Cartas - 26/07/2011

CORRUPÇÃO

, O Estado de S.Paulo

26 Julho 2011 | 00h00

Esperança no horizonte

Nunca votei em candidatos do PT e depois da experiência lulista vi com preocupação a vitória de Dilma Rousseff para a Presidência da República nas eleições de outubro de 2010. Agora, num ato de "mea culpa", acompanho com admiração o lancetar do "tumor da corrupção" que o Lula lhe deixou como herança, gesto que pode fazer da nossa presidente uma esperança de moralização do Brasil. Basta que continue, até as últimas consequências, a faxina que iniciou nas estrebarias lulistas, mandando para a cadeia, com coragem e sem se incomodar com as pressões, os "mercenários" encastelados no governo federal. É isso que a Nação espera da sra. presidente. Agindo assim, Dilma nem se preocupe com o "cara", que se diz "na reserva, à espera que a titular quebre as pernas". Em 2012 os brasileiros darão à presidente a merecida recompensa, mesmo os não "petistas".

A. FERNANDES DE AZEVEDO

az3.azevedo@terra.com.br

São Paulo

________

Ser ou não ser

A presidenta Dilma terá de decidir entre ser fiel àquele um que a indicou e a colocou "lá" ou ser digna dos milhões de eleitores que ratificaram a indicação pelo voto. Se optar pela primeira hipótese, naufragará no mar da corrupção, tal qual o Titanic. Mas se optar por nós, indignados brasileiros que vemos tudo manietados e horrorizados, terá a oportunidade de entrar para a História como aquela que expurgou essa verdadeira quadrilha, instalada há tempo em todos os níveis, de corruptos que permutam apoio político por poder e, com seus apadrinhados de confiança, roubam milhões. Dilma correrá seguramente o risco da difícil governabilidade, mas com o apoio da Nação estará fazendo o que é correto. E, cá entre nós, ela sabe direitinho quem eles são e onde estão.

GATTAZ GANEM

gattaz@globo.com

Carapicuíba

________

Debaixo do tapete

Lula disse, no Recife: "Em um governo pouco democrático, você joga isso debaixo do tapete" (sic). Isso explica, então, por que essas coisas não apareceram em seus oito anos de governo?

JOÃO MENON

joaomenon42@gmail.com

São Paulo

________

Cego, surdo, mudo

Lula, em seus oito anos de governo, mais preocupado com seus discursos falaciosos, esteve cego, surdo e mudo em relação aos bastidores de seu governo. No final de seu mandato ainda pediu a Dilma Rousseff que mantivesse o ministro dos Transportes e sua equipe, agora todos acusados de corrupção. Ah, se não fosse a imprensa a delatar o caso...

ENI M. MARTIN DE CARVALHO

enimartin@uol.com.br

Botucatu

________

Faxina pra valer?

Se a presidente, verdadeiramente, deseja eliminar a corrupção neste país, deve revelar o que o "Grupo das 8" sabe sobre o mensalão do PT e, publicamente, reconhecer que a sua campanha eleitoral, montada dentro do Palácio do Planalto, foi um atentado à ética e à democracia.

HELENA RODARTE C. VALENTE

helenacv@uol.com.br

Rio de Janeiro

________

Lisura

O ilustre professor Márcio Cammarosano, consagrado autor de um livro sobre moralidade pública, está correto quando propõe que sejam tomados especiais cuidados com situações que podem ensejar especulações, decorrentes de relações de subordinação ou parentesco ("Não basta ser honesto, tem de parecer honesto", 22/7). Ele sugere que em tais casos as decisões sejam tomadas por terceiros, para assegurar não só a correção, mas a moralidade. No caso em foco, da contratação da Egypt, da prima do secretário Marcelo Branco, a reportagem deixou claro que nem isso foi preciso, pois a empresa foi contratada em 2006, quando o atual secretário nem estava na Prefeitura. Por trabalhar muito na área de transportes públicos e conhecer bem a família Branco (de imaculada reputação em suas passagens na administração pública), posso esclarecer que o questionado contrato corresponde a uma segunda contratação, pois o primeiro contrato da Egypt com a Prefeitura foi assinado em 2004, quando venceu licitação aberta na gestão Marta Suplicy. Ou seja, não se questiona a legalidade nem a aparência de honestidade.

ADILSON DALLARI

adilsondallari@uol.com.br

São Paulo

________

GOVERNO ALCKMIN

Sobre grampo e licitação

Matéria publicada ontem no Estadão comete erros absurdos, sob o infeliz título Grampo mostra que empresário pediu ajuda do cunhado de Alckmin em licitação (A8). Faz-se urgente retificar esses erros antes que se tornem irreparáveis. Em primeiro lugar, a reportagem não informou previamente que a matéria faria menção ao governador Geraldo Alckmin. Portanto, negou-lhe o direito de esclarecer os fatos. O tal empresário citado não pediu ajuda ao cunhado de Alckmin. Conversou, isso sim, com Silvio Serrano, que não tem parentesco algum com ninguém da família do governador. A própria matéria contradiz o título. De forma tímida, diz-se que "o Metrô informou que o negócio com o empresário nunca foi concretizado". Trata-se de um resumo apequenado, quase censurado, das informações prestadas pelo Metrô à reportagem. O tal empresário nunca forneceu produtos ou serviços ao Metrô. Só no final a matéria informa que o Metrô adquire antiderrapante de duas empresas e que nenhuma delas pertence ao empresário James Franco. Além de caluniosa, a matéria é delirante e inconsequente. Na verdade, fez-se uma ilação estapafúrdia, desonesta, a partir de fatos desconexos. A saber, de uma conversa confusa entre duas pessoas, que indicaria uma suposta demanda de uma delas, que seria feita a uma terceira, mas que também não sabe se foi feita ou não, que seria então transmitida a uma quarta, com uma missão que, sabe-se disso apenas, nunca foi cumprida, se é que existiu.

MARCIO AITH, subsecretário de Comunicação do governo do Estado

maith@sp.gov.br

São Paulo

N. da R. - O advogado Gustavo Badaró, que defende o sr. Paulo Ribeiro, foi ouvido pela reportagem. A matéria é reprodução fiel de parte dos autos nos quais o sr. Paulo Ribeiro é investigado por tráfico de influência e formação de cartel. Não há erro algum a ser corrigido. Não houve "resumo apequenado, quase censurado" da declaração do Metrô, cuja manifestação foi integralmente acolhida e publicada como chegou ao jornal. A matéria reitera disposição do sr. governador, que, publicamente, sempre defendeu a investigação.

________

"Dando os parabéns à presidente Dilma, espera-se que não se limite à corrupção. A incompetência é menos nociva que o desvio do dinheiro público?"

LAFAYETTE PONDÉ FILHO / SALVADOR, SOBRE A FAXINA CÍVICA

lpf41@hotmail.com

"Será que corremos o risco de tomar calote dos EUA?"

CARLOS ALBERTO DUARTE / SÃO PAULO, SOBRE A CRISE DA DÍVIDA NORTE-AMERICANA

carlosalberto@ibg.com.br

"Sem fazer trocadilhos, mas com sua morte acabamos de presenciar o nascimento de mais um mito"

ROBERTO SARAIVA ROMERA / SÃO BERNARDO DO CAMPO, SOBRE AMY WINEHOUSE

robertosaraivabr@gmail.com

________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.246

TEMA DO DIA

Diretor-geral do Dnit pede demissão

Saída de Luiz Antonio Pagot era esperada após denúncias no Ministério dos Transportes

"Sobrou alguém nesse ministério?"

HAL PO

"Dilma está fazendo a limpeza nesse ministério. Parabéns! Mas, e agora, qual o plano? Quer moralizar seu governo? Apresente um plano: auditoria nos ministérios."

TITO RODRIGUES

"Às vezes me pergunto se os políticos e os juízes do Brasil se enquadrariam no crime de traição à Pátria."

ZILDAMARA SANTOS DA SILVA

________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AMY WINEHOUSE

 

A cantora Amy Winehouse poderia ser lembrada para sempre pelas suas brilhantes obras musicais, como por exemplo o ótimo álbum Back to Black. Não à toa, Amy recebeu vários prêmios, entre eles os prestigiados Grammy e o Brit Award, além de conquistar respeito e admiração tanto da imprensa especializada quanto de músicos e de gente ligada à indústria fonográfica, como o produtor Quincy Jones. Mas tudo isso ficou em segundo plano, infelizmente. Com uma vida marcada por escândalos e muitas internações para desintoxicar o organismo das drogas, Amy passou de superstar dona de um talento único e original a louca ou coitada, dependendo do ponto de vista de cada um. A verdade é que o rumo desequilibrado e distorcido que Amy traçou aos poucos para si mesma fez com que sua morte, tão precoce, deixasse de ser uma surpresa para quase todo o mundo. Não deveria ser assim, mas, diante de tudo isso, podemos concluir que o maior exemplo que Amy deixa a seus fãs e admiradores mais jovens não é da sua inigualável voz e seu ritmo, mas o de quanto o vício em bebidas e drogas ilegais os pode deixar a um passo da loucura, da depressão e da morte prematura.

Filipe Luiz Ribeiro Sousa filipelrsousa@yahoo.com.br

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MORTE PREMATURA

 

A morte prematura de Amy Winehouse aos 27 anos é mais um sinal de que as drogas levam para o buraco tanto os mais ricos quanto os mais pobres que se deixam seduzir por seu poder destruidor. Pobre de quem entra nela e rico aquele que sabe dizer não às drogas.

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEUSES DA MÚSICA

 

Amy Winehouse foi um cometa que incendiou o universo pop. Perto dela, a maioria das "cantoras" que estão por aí, da ridícula Beyonce a não sei o que, não tem brilho para iluminar uma esquina de periferia. Mas, o que fazer se os deuses da música se contentam, hoje, só com mugidos, cacarejos e rebolados?

 

José Benedito Napoleone Silveira nenosilveira@aim.com

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AMY

 

Que talento! Que vozeirão! Que charme no palco! Que canções lindas! Que espetáculo de artista! Que morte estúpida! Que perda! Que pena! Que droga! No no no!

J.S. Decol decoljs@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OPÇÃO PELA MORTE

 

Talentosa demais, Amy foi a maior cantora do século 21, sem dúvida, com disse Nelson Motta. Mas não devemos glamourizar sua vida, que foi sempre uma opção pela morte.

 

Marcos Barbosa micabarbosa@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REABILITAÇÃO, SIM, SIM, SIM

 

Amy faleceu aos 27 anos de idade. Sua canção de maior sucesso foi Rehab (Reabilitação), que começa e termina dizendo: tentaram me mandar para a reabilitação, Eu disse "não, não, não". Todo mundo sabia que Amy era viciada em álcool e drogas! No inicio de carreira era linda e saudável, em pouco tempo se transformou em uma mulher feia e esquelética em razão dos vícios! O Brasil está repleto de "Amys", adolescentes e jovens perdidos em bebidas e drogas. O final de todos os viciados é a morte precoce! Soluções existem: vem de educação familiar, escolar, políticas públicas na prevenção e combate. A mudança ou transformação para os escravos dos vícios tem que ser diferente da letra da música de Amy. Reabilitação sim, sim, sim. Se não (...).

 

 

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AOS 27 ANOS

 

Talentos dos bons e... Desistir aos 27... Próximo!

Clair Peixoto clairpeixoto@uol.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MORTE MAIS QUE ANUNCIADA

Temos de ter em mente a virtude de celebrarmos a vida e nunca a morte, como algumas pessoas querem nos passar a impressão que é algo normal para um ser vivo. Como se vê, só podemos lamentar mais essa tragédia protagonizada pelas drogas. É triste imaginar que mais uma vez o álcool e as drogas tiraram a vida de mais uma jovem promessa da música. A cantora britânica Amy Winehouse, de 27 anos, foi encontrada morta em sua casa, em Camden, norte de Londres. O fato levanta a questão: o que faz uma pessoa, ainda no início da vida, entrar nesse caminho de sofrimento, na maioria das vezes, sem volta? A britânica não foi a primeira celebridade a ter esse triste e sombrio fim. Amy junta-se a grandes nomes da música mundial que se foram precocemente, como Jim Morrison, Janis Joplin, Kurt Cobain, Jimi Hendrix, Brian Jones, Robert Johnson, e tantos outros no grupo de artista que deixaram o mundo com 27 anos. Amy Winehouse era mundialmente conhecida por seu jeito simples e as vezes irreverente. Seu segundo álbum rendeu seis indicações ao prêmio Grammy Awards, das quais venceu cinco. Canções como "Rehab", "You Know I'm no Good", "Valerie" e a faixa-título invadiram as pistas de dança, as rádios e TV's do mundo todo. Amy fez história, era conhecida e consagrada como uma das diva da música pop. Porém sua carreira também foi marcada por escândalos, uso de drogas pesadas como o crack, cocaína e de várias tentativas de reabilitação. Por fim a decadência. Que sua morte sirva de exemplo para os milhões de jovens que ainda não entenderam que o barato que é a loucura das drogas, podem-lhes custarem suas vidas. Será que vale apena passar por essa triste e mortal experiência, é uma viagem sem volta. Em seu último concerto, na Sérvia, a jovem cantora estava visivelmente embriagada e Deus sabe lá mais o que tenha ingerido, acabou vaiada por parte dos fãs que assistiram ao show. É uma pena, curiosamente, talvez seu maior sucesso, Rehab (do inglês, "reabilitação"), tenha sido um aviso dos problemas que enfrentaria ao longo de sua curta vida. As drogas não perdoam, matam mesmo a curto prazo. Que Amy descanse em paz, por sua curta passagem neste mundo incompreensivo!

 

Turíbio Liberatto turibioliberatto@hotmail.com

São Caetano do Sul

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO, NÃO, NÃO

 

Alguns querem mandá-la para o inferno, mas seus fãs dizem não, não, não.

 

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INFORMAÇÃO IRRESPONSÁVEL

 

Causa espanto a leniente e irresponsável informação divulgada por alguns tabloides ingleses e reproduzida por outros jornais mundo afora de que a morte trágica e precoce da cantora Amy Winehouse teria acontecido em decorrência da suposta ingestão de uma mistura de álcool e ecstasy - droga neurotóxica feita em laboratório - de "má qualidade". Tal informação faz supor erroneamente que existe, então, um tipo de ecstasy de "boa qualidade" que não acarreta efeitos maléficos no organismo daquele que o ingere.

 

Túllio Marco Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A PRÓXIMA VÍTIMA

 

Por que será que a morte de Amy Winehouse, em que pese a tristeza da notícia, não conseguiu surpreender a maioria dos que acompanhavam a sua trajetória artística? A resposta é simples, pois deriva de experiências anteriores, quando vimos ídolos da música, apesar de ricos, famosos e com uma promissora carreira pela frente, destruírem-se de forma fria, mergulhando em um cotidiano desregrado, no qual pontuava o extravagante consumo de drogas, lícitas e ilícitas. Muitos foram os jovens músicos que tiveram suas vidas precocemente ceifadas, no Brasil e no exterior, tal como aconteceu com Jimi Hendrix, Janis Joplin, Antônio Marcos, Cazuza, Cássia Eller e tantos outros. Infelizmente, em um mundo em que o ser humano fica cada vez menos humano, fico pensando na triste pertinência do conceito emitido pelo poeta Mário Quintana, quando cunhou a frase: "Sempre me senti isolado nessas reuniões sociais: o excesso de gente impede de ver as pessoas...". Essa é a realidade da vida moderna! Mesmo com fama, dinheiro, prestígio e uma "abundância de amigos", todos esses jovens pagaram caro por terem ficado cada vez mais solitários, e buscaram refúgio no mais fácil, apesar de mais perigoso, de todos os refúgios: as drogas! Talvez o mais triste dessa notícia não seja sequer o fato de havermos perdido tão precocemente mais um grande talento musical, mas a certeza de que a fila anda, o que significa que a vaga deixada por Amy Winehouse será rapidamente ocupada por outro jovem e talentoso artista, solitário na multidão, que irá trilhar o mesmo caminho. Quem viver verá!

Júlio Ferreira julioferreira.net@gmail.com

Recife

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VÍTIMA DE SI MESMA

 

Todas vezes em vi qualquer aparição na mídia da tal falecida cantora Winehouse, tive a impressão de uma pessoa doentia, atormentada, suja corporeamente e perturbada mentalmente e nunca consegui entender a admiração das pessoas por ela em sua postura desleixada ou por suas músicas cujas letras eram depressivas e repletas de imagens de drogas, álcool e sexo irresponsável! Com sua morte, vai-se também seu mau exemplo de vida, que, espero, sirva de alerta a quem ache que drogas, leves ou pesadas, assim como o abuso do álcool, seja algo que se possa praticar impunemente... Amy Winehouse, por sua própria culpa em seus vícios, é vítima de si mesma e de suas escolhas. Por mim, já vai é tarde e que a terra lhe seja leve!

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A MPB PERDE ANA LUCIA

 

Perdemos a intérprete doce e meiga - tanto na voz quanto nas atitudes - Ana Lucia. Ela foi uma das interpretes de Vinicius, muito reconhecida por ele e pelo mundo musical dos anos sessenta. Sua gravação de Samba Em Prelúdio, feita em conjunto com Geraldo Vandré, seja talvez a melhor gravação dessa música de Vinicius e Baden.

 

Decio Franco de Almeida bdfpartners@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AGORA, SIM

 

O presidente americano, Barack Obama, confirmou na última sexta-feira que fracassou o acordo político com a oposição republicana para evitar um calote da dívida americana e, por consequência, estragos catastróficos para a economia global.

A situação caótica da economia americana é a grande oportunidade para Lula demonstrar a sua capacidade conciliadora, que infelizmente não logrou sucesso quando nosso presidente tentou resolver o conflito árabe israelense em março de 2010. Dessa vez, Lula, com pleno conhecimento de causa, poderá ministrar a Barack Obama, aulas teóricas de "mensalão". Essa atividade conciliatória, desenvolvida pelo dirigente petista José Dirceu, e que foi extremamente bem sucedida ao ser aplicada no Congresso Nacional Brasileiro, por Lula e seus companheiros, durante o seu primeiro mandato, poderá ser igualmente útil para fazer com que as divergências existentes dentro do Congresso Americano caminhem numa única direção e salvem o planeta de uma segunda e definitiva catástrofe econômica...

 

 

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GOLPE À VISTA

 

Diante da posição absurda dos Republicanos, que impedem Obama de conseguir um razoável e necessário aumento de sua dívida interna, o que pode levar os Estados Unidos à falência após 2 de agosto deste ano, só resta a Obama, violentando seus princípios democráticos para salvar o país, fazer o que parece impossível: fechar o Congresso com o apoio da maioria da população americana, bem como dos portadores de títulos americanos, principalmente a China (cerca de US$ 1 trilhão). Governando temporariamente, fará o necessário para salvar os Estados Unidos da queda financeira, convocando logo a seguir novas eleições para o Parlamento, quando, por certo os Republicanos serão minoria, os Democratas, maioria absoluta. Disse.

 

Adinael Carlos Marques Teixeira duquevinte@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O MINOTAURO AMERICANO

A monstruosa dívida pública dos EUA que atingiu a cifra de US$ 14,3 trilhões está deixando democratas e republicanos alvoroçados. Certamente também está tornando mais longas e nervosas as noites do senhor Barack Obama, que tenta atenuar seus pesadelos, imaginando formas de convencer o congresso dos EUA sobre a necessidade de aumentar a capacidade de endividamento do governo. Para atingir este objetivo, o Presidente deverá acenar aos congressistas uma atraente proposta para redução do déficit público e conquistar a boa vontade da oposição republicana, que caminha no sentido contrário da política democrata, preconizando a redução dos impostos e a privatização de importantes programas sociais do governo. O Prazo estabelecido por Obama para que democratas e republicanos entrem em acordo sobre a elevação do teto da dívida dos EUA, se esgotará em 02 de agosto. Se até lá não houver consenso entre as partes, o governo democrata terá sérios problemas para honrar os juros da dívida sujeitando-se ao risco de, pela primeira vez, na história econômica americana, passar um belo calote nos credores internacionais e decretar a moratória. Esta medida extrema pode desencadear uma nova crise econômica mundial semelhante à de 2008 com a bolha imobiliária americana, obrigando o governo dos EUA a agirem em conjunto com outros países ricos para injetar trilhões de dólares no mercado financeiro global. Essa medida emergencial evitou a quebra de bancos e seguradoras ressentidas com a inadimplência dos compradores de imóveis cujos financiamentos não puderam ser resgatados face à restrição ao crédito e a alta taxa de juros, ocasionado a perda desses imóveis para empresas hipotecárias como garantia do pagamento da dívida. Os efeitos do impasse imobiliário americano no contexto financeiro internacional repercutem até hoje na economia global, em especial nos EUA que associados a outras despesas importantes resultaram no desconfortável rombo das contas públicas que permanecem tirando o sono de Obama. Esta batalha promete ser homérica e deve apresentar-se como um grande desafio para o presidente americano que precisará promover cortes dos mais penosos que existem no programa de contingenciamento orçamentário: a reorientação da política externa norte-americana.

Mas debalde! Enganam-se os pobres mortais esperando que setores das Forças Armadas deverão ser atingidos em cheio com o enxugamento das despesas no país. Não vão não! A farra com o dinheiro alheio como por exemplo o da China, o do Brasil e de tantos outros credores que compraram títulos do Tesouro Americano vai continuar. Só para termos uma noção aproximada da realidade, destacamos que contabilizado ao gigantesco buraco negro das contas públicas encontra-se o estrago de US$ 4 trilhões evaporados irresponsavelmente com despesas militares nas guerras e na ocupação do Iraque e Afeganistão.

Seria tolice supormos que Obama ignora os proveitosos dividendos políticos com o retorno dessas tropas ao país. Não ignora não, pois sabe muito bem que este seria o primeiro passo e o mais importante deles no sentido da recuperação financeira dos EUA. Esta iniciativa se fosse mesmo colocada em prática, estaria inaugurando algo inédito na administração americana como um radical e eficiente programa de contenção de despesas. Desta plataforma preliminar, resultaria um importante leque de vantagens e providenciais oportunidades para reverter favoravelmente o fiel da balança pró-governo, com o apoio maciço e o reconhecimento da opinião pública norte-americana, sintonizada com os esforços do presidente Obama em fazer retornar para os EUA, centenas de milhares de jovens recrutas, vivos, ilesos e saudáveis - antes pobres soldados condenados a inúmeras fatalidades, inclusive à morte, nos lugares mais remotos do planeta.

Obama sabe disso também, mas como os grandes figurões plutocráticos diluídos entre o Senado e a Câmara, banaliza o gesto humanitário e vital para a saúde financeira americana, porque também está pouco se lixando para o retorno integral das tropas ao país ou a quaisquer restrições de última hora à política hegemônica dos EUA. Se Obama quiser contar com a sua reeleição em 2012, deverá arrefecer ou até eliminar quaisquer barreiras às pretensões bélicas americanas porque, sem dúvida, vai acontecer o que todos nós já sabemos: ele só vai atingir este objetivo em 2012 se seguir obediente às orientações dos tecnocratas de Washington, da oligarquia petroleira e da poderosa indústria norte-americana. Estes sim são aqueles que têm o poder de decisão nas mãos sobre as finanças públicas e a política expansionista dos EUA. E, dessa maneira, o terrível Minotauro Americano, com suas patas ensanguentadas e manchadas de petróleo, jamais será contido ou desviado de seus projetos. Vai continuar sua matança nos cantos mais exóticos do globo, exibindo sua monumental capacidade de botar dinheiro (dos outros) fora, em campanhas inúteis, incluindo aquelas que trazem no seu bojo o sabor desastroso das vitórias de Pirro, que parecem conspirar contra as políticas de desestabilização engendradas pelo Pentágono contra o regime de Kadafi, fazendo atolar ainda mais os EUA num lodaçal que vai comprometer severamente sua reputação, já bastante abalada com a crise financeira. Recentemente os EUA protagonizaram um lamentável incidente que evidenciou um escandaloso esbulho financeiro congelando e se apossando de bilhões e bilhões de dólares

pertencentes à família Kadafi, depositados com a confiança na credibilidade dos bancos americanos.

Esse dinheiro, foi retirado das contas do dirigente para ser destinado ao financiamento de um "Conselho-de-Rebeldes", um bando de traidores subversivos e perigosos terroristas líbios sumariamente reconhecidos e empossados pelo Pentágono como representantes oficiais do país. Foram incumbidos da difícil missão de derrubar o dirigente Muamar Kadafi e assim, se apoderar da atraente Líbia com suas fabulosas reservas de petróleo. É a velha jogada da Síndrome de Washington, legalizando um "Concillium Fraudis" de oportunistas gatunos, cooptados e prontos para assumirem o gerenciamento de um país, para terem um fantástico cabedal petrolífero à disposição para ser compartilhado com os americanos que, a postos, esperam com as malas abertas, sua gorda parte no butim. Por outro lado já nos EUA, sabemos que medidas restritivas como a contenção de despesas militares e outras congêneres aqui elencadas - tão indispensáveis para reverter o desastre financeiro americano - infelizmente vão ser tratadas com desdém, ridicularizadas e até desprezadas, total ou parcialmente, pela política imperialista da Casa Branca. Os recrutas irão voltar sim! Mas apenas uns poucos milhares - uma quantidade significante se compararmos com o grosso contingente militar espalhado pelo Iraque e Afeganistão, seguindo sua eterna faina antropofágica de faminto Minotauro, louco para continuar produzindo suas baixas e ciclópicas despesas por lá. Esta teimosia pode custar caro aos EUA que terão que garimpar novas fontes de financiamento para debelar a crise. Uma das alternativas, superficial e de pouco efeito, estaria em aumentar os impostos de todos os americanos. Mas esta também não é a solução para o problema, além de ser indigesta e bastante impopular. E, como dissemos, é apenas paliativa, coadjuvante e produz pouco impacto para os EUA resolverem esse impasse do crítico quadro financeiro e manter sua posição de economia mais forte do planeta. Esta marca, como é de se esperar, começa a ser ameaçada pela China, que já desbancou o Japão e agora ocupa o segundo lugar no ranking da economia mundial. Não é à toa que os chineses detém aproximadamente US$ 1 trilhão de letras do Tesouro Americano e estão prontos para, a qualquer momento, com mérito, assumirem a primeira posição. Até o Brasil, quem diria, tem aplicados alguma coisa próxima de US$ 200 bilhões de títulos do governo americano. Nessa altura do campeonato Karl Marx e Mao-Tsé-tung estão sacudindo seus esqueletos de tanto rir, só em imaginar a grande Águia Americana apeada do seu majestoso puleiro, depenada, e de pires na mão, despida de sua habitual arrogância, dançando desolada e solitária um velho tango "Por una Cabeza", na voz inconfundível de Carlos Gardel.

Os EUA é um país novo e precisa aprender muito com a temperança e a paciência chinesas. A velha China é um poço inesgotável de ensinamentos e, sobre esse país o prêmio Nobel de 1993, e diretor do Centro de Economia Populacional da Universidade de Chicago, o americano de 84 anos, Robert Fogel, com ela, aprendeu muito e, fascinado, concedeu uma entrevista à revista Veja de 6 de abril deste ano resumindo brilhantemente a sabedoria que extraiu em suas profundas reflexões sobre o emergente país asiático. À certa altura da entrevista, Robert Fogel diz o seguinte: "os chineses abandonaram de vez a velha ideia de que o governo deve gerenciar tudo na economia. Em certos setores, a interferência do estado é maior nos Estados Unidos do que na China", ensina.

Mais adiante, foi-lhe perguntado pela entrevistadora Malu Gaspar - jornalista da revista - se ele, Robert, "apostaria numa lenta transição para a democracia na China?" Robert Fogel responde assim: "não iria tão longe. E a principal razão é que a ditadura chinesa não tem apresentado obstáculo para o crescimento do país. Embora eu esteja convicto de que o sistema democrático é ainda a melhor forma de conquistar o progresso econômico a grande prazo, ele não é condição necessária para tal. Nem um dos países que despontaram entre o fim do século XlX e início do XX, incluindo aí Alemanha e Japão - vivia numa democracia".

A entrevista prossegue deliciosa até o final e nos leva à seguinte conclusão: que o equilíbrio é a medida de todas as coisas e que não existem posicionamentos radicais violentos que possam conquistar o sucesso indefinidamente. O meio termo ajusta-se muito bem e cabe em quaisquer decisões que se queira tomar. Parece que o economista americano Robert Fogel, com seus cabelos ensandecidos e no alto dos seus 84 anos, assimilou com precisão a sabedoria chinesa que deve ser transmitida logo às esferas máximas e doutrinar o poder americano. Talvez assim botem algum juízo na cabeça. A América precisa se cuidar, como já disse uma vez o famoso "Capa Preta" de Florianópolis - o inteligentíssimo visionário de esquerda que não se cansava de repetir: os EUA vão ser engolidos, agora por dentro. E serão os próprios americanos que farão o serviço. Portanto, meus amigos, mudem de hábitos, aviem-se rapidamente e imobilizem o antropofágico e dissipador Minotauro, "per faz et nefas". Enquanto é tempo!

 

 

Wlademir Sabino wcsabino51@yahoo.com.br

Florianópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO À BARBÁRIE

 

A crise sistêmica da economia neoliberal globalizada colocou em foco e parece potencializar, o velho radicalismo nacionalista europeu que combate o multiculturalismo, conforme especifica a tragédia do massacre na Noruega. Urge assim que as melhores lideranças globais se unam, no sentido de dar combate a essa patológica ideológica, para que não tenhamos de volta a barbárie que o mundo conheceu no período da 2ª Guerra Mundial e, possamos assim caminhar para um processo civilizatório que a todos beneficiem.

 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PAGOT NÃO PAGOU MAIS PARA VER

 

Depois de ser demitido por Dilma Rousseff do cargo de diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), Luiz Antonio Pagot deu uma audiência na Câmara e no Senado. Jogou duro. Falou que não tinha sido demitido porque estava em férias. "Pagô" para ver. Dizem que nos últimos dias ele só cantava uma música o dia inteiro: "Daqui não saio, daqui ninguém me tira". Mas o seu padrinho, senador Blairo Maggi, deve ter induzido o afilhado a dar o fora. Afinal, Blairo Maggi, produtor megamilionário de soja, deve estar metido em negócios muito mais rentáveis do que essas negociatas no Ministério dos Transportes. Diante desta dura realidade, Pagot pediu demissão do $$$cobiçado$$$ cargo no Ministério dos Transportes. Não "pagô" mais para ver. Mas atenção presidente Dilma Rosseff: a Opinião Pública continua pagando para ver o final dessa jogatina.

 

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CORRUPÇÃO E CPI

 

As demissões do Dnit são uma mal disfarçada tentativa de afastar a ideia de uma CPI-já, ampla, geral e irrestrita , que poderia acontecer com uma mobilização popular, aos moldes da Diretas-já. Se depender da iniciativa dos congressistas, jamais acontecerá nenhuma CPI da corrupção. Como poderão os congressistas propor algo que atingirá quase a totalidade deles. Jamais se viu uma corporação tão podre, do cume até as raízes.

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A FAXINA

 

O diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot antecipou volta de férias, que iriam até 04/08, e

entregou sua carta de demissão nesta segunda-feira, 25/07! Considerando-se que: 1. No início do mês, quando estourou mais este escândalo (do Ministério dos Transportes e anexos), o diretor deu uma pausa nas tão 'merecidas férias", para depor (sobre as denúncias) na Câmara e no Senado, enaltecendo a sua inocência e integridade. Foi praticamente ovacionado pela torcida, digo pelos congressistas e voltou para o gozo das 'férias'; 2. Cabeças começaram a rolar, decepadas pela presidente, talvez mais por pressão do público pagante, do que por vontade própria, dando a impressão que, finalmente, começara uma bela faxina; 3. Inconformados os 'donos' da capitania - o PR - foram claros na ameaça à Presidente ao afirmar que ela estaria brincando com fogo; 4. A faxina continuou com a saída do petista Hideraldo Caron, da diretoria de Infraestrutura Rodoviária; 5. Todos ficaram abespinhados e chamaram o criador da criatura. E lá foi o 'cara' - não desencarna de maneira alguma - para apaziguar os ânimos e já trama com 'seus' ministros, arranjar uma nova 'boquinha' no governo para aquele que é considerado o 'homem bomba"; Não sei, não... Mas aí tem... A putrefação que emana do Planalto chega às nossas narinas e nos recomenda a não comemorarmos essa faxina, principalmente depois da declaração do petista demissionário ao dizer que pelo volume de obra$$$$$$$$ o nível de irregularidade$$$$$$$$ é muito pequeno! Seguremos muito bem nossas bolsas e bolsos..., não?!

 

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

53 OBRAS PARADAS!

 

53 obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) paradas por irregularidades e superfaturamentos. Está explicado agora por que antes de deixar o poder "o cara" queria mudar o Tribunal de Contas da União (TCU). Torná-lo mais brando e acessível!! Provavelmente seria colocar a turma do PR por lá também!

 

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

HERANÇA MALDITA

 

Com todos esses casos de corrupção no governo, Palocci, Ministério dos Transportes, ANP e outros, até quando Dilmona vai aguentar não falar da Herança Maldita que recebeu do seu antecessor?

Helio Galesi heliogalesi@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CORRUPÇÃO E DESMANDOS: O BRASIL DE ONTEM E DE HOJE

 

Em 1970 fomos tricampeões e o prefeito de São Paulo era Paulo Maluf. Na mesma onda de populismo que o atual alcaide da cidade lamentavelmente se prestou, Maluf doou 23 "fuscas", sendo um para cada jogador. Passaram-se anos, e finalmente foi condenado a ressarcir os cofres públicos. Perto do que ocorre agora, o escândalo da época seria mera ação de tribunal de pequenas causas - assim diria o Senador Pedro Simon. Imaginem se aquilo que sobreveio a Maluf pudesse acontecer de novo? Gabam-se os atuais governistas, liderados pelo partido da ética e dos ideais, agora notadamente fisiológicos, que na época de Maluf ou de qualquer governo anterior a 2003 tudo era pior. Se fosse, pelo menos não sabíamos, havia certo pudor, e ao que se percebe agora nem isso há mais.

Afinal em que evoluímos? A imbecilidade crônica em eleger corruptos piorou, e me parece ser compulsiva por militâncias espalhadas pelo país. Quando não militâncias, são os analfabetos políticos elegendo até palhaços e o mais votado na história do país veio pelas mãos de Valdemar da Costa Neto (PR), aquele que dizem ser o dono do Ministério dos Transportes e que ajustou com Lula a permanência de Alfredo Nascimento, e que foi parte da herança que legou a sua sucessora. Um verdadeiro presente de grego. Difícil dizer, mas éramos felizes e não sabíamos. Ladrão naquela época era trombadinha ou batedor de carteira. Hoje assumem a tribuna no Congresso e mandam recado ameaçador à presidente, autoridade que se imagina ser a mais alta do país, - "ela está brincando com fogo"; e isto por demitir corruptos instalados pelo governo anterior em altos cargos públicos nos ministérios. São os arautos das arapucas; advogados de porta de cadeia; meliantes travestidos de parlamentar que ora condenam o Executivo pela "desfaçatez" com que ela os trata ou demite os lacaios flagrados com a boca na botija. Na verdade ela está limpando a sujeira que o inquilino anterior deixou, mas há quem queira manter essa sujeira onde está. Espero, assim como milhões que leem jornais, que a presidente, com ajuda da imprensa livre, não só limpem e removam essa escória do governo, mas aproveitem o "tom da ameaça", e com "ferro e fogo" marque essa alcateia desavergonhada e insaciável com a inscrição na testa "Corrupto, demitido a bem do serviço público".

 

Oswaldo Colombo Filho colomboconsult@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO X CORRUPÇÃO

 

Como educar uma criança passando a ela valores como responsabilidade, honestidade, lealdade, civismo e outros tantos, tão fora de moda? Como explicar os escândalos diários das nossas autoridades? Como dizer a ela que temos direitos iguais enquanto cidadãos? Como dizer a ela que os cidadãos não são tão iguais assim? Por favor, senhores especialistas em Educação neste país, podem me responder?

 

Elizabeth Budney bethybudney@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CORRUPTOS E CORRUPTORES

 

A manifestação do sociólogo Aldo Fornazieri na edição do dia 23 (O papel moral do jornalismo, A2) mostra mais uma vez um articulista do maior nível. E suas argumentações em relação ao papel da Imprensa na divulgação de fatos como os que ocorreram recentemente no Ministério dos Transportes são muito importantes. Efetivamente esta é uma forma de tentar diminuir atitudes irregulares de quem atua no campo político em relação ao uso de verbas públicas. Mas a meu ver ele deixou apenas uma questão de lado, ou seja, não citou de forma mais clara o papel de quem de alguma forma contribui para as irregularidades. De forma objetiva, como fica a situação de quem se beneficia dos contratos das obras públicas, considerados prejudiciais ao erário público? Não há corrupto sem corruptor.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CENSURA NA IMPRENSA SUL-AMERICANA

 

Ao tomar conhecimento de que o jornal equatoriano El Universo foi condenado por falar mal de Correa, cada vez mais se torna preocupante de como estes "novos democratas" se estabeleceram na América do Sul. Todos sabem que a Venezuela é praticamente o quintal de Chávez e que o jornalismo daquele país não tem voz ativa. Além disso, diários como El Clarín também vem sendo duramente perseguido na Argentina, onde a liberdade de imprensa está nitidamente abalada. No Brasil, qualquer leigo tem o conhecimento de que o desembargador Dácio Vieira, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) condenou um dos maiores jornais brasileiros de citar informações sobre a Operação Faktor (mais conhecida como Boi Barrica) que envolve o filho de José Sarney, por mais que seja algo de característica cabal. Pelo visto, é melhor que tais "democratas" e seus simpatizantes sejam mais corajosos e sigam o exemplo da China, onde até a Internet possui suas limitações, atestando assim suas incompetências totais no contexto político e registrando definitivamente que somente de forma apelativa é que são verdadeiramente capazes de governar.

 

Pierre Magalhães pierre.magalhaes@ibest.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SEGUNDO ANO

 

Precisamos comemorar dignamente o 2º aniversário da mordaça no Estadão e aguardar pelo 10º aniversário.

José Luiz Tedesco wpalha@terra.com.br

Presidente Epitácio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PAULO VANNNUCHI E A COMISSÃO DA VERDADE

 

Li atentamente a entrevista dada pelo ex-ministro Paulo Vannuchi ao Estadão (24/7) em que ele diz que é inevitável o Brasil se defrontar com a necessidade de esclarecer e punir as violações dos diretor humanos ocorridas no período do governo militar. Escorrega em termos dissonáuricos como "imperialismo americano", finge uma flexibilização de seu ex-ministério neste assunto ao se gabar dele ter aceitado retroagir a investigação a 1946, mas só aceita a analise bilateral quando admite a investigação da morte de um terrorista eliminado pela sua própria facção ao decidir deixá-la, ...e não de um soldado-menino de 18 anos como Mário Kozel Filho, morto em ataque praticado pela Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) ao quartel general do II Exército em São Paulo, onde o garoto montava guarda. Mas o que me chamou a atenção foi quando Vannuchi deixou claro que a busca da verdade só se fará "na construção histórica dos direitos humanos,que é muito técnica, a questão central é, rigorosamente, a ação dos Estados em relação aos indivíduos." Pronto, aí está a brecha encontrada pela esquerda para anular a indesejada anistia ampla, geral e irrestrita acordada na década de 80 por todos aqueles que estavam interessados na restauração democrática brasileira, e que hoje ocupam postos políticos neste país. Uma comprovação histórica de que a palavra empenhada por alguns não vale nada, nem ontem, nem hoje e nem nunca! Quero lembrar que o esforço que este governo despende para levar o coronel da reserva Carlos Alberto Brilhante Ustra ao banco dos réus servirá como uma luva para abrir um precedente legal, uma jurisprudência que abrirá as portas para a vendetta ampla, geral e irrestrita tão almejada pelos que sairam vivos da ditadura, e hoje detém o poder. Desta forma será instalada a começão da verdade...

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PRIVATIZAÇÃO É BOM?

 

Começam a aparecer fortemente os defeitos das privatizações. As duas maiores cidades do país foram atingidas pela ineficiência de suas fornecedoras de energia elétrica, em São Paulo e no Rio de Janeiro, recebendo pesadas críticas dos governos. Constata-se que as empresas não investiram o necessário para a manutenção e melhoria das redes. Verifica-se, também, que a agência reguladora Aneel não cumpriu o seu papel de fiscalizadora. Agora, ambas as empresas estão à venda, segundo a imprensa, sem cumprirem seus papéis sociais mas, certamente, satisfazendo o capital como permite a legislação do setor. Grande desserviço à causa das privatizações.

 

 

Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

POUPADORES ROUBADOS

 

Venho por intermédio desta conocar todos os poupadores roubados pelos Planos Econômicos engendrados pelos amigos de Lulla, Sarney e Collor, a cobrarem os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), mormente o ministro Dias Tófolli, ali colocado por Lulla e que em setembro passado pediu vistas de todos os nossos processos e até agora os está segurando para que caiam no esquecimento por ordem de Lulla para satisfazerem Sarney e Collor, uma rápida resposta positiva em relação aos malfadados Planos econômicos que nos tungaram economias nas décadas de 80 e 90 e nada aconteceu a estes senhores de engenho que até hoje se encontram no poder dando as cartas do que deve ou não ser feito. A população lesada, obrigatoriamente deve se manisfestar e mostrar toda sua insatisfação com este estado de coisas e manipulação da ordem jurídica para agradar políticos mal intencionados que se por enquanto se encontram incólumes no poder. Devemos todos nós, roubados por estes senhores nos manifestarmos avidamente contra a demora na solução e embromação dos ministros do STF. O dinheiro é nosso e não nos querem devolver para agradar a Lulla, Sarney e Collor. Uma vergonha!

 

Boris Becker borisbecker@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MÉDICA SOLIDÁRIA

 

Os bons exemplos, principalmente de quem se utiliza - e muito bem - de recursos públicos numa área tão importante quanto a saúde, devem ser enaltecidos. Por isso gostaria de registrar a atuação da médica Nise Yamaguchi, oncologista do Hospital das Clínicas e do Hospital Sírio-Libanês, que conheci durante palestra que fez no 12° Encontro Latino-Americano de Líderes, promovido no último fim de semana pela Confederação Latino-Americana de Comércio. Ela contou que desde sempre acostumou-se a abraçar e conversar com seus pacientes, e ficava esperando a chegada dos familiares para dar-lhes o mesmo carinho, levando sua solidariedade e calor humano a quem convive com aquela terrível doença. E como assessora do Ministério da Saúde para ações de prevenção de doenças, não titubeou em levar a Brasília alguns pacientes "fantasiados" de cigarro, para conseguir do Congresso a ratificação da Convenção Mundial do Controle do Tabaco, projeto da ONU. Integrou uma equipe vitoriosa nessa empreitada, o que garante ao Brasil assento nas reuniões para debater o tema na OMS - Organização Mundial de Saúde. As aproximadamente 1 mil pessoas que lotavam o WTC/SP aplaudiram de pé a doutora Nice Yamaguchi. Merecidamente.

 

 

Carlos C. Abumrad www.editoraclc.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ENSINO MÉDICO

 

A qualidade do ensino médico não está na estrutura física, está na hierarquização do conhecimento. Hoje um professor de 40 horas DE (dedicação exclusiva), é um assalariado do sistema. As faculdades preferem professores jovens titulados do que experientes. O foco do ensino atual é o tratamento moderno, atual, tecnológico, uma vez que o foco da medicina é o diagnóstico, o tratamento é a consequência natural. O médico experiente e conhecedor, procura o diagnóstico principal, o resto é o resto. As faculdade de medicina precisam valorizar o homem, o conhecimento e não sua importância no sistema hierarquizado politicamente vertical. Um bom professor de medicina tem de ter seu consultório privado, (como foi Prof. Afonso Bovero, o primeiro professor da Anatomia Humana da FMUSP-Pinheiros, com consultório na Rua Xavier de Toledo) onde desenvolve suas habilidades semióticas e diagnósticas, fato este que não acontece com doente institucional (antigamente não havia diferença entre pacientes institucionais e outros, ou eram indigentes ou não, todos eram iguais) classificados pelo seu poder de pagamento (SUS, Planos de saúde, seguros, convênios,etc). Para melhorar o ensino médico é necessário uma revisão na hierarquia do modelo, baseado no conhecimento, na experiência, no juízo crítico e humano do profissional e não no currículo da graduação como fazem as Faculdade de Medicina atuais, cada ano um novo currículo. Sem sucesso.

 

 

Neilton Prado ngprado@triang.com.br

Uberlândia (MG)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TERROR EM OSLO

 

Extremamente lamentável o fato ocorrido em Oslo, onde um desequilibrado matou quase uma centena de

pessoas inocentes. Infelizmente não poderemos dizer, com ironia, que essas coisas não acontecem na Noruega nem na Suécia, Suíça ou Finlândia...

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O PAÍS DA PAZ FOI FERIDO

 

O terrorista Anders Behring Breivik, ultranacionalista, louco com 32 anos apenas, matou mais de 92 pessoas e conseguiu destruir a vida de milhares. Abalou a ótima reputação de um país tido como um paraíso(gelado). Até onde vai a loucura humana. A justiça lá o isolou completamente por meses, sem direito a nada. Se fosse no Brasil ele pagaria fiança e estaria solto! Façamos as contas: aqui no Brasil a morte tem preço uns 300 mil por pessoa? Quanto daria multiplicando por uns 100 mortos seria uns 30 milhões? E depois o insano pode responder em liberdade, ou se encarcerado, com direito a visitas íntimas, TV paga e indulto de Natal e dia das mães e páscoa, etc.

Eduardo Zago jeduardozago@superig.com.br

Mauá

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TERRORISMO RELIGIOSO?

 

O que o ataque na Noruega tem a nos ensinar é que não se pode atribuir a nenhuma religião específica o terrorismo. Corem de vergonha aqueles que buscavam no Alcorão as razões do terrorismo islâmico. Fenômenos sociais como o terrorismo têm causas socioeconômicas. Reducionismo do tipo "ele é maluco" ou "ele é a encarnação do Mal" não ajudam a acabar com esse câncer. Pior, só dão mais espaço para ele.

 

Fernando Ferrone fernandocorrea1981@yahoo.fr

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MUNDO MALUCO

 

É fácil constatar que as coisas neste mundo estão bastante fora dos eixos começando pela cabeça de muita gente que parece não fazer mais parte daquilo que costumamos chamar humanidade, mas ser "oriunda" de algum daqueles planetas malucos habitados por seres monstruosos que os filmes de ficção gostam de mostrar. É compreensível também a hipótese que os monstros da ficção cientifica estão se apoderando das cabeças das pessoas mais facilmente influenciáveis. Estas pessoas fazem parte do grupo que não consegue se proteger do frio, não alimenta corretamente seus filhos, mas não pode deixar de falar o mais possível no indispensável, celular. São pessoas que acreditam piamente que a televisão aberta seja gratuita enquanto todos nos contribuímos pagando o custo da publicidade embutido no preço da cerveja e de todos os artigos cuja propaganda, sem misericórdia interrompe a cada cinco minutos os programas, que afinal não são grande coisa, mas são sempre melhor que nada, mesmo que existam pessoas que acham os intervalos comerciais mais divertidos que a programação. Os falantes telefônicos que no tempo dos orelhões raramente sentiam a necessidade de telefonar, hoje não desgrudam do mágico aparelhinho que faz quase tudo e do qual não discuto a utilidade, discuto os exageros no uso que enfim acabam pesando bastante no bolso do usuário. O individuo deste grupo facilmente influenciável é aquele que bebe muito (hipocritamente com moderação), que não respeita nem lei seca nem limite de velocidade, que se acha mais esperto que os outros, que fura as filas, que não respeita os idosos, que adora as artes marciais e não despreza a violência, que às vezes bate na mulher e nos filhos e que em caso extremo é capaz de matar, tanto no Rio como em Oslo. Este grupo é formado principalmente por aqueles que sentem orgulho de sua própria ignorância.

 

Franco Magrini framagr@ig.com.br

Cachoeira Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SOMÁLIA

 

Vivemos em um país onde o nível de corrupção equivale a uma Somália vezes um Myanmar ao quadrado. É impossível haver tamanha corrupção em qualquer outro lugar do mundo. Neste país nossa suprema corte liberta um assassino italiano e ainda concede asilo político que lhe dá direito a ter salário de asilado, salários este que muitas famílias reunidas não conseguem ganhar. Mas o ex-presidente da república tinha interesse neste assassino. Esta mesma suprema corte que só deveria se pronunciar se provocada, se mete a legislar usurpando o direito e obrigação do legislativo. Temos tribunal de contas da união e dos estados. Mas para que? São milhares de escândalos de corrupção envolvendo as várias esferas federal e estaduais e quando foi que um tribunal de contas conseguiu enviar para cadeia qualquer político? Nunca. Ocorreu um desastre na região serrana do Estado do Rio no qual morreram mais de 2.000 pessoas dos quais apenas 1.000 foram noticiadas. Foram liberados recursos federal, estadual e municipal para socorrer as vítimas e restabelecer a vida nas cidades atingidas. Passados seis meses, a população dessas cidades continua do mesmo modo e cerca de mil pessoas continuam desaparecidas ou soterradas sob os escombros que não foram removidos. O tribunal de contas cobrou do governo do Rio a prestação de contas, porem não foi atendido porque o governador não teve tempo, pois estava passeando no jatinho de um empresário responsável por grandes obras sem licitação. No Japão ocorreu um terremoto e depois um tsunami que devastou grande parte do país. Para completar, várias usinas nucleares tiveram vazamentos radioativos, no entanto, dez dias após, muitas estradas rodoviárias e ferroviárias já tinham sido recuperadas e estavam funcionando como antes. Aqui, passados seis meses, o estado de terra devastada continua igual, embora muitos políticos e empresas de construção se locupletam à custa da desgraça do povo. Isto é que se chama roubalheira. Nesse mesmo Estado do Rio, bombeiros arriscam a vida por salário de fome e são chamados de vândalos pelo governador. Este mesmo governador que manda jogar gás de pimenta nos professores em greve por melhores salários. Escolas sem professores e sem material. Hospitais sem médicos, sem medicamentos alem de muitos estarem fechados (pacientes morrendo na porta dos hospitais por falta de atendimento - isto é um crime bárbaro). O nível de corrupção é tão alto que a polícia militar das UPPs, por ordens superiores, tem que fazer vista grossa para o tráfico de drogas (programa Cidinha Campos - TV Bandeirantes). Traficantes não podem ser molestados, porem perante a imprensa é dito que o governo está sendo rígido no combate às drogas. E ainda querem comparar o nível de corrupção do Brasil com a Somália ou Myanmar. Nós somos em realidade uma Somália e um Myanmar ao quadrado. Por falar em UPPs, isto é outra farsa para enganar o povo e produzir votos de eleitores despreparados. Os assaltos continuam, embora a mídia não noticie. Dia 17/07 ocorreu um arrastão em um hotel de luxo situado em área de UPP. Nossos governantes veem constantemente à mídia declarar nossa evolução. Evolução em que? Só se for a dos bancos. Esquece de dizer que nossa evolução maior é no sistema financeiro. O povo é diariamente assaltado com juros de mais de 10% ao mês, enquanto que ao deixar o dinheiro no banco, seu rendimento fica em torno de 0,5% ao mês. Por isso, os grandes investidores especulativos elegeram o Brasil para suas aplicações. Isto é que é explorar o povo na maior cara de pau. Segundo nossa constituição, que já foi rasgada várias vezes, ninguém é obrigado a produzir provas contra si. No entanto, se alguém se recusar a soprar o bafômetro, ou seja, se recusar a produzir a prova contra si, tem a carteira cassada e paga multa de quase R$ 1.000,00. Esses governantes nunca prestaram contas do valor dessas multas arrecadadas. Portanto se você tentar cumprir a constituição é punido pelo governo estadual ou municipal. Nos países civilizados, ou mesmo na Somália ou Myanmar só faz o teste quem aparenta um real estado de embriagues, logo, pessoas como o deputado Romário, que todos sabem ser um abstêmio, nunca seria submetido a tal vexame. Isto é coisa de país corrupto, que quer desviar a atenção do povo, para que este não preste atenção em suas maracutaias. Onde está nossa suprema corte para acabar com esses abusos? Dizer que nossa justiça precisa ser provocada é outra balela, pois dependendo do caso, nossa suprema corte se pronuncia sem ser provocada. Nossas ruas encontram-se totalmente esburacadas e mal iluminadas, mas o prefeito vive como um fanfarrão se achando a própria rainha da Inglaterra. Este prefeito enfeita a cidade com milhares de placas informando que tem 700km de asfalto liso. E não há MP para cobrar do prefeito o custo dessas placas. Quem autorizou o prefeito a se autopromover com o dinheiro do povo? A maioria de nossos políticos trabalha apenas no governo, portanto vereadores, prefeitos, deputados estaduais e federais, governadores, senadores, secretários, ministros e presidentes vivem apenas dos salários dos cargos, logo, só conseguem ficar milionários roubando os cofres públicos. E como temos políticos milionários! Voltando ao âmbito federal, vamos analisar o abastecimento de combustíveis: Todos os anos, a partir de dezembro até abril época da entressafra da cana de açúcar o preço do etanol sobe nas bombas de combustíveis para alegria geral dos usineiros. O governo tem conhecimento, mas faz vista grossa para não atrapalhar o lucro fácil deste grupo apoiado por mais de 200 parlamentares (ruralistas). Se o governo quiser interferir, eles paralisam o congresso. Mas que congresso? Isto é apenas um amontoado de políticos que lá estão para homologar tudo que o executivo quiser, em troca de muitos favores. Tudo hoje é aprovado por medida provisória, o congresso apenas homologa. Mas é o povo quem paga a conta para sustentar usineiro. E o governo se omite e tenta desviar a atenção para outros atos de pirotecnia. Repare nos postos de gasolina e verá que existem dezenas e dezenas de panfletos colados nas bombas e paredes dos postos. Em cada bomba existem no mínimo 15 panfletos da ANP. Se o posto de combustível tiver que cumprir toda a legislação, terá que construir um grande muro para afixar todas as bobagens exigidas por esse órgão. O governo vai à televisão para exigir que o posto faça o teste do combustível para o cliente que assim o desejar. Isto só pode ser ideia de um parvo: Primeiro porque, por lei (lei 2.800), só quem pode proceder à análise química é um químico registrado no Conselho Regional de Química, e, se o frentista não é químico estará cometendo crime de falsidade ideológica; segundo porque o liliputiano que criou essa portaria fez curso de química por correspondência em alguma dessas faculdades não reconhecidas nem em Lilliput (esse teste é um conto do vigário feito para explorar a boa fé do consumidor, pois se ao invés de gasolina, usarmos querosene ou diesel e adicionarmos 25% de etanol, o teste indicará que temos uma gasolina de excelente qualidade, só que o carro não se moverá. No entanto, o idiota que criou o teste, se locupletou e o povo sifu). Se o posto não exibir um desses panfletos, arcará com pesadas multas, pois para o governo, todo dono de posto é trambiqueiro e o governo detesta concorrência. Essas normas são tão arbitrárias que se um desses panfletos estiver com tipo ou tamanho de letra diferente, o posto será multado. Outra estupidez é obrigar o posto de gasolina a fiscalizar sua Distribuidora, inclusive para saber se ela recolheu o ICMS. Se a Distribuidora sonegar ICMS, os fiscais lançam o valor não recolhido para o posto revendedor. Em que lugar do mundo o cliente é responsável pela arrecadação de impostos de seu fornecedor? Nem na Somália. Por que os fiscais do estado não conseguem fiscalizar as Distribuidoras? Fernandinho Beira Mar é anjo perto desses governantes. O governo não consegue fiscalizar 200 distribuidoras. Por que? Só porque lá tem políticos importantes ou muito dinheiro para o caixa 2? O posto de gasolina é o comércio mais fiscalizado nesse país, embora os desvios sejam inferiores a 1%. Nenhum outro comércio é tão honesto. Mas os governantes pensam que estão lidando com aqueles donos de postos de antigamente. Hoje temos postos de gasolina cujos proprietários são engenheiros, advogados, médicos, arquitetos e até políticos (mas ninguém é perfeito). Somente por curiosidade, o custo de instalação de equipamento de GNV em um posto, supera R$1.000.000,00 (hum milhão de reais), portanto tem capital envolvido. Ainda tem gente no governo que acredita em Papai Noel e diz que a Distribuidora é quem paga esses equipamentos. Esses liliputianos não sabem que quando a Distribuidora é quem instala os equipamentos, os postos revendedores arcam com um custo muito maior e que pagarão diariamente na nota do combustível para o resto da vida.

O posto é obrigado a exibir nas bombas o nome da distribuidora embora todos sabem que a gasolina é produzida exclusivamente pela Petrobrás (as distribuidoras têm autorização para importar gasolina de outros países, mas não o fazem por não ser vantajoso). Isto é feito para proteger a grande distribuidora. Se esse governo fosse de fato honesto obrigaria a distribuidora a fixar panfletos indicando o nome da usina de álcool, o tipo de cana usado na produção, o local da produção, o teor de aldeído e de alcoóis superiores. Inclusive informando os riscos de câncer em virtude dos aldeídos. Isto sim seria importante. O IBAMA exige que posto de gasolina que venda carvão apresente a prova de que a empresa fornecedora produziu este carvão em locais autorizados. Também querem que os postos de combustíveis sejam fiscais do IBAMA. As grandes redes de supermercados não precisam comprovar nada. Alguém por um acaso já viu as exigências do INEA para os postos de gasolina? Pedem tanta coisa que para cumpri-las é necessário acertar na loteria. Embora os postos de gasolina de hoje não tenham mais aquelas rampas de troca de óleo, portanto não sujam o piso, esse INEA exige que todo ano o posto faça análise do subsolo em poços de cerca de 10metros de profundidade. São cerca de 10 a 15 poços por posto de combustível. Mesmo sabendo que o piso do posto é mais limpo que o de muitas lojas de luxo, o INEA, parece que tem parceria com as empresas de análises, e exige este comportamento (cada análise desta custa mais de R$5.000,00). Ora, o que está no subsolo já está lá e em muitos casos é praticamente impossível removê-los. Andando pela cidade do Rio de Janeiro vemos em todos os cantos esgoto jorrando em todos os bairros, esgoto esse que tem causado inúmeras doenças e nessa hora não aparece o INEA. Para os postos a fiscalização é rigorosa, porém para as distribuidoras, o INEA ou similar dele, não se atreve a exigir coisa alguma. O bairro Recanto dos Pássaros em Viracopos teve o solo, o subsolo e o lençol freático totalmente contaminado por chumbo, mercúrio, cianetos, endrin, aldrin e outros produtos cancerígenos. Esta contaminação obrigou a retirada das 800 famílias que habitavam o local após a constatação de vários casos de câncer. Na época isto foi considerado um crime contra a humanidade, todavia a Distribuidora responsável não foi sequer autuada. Esta mesma Distribuidora fez contaminação idêntica na Vila Carioca, no Bairro do Ipiranga na cidade de São Paulo. Temos centenas de casos de solo contaminados por Distribuidoras sem que elas sejam molestadas. Outro dia, enviei à Presidente Dilma um documento mostrando que as Distribuidoras de Combustíveis estavam vendendo seus combustíveis aquecidos à temperatura de aproximadamente 40ºC. Isto é crime, já que o posto de combustível ao adquirir o produto o armazena em tanques subterrâneos com temperatura baixa. Como o coeficiente de dilatação da gasolina é alto, este produto encolhe dentro do tanque, causando um grande prejuízo ao revendedor com sobras para o consumidor. Convém lembrar que a Distribuidora compra sempre a gasolina com temperatura corrigida para 20ºC (considerada a temperatura média do país). Encaminhei correspondência à Presidente Dilma denunciando este crime. A Presidente Dilma encaminhou a minha demanda para o MME. A ouvidoria do MME me respondeu que encaminhou para a ANP para que a mesma se pronunciasse. Ora, são mais de três meses para me dizer que talvez daqui a 40 anos tenha uma resposta, que não significa uma solução. É bom lembrar que esta fraude rendeu muitas centenas de milhões (através de um caixa 2), para um pequeno grupo de diretores de Distribuidora e que, em contrapartida causou prejuízos de muitas centenas de milhões aos cerca de 40.000 revendedores de todo o país. Encaminhei também à Presidente Dilma uma proposta para que fosse reduzido o teor máximo de álcool na gasolina para evitar a especulação dos usineiros, inclusive porque no mundo inteiro, o teor máximo de álcool aceitável na gasolina é de 13%. A Presidente respondeu que encaminhou a proposta para estudos. Mas se demorar muito esses estudos, o povo voltará a ser espoliado com novo aumento do etanol que provocará aumento na gasolina (estamos em plena safra de cana e o etanol já está aumentando). Até agora não entendi por que tudo que é contra Usineiro ou Distribuidora é preciso estudos demorados, enquanto que se for contra os postos de gasolina, no mesmo dia têm-se a autuação. Durante a Constituinte, o saudoso grande jurista e senador Afonso Arinos respondendo a uma pergunta minha, declarou da tribuna que "o poder das Distribuidoras de Combustíveis é tão grande que podem por ou dispor de qualquer ministro, e quem sabe, até do presidente da república". Diante disto tudo só vemos duas soluções: A primeira solução que é a mais light seria os postos de combustíveis, através de seus sindicatos e federação se organizarem e formarem chapas com três nomes em cada estado para concorrer à Câmara Federal. Se o trabalho for bem feito, com certeza será criada a maior bancada deste país com mais de 80 deputados federais. E nenhum deles precisa ser revendedor, precisarão apenas ser honestos. Nesse momento, os revendedores terão poder para indicar homens honestos nas áreas afetadas de seus interesses e nos interesses da nação. Não podemos esquecer que temos 35 (trinta e cinco) milhões de automóveis, 7 (sete) milhões de caminhões pequenos e grandes e 11 (onze) milhões de motos, e todos abastecem em postos de gasolina. Não podemos esquecer ainda que pela média da família brasileira, temos cerca de 180 milhões de pessoas entre adultos e crianças frequentando os postos de combustíveis; A segunda solução, esta mais radical, seria distribuir panfletos nos postos de gasolina e usar a internet através das redes sociais para criar um movimento nos moldes do que aconteceu no Egito e culminou com a queda de Hosni Mubarak. Considerando que o Egito tem um sistema de comunicação muito inferior ao brasileiro, com um trabalho bem estruturado, conseguiremos modificar esse "status quo". Esta segunda hipótese tem um grande inconveniente, pois não se consegue uma ruptura do sistema sem grandes sacrifícios. E se isso ocorrer não adianta os corruptos fugirem para a Argentina ou Miami, já que devido à extensão territorial brasileira aliada a sua importância no mundo, não haverá lugar no mundo para esses bandidos. Considerando ainda que a situação do Brasil é gravíssima, com uma dívida externa de mais de 200 bilhões de dólares e uma dívida interna chegando à casa de dois trilhões e meio de reais, desvio de dinheiro público em todos os setores do governo, cartão corporativo sem controle, o ministério dos transportes envolvidos por grandes quadrilhas (ministério da educação e saúde com roubalheira três vezes maior - sendo que esta tem provocado milhares de mortes), metalúrgicas que não produzem coisa alguma e que têm contratos milionários dando concessão a terceiros para fabricar hospitais de lata, prefeitos que por pura vaidade e sem respeito ao dinheiro público, ao assumir o governo trocam as cores de suas viaturas causando grandes prejuízos aos cofres públicos, vários grupos civis e militares estão se articulando para promover um grande movimento, que terá como base a segunda hipótese, de olho em fatos que aconteceram no mundo como na antiga Roma, na França, na

Rússia e recentemente no Egito.

 

 

Antonio Antunes antonioantunes@uol.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LADEIRÃO, PAPAI NOEL DE PARAISÓPOLIS

 

O Conseg Portal do Morumbi já existe há 14 anos, fundado em 1997, e desde aquela época o "ladeirão" já era o principal problema reclamado em todas as reuniões mensais do CONSEG. Portanto não é novidade. Existem pedidos, solicitações, BOs, ofícios, etc., junto a Prefeitura e a CET para que seja "mão única" esse ladeirão e a Prefeitura diz que é inviável. Será que a Prefeitura tem participação na divisão dos produtos roubados? Além da lombada eletrônica na descida, estreitou a via lá na saída em frente à praça, diminuindo a velocidade dos carros, mais um alvo para assaltos. Já que a maioria são praticados por menores, porque não se chama a responsabilidade dos pais, inclusive até ameaçar tirar as "bolsas" sociais da família, a pagar os prejuízos causados às vitimas, etc. Alguma coisa deve ser feita, tomada alguma medida para acabar de vez essa situação, afinal Natal e Papai Noel é uma vez por e não a cada dois dias. Agora dia 28/07/11 as 20:00 hrs no estacionamento do Extra Morumbi haverá reunião mensal do CONSEG, faça valer sua opinião, chega desse Natal permanente.

 

 

Joaquim Carlos das Eiras jocare@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PODER DE POLÍCIA PARA A GUARDA MUNICIPAL

 

As Guardas Civis Municipais, têm a missão estabelecida no artigo 144, § 8º da Constituição Federal: "os Municípios poderão constituir guardas municipais destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações". Mas, as necessidades de segurança e a prática dos últimos anos demonstram que tais instituições seriam mais úteis não ficando restritas apenas à tarefa de proteção patrimonial. A tese, que já vem sendo defendida pelo major Olímpio Gomes, é a da extensão do poder de polícia às guardas municipais. A falta desse direito líquido e certo de agir tem causado dificuldades tanto para as guardas quanto para a comunidade. Na ausência da polícia estadual, legalmente constituída para a atividade, os guardas municipais são requisitados pela população a agir e, se o fazem, podem ser punidos por atuar fora de suas atribuições. A transformação das guardas em polícias também favoreceria na formação da política de segurança do próprio município. Atualmente o governador, como chefe das polícias estaduais, é quem formula sua política de atuação. Mas, para a atuação das guardas municipais, o prefeito, seu chefe e conhecedor dos problemas específicos do município, poderá desenvolver atividades pontuais, que visem a solução de questões específicas. Isso ampliaria a presença policial em todo o território e melhoraria a segurança da população. A guarda como polícia poderá ser uma grande alavanca para a solução dos problemas de segurança em todo o país. É uma força de trabalho que não podemos continuar desperdiçando...

 

 

Dirceu Cardoso Gonçalves aspomilpm@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CESAR CIELO

 

Depois de toda a polêmica envolvendo a acusação do uso de doping, Cesar Cielo está de parabéns pela conquista de mais uma medalha de ouro no Mundial de Natação, realizado na China. Cielo deu a resposta aos críticos e acusadores dentro da piscina, na água e mostrou que não precisa de doping e nem de meios escusos para ser um campeão olímpico e mundial que traz orgulho ao Brasil.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CHORO

 

Depois do que aconteceu, fica muito difícil acreditar no choro de Cesar Cielo. Talvez o choro seja em razão do tratamento diferenciado que teve.

Marcelo de Moura mdemoura@globo.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JOGOS MILITARES

 

Parabéns a todos os militares que se empenharam na organização e na disputa dos Jogos Militares. O desempenho do soldado brasileiro mais uma vez serve de exemplo à sociedade civil. A tenacidade e a vibração da caserna nos servem de bálsado numa época de comissões da verdade e polpudas pensões a guerrilheiros.

 

Aldo Dórea Mattos aldo@aldomattos.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COPA AMÉRICA

 

Novamente ganhou o melhor. O Uruguai já tinha sido a melhor seleção latino americana na Copa do Mundo, Diego Forlan tinha recebido o título de melhor jogador da Copa. Novamente aconteceu o que se previa, Uruguai campeão. Nossos cumprimentos a quem realmente mereceu ganhar, e, no último jogo, compensou ter assistido a algumas partidas dessa Copa, onde o Brasil ficou devendo, tanto quanto nuestros hermanitos argentinos, que nada apresentaram que valesse a pena nesse evento.

 

Carlos E. Barros Rodrigues carlosedleiloes@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOTA DEZ

 

Parabéns à Seleção do Uruguai, que verdadeiramente jogou futebol de equipe, bonito e com a muita garra, que sempre apreciamos nos nossos campos de várzeas e nos grandes estádios. Nota dez!

Vanderlei Zanetti vanzanetti@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OLHO NELES

 

Mano, olha o estilo do Uruguai e coloca o time em campo. O resto o Brasil já sabe.

Antonio Jose G. Marques anjogoma@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O QUE SERIA DO BRASIL?

Vimos o Paraguai, time que desclassificou o Brasil, ser humilhado no final da Copa América, perdendo de 3 x 0 para o Uruguai. O que seria do Brasil, se não tivéssemos ganhado para sediar a Copa do Mundo e tivéssemos que disputar as eliminatórias? Porque perder para um time ridículo como o do Paraguai, ia ficar complicado se classificar, e ai poderíamos ficar de fora pela primeira vez.

Mário Bezerra Costa mario.bezerra@ig.com.br

Santa Fé do Sul

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

URUGUAI

 

O Uruguai está de parabéns, pois resolveu jogar bola e jogou bonito, não se acovardou contra a dona da casa, não deixou à soberba subir a cabeça e teve pontaria e sorte para ganhar da retranca paraguaia. Assim o Uruguai consegue ter mais títulos que Brasil, Paraguai, Bolívia, Colômbia e Peru juntos.

 

Roberto Saraiva Romera robertosaraivabr@gmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ITAQUERA EM FESTA

 

Correto o editorial Festa cara para o Contribuinte (22/7, A3), no qual é abordado com propriedade os recursos públicos a serem empregados na construção do Estádio na Zona Leste. Pelo caráter de urgência que o assunto foi colocado, nossos governantes ficaram no seguinte dilema: ajudar o clube, ou melhor qualquer clube em finalizar a obra ou ficar sem a abertura da Copa, com a perda de polpudos dividendos que o fato propicia. O que precisa ser destacado, e não foi, é o que se faria com aquela região, carente de uma infinidade de recursos, se não tivesse o estádio. Inúmeros projetos da prefeitura estavam encalhados, sem a iniciativa do Prefeito ou até mesmo dos vereadores de olhar melhor para aquela localidade. Faltou planejamento, organização e o mais importante, uma grande dose de vontade política, pois muitos vereadores se elegeram na Zona Leste, porém moram na Zona Sul. O que poderia ser também observado, que a maioria da população não sabe, é que se uma montadora de carros, ou uma fábrica de cervejas ou outro grande empreendimento resolvessem se instalar no local receberiam incentivos muito maiores que o estádio está recebendo, pois incluiriam também o ICMS e o Imposto de Renda com isenção operacional por mais de 10 anos. Daqui a três anos veremos que a ajuda a esse estádio será a menos comentada, pois nos jornais estarão evidenciados os superfaturamentos nos outros estádios, bancados pelo Governo Federal e só

Deus sabe o que estaremos presenciando.

 

 

Anibal D. V. Fillip biba4@uol.com.br

Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RENÚNCIA FISCAL

 

Com relação ao editorial Festa cara para o contribuinte e várias colocações de assinantes no Fórum dos Leitores na mesma data, gostaria de acrescentar a chamada que ouvi na rádio CBN Campinas sobre a campanha da rede Mc Donald's para ajuda da Fundação Instituto Boldrini do Câncer Infantil: Toda renda desta data será revertida para a Fundação, exceto os impostos. Realmente, nossos políticos analisam a fundo a concessão de renúncia fiscal para os casos prioritários.

 

 

Antonio de Pádua Bonaldo mbonaldo@terra.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BANDO DE LOUCOS

 

"Aqui tem um bando de loucos" (Lula, Alckmin, Kassab, Andres..), loucos por seus votos, Corinthians!" Fiquem atentos, corinthianos, estão fazendo da nação alvinegra uma grande massa de manobra politiqueira!

 

Osnyr Bandeira osnyrbf@hotmail.com

Tietê

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.