Cartas - 23/10/2010

VIOLÊNCIA NA CAMPANHA

, O Estado de S.Paulo

23 Outubro 2010 | 00h00

Vá assar coelhos!

A reta final da campanha presidencial descambou para a baixaria - bem, qual delas não descamba? Só que, não bastassem a verborragia e os escândalos usuais, chegou ao nível da agressão física a um dos pretendentes ao cargo maior da administração federal: José Serra, em caminhada no Rio de Janeiro, foi atingido por um objeto sólido, apontado como um rolo de fita crepe, lançado por um militante simpatizante da candidata oponente. O SBT havia registrado cena anterior em que uma bolinha de papel acertou a careca do tucano, mas o Jornal Nacional, da TV Globo, mostrou filmagem de celular feita por um repórter mostrando o tal objeto sólido atingindo Serra, uns 15 minutos depois da tal bolinha de papel. Lula, cuja atividade preferida é a autopromoção (substituída até o dia da eleição pela promoção de sua pupila) e a exortação de pérolas e gafes em público, acusou Serra de mentir e fazer teatro sobre o episódio. A questão não é se foi uma bolinha de papel ou um rolo de fita crepe, uma pedra ou um grampeador, a questão é que se tratou de uma agressão física, com o objetivo de ferir o candidato - o que minimiza a suposta "dramatização" do ato por Serra. Mas muito mais grave que a agressão foi a atitude de Lula: em vez de ridicularizar a suposta banalidade da agressão, se fosse para comentar o evento em público, deveria então, no mínimo, ter repreendido os agressores e buscado apaziguar os ânimos para lá de exaltados de parte dos apoiadores da sua candidata. O exemplo deveria começar por ele, que vive confundindo o exercício do cargo de presidente com o de cabo eleitoral. Conseguindo ou não colocar Dilma lá, resta esperar se, a partir de 1.º de janeiro, Lula vai cumprir o que prometeu há alguns anos: saindo da Presidência, voltará para São Bernardo do Campo e se dedicará a assar seus coelhinhos.

LUIZ FRANÇA G. FERREIRA

luizfgf.adv@gmail.com

São Paulo

________________________________

Lula, de novo

Em nenhum momento o nosso presidente se dispôs a lamentar o incidente ocorrido com José Serra no Rio de Janeiro, mesmo que, felizmente, nada de grave tenha resultado da agressão sofrida. Poderia dizer do desrespeito a uma pessoa que tem o direito de propalar as suas propostas e confraternizar com outras pessoas. Poderia simplesmente condenar o ato de agredir, ou mesmo a intenção, que por si só já configura atitude abominável. Mas, ao contrário, desconhecendo os fatos, preferiu atacar ferozmente seu adversário, de forma pequena, debochada, não condizente com o cargo que ocupa de representante maior da Nação. Mas o que, na verdade, tem representado com seus ataques constantes é a pregação da discórdia entre a população, é a proposição de jogar pobres contra ricos, brasileiro contra brasileiro. E o que mais dói é ver milhares de pessoas se solidarizando com seus dizeres separatistas e preconceituosos. Essas pessoas perderam os critérios de observância, não têm mais senso crítico. Apenas aplaudem os delírios de seu chefe, entusiasticamente. Devemos lamentar tanto o que ocorreu com Serra como o que ocorreu com Dilma, que também, felizmente, nada sofreu de grave. É por aí que se constrói um País de verdadeiros cidadãos, com alma, com valores, com respeito. O resto é desconstrução!

MYRIAN MACEDO

myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

________________________________

Insuportável interferência

O pronunciamento do sr. Luiz Inácio Lula da Silva sobre a agressão sofrida por Serra no Rio representa uma insuportável interferência do presidente da República na disputa eleitoral. Até onde esse homem pretende chegar?

EUCLIDES ROSSIGNOLI

euros@ig.com.br

Itatinga

________________________________

"Brincadeira tem hora"

O "cara" perdeu o respeito por tudo e por todos. Incentivar a agressividade com ironias e compará-la ao "goleiro chileno" são o indicador da educação que está em implantação. Os brasileiros ainda não acordaram do sonho PT-Lula. Antes tarde do que nunca!

JÜRGEN DETLEV VAGELER

vatra_ind@yahoo.com.br

Campinas

________________________________

Liberdade para votar

Um motivo para votar em Serra? Assegurar que meu filho e meus netos terão liberdade de votar ou não no PT, no futuro. Sem constrangimentos, sem medo de perder o cargo ou o que for, por não serem filiados ao PT.

FREDERICO FERREIRA

fredrfo@gmail.com

São Paulo

________________________________

Como dantes

O nível da eleição para presidente me lembra meus tempos de metalúrgico, quando trabalhei 35 anos numa montadora em São Bernardo, onde fui "colega" do Vicentinho: a eleição para presidente do sindicato tinha o mesmo nível, até de violência.

MANOEL DE BRITO

voni.brito@itelefonica.com.br

Bertioga

________________________________

Guerra de poder

Finalmente vimos o Lula voltar a ser o sindicalista do ABC, que passava graxa nas cordas para impedir que os funcionários entrassem nas fábricas para trabalhar. O Serra ainda não percebeu que está numa guerra, uma guerra de poder. O que mais me revolta é que o povo não sabe o motivo por que foram privatizadas a CSN, cujo rombo anual era de R$ 2 bilhões e que era o maior antro de sindicalistas de Volta Redonda, e a Vale, cujo minério de ferro era vendido abaixo do custo com contratos que prejudicavam o País e que tinha apenas 72 diretores e 200 gerentes. Até quando os meios de comunicação vão aceitar as mentiras do PT ditas como verdade? Vamos rever os jornais da época e reavivar a memória deste povo esquecido. O Lula não pode transformar todos nós em covardes.

HUGO M. DEL BONNE

ultrafort@yahoo.com.br

São Paulo

________________________________

JUSTIÇA

Fuga de sequestradores

A Justiça brasileira tem-se destacado pelos desserviços que presta ao País. Quando leio que dois dos sequestradores de Washington Olivetto fugiram durante a saída temporária do Dia da Criança, penso: que Justiça é essa que autoriza sequestradores e mais um monte de marginais a saírem em determinados feriados? Lugar de marginal é na cadeia. Deveria ser punido aquele que autorizou essa saída. Ah, esqueci, esses são intocáveis e nunca erram! E assim caminhamos para o caos total, em que a polícia prende e a Justiça solta.

EDUARDO HENRIQUE DE SOUZA

edvaldwitz@yahoo.com.br

Santos

________________________________

"Presidente Lula, por favor, respeite o cargo que exerce transitoriamente"

JOSÉ FERREIRA PRATA / OSASCO, SOBRE A ATUAÇÃO NA CAMPANHA

ferre2@zipmail.com.br

"Serra tem de mostrar aos que votaram em Dilma que, na realidade, não estarão votando em Lula, mas no PT, com tudo o que isso quer dizer"

EDGARD G. CALIA / SÃO PAULO, SOBRE O SEGUNDO TURNO

ecalia@terra.com.br

"É impressionante a força evangelizadora das eleições. Vide a neocristã Dilma"

PAULO ANTONIO NEDER / SANTANA DE PARNAÍBA, IDEM

________________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 6.205

TEMA DO DIA

Serra é saúde e Dilma, consumo, diz pesquisa

Ibope mostra que eleitor imagina a petista com mais atributos para beneficiar a população pobre

"Certo, comer mais melhora a saúde. Mas a nova classe média entope a casa de eletrônicos inúteis e esquece o estômago."

AMÉRICO RODRIGUES DOURADO

"Com certeza, essas pessoas passaram a consumir mais alimento, educação, casa própria. Passaram a ser cidadãos."

MARIA COERIN

"Quanta ironia... A população que vai votar na esquerda quer manter o sonho de consumo. O capitalismo venceu!"

MAURO RODRIGUES JUNIOR

________________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.