Cartas - 25/05/2010

REPÚBLICA SINDICALISTA

, O Estado de S.Paulo

25 Maio 2010 | 00h00

Absurdo

Há dias manifestei-me no Fórum sugerindo que o nome do nosso país deveria ser alterado de República Federativa do Brasil para República Sindicalista do Brasil. Acredito que estava certo, ao ler no Estadão sobre a existência de 9.046 sindicatos no País. Daqui a pouco teremos mais gente administrando do que trabalhando. É mesmo um absurdo.

MARCOS ANTONIO SCUCUGLIA

sasocram@ig.com.br

Santo André

Negócio lucrativo

Diz a manchete do Estadão de domingo: Sindicato vira negócio lucrativo e País abre um por dia. Qual a novidade? Sindicato sempre deu lucro e depois que os sindicalistas assumiram o governo a coisa degringolou de vez. Gostaria de ver se os abririam caso o malfadado imposto sindical acabasse. Se a oposição não tomar cuidado, eles continuarão no poder e, em vez de um, abrirão dois ou mais diariamente.

CARLOS MONTAGNOLI

carlosmontanoli@uol.com.br

Jundiaí

Se colar...

Lula autorizou os sindicatos a não terem suas contas auditadas nem pagar impostos. Ou seja, Receita Federal e TCU não poderão detectar desvios. Mas os dirigentes não têm esse guarda-chuva e poderiam ser auditados. Não se sabe, porém, de nenhum sindicalista que tenha sido investigado por operações financeiras e enriquecimento suspeito, dele ou de laranjas. Os trabalhadores pagam compulsoriamente impostos e contribuição sindical - só têm deveres, não direitos -, mas não sabem para onde vai seu dinheiro, pois não há fiscalização. A proliferação de sindicatos, como informa o Estadão, é prova de que esse é um ótimo negócio só para os dirigentes. É comum que empresas recebam cobrança de mais de um sindicato - se colar, colou.

MÁRIO A. DENTE

dente28@gmail.com

São Paulo

_____________________

ELEIÇÕES

O gato subiu no telhado

Com mais essa pesquisa do fim de semana, é bom José Serra saber que o gato subiu no telhado. A estratégia de não atacar Lula e ainda dizer que ele está "acima do bem e do mal" acaba endeusando o "cara" e ajudando na transferência de votos.

GILBERTO DIB

gilberto@dib.com.br

São Paulo

Ministra plenipotenciária

"Não há programa nesse governo que não tenha a minha mão", diz a ex-ministra Dilma (23/5, A8). Se é assim, para que 35 Ministérios?

MARIO HELVIO MIOTTO

mhmiotto@ig.com.br

Piracicaba

Dilma e o MST

Se a Dilma for eleita, Stédile ou Rainha ganharão um Ministério?

GILBERTO LIMA JUNQUEIRA

glima@keynet.com.br

Ribeirão Preto

_____________________

FICHA LIMPA

Toynbee

Pensamento do insigne historiador inglês Arnold J. Toynbee (1889-1975): "O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam." E os franceses dizem: "Quand on dit d"un homme qu"il est un politicien véreux, on a tout dit" (quando se diz de um homem que ele é um político venal, está tudo dito). Cabe ao eleitor procurar saber se a ficha de seu candidato é limpa, não confiando em marqueteiros. É preciso seguir o conselho de Toynbee. Depois da eleição não adianta reclamar!

BRAZ JULIANO

bjuliano@uol.com.br

São Paulo

Barra suja

Ficha Limpa feita pelos "barra-suja"? Só no Brasil, sil, sil! E houve quem esperasse disputa acirrada... Só podia dar unanimidade, como deu! As raposas comeram todas as galinhas e "limparam" o galinheiro, além dos cofres que elles limpam há muito tempo...

RICARDO HANNA

ricardohanna@bol.com.br

São Paulo

Caso sério

Quando nossos ilustres senadores ficam em dúvida sobre se a mudança de redação do texto da futura Lei da Ficha Limpa altera ou não o mérito, o caso fica muito sério. Será que eles não sabem a diferença entre passado e futuro? Não caberia ali um e/ou?

GILVAN GUEDES PEREIRA

gilguepe@uol.com.br

São Paulo

Pedra no caminho

Parodiando o poeta: havia um Dornelles no caminho, no caminho havia um Dornelles...

ERNESTO DIAS JUNIOR

ernesto@assertiva.blog.br

Vargem Grande Paulista

RENATO JANINE

Ações afirmativas

Excelente a resposta do professor Renato Janine Ribeiro, em Sem preconceito nem ódio'' (24/5, A2), aos que são contra as ações afirmativas (entre as quais cotas nas universidades públicas para afrodescendentes). A democracia racial exige tais providências.

TIBOR RABÓCZKAY

trabocka@iq.usp.br

São Paulo

Simulacro de presídios

O professor Renato Janine Ribeiro, em seu artigo, mantém a discussão sobre cotas nas universidades fora do que é realmente importante. Faz isso como tantos outros "preocupados", que se veem como efetivamente relevantes para a sociedade que se pretende no futuro. Não são hoje e não serão no futuro. A formação da nossa juventude começa na escola básica, hoje integralmente destroçada. As escolas em nossas periferias urbanas se transformaram em simulacros de presídios. As raras experiências para integração de famílias e comunidades estão sufocadas pela ausência do amparo do Estado às unidades educacionais. As empresas deste país com planejamento para 10, 20 anos estão preocupadas porque não terão pessoas capacitadas, por tanta influência e educação ruim. Nenhuma universidade suprirá isso. Um adendo sempre deixado de lado na questão racial gerada pelas cotas. Há hoje no País uma subcasta de discriminados: brancos pobres da periferia. Também não têm educação básica, emprego, nem direito às cotas para sonharem com universidade. Rota: marginalidade.

CLEINALDO SIMÕES

simoes@cleinaldosimoes.com.br

São Paulo

_______________

"Só quero saber onde Lula estará, o que dirá e em quem vai pôr a culpa quando a primeira bomba do Irã for detonada"

RENATA VELLUDO JUNQUEIRA / SÃO PAULO, SOBRE O ACORDO NUCLEAR ASSINADO EM TEERÃ

rvjun@hotmail.com

"Enquanto houver canalhas no Congresso os projetos populares não vão vingar"

HAMILTON PENALVA / SÃO PAULO, SOBRE A FICHA LIMPA

hpenalva@uol.com.br

"É simples: vamos votar nos políticos que "forem" candidatos, e não nos que "tenham sido" candidatos"

VICTOR GERMANO PEREIRA / SÃO PAULO, IDEM

victorgermano@uol.com.br

_______________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 2.793

TEMA DO DIA

Corinthians vence Flu e se mantém líder

Após vitória de 1 a 0 sobre o time carioca, equipe conta com 100% de aproveitamento no Brasileirão

"Duvido que o meu Timão mantenha a ponta até o fim. Creio que ainda teremos muitas equipes liderando a tabela."

RODRIGO LEANDRO ALVES

"O árbitro e os dois bandeirinhas dessa partida favoreceram o time do Corinthians."

PAULO MARTINS

"Mesmo quando o Corinthians estava lá embaixo, não o abandonamos. Sofrer faz parte do amor que nós sentimos por ele."

NATALY MARQUES

_______________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

Banho sem sabonete

O Estadão de 23/5, como manchete na primeira página, publica: "Sindicato vira negócio lucrativo e País abre um por dia". Esperar o que de uma República Sindicalista Socialista, cujo dono, o PT, através do presidente Lula, a cada dia que passa rasga uma página da nossa esdrúxula Constituição? A cartilha do ex-ditador Getúlio Vargas, de extrema direita, e não das esquerdas festivas brasileiras, cabe bem ao nosso atual presidente: "Lei? Ora, a lei!..." Em outras palavras, para que lei? Pelo andar da carruagem, no governo da ex-terrorista Dilma Rousseff, com certeza, ao invés de um, abrirão três ou quatro sindicatos por dia. E o MST será o sindicato armado para sustentação da senhora mãe do PAC. No dia seguinte ao deixar o governo, o último presidente militar, general João Batista Figueiredo, declarou: "Vocês querem democracia? Pois bem, vamos tomar banho de democracia". E estamos tomando, sem sabonete para limpar a sujeira e o descaso que tomou conta da Nação.

Roberto Stavale bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

_______________

O DOLCE FAR NIENTE DOS SINDICALISTAS

Que vida boa para sindicalistas! Quer dizer que cada político que perde uma eleição se torna sindicalista? Acharam um veio de ouro para o "far niente"? Se fuçar, vamos achar, em cada dez sindicatos que abrem, que nove são de petistas ou coligados. Todos têm o sonho dourado de um dia também chegar lá! Mas enquanto esse dia não chega, viver do dinheiro suado do trabalhador é a saída. Para que trabalhar, se podem viver do trabalho alheio? Não foi assim que o presidente Lulla sempre viveu?

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_______________

BILHÕES ATIRADOS AO VENTO

Mais uma vez o Estadão consegue apurar o desperdício de dinheiros públicos endereçados, desta vez, a sindicatos, valendo a notícia, ainda mais, para que sejamos informados de que ocorre a criação de quase um sindicato por dia, postulando todos eles dinheiros públicos.

Além da atuação necessária do Tribunal de Contas, há necessidade de que ocorra impedimento da criação de tais entidades, porque não representam, na realidade, verdadeiros interesses corporativos ou sociais. O numerário endereçado a essas entidades poderia ser gasto na saúde do País, cuja situação é péssima.

José Carlos de Carvalho Carneiro carneiro@claretianas.com.br

Rio Claro

______________

3,3 MILHÕES DE REAIS?!

Pelas evidências o SINTRAM em Montividiu (GO) dividiu o ''monti''!

Geraldo de Carvalho gecejota@gmail.com

São Paulo

______________

Novas aplicações

Dois novos negócios com retorno garantido: sindicato de fachada e partido ''nanico''

Vidal dos Santos vidal.santos@yahoo.com.br

São Paulo

______________

Sindicatos

A propósito dos sindicatos, é importante observar que a matéria é regida pelo artigo 8.º da Constituição da República, segundo o qual pode haver um sindicato, que represente uma determinada categoria profissional, econômica ou de profissionais liberais, num determinado município. Só não são admitidos sindicatos distritais ou em porções territoriais dos municípios. Considerado o número de municípios brasileiros, é fácil concluir que os sindicatos podem existir, com pleno conforto na Constituição do Brasil, aos milhares, como efetivamente existem. Isso não deve causar espécie, uma vez que a Declaração Universal dos Direitos do Homem proclama que todo homem tem o direito de constituir sindicatos (evidentemente, segundo as leis de seu país). O problema reside na contribuição sindical obrigatória, que deveria, por emenda constitucional, ser erradicada de vez e dar lugar à contribuição confederativa, devida por todos os integrantes de uma determinada categoria, fixada em assembléias, que serviria para cobrar dos líderes e mandatários o cumprimento fiel de suas obrigações representativas.

Amadeu Roberto Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

______________

Banditismo sindical

Banditismo sindical é como definiu o próprio presidente da UGT o que está acontecendo no Brasil. Sindicatos são criados, sem o menor controle jurídico e financeiro, com o aval do comuno-populismo petista liderado por Lula, que "decidiu que as centrais sindicais não precisam prestar contas do dinheiro que recebem". Foram 126 novos sindicatos criados somente este ano (um por dia), num total de 9.046 existentes no Brasil (A4, 23/5). Nem a elite esquerdista conseguiu escapar da avacalhação geral que tomou conta das instituições brasileiras. A sonhada "República Sindicalista" dos marxistas do passado é hoje a República dos vigaristas que vão usar nas eleições todos os recursos possíveis para não perder a "bolsa-sindicato" que já conseguiram.

Arnaldo Amado Ferreira Filho amadofilho@terra.com.br

São Paulo

______________

Ralo da orgia

Essas matérias do Estadão denunciando a farra na abertura de novos sindicatos nas barbas do Lula são mais uma prova de que este governo petista não fiscaliza nada em que seus camaradas estejam envolvidos.

Estes pseudodirigentes sindicais estão de olho apenas na fabulosa soma de R$ 2 bilhões arrecadada anualmente dos trabalhadores com imposto sindical. Assim nasce todo o dia um sindicato, praticamente de fachada e sem nenhuma serventia para classe operária.

Não fosse pelas facilidades de criar um sindicato no País, não teríamos hoje estes mais de 9 mil oficializados, que sugam esses bilhões sem dar satisfação à sociedade.

Se essa monumental arrecadação sindical fosse utilizada para eliminar impostos sobre medicamentos, 190 milhões de brasileiros seriam beneficiados.

Mas o presidente Lula, como de hábito, tem preferido proteger seus pelegos, mesmo sabendo que essa orgia existe! E o povo que se lixe...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

______________

Chupins

Esperamos que o próximo governo ponha fim nessa indecente mamata que hoje toma conta dos sindicatos. Lemos toda hora que falta mão de obra qualificada, e os sindicatos nada fazem em prol dos empregados, que trabalham um bom tempo de seu dias para sustentar esses chupins que os espoliam. E o mais grave é que essa turba não é obrigada a prestar contas de para onde vai parar essa dinheirama toda. Alguém tem que acabar com essa bandalheira em que se transformou o poder dos sindicalistas.

Leila E. Leitão

São Paulo

______________

República dos Pelegos

Criar sindicatos virou mania, uma febre! Claro, é a maneira mais segura e tranquila de alguns viverem muito bem e na maciota com o dinheiro de muitos que suam trabalhando duro. Não existe um controle para impedir esta infestação, esta praga?

Sindicalista que se preze tende a entrar na política... E político que perde uma eleição migra para um sindicato, porque é vantajoso de todas as maneiras. Isso virou um círculo vicioso que precisa ser rompido, ou esta será conhecida como a República dos Pelegos!

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

______________

Coisa de banqueiro...

Não existe no Brasil nada melhor para se ganhar - muito - dinheiro do que se tornar uma liderança sindical - iniciada na Cipa. E este fato mostra o porquê de sindicato se transformar em negócio lucrativo no País. Afora que ninguém faz controle de nada e o ganho extra dos líderes - via muita extorsão (a Polícia Federal em São Paulo apurou, mas a farra continuou ) - é coisa de banqueiro. Não podemos deixar de destacar que o presidente

Lula ajuda, e muito, esta festa, ao vetar ao TCU o controle do dinheiro jogado no colo das centrais sindicais. Isto é Brasil, isto é uma...!

Edivelton Tadeu Mendes etm_mblm@ig.com.b

São Paulo

______________

NUNCA DANTES

Cruel, muito cruel: no Brasil pantagruel, fundar sindicatos e igrejas dá mais lucro que bordel.

Rogerio Belda rbelda@terra.com.br

São Paulo

______________

E os velhinhos levam a culpa...

Depois dirão alguns "experts" em contas públicas que os velhinhos estouram o orçamento do governo. Aumento de 576% para os servidores, aí acompanham uma leva de aposentados que recebem todas as vantagens da ativa, mais os sindicatos, que viraram um negócio altamente rentável e os "sem(?)-terra", que também recebem financiamentos sem retorno. Vou parar por aqui, mas há mais.

Manoel de Brito brito.voni@terra.com.br

Bertioga

______________

FALTA DE MÃO DE OBRA QUALIFICADA: INDIGNAÇÃO!

É evidente o descompasso entre a realidade do mercado de trabalho e as ofertas de cursos pelas nossas escolas técnicas e universidades. Enquanto estas insistem em saturar o mercado com técnicos e bacharéis de coisa nenhuma, nossas empresas clamam por profissionais especializados. Por que, mesmo com essa evidência, não se percebe qualquer resíduo de iniciativa competente entre os (ir)responsáveis pela nossa matriz educacional? Como é difícil se fazer qualquer coisa neste país! E mais difícil ainda convencer nossos filhos e netos de que somos viáveis. É um estado de indignação permanente que está nos conduzindo a um trauma generalizado, uma ruptura da ordem para reordenar (sic) nossas éticas, morais e estruturas do Poder Público. Quem sabe esse não seria o caminho?

Honyldo Roberto Pereira Pinto honyldo@temfoto.com.br

São Paulo

______________

''Governo pagou''

Eu me sinto injuriada, traída, lesada a cada notícia que se publica: ''Governo pagou...'' Esse ''governo'' paga tudo, mas com o dinheiro da viúva. Nós é que sustentamos essas benesses todas - e sem direito a voto ou a reclamações.

Flávia de Castro Lima lgcastrolima@uol.com.br

São João da Boa Vista

______________

Planos e programas

Um programa como PAC, para a infraestrutura rodoviária do Brasil, é: Primeiro Acomoda os Companheiros, as rodovias depois a gente vê. Já em relação ao Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), digo parabéns ao sr. Denis Lerrer Rosenfield pelo artigo de ontem, ''O sequestro das liberdades'' (A2). Com os índices de desenvolvimento que segue o Brasil, elles com ella vão educar os brasileiros a aceitar a total democracia cubana, iraniana e chavista. A vantagem do brasileiro é que não precisará nadar tanto para fugir, tem lugar que dá para sair andando.

Flávio Cesar Pigari flavio.pigari@gmail.com

Jales

______________

"Sequestro das liberdades"

Liberdade é como emprego, nós só damos valor depois que o perdermos. Por isso nossa total vigilância e marcação cerrada em cima de nossos homens públicos. Só a mídia nos salva das idéias safadas dos ''sovietes de plantão''.

Aloísio Arruda De Lucca aloisiodelucca@yahoo.com.br

Limeira

______________

Liberdade de expressão

O sucesso do Fórum dos Leitores é sensacional, dispondo seu espaço para manifestações imparciais e essenciais, como termômetro do pensamento do povo. A discrepância entre as opiniões é algo que só poderia partir da liberdade desse conceituado jornal e nos dá a certeza de que esse direito nunca nos pode ser cerceado. No limiar de 300 dias sob censura, é algo inadmissível e vergonhoso para nossos princípios, fato que devemos batalhar para evitar neste país. Infelizmente, ainda aqui os ''poderosos'' é que fazem a lei.

Laert Pinto Barbosa laert_barbosa@ig.com.br

São Paulo

______________

Espaço democrático

Interessante como leitores apartidários que escrevem ao democrático Estadão, de forma amadora, conseguem incomodar ovelhas de um rebanho tão grande. Sendo a minoria esclarecida, podem, como quaisquer outros leitores, inclusive os que tenham sofrido lavagem cerebral, manifestar-se democraticamente, defendendo seu ponto de vista. Não se trata de ser antiesse ou antiaquele; trata-se de ser antio-que-está-errado. A azia de não ler a verdade, mais essa mania de perseguição, também podem causar úlcera. Quanto ao fato de algo ou alguém deter 80% de aprovação popular, alguém citou com propriedade a frase: ''Nunca subestime o poder da estupidez humana.''

Assim, não creio que o Estadão privilegie ''escritores'' simpatizantes ou antipatizantes deste ou daquele partido, como escreveu o leitor sr. Custódio (24/5) .Nota-se no Fórum que as cartas pró e contra políticos e partidos estão bem equiparadas, o que valoriza o espaço democrático que o veículo disponibiliza. Talvez a realidade que o Estadão noticia todos os dias não seja tão boa quanto certos leitores gostariam que fosse, mesmo porque o show de governabilidade do ex-operário e sua assistente de palco não passou por São Paulo.

Os chupins-do-brejo empoleirados na máquina do governo federal, que vivem de mentiras e de se apropriar de ninhos alheios, darão lugar a qualquer outra ave que mostre competência e decência com o dinheiro público.

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

______________

No tempo de Álvares de Azevedo

O Fórum serve também para destaques positivos.

Quero sublinhar os excelentes artigos/crônicas de José de Souza Martins - como o publicado ontem, "No Tempo de Álvares de Azevedo", e muitos outros (aquele da Revolução de 1924, etc.) -, que resgatam e divulgam aspectos e notícias da tão esquecida - que pena, que perda -História de São Paulo.

O gigantismo desta nossa cidade a fez perder a memória de uma História de mais de quase 500 anos. O personagem paulista é, na História do Brasil, dos mais antigos.

Pessoas lúcidas e pesquisadoras, como José de Souza Martins, fazem, e de maneira muito gostosa, a sua parte em manter a História.

Parabéns a José de Souza Martins e ao Estadão por manter o seu espaço no jornal.

Severino Silva silva.pretti@gmail.com

Rio de Janeiro

______________

Lei da Anistia

Engana-se quem pensa que Dilma jamais poderia esquecer-se de seus companheiros torturados e dos que continuam desaparecidos até hoje. Tomando posse, uma das primeiras medidas que certamente tomará será justiçar os torturadores da ditadura, por meio da correta interpretação da Lei da Anistia, malgrado a opinião que convém aos simpatizantes da tortura.

Iracema Palombello cepalombello@yahoo.com.br

Bragança Paulista

______________

Diagnóstico do nosso País

Enquanto, por um lado, o funcionalismo comete autofagia, consumindo o organismo do qual se alimenta, isto é, o Estado, os sindicalistas cuidam dos seus exclusivos interesses corporativos (Paulinho, Marinho), os governantes (Marco Aurélio Garcia) vociferam contra grandes democracias (EUA) e se alinham com medíocres autocracias criminosas (Irã, Cuba); por outro lado, trabalhamos quase meio ano (145 dias) pagando impostos para sustentar esse desequilíbrio econômico que nos aproxima da Grécia, além de assistirmos a uma falta de bom senso político que nos assemelha à Venezuela! Até quando a Nação vai agüentar?

Eugênio José Alati eugeniojosealati@yahoo.com.br

Campinas

______________

Pretensão desmedida

Governo Lula inaugura transmissões internacionais da TV Brasil. Quem sabe assim consegue alguma audiência.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

______________

Lula na ONU

Se é verdade que Lula negocia para tornar-se secretário-geral da ONU, para o bem da Nação, digamos todos que vá e que leve consigo Dilma, Dirceu, Marco Aurélio (top-top) Garcia, o ''especialista'', Marta, Genoino, Mercadante, Palocci, enfim, todos os seus companheiros sindicalistas que hoje estão no governo. Talvez, assim, tenhamos um pouco mais de paz e de ordem e progresso. A partir daí, o planeta vai saber quem é ''o cara''.

Alvaro Salvi alvarosalvi@yahoo.com

Santo André

______________

Escutas telefônicas

Sobre a reportagem "Judiciário autorizou 10,5 mil escutas telefônicas" (23/5), em que a juíza Salise Monteiro Sanchotene, da Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), afirma que as propostas não avançam no Congresso e que entre os grupos de oposição à lei podem estar os "donos de casas de bingo", só cabe um comentário: às vezes tenho dificuldade de acreditar no que leio nos jornais. Uma juíza federal afirmar que o Congresso Nacional não muda a lei da interceptação e a lei sobre crime organizado por causa dos "donos de casas de bingo" é, no mínimo, uma brincadeira de mau gosto. Os empresários deste setor estão tendo dificuldades em legalizar os bingos, imagina se vão conseguir interferir para que o Congresso não modifique as leis da interceptação e sobre crime organizado. Tolinho quem acredita nessa balela.

Magno José Sousa magnho@openlink.com.br

Niterói (RJ)

______________

No olhômetro

Já que o assunto do momento são os aeroportos, suas reformas e adaptações para a Copa, sugere-se à Infraero que equipe as torres com algum instrumento que permita às aeronaves pousar e decolar sob neblina. É comum o fechamento de aeroportos, principalmente no Sul do Brasil, porque há cerração, o que provoca enormes atrasos nos voos. Deve existir alguma maneira de um avião pousar ou decolar sem ser no ''olhômetro''.

M.Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

______________

Inimigos dos aposentados

Paulo Bernardo e Guido Mantega, ministros do Planejamento e da Fazenda, respectivamente, fazem o papel de bom enganadores do governo Lula. Para simular que o governo está preocupado com a receita dizem que vão cortar investimentos. Como se viu, a mentira foi desmascarada. Eles alardeiam que cortam e não cortam nada dos gastos do governo, mas dão palpites sobre o aumento dos aposentados. São mais dois inimigos que os aposentados ganharam no governo do PT. Precisa mais?

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

______________

Ministros de onde?

Os ministros Bernardo e Mantega deveriam ter recomendado ao presidente que não gastasse tanto dinheiro público em empréstimos, doações ou investimentos em países como Irã, Bolívia, Cuba e Venezuela, além do próprio FMI, já que falta dinheiro para cumprir as obrigações com o sistema de saúde e para assegurar reajuste mínimo decente para os aposentados brasileiros. Aliás, corpo significativo dos eleitores que empregam estes ministros com remuneração extraordinariamente maior que os parcos rendimentos que lhes devolve o governo, e que, antes de pensar no bem-estar dos estrangeiros, deveriam atender às necessidades de seu povo e cumprir os deveres de seus cargos. Como se diz, atender e respeitar "seus clientes", aqueles que lhes pagam salários para os servir .

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

______________

MARKETING POLÍTICO

Ministros de importantes pastas, todos, indistintamente, aconselham o presidente Lula a não assinar a medida provisória que concede o aumento aos aposentados aprovado pelo Congresso Nacional. Isso está sendo noticiado aos quatro ventos e é de conhecimento de todos, principalmente dos pobres aposentados. Possivelmente atrás dessa movimentação toda está havendo uma grande ''tacada'' de marketing político. Na hora H o presidente assina a medida já aprovada, passa por bonzinho e acaba arrastando alguns milhões de votos a mais. Não é impossível que tal fato aconteça.

JOSÉ PIACSEK NETO bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

______________

FALCATRUAS NA PREVIDÊNCIA

Muito bom ressuscitarem a quadrilha de Jorgina de Freitas (e onde está Wilson Escócia da Veiga?), para avivar a memória dos críticos de plantão que sempre alardeiam ser a Previdência deficitária - aí está a realidade para tapar a boca de muitos. E mais: o governo é um mero "fiel depositário" das contribuições recolhidas (mesmo não sendo fiel à sua responsabilidade) e, como tal, comprometido com sua segurança. Roubou? Reponha-se! Mas nunca o contribuinte poderá arcar com o prejuízo, abalando sua aposentadoria lá na frente, por incompetência administrativa. Quanto às leis e à Justiça, são extremamente benevolentes e condescendentes com crimes contra o contribuinte, tanto que o fato foi descoberto há mais de 20 anos, percorre ainda os meandros dos tribunais e ela já com direito de cumprir o restante de sua pena em regime semiaberto, mesmo antes da reposição integral do valor roubado, dando-lhe oportunidade de cometer novas falcatruas. Donde se conclui que no Brasil "o crime compensa". A realidade é que o Código Penal no Brasil é uma verdadeira aberração, protegendo sempre os crimes dessa natureza - como agora se pretende "oficializar" a Lei da Ficha Limpa, um verdadeiro espetáculo circense que protegerá, por baixo dos panos, os corruptos, e não a sociedade. Assim, a atuação dessa Jorgina é que é "roubo e rombo", e não os benefícios dos aposentados, como os "entendidos" gostam de classificar.

João Roberto Gullino jrgullino@oi.com.br

Petrópolis ( RJ)

______________

Amor com amor...

Perfeito. Nem governistas nem oposição ampararam Lula na defesa da Previdência. Deviam tê-lo feito, para o bem do patrimônio dela. No entanto, Lula não é confiável para os parlamentares. Promete e não cumpre. Vai deixar o governo do Rio a ver navios na distribuição dos lucros do pré-sal. Se Cabral desse apoio à candidatura Dilma, o Rio seria beneficiado com porcentual mais alto. Houve o apoio e Cabral chorou depois. Pois é, Lula não paga amor com amor. Nem os políticos. Pena que o Brasil é que mais sofre com isso. E, por analogia, nós, o povo.

Carlos Vicente Boccia. cavibo@uol.com.br

São Paulo

______________

Pesquisa Datafolha

Em matéria de pesquisa eleitoral, não basta ver os números, e sim interpretá-los corretamente. Por isso está perfeita a análise de Daniel Bramatti (edição de 24/5), comentando os resultados da pesquisa Datafolha divulgada no fim de semana. Um deles, bem acentuado, o crescimento de Dilma Rousseff nos grupos de menor renda (de 1 a 2 salários mínimos), que abrangem 51% do eleitorado. À medida que tomam conhecimento de que a ex-chefe da Casa Civil é a candidata de Lula, mais ela avança. Preocupante para José Serra este fato, pois há ainda um amplo espaço para ele subir. Nas outras classes sociais, o mesmo fenômeno não ocorre.

Francisco Pedro do Coutto galerani@furnas.com.br

Rio de Janeiro

______________

Perguntar não ofende

Será que o ex-governador José Serra assistiu à programação da Rede Record levada ao ar no domingo, no Domingo Espetacular, mostrando a situação em que se encontra o atendimento médico nos hospitais de São Paulo?

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

______________

Quando o crime compensa

Diante da subida de Dilma Rousseff em todas as pesquisas eleitorais, após a propaganda gratuita do PT, em que claramente se viu campanha eleitoral antecipada, proibida por lei, isso nos leva a acreditar que no Brasil normas são acintosamente desobedecidas, até mesmo pelo presidente da República, tendo em vista que o crime, como neste caso, compensa.

Eni Maria Martin de Carvalho enimartin@uol.com.br

Botucatu

______________

Súplica

A verdade incontestável é que, apesar de total apoio da mídia, o candidato do PSDB

não consegue decolar nas pesquisas. Diante desse fato já consumado, realmente a única possibilidade é se ajoelhar humildemente aos pés sr. Aécio Neves, suplicando que faça

parte da chapa como vice, aceitando todo e qualquer acordo, para tentar conseguir voltar ao poder.

Vital Ferreira dulceevital@superig.com.br

Santos

______________

Serra + Aécio

Se Aécio Neves se convencer (ou for convencido) a compor a chapa puro-sangue com José Serra, e se for vitoriosa nas eleições, será a primeira vez em que o vice elegeu o presidente. Coisas de mineiro...

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

______________

Chapa puro-sangue

Aécio, a sua decisão será o fiel da balança para o resultado das eleições e para o futuro do País.

Que tal topar essa parceria e inverter posições dos dois candidatos em 2014?

Angela Wirth Quartim Barbosa angela@hotmail.com

Presidente Prudente

______________

Com esse vice não dá (2)

Endosso os comentários do leitor sr. Waldomiro Roberto (24/5) com relação ao vice do Serra, Francisco Dornelles.

Será que nosso ex- governador não tem aquele tino que se denomina ''desconfiômetro''?

Correlativo ao assunto; o método para saber a inteligência de um governante é olhar

para as pessoas que estão à sua volta.A frase de Nicolau Maquiavel se aplica a

todos os nossos políticos.

Rubens Colonezi rubenscolonezi@yahoo.com.br

São Paulo

______________

Formatar o HD

Depois que Franciso Dornelles meteu o bedelho e mudou o tempo do verbo do Ficha Limpa do presente para o futuro, só mesmo formatando o HD o Brasil saírá da lama. Que conhece um mínimo de computador sabe o que isso significa.

Bob Sharp bobsharp@uol.com.br

São Paulo

______________

Tá barato pra caramba!!

Não espanta a reincidência do presidente e sua candidata na prática de crimes eleitorais antes do início da campanha.

As vantagens de infringir a lei eleitoral são tantas que as multas pífias aplicadas pelo TSE provavelmente só provocam um comentário:

"Tá barato prá caramba!"

Enquanto isso, os únicos punidos são os que respeitam as leis.

Maurício Rodrigues de Souza mauriciorodsouza@globo.com

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.