Cartas - 27/05/2011

CASO PALOCCI

, O Estado de S.Paulo

27 Maio 2011 | 00h00

Lulocracia

Demorou bem menos do que eu esperava! Lula voltou - agora informalmente - ao papel de presidente da República. Diante da falta de habilidade e de preparo de Dilma Rousseff para a articulação política do governo, num momento em que Palocci - o encarregado original da atribuição - se encontra por demais fragilizado pelas denúncias de favorecimento por possível tráfico de influência, restou só uma saída: delegar ao "cara" o papel de chefe. Ele, óbvio, adorou a oportunidade e se deixou fotografar ao lado dos companheiros durante a semana com nítida expressão de regozijo pessoal. Deve estar pensando: o comandante sou eu de novo. Bastaram cinco meses para acontecer o que já se previa. Iniciou-se, de fato, a temida lulocracia.

HENRIQUE BRIGATTE

hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

_________________________

Sistema de governo

Pelos últimos acontecimentos políticos, conclui-se que estamos vivendo num Estado parlamentarista: a Dilma é mera presidente representativa e o Lula é o primeiro-ministro.

JOÃO MENON

joaomenon42@gmail.com

São Paulo

_________________________

Telhado de vidro

Como esperávamos, o "poste" não aguentou resolver sozinha o primeiro grande embate do seu governo e usa a popularidade do mestre para abafar o assunto Palocci. Ou será o contrário? Caindo Palocci pelos servicinhos prestados e muito bem remunerados, cairia também o "mestre", porque nesse embate o telhado é de vidro? O próximo capítulo dirá...

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

_________________________

Substituições em campo

Quando Lulla diz que não pode deixar Pelé no banco, quer dizer que Palocci é indispensável. Ok, mas o que Dilma faz no banco?

FLÁVIO CESAR PIGARI

flavio.pigari@gmail.com

Jales

_________________________

Insatisfação

O ex-presidente avisou a Palocci que congressistas aliados andam insatisfeitos. Ora, isso é fácil de resolver, basta reativar o mensalão e ficará tudo certo. Ou não?

ADEMAR MONTEIRO DE MORAES

ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

_________________________

Bravo, presidenta!

Louvável a interferência pessoal da presidenta determinando que a Polícia Federal apure com rigor e celeridade o crime praticado contra a vida do ambientalista José Cláudio e sua mulher, no Pará, para que seja aplicada punição severa. Idêntico empenho é o que aguarda a parcela consciente da sociedade brasileira comprometida exclusivamente com a preservação do Estado Democrático de Direito quanto à apuração das "ocorrências" envolvendo, em São Paulo, o ministro Palocci, que enriqueceu de modo surpreendente em curtíssimo espaço de tempo. E também a participação do empresário Bumlai, amigão de Lula, no escândalo das propinas exigidas por governantes em Campinas. Ainda há tempo...

ULISSES NUTTI MOREIRA

ulissesnutti@uol.com.br

Jundiaí

_________________________

Explicações

O tratamento governamental ao assunto das consultorias paloccianas é sempre lateral, ignorando os aspectos fundamentais. Há um fato claro: o crescimento patrimonial fabuloso de Palocci quando era, e ainda é, influente no governo. Basta explicar esse fato central. É só, o resto é sofisma.

CLODER RIVAS MARTOS

closir@ig.com.br

São Paulo

_________________________

Cláusula de sucesso

Com relação ao comentário da leitora sra. Maria Antonieta Vidigal Milanese (O avesso do avesso, 22/5), uma possibilidade de aquele que rescinde um contrato ser pago por isso seria a existência de uma cláusula de sucesso pela qual, se o contratado for nomeado ministro, poderá melhorar muito seu desempenho como "consultor" e por isso receberá o pagamento antecipadamente.

ALEXANDRE MARTINI NETO

amartini906@gmail.com

Rio Claro

_________________________

Lamentável barganha

Como cristã, sinto-me envergonhada pelo fato de a bancada evangélica ter recuado no endosso à convocação do chefe da Casa Civil em troca do cancelamento da cartilha anti-homofobia. Deixando de lado convicções de ordem religiosa, acredito que a distribuição do kit anti-homofobia não incentivaria os alunos a que ele se destinaria a "se tornarem" homossexuais (como se isso fosse possível), apenas lhes garantiria o direito de serem respeitados como pessoas que são. Caso tal bancada fosse realmente composta por verdadeiros e íntegros cristãos, agora, mais do que nunca, batalharia pela elucidação da verdade. Com essa lamentável barganha proposta pela nossa presidente e aceita pelos ditos discípulos de Jesus, os parlamentares evangélicos e católicos perderam uma preciosa oportunidade de demonstrar o seu compromisso com a propagação do respeito a todos os cidadãos, indistintamente, bem como demonstraram a sua total falta de compromisso com a verdade. Respeito e verdade que o Deus que eles dizem seguir tanto propagou.

JULIANA EID DA SILVA

ju_eid@yahoo.com.br

São Paulo

_________________________

Covardia

No intuito de defender seu indefeso "coleguinha" Palocci, Dilma deixa de ensinar aos nossos filhos como tratar os coleguinhas deles em sala de aula. A bancada religiosa trata tal educação como "estímulo" à homossexualidade. Estímulo?! O que é preferido não precisa ser estimulado ou desestimulado, é parte da essência da pessoa. Ou os nobres colegas acham que não educar sobre como tratar as diferenças diminuirá o número de homossexuais no País? Apesar de vitoriosa, a atitude é covarde. Ora, se a bancada religiosa acredita que a investigação deve ser feita, por que não apoiá-la sem esperar nenhum retorno?

LUIZA FISCHER CARNEIRO

luizafischer@gmail.com

Rio de Janeiro

_________________________

Kits necessários

Dona Dilma tem razão, de kit homofóbico ninguém precisa. O que necessitamos com a máxima urgência é de kit anticorrupção, kit ética e kit moralidade!

VICTOR GERMANO PEREIRA

victorgermano@uol.com.br

São Paulo

_________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.387

TEMA DO DIA

iPad 2 no Brasil: 103% mais caro que nos EUA

Aparelho chega às lojas do País com número bem menor de unidades do que a versão anterior

"Se fosse 1.000% mais caro, ainda venderia. Brasileiros adoram pagar impostos absurdos."

DARLON OLIVEIRA

"O pior é que tem gente que paga isso sem reclamar, só para aparecer. Terceiro Mundo."

PEDRO WAINER LUCIO PEDRO

"Ridículo o imposto cobrado aqui. Para quê? Só para ter mais dinheiro para desviar?"

DIEGO FRANCO

_________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

SISTEMA FRÁGIL

Os 11 anos de adiamento da prisão de Pimenta Neves mostram a fragilidade do gigantesco, burocrático, ineficiente e benevolente sistema legal e penal brasileiro, derrotado pela inteligência dos poucos advogados da defesa. O coroamento será a permanência de apenas 23 meses na prisão.

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

_________________________

PIMENTA NEVES

O assassino Antonio Marcos Pimenta Neves, no dia 05 de maio de 2006, foi condenado a 19 anos, dois meses e 12 dias de prisão, em regime integralmente fechado, pelo assassinato duplamente qualificado de sua ex-namorada Sandra Gomide, no dia 20 de agosto de 2000. Mas ele esteve em liberdade até o dia 24 de maio de 2011. Somente depois de 11 anos o Supremo Tribunal Federal autorizou prende-lo. Esta é uma história muito triste. Depois de um estar junto durante quase quatro anos, a jornalista Sandra Florentino Gomide resolveu dar um basta no seu romance com o Diretor de redação Antonio Marcos Pimenta Neves, e no dia seguinte foi demitida por ordem do ex-namorado. A partir deste momento, ela descobriu que o parceiro não era simplesmente um amante, mas seu dono. Na cabeça do poderoso amásio, tudo o que acontecera entre o casal naqueles anos dourados, todos os atos praticados por ele, e que tivessem favorecido, de algum forma, a jornalista na sua ascensão profissional e pessoal, deveria ser pago com a obrigatoriedade da sua permanência ao seu lado até que a morte os separasse. Numa relação onde a diferença de idade atinge trinta anos, os envolvidos precisam ter uma cabeça muito boa, arejada, e, principalmente, uma inteligente visão, aceitação e compreensão geral da realidade do mundo que os cerca. Mais do que nunca, o amor só será eterno enquanto durar. Muitas pessoas costumam afirmar que a paixão nos deixa cegos, completamente enlouquecidos, o que é uma realidade, mas não é nenhuma tragédia, porque o ser humano é um animal racional. Ficar perdido de paixão por alguém não nos atira automáticamente na irracionalidade. Quando entramos em estado de paixão, começamos a sentir uma necessidade continua da pessoa amada. A nossa referência emocional, a partir daquele momento, passa a ser o outro. A suavidade da voz, o calor da pele, beleza dos gestos, sedução do andar, tudo isto, e muitas coisas mais, nos levam a ficar em estado de fascinação total pela pessoa que amamos. Fico pensando em quantos bilhões de pessoas já se apaixonaram loucamente por toda a história do mundo em que vivemos. E dentro deste quadro, eu imagino quantas vêzes um caso de amor foi interrompido unilateralmente, isto é, um dos amantes, por algum motivo, ou até sem motivo algum, perdeu o pique da paixão. Se todos os que foram abandonados, tivesssem assassinado os amantes desertores, acho que poucas pessoas estariam habitando o nosso planeta. Precisamos ter uma cabeça muito boa, para admitir que não tivemos a capacidade necessária para satisfazer a pessoa que nos deixa, e uma visão muito ampla, de que no futuro iremos encontrar uma outra, que poderá ser a nossa alma gêmea, cujos corpos se entrelaçarão quando estas almas se beijarem. A paixão é um sentimento forte, livre e profundo. Um afeto violento e egoista, só é paixão no dicionário dos incompetentes, mal intencionados e ignorantes, que usam a coação física ou moral, na tentativa de obter o amor do outro. Creio ser este o caso do assassino Antonio Pimenta Neves. Ele retirou da sua memória, algo muito importante, que pela própria profissão que exercia, jamais deveria ter esquecido, qual seja: ''aonde não existe liberdade, não pode florescer nada''. Após ter cometido o crime, o assassino fugiu, fez alguns contactos importantes, homiziou-se na casa de um amigo, escreveu uma carta cheia de mentiras para a sua filha, simulou um suicídio e foi parar num hospital. Como sempre acontece nestes casos, quando a vítima é mulher, o assassino começou a desmontar a vida íntima da Sandra Gomide, inclusive dizendo que a mesma, quando o deixasse, iria ''voltar à sua vidinha''. É uma espécie de ''só serás santa comigo''. Para finalizar, devo dizer que o crime foi traiçoeiro, uma verdadeira tocaia, praticado por um homem covarde e mentiroso, que havia dito a seguinte frase de efeito tempos atrás: ''Fazer justiça com as próprias mãos é atributo de sociedades primitivas''. Diante do assassinato covarde de Sandra Gomide, e se olharmos friamente a nossa sociedade atual, acho que uma outra frase cairia feito uma luva: ''Fazer injustiça com as próprias mãos é atributo de sociedades avançadas''.

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

_________________________

PROFILAXIA

É muito saudável ler e ver nas colunas sociais, eletrônicas e impressas de Campinas, a ausência de todos os envolvidos nos escândalos da Prefeitura da cidade, até pouco tempo seus contumazes frequentadores. Parabéns aos colunistas pela profilaxia. Doravante, que sirva de lição em benefício da sociedade: políticos, só no horário político, compulsoriamente nos canais da TV aberta. Fazer o quê? Para os corruptos, ainda que suspeitos, só os canais de esgoto, desde que paguem propinas aos ratos e baratas, além de ratazanas, para ficar ali. Os sempre orgulhosos campineiros estamos enojados - faz tempo.

Moacyr Castro jequitis@uol.com.br

Ribeirão Preto

_________________________

POLÍTICOS...

Não há dúvidas de que a política é o grande mal do Brasil.Vê-se ,agora, quando da votação quanto à conservação da árvores.Infelizmente os políticos,muitosdeles ,ou são interessados diretamente na conservação do que está errado;ou são comprados pelosinteressados,tanto que pretendem que não se cobrem as multas pelo descalabro dadevastação. Eu me lembro,que, há anos , vi a confissão de um marginal que disseter ele derrubado mais de mil árvores no Pará de castanhas do Pará.Pois bem,o Brasilpassou a importar castanhas. Pagamos preços absurdos por elas. Eu disse, na ocasião que ele,se eu fosse governo,ele seria pendurado pelo pescoço ,na 2ª.árvore.Eu não votei nunca para o Getúlio;mas hoje,eu estou com ele ,no que procuravapreservar o que é nosso.Faltam não só leis mas vontade de se pôr a casa emordem. Em vez de multas,por exemplo,deveria haver punição carcerária:cadeia! Multas são sempreanistiadas e,com esse Congresso,tenho certeza que serão.Tenho convivido com nossos políticos e não é à-toa que nãovoto para ninguém ,desde que completei 70 anos:não adianta!Deixamos 20 e poucosanos de ditadura e durante ela foi a mesma coisa em inúmeros setores,porexemplo da Educação :leis inconstitucionais promulgadas e o STF de nada valeu .Euingressei com uma representação contra o Sr.Laudo Natel que simplesmente,inconstitucionalmente,elevou cerca de 600 cupinchas para supervisores pedagógicos .O STF julgou inconstitucional;mas eles continuaram lá. Muitosdeles até hoje e outros até aposentaram-se que nem eram da carreira,o queaconteceu com uma professora que eu disse o nome,na minha representação que, deprofessora primária,foi elevada para supervisora do ensino médio.Se eu aindaestivesse como Diretor de Escola ,cargo galgado por concurso, ela seria minhasuperiora:durma-se com um barulho desses! Pelos idos da Revolução,que eles diziam redentora,foramelevados inúmeros servidores que nem sequer era concursados, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo,como assessores Ténicos Legislativos e confesso,porquemuitos deles foram corrigidos por mim,no português,que fui nomeado por 2anos,cargo constitucional,porque fui nomeado pela Mesa de então,de acordo com aConstituição, em cargo em comissão, que abandonei para voltar para Diretor deEscola, muitos que nem bem alfabetizados eram. Isso deu-se no chamado pacotãode um dos governadores impostos pela Revolução. Hoje,como Diretor de escola aposentado,euganho pouco mais de R$2.000,00 (dois mil reais mensais), eles passaram a ganhar cercade R$20.000,00 (vinte mil reais )mensais ou mais.Vale a pena ser político!O quenão vale é para o povão,sempre prejudicado.

Principe Credidio adv.principecredidio@terra.com.br

São Paulo

_________________________

MORALIDADE PÚBLICA ESFACELADA

Os fatos recentes que povoam o noticiário nacional mostram que a cidade de Campinas/SP, graças às investigações da Polícia Civil e do Ministério Público, conseguiu sair da letargia política em que se encontrava.Não raro, era possível encontrar pessoas nas ruas que sabiam de algum "podre" na conduta funcional dos principais secretários do prefeito de Campinas, mais nunca as coisas vinham à tona, provavelmente por medo. Corrobora essa situação a constante grosseria do secretário de comunicação da prefeitura quando respondia a questionamentos ou críticas da população acerca de serviços públicos ruins, ou da ausência do poder público municipal em áreas fundamentais. Agora se sabe a razão de tanto nervosismo. Falar de "tolerância zero" em relação a irregularidades ou ilícitos praticados no município, colocando-se publicamente como "amigo" de autoridades da região, como fez o secretário municipal de segurança pública, enquanto ele e outros responsáveis pela administração da cidade se esbaldavam com o dinheiro público por meio de todo tipo de picaretagem, é repugnante! O esquema fulminado pela delação premiada do ex-presidente da Sanasa, senhor Aquino, mostra o quanto o povo de Campinas foi enganado, aviltado e menosprezado pela atual administração municipal. Até obras de largo alcance social como as naves-mãe, ficam em xeque quanto aos procedimentos licitatórios para sua construção, e contratação de prestadores de serviços nas unidades. Nada feito pela gestão atual, depois desse show de desmandos e descaramento, pode ser levado a sério. Tudo está sob suspeita. Não é à toa que, reiteradamente, o Tribunal de Contas do Estado tem rejeitado conta após conta do nosso município. Se alguém imaginava que a política em Campinas havia alcançado o fundo do poço, enganou-se: conseguiram cavar um pouco mais. A última prova de total descaso com a opinião pública é a recente nota assinada por vários partidos políticos da base de apoio ao prefeito. Essa manifestação demonstra que a opinião pública e nada é a mesma coisa. Imaginar que o Dr. Hélio de Oliveira não sabia de nada e não participou de coisa alguma, tendo como secretária de governo sua própria mulher, que conduzia a administração com mãos de ferro, o que é notório para todos na cidade, é o ápice do escárnio, o apogeu do deboche em relação ao povo de Campinas. A nota divulgada pelo bloco de apoio ao prefeito não preza a governabilidade. Zela, apenas, pelos cargos que cada partido tem na Administração Municipal. Não respeita a inteligência do povo e tampouco a moralidade pública, revelando que, além de fundo, o poço é bem largo na política da cidade. Não há mais condições para que qualquer projeto sério, do interesse da cidade, seja apresentado pelo atual prefeito e votado nesta gestão. Inexiste credibilidade para tanto. A governabilidade foi ferida de morte graças à sanha corrupta de membros do governo que praticamente tomavam café da manhã, almoço e jantar no quarto andar do Palácio dos Jequitibás.Não há dúvidas de que os fatos até aqui noticiados são a ponta de um iceberg que começou na primeira gestão do Dr. Hélio de Oliveira. A participação da prefeitura em todos os grandes empreendimentos imobiliários na cidade também deve ser investigada, em razão de caber a ela a fiscalização da regularidade e a concessão de alvarás para construção em um segmento que movimenta milhões e que, portanto, não estaria a salvo dos corruptos do município. A Polícia Civil de São Paulo e o Ministério Público Estadual cumprem o seu dever. Espera-se que a Justiça coroe de êxito esse árduo trabalho, punido exemplarmente os culpados, e deixando bem claro a todos os agentes públicos e políticos que não se deve brincar com a esperança e a credulidade das pessoas, como se fez em Campinas. Espera-se, a bem dos valores mais caros a qualquer sociedade, que a farsa em Campinas tenha chegado ao fim.

José Vieira da Silva Junior vsjr12@gmail.com

Campinas

_________________________

CORRUPÇÃO EM CAMPINAS

O Ministério Público Estadual (MPE) apura um esquema de corrupção e mensalinho na Prefeitura da cidade de Campinas, SP, onde já foram presos 20 pessoas envolvidas. Na mesma semana, cita como alvo de investigação o pecuarista e empresário José Carlos Bunlai, amigo do Lula, apontado como elo da empreiteira Constran com os diretores da Companhia de Saneamento Básico de Campinas, Sanasa. Bumlai teria admitido a possibilidade de fazer delação premiada para ''proteger Lula''. A prisão do vice-prefeito Demétrio Vilagra (PT) foi com o objetivo de desvincular o vice do prefeito Dr. Hélio (PDT) do esquema que teria sido montado pela primeira-dama, Rosely Nassim, Chefe de Gabinete do seu marido, prefeito Dr. Hélio, e que, somente não foi presa porque estava amparada por um hábeas corpus. Nota-se que em quase todas as corrupções em quase todos os locais do Brasil, encontra-se envolvido o Partido dos Trabalhadores e os demais integrantes da aliança petista.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

_________________________

ESTADO PRIVATIZADO

Graças à midia, somos informados DIARIAMENTE de novos desvios éticos e até roubos dos haveres erários federais, estadiuais e municipais. No momento o caso mais focalizado é o do Palocci. O governo, Presidenta incluída, só trabalha para ''abafar'' o caso e,não, para administrar o País, que deeveria ser aua ÚNICA obrigação, e não a de advogado de defesa de enunciados ou corruptos evidentes, o que virou marca desse governo petralha. Mas nos Estados e municípios a situação é a mesma. Pobre País...

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

_________________________

PALÍNDROMO

Caros leitores, vocês sabem o que é palíndromo? Se não... é uma palavra ou um número que se lê nos dois sentidos; da direita para a esquerda ou da esquerda para a direita, sem alterar o sentido. Em se tratando de Palácio do Planalto, mais especificamente da Casa Civil, vejam vocês, como esse é verdadeiro - ''a mala nada na lama''

Humberto de Luna Freire Filho hlffilho@gmail.com

São Paulo

_________________________

CASA COVIL

Inquilinos: Zé Dirceu, Erenice, Palocci. Casa Civil ou Casa Covil?

Silvano Antonio Roxo arbitrium@terra.com.br

Santana de Parnaíba

_________________________

A OPOSIÇÃO SUMIU

O País entrando em uma crise política cada vez mais profunda, Lula voltando de forma explícita ao papel de protagonista no governo Dilma, o Congresso inoperante e José Serra, o suposto líder da oposição, gasta meia página de jornal com um texto tecnocrático e completamente descontextualizado. Quem enfim irá representar os mais de 40 milhões de eleitores que não votaram em Dilma ? Estamos completamente órfãos.

José Luiz Sá de Castro Lima jlc.lima@terra.com.br

São Paulo

_________________________

DILMA REFÉM

Dora Kramer foi brilhante em seu artigo publicado ontem (Fratura exposta, 26/5, A6). Nele, ela analisa com propriedade os fatores que vêm contribuindo para o enfraquecimento do governo Dilma Rousseff. E demonstra lucidez ao afirmar que a presença de Lula em cena pode apagar o fogo por um tempo, mas tornará Dilma refém do ex-presidente, com poucas chances de imprimir a sua marca e de governar com independência, o que é lamentável. Dora ressalta o encolhimento da presidente, que pode levá-la a uma dimensão invisível e preocupante.

Jaime Luiz Leitão Rodrigues jaimeleitaoo@gmail.com

Rio Claro

_________________________

DECLARAÇÃO FURADA

Dona Receita Federal do Brasil, como a senhora tem ainda a cara de pau de me cobrar impostos, além dos que recolhi mensalmente no carnê Leão, depois de deixar passar a declaração mais que furada de Antonio Palocci?

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

_________________________

COMO SE ENTENDEM!

Encontraram-se o roto e o rasgado (Maluf e Palocci) e como se entendem! Pudera, são da mesma safra!

Ruth de Souza Lima e Hellmeister rutellme@terra.com.br

São Paulo

_________________________

O ENRIQUECIMENTO DO MINISTRO

Palocci ou Paluf?

José Eduardo Victor je.victor@estadao.com.br

Jaú

_________________________

FALTA TRANSPARÊNCIA

Ficou mal para o goveno o ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardoso, participando de um almoço promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) em um hotel em São Paulo, quando questionado pelos empresários sobre a falta de transparência da consultoria do chefe da Casa Civil, procurar defendê-lo do sigilo das negociatas, alegando não podendo detalhar a relação dos clientes e ganhos por causa de cláusulas contratuais de confidencialidade. É inconcebível que um ministro da Justiça, pela responsabilidade do cargo que ocupa, com suas alegações, não enxergue que houve um crime de tráfico e influência. Só neste goveno petista acontece essas aberrações.

José Wilson de Lima Costa jwlcosta@bol.com.br

São Paulo

_________________________

QUE GOVERNO?

O atual governo está completando o quinto mes ou 150 dias, período que todo cidadão trabalhou só para pagar impostos, as notícias não são boas:

1- Somos autosuficientes em petróleo e estamos importando gasolina.

2- Deviamos estar exportando etanol e mal temos para o consumo interno.

3- Nos comprometemos realizar a Copa do Mundo de Futebol em 2014, ainda não sabemos onde será o jogo de abertura e nem o da final. O estádio do Corinthians continua no papel e a reforma do Maracanã estará pronta em 2028, será? Reformas e melhorias dos aeroportos, portos e rodovias, tudo por fazer.

4- Foi feito o corte de despesas, a arrecadação cresce e gasta-se sem limites.

5- A inflação voltou com força e continua sem controle.

6- A dívida pública federal subiu em abril/2011 2,34% e já ultrapassa a R$1,7 TRILHÃO. Mas somos credores do FMI, que bom!

Como é saudável e importante a alternância do poder, caso contrário passa a ser um círculo vicioso, beirando a situações desastrosas. É ''seu'' Lula a culpa é sua mesmo, mas que governo? Se pensar no FHC, só se for para resolver! Usando a gíria popular o ''abacaxi'' ou o ''pepino'' está com a Dª Dilma, e ainda para piorar, precisa superar o ''escândalo'' do Palocci e seu Projeto/20x.

M. Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

_________________________

INGENUIDADE

Os senadores da oposição querem convocar o Palocci para explicar, acham ter havido, o ''tráfico de influência''. Só agora perceberam? Que ingenuidade!

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

_________________________

PALOCCI E IMPOSTOS

Cento e quarenta dias somente para pagar impostos ao Governo! Palocci não tem coragem de se explicar e nem levou puxãozinho de orelha da suposta chefe que seria a maior interessada a cercar-se de gente totalmente limpa mas,parece que o Lulla e o Palocci não querem,esperam abafar o caso ou,apareça nova denúncia de outro qualquer,como sempre. Presidenta,foi para isto que lutaram,pegaram em armas e etc ? Cadê a autoridade e a liturgia de seu cargo,mande este homem se explicar e diminua nossos impostos.Onde está escondido o benefício de retorno para tanto arrecadado?

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

_________________________

ARQUIVADO E ESQUECIDO

Todos estão convidados para a posse de Lula. Parece que Dilma não estava conseguindo domar o touro e a solução foi mandar buscar o antigo dono. Ele, sim, sabe lidar com isto, conhece sua bicharada e os costumes locais. Quando Palloci quebrou o sigilo do caseiro não foi o Lula que disse que o assunto estava encerado? Pois nada mais justo do que chamar o ''cara'' novamente. E podem escrever: ele vai dar a solução para a pendenga. Tudo será arquivado e esquecido.

Alguém tem dúvidas?

Odair Picciolli pedraseartes@suednet.com.br

Extrema (MG)

_________________________

3 MOSQUETEIROS

Pelo jeito, temos agora um triunvirato no poder: Dilma, Temer e Lula. Daqui pra frente, vamos assisitr todas as lambanças políticas sendo varridas para debaixo do tapete...

Djalma de Melo ddmelo@terra.com.br

Rio de Janeiro

_________________________

BRAZILIAN IDOL

As ações de Lulla mostram que o PT não é partido, é fã-clube e que não tem filiados, tem tietes.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

_________________________

A FUMAÇA AMIGA

Calma, gente! Há um excesso de açodamento. As explicações do ministro Palocci virão, ou alguém duvida? Mas é preciso respeitar a ordem cronológica. Primeiro, os prometidos pingos nos Is de José Dirceu, depois os ''novos pingos'', os neo-pingos. Ordem! E o progresso virá! Por enquanto, só existe um coro de invejosos por não ter a competência necessária de multiplicar seus haveres sem mexer nos deveres, ou até mexendo... Há quem aposte na amnésia coletiva? Talvez. Os Hercules Poirot de ocasião apresentam arrazoados que, nos romances de Agatha Christie fariam os culpados confessar. Mas isso ocorre nos romances, no reino do imaginário. Por aqui, não passam de caluniadores vis. A acusação de ter o ministro Palocci aumentado 20 vezes seu patrimônio não passa de mais uma tentativa de desestabilizar o governo. É uma aleivosia, vinda de inimigos políticos - os possíveis aliados de amanhã, é bom que se diga - tentar fixar no imaginário popular o número 20. Vinte é chocante, causa muito mais impacto que 19 ou 21, números paridos por um burocrata com viseira preta extraído de um filme de cowboys. Ou por algum tecnocrata desses que andam por aí cobertos de diplomas inúteis. Primeiro não foram 20 vezes. Ou por acaso, depois de adquirir através da Projeto os tais imóveis dos quais detêm apenas 99%- não nos esqueçamos disso -, o ministro-chefe da Casa Civil ficou devendo 20 mil reis na padaria da esquina? Raspou o tacho - foi uma aquisição tachus raspandi ? Os adeptos da futrica levantarão o problema da decoração dos imóveis que não foi incluída na contagem. Balela! Tudo foi comprado numa liquidação das Casas Bahia em 60 prestações mensais, com a entrada depois do interminável Carnaval político e com a primeira prestação em 2012. E se, por falar em entrada, por falta de liquidez, a Projeto teria dado apenas um sinal e esteja devendo os tubos? Dividir 7,5 milhões pelos declarados 375.000 do início da caminhada qualquer um sabe. E se o dividendo, o divisor ou ambos estiverem errados? Taí uma pergunta para a qual o otariado não tem resposta. Em segundo lugar, como diz Nossapresidenta, queremos um país sem miséria, e um pouco (mais) de miséria moral não fará diferença. Não se trata de condenar AP, impondo-lhe o uso de um imerecido sambenito, arriscam os puros, apenas encontrar uma explicação para os tais sinais exteriores de riqueza. A gloriosa Receita Federal poderia prestar esse favor à sociedade, mas aí seria quebrar sigilos, coisa que sabidamente ela não faz e nunca fez. Enquanto a opinião pública, a zelite e a oposição dão tratos à bola, vem o contra-ataque. Parece que temos novos suspeitos, o que de imediato deixa o ministro fora do foco das (im)prováveis investigações: Como poderiam ter surgido os números do faturamento da Projeto - já não se fala mais nos imóveis e é nisso que dá misturar insinuações - bem feito!- sem um vazamento das informações do ISS? Esse dado está nas mãos da oposição! Foi obra do infame Serra, através de um aliado, claro! Talvez tenha sido o próprio que, na calada da noite, munido de uma senha roubada, ou cedida por um correligionário, extraiu as informações dos computadores do Município e atirou a farofa no ventilador. Acusar sem provas, agora pode! Não só pode como deve. É uma postura democrática e republicana! Congestionar o meio-campo, sem baixar a guarda, é a solução. Se o termômetro acusa a febre, dizer que ele foi roubado muda o estado do paciente? De repente ele se torna afebril? Essa brava gente parece se esquecer que é possível obter informações do faturamento da Projeto examinando o recolhimento do PIS/Cofins - que se a memória não me trai, incidem justamente sobre o faturamento. Mas aí, seria admitir que o vazamento foi resultado de fogo-amigo, já que essas informações estão disponíveis na área federal. Pelo menos, na ausência do fogo-amigo, é possível supor que haja uma densa nuvem de fumaça-amiga, digamos assim. Ensina a sabedoria popular que, mutatis mutandis, onde há fumaça-amiga há fogo-amigo. Finalmente, sem desmerecer AP, que diabo de consultoria poderia dar um entendido ad-hoc em assuntos macroeconômicos às empresas pagadoras dessa ''consultoria''? Alguém imagina o Sr. AP produzindo vistosas pastas e reluzentes shows em Power Point? Afirmar sem evidências acachapantes tratar-se de tráfico de influência pode ser um desrespeito à presunção de inocência, mas por qual motivo deixar que a dúvida paire? Quem não deve não treme, logo, não teme. E quem deve? Quanto às empresas-clientes, seriam essas mesmas entidades - peritas em apostar no longo (4 anos) prazo -, que se dispõem a pagar cachês mirabolantes para o palestrante Lula? Isso não tem a menor relevância. Na verdade, a pizza está em marcha. Quem pagou pagou porque quis e quanto quis, por achar o preço justo, por achar que valia a pena pagar! Rebus sic stantibus, ou as coisas estando, assim, é besteira querer que o ministro divulgue os nomes dos pagadores - seria violar clausulas de confidencialidade. O ministro se cala ratione contractus - em razão dos contratos, e dá-lhe com pacta sunt servanda - os acordos devem ser cumpridos. Na pior das hipóteses, seremos brindados com uma verdade irretorquível: todos assim procedem desde que Cabral por aqui aportou. Logo, o caso está encerrado. O resto é choro de perdedor incompetente. Pensando bem, com as alternativas que andam por aí, melhor com ele!

Alexandru Solomon alex101243@gmail.com

São Paulo

_________________________

DILMA POLÍTICA

Nossa presidenta está se mostrando pouco competenta e inexperienta para lidar com política e políticos. Lula teve que assumir, pessoalmente, os contatos políticos para não desmembrar a chamada ''base aliada'', em razão do surgimento do novo episódio Palocci. Convocou reuniões, primeiramente com os líderes do PMDB, o maior partido aliado. Querer tapar o Sol com a peneira parece ser especialidade de Lula. Negar os

fatos acontecidos com Palocci é o mesmo que negar a excistência do Sol. Está tudo aí, na mesa, para ser visto e manipulado. Hoje os jornais publicaram que a CAIXA disse que agiu por ordem de Palocci, no caso do caseiro; mais um pouco de lenha na fogueira. Na internet surgiu ontem a lista das empresas a quem a Projeto prestou consultoria, lista encabeçada pela W.Torre, mas tem muito peixe grande nela. A política do toma lá dá cá que o PT exerce, quando vaza, dá sempre um engulho nos governantes. Agora é, novamente, com Palocci, o Pelé das finanças na opinião de Lula. Aposto que essa figura riberopretana deixará o governo novamente, e é o queestamos aguardando, pois errar é humano, repetir o erro é burrice.

Carlos E. Barros Rodrigues carlosedleiloes@terra.com.br

São Paulo

_________________________

DILMA CEDE AOS INSATISFEITOS

Não são forças ocultas, pois são visíveis na foto da articulaçao da roubalheira. A presidente Dilma está sendo estrangulada; cedendo a sua diginidade e o seu caráter de mulher, amarrando o seu poder de governar. Estamos diante de um novo fato Jânio Quadros? O que este desempregado, sem um dedo, está fazendo livremente no Planalto? A Constituição e a oposição possuem o Congresso para limpar a imundície desta política da situação, manobrada pelo inválido. Não deixemos o tempo passar, quando nada mais poderemos fazer pela honradez da Nação Brasileira.

Jürgen Detlev Vageler vatra_ind@yahoo.com.br

Campinas

_________________________

FIGUEIRONA

A companheira Dilma assemelha-se ao ex-presidente (ditador!) Figueiredo. Ou seja, não tem a mínima noção do porquê está no palácio do Planalto. Mas o ex-presidente (ditador!) Figueiredo não necessitou do retorno ao Palácio do Planalto de seu antecessor presidencial. Tomara que a companheira Dilma não seja chamada de dona Figueiredona!. PS: Quando o assunto é de governo a companheira Dilma e o companheiro Palocci estão sempre rindo. Agora que o assunto não é de governo (e sim, de ''mercado'') a companheira Dilma e o companheiro Palocci estão sempre sérios. Carrancudos!

Ney José Pereira neyjosepereira@yahoo.com.br

São Paulo

_________________________

TEATRO NACIONAL

Após apenas cinco meses caiu a cortina do palco brasiliense onde está em cartaz a farsa denominada governo Dilma, fazendo a platéia estarrecida descobrir que aquela que parecia ser uma estrela com luz própria, numa surpreendente e independente atuação, na verdade não passa de uma marionete manipulada por mãos que estavam habilmente escondidas na coxia e que somam nove dedos. Essa farsesca encenação, em vez de aplausos, merece uma saraivada de tomates podres. Que nas próximas eleições cada voto do ludibriado eleitorado seja um desses tomates.

Túllio Marco Soares Carvalho tulliocarvalho.advocacia@gmail.com

Belo Horizonte

_________________________

LULA, O NEGOCIADOR

Com a volta de Lula ao governo para coordenar a defesa de Palocci,só faltam para formar o grupo ,Antonio Pimenta Neves (relador),José Dirceu(coodenador),José Roberto Arruda(cuidar dos contatos),José Sarney (coodenador da imprensa),Juiz Lalau(defensor),Fernadinho Beira Mar e Marcola(seguranças),José Genoino(colaborador),Roberto Jefferson (confidente),e Hugo Chaves e Farcs(relações internacionais),entre tantos outros ,que com o tempo se juntarão para formalizar a defesa do companheiro Palocci,o rei midas brasileiro.

Walter Francisco Barros walterfbarros@yahoo.com.br

Araçatuba

_________________________

HAJA SAL DE FRUTAS

Ao abrir o jornal e me deparar com Lula, Sarney e Temer, tive uma azia galopante... um vidro de antiácido foi pouco. Por favor, poupem-nos!

Celia Henriques Guercio Rodrigues celitar@hotmail.com

Avaré

_________________________

DÚVIDA CRUEL

Ao ver a foto estampada na primeira página do Estadão me veio à mente imediatamente a pergunta: Será que Lula continua recebendo salário de presidente?

Maria do Carmo Zaffalon Leme Cardoso mdokrmo@hotmail.com

Bauru

_________________________

COMPLÔ DOS INCOMUNS

É de arrepiar a foto daquele que pretendia ''desencarnar'' da Presidência ao lado dos incomuns - o presidente do Senado e o vice-presidente - estampada no Estadão (26/5): verdadeiro complô contra a população em favor da defesa do chefão da casa civil. Quem esperava que a sucessora tivesse sucesso, com perdão do trocadilho, que tire o cavalo da chuva, ella é apenas um peão nesse jogo sujo, pronta a ser sacrificada, não à toa que o ''cara'' deu as caras. Ninguém está preocupado com os eleitores, pagadores de impostos. O que interessa são os negócios escusos para o enriquecimento dos incomuns. Quem vai ter coragem de mexer nesse vespeiro?

Aparecida Dileide Gaziolla rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

_________________________

O TRIO

Ver a foto de capa de ontem mostrando o trio de políticos que governa o País é a certeza de jamais sairmos da condição de paiseco de terceiro nível....

Laércio Zannini arsene@uol.com.br

São Paulo

_________________________

DÁ MEIO?

Foto de capa do Estado (26/5): somando os três dá meio?

Rubens Tarcisio da Luz Stelmachuk rtls@bol.com.br

Curitiba

_________________________

DECEPÇÃO

Fui petista durante mais de 20 anos e senti asco, ao ver a foto publicada na primeira página do Estadão de ontem: O Lula, junto deMichel Temer e Sarney. Como alguém pode ter descido tanto? Eu queria morrer sem ter visto essa foto!

José Milton Galindo galindo52@hotmail.com

Eldorado

_________________________

TRIO DE NADA

Quem vê a foto da primeia página do Estadão de ontem ( Lula, Temer e Sarney ) fica sem saber se ri ou se chora. Um não foi eleito presidente, entrou pela porta dos fundos com a morte de Tancredo; outro é vice presidente, e este como dizia Jô Soares '' tirante o Aureliano vice não manda nada;o outro já foi, não se sabe porque não fica em casa de pijama assistindo desenho animado.

Henrique Massarelli hermassa@uol.com.br

São Paulo

_________________________

FOTO

A foto mostrada pelo Estado na edição de ontem é um retrato fiel do Brasil nos dias atuais. A foto mostra o ex-presidente Lula trocando afagos com Michel Temer, ao lado de Sarney. Como as imagens falam mil vezes mais que as palavras, não há necessidade de maiores ilações sobre o que nos mostra a foto. Realmente, o nosso país vai de mal a pior em termos de representatividade. O caso nebuloso que envolve o ministro da Casa Civil Antonio Palocci, que deveria ser investigado dentro dos parâmetros legais, ao contrário, a base aliada do governo movimenta-se como uma tropa de choque no sentido de blindar o ministro. Lamentável.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

_________________________

KRISCHNERIZAÇÃO

Pronto! agora é claro e insofismável que vigora no Brasil um arranjo-de-governo tipo Cristina&Néstor, a dupla dinâmica argentina. Dilma&Lula reproduzem em ritmo de lambada a coreografia original do tango argentino. O ''home'', que estava operando na sombra, prometendo desencarnar da presidência, voltou lépido e faceiro para tomar publicamente as rédeas ao primeiro solavanco sério. O Néstor desencarnou realmente. O Lula Néstor, para desencanto geral está de volta. Assim, entre a contínua ''celebração da ignorância'' e a nefanda anarquia de valores, lá vamos nós ''vestidos de doirado, palhaços de perdidas ilusões''. Que a dupla termine com uma decadente dupla ''Fred&Ginger''!

Alexandre de Macedo Marques ammarques@uol.com.br

São Paulo

_________________________

ELE VOLTOU...

Lula voltou à Brasília para que Palocci não caia imediatamente. É o começo do fim do governo Dilma. O Brasil será governado pelo sapo barbudo, junto com o oligarca José Sarney e o vicemordomo do ACM. Dilma será uma espécie de Elizabeth II, ficará no Alvorada, com a mãe e a tia comendo pão de queijo.

José Francisco Peres França josefranciscof@uol.com.br

Espírito Santo do Pinhal

_________________________

ANOS DE ENROLAÇÃO

Não foi condenado a 15 anos? Que comece, então, a cumprir 15 anos de cadeia! Ou 11 anos de enrolação contam como pena?

Victor Germano victorgermano@uol.com.br

São Paulo

_________________________

DIFÍCIL JUSTIFICAR

São palavras da jornalista (OESP, 25/5/2011, p.C-1): "A ministra Ellen Gracie (...) ressaltou no julgamento que o caso (assassínio de uma jornalista executado 11 anos atrás por outro jornalista) é um dos mais difíceis de serem explicados fora do País". A Ministra não precisa ir às lonjuras da Europa e da América do Norte, a questão que realmente nos importa a nós brasileiros é explicar aqui mesmo no Brasil. O excerto seguinte é de minha autoria, de um texto que em 24/9/2009 foi encaminhado ao então Presidente do STF: " Há uma distinção obrigatória entre os propósitos teóricos de toda e qualquer instituição humana social e sua execução humana : entre pressupostos e ideais, de um lado, e ato, de outro lado. Talvez ela se revele mais angustiante e desapontadora quando se refere a questões de justiça, que a todos nós - de carne e osso - sempre afligem direta ou indiretamente. E se os senhores de todos os egrégios e colendos tribunais , como os meritíssimos de primeira instância, não souberem que não interessam ao pobre mortal ( ignorante ou ilustrado; pobre ou rico) divagações teóricas, discussões acadêmicas, formalidades sobre formalidades para impedir o julgamento da matéria, a questão real, os senhores todos, juízes, não estarão nunca atendendo a um ideal de justiça, que não dispensa nenhum de seus executores das virtudes que não são as formais: as virtudes morais, virtudes sempre pessoais e não de organizações, de estatutos. Os senhores serão temidos, adulados, mas não respeitados ou mesmo louvados, e serão julgados pelo que não é o saber jurídico, mas o fazer moral: agradando-lhes ou não, é o que realmente pesa, independentemente das presunções com que sempre são assediados, ou mesmo alimentam. Se minhas palavras não têm o peso dos que ditam a vida oficial de nosso País, e a senhora Ministra não souber "justificar" (agora expressão sua) o havido, não se acanhe em se valer dos conhecimentos , da consultoria "egrégia" de Antonio Palocci, que afinal foi anteriormente absolvido de acusações que sobre ele pesavam, pelas cúpulas de nosso Judiciário.

Claudio Meirelles Chaves claudiochaves@brasilereformaagraria.com

Piracicaba

_________________________

REFLEXÕES

O recolhimento do jornalista Pimenta Neves à Penitenciária de Tremembé é um fato importante. É o cumprimento da sentença que o condenou pela prática de um crime hediondo, assassinando de forma premeditada e cruel a namorada que rompeu a relação com ele. O caso leva a algumas reflexões. Começando pelo fato de ser ele uma pessoa culta, inteligente, com amplos conhecimentos até em função das suas atividades profissionais. Mas que não teve o discernimento necessário e tomou uma atitude inaceitável. Vem a seguir a protelação do cumprimento da sentença, em função dos seguidos recursos judiciais. E por fim, ele não vai cumprir o total da pena.É um fato previsto na lei São questões que exigem manifestações de especialistas, tanto em relação ao comportamento humano, como se constata nos constantes crimes passionais. E também de pessoas ligadas à área judiciária criminal, que devem exigir julgamentos rápidos e a diminuição de recursos protelatórios. Por fim que o prisioneiro Pimenta Neves na solição de sua cela reflita sobre o ato que praticou.

Uriel Villas Boas urielvillasboas@yahoo.com.br

Santos

_________________________

Pimenta

O matador Pimenta Neves foi encarcerado após 11 anos da sua condenação. O assassino declarado estava em sua residência aguardando livremente todos os recursos que a "lei" permite (isso é para quem tem muito dinheiro para pagar os bons advogados). E depois dizem que todos nós somos iguais perante a lei (somos iguais sem dinheiro). A pena do pimenta é de 15 anos de prisão, mas com 1/6 da pena cumprida, ele já poderá estar livre! E por ter mais de 70 anos e se "comprovar" algum problema de saúde, também terá o direito a prisão domiciliar (isto é Brasil). Enfim, a prisão será uma coisa passageira! Prisão deveria ser uma coisa duradoura e de muito trabalho e sofrimento. Quanto custou aos cofres públicos, dinheiro dos impostos, todo o processo desde 2000 ate a mega operação para prender o matador em 2011! O mundo bandido ou criminoso tem muito privilégios! As leis deste país precisam urgentemente de mudanças!

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

_________________________

VERGONHA

No mesmo dia que decretam a morte de nossas florestas, aparecem mortos os agricologistas no Pará. Há muito tempo tenho vergonha dos políticos Do Meu Amado Brasil!

Cecilia Miklos Dale ceciliamdale@hotmail.com

Sao Paulo

_________________________

CRIMES PASSIONAIS

A prisão de Pimenta Neves traz à baila o tônus do crime passional. Se quem ama matou, surtou, agiu sob emoção irresistível. Nem por isso não deveria já ter iniciado o cumprimento da pena, que, no caso, será insignificante ante a extinção de uma vida. Mas que ama mata. Esse é o fato. Quem ama não mata é o que deveria ser, embora exija sacrifício. Daí a pena, que se sucede ao descumprimento de um dever, por mais dolorosa que seja a abstinência do bem, exigente de reciprocidade e que não se resume a vontade unilateral, embora inspirada pelo sentimento do amor.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

_________________________

PIMENTA NEVES

Condenação de 25 anos, fora a década.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

_________________________

ASSASSINATO DE GUARDIÕES DA FLORESTA

Tive a oportunidade de conhecer José Claúdio Ribeira da Silva e Maria do Espirito Santo Silva, sua esposa, mais conhecidos como Zé Claúdio e Dona Maria, que foram brutalmente assassinados numa emboscada dia 24 de Maio ao atravessar uma ponte no Projeto de Assentamento Agro-Extrativista Praialta Piranheira, onde residiam. Suas orelhas foram cortadas como prova de sua morte para o mandante do crime. Eles eram daquelas pessoas iluminadas, que agregam os demais; no olhar deles havia o brilho de poucos; na pele, as marcas de sua luta; nunca abaixaram a cabeça contra os processos de degradação da floresta e por isso, sua morte foi premeditada; foram ameaçados de morte diversas vezes e nem por isso, mesmo sem a proteção do ministério público, ciente da situação, desistiram de sua luta. Convivi com os dois em outubro de 2010, quando realizava estágio de conclusão de curso na região de Marabá, e com intermédio da Universidade Federal do Pará fiquei por uma semana em seu lote para tentar compreender um pouco da dinâmica da região. Lembro que na véspera de sair Maria me confessou que tinha medo de ficar só na casa, onde residiam também Ramon, seu neto e o avó de Zé Claúdio, principalmente, pois Zé Claúdio deveria viajar em pouco tempo para Belém e Marajó. Ramón que me contou em detalhe de como seus avós já haviam fugido, em algumas situações, de pistoleiros. Aprendi mais que isso: com Zé Claúdio foi que entrei pela primeira vez dentro da densa floresta amazônica, que conheci a Majestade, uma castanheira milenar dentro de seu lote e diversas outras espécies de plantas e animais. Dona Maria me mostrou como com persistência tudo era possível: filha de agricultores, assentada, defendia o trabalho de conclusão do curso de Licenciatura da UFPA; após o assassinato da Irmã Dorothy ficou abalada com a divulgação de uma lista de nomes de pessoas cuja morte era recompensada, e onde seu nome e o de seu marido apareciam com alguns dos primeiros. Eles eram testemunhas dos processos que aquela região passou: a luta pela terra, a luta pela conservação da floresta, as lutas armadas do período militar, Zé Claúdio chegou a ser comandado por Major Curió, a corrida do ouro em Serra Pelada onde também trabalhou. Já foram militantes do PT e eram atuantes junto ao Conselho Nacional dos Seringueiros e Co,umidades Tradicionais. Quando viajei a seu lote passei por dentro de grande parte do PAE Praialta Piranheira, projeto de assentamento inspirado nas reservas de exploração extrativista do Acre, criado em 1997: a maior parte da floresta, que já cobriu mais de 85% da região, havia virado pasto, roçado ou estavam degradados, inclusive passei em frente a diversas carvoarias. Dos 440 lotes originais do PAE menos de 40 haviam mantido vegetação suficiente para obter renda do extrativismo. Culpa de quem? Do governo? Dos agricultores? Das madeireiras? Das indústrias? Dos consumidores? De todos? Os dois me provaram como é possível conviver e sobreviver da floresta baseado na exploração consciente de sua biodiversidade: tinham plano de manejo, exploravam a castanha e a andiroba de onde extraiam óleo, exploravam algumas espécies de madeira na elaboração de pequenos objetos, como bancos e esculturas, cultivavam cupuaçu, o cacau, banana, café, e tinham o conhecimento do uso de diversas espécies da floresta. Quando lá estive me descreveram o plano de iniciar a exploração do óleo de copaíba, de uma futura plantação de bananeiras e da criação de cabras de galinhas para venda. Do silêncio ensurdecedor que havia em suas terras lembro-me do canto de macacos bugios, assustadores para quem não conhece, e do barulho da motosserra e do estrondo das árvores tombando, o primeiro os tranqüilizavam, o segundo os deixavam irrequietos; me descreveram sua insatisfação com diversos companheiros do assentamento que haviam se acomodado ou desistido da luta pela floresta. Paravam caminhões carregados de árvores chorando, ou sangrando, como eram chamadas aquelas recém cortadas e denunciaram diversas vezes a exploração ilegal da floresta junto aos órgão competentes. Realmente não faz diferença se o ministério público conseguir localizar os assassinos, se o descaso e a falta de planejamento de medidas integradas continuarem. É sabido que a violência é fruto da exclusão. Quantos Zé Claúdios e Marias terão de tombar, para algo mudar? Quantos Chicos e quantas Dorotys? De nada adianta saber que o destino destas madeiras ilegais é principalmente Brasília e o sudeste do Brasil, de nada adianta saber que o destino do carvão produzido de forma ilegal naquela região é principalmente o distrito industrial de Marabá, para as guseiras que processam o minério de ferro de Carajás. Se as questões Ambientais, econômicas e sociais não forem consideradas de forma integradas e sem a participação de toda a população envolvida nos processos de desenvolvimento do Sudeste Paraense e do Brasil, incluído população e classe política, nada mudará. Espero também que a imprensa não se esqueça facilmente deste assassinato contra a humanidade. Zé Cláudio E Dona Maria, tenho certeza que sua luta não foi em vão, que seus mártires sejam fonte de inspiração a todos os demais.

Bernardo Tomchinsky btomchinsky@hotmail.com

São Paulo

_________________________

BATTISTI, CENSURA E O STF

A sessão do julgamento de Battisti no STF está marcada para 1º de junho próximo. Quanto à do mérito da censura ao Estadão, ainda sem data marcada, pertinente é a pergunta: Quosque tandem, Catilina, abutere patientia nostra?

Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br

São Paulo

_________________________

TAPA NA CARA?

É notória, senão insultuosa, a falta de sensibilidade deste atual e apequenado STF repleto mais de advogados amigos do petismo do que juízes togados ao marcar o julgamento do assassino e terrorista italiano Cesare Battisti, e isto não tem mesmo pararelo na história deste tribunal! Dependendo do resultado (que aposto sera favoravel ao criminoso-terrorista uma vez que o Brasil dos petistas se tornou mesmo um refúgio para eles) será um tapa revoltante na cara do patriotismo e do orgulho do povo italiano justo no dia anterior a mais importante data do calendario civico da Italia que comemorará no dia seguinte, dois de julho, a fundação de sua República! Veremos que belo ''presente'' dará o Brasil e os brasileiros a esta nação irmã desejosa de verdadeira justiça mas jamais de vingança...

Paulo Boccato pofboccato@yahoo.com.br

São Carlos

_________________________

GASOLINA E VEÍCULOS

Tem aumentado o número de mensagens na Internet, demonstrando indignação sobre a diferença de preços ao consumidor brasileiro dos preços da gasolina e dos veículos em comparação com outros países. Mencionam-se os Estados Unidos, a Argentina, Bolívia e Paraguai. E são apresentadas as contas de tributos brasileiros que incidem sobre esses produtos como origem da brutal diferença. Nenhum dos manifestantes divulga as razões pelas quais os governos, federal e estadual, carregam com pesadas alíquotas diferenciais. Pelo que me consta as diferenças são propositais e são partes da política tributária brasileira. A origem da forte incidência do ICMS sobre os combustíveis se prende a uma pretendida reforma tributária que ficou pela metade. Digo pela metade porque seriam reduzidas outras alíquotas e permitidos créditos de ICMS sobre todas as compras feitas pelos comerciantes. O que não ocorreu até hoje apesar de existir Lei nesse sentido e que tem tido a sua vigência prorrogada a cada período de vencimento. Na época foi aprovada a majoração das alíquotas sobre combustíveis, automóveis, energia elétrica, comunicação e fumo e bebidas sob o argumento de que tais setores concentrariam as fontes de arrecadação por várias razões. A arrecadação seria facilitada por se tratar de fonte de fácil fiscalização, dada a cultura existente de omissão nos pagamentos dos tributos de forma espontânea. Nessa onde de gravames se inclui também o governo federal que mantém forte incidência do IPI - Imposto sobre Produtos Industrializados - sobre os veículos e produtos metalúrgicos. Convém também registrar que na cadeia de produtos têxteis a alíquota é zero. Nas ciências das finanças públicas o IPI é tido como um imposto regulador e sua origem remota o domínio do governo português. Não tinha interesse que se produzissem industrializados no Brasil para facilitar as vendas da Inglaterra. Justifica-se então gravar com esse imposto aqueles produtos que o país julgar prejudicial à nação e seu povo. Como é o caso do fumo e das bebidas alcoólicas. Como se vê a legislação tributária gera uma série de distorções e que será preciso muita coragem e desprendimento para corrigi-la.

Hélio Mazzolli mazzolli@terra.com.br

Criciúma

_________________________

INVESTIMENTOS E O ETANOL

Pensou os States liberarem a importação do brasileiro etanol? Êtanóis! Fábricas de veículos flexíveis trocando os motores: só gasolina. Ou a gente deve usar só a gasolina quando seu preço for 70% do etanol, ou 30% do etanol... E o preço do milho, que não seria mais usado nos States, cairia também aqui. Que bagunça.

Pedro Trabbold Jr. pedro.trabbold@uol.com.br

São Paulo

_________________________

DÍVIDA PÚBLICA

Creio que a apatia nacional diante da preocupante situacao da divida publica apontada no Editorial Econômico (25/5, B2) seja decorrente da proverbial cordialidade brasileira responsavel por um pais sem oposicao e baixissimo grau de cidadania, comum, alias, aos povos latinos. Ela tem seu lado positivo como, p.ex., o modo como os estrangeiros veem o Brasil com simpatia e otimismo. Infelizmente nao existe almoco de graca e alem do ''impostometro'' instalado pela ACSP no centro bancario da cidade, em breve deveremos importar o painel americano do ''dividadometro'' (US$ 14,5 trilhoes e US$ 123 mil por familia) existente na rua 44, perto da Times Square. Cordialmente, estamos empurrando com a barriga a contencao e eficiencia dos gastos publicos e as inadiaveis reformas deixando para as geracoes futuras o pesado fardo da irresponsabilidade política.

Roberto Castro roberto458@gmail.com

Sao Paulo

_________________________

PALOCCI É FICHA

Leio que Senor Abravanel vai vender o Baú da Felicidade. O homem é um gênio: deu um chapéu na Caixa, no governo, nos ex-empregados (que não conseguem colocação no mercado, tendo em vista que são suspeitos de participação na fraude, né?) e ainda vai sair de Baú ou Caixa cheio. Palocci. É fichinha.

Jose Roberto Palma palmapai@ig.com.br

São Paulo

_________________________

ABDIAS DO NASCIMENTO

O Brasil perdeu um grande homem Abdias do Nascimento. Foi Ele que instituiu em São Paulo no dia 20 de novembro de 2006 como a data oficial da consciência negra. Abdias do Nascimento dedicou toda sua vida lutando pelos direitos dos afro-descendentes. Que sua alma descanse em paz.

Paulo Dias Neme propauloneme@terra.com.br

São Paulo

_________________________

ESCLARECIMENTO

No Fórum dos Leitores de 16/5, o leitor Delmiro T. Latz acusa o Ministério Público de omissão no combate à improbidade administrativa em Itararé. O teor da carta publicada causa estranheza porque os dois últimos prefeitos respondem a diversas ações civis públicas ajuizadas pelo Ministério Público, em razão de irregularidades no trato da coisa pública. Além disso, o MP ajuizou sete ações civis públicas contra o atual prefeito pela prática de atos de improbidade administrativa. Nessas ações foram bloqueados bens e ativos do prefeito, visando garantir o futuro ressarcimento de prejuízos aos cofres públicos. Por fim, cumpre-nos apontar que as providências de competência e atribuição do Ministério Público foram e continuarão a ser tomadas, independentemente do partido político que estiver no poder. O interesse ministerial é apenas na defesa da sociedade.

Bruno de Moura Campos e Marcelo Silva Cassola, promotores de Justiça da comarca de Itararé

josepacola@mp.sp.gov.br

Itararé

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.