Cartas - 25/08/2011

PRIVATIZAÇÕES

, O Estado de S.Paulo

25 Agosto 2011 | 00h00

Cai o último engodo

O PT rendeu-se à filosofia do PSDB e inicia sua era de privatizações - "a tal herança maldita" de FHC que o demagogo Lula repudiava. E agora festivamente privatiza o primeiro dos três aeroportos prometidos, o de Natal. Não dá para aplaudir. É triste que Lula e sua trupe reacionária, por puro capricho e esperteza desprezível, tenham estagnado por oito anos obras de infraestrutura, incluindo aeroportos, dos mais ineficientes do mundo. É bom frisar que Dilma compactuava com essa retrógrada decisão. O lado bom é que nas próximas eleições o discurso do PT será esvaziado. Porque nem obras do PAC iniciadas em 2007, que andam a passo de tartaruga, se concluem. Assim, espero que finalmente o PSDB deixe de se apequenar, como agiram Alckmin e Serra nos pleitos de 2006 e 2010, pois não tiveram coragem de defender as privatizações, que foram um dos maiores avanços de modernidade e produtividade em setores estratégicos no País.

PAULO PANOSSIAN

paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

________

Leilão de aeroportos

Serviços públicos com características de monopólio podem ser concedidos por meio de leilões, porém com as necessárias precauções que protejam o consumidor. O critério de menores tarifas é e sempre foi melhor que o do lance maior. Neste último, ganhou quem ofereceu mais pela concessão. Em troca o governo deixa que o concessionário vitorioso escalpele os usuários dos serviços via tarifas e preços elevados. Nos terminais, por exemplo, deveria ser exigida ao menos a instalação de máquinas de refrigerantes, café, sanduíches e outros alimentos, bem como telefones públicos em número, locais e com aluguéis preestabelecidos pelo governo, de maneira a garantir preços acessíveis a usuários de baixa renda. O Cades deveria analisar e aprovar o modo de concessão de serviços públicos, quase sempre estruturados e operados sob a forma de monopólio. Hoje nós, consumidores, pagamos preços altos por falta de competição em toda a cadeia de produção nacional. Economia de mercado funciona, e muito bem, quando o governo garante a concorrência.

EDUARDO JOSÉ DAROS

daros@transporte.org.br

São Paulo

________

LULA X DILMA

Nocaute

Fiquei estarrecida ao ler a notícia, confirmada por Dora Kramer (24/8): o gesto do sr. Lula ao "despachar" com ministros do atual governo é cheio de simbolismo autoritário, que nos remete a um ditadorzinho de quinto mundo. Ninguém ignora sua intenção de passar ao povo a ideia de que Dilma está lá só "esquentando cadeira" para ele. Mas esquece que o Brasil não é seu sindicato e Dilma foi legitimamente eleita pelo povo. Que a presidente deixe já bem claro que, hoje, quem tem a caneta e o poder nas mãos é ela. Caso contrário, ficará cada vez mais fragilizada para responder às chantagens de sua base aliada, que é o que Lula mais deseja: ver Dilma a nocaute pedindo-lhe socorro!

ELIANA FRANÇA LEME

efleme@terra.com.br

São Paulo

________

Deselegância

Ao se reunir a portas fechadas com ministros de Dilma, à sua revelia, Lula reporta-nos a memória de facções que se juntavam para tramar ciladas contra um inimigo comum. Essa atitude nos leva a crer que o ex teme que a herança malcheirosa que deixou para a presidente e o povo vá impregná-lo de tal forma que seus planos de volta triunfante ao Planalto cairão por terra. Que deselegância...

LEILA E. LEITÃO

São Paulo

________

Fora!

Lamentável saber que o ex "despacha" com ministros de Dilma e lhes cobra informações, como se ainda fosse ele o presidente da República. Lula abusa claramente da sua condição de ex-presidente e deveria ter mais respeito por Dilma e pelas instituições. Felizmente, o tempo de Lula já passou. Fica para ele o conselho de José Dirceu a FHC: vá cuidar da sua ONG e dos seus netos. Fora, Lula!

RENATO KHAIR

renatokhair@uol.com.br

São Paulo

________

A ética do ex

Dentre as sandices que o filósofo Lula proferiu em seu pirotécnico governo, uma se torna muito atual: "Ninguém tem moral para me ensinar noções de ética". Seria muito importante agora que ele nos esclarecesse qual a sua visão de ética. Certamente a constrangida presidenta Dilma também apreciaria muito, uma vez que ela está totalmente perdida no meio desse tiroteio sem fim.

GERALDO SIFFERT JUNIOR

siffert18140@uol.com.br

Rio de Janeiro

________

MENSALÃO

Risco de prescrição

O brasileiro está apreensivo porque dia 27/8 prescreve o crime de formação de quadrilha dos integrantes do mensalão do governo Lula, considerado o maior escândalo moral e financeiro da História do Brasil. E sem se ter conhecimento de que o ministro do STF Joaquim Barbosa tenha concluído o relatório, o que favoreceria os quadrilheiros com a prescrição desse crime que abalou o País.

JOSÉ WILSON DE LIMA COSTA

jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

________

EDUCAÇÃO

"O ensino de matemática"

Fiquei muito chocado com as constatações do editorial de 19/8 (A3) e achei que iam jorrar protestos indignados contra o descrito círculo vicioso, em que o pior aluno se torna professor de matemática. Mas não houve nenhum. De onde, então, esperar as há muito tempo vencidas medidas corretivas, se ninguém se interessa pelos males maiores? Como governos entram e saem com aprovação de até 80%, com a educação em sabido constante declínio? Como e com que combater corrupção, crimes, miséria, pobreza, se educação que merece o nome quase inexiste? Faxinas podem ajudar na área política, se houver punição. Mas resolver problemas básicos, mesmo, só mediante educação. O País, por acaso, não dispõe de exímios professores? Pode dispor, sim. Mas quem se quer dar ao trabalho árduo do ensino por um salário miserável e nivelado para baixo por poderosos sindicatos irresponsáveis? Em vez de combater a miséria, o governo devia entrar no combate aos salários miseráveis para pessoas capacitadas. Reinventar a meritocracia no ensino público e privado. Mas falta o indispensável primeiro passinho: interessar-se.

GERHARD FINK

gerhardfink@uol.com.br

Atibaia

________

"Só no Brasil ministro voa de carona e não sabe quem é o dono da aeronave. Conte outra lorota, sr. Paulo Bernardo"

MILTON A. ZONNO / UBERLÂNDIA (MG), SOBRE OS JATINHOS

milton.zonno@suecia.com.br

"Após 15 meses na gaveta, o incompetente declarou-se incompetente para julgar o caso. Pobre País, em que a Justiça tarda e falha"

JOSÉ EDUARDO VICTOR / JAÚ, SOBRE A CENSURA AO "ESTADÃO"

je.victor@estadao.com.br

________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.239

TEMA DO DIA

Peão deixa bezerro paralítico e é suspenso

Segundo relatório, competidor do rodeio de Barretos realizou manobra irregular; animal foi sacrificado

"Rodeios têm de acabar! Não vejo graça/utilidade/cultura em algo que faz tão mal a animais."

KAREN NEGRÃO

"Pelo fim dos rodeios e touradas. Desde quando maltratar animais e, muitas vezes, sacrificar é cultura e tradição?"

DAVID QUOS

"Espero que vocês que estão comovidos sejam vegetarianos. Porque (senão) aí vai ser o que eu chamo de hipocrisia!"

ISABELA KOHUTEK

________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

O FIM DA ERA LULA

A saúde debilitada de Fidel Castro e de Hugo Chávez, a queda de vários ministros do governo Dilma e prefeitos corruptos, a queda do ditador sanguinário Muamar Kadafi, todos com forte ligação ao ex-presidente Lula, dão-nos a certeza de que a era Lula está passando, para o bem do povo brasileiro, que foi iludido por promessas vãs. Vamos aguardar, porque brevemente os ditadores de outras nações oprimidas também deverão cair, a despeito de o governo brasileiro apoiar de forma incompreensível certas ditaduras, como a da Síria e a do Irã.

Jose Mendes josemendesca@ig.com.br

Votorantim

_______

NOVO GOVERNO LÍBIO

Um novo governo líbio que está prestes a se estruturar será apoiado pelos maiores bancos internacionais, voltados naturalmente para o seu mercado de petróleo. O Brasil, equivocadamente, por intermédio de seu ministro Antonio Patriota, não reconhece o Conselho Nacional de Transição (CNT) como governo líbio, contrariando decisão tomada por Estados Unidos, União Europeia e vários países árabes. As Relações Exteriores do Brasil prosseguem de braços dados com os regimes ditatoriais, em total dissonância com o sedento e famélico desejo de ingressar definitivamente no clube da Assembleia Geral das Nações Unidas. Se Dilma Rousseff pretende, de fato, dar rumos mais sólidos a sua administração, está na hora de consertar a bússola do Itamaraty, que está totalmente biruta diante da realidade internacional. Esses governos que estão caindo sempre foram apoiados pelo ex-presidente. Senhora presidente, faça história.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

_______

LÍBIA E NÓS

A eminente mudança de comando na Líbia, onde o governo autocrático do cel. Kadafi no poder há 42 anos, pode alterar e muito a realidade do petróleo em todo o planeta. Sabendo-se que tal commodity daquele país é um dos mais valorizados do mundo, dependendo de quem forem os futuros donos do poder líbio, tudo pode acontecer inclusive um processo desestabilizador nos governos vizinhos daquela parte do planeta, riquíssima nessa riqueza mineral. Urge que nosso governo tome medidas preventivas contra tais tormentas que podem estar por vir, em face de tal crise.

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

_______

CONTO

Com Kadafi desaparecido, é preciso alertar o povo líbio para que não caia no golpe da delação premiada, uma loteria sem regras muito claras que consiste em prometer uma fortuna a quem denunciar o paradeiro de ditadores árabes derrubados pelo ocidente. A última vez que aplicaram esse conto foi no Iraque. O vencedor está até hoje esperando o pagamento...

Hermínio Silva Júnior hsilvajr@terra.com.br

São Paulo

_______

BAB O-ZEIRA

O quartel-general de Muamar Kadafi em Trípoli se chama Bab al-Azizia. Quem leu ou tentou ler o Livro Verde, no qual Kadafi expõe o que pretende ser seu ideário político, chega à conclusão de que a tradução portuguesa do nome do seu bunker é "Bab o-Zeira"!

José Antonio Pedriali jpedriali@hotmail.com

Londrina

_______

PRELÚDIO E FUGA

Kadafi sumiu? É sempre assim.

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

_______

ARNALDO JABOR, FHC E A INGOVERNABILIDADE

Arnaldo Jabor, no artigo Lula inventou a ingovernabilidade (23/8), descreve melhor do que ninguém de que forma e por quais meios Lula conseguiu inverter valores que nos são caros e transformá-los em norma de comportamento político e social. A corrupção é a regra, e a impunidade é a segurança de quem a pratica. Jabor acrescenta: "Lula inventou a ''ingovernabilidade'' a que assistimos. Os assaltantes estão com saudade e querem que ele volte para normalizar tudo, como um ''Luis Inácio Bonaparte da Silva''", como um "caudilho da vaselina". Tudo o beneficia para 2014. Temíamos um "peronismo" sindicalista no País, mas isso não existe. Só existe o PMDB". Muito bem, se Jabor deixou claro que a ingovernabilidade que hoje reina é invenção de Lula; se aceitarmos que Dilma participou ativamente de seu governo e endossou o estilo Lula de governar; se é uma certeza que ninguém mais aguenta tanta corrupção, porque então Fernando Henrique propõe aos políticos do PSDB que, a bem da governabilidade, não façam críticas á Dilma para que os setores mais retrógrados do Congresso não a transformem em sua refém? Afinal , a que "governabilidade" FHC estará se referindo, se ficou mais do que provado que o que reina é a ingovernabilidade total inventada por Lula... e que nós, cidadãos, é que somos reféns deste governo?

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

_______

''LULA INVENTOU A INGOVERNABILIDADE''

Somente parabéns ao jornalista e cineasta Arnaldo Jabor, que acertou na mosca sobre o Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, que hoje faz parte de uma elite singular ou dos mais que endinheirados, porém a forma e o método da obtenção da grana é que são os pingos nos is! Mas ninguém sabe, ninguém viu e ninguém ouviu!

Edivelton Tadeu Mendes etm_mblm@ig.com.br

São Paulo

_______

CAMUFLADO

O artigo de Jabor é digno de ser editado na primeira página, pois é exatamente o que ficou camuflado durante o desgoverno do Lula.

Artur Topgian topgian.advogados@terra.com.br

São Paulo

_______

A PERFEITA ÓTICA DE JABOR

Arnaldo Jabor tem toda razão em seu brilhante artigo no Estadão: Lula inventou a "ingovernabilidade". De fato, a irresponsabilidade narcísica de Lula deixou Dilma nesta situação sem saída: se não fizer nada contra as denúncias é criticada e se fizer não só é criticada pelos que detestam o PT no poder como pelos anseiam pela volta de Lula. Quanto estrago pode produzir um sociopata à sociedade, pois impede as pessoas de enxergarem com clareza essa dinâmica que se estabelece! Se por um lado confunde e deixa impotente uma parcela grande da população indignada, por outro lado, serve a seus adoradores como tela de projeção de seus sonhos de juventude, os ideólogos de esquerda que não querem crescer e acordar dos devaneios, não percebendo que este Lula joga com tudo isso, pois é da natureza dos geradores da loucura impedir que se percebam as contradições. Ou apoiamos os atos de quem estiver sintonizado com o mal que tudo isso está causando ao país, ou não teremos saída: o Brasil continuará sendo um país de baixa qualidade ética e moral que tem seu maior gargalo para o desenvolvimento uma armadilha chamada ''corrupção'' com um modus operandi de contorno atual imposto por Lula da Silva e todos aqueles que dela se beneficiam. Combater tudo isso requer capacidade de percepção, estratégia e uma boa dose de isenção.

Eliana França Leme efleme@terra.com.br

São Paulo

_______

PODRE

Arnaldo Jabor sintetiza, magistralmente, o estado de putrefação em que se encontra o conluio Executivo/Legislativo de nosso Brasil. Lula alcançou sua meta. Será que ainda aprenderemos a votar?

Marcelo Guerra de Oliveira marceloguerraoliveira@gmail.com

São Paulo

_______

VIROU TUDO FARINHA DO MESMO SACO

Fernando Henrique, Alckmin, Pedro Simon e tantos outros elogiando a Dilma, José Nêumanne elogia o Lula. Os petistas guerrilheiros e corruptos estão morrendo de rir, pois não há mais ninguém contra. Adeus CPI, investigações, condenações dos mensalões e reembolso do que roubaram. A corrupção acabou com a oposição que deve ter o rabo bem preso e sujo como o de todos eles. Sobraram alguns gatos pingados do DEM e do PSDB. Eleitores, acabamos de ser fritados sem azeite, a seco. Toda essa vergonha só acabará se a imprensa falada e escrita continuar a denunciar e se sairmos novamente às ruas de caras pintadas para passarmos a régua em todos esses pilantras. Renovar é preciso com urgência!

José Alberto de Paiva alpai12@yahoo.com.br

São Paulo

_______

SEGURANDO A BARRA

Lula quase levou um impeachment por corrupção. Espero que Dilma não leve um por moralização. Se FHC segurou a barra do cara naquela vez, quando não merecia, é mais que sua obrigação segurar a dela também...

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

_______

ELA SABIA

Convivendo durante oito anos com a corrupção que grassou no governo Lula, dona Dilma teve tempo suficiente para identificar todos aqueles que não deveriam, sob hipótese nenhuma, fazer parte do seu governo. Desculpas de que algumas nomeações foram de responsabilidade dos partidos da coalizão governista, não passa de veleidade. Essa "nobre missão de limpar o governo desse germe da corrupção", na minha opinião, não cola.

Sergio S. de Oliveira soliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

_______

CASA SUJA

Surpreende-me que FHC, tão vivido, esteja se rendendo aos "encantos" de La Rousseff, visto que essa tal campanha contra a Miséria é mais um Fome Zero repaginado. Sabemos que o PT tem competência para fazer marketing, mas suas realizações nunca se concretizam, taí o Fome Zero para provar, morreu de inanição. Portanto, vejo que o senhor FHC está mais uma vez enterrando a oposição, já que o único oposicionista ao desgoverno de dona Dilma, é o senador Alvaro Dias(PSDB/PR), os demais nem um miado se ouve contra toda essa roubalheira. Aliás, dona Dilma tem horror que usem a expressão faxina, porque significa que a casa está muito, mas muito suja, E que outro inquilino que a ocupava, passou-lhe o contrato sem jamais ter feito uma faxina, pois a preguiça, uma das características de sua personalidade,o impedia, aliada com toda a sujeira que sempre viveu, acostumou-se, fazendo vistas grossas,e de vez em quando assoprava um pouquinho e pronto. E por não limpá-la nesses 8 anos em que lá esteve, dona Dilma, terá muito trabalho para tirar todo o encardido e a sujeira que acumulou-se debaixo dos tapetes, nos armários, debaixo das mesas , nas gavetas, nos banheiros, nas garagens, enfim em todas as dependências. Mas, o que me preocupa, é que ela conviveu por 7 anos e alguns meses na mesma casa, e nunca se importou com toda essa sujeira . Certamente ela não gosta de ver tudo limpo, e as claras, tinindo, faxinar talvez não seja o seu forte. Agora está fazendo uma limpezinha, porque o vizinho está falando para todo mundo como é suja a sua casa. Só com muita disposição, dona Dilma fará essa limpeza, com ajuda de algumas pessoas, pois o encardido demora para sair e dá muito trabalho.

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

_______

FAXINA MORAL

Dilma disse: "Onde há corrupção somos obrigados a tomar providência" (Estadão, 21/8). E tomou. Provou que não participa de jogo sujo. Em seu governo não haverá mensalistas e mensalões. Vai realizar sua política de justiça social com a ajuda de mãos limpas. Compete a nós eleitores exigir que prefeitos, governadores, presidentes dos poderes judiciários e legislativos e de todas as demais instituições que fundamentam nossa democracia repetirem em coro: "Onde há corrupção somos obrigados (por lei) a tomar providência". Não se trata de política de governo. Quem compactua com corruptos é corrupto também.

Eduardo José Daros http://ejdaros.blogspot.com

São Paulo

_______

A FAXINA É ESSENCIAL!

Mas a nossa Constituição (Título III, Capítulo VII, Seção I, Artigo 37, Itens II e V) possibilita o loteamento político das Organizações do Estado (federais, estaduais e municipais) permitindo a indicação para cargos de Confiança e em Comissão, impedindo que sejam eficazes, eficientes e combatam a corrupção. Escancaramos as Organizações para incompetentes e corruptos e desejamos que a Polícia prenda os corruptos! O desperdício de recursos arrecadados e as dificuldades criadas para a iniciativa privada causados pelo loteamento político das organizações são colossais, o que dificulta tremendamente o combate a miséria, isto é a desejada por todos nós, Distribuição de Renda! Quando combateremos as causas e não somente as suas consequências? Quando nossos Partidos ( quadrilhas...?) se preocuparão com o aperfeiçoamento democrático e a seleção de candidatos?

Darcy Andrade de Almeida dalmeida1@uol.com.br

São Paulo

_______

PAÍS SUI GENERIS

No atual governo, que infelizmente mais parece uma quadrilha organizada com suas brigas de facções, padrinhos e madrinhas de afilhados corruptos, flagrados com a mão na massa, chiam publicamente porque não foram avisados com antecedência das ações policiais. Os bandidos do poder Executivo, quando apanhados em ação, deixam temporariamente suas bases como verdadeiros heróis, blindados pelo poder Legislativo, não menos corrupto, e passam a gastar o dinheiro roubado enquanto aguardam a poeira baixar para receberem novas propostas de retorno ao esquema e continuarem privatizando o dinheiro público em benefício de partidos políticos e do próprio bolso. A "Presidenta", por ocasião da queda sequenciada de bandidos, ensaia cara de choro para a imprensa e acha um "acinte", além de exagerada, a ação da polícia. A ação policial tem que ser limitada para não comprometer a governabilidade. Segundo o ministro da Justiça, os ladrões presos não podem ser algemados, fere a moral, aquela moral que não é ferida enquanto praticam o roubo. As investigações não podem ser aprofundadas, segundo o partido no poder, porque inevitavelmente vai terminar comprometendo o semi-analfabeto que descobriu o Brasil, foi presidente de direito por oito anos, durante o qual montou o maior esquema de corrupção já visto na face da terra. Deixou o governo com 80% de aprovação, e ainda emplacou uma substituta para lhe esquentar a cadeira até 2014, quando espera ser reeleito. Hoje é o presidente de fato. Meu país é .sui generis.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

_______

DESCONFORTO EM EVIDÊNCIA

O desconforto dos petistas está em evidência, chegam a comentar que a presidente não mede as consequências de seus gestos por falta de traquejo político e que está pondo em risco a governabilidade. Discordo, a presidente Dilma Rousseff é uma política nata desde sua adolescência, basta verificar sua vida regressa na política brasileira, isso sem lembrar do exílio ao qual ela foi submetida por descordar da ditadura militar. Excelentíssima presidente, parabéns pela faxina que tem feito aos malfeitores e corruptos políticos do nosso país. Espero que continue, pois, dará credibilidade ao seu governo. Neste primeiro ano de mandato a senhora demonstra que não vai medir esforços mesmo com as diferenças partidárias em unir forças entre governo federal e estadual em projetos que beneficiem a população, isto se chama política com governabilidade. Portanto, excelentíssima presidente, aconselho usar todo seu traquejo político e governabilidade e começar a se preocupar com o que as revistas estrangeiras falam do seu governo. Afinal quem vai querer investir em um país cuja política não é conhecida mundialmente pela sua lisura.

Márcia Callado marciacallado@bol.com.br

São Paulo

_______

ZUM-ZUM

O que vem ocorrendo no governo federal, me fez lembrar da marchinha do carnaval de 1951 de autoria de Fernando Lobo e Paulo Soledade, gravada por Dalva de Oliveira e que tinha como refrão: Zum zum zum! Está faltando um! Pois todos os dias a presidente tem que chamar para dar explicações sobre a conduta de um de seus ministros, que vêm caindo um a um. E quando imagina que já defenestrou os infratores, digamos assim, descobre que está faltando um. Depois do folclórico ministro do Turismo, segundo a imprensa invenção do presidente do Senado, e que é a bola da vez, hoje já surgiu acusações contra o casal de ministros, ele ocupando o Ministério das Comunicações e ela a Casa Civil e que terão que se explicar sobre essas acusações para a presidente e depois deles com certeza descobrirá que está faltando um. Porque um governo cuja base é uma verdadeira colcha de retalhos, só existe para que muitos de seus membros defendam interesses particulares, via de regra nada voltados para os interesses da população.

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

_______

SUPERBACTÉRIA

O Sr. Pedro Novais disse que deixará o Ministério do Turismo se, e somente se, a Sra. presidente quiser, ou se o partido lhe tirar apoio ou se adoecer. O ministro vai adoecer, ah vai! Ele não tem imunidade para resistir à superbactéria que assola sua pasta. É menos desonroso sair porque ficou doente. Não é praga rogada, não. É só constatação.

Maria José Martins de A. Junqueira delued@hotmail.com

São J. Rio Pardo

_______

O FANTASMA DE COLLOR

Somente sectários tementes de seus cargos ou crédulos caudatários podem acreditar neste governo lulopetista que se mostra conivente com genocidas como Kadafi, Bashar Assad, Fidel Castro e cúmplice de assassinos como Cézare Battisti; que se comporta condescendente com a corrupção de seus ministros e continua paralisado nas obras de infra-estrutura! Será muito difícil à presidente se equilibrar com um pé em cada barco acendendo uma vela para Deus e outra para o Diabo, uma hora ou outra ela vai dar de frente com o fantasma de Collor!

Eugênio José Alati eugeniojosealati@yahoo.com.br

Campinas

_______

PARABÉNS, CAMPINAS!

Cassar quem é suspeito de corrupção é obrigação com os seus eleitores. Afinal, os políticos são eleitos para servir e não para se servir. O que a corrupção leva, falta na infraestrutura, nos hospitais e no bem estar geral de todos. Vamos ser intransigentes com os corruptos e corruptores. Com a palavra, a presidenta Dilma e o Judiciário.

Roberto Nascimento robenasya@yahoo.com.br

São Paulo

_______

PUNIÇÃO

O Dr. Helio teve o seu cargo de prefeito cassado pela Câmara Municipal de Campinas. Nada mais correto diante de tantas acusações de corrupção. Mas está virando moda no Brasil, o político perder mandato, ministro ser demitido e ou demitirem-se por motivações inescrupulosas e tudo ficar por isso mesmo. Esses "homens públicos" não serão punidos? E o dinheiro que gerou riqueza indevida não vai retornar aos cofres da nação? O País somente será moralizado quando a impunidade for caçada.

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

_______

PAPEL DO POVO

O ministro Cezar Peluso, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que "o resgate moral cabe ao povo", ao ser perguntado como combater a corrupção. A sociedade assiste perplexa a mudança de hábito de certos juristas que ao serem nomeados para o STF também se esquecem de seu ofício de cumprir a lei doa a quem doer. Uma vergonha é o caso do mensalão estar quase para prescrever e ainda não ter sido julgado, o que também colabora para imoralidade desse país. Nesse caso o que o povo pode fazer?

Luciana Lins lucianavlins@gmail.com

Campinas

_______

MINISTÉRIO DA PREVENÇÃO

Em meio aos escândalos de corrupção que assolam ao País, onde as mais altas autoridades da república e grandes juristas se manifestaram veementemente contra as algemas e fotos publicadas, de suspeitos, embora ninguém nunca se manifestasse semelhantemente tanto asco pela corrupção deslavada que campeia os quatro cantos do País, o ministro presidente do STF disse que "o resgate moral cabe ao povo". Segundo a visão cristã o homem nasce com o pecado original. O que significa que o homem é mau, e que tem que lutar contra o mal dentro de si." E aí eu pergunto: Que papel cabe à justiça com suas leis nessa história? Já que o Tribunal de Contas da União (TCU), que é tão atuante na fiscalização da aplicação do dinheiro público, mas que age sempre a reboque dos fatos, porque não, a par deste, porque não criar um Ministério da Prevenção contra a Corrupção, para inibi-la no nascedouro, já que o TCU já tem conhecimento de suas causas, a iniciar pelas " emendas parlamentares", e acabe com a influência da propina ofertada pelos empreiteiros corruptores ( impunes), além de leis severas para sua punição?

Sebastião Pereira jardins@oadministrador.com.br

São Paulo

_______

O POVO EDUCADO NÃO TOLERA CORRUPÇÃO

Isso é ponto pacífico! O povão não está nem aí para a corrupção, contando que sua situação melhore! Tendo dinheiro no bolso, dá pra dividir com todos os corruptos. É o que ouço do povão. Esta nova classe média que está tendo acesso à educação e percebendo o alto custo da corrupção é que vai perceber e tentar mudar isso. Não se consegue uma oposição aguerrida como a da esquerda petista, que, ávida para pegar uma boquinha no poder, derrubou Collor e agora é o poder mais corrupto que se tem na história deste país, que muito tem a crescer moral e intelectualmente. Tenho nojo, pena e muita raiva da situação a que este lindo país escolhido por meus pais para se refugiarem do comunismo escolheu! Peco a Deus todos os dias: iluminem estes eleitores na hora de votar. Mas só sabe votar quem é esclarecido e educado! Infelizmente, durante toda a História do Brasil, não se investiu na educação do povo, não se pode culpar nem esperar voto melhor, mas podemos, sim, mudar este país através da educação, vide exemplo da Coreia do Sul, que há 30 anos fez um investimento maciço na educação, em infraestrutura e saúde, e hoje é uma potência. Bom exemplo a ser seguido, onde os professores são responsáveis por seus alunos; se um aluno repete, o professor responsável é demitido. Quanta distância do nosso sistema educacional...

Cecilia Miklos Dale ceciliamdale@hotmail.com

São Paulo

_______

AQUI, NESTE FÓRUM DE DEBATES

Neste democrático espaço, o Fórum do Estadão, muitos trazem em seus conhecimentos aquilo que possuem de melhor, contribuem pela valorização do espírito de cidadania e que tanto falta à formação da nação brasileira. É pela falta de cidadania que a corrupção granjeia; e na ausência dela que se consolida a tirania e o desvalimento de bons princípios. A sociedade que tende a omiti-la em seus direitos perde em seus benefícios e aceita a sabedoria do apedeuta populista; a inépcia de quem deforma o idioma pátrio; da prática da justiça leniente e conivente com os desregrados. Neste espaço quem se projeta em opinar, pode ganhar a pecha de "colaboracionista da imprensa golpista". A isto fui conclamado por alguns - membros de reles minoria obtusa, beócia e travada no linguajar exultante dos comunas em meados do século 20. Não assustam, enojam. Sou em verdade avesso ao populismo fisiológico, que é o atual regime curador do Brasil, não se pode avocar ao que ai está como sendo um regime político. Tenho observado rotineiramente neste espaço três fontes intuitivas para verdadeiros cidadãos. São os Poderes desvalidos que constituem a ordem republicana. O Congresso - o mais caro do mundo que para nada presta a não ser chancelar MPs enviadas pelo Executivo. No intermezzo de um escândalo ou outro, e de âmbito próprio, trata nos porões da instituição e de forma malfazeja os articulados acordões, peças escabrosas à ordem moral e institucional. Evidentemente, ninguém trabalha de graça e acertam-se as "emendas parlamentares," que são fontes distributivas de renda extra tal qual análogas ao mensalão, e assim sendo não se pode valer de algemas contra os cumpanheiros flagrados no role. Tornou-se uma autarquia medíocre; marcada pela mais absoluta hipocrisia, defenestramento da moral, da ética e dos princípios básicos de bem servir ao povo. Centremo-nos neste miserável aos brasileiros. Dali saem os grandes gestores ministeriais, de primeiro, segundo até quantos escalões a ordem de pilhagem ou saque achar prudente requisitar. Funcionários de carreira para quê? Grandes figuras se sobressaem. A maior parte vem do cumpanheirismo frugal; das hordas familiares cuja competência transcende gerações - vide a Capitania Hereditária do Maranhão; mas os mais notáveis são egressos do parlamento e que foram empossados com legitimidade, apesar do ficha limpa, o STF garante. São indicados por mensaleiros, sanguessugas etc., e formam a plêiade da competência da caterva e estão enchendo as manchetes da "imprensa golpista" como os analfabetos políticos clamam. Outra definição para estes: a corruptela entre facções partidárias engendrada em lotear e pilhar o erário público. Mas atenção para a ordem da pseudopresidente não podem ser molestados! Devem ser tratados com muita polidez e dignidade, tais quais aqueles que perderam suas vidas em estradas mal sinalizadas; em leitos de hospitais que sequer existiram; na falta de remédios desviados; das ajudas a assistidos por catástrofes afanadas por canalhas. Tal qual os aposentados são tratados pelo governo, e os ex-poupadores nos planos econômicos Sarney e Collor e que confiaram no slogan "poupe que o governo garante" - garante o que? O lucro extraordinário dos bancos, sustentando pela conivência do STF. Sim senhora, dignidade já aos canalhas, é a ordem da gerentona! Espero em Deus, que haja muito de melhor no Brasil e que arrasará com o que há de malfazejo reinando aqui, inclusive com os eleitores-cúmplices que são o âmago do mal que ai está.

Oswaldo Colombo Filho colomboconsult@gmail.com

São Paulo

_______

BADERNA PÚBLICA FEDERAL

Aconteceu no plenário do Senado Federal neste dia 24 de agosto de 2011, data histórica do suicídio de Getulio Vargas em 1954, uma vergonhosa xingação entre os senadores Humberto Costa e Mario Couto que conseguiu me deixar de boca aberta. Foi algo inacreditável. Uma falta de respeito total para com o ambiente em que estavam, e com o povo brasileiro em geral. De um lado, o senador Mario Couto, num aparte ao senador Humberto Costa que estava na tribuna, declarou que o mesmo era um defensor de corruptos. Uma gritaria geral. Uma baderna. De outro lado, o senador Humberto Costa revidou dizendo que o senador Mario Couto era um destemperado mal educado. Minutos depois, com base no tal artigo 14, os dois tiveram direito a cinco minutos na tribuna para se defenderem das acusações. O mínimo de desaforo que os dois proferiram aos berros, foi o seguinte: Mario Couto continuou chamando Humberto Costa de defensor de corruptos e o Humberto Costa revidou dizendo que o Mario Couto era louco e débil mental. Agora, falemos sério: para que serve o Senado Federal? Para isto? Se esta reunião tivesse acontecido num botequim, estariam todos presos como baderneiros. É neste ambiente vergonhoso que o governo consegue aprovar todos os projetos de seu interesse, e vetar todos os que não quer. Baseado nesta baderna pública entre os senadores, chegamos a conclusão de que no senado tem mais adepto da corrupção do que maluco.

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

_______

SUPERSALÁRIOS NO SENADO

A farra no Senado continua. Agora com a aprovação do Judiciário. O que será que os 400 servidores que ganham mais de R$26.000,00 fazem de tão importante? Ou será que são simplesmente amigos dos amigos? Lamentável que se torre tanto dinheiro público com tão poucos, provavelmente dispensáveis, senão perniciosos.

Celso Battesini Ramalho leticialivros@hotmail.com

São Paulo

_______

JUDIAÇÃO

O tribunal federal da 1a. região liberou o pagamento de comissões e gratificações, além do teto salarial do Senado, R$ 26,7 mil, ou 49 salários mínimos. São recorrentes as decisões do Judiciário em prejuízo dos contribuintes. A presidente não vai agir na defesa do Tesouro, como fez ao reunir a base aliada contra conceder um salário mínimo de R$ 560,00? Neste País só os políticos e funcionários públicos levam vantagem, às vezes com a contribuição do Judiciário, que, neste caso, foi rapidíssimo.

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

_______

SARNEY E O HELICÓPTERO

Parece que não tem limites os abusos do senador José Sarney (PMDB-AP), sua aliança com Lula e o trágico quadro de miséria e degradação deixado por ele e sua família no seu feudo, o Maranhão. Sarney representa o que há de pior na política. Até o helicóptero do Estado do Maranhão ele usa como se fosse seu, em total desfaçatez. Mas ainda mais vergonhoso é o fato de um jornal como a Folha de S.Paulo dar a Sarney uma coluna semanal. É um desserviço que este jornal presta ao País e um verdadeiro acinte. O Estadão, ao contrário, é vítima da censura da Justiça justamente por ter denunciado as trapaças do clã dos Sarney.

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

_______

MAIS UMA DO HOMEM INCOMUM

Bem se vê que Sarney não é uma pessoa comum como afirmou o ex-presidente Lula tempos atrás. Sarney age como se somente ele existisse no Maranhão. Usa e abusa das instituições públicas sem o menor constrangimento. Que cara de pau senador José Sarney! Usou um helicóptero da Polícia Militar (PM) que iria prestar socorro a um homem com traumatismo craniano e nem ao menos ficou vermelho. O doente que espere, ora essa. Onde já se viu deixar o homem incomum e saudável esperar por um helicóptero! Notícias como essas explicam a pobreza do Maranhão, o Estado mais pobre do Brasil. A família Sarney controla os cidadãos maranhenses com mãos de ferro a mais de 50 anos. Como o clã domina o estado, os meios de comunicação como rádios, jornais e televisão daquele governo só mostram ao povo o que interessa ser mostrado, notícias que manchem a reputação da família Sarney bem pensar. A ditadura sarneisista imposta ao povo sofrido do Maranhão só coleciona pobreza e miséria para o povo. O slogan do governo Dilma "País rico é país sem miséria" jamais atingirá seu objetivo enquanto tivermos esses parasitas no poder.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

_______

CORTEM AS ASAS!

Mas é muito cara de pau mesmo, esse coronel imortal do Maranhão! Quando vai aparecer alguém que tenha peito pra cortar as asas desse abutre deletério do Planalto. O helicóptero da PM que usou, pra visitar sua ilha, é pra salvar vidas, e não pra mimar múmias ambulantes.

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

_______

O PODER DO VELHO LOBO

Como é forte o líder da matilha no planalto. Sua força parece nunca acabar. Parece que com o tempo ele fica mais poderoso. Nas batalhas para proteger seus subordinados ele acabou de ganhar mais uma vez. Enquanto milhões de brasileiros passam fome, os super salários do planalto consomem R$ 23.800.000,00 por mês, fora os encargos e direitos, totalizando R$ 285.600.000,00 por ano. Com esse valor deixam de ser construídas 15800 casas populares. Tudo em nome do direito adquirido. Enquanto nossa presidenta tenta contingenciar recursos, o dinheiro sai pelo ralo para poucos. Isso sem contar os assessores do congresso. Sua força vai além, já que até um jornal de respeito como O Estado de São Paulo não consegue publicar as falcatruas, que envolvem seus familiares. Um Juiz está sentado em cima da ação, mantendo-a parada, esperando quem sabe a morte do velho lobo. E por cima ele ainda é imortal, não da academia de letras, imortal mesmo. Queria ser uma mosca para saber o que ele sabe, para ter tanta força. E o pior é que ele ainda justifica e usa de prerrogativas, quando pego com a boca na botija. Caso do helicóptero recente. Ele tudo pode. E nós podemos o que! Nos países desenvolvidos, quando questionados, ministros e parlamentares caem e se afastam, por vergonha. Coloquei parlamentares sem letras maiúsculas, pois é assim que os vejo. Basta vê-los nas entrevistas do CQC. Já o líder da matilha usa seu jargão, amparado na Bíblia Sagrada: brasileiros e brasileiras... e tudo se apaga.

Luiz Antonio Erhardt luiz@osom.com.br

São Paulo

_______

MAIS UM DESLIZE DE SUA MAJESTADE.

Só podia ser "coisa" do Sarney (o Rei), ninguém é capaz de "bater de frente" com o mesmo, pelos abusos e transgressões que comete, Sua Excia. pode tudo? Não é a primeira vez que se utiliza do helicóptero da Polícia Militar (PM) do Estado do Maranhão, para passeio e condução à sua mansão na ilha de Curupu. Helicóptero este destinado para combater o crime e prestar socorro de emergências médicas, custou R$16,5 milhões, pago parte pelo contribuinte do Maranhão e outra parte pelo contribuinte Federal, representado pelo Ministério da Justiça. O passeio e condução de Sua Excia., retardou o atendimento de um acidentado. Sua Excia., quando interpelado, alegou que tem "direito a transporte de representação e segurança em todo o território nacional, sem restrições a viagens", isso que é privilégio? Mesmo porque a viagem feita à ilha Curupu foi a convite da governadora do Maranhão, Roseana Sarney. A aeronave do contribuinte, é veículo oficial, não é de Sua Excia., levou o Sarney até a ilha dos Sarney''s, a convite da Sarney que governa o famoso Estado sob o domínio da família Sarney, e ninguém tem nada a haver com isso...Que vergonha? Consta que a lei de improbidade administrativa sujeita os políticos que usam bens públicos "em obras ou serviço particular" à perda da função e a suspensão dos direitos políticos, diante dos fatos, será que a Procuradoria, Ministério Público ou Judiciário tomará alguma providência a respeito ou vai considerar como "mais um deslize de Sua Majestade"?

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

_______

VENENO NELES!

As indústrias químicas do País não conseguem criar um pesticida que combata e extermine pragas rasteiras como os Sarneys? Podem importar, no exterior existe o remédio para esta praga maléfica. O episódio publicado na mídia sobre o uso do helicóptero militar que deixou de atender um caso de saúde urgente para servir a família e seus convidados mostra exatamente a extensão dos danos praticados por esta espécie de praga rasteira. Veneno neles!

M. Helena Borges Martins m.helena.martins@uol.com.br

São Paulo

_______

TIRANO DO MARANHÃO

Como disse "o cara", elle não é normal, então, porque achar anormal o uso do helicóptero do Estado do Maranhão. Não falam que ele é dono de lá. Quando ficar doente vem para São Paulo.

José Roberto Palma palmapai@ig.com.br

São Paulo

_______

CHEGA DE INCOMPETÊNCIA

Dando continuação ao seu plano de comandar o país de todas as maneiras Lula quer se apropriar de São Paulo, uma das últimas cidadelas a enfrentar seu carisma e sua manipulação, começando agora pela prefeitura. Lula já comunicou ao PT os seus planos, quer fazer um novo poste, agora o ministro da Educação. Fernando Haddad é um dos mais ineficientes e incompetentes ministros deste e do governo passado. Já jogou fora milhões dos contribuintes com as trapalhadas do Enem em vários anos, com aqueles livros de matemática que ensinavam que 10 menos 7 é igual a 4, e com o famoso absurdo kit anti homofobia, que graças a Deus, parece ter sido jogado no lixo. Planeja agora gastar R$ 400 milhões (!) para a realização do Enem e mais R$ 640 para criar 4 universidades. Alguma coisa está errada nestes valores desta maneira distribuídos, não dá para engolir assim. Lula já acabou com as pretensões da família Suplicy e de seus aliados, os Tatto, e com de outros petistas, dando-lhes um "chega pra lá", colocando mais uma vez o cabresto no partido onde ele ordena e reina. Dilma até já concordou, talvez para ela seja um modo de se livrar de mais esta herança maldita de seu antecessor. Quem não pode concordar é São Paulo, não precisamos de mais tanta incompetência!

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

_______

INVESTINDO NO FUTURO

Agora é que veremos se o ex-presidente Lula manda ou não no PT. Com muita razão o ex presidente quer cara nova na candidatura petista à cidade de São Paulo. Afinal, Marta já era. Parabéns, ex-presidente, pela iniciativa. Oxalá isso dê certo. Os paulistanos agradecem e quem sabe que, por essa nobre atitude, em 2014 haja uma retribuição... quem sabe?!

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

_______

MARTA CANDIDATA

Acredite: após ouvir do ex. presidente lula que o PT precisa lançar um nome a prefeitura de são Paulo, a senadora Marta Suplicy; (ex. Martaxa) deixou claro que é "candidatíssima" à vaga: será que nos, paulistas ou paulistanos vamos deixar que aconteça esse verdadeiro acinte aos nossos direitos humanos.,.

Benedito Raimundo Moreira br_moreira@terra.com.br

Guarulhos

_______

LULA, O MENTOR

LuLa, em sua soberba como o mais experiente, atira no pé de seu Partido (felizmente para a democracia) ao plantar a candidatura de Fernando Haddad para a Prefeitura de São Paulo, com o escopo de cativar a classe média. Esquece-se de que se trata de camada social informada e crítica, que certamente não deixará de levar em conta a avalanche de corrupção que enlameou seu governo e, por outro lado, os desatinos do Ministério chefiado pelo candidato (Enens nulos, dois mais dois são cinco e "nóis vai"). A oposição deve estar feliz.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_______

NÓIS NUM QUÉ

O ministro da Educação não trabalha com a hipótese da desistência da ex-prefeita para concorrer à Prefeitura de São Paulo em 2012. Os eleitores paulistanos, porém, trabalham com a certeza de que nenhum dos dois é aceitável e preparado para tão importante cargo. Enem venham insistir!

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

_______

FACTOIDE

Essa nova invasão da fazenda da Cutrale por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) está me parecendo coisa orquestrada para virar notícia e desviar um pouco a atenção da mídia e da opinião pública do assunto do momento, que é a rede de corrupção herdada por Dilma do governo Lula.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

_______

O OCASO DE UM EX-MOVIMENTO SOCIAL

Já não bastaram ao MST as imagens mostradas a todo Brasil da derrubada de milhares de pés de laranja em Borebi (SP) o ano passado e depois a agressão covarde de seus membros ao prefeito António Vaca da mesma cidade. Crime ocorrido na comemoração da vitória de Dilma Rousseff, que até hoje não tem seus responsáveis presos, mas sim protegidos de acampamento em acampamento pelo movimento. Agora voltam ao lugar do crime e novamente violência, ilegalidade descrédito na justiça e até no governo do próprio PT, mesmo governo que indiretamente financia e direciona o movimento. Quando o PT manda, senão por afinidade pelo menos por medo de perder a boquinha o MST obedece. Hoje o "movimento" nada tem que ver com o campo, levando gente que nunca plantou (só derrubou) um pé de laranja, para obterem e venderem um lote de terra grátis no qual nada sabem plantam e se lá ficassem morreriam de fome, se não fosse a cesta básica estatal. O MST é hoje uma demonstração pratica de anacronismo que o PT mantém para nominalmente se considerar esquerda, liderados por procurados na justiça como Rainha o movimento se recusa como um ex jogador de futebol a pendurar a chuteira e continua a exibir sua bandeira vermelho roto descorado, mesmo sem finalidade ou objetivo em um Brasil onde os camponeses moram nas cidades e trocaram seus burricos por camionetes e motos.

Márcio M. Carvalho mmcoak@hotmail.com

Bauru

_______

URBANOS

Frei Betto sempre usava uma frase de efeito quando se referia à reforma agrária: "tanta terra sem gente e tanta gente sem terra". Sempre é bom lembrar que, se existem miseráveis urbanos e isso se deve a baixa renda e não a falta de alimentos. Também se deve acrescentar que de fato existem agricultores de verdade e sem terras, que são filhos de pequenos agricultores e que não cabem nas pequenas propriedades dos seus pais. O movimento dos sem-terra comandado pelo Sr. Stédile é na verdade de pessoas de origem urbana e que não tem a menor vocação para as tarefas rurais. A cada 10 assentados pelo menos 4 venderam de imediato os direitos de posse dos lotes. Esses fatos são de conhecimento de toda a sociedade de longa data e novamente estão acontecendo invasões de terras produtivas em várias áreas do País e em especial na fazenda da Cutrale na região de Bauru (SP). Será que teremos de presenciar novamente a destruição dos laranjais e que deram um prejuízo de vários milhões de reais a uma empresa produtiva como a Cutrale? Se a presidente Dilma Rousseff está empenhada em fazer uma faxina de verdade, está ai uma oportunidade de dar um basta a esse movimento agrário do MST e que na verdade não passa de uma milícia com fins revolucionários.

Edgard Gobbi edgardgobbi@gmail.com

Campinas

_______

''FAXINA AGRÁRIA''

Muito bom o artigo do Xico Arara (23/8, A2). O melhor início de faxina é tirar das raposas a gerência dos galinheiros. Daí fica mais fácil pegar as ratazanas e gambás que consomem só os ovinhos.

Carlos Vollet aincarnado@terra.com.br

Lins

_______

DENÚNCIAS CONTRA O INCRA

Pessoas que denunciam o INCRA de irregularidades pelo Brasil afora estão todas ameaçadas de morte. Novidade! Desde que se iniciou a Reforma Agrária no Brasil que a imprensa divulga casos e mais casos de desvios de dinheiro, supervalorização das áreas desapropriadas, políticos envolvidos e dirigentes do MST, sendo que até agora nada se fez. Nenhum político, funcionário do INCRA ou do MST foi preso sabe-se lá por que. O que sabemos é que essa reforma agrária fajuta como a nossa nunca foi alvo de investigação por parte de nossas autoridades. Prova disso é que em 25 anos, desde que a Reforma Agrária foi intensificada no Brasil e como avaliado pelo ultimo Senso aumentaram consideravelmente a evasão dos assentados, o que causa estranheza. Já tivemos milhares de glebas desapropriadas, transformadas em comunidades agrícolas e as pessoas fogem para a cidade? Alguma coisa sempre esteve para lá de errada e só os cegos de Brasília não viram!

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_______


INJUSTIÇA NO EXAME DA ORDEM

O Supremo Tribunal Federal irá decidir, nos próximos meses, se o Exame da Ordem aplicado aos bacharéis em Direito é constitucional ou não. Se o Exame da Ordem for considerado inconstitucional, deverá, também, por extensão, ser considerado ilegal o Exame de Suficiência aplicado pelo Conselho Federal de Contabilidade aos contadores. Independentemente do resultado a respeito da legalidade dessa exigência, é importante examinar a extensão da "injustiça" que se comete contra os bacharéis em Direito e Contábeis com a aplicação dessas provas. Explicando melhor: O jovem que almeja ser advogado ou contador busca nas academias os conhecimentos aplicados à profissão. Para o aluno, quem estabelece as diretrizes e os conteúdos necessários para que ele esteja apto para o trabalho é a instituição de ensino. O estudante não ingressa em uma faculdade com o mero objetivo de adquirir conhecimentos. O objetivo principal do aluno é estudar para poder ingressar no mercado de trabalho, transformando-se, assim, em um profissional. Este é o verdadeiro objetivo do estudante: graduar-se para trabalhar. Nas academias, a cada semestre, os alunos cumprem uma carga de ensino e conteúdos curriculares impostos pelas faculdades, além de serem submetidos às provas, avaliações e trabalhos para poderem passar para o semestre seguinte. Ao final, após cumprirem todo o currículo previsto, os alunos recebem a diplomação. A faculdade gradua esses alunos, conferindo-lhes o diploma da conclusão de curso. Para eles, essa é a etapa final para estarem aptos ao trabalho na profissão escolhida. Afinal, eles se formaram em uma faculdade credenciada, fiscalizada e avaliada pelo Ministério da Educação. Ora, se o aluno não recebeu os conteúdos mínimos para que ele possa trabalhar, começamos a nos questionar se a culpa disso é apenas do aluno. Afinal, é ele quem está sendo impedido de trabalhar, mesmo após ter recebido o seu diploma. Se a preocupação da OAB e do CFC está na falta de conhecimentos dos alunos para trabalhar, então, o foco deveria estar nas academias, e não nos detentores dos diplomas, pois a má formação do estudante é consequência da formação que ele teve na faculdade. Parece-nos incoerente testar a aptidão do aluno após a entrega do diploma, quando o mais coerente seria a OAB ou o CFC aplicarem esse exame antes da conclusão do curso, como condição para o aluno receber o diploma. Assim, estaríamos avaliando, além do aluno, também a instituição de ensino. Acreditamos que o STF irá se posicionar no sentido de declarar inconstitucional a aplicação do exame após a entrega do diploma. Com isso, a OAB e o CFC passarão a se preocupar mais com a formação dos futuros profissionais nas academias de ensino superior. Dessa forma, acreditamos que haverá mais justiça na avaliação dos profissionais. Caso contrário, continuaremos a dar mais importância aos "cursinhos" para a aprovação no Exame da Ordem e no de Suficiência do que ao ensino acadêmico da profissão e à formação desses profissionais.

Salézio Dagostim salezio@dagostim.com.br

Porto Alegre

 

 

 

_______

 

 

SEGURANÇA DAS PLANTAS NUCLEARES

Transcorridos 50 anos de experiência com localização, construção, operação, manutenção e administrando acidentes sérios com reatores nucleares em Three Mile Island, Chernobyl e Fukushima, as evidencias sugerem um conceito mais consolidado sobre a segurança das usinas nucleares. A sociedade mundial está demandando regras rígidas internacionais para segurança das instalações nucleares alem de total transparência com auditagem e inspeção independente para certificar que os projetos das plantas nucleares incorporam esses requisitos e que a instalação proposta é inteiramente segura para todo o povo vivendo fora do seu sitio.

Até agora a segurança das usinas nucleares era considerada um problema do país onde estavam instaladas. As Agencias Reguladoras Locais estabelecem os requisitos e especificações para construção, inspeção e têm autoridade de emitir a sua licença de operação. Chernobyl e Fukushima deixaram claro que a liberação de radiação não é somente um problema do país onde ocorreu o acidente. Pode afetar também o povo que vive noutros países. O problema da segurança saiu das fronteiras e tornou-se uma demanda internacional. A primeira reação mundial à liberação de radiação de Fukushima foi exigir regras internacionais de segurança. Informação cruzando o mundo via internet também revelaram que as Agencias Reguladoras, sendo órgãos dos Governos, têm seus membros nomeados e sujeitos a influencias políticas e dos governos, os quais freqüentemente relaxam as regras de segurança para reduzir o,preço da produção de energias elétrica ou para incentivar as companhias, deixando os riscos diretos a serem assumidos pelo povo e os indiretos com as indenizações via seus governos. Mr. Pierre Gadonnieux, chairman of World Energy Council, declarou recentemente na BBC - Londres, que seria necessário ter Agências Reguladoras sérias com o poder de dizer "desligue a usina". Sendo Agencia com Oficiais nomeados pelos governos e sujeitas a interferências políticas, é impossível atingir tal independência. As Nações Unidas tem também sua Agencia Internacional de Energia Atômica que é essencialmente registro de dados, consultora e bureau político. Não tem autoridade sobre as Agencias Reguladoras dos países e nuca emitiu qualquer especificação internacional para as centrais nucleares. Como órgão das Nações Unidas completamente insensível às preocupações da sociedade mundial, poderia ser dissolvida. O mundo precisa de uma Agencia Internacional Técnica Independente para publicar especificações de segurança com autoridade para licenciar as usinas construídas de acordo com essas regras. Para receber uma licença internacional, a usina em qualquer lugar, deve ser livre para inspeção durante todas as fases da construção, alem de auditagem e aprovação do relatório de segurança final. A emissão dessa licença internacional seria o passaporte para os certificados das companhias de seguro. Qualquer país pode ter suas próprias regras para as usinas, Agencia Reguladora e é livre para a decisão de instalar usinas nucleares, podendo emitir suas próprias licenças, mas para obter uma licença internacional, esta tem que ser emitida por essa Agencia Independente depois de preencher seus requisitos e ser segurada de acordo. Nas usinas e demais plantas nucleares a segurança deve ser dividida e regulada independentemente para dois tipos de segurança sendo considerados. Primeiro, mandatório, deve ser de risco "zero" para liberação de qualquer contaminação de material radioativo para fora da planta. Esta é a regra que o povo do mundo apreciaria para começar a aceitar o uso da energia nuclear. Várias Agências já adotaram requisitos de projetar as plantas à prova de sabotagem, terrorismo, ataques aéreos e de mísseis, explosão interna, fenômenos da natureza como terremotos, tsunamis e enchentes e ser suprimida sua energia externa, sem emissão de radiações. Estes requisitos certamente aumenta o custo das usinas. È o preço a ser pago para remover as duvidas na mente do povo relativas à segurança das instalações nucleares. Do ponto de visto do projeto de engenharia e a sua construção, isto é factível. O segundo aspecto da segurança está relacionado às especificações da própria planta de processo da usina. É impossível a humanos projetar, construir, fabricar equipamentos, inspecionar e operar qualquer planta de processo absolutamente sem falhas. Porem as conseqüências deve ficar confinado dentro do encapsulamento com a garantia de nenhum vazamento de radiação para o exterior de modo a satisfazer o primeiro requisito mandatório. A radioatividade dos reatores está confinada dentro de um grande numero de tubos selados de pequeno diâmetro montados como elemento combustível. Os tubos encapsulam as pastinhas de urânio. Quando acontece a fissão do urânio ou plutônio, radio-isótopos de alta intensidade são mantidos no interior dos tubos e mesmo com o reator desligado, eles produzem energia pela liberação de radiação, produzindo calor. Assim, a primeira preocupação dos engenheiros da planta de processos é ter absoluta certeza que não há possibilidade de sobre aquecer esses elementos combustíveis e de modo algum deixar que derretam, mesmo parcialmente. Se essa condição for garantida, toda a contaminação dos produtos de fissão permanece encapsulada pelos tubos e a planta permanece limpa. Depois de consumidos os elementos combustíveis, são removidos do reator e depositados numa piscina d"água para serem mantidos frios liberando a energia residual para a água enquanto os materiais radioativos perdem atividade.

Quanto mais tempo permanecerem na piscina, menor será a emissão de radiação facilitando o seu reprocesso. Esses elementos queimados, ainda têm 60% de combustível não utilizado e é econômico o seu reprocesso. A água da piscina blinda a radiação e fornece o resfriamento para prevenir o aquecimento. Para evitar o que aconteceu em Fukushima e também para incorporar proteção contra ameaças externas, esta piscina deve ser construída dentro da proteção selada do reator. O derretimento dos tubos de combustível produz um custo excessivo ao dono da usina. Se qualquer acidente como esse ocorrer, todo o investimento na planta será perdido e o vaso do reator convertido num caixão de defunto. Soluções de engenharia adequadas devem e podem eliminar esse tipo de risco. A própria planta de processo nuclear não pode operar sem energia elétrica. Embora sendo uma usina produtora de energia elétrica, é possível que sua própria energia não possa ser usada e algum gerador elétrico independente, dentro do confinamento, deve estar disponível para manter o suprimento de energia elétrica para a planta de processo se a energia externa for perdida. O suprimento de emergência pelas baterias deve ser mantido durante o período requerido para sua substituição pelo gerador. Nenhum dispositivo relativo à segurança básica da usina pode ser instalado fora do dome. No interior ficam também protegidos contra ameaças externas. Se instalados externamente, devem ser providos da mesma proteção. Será uma tarefa difícil estabelecer uma Agencia Técnica Internacional Independente para preparar, submeter ao comentário público, aprovar e emitir regulamentos internacionais para usinas nucleares de potência. Haverá reações contra tal Agencia pelos Governos que usam suas Agencias Reguladoras para estabelecer incentivos subsidiando suas companhias de energia elétrica alem de aceitar praticas de lobby através de políticos para obter contribuições financeiras para eleições. Também das companhias de engenharia de reatores que insistirão em manter seus projetos padrões. As companhias produtoras de energia elétrica também preferem despender o mínimo de investimento para instalar a usina. Não faz mais sentido perseguir o negócio como ainda tem sido conduzido hoje em muitos países. Chegou o tempo de o mercado nuclear acordar porque o povo não mais tolerará conviver com a energia nuclear sem segurança e transparência total das instalações È mandatório manter o povo desse planeta livre de contaminações radioativas fora as aplicações naturais e médicas. Se os gerentes não dirigirem os negócios nesta direção, assistirão o declínio da atividade nuclear em todo o mundo e conseqüentemente seu negócio. Talvez tenham de esperar a próxima geração de gente que encare a segurança nuclear com mais realismo. O estabelecimento de regras internacionais para usinas nucleares de energia elétrica não é um trabalho difícil. Os técnicos nucleares, as companhias de engenharia, as Agencias Reguladoras, a Agencia Internacional de Energia Atômica, têm todo o conhecimento necessário para estabelecer estas especificações e regras especiais de segurança. O problema é colocar os especialistas juntos, sem interferência dos governos e democraticamente votar pela aprovação das regras apropriadas.

A maior tarefa da sociedade mundial aparecerá quando tentar atualizar as usinas nucleares existentes em operação para as novas regras internacionais. Todas as companhias de geração elétrica operando esses reatores, alguns há mais de 40 anos,são licenciadas pela Agencia reguladora do país, têm contrato de seguro, compromissos de suprimento de energia e toda a administração de operação da usina. Quem pagará pela atualização da engenharia da usina? Como isso afetará o preço da energia? Que acontecerá com os contratos de seguro? Todos esses assuntos vão requerer a interferência da Agencia Reguladora local que foi responsável pela licença de operação, alem de seu próprio Governo. È uma proposição complexa e que consome tempo, mas essencial para restabelecer a confiança do povo nas decisões do Governo relacionadas ao uso da energia nuclear. A energia nuclear é a única fonte inesgotável de energia para ser usada em quantidades crescentes como requeridas pela sociedade mundial. Assim é uma questão de tempo durante o qual o mercado vai ajustando o preço das diferentes fontes de energia a proporção que suas fontes forem se esvaindo. Haverá um período em que a energia nuclear se tornará competitiva e o mundo realmente se moverá para utilizá-la. È melhor estar preparado para essa condição. Todas as usinas são construídas e operadas por humanos e assim estão sujeitas à fragilidade humana. A experiência mundial tem demonstrado que os problemas humanos são minimizados com solida formação de gente competente que deve ser mantida trabalhando, exercendo os conhecimentos e o treinamento continuamente. Isso pode ser conseguido construindo pelo menos uma usina depois da outra, para manter o pessoal de engenharia, construção, inspeção, auditoria, operação e manutenção, sempre pronto para ser engajado no projeto de uma nova usina. À proporção que o tempo passa estes grupos vão se renovando, mas todo o conhecimento e experiência são mantidos. Esta política pode reduzir drasticamente as paralisações operacionais das usinas aumentando substancialmente sua eficiência operacional. Chegou o tempo de a sociedade nuclear mundial remover políticos do campo nuclear em seus Governos e substituí-los por técnicos executivos. Recente consulta da opinião publica através do mundo mostrou que a maioria é contra o uso da energia nuclear do modo como está sendo conduzida. Como muitos países ditos "democratas" não ligam para os anseios do povo, o povo começou a atropelar os governos fazendo seus representantes nos parlamentos votarem contra o uso dessa energia. Com a internet disponível internacionalmente, este movimento tem a tendência de aumentar até a sociedade mundial ficar segura que esse assunto é tratado com a necessária seriedade e abertura.

Antonio Didier didier@zitecengenharia.com.br

São Paulo

 

 

 

_______

 

 

 

25 DE AGOSTO, DIA DO SOLDADO

Soldado! Certamente haverá um dia em que alguém te dirá, em tom irônico, que és um parasita, um sanguessuga, que para nada serves, nada de útil fazes, és um estorvo para teu País. Não ligue, Soldado. Não deixe tais comentários, lançados em teu rosto como cusparada vil, te roubarem a calma, te perturbarem o coração. Responda, sereno: Meu amigo, assim falas porque não me viu a amparar os sofridos sertanejos da caatinga nordestina, a curar os enfermos nos grotões da Amazônia, a socorrer os flagelados pelas enchentes de Minas, a agasalhar as infelizes vítimas do frio sulino. Assim falas porque jamais sentistes a dor da saudade dos teus amores a aumentar a cada instante, sob o peso das longas jornadas e das imensas distâncias, pelos confins deste País de Meu Deus! Assim falas porque jamais pesou sobre teus ombros a responsabilidade de transformar meninos em homens, forjando-lhes o caráter e dando-lhes maturidade para tomar as rédeas de suas vidas nas próprias mãos. Jamais, amigo, soubestes o que é passar dias e noites caminhando sob chuva e frio, sentido o vento minuano a castigar-te o corpo. Nunca tivestes que enfrentar a imensidão verde e abafada da floresta, dias a fio, sobrevivendo apenas do que a mata te oferece. Em tempo algum transpusestes a caatingas sob sol escaldante, jamais vadeaste, a peito nu, um rio dos pampas, em noite de agosto. Dormias, amigo, calma e profundamente, enquanto eu, nas fronteiras, velava por tua segurança. Descansavas na praia, tranquilamente, com tua família, enquanto eu enfrentava dias e dias de barco rio acima e rio abaixo, patrulhando os limites do País! Falas assim, amigo, porque não estavas a meu lado, ajudando a mitigar o sofrimento do povo de Angola e do Timor, de Honduras e da Nicarágua, do Peru, da Bósnia e do Haiti! Ah! Meu amigo, se me visses, qual Ulisses moderno, abrindo dois mil quilômetros de estrada, de Cuiabá a Rio Branco, numa Odisséia real, para que descobrisses um novo Brasil, certamente não falarias assim. Ah! Se tivesses chorado comigo os companheiros mortos cumprindo seu dever, em todos os recantos da Pátria, entenderias porque existo. Mas, amigo, não te sintas constrangido. Apague do rosto essa expressão envergonhada, pois não tens obrigação de saber disso tudo, assim como não é meu papel alardear o que faço, mas sim, trabalhar simplesmente, pois a servidão, a renúncia e a humildade, que em outros seriam apontadas como grandes virtudes, para o soldado espelham apenas o dever de toda uma vida. Saiba, porém, amigo, que onde estiveres, estarei sempre guardando teu sono, silenciosa e anonimamente, como convém a todos os soldados deste nosso Brasil!

Julio Jose de Melo julinho1952@hotmail.com

Sete Lagoas (MG)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.