Cartas - 25/08/2010

CAMPANHA ELEITORAL

, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2010 | 00h00

Incoerência

O presidente Lula anda afirmando em comícios e na televisão que Mercadante é um dos políticos mais preparados do Brasil. Interessante, ele nunca foi convidado para ocupar um Ministério de Lula... Será que os competentes não prestam para ser ministros?

Toshio Icizuca toshioicizuca@terra.com.br

Piracicaba

_____________________

DOSSIÊ A CAMINHO

Para tentar inverter a desvantagem de Mercadante, que tem 16% das intenções de voto, contra 54% de Alckmin, Lulla cobrou da campanha urgência na criação de "fatos políticos". Conhecendo o modus operandi do PT em todas as eleições, podemos esperar que vem aí mais um dossiê contra o PSDB. Alguém duvida?

Maria Eloiza Rocha Saez m.eloiza@gmail.com

Curitiba

_____________________

NA CONTRAMÃO

Enquanto o governo federal lança pacote para o mercado substituir o BNDES (20/8, B1), o sr. Mercadante quer um BNDES para São Paulo (A8 e A9).

Iehuda Maltz imaltz@hotmail.com

São Paulo

_____________________

CABIDE DE EMPREGOS

BNDES paulista? O sr. Mercadante, que como senador nada de útil trouxe aos paulistas, viaja na maionese propondo a criação de mais cabides de empregos para a cumpanherada. São Paulo não precisa de mais estatais, mas sim de gente séria e competente, que saiba governar para o povo.

Paulo Ribeiro de Carvalho Jr. paulorcc@uol.com.br

São Paulo

_____________________

IRREVOGÁVEL

O discurso de Mercadante como candidato ao governo pode ser resumido numa palavra: blablablá.

David Neto drdavidneto@drdavidneto.com.br

São Paulo

_____________________

LIBERDADE DE IMPRENSA

Boi Barrica

O Lulla disse em São Bernardo do Campo que no nosso país não existe censura à imprensa. Portanto, o Estadão já pode publicar tudo o que foi descoberto na Operação Boi Barrica...

Paulo F. Siqueira dos Santos paulosiqueirasantos@hotmail.com

Santa Rita do Passa Quatro

_____________________

EDUCAÇÃO

Círculo vicioso

Um quadro perfeito e límpido, que por essa razão nos deixa em pânico, foi traçado pelos autores do artigo Educação, um terrível círculo vicioso (23/8, A2). Com certeza, o preço a pagar pela tragédia anunciada há décadas com a educação no nosso país será muito alto.

José Roberto Cardoso, diretor da Escola Politécnica da USP jose.cardoso@poli.usp.br

São Paulo

_____________________

CURRÍCULO INCHADO

A respeito do editorial O inchaço do currículo escolar (20/8, A3), depois de 32 anos como professor de ensino fundamental, médio e superior em instituições públicas e privadas, convivendo com diretores e donos de escolas, pedagogos e técnicos de educação, e depois de defender mestrado sobre os editoriais do Estado, ainda me surpreende a desenvoltura com que falam de temas tão complexos como currículo escolar. É claro que se socorrem de "argumentos de autoridades", mas, se essas autoridades o fossem de fato, teriam indicado livros como os do professor Tomas Tadeu da Silva, um dos maiores teóricos sobre currículo, e lá se teria lido que não existe esse currículo natural, nem um currículo por aí que pode ser descoberto, tampouco um currículo tecnicamente definível. O currículo é fruto de disputas, lutas, debates, pressões, interesses de grupos. É coisa humana, não natural. Engano-me: o editorialista sabe muito bem disso, e tanto sabe que escreve o editorial para fazer valer sua opinião - já que jornal não é só informação, como dizia antigo editorial que analisei há anos. Pois bem, é possível que haja ainda no jornal quem tenha conhecido o professor Jean Maugüé, do Departamento de Filosofia da USP, membro da missão francesa. Ele dizia que não tinha a pretensão de formar filósofos - ele mesmo não era um filósofo, senão um professor de Filosofia, e dos melhores; queria que seus alunos aprendessem Filosofia para assistir a um filme, entender uma peça de teatro, apreciar um livro e, certamente, ler um jornal, por exemplo, esse editorial, para poderem entender bem o que quer dizer o editorialista abaixo da superfície das boas intenções e preocupações com a educação nacional. O editorialista demonstra em seus próprios exemplos como a definição do currículo não é assim tão simples: Português, Matemática e Ciências (suponho que as Naturais, porque as outras, como Sociologia, não devem ser ciências) há décadas ocupam a maior parte do currículo e os péssimos resultados dos estudantes brasileiros em testes nacionais e internacionais não são de agora, com a entrada de Filosofia, Sociologia e Cultura Afro-Brasileira no currículo. Quem sabe, até por lerem mais nessas disciplinas se possa ter, daqui a alguns anos, estudantes com maior proficiência de leitura e raciocínio lógico... Não há Sociologia ou Filosofia nas séries iniciais, quando se dá a primeira etapa da alfabetização, e nem por isso os alunos saem "mais" alfabetizados. Assim, cada escola, comunidade ou sistema de ensino deve definir as disciplinas do currículo conforme os objetivos que pretende: aqueles que querem alunos com uma formação geral, humanística, escolhem um currículo com variedade de saberes, Literatura, Filosofia, História, Ciências Naturais, Artes, etc.; aqueles que querem uma formação mais religiosa, como as escolas confessionais, incluem Ensino Religioso; aqueles que querem uma formação técnica escolhem uma escola com currículos técnicos ou tecnológicos; e aqueles que querem colocar seus alunos nas melhores universidades nem precisam definir currículos, apenas procedem a um treinamento de seus alunos para esse fim, uma vez que eles já vêm formados de casa. Mas alguém perguntou às escolas públicas o que elas pretendem formar? O Conselho Estadual de Educação de São Paulo precisava estar atento a esse segmento também, se não pode incluir representantes da escola pública entre seus membros, poderia, ao menos, abrir audiências públicas para ouvir professores, dirigentes, pais de alunos e pesquisadores sobre escolas públicas para saber como responder aos anseios dessa comunidade.

Amaury Cesar Moraes, professor da Faculdade de Educação da USP acmoraes@usp.br

São Paulo

N. da R. - O editorial em questão não fala em "currículo ideal".

_____________________

"Para ver as parcerias no horário eleitoral após o jantar é preciso tomar um antiemético antes"

MÁRIO ISSA / SÃO PAULO, SOBRE A "INDIGESTA" CAMPANHA NA TV

drmarioissa@yahoo.com.br

_____________________

"A continuar usando luvas de pelica, José Serra é só um sparring a ser nocauteado por Dilma Rousseff"

A. FERNANDES / SÃO PAULO, SOBRE O PROGRAMA DO TUCANO

standyball@hotmail.com

_____________________

"O terceiro mandato será um triunvirato: Lula, Dilma e PT?"

LUIGI VERCESI / BOTUCATU, SOBRE A ANUNCIADA VITÓRIA DA PETISTA NAS PESQUISAS

luver44@terra.com.br

_____________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL:2.609

TEMA DO DIA

Maluf diz que sua impugnação é injusta

Enquadrado na lei da Ficha Limpa, candidato a deputado federal pelo PP-SP promete recorrer ao TSE

"Para que tanta mentira? Se não tem dinheiro no exterior, por que gastar com advogados caríssimos?"

EDUARDO FERREIRA

"Até o processo ser julgado no STF, ele é um cidadão de bem. Além disso, soube governar um Estado cheio de problemas."

JOÃO DE CARVALHO CALIXTO

"Se houver no Guinness um índice que meça a cara de pau de um ser humano, este senhor será imbatível."

OBERLAN CAMBEIRO

_____________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

PÉ FRIO

Neymar e Ganso (jogadores do Santos), estiveram com o ''cara''. Fiquem espertos, o ''cara'' é pé frio.

Tanay jim Bacellar tanay.jim@gmail.com

São Caetano do Sul

_____________________

REBAIXAMENTO

O diretor do SPFC não se expressou bem ao dizer que'' Time Grande Não Cai'' O certo seria : Times que já foram Campeões da Libertadores e do Mundial (exceto O Gremio) jamais cairam. Vide SPFC, Santos, Flamengo, Interrnacional e Cruzeiro (que não foi campeão mundial mas chegou a duas finais.

Milton Paranhos mvp@yahoo.com.br

Pedregulho

_____________________

SEM-SAÚDE

Em vez de o governo se preocupar em garantir o repasse de planos privados a seus cofres, no caso de atendimento pelo SUS, a quem os possui, porque não garante a população que não tem a menor chance de possuir um plano privado, a utilização de toda rede hospitalar nacional, particular ou não, e ele os reembolsa devidamente e honestamente, pois entre as obrigações governamentais está a de garantir e oferecer atendimento á saúde, o que não vem ocorrendo neste país.

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

_____________________

ATÉ QUANDO?

Cento e vinte dias de greve na Justiça. O que falta para se resolver o problema? Intransigência de quem? dos servidores, que já renunciaram a quase tudo o que tem DIREITO? Ou da cúpula do TJ (presidente e membros do órgão especial) que além de não abrirem mão de nenhum centavo, que talvez nem lhes seja legítimo, ainda querem se utilizar do movimento para conseguir mais recursos? Sessenta milhões seriam suficientes? Ou cento e sessenta? pra que cem milhões a mais? pra quem? Por que não resolver logo o problema? E a falta de transparência? Por que não documentar as reuniões de negociação? por que não filmar, gravar, tornar público, cumprir o princípio da publicidade determinado na Constituição Federal e na Lei de Improbidade Administrativa (Lei 8429/92, artigo 11)? Desta forma, só nos restam como informações as prestadas pelos representantes das entidades. Mentiras? então por que permitir que tais mentiras sejam propagadas? A documentação das reuniões serviria para proteger ambas as partes. Mas infelizmente há um estranho interesse do Tribunal em manter as negociações ocultas, e permitir todos os tipos de comentários e críticas. Na prática, não se vê qualquer mobilização para terminar o movimento. As autoridades, ao que se observa, apenas se acomodam na escusa da falta de verba, e nada fazem para mudar a situação. Segundo os representantes das entidades, em uma reunião de negociação se chegou ao consenso da possibilidade de conceder 11,22% de reposição de imediato. Bastaria que se adiassem os pagamentos de verbas atrasadas a todos os servidores, magistrados ou não, até o próximo ano, e com tal montante seria possível atender o pleito, sendo que tal hipótese foi vedada pelo Presidente. Como mais uma vez não há informações em sentido contrário, permanece esta versão. E a imagem da justiça permanece cada vez mais arranhada, manchada, maculada. E o que as autoridades estão fazendo, além de criar desculpas como a falta de verba e a intransigência do executivo ou dos servidores? E as ações judiciais, por que não são julgadas? E o Artigo 5º, inciso LXXVIII da Constituição Federal? (...a todos, no âmbito judicial e administrativo, são assegurados a razoável duração do processo e os meios que garantam a celeridade de sua tramitação...), E os mandados de segurança denegados de maneira manifestamente contrária à legislação, à jurisprudência e ao bom senso? E os recursos represados? Por que tanta demora? Seria em razão da certeza da modificação das decisões nas instâncias superiores? E o dissídio coletivo, que deveria ter tramitação célere, como consta do próprio regimento interno do TJ, além da determinação constitucional supra mencionada, e até agora não existe qualquer expectativa de solução? Muitas perguntas permanecem sem resposta. Parece que existem muitos interesses em manter o silêncio e deixar o movimento seguir por mais outras centenas de dias, sem o devido respeito aos servidores, aos advogados, à população e à imagem da Justiça. Ao que tudo indica, o problema da greve não é administrativo, financeiro ou jurídico, mas de bom senso, competência, caráter e probidade. Ou de falta destes!

Gleison Luiz Zambon, escrevente Técnico Judiciário gleisonzambon@gmail.com

São Paulo

_____________________

O "OLHAR" DE CÉSAR MAIA

Nas comemorações do aniversário de morte do ex-Ditador e ex-Presidente Getúlio Vargas (25 de agosto), os comentários do ex-Prefeito do Rio, Cesár Maia, forum muito ''criativos''...Com sua formação política é muito estranho que ele se abrigue no ''ninho'' dos democratas, antigo PFL. Não tem nada a ver...Muito pelo contrário... Que forçada de barra, heim ''seu'' Cesar Maia... É preciso decidir onde ficar e para onde ir....O DEM, com certeza, não é o seu lugar... Getúlio Vargas foi um Ditador que emperrou o desenvolvimento do Brasil de 1930 a 1945, qdo no após guerra ficou insustentável o regime ditatorial. Depois, em sua volta como presidente eleito, graças à manutenção da estrutura política e jurídica que ele ''montou'', sucumbiu como mero corrupto, pois não teve mais a ''proteção'' de um regime ditatorial... Escolha seu caminho, ''Seu'' Cesar Maia... Assim, não chegará a lugar nenhum. Como Serra: ou é oposição e mostra à Nação um novo caminho ou...não justifica a troca...certo?!? E, antes de terminar, NÃO é fazem tantos anos e, sim, faz tantos anos... Saudações democráticas.

Armando Moraes Delmanto adelmanto@hotmail.com

Botucatu

_____________________

MARTA E SUPLICY

''Quando um valor maior se alevanta (o interesse), cessa tudo quanto a antiga musa canta'', não é não senador

Suplicy?

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

_____________________

NO SENADO

Tenho por hábito assistir os debates que são realizados diariamente no Senado Federal, fico completamente orgulhoso e com inveja ao ver os senadores Pedro Simon, Mão Santa, Alvado Dias, José Agripino, Mario Couto defenderem e fazerem reinvidicações para os seus estados, porem como Paulista fico decepcionado, pois infelizmente os Senadores de São Paulo que deveriam nos representar não estão nem ai. O senador Suplicy que esta a Vinte Anos no Senado quando ocupa a Tribuna do Senado, é para falar de Renda Minima ou defender algun preso politico, já o Senador Mercadante passou os oito Anos de seu mandato só defendendo o PT sem apresentar nenhum projeto para São paulo e ainda tem a cara de pau de ser candidato ao Governo de São Paulo, já o Senador Tuma, em oito Anos tambem não apresentou nenhum projeto para São paulo e ainda votou contra a Abertura de Processo que o Senado pretendia abrir contra o Senador Sarney. Como Paulista eu acho que esta na hora de um estado como São Paulo que contribui com 40% do PIB Nacional ter no Senado Federal uma melhor representação, Afinal São Paulo Pode Mais.

José da Silva jsilvame@hotmail.com

Osasco

_____________________

PODER

A sensação de satisfação e bem-estar deve ser tão inerente ao PODER, que dificilmente o PMDB se quedará à sombra do PT, caso venham a comandar o Brasil.

Maria do Carmo Zaffalon Leme Cardoso mdokrmo@hotmail.com

Bauru

_____________________

PROPAGANDA ENGANOSA

As verdadeiras intenções dos candidatos jamais são declaradas durante uma campanha eleitoral, operada pelos profissionais da propaganda, que se contorcem para moldar a melhor (falsa) imagem dos seus clientes. A dura realidade surgirá depois da posse. Então, os debates deveriam ser realizados sòmente entre os marqueteiros. Algo como um ''reality show'' político, no qual o ''cara'' na condição de ''ors concour'' representaria a sua indicada.

Antonio Wuo wuo.antonio@gmail.com

Mogi das Cruzes

_____________________

MARCHA LENTA

Sirvo-me desta coluna para fazer um agradecimento ao senhor José Serra pela desconstrução de sua campanha. Nunca vi marasmo tão grande por parte de todos os envolvidos. A campanha na TV mal cita o candidato a Presidente. O PT deu farta munição durante oito longos anos. Tem escândalo para ser explorado por mais uma infinidade de eleições. A tutelada do Grande Líder pode ser derrubada do pedestal sem muito esforço, e o que acontece? - nada, absolutamente nada. A própria campanha da tutelada diz com todas as letras que vai consertar a saúde, educação, transportes e outros que tais. Já está dando o mote para o ataque. Vai consertar o que? Ora, todas as besteiras que fez seu Grande Líder Tutor. Pelo menos é o que se pode fazer de leitura das promessas da candidata. Precisa mais algum motivo senhor Serra e companhia? Por gentileza, comece a agir de uma vez por todas como oposição de verdade.

Antonio Fernando Ferreira rdseg@terra.com.br

São Paulo

_____________________

HERANÇA DE LULA

Veja alguns enfoques sobre atuação do governo Lula:

1 - A diplomacia brasileira, antes tão equilibrada e responsável, nos últimos sete anos e meio foi destaque na mídia internacional devido à insensatez ("o fracasso da diplomacia brasileira é um sucesso").

2 - No agronegócio o custo do frete, devido às estradas sem condições de tráfego e malha ferroviária insuficiente, de 2003 a 2009, elevou em 147% enquanto a inflação foi de 59,18%;

3 - Mesmo com a conjuntura econômica internacional amplamente favorável, nos sete anos da era Lula, a média do crescimento anual foi de 3,57%, enquanto na era Sarney, com imensas dificuldades e inflação, foi de 4,39%;

4 - Os gastos inerentes ao Gabinete Presidencial, de 2003 a 2009, foram de R$ 22 bilhões;

5 - A dívida interna da união em 2003 era de R$ 841 bilhões (56,91% do PIB), em 2009 aumentou para R$ 2.047,6 bilhões (65,20% do PIB). Acréscimo real no período de 14,57%;

6 - Os gastos com pessoal em 2002 foi de R$ 75 bilhões e em 2009 pulou para R$167 bilhões (acréscimo de 122,67%, com inflação no período de 59,18%);

7 - Segundo dados do IBGE de 2007, no Distrito Federal a renda per capita era de R$ 40.696,08, enquanto a média brasileira era de R$ 14.464,73 e a de São Paulo R$ 22.667,00. O que demonstra a elevada remuneração brasiliense em relação ao restante do Brasil;

8 - Conforme divulgado pela imprensa, para 2011, Lula deixará restos a pagar de R$ 90 bilhões ao sucessor que, em conseqüência, disporá de quase nada para investir;

9 - Mesmo com a carga tributária beirando 40%, arrecadação batendo sucessivos recordes, ainda assim, vão mal: saúde, segurança, saneamento básico, educação... Mas o cara tem 80% de aceitação. Pode? Sinceramente, não dá pra entender.

Humberto Schuwartz Soares hs-soares@uol.com.br

Vila Velha (ES)

_____________________

PMDB, PARTIDO PARTIDO

O PMDB Realmente É Um Partido Que Se Partiu.Uma Parte Apóia Seu Presidente, Deputado Temer Como Vice de Dilma (PTDesesperança

Acompanhando as mensagens do Fórum dos Leitores e no ''estadão'' Online, vejo muitos paulistas ainda esperando uma virada do Serra e uma derrota acachapante do Mercadante para o Alckmin. Não sei não, meu estado que imaginava imune a politicalha petista parece caminhar para votar mais na Dilma que no Serra, a maior parte em nossa capital graças aos migrantes do norte-nordeste e mineiros que ali aportam em busca de uma vida melhor. Esses eleitores agradecem a acolhida traindo o povo paulista, graças a soma de analfabetismo, desinformação e devoção ao seu ídolo, o ''painho'' Lula, que não duvido virar santo no futuro com direito a estátua e romaria em seu estado natal. Dilma foi ligada a grupos comunistas que nas décadas de 60/70 só não implantaram aqui uma Cuba gigantesca porque nossas Forças Armadas não deixaram. Esse mesmo bando que já está com o governo Burla, aumentará mais ainda num futuro governo Dilma. Estranho é a mudez de nossas Forças Armadas que nesses oito anos assistiu sem piar um governo tido como o mais corrupto de nossa história, montar uma caríssima campanha eleitoral aos cofres públicos para eleger uma terrorista.

Antonio Btandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

_____________________

DESESPERANÇA

Acompanhando as mensagens do Fórum dos Leitores e no ''estadão'' Online, vejo muitos paulistas ainda esperando uma virada do Serra e uma derrota acachapante do Mercadante para o Alckmin. Não sei não, meu estado que imaginava imune a politicalha petista parece caminhar para votar mais na Dilma que no Serra, a maior parte em nossa capital graças aos migrantes do norte-nordeste e mineiros que ali aportam em busca de uma vida melhor. Esses eleitores agradecem a acolhida traindo o povo paulista, graças a soma de analfabetismo, desinformação e devoção ao seu ídolo, o ''painho'' Lula, que não duvido virar santo no futuro com direito a estátua e romaria em seu estado natal. Dilma foi ligada a grupos comunistas que nas décadas de 60/70 só não implantaram aqui uma Cuba gigantesca porque nossas Forças Armadas não deixaram. Esse mesmo bando que já está com o governo Burla, aumentará mais ainda num futuro governo Dilma. Estranho é a mudez de nossas Forças Armadas que nesses oito anos assistiu sem piar um governo tido como o mais corrupto de nossa história, montar uma caríssima campanha eleitoral aos cofres públicos para eleger uma terrorista.

Laércio Zanini arsene@uol.com.br

Garça

_____________________

BLÁ BLÁ BLÁ

Uma provável eleição da Sra. Dilma do Lula, ocorrerá em função do silêncio dos inocentes úteis e dos currais eleitorais dos direitistas radicais do passado. Ideologia neste país só serve quando a serviço do interesse próprio. Plano de governo, metas, planejamento, compromissos, nada disso importa, é só bla, bla, bla.......

Francisco José Sidoti fransidoti@terra.com.br

São Paulo

_____________________

TRÊS INDAGAÇÕES

Três indagações que exigem imediata resposta por quem tiver coragem (e hombridade para tal): Por que motivo o governante de turno e (o que muito pior) os meios de comunicação não divulgam ao Brasil e aos brasileiros (especialmente aos ditos eleitores da "boneca de ventríloquo" a sua verdadeira biografia onde ex-guerrilheira é confundida com "guerreira". Está certo que apedeutas tem nojo de dicionário, mas a diferença vocabular é criminosamente chocante. Aí tem o dedo do ministro bedel que atende pelo nome de Franklin ou é a vassalagem "lulística" da imprensa dominada pela verba da "propaganda institucional", sofregamente mamada do generoso úbero governamental? Por que razão o referido se diz católico, se somente é sabida sua presença na igreja ao tempo em que procurava refúgio (São Bernardo do Campo) para esconder-se da polícia? Por que razão a mesma "boneca de ventríloquo" deixou de comparecer ao debate desta segunda-feira na rede católica? A esfarrapada desculpa de "falta de agenda" seria em verdader real e evidente "cagaço" dela e de seu "manager" (com gente falsa e contumazes mentirosos deve-se usar linguagem direta, sem rebuços) próprio de ateus comunistas e totalitaristas e que, a exemplo do simulacro do ontem medíocre intérprete do modelito "lulinha paz e amor" (tão falso como nota de R$ 3) é hoje substituído pela falsa candura e o amarelado sorriso de indisfarçável (apesar do esforço em contrário) de manjada arrogante e rabugenta comunista?

Fernando Alves de Oliveira falvesoli@itelefonica.com.br

Bertioga

_____________________

VAI SOBRAR PAÍS?

Pois é. Como são as coisas na política. Em 95, no 1º mandato de FHC, o ministro das comunicações da época, ja falecido, dizia que o projeto do PSDB era ficar 20 anos no poder. Venderam o país e ficaram 8 anos com o apoio das empresas beneficiadas nas privatizações, que botaram muito dinheiro na campanha da reeleição e teriam algum retorno. A privatização foi o retorno. Agora o PT parece que vai para o 3º mandato no poder e se bobearem quem ficará os 20 anos que eles queriam será o PT e o PMDB. É bom para o país? Não. É péssimo, mas esta dupla é menos ruim que a dupla PSDB/DEM. Vamos ver se ao término deste 3º mandato vais sobrar país.

Panayotis Poulis ppoulis@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

_____________________

QUE VENÇA A ''MÃE DILMA''

Apesar de ferrenho antipetista e de ter asco de tudo o que representa esse desgoverno lula-marxista-petista-peemedebista, desejo, sinceramente, que a pupila do sr. Lula vença as eleições. O motivo? simples. A incompetência, a politiqueira e a malversação pública estão gerando inúmeros tumores que irão estourar em um ou dois anos. Isto é, no decurso do próximo período presidencial da oposição, caso fosse vencedora. E aí seria o caos! Ao quanto pior (para vocês, trouxas), melhor (para nós, espertos vendilhões) do complexo anarco-sindicalista, enquistado no Estado e pronto a mobilizar-se ao menor sinal de perda das boquinhas iria juntar-se a necessidade de duras medidas. Os feudos nas estatais, a cosa nostra nos Fundos de Pensão, a comandita no BNDS e assemelhados, as ONG''S mensaleiras teriam que ser revistas. E os dias de fúria da malta sem boquinhas, uma catástrofe. Portanto que vença a ''Mãe Dilma'' e o Guru, seu Lula. E que Deus proteja o Brasil e os brasileiros.

Alexandre de Macedo Marques ammarques@uol.com.br

São Paulo

_____________________

BREGA OU CHIQUE?

Será que os ''pobrinhos'' da mãe do PAC sabem que ela faz parte da ''ziliti''? A campanha petista deu um pontapé nos fundilhos destes trouxas que a rotularam como candidata dos pobres. Contrataram Alexandre Herchcovitch para ser o ''personal stylist'' de Dilma. Sua missão será burilar o guarda-roupas dela com peças suas inéditas e de outro estilistas. Transformações já haviam sido feitas no penteado e na maquiagem, realizadas pelo cabeleireiro Celso Kamura. Hoje, o estilista irá a Brasília para fazer uma primeira seleção no armário de Dilma, que, a partir do fim da semana, começará a receber novas peças. Ele também selecionará sapatos e acessórios. Ninguém quis informar o valor cobrado pelo trabalho. Será que o povão do sertão nordestino, que não tem água para beber e muito menos para tomar um banho, vai perceber a mudança na ''chiqueza'' da mãezinha dos pobres? A santa do pau oco mostra que por fora é bela viola. E por dentro, será pão bolorento?

Maria Eloiza Rocha Saez m.eloiza@gmail.com

Curitiba

_____________________

CAUTELA E CALDO DE GALINHA NÃO FAZEM MAL

Pelo que tenho percebido, em 03 de outubro nem vamos precisar votar, as pesquisas de intenção de voto já os elegeram Dilma! Tomando por base o resultado da última pesquisa eleitoral, tudo ficará como agora no Governo Federal e no principal Estado federativo da união. Ou seja, o PT com Dilma no comando nacional e o PSDB, no estadual. O que significaria que o povo, principalmente o paulista, não quer alternância. Será isso mesmo? Enquanto o clone mata dois coelhos, fugindo o tempo todo de perguntas embaraçosas sobre o dossiê, do qual nada sabe como fez seu chefe nos sete anos e meio, claro, não precisa saber. Dilma Rousseff, caso seja eleita presidente, terá um mandato restrito, com poucas atribuições executivas, semelhante ao da rainha Elisabeth II. Será subserviente ao primeiro ministro lula. O povo brasileiro, mais uma vez continuará sendo o bobo da corte. As últimas pesquisas eleitorais para a presidência nos levam á apatia e agridem o bom senso dos observadores atentos. Candidatos dependem exclusivamente de fatores convincentes: Imagem, postura, idéias, iniciativa e plano de governo, ás vezes ousadia. Dilma Rousseff prisma pela iniciativa sem sentido da continuidade, não tem plano de governo, seu plano é o continuísmo que agrada á maioria dos brasileiros. O plano de Serra é ele. Marina Silva tenta o argumento ecológico junto aos jovens, sem novidades, com toda sua racionalidade, certíssima, mas vai perder. Mas quem está perdendo memso somos nós, os brasileiros . Estamos carentes de líderes criativos, com idéias originais e atitudes combativas. Não queremos o mais do mesmo, o candidato precisa ter proposta, mesmo utópicas, e não só ficar o tempo todo remoendo o passado, mas que nos façam pensar, refletir e identificar. Do jeito que está, o populismo presente é insistente do atual presidente para com sua criatura, ela vai dar de braçada neste mar morto de originalidade. O povo brasileiro não pode mais ser enganado por falsos profetas surgidos das cinzas. Resta-nos aguardar o desfecho dos acontecimentos. O imponderável as vezes acontece para o bem, e para o mal!

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

_____________________

VITÓRIA INDESEJADA

Muito tem-se comentado sobre resultados das pesquisas eleitorais e a estratégia PSDB/Serra para presidência. Em princípio, Dilma tem vantagem e diz-se que o PSDB/Serra estão equivocados com seus planos e a derrota seria certa. Pergunta: será que o PSDB realmente quer a vitória? Não morro de amores por esse partido, mas há nele gente inteligente e capacitada para ganhar uma eleição e o PSDB tem economistas e estrategistas brilhantes. Ocupar a presidência após um ocupante (Lula) com tal nível de popularidade pode ser um erro que custaria a vida do partido. O próximo mandato não será fácil. Prá ninguém. Questões relativas á infra-estrutura do Brasil , o (mal) funcionamento da máquina pública, cada vez mais emperrada, um Poder Judiciário distante da sociedade e o poder crescente dos sindicatos serão abacaxis para o próximo grupo. O PSDB não é burro. Pode ser um fiasco como oposição, mas tem um projeto de governo e o PT tem um projeto de poder. Duas coisas diferentes.

André Coutinho arcouti@uol.com.br

Campinas

_____________________

PESQUISAS ELEITORAIS

O Brasil tem 137 milhões de eleitores, 5.564 municípios, 26 estados e 1 Distrito Federal. A pesquisa CNT/Sensus divulgada hoje ouviu 2.000 eleitores em 136 municípios de 24 estados, média de 14,7 eleitores por município e 83,33 por estado. Isso significa que do total, foram ouvidos 0,00145985% de eleitores (isso mesmo, menos do que 2 milésimos por cento) em 2,4% dos municípios brasileiros. Por mais "científicas" que sejam essas pesquisas, dá para acreditar? Nos meus 63 anos de vida nunca fui ou conheci alguém que tivesse sido pesquisado. O agravante? A divulgação das pesquisas com grande alarde pelos meios de comunicação provoca a onda do favoritismo que vira intenção de voto, como escreveu José Roberto de Toledo em sua coluna VOX PUBLICA no Estadão de ontem. Infelizmente, acreditem, a grande maioria dos eleitores, principalmente os mais desinformados (o Brasil tem 52% dos eleitores com escolaridade baixa ou nenhuma, sendo que 27 milhões são analfabetos), votam naquele que a pesquisa aponta que vai ganhar ou está na frente, só para depois falarem que votaram em quem ganhou para, como dizem, "não perder o voto". É triste, mas é real. Plagiando Arnaldo Jabor em sua coluna de terça-feira passada, arrepia! Arrepia ver a MENTIRA com 80% de ibope praticamente fazenda a sua sucessora! Mas... isso é o Brasil sil sil sil sil !!!

José Luiz de Andrade Figueira jlafigueira@hotmail.com

São Paulo

_____________________

OS SETE ERROS DE SERRA

Os sete erros de Serra:

1. Não aproveitou durante os quatro anos em que foi governador de São Paulo, o estado mais importante da federação, para fazer oposição sistemática e incessante contra o governo Lula, usando a força da sua voz para mostrar aos brasileiros tudo o que de muito errado andou acontecendo em termos de corrupção, fisiologismo e desrespeito às leis;

2. Trocou a possibilidade de defender a integridade moral de sua chapa por alguns minutos de tempo de propaganda eleitoral, ao se associar ao DEM de Arruda e Cesar Maia;

3. Não conseguiu formar a chapa puro sangue com Aécio Neves;

4. Aceitou a imposição do DEM para a indicação de um vice inexpressivo em sua chapa;

5. Não entendeu que seu oponente nesta eleição é Lula, e não Dilma;

6. Usou a imagem de Lula em sua campanha, fortalecendo ainda mais o adversário;

7. Continuar achando que sua estratégia está correta, e que ainda vai reverter a situação atual.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

_____________________

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.