Cartas - 28/05/2010

CENSURA

, O Estado de S.Paulo

28 Maio 2010 | 00h00

Herói da resistência

Está lá, na primeira página, "ano 131". O Estadão tem uma longa tradição de dignidade, lisura, aversão à publicação de ataques gratuitos ou criação de notícias sem fundamento, desabonadoras ou não. O que são 300 dias sob censura? "Mais tempo ficara não fora, por uma causa justa, tão curta a vida", citação modificada sem permissão de Camões.

FLÁVIA DE CASTRO LIMA lgcastrolima@uol.com.br

São João da Boa Vista

______________

Mordaça

Há mais de 300 dias a injustiça impera e se faz presente na censura imposta ao Estadão. Amordaçar a imprensa é o primeiro passo rumo ao autoritarismo. A liberdade de informar é preceito básico e indissolúvel do Estado Democrático de Direito. Abra os olhos, Justiça!

J. S. DECOL decoljs@globo.com

São Paulo

______________

REFORMA TRIBUTÁRIA

Compromisso de Dilma

Em sabatina, a candidata Dilma Rousseff disse assumir o compromisso de realizar a reforma tributária. Esse discurso se ouve de longa data, em especial do governo atual. Palavras, pois. O que interessa a todo cidadão brasileiro é conhecer as propostas que compõem (já devem estar prontas, claro) essa "reforma". Ou seja, o que será feito para reformar o sistema. Incompreensível é o fato de a CPMF ter sido criada, muito combatida e, depois de expurgada pelo Congresso, ser travestida e constituir uma proposta governamental sob a ótica gananciosa de se aumentar a arrecadação. Isso, decididamente, não é uma reforma. Muito ao contrário. Assim, qual será a reforma tributária a que se refere a candidata? Esse esclarecimento ela tem a obrigação de dar aos brasileiros.

PEDRO L. DE CAMPOS VERGUEIRO pedrover@matrix.com.br

São Paulo

______________

Incoerência

Fico admirado com a atitude da candidata Dilma Rousseff nos debates, prometendo fazer esta ou aquela reforma "urgente", quando passou oito anos como uma das principais integrantes do governo Lula e nada fez a esse respeito. Há uma incoerência latente no ar: se a candidata discorda das políticas do seu próprio governo e promete promover essas mudanças substanciais, como pode pregar a "continuidade" do governo de seu padrinho Lula? E Serra continua dormindo...

RENATO PIRES repires@terra.com.br

Ribeirão Preto

______________

POLÍTICA EXTERNA

A verdade dói

Muito estranha a reação do ministro Marco Aurélio Garcia à declaração do candidato José Serra sobre as "ligações perigosas" do presidente boliviano, Evo Morales, com narcotraficantes. Se o caro ministro tivesse um filho viciado em cocaína, com certeza sua atitude seria outra. Pimenta nos olhos dos outros...

LAURO FUJIHARA lauro@healthquality.com.br

Carapicuíba

______________

Exterminador?!

Serra, o exterminador do futuro da política externa? O que é isso, ministro Marco Aurélio Garcia? Serra está é defendendo o direito dos brasileiros de terem contida essa maldição do tráfico de drogas, com a eterna complacência do governo boliviano quanto à produção da cocaína e, quem sabe, lucrando com o consumo. Quem defende o contrário, sim, é um exterminador, não da política externa, mas de vidas.

ELIANA FRANÇA LEME efleme@terra.com.br

São Paulo

______________

Mistério desvendado

A resposta à pergunta de Demétrio Magnoli "por qual motivo nosso homem em Teerã não moveu uma pedrinha para conciliar Colômbia e Venezuela e conflitos semelhantes?" (Nosso homem em Teerã, 27/5, A2) foi dada em edição recente do jornal Le Figaro. As crianças do primário adoram brincar no pátio destinado aos alunos do colegial. Simples! Obviamente, apartar briguinhas entre os "gigantes irrelevantes de nuestra América latina" - com todo o respeito - não dá ibope.

ALEXANDRU SOLOMON asolo@alexandru.com.br

São Paulo

______________

ENERGIA NUCLEAR

Interesses escusos

Lapidar o artigo Energia nuclear, meio ambiente e soberania (26/5, A2), do embaixador Samuel Pinheiro Guimarães. Indispensável, diria, por nos abrir os olhos para os interesses escusos das superpotências ao pretenderem intrometer-se na política nuclear de países como o Brasil. Só se esqueceu de citar o ilustre diplomata que, entre as nações detentoras de ogivas nucleares, o Estado de Israel, que, segundo analistas e especialistas, possui entre 200 e 300 ogivas, não é signatário do Tratado de Não-Proliferação e não admite inspetores da AIEA em seu território.

OMAR NASSER FILHO o-nasser@ig.com.br

Curitiba

______________

Erro

O sr. ministro Samuel Pinheiro Guimarães, da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, demonstra seu antiamericanismo ao errar até o número de ogivas nucleares dos EUA, pois são 5.113, e não 10 mil. O que dirá o resto do artigo...

DIRCEU BERTIN

São Paulo

______________

ESCLARECIMENTO

Teatro Municipal

A matéria TCM: compras do Teatro Municipal são irregulares (26/5), correta nos seus termos, só esqueceu de mencionar que a investigação partiu de uma solicitação nossa, conforme matéria de 23/3/2009 no Estado, em que há um parágrafo que diz: "Em ofício enviado em maio do ano passado ao procurador-geral de Justiça, Fernando Grella Vieira, o secretário municipal de Cultura, Carlos Augusto Calil, avaliou que há "indiscutível indício de superfaturamento". "A suspeita surgiu após o encerramento das licitações (...), com a disparidade dos preços pagos pelo departamento, juntamente com o fato de toda a compra ter sido realizada com um único fornecedor não tradicional no ramo", escreveu o secretário." Tal como agora publicada, a matéria pode ensejar suspeita no leitor desavisado de que a secretaria esteja sendo investigada pelo TCM à sua revelia, o que não corresponde aos fatos.

CARLOS AUGUSTO CALIL ccalil@prefeitura.sp.gov.br

São Paulo

______________

"Dunga com a mão no bolso (foto de ontem no "Estado") é uma incrível falta de respeito ao presidente Lula"

ANGELIKA PAULUS / SÃO PAULO, SOBRE A DESPEDIDA DA SELEÇÃO

angelika.paulus@uol.com.br

"Por que a frieza de Dunga ao ser cumprimentado por Lulla? Por se achar "o tal", como diz Neto, por críticas ou porque suspeita de uso indevido em ano eleitoral?"

ALVARO SALVI / SANTO ANDRÉ, IDEM

alvarosalvi@yahoo.com

"Cada vez mais admiro o Dunga, ele não se dispôs a ser usado com fins eleitorais"

RICARDO GUERRINI / SÃO PAULO, IDEM

ricguerrini@hotmail.com

______________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 3.220

TEMA DO DIA

Aécio afirma que não será vice de Serra

Político diz que o melhor jeito de ajudar Serra é "estando em Minas como candidato ao Senado"

"Creio que o Aécio ainda não se definiu, mas, qualquer que seja a escolha, ele contribuirá muito para a eleição de Serra."

FABRICIO CARVALHO

"O Brasil inteiro vendo a necessidade de ele ser vice por ter um potencial forte, e ele fica brincando de ser senador."

SEBASTIÃO LUIZ MASCHIETTO

"O Serra não precisa que o Aécio seja seu vice. Ele tem história política e irá vencer pelos seus próprios méritos."

VERA SILVA

______________

Cartas enviadas ao Fórum dos Leitores, selecionadas para o Estadão.com.br

FALTA DE EDUCAÇÃO

O comportamento de Dunga, ao cumprimentar o presidente Lula com a mão esquerda no bolso, não foi ''frieza na despedida'', como sugere o título da primeira página do Estadão de ontem, mas sim falta de educação. Afinal, goste-se ou não, ele é o presidente da República.

Roberto Delmanto janaina@delmanto.com

São Paulo

________________________

FALTA DE RESPEITO

O técnico Dunga demonstra inexperiência e falta de respeito ao tratar de forma deselegante o presidente Lula na despedida da seleção. Esse desequilíbrio emocional, já manifestado publicamente em várias ocasiões, desacredita o técnico, independentemente do desempenho na Copa.

Luciano Harary lharary@hotmail.com

São Paulo

________________________

PATRIOTISMO E EDUCAÇÃO

De um cidadão que ainda pronuncia ''... é normal que o Kaká teje fora ritmo...'' é demais exigir educação e simpatia ao cumprimentar o presidente da República de um país. Pelo visto, das lições que teve com a mãe, Dunga só assimilou o patriotismo que diz ter.

Paulo César Pieroni pcpieroni@hotmail.com

Campinas

________________________

DUNGA, O GIGANTE!

O título poderia ser ''O falastrão e o reservado'', mas não faria jus ao técnico da seleção brasileira. Devo dizer que tenho minhas reservas quanto aos critérios de convocação do técnico Dunga, especialmente após haver olvidado o futebol monstruoso que Neymar e Paulo Henrique Ganso têm jogado no Santos, não os convocando para a Copa. Todavia sua atitude gélida na visita da seleção ao presidente, antes do embarque para a África do Sul, lavou a alma de muitos brasileiros. Até que enfim alguém neste país decide - ainda que calado, tudo o que podia, nas circunstâncias - fazer oposição! Dunga, com seu eloquente silêncio e sua recusa em tirar a mão esquerda do bolso ao cumprimentar Lulla, disse, silenciosamente, que ali estava apenas cumprindo um ritual decidido por terceiros, por pura obrigação e, aliás, a contragosto. Mais uma para o falastrão engolir. Parabéns, gigante - e boa sorte em mais esse desafio!

Silvio Natal snatal49@yahoo.com.br

São Paulo

________________________

PARABÉNS, DUNGA!

Você subiu no conceito dos brasileiros que sabem conservar o caráter e a dignidade diante de qualquer pessoa, especialmente quando se trata de atos demagógicos, como fez o presidente Lula. Recebeu o abraço, mas não correspondeu. Uma ofensa não deve ser apenas esquecida, e sim perdoada quando o perdão é pedido. Com sua dignidade e competência podemos ter grandes esperanças para o hexa. Boa viagem. Sucesso.

Plínio Zabeu pzabeu@uol.com.br

Americana

________________________

TOLERÂNCIA ZERO!

Dunga, você é o cara!

Flavio Marcus Juliano opegapulhas@terra.com.br

São Paulo

________________________

Técnico macho...

Não gosto do Dunga, não gostei da convocação, prefiro a derrota de 82 à taça de 94. Mas tenho de admitir: o Dunga foi macho (e ganhou minha admiração), pelo jeito certo como tratou o nobre presidente. Sem bajular, sem puxar o saco e ter de dar risadinhas falsas e tapinhas nas costas. Pois quem fala o que quer (muitas vezes...) ouve e recebe o que merece. Sempre pensando nos conchavos e no jeito de levar vantagens (retrato dos políticos brasileiros, até os do PT, que iriam mudar a corrupção em Brasília).

Obrigado, Dunga, você fez o que eu queria fazer.

Carlos Roberto Gomes Fernandes crgfernandes@uol.com.br

Ourinhos

________________________

ALTIVO E DIGNO

A notícia e a foto na primeira página do Estadão de ontem, de Dunga com a mão no bolso despedindo-se do Lulla, foi uma das melhores coisas que já se publicaram neste país. A nossa admiração pelo técnico da seleção cresceu na mesma medida do seu gesto altivo e digno! Espero que o mundo do futebol faça o mesmo nas próximas eleições, ignorando o sr. Lulla e sua candidata, especialmente se a seleção trouxer o hexa.

Mauro Roque lauroroque@uol.com.br

São Paulo

________________________

FRIEZA

Obrigado pela sua "frieza'', Dunga. Tenho certeza que 28% da população também não tiraria a mão do bolso.

Guto Pacheco daniguto@uol.com.br

São Paulo

________________________

FAMA

Ao despedir-se de Brasília, o técnico Dunga não tirou a mão esquerda do bolso.

Medo da fama do lugar?

Gilberto Martins Costa Filho marcophil@uol.com.br

Santos

________________________

5 A 0 PRO DUNGA!

O Lula não merece sua mão.

L. Dutra l.dutradvogado@uol.com.br

Avaré

________________________

CHEGA PRA LÁ

Parabéns, Dunga, pelo ''chega pra lá'' que você deu no ''cara''. Agora estou mais ainda do seu lado.

Idilio Vallini marielconst@globo.com

São Paulo

________________________

MEU HERÓI

Dunga, BOA SORTE. Você é um verdadeiro brasileiro patriota, honrado e consciente de que o Brasil é muito maior que falsos profetas oportunistas. Você mostrou ao povo brasileiro que ainda existem brasileiros honrados que estão acima de falsidades demagógicas por interesses escusos. PARABÉNS.

Vagner Ricciardi vbricci@estadao.com.br

São Paulo

________________________

PLANTOU VENTO ...

Fechando a cara para o ''cara'', o Dunga demonstrou ser um técnico politicamente correto.

Antonio Wuo wuo.antonio@gmail.com

Mogi das Cruzes

________________________

PRECAUÇÃO

Lulla costuma deixar pessoas de mãos abanando.Na despedida,

Dunga, sabedor e pra lá de prevenido, botou as dele nos bolsos.

A. Fernandes standyball@hotmail.com

São Paulo

________________________

ESCONJURO

Com medo de pé-frio, Dunga recebeu os cumprimentos de Lula com a mão no bolso. Estava fazendo figa...

Gilberto Dib gilberto@dib.com.br

São Paulo

________________________

JOGANDO NA DEFESA

''Dunga não tira a mão esquerda do bolso enquanto cumprimenta Lulla''... Provavelmente era onde estava sua carteira!

Julio Cruz Lima Neto

São Paulo

________________________

PÉ DE PATO, MANGALÔ TRÊS VEZES!

Está certo o Dunga em cumprimentar o "cara" com a mão no bolso. Não é necessário mostrar os dedos cruzados e tem que se proteger mesmo. O chefe da delegação deve tê-lo avisado. Vejam o exemplo do Corinthians e do Fenômeno. Este cara dá sorte só para ele.

Manoel de Brito voni.brito@itelefonica.com.br

Bertioga

________________________

MERAS COINCIDÊNCIAS?

A seleção brasileira corre sério risco. É que Dunga e seus comandados estiveram no Palácio do Planalto para se despedirem do presidente Lula. Em 2006 aconteceu a mesma coisa e o Brasil perdeu a Copa. Na semana que antecedeu o jogo entre Corinthians e Flamengo, Lula esteve no Parque São Jorge e o Corinthians foi eliminado da Libertadores. Será que tudo é coincidência ou o "cara" é mesmo um baita pé-frio?

Adolfo Zatz dolfizatz@terra.com.br

São Paulo

________________________

CONSTRANGIMENTO

Acostumado a discursos de improviso, que sempre produzem verdadeiras pérolas, o nosso presidente Lula, desta vez, teve de engolir em seco o cumprimento ao técnico Dunga. Correram o mundo as imagens de Dunga com a mão esquerda no bolso, sem emitir nenhum sorriso. Pela lei da causa e efeito, poucos se recordam, mas tudo começou em 2008, quando o Brasil enfrentou o Chile. Na época Lula disse que a seleção precisaria seguir o exemplo dos argentinos e ter mais empenho em campo, o que irritou profundamente nosso técnico, e o Brasil naquele dia venceu o Chile por 3 x 0, para alegria de todos nós.

Não é a primeira vez que nosso presidente se mete onde não entende nada. Prova disso é que foi até o Parque São Jorge para tentar ajudar o Corinthians na Libertadores e, como um pé-frio, o Timão perdeu a classificação. Ficou de tudo isso uma lição: quem fala o que quer ouve o que não quer, ou o tempo se encarrega de cumprir a infalível lei da causa e efeito.

Boa sorte ao Dunga e a toda a seleção.

Jose Pedro Naisser jpnaisser@brturbo.com.br

Curitiba

________________________

TORCEDOR MAL-EDUCADO

Lula usa suas prerrogativas de presidente da República para que os jogadores da seleção brasileira de futebol saiam de Curitiba - a uma hora de voo de Cumbica - e façam um "pequeno desvio" até Brasília para tirar fotos ao lado dele. Faz porque pode, porque a CBF, que só se lembra de que é uma entidade privada quando alguém lhe pede para publicar os contratos com seus patrocinadores, obriga os jogadores a participar desse evento, do qual todos, exceto os jogadores, esperam tirar vantagens de toda natureza. No meio dessa cerimônia, Lula faz questão de lembrar aos cansados presentes que fala como "torcedor", não como presidente da República. Ora, tenha a santa paciência! Se fosse apenas um torcedor, pegaria um avião e iria a Curitiba prestigiar os jogadores, em vez de exigir que estes fossem a Brasília beijar-lhe a mão. Está certo o Dunga. Torcedor mal-educado, que critica os jogadores por falta de empenho e em seguida os fatiga em viagens inúteis, merece ser tratado como foi.

Odilon Toledo odilonto@terra.com.br

Belo Horizonte

________________________

FUTEBOL E CIRCO

A foto da seleção de futebol, em sua despedida no Palácio da Alvorada (27/5, E1), é significativa. Os jogadores sorrindo; o presidente Lula arrumando a gravata; dona Marisa, com o sorriso fixo de sempre, vestindo a camiseta canarinho toda autografada pela equipe; o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, espremendo-se para aparecer ao lado de Lula; e o técnico Dunga, meio constrangido e preocupado (será com a fama de pé-frio de alguém?), olhando para baixo. Mas nem tudo terminou nesse toque forçado: dona Marisa, justificando mais uma vez a condecoração da Grã-Cruz da Ordem do Rio Branco, ciceroneou os alegres jogadores em visita pelo palácio. E, assim, a encenação política se desenrolou nesse governo de aparências e autopromoções. Lula e Dilma agora estão rezando para que os ''meninos'' voltem da África do Sul com a taça do hexa. Aí vai ser só euforia até outubro.

Silvano Corrêa scorrea@uol.com.br

São Paulo

________________________

DONA MARISA

Será que a nossa pranteada dona Ruth Cardoso se prestaria a receber a seleção fantasiada de camisa amarela...?

Maria Isabel Brandão rimartil@yahoo.com

São Paulo

________________________

BÊNÇÃO

Dunga deu o primeiro passo para perder a Copa do Mundo: levou a seleção para se despedir do Lula...

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

________________________

FOGUEIRA DAS VAIDADES

Considerei um absurdo fazerem a comitiva brasileira parar em Brasília para se despedir de Lula. Mais uma vaidade dele. Além de custar mais cara a viagem, e demorar mais cinco horas, o que realmente valeu foram as fotos de Dunga com Lula. Dunga não pareceu satisfeito e não tirou a mão esquerda do bolso do uniforme. Dizem que ele estava de dedos cruzados no bolso, dada a fama de pé-frio do presidente. E, na foto coletiva, ele estava com as duas mãos para trás, provavelmente com os dedos das duas mãos cruzados. Dunga sabe das coisas e ainda não engoliu as infundadas críticas do nosso presidente metido a entendedor de futebol.

Carlos Eduardo de Barros Rodrigues ceb.rodrigues@hotmail.com

São Paulo

________________________

FRANGO DE MACUMBA

Alguém consegue explicar por que a seleção brasileira de futebol está de luto? O que significa aquele uniforme preto? A sensação que dá ao vê-los é a mesma que tive ao ver Lula subir a rampa com a estrela do PT na lapela e assim receber a faixa presidencial. A seguir veio o "Brasil, um país de todos", com seus subsímbolos, logotipos de eventos com cores vermelhas ou avermelhadas, clara demonstração de quem está no poder. Agora esta seleção. Parece que há intenção proposital de destruir cores e símbolos de nossa História, tudo vindo a reboque da frase ''nunca antes''. Torço para que este bom time não volte com a fama de frango de macumba.

Arturo Alcorta arturoalcorta@uol.com.br

São Paulo

________________________

BEIJA-MÃO

Atendendo solicitação do grão-vizir (ou pequeno, devido à altura) a seleção perde mais de quatro horas na sua viagem para a África do Sul por conta da escala em Brasília.

Onde estão as vozes contra dos Franklins Martins, Paulos Vanucchi da vida, que reclamaram tanto quando, em 1970, a seleção brasileira, após vencer o tricampeonato, foi a Brasília comemorar com o presidente Médici?

O Lula, como todo bom corintiano, sabe que é melhor comemorar no fim do primeiro tempo porque, no fim do jogo, nunca se sabe.

Argentina já!

Ronaldo José Neves de Carvalho rone@roneadm.com.br

São Paulo

________________________

DUAS CARAS

Dunga não entende o que é ser "político". O mesmo Lulla que em 2008 teceu comentários desabonadores, agora parabeniza, dizendo: "Tenho confiança na seleção." O que elle pretendia pedindo que a comitiva fosse visitá-lo (e dona Marisa de camisa amarela) era projeção na mídia, com dividendos eleitoreiros, só isso.

O "cara" tem duas caras. Chamou o senador Sarney de ladrão em 1987 e disse que Maluf era trombadinha perto dele, e hoje beija Sarney na face, dizendo que é um homem incomum e que o Brasil deve muito a ele (tudo já foi bem pago).

Celso de Carvalho Mello celsosaopauloadv@uol.com.br

São Paulo

________________________

ESCRITO NAS ESTRELAS

Faltando menos de 15 dias para se iniciarem os jogos da Copa do Mundo, não se vê por aí nenhuma manifestação espontânea do povo em relação à seleção brasileira.

As cores verde e amarela estão encalhando nas lojas de tintas e não se veem as ruas enfeitadas, prédios com fachadas coloridas e bandeiras brasileiras tremulando nas janelas das casas, nas antenas e nos pára-brisas dos carros e motos

O fato é que, agindo bem ao estilo autoritário dos dirigentes que o escolheram, Dunga formou o plantel da seleção virado de costas para os anseios do povo brasileiro e o resultado é a não-empatia com esse selecionado

Para mim não será surpresa se a seleção do Dunga protagonizar uma das participações mais pífias na história das Copas do Mundo!

Pelo menos a taça do mundo ficará em boas mãos se for parar em Roma ou Paris.

Pedro Pinto da Silva

São Bernardo do Campo

________________________

A COPA E A VIDA

O Brasil (comercial ) entrou na rota da Copa: lucro, negócios e propaganda maciça. Os nossos milionários representantes, filhos do presidente da CBF, primos do funcionário-padrão da hora, astros da prova de que a miséria pode ser revertida em êxtase pelo luxo em vida, preparam-se - com o rigor da nobreza necessário - para atuar no espetáculo do faturamento milionário que se tornou o futebol. A plateia, atônita, convencida e inflamada pelas manchetes, pela sufocante mídia lucrativa das cervejas, das louras, da Petrobrás, dos incontáveis boletins ao vivo, tudo, na maior festa da Nação, que esquece o metrô atrasado, o ônibus malcheiroso, as Marginais entupidas, as ruas alagadas e esburacadas, os assaltos diários, a fila na calçada pela consulta há seis meses marcada no SUS, os impostos que venceram ontem, vencem hoje e vencerão amanhã... Tudo pela paixão desta terra e destes astros superbem pagos, mas que , às vezes, não têm tanta vontade de jogar, sentem a falta de carinho de casa, reclamam de olhares de algum torcedor ou, comentário - válido - de algum jornalista, e convergem a neura da sociedade a canalizar sua vida, frustrações, felicidades, desejos e revoltas. Tudo pela canarinho.

A unanimidade assegura que esta não é a seleção do povo, muito menos este é o técnico que se queria. E, muitíssimo menos, pagam-se os impostos que se julgam decentes, pior ainda, tem-se a certeza de que somos roubados pelo governo para pagar exorbitância de impostos sobre carros, manteiga, feijão, sabonete e fraldas.

Somos assaltados oficialmente e todos sabem e lutam para sobreviver a isso, por causa de uma certa coisa dita democracia. Assim, entre uma cerveja e outra, com a camisa amarela que custou os olhos da cara, fingimos que a vida vai bem, o esculacho do palanque foi convenientemente ignorado, as falhas, vitais, dos magistrados, que deveriam ser a maior referencia da justiça, ficam em segundo plano, as piadas malditas dos políticos ficam na reserva, os absurdos crimes do cotidiano alucinado, só visto num país que aceita viver sob o comando do crime e na ausência do poder público, enfim, tudo se guarda sob o colchão, porque é a seleção, esse bando de milionários mal resolvidos que jogam para o exterior, fazem corpo mole para os daqui, que só podem pagar em míseros reais.

Eu mesmo, confesso, nem conheço alguns, Ramires, Michel Bastos, outros que tais, que nem fizeram carreira no Brasil, já partem na adolescência, vivem 30 anos lá fora e são pagos pela CBF e seus funcionários para "representar" o País. Deixam de lado os novatos porque, ainda, não têm contratos com clubes milionários que lhes paguem os "royalties". Mas isso não interessa, vamos ao hexa, ao topo, ao impossível, há muita cerveja a vender, camisetas e royalties que a CBF espera de mãos juntas, a conta, a grana, desde já .

E o palhaço da hora, dando uma de papa, a benzer os fiéis, posa de mandante do crime, a voz oficial que avaliza esta pornochanchada ridícula e despropositada, de endeusar meia dúzia de ignorantes que nem falam a própria língua, desconhecem seu hino, esbanjam carrões luxuosos e pensam ser a fina-flor da sociedade moderna.

Mesmo que inédito, este é o modelo da derrocada da cultura ocidental, ao menos a subdesenvolovida. Idiotas, preponderando sobre os capazes, "bon-vivants" a escarnecer dos inumeráveis vitimados pelos modelos acintosos de governos corruptos, a classe irreal da luxúria pela oportunidade da sorte, a refregar ainda mais no limbo social aqueles comuns que nasceram para pagar caro a mutreta dos chefes da jogada - biliardária - que acomoda os idiotas nas platéias, com preço caro e espetáculo chulo.

Não haverá dúvida de que esse timezinho, sob esta direçãozinha, e esses patrociniozinhos fracassarão. É o mínimo de justiça que o universo pode oferecer a este povo sofredor e assaltado, no bolso e na cabeça.

Ronaldo Parisi rparisi@uol.com.br

São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.