Cartas - 20/05/2010

FICHA LIMPA

, O Estado de S.Paulo

20 Maio 2010 | 00h00

Povo unido

Em tempo recorde, o Senado aprovou por unanimidade o projeto popular da Ficha Limpa. É, nossos parlamentares se lembraram de que o povo unido jamais será vencido.

MAURÍCIO LIMA mapeli@uol.com.br

São Paulo

_________________

Responsabilidades

O Senado aprovou medida provisória que prevê multa em dobro para contribuintes que cometerem erros na declaração de Imposto de Renda, mesmo sem a comprovação de dolo ou intenção. Acho justo, pois ao contribuinte cabe contribuir com seus impostos para a manutenção do Estado. Que se extrapole essa regra simples para os indivíduos que, usando (com ou sem dolo) sua posição de legisladores e governantes, utilizam de forma inadequada os recursos públicos, desviam verbas em benefício próprio, não administram adequadamente nem investem o dinheiro do erário em projetos, e sim em salários. A diferença está apenas nas cifras, já que a corrupção custa ao Brasil entre R$ 41,5 bilhões e R$ 69,1 bilhões por ano (dados do Correio Braziliense). A aprovação do projeto Ficha Limpa já é um passo para tirar definitivamente o Brasil do ranking dos países mais corruptos do mundo.

MARCELO PRADO marcelopprado@yahoo.com

São Paulo

_________________

CAMPANHA ANTECIPADA

"Tô nem aí"

Multas e restrições à liberdade são aplicadas por órgãos competentes da sociedade para coibir práticas inadequadas e criminosas. Que fazer quando autoridades, abusando de seu poder, passam irresponsavelmente por cima dos limites impostos e fazem o que bem entendem, sem temor algum? Graças às transgressões do presidente Lula, sua candidata deu um pulo nas intenções de voto. Lula, além de não se manter afastado da luta das eleições, como seria de esperar de um verdadeiro estadista, usa e abusa de todas as situações que possam favorecer a exposição de sua Dilma. E daí? Daí, nada. O homem está acima do bem e do mal...

J. TREFFIS jotatreffis@hotmail.com

Rio de Janeiro

_________________

Medidas cabíveis

Já que o sr. Lula não se importa com as multas aplicadas pelo TSE, por que não descontar esses minutos da propaganda eleitoral gratuita do seu partido? Acho que dará melhor resultado.

MARIA JOSÉ DA FONSECA fonsecamj@ig.com.br

São Paulo

_________________

POLÍTICA EXTERNA

Acordo de Teerã

O sorriso maroto de Ahmadinejad e a reação de ceticismo do resto do mundo parecem confirmar que os nossos trapalhões de plantão foram até Teerã apenas para enfatizar o primarismo e o viés "megalonanico" de nossa política externa. Pobre Itamaraty! Não merecia passar por isso.

MARCOS CANDAU mccandau@uol.com.br

São Paulo

_________________

Gol contra

Se nossa seleção de futebol tomar na Copa do Mundo gol contra, como o da celebração do acordo de Brasil e Turquia com o Irã, vai voltar vergonhosamente humilhada. Como volta o nosso presidente Lula, que se manteve em silêncio, o chanceler Celso Amorim, que demonstrou irritação, e o assessor especial para Assuntos Externos do Palácio do Planalto, Marco Aurélio Garcia, dizendo que se os EUA optarem por sanções vão se dar mal, em razão do projeto de resolução no Conselho de Segurança (CS) da ONU prevendo sanções contra o Irã por seu programa nuclear, apresentado pelos EUA e apoiado pelos membros do CS. Na verdade, ou nossos representantes foram ingênuos ou queriam aparecer perante o mundo, ignorando que o Irã queria ganhar tempo com esse acordo e continuar enriquecendo urânio para fabricação de bomba atômica.

JOSÉ WILSON DE LIMA COSTA jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

_________________

Colonialismo

Por trás das restrições encabeçadas pelas grandes potências contra o acordo nuclear tripartite Brasil-Irã-Turquia está o velho colonialismo de sempre. Temem os que se acham os donos do mundo que potências emergentes, como nós, possam ameaçar os seus privilégios econômicos, que levaram e levam bilhões de seres humanos a viver em condições de miserabilidade.

JOSÉ DE ANCHIETA N. DE ALMEIDA josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

_________________

Protocolos secretos

A propósito da carta da leitora sra. Rossana Baharlia (Faz de conta, 19/5), há precedentes. Em agosto de 1939, Hitler e Stalin celebraram um acordo de não-agressão, às vésperas da invasão alemã da Polônia, ponto inicial da 2.ª Guerra Mundial. O tal acordo continha um protocolo secreto, não divulgado, dividindo a Polônia entre a Alemanha e a União Soviética (URSS). Iniciada a guerra, as tropas soviéticas rapidamente invadiram a Polônia, seguindo até a linha estabelecida no protocolo. A Polônia deixava de existir. Mais tarde, Hitler rasgou o acordo e invadiu a URSS, com as consequências conhecidas. Agora, pergunto: algum dia saberemos o que dizem os protocolos secretos do acordo nuclear assinado por Irã, Turquia e Brasil? E será que o Irã também vai logo rasgar?

CARLOS FUTURO carlos_futuro@viscondeitaborai.com.br

São Paulo

_________________

Novo Chamberlain

No final da década de 30 do século passado, o primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain defendia uma política de convivência pacífica com Hitler. Participou da Conferência de Munique, na qual atendeu à maioria das exigências nazistas, como a divisão da Checoslováquia e a anexação da Boêmia ao III Reich. Acreditava ele que fazendo concessões a Hitler seria possível evitar nova guerra entre a Alemanha e o seu país. Em Londres, logo após regressar da Alemanha, declarou sobre o recém-assinado Acordo de Munique: "Acredito que ele é a paz em nosso tempo." Passado menos de um ano, a Wehrmacht invadiu a Polônia, dando início à 2.ª Guerra Mundial. Por suas entusiasmadas declarações a respeito do acordo assinado com o Irã em Teerã, o presidente Lula credencia-se a passar para a História como o Chamberlain do século 21.

FLÁVIO J. R. DE AGUIAR flavio.daguiar@gmail.com

Resende (RJ)

_________________

"Os americanos voltaram à velha máxima: o que não é bom para os EUA não é bom para o mundo"

PEDRO ALCANTARA DE ALBUQUERQUE / SÃO PAULO, SOBRE O ACORDO NUCLEAR IRÃ-TURQUIA

pedro-alcantara1950@bol.com.br

"A fome e a vontade de comer não dão liga jamais"

HÉLIO JOSÉ CURY / SÃO PAULO, SOBRE A CHAPA DILMA-TEMER

heliocury@datasesmt.com.br

"Gostaria de saber como se fala apagão em mandarim"

SERGIO S. DE OLIVEIRA / MONTE SANTO DE MINAS (MG), SOBRE A COMPRA DE EMPRESAS DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA NO BRASIL POR GRUPO CHINÊS

ssoliveira@netsite.com.br

_________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 3.311

TEMA DO DIA

Acusado admite culpa no crime da mala

Rafael da Silva Lima assassinou esposa e diz estar arrependido. Ele foi preso em Pernambuco

"Não sou a favor da pena de morte, mas fica difícil definir uma sentença. Espero que ele pague por isso da forma correta."

CLAUDINEI VICTOR

"Que nada! Vai cumprir uns seis aninhos na cadeia e, depois, regime semiaberto."

JOÃO FRANCELINO

"Parte dos seres humanos está perdendo o sentido do que é ser humano. É cada crime que nem se pode comentar."

ALZIRO RIBEIRO DA SILVA

_________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

FICHA LIMPA

Ontem foi um dia histórico para o Brasil, uma prova de que a pressão fez efeito. Estamos livres das renúncias para evitar a cassação, de alguns dos maus políticos. Mas mais do que isso, isso nos mostra que, sim, o povo unido pode muita coisa. Que este seja o começo de um novo Brasil.

Luiz Felipe Rosa lfelipebarros@hotmail.com

São Paulo

___________________

MARAVILHA!

Vislumbramos uma luz no final do túnel, nosso Senado aprovou de maneira honrosa e rápida o projeto de iniciativa popular que impede cidadãos com problemas na Justiça de sequer se candidatarem. Que maravilha!

Agora esperamos a sanção do presidente sem mudanças e que o Poder Judiciário ponha logo em vigor. A população ordeira deste país maravilhoso espera por isso há bastante tempo, só assim vamos pulverizar nossos Legislativos, em todas as escalas, federal, estadual e municipal.

Parabéns ao Senado Federal, é agindo assim que os eleitores lhe darão créditos.

Julio Jose de Melo julinho1952@hotmail.com

Brasília

___________________

ALÍVIO

Foi um grande alívio ver que o Projeto Ficha Limpa teve aprovação no Senado. Juntamente com todos aqueles que assinaram o projeto, espero que o nosso presidente não veja problemas na lei. E dê a última palavra para a aprovação de um projeto que nasceu pela voz de um povo cansado de ter políticos corruptos sendo eleitos pela população. Para nosso infortúnio, grande parte da população brasileira não tem nenhum acesso a informação, muito menos em relação às questões políticas. A nossa realidade nacional é definida por um alto nível de alienação política, não só da população mais pobre, mas também da vasta quantidade de cidadãos, de qualquer classe social, que ao lerem o jornal não passam do setor de esportes, por exemplo. Há quem diga que a lei é vaga, mas o que importa no momento é a melhora significativa na seleção dos governantes de nossa nação. Uma lei desse porte é uma luz no fim do túnel para todos os que sofrem as consequências de ter cidadãos votando como se fosse brincadeira, achando que o melhor candidato é aquele que é mais engraçado na propaganda eleitoral.

Julia Pedote Lourenção julia_pl_10@hotmail.com

Sao Paulo

___________________

MEDIDA CÍVICA

O Senado Federal, em sessão extraordinária e por votação unânime, aprovou ontem o projeto de lei denominado Ficha Limpa, originado de subscrição popular de mais de 5 milhões de assinaturas. Apresentado e aprovado originariamente na Câmara dos Deputados, esse projeto teve andamento ultra-rápido naquela Casa Legislativa, eis que foi relatado, discutido e aprovado num mesmo dia, na Comissão de Constituição e Justiça e em plenário, o que vem comprovar que, quando o legislador quer, o Poder que ele representa funciona em favor do povo e da ordem republicana.

Este projeto é uma medida profilática cívica, que vem expulsar de todos os pleitos eleitorais, quer no âmbito do Poder Executivo, quer do Poder Legislativo, todos os elementos possuidores de um passado enegrecido por atos que maculam sua dignidade como cidadãos, pela prática de corrupção, mensalão, tráfico de influência, condenados por crimes de toda e qualquer natureza, com sentença de colegiados judiciais, etc. Enfim, o Senado lavou a alma do Poder Legislativo e engrandeceu a respectiva classe política, merecendo, assim, todos os louvores do povo brasileiro. A Nação, orgulhosa, agradece!

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

___________________

VIDA NOVA

Depois da aprovação por unanimidade, pelo Senado, da exigência da ficha limpa para se candidatar a cargo político, um alento se vislumbra de termos uma vida política com menos corrupção e mais ação em benefício do povo e do País. O que parecia impossível se tornou realidade, mostrando que a boa vontade dos parlamentares pode mudar o rumo deste país. Se posta em prática essa exigência, certamente vamos ver mudanças substanciais neste país e o povo, a sociedade e a Pátria serão os grandes beneficiados.

Que novas decisões sejam tomadas no Parlamento para que a máquina legislativa não fique omissa às necessidades essenciais do País e seu povo. A realidade do mundo globalizado é dinâmica e as mudanças ocorrem a todo momento. As leis também se tornam inadequadas diante das transformações em todos os segmentos. Os legisladores são os principais responsáveis pela harmonia social e atualização das leis. Se os políticos não exercerem com dignidade as missões delegadas pelos eleitores, fatalmente a realidade ficará conturbada.

A Nação espera dos parlamentares uma ação efetiva no presente e com visão otimista no futuro. A missão do parlamentar é estar sempre vigilante e agir com firmeza quando constatar irregularidades. Omitir fatos, dando um de "não vi nada, não sei de nada", é tão grave e nocivo à sociedade quanto o é o corrupto. Ultimamente, os parlamentares estão tentando ser mais realistas e cônscios de seus deveres, como representantes do povo que são. Espera-se que, depois das próximas eleições, a realidade brasileira seja renovada, dando mais alento aos milhões de eleitores. O Brasil precisa crescer e o povo, ser tratado com dignidade e respeito, que tanto merece.

Paul Morin (Paulo Hirano) paulmorin2002@terra.com.br

Curitiba

___________________

APLICAÇÃO IMEDIATA

A voz do povo pede a validade da ficha limpa já para 2010!!!

Antonio de Souza D''Agrella antoniodagrella@yahoo.com.br

São Paulo

___________________

UM AVANÇO

Bendito ano eleitoral! Graças a ele, nossos congressistas não tiveram peito de derrubar o projeto Ficha Limpa.

Mesmo desfigurado de sua proposta inicial e considerando que estamos no Brasil, o que foi aprovado já foi um avanço.

Um pequeno passo inicial, de muitos que virão, agora que aprendemos o caminho.

Parabéns ao 1,6 milhão de brasileiros que se dispuseram a assinar o projeto, e que lutaram pela sua aprovação.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

___________________

QUEM TEM COMPETÊNCIA PARA BARRAR OS CANDIDATOS COM FICHA SUJA?

Numa sociedade democrática onde os candidatos são apresentados à sociedade pelos partidos políticos para o crivo dos eleitores, deveriam ser eles os primeiros a ter responsabilidade pelos candidatos apresentados. Mas infelizmente isso não acontece. Os partidos deveriam ter critérios baseados nos princípios éticos e morais, na probidade administrativa, na moralidade pública, na honradez, na idoneidade, na capacidade e competência dos seus postulantes.

São raros os partidos políticos que constituem uma comissão de ética para avaliar os seus candidatos com base em tais princípios. A grande maioria deles coloca suas legendas à disposição dos candidatos como se estivesse colocando um produto ou um objeto em leilão, isto é, leva quem pagar mais, não importando se aquele que pagou pela legenda tem ou não as qualificações e competências, honestidade e compromisso com ela, com o eleitor, com o cargo e com o País.

É claro que nesta disputa desleal com a maioria dos candidatos, as pessoas que se julgam ou são realmente éticos, honestos, ideológicos e compromissados com o país não conseguem ser candidatos, ou porque não tem condições financeiras, ou porque não concordam com tais critérios.

Em segundo lugar vêm as leis, essas deveriam ser o principal instrumento para barrar os candidatos com fichas sujas, entretanto na política as coisas não são tão simples assim, pois existem alguns princípios constitucionais, que se não forem mudados, fica muito difícil barrar esses candidatos. Como por exemplo, temos o princípio da presunção de inocência e da ampla defesa, isto é, ninguém pode ser considerado culpado sem que o processo esteja transitado em julgado, ''o processo transitado em julgado é aquele que não cabe mais nenhum tipo de recurso''.

Já o artigo 14, parágrafo 9, da Constituição federal, determina que a lei complementar estabeleça os critérios e os casos de inelegibilidades, a fim de proteger a probidade administrativa e a moralidade pública para o exercício do cargo em órgãos públicos, considerando a vida pregressa do candidato.

Como podemos perceber, existem alguns princípios antagônicos, pois, se o legislador através de lei complementar cercear o direito de um candidato concorrer a um cargo eletivo com base apenas em processo em tramitação na Justiça, isto é, sem o trânsito em julgado, estará ferindo princípios da Constituição. E se qualquer candidato prejudicado recorrer ao STF, o mesmo poderá derrubá-lo. Além do mais, quem tem a responsabilidade e a competência para mudar ou reformulá-la é o Congresso Nacional, e como sabemos não é fácil cortar na própria carne, uma vez que muitos dos deputados e senadores estão implicados com a Justiça, portanto, não há interesse por parte dos mesmos em promover mudanças radicais.

Uma das possibilidades para se fazer estas mudanças seria através de uma Assembleia Nacional Constituinte, instalada com o objetivo principal de fazer as mudanças necessárias na constituição, incluindo a reforma política e à tributária.

Em terceira e última instância, está o eleitor, este sim poderia barrar os candidatos com fichas sujas, porém, para isso, o eleitor precisaria selecionar melhor os seus representantes políticos, obtendo mais informações e conhecimento a respeito dos mesmos, a fim de ter condições de separar o joio do trigo.

Mas como fazer para transformar uma sociedade passiva, leniente, conivente com o erro, com a corrupção e com o "rouba, mas faz''? O que fazer com uma sociedade que acha natural que ser político é sinônimo de ser ladrão?

De acordo com o IBGE e outros índices, ainda há no Brasil 18% de analfabetos que não sabem ler e escrever e mais uns 20% de analfabetos funcionais, aqueles que apesar de saberem ler e escrever não conseguem analisar um texto, interpretar e tirar conclusões. Como vota um cidadão que não teve acesso à educação e à cultura, que não sabe distinguir a função e os limites de poder de cada cargo eletivo?

Para que tenhamos no futuro uma sociedade formada por cidadãos críticos, conscientes e éticos é fundamental que todos os níveis de governos invistam pesadamente em educação pública de qualidade, onde todos tenham acesso e permanência a uma educação realmente transformadora. Isso significa que os governos devem investir na construção de mais creches e escolas de ensino fundamental e médio, equipamentos tecnológicos, salários e qualificação dos professores, plano de carreira e melhores condições de trabalho para todos os envolvidos na área de educação, pois não podemos aceitar que um aluno que concluiu o ensino médio, não saiba, entre outros conhecimentos, distinguir a função e as responsabilidades de cada cargo eletivo, uma vez que somos nós que vamos elegê-los.

Quando os cidadãos perceberem que a falta de escolas públicas, de hospitais, de estradas e rodagem, de portos e aeroportos, de saneamento básico, de remédios, de transportes, de empregos, enfim, de infraestrutura para o País crescer e se desenvolver, gerando riqueza e distribuindo renda, são consequência da corrupção e das mazelas dos nossos políticos e que todos nós somos direta ou indiretamente culpados, quem sabe em um futuro próximo tenhamos mais cuidado na hora de escolher os nossos representantes.

Afinal, se os partidos políticos e as leis vigentes não são capazes de barrar os candidatos de fichas sujas, o eleitor, votando conscientemente, criticamente e eticamente, poderá banir da vida pública todos os corruptos e canalhas, deixando esse espaço livre para ser ocupado por pessoas íntegras, corretas, idôneas, que estejam realmente preocupadas e comprometidas com o bem-star social de toda a coletividade.

Sebastião Gonçalves Custódio sebastiaogcustodio@ig.com.br

São Paulo

___________________

CLAMOR DAS RUAS

A sociedade pede passagem e faz aprovar o Ficha Limpa. Como disse Pedro Simon, essa participação de fora para dentro é histórica. Quiçá doravante o povo se organize ainda mais e faça que os seus gerentes que estão alojados no Congresso respeitem os clamores que vem das ruas.

Logicamente que boa parte dos deputados e senadores que votaram de forma unânime esta importante matéria o fizeram por estarmos próximos das eleições de outubro. Vários destes, é bom esclarecer, já são fichas-sujas!

Mas nada disso importa. O que devemos comemorar é que a porteira da decência pública foi aberta pelas vozes estridentes da sociedade, que saiu da inércia, colheu quase 2 milhões de assinaturas e fez-se prevalecer.

Há muito lixo institucional a ser varrido. E por que não iniciar já um movimento para uma reforma política radical que contemple o voto distrital e o não-obrigatório. Além da trabalhista e tributária!

É bom frisar também que toda esta vitória da aprovação do Ficha Limpa não teve o respaldo do Palácio do Planalto, que até o último momento tentou postergar, assim como fez com o reajuste dos aposentados.

Para que um País cresça de forma sustentada, não só deverá estar calcado na qualidade dos seus gastos públicos, ou no bom nível de investimento, mas com a ética como prioridade.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

___________________

ROMERO JUCÁ

Senador Romero Jucá, o senhor é o maior cara de pau dentre todos os políticos que conheci nestes meus 70 anos de vida. Senti repugnância por todos os seus apartes durante as votações do Ficha Limpa e do aumento dos aposentados. Com certeza o senhor se machucou com nessa pulada do muro. Tô errado?

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda RJ

___________________

PROJETO FICHA LIMPA

O líder do governo no Senado, Romero Jucá, fez uma declaração que define quais são os propósitos deste governo que acha que o País é delle, e não de todos brasileiros, e confunde governo com Estado: "Este projeto (Fichas Limpa ) interessa só à sociedade, e não ao governo" - cujo partido tem vários sendo processados no STF e está muitíssimo empenhado em conseguir apoio de grandes partidos com muitos fichas-sujas à sua candidata. E nas pesquisas 80% dos consultados acham que é um governo bom/ótimo. Com atitudes dessas, fica difícil passar o País a limpo.

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

___________________

DIFERENÇA

É de 564,28% a diferença entre o aumento concedido a servidores públicos (572%) e o aprovado ontem para os aposentados com mais de um salário mínimo (7,72%).

Nosso guia não gostou do aumento, obtido no Congresso, para os aposentados. Tem razão, 7,72%! Não é nada, não é nada...

NÃO É NADA!

Gilberto Martins Costa Filho marcophil@uol.com.br

Santos

___________________

APOSENTADOS

O reajuste proposto pelo governo para os aposentados com salários acima do mínimo foi de 6,14%, o que representa uma elevação nos gastos do governo de R$ 2 bilhões. O reajuste aprovado pelo Congresso Nacional foi de 7,7% e ficou para ser sancionado pelo presidente Lula. Essa diferenca de 1,56% representa um gasto adicional de aproximadamente R$ 600 milhões para a Previdência. Seria vergonhoso se o presidente Lula, que nas suas várias campanhas à Presidência prometeu mundos e fundos para conquistar o voto dos aposentados, os abandonasse mais uma vez, neste momento.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

___________________

BANGKOK EM CHAMAS

Um golpe de Estado em 2006, uma junta militar que promove os interesses de uma elite tradicional urbana contra os campesinos que se sentiam representados pelo premiê deposto e exilado, Thaksin Shinawatra, baseiam um conflito que, ontem, produziu 12 mortos e centenas de feridos numa bela cidade, de arquitetura moderna, expressão da segunda maior economia do Sudeste Asiático. A frustração dos derrotados, os ''camisas vermelhas'' da Frente Unida para a Democracia e contra a Ditadura, que já amargaram 70 mortos desde 12 de março, esmagados por forças militares impiedosas e violentas, fez arder o prédio da Bolsa de Valores, centros comerciais modernos e prédios públicos que dão a impressão de um Primeiro Mundo, para quem não conhece a Tailândia profunda. A bandeira da oposição pisoteada é, simplesmente, a democracia, o direito a eleições livres. Uma enorme mancha de sangue e de sofrimento está a demonstrar que o desenvolvimento e a riqueza de uma elite, sem liberdades públicas elementares e direitos sociais básicos, descambam, inevitavelmente, para o caos.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

___________________

O ACORDO NÃO CUMPRIDO

Todo mundo, ou quase todo mundo, acreditiva que o Irã não ia cumprir o acordo assinado com mediação de Brasil e Turquia. Ninguém pensou um minuto que seriam as chamadas potências nucleares e membros permantes da ONU, mais a Alemanha, que não iriam respeitar o acordo. Pior: as potências nem mesmo se interessaram em ler o acordo, apressaram-se em dizer que ele não valia.

A secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, virou a mesa e convocou de urgência uma reunião do conselho. Segundo correspondente de Paris da Band News, Mme. Clinton teria argumentado que a diplomacia americana estava ameaçada com a iniciativa dos emergentes Brasil e Turquia. Teria dito ainda que se os cinco membros permanentes da ONU não reagissem rápido os emergentes iriam criar um grupo paralelo ao Conselho de Segurança. Foi esse argumento que teria levado a China a apoiar as sanções contra o Irã depois de ter dito que apoiaria o acordo.

Diálogo de surdos 1: As potências nucleares têm suas bombas atômicas e outros pequenos países também têm, alguns poucos confiáveis, como o Paquistão. Israel também tem a bomba, mas é confiável aos olhos dos EUA.

Diálogo de surdos 2: As chamadas potências não enxergam no movimento dos emergentes uma nova ordem mundial. Na verdade, elas não querem saber da nova ordem mundial. Muito menos de alterar o Conselho de Segurança da ONU.

A verdade é que o governo Obama ficou numa saia-justa. O acordo não é diferente daquele apresentado pelo presidente americano ao Irã poucos meses atrás. O público interno nos EUA está cobrando uma posição do governo americano para não deixar o Brasil tomar posições na frente dos EUA na questão nuclear do Irã.

A imprensa internacional, mesmo aquela que critica a forma como o Brasil participou do acordo, reconhece que o presidente brasileiro foi mais eficiente que Obama nessa questão.

Por outro lado, o lobby de grupos petroleiros com interesses em ter controle hegemônico na região, próximo dos republicanos, mais o lobby de grupos pró-Israel exercem forte pressão para as sanções contra o Irã.

Analistas brasileiros reconhecem os ganhos do presidente Lula e do Brasil nessa questão, embora parte da imprensa e dos ex-embaixadores, em seus comentários, tente diminuir e mesmo ridicularizar os esforços do presidente Lula. O presidente é um homem de coragem e de ação. De fato, insubordinado aos caprichos e interesses dos grandes. E é isso que a Mme. Clinton e seus aliados não suportam. É história da Bíblia onde Davi enfrenta Golias. Imagine se a moda pega no âmbito da diplomacia internacional.

Dalva Teodorescu teosilvasp@gmail.com

São Paulo

___________________

POLÍTICA EXTERNA?

Se o atual governo continuar fazendo uma política externa amadora, o gigante do Norte vai descer e o Lula vai acabar como o Saddam Hussein!

Francisco Anéas francisco.aneas@uol.com.br

São Paulo

___________________

PALANQUE

Nada resolvido no caso do enriquecimento de urânio, nas reuniões no Irã, para os Estados Unidos a ONU e o mundo. Tudo certo com o palanque que o presidente Lulla queria, o objetivo era ser foco e alvo da mídia, o resto não interessa. Aqui o PAC não anda, a saúde e a educação deverão ser objeto de grandes projetos e reformas na propaganda da candidata Dilma Rousseff (quer dizer que em 8 anos NADA foi feito pelo desgoverno do PT) e o deputado Cândido Vaccarezza, petista, ainda quer férias antecipadas para ir à Copa na África.

O Brasil deve mudar! O presidente turista tem mais horas de voo que comandante de empresa aérea aposentado.

Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

___________________

FALTA EXPLICAR

Todo o Brasil espera do sr. Celso Amorim que esse acordo com o Irã tenha sido a última de suas derrotas diplomáticas. Espera ainda que ele não crie mais situações de constrangimento, peça demissão do cargo, mas não antes de explicar para 20% de brasileiros algumas coisas, como, por exemplo: a troco do que nos fomos juntar a um país do outro lado do mundo, com cultura totalmente diferente da nossa e um insignificante intercâmbio comercial, que não atinge 1% de nosso comércio exterior? É importante também saber como o Brasil vai enfrentar a comunidade internacional na qualidade de protagonista e avalista de um acordo que jamais será cumprido.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

___________________

VERGONHA

Que papel ridículo o do presidente Silva, do chanceler Amorim e de um tal de ''assessor especial toc-toc'', nessa questão do acordo do urânio. Que vergonha para os brasileiros sérios se alinharem como nação com um primeiro mandatário sanguinário e ignorante como Ahmadinejad.

Bob Sharp bobsharp@uol.com.br

São Paulo

___________________

QUE INGENUIDADE!

Será que o Lulla não se dá conta de que está fazendo papel de otário pelo Irã e virando piada internacional?

Cadê os assessores para avisá-lo?

Renata V. Junqueira rvjun@hotmail.com

São Paulo

___________________

A MENTIRA ESTÁ CONPENSANDO!

Juro que não estou entendendo mais nada! O "cara" é premiado pelo Fome Zero, que nunca saiu do papel, e pelo Bolsa-Família, antigo Bolsa-Escola, criado e implantado no governo Fernando Henrique, quando contemplou 5 milhões de famílias brasileiras.

Agora está uma festa pelo "acordo" com o Irã. Que acordo é esse em que o Irã vai continuar a enriquecer urânio da mesma forma que antes? Estou perplexo! Será que o resto do mundo é tão desinformado quanto a grande maioria do povo brasileiro? Acho que também vou virar... mentiroso! A MENTIRA está compensando !!!

José Luiz de Andrade Figueira jlafigueira@hotmail.com

São Paulo

___________________

ENCONTRO DE CASAIS

Dizem que o ''Lulinha paz e amor'' vai voltar para o Oriente e patrocinar

um evento, do tipo encontro de casais, para reconciliação total de todos

os beligerantes.

O evento vai terminar com todos cantando: ''We are the world''. Será

inesquecivel!

Alberto Bastos Cardoso de Carvalho albcc@ig.com.br

São Paulo

___________________

I"M SORRY

Solicitamos à comunidade diplomática internacional desconsiderar as desastradas atitudes brasileiras, desde o início de 2003 até o final de 2010, pois não condizem com o equilíbrio e o bom senso da nossa histórica participação e conduta. Reconhecemos que foi um período inconseqüente, que teve por objetivo exclusivo promover monoglota brasileiro em suas investidas contraditórias, pelo que pedimos desculpa e compreensão de toda comunidade internacional.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

___________________

ENVERGONHADO

Mais uma vez o esperto "cara" me envergonha por seu infantilismo, seus improvisos verborreicos chulos e decisões... O índio Morales deu-lhe um pé no trazeiro, o presidente do Paraguai na questão de Itaipu... O sr. Chávez, idem. E agora o presidente do Irã, nas negociações do urânio, passou a perna no nosso nobre presidente.

Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

___________________

ADVOGADO DE DEFESA

Por que esse interesse tão grande em defender o Irã? O que tem, na real, por trás dessa defesa? O sr. Lula, com certeza, tem alguma razão pessoal por trás disso, ainda mais que o Brasil, por intermédio de seus governantes, nunca fez nada no Oriente Médio - e eles são 100% analfabetos a esse respeito.

Marcos Oliveira mate3266@gmail.com

São Paulo

___________________

INCERTEZAS

Aonde o presidente Lula quer chegar, usando nosso país, com suas atitudes inconsequentes e absurdas, viajando e muitas vezes fazendo o papel de bobo da corte - caso Irã? Ele pensa que o mundo tem a cultura e a mentalidade do Chávez, seu mentor político. Sua insistência em reativar projetos abandonados há muitos anos, pelo total desconhecimento de seu custo e incertezas nos resultados: pré-sal, Monte Belo, trem-bala... E, para complicar, utilizando verba do BNDES, dinheiro do povo, uma total irresponsabilidade, num túnel cujo fim desconhecemos.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

___________________

CAÇAS

Intempestiva e arrogante a decisão dos EUA e seus aliados de aprovar as sanções contra o Irã. Se antes tínhamos algo com o acordo Brasil-Turquia, agora não temos nada novamente. O Irã não vai se ajoelhar perante os EUA. Na verdade, Brasil e Turquia foram humilhados. Nem monsieur Sarkozy aliviou. Portanto, sejamos pragmáticos também com as nossas escolhas. Nem o avião americano nem o francês, e sim o sueco, já que é o mais barato e com maior autonomia.

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

___________________

DEFENESTRADO

O presidente Lula, um inocente útil, imaginou, que com o seu pseudoacordo iria ser consagrado como um líder mundial pelos principais países envolvidos nesse assunto. Ledo engano. Está sendo defesnetrado e ridicularizado por ter sido usado pelo presidente do Irã como um bode expiatório, para o Irã ganhar tempo na discussão desse assunto na ONU. Coitado... Está voltando com rabo entre as pernas e com a cabeça arqueada de tanto peso da sua infantilidade.

Esse é o "cara" de bobo da corte.

Carlos Alberto Ramos Soares de Queiroz soares.queiroz@terra.com.br

São Paulo

___________________

REPRESÁLIA AOS EUA

Por que o chanceler Celso Amorim, ao lado dos chanceleres do Irã, da Turquia, certamente da Venezuela, de Cuba e de outros dessa magnitude, não impõem sanções contra os EUA como represália? Países como o nosso, governados por irresponsáveis, não têm consciência da sua dependência tecnológica na área do conhecimento e o que isso pode acarretar de prejuízos para o povo. Suponhamos que os EUA proíbam ou dificultem a exportação de megacomputadores como os da Petrobrás, do Banco Central. De milhares de equipamentos médicos que dependem de peças que não fabricamos ou de softwares que nem sonhamos! De sais medicinais! E quanto à nossa dependência dos satélites, sem os quais nem sequer saberemos se vai chover amanhã? Na verdade, existem apenas dois tipos de países: os que detêm os conhecimentos e os que dependem dos conhecimentos. E a nossa dependência é total! Em outras palavras, o poder está concentrado no domínio do conhecimento e as potências do Primeiro Mundo detêm 95% das patentes (vide artigo de Washington Novaes publicado no Estadão em 13 de Agosto de 1999, pág. A2). Enfim, quanto tempo esses falastrões vão demorar para se conscientizarem de que o espaço para elucubrações ideológicas está cada dia mais estreito?

Eugênio José Alati eugeniojosealati@yahoo.com.br

Campinas

___________________

SAPO NÃO ENTRA

Essas ''desventuras'' da diplomacia do governo de nosso guia genial presidente Lula me fazem lembrar da fabula da festa no céu, da qual o sapo tentava participar, mas não era convidado, pois tinha a boca muito grande. O nosso presidente também tem a boca grande demais.

Jair Vitor Fongaro jairfongaro@uol.com.br

São Paulo

___________________

BRAVATAS DO LULALÁ

O que eu sempre achei que nunca iria acontecer já está acontecendo! Depois de mais um pastelão, em que a figura principal foi o presidente do Brasil, apesar de estar ao lado do presidente do Irã, o mundo está começando a ver a verdadeira cara desse cidadão com nome de molusculo. Só que agora a situação é séria e envolve potências que não estão dispostas a aturar as bravatas do ''dito cujo'' e achar engraçado, como a maioria tem feito até agora.

Marcus Luciano Villar marcoslvillar@zipmail.com.br

Itapevi

___________________

VISÃO DE FUTURO

Não sou especialista em relações internacionais, como o sr. Marco Aurélio (Top-Top) Garcia, mas acho que os iranianos não são nem um pouquinho bobos. Eles se aproveitam da ingenuidade de nosso ''grande líder'', fazem um ''acordo'' e vão continuar trabalhando para atingir seus objetivos em suas instalações secretas. Os turcos também devem ter os seus interesses, como vizinhos do Irã. Com isso os sindicalistas de nosso país conseguiram a antipatia do governo americano e de países da União Europeia, exceto, talvez, o sr. Nicolas Sarkozy, que também tem grandes interesses comerciais. Devemos ter em nosso governo analistas com ampla visão e noção de futuro, e não sindicalistas.

Espero que Deus continue sendo brasileiro!

Alvaro Salvi alvarosalvi@yahoo.com

Santo André

___________________

OS TRÊS AMIGOS

A Turquia (primeiro-ministro) renega o genocídio armênio na 1.ª Guerra Mundial, O Irã (presidente) renega o genocídio judeu na 2.ª Grande Guerra. O Brasil (Supremo Tribunal Federal) renega o extermínio da oposição pelo regime militar.

Às vezes, parcerias estranhas têm fundamentos obscuros. Já em outro nível, também relevante, o presidente Lula renega o ''mensalão''.

Jorge João Burunzuzian burunlegal@hotmail.com

São Paulo

___________________

FIM DA DIPLOMACIA

Os EUA, boa parte da Europa e Israel fizeram o Brasil, a Turquia e o Irã de palhaços. Mantiveram tudo o que já estava combinado em relação às sanções impostas à República Islâmica via ONU, sem dar o menor valor aos esforços feitos um dia antes em Teerã. É o fim da diplomacia. Com essa atitude, nota-se claramente que os EUA e seus prepostos desejam uma nova guerra, só que, desta vez, não será contra os combalidos Iraque, Afeganistão e palestinos, e sim contra um país imenso e muito bem preparado militarmente, que é o Irã. Valeu, Brasil! Valeu, Turquia! Valeu, Irã!

Fernando Faruk Hamza botafogorio@bol.com.br

Rio de Janeiro

___________________

DIZE-ME COM QUEM ANDAS...

A atual ação da política externa brasileira, encabeçada pelo srs. Celso Amorim e Marco Aurélio Garcia e capitaniada pelo sr. Lula, foi um verdadeiro desastre!

Fomos usados pelo Irã para seus interesses protelatórios sobre controle de seu programa nuclear. Naquela imagem deprimente de nossos governantes de mãos dadas com o líder do Irã, via-se um sorriso vitorioso em seu rosto. Com certeza, ele ria de nós! De nossa ingenuidade e do despreparo para enfrentar as dificuldades de um mundo cada vez mais polarizado por razões religiosas!

Hoje o Brasil se alia a países como Irã, Venezuela, Bolívia, Cuba, Turquia...

Desejo, sinceramente, que o mundo civilizado não conheça o ditado ''dize-me com quem andas e te direi quem és"!

Carlos Roberto Barreto Barsotti cbarsotti@hotmail.com

São Paulo

___________________

OS TRÊS PATETAS ESTÃO DE VOLTA

Este desastre diplomático protagonizado por Lulla, Marco Aurélio Garcia

e Celso Amorim na questão do programa nuclear iraniano me fez lembrar

dos Três Patetas. Mais uma vez a diplomacia brasileira passa por um enorme constrangimento internacional por conta desses três patetas nada engraçados.

Maurício Rodrigues de Souza mauriciorodsouza@globo.com

São Paulo

___________________

GRANDE CONQUISTA

Viva o astronauta Ignaro Mula da Silva pela chegada ao planeta ''Urânio''!

Ilmar Mello de Carvalho ilmarcarvalho@gmail.com

São Paulo

___________________

O VOO DA GALINHA

Em mais uma aventura aloprada, com produção de Marco Aurélio Garcia (assessor para vexames internacionais) e direção do ministro Celso Amorim, e depois da tentativa de acordo de paz entre árabes e judeus, agora no Irã, em coprodução turco-brasileira, o acordo durou menos de 24 horas. E os "decadentes" americanos conseguem unanimidade, com Rússia, China, França, Inglaterra, Japão e Alemanha, impor na ONU sanções ao Irã, depois de quatro tentativas e voltas atrás de Teerã. De nada adiantou a festa de quem mais parecia turista japonês de férias. E, sorry, quem smile por último smile better, certo Hillary?

Márcio M. Carvalho

Bauru

___________________

NOBEL

Não estranhem se o PT e os aloprados fizerem campanha para o Lula ser indicado para o próximo Prêmio Nobel da Paz. Não estranhem, não...

Celso Nascimento celso@directasa.com.br

São Paulo

___________________

ELE MERECE!

Com seu feito no Irã, Lula merece mesmo o Nobel da Paz deste ano. Muito mais do que o Obama no ano passado. Afinal, ele está se empenhando pela paz e não pela guerra.

Roldão Simas Filho rsimas@aos2.com.br

Brasília

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.