Cartas - 28/04/2011

AEROPORTOS

, O Estado de S.Paulo

28 Abril 2011 | 00h00

Cara de pau

Depois de passar toda a campanha do segundo turno das últimas eleições presidenciais execrando a bem-sucedida política de privatizações do governo Fernando Henrique Cardoso, eis que vem a presidente Dilma Rousseff e anuncia que alguns dos maiores aeroportos do País, entre eles os de Guarulhos, Viracopos e Galeão, serão concedidos à iniciativa privada! É ou não é uma piada? A cara de pau do PT parece não ter limites: eles metem a mão no passado, reescrevem a História como bem entendem, mas não se furtam a fazer uso dos mesmos expedientes que condenam veementemente quando lhes parece conveniente. É óbvio que a medida será positiva para o setor aeroportuário. Mas Dilma não era tão contrária às privatizações até uns meses atrás? O que a fez mudar de ideia tão rapidamente, presidente?

HENRIQUE BRIGATTE

hbrigatte@yahoo.com.br

Pindamonhangaba

__________

Bênção

O governo do PT vai conceder - ou seria privatizar? - os aeroportos! Será que acordei em outro país? As privatizações não são a forma de "vender" o País? Coisa dos neoliberais? FHC está abençoado pelo PT? O poder muda os partidos políticos, isso ninguém pode negar.

VAGNER RICCIARDI

vbricci@estadao.com.br

São Paulo

__________

Interferência

Agora que precisam de rapidez, profissionalismo e competência, os petistas vão privatizar aeroportos, depois de evidenciarem incompetência e amadorismo. Mas, e depois, será que vão também interferir nessas empresas, como fizeram com a Vale?

NELSON PEREIRA BIZERRA

nepebizerra@hotmail.com

São Paulo

__________

INFLAÇÃO

Lamúrias

Dona Dilma está preocupadíssima com a inflação (como se ela fosse aos supermercados com seu suado ordenadinho). O restante dos pseudoeconomistas do governo imita a grande chefe, com lamúrias pouco ortodoxas. Aumentaram o IOF, principalmente para os jogadores, desculpem, investidores estrangeiros, que descarregam suas fichas, ou dólares, no Cassino Circo Brasil, valorizando o real de forma irreal e pouco convencional. Foi como sopa no mel. Eles gostaram tanto que não deram bola para o ridículo IOF, dobrando suas investidas no paraíso dos juros altos chamado Brasil. Assim, estamos caminhando para alcançar as marcas desastrosas do governo Sarney, quando a inflação bateu nos 80% ao mês. Quem viver verá!

ROBERTO STAVALE

bobstal@dglnet.com.br

São Paulo

__________

Mais pão, menos circo

José Nêumanne, no artigo O que interessa é carne no prato e farinha na cuia (27/4, A2), acertou em cheio ao sugerir à presidente Dilma que ela "deve se preocupar menos com a Copa de 2014 e mais com a inflação: mais valem carne no prato e farinha na cuia do que bola na rede". O povo precisa mais de pão que de circo!

SILVANO CORRÊA

scorrea@uol.com.br

São Paulo

__________

Sacrifício

A presidente tem toda a razão ao dizer que a luta contra a inflação não pode sacrificar empregos. Mas seria uma excelente ideia sacrificar o emprego do ministro da Fazenda. Quem sabe não surgiriam procedimentos novos?

FÁBIO DUARTE DE ARAÚJO

fabionyube@visualbyte.com.br

São Paulo

__________

Mais foco no Brasil

Há oito anos o Brasil cresce muito menos do que praticamente todos os países emergentes e da América Latina, quase perdendo até para o Haiti. Agora o ministro Mantega, para se desculpar pela falta de gestão eficiente, sai com esta pérola: "Em questão de inflação o Brasil não está mal na foto mundial". Eles governam para os brasileiros ou para o mundo? O bolso do brasileiro já está doendo faz tempo, o fantasma da inflação galopante nos assombra e eles, para fugir do problema, ficam nos comparando com o mundo? Poucos países sofreram com um desgoverno como no tempo de Sarney e Collor. Nós já, e sabemos onde o calo dói. Por isso, mais foco no Brasil, ministro!

BEATRIZ CAMPOS

beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

__________

CONSELHO DE ÉTICA

Não somos um país sério

A indicação do senador Renan Calheiros para o Conselho de Ética do Senado, após ter renunciado ao cargo para evitar a sua cassação pelo próprio conselho, revela que não existe um pingo de seriedade em nossa classe política. Essa indicação é simplesmente inaceitável. Onde estão os senadores de oposição, que não contestam esse absurdo?

PAULO EDUARDO VIEIRA ROSATO

rosatop@uol.com.br

São Paulo

__________

Delenda Renan

Depois de ter sido agredida pelo Senado, ao nomear o notório Renan Calheiros para o seu Conselho de Ética, a Nação deve estigmatizar toda essa legislatura, marcando de forma indelével os parlamentares que, movidos por interesses vis, permitiram a perpetuação de um criador de "bois papel" na política nacional.

CAIO AUGUSTO BASTOS LUCCHESI

cblucchesi@yahoo.com.br

São Paulo

__________

ENERGIA

Poluição

Para melhor compreensão do editorial As fontes da poluição (26/4, A3) é importante esclarecer as diferentes interpretações dadas no Brasil e no mundo ao termo energia. Nas convenções internacionais, energia refere-se exclusivamente ao segmento de geração de energia elétrica; no Brasil engloba, além da geração de energia elétrica, a energia consumida pela queima de combustíveis fósseis e biomassa nos setores industrial, comercial, residencial e de transporte. Esclarecida a diferença, cabe informar que, no Estado de São Paulo, para fins de inventário de emissões, as emissões do setor elétrico representam 2% das emissões totais do chamado setor de energia. Já as emissões decorrentes da queima de combustíveis nos setores industrial, comercial, residencial e de transportes representam, respectivamente, 29%, 1%, 6% e 56%.

CLAUDIO J. D. SALES, diretor presidente do Instituto Acende Brasil

claudio.sales@acendebrasil.com.br

São Paulo

__________

"O governo petista da presidente Dilma Rousseff aderiu à tão criticada "privataria". Agora, vai!"

MARIO HELVIO MIOTTO / PIRACICABA, SOBRE A EXPANSÃO E MELHORIA DOS AEROPORTOS

mhmiotto@ig.com.br

"É isso aí, uma mão lava a outra..."

ORIVALDO TENORIO DE VASCONCELOS / MONTE ALTO, SOBRE O AVAL DE LULA À VOLTA DE DELÚBIO SOARES AO PT

prof.tenorio@uol.com.br

"E aos poucos vai se formando novamente a "sofisticada quadrilha"!"

ROBERT HALLER / SÃO PAULO, IDEM

robelisa@click21.com.br

__________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.738

TEMA DO DIA

Brasil tem luz mais cara que países ricos

Valor da conta de energia é o dobro dos EUA e ultrapassa França, Suíça, Reino Unido, Japão e Itália

"Tenho amigos no exterior que dizem: vocês é que são ricos! Pagam pelo maior custo de combustível, água, energia, etc."

ANTONIO PORTES

"Por que o cidadão brasileiro é tão aviltante e despudoradamente roubado?"

JOSÉ VIDAL

"Que vergonha! Num país onde a natureza se encarregou de nos dar várias fontes de energia."

PEDRO ROCHA

__________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BARCELONA 2 X 0 REAL MADRID

Sensacional a vitória do Barcelona sobre o Real Madrid, em pleno Estádio Santiago Bernabéu, em Madri, pela semifinal da Champeons League-11, com direito a golaço de Messi, o melhor jogador do mundo da atualidade. Para os amantes do futebol, dá gosto ver o Barcelona jogar, com toque de bola, classe, técnica e futebol envolvente e ofensivo. O Barça deu uma verdadeira aula de futebol ao medroso e destemperado técnico Mourinho, que viu seu time tomar um verdadeiro banho de bola em casa e errou feio ao não botar Kaká em campo. Barça x Manchester United farão a grande final de clubes europeus, repetindo a final de 2009.

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GRANDE MESSI!

Foi bom demais assistir a um Real Madrid x Barcelona, jogaço do tipo trinca-ferro, em que vimos um Messi, sem máscara alguma, sair fazendo dois gols em pleno Santiago Bernabéu e dar um passo gigantesco para disputar a final da Uefa. O Barça talvez tenha despachado o time do Cristiano Ronaldo, porque em definitivo é cedo para afirmar isso, tratando-se do Real Madrid, que se dá ao luxo de manter no banco de reservas boleiros que, somados, valem mais de 100 milhões de euros.

Quanto ao técnico Mourinho, ele não tem motivo algum para reclamar do juiz pela expulsão do Pepe, maldoso por excelência e que já foi expulso outras vezes. Além disso, o técnico deve dar graças por não ter acontecido o mesmo com o Marcelo, um péssimo marcador e maldoso também, que num lance na área pisou feio duas vezes no Pedro e o pessoal da ESPN, que adora o brasileiro, disse ter sido sem maldade. O comentarista talvez nunca tenha batido uma bolinha, porque quem já fez isso, mesmo em simples campeonatos varzeanos, sabe muito bem diferenciar quando o sujeito entra para quebrar o outro. Mil vezes melhor assistir a um Real Madrid x Barcelona do que essa coisa anacrônica de sexta-feira, um casamento na Inglaterra, onde até feriado foi declarado para comemorar o evento.

Voltando ao Messi, pena ser argentino. Ele deveria ter nascido aqui.

Laércio Zannini zanix@hotmail.com

Garça

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BOCA DE PÂNTANO

A fama de "boca de pântano" de Lula já é internacional! Bastou visitar o estádio e elogiar o Real Madrid para o time não conseguir mais nada. Cruz, credo!

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESAFORO

Na sexta-feira será realizado o casamento real do príncipe William, neto e herdeiro da rainha Elizabeth ll da Inglaterra, com a "plebeia" e futura princesa Kate Middleton. Esquisito e estranho é que não tomamos conhecimento de nenhum convite oficial à nossa "realeza", que na oportunidade até poderia fazer um discurso autopromocional, aproveitando o evento mundial de tamanha importância. Será que esqueceram? Que falta de consideração! Ou desaforo?

Luiz Dias lfd.silva@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VAI QUE ABRE A BOCA

O príncipe "com sorte" - aliás, com muita sorte - pediu à vovó dois anos de descanso antes de assumir uma função pública. Ele deve estar muito bem informado sobre a vida pública brasileira para requerer feriazinhas tão curtas. Tem palestrante internacional que não recebeu convite para as elegantes bodas e, frustrado, não poderá tomar uma cachacinha com a vovó do noivo. Já Mr. Bean, que não fala absolutamente nada nos seus filmes, marcará presença. Gozado, né?

 

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REAL?

Em pleno século 21, com imensos problemas por resolver neste mundo, o casamento "real" mais parece uma coisa "irreal". E ainda tem gente pra ver isso...

 

Carlito Sampaio Góes carlitosg@estadao.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REALEZA

Há os que consideram anacrônica a realeza e ridículo o interesse pelo casamento do dia 29, mas é bom saber que, dos dez países com maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), sete são monarquias. As exceções são os EUA, a Alemanha e a Irlanda.

Gilberto Dib www.dib.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MONARQUIA

A razão de muitos países dos mais avançados em desenvolvimento e qualidade de vida manterem a tradição monárquica é muito clara. Acontece que, ao longo de sua História, os reis e a nobreza foram importantes na defesa do país e na afirmação da identidade nacional, da qual monarquia é parte importante. São países conservadores que prezam a sua História e a respeitam, preservando os símbolos e monumentos nacionais, bem diferente do que acontece por aqui, onde a maioria da população identifica Tiradentes com feriado. Custo bem maior que manter monarcas é viver num país sem memória.

 

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GLAMOUR

Compreender-se-ia o intenso glamour em torno do casamento real se não passasse da manifestação de uma minoria. No entanto, pesquisa atual demonstra que 87% dos bretões aprovam o regime monárquico, caracterizado pela familiaridade, vitaliciedade, hereditariedade e irresponsabilidade (no sentido de que o rei não responde a acusações). Sua antítese, a República, foi uma árdua conquista da humanidade e uma contribuição poderosa dos positivistas. Percebe-se facilmente a inconveniência de um povo ser governado - ou mesmo simplesmente regido - sob aqueles signos. Somente os anarquistas formam os 13% de oposição à realeza na Grã-Bretanha. Mas esses não pregam apenas o fim da República, defendem a superação do próprio Estado, a supressão de qualquer autoridade. O fato é que a casa real produz eventos que alimentam diariamente parte da mídia (a indústria dos paparazzi) e o imaginário lúdico da população, ávida em descobrir algo diferente da rotina real e, principalmente, um escândalo, que ocupará as mesas das trivialidades por um bom período. Se o rei reina, mas não governa, é uma figura completamente inútil. E o casamento de um príncipe é algo da vida privada que é um sopro de ar puro na vida pública, que passa a ser, assim, menos árida e m

mais interessante para uma grande parte do povo.

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESTARDALHAÇO

Será que a Globo está patrocinando o casamento do filho de Charles e Diana? Interrompe a programação constantemente só para falar nisso. Diz que é o acontecimento do ano. Em

que sentido? É mais um casamento. Está certo, da casa real britânica, mas, e nós com isso? O que esse casamento poderá acarretar de bom para nós ou para o mundo? Absolutamente nada. O rei inglês não influi na vida da Commonwealth, apenas faz figuração, nada mais. Ademais, o príncipe William é o segundo na linha sucessória, e, como os demais da família real, é sustentado pelo erário, e o custo é bem elevado. Não perderei o meu tempo para assistir a essa cerimônia. A Globo que gaste seus patrocínios como queira, mas deveria preocupar-se mesmo é com o que interessa ao Brasil. Nada a impede de dar notas sobre esse casamento em seus noticiários normais, afinal, é de um membro da casa real britânica, é notícia, mas não precisa uma semana inteira, e com tanto estardalhaço, promover esse evento.

Carlos E. Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CASAMENTO REAL OU CANONIZAÇÃO DO PAPA?

A mídia, nos dias de hoje, parece-me incompetente para conseguir cobrir mais do que um acontecimento importante em seus espaços de noticiário. Quando em época de eleições, entope-nos de depoimentos acusatórios, baixarias e investigações sobre bolinhas de papel. Copa do Mundo, Olimpíada? Vamos aos debates, mesas-redondas, Central da Copa e tudo o que deixe a Pátria de chuteiras muito bem informada. Há dias, acompanhamos com intensidade total o drama do terremoto e do tsunami no Japão, mas, como num passe de mágica, "tudo está bem lá" e as câmeras e nossos olhos se voltaram por alguns dias para o monstruoso assassinato das crianças no Rio de Janeiro. Todo o noticiário e debates, então, se voltaram para o tema do desarmamento e do bullying. Quem é o próximo da fila? Um casamento cheio de pompa numa família de um país europeu que ainda preserva um regime monárquico a um custo altíssimo, ou vamos cobrir a tão esperada canonização de um homem também europeu, mas de um país não tão rico, que deu a todos nós um exemplo digno de amor e entrega ao próximo: o santo papa João Paulo II?

Estamos na véspera de um casamento pomposo que levará milhares de pessoas à frente de uma abadia em Londres e estamos também a apenas três dias da canonização de um santo que a maioria de nós, independentemente de religião, aprendemos a admirar, e também levará milhares ou milhões de pessoas à frente da Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Observei nos últimos dias nos noticiários do Estadão e de outros jornais do País, assim como na mídia televisiva, um amplo destaque e cobertura para o chamado casamento real e simplesmente nenhuma nota ou pelo menos uma cobertura mínima de um dos maiores acontecimentos do ano ou desta década: o reconhecimento e a celebração da santidade do nosso querido João de Deus, que, para quem não sabe, será neste domingo, 1.º de maio.

Essa ausência de cobertura se deve à incompetência da mídia ou seria uma opção de valores: a futilidade real ou amor e dignidade de um santo homem?

Oscir Zancan oscir_zancan@yahoo.com.br

Curitiba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EXTINÇÃO DO SENADO

 

O senador Renan Calheiros foi indicado para o Conselho de Ética do Senado. Valha-me Deus!

Plebiscito neles já, com a pergunta: você é a favor da extinção do Senado?

 

José Eduardo Victor je.victor@estadao.com.br

Jaú

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RELEITURA

George Orwill - se vivo fosse -, vendo o Conselho de Ética, diria não mais poder distinguir quem era mocinho e quem era bandido.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REFORMA POLÍTICA E RENAN CALHEIROS

Se o voto distrital permitirá eleições mais baratas, maior comprometimento do parlamentar com seus eleitores, melhor representatividade da população e nítido fortalecimento da democracia, quem se opõe a essa mudança? Certamente só aqueles que não querem ter de dar satisfações a seus representados e veem grandes vantagens pessoais no sistema atual. São os que não têm compromisso com a democracia. Ver Renan Calheiros no Conselho de Ética do Senado é uma forte indicação que temos de promover essas mudanças imediatamente, pois tal fato só é possível num cenário político corrompido, como este que vivemos.

 

Reynaldo Pereira de Jesus rpereira.bh@uol.com.br

Belo Horizonte

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ESPERAR PARA VER

Com as recentes nomeações nas comissões do Congresso Nacional, tais como Collor de Mello e Tiririca na educação, Renan Calheiros no Conselho de Ética, e ainda José Genoino na Defesa, só falta agora o José Dirceu ser o novo superintendente da Polícia Federal. Vamos aguardar.

Arnaldo Luiz De Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ÉTICA?!

 

Descendo ladeira abaixo, lá vão o decoro e a ética dos políticos brasileiros. A última notícia, que seria hilária se não fosse indecente, é que Renan Calheiros e um grupo indicado por Sarney formarão o Conselho de Ética do Senado. Pergunto: de que "ética" estarão tratando?

 

Leila E. Leitão

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TAPA NA CARA

Quando se pensa que o atoleiro de indecências/ilegalidades/imoralidades do poder(?) Legislativo atingiu o máximo de podridão... sai essa notícia de que alguém que teve de renunciar à presidência de uma das Casas do Congresso para não ser cassado pertence agora ao Conselho de Ética dessa mesma Casa.

Não é isso um acinte, uma bofetada na face de todos nós, cidadãos brasileiros que não cansamos de esperar melhores dias para nossa "democracia"?

Não está na hora de haver uma ampla mobilização em prol de um Brasil mais ético e moderno?

Acorda, Brasil!

Nelson Penteado de Castro pentecas@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FIGURAS ESCATOLÓGICAS

Escolher essas figuras escatológicas e com o nome sujo - Renan Calheiros, Valdir Raupp, Gim Argello, João Alberto, Romero Jucá - para o Conselho de Ética do Senado é simplesmente escarrar na cara do povo brasileiro, que trabalha com dignidade para ganhar seu sustento.

Marize Carvalho Vilela marizecv@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A CARAPUÇA

Aviso aos navegantes de Brasília: é importante não confundir conselho com "consilium fraudis", nem comissão com formação de quadrilha.

Sds.Jairo P. Gusman jairogusman@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O BODE E A HORTA

 

O Conselho de Ética do Senado faz lembrar a história da horta na qual botaram um bode para tomar conta. Com a diferença de que, nesta horta, é um bando inteiro que vai tomar conta. Para presidente foi eleito alguém que já respondeu a 11 processos em 2010 (João Alberto - PMDB-MA) na mesma Casa, tendo sobrado uma boquinha até para o Renan Calheiros (PMDB-AL). Em termos de experiência, não poderiam ter elegido nenhum time melhor. Claro que tudo capitaneado pelo cacique da capitania hereditária do Maranhão.

 

Conrado de Paulo conrado.paulo@uol.com.br

Bragança Paulista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INUSITADO

Quando criticamos o governo, eles reclamam, alegando que só vemos o lado negativo. Na verdade, não é essa a questão, pois o que ocorre é que, infelizmente, não se vê nada de positivo a favor da população. Ontem, por exemplo, amanhecemos com uma manchete na primeira página do Estadão que nos informa que aliados e apadrinhados de José Sarney, os srs. Renan Calheiros (PMDB-AL) e Gim Argelo (PTB-DF), foram nomeados, respectivamente, "titular" e "vice-presidente" do Conselho de Ética do Senado. Ou seja, "homens comprometidos com a ética" promovidos a "xerifes" da mesma. Só no Brasil

mesmo para se ter uma situação tão inusitada, não?

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PATÉTICO CONSELHO

Embora não creia, parece que "deus" é brasileiro! Na terça-feira após o Domingo de Páscoa (dia comemorativo da ressurreição de Jesus Cristo), ressuscitou o Conselho de Ética do Senado, composto por senadores que já têm passagem pelo órgão: como investigados e denunciados. Por isso o "deus" com letras minúsculas, como minúscula e acachapante é a estirpe dos novos membros desse conselho.

E com o João Alberto - o engavetado de processos - e o indecoroso Renan percebemos o caráter divino do "deus" que rege este país. Conclui-se ainda que o ditado, do qual discordo, "a voz do povo é a voz de Deus" está começando a me fazer pensar se não estaria correta tal assertiva! Basta para tal reescrever o nome de Deus com minúsculas, profanas e diabólicas letras.

José Jorge Ribeiro da Silva jjribeiros@yahoo.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GOTA D’ÁGUA

 

Agora o Conselho de Ética tem na sua composição mais de 80% dos membros com inquéritos. Foi a gota d’água, não podemos esperar mais nada dali. Já tínhamos dúvidas a respeito da moral dos políticos, agora a gente vê, depois de algum tempo, que o que prevaleceu foi a incoerência do órgão. Onde que já se viu colocarem raposas para tomar conta do galinheiro? É a mesma coisa que colocar o Arruda ou a filha do Roriz para tomar conta da comissão que apura corrupção no DF. Dá até medo de falar destes, de repente posso estar dando ideia a mais alguns políticos corruptos... Esses cargos deveriam ser ocupados por funcionários concursados de carreira ou por comissões não governamentais.

 

Reginaldo de Paula reg.paula@hotmail.com

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NOVO MENSALÃO

Agora, sim, podemos fazer um retrato do governo Dillma, que se esquivou, enrolou, se resguardou e finalmente deu as caras! O quadro já está completo com Renan Calheiros no Conselho de Ética do Senado. Só queremos saber como será feita a logística do atual mensalão, porque o antigo (mensalão) já esgotou a imaginação. Com um Congresso comprado assim o caixa não será fácil e com o Brasil de canequinha nas mãos vai precisar jogo de cintura para apaziguar a turma. É impressionante a capacidade dessa gente de retornar sem nenhum arranhão ou perseguição da Receita Federal, que para o cidadão comum não tem perdão. O retorno do Renan se dá com mais "pudê" ainda, protegendo a quadrilha do alto da "ética e moral"! É mole?

Beatriz Campos beatriz.campos@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ABERRAÇÕES

Com um "espetacular currículo e uma inestimável folha de serviços", Renan Calheiros e mais alguns companheiros de mesmo perfil, todos com a bênção de José Sarney, são nomeados para o Conselho de Ética do Senado. Até onde vão os limites da paciência e tolerância do povo brasileiro com tamanhas aberrações? Meu nível cultural não é dos mais invejáveis. Mas há momentos em que eu gostaria de ser analfabeto e, assim, nem ler nem acreditar naquilo que a imprensa noticia sobre esses "conspícuos cidadãos".

João Batista Piovan jb@reunidaspiovan.com.br

Osasco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BELEZURA

Ao tomar conhecimento da nomeação do sr. Renan Calheiros para o Conselho De Ética, não posso deixar de usar as palavras do narrador de esportes sr. Milton Leite: "Que beleza"!

Ariovaldo J. Geraissate ari.bebidas@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ULTRAJANTE

Um verdadeiro escárnio, uma agressão ao povo brasileiro é a nova constituição do Conselho de Ética do Senado, que terá como titular o senador Renan Calheiros. É completamente inaceitável que os "impolutos" membros que comporão o novo conselho já tenham sido investigados outrora pelo próprio órgão. O que se pode esperar de um Conselho de Ética composto por corruptos? Sabemos que contarão com o beneplácito de Sarney, cuja principal função como presidente do Senado sempre foi esconder falcatruas de toda espécie. A imagem do Congresso Nacional, já plenamente desgastada perante a população, ficará seriamente comprometida após esse ato danoso e imoral que é a formação desse conselho, que de ético não terá absolutamente nada.

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SOLUÇÃO

 

Finalmente uma luz no fim do túnel! Com Renan Calheiros e aliados de Sarney no Conselho de Ética, o problema da multicentenária corrupção será resolvido.

Celia Mendes Di Martino cmendes_18@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TÁ FICANDO MUITO PIOR

A Câmara nomeou o deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva, conhecido por Tiririca, para a Comissão de Educação e Cultura. Nenhuma surpresa a indicação do puro e ético senador Renan Calheiros, depois que o ministro Fux deu a ficha limpa, para fazer parte do Conselho de Ética do Senado. Só lembrando: o presidente do Senado é o Sarney, então... Quem vai fiscalizar esse conselho? Como liberou geral, por que não nomear como superintendente da Polícia Federal o Zé, o Genoino para o Banco Central e a Erenice de novo para a Casa Civil? Quem vai ficar com a chave do cofre? É o mesmo que deixar o gato cuidar do peixe, a raposa cuidar do galinheiro. Na campanha eleitoral o Tiririca dizia: "Vote no Tiririca que pior que tá não fica". Mas está ficando. A impunidade é generalizada, até o Senado pode ficar sem ética.

M. Teresa Amaral mteresa0409@estadao.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TESTE DE PACIÊNCIA

Renan Calheiros no Conselho de Ética do Senado? São duas as opções: ou é uma piada de mau gosto, ou é apenas um teste para ver até onde vai nossa paciência com essa corja que já deveria ter sido estirpada da política há muito... Esse episódio é apenas um entre muitos - a cara de pau e

falta de respeito ao eleitor mostra bem a que vieram. Até quando?

Joaquim Ignacio de Oliveira joaquimhd@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GENIAL

Os senadores Renan Calheiros e Romero Jucá farão parte do Conselho de Ética do Senado. Quem mais falta nesse conselho? José Sarney, Jader Barbalho, Fernando Collor, Marta Suplicy...? São gênios rompendo a corrupção. Salve o Brasil!

Benone Augusto de Paiva benonepaiva@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FAZ-ME RIR...

Para quem ainda tinha dúvida se o Senado era uma Casa séria ou não, nossos senadores, devemos reconhecer, estão fazendo um esforço enorme para que os brasileiros, de uma vez por todas, decidam-se a reconhecer que nosso Senado não passa de uma "casa de mãe Joana", que não faz por onde merecer qualquer tipo de respeito dos brasileiros. Só esta semana, entre as muitas presepadas que ficam restritas aos bastidores, dois episódios vieram a público para mostrar que o Senado brasileiro não passa de um casa de espetáculos, daquelas especializadas em apresentar os piores tipos de "óperas bufas". A primeira "patacoada" foi protagonizada pelo "raivozinho" senador Roberto Requião, que, injuriado por ter sido perguntado a respeito da indecente, mesmo que legal, aposentadoria que recebe como ex-governador do Paraná, tomou o gravador das mãos do jornalista, obviamente para fugir da necessidade de responder o irrespondível. Outro episódio a ser registrado é a escolha do senador Renan Calheiros, aquele mesmo que 2007 teve de renunciar à presidência do Senado por conta dos "rolos" em que se meteu e agora, todo lampeiro, alçado à categoria de "quase santo", foi brindado por seus "pares" (pense numa palavra pertinente!) com o direito de fazer parte do Conselho de Ética do Senado. A questão é saber se dá para confiar que o respeito aos princípios éticos serão priorizados por esse tal conselho...

Júlio Ferreira www.ex-vermelho.blogspot.com

Recife

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

RESERVA MORAL

O senador Roberto Requião, do Paraná é um político de se tirar o chapéu. Faz parte da reserva moral de nossos políticos. Não conheço o jornalista envolvido na briga com o senador. Não podemos prejulgar o jornalista, mas Requião o Brasil conhece. O jornalista pode perfeitamente ser um provocador, como muitos que andam por aí. O senador Requião, junto com Pedro Simon, ambos do PMDB, é paradigma da moral e da ética no meio político. Ambos têm pavio curto e às vezes são veementes e até ríspidos em atos da vida política. Porém nunca deixaram de ser as grandes referências do Congresso Nacional. Quando novidades acontecem na vida política, muitos de nós queremos ouvir ambos os senadores para fazer juízo de valor. Requião, se for o caso, pode pedir desculpas ao jornalista. Mas não podemos admitir linchamento nem respingo na trajetória de um dos poucos gigantes da nossa política.

 

Emanuel Cancella emanuelcancella@uol.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REQUIÃO

Se no Paraná aceitam políticos como esse, então, com certeza, ainda estamos no período pré-histórico, dos dinossauros. Só um meteoro para nos salvar.

 

Tiago H. de Melo C. e Silva tihmcs@ig.com.br

Campinas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LAMENTÁVEL

A atitude do senador Roberto Requião (PMDB-PR) com o repórter da Bandeirantes, de tomar-lhe o equipamento, é extremamente lamentável. Um senador da República fazer o que fez? Essa atitude é a mesma que coisa que rasgar a nossa Constituição na cara do nosso povo. Tanto lutamos pela a democracia e agora vem esse senhor querer tirar o nosso direito, o direito à informação? Nós, brasileiros que pagamos nossos impostos, que pagamos o salário desse senador, temos o direito de saber o que ele faz no Senado, quanto gasta, com que gasta. Não é um favor que ele está fazendo, ele tem a obrigação de prestar contas. E o repórter só estava fazendo o trabalho dele, que era esclarecer as denúncias que surgiram contra o senador, e para que nós possamos saber através dos jornais e revistas a verdade, ou pelo menos a versão dele. É inadmissível a reação quem ele teve.

Esse comportamento merece punição por falta de decoro parlamentar. E ainda temos de ouvir do presidente do Senado, José Sarney, que foi uma atitude por descontrole emocional. Então esse senhor não tem a menor chance de nos representar no Senado Federal.

Ricardo L. Carmo, presidente do Sindicato dos Vendedores De Jornais e Revistas de SP ricardo@sindjorsp.org.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LOGO ELE...

 

Que a Associação Brasileira de Imprensa condene o ex-governador e hoje senador Roberto Requião, é justo. Lamentável é ouvir o senador José Sarney dar sua opinião. Logo ele... É lamentável.

 

Celia Henriques Guercio Rodrigues aleguercio@gmail.com

Avaré

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

INVERSÃO DE FOCO

O senador Roberto Requião, na falta de outro recurso, tenta fazer-se de vítima e justificar o injustificável. Seja "armadilha com perguntas encomendadas" ou "bullying", nada justifica a atitude intempestiva e violenta de arrancar o gravador do jornalista. É o mesmo que legitimar o uso da violência física em reação a alguma provocação verbal. O senador faria melhor se desculpasse, ao invés de inverter o foco.

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SENADOR, VÁ SE TRATAR

Senador Requião, bullying, sofremos nós, brasileiros, praticado por políticos como o senhor.

Luiz Nusbaum, médico lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BULLYING POLÍTICO

Bullying, segundo a Wikipedia, é um termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender.

Ao justificar na tribuna do Senado a agressão ao repórter da Bandeirantes, o senador Roberto Requião alegou estar sofrendo "bullying político" praticado pela imprensa. Se é assim, não estaria ele praticando bullying econômico contra a população do seu Estado, por embolsar uma aposentadoria irregular?

Se a moda pegar, esse argumento (bullying político) também será utilizado pelos deputados estaduais pernambucanos, já que a imprensa está alertando a sociedade sobre o famigerado "auxílio-paletó" recebido pelos nobres parlamentares, que gira em torno de módicos R$ 20 mil por semestre e serve para deixá-los elegantes no desempenho das funções.

Gabriel Fernandes gabbrieel@uol.com.br

Recife

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CARA DE PAU

 

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) afirmou que sofreu bullying. Tudo porque um repórter perguntou sobre sua aposentadoria, que é de R$ 24 mil como ex-governador pelo Paraná. O senador acha que vive no sistema imperial, covardemente arrancou o gravador do repórter. Bullying é uma palavra que está moda, usada nos meios escolares (violência, discriminações, etc.). O senador, sim, é que provoca o bullying, entrou na Justiça para receber sua rechonchuda aposentadoria. No Brasil, mais de 80% dos aposentados recebem menos de dois salários mínimos! Quantos trabalhadores neste país recebem R$ 24 mil? Se bullying dá cadeia, prendam o Requião, que ainda ganha como senador um salário de mais de R$ 25 mil por mês (durante oito anos), com direito a auxílio-moradia, carros, cota de combustíveis, passagens aéreas e mais R$ 80 mil para contratar funcionários de confiança. Conclusão: tudo isso pago com o nosso dinheiro, via impostos! Este país só vai ser justo após uma revolução! De resto não há solução!

 

Alex Tanner alextanner.sss@hotmail.com

Sumaré

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PERGUNTAS CRETINAS

No recente episódio envolvendo o senador Requião com o repórter da Bandeirantes, mesmo sem ter procuração para defendê-lo, tenho a acrescentar que existem repórteres ousados demais, não respeitam o bom senso do entrevistado, qualquer que seja ele, com perguntas cretinas que ferem o sentimento, a moral, haja vista o programa do CQC, que traduz um humor baixo, levado ao ar na Rede Bandeirantes de Televisão.

Arnaldo Luiz de Oliveira Filho arluolf@hotmail.com

Itapeva

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEIXEM O BOLSONARO EM PAZ

Requião, esse tipo de pessoa intolerante, arrogante e agressiva, deve ser extirpado do cenário político, mas é um bom alvo para repórteres do Pânico e do CQC, que gostam de pegar no pé de políticos dessa natureza. Façam bom proveito e esqueçam o Bolsonaro, que nunca foi tão mal-educado assim.

José Mendes josemendesca@ig.com.br

Votorantim

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMO FICA A DEMOCRACIA?

Requião, além de não saber ou não querer explicar a sua aposentadoria milionária como governador, ainda arranca com violência o gravador das mãos do repórter da Rádio Band e o leva embora para apagar a gravação. É assim, Requião, que você quer ser lembrado no futuro? Como ditador? Como déspota? Como pessoa violenta e arbitrária? Que vergonha!!! Não existe democracia sem imprensa. Se não tiver respostas para as perguntas, não saia na "porrada". Nós não lhe pagamos para lutar boxe. Pagamos para você legislar e fiscalizar o Executivo. Faça o seu serviço sem violência. Respeite a imprensa e os seus eleitores. Meus avós me ensinaram que educação cabe em todo lugar.

José Carlos Farina josecarlosfarina@yahoo.com.br

Rolândia (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TEMPERAMENTO

O senador Sarney saiu em defesa do colega Roberto Requião, que "sequestrou" gravador de repórter da Bandeirantes. E afirma que Requião não quis agredir o jornalista, foi só uma questão de "temperamento". A censura imposta pela Justiça ao jornal O Estado de S. Paulo", há 636 dias, também é uma questão de "temperamento", senador?

 

Paulo de Souza Cavalcanti paulo_souza_cavalcanti@ig.com.br

Ribeirão Preto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LIBERDADE DE IMPRENSA

Não pode haver dúvidas para os povos de todas as nações de que a liberdade é o sustentáculo da democracia. Foram muitas vidas, muito sofrimento por causa dos regimes ditatoriais e que ainda persistem em alguns países. Devemos grande parte dessas conquistas aos desafios e esforços enfrentados pela imprensa. Dar golpe ou amordaçar a liberdade de imprensa é algo completamente abominável, sob todos os aspectos.

Somente pessoas norteadas por ideias anacrônicas e com o DNA de déspotas, como Fidel, Ahmadinejad, Mugabe, Chávez, Morales e outros, tentam obstaculizar o exercício jornalístico e a liberdade de imprensa, que é um direito fundamental previsto em toda Constituição, portanto, inquestionável. Só há dois tipos de imprensa: a que é livre e a que não é. Encabrestar a imprensa é confundir o mensageiro com a mensagem.

Luiz Henrique Vaz Oliva vazoliva@gmail.com

Barra do Ribeiro (RS)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NINGUÉM SE SALVA

O nosso Senado está uma beleza em matéria de ética e decoro. O Sarney censura jornal, o Requião censura repórter por ter, claro, a consciência pesada por estar recebendo algo que é, no mínimo, imoral.

E agora, para fechar com chave de ouro, o Renan, aquele de trilhões de problemas, vai cuidar da ética. Parece piada, mas é a pura verdade. E, claro, com a ajuda do PT, aquele que antigamente falava em ética na política. Isso apagaram da memória, ou seja, deletaram, e o Delúbio está voltando com a bênção do Lulla, aquele que doa passaportes diplomáticos até para o cachorro.

Viva o Brasil, vivam os políticos! E o povo que morra afogado nas enchentes! Para que acreditar nos políticos? Votar em ninguém, e nunca mais. Ninguém se salva.

 

Antonio Jose G. .Marques a.jose@uol.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SAMBA DO CRIOULO DOIDO

Este país é mesmo surreal! Flagrada num escândalo do mensalão, aquele que não existiu, a promotora de Brasília surtou. Devidamente orientada por um psiquiatra. Ao ser indagado, obviamente ele negou. Há transcrições do diálogo, fotos da encenação, mas eles negam. Enquanto isso, numa prova cabal de sua incompetência operacional, nossa salve, salve, presidente diz que rifará, leiloará ou talvez licitará os aeroportos brasileiros para eventual Copa do Mundo de 2014, apesar de que alguns estádios continuam sendo promessas, projetos que nem saíram do papel. Para arrematar e fechar com chave de ouro, Renan Calheiros, aquele baluarte de ética e do bom comportamento, foi "indicado" para o Conselho de Ética. Parafraseando o nobre psiquiatra do caso de Brasília, bipolar é este país. Aos amigos do rei, tudo; já para os demais... Que show de horrores!

Renato Camargo natuscamargo@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ORGULHO DA NOSSA IMPRENSA

O Estadão, embora censurado há 636 dias, fato público e notório, continua a prestar à Nação serviços de informação de grande valia em qualquer setor. Ainda ontem (A4), no seu frontispício, com três fotos desmascarou uma armadilha que estava sendo preparada pela promotora do DF Deborah Guerner e seu "médico psiquiatra", que, para ela fugir do julgamento da Justiça por estar envolvida no mensalão do DEM, aconselhou-a que simulasse doença mental. Essa armação foi desmascarada pelas aludidas fotos: na primeira, fingindo desmaio, foi colocada em sua cama; na segunda, estando sozinha, usou o telefone; e na terceira, levantando-se sem o menor esforço.

Esta é mais cooperação que o jornal presta à Justiça brasileira.

Parabéns ao Estadão pelo "oportuno tempore"- na hora certa.

 

Antonio Brandileone abrandileone@uol.com.br

Assis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

‘NÃO EXISTÍAMOS E NÃO SABÍAMOS’

Caro Jabor, continuamos não existindo e não sabendo (26/4, D10). Tudo tem de ser repensado "ab ovo", não é só a esquerda. Parece-nos somente uma boa bomba atômica para estourar a "corrupção" entranhada no Estado patrimonialista em seu abrigo de cinco séculos.

Luiz Carlos Cunha luiz.cunha@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

__________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NA VEIA

Parabéns, Arnaldo Jabor! Você pegou na veia da bola no Estadão de terça-feira. Somos um Estado velho, arcaico, carcomido pela corrupção deslavada, patrimonialista, repleto de políticos que só pensam no próprio bolso e dão bananas ao povo! Pau neles!

Vicente Lentini Plantullo vplentini@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.