Cartas 20/10/2010

SEGUNDO TURNO

, O Estado de S.Paulo

20 Outubro 2010 | 00h00

Custo da energia elétrica

A candidata Dilma afirma que o alto custo da energia elétrica se deve ao ICMS e se propõe a reduzir o PIS/Cofins. Ora, tal custo se deve ao aumento antecipado concedido ao Paraguai pela energia de Itaipu, cujo contrato era válido até 2020. E também ao aumento concedido à Bolívia para o gás - e são postas no sistema as usinas térmicas para consumir o gás boliviano, apesar de os reservatórios das hidrelétricas estarem cheios e do aumento da produção interna de gás. Como consequência, aumentamos a emissão de poluentes. Estamos pagando pelas benesses aos amigos, que como contrapartida nos inundam de contrabando, armas, drogas e se apropriam de nossos investimentos.

WALTER ZEBINDEN

zebinden@terra.com.br

Campinas

____________________________

CPMF

Em discurso, Dilma disse que precisará de muito dinheiro para retirar milhões da miséria. Com o pessoal da Erenice certamente a candidata será capaz de levantar muito dinheiro. Ou isso já é uma prévia da CPMF que vem por aí?

FLÁVIO CESAR PIGARI

flavio.pigari@gmail.com

Jales

____________________________

PRECONCEITO INEXISTENTE

Lula disse em Belo Horizonte, sábado, que Dilma enfrenta o "medo de que uma mulher venha a ganhar a disputa pelo Palácio do Planalto". Ora, se os votos dados a Marina e Dilma no primeiro turno somam bem mais que 60% do total, onde está o invocado preconceito do eleitorado? Procure o presidente outras razões (que há, e muitas) para justificar a turbulência que vem enfrentando a campanha de sua protegida...

JUNIA VERNA FERREIRA DE SOUZA

juniaverna@uol.com.br

São Paulo

____________________________

INEXPERIÊNCIA OU MÁ-FÉ?

O que está acontecendo com o jornalismo no Brasil? O presidente da Petrobrás declara que FHC preparava a privatização da empresa, sem apresentar uma única prova. Fala por falar, e os jornais publicam, não como declaração, mas como verdade suprema. Da mesma forma, usam a terminologia do PT e chamam, em suas matérias, de "panfleto anti-Dilma" a carta da CNBB que conclama os fiéis a não votarem em "candidatos ou candidatas" (sic) favoráveis ao aborto. Sem consultar nenhuma outra fonte, é fácil para o leitor com algum discernimento e pensamento lógico perceber essas falhas. O leitor acaba em dúvida se se trata de má-fé, subserviência pura ou ignorância e inexperiência de jovens jornalistas.

M. CRISTINA DA ROCHA AZEVEDO

crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

____________________________

CRIME ELEITORAL?

"Não vote em..."

Denunciei ao STF, ao procurador-geral da República e ao presidente do TSE o exmo. sr. presidente da República, por hediondo crime eleitoral - denúncia protocolada sob o n.º 35.511, em 7/10/2010, com base em pronunciamento do senador José Bezerra (DEM-RN), a que assisti no mesmo dia na TV Senado. Bezerra acusou o presidente de todos os brasileiros de contratar uma empresa de telemarketing na véspera do dia das eleições para telefonar a eleitores, dizendo: "Companheiro, companheira, aqui é o presidente Lula. Se você gosta de mim e do meu governo, não vote no candidato fulano de tal! Obrigado." Segundo o senador denunciante, o crime eleitoral ocorreu em vários Estados da Federação. Se boca de urna pedindo para votar é crime eleitoral, pedir para não votar não é infração legal maior? Por que nada é apurado? O presidente está acima da lei? O presidente foi injuriado e caluniado pelo senador? Estão esperando acabar o processo eleitoral para apurar? O Brasil merece tamanho descaso?

LUIZ FERNANDO D''ÁVILA

lfd_avila@hotmail.com

Rio de Janeiro

____________________________

PRIVATIZAÇÃO

Pré-Sal S.A.

Muito oportuno o editorial A repetição de um velho ardil (18/10, A3), sobre privatizações. O único ponto que talvez mereça maior esclarecimento é que o sr. Zylberstajn se colocou contra a criação da Pré-Sal S.A., essa é a estatal que comercializará o petróleo entregue pela Petrobrás e pelo explorador privado à União. Esclarecer essa questão é fundamental, pois dá a impressão de que o sr. Zylberstajn (e aqueles que defendem o modelo de concessão) se estaria opondo à participação da Petrobrás no pré-sal. O que não é verdade. A maior oposição é quanto à criação dessa tal nova empresa, que inclusive controlará os custos de exploração do pré-sal pela Petrobrás e por seus parceiros privados. O pior de tudo é que essa empresa estatal fará parte do consórcio explorador. Em outras palavras, o sócio do consórcio explorador fará o papel de agência reguladora, diminuindo a influência da ANP e aumentando a promiscuidade entre governo, Petrobrás e explorador privado. Isso, sim, é privatização.

FERNANDO S. MARCATO

fsmarcato@hotmail.com

São Paulo

____________________________

PODER JUDICIÁRIO

Código de ética

O editorial Código de ética para os juízes (17/10, A3), a respeito da proposta atribuída à eminente corregedora nacional de Justiça, traz ao leitor a ideia de que os juízes não se sujeitam a um código de conduta ética, ou seja, a uma deontologia da magistratura. Ouso, porém, discordar. Nos anos 1987 a 1996, no Instituto dos Advogados de São Paulo, e nos anos 1994 a 1997, na Faculdade de Direito da USP, ministrei cursos sobre Deontologia da Magistratura - no meu conceito, "o conjunto de regras de conduta dos magistrados, necessárias ao pleno desempenho ético de sua atividade profissional, de modo a zelar não só pelo seu bom nome e reputação, como também da instituição a que serve, no seu múnus estatal de distribuir a justiça na realização do bem comum", certo que "essas regras de conduta dos magistrados (...) estão previstas na legislação em geral, em nível constitucional ou infraconstitucional, mas também decorrem das chamadas "regras de experiência", ou seja, as que são subministradas pela observação do que ordinariamente acontece nas palavras do art. 335 do Código de Processo Civil". Meus estudos a propósito da ética profissional dos magistrados estão devidamente publicados e também formam capítulo da obra coletiva Curso de Deontologia da Magistratura (Ed. Saraiva, pág. 99). Reafirmo, assim, que não precisamos de um novo código de ética para os juízes, pois, a exemplo do que ocorre com o tratamento dos deslizes dos advogados, em cada caso concreto, tudo se há de resolver com a atual legislação ética de regência.

ALVARO LAZZARINI, desembargador aposentado do TJ-SP

lazzarin@uol.com.br

São Paulo

____________________________

"O MST convoca militantes para a campanha de Dilma. Será que os 47% estão apoiando o MST?"

EDUARDO HENRY MOREIRA / SÃO PAULO, SOBRE O SEGUNDO TURNO

henrymoreira@terra.com.br

"Quando será abordada a política externa do atual governo, de aloprado teor?"

JAIRO P. GUSMAN / SÃO PAULO, SOBRE OS DEBATES DOS PRESIDENCIÁVEIS

jairogusman@gmail.com

"O chanceler Amorim sugere que o Mercosul tenha um rosto... Cuidado para não ficar mais feio que o Frankenstein!"

EDUARDO GENIN / SÃO PAULO, SOBRE A POLÍTICA EXTERNA

egenin@uol.com.br

____________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 5.473

TEMA DO DIA

Campanha passa por momento "judicial"

PT quer fazer ofensiva jurídica em relação a Paulo Preto; Erenice é o pivô dos pedidos dos tucanos

"A prática do PT sempre foi gerar intrigas. Antes, queriam o poder, e agora, querem desviar a atenção para ficar no poder."

JORGE KARAN

"Todos devem ser investigados e punidos. Lula fortaleceu PF e Ministério da Justiça para que punam quem roubar o povo."

SIQUEIRA TAVARES

"O PT quer procurar pelo em ovo, pois não tem defesa no caso Erenice. Cadê as provas contra o Paulo Souza? Não há!"

GIOVANNI PASSARETTO

____________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

CHICO BUARQUE APOIA DILMA

A velhice deve ter embolorado o cérebro do Chico Buarque e isso o faz pensar ainda estar na era da ditadura de 64 quando apoia Dilma Rousseff, porque só isso pode explicar tamanha falta de discernimento político. Seu apoio ao presidente Burla e ao fantoche Dilma, que ele criou, indica um alheamento da realidade, porque dá aval ao governo petista, afogado em seus inúmeros casos de corrupção. Dilma Rousseff tem parte mais que ativa em muitos desses caos e principalmente no nepotismo explícito praticado pela sua protegida Erenice Guerra, desde sempre assessora na Casa Civil e depois ocupando seu cargo em indicação que ela mesmo bancou. Tanto Dilma como o presidente Burla mentem quando afirmam nada saber dos muitos casos de corrupção e nepotismo desse governo, porque todos sabem que o ambiente de uma corte como é o caso do palácio do governo de Brasília é notório, comum, estar recheado de puxa-sacos que para marcar pontos com chefias, o que mais fazem é entregar sacanagem de concorrentes visando a aparecer para futuras promoções. É triste ver um Chico envelhecido e tendo perdido a noção das coisas sujas da política. Não admira estar de braço dado com o Niemeyer, outro que ajuda a fazer a cabeça dos ignorantes deste país.

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São Paulo

____________________________

NÃO VAI PASSAR

''Dormia a nossa pátria-mãe tão distraída, sem perceber que era

subtraída...'' Era e continua sendo subtraída pelas mesmas ratazanas

que estavam no palanque com Chico Buarque. Porém, agora, elas

evoluem na avenida em suas cuecas de dinheiro forrado, enquanto ele

aplaude. E hoje a nossa Pátria-mãe é quem se DIZ TRAÍDA pelo filho

pródigo e ingrato, seu filho Chico Buarque.

Stanislaw Cordeiro ratles2@hotmail.com

São Paulo

____________________________

MINISTRO DA CULTURA

Será que Chico Buarque vai ser o novo ministro da Cultura?

Helcio Silveira helsilveira@globo.com

São Paulo

____________________________

INTELECTUAIS DESBUSSOLADOS

Não há como compreender como Chico Buarque de Holanda, Oscar Niemayer e outros intelectuais de esquerda presentes no ato de apoio a Dilma Roussef ignorem o mensalão, o escândalo da Casa Civil, o uso da máquina partidária na campanha, os inúmeros atos de corrupção que a imprensa noticia diariamente e somente são respondidos por negativas gerais, as investidas contra princípios do regime democrático, como quebras de sigilo e declarações contra a liberdade de imprensa, sem falar numa política internacional que envolveu abraços a ditadores que não têm nenhum respeito pela vida humana e pela liberdade, como os irmãos Castro e Ahmadinejad. Jamais imaginei que essas personalidades pudessem negar a ética e compactuar com as mais torpes tiranias.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

____________________________

O MANIFESTO DE CHICO

Um pedido ao Chico Buarque de Holanda: '' Chico, não esqueça de pedir ao José Luiz Datena para assinar o manifesto dos artista pró-Dilma. Elle também, como você, disse que vai votar na Dilma porque é amigo do Lulla. O que realmente preocupa o cidadão um pouquinho politizado não são os votos dos menos esclarecidos, e sim os dos letrados e formadores de opinião como os senhores supracitados. Chico, se nós eleitores tivéssemos seguido o conselho de Regina Duarte, certamente não teríamos entrado nessa fria."

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

____________________________

ESTRANHOS NOMES...

O Estadão, em editorial de ontem, aponta o risco da invasão de importações, dado o câmbio totalmente favorável. Mês passado, em viagem ao exterior, pude economizar algumas dezenas de reais comprando roupas, aparelho e jogos para os meus filhos. A diferença de preço, comparada com o Brasil, é gritante. No exterior se compra um determinado aparelho por menos da metade do preço por que é vendido no Brasil. Enquanto se discute se homossexuais devem se casar ou se um candidato é contra ou favor do aborto, as questões primordiais de cunho fiscal e econômico ficam relegadas a segundo plano, se tanto. Agora até o FMI está alertando para o endividamento público brasileiro. Haja dinheiro para capitalizar a Petrobrás e sustentar os ''cumpanheros''. O dia 31 está chegando e está nas nossas mãos a decisão pela escolha de um futuro menos oneroso, sob todos os pontos de vista. Aliás, Chico Buarque apoiando o partido da situação, que horror! Niemeyer ainda vá lá, afinal, está meio caduco e depois de tantos projetos com cimento, imagino que seu cérebro também esteja cimentado, mas o Chico... Que decepção. Parafraseando Regina Duarte, antes que o glorioso ministro Franklin Martins nos proíba acessos de livre conteúdo: Eu tenho medo. Aliás, muito medo!!!

Renato Camargo natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

____________________________

VOX POPULI

Venho através desta registrar o meu mais revoltante protesto contra esta nova pesquisa eleitoral do Instituto Vox Populi, que mais uma vez, como já fez no primeiro turno, quer induzir os eleitores brasileiros a votar na candidatura petista, informando de forma distorcida, indo contra a tendência que mostram todos os outros institutos pesquisadores. De qualquer maneira, eles já estão desmoralizados com a previsão fracassada

de vitória consagradora do PT no primeiro turno. Os votos são propriedade exclusiva dos eleitores, e não do sr. Marcos Coimbra.

Henrique Schnaider hschnaider@terra.com.br

São Paulo

____________________________

VOZ DE LULA

"Vox populi, vox dei", um ditado mais do que antigo e considerado como pura expressão da verdade, pois significa que a voz do povo é a voz de Deus.

Aqui, no Brasil, esse ditado é duplamente verdadeiro, pois a "vox populi", além de ser a voz de Deus, o Deus verdadeiro, é a voz de Lula, que é o deus dos institutos de pesquisa.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

____________________________

CREDIBILIDADE (?)

O colunista Noblat, de O Globo, anunciou segunda-feira, dia 18 de outubro em seu Twitter, que a próxima pesquisa Ibope para presidente terá 12 pontos de vantagem para Dilma. Anteriormente o PT já havia comemorado o avanço de Dilma também no Datafolha.

Como pode ser explicado isto, se a pesquisá está sendo realizada entre os dias 17 e 20 de outubro? Não dá para desconfiar que ''todas as cartas estão marcadas''?

Todos os institutos erraram feio, mas o Xov Ilupop (Vox Populi às avessas), contratado pelo PT, conseguiu se superar na safadeza.

Maria Eloiza Rocha Saez m.eloiza@gmail.com

Curitiba

____________________________

MARROM

A credibilidade do instituto collorido/petista Vox Populi é nula. Pelo resultado da última pesquisa, dando ampla vantagem para Dilma, as sondagens tevem ter sido feitas na Casa da Dinda, com José Dirceu e Erenice, na Ilha do Curupu do Sarney, com o MST e na fila do Bolsa-Família.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

____________________________

DISCREPÂNCIAS

No primeiro turno, já houve discrepâncias assustadoras entre um instituto de pesquisa e outro. Agora, o Vox Populi acaba de publicar outra pesquisa que mostra uma diferença muito grande entre os dois canditados, coisa que há poucos dias era menos da metade. Por que isso? Ou os métodos são tão díspares?! Acho que está na hora de o TSE investigar se não estão subestimando a inteligência dos brasileiros e a boa-fé dos eleitores.

João M. Ventura joaomv@terra.com.br

São Paulo

____________________________

IMORALIDADE

Depois que o PT tomou o poder, tudo ficou imoral. A última coisa que difamaram foram as pesquisas, que a cada dia são mais desacreditadas e ninguém confia. Previsão não existe mais agora, só as urnas para mostrar a verdade.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

____________________________

NÚMEROS FICTÍCIOS

No primeiro turno da corrida presidencial, os quatro principais institutos de pesquisa brasileiros apontavam uma vitória avassaladora da candidata do PT, Dilma Rousseff, já no primeiro turno. Após a apuração das urnas - que é o que importa -, verificou-se uma grave falha nas previsões e a candidata petista esteve bem abaixo do esperado. O tucano José Serra e a verde Marina Silva, entretanto, superaram expectativas. Agora, no segundo turno, causa estranheza que as pesquisas tenham colocado Serra tão à frente para em menos de uma semana voltarem a apresentá-lo com números baixos. A considerável subida e o rápido declínio de José Serra num momento de vacilo governista, como o fiasco de Dilma nos últimos debates e entrevistas, só nos leva a crer que a atitude dos institutos de pesquisa de mostrar o tucano no topo só ocorreu para recuperar a credibilidade perdida, para só então voltar aos números fictícios que tanto beneficiaram a candidata governista, mas que não foram suficientes para levá-la ao Planalto.

Thiago C. Andrade thiagocandrade@gmail.com

Recife

____________________________

TERCEIRO TURNO

Já é voz corrente, a notícia corre solta na internet e até blogs respeitados denunciaram. A ala radical do PT, mais alguns como Tarso Genro estão preparando um golpe baixo: ''melar'' o segundo turno se Serra ganhar, usando de todos os argumentos que puderem (jurídicos ou não), e forçar um terceiro. Basta procurar em alguns blogs de respeitáveis jornalistas e se verá essa notícia. Eles já pensavam nesse golpe baixo quando Serra, antes do trator Dima entrar na parada movido por Lula, estava à frente nas pesquisas. Serra era o favorito, todos se lembram, e Dilma, só por ela, não conseguiria virar a mesa, e, realmente, a mesa não virou (mesmno com Lula, o presidente, como cabo eleitoral). Agora as pesquisas sérias demonstram que o tucano está subindo e Dilma está caindo. Elles estão vermelhos de raiva, não querem aceitar uma derrota, e tudo indica que isso já está acontecendo. Se Serra ganhar, todos os podres que ainda não conhecemos virão à tona, especialmente os da Petrobrás. Perderão de vez a credibilidade (AOS POUCOS JÁ A ESTÃO PERDENDO). Por isso estão se preparando para dar um golpe muito sujo e não podemos admitir que isso venha a ocorrer. Que todos estejam atentos e, se for o caso, denunciem.

A duras penas conseguimos uma Constituição e a democracia deverá permanecer.

Carlos E. Barros Rodrigues carlosedleiloes@terra.com.br

São Paulo

____________________________

NOVOS DADOS

Pelas pesquisas que saíram ontem, nem o ''pastor'' Silas Malafaia salva José Serra.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

____________________________

MORTE CERTA

No limite do desespero, a candidatura inventada, fraudada e ilegal aposta na força publicitária da mentira, veiculada como fosse fonte de verdade, petista.

Para quem esteve em empate técnico, após uma semana de micos pagos pela boneca do ventríloquo, que segura, a preço de ouro, o enforcamento da mão direita, leal contribuidora de campanha, cheia de familiares, comissões e verbas por sucesso, a realidade aponta queda, não vitória.

A mão doente, entretanto, paga a palavra inventada, como sempre, e promove a derrota a mais 12%! Pergunta-se: haverá asno que acredite?

Em sã consciência, e com apoio na "verdade" comprovada dos institutos de pesquisa, mormente os mais chulos , quando dizem mais 12, deve-se entender menos 15.

A mutreta das pesquisas já foi devidamente esclarecida pelo fracasso que ficou patente no primeiro turno. Publicitários de ocasião, a vender números a torto e a direito, sempre promovendo a mentira do partidão. Se dizem assim, é fato crer que a oposição já virou o empate, já tem maioria irrefutável, faz com que o desespero governista aposte todas as suas fichas na ilusão final.

É sintoma de morte, é confissão de derrota. Aborto, Erenice, a Tupamara, o Cardeal, Dirceu, o mensalão e toda a fauna derivada e arrostada da caatinga permanecem na sombra, mas também na mente atenta do eleitor.

A boneca, modelo abacaxi, já não encanta nem convence, repete a ladainha da privatização, rebola para não ser duas caras, veiculadas "full time" no YouTube, perde-se em tergiversar, dedo em riste, guerrilheiro, sem conexão nas frases, insiste no verbo chulo do painho, cansa e morre na praia.

A eleição já está ganha pela oposição, não precisa mais que focar a Erenice, o aborto, o Cardeal, o Dirceu, o Israel, o Delúbio, o Genoino, o Gushiken, o Paulo Sato, o irmão do Genoino, o Palocci, os prefeitos assassinados, a Petrobrás, os Correios, a Caixa Econômica, o Banco do Brasil, a CUT, o MST, a Casa Civil, as salas do Planalto, as plásticas da primeira-dama, o Aerolula, as fazendas do Lulinha, o Waldomiro, o que mais tiver à mão .

É sopa no mel, é ferro na boneca, é partir para o abraço.

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

____________________________

TIRO NO PÉ

O discreto Paulo Bernardo deu um tiro no pé. Falou que Dilma, eleita, terá de fazer um ajuste fiscal e controlar o salário dos servidores. Seria a ''herança maldita'' do sr. Lula. E outras bombas de efeito retardado, como câmbio, inadimplência no sistema financeiro e da habitação vão ''apertar'' o próximo presidente, quem quer que seja. E uma advertência aos petistas: a guerra não está ganha, cuidado!

Almir Francisco Garcia aladgr@msn.com

Itanhaém

____________________________

BOA IDEIA

Se o candidato José Serra repetir o sucesso dos medicamentos genéricos com a introdução dos defensivos agrícolas genéricos, a agricultura brasileira agradecerá, penhoradamente.

Sergio S. de Oliveira marisanatali@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

____________________________

EXEMPLO DE JUSTIÇA

Dilma vive reiterando que no governo do PT os escândalos são investigados... conversa pra boi dormir! Primeiro, porque os escândalos vieram à tona por denúncia da mídia ou despreparo dos ''cumpanheiros aloprados''. Segundo, porque, se houvesse o menor resquício de seriedade e de justiça, os envolvidos nos escândalos do mensalão, do dinheiro nas cuecas, dos Correios, do dossiê dos aloprados, dos cartões corporativos, etc., já teriam sidos identificados, julgados e presos. Com o mais recente escândalo envolvendo a Erenice Guerra, braço direito da Dilma, a coisa vai seguir pelo mesmo caminho... Depois das eleições tudo se esquece e vira pizza.

Hão de aparecer homens e mulheres com ética, senso de justiça e de moral que farão uma verdadeira revolução ética, fazendo dessa Nação o orgulho dos brasileiros e exemplo de justiça.

José Carlos Costa policaio@gmail.com

São Paulo

____________________________

TRANSPARÊNCIA

O candidato Serra disse que sua vida é um livro aberto. Apesar de estar exposto, em razão de ter ocupado diversos cargos públicos - o que não se aplica à adversária. Portanto, gostaria de saber por que a adversária não faz o mesmo. Por que parte de sua história esta trancada no Superior Tribunal Militar? Por que não podemos saber do que ela está sendo acusada? Por que a candidata entrou com recurso para que ninguém ficasse sabendo? O jornal Folha de S.Paulo tentou acesso ao processo e não conseguiu. Por quê? É tão ruim assim? O que é tão grave que a sociedade não pode saber? Ninguém esconde aquilo que faz ou acredita. A menos que a conduta esteja em desacordo com os parâmetros da ética, da decência e da moralidade. O Brasil exige que a candidata exponha publicamente sua vida, para que todos nós possamos avaliar quem é a melhor pessoa para conduzir o destino de nossa sociedade. Queremos conhecer o seu caráter principalmente, porque a postulante é neófita e não tem nenhum passado administrativo para que possamos nos balizar. A não ser ter exercido cargos de confiança, por indicação política. Por mérito nunca se soube.

Então, vai abrir, ou o povo vai ter de votar num envelope fechado?

José Carlos Saliba fogueira2@gmail.com

São Paulo

____________________________

VÓS E NÓS

A candidata Dillma fala da experiência de vida della e que esteve do lado do Lulla, em seu currículo, para se exaltar. Tudo bem, eu só não estive ao lado do Lulla. Pergunta: isso me desqualifica ?

Brasil, um país de todos - elles

Flávio Cesar Pigari flavio.pigari@gmail.com

Jales

____________________________

QUERO SABER

Há notícias de que a candidata do Lulla, dona Dilma, está pleiteando indenização milionária por ter sido presa como guerrilheira. Lula recebe a vergonhosa e imoral indenização mensal de R$ 5 mil por ter ficado preso no Deops por 31 dias! Como um entre os milhares de cidadãos que vai pagar a conta, quero saber quanto ela quer receber. Mais, quero saber por que os autos de sua condenação a três anos de cadeia estão escondidos nos cofres do Tribunal Militar. O que ela esconde dos brasileiros? Como postulante ao cargo de presidente da República, sua vida passada tem de ser pública, ora.

Sebastião Vanderlei Pinheiro vanderlei106@terra.com.br

São Paulo

____________________________

PERGUNTAR NÃO OFENDE

Quero saber dos "Franquilins da vida" se após a posse do Serra a nova oposição vai continuar com o projeto de controle da mídia. Tudo indica que sim , pois teoricamente o governo faz propostas para benefício do País e do povo. Então, deve ser bom para qualquer governo.

Será que estou enganado?

Carlos Vollet aincarnado@terra.com.br

Lins

____________________________

DIGA-ME QUEM SÃO SEUS AMIGOS...

... e saberei qual é meu destino. A Venezuela do bufão Chávez e a Argentina do casal Kirchner fecharão o presente ano, respectivamente, com a maior e a segunda maior inflação do mundo. Nunca é demais lembrar que ambos são parceiros e amigos do boquirroto de plantão. Possuem com o mesmo vários e vários pontos em comum, pois comungam da mesma crença política e econômica, não querem ter opositores, são assistencialistas, cultuam a si próprios, querem se perpetuar no poder a qualquer custo, vociferam quando enfrentados, menosprezam os direitos individuais, calam os opositores, fecham jornais e emissoras de rádio e televisão (o que o sr. Franklin Martins pretende fazer de imediato, caso seja eleita a equilibrista criada pelo bêbado), pois não gostam de ver divulgados seus ''deslizes'' ou os de seus apaniguados ou ''aloprados''.

O resultado aí está.

Parte significante do povo não sabe ler ou é analfabeta funcional . Vive à custa das bolsas distribuídas aos milhões. Não lê. Outros (os piores) são adeptos da lei de Gerson, pouco ou nada se preocupam com o que vai acontecer à Nação.

Ao resto cabe pagar as bolsas e as demais contas desta iniquidade total e aguardar que o pior aconteça.

Afinal, se o poste for eleito, poderemos ter a mesma postura que o Partido dos Trambiqueiros sempre teve ao longo de sua existência como oposição: quanto pior, melhor.

Renato Otto Ortlepp renatotto@hotmail.com

São Paulo

____________________________

ESTOU COM MEDO DE SERRA VENCER....

Estou com medo de que o Serra vença as eleições. O PT já comprovou que é capaz de fazer tudo pelo "quanto pior, melhor" na época que era oposição e ainda não tinha partidários infiltrados em todos os setores públicos, como ocorre agora. Caso Serra vença, terá de lutar com muitos funcionários públicos ludibriados pelo PT a ponto de acreditarem que seus salários seriam congelados caso o PSDB vencesse. Algumas dessas pessoas tentarão fazer com que o governo de Serra fracasse, demonstrando uma atitude mesquinha, egoísta e irresponsável. O MST, a CUT e outros antros de baderneiros irão fazer demonstrações de força pelo País todo. Lembram-se do dia seguinte à eleição do Alckmin? Os sem-teto invadiram diversos lugares, numa demonstração clara do que estaria por vir caso a Dilma não ganhe.

Ao contrário do que Lula diz, a parte pensante da população que não votou nele, nem quer ver a continuidade da corrupção que tivemos em seu governo, não desejou ver seu governo ir ao fundo do poço. Temos responsabilidade e queremos que País cresça, não importando quem está no comando. Não se trata de uma disputa entre corintianos e palmeirenses, paulistas e cariocas, sulistas e nortistas, brancos e negros, ricos e pobres, cultos e analfabetos - por mais que o PT tenha tentado nos convencer de que essas diferenças nos separam a ponto de causar uma guerra civil. Queremos que o Brasil seja uma nação forte - até agora não entendi por que insistem em criar situações para colocar uns contra os outros, pois é a união que fortalece.

Pois é, tenho medo de o Serra vencer e ter seu governo sabotado a ponto de o Lula querer voltar triunfante ao poder, talvez através de um impeachment antes do fim do mandato - isso é o que deveria ter acontecido em seu governo após as descobertas de corrupção e roubos que simplesmente somem da mídia após cada escândalo novo.

Mesmo se a Dilma ganhar, os petistas sabem que o resto do País não desejará seu naufrágio, para poder dizer: "Lula nos enganou! Não somos como vocês." Só que, infelizmente, é o que acontecerá, essa senhora não tem capacidade de comandar um País e só foi colocada lá a fim de manter toda a corrupção bem escondida da Justiça. E teremos de assistir a isso tudo calados, enquanto alguns funcionários públicos festejarão seus aumentos patéticos de salários... Meus parabéns por só se preocuparem com seus umbigos, que se lixem a capacidade, a honra e a honestidade!

Marcus Coltro marcuscoltro@hotmail.com

São Paulo

____________________________

FMI

Não sei por que tanto orgulho do atual governo alegando ter pago ao FMI. Pegou dinheiro a 30% de juros ao ano e pagou a dívida do FMI, que cobrava 1%. Depois pegou mais dinheiro a 30% e "emprestou" ao FMI a 1%. Tudo isso para ficar "livre" do FMI (que fiscalizava o governo).

Não tenho nem coragem mais de contar "piada de português".

Victório Canteruccio vicv@terra.com.br

São Paulo

____________________________

DILMENTIRA E SEU ''CABO ELEITORAL''

É um absurdo o rol de mentiras que a sra. Dilma Rousseff e seu ''cabo eleitoral'' Lulla da Silva assacam contra José Serra e os tucanos em geral. Isso ultrapassa todas as raias do caradurismo explícito. Não é à toa, que estão cercados pela fina flor dos Pinóquios desse Brasil, como Sarney, Collor, Maluf, Renan, etc. Parece que ela aprendeu direitinho as lições de seu mestre: ''Ao surgir um escândalo envolvendo algum dos participantes desse desgoverno, o negócio é dizer que de nada sabia, que rechaça veementemente o nepotismo, o empreguismo, para parentes ou amigos, etc., e blá-blá-blá... Ora, o tráfico de influência no Planalto surgiu ainda quando ela era a ministra da Casa Civil e Erenice era a sua imediata, o seu lugar-tenente. Como é possível desconhecer as coisas que se passaram sob as suas barbas? Como a direção de um país pode ser passada para pessoas que mentem, mentem, mentem desbragadamente...? Que confiança se pode depositar nelas, se num simples debate na TV se pode pereceber o grau das falsidades, das inverdades que se proferem? Ora, façam-me o favor! Isso já é debochar da nossa inteligência e paciência também...

Silvio Massarini s.massa@bol.com.br

São Paulo

____________________________

BRASIL PÓS-ELEIÇÕES

Ao assistir ao debate dominical entre os candidatos, eles reforçaram minha convicção de pedir aos nossos congressistas que votem imediatamente um novo projeto de lei que impeça a entrada de imigrantes suecos, finlandeses, dinamarqueses, noruegueses, franceses, alemães, etc., pois nosso País será uma maravilha a ponto de causar inveja mundial e provocar uma superpopulação no Brasil. Aliás, alguém, por favor, explique à candidata do PT que, ao criticar os ''insuficientes'' 300 leitos criados por Serra em São Paulo para tratamento de drogados num universo de 300 mil doentes, disse que se para cada paciente é necessário um ano para a cura, seriam necessários cem anos para tratar a todos. Minha senhora, seriam necessários mil... Meu Deus!

Adilson Mencarini adilsonmencarini@uol.com.br

Guarulhos

____________________________

O BC DE LULA E OS POUPADORES

Tramita no Supremo Tribunal Federal a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental nº 165, de iniciativa da Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif), em que os bancos visam a impedir o recebimento pelos poupadores das diferenças de correção monetária relativas aos Planos Bresser, Verão, Collor I e Collor II.

Seguindo a orientação do atual governo, o Banco Central (BC) ingressou formalmente no processo, posicionando-se ao lado dos bancos no mesmo intuito de prejudicar os pequenos aplicadores em caderneta de poupança.

Enfim, agora é o governo Lula que toma o partido dos bancos contra os poupadores, a exemplo do que já havia feito Fernando Collor, seu atual aliado.

Sebastião Fernando Araujo de Castro Rangel sfrangel@uol.com.br

São Bernardo do Campo

____________________________

UM RESGATE DA HISTÓRIA DO PT

1985 - O PT é contra a eleição de Tancredo Neves e expulsa os deputados que votaram nele.

1988 - O PT vota contra a Nova Constituição que mudou o rumo do Brasil.

1989 - O PT defende o não pagamento da dívida brasileira, o que transformaria o Brasil num caloteiro mundial.

1993 - Itamar Franco convoca todos os partidos para um governo de coalizão pelo bem do País. O PT foi contra e não participou.

1994 - O PT vota contra o Plano Real e diz que a medida é eleitoreira.

1996 - O PT vota contra a reeleição. Hoje defende.

1998 - O PT vota contra a privatização da telefonia, medida que hoje nos permite ter acesso à internet e mais de 150 milhões de linhas telefônicas.

1999 - O PT vota contra a adoção do câmbio flutuante.

1999 - O PT vota contra a adoção das metas de inflação.

2000 - O PT luta ferozmente contra a criação da Lei de Responsabilidade Fiscal, que obriga os governantes a gastarem apenas o que arrecadarem, ou seja, o óbvio que não era feito no Brasil.

2001 - O PT vota contra a criação dos programas sociais no governo Fernando Henrique Cardoso: Bolsa-Escola, Vale-Alimentação, Vale-Gás, PETI e outras bolsas são classificadas como esmolas eleitoreiras e insuficientes. Hoje uniram todos esses programas no Bolsa-Família.

Quase toda atual estrutura socioeconômica do Brasil foi construída no período listado acima.

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

____________________________

DILMA FALA

Ouvindo as declarações da candidata Dilma, quer seja em debates ou em entrevistas, é notória a sua dificuldade de compor frases com coerência e lógica. Isso somado ao fato de que só fala no governo do presidente Lula, chego a uma única conclusão: DILMA é a WESLIAN do LULA.

Claudio Juchem cjuchem@gmail.com

São Paulo

____________________________

OS AMIGOS QUE ERRAM MUITO

Parece que Dilma Rosseff não sabe mesmo escolher seus assessores e amigos.

Logo depois do escândalo de sua amiga de anos Erenice Guerra, que além de ser sua mais direta assessora na Casa Civil foi indicada por ela para substituí-la, mais um amigo de Dilma está enrolado em acusação de fraude de 157 milhões de euros por um banco alemão, o diretor da Eletrobrás Valter Cardeal.

Um outro amigo deles, Valdimir Muscatirovic, chefe de gabinete de Erenice, também indicado pela Casa Civil para a Norte Energia, também está sendo acusado de extorsão pelo mesmo banco alemão.

Ao mesmo tempo, o tesoureiro do PT, João Vaccari, foi denunciado criminalmente pelo promotor de Justiça no caso do Bancoop, cooperativa de bancários que deu golpe em muitos mutuários.

Será que, se perguntada, Dilma também dirá que foi um erro deles?

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

____________________________

PROBLEMA PSICOLÓGICO

O problema do Lula, acompanhado da sua turma, é psicológico!

Fernando Henrique Cardoso é tudo o que ele queria ter sido, nunca foi e nunca será!

Tomara o Brasil tivesse 10, 20, 50... FHCs!

Aplausos para esse grande estadista.

Maria N. Nogueira Barreto mnnbarreto@hotmail.com

São Paulo

____________________________

ALERTA!

Gostaria de expressar minha preocupação quanto ao dia da eleição. Ele está situado no meio de um grande feriadão.

Acho que deveria haver, por parte da mídia, um esclarecimento amplo quanto à importância do voto, principalmente nesta eleição.

As classes que vão votar na oposição são, exatamente, as que têm maior poder aquisitivo para comprar pacotes de viagem.

Por isso é que deveriam ser as mais alertadas contra os riscos que corre o País caso se perca esta eleição.

Sonia Carneiro Leão scarneiroleao@gmail.com

São Paulo

____________________________

E AGORA?

Alô, Sérgio Cabral, adivinha quem falou a frase: ''A saúde no

Brasil está quase perfeita'' (maio/2006)?

Pois é, foi seu aliado, o Lula, apoiador da dona Dilma!!! Sem comentários...

Tania Tavares taniatma@hotmail.com

São Paulo

____________________________

PF OCUPADÍSSIMA

A Polícia Federal (PF) anda ocupadíssima a investigar membros de governo, em função de atos escabrosos de corrupção. Por que será que ninguem pergunta a dona Dilma sobre a quantidade de escândalos que o governo ''dela'' vem proporcionando como ''nunca antes neste país"? Seria oportuno ela explicar a roubalheira que vem acontecendo nos últimos oito anos.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

____________________________

GUERRA DE PANFLETOS

Com sua insaciável mania de grandeza, cuja glória é a massacrante e final vitória sobre um inimigo real ou imaginário, pelo bem das massas, Lula dividiu o País, criando um antagonismo nunca antes visto numa eleição majoritária, uma verdadeira guerra onde quem mais perde é a tão esquecida e abandonada Nação brasileira.

Gilberto Dib www.dib.com.br

São Paulo

____________________________

''COMEDIMENTO''

Se o Lulla promete abandonar o "comedimento" ao deixar a Presidência da República, que venha preparado para ser um cidadão comum e enfrentar e pagar por todas as falcatruas havidas em seu governo, sob seus olhos e sem punições de verdade. Que venha!

Hélio José Cury heliocury@datasesmt.com.br

São Paulo

____________________________

O BRASIL DA COMPANHEIRADA

Enquanto o PT fica tentando criar elos entre uma encomenda da Diocese de Guarulhos e uma gráfica da sobrinha de um dos coordenadores de campanha de Serra, é fato concreto que a CUT e outras centrais sindicais se utilizam de suas publicações periódicas para promover a candidata petista. Publicações estas sustentadas com verbas publicitárias da Petrobrás e da Eletrobrás, entre outras estatais.

A Justiça Eleitoral mostrou-se rápida e eficiente, pois já proibiu a CUT de distribuir essas publicações e exigiu a suspensão da divulgação de sua página na internet.

O PT acha que o Brasil é uma chácara de sua propriedade exclusiva e que pode fazer o que bem entender com as instituições e empresas públicas. O medo que pairava no ar em 1989, na primeira eleição de Lula, agora volta de forma muito mais assustadora com Dilma Rotweillerseff e sua trupe de cães raivosos.

Não é possível que, depois de elegermos um dos piores Congressos da História brasileira, agora entreguemos o comando do País nas mãos de uma posseira institucional, ladeada por uma turba de assaltantes profissionais e de ideólogos admiradores de Fidel Castro, Ahmadinejad e Hugo Chávez.

A imprensa brasileira deve arregaçar as mangas e mostrar quão nociva seria a vitória de Dilma para o País. E não se enganem, enquanto ela diz que é a favor da liberdade de imprensa, nos bastidores, o ex-sequestrador Franklin Martins trabalha arduamente para restringi-la ao máximo de forma bem sutil, eficiente e segura.

Um eventual governo Dilma se pautará por ''conselhões'' voltados para toda sorte de temas, onde poucos membros da ''companheirada'' serão partes de um coro que cantará em uníssono as vontades do governo federal, nos moldes do Politburo e do Kommintern. Restar-nos-ão, por fim, somente algumas ilhas de esperança democrática com relevância nacional, como São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e Goiás.

A imprensa brasileira precisa de imediato agir com afinco e responsabilidade, a fim de evitar um terrível mal ao nosso país: a apropriação indébita do Brasil pelo PT.

Frederico d''Avila fredericobdavila@hotmail.com

São Paulo

____________________________

IBIRAPUERA

A assessoria do Lula escolheu o Ibirapuera, em São Paulo, para instalar seu instituto. Duas perguntas: para fazer o quê? Será que eles sabem que é proibido pescar no lago do parque?

Léo Coutinho http://leo.coutinho.blog.uol.com.br/

São Paulo

____________________________

O QUE HÁ DE ERRADO NO PAÍS

Se o País fosse uma empresa e os responsáveis pela gestão estivessem percebendo algum mal-estar dentro dela, mesmo que os resultados em geral fossem razoáveis, sentiriam a necessidade de fazer uma análise minuciosa e verificar os problemas. Transformando as incógnitas em questões definidas e depois em projetos com finalidades corretivas, a gestão teria a possibilidade de resolver situações problemáticas que afetam os resultados. Uma empresa moderna deve ser orientada a um tipo de organização que gera continuamente novos conhecimentos, sendo sempre pronta a questionar seus métodos e disposta a aceitar as mudanças. Depois de feito o dever de casa, a empresa perceberia que seu ótimo fluxo de caixa é onerado por altíssimo custo financeiro, que seus produtos vendem bem, mas agregam pouco valor, que a sua logística é ruim, que na área de recursos humanos existem graves questões de saúde e urgentes necessidades de treinamento, que a administração tem um custo desproporcional às reais necessidades, que no setor de compras atuam empregados desonestos e a contabilidade é manipulada para esconder assuntos pouco claros. Estariam vendo, enfim, que o bom conceito que a empresa Brasil desfruta é fruto principalmente de circunstâncias favoráveis e da generosidade da natureza, que deu tantos tesouros ao País.

Franco Magrini framagr@ig.com.br

Cachoeira Paulista

____________________________

A EMENDA SAFADA

Mais uma vez o Estadão, em editorial no sábado, manifestou a sua indignação ante a PEC do Calote, que se converteu na Emenda Constitucional n.° 62, permitindo ao poder público remeter para as calendas gregas os pagamentos dos precatórios judiciais. Recentemente o jornal abordou a iniciativa de advogados de credores da prefeitura de Santo André de recorrer à OEA contra essa pouca-vergonha que é o calote institucionalizado pelos administradores públicos de todos os partidos, sem exceção. Agora diversas entidades da área do Direito se insurgem contra essa excrescência jurídica, impetrando Ação Direta de Inconstitucionalidade junto ao STF. O procurador-geral da República endossou o pedido, destacando inclusive que a sua votação pelo Congresso foi totalmente irregular, o que por si só a torna nula. Mas o problema é bem mais complexo do que a simples revogação da PEC oportunista e safada. A solução desse absurdo só será viável quando os administradores públicos forem efetivamente punidos por escamotearem os pagamentos dos precatórios, já que legislação para tanto existe. Também aqueles que deram origem aos precatórios, por meio de atos ilegais, deveriam ser punidos, inclusive com a perda de seus patrimônios. É muito cômodo para o administrador público atual alegar não poder efetuar os pagamentos para não prejudicar os serviços essenciais à população, enquanto desperdiça verbas em propagandas, obras e serviços destinados à sua promoção pessoal. Somente a Prefeitura de São Paulo deve cerca de R$ 1bi em precatórios, a maior parte alimentares, decorrentes de atos ilícitos de ex-prefeitos, como Luiza Erundina e Paulo Maluf. Seria interessante que antes das eleições no fim do mês os candidatos ao cargo de presidente da República se manifestassem a respeito.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

____________________________

RESPONSABILIDADE DO CALOTE

O editorial ''O STF e a emenda do calote'' (16/10, A3) reflete de forma simples e objetiva a agonia dos credores do Estado. Mas houvesse uma punição a quem gerou a dívida, a irresponsabilidade de governantes seria reduzida. O mandatário de plantão susta um pagamento para resolver o problema imediato de orçamento e joga a dívida, já sabida, mas não assumida, para o sucessor, impunemente. Quando a Justiça julga o direito ao precatório, apenas onera o poder público ao pagamento, e não o responsável pelo ato administrativo que o gerou. Nesse ponto, o Judiciário brasileiro poderia contribuir para estimular uma lei de responsabilidade do ato administrativo.

Adilson Roberto Gonçalves priadi@uol.com.br

Lorena

____________________________

O STF E A EMENDA DO CALOTE

O editorial sobre os precatórios e o STF faz um importante resumo sobre a situação dramática da dívida pública. Foram três calotes constitucionais, um de 8 anos, um de 10 e agora essa aberração trazida com a Emenda 62, através da qual, dependendo da interpretação, certas entidades devedoras jamais quitarão suas dívidas. O problema dos precatórios não é só daqueles cidadãos que aguardam receber seus direitos após infindáveis anos. É um problema do Brasil como nação. Se as decisões judiciais não forem cumpridas pelo próprio Estado, o País demonstra que suas instituições não são confiáveis e sólidas o suficiente para garantir a estabilidade social e os direitos fundamentais, com consequências drásticas para todos, inclusive no cenário internacional. O STF já teve inúmeras oportunidades de julgar essa questão e, em todas, demonstrou tamanha fraqueza de posicionamento que resultou na atual situação. Os administradores públicos irresponsáveis conquistaram, ao longo dos anos, a certeza de que nada acontece se não pagarem suas dívidas judiciais. Agora, mais uma vez o STF tem a chance de virar esse jogo, resta saber se as vaidades e divergências de ''posições'' jurídicas, para não dizer partidárias, deixarão o direito prevalecer. Se o caminho do STF for de, novamente, passar a mão na cabeça dos devedores, de uma coisa tenham certeza, esse problema não deixará de existir e o direito vai prevalecer, ainda que tardiamente. Os credores morrem, mas deixam herdeiros, que, geração após geração, continuarão a buscar aquilo que a Justiça lhes deu. Por outro lado, é puro terrorismo especulativo sustentar que a dívida é impagável. Basta ter boa vontade e comprometimento - coisa rara dentre nossos administadores públicos. A prova disso foi o recente Encontro Nacional do Judiciário sobre Precatórios, promovido pelo CNJ, cujos resultados estão publicados no site www.cnj.jus.br e demonstram que a dívida é setorizada, existem bons pagadores e maus pagadores (os maiores devedores são o Estado de São Paulo e sua Prefeitura), e ainda mostram como o Judiciário está se unindo para fazer valer suas decisões, mesmo que com diplomas legais absurdos, na perseguição do ideal do direito e da Justiça.

Reynaldo Sangiovanni Collesi r.collesi@gmail.com

São Paulo

____________________________

ATRASO

Cerca de 3,5 milhões de franceses saíram às ruas para protestar contra as medidas neoliberais adotadas pelo presidente Sarkozy contra os direitos trabalhistas e previdenciários. É uma boa demonstração de que o povo francês tem consciência e luta pelos seus direitos sociais - algo que deveria ser repetido no Brasil -, que foram conquistados tão duramente ao longo de décadas de lutas. Lamentável é o fato de a França ter um presidente conservador, intolerante e de direita como Sarkozy, que representa um atraso para a França e um pesado fardo para o povo francês.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

____________________________

EXEMPLO DE CIDADANIA

Enquanto aqui, no Brasil, o fundamentalismo hipócrita religioso predomina as eleições presidenciais 2010, onde os candidatos (Dilma Rousseff e José Serra) apresentam poucas propostas de governo interessantes para a sociedade, pautando o debate em assuntos complementares, na França a população está dando exemplo de cidadania, protestando nas ruas contra o obscurantismo sarkozyano! Que nos sirva de exemplo. Vive la France!

Judson Clayton Maciel judson@judsonline.com

Rio de Janeiro

______________________________________________________________________________

MARIA RITA KEHL

DEMISSÃO

Assinante deste jornal há mais de 30 anos, sinto-me desrespeitado pela demissão da colunista MARIA RITA KHEL, por escrever um artigo, aliás muito bom, com visão contrária à linha editorial da publicação. Onde está a alegada defesa da liberdade de imprensa e a luta contra a censura?

Murilo de Melo Junqueira Leite

São Paulo - SP

____________________________

DECEPÇÃO

Apenas quero registrar a quem possa interessar (se é que eu como leitor e assinante há mais de 10 anos interesso a ''alguém'' ) que demitir uma das mais celebres psicanalistas do pais por divergir da opinião neoliberal e parcial do jornal ''e um desrespeito aos que acreditam que estão se informando da verdade dos fatos,assim faço a seguinte pergunta : será que devo continuar sendo o leitor assíduo que sou acreditando no que estou lendo ou um leitor ''espião'' , continuar assinante para apenas me informar da estratégia do ''inimigo'' !!!!

Mohamad Taha

____________________________

MARIA RITA KEHL E A CENSURA

Fica difícil de entender a queixa sobre liberdade de imprensa ou de expressão que o Estadão faz, quando ao mesmo tempo, censura, demite ou afasta a jornalista Maria Rita Kehl por artigo elogioso ao presidente do país.

Há contradição entre o clamor do jornal por liberdade e a falta de liberdade dada à jornalista em questão para que se expresse livremente.

Grato,

Hazem Ashmawi

São Paulo - SP

____________________________

N. da R. - O projeto original, no caderno C2+música,é ter aos sábados um espaço para a psicanálise, mas não era esse o enfoque que Maria Rita Kehl vinha dando à coluna. Iniciou-se com a autora, portanto, uma discussão em torno de novos rumos para a coluna, incluindo até a possibilidade de ela deixar de escrever. O vazamento dessas tratativas pela internet precipitou a decisão. A imputação de que houve ''censura'' é absurda. Todas as colunas recebidas foram integralmente publicadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.