Cartas - 18/05/2011

PALOCCI

, O Estado de S.Paulo

18 Maio 2011 | 00h00

Ministros e Francenildos

Mais uma vez se confirma o axioma de que no Brasil alguns são mais iguais que os outros. Em quatro anos, como deputado (e com nebulosa história pregressa) e consultor, o atual ministro multiplica sua fortuna por 20 e, segundo seus pares e a presidenta gerenta, não deve explicações. Já os Francenildos, que nem trabalhando por cem anos conseguiriam amealhar tal fortuna, têm seu sigilo bancário e fiscal violado ou caem na malha fina da Receita Federal e têm de provar que são honestos. Brasil, um país de tollos.

ANGELA CARACIK

angelacaracik@terra.com.br

São Paulo

________

Rabo de palha?

Enquanto milhares de brasileiros reviram gavetas à procura de recibos, notas fiscais ou qualquer outro documento que prove a origem do dinheiro da construção de um "puxadinho" no quintal (para abrigar algum parente desempregado) e com isso justificar o aumento de seu patrimônio e sair da malha fina da Receita Federal, vem agora o sr. José Serra, neodefensor dos políticos "sem-teto de luxo", pedir que o probo Palocci não seja crucificado! E sobre o que fizeram com o pobre caseiro, que legalmente recebeu um dinheirinho do pai e teve toda a sua modesta vida revirada para o difamarem como sonegador ou ladrão, o sr. Serra tem algo a dizer?

ROGÉRIO AMIR RIZZO

rizzomoreno@superig.com.br

São Paulo

________

Defesa

José Serra diz que o ministro Palocci não pode ser "crucificado". Afinal em que time joga Serra?

LUIGI VERCESI

luver44@terra.com.br

Botucatu

________

Patrimônio pós-2014

Não vejo por que tanta celeuma em torno do aumento em 20 vezes do patrimônio de Palocci. Afinal, ele o conseguiu antes de ser ministro e fazendo consultorias. Imagino a variação depois de 2014. E o Serra, quem diria, sai em defesa do Palocci...

ARTHUR BIAGIONI JUNIOR

biagioni.jr@uol.com.br

Campinas

________

Currículo fragmentado

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República concluiu que não cabe investigação por considerar que a "situação" foi criada antes de Palocci ser chamado para o Ministério. Integridade não seria pré-requisito?

HELENA RODARTE C. VALENTE

helenacv@uol.com.br

Rio de Janeiro

________

Passado

Gilberto Carvalho tem razão: se fosse para levar em conta o passado dos ocupantes de cargos públicos indicados pelo PT, seria impossível montar a máquina sem recorrer à oposição.

SÉRGIO APARECIDO NARDELLI

sergio9@ig.com.br

São Paulo

________

Blindagem

Só no Brasil de governos petistas acontece de um ministro envolvido em escândalo do lixo em Ribeirão Preto, responsável pela quebra do sigilo bancário de Francenildo e agora revelado pela imprensa que seu patrimônio aumentou 20 vezes em quatro anos ser blindado pelo próprio Palácio do Planalto, sem cobrar explicações, e ainda continuar ministro. Se o diretor do FMI, Dominique Strauss-Kahn, acusado do ataque sexual a uma camareira de hotel de Nova York, fosse ministro brasileiro, nas circunstâncias atuais quem seria presa era a camareira.

JOSÉ WILSON DE LIMA COSTA

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

________

Desolação

É, o semblante do sr. Strauss-Kahn no Estadão de ontem (A1) parece revelar o seu pensamento: "Gostaria de ser brasileiro, agora estaria blindado e nada disso me estaria acontecendo. Eu continuaria vivendo "numa boa"..."

ELAINE NAVARRO

elainenavarro.pa@hotmail.com

São Paulo

________

Investigação

O ministro Palocci certamente não deve ter multiplicado por 20 o seu patrimônio em apenas quatro anos. O que deve ser investigado não está na relação de bens da sua última declaração de Imposto de Renda, mas sim na relação de bens da declaração de 2006. Eleito vereador de Ribeirão Preto em 1988, deputado federal em 1990, prefeito da mesma cidade em 1992, novamente deputado federal em 1998, de novo prefeito de Ribeirão Preto em 2000 e nomeado ministro da Fazenda em 2003, é de estranhar que durante esse longo período tenha adquirido patrimônio declarado de apenas R$ 375 mil. É necessário saber por que ele minimizou ou omitiu patrimônio acumulado de1988 a 2006. Essa é a questão.

SERGIO S. DE OLIVEIRA

ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

________

Fenômenos

Já tivemos o Fenômeno do futebol, o Fenômeno das teles e agora temos o Fenômeno da consultoria! Fico frustrado por não saber ganhar dinheiro.

MAURILIO PEREIRA

mauriliopereira@uol.com.br

São Paulo

________

MEC

Assassinato do idioma

Não existe mais forma certa ou errada? O que é isso? Parece-me mais uma tentativa de inocentar o baixíssimo nível da educação no País. Afinal, é melhor considerar correto aquilo que nem mesmo os professores sabem. Agora tudo pode e tudo vale. E a língua continuará a ser assassinada.

LUCIA HELENA FLAQUER

lucia.flaquer@gmail.com

São Paulo

________

Tupiniquinês

"Os menino pega os livro e num consegue lê", etc., etc. Não há surpresa se as frases estão aprovadas por uma equipe do MEC-PT formada por ideológicos atiradores de elite que já apontaram suas armas até para Monteiro Lobato!

ANTONIO WUO

wuo.antonio@gmail.com

Mogi das Cruzes

________

Lição do mestre

Ainda a respeito do livro Por uma Vida Melhor, transcrevo uma frase de Rui Barbosa que traduz fidedignamente a política hoje vigente sobre o destino do povo brasileiro: "A degeneração de um povo, de uma nação ou raça começa pelo desvirtuamento da própria língua".

GUARACIABA GISSONI FENICIO

São Paulo

________

"Deve haver um sapo enterrado na porta da Casa Civil..."

VICTOR GERMANO PEREIRA / SÃO PAULO, SOBRE OS SUCESSIVOS ESCÂNDALOS NESSA PASTA

victorgermano@uol.com.br

"Pra que tanto auê com os novos livro? O MEC e os professor vai formar novos político..."

HELGA BELL / SÃO PAULO, SOBRE O "PRECONCEITO LINGUÍSTICO"

helga.rod.bell@hipernet.com.br

"Agora sabemos o porquê de o trânsito da cidade estar nessa situação. Com essa equipe de consultores não poderia estar pior"

LAERT PINTO BARBOSA / SÃO PAULO, SOBRE A CET

laert_barbosa@ig.com.br

________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.771

TEMA DO DIA

Palocci cita Malan, Armínio e Meirelles

Em e-mail de defesa a líderes partidários, ele fala em valorização de quem já foi ministro da Fazenda

"A pretensão de identificar-se com ex-ministros ou de bancos oficiais não explica nada e não desobriga esclarecimentos."

FABIO FIGUEIREDO

"Se está tudo certo e dentro da lei, o ministro não tem nada a temer. É só mostrar como foi feita essa valorização. Simples!"

EDDIE SAMPAIO

"Ele não tem culpa. Culpado é quem deu cargo a ele sabendo do seu passado."

LUIZ TEIXEIRA

________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POLÊMICA DO LIVRO

 

 

Quando pensamos que já vimos de tudo nesse país, vem a polêmica sobre o livro didático "Por uma vida melhor", adotado pelo Ministério da Educação, em que se defende o uso errado da língua portuguesa. Causa espanto e soa mal aos ouvidos a expressão "nós pega o peixe", mas, se formos investigar a fundo como certos professores falam em sala de aula, certamente essa polêmica passará despercebida pelos alunos que têm os ouvidos calejados por ouvirem expressões como "pra mim fazer", "que seje", "previlégio" etc. Portanto, não adianta submeter os alunos aos exames do Pisa, pois eles não sabem Português, não entendem o que leem e vão mal em Matemática também. O slogan do governo Dilma diz " país rico é país sem pobreza", uma frase que vai na contramão do que se pleiteia, pois somente uma educação de qualidade tira as crianças da pobreza e isso passa antes pela valorização dos professores. Quando o País vai parar de fazer de conta e levar o assunto educação a sério?

 

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EM TERRA DE CEGO...

 

 

Quanto à formidável decisão do MEC, e com a evidente anuência do ministro da Educação - Fernando Haddad - o candidato preferido de Lula da Silva à Prefeitura da Cidade de São Paulo, nem precisaríamos reforçar tratar-se de uma afronta ao nosso idioma. Na verdade transcende aquilo que poderíamos chamar de palavrório de botequim, e que o populismo com a fome de desmemorizar a nação em seus valores básicos coloca nas salas de aula. Que cidadão irão constituir? Nenhum, apenas sujeitos, desprovidos de cidadania, mas aptos a votar. Dedicadas vacas de presépio. Em terra de cego que tem um olho é rei; assim Lula da Silva poderá não só falar "perca" como também escrever quando o Brasil perder. A tudo isso um nobre brasileiro já escreveu e não custa lembrar, e nos envergonharmos pelo nível sórdido a que chegamos:- "Uma raça, cujo espírito não defende o seu solo e o seu idioma, entrega a alma ao estrangeiro, antes de ser por ele absorvida." Rui Barbosa

 

 

 

Oswaldo Colombo Filho colomboconsult@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUAL É A PRÓXIMA?

 

Jamais conseguiram ensinar o Lula a falar português corretamente. Mas o Ministério da Educação acaba de resolver a questão: adaptaram a língua à sua fala. É o "lulês", criado pelos gramáticos do PT ... "Os livro" já estão à venda". A próxima obra a ser lançada é um Tratado de Aritmética no qual 1 + 2 nem sempre são 3 ...

 

Luiz Almada de Alencar Barros engeletras@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EM BERÇO ESPLÊNDIDO

 

 

Há mais ou menos dois anos, quando fiz um comentário sobre a existência de petistas na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, recebi algumas mensagens de repúdio e outras de agressão que resolvi ignorar. Agora o Ministério da Educação(?), exclusivamente petista, promove mais uma pérola: pretende "ensinar" aos estudantes deste país uma "neo linguagem" que não pode ser chamada de Português. Segundo as novas regras que serão apresentadas falar "os livro" é uma forma correta. Provavelmente chegaremos a coisas do tipo nóis fumo, os irmão, as turma, nóis pega, eles quer, e por aí afora. A já combalida Língua Portuguesa, agredida diariamente e por muitos anos pela população agora será definitivamente morta e enterrada pelos irresponsáveis por um Ministério tão importante.

Só para exemplificar, vejamos um texto que poderia ter sido escrito pelo Ministro ou por qualquer um dos seus asseclas: Oje quando acordei abri as janela do quarto e vi as chuva caindo la fora os cachorro tava tudo molhado purque num tem cubertura nos quintal e minha mulé tava limpanu tudu.

quando sai pru trabalho tinha sol e tava friu ela midissi pra leva agasalho qui eu num ia aguenta intão eu fiz issu memu i dispois passei calô. Paro por aqui antes que o corretor ortográfico do meu computador pense que eu fiquei louco mas é importante lembrar que, se eles conseguirem aprovar essa jóia, daqui a alguns anos todo mundo estará escrevendo dessa maneira, menos a zelite.

 

O berço já não é tão esplêndido, mas a criança continua deitada eternamente!

 

Ricardo Melhem Abdo ricabdo@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REVOLUÇÃO CULTURAL

 

 

Apresentamos a Revolução Cultural do governo do PT! Se Mao Tse e Pol Pot fizeram as deles, por que não o PT? Abaixo a língua portuguesa! "Nóis pega o peixe e corre pro abismo".

 

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POR UM PORTUGUÊS MELHOR

 

 

Gostaria de saber quem é o imbecil que, no MEC, se dá o direito de aprovar a cartilha-aberração "Por uma vida melhor"? Interessante que se investe do poder de estraçalhar o correto falar e escrever nosso idioma, sem que ouçamos um mínimo clamor da ABL, da OAB, da sociedade! Por que o Estadão não começa a publicar seus editoriais, aproximando-se da "variedade da língua popular"? Escrevendo corretamente, poderá ser taxado brevemente de "preconceituoso linguístico". Que vergonha ser brasileiro nos dias de hoje!

 

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

APOIO VERGONHOSO

 

 

Vergonhosa essa decisão do MEC em distribuir livros didáticos com erros de português. Mais vergonhoso ainda é o apoio da medida por alguns professores. Então a partir de agora o errado está certo. Não é mermo?

 

 

Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IGNORÂNCIA MÁXIMA

 

Quando supúnhamos, em nossa inocência crédula, que o lula-petismo tivesse chegado ao máximo de sua "ignorância" deslavada, com falcatruas, egocentrismo, abuso de poder, deboche das instituições, condecorações inócuas, somos agora surpreendidos com a ignorância máxima - o assassinato de um de nossos símbolos mais caros - a língua portuguesa, quando o Hino Nacional já foi para o espaço há muito tempo. Esperemos agora, somente, a queima de livros em praça pública, repetindo o que já foi visto em épocas passadas. A mentalidade petista que, pior que Chacrinha, não veio para confundir mas para desmoralizar tudo e a todos, tem o apoio de, além de seus fanáticos seguidores, a ignorância do povo e a sabedoria dos intelectuais com ajuda dos grandes empresários. E tudo em nome de seis dinheiros pelos quais venderam a "última flor do Lácio, inculta e bela,,," mas esperemos que, pelo menos, Bilac possa repousar, sereno, em seu leito eterno.

 

 

João Roberto Gullino jrgullino@oi.com.br

Petrópolis (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CATÁSTROFE

 

 

Tem político que não se emenda. Passa ano, entra ano e o espertalhão tasca no seu comunicado à imprensa via aspones regiamente gratificados, onde afirmam no tal comunicado, que o espertalhão, esse ano, adotou como prioridade certas ações que há dezenas de anos vem enganando seus eleitores. É que o espertalhão sabe muito bem que o esclarecido eleitorado, três meses depois da eleição já não se lembra em quem votou. Pior, é que a própria imprensa aceita esse comportamento e dá sequência à mentira. Avacalham com o substantivo (prioridade) - gesto próprio da alta burguesia - que justifica a lapidar frase construída pelo pensador francês Denis Diderot lá nos idos anos de 1700: "burgueses vocês não entenderam nada". A burguesia de lá como a de cá, não se conforma com as mudanças que se processam a passos largos. A burguesia de cá não consegue assimilar que o pobre e o remediado hoje é que estão fazendo a roda da economia a girar. É que informação perturba. Conhecimento então, perturba mais ainda. O livre-pensar não é mais justificativa para mandar ninguém para a cadeia. Esses políticos deveriam se atualizar em boas leituras, porém e infelizmente, o que eles gostam mesmo é de lerem "Por uma vida melhor" da coleção "Viver, aprender" adotado pelo Ministério da Educação (MEC). Esse é o futuro que essa corja de malditos homens públicos estarão a legar às gerações vindouras. Que bom que não estarei aqui para ver essa catástrofe...

 

 

Nicanor Amaro da Silva Neto nicanoramaro@yahoo.com.br

Bauru

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LULA FAZENDO 'ESCOLA'

 

Povo é o conjunto de pessoas que falam a mesma língua. Educar é instruir. A escola se presta a ensinar. Só mesmo na cabeça desvairada de alguns "educadores" é válido ensinar-se a forma incorreta de falar. Não se trata de erudição, mas sim do básico. E ainda falam em preconceito ling?ístico. "Eles" têm medo de um povo instruído?

 

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O MEC, OS LINGUISTAS E A LÍNGUA PORTUGUESA

 

 

Causa espanto a informação que o MEC teria adotado, comprado e distribuído, o livro "Uma Vida Melhor" da coleção Aprender da editora Globo. O livro defende que a língua portuguesa seja falada com graves erros gramaticais, sobretudo de acordos. Segundo a autora Heloisa Ramos "o importante é chamar a atenção para o fato de que a ideia de correto e incorreto no uso da língua deve ser substituída pela ideia de uso da língua adequado e inadequado, dependendo da situação comunicativa". Não bastasse o absurdo da proposta, o livro alerta que quem a empregar pode ser vítima de preconceito linguístico. Sim, fica claro que é uma posição linguística. Difícil é aceitá-la. A Língua é também uma forma de organizar (de classificar) o pensamento. Fundamental para o posicionamento do sujeito no mundo. Se o livro propõe que é certo falar errado está se lixando para a forma como a pessoa vai escrever ou se vai um dia escrever. E esta história de norma culta quando se trata de linguagem escrita ou falada parece coisa de anarquismo, num país que precisa drasticamente melhorar a qualidade da formação de seus cidadãos. É terrível escutar alguém falar "Nois vai". O brasileiro não merece. As crianças brasileiras não merecem. Falar corretamente é se instrumentalizar e se qualificar para enfrentar o mundo. Tivemos evolução linguística no uso de pronomes, como você. Mas não tenho conhecimento de corruptelas nos acordos que se originam nas declinações do latim. No momento que se reedita Lima Barreto e Machado de Assis, está na hora do Brasil dispor de normas que restrinja o massacre da língua por personagens de novelas, comentadores de futebol e outras categorias que cometem graves erros de concordância gramatical na televisão e no rádio. Em vez disso, o Ministério de Educação e Cultura decide distribuir o livro no Programa Nacional do Livro Didático para a Educação de Jovens e Adultos a 484.195 alunos de 4.236. Do que se ouve, o MEC não vai retirar o polêmico livro. Nesse governo virou moda que a presidenta Dilma tenha que intervir toda vez que surge um escândalo. Seria bom

que o Ministro evitasse mais um escândalo e retirasse o livro de circulação.

 

 

Jean Marc Dalva teosilvasp@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BRASIL TIRIRICA

 

 

Algum idiota pago pelo erário, seguramente acostado em algum "carguinho comissionado", graças as "conchambranças" comuns nesse Brasil Tiririca, onde espaços da gestão pública são despudoradamente trocados por apoios políticos e/ou eleitorais, saiu-se com a pérola do mês, ao afirmar, a guisa de justificar a compra de livros didáticos contendo erros de português, com a esfarrapada desculpa de que falar errado é correto, e que qualquer questionamento contrário não passaria de "preconceito linguístico". Só faltava essa! Estou com vontade de vomitar! Será que alguém poderia perguntar para esse "abestado" se, seguindo-se o seu raciocínio tacanho, quando o professor reclamar de um aluno que diga que dois mais dois é igual a cinco, estaria praticando "preconceito matemático", ou mesmo se ao dar zero ao aluno que responder que quem descobriu o Brasil foi Lulla, estaria apelando para o "preconceito histórico". Eu só espero que não venham também dizer que ao aluno afirmar que a mulher "dá a luz pelo ânus", e for repreendido pelo mestre, não venha alguém alegar que o "pobresinho do estudante" está sendo vítima de "preconceito biológico". É o fim da picada!

 

Júlio Ferreira julioferreira.net@gmail.com

Recife

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O CAMINHO MAIS FÁCIL

 

 

É estarrecedora a notícia sobre o uso adequado da língua portuguesa dito pelo Ministério da Educação. Será que eles chegaram a conclusão de que é mais fácil mudar a língua do que ensinar o Lula a falar português?

 

 

Carlito Sampaio Góes carlitosg@estadao.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

'DEMOCRACIA RELATIVA'

 

 

Será que a tentativa de aceitação da "linguagem" contra Gramática do MEC, não faz parte dos objetivos do PT na introdução da "democracia relativa" que estão a implantar no Brasil?Nunca devemos nos esquecer que povo doente e inculto é massa de manobra fácil de conduzir.Tudo está quase dominado!

 

 

Leila E. Leitão leilaelston@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESCUIDO E PRECONCEITO

 

 

Caros leitores, julgo a partir de agora totalmente desnecessária meu cuidado com a língua portuguesa, afinal o MEC, liberou qualquer tipo de cuidado com a correta expressão da mesma, posso falar ou escrever sem medo, "os livro", ou então "nós foi", segundo o MEC a minha preocupação deve ater-se ao preconceito linguístico apenas e tão somente. Escolas Públicas, uma forma genial que o governo encontrou de formar desinformados para seus fins eleitoreiros. Diria Ruy Castro, não devemos nos jactar com tal iniciativa!

 

 

Maria Carolina Leme Vintecinco carolleme25@hotmail.com

Santa Bárbara d'Oeste

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FAXINA NO MEC URGENTE!

 

 

Na Itália existem inúmeros dialetos, mas o país só se tornou uma potência depois da unificação, instituindo o italiano puro como língua mestra. No Brasil caminhamos ao contrário. Por falta de educação uma grande porcentagem da população assassina a língua corrente e em vez do MEC, órgão responsável pela educação no país priorizar o ensino do português correto e sem erros, taxa de "normais" erros grosseiros e que diminuem a integração dessas pessoas no mercado de trabalho, jogando-os mais ainda em direção ao sub-emprego. É muito triste saber que no MEC falou mais alto o "complexo de vira-lata" do que sua verdadeira função que é unificar o ensino em todo o país. É assinar atestado de incompetência! Que saiam já os "burrocratas" do MEC ou o Brasil será eternamente o país das desigualdades sociais. Faxina geral já!

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TEST DRIVE

 

Ninguém menos que o "cara" foi o piloto de provas do MEC. Lanssamentu du Mec, tá na prassa o "Guia Prático de Lullês:- Aprendê - por uma vida mió".

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NIVELANDO POR BAIXO

 

Sr. ministro da Educação, com a distribuição dos maravilhosos exemplares do livro que ensina a escrever errado, que tal adotar o mesmo critério para a Matemática? Alguns exemplos: a raiz quadrada de 10 é uma dízima periódica simples (3,33333...), mas vamos acabar com essa tal de dízima periódica e adotar o mais ou menos, então ficaria 3 ou 3,5; a equação de segundo grau também não teria mais X; e por aí vai... Se a intenção é nivelar por baixo, estão no caminho certo. Um país que teve como filhos Machado de Assis e Rui Barbosa não merece o governo que tem hoje. Sinto pena e admiração pelos professores que por idealismo e amor à profissão ainda insistem em educar, quando o próprio Ministério da Educação tenta o contrário. Sinto o Brasil cada vez mais pequeno, preso a números da economia, balança comercial, PIB, bolsa de valores e os valores morais e éticos em segundo plano...

 

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CRIME DE LESA-PÁTRIA

 

 

Deprimente a última "estrepolia" do MEC ao comprar e distribuir para as escolas livro estimulando o assassinato da lingua pátria, no momento em que as multinacionais demandam executivos globalizados - e seus subordinados, também - com domínio em pelo menos quatro idiomas (português, espanhol, inglês e mais outra língua), que lhes propiciem autonomia para trabalhar com chefe distante, ou capacidade para interagir com grupos de trabalho em outros países ('Diário do Grande ABC', 16/5). O que pretende este governo para a novas gerações, condenando-os à indigência cultural? Por que esse nivelamento por baixo? A quem interessa que o País esteja órfão de bons profissionais? Não seria crime de lesa-pátria?

 

 

 

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RENASCIMENTO DA EDUCAÇÃO

 

 

Todos sabemos que Renascimento foi um período de renovação de ideias tanto políticas sociais e culturais. Com relação à nossa Educação não seria bom se houvesse um Renascimento Educacional baseado em ideias do século passado especificamente nos anos de 1960 a 1970,mais ou menos, onde tivemos Professores com mentes brilhantes, alunos também brilhantes e as diretrizes de ensino eram perfeitas.Só que o Ministério da Educação precisa ter a humildade de pedir opiniões de pessoas "craques" no assunto e que façam renascer novas ideias. Sei que sou uma gota d'água no oceano mas a minha parte eu faço com relação à educação e muito bem. É por isso que tomo a liberdade de fazer com que abram os olhos e não mudem tanto as coisas.Avaliem professores para que não digam aos alunos que "moramos dentro da terra porque se morarmos fora sairemos voando".Este absurdo foi dito por um professor da escola atual. Avaliem os alunos com notas de zero a dez, etc., etc., etc.

 

 

Sonia Maria Salzano Gentil soniasalzano@gmail.com

Descalvado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O MEC E OS 'LIVRO'

 

Sugiro ao MEC que promova a exclusão do ensino da língua portuguesa nos currículos escolares. Afinal, se até nossa principal mandatária, "amanta" da perfeição, se diz presidenta...posso concluir: embora estivesse doenta, foi ao banco e a atendenta encaminhou-a à gerenta para comprovar que a quantia depositada era correspondenta e equivalenta ao efetivo pagamento!

 

Maria Eulália Meireles Buzaglo membuzaglo@bol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A CARTILHA DO MINISTRO HADDAD

 

 

Como nossos imortais, no Olimpo da Academia Brasileira de Letras, estão vendo o que está se fazendo com a última flor do Lácio, inculta e bela?

 

Paulo Delboux pdelboux@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LÍNGUA INCULTA

 

É isso aí meu! As arma e os barão assinalados.

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O POVO QUER SABER

 

Sobre o colossal aumento patrimonial do ministro Pallocci, não interessa o aval de seus comparsas do governo, o que o povo quer saber é de onde veio essa dinheirama, pois desse ministro existem muitas suspeitas que vem lá de Ribeirão Preto. A oposição e o Poder Público tem a obrigação de cobrar e o ministro de se explicar perante a Nação.

 

José Carlos Costa policaio@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O SANTO MILAGREIRO

 

Antonio Palocci declarou à Justiça Eleitoral em 2006 um patrimônio de R$ 375 mil. Ganhou nos quatro anos subsequentes com deputado federal o montante de R$ 974 mil, brutos. Em 2010 comprou imóveis no valor de R$ 7.5 milhões. Esse gênio que desperta o orgulho do Brasil no exterior, pode reivindicar duas coisas ao mesmo tempo. O Prêmio Nobel de economia e uma beatificação. Não tenham dúvidas de que ele cometeu um milagre, em benefício próprio, é lógico, mesmo assim, não deixa de ser milagre. Com a palavra o Vaticano e a Polícia Federal.

 

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ÉTICA

 

Não seria ético apurar o patrimônio de Antonio Palocci?

 

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INSUPORTÁVEL

 

Palloci multiplica por 20 seus bens em quatro anos. Vejam bem! Eu que tenho uma renda familiar razoável, para os padrões nacionais, estou numa revolta insuportável com a administração desse país. Imaginem aqueles que estão vendendo o almoço pra comprar o jantar. É Erenice indo na posse da presidente depois de tudo que foi veiculado na imprensa. É Delúbio voltando para seu partido com churrasco e tudo o mais. É Zé Dirceu tramitando normalmente pelo cenário nacional, é Genoino assessor do ministro das forças armadas, é Lula fazendo palestra pra uma das empresas de pior prestação de serviços aos consumidores, entre outras cujo interesse é apenas financeiro sem qualquer compromisso com a sociedade e, entre dezenas de outras situações semelhantes, o ministro chefe da casa civil da presidência multiplicando seus bens vinte vezes, em quatro anos, segundo veiculado pela imprensa. Ora, sabemos que independentemente de partido político o cenário geral no Brasil de hoje é isso que ai está. No meu entendimento não temos nenhuma instância administrativa ou jurídica que tenha independência funcional ou mesmo o devido bojo moral para por a casa em ordem. Imaginem que ao STF adentrou um ministro com o saber notório de um Toffoli. Portanto, não estaria na ora de se propor uma revolução, seja ela, cultural, administrativa confiscando e socializando os bens roubados do erário pelos que todos sabemos quem são? Enfim, pra isso precisaríamos um presidente totalmente descompromissado com essa corrupção que assola o país, que tivesse bojo moral pra impor a ordem, que pensasse no país e não só nos seus agregados. Eu não vejo, no momento, nenhum com esses predicados.

 

Orivaldo Tenorio de Vasconcelos prof.tenorio@uol.com.br

Monte Alto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUANDO A COISA É PÚBLICA

 

Todo mundo tem direito a aumentar o seu patrimônio. Aliás, é máxima antiga de que o trabalho produz riquezas. Entretanto, o aumento patrimonial só é saudável e justo quando ocorre em função de trabalho e de atos lícitos. Aquele que se aproveita da coisa pública para auferir vantagens, obviamente, não aumentou o seu patrimônio de forma lícita, merecendo, então, investigações e punição, se for o caso. Na verdade, não se pode acusar sem provas e estas devem sempre ser cabais quando se quer ou se vai incriminar alguém. Todos devem ficar submissos ao devido processo legal.

 

 

José Carlos de Carvalho Carneiro carneirojc@ig.com.br

Rio Claro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROSPERIDADE PETISTA

 

Não é a multiplicação dos pães! Portanto nada bíblico! Na realidade é o efeito petista de se enriquecer da noite para o dia nestes últimos oito anos de poder! E o mais recente mágico desta multiplicação se chama Antonio Palocci. Sim, aquele mesmo que quebrou o sigilo bancário do pobre Francenildo, e estranhamente foi absolvido pelo STF.

E este ex-prefeito de Ribeirão Preto, e hoje um dos mais importantes ministros de Dilma, conseguiu a façanha de comprar um apto em São Paulo por R$ 6,6 milhões, mesmo tendo declarado para fisco que em 2006, seu patrimônio era de R$ 375 mil! Sinceramente o Palocci deveria abrir uma igreja para orientar seus fiéis de como ficar próspero num estalar de dedos. Francamente: estas excrescentes histórias somente se repetem porque vivemos na Pátria da impunidade! E provavelmente, esta denuncia da Folha (15/05/11), nem o demagogo e pai dos mensaleiros, o Lula, explica...

 

 

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LOTERIA

 

 

Realmente é bem estranha a multiplicação por 20 do patrimônio do ministro Antonio Palocci no curto espaço de quatro anos. A não ser ganhando na loteria, não tem como conseguir essa proeza de maneira decente. Deve ser convocado na Câmara para mostrar a origem dessa fortuna meteórica.

 

 

Habib Saguiah Neto saguiah@mtznet.com.br

Marataízes (ES)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUEIMADO

 

 

A primeira vez foi o caso do caseiro, agora é o do apartamento. Pode desistir, ministro, que seus inimigos políticos querem mesmo é lhe queimar. É melhor voltar a ser médico.

 

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A RECEITA E OS 'COMUNS'

 

A notícia que o patrimônio do Palocci aumentou 20 vezes em quatro anos deixou muita gente muita gente revoltada. Se mídia fizer uma pesquisa dos demais políticos, incluindo os paraísos fiscais, verá que são experts em multiplicar seus patrimônios. E a Receita Federal

só fica de olho nos "comuns".

 

 

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MIDAS

 

Antonio Palocci (PT) aumentou em 20 vezes o seu patrimônio pessoal nos últimos 4 anos. Comprou imóvel avaliado em R$ 6,6 milhões na capital paulista. Seus bens aumentaram 5 vezes a cada ano de 2006 para cá. Palocci - que dizia ser 'um homem de poucas posses' deve mesmo ser um gênio das finanças, uma espécie de 'Rei Midas' contemporâneo, pois suas consultorias são pagas a peso de ouro. Seria interessante que a Receita Federal e o Ministério Público investigassem essa súbita e irresistível prosperidade de Palocci. Enquanto isso, o caseiro Francenildo, vítima de Palocci, segue levando uma vida das mais modestas e sem nenhum patrim?nio material. Seu maior patrimônio é sua dignidade, honra e honestidade, coisas que não tem preço.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LULA X HIGIENÓPOLIS

 

 

A polêmica sobre a construção de estação do metrô em Higienópolis não se resume apenas ao que o ex-presidente Lula classificou de preconceito dos moradores locais. Não seria também uma forma de atingir o outro ex-presidente (Fernando Henrique) que, por coincidência mora nesse bairro? ou o preconceito do ex-presidente Lula é por que ele não mora em Higienópolis? Freud explica.

 

Milton L. Gorzoni gorzoni@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

METRÔ ABAIXO DA CRÍTICA

 

 

Sou morador de Higienópolis há mais de 30 anos e posso dizer que não fui consultado, não compartilho e acho absurdo esse abaixoassinado contra a estação de metrô Angélica. Sabe deus quais os critérios e intenções dessa associação esdrúxula, que coleta assinaturas de uma minoria dos que vivem e trabalham no bairro, tentando fingir que é a maioria dos cidadãos. Metrô é para onde existe densidade populacional e movimento de pedestres, não de carros, como a êrma Praça. Charles Miller. Até mesmo o argumento que a estação ficaria muito próxima de outra, ralentando os trens, parece lógico mas não procede, porque a distância entre as estações Marechal Deodoro, Sta. Cecília, República e Anhangabaú também é curta mas os problemas daquela linha acontecem depois, por outros fatores. Além de todos problemas que estamos vendo na execução da Linha Amarela, a mudança no projeto original da Laranja só comprova que a atual gestão do Metrô de São Paulo é mesmo qualquer coisa abaixo da crítica. E não seria surpresa se, por trás da movimentação antimetrô Angélica, estiver uma conhecida construtora de olho naquele lote do supermercado.

 

 

Francisco Cataldi Martins aclara.k@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

METRÔ EM HIGIENÓPOLIS

 

 

Sociólogos afirmam que o assunto despertou a "luta de classes"... não seria, porém, um inconveniente, desnecessário e sempre anacrônico mau humor étnico? Quem tem histórico de perseguição e portanto maior conhecimento da matéria, deveria ser exemplo (talvez até tenha a obrigação) de aceitação, troca, entendimento, não o oposto.

 

 

Antonio Carlos de Souza Queiroz Cardoso Fo. acardoso@acardoso.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CHURRASCO EM PROTESTO

 

Eles foram para a rua fazer protesto porque um grupo de moradores rejeitou a construção de uma estação de metrô em Higienópolis. A simples frase "gente diferenciada" foi suficiente para esquentar os ânimos. Por que será que nunca se incomodaram em fazer o mesmo contra as roubalheiras políticas e suas escandalosas benesses que tanto prejudicam o País?

 

Anna Maria L. M. Valente avallente@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CHURRASCÃO

 

 

Parabéns aos organizadores do churrascão. Pena que não houve a mesma liderança para promover um churrascão do povão quando Lula disse que Sarney não era "pessoa comum"...

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OUTRAS PREOCUPAÇÕES

 

Mais importante que o debate - deixando de lado polêmicas embebidas em alegados preconceitos e intoleráveis insultos - acerca da localização da nova estação Angélica, é de fundamental importância levar em consideração que a linha passará fatalmente debaixo de prédios relativamente antigos, portanto "alérgicos" a vibrações, que o solo talvez seja problemático e que a catastrófica experiência da estação Pinheiros não pode ser esquecida. Não colocar a linha a uma profundidade suficiente por motivos de economia pode não ser uma boa ideia.

 

Alexandru Solomon alex101243@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MEDIOCRIDADE

 

 

O grande problema dessa discussão sobre a estação de metrô em Higienópolis é a mediocridade do pessoal do metrô, dos políticos e da sociedade paulistana. Isso porque quiseram misturar o fato de FHC morar na região, com suas declarações sempre medíocres sobre o povo, e uma necessidade petista de se opor a uma classe alta se alinhando (teoricamente) ao "povo". Até Lula desceu de seu merecido pedestal olímpico para fazer uma desnecessária declaração sobre o assunto. A realidade medíocre, tecnicamente falando, é a pouca distância entre estações, absurda num transporte como o metrô. E como morador de um barro sofisticado, o Morumbi, tenho visto a contínua ação da prefeitura paulistana e seus órgãos, como CET e SPtrans, deteriorarem uma área residencial com aquela em que vivo.

Assim como fez em Moema e Vila Olímpia, e se prepara a fazer na Chácara Sto Antônio, com enormes edifico de escritórios sem que haja um sistema viário que os suporte. Imaginem a marginal pinheiros quando estes ficarem prontos. Imaginem a marginal pinheiros quando todos os prédios do Panamby estiverem prontos!Não há sistema viário para tal adensamento populacional! A prefeitura não só desrespeita a legislação de zoneamento como ajuda os especuladores em suas necessidades. Haja visto as benesses de impostos aos construtores do Itaquerão para utilizar na zona leste. Incentivos de 60% do valor da obra segundo Sanches ou seja, algo de R$ 420 milhões, dinheiro dado de nossos impostos, para fazer um desnecessário quinto estádio da cidade. Dinheiro para deteriorar a zona leste porque planejamento não há nenhum! Se a sociedade paulistana não despertar logo para o que tem sido feito, e para o que se quer fazer nessa cidade em termos urbanísticos, logo estará morando em meio a comércios ilegais, bares como os de vila madalena , imobilizada dentro de seus veículos, num ambiente de tráfico de drogas e assaltos violentos. Falta planejamento urbano honesto e respeito da prefeitura, e da câmara, à sociedade e a cidade em que essa vive.

José F. Souza frnc2@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRECONCEITOS

 

 

O senhor (ex) presidente Lulla disse que a recusa dos moradores de Higienópolis em aceitar o metrô na região,trata-se de preconceito contra o povo.Senhor Lulla,preconceito foram os escândalos dos Correios,os desmandos e autoritarismo do seu partido e seu governo,a não apuração do mensalão,preconceito foi o senhor apoiar e abraçar antigos capetas execrados pelo PT,como Collor,Sarney e vários outros,preconceito foi a meteórica súbita do super empresário Lullinha (seu filho),do nada tornou-se megaempresário,como noticiaram os jornais. Preconceito foi sua Ministra se tratar em São Paulo com jatinhos e tudo mais enquanto o entorno da Capital Federal padecia Hospitais sem a mínima condição de atendimento para este povo que o senhor diz tanto amar! Preconceito é esta inflação desenfreada que seu querido povo padece,preconceito é dinheiro público para construir estádios que de nada servirão no futuro,preconceito são seus aeroportos,seus passaportes diplomáticos.Preconceito é não levar metrô e transporte decente para regiões realmente necessitadas ao invés de fazer estações em Higienópolis,região muito bem atendida (uma exceção em São Paulo) por transporte público,ruim mas atendida!O senhor e seus asseclas tiveram todo o tempo necessário para resolver isto,vá conversar fiado no boteco!

 

 

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PERDA DE TEMPO

 

 

Eu e minha família somos proprietários de um imóvel de bom porte em uma destas ruas que estão em perigo de vir abaixo caso venha a Estação Vilaboim e tudo o que tem sido dito por especialistas do governo, pelos ditos "ricos de Higienópolis", e pelo suposto ensaio de pobre com ódio de moradores ricos de Higienópolis, não passa de uma grande piada de uma realidade que ninguém conhece. Moro lá desde que a Condessa Ani Penteado morava, o museu onde é a Faap era de tijolinhos a vista e a casa da Condessa, onde hoje é a diretoria da Faap, era ligada a Faap, não havia a rua, a primeira rua era a Alagoas e Armando Penteado começava onde é a Padaria Barcelona hoje, moravam quase uma centena de famílias e vivíamos ali com os vizinhos fazendo festa na rua, quando vimos surgir o ed. Loveira e todos os prédios da rua Rio de Janeiro e adjacências, e posso afirmar com 100% de certeza que a Rua Armando Penteado, como a Praça Vilaboim e a Rua Alagoas, até onde termina a Vilinha Tinhorão não será desapropriada, por um motivo muito maior que Estado, ricos e pobres, naqueles porões habitam as piores legiões de "demônios", podem cansar de tentar derrubar essas casas, duvido que alguém tenha força para desapropriar o inferno, portanto , se insistirem vou apenas ficar rindo de camarote e vê-los perder tempo e outras coisas muito mais valiosas.

 

 

Roberto Moreira da Silva rrobertoms@uol.com.br

Cotia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OS 'RICOS', OS 'POBRES' E O METRÔ

 

 

Se os moradores de Higienópolis estivessem reivindicando ao Metrô a construção da Estação Angélica, os fomentadores do ódio entre classes estariam berrando que os "ricos" de Higienópolis querem mais uma estação de Metrô a 600 metros de outra porque as "madames" não querem andar enquanto os pobres caminham quilômetros para pegar a condução. Os "ricos" de Higienópolis não se importam com o alto custo de construção de uma estação de Metrô e querem logo duas, uma pegada à outra enquanto nos bairros pobres as estações de Metrô são muito distantes uma da outra etc.etc. Mas como é justamente o contrário que os moradores de Higienópolis querem, principalmente para não perderem o único supermercado grande que existe no bairro e que funciona 24 horas todos os dias, os fomentadores do ódio entre classes tiveram que mudar o discurso e apresentar outra versão: a de que "os ricos" de Higienópolis não querem se misturar com os pobres etc.etc. A estação Angélica seria usada de qualquer jeito para o ataque às "zelites".

 

Marly Gouveia marlygouveia@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O CRITÉRIO NÃO É CLARO

 

 

As linhas de metrô obedecem a um planejamento técnico ou estão sujeitas a pesquisas de opinião? Difícil entender o critério em uso na direção técnica da companhia.

 

João U. Steinberg justeinberg@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

___________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESTRANHOS NO CHURRASCÃO

 

 

Depois que a banda da "gente diferenciada" passou pela Avenida Angélica, fiquei feliz de ver a moçada e o povo misturados em uma manifestação espontânea! Afinal, brasileiros demonstrando que tem sangue nas veias e que não são boizinhos de presépio há muito tempo não via... Quando um rapaz se aproximou e me deu um folheto do Sindicato dos Metroviários, foi como um soco na boca do estômago, pensei: estava muito bom para ser verdade, mas que pena!

 

Priscila Scatena priscilascatena@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.