Cartas - 22/01/2011

EDUCAÇÃO

, O Estado de S.Paulo

22 Janeiro 2011 | 00h00

Regionalização

Essa confusão toda do Enem - e outras - sugere perguntar: num país com tantas disparidades e diferenças econômicas e culturais, projetos, empreendimentos, providências e outras coisas mais devem mesmo ter amplitude nacional? Não deveriam ser regionais (ou estaduais)? Afinal, não somos uma Federação?

SEVERINO JOSÉ DA SILVA

silva@gaiasilvagaede.com.br

Rio de Janeiro

________________

Falhas

Primeiro foram as falhas no Enem e agora no Sisu. Um país que não consegue fazer funcionar sistemas simples como esses nunca conseguirá impedir as catástrofes do clima. Bastaram oito anos de um presidente inepto para transformar o que já era ruim em péssimo.

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

________________

Incompetência

Ministro Haddad, peça "pra sair". Deixe de causar demissões!

TANIA TAVARES

taniatma@hotmail.com

São Paulo

________________

CHUVAS

Desenvolvimento urbano

O Secovi-SP (Sindicato da Habitação) vem a público para prestar sua incondicional solidariedade à população do Estado do Rio de Janeiro em razão dos graves e lamentáveis incidentes ocorridos nos últimos dias pelas fortes chuvas que assolaram aquela região. O momento é de solidariedade e ajuda às vítimas dessa tragédia. É, todavia, imprescindível que sejam tomadas as providências necessárias para que fatos como esses não se repitam, seja no Rio ou em qualquer outro Estado do Brasil. É preciso tirar proveito desta dura lição aplicada pela natureza. Sem dúvida, os acontecimentos não foram causados pela ocupação urbana naquela região, mas fica claro que essa ocupação não foi executada nos locais corretos e da forma mais adequada. Entendemos ser necessário aprofundar os estudos para estabelecer modelos de ocupação compatíveis com as condições geológicas presentes, que atendam a parâmetros e critérios tecnicamente estudados e fundamentados. Deve ficar claro que em determinadas situações não deve ser recomendada a ocupação por inadequação técnica.

CLAUDIO BERNARDES, vice-presidente do Secovi-SP e pró-reitor da Universidade Secovi

shirley@secovi.com.br

São Paulo

________________

NOVA LUZ

Rua Santa Efigênia

A Associação Imobiliária Brasileira (AIB), em 2/5/2009, respondeu à carta minha publicada no Fórum dos Leitores em 29/4 do mesmo ano, esclarecendo que o projeto de lei de concessões urbanísticas não incluía desapropriações na Rua Santa Ifigênia. Ora, tal informação não é verdadeira, vista a enorme intervenção (desapropriações) nessa via pelo Projeto Nova Luz apresentado no posto de informações da Rua General Couto de Magalhães, 381, e no seu sítio eletrônico. A informação enganosa da AIB fez as vítimas não tomarem as providências cabíveis no momento adequado para a proteção de seus fundos de comércio e imóveis a tempo, sendo, portanto, a associação responsável por perdas e danos materiais e morais de todos os que acreditaram naquela informação enganosa.

SUELY MANDELBAUM

suely.m@terra.com.br

São Paulo

________________

PRECATÓRIOS

Prioridade para idosos

Somos mais uma família de idosos que já deveriam ter recebido o precatório a que têm direito e tenho de concordar com os leitores srs. Floriano Sergio Pacheco (11/1) e Mário Marrese (14/1). Depois de longo período de demanda com o governo do Estado de São Paulo, que recorria a diversas instâncias, veio uma sentença do Supremo Tribunal Federal (STF) para que fosse pago até 31/1/1986 o precatório devido a meus pais, então ainda vivos - meu pai, com 84 anos e minha mãe, com 74. Nada aconteceu até hoje, lembrando que meu pai faleceu em 1999, aos 97 anos, e minha mãe veio a falecer em 2003, aos 92. Então, não foi respeitada a idade avançada nem a ordem do STF. Esperamos que seja verdadeira a afirmação do sr. Vinicius Traldi (17/1), pois somos três descendentes do casal Maria Adelaide e Raphael de Paula Souza, estando com a idade de 74, 73 e 71 anos, o que nos caracteriza como idosos. Aguardamos o grande efeito que o Estado tem e aguardamos agora com mais esperança o recebimento de nossos direitos.

LUIZ ALBERTO DE PAULA SOUZA

alp.souza@terra.com.br

São Paulo

________________

Regularização?!

Como o sr. Vinicius Traldi pode dizer que o Estado vem regularizando o pagamento de precatórios? Acompanho todo o noticiário sobre o assunto. Pois bem, pelo que li e ouvi, quando o governador Geraldo Alckmin saiu em 2006, para concorrer à Presidência da República, o Estado estava pagando os precatórios de 1998. Quando o governador José Serra saiu, também para se candidatar a presidente, quatro anos depois, em 2010, o Estado continuava pagando os precatórios de 1998, ou seja, os provimentos para pagamento foram mínimos. Como, então, o Estado pode até 2012 pagar 78% do total? Acredito no governador Alckmin, mas, por favor, as informações devem ser concretas, e não futuristas.

SILVIA LINO DOS SANTOS

slalinosantos@gmail.com

São Paulo

________________

FATEC

"Tortura" na matrícula

A Faculdade de Tecnologia de São Paulo (Fatec) "torturou", impunemente, milhares de calouros e pais dia 18, o único para matrícula dos primeiros aprovados no vestibular 2011. Foram duas horas e meia de espera numa fila imensa, debaixo de um sol inclemente, apenas para preencher um cadastro no Laboratório de Informática. Em seguida, mais papéis para preencher e pedidos não incluídos no Manual do Candidato, como duas cópias do histórico escolar, além de foto 3x4. E para que queriam duas cópias do histórico, se há apenas uma pasta para cada aluno? Ninguém explicou. Faltou organização e, principalmente, respeito aos milhares de jovens que já haviam sofrido as agruras de um ano de dedicação total ao estudo e do vestibular. Lamentável vir de tão longe, num momento que deveria ser de festa, comemoração e alegria, e vivenciar uma situação deprimente como essa da Fatec!

CÉLIA BRETAS TAHAN

celiatahan@ig.com.br

Palmas (TO)

________________

"Não se encontra na natureza nada de tão malvado, selvagem e cruel como o ser humano (Hermann Hesse)"

VIDAL DOS SANTOS / SÃO PAULO, SOBRE A CATÁSTROFE NO RIO

vidal.santos@yahoo.com.br

"Prometendo dar continuidade ao governo Lulla, Dilma começou com o pé na lama"

A. FERNANDES / SÃO PAULO, IDEM

standyball@hotmail.com

"Considerando que defesa é o que protege, concluímos que não existe Defesa Civil no País, e sim socorro civil"

PEDRO OCTAVIO BEGALLI / PEDREIRA, SOBRE AS ENCHENTES

begalli.pedro@hotmail.com

________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.606

TEMA DO DIA

Criador do WikiLeaks "vai" para Hollywood

Filme sobre Julian Assange será feito a partir de sua biografia, que será lançada ainda neste ano

"É o Robin Hood do 3º milênio e o WikiLeaks, sua Sherwood! O cidadão digno e honrado de qualquer parte do mundo tem o direito de saber sobre as safadezas dos que governam o mundo!"

OSWALDO ROBERTO RODRIGUES

"Hollywood é tão clichê que soa original."

ANGELO SANTOS

"Assange conseguiu incomodar meio mundo e ainda fez a imprensa mundial se render a sua influência."

MARCELO BONDER

________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

REAGE, BRASIL!

Mortes na Região Serrana do Rio, mais de 770. Desvio de R$ 500 milhões (apurados até agora) na Funasa. Cesare Batistti ainda no Brasil. Invasões do MST. Pensão vitalícia para ex-governadores (Álvaro Dias cobrando retroativo). Aumento pornográfico dos salários de parlamentares. Anatel ameaçando o sigilo telefônico. Gastos com cartões corporativos. Problemas no Enem. Minha Casa, Minha Vida começando a fazer água. Inflação e subida da taxa de juros. E estamos apenas no dia 22 de janeiro. É mole? Quer mais?

 

 

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

APOSENTADORIA

O texto da página A7 do Estadão de 21/1, de Evandro Fadel, Eduardo Katann e Marcelo Portela, "Com aposentadoria, Dias quase dobra patrimônio", é revoltante, indecente e atrevido ao querer nos fazer crer, a nós, aposentados, que eles são injustiçados em matéria de aposentadoria. Pra que nós, os aposentados, tenhamos o retorno da aposentadoria na base de sete salários mínimos, que chegamos a ter, hoje não se consegue nada e eles conseguem tudo. Não é possível conviver com essas leis que se concretizaram porque são todas aprovadas em benefício próprio. Legislar assim causa náuseas, enjoo e ódio, pois não é possível continuar "engolindo sapos", enquanto eles, com mandatos de quatro a oito anos estão, já ganhando R$26.700, e querem que prevaleçam cálculos de mandatos retroativos. Vejam se vocês se lembram de notórios como Francelino Pereira e Rondon Pacheco. Que revolta, que raiva nos vem quando sabemos o quanto de deficiência em saúde e escolas nosso país está passando; onde está nossa cidadania? Onde anda nosso bem-estar prometido pelo ex-presidente Lula, que, em oito anos nunca se incomodou com os aposentados?

Modesto Laruccia modesto.laruccia@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

MAIS UM

Então, o nobre senador Álvaro Dias aderiu ao time dos "gigolôs da viúva"? Quando terminar seu mandato de senador, requeira outra aposentadoria, eu compulsoriamente ajudarei a pagar. Só não queira se encontrar comigo.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O FALSO PROFETA

Inacreditável, o senador Álvaro Dias, líder PSDB, referenciado como o verdadeiro paladino da ética e da justiça, requer aposentadoria como ex-governador do Paraná de 1987 a 1991 e ainda solicita que os valores sejam retroativos aos últimos cinco anos. Para quem mais usou a tribuna exclusivamente para promover denúncias de uso indevido de dinheiro público e abertura de CPIs, sua atitude está frontalmente contra tudo o que pregou no Senado. Isso me faz lembrar o adágio popular "façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço".

Vital Ferreira dulceevital@superig.com.br

Santos

______________

 

DECEPÇÃO

 

Sr. Álvaro Dias, é fácil pregar a moral para os outros, dê o exemplo agora e renuncie ao pagamento da aposentadoria pretendida para que possamos dar crédito às suas palavras, caso contrário V. Sa. entrará para o rol dos aproveitadores do dinheiro público.

 

 

Valdir Sayeg valdirsayeg@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POLÍTICOS

Ao requerer aposentadoria com valores retroativos por ter governado o Paraná de 1987 a 1991, o senador Álvaro Dias (PSDB) vai acrescentar ao seu patrimônio (de R$ 1,9 milhão) o prêmio de R$ 1,6 milhão.

Dias atrás escrevi para o Estadão que ganhar eleição no Brasil é como ganhar na loteria, o cara fica milionário. Viram como tenho razão?

 

 

José Eduardo Victor je.victor@estadao.com.br

Jaú

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JUSTA CAUSA

Senador Álvaro Dias, por que não dedica essa "aposentadoria execrável" - aliás, não só sua, como de outros políticos desavergonhados desta Nação inerte ante a podridão - para a justa causa das vítimas das tragédias climáticas?

Eduardo Marcondes Frutig emfrutig@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FALE AGORA, SENADOR

 

 

 

Os que deitaram falação em cartões corporativos e coisas parecidas agora são os mesmos que requerem aposentadorias milionárias. Até pode ser que seja legal (nem sei), mas que é imoral, isso é. O nosso bom senador Álvaro Dias (PSDB-PR), o paladino da moralidade e das eternas sugestões de investigações, que o diga.Com a palavra o ex governador e atual senador...

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TREM-BALA DA ALEGRIA

Ninguém é obrigado a se aposentar, nem cabe ao Estado obrigar alguém a se aposentar. O cidadão que cumpriu os requisitos legais é que deve requerer o benefício, e recebê-lo a contar da data da aprovação do pedido; se demorar a requerer, o problema é dele. A aposentadoria do sr. Álvaro Dias, R$ 24,8 mil mensais, por um mandato de quatro anos, já lhe permitiria viver folgadamente, muitíssimo melhor do que os comuns (definição do sr. Lula), que devem cumprir 35 anos para receber uma merreca. E o senador Dias ainda conta com as benesses do cargo que atualmente ocupa e do qual, certamente, também requererá aposentadoria. No País do jeitinho, essa retroatividade, se aprovada, logo se tornará o trem-bala da alegria, o tsunami da sem-vergonhice.

 

 

Carlos Pacheco Fernandes Filho c-pacheco-filho@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SEM LUZ NO FIM DO TÚNEL

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) reclamou que com 10 pilas mensais (nome dado a R$ 10 mil no Rio Grande do Sul) ,não será possível viajar para o exterior com a família. Para ele ainda há esperanças, pois a partir do mês que vem um senador passará receber R$ 26,7 mensais. Já para mim, como aposentado do INSS, não vejo nem uma lamparina no fim do túnel.

Virgìlio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

VELHACOS

No Brasil, quem não se aproveita do dinheiro do povo está se sentindo meio idiota. Talvez isso explique a atitude velhaca de ex-governadores de Estado que, na calada, logo após as eleições em que foram candidatos, e alguns mais velhacos ainda no conforto da reeleição, estão recebendo aposentadorias como governadores aposentados, alguns tendo atuado apenas alguns meses em seus Estados. Deviam envergonhar-se, se tivessem vergonha. Não parece que se sintam minimamente indecentes. Um deles, falastrão desenfreado, diz que não consegue viver com R$ 10 mil livres por mês. É de chorar, mas ele tem garantidos mais oito anos de mandato de senador. Fazer o quê? Ainda resta a decisão da Justiça, que não costuma ir contra esses ladinos.

 

 

Paulo Magalhães magalha1960@bol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

TROUXAS

O salário de parlamentar por si só é um roubo! Professor ganha ninharia; salário mínimo, já com o aumento, é inferior a R$ 550. Quem respeita deputado é otário, trouxa! Os tais "representantes do povo" vivem como reis... Nossa democracia é conversa fiada! Onde estão os caras-pintadas?! Acorda, povo brasileiro!

Fraterno Maria Nunes fraternomarianunes@gmail.com

Campo Mourão (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BENEFÍCIO... DE QUEM?

 

 

Sou um dos inúmeros aposentados pelo INSS que tiveram o valor de benefício drasticamente reduzido, depois de contribuir durante 43 anos, ou seja, de 1959 até 2002. Sim, porque, mesmo sendo-me concedida a aposentadoria em 1992, continuei trabalhando e contribuindo para o INSS. Durante muitos anos, precisamente no período entre 1974 a 1984, recebia salário superior a dez mínimos, de 1985 até o período da concessão da aposentadoria, meu salário girou em torno de 8,5 mínimos. Como disse, continuei trabalhando e sendo descontada de meus vencimentos a contribuição para o INSS. Hoje, por motivos familiares, não estou trabalhando e a minha aposentadoria está reduzida a pouco mais de três mínimos.

Quando se fala em corrigir ou conceder aumento a aposentados que recebem acima do mínimo, surgem "autoridades das finanças" e políticos de carreira informando que tal correção jogará as reservas do País no abismo, porém essas mesmas autoridades, políticos e juízes do STF, não são coerentes com os argumentos anteriores quando se beneficiam de aumentos de salário.

Será que a inflação só atinge um grupo de "pessoas poderosas", os trabalhadores e ex-trabalhadores não têm direito a recuperação das perdas de poder aquisitivo?

A classe trabalhadora é a que mais contribui para a arrecadação do governo. Esta classe não tem como usurpar os impostos, pois tudo o que recebem é gasto e desta forma o imposto já está embutido em suas compras e pagamentos de contas como água, luz, telefone, leite, pão... e por aí vai. Se ao menos nossos governantes tivessem o bom senso de excluir esses impostos das despesas dos aposentados, seria uma medida de justiça para aqueles que já contribuíram, e muito, para o País.

A exclusão de impostos para produtos e serviços de primeiríssima necessidade não significa que o governo iria arrecadar menos, ao contrário, o pouco que sobrasse poderia ser até utilizado em cultura, lazer, etc.

Hoje , graças aos meus filhos, ainda consigo participar da vida, isso mesmo, viver, porque sem a ajuda deles nem mesmo este e-mail poderia ser enviado.

 

 

 

Jorge T. de Rezende tomaz.rezende@uol.com.br

Taubaté

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

TERCEIRA IDADE

A inflação da terceira idade, ou seja, dos aposentados, fechou 2010 com índice calculado em 6,27%. Não há como entender este porcentual, se energia elétrica, telefone, transportes, planos de saúde, medicamentos, mantimentos em geral, etc., etc., aumentaram mais que 10%. Com certeza baseado nesse índice, o governo deverá estipular um aumento para os "miseráveis aposentados" de no máximo em torno disso. Porém o mesmo não se aplica quando o aumento é em benefício próprio dessa "corja desonesta", em que o índice é simplesmente multiplicado por DEZ VEZES!

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"ESQUECIMENTO"

 

Este ano o aumento dos aposentados e pensionistas que ganham mais que um salário mínimo

foi convenientemente "esquecido" por todas (as centrais) e por todos. Nunca se viu um assunto "sumir" assim do noticiário.

Gustavo Guimarães da Veiga gjgveiga@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E OS VEREADORES ATACAM NOVAMENTE

O caderno Metrópole do Estadão de 18/1 nos "brindou" com a notícia de que nossos ecléticos vereadores terão a partir de março um aumento de 61,8%, o mesmo aprovado em 2010 para deputados estaduais e federais. O mimo vai ser possível em decorrência de brecha estabelecida por decreto legislativo de agosto de 1992, por meio do qual os aumentos dos deputados são repassados automaticamente aos vereadores. E isso apesar de o artigo 29 da Constituição estabelecer explicitamente que aumento concedido aos deputados será replicado nas Câmaras Municipais só a partir da próxima legislatura, com início em 2013, conforme nos informa a mesma matéria. Consultando o site da Câmara Municipal, encontramos um único decreto legislativo de agosto de 1992, que é o de número 29, de 20/8/92, que dispõe sobre a fixação da remuneração da verba de representação do prefeito e do vice-prefeito do Município de São Paulo e dá outras providências. Entre estas últimas, temos no artigo 3.º que o presidente da Câmara terá direito a verba de representação igual à fixada para o prefeito. Para nós, leigos, nem está claro ali o reajuste que os vereadores se dizem agora no direito de receber. E ainda resta o escancarado caráter da inconstitucionalidade do tal decreto legislativo, que permite aos edis mais este absurdo, dentre tantos com os quais nos presenteiam ao longo de seus mandatos. E pelo que podemos ler na reportagem, todos estão a favor de ser "premiados" com a medida e o atual presidente do Legislativo municipal alega não poder mudar a regra no meio da legislatura, o que provavelmente o deixará muito consternado. Paralelamente à noticia em tela, pudemos constatar que no atual mandato os nossos vereadores aprovaram, até dezembro de 2010, 484 leis municipais, sendo 76 de iniciativa do Executivo e 408 do Legislativo, e destas 301 foram dedicadas à nomenclaturas de logradouros, próprios municipais e datas e eventos comemorativos, a maioria de pouca ou nenhuma importância para a população do Município. O líder do PT, vereador José Américo, também defendeu o aumento, alegando que R$ 15 mil é um salário compatível com as funções dos vereadores e qualquer executivo ganha mais do que isso. Ora, pela amostra das leis até agora aprovadas, a comparação é, no mínimo, esdrúxula, em vista do levantamento acima Ademais, um executivo, se não conseguir proporcionar lucros à empresa, será sumariamente demitido, enquanto cada vereador, se aos seus vencimentos somarmos as despesas que geram com verbas de gabinete e outros penduricalhos, custa à cidade R$ 114 mil por mês. A reportagem informa ainda que o famigerado decreto legislativo foi julgado legal pelo STJ, mas nos parece razoável que o mesmo deveria ter sido julgado em última instância pelo STF, já que fere artigo da Constituição, e o Ministério Público Estadual deveria tomar a iniciativa de propor ação arguindo a sua inconstitucionalidade. Enquanto isso, o prefeito vai concedendo reajustes anuais de 0,01% ao funcionalismo municipal, que faz muito mais pela cidade do que dar nome a pracinhas ridículas e criar datas comemorativas.

 

 

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANATEL BISBILHOTEIRA

 

 

 

Não por falta do que fazer, já que o País tem inúmeros problemas na área de comunicações, a começar pelas mais caras tarifas do mundo, a Anatel agora resolve torrar o suado dinheiro do contribuinte para se equipar e bisbilhotar suas conversas telefônicas. Estamos caminhando a passos largos para trás, de volta à velha União Soviética, Alemanha Oriental ou, para usar exemplo tão adorado pelo governo petista, Cuba.

 

 

 

Paulo Ribeiro de Carvalho Jr. paulorcc@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MEDIDA BENÉFICA

Quem realmente é capaz de garantir que os cidadãos estão mais bem protegidos com seus dados telefônicos "guardados" apenas pela iniciativa privada?

Somente quem já se deparou com os abusos cometidos pelas operadoras de telefonia saberá entender o quanto a medida da Anatel é benéfica para o consumidor final.

Deixemos de lado a análise simplista de que tudo o que é privado é melhor do que o público, e pensemos efetivamente nos benefícios de tais medidas para a sociedade.

Fernando Valentin fvalentin@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O SONHO DO PT: CONTROLAR!

Não é novidade que o governo lulo-petista já fez várias tentativas, nas duas gestões anteriores, de introduzir a censura aos meios de comunicação, felizmente, sempre frustradas pela reação da imprensa e das manifestações de segmentos da população. Agora, já nos primeiros momentos da gestão Dilma, novamente a sanha controladora do Estado se faz sentir, via Anatel (agência de telecomunicações), que, ao que se diz, já se prepara para monitorar, via internet, as chamadas telefônicas fixas e móveis, com acesso irrestrito a documentos fiscais com os números recebidos e chamados, data, horário, duração das chamadas e valor das mesmas. O objetivo, eivado de cinismo, é o de modernizar a fiscalização das teles. Bem, este é bem o sentido que o governo petista tem de fiscalização moderna, assim como o que entendem por conceito de democracia está definido na cartilha de Fidel/Chávez. Mais um assalto que tentam fazer ao que está claramente garantido na Constituição. Por isso, quando este governo propõe a realização de um plebiscito para que "o povo" decida pela realização de uma Constituinte... eu tremo! Se a Constituição brasileira está recheada de erros e de brechas, mesmo assim é ela o instrumento legal que ainda consegue conter a sanha populista e ditatorial do partido que está no poder. Tanto é verdade que os petistas sonham em modificá-la!

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEMOCRACIA EM PERIGO

Aonde o governo quer chegar com a ideia de monitorar as ligações telefônicas?

Espionagem, censura, ditadura e autoritarismo são palavras que devem sumir em definitivo do vocabulário brasileiro.

David Neto drdavidneto@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ÊMULO

A Anatel quer ser o WikiLeaks petista. Mas só para divulgação interna?

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

WIKILEAKS

Free Assange!

 

 

Clayton Argolo c.argolo@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

COBRAR OU NÃO ARTIGOS PELA INTERNET?

 

Entendi que a pesquisa que o artigo de Jeremy Peters (Estadão 21/1) cita se refere à leitura de jornais online - por desktops e notebooks. A entrada em cena de tablets (como o iPad da ilustração) criou um cenário diferente, com versões especiais de jornais para estas novas mídias, onde é muito mais prazeroso ler um jornal digital.

Mas a grande questão continua: cobrar ou não dos leitores digitais. Acho que a questão já está se deslocando para quanto cobrar, uma vez que informação de qualidade deve ser remunerada e parece que os jornais não têm conseguido aumentar suas receitas publicitárias na web a ponto de financiarem o leitor grátis (preço que a internet gosta muito).

O lançamento do Dayli, do Murdoch (primeiro jornal criado para iPad), a R$ 0,99 por semana ,vai ser uma ótima experiência. O que as empresas jornalísticas têm de pensar quando fazem suas contas é que o jornal digital corta gastos grandes (impressão e distribuição) e pode aumentar muito a quantidade de leitores (em todo o mundo, sem barreiras geográficas). Tanto que o New York Times anunciou 1,5 milhão de leitores só no iPad. Um dólar por semana de cada um já não está de bom tamanho?

Raul Cruz Lima raulcruzlima.blogspot.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O INVENTOR DO BRASIL

Desta vez não deu, os insensíveis academistas do Oscar, que nunca passaram fome, não levaram a superprodução "Lula, o Filho do Brasil", faltou-lhes a sensibilidade de Obama quando reconheceu (like a joke) que ele era o "cara".

Mas não tem problema, não, esse filme, como todo clássico, tem continuação e o segundo, "Lula, o Inventor do Brasil", este, sim, vai ser um épico, mostrando o Fome Zero, o PAC e ainda o pré-sal, e como o estadista de Garanhuns colocou o Brasil no jet set e dominou a política no mensalão.

Possivelmente a saga poderá ter a terceira versão no gênero ficção ou terror, depende do prisma de observação. "O Retorno" ou "Herdeiros", para isso Mercadante e Martaxa estão eufóricos só de pensar em participar, mesmo como coadjuvantes de uma fala: "Sim".

Márcio M. Carvalho mmcoak@hotmail.com

Bauru

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AEROLULA

Gostaria de saber se esse avião vai ficar com o ex ou com a presidente.

Francisco Samuel Fiorese samucafiorese1@yahoo.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESABAFO

Ufa! Depois de anos estou conseguindo ler o Nacional (primeiro caderno) do Estadão sem ojeriza.

Laert Pinto Barbosalaert_barbosa@ig.com.br

Santos

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A VOLTA DE BABY DOC

 

 

Um ano após a desgraça sofrida pelo Haiti com o terremoto, tudo continua igual. Sem água, sem organização, sem estrutura de reconstrução e doenças dizimando vidas. E é com este cenário que o facínora Baby Doc volta. Ruim com ele, pior sem ele? Só sei que o mundo civilizado mais uma vez falhou com aquele povo miserável e um dia ainda pagará a fatura! Não se devem fechar os olhos a tanta miséria e desorganização. Baby Doc é um louco que viveu no exílio aproveitando tudo de bom que a corrupção lhe proporcionou, mas que mesmo assim não passava, em Paris, de mais um número no meio da população francesa. No devastado Haiti será sempre o rei. Dos descamisados, mas rei. Vejam que perigo!

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANTÍDOTO CONTRA DITADURAS

Certamente o maior acontecimento histórico de nossos dias é o vertiginoso avanço tecnológico da chamada comunicação instantânea, que tem ainda na internet a sua forma mais popular. Por mais que os ditadores de plantão planetários tentem obstacularizar o intercâmbio entre pessoas, tais espasmos antidemocráticos não são bem-sucedidos. A tecnologia virtual certamente veio para concretizar o sonho da ágora ateniense neste terceiro milênio.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CORINTHIANS BOLA-MURCHA

Nas duas partidas jogadas até agora o Corinthians nada mostrou e aí vem a mídia cúmplice tentando justificar essa porcaria de futebol jogado, com a desculpa de o clube estar com a cabeça na Libertadores. Cumé qui é, mano? Libertadores uma pinóia! Pinóia é significado antiquíssimo de mentira ou outra porcaria qualquer refletindo o plantel alvi-negro atual! Você assiste ao jogo contra o timinho do Braga, e o que vê? O time sem criatividade alguma no meio de campo, defesa fraca, faltando um centroavante matador e só o Jorge Henrique mostrando alguma bola. Para arrematar, vem o mesmo Dentinho de sempre metido a "estrelinha" cadente tentando passar para a torcida ser macho, quando na realidade é um otário, porque os adversários, sabendo de seus chiliques, irrita-o até causar sua expulsão. Passa da hora de a diretoria lhe dar um corretivo. Cansa também ver o Tite lembrar o Adilson com suas substituições seis por meia dúzia, num elenco fraco e revelando uma diretoria arrotando grandeza para tentar esconder não ter grana alguma para trazer boleiros à altura do nome do clube. Quero torrar minha língua, mas a continuar assim será outro ano de seca.

 

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LOGO RIO 2016

É inacreditável a semelhança entre o logo dos Jogos Olímpicos do Rio 2016 com a marca da ONG Telluride Foundation (EUA). Cara de um, focinho da outra: figuras, cores, movimento e efeito 3D (20/1, E6).

Somente ingênuos podem levar a sério a palavra do criador carioca Fred Gelli, da Agência Tátil Design, que alega desconhecer por completo a marca inspiradora. O design brasileiro é criativo o suficiente para ter ideias próprias e dispensar a vergonhosa cópia deslavada de criação alheia. A Olimpíada do Rio já começa perdendo.

J. S. Decol, Ðecol Js Marketing & Copyright decoljs@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.