Cartas - 24/01/2011

MINHA CASA, MINHA VIDA

, O Estado de S.Paulo

24 Janeiro 2011 | 00h00

Jeito PT de governar

Vai entender... São 37 Ministérios, além de um sem-número de assessores, e quando surge um problema, como o de Feira de Santana, é a sra. Dilma Rousseff que precisa interferir! Esse pessoal todo serve para quê?

LAERT PINTO BARBOSA

laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

______________

Esperar para ver

Pelo menos a presidente Dilma está se mostrando diferente da candidata Dilma, exigindo correção das irregularidades no programa habitacional. Que não seja como no governo anterior, em que só se jogava para a torcida e nada se fazia quando os envolvidos eram os "cumpanhero". Que assim aja em todas as outras situações em que o povo seja lesado.

LUIZ NUSBAUM

lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

______________

CHUVAS E CATÁSTROFES

De culpas

Concordo plenamente com o ministro Aloizio Mercadante que a culpa pelas catástrofes é de governo anterior. Em 2005, o então presidente Lula prometeu um sistema de monitoramento capaz de prever e eliminar efeitos trágicos dos meses com chuvas em excesso, mas não cumpriu - como fez com tantas outras promessas. Mas agora a realidade é outra, já aconteceu e, no meu entender, os responsáveis devem ser punidos exemplarmente (cadeia) e todas as vítimas ter reparação de perdas e danos. Crianças que perderam a família devem ser indenizadas e criadas pelo governo, tendo garantia de estudo até atingirem a maioridade. Que o Ministério Público tome providências é o mínimo que podemos esperar - e não esperar muito tempo, para não cair no esquecimento.

JOSÉ MENDES

josemendesca@ig.com.br

Votorantim

______________

PRIVILÉGIOS

Piada pronta

O senador Álvaro Dias diz que requereu a aposentadoria como ex-governador do Paraná para doar a instituições de caridade...

VICTOR GERMANO PEREIRA

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

______________

Repeteco

Álvaro Dias ao menos seja mais criativo, inventando uma desculpa inédita. Essa de doar a instituição de caridade já foi usada por Sarney, muito tempo atrás.

RONALDO GOMES FERRAZ

ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

______________

Contribuição

Gostaria de saber se algum desses ex-governadores que pleiteiam aposentadoria vitalícia contribuiu para um fundo destinado a atender, especificamente, a essa demanda, porquanto, os demais brasileiros, comuns, a não ser as exceções odiosas ou por doença, contribuem, no mínimo, durante 30 anos para esse fim.

IVAN BERNARDINO DA COSTA

ivan.bernardino@terra.com.br

Tatuí

______________

TABLADO E CADEIRA

Vamos ser sérios

Por absoluta omissão das autoridades constituídas, o Rio de Janeiro está com mais de mil mortos, considerando os desaparecidos; recentemente, um ex-presidente afrontou o Estado de Direito, em contínuo desafio às nossas leis; Constituições estaduais desrespeitam a Carta Magna e o STF, dando pensões a ex-governadores; o Legislativo paulistano acintosamente esfola os nossos bolsos com aumentos indevidos... Enquanto isso, no Judiciário a preocupação é com um tablado e a posição de uma cadeira?! Vamos ser sérios, senhores!

HONYLDO R. PEREIRA PINTO

honyldo@temfoto.com.br

Ribeirão Preto

______________

DIREITOS AUTORAIS

Creative Commons

Não se justifica que o site de um órgão público, como o Ministério da Cultura (MinC), abrigue e promova uma organização privada internacional (Creative Commons) com o dinheiro do contribuinte. Nestes sete anos de luta cheguei a ver o logotipo do MinC em sites que defendiam a pirataria. Somos apenas criadores, não somos fundação, não protegemos grandes e pragmáticas estruturas capitalistas, as principais interessadas em não pagar aos criadores (o famoso conteúdo). Criar não é crime, como desejam os DJs do falso progresso subsidiado, esquecendo que atrás de qualquer manifestação artística existem famílias que dependem de seus direitos autorais, garantidos pela Constituição brasileira. "Pobre de quem acredita na glória e no dinheiro para ser feliz."

DANILO CAYMMI, cantor, compositor e diretor da Abramus

danilo@caymmi.com.br

Rio de Janeiro

______________

Sobre a retirada da licença Creative Commons do site do MinC, divulgada pelo Estado, creio que a sra. ministra Ana de Holanda está coberta de razão e deve ser aplaudida. Em primeiro lugar, porque a faculdade de licenciar conteúdos, em todos os níveis, pelos que os criam ou produzem é um direito garantido pela legislação autoral brasileira, e não por uma organização estrangeira, cujas "licenças" de nada valeriam se não houvesse a prerrogativa dada por nossas leis. É absolutamente vergonhoso aceitar que o conteúdo publicado no site de um órgão do governo brasileiro, mantido com dinheiro público, tenha de ser "licenciado" por uma entidade forânea, patrocinada pelo megaespeculador George Soros (Open Society Foundation), pela William & Flora Hewlett Foundation (da Hewlett-Packard Company), pela Rockefeller Foundation e ainda por Microsoft, Google, Sun Microsystems, Yahoo e outras corporações da mesma cepa, acolitadas no Brasil pelos neoliberais globalizados da FGV. Imaginar o nosso governo servindo aos interesses dessa turma é o fim! O problema, portanto, não é a ministra ter retirado a "licença" Creative Commons do site do MinC, a bem do interesse público: é saber por que essa "licença" foi ali incluída, e com que interesses, já que a legislação autoral em vigor atende a quaisquer necessidades autorizatórias na área cultural. Estão de parabéns a sra. ministra e a sra. presidente da República, por terem restabelecido a soberania de nossa gestão cultural, anulando as medidas subservientes tomadas pelos que, embora parecendo modernos e libertários, só queriam mesmo é dobrar a espinha aos interesses das grandes corporações que buscam monopolizar a cultura.

MARCO VENICIO DE ANDRADE, maestro e compositor

marcus.vinicius.andrade@uol.com.br

São Paulo

______________

"Qual é o cacife de Battisti para desestabilizar as boas relações Brasil-Itália? O que ele sabe que não sabemos?"

HEITOR PENTEADO DE MELLO PEIXOTO FILHO / SÃO PAULO, SOBRE A EXTRADIÇÃO

heitorpenteadomp@hotmail.com

"Alguém tinha dúvidas?"

LUCIANO HARARY / SÃO PAULO, SOBRE A NEGOCIAÇÃO COM O IRÃ ACERCA DO PROGRAMA NUCLEAR TER TERMINADO SEM ACORDO

lharary@hotmail.com

"Monsieur Sarkozy, não reclame dos preços das nossas commodities. Precisamos desse dinheiro para comprar seus encalhados Rafale..."

JOSÉ EDUARDO ZAMBON ELIAS / MARÍLIA, SOBRE OS ALIMENTOS

zambonelias@estadao.com.br

______________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.038

TEMA DO DIA

Burocracia ainda trava pesquisas científicas

Problema é compra e importação de insumos; cientista chega a ter de mudar definições de projetos

"Leciono em universidade federal. Fico boa parte do ano em tarefas burocráticas. Aí dizem faltar mão de obra qualificada..."

ALFREDO DE OLIVEIRA

"E há impostos de importação! Sou astrônomo e preciso de um telescópio. O básico custa R$ 80 mil; nos EUA, R$ 15 mil."

JOÃO DE PÁTIMOS

"As pesquisas obedecem mais ao ego de pesquisadores. Deve-se fixar metas. Nenhum país pode bancar estudos sobre tudo."

CLOVES DE OLIVEIRA

______________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRIMEIRA BAIXA DO GOVERNO

 

Com já falei e escrevi alhures, como outros eleitores não votei na dona Dilma e trabalhei contra ela, melhor dizendo, contra o PT. Porquê? Eu e mais 42 milhões de eleitores que compõem a expressiva massa de cidadãos que pagam Imposto de Renda, isso para não excluir todos os brasileiros que pagam imposto em cascata, o que pode proporcionar aos PiraTas e seus asseclas, leia-se PMDB e os vermes dos partidos políticos nanicos com nuances de vermelho, os saques, sob todas as formas e modos, dos cofres públicos.

Pois bem, a dona Dilma, pelas suas posições, até agora firme, ética e politicamente corretas, faz-me, e tenho certeza que a milhões de outros brasileiros, apostar no seu bom governo. Podem perguntar: mas são só 20 dias de governo? De fato, mas em apenas 20 dias a dona Dilma tomou posições definidas, chamou seus ministros à responsabilidade, enfrentou, com ação, o grave e lastimável problema da grande tragédia sofrida pelo Estado do Rio de Janeiro. E o melhor, não deu ouvidos ao governador "bufão", pôs para o momento certo e oportuno a compra dos aviões modernos para a FAB, impôs objetivos e prazos para os seus auxiliares direitos, no caso, os ministros, cortou mordomias, enfim, está comandando o Brasil com seriedade, responsabilidade e competência. Mas não deixe esses incompetentes - ministro da Educação, que não mostrou a que veio; o velho do motel, coincidentemente, ministro do Turismo, e a dona Ideli, ministra da Pesca (que pesca? Aqui fica a critério do leitor, porque "pedigree", e exemplo de todos os petistas, ela tem). Então, para evitar um mal maior, comece demitindo o dr. Haddad, que volte a gerir as suas incompetências; devolva o velhinho moteleiro ao seu curral e dê tempo à dona Ideli para cuidar de outros bichinhos, menos os peixes, que estão tranquilos no fundo do mar, dos rios e dos lagos e lagoas, demitindo-a. Senão, dona Dilma, a senhora perderá muito tempo administrando os problemas que esses incompetentes lhe trarão no futuro. Quanto ao PMDB e outros anões fisiológicos, não ceda, busque o apoio do povo. Se a senhora agir assim, conte comigo, e certamente com outros tantos de milhões de brasileiros que querem apenas o bem e o melhor para o Brasil e para os brasileiros, seja governados pelo PT, PSBD ou qualquer outro partido. A senhora mostrou nestes 20 dias muito mais que seu antecessor em oito anos. Tome essas providências e outras que a mídia não divulgou e a senhora terá conquistado em pouco tempo todos os brasileiros e o Brasil. Penso que quando ao senhora beijou a Bandeira do Brasil, na posse, o seu singelo e grandioso gesto representou para mim, e certamente para todos os brasileiros, a separação da política ideológica de antes do compromisso de governar o País com seriedade, austeridade e independência.

 

 

 

Carlos Benedito Pereira da Silva advcpereira@hotmail.com

Rio Claro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A HIDRA AMEAÇA

 

Cuidado, presidente Dilma, pois o sindicalismo, já está buscando controlar o seu governo, como fez com o do seu antecessor. Já se manifestaram de modo preocupante o deputado Paulo Pereira da Silva, presidente da Força Sindical, e o sr. Artur Henrique, presidente da CUT. O primeiro disse que, se a senhora "ficar ouvindo seus burocratas, vai ter muito trabalho" com eles, e o segundo, que a senhora se cercou de "economistas burocratas", empenhados em "implantar a agenda dos derrotados nas urnas". Creio que isso já se configura como o bafo venenoso da serpente "hidra sindical" criada por Lula. Como, na mitologia grega, Héracles matou a serpente com muitas cabeças de um golpe só (pois, cortando uma, duas cabeças surgiriam no lugar, tal como no peleguismo sindical), a senhora deve tomar forte medida para pôr já a "serpente" no seu devido lugar. Uma ideia seria aplicar com firmeza as armas da Constituição (igualdade de todos e regras de bom senso no uso de dinheiro público), para que sejam exigidas de todos os sindicatos transparência total e prestação de contas das verbas recebidas. Por que razão, sendo exigência geral a prestação de contas, os sindicatos (assim como a UNE) não têm essa obrigatoriedade? Estamos alimentando a "Hidra de Lerna" que se tornou o movimento sindical, rico e descontrolado. Essa "serpente" pode dificultar muito, se não travar, seu governo. Use logo a espada de Héracles, antes que seja tarde!

 

 

Silvano Corrêa www.silvanocorrea.blogspot.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AMEAÇA DE RETRALIAÇÃO

 

 

 

As centrais sindicais estão ameaçando de retaliação a presidente Dilma por falta de diálogo com a categoria. Pleiteiam, entre outras coisas, um salário mínimo de R$ 580. Gostaria de saber do deputado Paulo Pereira da Silva, presidente da Força Sindical, até que dia do mês ele conseguiria chegar com o salário que ele propõe. É isso que ele propõe para os outros, porque o dele está garantido como deputado federal recém-aumentado. Cinismo puro. O vice-presidente, Michel Temer, disse, em tom de brincadeira, segundo os jornalistas, que o salário mínimo,

por ele, seria de R$ 3 mil, se não me engano. E é este que tem de ser, para que o cidadão tenha alguma dignidade. Muito cômoda a posição do deputado sindicalista. O trabalhador já sustenta esses sindicatos parasitas com o imposto sindical anual que tira um dia de salário do trabalhador, e em troca vê um representante da categoria propor um salário mínimo com que

ele não consegue passar nem dois dias do mês, quanto mais um mês. Faz bem a presidente em não dar atenção. Trabalhem.

 

 

 

Panayotis Poulis ppoulis@ig.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ALGO MAIS

 

As centrais sindicais não ameaçariam Dillma de jeito nenhum! É firula para enganar trabalhadores. Como se diz em Minas: nem se tiver "água morro abaixo e fogo morro acima" eles irão contra a "presidenta". Como seu mestre Lulla, os sindicalistas devem estar querendo algo a mais. Como aumento dos seus salários nos órgãos públicos e nas estatais, por exemplo. Até hoje não vi um sindicalista lutar pelo trabalhador. Nos bastidores sempre terá algo para abocanhar e chamar de meu! Sempre! Esse papo de "direitista", "economista tucano", etc., é para atingir o ego comunista da presidente!

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUDANDO DE RUMO

Se Dilma Rousseff vai fazer um bom governo ainda é um incógnita, mas que o Brasil sem Lula no comando ficou mais " leve", isso ficou.

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Praia Grande

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LULA LÁ, BEM LONGE

Estamos há mais de 20 dias sem ouvir a voz vociferante e desenfreada do ex-presidente. Esse prazer não tem preço! Vá em frente, Lula. Pra bem longe!

 

Paulo Ribeiro de Carvalho Jr. paulorcc@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESCRITÓRIO EM BH

Os jornais publicam a notícia de que a presidente Dilma Rousseff tenciona instalar um escritório da Presidência da República em Belo Horizonte, para "despachos eventuais" e que teria ainda a função de fortalecer os laços da presidente com seu Estado natal.

Caso a intenção se configure em fato, estamos diante de um absurdo político e administrativo, um afronta à própria Federação.

A presidente ficou mais de 20 anos sem vir a Minas, só passou a visitar o Estado às vésperas das eleições, não tem nenhum vínculo afetivo ou pessoal com a cidade - a filha e o neto dela moram em Porto Alegre (RS) e a mãe, que residia em Belo Horizonte, agora mora com ela em Brasília. Já que é assim, por que não abrir também um escritório da Presidência no Rio de Janeiro, no Ceará, em Manaus... todos para "despachos eventuais"?

Quanto esta estrutura para ações eventuais vai custar aos cofres públicos? Quantos cargos de secretária, segurança, motorista, garçom e assessor vão ser criados para os "despachos eventuais"?

Os despachos da presidente poderão até ser eventuais, mas a boquinha com os cargos públicos por certo será permanente.

 

Maria Aparecida Cardoso cidacardoso@rocketmail.com

Belo Horizonte

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MINISTÉRIO DOS ENCOSTADOS

 

 

O que estaria acontecendo de fato no Ministério da Educação, em especial com o Enem, Prouni e Sisu? Que tristeza! Mas o Ministério da Educação sempre abrigou aqueles protegidos que, não tendo onde ficar, iam para a Educação, o grande guarda-chuva dos "encostados". E a prática é antiga. Deu nisso que agora vemos, estarrecidos. Pobre Brasil.

 

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RAPIDEZ NO STJ

 

Não tenha dúvida o editorialista ( "O colapso do Enem", 22/1, A3): Os INEPtos de Brasília continuarão, com todo o apoio do STJ. E uma banana para os estudantes. Chama a UNE!!!

 

 

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O QUE O PROFESSOR HADDAD NÃO ENSINA.

 

O ministro da Educação, Fernando Haddad, não ensina, além de análise de sistemas, organização escolar, pedagogia, moralidade e cidadania. Não ensina seus alunos a falarem a verdade, doa a quem der, e a assumirem seus erros, por mais graves que sejam, inclusive as consequências desses erros.

Acho que a presidente Dilma só não demite o ministro pelo custo político disso, mas com certeza já surge o primeiro candidato a ex-ministro na próxima reforma ministerial.

 

 

Márcio M. Carvalho mmcoak@hotmail.com

Bauru

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AI QUE SAUDADES EU TENHO...

 

... da aurora da minha vida e da de tantos leitores do Estadão! Não tínhamos privilégios, não tínhamos cotas racistas, não tínhamos professores desacatados -- eram pessoas de

respeito, com status, gente que, ao morrer, se perpetuava na lembrança da cidade, com nome

de ruas. Não havia aprovação automática: sabe, sabe, não sabe, repete para aprender. Ninguém

"dava uma mãozinha" com Enems, Sisus e outras"muletas" para ajudar na aprovação. Vestibular

era coisa séria - e diploma também. E no Exame de Ordem, ou nos concursos, ou nas

"residências" era tudo levado como se deve: respeito era bom e nós gostávamos.

Ah, que saudade desses tempos. E, pelo andar da carruagem, só tende a piorar.

 

 

Flávia de Castro Lima lgcastrolima@uol.com.br

São João da Boa Vista

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

ESTADO FEDERATIVO?

Os problemas relacionados ao Enem e a controvérsia sobre a necessidade ou não da criação de novo órgão nacional em adição ao Inep (20/1, A13) são emblemáticos e nos lembram - diferentemente do que se observa nos Estados Unidos, país territorialmente tão grande como o Brasil e com diferenças regionais igualmente díspares - que a nossa Federação é só no papel. Por isso no nosso país os acertos são lotéricos e os erros, omissões, fiscalizações, regras, correções e justiça, dada a abrangência nacional de seus preceitos, são tão difíceis ou impossíveis de ser aplicados. Seria muito bom se as nossas lideranças e os partidos políticos despertassem para a problemática e passassem a discutir, respeitadas as normas e os valores constitucionais fundamentais da Nação, a descentralização de poderes relacionados ao Executivo, Legislativo e Judiciário envolvendo áreas como educação, política energética, segurança, legalização ou não do jogo, pena de morte, etc.

 

 

 

Nilson Otávio de Oliveira noo@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COLAPSO DO ENEM

 

Nada mais, nada menos do que a carcomida filosofia socialista de um péssimo Estado construtor, ao invés de um ótimo Estado controlador. Faz-se tudo errado e não se controla absolutamente nada, está aí a fórmula comunista do fracasso, como cartilha do galinheiro petista.

 

 

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A LEVIANDADE DA POLÍTICA EDUCACIONAL

 

 

É nauseante dizer que a prioridade número um do Brasil em crescimento é uma profunda e duradoura reforma educacional. No entanto, amargamos um caos nesse campo, em que as decisões desbordaram para o intervencionismo judiciário e, pior, num dos mais dolorosos aspectos para os jurisdicionados que têm sede de justiça boa e rápida: o do conflito de competência entre Justiças de entes federativos diversos, com a multiplicação de liminares suspensas pelo Superior Tribunal de Justiça, até a definição sobre o ramo investido de jurisdição legítima para dirimir o conflito levado ao conhecimento do Estado. Nosso país já possuiu um sistema de educação pública de qualidade razoável. Passou da hora de a União Federal encarar o problema com a seriedade e a abrangência sistemática reclamadas por um dilema nacional dessas proporções.

 

 

 

Amadeu Roberto Garrido de Paula, amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

INEP

Os problemas que têm ocorrido no Inep & Cia., e que prejudicam exatamente os estudantes, que um dia dirigirão este país, está escrito nas próprias letras: inépcia. Desde o Enem até o Sisu, todos os problemas recentes são técnicos e simples de resolver? desde que haja competência. Mas esse, infelizmente, é um ingrediente em falta nos governos do PT.

 

Gilberto Dib www.dib.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

HADDAD PARA PRESIDENTE!

 

Sisu ou Sifu?

 

 

Decio Franco de Almeida bdfpartners@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FATURAMENTO

 

Este início de ano só tem trazido grandes desgraças e decepções aos brasileiros. Uma delas: a ONG do sr. Jorge Gerdau, cotado para ser ministro, cobra para realizar trabalhos de diagnóstico para o governo. Eu, inocente, havia escrito ao empresário (velho beneficiário do BNDES) parabenizando a iniciativa dele de "colaborar" para o desenvolvimento do Brasil. Retiro.

 

 

 

Ademir Valezi valezi@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CONSERVADORISMO E INCOMPETÊNCIA

Lamentável a atrapalhada saída do recém-colhidos secretário da Senad, Pedro Abramovay, que ficou menos de dez dias no cargo por ter defendido o fim da prisão de pequenos traficantes e a aplicação de penas alternativas para réus primários. A posição de Abromavay é correta e adequada e o governo federal deveria não só ratificá-la, como defendê-la abertamente como política pública de combate às drogas. O governo Dilma revela conservadorismo e incompetência ao lidar dessa forma com a questão das drogas e a saída prematura de Abramovay da Senad é um bom exemplo disso.

 

 

Renato Khair, defensor público renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

"MINHA CASA" VIRA CASO

 

Fiquei veramente impressionado com o nível de degradação do Conjunto Nova Conceição, em Feira de Santana (BA), praticamente um símbolo do programa "Minha Casa, Minha Vida", tanto que utilizado no vídeo da campanha de Dilma. Onde se via um lugar alegre, com crianças brincando, há, na verdade, forte inadimplência, apesar do valor baixíssimo das prestações, unidades repassadas irregularmente a terceiros, pontos de tráfico de drogas, locais com depósito de armas, segurança comprometida por falta de recursos dos moradores, conflitos sociais, isso para não se falar do aspecto desolador que se vê na foto da página A4 da edição do Estado de 22/1. Fico imaginando se esses moradores pagam o condomínio, para a manutenção básica do conjunto. Do 1 milhão de moradias prometidas ao povo, Lulla entregou menos de um terço e, mesmo assim, nessas precárias condições. Como tudo o mais no desgoverno anterior - "o mais popular da História" -, o programa habitacional de Lulla não passou de mais um recurso de marketing para lograr a população e obter dividendos políticos.

 

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MINHA CASA, NOSSA DÍVIDA!

Após oito anos de pregação e aplicação da tese de que a população de baixa renda tem de ser tratada com muita condescendência por ser vítima histórica de uma elite perversa e capitalista - o que automaticamente lhe outorgaria "direitos especiais" -, nada mais natural que ver noticiado agora que os mutuários do Residencial Nova Conceição, em Feira de Santana (BA), tenham tratado com absoluto desprezo o contrato firmado por eles na aquisição dos apartamentos do Programa Minha Casa, Minha Vida.

À inadimplência e ao repasse indevido dos imóveis se somam a sublocação e a transformação de unidades em pontos de distribuição de drogas e em depósito de armas.

A simples retomada dos apartamentos vendidos irregularmente e a mudança das regras a nortear esse programa não vão resolver se o discurso social todo de uma cartilha não for mudado. Pois mudar as regras no papel até que é fácil... Quero ver é mudar uma mentalidade permissiva implantada na consciência da população carente por mais de duas décadas de ação contínua de uma militância ativa e operosa.

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

MINHA CASA, MINHA VIDA

O que seria do nosso país sem o Estadão? E o jornal está censurado há 542 dias.

Ariovaldo J. Geraissate ari.bebidas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PALPITE

Sempre foi voz corrente que, se palpite fosse bom, ninguém dava, vendia. Mesmo assim, vou arriscar uma sugestão (ou palpite, sei lá): por que não liberar os R$ 17 mil que o mutuário ganharia quando adquirisse a moradia do Minha Casa, Minha Vida para a pessoa reformar a casa que já possui? Isso, com certeza, ajudaria muitas pessoas de baixa renda.

 

Maria do Carmo Zaffalon Leme Cardoso mdokrmo@hotmail.com

Bauru

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INCRA

O presidente do Incra, Rolf Hackbart, tem um nome alemão, mas as suas declarações sobre a melhora de situação de assentados que têm acesso à terra, contestando assim a reportagem do Estadão sobre a precariedade dos assentamentos da reforma agrária, não têm nada de germânico. Têm, sim, conteúdo de uma ideologia reconhecidamente falida que ele é obrigado a defender para não perder o seu cargo precioso. Antes acreditar no relatório reservado no qual o Estadão se baseou, e que serviu de base para as discussões internas do Ministério do Desenvolvimento Agrário, do que confiar nas tergiversações do sr. Hackbart.

 

Károly J. Gombert gombert@terra.com.br

Vinhedo

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARTIDO DA OPOSIÇÃO?

 

Está na hora de o PSDB sacudir a poeira, acabar com as divergências internas e reerguer-se como um único bloco oposicionista, pois nota-se que os mineiros estão trabalhando em silêncio, com o governador Anastasia visitando e convidando Dilma para ser oradora oficial no Dia de Tiradentes e, do outro lado, o governador paulista, Geraldo Alckmin, criticando o descaso do governo federal com o Estado de São Paulo (22/1, A6).

 

José Millei elymillei@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O ZÉ DIRCEU DOS TUCANOS

Os perdedores em política são, via de regra, os campeões do fogo amigo contra os companheiros de partido. Do jeito que a coisa anda dentro do PSDB, já, já, o Zé Serra será o Zé Dirceu do alto tucanato. É só esperar mais um pouco.

 

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

O PRÓXIMO LANCE

Pago o altíssimo salário do deputado, pago seu aluguel, pago sua gasolina, pago suas passagens aéreas, pago sua conta de celular, pago sua assistência médica, pago seu tratamento dentário, pago suas correspondências. Como se não bastasse, a quadrilha que dirige a Câmara acaba de comprar 720 camas para os nobres ao preço de R$ 897 mil. Agora vou pagar a cama. No próximo lance terei de pagar o michê para acompanhante do solteiro.

 

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

GOL DE PLACA

Como a habilidade de um Neymar, o senador Álvaro Dias deu uma finta nos companheiros e bateu forte.

 

Helena Rodarte Costa Valente helenacv@uol.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ABSURDOS

 

Agora essa dos governadores que mamam nas tetas do Brasil, mesmo sem o serem mais, e ainda com benefício vitalício... Até quando tanta "sacanagem" e "roubalheira"?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BOM, BARATO E APOSENTADO

 

Juvenal Juvêncio começa a superar o ex-presidente do Palmeiras Mustafá Contursi. É que, além de querer perpetuar-se no poder e ter adotado faz tempo no São Paulo a tristemente célebre política de Mustafá do bom e barato, Juvenal agora o supera: com Rivaldo começa no Tricolor a era do bom, barato e aposentado.

Aposenta Juvenal !

Luiz Henrique Penchiari luiz.penchiari@hotmail.com

Vinhedo

 

 

 

 

 

 

 

 

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MARTA PELA QUINTA VEZ!

 

Com a escassez de craques masculinos de futebol, não podemos deixar de parabenizar a melhor jogadora feminina, embora com atraso, que recebeu pela quinta vez o título de melhor jogadora de futebol do mundo. Parabéns, Marta Vieira da Silva, brasileira, 24 anos, 1,54 m, canhota, a nossa craque de futebol. Pena que não permitam time misto, melhoraria demais o Timão do momento, disposto a ganhar o quê, no ano pós-centenário? O que acha o leitor sr. Laércio Zannini? Continuamos torcendo!

 

 

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.