Cartas - 27/11/2011

FORÇAS ARMADAS

O Estado de S.Paulo

27 Novembro 2011 | 03h03

Sucateamento

É extremamente preocupante a situação de penúria em que se encontram as Três Armas. Num país que se propõe a ser uma das maiores economias do mundo e na iminência de explorar o pré-sal, é inadmissível que tenhamos uma Marinha que dispõe de apenas dez mísseis e nenhum avião. Recentemente o governo adquiriu velhos aviões da época da 2.ª Guerra para patrulhar as nossas águas, e alguns deles seriam desmontados para usar as peças em outros. Essa displicência quanto à segurança nacional pode nos custar muito caro futuramente... Os EUA têm tudo o que precisamos em termos de armamento, como os Awacs e inúmeros tipos de aeronaves de combate testados exaustivamente em vários conflitos. A desculpa de que o Brasil é um país pacífico não se sustenta, pois, parodiando o lema de um porta-aviões americano, devemos preservar a paz pela força.

JAYME SARMENTO CORRÊA

jayme.correa@yahoo.com

São Paulo

 

 

 

_______

 

 

 

Defesa em risco

Muito oportuno o editorial Defesa sucateada (24/11, A3). Apesar de as Forças Armadas terem um orçamento menor apenas que o do Ministério da Saúde, 80% são consumidos por militares da ativa, da reserva e pensionistas. Novos equipamentos e manutenção vão sendo adiados indefinidamente. É bom lembrar que o cumpañero Hugo Chávez leva muito a sério a questão de equipar as Forças Armadas venezuelanas. Será que é só para se proteger de eventual ataque norte-americano?

EDGARD GOBBI

edgardgobbi@gmail.com

Campinas

 

 

_______

 

 

 

Alarmante

Não poucas vezes o Estado tem denunciado o processo de sucateamento de nossas Forças Armadas. Para qualquer cidadão bem informado e minimamente preocupado com o futuro do Brasil, essas informações são alarmantes. O que acontece? Questão de prioridade na aplicação de recursos? Ou é uma questão política - por se tratar de um governo civil, não querer parecer militarista para os eleitores? Nenhuma nação que deseja projetar-se no exterior, com isso obtendo vantagens para a celebração de grandes negócios que lhe tragam dividendos positivos, pode prescindir de Forças Armadas capazes de cumprir seus objetivos e que mostrem efetivo poder de dissuasão. O Ministério da Defesa precisa, com urgência, elaborar um projeto de ação junto aos entes formadores de opinião pública, para que a sociedade brasileira entenda a importância das Forças Armadas, e, daí, sim, pensar na formação e no desenvolvimento de novo quadro de pessoal, equipamentos e até mesmo de política de defesa.

ROBERTO CURSINO BENÍTEZ

benitez.gimenez@hotmail.com

São José dos Campos

 

 

_______

 

 

 

Grito de alerta

As notícias sobre o sucateamento do setor militar e a "patinação" do Plano de Fronteiras - lançado pelo Palácio do Planalto em junho e posto sob controle do vice-presidente -, parado por falta de recursos, só servem para nos causar desespero (pela falta de segurança) e revolta. Desespero não por temor de guerra com outros países - afinal, o Brasil é "muy amigo" dos vizinhos, haja vista a farta distribuição de benesses e/ou a renúncia a haveres -, mas medo, muito medo das drogas e armas que entram pelas fronteiras, além de todo tipo de contrabando, distribuído pelos chefes do descaminho e vendidos livremente por camelôs e até pela internet. Revolta porque sabemos que não há falta de dinheiro, e sim desvios praticados por aqueles que deveriam zelar pelos bens públicos, exercendo suas funções com dignidade, honradez, seriedade e respeito por quem os elegeu. Pergunta-se: existe seriedade na condução dos interesses do País?

APARECIDA DILEIDE GAZIOLLA

rubishara@uol.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

_______

 

 

 

País dos horrores

A que ponto chegamos no desgoverno dos petistas, quando tomamos também conhecimento de que as Forças Armadas estão sucateadas a ponto de não poderem cuidar das fronteiras por onde escoam livremente drogas e armas, muitas vezes mais potentes que as da Polícia Federal (PF), deixando os cidadãos desprotegidos. Em contrapartida, vemos o maior descaso com o dinheiro público, despejado em ONGs fajutas, da ordem de R$ 26,5 bilhões, sem ser contabilizado pelo Siconv do Ministério do Planejamento. É tão alto o grau de incompetência, descaso, pouca-vergonha mesmo, que em qualquer lugar do mundo os responsáveis já estariam a ver o sol nascer quadrado. O Brasil pós-PT transformou-se num país dos horrores. Até quando?

LEILA E. LEITÃO

São Paulo

 

 

 

_______

 

 

 

CORRUPÇÃO

A profecia

No fatídico outubro de 2002, ouvi a profecia: "Vai dar m..." Não somente deu, como continua dando. Faxina não resolve mais. Cadê o limpa-fossa?

MARIA ELOIZA ROCHA SAEZ

m.eloiza@gmail.com

Curitiba

_______

 

 

 

Procura-se herói de verdade

O Brasil está entregue a bandidos que, de tão desonestos e gananciosos, não é mais possível esconder suas ilicitudes e aqueles que as aprovam como forma de agir. A cada dia vem uma à tona. Carcomida pela base, quem será o primeiro a dar jeito na nossa República? Dilma Rousseff, confirmando a suspeita de não ser essa candidata - mantendo Lupi nos confirmou isso -, deixou o espaço aberto para quem quiser se candidatar a herói. Mas até agora não vimos um único político destemido engajado até as últimas consequências em arcar com essa que é verdadeiramente uma missão.

MYRIAN MACEDO

myrian.macedo@uol.com.br

São Paulo

_______

 

 

 

Loteamento explícito

É vergonhoso, mas a presidente não tem independência nem liberdade para escolher os seus ministros. Façamos uma analogia. Imaginemos uma empresa em que o diretor não tenha autonomia para escolher os gerentes de cada departamento e seja obrigado aceitar a imposição pelo sindicato dos funcionários de nomes mais comprometidos com os interesses sindicais do que com os da própria firma. Dá para prever qual seria o desempenho da empresa e também o resultado do balanço final... Os partidos, donos dos ministérios, estão pautando a presidente, e não o contrário. Eles impõem os ministros e à presidente só resta aceitar. Em vez de o cachorro balançar o rabo, é o rabo que balança o cachorro.

SANSÃO JOSÉ DA SILVA

sansao@sansaojsilva.com.br

Uberlândia (MG)

 

 

_______

 

 

 

"Nunca antes na História deste país tivemos um Ministério tão chinfrim!"

CLODER MARTOS / SÃO PAULO, SOBRE A INEFICIÊNCIA E AS DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO NO GOVERNO FEDERAL

sheinerivas@hotmail.com

"Mas será que não se salva nenhum?"

ELAINE NAVARRO / SÃO PAULO, IDEM

elainenavarro.pa@hotmail.com

 

 

_____

 

 

 

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TEMA DO DIA

Multa a Kassab pode chegar aR$ 1,1 bilhão

Processo contra fraudes na contratação de empresa que faz inspeção veicular bloqueou bens do prefeito

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 262

"Considerando que SP tem a segunda maior frota de carros do mundo, da para ter uma ideia do tamanho da maracutaia." MAURICIO LEE

"Quero meu dinheiro de volta!"

EDUARDO PAES LANDIM

"Ele esta fazendo um belo caixa com a inspeção veicular e com essa besteira de reduzir a velocidade para 60 km nas avenidas com a desculpa de que a intenção e diminuir acidentes."

GABRIEL MARTINS

 

 

 

_____

 

 

 

 

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

PODRES A CÉU ABERTO

Que bom que o Estadão (23/11) trouxe à tona e com detalhes fartos e documentados de que a venda do Banco Panamericano para a Caixa, foi um negócio ótimo somente para o Silvio Santos. Na época o Banco Central (BC) deu a entender que não sabia das fraudes contábeis de R$ 2,5 bilhões no banco, que depois, em janeiro de 2011, se esclareceu que muito maior, ou seja, R$ 4,3 bilhões. O jornal identificou também que o BC em julho de 2010 tinha conhecimento de que a empresa já seria inviável se não tivesse reforço de capital, e entrada de um novo controlador, tal a penúria financeira em que se encontrava. Mas este banco bichado, de graça já seria caro! E aí que entra em ação o governo Lula! E como sabemos, onde esta gente do PT põe a mão tudo é possível! Que se faça justiça ao Banco do Brasil, que se negou a comprar a empresa porque sabia das fraudes! Mas, o governo com anuência do presidente do BC, na época Henrique Meirelles, deu aval para que a Caixa adquirisse o banco em 2010, e de bandeja o Silvio Santos, dono da empresa recebeu R$ 739 milhões pelo negócio.

Como 2010, era ano de eleição, "campanha cara e outros que tais", seguraram o anúncio desta fedorenta negociata até o término do 2º turno, o que ocorreu em outubro deste mesmo ano!  Porque o medo do Palácio do Planalto, era a oposição, que poderia explorar este escândalo, ou farsa no horário político eleitoral, e dificilmente a Dilma venceria!  Até quando vamos suportar essas traquinagens do lulismo?!...

Paulo Panossian paulopanossian@hotmail.com

São Carlos

 

______

CONTANDO COM A SORTE

O sr. Guido Mantega deve pensar que fora o mundo político de Brasília todos os brasileiros são idiotas. Afirma de maneira esdrúxula que não houve prejuízo na operação Caixa Econômica Federal/Panamericano, e que o Fundo Garantidor cobriu possíveis deslizes. Ora, ministro, de quem é o dinheiro do Fundo Garantidor? É da Alice (aquela do País das Maravilhas)? Agrava o posicionamento desse senhor, defendendo o Banco Central por não ter detectado a "pequena fraude" na contabilidade do Banco do Silvio Santos, atribuindo aos fraudadores uma grande competência contábil. Com essa declaração o ministro da Fazenda do Brasil, claramente expõe a equipe de fiscalização do Banco Central como incompetente. Realmente, neste país, contamos com a sorte, por isso é necessário rezar muito para que a crise mundial não evolua, porque senão...

 

Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com

São Paulo

 

______

 

ACELERANDO

A compra de parte do Banco Panamericano pela CEF foi mais uma obra do PAC - Planalto Acelerando a Compra.

Sérgio Barbosa sergiobarbosa@megasinal.com.br

Batatais

 

______

 

BANCOCRACIA

O rombo no Banco Panamericano escancara mais uma vez as falhas de regulação e fiscalização do sistema financeiro no Brasil que, entre outras, permitem aos bancos refestelar-se em crescentes lucros abusivos na esteira de escandalosas taxas de intermediação financeira. Esta farra institucionalizada franqueia também a bancos públicos (pasmem!) não só a exploração diuturna do cidadão, como a participação em negociatas fraudulentas como esta, que cheira cada vez mais a vazamento e derramamento de dinheiro público... Somada à incúria da Caixa Econômica Federal (CEF), a condescendência criminosa do Banco Central do Brasil que, vendo o que a CEF alega não ter visto nos arquivos do Banco Panamericano, nada fez, indica mesmo que o a conta foi e será paga por quem? Pelo povo brasileiro, não é assim mesmo por estas bandas? Olavo Setúbal, banqueiro e ex-prefeito de São Paulo, dizia que o melhor negócio no Brasil era um banco bem administrado; o segundo melhor? Um banco mal administrado... Será que o baú de Silvio Santos será devidamente aberto e revistado? Será que um dia haverá uma "Comissão da Verdade" para apurar a malversação do dinheiro público e punir quem se locupletou? Ou cairá tudo, uma vez mais, na vala comum do esquecimento e na cova rasa da impunidade?

Saulo Vieira Tortelli saulo_tortelli@msn.com

São Paulo

 

______

 

 

BOLADA

Até o presente momento e pelo seu passado até então nunca posto em dúvida, Silvio Santos, ex-dono do Panamericano, tudo indica que não esteja enquadrado nessa trama bilionária da venda do banco. Porém com certeza absoluta muita gente envolvida nessa "negociata" levou muito dinheiro para aprovar a aquisição do banco pela Caixa Econômica Federal.

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

______

 

BRASIL CLASSE MÉDIA

Estou tentando entender o que existe de verdadeiro nesta campanha do governo que visa levar uma gigantesca onda de otimismo ao povo brasileiro. Antes de mais nada, gostaria de saber o que o governo brasileiro compreende como otimismo, e qual a classe social que eles querem atingir. A nossa pobreza recebe ajuda de todos os lados e isso é muito bom. É sinal que temos dinheiro sobrando. Todos no Brasil são grandes consumidores. Parece que no Brasil todo mundo pertence a tal classe média. O governo apoia todas as campanhas que pedem ao povo para gastar, pois só assim o Brasil não vai ficar igual a Europa e USA. Você não tem dinheiro? Os nossos bancos estão sólidos e cheios de dinheiro para emprestar. A agiotagem oficial é a coisa mais lucrativa por aqui. Emprestar dinheiro dá mais lucro que explorar petróleo, minerais, vender comida e outra coisa qualquer. Os filósofos da alegria que trabalham no governo querem que todos comecem a sorrir sem parar, mesmo que estejam desempregados, sem casa, endividados, sofrendo violência nas ruas. Enquanto isso, os agiotas, corruptos e oportunistas curtem carrancudamente o lucro das suas especulações, roubalheiras e falta de vergonha deitados no berço esplendido das suas belas mansões, com a família bem alimentada, bem vestida, cheia de pose e bem protegida. Os europeus e americanos do norte sempre acharam nossos pobres super alegres. Acho que chegou a hora de a classe média do Primeiro Mundo copiar o "way of life" da nossa pobreza.

Wilson Gordon Parker wgparker@oi.com.br

Nova Friburgo (RJ)

 

______

 

 

MAIS CRÉDITO

O Banco Central (BC) incentiva crédito (Estado, 20/11, B1). A receita funcionou em 2009, mas há uma grande diferença: o endividamento das famílias aumentou desde então. Agora, essa medida pode significar mais corda para o endividado, já apertado, se enforcar. Provavelmente, o BC tem informações menos vagas do que o valor médio do endividamento de cada cidadão. O valor de R$ 3724 isoladamente, pouco quer dizer, a não ser que é muito mais elevado do que R$ 2093, com diria o conselheiro Acácio.

Alexandru Solomon alex101243@gmail.com

São Paulo

 

______

 

 

MORTES E ENDIVIDAMENTO

As duas notícias do Estadão: País enfrenta epidemia de mortes em acidentes de motocicleta e Governo incentivará crédito mesmo com brasileiros endividados são as consequências da opção populista e calculista iniciada por Lula e seguida pela sua sucessora. Esse estímulo causa muitos desequilíbrios para um povo despreparado, cego pelo consumismo exacerbado e alheio as suas consequências, num ambiente de enormes deficiências na infraestrutura das cidades e principalmente na educação.

Alberto Bastos Cardoso de Carvalho albcc@ig.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

A DRU LIBEROU GERAL

Na conversa de pescador do ex-presidente Lula, a crise era uma marolinha. Agora, é um fato grave a ponto de justificar a  liberação de R$ 62,4 bilhões para o governo gastar como quiser. Mais precisamente, um mero pretexto. A política atual não é coberta por nuvens, como dizia o Dr. Uliysses, mas navega mansamente em mar calmíssimo, porque os crustáceos que o habitam formam uma imensa, tranquila e poderosa legião harmônica, sem nenhuma necessidade de disputar a sobrevivência em águas mansas e generosas.

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

VER PARA CRER

Nem o Messias Lula resiste ao desemprego em massa se o governo continuar com a receita de bolo dos gastos públicos atuais, porque em breve podemos ser uma Grécia, Itália e Espanha, que estão literalmente quebradas. A presidente Dilma desde a campanha demonstrou gostar de um "Estado Forte", que trocando em miúdos é dar emprego a todos os mancomunados e apadrinhados. Receita essa para manter o poder e não gerir com eficiência. Temos hoje apenas em cargos ditos de "confiança" quase 24 mil funcionários, na maioria pessoas incompetentes que na iniciativa privada jamais teriam chance. Esse ranço socialista que o "pai governo" emprega, mostra que no mundo atual não dá certo e as eleições desse final de semana na Espanha mostram isso. O governo socialista de Zapateiro que tem o mesmo DNA do nosso, levou o país a bancarrota e o povo deu o troco nas urnas. O povo quer crescimento sustentável, emprego, educação e saúde para a família. Se o governo t roca essas necessidades básicas, pelo partidarismo e benesses o troco vem rapidinho nas urnas! A presidente vai querer ver para crer?

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

______

 

 

ILHA DA FANTASIA

A presidente Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira (22) que o Brasil "não é uma ilha" em meio à crise financeira internacional, mas ressaltou que o país não está "desprotegido" contra uma eventual recessão. Dona Dilma, a senhora está muito enganada, o lugar onde habita o presidente e os inúmeros ministros e políticos em geral é, sim, uma Ilha da Fantasia, zombando de todos os coitados não ilhéus!

Mauricio Villela mauricio@dialdata.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

HORA DA VERDADE

A União Europeia sobreviverá se adotar duas moedas, o euro, comum, para transações entre os países membros e a volta das moedas nacionais para transações internas, mais ou menos como acontece, hoje em dia, com a Dinamarca, Suécia e Reino Unido.

Sergio S. de Oliveira ssoliveira@netsite.com.br

Monte Santo de Minas (MG)

 

______

 

 

 

CRISE NOS EUA, RISCO GLOBAL

Trata-se do viés de encarar a sociedade humana como se fosse um mero "joguete financeiro", que, aliás, foram de fato a idéia de A. Smith, e principalmente, de Karl Marx. Os EUA têm o maior lastro em ouro do planeta, têm o maior mercado de consumo e de produção do planeta, têm o maior centro intelectual do planeta, têm o maior exército e mais bem equipado do planeta, etc. e é claro que como o "líder que escala a montanha", se arriar, cai todo o mundo embaixo. Os EUA têm a primeira e quase única constituição republicana do planeta, e até há pouco, Constituição era Constituição que se cumpria e ponto final. A questão não é econômica, e sequer financeira, é de moral e ética. Enquanto os EUA eram "fiéis" à sua própria constituição, saíram da condição de meras colônias, e se tornaram a primeira nação do mundo, principalmente através das duas G. Guerras, que sequer foram os americanos que a fizeram, mas as terminaram. Saíram mais ricos delas que entraram! Atualmente, os EUA como nação líder, está indo para baixo na escalada, tentando empurrar para cima as nações atrasadas que querem subir. É como tentar empurrar elefantes morro acima, com certeza, vai tudo rolar ribanceira abaixo. Os EUA têm que se voltar para sua nação e seu próprio povo, para continuar sendo exemplo de liderança evolutiva. As outras nações têm ver como se faz para "subir" e não como se faz para "cair", que tem sido o exemplo dos grandes impérios. A derrocada começa na preguiça, ociosidade "de viver do que os outros produzem", e vai por aí afora. A grande crise financeira é de moral e ética, com excesso de dinheiro nas mãos de elites imorais, como eram os antigos impérios falidos. O que fariam no presente os grandes estadistas do passado americano? Kennedy teria "invadido" o Iraque? Só se fosse burro como os Bushes. Israel poderia ter resolvido o problema de Saddam, e também o atual do Irã, sem desperdício algum nem de dinheiro nem de vidas inúteis, pois a guerra no O. Médio é tribal e milenar, não se vai eliminar nunca porque seus povos ainda acreditam num "deus guerreiro e mutilador"! Mas o "orgulho de monarca" falou mais alto. Os EUA precisam re-encontrar seus "estadistas", e abandonar seus "monarcas" cuja religião é o "dinheiro" e não mais a "família e o trabalho" como entendia Lincoln a respeito do crédito especulador no lugar do trabalho! Os EUA estão sujeitos a rolar ribanceira abaixo se continuarem a serem empurradores de elefantes principalmente burros e preguiçosos, em vez de cuidar de sua sociedade como exemplo de povo desenvolvido, e não apenas consumidores preguiçosos. Os princípios de exportação/importação deverão ser revistos, importar o que se precisa e exportar o que os outros também precisam, e não transformar o intercâmbio numa ferramenta de elites imorais e antiéticas onde o que vale é apenas o lucro fácil e farto da vigarice, da corrupção, etc. etc. As "bolsas e os bancos" produzem um alfinete ou um pé de alface sequer? E por acaso o homem se alimenta de "dinheiro"?

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

______

 

 

LEI ANTIÁLCOOL EM SÃO PAULO

Entrou em vigor no dia 19 de novembro de 2011, no Estado de São Paulo, a Lei nº 14.592, que "Proíbe vender, ofertar, fornecer, entregar e permitir o consumo de bebida alcoólica, ainda que gratuitamente, aos menores de 18 (dezoito) anos de idade". Fiquei muito feliz com essa Lei, afinal, há tempos venho esperando posturas mais severas e concretas dos Agentes Políticos, Comissários, Conselheiros Tutelares, Ministério Público, Policiais e demais autoridades de nosso país contra esse tipo de ato, afinal, o álcool é o primeiro passo, para muitos cidadãos, para o encontro com a morte quando chega ao consumo de drogas mais pesadas, como o crack. Segundo estatísticas, divulgadas inclusive no site criado pelo governo do Estado de São Paulo, www.alcoolparamenoreseproibido.sp.gov.br, para divulgar a lei, "50% dos estudantes entre 10 e 12 anos já consumiram bebidas alcoólicas", o que é muito grave. Entretanto, já era proibido esse tipo de fornecimento para menores. O Artigo 81, inciso II da Lei Nº 8.069, de 13 de julho de 1990, diz que "É proibida a venda à criança ou ao adolescente de bebidas alcoólicas". A Lei Nº 8.069 é o conhecido e, pouco aplicado e, pouco respeitado, Estatuto da Criança e do Adolescente, o ECA, que diz ainda no mesmo artigo, porém, inciso III, que "É proibida a venda à criança ou ao adolescente de produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica ainda que por utilização indevida", assim, é interessante "emendar" na Lei de São Paulo, também, nos mesmos termos, a proibição do fornecimento de cigarro e afins. Bem, se, então, uma Lei Federal foi "insuficiente" e, faz-se necessário uma Lei Estadual, que os deputados estaduais de todos os estados brasileiros, copiem e regulamentem leis semelhantes em seus estados, afinal, o que importa é que se nossas crianças e adolescentes, se tiverem que conhecer o álcool, cigarro e afins, o façam quando estiverem mais maduras.

Leandro Chagas Demetrio Xadem leandro@amormaioraomenor.com.br

São Paulo

 

______

 

 

QUANTA HIPOCRISIA!

O governo de São Paulo resolve percorrer bares que vendem bebida alcoólica a menores, em todo o estado, multando quem desrespeita a lei. O Congresso Nacional vota uma lei de "tolerância zero" para os bêbados que insistem em dirigir autos. A Rede Globo, através de Dráuzio Varella faz campanha feroz contra o uso do cigarro. Quanta hipocrisia! Ao mesmo em tempo que fazem isso, continuam pipocando na mídia propaganda de bebidas. Cervejas patrocinam torneios de futebol, Zeca Pagodinho alardeia a qualidade de determinada marca, nas novelas os ricos bebem champanhes e whiskys enquanto os pobres se divertem com a cerveja e a cachaça. Vivemos a era da internet social, da globalização da economia, tempos de mudanças radicais, de quebra de padrões e paradigmas. A economia, os negócios, as relações pessoais e de trabalho, enfrentam uma nova realidade. Enquanto isto, a ameaça de mudança do clima nunca foi tão real. Ela vai transformar a vida dos indivíduos, dos governos e das empresas. A palavra urgência ganha um novo significado. Prosseguem as negociações para a definição de novas metas de redução das emissões. Há uma enorme onda de reinvenções - nos negócios, na política, na vida cotidiana - a fim de guiar o planeta para uma vida mais saudável. Na contramão disto tudo, na área das bebidas alcoólicas, o setor vai se globalizando para o mal. Com seguidas operações de fusões e aquisições, as empresas se transformam em enormes conglomerados multinacionais com dezenas de marcas e um catálogo de tecnologias que lhes permite combinações quase infinitas de marcas e produtos. Cada vez mais poderosas econômica e financeiramente, as fábricas de bebidas formam um lobby irresistível, um grupo de pressão quase indestrutível. Por maior que seja, por exemplo, a bancada evangélica no Congresso Nacional, nenhum parlamentar se dispõe a enfrentar o problema. Da mesma forma agem todos os congressistas. E o uso abusivo do álcool não se toca, cresce. Não estou falando do etanol, este muito saudável para nossa economia e que ainda ajuda a diminuir a poluição do ar. Falo da droga álcool. Droga que leva a outras drogas, tão destrutivas quanto ela. Falo do incentivo ao uso de bebidas alcoólicas, pela mídia, que leva a acidentes irrecuperáveis, famílias destruídas. E pergunto: até quando vamos fingir que nada está acontecendo? Até quando vamos continuar com essa hipocrisia? Até quando a bebida alcoólica vai ligar sua imagem a esportes saudáveis? Eu não estou disposto a continuar fingindo. Lanço agora uma campanha para que a propaganda de bebidas alcoólicas pela mídia e o patrocínio delas em qualquer atividade, esportiva ou não, seja proibida, como fizeram acertadamente com o cigarro.

 

Jeferson Malaguti Soares cmbh1434@hotmail.com

Ribeirão das Neves (MG)

 

______

 

 

NOVA LEI ANTIÁLCOOL

Tomara que a tolerância zero dê certo. O problema é que, na minha região por exemplo, uma rua de baladas, coisa mais comum é ver os menores de 18 comprando bebidas nos estabelecimentos. É o caso do Supermercado Econ, na Rua Martins Fontes, próximo da Rua Avanhandava, Centro. Esse mercado não funcionava 24 horas. Teria estendido o horário, justamente pra faturar com os baladeiros? Até os funcionários reclamam do novo horário, por causa da insegurança que reina por ali.

Renata Rodrigues huppertt@ibest.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

MENORES

Estamos lendo e comenta-se muito que a lei que pune estabelecimentos onde menores forem pegos ingerindo bebidas alcoólicas serão punidos, mas que por outro lado se um menor matar alguém não haverá punição. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é um estatuto paternalista, onde considera o menor de idade incapaz de entender seus atos, o que é paternalista e estúpido, até crianças pequenas conseguem entender que não devem fazer certas coisas quando bem orientados. O Estado não pode ser paternalista desta maneira, deve dar condições para que crianças e adolescentes se formem e aprendam e não ignorar atos bárbaros que cometem, como assassinatos, tráfico de drogas entre tantos delitos, afinal eles tem discernimento para eleger políticos, entenderão porque são punidos.

 

Francisco da Costa Oliveira fco.paco@uol.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

TRAVA NO CAIXA

Nós, alunos do 5.º ano B da Escola Estadual Brig. do Ar Roberto Hipólito da Costa, lemos a notícia Software trava bebida no caixa do supermercado, publicada no dia 22/11/2011 no caderno Metrópole. Gostamos muito da iniciativa dos grandes grupos de supermercados em colocar nos caixas dispositivos eletrônicos para travar a compra de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos, liberando as bebidas apenas para quem mostrar identidade e provar que é maior de idade. Sabemos que isso não impedirá os jovens de beber,mas dificultará a compra de bebidas alcoólicas pelos menores, e diminuindo o consumo de bebidas diminuirá o índice de acidentes onde tantos jovens acabam perdendo a vida.

Alunos do 5.º ano da Escola Estadual Brig. do Ar Roberto Hipólito da Costa n20@ig.com.br

São Paulo

 

______

 

 

 

QUE A LEI VINGUE

Venho me manifestar a respeito da nova iniciativa legislativa da Assembleia do Estado de São Paulo. Louvável a iniciativa, há que se começar por algum lugar. E isso não é medida educativa? Ou se esperava a inclusão de uma nova disciplina nas escolas? Sem dúvida, isso é importante também - agora, a posteriori, a título de validação do instrumento normativo. Devem os pais e educadores em geral corroborar a medida, instruindo seus filhos. Se muitos não o fariam antes, nem o farão agora, não fizesse algo o Estado, nunca se começaria a mudar o comportamento da sociedade. Fato é que, para o brasileiro, beber, beber e dirigir, etc., é normal. O Estado deve sim cercar por todos os lados, tentando coibir e reduzir o consumo por onde puder. Desculpe-me a jornalista Tatiana Matheus, mas ela deveria ficar orgulhosa de um funcionário de estabelecimento exigir-lhe identificação. Deveria ter noticiado no jornal que enfim no Brasil a exigência de maioridade civil para a compra de bebidas alcoólicas é feita. Em muitos países a idade para tal consumo é de 21 anos. E pedir documento é o mínimo que o estabelecimento vendedor faz. Se há uma sombra de dúvida, pede-se o documento. Há alguma ofensa nisso, Sra. Tatiana? Jornalista e sai de casa para comprar bebida alcoólica sem documento? Por favor! E se alguém a para sem habilitação, tenta dar um jeitinho também? Desse jeito nossa sociedade nunca evoluirá. Os argumentos do Sr. Rogério Amato são ainda piores. De fato, não cabe aos estabelecimentos fiscalizar (confirmar) a autenticidade do documento. Apresentou documento, aparenta fidedignidade, ok. Mais que isso, sem dúvida, não é sua função. Mas há que exigir sim! "Pode causar um grande constrangimento"?! Tais estabelecimentos possuem uma - grande - responsabilidade social. O mínimo que podem fazer é pedir documentação que comprove a maioridade. O mínimo. Claro, se descaradamente algum cliente maior passa bebida a um menor, algo deve ser feito. Como não! Eu estava uma vez em um restaurante Friday's, nos EUA, com minha mãe. Devia ter 17 anos. Ela pediu um chopp e foi dar-me um gole. Um funcionário logo veio e perguntou: "Senhora, ele tem mais de 18 anos"? Ela disse que não, ao que ele então redarguiu: "Então o consumo de bebidas alcoólicas por ele é ilegal, a Sra. não pode fazer isso aqui". Ponto. Ninguém saiu ferido. Bem, nosso orgulho um pouco: tupiniquins ridículos, sempre querendo dar um jeitinho. Sabíamos que eu não poderia beber - embora já bebesse, sim, eventualmente, aos 17 anos. Pois então, há que fiscalizar sim. Na pior hipótese, proibir o ingresso de menores, ou pedir que se retirem se não respeitarem a lei. Ou eles também seriam cúmplices de um estupro ao seu lado, para não causar constrangimento? Que a lei vingue! Que nossa mentalidade mude! Parabéns à Assembleia Legislativa.

Felipe Rodrigues Martínez felipermartinez@uol.com.br

Campinas

 

 

______

 

 

CORTAR O MAL PELA RAIZ

Tenho plena convicção de que a porta de entrada para as drogas ilícitas é o álcool. Gostaria de parabenizar o Estado de São Paulo pela nova lei estadual antiálcool. Que sirva de exemplo para os demais estados da federação.

Luiz Felipe Schittini fschittini@gmail.com

Rio de Janeiro

 

 

______

 

 

MAIS SEVERIDADE

É impressionante o alarde órgãos do governo faz de atitudes que deveriam ser normais, em detrimento de políticas mais severas! Sou a favor de coibir o uso de álcool por menores, mas de fato, não são os menores que saem por aí dirigindo bêbados e em alta velocidade e matando gente! São maiores, classe social média alta, com posses suficientes pra pagar qualquer fiança e sair andando... Matar uma pessoa no trânsito sob efeito de álcool deveria ser crime inafiançável, pois quem sai bêbado dirigindo em alta velocidade tem a intenção de matar sim! E se não houver maior severidade na lei, nada vai mudar. Os senhores legisladores bem como os que aprovam as leis, também bebem e dirigem, por isso o medo de dar mais severidade às regras... Aí, eles alardeiam a fiscalização a menores, invadem festas particulares, o que não deveria ser permitido, pois uma vez que você aluga um espaço para dar uma festa, o local passa a ser "propriedade", ainda que temporária de quem alugou, portanto, muito fácil conseguir uma liminar pra evitar a invasão. E assim, eles desviam a atenção do foco, que é beber e matar, pra confusão da fiscalização. É certo proibir venda para menores e também o consumo em locais públicos, mas qual é a diferença de uma pessoa de 17 anos para outra de 18 ou 19? Como é que o caixa de um supermercado ou posto de gasolina pode pedir documento a todas as pessoas entre 15 e 25 anos, pra ter certeza que não erraram na avaliação da aparência da idade? Gente, por favor! Sejam mais honestos e criativos!

Maria Christina R. Galante crisgalante@uol.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

 

BEBIDA NO CAMELÔ

Gostaria de perguntar aos idealizadores da campanha proibindo venda de bebidas alcoólicas a menores o seguinte: Nas cercanias de todos os shows, jogos de futebol e até casas noturnas os camelôs, com toda a higiene que lhes é peculiar, vendem bebidas alcoólicas sem nenhum controle, multa ou fiscalização. Como ficam esses comerciantes perante a nova lei? Quem vai fazer algo e quando?

Anibal Vilari anibalvilari@bol.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

 

ÁLCOOL E MORTE

Uma nova classe de assassinos surgiu.  Eles são ricos, tem carros importados e potentes, normalmente andam encharcados de cachaça.  Assim eles destroem uma vida, assim destruíram uma família. Esta semana foi o professor Kaio Cesar Ribeiro, amanhã só o destino dirá qual será o próximo alvo deles.  Reduzir a zero o teor proibido de álcool no sangue de nada servirá.  Manter este crime como um crime comum é um crime, desculpe-me pela redundância. Tornar estes assassinatos crimes inafiançáveis e dolosos é o anseio da população do bem.  Mas isso só seria possível se nós trocássemos os nossos legisladores por pessoas que realmente se importassem conosco.  Será que seremos capazes dessa proeza?

Jatiacy Francisco da Silva www.lettersofjatiacy.wordpress.com

Guarulhos

 

 

______

 

 

 

QUEM DE FATO FICA PRESO?

As autoridades de nosso Brasil têm dois pesos e duas medidas, porque fazem de tudo contra o cigarro, porém nada fazem contra as cervejas redondas que as vítimas de acidente de trânsito têm que engolir via motoristas bêbados. Nos jogos de futebol, em pleno domingo, lá estão as latinhas entrando em campo. Será que ninguém percebe que as crianças gostam de futebol? Que a cerveja é o primeiro passo para os futuros "pingaiadas" do volante? Que poder absurdo tem a indústria de bebida? O cigarro faz mal para o usuário, mas até hoje não vi o motivo de uma tragédia ser um motorista embriagado após fumar um maço de cigarro. Como o Brasil é o país dos hipócritas porque se aqui matar uma capivara é um crime inafiançável, todavia se matar meia dúzia de coitados que tiveram o azar de nascer neste país da impunidade logo paga-se mil reais e vamos para a próxima rodada. Quando uma pessoa alcoolizada for pega dirigindo e a fiança for o carro que ela dirige então estaremos mudando de fato. Até hoje no Brasil são milhares de pessoas presas por causa da mistura álcool e direção, milhares de pessoas presas nos cemitérios.

 

Manoel José Rodrigues criticasdomanoel.blogspot.com

Alvorada do Sul (PR)

 

 

______

 

 

PROFESSORES E EXECUTIVOS

Em seu artigo Por que professor ganha menos que executivo? (Estadão, 19/11, A2), Klaus Schwab, fundador e presidente executivo do Fórum Econômico Mundial, diz que todos devem ganhar de acordo com sua responsabilidade e desempenho e que a maior motivação profissional deve ser a vocação. Posso afirmar sem medo de errar que para ser professor no Brasil, é preciso além de vocação muita coragem para enfrentar os desafios que a missão impõe.É preciso responsabilidade, talento, desempenho e comprometimento sem dúvida.  E por que o professor ganha tão mal? Porque a riqueza que ele insere na sociedade não representa capital. Investir em educação custa caro e nossos governantes têm outras prioridades onde empregar o dinheiro dos impostos. A corrupção deslavada é uma porta de entrada sem fechadura. Uma vez lá dentro ninguém quer sair. O apego ao poder é tal que o prazer pelo estudo passou a ser segunda opção na vida do cidadão, primeiro ele tenta se dar bem na vida, se funcionar, adeus escola. A escola da moda hoje é dos sem ética, sem princípios, sem valores morais, sem vergonha na cara, escola do crime, das drogas e da vida fácil. Por que professor ganha menos que executivo? Porque ele prepara executivos para ganhar mais. Simples assim.

Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com

São Paulo

 

 

______

 

 

A ESSÊNCIA DOS NOSSOS TEMPOS

O espaço aberto do Estadão de 19/11 trouxe a sadia e impactante mensagem de Klaus Schwab que resume críticas e recomendações que deveriam guiar os passos dos que hoje administram recursos financeiros e humanos pois pondera: Quanto às responsabilidades dos bancos / capital para  com a crise que levou as manifestações de repulsa de setores da sociedade civil, como foi o caso de Nova York, seguido por outras cidades,... "sem dúvida, esses protestos contra o capitalismos conseguiram captar a essência dos nossos tempos".

Gunter W. Pollack gunterwp@uol.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

 

HORÁRIO ESCOLAR

Já não é a primeira, e muito menos será a última carta que escrevo sobre educação. Dessa vez escrevo em forma de desabafo, não que nas outras não tenha o feito neste formato, sobre a pretensão do governador do Rio de Janeiro de acabar com os horários noturnos das aulas nos colégios Estaduais. A única pergunta que fica é, por qual motivo? Se o caminho a ser seguido é uma educação de qualidade à todos, onde toda a sociedade, sem distinção, tenha os mesmos direitos e deveres, porque retroceder mais uma vez acabando com um turno de aula que é frequentado em sua maioria por pessoas mais velhas, que trabalham no período diurno e vespertino e que resolveram magnânimamente retornar aos estudos? Fica difícil batalhar contra o pessimismo enquanto existirem governadores, prefeitos e outros cargos políticos mais que pensem somente em si próprio.

Pedro Beja Aguiar pedrobejaaguiar@gmail.com

Rio de Janeiro

 

 

______

 

 

UNIVERSIDADE DE RONDÔNIA

Rondônia um dos Estados mais pobres da União e também um dos mais carentes, agora se vê envolvido com um desvio de verbas pelo atual reitor da Universidade Federal (Unir), Januario Amaral, até com compra fajuta de marmitas? A coisa e tão séria que o reitor fez conchavos até com seu companheiro, isso mesmo, o seu companheiro, Daniel Delani, e criaram empresas fantasmas para levar algum também, ou seja virou um negócio de família, sem vergonha. E as nossas otoridaeds da educação capitaneadas pelo grande Haddad parasita do Lula, não veem nem controlam nada? Agora que a cobra já fumou todos os cigarros e a imprensa notificou é que o Haddad vai falar com o reitor chefe das falcatruas? Sou repetitivo, mas no Brasil nada está tão ruim que não possa piorar e o povão é que sempre paga a maldita conta do pato. E o Haddad ainda quer ser prefeito de São Paulo.

Antonio Jose G. Marques a.jose@uol.com.br

Rio de Janeiro

 

 

______

 

 

 

RECADO

Vou livrar de críticas a classe rica. É minoria e não vale a pena perder tempo - tem muito dinheiro e não está interessada nos problemas deste país, mesmo porque são internacionais. Quero falar pra você da classe média, que mora bem, tem filhos em boas escolas e ou universidades, até públicas - as melhores. É a classe que impulsiona o País. Tem cultura suficiente para ser um formador de opinião - e se omite. Por quê? Está bom para ti? Pode não estar amanhã, como já esteve melhor ontem. Por que não querer saber de política? Sabes que o pior dos analfabetismos é o político. Sem politização ninguém vai exigir melhoras de nossos políticos. O governo nada mais é que o seu retrato - o retrato do povo. Sem uma boa educação, nunca seremos um povo honesto, e sem politização, nunca saberemos como exigir uma boa educação. Está nas nossas mãos - os mais politizados, formar opinião nas classes menos privilegiadas, para exigir melhoras, combater a corrupção, diminuir a criminalidade. Pratique a democracia, seja patriota, não se acomode - se é que queres ver amanhã, um Brasil melhor.

Cesar Maluf malufcesar@googlemail.com

São José do Rio Preto

 

 

______

 

 

CORRUPÇÃO S/A

O legado de corrupção que Lula herdou a sua sucessora esta paralisando o Brasil, tornando nosso país ingovernável com uma sucessão de escândalos sem fim. Graças a imprensa, a presidente Dilma não faz outra coisa desde que assumiu o cargo, senão demitir seus ministros envolvidos em falcatruas, todos indicados por Lula, deixando de lado sua principal tarefa que é a de governar o país. A mais recente fraude foi denunciada ontem na pagina A/4 desse jornal, dessa vez no ministério das cidades onde o ministro da pasta alterou projeto onerando em R$ 700 milhões o custo da obra de infra-estrutura da copa do mundo em Cuiabá. Resumindo: Lula herdou a sua sucessora algumas quadrilhas que só ele sabia administrar. Dá para se entender o porquê da determinação de Lula em colocar em seu lugar alguém de sua confiança. Se Dilma não tem o mesmo traquejo de seu antecessor em lidar com gangs, pelo menos não vai denunciá-lo em meio a esse mar de lama que cada vez mais compromete seu nome. Se com Dilma "mais moderada", o país enfrenta esse grau de banalização da bandalheira, imagina como deve ter sido no governo anterior? Sem duvida essa foi à razão pela qual Franklin Martins o ministro das comunicações de Lula a mando de seu chefe, ameaçava calar constantemente a imprensa livre com a mordaça a cada denuncia, queriam uma imprensa elogiosa de seus malfeitos como em Cuba e Venezuela. Nunca a democracia de um país deveu tanto a imprensa livre como nos dias de hoje com uma população anestesiada e indiferente, e um monte de políticos tramando como melhor saquear os cofres da republica, sob o silencio de uma imprensa que certamente tentarão sufocar.

Peter Cazale pcazale@uol.com.br

São Paulo

 

______

 

 

NOVA DENÚNCIA

Agora o Estadão denuncia nova fraude que atinge o Ministério das Cidades com desvios, roubos, superfaturamentos e etc. Como todos os outros já denunciados pelos mesmos motivos que até o presente momento nada aconteceu e pelo jeito nada acontecerá com essa gama de corruptos que dominam e comandam o país. É um verdadeiro absurdo e vergonhoso o nível de corrupção que o Brasil atingiu nesse governo herdado da era "Lula", pela Dilma. O pior de tudo é, que pelo comportamento dela a situação era de seu pleno conhecimento. O qual só nós faz concluir que neste atual governo "ninguém presta".

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

______

 

 

O ESCÁRNIO DOS IMORAIS

Dentre a corja resultante daquilo que restou do mensalão, e que não são poucos, ou daqueles que dizem que ele não existiu e até mesmo dos que não querem vê-lo julgado e até retardando-o, José Dirceu exerce enorme êxtase. Sabe-se lá se não quer chegar ao lugar de Lula, o expoente máximo da camarilha. Seu cinismo criticando a luta moralista contra a corrupção demonstra que este país está sem eira nem beira em termos de oposição, justiça e percepção da moral. A figura da elite golpista, na sua patética teoria da conspiração, que age contra a "democracia do seu partido", e que não passa de uma facção, apenas pode ser aceita pelas mentes idiotizadas daqueles que participavam do Congresso petista trajando camisetas "Contra o golpe das elites"; porém deveriam subscrever "a favor da corrupção desde que seja gerenciada pelo PT". A elite que hoje existe nunca mereceu tanta atenção do BNDES, da classe política como um todo, e sem exceção de partidos, são todos imprestáveis sob os olhos da ética - esta é a percepção da sociedade consciente e que se manifesta a despeito das críticas de crápulas. Estes fundaram um Estado a serviço do clientelismo como nunca se viu. Um governo que loteou todos os Ministérios partidarizando a corrupção que substituiu a política no Brasil, e tudo isso foi obra raciocinada na "concepção do mensalão"; na aliança do PT de Lula e Dirceu, com o PL de Alencar e Valdemar da Costa Neto. Um plano de assalto ao Poder. Seus discursos e artigos, e sabe-se lá escrito a quantas e tantas mãos, se proliferam em jornais buscando ofuscar  opiniões de articulistas e leitores, e demonstram a visão torpe e como a idiotia toma conta de grande parte da sociedade que não se ergue para obstar esse contrassenso. A omissão sim é o grande e vergonhoso problema desta nação. Não só Dirceu mas alguns outros seguidores espalham meticulosamente em um apanágio de mentiras e de ilações delirantes que apenas pode convencer a idiotas. Dirceu defende o Estado clientelista desde que seu partido esteja na cúpula diretiva, daí o necessário populismo, distribuição de bolsas e compra de consciências. Nesse Estado, o Sr. José Ribamar Ferreira de Araújo Costa, conhecido pela alcunha de Sarney, é o maior representante e onde o Sr. Luís Inácio da Silva, conhecido pela alcunha de Lula, dirigiu e dividiu a pilhagem entre selecionado número de beneficiários para a conquista do Poder; é este tão somente este Estado e forma de gestão que Dirceu defende em seu discurso imoral e de claro desdém à uma sociedade que se acovarda e entrega sua consciência aos desígnios de marginais. Nefasto silêncio de quem na política se elegeu como opositor, aliás, tanto melhor que se calem, pois quando falam causam nojo tal qual Dirceu. A atual geração de políticos e homens públicos brasileiros jamais foi tão indigna dos cargos que ocupam. Se neste país houvesse a mais pálida sombra de Justiça, certamente haveríamos de ter a consideração e consequente punição cabível a muitos políticos, cuja ficha criminal é mais densa do que a de muitos meliantes encarcerados. 

Oswaldo Colombo Filho colomboconsult@gmail.com

São Paulo

 

 

______

 

 

QUAL SERÁ O PRÓXIMO?

 

Como anda a carruagem todos os brasileiros podem deduzir que, em todos os órgãos do governo tem gente garfando o dinheiro público. Esta é a herança que o Lula deixou. Caiu a máscara do PT. Ser líder assim é fácil, nomeia-se ministro com a condição de oferecer apoio no congresso e aí está autorizado tomar conta do galinheiro. ONGs.

 

Roberto Marques de Oliveira robertomarques@veseg.com.br

Paraguaçu Paulista

 

 

______

 

 

HERANÇA MALDITA 

Herança maldita foi o bordão que Lula criou para desmoralizar o governo do seu antecessor. Mentira sórdida, ideal para discurso demagógico de palanque, pois, em verdade, FHC entregou o governo do país em situação de plena governabilidade, cuja diretriz econômica Lula manteve sem, entretanto, ter a hombridade de admiti-lo publicamente. Herança maldita, sim, recebeu a "mãe do PAC" que em menos de um ano de governo mal consegue se desvencilhar dos "cumpanheiros" que lhe foram impostos pelo "pai do PAC", alguns até, segundo se diz, peritos em financiamentos a ONGs espúrias.

Arnaldo Amado Ferreira Filho amado1930@gmail.com

São Paulo

 

 

______

 

 

 

A PROSTITUIÇÃO POLÍTCA DE CARLOS LUPI

A truculência dos comandados de lula no congresso mostra a verdadeira cara dos guerrilheiros, mostra a face concreta das ideologias mercantilistas e das roubatos realizadas no erário, hoje não temos mais dúvidas que tudo que Lula e sua trupe prega, não passa de mentira! A ex- secretária da receita federal Lina Vieira foi trucidada em sua cidadania, foi trucidada em sua ampla defesa e contraditório quando mostrou a corrupção existente ao lado do gabinete do então presidente Lula e, hoje O Carlos Lupi canalhamente e cinicamente mentiu mais uma vez no senado, isso mostra que vivemos a pior das Ditaduras, vivemos uma Ditadura travestida de "plutocracia", parece que estamos na "santa inquisição plutocrática do século 21; Nós cidadãos de bem não iremos aceitar esta República Federativa da Corrupção tomar conta de tudo e de todos! Chega de um MP omisso, chega desse STF sócio dos corruptos (plebiscito já pela extinção desse elefante branco chamado de STF), chega de vivermos nesta falsa Democracia contida na nossa Lei Maior. Pois, o seu artigo 14, parágrafo 1º, alistamento eleitoral, inciso I, da obrigatoriedade do voto, não passa de uma ditadura plutocrática, neste artigo vejo o quanto o nosso congresso agiu dolosamente com a conivência de muitos constitucionalistas que fizeram a revisão da chamada Carta Cidadã, quanta demagogia, quantas mentiras deslavadas. Nós como cidadãos não devemos ser apenas massa de manobra dos donos da política brasileira, o eleitor deve ousar na anulação do "voto e nas abstenções em massa, em 2012 e doravante (não ir votar- apenas justificar o voto", pois ainda não temos o recall para cassarmos de maneira direta os corruptos de plantão... Hoje no senado federal tivemos uma Aula de deboche, tivemos uma aula de cinismo e uma aula de "prostituição política", o Carlo Lupi se tornou o clone quase perfeito de Lula, não levou nenhuma planilha das suas viagens, não levou nenhuma planilha das diárias que embolsou indevidamente (quando fez viagens oficiais e foi de carona, bem como, desviou-se da viagem oficial para tratar de reunião partidária, a nobre senadora Kátia Abreu lembrou ao ministro que ele embolsou 3,5 diárias quando pegou carona no King Air do senhor Meira. Na verdade o Carlos Lupi é réu confesso, Lupi agiu com dolo quando embolsou as diárias e foi de carona em avião de propriedade particular, além da improbidade cometeu os crimes de: peculato {art.312 do CP}; corrupção passiva {art.317 do CP} (crimes contra a administração pública); bem como, o crime de estelionato, art. 171 do CP, se os Doutos senadoras(as) tiverem dúvidas consultem o Código Penal Comentado editado por Guilherme de Souza Nucci, se eu, um humilde agricultor li, Vossas Excelências devem ler obras- primas do Direito, assim, nós seres mortais acreditamos. Diante do discurso de Carlos Lupi e das provas robustas de corrupção por Lupi realizada, cabe ao Senado Federal promover a cassação de Lupi imediatamente, pois, se o senado ficar inerte caberá a nós, cidadãos pagadores de impostos, não mais acreditarmos no nosso sistema político, bem como, não acreditamos mais nessas Leis inoperantes e nas omissões dos poderes que devem fiscalizar e punir as gangues políticas! Temos o pior congresso do mundo e a justiça eleitoral mais omissa do planeta. Diante do ordenamento eleitoral existente, nós cidadãos comuns somos chamados de otários, pois, não vemos nenhum político profissional atrás das grades ou devolvendo o que roubou do erário! O nosso Congresso e o nosso Judiciário além de omissos (fingem que não vêem o artigo 37, da CF na sua integralidade).  Nós cidadãos bancamos desde 1988, os anões do orçamento, os mensaleiros, os sanguessugas, os diretores do senado, as viagens turísticas dos parlamentares e de seus familiares para Miami, os atos secretos, os roubos do Ministério dos Transportes, os Roubos do Ministério do Turismo e etc.; Nada mais justo que cobrarmos a "razoabilidade, a isonomia, a moralidade, a publicidade, a eficiência e a ética" desta plutocracia da "Roma Brasiliense"!  Devemos fazer de próprio punho a reforma política em 2012, realizando abstenções em massa, vocês cidadãos(ãs) sensatos(as)  não acham? Acorda, povo brasileiro, se o Congresso não implantar o recall, nós iremos implantá-lo ao custo de abstenções em massa, em 2012 e doravante, chega dessa República Federativa da Corrupção! Nenhum Estado moderno pode ser considerado democrático e civilizado se não tiver um Poder Judiciário independente e imparcial, que tome por parâmetro máximo a Constituição e que tenha condições efetivas para impedir arbitrariedades e corrupção, assegurando, desse modo, os direitos consagrados nos dispositivos constitucionais (Dalmo de Abreu Dallari).  "O que mais preocupa não é nem o grito dos violentos, dos corruptos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons" (Martin Luther King).

Aminadab Nobre samurai_nobre@ig.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

 

O FIM DE ALGUNS DITADOS

Alguns ditados vão caindo em desuso, talvez porque tenham perdido totalmente o sentido. O crime não compensa, parece ser o que menos sentido tem no Brasil de hoje.

 

Carlos Delphim Nogueira da Gama Neto carlosgama@croniquetas.com.br

Santos

 

 

______

 

 

REPÚBLICA E CORRUPÇÃO

Uma das falhas inerentes aos seres humanos é a corrupção que se revela através das mais variadas condições. Caso extrapolemos esta contingência genética para o campo político, as oscilações de comportamento se tornarão muito mais evidentes. Mas qual seria o fator crucial que motivaria os políticos corruptos? É o poder, a faculdade de decidir! Em vista deste fato incontrolável, Montesquieu escreveu o Espírito das Leis em 1748, desenvolvendo a Teoria da divisão de poderes, como uma forma de mitigar aquela capacidade de dominar. Tal teoria tem influenciado a maioria dos modelos políticos que resultaram no que chamamos de Estado de Direito, ou nas democracias modernas. Acontece, que no caso brasileiro este processo não tem dado resultados positivos, ao contrário, o que temos visto é uma total promiscuidade entre os poderes provocada por um cipoal de interesses corporativistas que se entrelaçam na corrupção! Dos três poderes da nossa República, nenhum está isento de acusações gravíssimas que tenderão por inviabilizar, cedo ou tarde, a governabilidade do nosso país! A corrupção tem sido tanta, que o próprio cidadão - sujeito, objeto e vitima deste processo político degenerativo - tende a vulgarizar o termo e torná-lo perfeitamente aceitável! Ou seja, a maioria dos cidadãos consentiu com a conivência e com a corrupção ou muito mais grave, se mostra disponível a participar de esquemas que lhe tragam alguma vantagem à semelhança dos vírus oportunistas que, como num ritual de autofagia, se mostram ávidos por consumirem o organismo que os mantêm vivos! Assim, depois de alguns séculos de experiências políticas, seguramente pode-se afirmar que a tentativa de Montesquieu não tem dado certo, pelo menos em nosso caso! Nestas circunstâncias nada alentadoras, é dificílimo supor que toda uma estrutura política/jurídica de um país como o nosso, com suas instituições públicas preenchidas por uma soma considerável de políticos e funcionários públicos corruptos ou coniventes, consiga executar as suas funções de forma a sustentá-lo e logre sobreviver sobre bases que têm se mostrado inconfiáveis! Acontece que sempre serão necessários fundamentos de boa fé, acreditados, para que um arcabouço jurídico/político possa funcionar sob pena de que tudo se desmorone! Então, além de ser necessário o aperfeiçoamento daquela teoria política, em nosso caso é de fundamental importância a revogação da complacência e da tolerância para com ministros completamente incapazes mas que representam grotescamente a República, porque aqueles truões conduzirão rapidamente o nosso país para um córrego que acumulará apenas os esgotos do que poderia ter sido uma nação!   

Eugênio José Alati eugeniojosealati@yahoo.com.br

Campinas

 

 

______

 

 

O PSDB PAULISTANO NA ELEIÇÃO DE 2012

Estou surpreendido com a atitude inaceitável, pouca inteligente e até mesquinha por parte dos caciques do PSDB! O partido está com dificuldade de apresentar um bom candidato ou com o seu ego atingido pela competência, popularidade e conhecimento de causa do município, o Sr. Andrea Matarazzo. Já que vocês não dão a liberdade para os eleitores escolherem o candidato, não percam tempo, ajam imediatamente em torno desse grande homem, o nosso secretário da Cultura do Estado, Andrea Matarazzo, comece imediatamente apresentar publicamente a determinação do PSDB que certamente estará sendo apoiada pelos eleitores paulistanos desejosos de um grande administrador para resolver os imensos problemas dessa cidade carente de bons administradores.

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

 

SURPRESA!

Causou-me surpresa a matéria (A7 -21/11) sobre a ausência de um nome forte do PSDB para a Prefeitura paulistana.  A ganância  de Kassab, Alckmin e Serra, cada um em seu egoísta projeto pessoal, mascaram a enorme possibilidade de oferecer aos eleitores um nome profundamente conhecedor da cidade - Andrea Matarazzo - frente ao cavalo manco paraguaio proposto pelo ex-presidente e a outros fraquíssimos concorrentes que nada têm a oferecer de bom para São Paulo.Se o PSDB tivesse determinação em lançar o nome correto, mostraria quem é que está em situação terminal.

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

 

SEM CONCORRÊNCIA

Não sei se é pessimismo ou realismo, mas se não houver concorrência ao PT nas eleições de São Paulo em 2012, certamente não haverá, 2014, 16, 18 ...

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

______

 

 

 

SEM CHÃO

Os sentimentos contrários dos ideólogos do PSDB paulista, mostram claramente, o balaio de gatos, que virou a vertente em São Paulo. Políticos ultrapassados que não admitem serem passados para trás, que colocam seus anseios pessoais,em detrimento do partido-e do povo como conseqüência - fazendo jogo de cena num teatro absurdo de vaidades e ciumeiras infantis. Esta falta de humildade e de visão, da real situação política que grassa em nosso estado e país,é que faz com que os partidos adversários - o PT em 1º lugar - esfreguem as mãos de contentamento, com as declarações "amadoras" dos tucanos paulistas, antevendo já,uma possível dificuldade de se chegar ao 2º turno nas eleições para a prefeitura de São Paulo. Estão de brincadeira com os eleitores paulistanos,com ressonância no resto do Estado.

Aloisio Arruda De Lucca aloisiodelucca@yahoo.com.br

Limeira

 

 

______

 

 

SAINDO FAÍSCA

A ex-prefeita de São Paulo e atual senadora Marta Suplicy disse estar estressada de tanto ouvir comentários por ela apoiar a candidatura de Fernando Haddad que irá concorrer a prefeitura de São Paulo. Dona Marta, sugiro que a senhora relaxe,até por que, ninguém melhor que a senhora para saber que essas críticas estão apenas começando. Em  nossa política os comentários começam pra valer quando se iniciam as campanhas,ai,provavelmente o "circo  pega fogo ".

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

______

 

 

LINHA 5 DO METRÔ

Referindo-me a notícia de que nosso governador teria afirmado ser uma "irresponsabilidade" a paralisação das obras da linha 5-Lilás, entendo que falta de responsabilidade será pagar R$ 326 milhões a mais por ela, de acordo com as investigações do Ministério Público Estadual.

 

Mauro Ribeiro Gamero  mrgamero@ajato.com.br

São Paulo

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.