Cartas - 21/05/2010

FICHA LIMPA

, O Estado de S.Paulo

21 Maio 2010 | 00h00

União

O Senado deu mostras de que quer expurgar os políticos em débito com a Justiça. É uma vitória da população, com a ajuda da mídia. Desde o impeachment de Collor não se via tanta união.

PEDRO SERGIO RONCO

sergioronco@uol.com.br

Ribeirão Bonito

Voto distrital

Todos estamos felizes com a aprovação do Projeto Ficha Limpa, mas devemos ter consciência de que, apesar de ser um grande avanço, não resolverá todos os males da política brasileira. Precisamos ter, entre outras reformas, o voto distrital. Isso significa eleger os parlamentares pelo voto direto, em comunidades menores (distritos), tornando as campanhas mais baratas, com maior controle de nossos representantes e menores possibilidades de corrupção. E só a ação popular, com o apoio da imprensa, pode levar-nos a mais essa conquista.

CARLOS ÁVILA

c.avila@modusoperantis.com.br

São Paulo

Brandura

O Projeto Ficha Limpa foi aprovado pelo Senado a pedido de 1,6 milhão de brasileiros. Devia valer para a próxima eleição. Também o achei muito brando para políticos que respondem a processo.

PAULO DIAS NEME

profpauloneme@terra.com.br

São Paulo

Confiar desconfiando

Navegando na leveza da impunidade, pelos diplomas que garantem as imunidades, será que os "incomuns" suportarão a carga de uma ficha limpa? Dá mesmo para confiar que pretendam imolar-se no altar da Pátria?

ANTONIO WUO

wuo.antonio@gmail.com

Mogi das Cruzes

Vitória de Pirro

Se todos aqueles que subscreveram o abaixo-assinado achavam que haviam vencido, com a aprovação do projeto pela totalidade dos dignatários da Ilha da Fantasia, subestimaram a argúcia inerente aos nossos representantes. Tais autoridades ficaram bem com os seus eleitores, "aprovando" rapidamente o projeto, mas, profissionalmente, plantando firulas que retardarão indefinidamente a sua entrada em vigor. Ou, se isso vier a ocorrer, será com modificações que o tornarão ineficaz. Na luta entre os cidadãos, amadores, e os corruptos, profissionais, dá para ver quem sairá vencedor ao final. Oremos.

NELSON CARVALHO

nscarv@gmail.com.br

São Paulo

Me engana que eu gosto

A rápida aprovação do Projeto Ficha Limpa pelo Senado foi baseada exclusivamente na emenda do senador Francisco Dornelles, segundo a qual só quem for condenado após a sanção da lei é que será impedido de disputar eleição. Ou seja, se bem entendo, graças ao sr. Dornelles, os atuais fichas-sujas poderão continuar circulando e se candidatando livremente. A sujeira simplesmente foi varrida para debaixo do tapete, tentando enganar o eleitor inocente e/ou crédulo.

CARLOS BURGI

carlos.burgi@terra.com.br

São Paulo

Fichas-sujas

Atenção, candidatos às eleições de 2010. Os que praticam corrupção, concussão, extorsão, coerção, prevaricação improbidade, má-fé e outras tantas condutas consideradas ilegais têm agora uma nova oportunidade de "se dar bem" por mais um mandato, pois a Lei da Ficha Limpa ainda não está valendo. Aproveitem!

ADALBERTO MONTEMAGNI

montemagni@uol.com.br

São Paulo

Desisto...

Não vou mais me interessar pela política do Brasil. Depois dos últimos dias e, principalmente, pelo fiasco do Projeto Ficha Limpa, alterado como convém aos políticos deste país, realmente desisto. Meu voto, em todas as eleições em que sou obrigada a votar, será nulo sempre. Não confio e nem são de confiança as pessoas que entram na política e no governo.

URSULA HAUPT

ursula.haupt@hotmail.com

São Paulo

Anualidade eleitoral

Absurdo que a Ficha Limpa só passe a valer em 2012, sob a alegação da "anualidade eleitoral", que impediria mudar agora as "regras do jogo". Só mesmo quem acha que as eleições são um jogo pode pensar que a exigência de probidade seja uma regra nova.

ÉLCIO CARILLO

elcio.carillo@gmail.com

Curitiba

Moralização já!

Espero que o TSE tenha um mínimo de bom senso e aprove a validade da Ficha Limpa já para este ano, pois do contrário estará atuando contra a Nação. Os quase 2 milhões de assinaturas representam a vontade de 180 milhões de brasileiros que querem a moralização urgente da nossa política. E isso é só o começo.

EDUARDO KAMEI YUKISAKI

eduardo_kamei@uol.com.br

Guarulhos

_________________

CAMPANHA ANTECIPADA

País sério

Lula disse que o Brasil aprendeu a ser sério. Mais sério seria se ele acatasse o que determina a lei sobre campanha eleitoral.

ROBERT HALLER

robelisa@click21.com.br

São Paulo

_________________

CENSURA

Ué, PT?!

O Estadão está sob censura. O Diário do Grande ABC também está sob censura. Campanha de Dilma censura vídeo. Ué, a campanha não começa só em julho? E a Constituição não garante liberdade de expressão?

LUIZ NUSBAUM

lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

_________________

POLÍTICA EXTERNA

Vexame

Mais um vexame da política externa do Brasil. Não adiantou nada a interferência para um acordo com o Irã. Todo mundo sabe, até mesmo o presidente Lula, que com Mahmoud Ahmadinejad não há condições de diálogo. Mas, mesmo assim, a obsessão de se projetar no mundo vai fazendo o nosso país se expor ao ridículo, sem necessidade.

CARLOS VICENTE BOCCIA

cavibo@uol.com.br

São Paulo

_________________

"Se a lei entrar em vigor só em 2012, significa que os 300 picaretas cognominados pelo presidente continuam mandando?"

CESARE MOROSINI / GUARULHOS, SOBRE A FICHA LIMPA

cesare@listasinternet.com.br

"Considerando o calendário maia, que prevê o fim do mundo para 2012, não haverá país que veja a Ficha Limpa vigorar"

ARMANDO CONCEIÇÃO DA SERRA NEGRA / SÃO PAULO, IDEM

a.serranegra@terra.com.br

"Pelo visto, com vírus da paz e tudo, foi pro ralo o Prêmio Nobel..."

NILSON OTÁVIO DE OLIVEIRA / SÃO PAULO, SOBRE LULA-IRÃ

noo@uol.com.br

_________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.835

TEMA DO DIA

São Paulo surpreende e vence Cruzeiro

Tricolor afasta trauma de ter sido eliminado por time mineiro, em 2009, na mesma Libertadores

"Esse técnico ainda não me convenceu. Ao menos, o elenco está jogando de acordo com a qualidade que tem."

RAFAEL DORDETTI

"Este é um esporte realmente sem previsão. O Cruzeiro estava cotado pelo próprio São Paulo como favorito."

MARCIO ELIAS RAMOS SALIBY

"O trauma foi vencido e poderá até perder no próximo round. Mas sem o medo e a covardia das disputas anteriores."

JEFFERSON RICARDO LOPES

_________________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

FICHA LIMPA?

Atenção! Arruda, Jáder Barbalho, Maluf, Roriz, beneficiários da Gautama e do mensalão podem ficar à vontade. O corporativismo funcionou e os salvou.

Como diria Wilson Simonal: '' VAMOS VOLTAR À PILANTRAGEM. ''

GILBERTO MARTINS COSTA FILHO marcophil@uol.com.br

Santos

_________________

SUJOU...

A Lei da Ficha Limpa só deve valer em 2012. Até lá os escroques atuais estarão à vontade, o Zé Povinho já terá esquecido as restrições de cada um deles e em 21 de dezembro o mundo acabará, muito antes da corrupção política hereditária que passa de pai para filho, mais firme e forte que um boi chinês. Pelo menos, torceremos por um começo. Caso a sanção presidencial não colabore, chamaremos o Sansão, porque ''dali lá'' são dois longos anos.

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

_________________

EXISTE DEMOCRACIA?

A democracia é muito frágil, ela só é forte e verdadeira quando apoiada por um Judiciário, que cumpre com suas funções e pune severamente todos os que cometem um crime ou delito e que faz prevalecer o ''todos são iguais perante a lei''.

Quando o Judiciário é fraco e inoperante, além de propiciar o aumento da crimalidade e da impunidade, abre brechas para que os anarquistas e políticos fichas-sujas tomem espaço, enfraquecendo e acabando com a democracia.

Pergunto: no Brasil existe democracia?

José Carlos Costa policaio@gmail.com

São Paulo

_________________

A TRAPAÇA

O projeto conhecido como Ficha Limpa, mesmo antes de ir ao ar, já está sendo conhecido como ''a trapaça do Ficha Limpa''. Isto por causa da mudança do tempo verbal na expressão ''os que tenham sido condenados'', que foi substituída para ''os que forem condenados''. O relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senador Demóstenes Torres (DEM-GO), ainda teve a cara de pau de declarar que só houve

alteração na redação da proposta do projeto. A emenda que inspirou tal ''mudança'' na redação do ex-Ficha Limpa foi apresentada pelo senador Francisco Dornelles, do Partido Progressista, que pertence ao deputado Paulo Maluf, procurado pela Interpol no mundo todo. Atualmente, Maluf esconde-se no plenário da Câmara dos Deputados.

Assim sendo, ícones da roubalheira nacional poderão continuar a se candidatar livremente, até mesmo para a Presidência da República. Quando terminou a votação no Senado Federal e foi aprovado o Projeto Ficha Limpa, boa parte dos brasileiros sentiu que alguma coisa poderia estar mudando no Brasil. Entretanto, os brasileiros mais lúcidos, os chamados ''pessimistas'', puseram as respectivas barbas de molho e pensaram: ''Aí tem coisa.'' E tinha!

WILSON GORDON PARKER wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

_________________

ANISTIA AMPLA E IRRESTRITA

O projeto Ficha Limpa foi aprovado por uma maioria de fichas-sujas. Se limpas fossem suas fichas, teriam inserido artigo para que a lei, se aprovada, fosse obrigatoriamente aplicada já nas eleições de outubro próximo. Pior ainda foi o enxerto, de última hora, de dispositivo para favorecer possíveis candidatos atualmente com fichas mais do que sujas, como é, por exemplo, o caso de Maluf. O projeto considera limpas, até a data da promulgação da lei, as fichas de todos os candidatos. Quem cometeu crime em data anterior está automaticamente absolvido. Isto é uma aberração moral e ética. É a anistia ampla e irrestrita, ditada pelo corporativismo existente no Congresso Nacional, que, mais uma vez, se faz presente na defesa dos políticos corruptos.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.cm.br

São Paulo

_________________

OBRIGAÇÃO

Todos estamos comemorando a aprovação pelo Senado do Projeto Ficha Limpa. Temos acompanhado o fato pelos jornais, com fome de notícia favorável àquilo que julgamos ser o correto. Entretanto, fica uma pergunta que insisto em querer ver respondida: ter ficha limpa não teria de ser obrigação inerente ao cargo que os políticos ocupam, e não uma qualidade?

MARIA DO CARMO ZAFFALON LEME CARDOSO mdokrmo@hotmail.com

Bauru

_________________

NADA MUDA

Tenho lido a euforia de muito leitores a respeito da aprovação do Projeto Ficha Limpa. Na minha modesta opinião, ela ficará ''limpinha'' como sempre foi, nada será mudado, sobretudo após a emenda do senador Dornelles, que não permite que a lei seja retroativa. Portanto, tudo ficará como estava e todos poderão ser reeleitos com suas fichas imundas.

Comemorações só depois que os fatos são consumados, a esperteza de nossos ''representantes'' é muito maior do que nossa imaginação pode atingir.

Francisco da Costa Oliveira fco.paco@uol.com.br

São Paulo

_________________

NA MÃO DO STF

Os políticos com ficha suja, de olho nas próximas eleições, votaram a favor da ficha limpa contando com o princípio da anterioridade, que dispõe que a lei só retroage para beneficiar. Não levaram em conta que nas Repúblicas democráticas o desempate prefere o interesse público ao privado e que a última palavra na interpretação das leis é atribuição do Supremo Tribunal Federal. Espero e confio que os ministros do STF façam a balança pender em benefício da moralidade, da ética, da decência, da honra nacional e do interesse coletivo, frustrando e expulsando os criminosos e corruptos da gestão da coisa pública.

Décio Celidonio decioml@uol.com.br

Atibaia

_________________

Boa Conduta

Pelo calendário eleitoral estabelecido, as convenções partidárias para escolha de candidatos é de 10 de junho a 30 de junho deste ano. E o registro dos candidatos na Justiça Eleitoral vai até 5 de julho de 2010. Portanto, o governo deve estabelecer ainda a obrigatoriedade do registro pela ficha limpa, conforme a lei aprovada pelo Senado. Vamos moralizar urgentemente este país através da boa conduta dos políticos.

Antonio Rochael Jr. antoniorochael@gmail.com

Iguape

_________________

UM AVANÇO

O Projeto Ficha Limpa foi aprovado no Senado. Mesmo com as restrições, é um avanço para o controle da corrupção no Brasil. A sociedade tem o direito de avaliar, aprovar

ou reprovar os atos de seus representantes. "O preço da liberdade é a eterna vigilância". Vamos controlar as contas e administrações daqueles a quem nós demos nossos votos. Só assim a impunidade será coisa do passado! Voto não tem preço... Tem sérias consequências.

Paulo Roberto Girão Lessa paulinhogirao@uol.com.br

Fortaleza

_________________

AUSÊNCIA SENTIDA

Quarta-feira dia 19 de maio, dia de festa em Brasília. Foi aprovado o projeto de autoria do povo, chamado de Ficha Limpa. Muitas palmas, gritos de urra, na praça, fogos de artifício, taças de champanhe correndo de mão em mão. Quando se percebe uma ausência, a do presidente do Senado, José Sarney, que justo na semana da votação tratou de fazer uma viagem e pediu ao vice Marconi Perillo que assumisse a presidência.

Pergunta: estaria ele no meio dos fichas-sujas?

Mário Lopomo mlopomo@uol.com.br

São Paulo

_________________

PERGUNTAR NÃO OFENDE

O que fazer com os candidatos eleitos e com ficha suja, comprovada por um colegiado de juízes: ficarão impunes ou serão cassados?

Ruy Nazello nazello@hotmail.com

São Paulo

_________________

POEMA - COPA DA FICHA LIMPA

Leiam Dora Kramer, Leiam Arnaldo Jabor e muitos outros...

O povo apitou a penalidade máxima...

Bola na marca do pênalti...

Passeata mostro em protesto assistindo ao...

Qual dos candidatos vai chutar a gol?

Francisco Marcondes Villac fmvgaspar@gmail.com

São Paulo

_________________

PREVISÍVEL

O Senado aprova o Projeto Ficha Limpa, mas lei só deve valer em 2012.

Apenas os condenados após a sanção terão candidaturas impugnadas.

Ora! Se nunca condenaram ninguém, agora sabendo que existe a lei (ora, a lei...), alguém duvida de que não teremos condenações à vista?

Tanay Jim Bacellar tanay.jim@gmail.com

São Caetano do Sul

_________________

RESPONSABILIDADE

O corregedor do Senado, pasmem, senador Romeu Tuma, pai do Tuminha, afirmou que verificará se o senador Efraim Morais teve a participação na contratação das irmãs como funcionárias fantasmas (sem que elas soubessem, é claro). É estarrecedor! Se o senador não for responsável pela contratação de funcionários em seu gabinete, quem o será? Isto se aprende desde o colégio. Pode-se transferir autoridade, não responsabilidade. Só o senador não sabe disto. Dá para se imaginar o que ocorre naquela Casa. Depois são os aposentados (trabalhadores assalariados) que estouram o caixa do governo.

Manoel Mendes de Brito brito.voni@terra.com.br

Bertioga

_________________

FUNCIONÁRIAS FANTASMAS

Por pouco, tão pouco, até tu, Efraim?!

JOSÉ PIACSEK NETO bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

_________________

O SENADO, FICHA LIMPA E OS APOSENTADOS

É justificável a euforia da maioria dos senadores e deputados que estavam no Senado Federal na hora da aprovação do Projeto Ficha Limpa e dos projetos relacionados aos aposentados. É que era de conhecimento de todos os parlamentares que uma emenda feita no ''original'' insinua que o TSE só poderá funcionar para futuras condenações. Ficam de fora os casos já julgados e os que estão em julgamento. Lindo, lindo, lindo. Aproveito a alegria interior dos congressistas e pergunto: na papelada que os senhores vão levar para, ajoelhados, pedirem que o Lula aprove, está a recuperação do valor dos benefícios a partir da data em que foram concedidas as aposentadorias e pensões? Respondam-me, senhores deputados e senadores.

Leônidas Marques leo_vr@terra.com.br

Volta Redonda (RJ)

_________________

E AGORA?

O senador Romero Jucá (PMDB-RR) alegou que Lula, ao sancionar o reajuste dos aposentados, com certeza, manterá o fator previdenciário no cálculo de futuras aposentadorias. O mecanismo foi criado no governo FHC, com objetivo de desestimular aposentadorias precoces. A pergunta que se impõe é esta: por que manter esse dispositivo, já que o mesmo é oriundo de uma herança maldita? Aguardemos com serenidade a decisão do presidente.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

_________________

FATOR PREVIDENCIÁRIO

Fico curiosa, tentando entender por que o fator previdenciário, no dizer da imprensa que o aprova, evita aposentadorias precoces e traz benefícios a quem permanece mais tempo no mercado de trabalho. Em primeiro lugar, o que chamam de aposentadorias precoces são simplesmente aquelas em que o beneficiário cumpriu os anos de contribuição previstos em lei. Em segundo lugar, quem permanece no mercado de trabalho o faz porque não pode perder 30% a 40% do benefício a que, por lei, teria direito. Continua, portanto, sem qualquer benefício, trabalhando e recolhendo a contribuição previdenciária. Entendo que o beneficiado é o INSS, pois não? Agora, o beneficiário que trabalhar até os 60 anos terá chance de se aposentar pelo teto, ou quase isso... Depois de uns 40 anos contribuindo! Ah! Imagine perder o emprego aos 50, aos 55...! Onde trabalhar para completar os 60? Esse discurso que fala em benefícios para quem continua na ativa utiliza um modo de expor os fatos próprio de certo partido político, cheio das tergiversações, que dão cara de verdade a imperdoáveis mentiras.

Sueli Caramello Uliano scaramellu@terra.com.br

São Paulo

_________________

ROMBO

Dar aumento aos aposentados causa rombo na Previdência Social. E não cobrar as empresas que devem ao INSS causa o quê? Constrangimento?

Luciana Lins lucianavlins@gmail.com

Campinas

_________________

PROPAGANDA ENGANOSA

Os governos tucanos que passaram por São Paulo só mentem. Falam que as escolas melhoraram, mas quem trabalha na educação diz o contrário: mentira, faltam professores, pois o salário é MISERÁVEL. A USP Leste não funciona, pois os alunos não conseguem registrar seus diplomas e exercer qualquer função ,e vão abadonando. Os aposentados estão muito revoltados, pois foram ludibriados. Ganharam na Justiça a incorparação de uma gratificação. Eles esquecem que aposentados votam. Serra determinou que essa gratificação seja dividida em três anos. Para esse governo, aposentado bom é aposentado MORTO!!!

Maria de Mello nina.7mello@uol.com.br

São Paulo

_________________

LULA CONTRA A PAREDE!

Por tudo o que não fez, por tudo o que poderia fazer, pela falsidade do discurso ideológico eivado de promessas que não passam do papel e pleno de migalhas sociais e enganosas para um povo sempre à míngua de educação, saúde, segurança e moradia digna, com as ruas cheias de gabirus em trânsito eterno pela miséria instituída e consentida, agora, Lula - pelo menos!!! - tem que sancionar rápido, e para as próximas eleições, a lei contra os fichas-sujas poderem se candidatar, o fim do fator previdenciário e o aumento de 7,7 %! E que nenhuma manobra paralela, usando o contraponto da safadeza, torne tais medidas mais um ritual de leis que não pegam. Estou curioso para ver esse trajeto da bárbarie para a civilização democrática!

SAGRADO LAMIR DAVID david@powerline.com.br

Juiz de Fora (MG)

_________________

TRÊS PERGUNTAS E RESPOSTAS RÁPIDAS

P - Qual é a aposentadoria média do funcionalismo federal?

R - É de R$ 4.575,00.

P - Qual é a aposentadoria média da iniciativa privada?

R - É de R$ 713,00.

(Fonte: Ministério da Previdência)

P - Qual é a aposentadoria do Lulla?

R - É de R$ 4.506,62 (iniciativa privada), isenta de Imposto de Renda, requerida após 22 anos de trabalho, aos 43 anos de idade.

(Fonte: Internet - pesquisar "aposentadoria Lulla".)

Este é o país democrático e republicano do PT.

Mauricio Sanger mauricio@sunbelt.esp.br

São Paulo

_________________

CENSURA À IMPRENSA

O prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, afirma que a sanção judicial imposta ao Diário do Grande ABC, inibindo-o de publicar aspectos relacionados a um descarte de carteiras escolares, ''não é um pedido de censura''. Efetivamente, não é, porque decisão judicial manda e não pede. E não se trataria de censura, mas de ''uma decisão judicial''. Ora, as decisões judiciais devem ser analisadas pelo que contêm, não pelo que são. O melhor é não descartar nenhuma cadeira escolar em São Bernardo do Campo, pouco importando o estado material em que se encontrem, dada a sua importância para o saber.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_________________

PT ABSOLUTO

Na XIII Marcha em Defesa dos Municípios, os organizadores prepararam um vídeo mostrando o périplo dos prefeitos para conseguirem verbas do governo federal.

Para não constranger Dilma, a mãe do PAC, o PT proibiu que a plateia assistisse a esta peça.

A democracia petista é assim mesmo! Ou seja, os comandados do Lula podem fabricar dossiês, ter seus mensalões, salvar camaradas e aliados de cassação, desrespeitar o TSE, menosprezar o TCU, dizer sem fundamentos que o PSDB vai acabar com o Bolsa-Família e privatizar a Petrobrás se chegar ao Planalto, etc.

Por outro lado, tentam há quase oito anos amordaçar a imprensa, conseguiram calar o Diário do Grande ABC, após denúncias de destruição do patrimônio público pelo prefeito petista Luiz Marinho. E quando um jornalista estrangeiro escreve que o Lula gosta de uma cachaça, tentam expulsá-lo do País, como ocorreu. A Rede Globo não pode veicular matéria de seu aniversário porque o número a ser comemorado é o 45 e os aloprados do PT delirantemente indicaram representar propaganda do PSDB, etc.

Este é o PT do Lula e da Dilma, que pretende continuidade de governo a qualquer custo, literalmente... Mesmo que lhes falte o real respeito à liberdade de expressão e à ética institucional!

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

_________________

É DE SUA NATUREZA...

Dilma Rousseff não pode alegar que não sabia que sua equipe censurou o vídeo que descreve o périplo de um prefeito em Brasília em busca de financiamento para uma obra em sua cidade.

Esse vídeo em nenhum momento se refere a algum candidato, partido ou governo em especial.

A natureza das pessoas não se encobre facilmente. O partido de Dilma não está acostumado a aceitar críticas ou algo que possa parecer como diferente do eles gostariam.

Se Dilma fosse contrária à censura da imprensa, não teria permitido que o PNDH-3 saísse da Casa Civil para a mesa do presidente.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

_________________

ABRINDO OLHOS E OUVIDOS

O governo do PT, quem diria, não gosta de ser criticado. Agora que seu telhado é de vidro, eles estão a favor da censura? Acostumados que foram a fazer críticas a todos os governos, os petistas não se deram conta de que a opinião de jornalistas, da mídia em geral e dos leitores reflete o momento, e deixar de informar é um desserviço a Nação, prática tolerada em todos os países comunistas. Lula e seus companheiros vivem numa democracia, o PT chegou ao poder graças à democracia e, portanto, não pode deixar de defender o legitimo direito que a imprensa tem de informar e opinar, cabendo à sociedade o livre direito de manifestação, goste o governo ou não. E muito saudável que os jornalistas, a sociedade e os legisladores abram bem seus olhos e ouvidos e se manifestem antes que a propagação de ações no continente tome proporções incontidas

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

_________________

Despudor

É despudorada e sem nexo a censura ao jornal mais respeitado do Brasil, dirigido por uma familia correta, honesta e sem estrelismo. O Grupo Estado e a família Mesquita representam o lado bom do Brasil que pensa, produz e engrandece a Nação com muito, muito trabalho, respeitando sempre todas correntes pensantes existentes.

JOSÉ BELGA DE ASSIS TRAD trjc@bol.com.br

Campo Grande

_________________

MUITO TERETETÊ...

O Estadão está proibido há 293 dias de publicar reportagens com informações sobre a Operação Boi Barrica, onde Fernando Sarney, filho do senador da base aliada do governo Lula - José Sarney - está sendo investigado pela Polícia Federal.

O Diário do Grande ABC foi censurado há poucos dias por decisão judicial a pedido do prefeito petista de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, para que o jornal não mais divulgasse o descarte feito pela prefeitura de mobiliário escolar em perfeitas condições para ainda ser utilizado nas escolas públicas, num evidente ato de mau uso dos recursos públicos.

Anteontem,19/5, durante a sabatina com os candidatos à Presidência na Conferência Nacional de Municípios (CNM), ia ser mostrado aos prefeitos e a todos os participantes um vídeo de 3 minutos em formato de desenho animado, mostrando o calvário percorrido pelos prefeitos nos diferentes gabinetes de Brasília, tentando conseguir recursos para seus municípios, sempre com o pires nas mãos. Esta realidade, bastante conhecida, não pôde ser mostrada por ordem emanada do Palácio do Planalto, pois o conteúdo do vídeo, segundo o comando da campanha de Dilma Rousseff, era ''ofensivo'' à candidata petista. Pois olha, também acho muito ofensivo, mas era tudo verdade.

A minha maior preocupação é o desconhecimento e/ou descaso e/ou apatia do grande público para com estas ocorrências, cada vez mais frequentes e já impostas de forma despudorada pelos que estão no poder. O PNDH-3 nem precisou ser votado pelo Congresso para ser posto em prática. Mas, afinal, Congresso para quê? Num país onde o Executivo é ocupado por Lula, o Painho, ele é supérfluo. Lula se basta e ele basta para seu povo. E se querem saber, a censura é necessária, sim, "porque muito teretetê faiz mal prás idéias, num sabe?"

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

_________________

SÍNDROME

O colunista Luis Fernando Verissimo é forte candidato a merecedor da pecha atribuída ao ex-presidente FHC, que teria dito que esquecessem o que escreveu. Em sua crônica de ontem no Estadão, botou que a biografia do mesmo político impôs aos críticos e à imprensa inibição e indulgência, sugerindo que a equação resultou num poder de exceção para seu governo, em evidente exagero. Ora, como se não tivesse o próprio humorista usado o espaço que tinha nesse jornal para achincalhar diariamente cada um dos oito anos FHC. Seria muita humildade do gaúcho se não fosse o já declarado maniqueísmo que o fez calar mesmo debaixo de todos os escândalos do governo Lula, seu preferido, desde Celso Daniel, passando pelo mensalão, quebra de sigilo bancário do Francenildo, compra e produção de dossiês, apoio a ditaduras e recorrentes investidas contra a liberdade de imprensa.

Léo Coutinho leo.coutinho@uol.com.br

São Paulo

_________________

VERISSIMO

Com seu texto sempre brilhante, carregado de sortilégios, o escritor Luis Fernando Verissimo nunca perde a oportunidade de passar, com enorme capacidade, a sua mensagem subliminar de como seria boa a existência de um ''Órgão Controlador da Grande Imprensa'', que teria autorização para censurar, perdão, selecionar notícias/comentários/jornalistas que não estivessem de acordo com os grandes propósitos dos ''Governos Revolucionários do Povo'' . Em nome da Pátria e dos bons costumes se praticou isso no Brasil durante 20 anos de ditadura militar. A "scheisse" é a mesma .

Sr. Luis Fernando Verissimo, eu sei muito bem que não existem inocentes nesse relacionamento governo-imprensa, basta acompanharmos o desempenho dos famosos assessores de imprensa dos últimos governos do Brasil, oriundos do seu hábitat. Todavia peço-lhe, nem que seja apenas para aparentar aquele ''famoso ar'' de imparcialidade dos intelectuais, que cite de vez em quando, como mau exemplo, é claro, o pessoal do outro lado (os sepultados PRAVDA e a agência de notícias IZVESTIA, a ''liberdade consentida'' do ainda muito vivo GRAMMA, os totalitários Mao Tsé-tung, Fidel Castro, Stalin, Pol Pot). Repito, o senhor ficaria bem na fita, com imagem de imparcial, e afastaria qualquer suspeita de um secreto desejo de retorno ou profunda admiração pelo ''Paraíso Perdido'' falecido em 1989.

Aproveito de forma insolente para lhe passar três sugestões de leitura: ''Reflexões de um Intelectual'' (Edward Said), ''O Ópio dos Intelectuais'' (Raymond Aron) e ''A Sociedade Aberta e seus Inimigos'' (Karl Popper).

Com muita admiração, seu leitor fiel no Estadão, que, se não me engano, faz parte da grande imprensa.

Roberto Luiz Rufo e Silva rrufo@metrosp.com.br

Santos

_________________

DA FOME E DA INAPETÊNCIA

Parabéns ao professor Eugênio Bucci. Seu artigo de ontem ("O homem sem fome e o jornalismo inapetente", A2) capta bem o atual desinteresse investigativo que transparece na maioria das matérias jornalísticas, em todas as mídias utilizadas, verdadeiras fábricas de factóides logo esquecidos pela maioria do público. É claro que, como em qualquer profissão, ocorrem exceções, mas estas se devem aos méritos próprios de poucos (provavelmente vistos com desdém por muitos de seus pares, quando não como perigosos concorrentes no mercado de trabalho), que se propõem a oxigenar com idéias a massa cinzenta de seus leitores.

Frederico Ricardo Hrdlicka frh@techmaster.ind.br

Cotia

_________________

EUGÊNIO BUCCI

Como já disse Cristo 2 mil anos atrás, milagres não existem, apenas precisamos descobrir o ''truque'', que na ciência se chama ''lei''! Como ele disse, qualquer um poderia fazer os mesmos milagres que ele fazia, precisaria descobrir ''como'', e a regra estava no ''Sermão da Montanha''!! Vira e mexe descobrimos novos ''Cristos'' fazendo ''milagres'', às vezes como meras ''mágicas''!

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

_________________

DOM LULA I E ÚNICO - VÃO MEDIADOR VAALI (PÉRSIA/IRÃ)

Probo, carismático, imbatível, responsável e austero guardião do Tesouro Nacional, ameaça vetar o reajuste de 7,7% dos aposentados, com coragem e destemor, pois idosos sem poder e dispersos são alvos fáceis e fracos.

VÃO-SE OS ANÉIS E FICAM OS DEDOS, ou perca o dedo mínimo esquerdo e ''voilá'', torne-se o todo poderoso SENHOR DOS ANÉIS.

Paulo Vicente de Oliveira leoscavassa@yahoo.com.br

Águas de São Pedro

_________________

AINDA O ACORDO NUCLEAR

Na última segunda-feira, foi fechado o acordo turco-brasileiro com o Irã envolvendo a troca de urânio por combustível nuclear para o desenvolvimento de energia nuclear iraniana, mostrado na reportagem "Premiê turco diz que Irã aceitou troca de urânio por combustível nuclear" (17/5). Acredito que o acordo tenha sido benéfico para todas as partes, pois não atrapalha o planejamento iraniano e ameniza a suspeita sobre um suposto projeto militar para desenvolver armas atômicas.

Entretanto, o Brasil, na minha percepção, decidiu mediar o acordo com o intuito de fortalecer o País ante outras nações, procurando "promover o Brasil a ator de peso na esfera mundial", como é evidenciado na análise de Alexel Barrionuevo e Ginger Thompson. É claro que isso é importante, mas será que é realmente necessário tanto empenho numa questão de pouca relevância para o Brasil? Não deveríamos usar esse empenho para procurar melhorar a situação interna do País?

No Brasil ocorrem, aproximadamente, 50 mil homicídios por ano, dado da ONG Human Rights Watch. Em janeiro de 2010, 12,6% da população brasileira encontrava-se desempregada (por volta de 20 milhões de brasileiros). Além disso, existe um enorme número de pessoas vivendo em favelas, que, na maioria das vezes, não têm nenhuma infraestrutura (o que acaba resultando em desastres, como o do Rio de Janeiro).

Nos últimos anos, a cena política brasileira vem sendo marcada por escândalos, crimes muitas vezes impunes e casos até de censura à liberdade de expressão (vide a censura ao jornal O Estado de S. Paulo pelo filho do presidente do Senado, José Sarney, que já perdura há de 294 dias). Além disso, o Brasil continua com diversos problemas de país subdesenvolvido.

Ao analisar a condição interna do Brasil, a pergunta que fica é: será que é realmente necessário, neste momento, que o País seja visto como um dos protagonistas no cenário mundial, ou seria melhor procurar resolver os problemas domésticos? É possível um país com tantas desigualdades, corrupção, etc., ser uma das nações mais influentes? Poderíamos, também, perguntar à sociedade brasileira o que ela acha mais importante no momento: questões internas do Irã ou buscar diminuir a miséria, a fome, o desemprego, a corrupção etc., dentro do território nacional?

Cícero Macedo Soares cicero.m.soares@hotmail.com

São Paulo

_________________

''IRÃNIZANDO'' O LULA

Gostaria de sugerir ao Lula e sua turma o uso da ''burca'', porque depois deste vexame no Irã só a ''burca'' para esconder tamanha vergonha!

Celia H. G. Guercio celitar@hotmail.com

Avaré

_________________

OS BOBOS DA CORTE

Após nossa comitiva celebrar o sucesso do "acordo nuclear" com o Irã, sobre o enriquecimento pacífico do urânio, vem a ducha de água fria quando, diante da reação das maiores potências mundiais, cientes de que o acerto não passava de um engodo comercial, nosso presidente vem a público informar que agora será necessário esperar a sua maturação. Mal sabe ele que, enquanto espera maturar, a coisa já está podre e cheirando mal. Para variar, ele não sabia de nada, não viu nada e não sentiu nada. Brasil, um país de tolos.

Antonio Bôer toboer@uol.com.br

Americana

_________________

O MICO-LULÃO DE TEERÃ

Ao afirmar, um dia depois de assinar o acordo apresentado por Brasil e Turquia, que continuará seu programa de enriquecimento de urânio a 20%, o governo do Irã fez o presidente Lula e o primeiro-ministro turco, Tyyiq Erdogan, de bobos.

Assim, depois da Águia de Haia (Rui Barbosa), temos o Mico-Lulão de Teerã, título que acompanhará para a posteridade o presidente Lula e seus ''espertos'' conselheiros, o chanceler Celso Amorim e o aspone Marco Aurélio Garcia.

O que se apresentava como o único trunfo da diplomacia lulo-petista deu no que deu: o maior vexame da diplomacia brasileira!

Que dó.

José Antonio Pedriali jpedriali@hotmail.com

Maringá (PR)

_________________

Seca-pimenteira

Não sei, não. Se eu fosse o Dunga, saltava fora dessa visita programada da seleção ao Lula. O homem é um conhecido seca-pimenteira, um vampiro de energias, e todo mundo que foi pedir-lhe a bênção acabou se dando mal. Cautela, sal grosso e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.

M. Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

_________________

EXPULSÃO DO CLEBER

Está na hora de as emissoras de TV abolirem os comentaristas de arbitragem. Se o lance é interpretativo, o que adianta sua opinião? O que vale é a decisão do árbitro.

Esse sr. Arnaldo Cesar Coelho, querendo sempre fazer média, não

analisa os fatos corretamente. Julgar que o lance da agressão ao jogador do São Paulo como ''um chega pra lá'', e que bastaria um cartão amarelo, é simplesmente ridículo. Segundos antes, nesse mesmo lance, o Cleber já havia ''dado

o chega pra lá'', demonstrando segunda intenções. Como o árbitro, viu tudo, acabou expulsando.

O lance da cotovelado na André Dias, que ficou com uma

cicatriz eterna, não foi visto pela arbitragem e saiu ileso. O passado deste jogador é um fator que confirma seu destempero, e não respeita os colegas de profissão. Esse mesmo árbitro expulsou o jogador Josué, no início do jogo, porque viu um lance faltoso. E a ele, como autoridade no campo, cabe decidir.

Está na hora de ficarmos livres desses pseudocomentaristas de arbitragem, porque, quando atuavam, também deixavam muito a desejar.

João Ernesto Varallo jevarallo@hotmail.com

São Paulo

_________________

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.