Senão, o rombo da deputada "dedicada" e com tanta "religiosidade" será de R$ 25 milhões, só neste caso.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

______

CASO TURISMO

Até pastor está fazendo turismo com nosso dinheiro?

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

______

O CAMALEÃO SARNEY

Um projeto do Ministério do Turismo que, segundo a Polícia Federal, seria de interesse do senador José Sarney (PMDB-AP) recebeu R$ 3 milhões do governo e nunca saiu do papel. No inquérito, o convênio é apelidado de "Amapá 2". A polícia trata o contrato, ainda em vigência, como "fraudes em andamento". "Em diversas interceptações telefônicas feitas com autorização judicial, é possível perceber a preocupação dos investigados com este convênio que chamam de Amapá 2", diz relatório da PF obtido pela reportagem." (AE, 12/8) Com essa notícia, será que desta vez pegam o camaleão do Maranhão, cara-de-pau Sarney? Duvido! O seu mimetismo extrapola qualquer princípio moral, ético, ou biológico. Darwin jamais imaginaria tal "evolução", para pior, claro! Mas jamais se surpreenderia, conhecendo a história daquele "estado" de coisas. Espero que a Polícia Federal (PF) possa levar a cabo essa investigação, sem sobressaltos.

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

______

O QUE LIMPA, SABÃO OU ÁGUA?

É sabão pra tudo que é lado. Partidos políticos querendo cargos e mais cargos. É base aliada pra cá, base aliada pra lá. Mas, o importante são os cargos. É Ministro dando explicação a toda hora. Escândalos estourando por todos os lados. Gabinetes repletos de assessores. Diretorias com amplas assessorias, enquanto que nas empresas os Diretores tem uma ou duas secretárias, gerentes e chefes de departamento. E o pior é que funciona. Mas, os Ministros tem que manter suas assessorias, pois tem que atender a base aliada. Aí que entra a corrupção. Um depende do outro e para conseguir seus feitos e começa o toma lá dá cá, Eu abro a porta, mas não esqueça de mim. Pronto, a Corrente da Felicidade está formada. Aí nossa presidenta resolve tirar o sabão do Governo e jogar água para remover a sujeira e começam as pressões. O Congresso pára, os projetos ficam engavetados e depois diz que a presidenta não tem jogo de cintura e não sabe negociar. Claro que não sabe, pois ela quer um Brasil limpo, não escorregadio e corrupto como o atual. Quer um Congresso que trabalhe e crie condições para um Brasil melhor e mais justo. Não a palhaçada de explicações e perda de tempo. Normalmente quem explica é porque não está fazendo o correto, ou não sabe o que esta fazendo. Na iniciativa privada, o diretor que é chamado a explicar, normalmente é demitido. Nós temos que apoiar nossa presidenta e ajudá-la a jogar mais água nessa política ensaboada. E olhe, continuo não sendo do PT.

Luiz Antonio Erhardt luiz@osom.com.br

São Paulo

______

MEGASENA OU FURO DE REPORTAGEM

Caramba, todo santo dia estoura um escândalo! Aposto que é mais fácil para um(a) jornalista ganhar na Megasena do que dar um furo de reportagem abordando algum feito do governo lulopetista totalmente isento de atos de corrupção e tráfico de influência.

Yoshitomo Tsuji y.ts@hotmail.com

São Paulo

______

ESCULACHO

Diariamente, humildes cidadãos brasileiros são ostensivamente "esculachados" por policiais nas ruas das cidades brasileiras, colocados contra qualquer parede, com o propósito de serem publicamente constrangidos, ao serem submetidos a vexatórios "baculejos", sem que nenhuma autoridade desse Brasil Tiririca tenha um mínimo de interesse de demonstrar qualquer tipo de revolta e/ou solidariedade. Já quando os envolvidos em ações policiais são "corruptos oficiais", agentes dos tais "crimes do colarinho branco", qualquer tipo de atuação mais explícita é imediatamente contestada, seja por parlamentares, em falaciosos discursos proferidos nas tribunas das Casas Legislativas, ou mesmo nos gabinetes governamentais, como recentemente aconteceu com a presidente Dilma Rousseff, que demonstrou estar indignada com o fato da Polícia Federal ter feito uso de algemas quando da prisão de alguns membros do Ministério do Turismo, envolvidos em mil e uma maracutaias com dinheiro público, inclusive "cobrando" que o Ministério da Justiça marcasse posição contra o fato. Eu só espero que toda essa indignação não seja um tipo de ação em causa própria, prevenindo-se contra futuras intervenções da Polícia Federal que, deslocando-se da Esplanada dos Ministérios para a Praça dos Três Poderes, possa acabar batendo à porta do Palácio do Planalto. Sabe-se lá o dia de amanhã...

Júlio Ferreira julioferreira.net@gmail.com

Recife

______

UM ABSURDO

É inacreditável, onde já se viu terem publicado as fotos e algemado os presos, nas operações da Polícia Federal (PF), dos envolvidos na "roubalheira" do ministério do Turismo? O "bando" do ministério dos transportes não recebeu o mesmo tratamento, por que será? A que ponto estamos chegando, já nem podem mais "desviar" verbas neste país, sem esse constrangimento? Mas que absurdo... Assim não dá!

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

______

NEM COMEÇOU A GOVERNAR

Dilma está sendo celebrada pela "performance" diante dos escândalos que em menos de hum ano de governo, não param de se sucederem. Caso Palocci, Ministério dos Transportes, Agricultura, mais recentemente o do Turismo, com ONGs contratadas no governo Lula, o mesmo por sinal, que mandou pegar leve com o partido do José Sarney e Michel Temer. Dilma só reagiu porque viu a imprensa fazer as revelações, ou, no caso do Turismo, que a Polícia Federal tinha feito uma operação. Por iniciativa própria, que aliás era promessa de campanha, ela não fez nada. Somar tudo isso para dizer que isso é o perfil técnico de Dilma é no mínimo grotesco. Tecnicamente, Dilma precisa começar a governar.

Carlos Iunes carlosiunes@bol.com.br

Bauru

______

INACEITÁVEL

Inaceitável não é a divulgação das fotos dos envolvidos no escândalo no ministério do Turismo, que por sinal já estão todos livres, inaceitável é vermos o aparelhamento do que é público por um punhado de apadrinhados e amigos que tratam o que é público como privado fosse. Inaceitável é ver que se é para o governo multiplica "por três", inaceitável é ver mais um escândalo envolvendo pessoas ligadas a Sarney, inaceitável é ver o vice-presidente da República criticando a Polícia Federal e o se bobear daqui a pouco os punidos serão os policiais, isso é inaceitável.

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

______

QUEM PLANTA COLHE

Com relação ao vazamento de fotos de presos por ocasião do indiciamento da quadrilha do turismo, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello disse: "Um procedimento dessa natureza é um excesso que precisa ser coibido". O ex-ministro de Justiça, Márcio Tomaz Bastos disse: "É abuso, é colocar o cidadão, numa situação vexatória, é o escraxo para humilhar". Ministro Mello, excesso é o que se cobra de imposto ao cidadão brasileiro para ser roubado por quadrilhas encrustadas no seio desse governo corrupto. Senhor Tomaz Bastos, meu conceito de cidadão é outro, totalmente diferente do seu. Eles na minha opinião não são cidadãos, são ladrões, bandidos. Posso lhe garantir que jamais alguém me verá algemado por roubo, Possível somente se minha paciência acabar e eu cometer uma ação impensada contra um membro dessas quadrilhas, mas nunca por roubar o erário público.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

______

VAZAMENTO DAS FOTOS

Pois bem, presidente. Podemos considerar o vazamento como "inaceitável". Mas, como a senhora classificaria o que as ratazanas do Transporte, da Agricultura e do Turismo (até agora) fizeram?

Guto Pacheco daniguto@uol.com.br

São Paulo

______

AMBIGUIDADE OU SELETIVIDADE?

O Sr. Blairo Maggi é sempre zeloso na iniciativa privada, combate pontualmente a proliferação de ratos em seus silos de soja, mas, como senador do PR, deixa as ratazanas à vontade comendo do "Queijo Brasil"...!

Mara Fonseca Chiarelli mara.chiarelli@ig.com.br

Mogi Guaçu

______

A FIDELIDADE DA CORJA

Inversão de valores. Concordo em gênero, número e grau com a explanação de Dora Kramer ao comentar a "irritação" da presidente Dilma com o uso de algemas e posterior divulgação de fotos dos investigados no escândalo no Ministério de Turismo. Chega-se à conclusão que o que importa para o governo não é o combate à criminalidade que está escancarada, mas a fidelidade dessa corja à decantada "governabilidade". "Data venia", tolerar corrupção com esse fundamento é compactuar com essa chaga que abala os fundamentos da República. A propósito, república vem do latim "res publica" que não significa que se possa dispor da coisa pública ao bel prazer de ladrões do dinheiro público.

Adelina Bitelli Dias Campos adelinabitelli@uol.com.br

São Paulo

______

GANHOS E PERDAS

A corrupção que grassa na administração pública em geral no trato do dinheiro público vem sendo adjetivada à exaustão. as qualidades da corrupção no trato do dinheiro público. É clara, didática, objetiva, metodológica. Escancarada e despudorada, como mostram as gravações da Polícia Federal. A famosa aposta do matemático francês Blaise Pascal, criador do cálculo de probabilidade, sobre as vantagens de se acreditar em Deus ; "se ganhar ganha tudo, se perder não perde nada" vem recebendo, desde os primórdios da República a sua versão tupiniquim: Se ganhar ganha tudo, se a PF prender, não perde nada do já tínhamos e ainda pode sobrar um parte do que ganhamos (porque a Justiça solta, mas não pune).

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

______

AS FOTOS

A presidente Dilma quer investigar por que as fotos dos presos da Operação Voucher saíram nos jornais. Facílimo - só chamar a mesma equipe que investigou profundamente e a sério (ai Jesus) o mensalão, os aloprados, José Dirceu, Valdomiro Diniz, José Genoíno.... Chega para comprovar o excelente trabalho deles?

Marcelo L. Farah marcelolombellofarah@ibest.com.br

São Paulo

______

É ÔCEIS NA FITA!

Os defensores de plantão podem espernear, achar "inaceitável", "abuso", "situação vexatória", "excesso", "escracho", "humilhação", mas encontrou-se a melhor e genial forma de combater a impunidade: é a exposição pública de fotos de pose e algemados dos envolvidos em crimes com o dinheiro público. Embora com os bolsos cheios de dinheiro sujo, ver a carinha deles, não tem preço. É prá fazer chefinho correr pro banheiro, não sabemos se de receio de ter que fazer pose também ! A página A4 de 13/8 do Estadão merece aplausos.

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

______

ABUSO

Dona "presidenta", abuso é o que as quadrilhas estão fazendo diante dos seus olhos há muiiito tempo, sem que o seu criador e a senhora movessem uma palha para coibir a roubalheira, ou melhor, tira aqui, bota ali e a farra com o dinheiro do País continua. Basta de impunidade!

Alberto Bastos Cardoso de Carvalho albcc@ig.com.br

São Paulo

______

VEXAME

Desculpem-me o ministro do STF e o ex-ministro da Justiça mas o excesso que deve ser coibido é a ladroagem, um abuso que coloca o cidadão de bem, contribuinte exaurido, numa situação vexatória, escrachatória e humilhante.

Sergio S. de Oliveira marisanatali@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

______

DESCAMISADOS

Parabéns à presidente Dilma, pela luta sem quartel que vem movendo ao crime organizado. As fotos apresentadas no Estado, de criminosos de colarinho branco, agora descamisados, animam a cidadania e comprovam que não há mais intocáveis neste país. Prossiga na boa luta, ilustre presidente!

Arsonval Mazzucco Muniz arsonval.muniz@superig.com.br

São Paulo

______

A FOTO DOS PRESOS

Claro que no governo petista, esses anjos vão entrar com pedido de indenização e aposentadorias milionárias pelo vexame da prisão!

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

______

PICUINHAS

Inaceitável, presidente Dilma, não são as fotos (A4, 13/8) dos que estão respondendo processo por furto, mas a estrutura de furto - via ONGs e outras, montada e estruturadas a partir de 2003, no Planalto. Sei que Vsa Excelência terá um luta árdua pela frente, pois o histórico de furto do dinheiro público é exponencial. Presidente Dilma, tenha coragem e continue a punir, não se deixe levar por picuinhas de fotos!

Edivelton Tadeu Mendes etm_mblm@hotmail.com

São Paulo

______

É SÓ NÃO TRANSGREDIR

Presidente Dilma e a todos aqueles que se "indignaram" com as imagens dos "cumpanheros" algemados. Caso eu cometa algum delito de lesa pátria, desvie verbas que seriam mais bem aplicadas na saúde, educação e segurança, a favor de enriquecimento pessoal, caso eu superfature obras públicas, caso eu faça tráfico de influência, entre tantos outros, afirmo que não me sentirei ofendido nos meus direitos individuais ao ser algemado, caso seja preso por ordem da justiça e à disposição da merecida exposição à opinião pública para as devidas recriminações. É mais do que justo.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

______

DIGNIDADE DE LADRÕES

Estarrecido está o Brasil com a manifestação de Dilma defendendo a dignidade dos ladrões da Pátria. Dona Dilma: ladrão não tem dignidade.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

______

OPERAÇÃO VOUCHER

Concordo com o Lula (Burla), quando disse que os políticos presos na Operação Voucher não podem ser tratados como ladrões comuns. Como ele, penso que o pessoal de sua classe quando preso deve receber tratamento especial e em vez de algemas, faço a sugestão de quando isso ocorrer, ser recepcionado com banda de musica em um estádio lotado para ganhar um belo presente: ajoelhar e receber uma bala na nuca, como a China faz com político ladrão.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

______

ESCÂNDALOS

Essa enxurrada de escândalos que pipocam no governo de Dilma é proveniente do governo anterior. Lula, tão esperto, tão perspicaz, será que não sabia de nada? O dinheiro dessa corrupção está deixando de atender a grande maioria do povo em suas necessidades básicas. Onde está o PT, que na oposição era o arauto da moralidade.

Luiz Bianchi luizbianchi@uol.com.br

São Paulo

______

PARLAMENTARES

Parlamentares reclamaram sobre algemas em operação, diz Cardozo. Senhor ministro Cardozo,o senhor ainda vai investigar o quê? Não tem trabalho mais importante em seu Ministério? Os parlamentares sintetizam o espelho da sociedade, aquele coitado que roubou a laranja na feira por puro desespero,aparece na televisão execrado e algemado! O senhor e seus colegas de ministérios e parlamentares em geral tem a obrigação de aparecerem algemados sim senhor.O que acontece em desvios de verba,não cumprimento de contratos,favores diversos,obras emergenciais para a Copa do Mundo (quando deveriam estar prontas há anos,para uso do povo), indústria de ONGs, mercado de cargos no governo,tudo isto o senhor sabia antes,quando era oposição,que é crime! O senhor e a presidente pegaram em armas para manter tudo isto? Parem de nos fazer de palhaços, paus mandados!

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

______

MAIS UM ELEFANTE

Esse tal de TCU, TCE ou TCM, é composto por quem? A sociedade tem o direito de saber. Essa pergunta se faz necessária em razão dos inúmeros escândalos envolvendo o dinheiro do povo. Em todas as notícias vê-se que o TCU já sabia. Pagar o preço que se paga para nos dizer que sabia? Isso todo mundo já sabe. Custear um elefante e suas devidas famílias para nos dizer o óbvio? Esses órgãos são compostos por quem? Quais são os critérios de escolha? São idôneos ou políticos? E assim por diante.

José Carlos Saliba fogueira2@gmail.com

São Paulo

______

DISTRAÇÃO

E enquanto nos distraímos com os bandidinhos do Turismo e da Agricultura, os bandidões do mensalão vão saindo impunes pela porta da frente do STF.

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

______

VETO

Esse veto de Dilma ao dispositivo que assegurava aumentos reais para os aposentados seria até compreensível numa situação geral de apertos de cintos por parte do governo, o que não é o caso. É dinheiro saindo pelo ladrão (ou pelos ladrões) dos cofres públicos para obras superfaturadas, propagandas caríssimas, custeio do inchaço da máquina governamental, emendas parlamentares para ONGs de laranjas e por aí afora. Quem acaba pagando o pato, como sempre, é o pobre do aposentado, mais uma vez vítima da maldade e insensibilidade do governo.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

______

ÀS PENCAS

Dilma veta aumento aos aposentados do INSS. Para aposentado que deu duro de sol a sol não há dinheiro, para propaganda enganosa e corruptos há às pencas.

Leila E. Leitão

São Paulo

______

MATA!

Mais uma vez a nossa presidente veta um aumento real para os aposentados. A continuar assim, em poucos anos, todos os aposentados receberão um salário mínimo por mês. Mata os velhos, dona Dilma, mata!

Milton Bulach mbulach@gmail.com

Campinas

______

AFRONTA

A presidente Dilma decidiu cortar o aumento dos aposentados para gerar mais caixa, mas parece que esqueceu um detalhe importante que é estancar a corrupção e o desvio de verbas, o que acaba esvaziando o caixa. Até quando vamos permitir essa afronta?

José Carlos Costa policaio@gmail.com

São Paulo

______

MORTO NÃO RECLAMA

E alguém tinha duvida que depois de tirar verba da saúde, educação e segurança, os próximos prejudicados seriam os aposentados? A presidente Dillma vetou dispositivo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que daria ganho real aos aposentados. Mas está certo! Velhinho não faz baderna, não quebra Congresso, não acampa na rampa do Palácio e nem tem saúde suficiente para reclamar. Tem jeito mais fácil do governo fazer economia? Quando a corda chega no pescoço nada melhor do que tirar de criança, velhinho, "segurança" e doença, porque morto também não reclama.

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

______

CIÊNCIA

A respeito da matéria de Alexandre Gonçalves acerca de Testes de Medicamentos, burocracia atrapalha, publicado na edição de 14/8, considero que: 1) ensaios clínicos (testes de medicamentos,tratamentos e similares em humanos) é assunto da mais alta complexidade, impossível de ser simplificado da maneira que o foi na matéria; 2) envolvem interesses internacionais e multimilionários,devendo portanto ser analisados exaustivamente, com enorme rigor ético,sem o menor açodamento; jamais se vergando a pressões de quaisquer interesses imediatistas; 3) as instituições que postulam tais ensaios e seus pesquisadores devem sofrer a mais rigorosa das fiscalizações e auditorias,continuamente; 4) pacientes e instituições públicas envolvidas em tais ensaios devem sim, sempre,perceber a contrapartida por suas participações,na forma de melhorias e aprimoramentos,além da cobertura médica permanente, do mais alto nível; e 5) reclamar de "burocracia excessiva";"falta de técnicos para analisar os projetos" contém um viés eventualmente danoso à análise da questão dos ensaios clínicos entre nós. Não pode haver pressa nem pressão nesta questão. Afinal, não podemos nos transformar numa população de cobaias humanas a serviço de interesses porventura nada científicos.

Sergio Listik, médico sergiolistik@aol.com

São Paulo

______

US$ 100 BILHÕES DE DÓLARES

O que acontecerá com a economia brasileira se nos próximos dois anos ocorrer uma oscilação de 100 bilhões de dólares na reserva cambial do Banco Central. Se continuar a entrar dólares no Brasil a reserva aumentará, fazendo pressão para a valorização do real. Se inverter a mão e ocorrer uma saída de dólares a tendência é a da desvalorização do real pelo aumento da taxa de câmbio. Tanto num como noutro sentido haverá repercussão no mercado interno atingindo a taxa de inflação. O quadro é incerto. Como medida preventiva finalmente a presidente orientou os seus correligionários a colaborarem na redução da despesa pública corrente. Porque até agora as despesas continuam crescendo. O superávit primário está sendo conseguido com o aumento da receita. Vai ser difícil convencer os parlamentares dessa mudança, acostumados que estão a fazer política com o aumento de gastos. A política industrial seletiva que o governo está propondo e desenvolvendo tende a fragilizar a produção nacional, aumentando a sua dependência de proteção estatal. Pode provocar um efeito transitório para não agravar o desemprego em curto prazo. No longo prazo somente a qualidade e a produtividade poderão fazer a diferença. Se parte do dinheiro que está anunciado para ser investido em estádios de futebol e a pretensa linha do trem-bala o fosse em infraestrutura de vias férreas, portos e aeroportos o resultado para a Nação seria muito mais benéfico. Outra novidade é a troca do cálculo da contribuição patronal para ao INSS sobre a folha de pagamento para a cobrança de uma alíquota sobre as vendas; Irá distorcer ainda mais o sistema. Tem a virtude não onerar os produtos exportáveis, sem que ocorra contestação do mercado internacional. É uma equalização ao que ocorre na China. Mas na China praticamente não existe proteção social para os empregados. Em todo caso a opção não foi generalizar. É mais um tributo regressivo, aumentando a taxa de atratividade para a venda informal. A avaliação está prometida para o futuro. Teremos muito o pensar e discutir com os problemas decorrentes do estouro da bolha das dívidas soberanas.

Hélio Mazzolli mazzolli@terra.com.br

Criciúma (SC)

______

ECONOMIA

Envolvidos por esta onda de falta de valores mais elevados em nossa sociedade brasileira, os economista deste país são quase sempre pessimistas. Seria porque as notícias ruins impactam mais as pessoas, do que as notícias boas? Se apesar de tudo que acontece no governo a economia ainda consegue ir bem, os economistas sempre acham sofismos novos para dizer que é apenas "uma bolha desenvolvimentistas" ou coisa assim. Nunca ouvi dizer, por exemplo, que uma crise cambial ou mesmo uma crise na economia pudesse ser apenas "uma bolha". Não se deve ser um otimista inconseqüente, mas é preciso saber enxergar melhor a parte boa das coisas, ver que o copo ainda está meio cheio e não apenas enxergar que ele está meio vazio. Até quando são obrigados a dar uma notícia boa, incontestável, mesmo assim ela vem acompanhada de muitos "mas". É importante dizer para estes importantes profissionais que o otimismo é uma virtude, virtude que leva uma pessoa a conseguir enxergar os muitos lados bons das coisas.

Luiz Antonio da Silva lastucchi@yahoo.com.br

Ribeirão Preto

______

ASSASSINATO DA MAGISTRADA

O presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros, desembargador Nelson Calandra, fez uma crítica velada ao Supremo Tribunal Federal (STF), ao dizer que os 12 principais suspeitos do homicídio da juíza Patrícia Lourival Acioli devem ter condenações em quatro instâncias judiciárias, porém ainda se encontram em liberdade - para atacar e matar - porquanto somente podem ir ao cárcere depois de julgados pelo STF. Ao invés dessas divergências que se eternizam, poderiam as ilustres autoridades da magistratura elaborar um anteprojeto de lei autorizativo da prisão em sede de execução provisória, sob pressupostos do caso concreto que, eventualmente, poderiam ser revistos pela Suprema Corte. É hora de mais pragmatismo e menos retórica.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

______

MORTE E CORRUPÇÃO

Interessante o comentário de Nelson Calandra, presidente da AMB, concordo quanto à presunção de inocência e o direito ao contraditório, mas estes direitos não podem ser maiores que o direito à livre expressão e principalmente à liberdade de imprensa. Pois do mesmo modo em que há juízes honestos como o caso da juíza Patrícia Acioli, tivemos casos de notória corrupção como os juízes João Carlos da Rocha Mattos e Nicolau dos Santos Neves, que demoraram anos para serem julgados, se a imprensa não os denunciasse possivelmente o resultado seria diferente.

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

______

SEDES DO CRIME

O assassinato brutal da juíza Patrícia é fato muito maior do que a mídia consegue expor, mais que vinte e uma balas para matá-la, foram milhares de assassinatos cometidos pela bandidagem permitida que este, outrora, Rio lírico e poético, da geração Jobim e Vinicius, carrega, vexatoriamente, no colo deste rebento de outro sambista. Governista, fraco e incompetente, que trouxe a seu governo a parceria da maior escalada de crimes urbanos em poder paralelo, os morros, seus traficantes mais bem armados que o exercito, a fracassada parceria governista que nada representa de fato, a pasmaceira perante o descalabro em que se tornou a antes cidade maravilhosa, ora mera praça de guerra em que faz parte ativa a incompetência da concessionária de energia, que solta verdadeiras bombas sob as saias das louraças cariocas, cidade afora. O governador, que chora por perder a mamata do pré-sal, foge em vôos em jatinhos ante o arrocho da criminalidade maior do Brasil, do país, a sede do Pan, o ridículo exponencial da farsa que é a autoridade neste país. Queimam-se ônibus, matam-se turistas, explodem os bueiros, os morros matam quem quiser e a impunidade carioca movida à drogas e armas de ultima geração prossegue a linha de ataque, saque e corrupção, maldita e inalcançável, porque o poder publico permite. Até parece que o Rio continua a capital do país, parece tanto com Brasília, são os mesmos modos, a chafurdar a sociedade na lama, a corromper e manter as autoridades todas na barra suja do crime generalizado. Aos inimigos, o aviso: é morte para quem reclamar ou pretender justiça. É o exemplo em sintonia com a Casa Civil, o Planalto, a voz petista. Salve o Pan, viva a Copa e salve-se quem puder.

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

______

CULTURA DE SEGURANÇA

Este assassinato da juíza Patrícia Acioli foi um atentado ao estado de direito. A juíza era conhecida por ser rigorosa em seus processos, que não se deixava intimidar por ninguém e usualmente dava pena máxima a bandidos. Nos últimos anos, ela foi responsável pela prisão de 60 policiais ligados a milícias e a grupos de extermínio. Em razão disto, ela fazia parte de uma lista de doze pessoas que estão marcados para morrer. Alguns meses atrás um presidente do TRE de Sergipe também fazia parte de uma lista de pessoas que deveriam ser eliminadas e ele sofreu um atentado que quase o matou. Segundo o Conselho Nacional de Justiça, 87 (oitenta e sete) juízes do poder Judiciário Federal e Estadual são ameaçados de morte atualmente. A sociedade não pode deixar que calem a justiça, devemos reagir. Nossos legisladores são a solução para que estes problemas sejam resolvidos, pois várias idéias podem ser colocadas em prática como, por exemplo, o de um conselho para julgar ações penais e não deixar que exponham uma só pessoa como foi o caso da Juíza Patrícia Acioli . Está também tramitando no Congresso Nacional o Projeto de Emenda Constitucional 358/2005 que visa regulamentar o trabalho de uma de força de segurança do Poder Judiciário Federal. Dentre as reformas sugeridas para o judiciário, está a regulamentação da carreira do profissional da área de segurança do poder judiciário. Estes profissionais compõem um grupo que vem atuando na segurança dos magistrados, porém em alguns casos estão sem o devido respaldo legal (porte arma, escolta, etc.), o que se concretizará na aprovação da PEC 358 e eles estão sendo preparados com treinamentos específicos, buscando o aperfeiçoamento por meio da capacitação. Estão alcançando a sua profissionalização, e só precisa do poder de polícia para prestar um serviço melhor aos magistrados. Este grupo é composto por aproximadamente 7 (sete) mil agentes de segurança judiciária, aprovados em concursos públicos, pertencentes aos quadros do Poder Judiciário Federal e que já estão prontos e a disposição para servir os magistrados, sendo assim não haverá maiores custos com contratação de pessoal. O que falta é aprovação desta PEC 358/05 que tramita por longos anos no Congresso Nacional. E o serviço que eles fazem ou poderiam estar fazendo ? Segurança de magistrados, de pessoas ameaçadas, de testemunhas etc. Condução de mandatos, junto com os oficiais de justiça; acompanhamento de preso em fóruns, força tarefa na época das eleições, fiscalização eleitoral, juizado de menores, vara da infância e adolescência, segurança interna e patrimonial etc. Este grupo do judiciário seria uma espécie de US Marshall (polícia dos magistrados no EUA) no Brasil. Não podemos deixar que calem o Judiciário! Precisamos criar uma cultura de segurança para os magistrados.

Edilson Ricardo rs311068@gmail.com

Brasília

______

AMEAÇADOS

O Estadão publicou em 13/8 uma reportagem com o título A rotina de quem vive sob ameaça, inspirado no recente assassinato da juíza Patrícia Lourival Acioli. Independentemente das considerações abordadas, cabe aqui salientar que não somente os juízes vêm sendo atingidos pela falta de governabilidade no contexto de Segurança Pública, uma vez que também os professores conhecem bem de perto questões como o medo, ameaças, coações e tudo o que se pode constatar na referida reportagem. Pelo visto, tudo indica que a bandidagem está gradativamente tomando conta do país, já que segundo Paulo César Macedo, presidente da Associação dos Magistrados de Sergipe, "se o Estado não tem condição de assegurar a vida de quem tem por ofício garantir os direitos, defender a democracia e punir criminosos, o Estado está em perigo".

Pierre Magalhães pierre.magalhaes@ibest.com.br

São Bernardo do Campo

______

PROFISSÃO PERIGOSA

Houve épocas em que os juízes não sofriam ameaças de morte e, nem sofriam atentados como esse que aconteceu com a juíza Patrícia Lourival Acioli,de 47 anos, no Rio de Janeiro. Nos dias de hoje, a realidade mudou e muitos juízes estão sendo ameaçados, além do que vitimou a juíza Patrícia, num atentado que, motoqueiros cercaram o carro dela e dispararam 25 tiros contra ela, que morreu no local, numa execução sumária. A profissão de juiz(a), não se enquadrava na profissão de perigo, há algumas décadas atrás, pois dificilmente ouvia-se falar que algum juiz estivesse sendo ameaçado de morte. Nos dias de hoje, a situação ficou preta para o lado dos Magistrados, principalmente quem estiver na função de juiz(a). O ato de bater o martelo ao condenar um prisioneiro pode resultar em vingança da parte do condenado que se sente injustiçado e parte contra o magistrado que o condenou. Ao magistrado, resta pedir proteção ao sentir-se ameaçado, mas isso não significa que os guarda costas possa livrá-los de todas as investidas do vingador. É sabido que as armas modernas têm recursos sofisticados, que podem disparar de uma boa distância e acertar o alvo com bastante sucesso. Por razões obvias, é preciso que as pessoas juradas de morte, evitem se expor em lugares públicos. Somente quando a sua presença for indispensável estar em lugares públicos, que os faça tomando todas as precauções, mesmo dispondo de guarda-costas. O vingador vem determinado para fazer o serviço, mesmo sabendo que poderá ser prezo ou morto. A meta do vingador é tirar a vida de quem é alvo. A mente de quem faz ameaça de morte está obcecada e cega, não vê nada além da intenção de eliminar o personagem escolhido como alvo. A tendência dos juízes sofrerem ameaças de morte é aumentar mais e mais, em razão das criminalidades estarem ligadas diretamente ao tráfico e uso de drogas. O mundo do crime, dos traficantes de drogas não se resume só em tráfico de drogas, mas de armas, roubo de carros, bancos e outros delitos de natureza grave. Quando o traficante é preso, os seus comparsas usarão de todos os meios para libertar o preso e, para isso, os juízes se tornam a peça chave para cumprir as suas metas. Alguns magistrados perdem a decência por medo ou interesses econômicos e acabam beneficiando os objetivos dos poderosos do tráfico de drogas. Nos julgamentos que envolvem poderosos do tráfico ou não, a situação do juiz fica delicada. Quando o resultado culmina em benefício do traficante preso ou qualquer outro prezo da elite, fica bom para o juiz que bateu o seu martelo decisivo. Mas se for contra os interesses dos presos classificados como poderosos, é certo que as ameaças aparecem e o juiz terá a sua vida transformada em alvo de tiros. Difícil é a vida dos magistrados, mas o povo comum é o que mais morre vitimas do disparo de armas pelos criminosos, sem proteção nenhuma. A criminalidade no Brasil está se tornando comum na vida dos cidadãos brasileiros e sem perspectiva de melhora.

Paul Morin paulmorin2002@terra.com.br

Curitiba

______

MORTE ANUNCIADA

A morte anunciada da juíza Patrícia Acioli é mais uma prova da insegurança e da impunidade que se vive nesse país. Depois da porta arrombada todos correm para por a tranca. Aqueles que podem blindam seus carros e contratam seguranças particulares, os que não podem estão sujeitos a morrer na primeira esquina. Nossos governantes assistem de camarote a essa tragédia que assola o país, pois suas vidas e de seus familiares estão sob proteção. Depois da morte covarde da juíza, revela-se que cerca de 69 juízes ( o número pode ser bem maior) estão marcados para morrer. Que lei é essa que não dá segurança a quem atua de forma rigorosa contra policiais, grupos de extermínio, máfias de combustível e caça-níquel, sem contar traficantes e bicheiros?

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

______

DESRESPEITO ÀS LEIS

Ao mesmo tempo em que se noticia o assassinato de uma magistrada, só porque tratava de cumprir sua obrigação, a primeira Magistrada do país, a presidente da República, dá bronca na Polícia Federal (PF) porque foram "vazadas" fotos dos "cumpanheiros" pegos em estranhas transações.Faces da mesma tragédia: o desrespeito às leis. E "la nave va..."

Ana Lúcia Amaral, procuradora da República aposentada anamaral@uol.com.br

São Paulo

______

EXECUÇÃO

Agradeço o destaque dado pelo Estadão à morte da juíza Patrícia. É um bom exemplo de como reagir a essa covarde selvageria. Penso que não convém reagir à violência com revides violentos. Sugiro fazermos do dia 12 de agosto o Dia Nacional da Reflexão sobre a Segurança, quando cada um promoverá alguma iniciativa pacífica, não será feriado, ao contrário, nas escolas, empresas e repartições públicas se promoverão atos concretos e eficazes em defesa da sociedade, do perdão, da concórdia. Cada um será extremamente zeloso no trânsito, não sonegará tributos, dará esmolas na rua, sorrirá o triplo, será mais acolhedor, não xingará ninguém, elogiará as boas ações dos outros, trabalhará com mais afinco, fará as pazes com todos, rezará, pagará salários atrasados, enfim, fará a sua parte para afogar o mal na abundância do bem a partir do seu lugar na sociedade, ninguém lhe pede mais, mas também não pede menos.

Luiz Roberto de Barros luizroberto.santos@gmail.com

São Paulo

______

CRESCE A BANDIDAGEM

Quando a sociedade brasileira vai descobrir que não haverá cadeia suficiente para tanta gente se aventurando na bandidagem? Está cada vez mais compensador ser bandido; se aparece um juiz implacável com a bandidagem, é só ir lá e matar. Os bandidos estão protegidos. A sociedade, com medo de vingança, cada vez mais vai se acovardando. E não denuncia, e não testemunha. E logo, logo, juiz não mais julgará. Não que a pena de morte vá resolver todos os problemas. Mas a sábia natureza ensina: é necessário manter um equilíbrio ecológico. Se eliminarmos as piranhas, que abatem os jacarés, estes se proliferam. Se a bandidagem aumentar além do controlável, adeus sociedade.

Lidelci Siqueira lidelci@gmail.com

Salto

______

A TOGA ENSANGUENTADA

A toga talar preta, símbolo da honradez, da independência na aplicação da justiça, usada pelos magistrados quando no exercício das suas funções, mais uma vez, foi manchada de sangue, com o assassinato de uma juíza criminal, Patrícia Lourival Acioli. Essa magistrada corajosa, linha dura no bom sentido, embora ameaçada de morte, várias vezes por milicianos por ela condenados, quer civis, quer militares, estes por grande maioria, sem solicitar, tinha a proteção designada pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), por três policiais militares, por 24 horas por dia, entre 2002 e 2007. Em julho desse ano, o tribunal referido houve por bem reduzir para só um militar sua segurança, o que foi por ela rejeitado. Um é o mesmo que nenhum. Deu no que deu: a destemida juíza no exercício do cargo, foi executada covardemente, por meliantes, à noite, ao chegar a sua casa de volta do trabalho, com 21 tiros. Essa execução é uma advertência das milícias ao Poder Judiciário, principalmente do âmbito criminal, uma vez que no "Brasil há 69 magistrados sob ameaça (...)", como afirma a corregedora Eliana (Estadão, C5, 13/8). As milícias não podem amedrontar e tornar farrapo a toga, para que a justiça seja preservada!

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

______

ARRASTÃO

A juíza criminal Maria Fernandes Belli, do Fórum da Barra Funda, mandou soltar as quatro mães de crianças e adolescentes participantes do grupo que faziam arrastões na Vila Mariana. Foi uma ação imediata do Poder Judiciário em defesa de contraventores, não sei por que na hora de defender um trabalhador honrado a situação funcional da Justiça muda completamente! Agora, está faltando apenas a imediata proteção dos direitos humanos que certamente ignorará o covarde assassinato da juíza carioca, Patrícia Lourival Aciolli, que se atrevia trabalhar honestamente.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

______

MENINAS LADRAS

As mães das meninas ladras podem ficar tranquilas. Há sempre uma oportunidade no PT e PMDB...

Ronald Martins da Cunha ronald.cunha@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

______

''DE MENOR''

Meninas da Vila Mariana provam que o ECA é mesmo uma caca...

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

______

MENINAS DE RUA NO BRASIL

A partir do campo da Saúde Pública, defenda-se a rede familiar como espaço de investimento para a assistência e a seguridade social, dotando-a do mínimo necessário para a reprodução física, social, cultural e moral das crianças. A família a única instituição capaz de oferecer à criança um espaço de realização de suas potencialidades. Não se deve aceitar a rua enquanto espaço competente para abrigar meninos e meninas de rua, negando a premissa de que estes teriam "escolhido" viver aí, sendo que, na verdade, é a necessidade que os impele a tentar sobreviver neste espaço de violência, decadência moral e aviltamento dos seres humanos. Entenda-se "meninos e meninas de rua como o conjunto de crianças que utilizam a rua como espaço de trabalho e sustento, retornando assiduamente a suas casas; a s que vivem com sua s famílias na rua ; e aquelas em processo de rompimento ou que já romperam os laços familiares, fazendo da rua seu espaço de vida. E, por fim, o último pressuposto é que o problema das crianças na rua é de suas famílias, que, de alguma forma, não conseguiram retê-las no lar. Para o entendimento do fenômeno de crianças de rua, as suas famílias devem ser analisadas enquanto não-cumpridoras de suas obrigações essenciais, sendo incapazes de garantir a segurança material e afetiva que dão condições ao pleno desenvolvimento de seus filhos.

Antônio Dias Neme antonio.neme@superig.com.br

São Paulo

______

SÃO PAULO E A ''CRACOLÂNDIA''

Sobre a matéria publicada no caderno Metrópole (Por que SP não resolve o problema da cracolândia, 15/8), entendo que todas as grandes cidades do mundo têm problemas com populações de drogados. No caso de São Paulo, a "Cracolândia" tem endereço itinerante, ou seja, muda de ponto a toda hora. Da Rua Guaianazes, seguem para a Rua do Boticário e adjacências durante o dia e a noite seguem da Rua Helvétia e Alameda Glete para Rua dos Timbiras e Rua Santa Ifigênia, caminho muito bem desenhado pelos fornecedores das drogas. É normal que estes viciados fiquem nas proximidades de áreas deterioradas e abandonadas ou em áreas que não têm funcionalidade à noite (ruas comerciais) e, por mais que o poder público interfira com melhorias e projetos de reurbanização para a região, os viciados e consumidores não deixarão de existir, apenas mudarão o roteiro do consumo. Há, sim, que existir uma Política Pública eficiente para tratamento e recuperação destes dependentes, mas o papel correto da nossa Polícia neste caso é o isolamento destas áreas subutilizadas, defendendo nós que estamos no entorno. A "Cracolândia" é um problema social, político e que esbarra nos direitos humanos. A Polícia neste caso poderia intervir fechando o cerco ao imenso grupo de drogados, espraiando-os para debaixo dos viadutos ao longo da Marginal do Tietê, local muito mais adequado que este grupo de indivíduos esteja para o bem da cidade.

Antonio Paulo de Moura Castro Jr. arqant@gmail.com

São Paulo

______

PROGRAMA ANTICRACK AMEAÇADO

É triste constatar que mais uma promessa de campanha de Dilma Rousseff não passou de discurso vazio para captar votos de incautos. Aqui no caso, ela se comprometeu a dar prioridade aos programas de combate às drogas entretanto ,desde sua posse ela cortou pela metade as verbas previstas para o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack. Não bastando isso, a secretária do Senad (Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas), Sra. Paulina Duarte, depois de uma pesquisa de âmbito nacional, chegou à maravilhosa conclusão de que no Brasil não vivemos uma epidemia de crack, que espalhar-se esta idéia é colaborar com uma pedagogia do terror, e que ela , ao fazer a investigação pelo Brasil, encontrou somente "pequenas cenas de uso". Além disso classificou o programa como medida higienista, e para quem conhece um pouco da História , ela simplesmente quis associar este programa com aqueles programas imundos e imorais levados à cabo durante o governo de Hitler. A argumentação da secretária é uma boa justificativa para o fato inconteste de que o governo Lula e agora Dilma não aplicaram um centavo na construção de clínicas para drogados e nem mesmo em programas de qualificação de mão de obra para cuidar destes enfermo. Tudo porque não era necessário! Com isso a postura do governo Dilma pode abortar a iniciativa de Rio e São Paulo de darem ênfase à internação compulsória de viciados, governos estaduais que concordam com a visão do próprio ministro da Saúde Padilha de que:"a internação compulsória é ação de proteção à vida, desde que haja profissionais de saúde e de assistência social e após avaliação individual dos dependentes". P.S.: as cracolândias são necessárias para servirem de propaganda negativa a ser explorada pelos petistas durante a campanha eleitoral em cidades cujas prefeituras queiram conquistar para o PT.

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

______

PAZ NAS TORCIDAS

No sábado, dia 13 de agosto, representantes das torcidas organizadas Jovem Azulão, do São Caetano, e Fúria Andreense, do Santo André, se reuniram para elaborar e assinar, sem perderem a sadia rivalidade, um compromisso duradouro de respeito mútuo e como primeiro gesto concreto se comprometeram a fazer juntas uma coleta de brinquedos a serem entregues a crianças carentes de São Caetano e de Santo André no dia 12 de outubro. Essa iniciativa merece parabéns e deveria figurar nas primeiras páginas dos grandes jornais bem como ser apresentada nos maiores canais de televisão. Infelizmente a fama malévola que algumas torcidas criaram de si mesmas auxiliadas por notícias tendenciosas da imprensa fazem com que comunicadores vampiros (só buscam sangue) se esqueçam do lado bom das organizadas e, acomodados na sua parcialidade, não publiquem tais eventos louváveis.

Vanderlei de Lima toppaz1@gmail.com

Amparo

______

CONTRA AS SELEÇÕES

É curioso como me dei conta que nos últimos meses tenho torcido muito contra as seleções do Brasil (principal e sub-20), só para que meu time não passe por aperto no campeonato. Alguma coisa deve estar errada, Eu ou o calendário da CBF.

Marcelo de Moura mdemoura@globo.com

São Paulo

______

RICARDO TEIXEIRA DEPRIME O NOSSO FUTEBOL

Se perguntarmos para qualquer criança que pratica o futebol, ou qualquer outro esporte, por unanimidade a resposta seria o de preferencialmente jogar sempre contra uma equipe forte, de qualidade que está no topo da categoria. É uma questão de coragem, um grande desafio! Porque somente enfrentando os melhores, não só no futebol, mas em qualquer atividade humana, é que podemos um dia aprender e se destacar na modalidade. Já a CBF do Ricardo Teixeira, não tendo a mesma sensibilidade de uma inteligente criança, se acovarda e humilha o futebol penta campeão, e suspende os jogos já marcados e anunciados contra a Itália e Espanha, só porque o Mano Meneses está sendo incapaz de organizar a nossa seleção, e em 12 meses de comando, somente auferiu resultados desastrosos. Ou seja, está perdidaço! E sabe respeitado leitor, quais as seleções que a CBF confirma para enfrentar o Brasil?! O Egito, a Costa Rica e o Gabão! Tudo isso somente para ver se a equipe canarinha supostamente possa vencer talvez de goleada e alegrar a galera, como se a torcida brasileira não entendesse de futebol... Ou seja, é a tentativa do Teixeira, além de proteger estranhamente o Mano, dizer para os amantes tupiniquins da arte bretão que somos idiotas, otários... Na realidade a seleção brasileira neste período da era Mano Meneses, não vem conquistando bons resultados, porque o técnico em questão, que já prestou bons serviços em alguns clubes, demonstra inaptidão para tamanha responsabilidade de dirigir a seleção. Escala mal, não tem tido boa leitura do jogo, por isso substitui errado e com atraso. Mantém como titular jogadores que há muito não vem correspondendo, como o Ramires e o André Santos, e ainda apresentando sua porção corintiana, convoca o Ralf, um jogador só de desarme, sem bom passe, como se o objetivo maior seja o empate... A não escalação do Ganso contra a Alemanha foi um acinte por parte do técnico. Se verificarmos o número importante de assistências que este jogador do Santos deu aos atacantes na Copa América, mesmo fora da sua plenitude física e técnica, após a cirurgia a que se submeteu, jamais um talento único da sua posição no País, poderia ficar no banco. Sinto sinceramente uma clara evidência que os atletas não confiam, ou não entendem em seu trabalho. E o que mais fico intrigado, é que em sintonia com a CBF, a promessa era de uma ampla renovação visando a Copa de 2014. Esta renovação do Mano até aqui tem sido como o velho Lúcio, o inseguro arqueiro Julio Cesar, etc. Oras, porque o Lucas joga somente 10, ou 15 minutos. E o Leandro Damião porque não tem uma oportunidade, assim também o Casemiro do São Paulo, talvez hoje o melhor segundo volante do nosso futebol. Um dos graves problemas da nossa seleção é que além da ausência de um bom lateral esquerdo, os nossos volantes que têm jogado, como Lucas Leiva, Ramires e agora Ralf, são muito fracos, Não dão liga com os armadores da equipe.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.