Cartas - 27/05/2010

ELEIÇÕES

, O Estado de S.Paulo

27 Maio 2010 | 00h00

Tucano no ataque

O pré-candidato José Serra esquentou o debate promovido pela CNI. Já era hora de começar a pôr os pingos nos is. Chega de só Lula se manifestar e se vangloriar de feitos e intenções mal explicados e distorcidos, que quase sempre encobrem a realidade. É isso aí, Serra deve seguir mostrando que tucano também sabe bicar!

SILVANO CORRÊA

scorrea@uol.com.br

São Paulo

O discurso de Serra na CNI foi de político competente, o primeiro de mil, para poder desmascarar Lula, o hipnotizador do povo, e seu "poste de tailleur".

JOSÉ FRANCISCO PERES FRANÇA

josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

Só com "cola"

Na sabatina dos presidenciáveis realizada pela CNI, Dilma Rousseff, que se diz tão preparada para presidir o País, precisou de "cola" o tempo todo. Não conseguiu discorrer sobre um único dado sem se ater ao discurso escrito.

ENI M. MARTIN DE CARVALHO

enimartin@uol.com.br

Bauru

_______________

REPÚBLICA SINDICALISTA

Privilégios

Não é de hoje que os sindicatos mandam e o governo obedece. Todos os anos, desde 2006, as empresas do País devem informar na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) o valor do Imposto Sindical, das Contribuições Confederativa, Assistencial e Associativa descontado de seus empregados, identificando também o CNPJ de cada sindicato beneficiado. Ou seja, entidades particulares (sindicatos) exigem de um órgão público (Ministério do Trabalho) que torne obrigatória para os patrões a inclusão de informações que lhes possibilitem monitorar a estimativa de faturamento proporcionado por seus clientes (os empregados). Como era de esperar, os sindicatos patronais não têm esse privilégio.

PAULO ISAMU UEHARA

ttakara@uol.com.br

São Paulo

_______________

REFORMA TRIBUTÁRIA

Brasil sustenta outro país

É de conhecimento geral a gigantesca carga tributária que assola o Brasil, como também é de conhecimento geral que dessa "cordilheira" de dinheiro arrecadado apenas uma parte insignificante é aplicada em benefício dos contribuintes. Há um outro país, aqui mesmo, dentro do Brasil, que vive apenas e tão somente em função dos tributos. Senão, vejamos: as Secretarias das Receitas Federal, estaduais e municipais estão presentes em todo o território nacional. Existe algum levantamento mostrando exatamente quantas instalações, quantos fiscais, quantos funcionários burocráticos, quantos terceirizados, enfim, quanto custa sustentar toda essa estrutura? E quanto aos órgãos de combate à sonegação - tais como tribunais e polícias especializados, etc. -, às escolas de administração fazendária e tantas outras estruturas agregadas? E quanto à infinidade de sindicatos e outras organizações que vivem em função de tributos? Se os impostos são essenciais à manutenção da sociedade, é absolutamente necessário evitar esse desperdício gigantesco de recursos, retirados do trabalho dos contribuintes. Não se pode mais tolerar que de um ano de trabalho dos brasileiros cinco meses sejam destinados aos tributos e, do total arrecadado, uma grande parte - talvez a maior parte - seja utilizada apenas para manter esse outro país dentro do Brasil. A reforma tributária é urgentíssima. Vamos combinar?

ADALBERTO MONTEMAGNI

montemagni@uol.com.br

São Paulo

_______________

CRIMINALIDADE

Morte na Pamplona

Na sexta-feira, dia 21, mais uma vida foi tolhida por causa de R$ 3 mil, sacados de um banco, supostamente, para pagamento dos funcionários de uma loja. A vítima, um jovem que fazia, há alguns anos, a segurança na região, não sei se do banco ou dos lojistas, não importa agora. O que tenho a dizer é que nem ao menos sei o seu nome, mas nos cumprimentávamos diariamente, pois era muito simpático e amigo de todos os que moravam ou trabalhavam na região. Um bandido, que estava com o dinheiro, levou um tiro na perna e foi preso. O comparsa dele, que o aguardava numa moto, fugiu após desferir um tiro na nuca desse jovem, cujo trabalho era proteger as pessoas e o seu patrimônio. Pergunto: até quando vamos assistir, passivamente, a tanta insegurança? Não está na hora de começarmos uma campanha para exigir de nossos parlamentares que criem leis mais rígidas para os criminosos? Chega de impunidade!

JOÃO MAGRO VENTURA

joaomv@terra.com.br

São Paulo

Pirataria

A propósito do editorial Pirataria e contrabando (22/5, A3), o que há a esperar de uma administração cujo chefe-mor informa, rindo, que viu um filme em cópia pirateada, como se a conduta fosse normal?!

FERNANDO L. SANTOS

fernando.lopes.santos@hotmail.com

São Paulo

_______________

ESCLARECIMENTO

Natura

No artigo Sustentabilidade insustentável (Aliás, 23/5), o sociólogo Ricardo Antunes apresenta aos leitores do Estado uma visão distorcida a respeito da Natura em três temas: sustentabilidade, relações trabalhistas e em relação à eleição presidencial deste ano. A Natura é uma protagonista relevante no campo daqueles que pretendem a construção de uma economia e de um País sustentáveis, integrante da rede de pessoas e organizações que, ao redor do mundo, trabalham pelo presente e pelo futuro do planeta. Essa é uma marca, é o próprio DNA da Natura. Quanto à venda direta dos produtos Natura, ela gera oportunidade de trabalho e renda para mais de 890 mil famílias só no Brasil. Trata-se de um modelo comercial, adotado em todo o mundo por dezenas de empresas, que é plenamente legal e aceito pela Justiça do Trabalho brasileira há quase 50 anos. Por fim, a decisão de Guilherme Leal de se engajar como pré-candidato a vice-presidente da República pelo Partido Verde não altera a política da Natura para campanhas eleitorais e partidos políticos. Guilherme Leal renunciou ao seu cargo de copresidente do Conselho de Administração e a empresa não apoiará Leal e a senadora Marina Silva nem nenhuma outra chapa à Presidência da República.

RODOLFO GUTTILLA, diretor de Assuntos Corporativos e Relações Governamentais

ana.cruz@mvl.com.br

São Paulo

_______________

"Deputados aprovaram pacote de bondades para os servidores públicos. Lula vai vetar ou só os aposentados vão pagar o pato?"

EDUARDO HENRY MOREIRA / SÃO PAULO, SOBRE O AUMENTO DE 7,7%

henrymoreira@terra.com.br

"Quando Lula viaja para intermediar a crise entre as duas Coreias?"

ROBERT HALLER / SÃO PAULO, SOBRE POLÍTICA EXTERNA

robelisa@click21.com.br

"Dornelles "terá sido" um grande abacaxi na chapa de José Serra"

ROBERTO TWIASCHOR / SÃO PAULO, SOBRE "SUJAR" O PROJETO FICHA LIMPA

rtwiaschor@uol.com.br

_______________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 3.104

TEMA DO DIA

São Paulo é a 117ª em qualidade de vida

Elaborado por uma empresa de consultoria em RH, ranking anual pesquisou 221 cidades no mundo

"São Paulo é uma cidade incrível, mas muito poluída, congestionada. Muito dura."

PERY SOUZA

"A pior coisa que fiz na minha vida foi sair de São Paulo. Fico feliz quando chego e vejo que, apesar de tudo, a cidade é linda."

MAURO MARIN

"Se compararmos com outras cidades do Brasil, pode até parecer que somos privilegiados, mas isto aqui é Terceiro Mundo."

LEANDRO PELLE

_______________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

Saravá, misinfío!

A seleção passou por Brasília pra quê? Lá tem muita má vibração! Recomendo, quando chegar à África do Sul, procurar um pai-de-santo local para tomar uns passes e um bom banho de descarrego...

Saravá, misinfío!

Mara Montezuma Assaf montezuma.fassa@gmail.com

São Paulo

_______________

Pé-Frio

O Corinthians recebeu visita do Lula na semana em que ia enfrentar o Flamengo pela Libertadores. O pé-frio ''secou'' o Coringão. Agora a seleção foi despedir-se dele em Brasília. Será que a CBF não tem medo do pé-frio?

Carlos Alberto Ferreira caaferreira@globo.com

São Paulo

_______________

Apoio?!

O ''cara'' não perde uma oportunidade para aparecer e ficar ''bem na foto'' para a população, nem que para isso precise fazer uma escala e ficar ''trabalhando'' em Brasília para recepcionar a seleção brasileira e criar o clima de apoio popular. Na verdade, será preciso torcer muito, pois alguns atletas ou equipes que já foram pedir apoio ao ''cara'' apresentaram resultdados lamentáveis.

Gentil Henriques Duarte Fº. gentilduarte@uol.com.br

São Paulo

_______________

Sal grosso para a seleção

A CBF deve ter comprado uma montanha de sal grosso para os jogadores e a comissão técnica afundarem o pé quando retornarem ao avião que vai levar a seleção para a África do Sul. Todo brasileiro, em especial quem é corintiano, sabe o quanto o presidente Lula é pé-frio. Não dá para entender a parada em Brasília.

Macmiller José Ribeiro macmilleribeiro@gmail.com

São Paulo

_______________

Agora... não vai!

Depois de sair daqui de Curitiba, a seleção passou por Brasília para tomar a bênção do São LuLLa.

Devem ter saído de lá com a certeza de que a taça não será nossa, graças ao estigma de seca-pimenteira que ''nossuguia'' conquistou.

Nem precisarei me dar ao trabalho de torcer contra. A visita ao rei já garantirá a derrota.

Só falta a Dilma.

Maria Eloiza Rocha Saez m.eloiza@gmail.com

Curitiba

_______________

Promoção

Agora eu entendi por que várias empresas estão promovendo a venda de seus produtos com o incrível atrativo de que o valor será integralmente devolvido ao comprador, no caso de o Brasil vencer a Copa do Mundo de Futebol.

Eles tiveram a informação privilegiada que a nossa seleção iria a Brasília para tirar uma foto com Lula e usaram o famoso retrospecto do nosso guia em termos de transferência de sorte para oferecer a promoção com risco zero.

Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com

Rio de Janeiro

_______________

Lula e a seleção

A seleção é do povo, certo? Errado. A seleção é da "zelite" política e esportiva do País. Que pelo menos Lula estivesse usando várias meias de lã.

Luiz Nusbaum, lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

_______________

PREMIAÇÃO DA SELEÇÃO DE FUTEBOL

Ouvi no Rádio, que a CBF pensa em premiar os jogadores, R$ 350 mil para cada um, em caso de conquista do HEXA.

Não deveria ser o contrário?

Pois defender nosso país na Copa do Mundo de Futebol tem que ser uma honra para os convocados, que já ganham demais em seus respectivos clubes, não é?

Não seria bom aumentar um pouco os salários dos que defendem nossas fronteiras territoriais e marítimas?

E que dizer de nós, pobres aposentados, que tiramos o azar de receber pouco mais que um salário mínimo?

QUE VERGONHA!

JOEL SANCHES CARRILHO telenett@terra.com.br

São Paulo

_______________

Corrupção na terra dos bafanas

Li a reportagem ''Estudo mostra corrupção em obras'' (Esportes, 26/5). A matéria revela a realidade das obras dos estádios da Copa do Mundo de 2010, a ser realizada na África do Sul. Essa notícia nos mostra que existem casos de corrupção e suspeitas de corrupção em diversas obras dos estádios sul-africanos, como, por exemplo, na construção do Estádio Mbombela, único caso confirmado de corrupção, onde a verba destinada a tal construção foi nada mais, nada menos que ? 100 milhões. A denúncia foi feita pelo presidente da assembleia local, Jimmy Mohlala, e a suspeita foi confirmada em fevereiro de 2009. Coincidência ou não, Mohlala foi morto um ano depois, em fevereiro deste ano. Existem outros casos em análise, onde, supostamente, há assassinatos e até relações de clientelismo, em pleno século 21.

Copa do Mundo: animação, paixão, emoção e corrupção. A corrupção é um conceito muito antigo, começou a surgir na antiga Grécia, onde os imperadores macedônios faziam complôs com políticos de outras nações para ampliar seu domínio. O problema é que isso foi no século 360 a.C., já se passaram quase 24 séculos e ainda existem os mesmos problemas. E, certamente, continuarão a existir. Como resolver isso? A meu ver, a única saída é uma maior rigidez na hora de distribuir as verbas e, depois, uma melhor e mais eficiente fiscalização. A África do Sul está cada vez mais parecida com o Brasil.

O futebol foi feito com a intenção de entreter as pessoas. Se formos analisar a situação atual do futebol superficialmente, é essa a sua principal função, mas, sempre que abrimos o jornal, vemos que, frequentemente, há violência: brigas de torcida, mortes, ameaças, entre outras. É essa a realidade, acredito que existem muitos casos (e quando digo muitos estou sendo eufemista) de brigas, chantagens, ameaças e assassinatos que aconteceram e acontecem por causa do futebol, assim como na África do Sul, com a morte de Mohlala.

Em contrapartida, existe também uma grande falha por parte dos órgãos controladores e principalmente do governo do país, que deveriam ter monitorado a todo momento a distribuição das verbas para os construtores dos estádios e fiscalizado as mudanças das mesmas ao longo do tempo. Não é difícil perceber um acréscimo de US$ 1,8 bilhão numa verba.

Victor Gemignani Vaccaro victorgeva@hotmail.com

São Paulo

_______________

Mausoléus aeroportuários

Nesta quarta-feira retornei de rápida viagem aos EUA, onde passei pelos aeroportos de Huston, Atlanta, Charlotte e Newark. Desembarquei no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, às 8h30, vindo num voo direto do aeroporto de Newark, na cidade de Nova York. No mesmo horário também aterrissou em Cumbica outro voo, vindo de Miami, igualmente lotado de turistas. O desembarque das duas aeronaves ao mesmo tempo causou extraordinário tumulto nas dependências de um dos maiores aeroportos do País, com engavetamento de malas nas esteiras rolantes e enormes filas de passageiros na passagem pela alfândega. Com a inércia do governo no desenvolvimento dos meios de transporte do País e principalmente dos aeroportos, fica claro que Lula vai mais uma vez pular fora de suas responsabilidades e deixar para o próximo presidente a impossível tarefa de transformar em quatro anos esses mausoléus aeroportuários em aeroportos modernos, que serão indispensáveis para recepcionar decentemente o enorme fluxo de turistas que comparece a uma Copa do Mundo de Futebol e a uma Olimpíada.

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

_______________

Eleições

Estive ontem no aeroporto de Guarulhos, demorei 15 minutos para entrar no estacionamento, pois metade dos portões estava quebrada, meu pessoal demorou quase duas horas para sair em razão da fila nos passaportes (brasileiros) e na Receita Federal. A Marginal do Tietê estava sem sinalização de faixas, em vários pontos havia obras abandonadas (e já inauguradas) e a Av. Tiradentes não tinha faixas pintadas no chão para orientar os motoristas. Já que o poder público não existe em âmbito federal, estadual e municipal, por que nos preocupamos tanto com as eleições? Não vai mudar nada mesmo...

Aldo Bertolucci accpbertolucci@terra.com.br

São Paulo

_______________

Anac e helipontos

Gente mais retrógrada! Proibir funcionamento de helipontos no topo dos prédios só pode ser duas coisas: burrice ou inveja. Nem precisa dizer de que partido é o autor da lei. O PT é mesmo a versão moderna da saúva...

Bob Sharp bobsharp@uol.com.br

São Paulo

_______________

Biblioteca nas escolas

Segundo a notícia "Lei exige que escola tenha biblioteca" (26/5), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretou que todas as escolas brasileiras que não possuem bibliotecas implantem as tais em, no máximo, dez anos. Também foi nessa mesma notícia exposto que todas as bibliotecas do País, já existentes ou que serão implantadas, devem possuir ao menos um título por aluno matriculado.

Para mim, o fato de os políticos do nosso país decretarem essas leis tão em cima da hora somente mostra quais os seus verdadeiros objetivos. Tenho essa opinião porque sei que, apesar de muitos brasileiros pedirem por melhorias na educação do Brasil, essas medidas só são tomadas às vésperas das eleições. Denomino essa situação como ridícula; não é para conseguir votos que um político deve tentar melhorar seu país, mas sim deve fazê-lo para ajudar seu povo.

Por outro lado, pode-se também pensar que Lula faz isso para ajudar os alunos de hoje em dia, criar para eles novas oportunidades. Contudo deve-se sempre lembrar que, se o presidente realmente estivesse com tais intenções, ele já teria exigido das instituições de ensino essa medida há muito tempo. Acredito, portanto, que a única intenção de Lula ao promover tal mudança em nosso país é conseguir eleitores para sua sucessora, Dilma Rousseff.

Espero que não somente Lula, mas todos os outros políticos que também usam essa mesma estratégia de marketing percebam quão sujo estão jogando e consigam mudar essa situação ridícula.

Gabriela Lotaif gabriela@lotaif.com.br

São Paulo

_______________

Sala de aula

Tenho lido a respeito da grande capacidade da pré-candidata Dilma Rousseff em ser uma excelente aluna, além de também ser extremamente disciplinada. Acho duas grandes virtudes o estudo e a disciplina. O que me preocupa mesmo são os seus professores.

Ewaldo Marçal Arantes ewaldoarantes@yahoo.com.br

Ribeirão Preto

_______________

Entrevista que dói

Depois de ouvir por três vezes, repito, três vezes, em entrevista à CBN, ontem, às 11 horas, a sra. Maria Isabel Noronha, presidente da APEOESP, aquela que estava no comício da Dilma, por ocasião da greve dos professores, bagunçando no Palácio dos Bandeirantes, dizer que em São Paulo a educação é um "POBLEMA", concluí que maior do que a educação, um problema grave têm, sim, os professores.

Renata Velludo Junqueira rvjun@hotmail.com

São Paulo

_______________

Distribuição de renda

Dilma Rousseff se diz a favor da distribuição de renda equitativa e definitiva. Essa distribuição de renda definitiva já existe: veja os cartões corporativos, os penduricalhos nos elevados subsídios dos congressistas, as mordomias, os elevadíssimos salários de instituições públicas...

Na verdade, existem três tipos de distribuição de renda no Brasil. Uma pelos cartões corporativos, outra pela voracidade da corrupção e outra pelo Bolsa-Família. A distribuição de renda pelo Bolsa-Família, na verdade, é a distribuição da enganação da miséria e vale para a compra de votos, uma vez que R$ 127 por mês não dão para um meio dia. Se chamam a isso de mata-fome, talvez pensem que o estômago do pobre seja semelhante ao de um sapo.

Alberto Nunes albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

_______________

Ditadores na mira

Oportuna e corajosa declaração de José Serra acusando Evo Morales de ser cúmplice na venda de drogas para o Rio de Janeiro.

O candidato tucano jamais foi leviano e não seria agora que prejudicaria sua imagem, já que detém um currículo raro como homem público.

Diferente do Lula, que engoliu humilhações e ficou de cócoras para o Morales quando este sequestrou os direitos da Petrobrás na Bolívia.

Desta forma o candidato tucano dá sinais de que, em vencendo as eleições, não vai compactuar com governantes que desrespeitam o Brasil, ou até com vocação antidemocrática, como Fidel, Chávez e Ahmadinejad.

Esta reação do Serra sinaliza uma nova ordem para o futuro da diplomacia brasileira, que na gestão Lula continua em frangalhos, expondo o Brasil ao ridículo em vários eventos.

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

_______________

Pior que a bomba

Serra, ao falar que a Bolívia faz corpo mole para o tráfico e produção da cocaína, não disse nada que não seja óbvio. Na nova Constituição escrita sob seu comando, a coca adquiriu status de "recurso natural renovável da biodiversidade da Bolívia e fator de coesão social". Em quatro anos, a produção de pasta-base de coca e de cocaína na Bolívia aumentou 41%. A maior parte vem para o território brasileiro: das 40 toneladas de cocaína consumidas anualmente no País, mais de 80% são da Bolívia. Evo Morales estimulou a criação de novos campos de plantação da folha de coca na fronteira com o Brasil, do tipo que não é bom para mascar. Devido à sua proximidade com Lula, tornou-se tabu tratar das coisas da Bolívia pelo nome. Seu status de ''irmãozinho pobre'' permitiu até que ele tungasse uma refinaria da Petrobrás, sem que, como seria de esperar, o mundo viesse abaixo nos jornais. Rasgando-se o véu do politicamente correto, o que vemos é - no mínimo, e sendo muito caridosos - o que Serra disse: Evo finge que não sabe de nada. O seu ''recurso natural renovável e fator de coesão social'' tem matado e acabado com o futuro de milhares de jovens brasileiros. É pior do que qualquer bomba atômica!

M. Cristina da Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

_______________

Bolívia

Serra esta falando o que seus eleitores (os 13% que não aprovam) já sabem há muito tempo. Alguém pode afirmar que os lucros (sic) não podem financiar algum partido político ou alguma cooperativa?

Jose Roberto Palma palmapai@ig.com.br

São Paulo

_______________

Mentir pode?

Usando a mentira como método, Dilma Rousseff, a candidata do Lula, declarou: "Fizemos só 1 milhão de casas nessa primeira fase, entre 2011 e 2014 dá para fazer mais 2 milhões." A que casas a candidata se refere, serão casas desenhadas no papel? Se nem 10% do projeto Minha Casa, Minha Vida foram entregues...? Fazer propaganda antecipada é caso de multa. E propaganda enganosa é caso de quê? De polícia, de falta de vergonha ou está tudo liberado?

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

_______________

Vive la différence

Impressionante a diferença entre Serra e a Dilma de Lula, no encontro com empresários na CNI. Enquanto o primeiro fala na criação de subsídios fiscais para recuperar a infraestrutura do País, sucateada nestes anos de governo Lula, a candidata do presidente fala em criar mais Ministério, ou seja, mais despesas públicas pagas

com dinheiro do povo, dando empregos públicos para petistas e sindicalistas.

Francisco José Sidoti fransidoti@terra.com.br

São Paulo

_______________

Ministério da Pesca

O Ministério da Pesca colocou peixe barato na nossa mesa?

Não, sua criação serviu apenas para pendurar companheiros e aderentes na folha de pagamento do governo federal.

A pequena e a microempresa não precisam de um Ministério. Precisam, sim, e muito, de uma diminuição das exigências burocráticas e de menos impostos, principalmente no momento da instalação, pois no Brasil investimento recolhe imposto.

Aliviada desta carga brutal, a pequena e microempresa geram empregos e impostos.

Basta de Ministérios inoperantes.

Cloder Rivas Martos sheinerivas@hotmail.com

São Paulo

_______________

PRECISAMOS DE OUSADIA

A tão falada popularidade de Lula tem sido entrave para que se falem verdades sobre seu governo.

Principalmente os jornalistas parecem encantados com números tão expressivos de aprovação e por isso não apontam as grandes falhas de sua administração.

Qualquer pessoa ou jornal que o faça logo fica estigmatizado como direitista ou coisa parecida.

Os candidatos à Presidência não podem cair nessa armadilha e devem indicar o que realmente foi bom no governo Lula e o que é preciso fazer para que o Brasil consiga superar os inúmeros entraves que tem.

Na sabatina realizada pela CNI, José Serra ousou apontar e discutir vários pontos em que, indiscutivelmente, Lula deixou de agir ou que se faz imperioso mudar.

Serra criticou o loteamento que se fez nas agências reguladoras, cuja natureza indica que o apadrinhamento só traz prejuízo para a Nação, principalmente na Infraero.

Criticou o gargalo que temos com estradas horrorosas, portos, enfim, na infraestrutura, que PAC nenhum deu jeito.

Falou dos enormes gastos com a administração e do gigantesco déficit industrial, que leva ao risco da desindustrialização.

Defendeu reforma tributária, enfim, deu um banho de conhecimento dos problemas que apresentamos e sem os quais jamais iremos prosperar.

O que o Brasil precisa é de uma pessoa que sabe dos problemas que temos e não tenha medo de pôr a mão na massa para resolvê-los.

Chega de discursos e parábolas fantasiosas que agradam à plateia da hora, mas não levam a lugar nenhum.

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

_______________

SERRA VENDO DILMA PASSAR

Há pouco mais de 2 meses, nas pesquisa eleitorais Dilma estava 10 pontos atrás de Serra, agora estão rigorosamente empatados. Muitos atribuem sua subida ao fato de sua imagem estar colada à do presidente Lula. Discordamos, pois quando ele andava para cima e para baixo levando sua candidata no colo, ela estava atrás nas pesquisas e só quando começou a se mostrar sozinha é que Dilma não parou de subir e, muito provavelmente , já deixou o emperrado Serra para trás. Qual a razão? Puro marketing.

Seus coordenadores de campanha estão fazendo um trabalho perfeito, sabem que ela não tem fluência verbal, fala até umas bobagens. O que foi feito? Ela, quando se expressa, somente lê e fala pouco. Na fala espontânea, visivelmente se expressa por frases decoradas, jargões. Contudo ela está se vestindo elegantemente, bem produzida, e com essa imagem quase todo dia aparece na televisão, tem direito a fotografias coloridas nos principais jornais do País. Já apareceu de branco, azul, bege, preto, desfilando em festas populares, em missa de Igreja Católica, cultos evangélicos, recebeu bênçãos de orixás em centros espíritas, sempre bonitona, variando vestidos, terninhos de corte esmerado, com sorriso constante, apagou completamente a imagem de guerrilheira.

Enquanto isso, Serra aparece pouco, semblante abatido, inadequadamente vestido, sempre do mesmo jeito, calça de terno, camisa social arregaçada, sem gravata nem paletó, cores bem sóbrias, um perfeito burocrata. Gosta de discursos abordando problemas econômicos do Brasil, economia mundial, ou seja, muito longe do que entende e se interessa o povo brasileiro, onde estão aqueles que constituem mais de 80% do eleitorado nacional. Se Serra, urgentemente, não mudar o visual, ficar se preocupando com debates políticos, não sair pelo Brasil rezando, suando, abraçando pobre, beijando velhinhas, pegando criancinha no colo e não perder uma festa popular, vai ficar muito difícil, quase impossível chegar ao Planalto. Vai acabar assistindo à posse de sua oponente.

Os caciques do PSDB, um desastre, não são populares, não ajudam, alguns jogam até contra, nenhum deles está fazendo o que Lula faz, nenhum deles tem militantes.

João Henrique Rieder rieder@uol.com.br

São Paulo

_______________

AÉCIO NEVES

Caso Aécio Neves se mantenha nessa posição egoísta, provinciana e burra, prometo que jamais votarei nele, pois somente o neto do estadista Tancredo Neves ainda não percebeu a encruzilhada nacional que se aproxima.

Caso o PT vença estas eleições, estará pavimentado o caminho para Lula voltar em 2014 e, quem sabe, ficar até 2022, com o PT completando 20 anos no poder, tal qual a ditadura militar.

O Brasil não merece isso, pois seria um retrocesso imenso, visto que agora eles já se acham no direito até de desenterrar estatais que sempre só deram prejuízo e que nem cabem no contexto moderno atual.

Serra e Aécio juntos seria o pesadelo da ''cumpanherada'' (ou camaradas), que montou uma rede fortíssima de propaganda nacionalista mentirosa e megalomaníaca em todos os setores do Estado, aos moldes daquela criada por Goebbels na Alemanha nazista.

Sandro Ferreira sandroferreira94@hotmail.com

Ponta Grossa (PR)

_______________

GENTES DAS ALTEROSAS

Os narcisísticos meneios com que o Aécio Neves brinda a patuleia devem ser entendidos pelo que Guimarães Rosa escreveu sobre as gentes das Alterosas.

Dizia o Rosa, citado pelo Paulo Mendes Campos: ''O mineiro espia, escuta, protela, se sopita, tolera, remancheia, perrengueia, sorri, escapole, se retarda, faz espera, tempera, cala a boca, maltrata, distorce, engabela, ponteia, se prepara.'' Acho que é caso de perguntar: onde fica o caráter?

Alexandre de Macedo Marques ammarques@uol.com.br

São Paulo

_______________

Resposta

Parece que a leitora sra. Doca Ramos Melo (26/5) não conhece nada de ego de políticos, principalmente dos mineiros. O ex-governador Serra tinha uma reeleição praticamente garantida. Enganou os paulistanos assinando uma declaração registrada em cartório. Não cumpriu e deixou Kassab, do DEM, em seu lugar. Não resistiu e se candidatou ao governo do Estado. Agora volta a fazer o mesmo: teimoso, abandonou Aécio e quer porque quer ser presidente. Não venha agora culpar o ex-governador mineiro pelos seus percalços. Arque agora com suas opções e não venha reclamar do seu próprio egoísmo! A mesma resposta vale também para o leitor sr. Helcio Silveira!

Maria de Mello nina.7mello@uol.com.br

São Paulo

_______________

Votos de bandidos

O TSE determinou que sejam instaladas seções eleitorais especiais em unidades de internação de adolescentes,.assegurando aos presos provisórios e menores infratores o direito de voto. Estamos diante de um paradoxo, pois tais menores, considerados irresponsáveis perante a lei penal, são plenamente capacitados para eleger nossos

representantes. Propomos a exigência de ficha limpa também para os eleitores.

Arsonval Mazzucco Muniz arsonval.muniz@superig.com.br

São Paulo

_______________

Obama

Gostaria de agradecer e sugerir a mesma sensatez do presidente dos Estados Unidos de não vir ao Brasil no segundo semestre para não interferir nas eleições! Que oportuno! Assim não damos pasto ao ego de muitos!

Matilde de Paula Romano mati.paula@yahoo.com.br

São Paulo

_______________

Semeando o Armagedon

Pelo que entendi da matéria "Energia nuclear, meio ambiente e soberania", da lavra do ministro Samuel Pinheiro Guimarães (26/5, A2), o excelentíssimo secretário para assuntos ''estratégicos'' de Lulla parece considerar válida a democratização dos meios de destruição em massa, sob o argumento da injustiça da atual assimetria entre as nações com e sem poderio atômico. Acho simplista esse raciocínio e mais ainda o de achar que as potências nucleares podem abdicar de suas armas de destruição em massa. Isso é quimera porque um desarmamento nuclear não teria como ser operacionalizado de forma confiável. EUA, Rússia, China, Reino Unido, China... todos eles podem, se quiserem, eliminar seus arsenais e, já no dia seguinte, terem novas bombas fresquinhas prontas a serem usadas. Quem da AIEA iria conferir ponto por ponto do território americano ou russo (por exemplo) para saber se há mísseis armados em locais secretos ? Isso é asneira de amadores. A Caixa de Pandora já foi aberta faz tempo e, agora, o máximo que se pode conseguir é que a tecnologia para a disseminação de artefatos nucleares não se dissemine, "democratizando" e antecipando o Armagedon, o que, em definitivo, não interessa a ninguém. Importa, sim, mais que tudo, que se evite a disseminação estúpida de armas atômicas porque um mundo assim seria um lugar infinitamente mais hostil - e perigoso - do que é hoje. O resto são devaneios de gente ingênua que vive com os pés nas núvens e a cabeça em cogumelos envergonhando nosso País nos foros internacionais.

Silvio Natal silvionatal49@yahoo.com.br

São Paulo

_______________

Excelência

Não sou cabeça dura. Baixo a minha guarda ideológica para cumprimentar o sr. Samuel Pinheiro Guimarães, ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, pela excelência do seu artigo de ontem no Estadão (A2), que não carece de qualquer emenda. Aproveito para, mais uma vez, criticar a irresponsável iniciativa do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, "o bonzinho", de aderir ao Tratado de Não-Proliferação Nuclear de Tlatelolco, em 1998.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

_______________

Acordo com o Irã

Está noticiado que este país, o Brasil, "fechou" um acordo com o Irã e a Turquia. Muito bem, é questão fechada, pois; mas não é uma questão secreta. Assim, não bastam as notícias dos jornais a respeito. Todo cidadão brasileiro envolvido e interessado tem o direito de conhecer os exatos termos desse acordo. Onde foi ele integralmente publicado? As autoridades brasileiras que se envolveram na negociação desse acordo têm a obrigação de divulgar o seu texto integral para dele dar conhecimento a todos os cidadãos brasileiros. E fazê-lo na língua portuguesa, é claro.

PEDRO LUÍS DE CAMPOS VERGUEIRO -pedrover@matrix.com.br

São Paulo

_______________

LIXO

Li a reportagem "Brasileiro produz tanto lixo quanto europeu" (26/5) e fiquei muito assustado com os números mencionados na matéria com relação ao descarte de lixo por brasileiro por dia nas grandes cidades, como Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

O que mais me impressiona é a falta de estrutura de destino do lixo. Uma boa parte dele vai para o lixão, a pior das opções.

Apesar de isso ser um reflexo de um aumento na economia do País, há mais pessoas consumindo e nenhuma lei que regulamente o descarte desses materiais, também ligados à área de construção. Já existe uma lei aprovada na Câmara, porém ainda não sancionada pelo presidente Lula, o que não dá pra entender é o motivo de tanta demora.

Isso comprova que o brasileiro ainda não está consciente da importância da reciclagem e da distribuição correta do lixo.

Dessa fora, aonde será que vamos parar? Talvez num lixão!

Antonio Mirada tuti_pbm@hotmail.com

São Paulo

_______________

NÃO VETE O FATOR PREVIDENCIÁRIO!

Sr. presidente, espero que V. Exa. esteja bem! Eu estou ótimo, graça ao bom Deus, mas deveras preocupado e tento externar abaixo o que sinto.

Por que insistir em vetar um direito real do povo? Não acredite nesses dois ministros que só sabem ''ferrar'' o povo e aumentar os tributos. Eles só exergam o lado financeiro do negócio e não têm sensibilidade social. Eles não precisam de fator, pois já estão com os rendimentos ''deles'' garantidos.

Por que prejudicar milhões de trabalhadores, vetando o reajuste de 7,7% e o fator previdenciário?

Por que quando do aumento para os parlamentares e outros funcionários públicos também não questionam e vetam?

Por que não contratar uma consultoria idônea (Price, Ernest Young, etc.) para fazer um levantamento geral das arrecadações, dos gastos e da destinação das verbas previdenciárias, como o fazem as grandes corporações, e dar uma explicação convincente ao povo?

Por que V. Exa. não cumpre as promessas de campanha e acaba com o assistencialismo barato e a negociação de cargos? Isso, sim, acaba com os recursos do querido Brasil.

Por que V. Exa.. em 8 anos, não fez as reformas da Previdência, tributária, política, do Código Penal, etc., como havia prometido?

Por que V. Exa. não verifica realmente o que está acontecendo com a educação, segurança e principalmente a saúde? Não adianta nada criar escolas e hospitais novos se os existentes não têm condições de funcionamento. É preferivel ter cem hospitais bons ao invés de mil péssimos.

Espero que V. Exa. seja sensato e não vete o fator previdenciário. Se assim o fizer, tenha certeza, a perda política será grande para a sua candidata

Obrigado e que Deus Ilumine a sua mente e a sua decisão.

Antonio Paulo Pessotto p-pessotto@uol.com.br

Jundiaí

_______________

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.