Cartas - 26/05/2011

CASO PALOCCI

, O Estado de S.Paulo

26 Maio 2011 | 00h00

E agora?

Condenada pela Justiça, em setembro, a pagar R$ 500 mil de indenização a Francenildo Costa por quebra de sigilo bancário, a CEF mais que depressa recorreu e se defende agora alegando que foi o gabinete do ministro da Fazenda que violou a conta do caseiro ao vazá-la para a imprensa, e caberia a Palocci resguardar o sigilo dos dados. Ouvi a repórter Roseann Kenedy, da CBN, comentar que esteve no STF para saber da possibilidade de PPS e PSDB entrarem com pedido de reabertura do processo e recebeu como resposta que Palocci não foi absolvido, a ação foi arquivada por falta de provas, então, é possível, sim. Diante desse escândalo do espetáculo do crescimento financeiro de Palocci, caso seja reaberto o processo do caseiro Francenildo, como votarão as excelências do STF, esse processo também será arquivado, por excesso de provas?

AGNES ECKERMANN

agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

________

Vazamento

O ministro Gilberto Carvalho disse que o vazamento das informações no caso Palocci teve origem na Prefeitura de São Paulo. Ué, então não era pra nóis ficá sabendo?

FREDERICO LEINZ

fleinz@terra.com.br

São Paulo

________

MENSALINHO DE CAMPINAS

Caixa de Pandora

É o que parece ser a prefeitura de Campinas. Desde a morte de seu prefeito Toninho do PT - crime nunca solucionado, tal como o de Celso Daniel, curiosamente também assassinado quando prefeito -, Campinas não fica muito tempo longe das páginas policiais. Agora deve ser algo de muito risco, para exigir que José Dirceu se deslocasse num domingo, e à noite, para se reunir com o pessoal do PT da cidade. Cruz, credo!

ÉDEN A. SANTOS

edensantos@uol.com.br

São Paulo

________

Exemplo

O Ministério Público e a Câmara Municipal de Campinas têm dado um grande exemplo na apuração dos desmandos dos governantes em órgãos da prefeitura, no suposto esquema de fraudes em licitações e desvio de dinheiro. Assim deveriam atuar nossos representantes no Congresso Nacional, independentemente de partido político, para honrarem os votos recebidos dos seus eleitores, do povo brasileiro ético, trabalhador e honesto. No caso do mensalão, a esperança hoje é o STF mostrar ao povo brasileiro que não se tratou de uma farsa, responsabilizando criminalmente todos os envolvidos no esquema.

AGOSTINHO A. DE LIMA COSTA

agostinhoantonio@bol.com.br

Campinas

________

Confissão implícita

Está previsto no artigo 5.º, inciso LXVIII, da Constituição brasileira de 1988: "Conceder-se-á "habeas corpus" sempre que alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção, por ilegalidade ou abuso de poder". A primeira-dama de Campinas é considerada, segundo denúncias, o caixa-forte do dinheiro arrecadado ilegalmente. Mas a "dama" primeira conseguiu o tal habeas corpus preventivo e não teve sua prisão decretada. Isso é um absurdo! Neste tsunami da corrupção, os chefes estão protegidos pela lei. Todo cidadão de Campinas deveria entrar com habeas corpus contra o pagamento de impostos (ninguém pagar até a moralização das instituições públicas). Enfim, neste caso de desvio de dinheiro público, o habeas corpus preventivo foi a confissão do crime! Cadeia temporária é uma coisa, a permanente é a questão!

ALEX TANNER

alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

________

Habeas corpus

Gostaria de avisar ao desembargador Poças Leitão que perdemos uma grande oportunidade de acabar com a corrupção em Campinas por causa do habeas corpus que ele concedeu ao prefeito de Campinas e sua mulher. O desembargador, infelizmente, deu chance aos dois tirando a chance de mais de 1 milhão de pessoas.

TEREZA PENTEADO

edgarsilva@mpc.com.br

Campinas

________

ASSASSINATO NO PARÁ

E os prefeitos?

A "presidenta" determinou que se busquem os culpados pelo assassinato de extrativistas em Maçaranduba (PA). E Celso Daniel? E Toninho do PT? Será que o Lula concordaria? Até quando?

JOSÉ JORGE RIBEIRO DA SILVA

jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

________

JUSTIÇA

Pimenta Neves

Impossível não comparar o caso Pimenta Neves com o de Dominique Strauss-Kahn, apesar de serem crimes diferentes. Pimenta aguardou 11 anos pela condenação, com inúmeros recursos e Justiça morosa. Strauss-Kahn em menos de um mês já foi levado à Corte de Nova York duas vezes, ficou preso em penitenciária sem privilégios e só conseguiu prisão domiciliar após pagar fiança de US$ 1 milhão e depositar caução de US$ 5 milhões. Pimenta saiu de casa sem algemas, Strauss-Kahn, algemado. "Igualzinho" aqui!

PAULO M. MARCONDES FERRAZ

pmmferraz@hotmail.com

São Paulo

________

"Diferenciados"

Alguns dirão que a Justiça tarda, mas não falha, no caso da prisão de Pimenta Neves, 11 anos após assassinar a jornalista Sandra Gomide. No entanto, ficou solto por todo esse tempo, tendo permanecido apenas sete meses preso, apesar de se tratar de réu confesso de crime torpe. Se no lugar dele fosse um "diferenciado", provavelmente estaria preso e esquecido nas memórias do cárcere.

MARCOS BARBOSA

micabarbosa@gmail.com

Casa Branca

________

Convite à impunidade

É interessante ler as justificativas de vários ministros do STF sobre a ordem de prisão, após quase 11 anos, de um sujeito que bárbara e covardemente assassinou uma moça, sem piedade. Até parece que eles estão se desculpando por terem de tomar uma decisão que a Justiça já deveria ter tomado há mais de uma década. Essa história de que a Justiça tarda, mas não falha é, na realidade, um convite à impunidade, que deveria ser extinta para termos uma Nação mais justa, ou seja, deveríamos ter uma Justiça que não tarda e não falha!

CARLOS AUGUSTO PEREIRA LIMA

guto@fazendamutuca.com.br

Mococa

________

"O lobo perde o pelo, mas não perde o vício. E tudo começou com uma lata de molho de tomate com ervilhas..."

WALTER DUARTE / SÃO CAETANO DO SUL, SOBRE O CASO PALOCCI

duartecont@globo.com

"Se o assassinato do prefeito Toninho do PT ficou por isso mesmo, o tal de mensalinho não chega nem

às Pequenas Causas"

GUTO PACHECO / SÃO PAULO, SOBRE O CASO DE DESVIO DE VERBAS EM CAMPINAS

daniguto@uol.com.br

"Justiça que tarda falha (ministra Cármen Lúcia, do STF, em 17/5/2006)"

IDILIANA MATOSO SOARES / IBIÚNA, SOBRE PIMENTA NEVES

________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.994

TEMA DO DIA

Dilma suspende kit Anti-homofobia

Bancada evangélica ameaçou apoiar ida de Palocci ao Congresso se cartilha fosse produzida

"Isso é para o cidadão ver no que o PT transformou a política brasileira: conseguiram deixar muito pior o que já era péssimo."

GUILHERME SILVEIRA

"É vergonhoso que a divulgação (do kit) tenha sido suspensa por causa da ameaça - verdadeira chantagem - das bancadas."

ROBERTO CARVALHO DE MAGALHÃES

"O cancelamento de um programa para formação de futuros cidadãos sem preconceitos é de uma falta de bom senso total."

ORIVALDO GUIMARÃES DE PAULA FILHO

________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PIMENTA NEVES

Até que enfim, depois de mais de 10 anos o sr. Pimenta Neves, assassino, frio, confesso, por motivo torpe, vai cumprir pena de 15 anos em regime fechado (por uns dias). E não é que o cara foi preso mesmo? Se tivesse sido preso há dez anos só faltariam cinco, é o que teria sido justo.

 

Roberto Massarente massaren@terra.com.br

Araçatuba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DISTORÇÕES

 

 

Demorou, mas enfim o STF determinou corretamente a prisão de Pimenta Neves. Condenado pela Justiça pelo homicídio de sua ex-namorada em 2000, Pimenta Neves já deveria estar preso há muito tempo. O excesso de recursos e a má aplicação da lei pelo Judiciário permitiram que um homicida condenado permanecesse em liberdade por longos 11 anos. É preciso rever um sistema processual penal que permite esse tipo de distorções e favorece a impunidade dos réus ricos e poderosos. Nos EUA, por muito menos, o milionário Bernard Madoff teve assegurado seu direito de ampla defesa e foi rapidamente condenado à prisão perpétua. Fosse no Brasil, Madoff teria ficado impune como Pimenta Neves permaneceu até hoje: livre, leve e solto por longos anos.

 

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POR QUE A DIFERENÇA?

 

Finalmente Pimenta Neves foi preso. Não posso concordar é com o noticiário dizer que foi por ordem do STF (Supremo Tribunal Federal). Muito pelo contrário. Se esse senhor ficou solto por 11 anos após o crime, ainda que confesso, é por culpa do próprio STF, que tem como jurisprudência a interpretação segundo a qual alguém somente poderá ser preso após o trânsito em julgado da sentença penal condenatória. Vale dizer, quando não couber mais recurso no processo. O que o Judiciário não explica, não justifica e não consegue convencer ninguém é qual a razão para alguns, na mesma situação, responderem pelo crime soltos e outros, presos. Vejam como exemplo, de que todos se devem lembrar, o caso Nardoni, em que o pai, segundo as provas produzidas, foi acusado e condenado de ter jogado a filha pela janela do apartamento, causando-lhe a morte. O pai e a madrasta não foram presos em flagrante, não confessaram e não se tem prova testemunhal no sentido de alguém ter visto o pai arremessando a filha pela janela. Somente existiu prova pericial. Antes que fosse condenado pelo Tribunal do Júri, o casal foi preso, condenado, recorreu, porém continua preso. Vejamos o caso Pimenta Neves: ele matou a jornalista Sandra Gomide, segundo o noticiário, primeiro com um tiro nas costas, depois saiu do automóvel e deu outro tiro na cabeça. Ele também não foi preso em flagrante. A "pequena" diferença, é que ele confessou o crime, teve testemunha e certamente outras provas técnicas confirmando a confissão e a prova testemunhal. Os dois casos, portanto, são de homicídio doloso, com duas qualificadoras, pelo menos. Apesar disso, Pimenta Neves ficou poucos meses preso (salvo engano, três ou quatro meses) e depois foi condenado pelo Tribunal de Júri. Apesar de condenado, recorreu em liberdade e o Tribunal de Justiça manteve a condenação. Recorreu novamente, desta feita ao STF, que, por sua vez, manteve a condenação, a qual agora (depois de "poucos" 11 anos) transitou em julgado. A pergunta que não quer calar é a seguinte: se no caso Nardoni, cujo processo ainda não transitou em julgado, os réus estão presos, qual a explicação para o mesmo não ter ocorrido no caso de Pimenta Neves?

Mauricio Ferreira da Silva mauricio.ferreira.adv@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JUSTIÇA QUELONIANA

Réu confesso do covarde assassinato da jornalista Sandra Gomide, no ano de 2001, somente agora, rejeitando mais de 20 recursos, o STF, mandou prender Pimenta Neves. Matematicamente, a cada ano o STF julgava dois desses recursos, e alguma firula jurídica mantinha sempre o réu em liberdade, o que dá a dimensão exata da mais forte razão da impunidade que desfila impávida nessa passarela de ignomínia que tomou conta do Brasil. Neste momento poderia estar no Líbano, jogando uma partida de damas com o médico Roger Abdelmassih, evadido do Brasil depois de ser condenado a 278 anos de prisão pelo estupro de 37 mulheres. Abdelmassih tem dupla cidadania e como o Brasil não tem acordo de extradição com aquele país o saliente doutor poderá viver tranquilamente, recordando as suas aventuras num país onde as prisões estão abarrotadas de pobres, independendo da raça. Excesso de instâncias, recursos aos turbilhões carimbam nossa Justiça lenta, caríssima e elitista. Anotem: Pimenta Neves em pouco tempo estará livre e jamais cumprirá os 15 anos a que foi condenado.

Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VERGONHA!

 

Se eu fosse jurista, estaria envergonhada pelo fato de que apenas onze anos após o brutal crime cometido por Pimenta Neves justiça foi feita. Na realidade, os punidos foram os pais da jornalista Sandra Gomide, que esperaram tantos anos por um julgamento justo, mas hoje, idosos e doentes, pouco podem comemorar. Devem ter a mesma sensação que todos nós, brasileiros, temos quando constatamos que apenas 2% dos crimes cometidos no Brasil são solucionados e o criminosos trancafiados. Se eu fosse juíza, com certeza estaria envergonhada por não lutar para melhorar nosso Código Penal, essa colcha de retalhos que dá aos bandidos milhares de saídas para o crime cometido, enquanto nós, os que deveriam proteger, somos punidos com a impunidade. Não adianta sermos a sétima potência mundial se estamos tão longe dos países desenvolvidos que respeitam e protegem seus cidadãos de bem. Tenho vergonha de nossa Justiça!

 

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMERCIANTES DA JUSTIÇA

 

O réu confesso Pimenta Veiga só foi preso depois de 11 anos porque acabou o dinheiro para ele pagar aos comerciantes da justiça. O banqueiro Daniel Dantas e a quadrilha dos 40 ladrões do mensalão de 2005 nunca serão presos porque o dinheiro deles não acaba.

 

Francisco Anéas francisco.aneas@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESCÓRIA EM TREMEMBÉ

 

 

Que triste sina para uma cidade! Será que o povo, a juventude de Tremembé merecem um castigo destes? Já estavam lá esses "monstros" Suzane von Richthofen, que matou os pais a pauladas; o casal Nardoni, que matou a filha; o Lindembergue, que matou a jovem Eloá; e agora recebem a companhia de mais esse facínora Pimenta Neves.

Essa cidade pode candidatar-se logo como a antecâmara do inferno!

Uma pena ter um presídio na cidade recebendo a escória da sociedade!

 

 

Iranilson Alves da Silva iranilson.iranilson@bol.com.br

Araçatuba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO TEM MAIS JEITO

 

Só no Brasil um canalha matador com testemunhas fica 11 anos solto! Num país sério, esse crápula já estaria preso há muito tempo, e sem regalias por ter curso superior.

Sempre se diz que a justiça tarda, mas não falha. Neste caso, porém, tardou e falhou, pois, com mais de 70 anos, os inteligentes e ricos advogados vão achar uma saída legal para o canalha cumprir um ano só e ser solto por bom comportamento e ter residência fixa. No Brasil a Justiça não tem mais solução, mesmo com tantos privilégios e mordomias dos nossos magistrados. E por favor, sem essa de seguir as leis, pois temos visto repetidamente ricos soltos e pobres presos, muitas vezes motivo algum.

 

Antonio Jose G. Marques anjogoma@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BARBARIDADES

 

 

Pimenta Neves só ficou solto por mais de dez anos porque era diretor de redação do mais importante jornal do País. Sem sombra de dúvidas sabia de muitas barbaridades da Justiça brasileira. Os juízes ficaram com medo, a vítima não era uma jornalista famosa como Dora Kramer ou Miriam Leitão, então resolveram passar a decisão do caso para o Supremo Tribunal Federal.

 

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEMORA

Já passou tanto tempo que o Pimenta Neves nem sabe mais por que foi preso... Já esqueceu!

José Piacsek Neto bubapiacsek@yahoo.com.br

Avanhandava

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CASUÍSMO

 

 

Pimenta Neves, que denigre a imagem dos jornalistas, réu confesso no assassinato da jornalista Sandra Gomide, viveu 11 anos beneficiando-se da lei injusta que grassa no nosso país. Foram 20 recursos até sair a sentença proferida pelo STF e, num piscar de olhos, o cidadão resolveu se entregar? Alguém acredita que esse senhor ficará atrás das grades? Podem esperar que o casuísmo (alteração da lei para beneficiar alguém) está pronto e mais dia, menos dia, Pimenta ganhará as ruas. A Justiça dos homens mais uma vez fica devendo.

 

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RÉU CONFESSO

 

 

Não entendo de leis, decretos, recursos ou protelações. Sou apenas o contribuinte otário que paga o salário de juízes, ministros e parlamentares. Fico me pergunto como é possível um réu confesso - no caso, esse Pimenta Neves - demorar 11 anos para ser recolhido à cadeia, lugar onde já deveria estar desde o exato momento da sua confissão. Como é possível um réu confesso ter direito a julgamento da Suprema Corte?

Graças ao nosso Código Penal jurássico e a um Judiciário paquidérmico, o Brasil continuará ainda por muito tempo a ser o país da impunidade.

 

 

Paulo Ribeiro de Carvalho Jr. paulorcc@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROCESSOS DECENAIS, VINTENÁRIOS...

 

Após 11 anos, Pimenta Neves foi preso. Um caso rumoroso, cuja tramitação, por consequência, foi agilizada. Fora do âmbito penal, não raro o tempo de duração processual supera em muito esse prazo. São empregados, funcionários públicos desfalcados de seus direitos ou famílias que ficaram privadas do único imóvel, cujos pleitos deveriam ser inseridos no direito das sucessões. Num julgamento recente, ouvimos de um desembargador, num julgamento de tramitação decenal, que não há melhor investimento do que um processo, dados os índices de correção e juros. Haja cinismo.

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula, advogado amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOSSA JUSTIÇA NA BERLINDA

 

O caso Pimenta Neves, provavelmente o maior exemplo da longa e triste história de impunidade proporcionada pela nossa Justiça, faz-me acreditar que a partir de agora as Cortes Supremas só terão dois caminhos quando apreciarem casos de assassinato.

Um, aplica a jurisprudência que ela mesmo criou ao manter em liberdade réu confesso, julgado e condenado por assassinato. Nesta hipótese, terão de incluir desde assassinos das mais variadas e torpes espécies até traficantes e outras escórias, que, portanto, poderão permanecer livres por 11 ou mais anos aguardando o julgamento final, tal qual Pimenta Neves. Ou, dois, rasga e joga no lixo a absurda prática de recursos sucessivos e apelações sem fim a todas as Cortes possíveis, não apenas fazendo a Justiça andar a passo de lesma, mas que fique definitivamente parada, como está nos tempos atuais.

Eu, até pouco tempo atrás, acreditava que a classe com menor credibilidade e que prestava os piores desserviços à sociedade deste país fossem os políticos.

Agora, tenho certeza que é a Justiça!

Os políticos, principalmente aqueles notórios ladrões, pelo menos o cidadão tem a cada quatro anos a oportunidade de não mais elegê-los...

 

 

Paulo Sérgio Pecchio Gonçalves ppecchio@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ARDEU, NÉ?

Pimenta no próprio... também arde. Esse assassino confesso finalmente foi levado às grades. Pena que nossas leis sejam frágeis, pois mesmo condenado a 15 anos de prisão (deveria ser perpétua) vai ficar apenas um sexto da pena e terá liberdade para sair durante o dia e voltar à noite (será que a volta é fiscalizada?).

A lamentar a paquidermia de nossa Justiça, que demorou seis anos para concluir que um assassino confesso deveria ficar preso. Por um pote de margarina roubado para alimentar crianças uma mãe ficou presa.

Infelizmente, nossa Justiça só tem cadeia para o famoso triunvirato de pês: preto, pobre e prostituta. Aqui caberia também o político, se houvesse coragem. Mas esse safado vai pagar caro. Lá na cadeia terá de gastar muito dinheiro para não ter de passar pelos "costumes" locais. Seus advogados terão de trazer muita "encomenda". Vai ter tempo para se arrepender.

 

 

Odair Picciolli pedraseartes@suednet.com.br

Extrema (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PIMENTA NEVES

 

 

 

 

Seu nome evoca o "quente" e o "frio": o quente dos ardores da pimenta, da paixão, da emoção; e o frio dos cristais de gelo, da neve. Pimenta Neves deu cabo da vida da ex-namorada, a jornalista Sandra Gomide, com dois tiros fatais. Foi tudo muito rápido. Um assassinato frio e premeditado. O que vimos, ao depois, foi o glacial imobilismo da Justiça brasileira, que fez o caso hibernar 11 longos anos nos escaninhos dos tribunais, passando por quatro (!) instâncias judiciais para chegar ao seu termo. E, após tudo, a sociedade brasileira é informada de que o réu - assassino confesso de um crime qualificado - teve sua pena fixada em minguados 15 anos de reclusão! Cumprir tal pena por ter tirado a vida de alguém - e da forma como a coisa se deu - é tudo o que os civilizados não deveriam chamar de "justiça". Justiça rigorosa é o que a sociedade e a família da vítima esperavam. Diga-se que, em muitos Estados americanos, Neves pegaria a pena capital como resposta da sociedade pelo que fez. Todavia nos EUA a pena tem o caráter de "punição", enquanto no Brasil dizem que é para "reeducação". De forma que, noves fora, Neves ingressará na prisão não para ser "punido", mas sim "reeducado" (!), e lá será chamado de "reeducando"! Também não cumprirá os 15 anos, mas pífios 23 meses, ao cabo dos quais o "reeducando" passará do regime "fechado" para o "semiaberto", em que ficará livre de dia, recolhendo-se à unidade prisional apenas para dormir. Assim, antes do pontapé inicial da Copa das Confederações, em junho de 2013, Neves, assassino confesso de Sandra Gomide, terá restabelecida sua liberdade e utilizará a unidade prisional apenas como dormitório. E isso se não invocarem motivos de "saúde" para que possa dormir o sono dos justos em sua própria casa, o que tem grandes chances de acontecer. "Mesmo demorando, o importante é que a justiça foi feita", sentenciou Sergei Arbex, advogado da família de Sandra Gomide. Dúvidas me assaltam. Será mesmo?

 

 

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DISCORDÂNCIA

 

Na primeira página do Estadão de ontem existem pareceres de duas pessoas, Sua Excelência a ministra do Supremo, lamentando a Justiça da qual ela é titular maior, e o advogado de defesa da família da vítima, demonstrando certa satisfação, alegando que justiça foi feita. Sr. Sergei Cobra Arbex, perante o acontecido nesse caso, permita-me discordar de sua opinião. Pode chamar de qualquer coisa, menos justiça.

Manuel José Falcão Pires manuel-falcao@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JUSTIÇA TARDIA E PERMISSIVA

Dentre os vários comentários - alguns até "acacianos" - que a prisão tardia de Pimenta Neves suscitou, um deles é uma pérola do "faz de conta que eu não sei": "É preciso agora entender os motivos de tanta demora em julgar os recursos". Os motivos todos estão cansados de saber. Na realidade, o que a sociedade gostaria de saber é como e com quais argumentos um assassino confesso que executou uma pobre jovem indefesa pôde permanecer em liberdade por 11 anos. Agora, nem bem foi preso, seus defensores já falam em progressão da pena. Bela Justiça a nossa, tardia e permissiva!

 

Arnaldo Amado Ferreira Filho amado1930@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DECISÕES

 

Esperar mais de 11 anos é considerado uma eternidade, para julgar culpados na Suprema Corte brasileira, é uma piada, graças a vários recursos acolhidos, sem fim.

Para evitar essa anomalia da morosidade do Judiciário devemos ter em lei somente um recurso de busca, além de prazos para julgarem os vários processos encalhados.

Antonio de Souza D’Agrella antoniodagrella@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A PEC DO RECURSO

 

Ao determinar a prisão de Pimenta Neves, que assassinou covardemente Sandra Gomide, o STF deu mostras claras de que a sociedade brasileira, principalmente a camada mais pobre, não pode prescindir de tão importante instância superior para ajuizar seus inconformismos, como pretende o ministro Peluso com sua PEC do Recurso, visando a extinguir os apelos ao STF como forma de desafogar o Judiciário. Se Pimenta Neves se encontrava solto durante todos esses anos, após eliminar fisicamente sua ex-namorada, praticamente à traição, pelas costas, sem dar-lhe qualquer chance de defesa, é porque houve falha na decisão de mantê-lo livre por uma década, nas circunstâncias acima especificadas, em julgamento do recurso na Corte local ou seja, no Tribunal de Justiça de São Paulo, depois, inclusive, de condenado em primeira instância, enquanto cidadãos comuns, sem qualquer expressividade econômica ou midiática, vão imediatamente para o cárcere, sem qualquer chance de apelo vitorioso. Daí o total despropósito dessa PEC do Recurso entabulada por Peluso, visando a eliminar o último bastião de apoio com o qual a sociedade ainda pode contar. Que se aumente o número de ministros do STF, jamais impedir que o cidadão recorra à última instância recursal. É, pois, um direito seu constitucional. Falou-se que em outros países, mais precisamente os do Primeiro Mundo, há apenas duas instâncias recusais, mas esqueceram de dizer que lá rico vai para a cadeira, como, por exemplo, o "chefão" do FMI. Certa vez, disse um juiz da Bahia: "No Brasil, quem tem banco não senta no banco dos réus".

 

 

Jose Baeta Neves Filho baeta.nf@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JUSTIÇA AINDA QUE TARDIA

 

Como comentado por Ellen Gracie, como explicar ao mundo que um condenado por assassinato em 2000 continuava em liberdade não condicional?! Outra aberração é o prazo de 24 meses para regressão da pena, porem até lá o sr. Pimenta Neves terá de cumprir, ainda que parcialmente, pena pelo covarde crime cometido. Seria bom ver algo similar com o promotor do caso de Bertioga. Neste caso, o corporativismo fala mais alto. Pior que isso é o corporativismo para blindar o sr. Palocci. Para tirar nosso ex salve, salve presidente, atual palestrante sabe se lá do quê, de seu ex-reduto eleitoral, é porque o enrosco é grande. Vamos ver como se desenrola a novela. De pronto, o referido ministro deveria pedir licença do cargo até que as coisas estejam esclarecidas. Vai fazê-lo? Creio que não. Agora com a denúncia da CEF de que partiu dele o pedido de quebra do sigilo bancário caseiro, quem sabe a verdade venha à tona. Até o momento os governistas e petistas querem que ela continue amarrada ao paralelepípedo que jaz no fundo de um lago escuro e obscuro.

 

Renato Camargo natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PODER JUDICIÁRIO? ONDE?

 

 

A ministra do STF Elen Gracie, que participa de um fórum internacional, declarou que o caso de Pimenta Neves é de dificílima explicação no contexto jurídico em que se encontra. O que diriam por lá do mensalão, em que a acusação de formação de quadrilha está prestes a prescrever em razão de a mais alta Corte brasileira não ter tido tempo de manifestar-se? Provavelmente obteriam, isto é, se já não o têm, daquilo que a as mentes conscientes neste país encerram há bom tempo, "não dispomos de Poder Judiciário atuante", razão única e pela qual ocorre toda essa bandalheira impune na condução dos desígnios da vida pública nacional.

Oswaldo Colombo Filhocolomboconsult@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO COMPARE OS OUTROS PELOS SEUS

 

Gilberto Carvalho lança mão de um factoide acusando a Prefeitura de São Paulo de vazamento de informações do ISS. A se confirmar, aplique-se a lei. Ao mesmo tempo faz uso de um silogismo em que a premissa de Palocci ter pagado ISS validaria a ideia de tratar-se de dinheiro legal. Não se está discutindo a "origem" legal do dinheiro, mas sim a "venda de vantagens e/ou informações a quem o contratou", tendo sido o coordenador da campanha presidencial e sabidamente um dos homens fortes do novo governo. Nem tudo o que é legal é moral e ético, qualidades que se esperam do chefe da Casa Civil.

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O FRANCENILDO PAULISTA

 

É inacreditável a capacidade do governo petista de querer transferir para os outros as suas mazelas, com uma politicagem ridícula que envergonha todos nós, brasileiros. Não bastasse o absurdo aumento patrimonial do deputado federal Antônio Palocci, durante o seu mandato, através de sua empresa de consultoria de inquestionável atividade de tráfego de influência, agora temos de aguentar o cinismo de seus líderes, capitaneados, nada mais, nada menos, pelo ex-presidente da República. A exemplo da tentativa de tentar transferir o seu problema no "escândalo do mensalão" para o seu então caseiro Francenildo dos Santos Costa, está agora procurando inventar outro Francenildo, na figura do secretário das Finanças da Prefeitura do Município de São Paulo. Novamente enriquecer ilegalmente, no exercício de importante função pública, ao arrepio da lei, não é grave e muito menos criminoso. Crime é ter a desfaçatez de descobrir e revelar a maracutaia. Agora o governo acusa o PSDB de espalhar dados de Palocci e, como diz o ex-presidente Lula, do alto da sua experiência, "quem acusou tem que provar" Ora, mais uma vez nos tratam como imbecis. "Esquecem" que todo homem público tem, sim, a obrigação de esclarecer a sociedade sobre a lisura de seus atos, pois lida com dinheiro público, ou seja, com o dinheiro arrecadado pelo governo através dos impostos, aliás, um dos maiores do mundo, que todos nós pagamos quando adquirimos qualquer objeto ou contratamos um serviço. Os quesitos referentes ao enriquecimento ilícito de que é acusado o hoje ministro da Casa Civil da Presidência da República são por demais contundentes para que a "guarda pretoriana" petista possa abafar, tentando posicionar os holofotes da imprensa para outros alvos. A presença de Lula em Brasília, por si só, já nos dá uma boa ideia do tamanho da encrenca em que o ministro se meteu. As explicações dos ministros são as mais extravagantes possíveis, como a do ministro da Justiça, que afirmou ser necessária regulamentação do lobby, como se a um deputado federal, ligado ao palácio do governo, fosse permitido criar uma empresa para fazer lobby junto ao governo. Ou do ministro Gilberto Carvalho justificando um faturamento substancial da empresa Projeto, do indigitado Palocci, logo após as eleições, porque seus clientes quitaram seus contratos com a empresa quando ele mudou sua razão social, ao ficar acertado que assumiria o cargo atual. Toda a sofreguidão daquela oportunidade aumenta a incerteza quanto à lisura daquelas negociações, por assim dizer. E agora a bancada de vereadores do PT de São Paulo quer convocar o secretário das Finanças da Prefeitura para dar explicações dobre o dito vazamento dos sacrossantos valores do ISS recolhidos pela empresa do ministro e que deu origem ao imbróglio atual. Mas essa tática me ofende e com certeza ofende todos aqueles que possuem um mínimo de discernimento.

Mesmo se supusermos que o secretário municipal em questão, ou alguém daquele órgão, confesse que quebrou o sigilo tributário da empresa, onde isso inocentará o crime praticado pelo ministro Palocci? A tática Francenildo "deu com os burros n’água" no escândalo do mensalão e eles insistem em aplicá-la novamente. Lógico que Dora Kramer tem razão em seu comentário: "Todos esses estratagemas só evidenciam que Palocci não se explica porque não pode". Ora, nos poupem.

 

Gilberto Pacini benetazzos@bol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ÔNUS DA PROVA

Estadão, primeira página de ontem, declaração de Lulla: "Quem acusa tem que provar". Se quem acusa tem que provar, o Lulla também tem que provar que foi o secretário de Finanças da Prefeitura de São Paulo que vazou a informação.

Vale para os dois.

 

L. A. B. Moraes labmoraes@uol.com.br

Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PERGUNTA IMPERIOSA

Lula, obstinado em defender o companheiro Palocci, esbraveja: "Quem acusa tem que provar".

Indagamos, então, ao aguerrido defensor do ministro: e quem não deve, tem algo a temer?

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PANOS QUENTES

 

Agora é Lula, o presidente vitalício falastrão, quem vai tentar botar panos quentes nessa história do Palocci. E a nossa oposiçãozinha? Que fique de olho bem aberto para um novo mensalão...

José Eduardo Zambon Elias zambonelias@estadao.com.br

Marília

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

IMPOSTO DE RENDA DE SERRA

 

 

O ministro Gilberto Carvalho acusa, muito bravo, a oposição de informar que impostos municipais de São Paulo permitiram a descoberta da altíssima valorização dos haveres do Palocci. Mas não se manifestou no caso em que três agências da Receita Federal divulgaram declarações de Imposto de Renda de familiares de José Serra, antes das eleições de 2010.

 

Mário A.Dente dente28@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PISADA NA BOLA

A blindagem ao ministro Palocci só prova o seguinte: que ele deve, sim, porque não seria necessário o Lula, o Jucá, o Sarney defendê-lo. Acho que deve haver mais coisas debaixo do tapete, e muito mais pessoas que vão aparecer estão preocupadas.

Se ele é realmente uma pessoa limpa, não precisaria desses companheiros para se defender, basta se apresentar, quem não deve não teme. Ou vai precisar de outro Francenildo para cair a ficha? Ele sempre vai pisar na bola e levar muita gente boa nessa, esta é a preocupação do governo da Dilma.

José Inacio de Queiroz zezinhoqueiroz@yahoo.com.br

Andradina

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AMEAÇAS QUE VINGAM

É decepcionante até aqui a presença de Dilma Rousseff como presidente da República. Comete os mesmo erros de seu antecessor! A única diferença é que o Lula falava pelos cotovelos, e mal, e a Dilma, infelizmente, comporta-se como uma pessoa estranha no Planalto. Ou seja, você viu a presidente por aí...?

Nas prioridades da Nação, a similaridade com o governo anterior é total, incluindo a ética sempre desprezada, como o caso do Palocci. O PAC continua empacado! A inflação não cede porque não sabe combater. E a redução do déficit público é pífia.

Outra semelhança com Lula é que a Dilma neste momento se humilha e volta atrás de sua decisão de distribuir o kit anti-homofobia, porque as bancadas evangélica e católica impuseram ao Palácio que esse projeto fosse vetado, caso contrário, o ministro Palocci sofreria a aprovação de uma CPI na Câmara. Lógico, fragilizada que está, Dilma volta atrás!

Assim também era o Lula, que por qualquer gritinho da base aliada ficava de cócoras...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

KIT GAY

Dona Dilma troca o kit gay pela pele de Palocci. Eu acho que tem mais pele pelo pedaço.

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PUXADINHO À MODA DA CASA

 

 

Um governo a quatro mãos e 19 dedos? Este é mesmo um país Surrealista! Ou seria primitivista? É tão primitiva a forma caciquista de fazer política e governar o meu Brasil que não demora muito todos os brasileiros terão uma surpresa. O Partido da Tramoia já chamou o aposentado da língua solta para dar pitacos no atual governo. Logo ele despachará definitivamente num puxadinho de apoio ao

ministro língua presa bem ao lado da Casa Servil.

 

Leon Diniz leondinizdiniz@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ABAFÃO

 

Com o Lula tomando frente da opeação "abafão", tenta-se impor uma grande blindagem àquele cidadão que no seu governo foi o ministro da Fazenda e violou criminosamente o sigilo bancário do caseiro Francenildo. Ora, Luiz Inácio Lula a Silva! Por que tentas envolver o Serra e o Kassab na violação de dados da empresa de Palocci e incentivar o PT, o partido do mensalão, a exigir explicação da Prefeitura de São Paulo? A sua atitude o está condenando. O sr. Lula diz que o ex-ministro da Fazenda, demitido do seu governo, é inocente. Por que, então, tanta blindagem e o uso do conhecido "abafão" político? Quem não deve não teme, e nada melhor que uma investigação para provar sua inocência.

 

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PAPAI EM CAMPO

Lulla está de volta numa de suas especialidades: acobertar "cumpanhero" suspeito de práticas ilícitas lesivas ao interesse nacional. A mãe dos "três porquinhos" não conseguiu, sozinha, proteger um dos seus queridos filhotes. Foi preciso o pai entrar em campo.

 

Jorge Manuel de Oliveira jmoliv11@hotmail.com

Guarulhos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESMORALIZAÇÃO

A falta de líderes políticos atualmente no Brasil é alarmante. Foi preciso chamar Fernando Henrique para socorrer as agruras do PSDB, em estado de coma há meses, e pedir socorro a Luiz Inácio para socorrer o PT e salvar Palocci da desmoralização total. Pergunta: como a presidenta Dilma reagirá a essa interferência do ex-presidente na esfera política de seu governo? Não será sua própria desmoralização que estará em jogo? Ou isso foi o combinado? Inacreditável!

Regina Ulhôa Cintra reginaulhoa@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PALANQUE

 

Fiquei surpreso ao ver a foto do último ex-presidente na capa do Estadão de ontem (25/5) e me assustei com o retrocesso que aquela figura representa. Não tenho interesse em ler nada que diga respeito a esse cidadão. Até a presidente eleita no lugar dele, que foi inventada pelo partido que governa o Brasil e ganhou a eleição por meio de um estelionato eleitoral nunca antes visto na História deste país, consegue ser mais discreta e comportar-se com a serenidade a que o cargo faz jus. Parem de dar palanque a esse homem, o Brasil é muito maior que ele!

 

José Mario Prado Vieira jmpvieira@estadao.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A VOLTA

 

 

Antes do prazo previsto, Lula voltou ao cenário político para ajudar a salvar o todo-poderoso Palocci. Dois fatos ficam provados. Primeiro: quem tem rabo de palha tem medo de fogo. Segundo: a presidenta Dilma não passa de um fantoche nas mãos do PT.

 

Roberto Stavale bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SINISTRO

 

É impressionante como os petistas cerram fileiras na proteção do seu chefe, Lula da Silva. Entre petistas de Campinas até os petistas de Brasília, parece ser esta a maior preocupação. O próprio Lula chega a interferir diretamente em assuntos de governo (do qual não faz parte) a fim de blindar seus companheiros mais próximos. A suspeita de que esteja assim, na verdade, se protegendo, é fatal! O que tanto querem esconder os petistas? Que fatos tão graves podem envolver Lula da Silva, a ponto de sempre haver grandes mobilizações com o fim de protegê-lo? E por que muitos petistas colocam a cabeça na guilhotina em favor dele? Por que todos, petistas e não petistas, parecem temê-lo tanto? Algum dia saberemos a verdade? É curioso e muito sinistro!

 

 

M. Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É CASO DE POLÍCIA

A insistência do PT em blindar Palocci mostra o tanto que eles têm a esconder. Lula envolve-se nessa questão, dando a impressão de que Dilma não está sendo capaz ou não quer, por ter um pouquinho mais de dignidade. Mas isso que o ex-presidente está fazendo, almoçando, jantando, tomando café, etc..., com vários parlamentares, a título de tentar esconder o absurdo enriquecimento do ministro da Casa Civil, não é formação de quadrilha?

Elaine Navarro elainenavarro.pa@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO SE IRRITE...

Por favor, alguém diga à sra. Dilma que não se irrite. A sua irritação só servirá para que os planos de Lulla se cumpram. Mesmo porque chamar o ex-presidente para os "abafas" só faz com que sua luz desapareça e o portentoso maestro de todos os assuntos volte à ribalta. Aliás, é do que ele gosta: representar, ou fazer de conta, e ser aplaudido pelos seus apaniguados e aproveitadores dignos da infeliz "lei de Gerson", mas que serve para todos eles.

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOVES FORA, ZERO

 

Com Lula defendendo Palocci, aí é que não dá nada mesmo...

Cícero Sonsim c-sonsim@bol.com.br

Nova Londrina (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUGESTÃO AO PALOCCI

 

Siga o chefe Lulla: diga " não sei de nada" e tudo se acalmará. A Justiça não agirá por falta de provas (se você fosse pobre, confessaria no pau), a "oposição" frágil fingirá que cumpriu o seu papel e a facção petista continuará agindo no seu próprio interesse.

 

Sebastião Vanderlei Pinheiro vanderlei106@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JABUTICABA

Novamente o roto defendendo o rasgado? Só mesmo no Brasil...

Celia Henriques Guercio Rodrigues celitar@hotmail.com

Avaré

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LULA DESQUALIFICA PELÉ

 

Lula, para apagar o fogo em que está envolvido Palocci, disse em Brasília uma baita asneira ao fazer ilações futebolísticas: "Palocci é o Pelé da economia".

Quero esclarecer ao salvador dos petralhas que, ao contrário de Palocci, Pelé sempre jogou honestamente.

 

Agnes Eckermann agneseck@yahoo.com.br

Porto Feliz

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROTETOR DE TRAMBIQUEIROS (PT)

O chefe da "sofisticada quadrilha" foi especialmente a Brasília dar seu apoio ao membro intocável da "gangue", preventivamente para proteger o seu lado milagroso dos negócios, em nome do seu filho e família, pois em breve vai ter de aparecer o lado do seu aumento patrimonial. Logicamente, só palestras não justificam os milagres do dinheiro fácil.

Luiz Antonio Lopes Fagundes luiz.fagundes@hotmail.com

Piracicaba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FOSSE O BRASIL...

... um país sério e realmente democrático, com instituições de fato sólidas, com pessoas de bem e honestas, elementos como Palocci e seus apoiadores estariam todos demitidos, cassados, presos com tornozeleiras, sendo vigiados 24 horas por dia em seus movimentos. Mas, infelizmente vivemos numa Banana Republic onde esses espertos de plantão levam vantagem em tudo, são blindados pelas tropas de choque dos governistas e pelo próprio governo e acabam se "dando bem", apesar de todas as provas contra eles.

Por estas e por outras é que nunca deixaremos de ser um país terceiro-mundista que quer se arvorar em emergente, porém tem arraigado em suas entranhas um dos maiores índices de corrupção e impunidade do planeta.

Até quando o povo vai eleger esse tipo de gente?

Onde está de fato nossa oposição, que nada faz?

 

 

Boris Becker borisbecker@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MILAGREIRO

 

Se o ministro Palocci é mesmo milagreiro, como dizem, sugiro que sua excelência use tais atributos para ajudar a presidenta a resolver os problemas herdados por seu antecessor. Obviamente, se ele continuar no cargo, o que provavelmente vai acontecer.

 

Marcos Antonio Scuccuglia sasocram@ig.com.br

Santo André

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CIDADE DOS BILIONÁRIOS

Devemos dar os parabéns à cidade de São Paulo pela sexta colocação no ranking das cidades com mais bilionários. Fico me perguntando se o Palocci já está incluído no cálculo. Se não estiver, temos grandes chances de numa próxima contagem estarmos em primeiro lugar.

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O NOVO PT

Até há pouco tempo, quando era oposição, não precisava de muito para o PT pedir uma CPI, renúncia seja lá de quem fosse, transparência, etc., etc. O mensalão, na sua época de oposição, o mundo ia cair. Como podemos observar, o poder muda pessoas e partidos, veja nosso amigo reincidente Palocci, mensalão, Panamericano, Copa do Mundo, Lula como garoto propaganda da sra. Dilma, resultados da Petrobrás, etc., etc.

Quem te viu e quem te vê, hein, PT. Sorte que o atual governo não tem oposição.

 

Marcelo de Moura mdemoura@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.