Cartas - 20/02/2011

PROJETO DO MÍNIMO

, O Estado de S.Paulo

19 Fevereiro 2011 | 00h00

Atentado à Constituição

Algo muito grave se deu na votação do salário mínimo, na quarta-feira. A Constituição federal diz que o mínimo é definido por lei e tem de ser votado pelo Congresso. No projeto do governo, cujo relator é o deputado Vicentinho (PT-SP), o valor será definido pelo Executivo por meio de decreto, com base no cálculo combinado com as centrais sindicais: correção da inflação mais PIB da economia de dois anos antes. Se a moda pegar, tudo pode ser decidido por decreto, bastando para isso aprovar uma lei que conceda tais poderes ao Executivo. É puro Hugo Chávez! Esperamos que o Senado se dê conta do truque e trate de corrigir esse atentado à Constituição.

MARIA CRISTINA R. AZEVEDO

crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

_____________________________________________

GOVERNABILIDADE

Dissidentes

O PT deixou a presidente Dilma numa saia justa. Na votação do novo valor do salário mínimo o partido teve alguns votos dissidentes, enquanto o PMDB - todo ele - votou sem nenhuma dissidência a favor da proposta do governo. E agora? Com que cara se vai negar um pedido do PMDB? PANAYOTIS POULIS

ppoulis@ig.com.br

Rio de Janeiro

_____________________________________________

Rebanho de privilegiados

Existe um provérbio africano que diz: "A união do rebanho obriga o leão a deitar-se com fome." Nos meios financeiro e empresarial, Itaú e Unibanco, Casas Bahia e Pão de Açúcar, Sadia e Perdigão são exemplos contundentes de um tipo de união para enfrentar e explorar o mercado consumidor. Na esfera política, PT e PMDB também consolidam a cada dia sua parceria para enfrentarem e explorarem o mercado eleitor. Com uma evidente diferença: como consumidores, se lesados, temos a contrapartida da devolução do dinheiro pago. Se não somos bem atendidos, há órgãos capazes de nos proteger. Mas, como eleitores, a contrapartida de nossos impostos desce por enormes ralos de corrupção nos boxes dos banheiros federal, estaduais e municipais. E nem em sonho temos instituições seriamente voltadas à nossa proteção. É tamanha a união do rebanho de privilegiados que os leões - de tanto passarem fome - se acomodam e se transformam em cordeiros, mastigando seus sonhos de uma lauta refeição, que com certeza nunca virá...

DJALMA DE MELO

ddmelo@terra.com.br

Rio de Janeiro

_____________________________________________

COPA 2014

Estádio em Itaquera

São Paulo continua refém da chuva e dos alagamentos. Se falta dinheiro para combater as enchentes, parece sobrar na hora de conceder incentivos fiscais a quem investir na construção do estádio do Corinthians em Itaquera, mais uma promessa de Gilberto Kassab. Enquanto isso as pessoas continuam a ser humilhadas, tendo suas casas, móveis, carros, roupas e, principalmente, sua dignidade levados pelas águas.

RENATO REA GOLDSCHMIDT

reagold@gmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Boi na linha...

Mais tarde a Prefeitura cobra a conta das isenções da classe média, com um IPTU extorsivo. Depois de construído, o estádio vai graciosamente para o patrimônio de um clube particular? O que fazia o presidente do Corinthians na comitiva de Ricardo Teixeira na Copa da África do Sul? Foi por isso que boicotaram o Morumbi? Kassab e Teixeira têm muito a explicar.

RICARDO M. GUERRINI

ricguerrini@hotmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Descompromisso

Em campanha eleitoral, Geraldo Alckmin garantia solene e reiteradamente que não haveria dinheiro público nas obras para a Copa em São Paulo. Na quarta-feira, no entanto, em solenidade com Ricardo Teixeira, ele garantiu R$ 320 milhões para a região do Itaquerão. Qual será o próximo descompromisso de campanha?

NELSON GOMES AFFONSECA

nelsonaffonseca@uol.com.br

Cordeirópolis

_____________________________________________

Decepcionante

É o mínimo que se pode dizer de Kassab e Alckmin. Claro, como todos os problemas de saúde e educação estão resolvidos, podemos abrir mão de impostos para a construção de estádios...

MARCELO GUTERMAN

margutbr@gmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Oportunidade

Inteligente e oportuno o programa de isenção fiscal para bancar o Itaquerão. Kassab quer atrair R$ 200 milhões para cobrir a diferença de custo entre a arena de 48 mil lugares e a exigida pela Fifa, de 65 mil. As empresas que investirem terão em troca descontos de até 50% em impostos.

VALDEIR CELESTINO DE OLIVEIRA

vcelestinodeoliveira@yahoo.com

Cotia

_____________________________________________

A Fifa e a forca

A Fifa põe a corda no pescoço do país escolhido para sediar a Copa do Mundo de Futebol e puxa. Pura maldade. Vejamos o caso do Estádio do Maracanã. Há pouco tempo gastou-se uma enorme soma para adaptá-lo aos Jogos Panamericanos do Rio de Janeiro, em 2007. Pois bem, a Fifa agora exige outro remendo da ordem de R$ 1 bilhão. Aqui, no Ceará, o Estádio Castelão vai ser remodelado por R$ 500 milhões. Outros Estados, por estádios do mesmo porte, terão de rasgar as entranhas pelo mesmo preço. A Fifa ainda exige outros enormes gastos nas cidades-sede, com hotelaria, acessos rodoviários, estacionamento para milhares de automóveis, segurança reforçada, etc. Fazendo as contas na ponta do lápis, vê-se que o retorno em visibilidade e outras benesses para o Brasil e suas cidades - tão carentes de outras obras - não compensa tanto investimento.

JOSÉ BATISTA PINHEIRO

batistapinheiro30@yahoo.com.br

Fortaleza

_____________________________________________

Delírios faraônicos

O autor do mote "nunca antes neste país" é o mentor intelectual de pelo menos quatro delírios faraônicos: o trem-bala, a Olimpíada, a Copa do Mundo e a Hidrelétrica de Belo Monte. Ainda que nosso saneamento básico seja pior que o dos refugiados palestinos... O que dói é saber que esses quatro empreendimentos juntos poderão representar o maior superfaturamento da história do Brasil. E nós, os contribuintes, seremos obrigados a assistir toda essa lambança passivamente, e com direito a aplausos.

CONRADO DE PAULO

conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

_____________________________________________

"O Congresso brasileiro é a única instituição do mundo onde o empregado estipula o valor do próprio salário e o do salário do patrão..."

VICTOR GERMANO PEREIRA / SÃO PAULO, SOBRE O SALÁRIO MÍNIMO

victorgermano@uol.com.br

"Até tu, Vicentinho?"

ANGELO ANTONIO MAGLIO / COTIA, IDEM

angelo@rancholarimoveis.com.br

"É a cara do petismo no governo: muito foguetório de lançamento e só!"

ARIOVALDO BATISTA / SÃO BERNARDO DO CAMPO, SOBRE AS OBRAS PARA A COPA DE 2014

arioba06@hotmaila.com

_____________________________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.505

TEMA DO DIA

Remédio para calvície pode estar próximo

Cientistas criaram substância que faz crescer pelos em ratos. Ideia é usá-la em humanos no futuro

"Desde criança escuto essa mesma história que em um futuro próximo teria o remédio..."

PERY SOUZA

"Se eu esfregar um ratinho na minha careca todos os dias, será que um dia posso reativar minha banda de rock?"

CÉSAR AUGUSTO ALMEIDA SILVA

"Então, de imediato, eles relacionam as costas de ratos com o topo da cabeça de homens?!"

EDSON CALTABI

_____________________________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

Indicação contestada

Lamentável a indicação do deputado João Paulo Cunha (PT) réu no escândalo do mensalão, para presidir comissão de constituição e justiça (CCJ). Segundo ele "ser réu não é ser culpado". Discordo: ele realmente é réu e nos as suas vitimas. Isso tudo é debochar da inteligência do cidadão Brasileiro. Vamos acordar povão.

Benedito Raimundo Moreira br_moreira@terra.com.br

Guarulhos

_____________________________________________

Como anda Renan Calheiros?

Já que mensaleiros e outros larápios do dinheiro público voltaram a ativa com cargos e mais cargos no governo atual, mesmo assim não custa cobrar de vez em quando para reavivar a memória do povo né? Como anda o processo na Receita Federal sobre as declarações fajutas feitas por Renan Calheiros? Será que seu boi continua sendo alimentado a ouro para que a arroba custasse três vezes mais que o valor de mercado? Ou Renan também não é um homem comum como nós pobres mortais? Num exercício de imaginação: se eu fosse pecuarista e em minha declaração de renda tivesse superfaturado a arroba do gado, declarado nota fria para a venda do mesmo, etc... o processo estaria "esquecido" na RF como do Renan se encontra até hoje? E os sinais de enriquecimento ilícito, com casas milionárias na cidade e praia também não conta? Só sei que ele foi reeleito com ajuda do povo de Alagoas e continua mandando e desmandando no atual Senado Federal! Com a palavra a feroz Receita Federal!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_____________________________________________

Qual é a próxima?

Após a indicação do indiciado mensaleiro como presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), sugiro a indicação de pessoas ligadas a BANCOOP como presidente do Banco Central, BB, Assim ficam mais perto das uvas.

Pedro Galuchi pgaluchi@gmail.com

São Paulo

_____________________________________________

STF, o galo e a justiça

Um réu do mensalão , ( segundo o ex cara não existiu ) , suspeito de corrupção , peculato e lavagem de dinheiro ganha a Comissão Constituinte de Justiça na Camara ... o Sr João Paulo , e o STF continua cozinhando o galo ...enquanto os ministros do STF forem indicados por Presidentes a agua estará sempre quente para ''cozinhar'' o galo ou melhor a justiça .Que injustiça.

Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

_____________________________________________

Imoral

Embora não julgado no STF, João Paulo Cunha é réu. Acusado por lavagem de dinheiro, corrupção passiva e peculado, foi indicado para presidir a Comissão de Constuição e Justiça sendo esta a mais importante da Câmara (A9 Estadão 17/01/11). É aviltante tal indicação que no mínimo é imoral. Fico meditando que juízo fariam os terráqueos de outras plagas pela ausência dos princípios básicos denominados legalidade, impessoabilidade e moralidade em nossa ''Corte''.

Anízio Menuchi amenuchi@uol.com.br

Praia Grande

_____________________________________________

Sem voto

Ate que enfim o ex-presidente Itamar Franco e agora senador da republica, mencionou fazer algo em favor do povo brasileiro, Fim da releição e do voto obrigatorio. Se passar na reforma politica, vai ter candidato que vai ficar devendo voto, vamos aguardar.

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

_____________________________________________

Até quando?

O prazpo para se dar entrada nos documentos referentes ao Plano Collor II já se encerrou há poucos dias. Como ficam as centenas de milhares de poupadores que já deram entrada há anos em suas documentações referentes aos Planos Econômicos engendrados por Sarney e Collor e estão parados nas mãos do Ministro do STF Dias Tófolli há meses sem qualquer motivo claro para isto. Até quando nossa ''justiça'' fará vistas grossas para a população e não nos dará u pareer faoráel nesta questão enquanto todas as instituições financeiras apresentam lucros cada ez maiores? Está mais que na hora do STF mostrar de que lado está, do povo, ou dos bancos.

Boris Becker borisbecker@uol.com.br

São Paulo

_____________________________________________

O Brasil não é Egito

João paulo cunha presidir a CCJ da Câmera. Sarney, presidente do Senado do Brasil. Temer, vice-presidente do Brasil. Kassab, prefeito da maior cidade do Brasil. Tiririca, o deputado mais votado do Brasil. Salário mínimo de R$545, com 6,5% de aumento na marra. Salários de deputados,vereadores e asseclas aumento de mais de 60% na calada da noite. Clientelismo,incompetentes em cargos estratégicos vide lobão e petezada. O lulla e seus caminhões de presentes

O maior e melhor jornal do Brasil censurado por uma justiça vendida a interesses de bandidos. Sim, o Brasil não é o Egito. Aqui, bastam futebol, cervejinha e carnaval. Viva o povo do Egito!

Pedro Luis Novaes Ferreira novaesferreiral@terra.com.br

São Paulo

_____________________________________________

Novo slogan presidencial

Fiquei extasiada com a sensibilidade do governo petista em transmitir ao seu eleitorado mais uma pérola de sabedoria. Jamais havia pensado que um rico é alguém que não é pobre. Um país rico é portanto, uma país sem pobreza. Brilhante!! Alegro-me que os milhões gastos em publicidade, e que não sofrerão qualquer corte estão sendo gastos com tanta criatividade. Este slogan é seguramente a confirmação do outro, ''Brasil, um país de tolos, quer dizer, de todos''.

Lizete Galves Maturana lizete.galves@terra.com.br

Jundiaí

_____________________________________________

Festival de incompetência

O PSDB - dividido, é claro - mostrou uma incrível falta de habilidade no episódio da votação do salário mínimo, na Câmara. Parece que preferiu espelhar-se no comportamento do PT ''das cavernas'' ( com Genoíno dirigindo apitaço na Câmara) esquecendo que a tarefa da oposição é fiscalizar, não sabotar. Ao dar dimensão superlativa ao embate (perdido de antemão) conseguiu transformar em vitória épica da situação aquilo que poderia ter passado como uma votação normal. Não contente com isso, pretende repetir a dose no Senado. Possivelmente terido mais inteligente discursar (não lhe faltam bons oradores) e, do alto da tribuna, demonstrar que a necessidade de rigor fiscal, cortes no Orçamento e fixação do SM aquem do desejável deve-se a um festival de gastança, desmedida, irresponsável do governo passado que deixou atrás de si uma real ''herança maldita''. E para ajudar o governo nessa tarefa de limpar esses estábulos (econômicos) de Augias, preferiu alinhar-se nos tão discutidos 545R$. Teria capitalizado uma ação positiva, sem perder a chance de fustigar o governo.

Em vez disso, perda de credibilidade e a discussão que já cansou:Serra ou Aécio? Ora, tenham a santa paciência. Entendam-se!

Alexandru Solomon alex101243@gmail.com

São Paulo

_____________________________________________

56 anos em 1

Trabalhar 56 anos para ganhar o salário de um deputado? Só no Brasil.

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

_____________________________________________

Pisando na Constituição

Pela mídia ficamos sabendo que o PMDB votou a favor do governo no caso do aumento do salário mínimo, em troca de cargos, principalmente nos bancos oficiais. Em poucas palavras, os senhores deputados votaram em proveito próprio e contra os interesses dos eleitores que os elegeram., rasgando e pisando na Constituição. Podemos entender esse procedimento como inconstitucional e criminoso., e o justo seria a impugnação dessa votação e cassação dos mandatos desses politicos. Mas isso só vai acontecer quando um tsunami atingir Brasilia ou, o povo acordar e exigir os seus direitos constitucionais.

José Carlos Costa policaio@gmail.com

São Paulo

_____________________________________________

O trabalhador que se dane...

Sob ameaça, a Câmara aprova o mínimo de Dilma: 545 reais.Também, foi fácil: depois de embolsarem seu extorsivo aumento (concedido às ocultas da população),os ''nobres''parlamentares não tinham nada a perder. O povo trabalhador, ora, o povo, que se dane!

Ruth de Souza Lima e Hellmeister rutellme@terra.com.br

São Paulo

_____________________________________________

Os Três Poderes

Para o Executivo foi-se a primeira prova de seu poder no Legislativo; o que provará no Judiciário a decisão do caso Battisti?

Jairo P. Gusman jairogusman@gmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Farinha do mesmo saco

Bate e sopra, uma verdadeira cachorrada que tornou-se rotina da política nacional nos últimos anos e tem por finalidade levar no bico os 60% de idiotas que formam o eleitorado brasileiro. Aécio Neves acaba de classificou a dona Dilma de autoritária. Vale lembrar que um dia após a posse da ''presidenta'', o governador Anastasia, um obscuro político, pelo menos a nível nacional, cria do próprio Aécio, amanheceu na porta do Palácio do Planalto e até hoje continua se bandeando para a trupe do governo. Chega de hipocrisias. Uma no prego e outra na ferradura só engana o capiau mineiro e o bolsa-família dos grotões do Nordeste. Srs. políticos criem vergonha na cara. Já que não conseguem ser honestos consigo, pelo menos o sejam com a sociedade que paga seus altíssimos salários e suas imorais mordomias.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Oposição e mínimo

Alguns deputados e senadores do PSDB/DEM estão fazendo jogo para a torcida, com essa de conquistar uma Salário Mínimo superior aos R$545,00. Como acreditar nesses políticos, se são os mesmos que votaram no Maia e no Sarney para presidir as duas casas no congresso. Isso aí não é fazer ''oposição'', mas tentar provocar marola onde não tem água. Quanta falta de inteligência e criatividade.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Vitória?

A primeira vitoria no congresso tão festejada pelo governo foi a não aprovação de reajuste superior ao proposto aos humildes trabalhadores e aposentados que recebem o famigerado salário mínimo ? A proposta do governo transformada em lei foi devidamente aprovada por deputados que há pouco mais de um mês aprovaram em seus favores reajustes salariais superiores a 60% ? O relator da proposta do governo foi aquele ilustre deputado eleito por trabalhadores, ex dirigente sindical de categoria de trabalhadores e representante da CUT ?

Odair Bento bento.odair@terra.com.br

Praia Grande

_____________________________________________

A quintessência da prevaricação.

PMDB: o verdugo do Congresso! Nem pode ser outra a sua quintessência, porque utiliza a sua enorme bancada para a prática despudorada do fisiologismo e do despotismo políticos, agindo em conluio com outros partidecos. E essa prática não é nada republicana. O PMDB é a fantasia de uma terça-feira de carnaval que, se preciso for, encobre com seu tênue disfarce uma sutil ditadura. Basta aguardar para conferir minha assertiva... Haverá ocasião, ainda. O antigo ''Manda Brasa'' de Ulysses Guimarães, depois dele tem sido - e pelo andar da carruagem por bom tempo ainda será - o Arlequim amante da Colombina que faz do povo um sofrido Pierrot, eternamente traído e ludibriado. Desde muito tempo outra não tem sido a função do PMDB senão a de, prevaricando insistentemente, submeter o Congresso ao mandatário da vez, qualquer que seja ele. E tem conseguido. Fica por ser respondida a pergunta: na ''Commedia dell''Arte'' do governo que se inicia, haverá o costumeiro''lazzo'' para espairecimento do distinto público, ou a comédia será, ''posto que é chama, infinita enquanto dure''? Porque um dia há de chegar! Ah!... Chegará, sim!

João Guilherme Ortolan jortolan@uol.com.br

Bauru

_____________________________________________

Sinais de Perigo

Questão fechada, unanimidade do PMDB, cooptação até do Vicentinho e mínimo por decreto, mostram que Dilma aprendeu muito ao combater a ditadura...

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

_____________________________________________

Poderia ter sido melhor

Se a elaboração do plano para evitar gastos e com isso tentar segurar uma possível inflação tivesse sido elaborado de uma outra forma, cortando mais despesas do custeio do governo dentre outras, o salário mínimo poderia ter um aumento um pouco menos vergonhoso. Na hora de apertar o cinto, sempre quem paga mais caro é o trabalhador que ganha pouco.

Carlos Vicente Boccia cavibo@uol.com.br

São Paulo

_____________________________________________

O poder corrompe?

Quando não há punição, como no Brasil, sim. A midia informa todos dias novos casos de desvios de função e uso do poder para levar vantagens indevidas ou criminosas. A impunidade transformou os poderes num monturo. Tem poder: políticos, policiais, dirigentes de estatais e ONGs e membros do judiciário - que "decretam" censuras contrariando a Constituição - todos dias na ídia em novos casos detectados. Quando acusados, os poderosos sempre se dizem inocentes e a Receita e o Coaf, cuja função é descobrir operações suspeitas, só investigam os sem poder, os Francenildos. A aprovação dos $545,00, pelo congresso seria porque o mensalão continua?

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Salário mínimo

O salário mínimo que sonho é o do Dieese. Em janeiro segundo o Dieese o mínimo deveria ser de R$ 2.194,00. Mas temos que fazer a política de "fitando os Andes, com os pés no chão". O salário mínimo no governo Lula/Dilma ultrapassou em muito a casa dos cem dólares, objetivo inalcançável de governo anterior, e precisamos reconhecer que o mínimo tem tido além do reajuste da inflação sucessivos aumentos reais. Não vou me deixar levar por uma oposição que quando estava no governo não fez. E do Paulinho da Força que contrariando seu partido o PDT encenado uma farsa votou contra a proposta do governo. Como diz o ditado: os cães ladram e a caravana passa!

Emanuel Cancella emanuelcancella@uol.com.br

Rio de Janeiro

_____________________________________________

O que faz um deputado?

A discussão sobre o salário mínimo na Câmara só seviu para provar que o Tiririca não está só. Ele é apenas mais um. Amanhã é outro dia.

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

_____________________________________________

Gastar bem nosso dinheiro

Pelas informações recentes, parece que o caixa do governo Dilma já está estourado. Por que será? Certamente não é por culpa do contribuinte, pois ele já paga impostos e taxas de toda sorte, com mais de quatro meses de trabalho. Tanto assim que a arrecadação do governo tem batido recorde e mais recorde. E onde está indo todo esse dinheiro? Os ilústres senhores da área econômica pouco explicam. Mas, infelizmente, nós sabemos: ele está se esvaindo pelo ralo de uma máquina inchada, incompetente e perdulária, além de pela endêmica corrupção tolerada abertamente durante os últimos oito anos! Lulla ''torrou nossa grana'' para eleger sua sucessora, e agora elles vêm com a necessidade de ''cortes profundos'' e ''sacrifícios necessários''? Bonito, mas quem vai sofrer esses cortes? Que não venham sacrificar ainda mais o trabalhador! Que elles cortem na própria carne, como fez, exemplarmente, o recém eleito deputado José Antonio Reguffe (PDT, DF). Que haja mais transparência em seus gastos (que tal abrir a ''caixa preta'' dos cartões corporativos nos últimos anos!), mais eficiência, menos mordomias, menos aparelhamento e nepotismo; enfim, mais respeito pelo dinheiro que recebem para bem administrar, não para mal gastar. Chega de abuso, e de sempre sobrecarregar o contribuinte! O governo tem de ser bom para todos, não só para companheiros, políticos aliados e empreiteiras!

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

_____________________________________________

De volta ao palanque

Nesse começo de governo, a presidente Dilma Rousseff está dando uma aula de independência política (vide salário mínimo), se descolando das barbeiragens e malandragens do governo Lula, que provavelmente quer voltar a se candidatar novamente e novamente e novamente à Presidência da República. Parece que para ele, ser presidente não passa de um ''boquinha'' política de quem nunca trabalhou com afinco no setor público ou privado.

Lino André Votta Alves lino_alves@yahoo.com.br

Campinas

_____________________________________________

Insistindo no erro

Destacando o brilho do texto de Dora Kramer, sob nova (?) direção, diria que completa o raciocínio do editorial do mesmo dia,17 fev. do Estadão no que se refere a historia do PT. Deixou-me mais estarrecido a relação com a votação do salário mínimo, de ''governo'' do Pt (Partido dos trabalhadores) e a aprovação das ''emendas'', crescimento de 441%. Outra observação rigorosa: O governo quer por quer o trem-bala, análise de Roberto Macedo, economista.

O Brasil precisaria aprender da China, cada plano de governo prevê os próximos 40 anos. Não é a toa que já tenha chegado no 2º posto mundial em crescimento do PIB. O Brasil infelizmente insiste com seus erros permanecendo na sombra do crescimento.

Clesio de Luca clesiodeluca@yahoo.com.br

Florianópolis

_____________________________________________

País do mínimo

Não é só a migalha de R$ 545 que é o mínimo no Brasil. Mínimo hoje é o máximo que o Estado brasileiro pode proporcionar aos contribuintes. O mínimo em educação de qualidade com escolas sucateadas e professores ganhando salários miseráveis, mínimo em saúde com hospitais e postos de saúde sem a mínima estrutura para atendimento básico à população com a ingrata opção de escolher qual paciente tem maiores chances de sobreviver e receber tratamento, mesmo que precário. Mínimo em segurança pública restando apenas rezar para não ser a próxima vítima do bandido e da delegacia com a mínima estrutura para atendimento em caso de necessidade. O mínimo de decência dos políticos, única classe que tem o máximo do estado. entristece saber que o imposto arrecadado desaparece nos becos escuros da máquina absurdamente gigantesca que é o estado brasileiro e o que temos em troca são pequenos benefícios proporcionados pelas migalhas que ninguém abocanhou por ser tão pequena, mínima...Chegou a hora de analisar quem depende de quem: se o estado sobrevive sem o povo ou o povo passa a viver muito melhor sem o estado. Precisamos de um Estado mínimo com políticos recebendo o salário votado e aprovado pelos próprios! O mínimo...

Luiz Ress Erdei gzero@zipmail.com.br

Osasco

_____________________________________________

Copa

Independente da necessidade de investimentos em obras para Copa do Mundo e Olimpíada,os quatro Estados mais poderosos do país, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, deverão otimizar os seus gastos não necessário, enxugando a máquina pública a exemplo do Governo Federal. Aperto de contas para o melhor do Brasil, ao controle da inflação e abatimento da dívida pública.

Antonio de Souza Agrella antoniodagrella@yahoo.com.br

São Paulo

_____________________________________________

O pacote ambiental

Esperemos o pacote de decretos ambientais para avaliá-los; desburocratizar é sempre correto, considerando-se a erradicação de entraves desnecessários e o encurtamento de prazos para aprovação de projetos governamentais e iniciação de obras. Já a revogação de normas necessárias de preservação do equilíbrio ecológico é desastrosa para o futuro do Brasil e do mundo e um ponto especialmente delicado consiste nas medidas de segurança da extração do petróleo de águas profundas, tema visto com muita atenção por esse jornal.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_____________________________________________

Gastador x Austera

O sr. Veríssimo (D10 -17/02) usando comparações futebolístas para continuar sua defesa de Lula e o PT, admite que parte da popularidade de Lula advém da gastança desenfreada, mas que o escritor quer comparar como ''audaz''. Ao dizer :- '' A opção de investir ou cortar é uma escolha '' ideológica '' do Estado, diferente.....'', digo que a opção de Lula para investir foi uma escolha ''oportunista'' a fim de perpetuar a ideologia do cabresto, pois se um governo ao gastar (investir !?) desenfreadamente não é capaz de saber que vai mexer com a vida de todos os brasileiros que pagarão as consequências com inflação e outros aumentos, deveria ser execrado, sem permissão de volta. Não duvido que d. Dilma tenha se prestado ao papel de fechar o cofre e promover Lula, afinal ela fez parte do seu governo concordando com a gastança, e o que é pior nem pode reclamar da herança maldita que recebeu. Mas nós podemos mostrar e quem sabe os analfabetos políticos acordem até 2014 e julguem ''o cara'' !

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Transportes

Li que o PT irá entrar com uma ação contra o governo e a Prefeitura de São Paulo contra o aumento das passagens. Não seria melhor entrar com uma ação contra eles mesmos, pelo aumento absurdo de senadores, deputados, ministros, da presidente e contra o aumento irrisório do mínimo? Acho que isso seria mais coerente.

Clovis Jose Ribeiro Leal cj.leal@uol.com.br

São Paulo

_____________________________________________

Protesto manipulado

O Movimento Passe Livre está sendo manipulado por integrantes do PT, do PSOL, do PSTU e do PCO. É mais ou menos a mesma estratégia que estes partidos utilizaram na sequência de greves à USP.

Andrea C. Carvalho spdeiacarvalho@gmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Insuflando estudantes

Vamos usar as redes sociais para convocar todos os estudantes brasileiros para protestarem na porta do Palácio do Planalto. Contra o valor do salário mínimo por exemplo. A tira colo seguem também vereadores do PT, além de integrantes do PSOL, do PSTU e do PCO, para insuflar os estudantes contra a presidente da República enquanto o Planalto é alvejado com rojões e também sacos de lixo.

Ana Campos ana-fcampos@hotmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Guerra

Uma manifestação contra o aumento dos preços das passagens de ônibus e metrô na cidade de São Paulo que deveria ser pacífica e legal, se transformou em uma guerra ilegal. O que foi visto foi um bando de vândalos destruindo patrimônio público e investindo contra a tropa da polícia. Ao ver ver, por mais tolerante que a polícia seja, e mesmo que alguns vereadores queiram ficar do lodo dos arruaceiros, não resta outra alternativa para a segurança publica há não ser agir com rigor.

Virgìlio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

_____________________________________________

Vergonha

O aumento de passagem do transporte público em São Paulo é uma vergonha. O valor já era alto, um roubo mesmo, para serviços péssimos e sem qualquer fiscalização, as empresas ganham uma alta grana e o governo paulista ainda lhes presenteia com ônibus, agora, por incrível que pareça, o valor exorbitando para 3 reais, o que é uma vergonha. Uma pena que o Ministério Público de SP tem uma relação promiscua com os governos tucanos-do-DEMO, e por isso não investiga as máfias e quadrilhas do transporte público em São. Parece que o nosso "morro do alemão" é a questão do transporte público urbano, um caos. Caro, ruim, suspeitamente incompetente e ninguém faz nada. Será que SP precisa parar totalmente para que uma Força Tarefa da Policia federal, como no Rio de Janeir o, investigue a mala preta do crime organizado atrelado ao PCC e ao transporte público em SP, que quando há uma mobilização o prefeito manda bater e a policia despreparada também exorbita dos reclamos públicos contra a exploração dos passageiros. Ninguém merece.

Delmiro T. Latz delmirot@bol.com.bR

São Paulo

_____________________________________________

Perda irreparável

Os vencimentos dos delegados de polícia do Estado de São Paulo tiveram uma redução em seu poder aquisitivo sem precedentes. Um delegado de 1ª classe,com mais de 30 anos de serviço, recebia, como salário base,em 1955, vencimentos equivalentes a 265,49 Ufesp. em 2000 recebia 177,12 Ufesp. Em 2011 recebe apenas o equivalente a 149,35 Ufesp , ao valor atual de (17.45) da Ufesp,corresponde a R$ 2.606,15. Se multiplicarmos 17.45 x265,49 Ufesp, o salário seria de R$ 4.632,80. Verifica-se uma perda irreparável.

Alphio Merlin, delegado de polícia aposentado alphio.merlin@globo.com

São Paulo

_____________________________________________

Voos Brasil-Alemanha

Acabo de ler que a Lufthansa voltará a operar no Rio em outubro deste ano.

Por que não voltar a operar também para o aeroporto de Viracopos(Campinas),

como fez a TAP? É conhecida a forte presença de empresas alemãs(Bosch, só

para mencionar uma) na região de Campinas há muitos anos. Se começarem

a operar somente às 2ªs, 4ªs e 6ªs, rapidamente terão um público cativo para

esses voos. Trabalhei durante vários anos numa empresa de aviação naquela

cidade, e até hoje me lembro da procura por vôos para a Alemanha às 6ªs,

tanto pelos executivos voltando para casa, como por diretores e funcionários

brasileiros indo para lá com tempo de descansar no fim de semana para poder

trabalhar descansados na 2ª feira. Notem bem: na época em que trabalhava

em Campinas os voos para Frankfurt já operavam somente em Guarulhos!!!

Imaginem então se operassem em Viracopos? A procura também era grande

para voos Frankfurt/SP aos domingos, principalmente por alemães que não

abriam mão de passar o fim de semana com a família, e voando em classe

executiva, chegavam às 05:00h da manhã em Guarulhos prontos para mais

um dia de trabalho. A Lufthansa bem que poderia pensar no assunto.

Paulo Mariano Marcondes Ferraz pmmferraz@hotmail.com

São Paulo

_____________________________________________

Basta, Anvisa

A Anvisa rides again. Mas parece que os endocronoligistas estão dispostos a contestá-la e em denunciar os raciocínios tortuosos dos ''comissários'' nas suas discutiveis e imperiais resoluções. Como no caso dos antibióticos e medicações que os contêm associados - pomadas, colírios, etc. Também no caso dos anorexígenos, que querem proibir, fazem uso de fato verdadeiro misturado a meias verdades para justificar o injustificável. Tudo em nome do que ninguém ousa contestar: a saúde. O velho truque ideológico de usar bandeiras inatacáveis para alcançar fins de duvidosa verdade. No caso da obesidade tudo começa com um fármaco originalmente antidepressivo - a sibutramina - que se revelou de excelente ação nos centros da saciedade e fome. Aí vem um estudo e diz que, estatisticamente - mais uma vez a estatística servindo a maus fins - os pacientes tomando sibutramina apresentam uma tendência a manifestarem algum tipo de distúrbio cardíaco. Os comissários se ouriçam e dificultam o uso do fármaco. Os endocronolgistas reclamam mas acabam convivendo com o status quo. Não satisfeitos os ''comissários da Anvisa'' querem dar um passo a mais;simplesmente banir do receituário toda a medicação utilizada pelos endocrinologistas no controle do apetite, os chamados anorexígenos, Sempre o velho viés totalitário, no exercício do poder sem limites. Estas substâncias devem ser prescritas e utilizadas com critério? Ninguém contesta.Por isso o receituário é especial, emitido pelas Secretarias da Saúde. Há excessos de alguns profissionais. Sem dúvida! Por que a Anvisa não usa a sua fúria e mantém um sistema de acompanhamento do receituário para detectar excessos? Por quê, em conjunto com as associações médicas e de especialistas, não faz campanhas de esclarecimento junto aos médicos, adverte os que se excedem no volume de receituário de tais medicamentos. Ora, ora, e o deleite de exercer poder discricionário, como pequenos imperadores? Em tempo! quando a Anvisa vai liberar do receituário retido os colíros, pomadas e demais medicamentos que contem antibióticos de uso tópico? Sinceramente, espero que outras especialidades médicas sigam o exemplo dos endocrinologistas e iniciem um movimento de ''Basta, Anvisa''.

Alexandre de Macedo Marques ammarques@uol.com.br

São Paulo

_____________________________________________

Dengue

Existem muitas formas de se combater o avanço da dengue. O governo insiste apenas no combate às águas paradas, como se isso fosse possível. Há águas paradas em vários locais de difícil acesso. Há águas paradas em pontos desconhecidos. Há águas paradas porque alguns indivíduos não ligam para isso. Agora, o inacreditável é que existem águas paradas protegidas pela legislação ambientalista. Se tentarmos limpá-las, estaremos cometendo um crime ecológico e poderemos ser julgados e condenados. Ou seja, a saúde ambiental é superior a saúde dos seres humanos. Não só as mangueiras e caranguejos agradecem, mas também o Aedes aegypti saboreia essa proteção descabida.

Geraldo Siffert Junior siffert18140@uol.com.br

Rio de Janeiro

_____________________________________________

Retratos do Brasil

Uma empresa Brasileira e outra Japonesa decidiram enfrentar-se todos os anos numa corrida de canoa, com oito homens cada. As duas equipes treinaram duramente e no dia da corrida estavam em sua melhor forma. No entanto os japoneses venceram por mais de um quilômetro de vantagem. Depois da derrota, a equipe brasileira ficou desanimada. O Diretor Geral decidiu que teriam que ganhar no ano seguinte e criou um grupo de trabalho para examinar a questão. Após vários estudos, o grupo descobriu que os japoneses tinham sete remadores e um capitão, e enquanto a equipe portuguesa tinha um remador e sete capitães. Diante disso, o Diretor Geral teve a brilhante idéia de contratar uma empresa de consultoria para analisar a estrutura da equipe. Depois de longos meses de trabalho, os especialistas chegaram à conclusão de que a equipe tinha capitães demais e remadores de menos.

Com base no relatório dos especialistas, a empresa decidiu então mudar a estrutura da equipe. Ela seria agora composta por quatro comandantes, dois supervisores, um chefe de supervisores e um remador. Especial atenção seria dada ao remador. Ele teria que ser melhor qualificado, motivado, e consciente das suas responsabilidades. No ano seguinte, os japoneses venceram com dois quilômetros de vantagem. Os dirigentes da empresa brasileira imediatamente despediram o remador por causa do seu mau desempenho, e deram um prêmio aos demais membros como recompensa pelo desempenho e pela forte motivação que tentaram incutir na equipe.

O Diretor Geral preparou um relatório da situação, no qual ficou demonstrado que:

Foi escolhida a melhor tática,

Todos estavam motivados,

Porém, o material deveria ser melhorado, portanto?

No momento estamos estudando a substituição da canoa! Se observarmos com atenção, veremos que toda equipe é reflexo do seu líder, ou seja, ela pode ser tão forte ou tão fraca quanto ele. A historia acima se aplica perfeitamente aos orgaos publicos e as estatais dos governos, o caso da Infraero cabe perfeitamente na historia acima. Parabens ao autor do texto que certamente conhece a capacidade dos lideres governamentais e tripudia sobre as incompetências apontadas. O povao segue cativo pagando a conta e sendo o bobo da corte.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.