Cartas - 29/07/2011

ECONOMIA

, O Estado de S.Paulo

29 Julho 2011 | 00h00

Inflação sem meta

A mais nova aventura do governo federal é conduzir a política monetária para uma redução suave da inflação. Ao menos foi o que disse a presidente Dilma, mudando ou dando nova versão ao seu discurso inicial. Em palavras simples, a Nação ficou sem meta para inflação. Trocou-a pelo sonho de reduzi-la de modo a não comprometer o crescimento econômico. Na vida real, quer dizer que a inflação inercial continuará contagiando o futuro. Com taxa acima de 3% ao ano fica politicamente insustentável querer convencer a maioria a mudar a correção de valores pela inflação passada pelo valor dos ativos correntes. Uma das únicas eventuais vantagens seria o caso de se conseguir mudar a remuneração das cadernetas de poupança, eliminando a taxa fixa de juros ou trazendo-a para uma combinação de 3% ao ano mais uma variação anual de valores, pelo menos. Toda essa ação do governo Dilma é política de sua exclusiva escolha, mesmo sabendo que o mais nefasto problema que atinge um povo é a inflação e seu crescimento. Promete que manterá a inflação controlada. Acontece que não estamos na China. Temos Parlamentos (nos três níveis) ávidos por gastança para garantir a reeleição ou as comissões. De forma que o gasto público (inflacionário) continuará. As expectativas têm ação determinante nesse processo. Como faltará crente para as palavras da presidente, o mercado vai remarcando os preços com vista a uma desvalorização acima dos índices anuais acumulados correntemente. E não serão só os empresários, mas também os empregados com carteira assinada, os autônomos prestadores de serviços, os hortifrutigranjeiros e todos os demais agentes econômicos. O que realmente detém o crescimento da inflação é a taxa de juros. O resto é conversa política. Na linha que o governo está seguindo, a meta inflacionária é para inglês ver.

HÉLIO MAZZOLLI

mazzolli@terra.com.br

Criciúma (SC)

_________________________________

Gabrielli e as refinarias

O presidente da Petrobrás, Sérgio Gabrielli, veio à mídia nos dizer que "haverá aumento da gasolina, uma vez que passaremos a importá-la, pois as refinarias estão no pico da produção..." Gabrielli estava com semblante quase sorridente e seguro de si para afirmar tal disparate. Como explicar que durante vários anos a Petrobrás manteve a autossuficiência e, de um momento para o outro, não tem mais refinarias para dar conta da produção e acena com onerar a população com aumentos? Como entender que as jazidas petrolíferas do pré-sal, tão festejadas, de nada adiantarão, se não temos como transformar esse petróleo em gasolina por falta de refinarias? Que direção tomou a Petrobrás ao requisitar novas plataformas e gigantescos navios petrolíferos, enquanto despreza a importância de se construírem mais refinarias? E ainda temos de assistir, espantados, aos bilhões que serão gastos na construção de estádios de futebol para a Copa e a Olimpíada... Quanta incompetência, é o bloqueio do progresso, é o atraso da Nação!

ALBERTO NUNES

albertonunes77@hotmail.com

Itapevi

_________________________________

PRECATÓRIOS

Itaquerão

Já que em campanha eleitoral o governador paulista prometeu liquidar todos os precatórios pendentes, por que não pega esses R$ 70 milhões do Itaquerão, que estão aí sobrando - afinal, o Estado de São Paulo não precisa de nada, como escolas, postos de saúde, etc... -, e liquida alguns?

ALBERT HENRY HORNETT

hornettalbert@hotmail.com

São Paulo

_________________________________

Nova lista

O portal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) divulgou ontem uma nova lista de pagamento de precatórios, devidos desde os anos de 1999 e 2000. É impressionante como não é possível definir o critério utilizado desde que a PEC do Calote, esse fantástico ataque à Constituição federal, foi aprovada. Tenho para receber um precatório, cujo número de lista é 175/99. Já pagaram um monte acima dessa numeração e continuo aguardando... Quem sabe, um dia, os meus herdeiros receberão, pois a falta de respeito do presidente do TJ-SP e do governador do Estado por quem tem direitos legais é simplesmente algo que não dá para descrever.

JOSÉ RENATO NASCIMENTO

jrnasc@gmail.com

São Paulo

_________________________________

MENDES JÚNIOR

Processo na Justiça

Com referência à matéria Justiça diz que houve corrupção em obra da gestão de Maluf e Pitta (27/7, A8), a Mendes Júnior informa que não faz parte do processo citado, do qual nem sequer tinha conhecimento, e estranha a menção da empresa na sentença. Caso tivesse sido procurada no horário comercial, e não após o final do expediente, teria tido o maior prazer em fornecer essa informação ao repórter. A Mendes Júnior não faz, nem nunca fez, recebimentos ou pagamentos que não sejam rigorosamente legais e transparentes. A movimentação de recursos do grupo no Brasil e no exterior é realizada de acordo com a legislação brasileira e dos países onde se instala.

CARLOS BRICKMANN, Brickmann&Associados Comunicação, Assessoria de Imprensa do Grupo Mendes Júnior

carlos@brickmann.com.br

São Paulo

N. da R. - A Mendes Júnior foi procurada em horário comercial. O escritório em São Paulo orientou a reportagem a procurar a assessoria em Belo Horizonte. Por volta das 20 horas, a assessoria na capital mineira informou que a empresa não se pronunciaria naquele dia. A Mendes Júnior, como pessoa jurídica, não é nem poderia ser ré em ação penal. O nome da empreiteira consta dos autos porque foi contratada para a obra, que, segundo a Procuradoria da República, foi superfaturada.

_________________________________

MASSACRE EM OSLO

Viking terrorista

Até surgir o manifesto de Anders Breivik, o assassino de Oslo, o mundo vivia sobressaltado pelo fantasma de Bin Laden, como um prelúdio da ação de radicais islâmicos. Mas Breivik está longe do estereótipo dos terroristas de plantão: nórdico, cristão, louro, com pinta de galã hollywoodiano, foi educado no país com o melhor IDH do mundo. Pelas leis da Noruega, não ficará preso por mais de 21 anos, enquanto as sociedades continuarão a conviver com ovos de serpente que elas próprias põem a chocar. Breivik surpreendeu até os estudos do médico Cesare Lombroso... Uma conclusão é inevitável: ele não é louco. Apenas a reencarnação, quem sabe, de um Adolf Hitler.

JAIR GOMES COELHO

jairgcoelho@gmail.com

Vassouras (RJ)

_________________________________

"É a máxima da Lei de Murphy: gastos com mínima importância são feitos

com máximo empenho"

OMAR EL SEOUD / SÃO PAULO, SOBRE O EDITORIAL "A COPA

NÃO VALE TUDO ISSO" (28/7, A3)

elseoud@iq.usp.br

"Por que a presidente não aproveita e nomeia "Pelés da ética" para o Ministério dos Transportes e o Dnit?"

ODILON OTÁVIO DOS SANTOS / MARÍLIA, SOBRE A NOMEAÇÃO

DO EMBAIXADOR DA COPA 2014

"Qualquer tipo de fanatismo é uma aberração e um atentado à razão. Há algo de podre no reino da Noruega..."

J. S. DECOL / SÃO PAULO, SOBRE

O MASSACRE EM OSLO

decoljs@globo.com

_________________________________

VOCÊ NO ESTADÃO.COM.BR

TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL: 1.318

TEMA DO DIA

EUA preparam plano para o caso de calote Segundo o jornal ''WSJ'', o governo

teria de reduzir gasto com saúde, defesa e auxílio a desempregado

"Eu gostaria de saber como ficará a taxa de juros básica dos EUA depois de um calote no dia 2 de agosto."

ROBERTO SILVA

"E quando retomarem a troca de dívidas no mercado, pagarão um prêmio muito mais alto do que as que estão vencendo."

SILVIO CORRÊA

"O bom é que eles vão puxar a China para baixo e deixar o caminho livre pra gente."

LUIZ ARAUJO

_________________________________

Cartas enviadas ao fórum dos leitores, selecionadas para o estadão.com.br                  

 

A FOME NA SOMÁLIA

 

 

 

A fome na Somália parece deixar o mundo perplexo com este fenômeno, é um caso de ajuda humanitária, porém isto compete aos países ricos como EUA, Inglaterra, Alemanha, Japão, França. No caso específico de nosso país, estamos até pior que a Somália, porque lá existem outros fatores, inclusive a falta de como entregar os alimentos, no Brasil a fome se alastra nas super safras, nos recordes de alimentos, nos arrotos de país sem terremotos, sem guerras. No nordeste, nas periferias das ricas capitais do sul, nas metrópoles do sudeste, no vale do Jequitinhonha, no vale-tudo de Brasília, enfim o Brasil subnutrido consegue passar fome em frente a milhares de caminhões que se perdem nos Transportes, nos navios que levam os nossos produtos para todo o mundo e o coitadinho do pobre que teve o azar de nascer neste Brasilzão sem guerra fica com os olhos cheios d’água vendo seu prato de comida ir embora. Como disse uma vez e vou repetir mais de uma vez, vamos ajudar os somalis, os menomalis, os divisomalis, os multiplicamalis, os africanos, os marcianos, os moicanos, todavia vamos ajudar em primeiro lugar os irmãos brasileiros, vitimas da invisibilidade dos poderes constituídos, senão como também já disse mais de uma vez, a gente vai ajudar pessoas do outro lado do mundo e deixar o pobre brasileiro morrer de fome do outro lado da rua. Acordem brasileiros, deixem de ser levados pelo estouro da boiada que vocês nem tem o prazer de comer o bife.

 

 

 

Manoel José Rodrigues criticasdomanoel.blogspot.com

Alvorada do Sul (PR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

TARIFAS BANCÁRIAS

 

 

 

 

Por conta de Convênio firmado entre o Banco do Brasil e a Prefeitura Munic. de S.Paulo, e a Fazenda Estadual todos os funcionários são obrigados a pagar tarifas que vão de R$11,00 até R$39,00 mensais,dependo do valor depositado.Alem disso cobra-se uma tarifa pelo Cartão de Credito/debito tanto na Prefeitura como no Estado.Alem disso,para mudar de Agencia,próxima da residencia também cobra-se uma taxa.Assim da para entender como os lucros do bancos são tão altos.Afora todas taxas e tarifas p/manter uma conta corrente que sequer pedimos!Ha muita gente que nem sabe o quanto está sendo espoliado! Basta verificar o holerite e/ou extrato.E se quiser receber o documento em papel,tem pegar pela internet,usando uma impressora ou pagar R$1,00 para receber pelo correio.Pergunto: e os funcionários que ganham o minimo,como fazem? Inventaram umas Agencia Estilo,cobra ainda mais! Ninguém foi consultado,pois as agencias ficar am mais longe da nossa da Residencia! Sempre os aposentados é vão para o sacrifício!É um absurdo! É muita falta de consideração,menosprezo!Há milhares de aposentados,funcionários públicos ou não.

 

 

 

 

Maria de Mello nina.7mello@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LEI SECA X ATROPELAMENTOS

 

 

 

 

 

 

 

Leio nos jornais que nos últimos dias outro um carrão importado provocou acidente na cidade de São Paulo, dessa vez atropelando um pedestre, que está em estado grave no hospital. A motorista, se recusou a soprar o bafômetro. Ora, por qual outra razão senão ter bebido, alguém se recusa a passar pelo bafômetro?! A meu ver, a recusa por qualquer motorista em passar pelo bafômetro, deveria imediatamente ser considerado como a admissão de que este bebeu - sendo culpado, portanto. Enquanto nossos legisladores não se levantarem de suas cadeiras e rever em essa estupidez, essa nossa lei seca continuará a não servir prá nada.

 

 

 

 

Paulo Ribeiro de Carvalho Jr. paulorcc@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CRÍTICAS AOS JOGOS MILITARES

 

 

 

 

 

Algumas pessoas só sabem fazer críticas aos nossos militares, mesmo quando eles dignificam o nome do Brasil. Com relação às Olimpíadas Militares, estão a criticar o fato de que na competição o Brasil usous atletas civis e que isso foi dinheiro jogado fora num país onde tudo falta. E falta mesmo! Quero lembrar a estes que, se uma instituição deveria ser elogiada neste país são as FFAA, que hoje, além de suas atribuições normais, distribuem cestas básicas, distribuem água, constroem estradas, pontes, ajudam nas campanhas de vacinação em pontos isolados do país, supervisionam obras como a recuperação do Palácio do Planalto...e isso porque o Estado não funciona,o Estado não investiu em Infraestrutura, Saúde, Educação, Segurança, jogando o dinheiro dos nossos impostos em misteriosos ralos. Fora os escândalos que acabam em pizzas! Voltando ao uso de civis na competição, quem garante que todos os atletas chineses não sejam exclusivamente militares? Detalhe: nossos atletas fizeram o estágio de adaptação e serviço, como é feito anualmente com médicos, farmacêuticos, veterinários, que depois do EAS (Estágio de Adaptação e Serviço) são Reservistas.Será que todos os países fizeram isso?As duas atletas da Itália vieram direto do circuito mundial de vôlei de praia... Então, antes de descer a lenha nos "milicos", por favor, primeiro agradeçam a eles pelas medalhas conquistadas , com as quais eles honraram o nome do Brasil e a todos nós brasileiros.

 

 

 

 

Mara Montezuma Assaf montezuma.scriba@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

JOSEPH BLATTER

 

 

 

 

É óbvio que o presidente da Fifa se irritou com as perguntas sobre corrupção na entidade. Afinal, ele é o novo Capo di tutti capi. Mas aqui no Brasil, o povo deveria parar de se preocupar com a Corrupção do Blatter, com o chiqueiro que é a CBF e seu capo Teixeira. Deveríamos sim é ir à rua, em massa, exigindo Ética primeiramente em nosso governo, pois esse sim mata gente de fome e sem assistência médica por causa de sua corrupção.

 

 

 

Anselmo Carlos Fiorini a.fiorini@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

TORCIDAS E RICARDO TEIXEIRA

 

 

 

 

Grande parte das torcidas organizadas brasileiras (não, porém, todas) estão empenhadas, por meio da Conatorg, Confederação Nacional das Torcidas Organizadas - entidade ligada a órgãos sindicais e que agrega torcedores - na campanha "Fora, Ricardo Teixeira!", pois veículos de imprensa levantam contra ele pesadas críticas em relação à Copa 2014. Penso, no entanto, que esta campanha, assim como qualquer outra realizada pelas torcidas, só surtirá efeitos grandiosos na opinião pública e, por conseguinte, na política, quando os líderes das organizadas batalharem - na teoria e na prática - pela paz entre os rivais. Fora disso, as iniciativas serão quase sempre, ou sempre, impopulares, haja vista que, segundo o Lance!, de 18/08/10, p. 28, 100 milhões de brasileiros pedem o fim das torcidas organizadas devido aos atos violentos que aí são vistos e que a mídia difunde. Daí deixar claro: quando verdadeiramente a paz tiver o seu espaço, uma organizada sozinha conseguirá, em qualquer esfera, muitas coisas. Sem a paz, todas juntas conseguirão pouco ou quase nada, a não ser, talvez, contra elas mesmas. Queiramos ou não, a realidade é essa e só a paz pode mudá-la radicalmente para melhor. Afinal, quem seria contra a verdadeira paz e por quê?

 

 

 

 

 

Vanderlei de Lima toppaz1@gmail.com

Amparo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

ESTÁDIO D0 MORUMBI

 

 

 

O que transcrevo abaixo, faz parte de um trabalho sobre sócios especiais que enviei á nova diretoria do Corinthians logo após o afastamento do Sr. Alberto Dualib da presidência do Clube: " Talvez nem todos saibam, principalmente os mais jovens, como foi construído o estádio do São Paulo F.C., ou quem foi o sr. Laudo Natel no seu auge. Nos anos 60 a diretoria do São Paulo lançou um carnê com o nome de paulistão que distribuía prêmios nos sorteios. O dinheiro arrecadado dos são-paulinos era canalizado para as obras do estádio. Como as vendas eram fracas para o tamanho da obra, o sr. Laudo Natel que exercia as presidências do São Paulo e do Bradesco além de posteriormente o governo do Estado, teve a feliz idéia de distribuir alguns milhares desses carnês às milhares de agências do Bradesco, com a recomendação de, quem fosse descontar títulos ou fazer empréstimos, seria "convidado" a comprar o paulistão. E assim foi feito - uma verdadeira enxurrada de cruzeiros até a conclusão do estádio. Eu? pagava dois carnês adquiridos e imposto pelo meu grande e saudoso amigo corinthiano Mario Atab gerente geral do Bradesco, quando do desconto das minhas duplicatas. E vocês sabem alguns dos nomes que se deve dar a esse pessoal do Morumbí? -DIRETORIA - DEDICAÇÃO - VONTADE -HONESTIDADE. São estas palavras que temos certeza, estarão acompanhando a nossa nova diretoria. E, como vocês puderam deduzir acima, o estádio do Morumbí foi construído por corinthianos, palmeirenses, santistas, linenses, araraquarenses, torcedores dos clubes do Rio, Paraná, Bahia, Minas, enfim por todos os torcedores de clubes do Brasil... hà, sim e também por sãopaulinos."

 

 

 

 

Flavio Ferreira Pinto flaviopinto2008@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

ITAQUERÃO

 

 

 

O custo exacerbado do estádio Itaqueirão, é a prova mais concreta de quanto milhares de reais os governos municipais,estaduais e federais estarão dispostos a desprender,seja em isenções,concessões ou em investimentos diretos, para cada sede da Copa de 2014.Por mais motivos vantajosos que possam existir ao país para a relização deste evento,nada compensará o tamanho esforço e desperdício.Digo isso porque todo o investimento que for feito e exigido,exigirá um alto preço aos cofres públicos.E como estamos no Brasil,tenho quase que convicção que ele virá envolto e emaranhado em subsídios,supervalorização e todo o tipo de negociatas ilegais e fraudulentas. A conta desta"brincadeira" toda, para uma nação com a economia frágil e vulnerável como a nossa,deverá deixar sequelas vitalícias a nossa economia e sociedade.

 

 

 

 

 

Filipe Luiz Ribeiro Sousa filipelrsousa@yahoo.com.br

São Carlos

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

A BOLSA!

 

 

 

A bolsa de estudos no exterior será concedida aos estudantes com QI avançado. Não se surpreendam caso os políticos da base indiquem os favorecidos, dos quais somente os piores voltarão. Agora, gastar recursos com o ensino fundamental não interessa, pois significaria a redução dos necessitados desse acessório tão caro ao PT. A bolsa está para o PT, assim como o cooptado está para o voto.

 

 

 

 

Alberto Bastos Cardoso de Carvalho albcc@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VULCABRÁS

 

 

 

O setor calçadista encontrou um defensor à altura. O Sr. Carlos além de sua coragem, expôs o que todos sabiam e que o "Estadão" já havia denunciado, a triangulação na importação.

É de reclamações como esta que o Brasil precisa e não de jantares na Fiesp para homenagear o ex (?). Agora chamar a empresa de Pim En Tel Shoes, não tem preço.

 

 

 

Ronaldo José Neves de Carvalho rone@roneadm.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

‘OS QUATRO CAVALEIROS DA UTOPIA’

 

 

 

 

 

Como todo cientista escritor, a historiadora Isabel Lustosa (27/7, A2) se contenta em descrever efeitos, e não se aprofunda no conteúdo do tema, que é de fato bom e até atual, ainda que sua origem é do sistgema Feudal Católico, e não dos EUA.

Constituição. O conceito constitucional foi implantado pela Igreja Católica lá pelos idos do século IV, data de sua "fundação", e é tão válido como utopia, que a igreja a mantém a até hoje no próprio Vaticano, e não por coincidência, passou por todas crises que a história tem notícia. Constituição, portanto, não é mais utopia, é realidade, a questão é de princípios que norteiam cada constituição. No Brasil, o princípio não foi de projeto de nação, que é seu princípio, mas de projeto político de elites no poder, que ainda continua até hoje, ora poder ora mero "pudê"! Toda Constituição que se preze é feita pelo que há de melhor estadista entre as elites de uma nação, no Brasil, costuma sair do que existe de pior em corrupção, interesses pessoais, etc. etc. Por isso nossa porca república tem uma cada 20 anos em média. A da Inglaterra começou a ser escfrita no século X, a dos EUA surgiu com a própria nação há pouco mais de 300 anos, etc. Nações desenvolvidas têm constituições que são projetos de nação que perdure, e não fogos fátuos da "cambada da vez", típicos dos latinos caudilhescos. A Constituição é a utopia que dá certo, desde que feita no mais amplo sentido de intelectualidade, moralidade e ética, que ainda passa quilômetros de distância da elite política do Brasil, primeiro coronelista, agora socialista-coronelista, isto é, a fome com a vontade de comer.

Federalismo. Foi de fato o mesmo esquema do Feudalismo Católico, que lá pelo século XIV criou a noção de "nação", onde o Rei passou a funcionar como se "fosse Estado Independente" do VAticano, que deu certo até hoje. Nação é conceito feudal, antes havia apenas o conceito "tribal", que o comunismo tentou ressucitar na URSS, e deu no que deu. Os EUA apenas o oficializou na sua constituição evidentemente feita po restadistas e não "manés no poder". E a federação nasceu no sistema feudal da dificuldade de controlar os senhores feudais pulverizados e com vasto poder bélico nas mãos. Como diz o ditado, Deus escreve certo por linhas tortas. Os Papas nunca foram imperadores divinos dos reis, mas apenas recolhedores de impostos deles, que se mantinham na realidade como os maiores senhores feudais da Europa. Quer dizer, davam com uma mão, e retiravam com as duas. A diferença do federalismo brasileiro, é que continuou no sistema patriarcal de um "rei divino" que comanda a "paçoca de estados", estatelado num trono divino de poder, que se reveza pelos interesses mesquinhos dos que gravitam em torno do trono. Estados no Brasil sempre foram sinônimos de feudos políticos submissos ao poder da realeza republicana. E a Guerra Civil dos EUA foi uma guerra de duas ideologias numa mesma nação, a ideologia mercadológica do capitalismo, contra a ideologia escravocrata do mercantilismo, que ainda impera nos dois Brasis até hoje, mantidos pela força da corrupção caudilhesca. Somos "macacos" que apenas compiam o que não presta.

Escravidão. A escravidão "mercnatilista" foi um câncer na sociedade capitalista, que as nações mais desenvolvidas procurou estirpar mais cedo, o Brasil que até hoje ainda é tribal, foi o último a implantar por "lei", porque na realidade ainda existe até hoje, pois leis onde não constituição que se preze ora lei... A escravidão até o advento do capitalsimo significava "prisioneiros de guerra", o capitalismo inovu com o "escravo comprado na África", estou dizendo, escravo comprado, porque o mesmo era feito escravo pelas próprias elites de seu povo. O capitalismo permitiu a pajelançda do "deus dinheiro", que faz milagres do que qualquer outro deus já inventado pela sociedade humana, desde Adão e Eva. A "república" tupiniquim nunca quis de fato eliminar a escravidão, como não quer até hoje, mas apenas se alinhar com as nações das quais depende. Substituiu-se um "imperador fantoche", por um presidente mais fantoche ainda da pajelança mitológica que ao governante, tudo é permitido por dogma de fé de deuses fantasiosos, estes sim, útópicos e mitológicos.

Desenvolvimentismo. Na realidade, foi outra contribuição poisitiva do feudalismo, junta com o sentido de nação. A Europa era simplesmente "bárbara" durante o império romano, quando surgiu o capitalismo praticamente mil anos depois, era a região desenvolvida e civilizada do mundo. No Brasil nunca houve desenvolvimentismo como projeto de nação, mas única e exclusivamente como "moda" das elites governantes e sociais, para se manterem é pé de igualdade com as "cortes" das nações desenvolvidas. Basta constatar que até hoje, as benesses do desenvolvimento aparece apenas nas porcarias de consumo, que abundam nas nações desenvolvias, onde o povo é mais instruído, vive melhor, escolhe de fato seus governantes pouco importa se presidentes ou reis com seus ministros, etc. etc. Temos o "neguinho" que come mal, mora pior ainda nas favelas, mas carrega seu celular e até há pouco, seu rádio de pilha. Não há saneamento básico algum, os transportes são os piores (apesar de já se ter engarrafamento também nas favelas), e vai por aí afora. Mais uma vez somos macacos que copiam o que não presta. Temos uma elite faraônica, convivendo com um povão próximo de escravos, que ganha hoje para comer amanhã. Agora estamos sendo transformados em mão de obra barata para produzir produtos sofisticados para as nações desenvolvidas, até na novidade dos produtos naturais, onde o agricultor pobre produz alimentos caros para consumidores ricos, tanto daqui como de fora. O absurdo da produção sem terra, cujas bases políticas são a "novidade socialista do comunismo podre"! E chamamos isso de desenvolvimentismo?

O feudalismo católico fez muito mais pela Europa, ainda que eivado das injustiças de governantes herdeiros de deuses excêntricos, aos quais tudo é valido como dogma de fé da pajelança ancestral de um cacique e pajés. Então, a historiadora está de fato correta quando menciona os "4 Cavaleiros da Utopia", mas está errada quando avalia que o Brasil alguma vez na sua história tenha de fato encarado essa utopia, que fez o mundo que consideramos civilizado, com povos civilizados que acatam e honram suas, etc. etc., ainda que no processo de evolução, ainda estejam milênios de distância de uma simples sociedade de abelhas, formigas ou cupins. Falta-nos, brasileiros, a condição de elites estadistas (que ainda são meras parasitas), falta-nos o civismo de um Brasil ùnico (ainda somos dois Brasis incompatíveis), falta-nos a noção de "liberdade da escravidão", onde o "rei" não é herdeiro de "deuses", mas mero cidadão elitisado pela sabedoria de governar, e falta-nos o sentido do trabalho interno que produz desenvolvimento (optamos pela velhacaria da corrupão e do lucro fácil, que hoje começa em Brasilia). De qualquer forma, o tema é bastante interessante e nos leva mesmo a uma recapitulação histórica no mundo e em particular, no Brasil.

 

 

 

Ariovaldo Batista arioba06@hotmail.com

São Bernardo do Campo

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

PLANOS DE SAÚDE

 

 

 

 

A portabilidade dos planos de saúde é bem-vinda, porém não é eficaz para solucionar o mau-atendimento dos convênios que, consequentemente, se sentiriam mais ameaçados pela concorrência. A portabilidade só seria eficaz se houvesse outro plano interessante pelo qual trocar, mas o caso é que pode ser que não haja nenhum , pois todos têm regras contratuais bastante elásticas e impenetráveis. Logo, para proteger de fato o conveniado, seria necessário tornar as regras dos contratos com as seguradoras mais claras e menos mutáveis - por exemplo: o descredenciamento de laboratórios e hospitais, bem como a desautorização de exames neste ou naquele lugar, deveriam ser mais dificultados. Afinal, muitas vezes a pessoa escolhe um convênio por ter determinado hospital perto de sua casa, então, não pode haver uma substituição por outro bem distante, baseada em com critérios subjetivos. Tenho visto isso ocorrer principalmente com os idosos - contribuem a vida inteira, e no final, quando mais precisam, não têm direito à nada. Há uma clínica de ortopedia no livro de uma Seguradora que teve o disparate de dizer que pelo convênio só atendia mãos, mas joelho não. E detalhe: nenhum dos médicos da clínica ! Daqui há pouco teremos de colocar no contrato o dedo anular da mão direita - e o esquerdo! Acredito que essa deva ser a batalha principal, maior do que a da simples portabilidade.O usuário ainda está em nítida desvantagem, sem nenhuma agência reguladora que cumpra o papel de protegê-lo das empresas de convênios de saúde.

 

 

Mônica Abate Guglielmi nicabate@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

A ANS E A PORTABILIDADE

 

 

Gostaria de saber o que Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) faz para os planos antigos, antes de 1999, até agora na fez nada, deve haver algum interesse nisso, pagamos normalmente com aumentos anuais maiores, as operadoras estão restringindo ao máximo os benefícios, como descredenciamento de médicos, laboratórios e hospitais, sem colocar outros no lugar e nenhuma medida é tomada pela ANS, não seria melhor a ANS acabar com estes planos? A maioria desses planos é de pessoas idosas que mais precisam e com o dinheiro das aposentadorias não dá para pagar, outros planos o que a ANS faz é beneficiar ainda mais as operadoras? Aí tem.

 

 

Antonio Rubens de Almeida araca.ra@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

APAGÃO DA TELEFÔNICA EM GUARULHOS

 

 

 

 

Perguntar não ofende: Quando é que o Ministério Público Estadual (MPE) vai cancelar a concessão da Telefônica? E de outras que só sabem cobrar, por sinal, preços aviltantes e prestam um péssimo serviço à população. Quem lembra da Telesp há de convir que tínhamos serviços de melhor qualidade. Naquela época você "não podia" ter telefone porque era caro! Hoje todo mundo pode ter, mas você não consegue pagar a conta! Como somos idiotas!

 

 

 

 

 

 

 

Durval Arrebola durval.arrebola@gmail.com

Guarulhos

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

ORELHÕES

 

 

 

Uma empresa de telefonia elaborou um projeto para oferecer internet banda larga sem fio nos orelhões do País, a infraestrutura que os orelhões já possuem seria usada para oferecer acesso aberto à internet aos pedestres munidos de telefones, laptops, tablets ou outro aparelho habilitado para conexão sem fio à web. Ótima idéia, mas em nosso País já podemos associar a este evento o aumento do número de roubos e furtos de eletrônicos, além do mais, hoje os orelhões são pichados até com fezes. É uma pena que a maioria absoluta dos pais de hoje tenham sido tão desobedientes aos avôs de seus filhos e não os tenham educado para os dias de hoje.

 

 

 

 

Jatiacy Francisco da Silva www.lettersofjatiacy.wordpress.com

Guarulhos

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

AES ELETROPAULO

 

 

A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) "fiscalizou" e multou a AES Eletropaulo em R$ 4,84 milhões. Esta finge que paga e a população... bem, a população que se dane!

 

 

 

Jose Roberto Marforio bobmarforio@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

‘EXTERMÍNIO DO POTENCIAL HIDRELÉTRICO’

 

 

 

 

O artigo publicado dia 25 pelo engenheiro David Waisman (B2) tem de ser elogiado pela sua lucidez, ao contrário da geral estupidez dos preservacionistas radicais (tipo Ibama...) que só enxergam os aspectos negativos de um projeto de hidrelétrica, sem pôr na balança os positivos. Um exemplo antológico disso é o projeto UHE Tijuco Alto de 150 MW da CBA do grupo Votorantim. Esse projeto, localizado na região mais pobre do Estado de SP, ansiosa por investimentos, perto do Paraná, no Vale da Ribeira, se encontra paralizado há mais de 20 anos, com todos os equipamentos hidro-eletro-mecânicos comprados em 1989, por um valor que seria hoje de mais de US$ 100 milhões, e estocados até agora! Para impedir sua implantação vem motivos como preservar cavernas (deve ser para salvar os morcegos) e outros motivos secundários que não justificam esse bloqueio. Esta UHE com potência firme de cerca 90 MW poderia ter gerado, considerando o início do seu funcionamento em 1993, algo como 14 bilhões de Kwh até agora. Quantas toneladas de CO2 foram jogadas na atmosfera pelas termoelétricas para compensar essa falta? Mas isso os ambientalistas radicais não levam em consideração. Isso fora o aspecto econômico, essa energia, cobrada em Baixa Tensão para o consumidor comun a uma tarifa de cerca 0,4 R$/Kwh, teria gerado uma receita, descontando 15% pelas despesas operacionais, de mais ou menos R$ 5 bilhões!

 

 

 

 

Jacques Pennewaert jacques.pennewaert@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

MULTAS E RESSARCIMENTO

 

 

 

Acabar com a estratégia de recorrer das multas (25/7, B13) é simples, a exemplo dos consumidores que, primeiro, têm de pagar sua conta de consumo para, depois, quem sabe, ser ressarcido, as empresas multadas pelas agências primeiro deveriam pagar a multa para depois recorrer. Em caso de sucesso, o governo restituiria o valor da multa paga, dessa forma a morosidade justiça trocaria de lado, não é simples? Essa seria uma forma de o contribuinte não sair perdendo sempre.

 

 

Gustavo Guimarães da Veiga gjgveiga@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

AGÊNCIAS NA BERLINDA

 

 

A ótima matéria "Aneel aperta fiscalização nas concessionárias", de Renée Pereira (22/7, B9), retrata uma vez mais, como é ineficaz - para um país com as dimensões continentais do Brasil, com centenas de empresas atuando na área -, a fiscalização dos serviços estar centralizada num único órgão, em Brasília. Apenas novos procedimentos e regras como parece querer implementar o diretor-geral da Aneel, podem ajudar, mas não irão resolver. Como está, a agência ficará sempre nas mãos dos fiscalizados (a reportagem demonstra bem isso) ou dependente da boa vontade de Secretarias Estaduais. As autoridades têm que repensar o setor com o seu órgão fiscalizador independente técnica e financeiramente, que não precise se arcar às conveniências políticas dos governantes para firmar seus convênios de colaboração. O nosso País é muito grande, quer crescer, as atividades são complexas, monopolísticas e as necessidades e exigências dos consumidores muito diferentes região por região. Se a função do órgão regulador é indelegável, que se proceda então à sua descentralização por regiões ou bacias hidrográficas com Conselhos Administrativos integrados por representantes da sociedade local e com poderes e autoridade para fiscalizar, multar, decidir sobre caducidades e outorgas de concessões, regulamentar, fixar tarifas, etc. sem a necessidade de se uniformizar nacionalmente os procedimentos e regras. Bons exemplos de organizações assim não faltam em grandes Países do Primeiro Mundo.

 

Nilson Otávio de Oliveira noo@uol.com.br

São Paulo

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

CRISES

 

 

 

 

Estamos diante de uma realidade caótica.Se não tomarmos consciência de que a biblia tem razão estaremos perdidos.Queira a humanidade aceitar ou não, os fatos estão diante dos nossos olhos.Aceitem ou não a palavra está se cumprindo.O nosso problema é ter vergonha de Deus. É achar que tudo isso é utopia.O problema da nossa época é que ela apresenta muitas placas,mas nenhuma indica o caminho.Essa frase expressa toda a ansiedade e angústia do ser humano.Há caminhos que parecem certos, mas acabam levando para a morte(Prov.14,12). Você levanta todo dia com uma notícia desesperadora.Está na hora de os nossos governantes escolherem outro tipo de eduçação para com as crianças.Mostrar o lado bom e não o lado diabólico do mundo.Todos nós queremos nos dar bem, driblando os problemas e as crises. Mas como se dar bem se temos que ficar calados diante de tanta corrupção de tanta mentira, de tanta calúnia, de falta de amor para com o próximo.Está na hora de Renascimento não só na educação mas no Brasil inteiro.

 

 

 

 

Sonia Maria Salzano Gentil soniasalzano@gmail.com

Descalvado

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

TUMULTUANDO O AMBIENTE

 

 

 

 

O ministro da Defesa Nelson Jobim declarou que na última eleição votou em José Serra para presidente da República.Cada pessoa tem livre arbítrio para votar em quem quiser,porem eu acredito que se ele optou votar em José Serra, não deveria ser ministro no governo Dilma Rouseff, até por que, certas declarações só contribuirá para tumultuar o ambiente.

 

 

 

Virgílio Melhado Passoni mmpassoni@gmail.com

Jandaia do Sul (PR)

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

ARGUMENTO PARA A OPOSIÇÃO

 

 

 

Na entrevista desta semana, o ministro Nelson Jobim tomou a iniciativa de revelar ter votado em José Serra, nas eleições de 2010. Como tal pergunta não lhe foi feita, o impulso da afirmação partiu dele próprio. O rumo seria o mesmo caso o ex governador de São Paulo houvesse vencido. Ora o titular da Defesa, no caso, não defendeu nenhuma convicção. Preferiu manter-se alheio. Mas como é ministro da presidente Dilma, não pode se colocar politicamente neutro. Jobim esquece que haverá eleições municipais em 2012, prévia das sucessões estaduais e presidencial. Deu argumento à oposição. Por isso, deve tomar a iniciativa de se demitir. Antes de ser demitido.

 

 

Francisco Pedro do Coutto pedrocoutto7@yahoo.com.br

Rio de Janeiro

 

 

________________________________

 

 

 

 

MESTRES EM ALIANÇAS

 

O fato de o ministro Jobim ter dito em entrevista que votou em José Serra não tem a menor importância, pois declarou sua lealdade a um amigo, guardadas as devidas proporções do que disse o filósofo Roberto Mangabeira Unger acerca do governo Lula: " O governo Lula é o mais corrupto de nossa história", Afirmo que o governo Lula é o mais corrupto de nossa história nacional. Corrupção tanto mais nefasta por servir à compra de congressistas, à politização da Polícia Federal e das agências reguladoras, ao achincalhamento dos partidos políticos e à tentativa de dobrar qualquer instituição do Estado capaz de se contrapor a seus desmandos." essas palavras publicadas na FSP em 15 de novembro de 2005, renderam à Mangabeira sua nomeação ao ministério da Secretaria de Planejamento de Longo Prazo em 2007 mesmo tendo defendido o impeachment de Lula. As conseqüências de tal comentário todo Brasil conhece. As coisas continuaram iguais e se alguma coisa nova ocorreu é que, uma vez aberta a porteira da corrupção todos envolvidos no governo passam por ela sem o menor constrangimento. E fica sacramentada a célebre frase "se você não pode com o inimigo alie-se a ele", pois quando se trata de fazer alianças o PT e o PMDB são mestres.

 

 

 

Izabel Avallone izabelavallone@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

________________________________

 

 

 

JOBIM E O VOTO EM SERRA

 

 

Depois de elogiar FHC e afirmar estar rodeado de 'idiotas', agora o ministro Nelson Jobim vem a público afirmar que votou em José Serra (PSDB) para presidente, em 2010. Fica a pergunta : o que alguém como Jobim está fazendo no atual governo da presidente Dilma Roussef (PT) ? Se Jobim diz publicamente que votou em Serra nas últimas eleições, então, por uma questão de coerência, ele deveria deixar o seu cargo no atual governo e ir para a oposição. Jobim já ocupou inúmeros cargos públicos em diferentes governos, foi até ministro do STF, mas não tem a menor afinidade para permanecer no atual governo, do qual é um crítico severo e opositor. A presidente Dilma deveria exonerá-lo imediatamente e escolher para o seu lugar alguém mais competente e mais afinado com as diretrizes e propostas de seu governo.

 

 

 

Renato Khair renatokhair@uol.com.br

São Paulo

 

 

________________________________

 

 

 

 

PELAS PRÓPRIAS MÃOS

 

 

 

Eu só acho interessante é que quando é feita uma denúncia em qualquer órgão do governo do PT, aí aparece logo alguém e diz : Por que não faz uma CPI no estado de São Paulo que é governado pelo PSDB ? Não sou simpatizante de nenhum partido, muito menos de PT e PSDB, porém, uma coisa não tem nada á ver com a outra. Quem estiver errado, pode ser de qualquer partido, tem que ser investigado. O que se percebe é que para alguns, o governo "Dilma" assim como o governo "Lula", são intocáveis : Ninguém pode dizer nada contra eles. Isso é uma hipocrisia. A classe política brasileira, pelas próprias mãos se desmoraliza a cada dia que passa. São golpes, roubos, processos conchavos e tudo o mais que não presta. A continuar assim, dentro de algum tempo, para ser político vai ser necessário atestado de mau caráter. Acho que em casos de corrupção discutir partidos é uma coisa de fanático ou inocente, visto que a corrupção no Brasil é praticada por todos os políticos com poder de mando em alguma autarquia ou departamento . Me aponte um ministério, secretaria,qualquer órgão publico deste pais, que não tenha corrupção, troca de favores, facilitação, proteção a parente ou apadrinhado.Doe ler jornais, assistir TV, doe ver o desmando que impera nesta terra abençoada. O que precisamos na realidade é dar um choque de caráter nos políticos e colocá-los a trabalhar sem roubar nossos bolsos. O resto como dizia o filosofo Silvio Luis é conversa pra boi dormir

 

 

Antônio Dias Neme antonio.neme@superig.com.br

São Paulo

 

 

 

________________________________

 

 

 

COISA DE MULHER

 

 

 

Se Dilma conseguir realmente diminuir a corrupção, nos sentiremos mais orgulhosas ainda por sermos mulher.

 

Maria do Carmo Zaffalon Leme Cardoso mdokrmo@hotmail.com

Bauru

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

‘ROUBAR, NÃO PODE MAIS’

 

 

 

Como assinante do Estadão e assíduo leitor dos editoriais, me permito discordar dele pela primeira vez. Não se iludam e mantenham-se alertas como sempre estiveram, pois onde a Sra. que atualmente esquenta a cadeira de presidente para a volta triunfal no ano da Copa (ou a grana da Copa não foi para isso) do "o cara" de pau, quando: O Sr. Zé Dirceu montou a quadrilha do mensalão (na definição do procurador da República); Na quebra de sigílo do pobre caseiro; na visita na sua sala da Secretária da RF para salvar o Sr. José Sarney; nas obras do Ministério dos Transportes do PAC, quando mãe dele; nas lambanças da Sra. Erenice Guerra, sua afilhada em Furnas. Por acaso nossa Exma. de plantão Presidenta da República não estava nesse (des)governo do PT? Como sempre foi feito pelo atual partido no poder, estão fazendo marketing político para satisfação externa e colocar novos aloprados, pois é o que eles mais têm, como bem disse a Dora Kramer no artigo de quarta-feira (Lá se vão os anéis), pois novos dedos sujos vão surgir. Não tenham dúvidas.

 

 

 

 

Eduardo S. Junior santaluc@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

ROUBAR NÃO, MAS GOVERNAR É POSSÍVEL

 

 

 

 

 

 

Que ótimo eu me ter enganado a respeito da sucessão de Lula! Dilma seria para mim, e creio que para todos que votaram sem Serra, uma continuação das muitas sem-vergonhices políticas dos oito anos que nortearam a "governabilidade" de seu padrinho. Mas agora sinto, pelos seus atos contra a corrupção e pelas "notas e informações" deste nosso guardião da liberdade e da honradez que é o "Estadão", que a primeira mulher a ocupar a Presidência da República Brasileira tem dignidade, e muita. Vá em frente, madre da pátria, que teus filhos garantirão a governabilidade que a maioria dos políticos não sabem oferecer por terem como ofício apenas o enriquecimento ilícito ante tantas impunidades.

 

 

 

 

 

 

Carlos Leonel Imenes climenes@ig.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

‘ROUBAR, NÃO PODE MAIS’?

 

 

Embora descrente da tal faxina prometida pela presidente Dilma, é interessante um jornal da estatura de O Estado de S. Paulo publicar em editorial um incentivo elogioso à nossa autoridade maior (Roubar, não pode mais, 27/7, A3). Com certeza, ela ou um subordinado seu tomará conhecimento do conteúdo do editorial e a incentivará a realmente promover a limpeza que se faz necessária em todos os ministérios. Mas que não fique só em demissões. Coloque-se a Polícia Federal em ação e provada a culpa, puna-se com rigor. Embora a sombra do Lula esteja perambulando por aí, a esperança é a última que morre.

 

 

Carlos Montagnoli carlosmontagnoli@uol.com.br

Jundiaí

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

O SOFÁ DA TRAIÇÃO

 

 

Nova versão do filme Marido Traído no Sofá da Sala, Tirou o Sofá e Resolveu o Problema. Elenco: 180 milhões de brasileiros (marido traído); governos federal e vários estaduais e municipais (esposa traidora); Executivos, Legislativos e Judiciários lentos, políticos e seus partidos ministérios, secretarias, empreiteiras, estatais, etc. (traidores); governos lulopetistas e sua carga tributária a 38% do PIB, sem retorno (o sofá). Em cartaz em Brasília, nos Estados e municípios do País, conforme informa a mídia.

 

 

Mário A. Dente dente28@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

SERÁ QUE AGORA VAI?

 

 

 

Dilma quer um novo critério para as nomeações no Ministério dos Transportes: ficha limpa. Vai ser difícil se ela quiser preencher os cargos com políticos, porque no chiqueiro da política está todo mundo porquinho, com raras exceções. Mas, se procurar nas áreas técnicas, encontrará profissionais em quem poderá confiar. Nas universidades, nas grandes empresas, nas representações setoriais, com certeza encontrará o que procura, já no Senado, na Câmara e dentro dos partidos acho que vai ser difícil. Pelo menos as últimas amostras não recomendam. Digo uma coisa, senhora presidente, por metade do que essa gente ganha, me proponho a fazer o dobro do que eles se propõem a fazer. E juro, não vou roubar, não vou mentir, não vou prevaricar, não vou enquadrilhar, e só beneficiarei o povo. Difícil crer, não é mesmo? Mas está cheio de brasileiros nas mesmas condições. Pena que estão longe da senhora.

 

 

 

Odair Picciolli pedraseartes@suednet.com.br

Extrema (MG)

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO ADIANTA AFASTAR

 

 

 

 

 

A presidente Dilma, com essa estratégia de apenas afastar os corruptos e não puní-los, está dando condições para a entrada de outros tantos corruptos no lugar dos que se foram. Portanto, a fila anda e corruptos e corrupção vão continuar crescendo neste país... Talvez ela esteja pensando (erroneamente) que está fazendo bonito, e não está. É preciso que alguém diga a ela que só afastar não resolve o problema. Vendo a corrupção grassar cada vez mais no meu Brasil, estou até com vontade de romper com minha consciência e me filiar a um partido político para conseguir, quem sabe, um cargo público. Assim eu entro na fila e espero minha vez chegar...

 

 

 

 

 

Djalma de Melo ddmelo@terra.com.br

Rio de Janeiro

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

CORRUPÇÃO X PUNIÇÃO

 

 

 

 

 

 

 

O que estão esperando para abrir vários inquéritos policiais, prender e punir os corruptos apanhados dentro do ministério dos Transportes é uma pergunta que ninguém responde. Diz o sr. ministro da Justiça que a Polícia federal está avaliando a possibilidade de investigação. Então a presidente demitiu 18 ( até agora ) por nada ? Isso quer dizer que a presidente da República foi injusta com estes servidores ? Acho que está na hora de sermos respeitados, nós os brasileiros esclarecidos que fazemos parte da imensa maioria que paga impostos. Está na hora darem várias respostas aos cidadãos que cumprem com suas obrigações e que trabalham àrduamente para sobreviver num país sem segurança. sem educação decente, sem saúde justa, sem a infra estrutura que seus impostos deveriam pagar. Está na hora de ouvirmos dos governantes a verdade, de sermos considerados como os verdadeiros donos do país a quem se deve explicações. Não toleramos mais a verborragia inconsequente de quem não está mais oficialmente no comando do país e que é o causador deste clima de impunidade que se reflete em toda sociedade. Não podemos mais admitir que o governo seja dividido e espoliado em nome de uma governança que só beneficia os partidos políticos e os próprios políticos. Se há corrupção neste e em outros ministérios que as pessoas sejam não só demitidas mas punidas rigorosamente, começando pela devolução do que foi pilhado. Se a Receita Federal acha pequenos erros nas declarações de renda dos cidadãos por que não acha nada nas declarações dos que ganharam muito e não tem origem legal? Qual é a explicação para esta pergunta?

 

 

 

 

Maria Tereza Murray terezamurray@hotmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SOBERBOS E RIDÍCULOS

 

 

 

Os problemas de corrupção e de incompetência que têm caracterizado nossa Nação não se devem aos ignorantes que não leem jornais, se devem aos não ignorantes, isto é, aos soberbos intelectuais, cineastas, artistas e ridículos caudatários que fizeram proselitismo do modelo petista de governar! Estes, serão os grandes responsáveis pela insustentabilidade do País perante a crise que se aproxima com um eventual calote dos EUA, coadjuvado pela situação da Grécia, Espanha e Portugal na zona do euro!

 

 

 

 

Eugênio José Alati eugeniojosealati@yahoo.com.br

Campinas

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

E AGORA?

 

 

 

O Tribunal de Contas da União (TCU) esquadrinhou 142.000 contratos do governo Lula envolvendo gastos superior a R$ 100 bilhões. Em 86.000 desses contratos havia irregularidades. Eu pergunto: fica por isso mesmo?

 

 

 

José Marques seuqram.esoj@bol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

MALUFANDO

 

 

 

Pasmem senhores, o verbo malufar continua sendo conjugado, agora pelo governo federal. O Ministério da Fazenda, através da sua Procuradoria loca metade do prédio comercial situado à Al. Santos em São Paulo. Até aí, tudo bem, não fosse o eminente deputado federal e sua digníssima cônjuge os proprietários do referido imóvel. Dita a lei, que essa operação é ilegal. Ora a lei. Pela bagatela de R$ 1,3 milhão anuais não seria o caso da mesma Receita (repatriar essa importância). Façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço.

 

 

 

Renato Queiroz Telles Arruda renato@rigelmoveis.com.br

São Paulo

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

NADA SE PROVA

 

 

 

Nunca se prova nada neste país. Nada se provou contra Collor, contra Renan, contra Sarney, contra Paulo Maluf, contra os mensaleiros, contra José Dirceu, contra a Erenice e seu filhote, contra o Lulinha ou contra o Lulão. Também nada se provará, como alertou Dora Kramer em seu artigo de quarta-feira, contra a quadrilha que assaltava o Ministério do Trabalho. Como soe acontecer, a plateia aplaude entusiasmada o jogo de cartas marcadas, as manchetes se arrefecem e em pouco tempo as ratazanas refeitas, ressurgem em outras tocas, com o apetite redobrado.

 

 

 

 

Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

A GRANEL

 

 

 

Escândalos se sucedem aos borbotões dentro dos governos do PT. Falcatruas em todos os partidos da base aliada ao PT e dentro do próprio partido. Senadores e deputados renunciam aos seus mandatos para se livrarem da cassação e nada lhes acontece, sendo os mesmos caras de pau eleitos novaente para novas falcatruas e robos nas barbas da população. O Supremo Tribunal Federal (STF), submisso, nada faz. Até quando esta vergonha irá tomar conta das páginas dos jornais, revistas e dos noticiários das rádios e TV's sem que nada, de fato, ocorra para punir estes falcatruentos de casaca? Até quando a justiça ficará cega, surda e muda perante toda esta sujeira que enoja toda a população de bem do Brasil? Até quando nossos ministros do Supremo ficarão calados e inertes apenas fazendo hora para não tomarem decisões que beneficiem a população como é o caso dos Planos Econômicos que estão sob a tutela do ministro Dias Tófolli há um ano para vistas e até agora nada, mas para liberarem Batistti da prisão, foi tudo feito rapidamente para agradar Lulla. O povo brasileiro tem que começar a exigir mais rigor com todos estes políticos que somente nos iludem e nos roubam todos os dias para colocarem cada vez mais dinheiro nos próprios bolsos. Temos de exigir mais, cobrar mais e quem não tiver comporamento exemplar deverá ser, isto sim, ser banido em definito, da vida pública do país para que nunca mais nos causem qualquer tipo de mal e falcatruas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Boris Becker borisbecker@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

PASSA RÁPIDO

 

 

Até que enfim uma notícia boa para a humanidade publicada no jornal Estado de 26/7! "Chávez afirma que vai ficar no poder até 2031". Vinte anos voam. Os venezuelanos nem irão perceber, de tão rápido que passarão estes anos. Serão cinco Copas do Mundo de futebol, só cinco! A única ressalva é que, dependendo do futuro sucessor ou sucessora, pior do que esta poderá ficar. E o Lula, que ficou oficialmente oito anos, não viu nada, não soube de nada. Passou... graças a Deus!

 

 

 

Rafael Luiz Riga Travaglioni Riga@terra.com.br

São Paulo

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

IDEOLOGIAS DISPENSÁVEIS

 

 

 

 

Segundo a revista The Economist, o chavismo perdeu para o lulismo na América Latina. Na verdade, quem perdeu mesmo com o chavismo foram os venezuelanos, que amargam uma crise econômica sem precedentes no país, e nós, brasileiros, que não aguentamos mais tanta corrupção e mau uso do dinheiro público neste nosso Brasil, após a tomada do poder por essa ideologia que alguns chamam de "lulismo".

 

 

 

 

 

Francisco Zardetto fzardetto@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

AS BRAVATAS E PETROBRÁS

 

Lendo as notícias sobre a produção da Petrobrás, o que nos ocorre: muitas mentiras do Lula e seus asseclas. O Petróleo não é nosso, a Petrobrás nunca foi ou será autossuficiente e tolo é quem acredita nessa turma de fanfarrões, bravateiros, que mostram as mãos "sujas" de petróleo para ganhar votos.

 

 

 

Leila E. Leitão

São Paulo

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

COMBUSTÍVEIS

 

 

 

 

 

 

Sergio Gabrielli, presidente da Petrobrás em seu pronunciamento, disse que o estado crítico em que se encontra o fornecimento de álcool e da gasolina deve-se, primeiro, ao aumento de produção e, consequentemente, de vendas da indústria automobilística, ou seja, estão produzindo demais e com isso atrapalhando o fornecimento de combustíveis. Portanto, não admitiu que a falta de programação muito menos de previsão para que a Petrobrás investisse em refinarias que é o que está faltando por estarmos no limite de capacidade. É óbvio que não adianta só descobrir poços de petróleo se não há como refiná-los para que se possa utilizar. Além de terem que importar gasolina, terão que fazer o mesmo com o alcool, com toda a extensão de terras que temos para plantio no país.

 

 

 

 

Angelo Tonelli angelotonelli@yahoo.com.br

São Paulo

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

O PETRÓLEO É NOSSO? NÃO, É DO PT

 

 

 

 

 

 

 

A Petrobrás, que deveria ser motivo de orgulho, é motivo de preocupação. Se já não bastasse pagar pela gasolina das mais caras, de qualidade duvidosa, temos de conviver com a dúvida se faltará combustível e se haverá aumento. O presidente da Petrobrás afirma que as refinarias estão no limite e por isso talvez tenhamos de importar petróleo. E a tão decantada autossuficiência de petróleo? E o pré-sal? Foram mais algumas mentiras eleitoreiras do PT?

 

 

 

 

 

 

 

Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

PAÍS RICO E POVO POBRE

 

 

 

 

Não interessa ao povo viver num país bem cotado junto às agências internacionais, sem que a população usufrua dos benefícios que deveriam advir desta condição. Seria o mesmo que levar uma pessoa faminta a um banquete e lhe dizer: "Veja que beleza e variedade de pratos! Você pode olhar tudo, mas não pode provar nada!" Nossa desigualdade social é cruel e é fruto de uma distribuição de renda perversa ,que é mais que secular e ao contrário do que se vem apregoando, se agrava a cada dia. Até a década de 70 a população brasileira tinha acesso a um sistema de educação e de saúde com níveis de qualidade. No caso específico da educação, as escolas públicas, geralmente, ofereciam um ensino de excelente qualidade.

Escolas públicas de vários estados brasileiros eram referências em matéria de educação. No então Estado da Guanabara, eram comuns escolas públicas, com nívéis de excelência, tanto da rede estadual, como naquelas mantidas pelo governo federal. Para ficar só em alguns exemplos podemos citar, o Colégio Pedro II, por onde estudaram brasileiros do calibre de Afonso Arinos de Melo Franco, Manuel Bandeira e tantos outros nomes de destaque da cultura nacional. Outro estabelecimento que servia de modelo era o Instituto de Educação, que formava normalistas, que quando optavam por ingressar no ensino superior, obtinham os primeiros lugares, nas mais renomadas Universidades. O mesmo pode-se dizer do Colégio de Aplicação, da Faculdade Nacional de Filosofia. Em Brasília acontecia o mesmo com estabeecimentos como os Colégios CASEB, Elefante Branco, CIEM, dentre outros tomados como referência em matéria de educação. Enfim, inúmeros exemplos semelhantes podem ser lembrados em todo o Brasil. Hoje a realidade é totalmente diferente e presente no cotidiano de toda a população brasileira, que se vê, obrigada a imensos sacrifícios financeiros quando quer dar a seus filhos uma educação de qualidade.

Na saúde, o mesmo acontece com os hospitais públicos, outrora bem equipados e hoje inteiramente sucateados, onde falta tudo, desde médicos ao básico em matéria de equipamentos, remédios e até material de higiene e limpeza. No setor de transportes nossas ferrovias foram totalmente abandonadas e nossas rodovias são o retrato do desleixo a que foram relegadas. A segurança pública atualmente pode ser chamada, sem ironia alguma, de insegurança pública. Para isso não precisamos consultar estatísticas. Basta sair às ruas, ou mesmo ficar em casa, pois nem, no recesso do lar, as pessoas se sentem tranquilas! Em resumo: o povo brasileiro paga impostos altíssimos e não recebe nada em troca. Quando se aposenta após ter contribuído, por muitos anos, para a Previdência Social, recebe migalhas para sobreviver. A "nova classe média", tão anunciada pelo Governo e meios de comunicação está pendurada junto aos bancos, tem dívidas enormes em todas as modalidades de empréstimos, do consignado ao CDC, sem falar das impagáveis dívidas do cheque especial e do cartão de crédito, com juros dignos de agiotas. Andam em carros que não são seus, por serem financiados e estarem com cláusula de alienação fiduciária. Se atrasam, por uns dias uma prestação do veículo são acordados, bem cedo, com telefonemas ameaçadores das financeiras, que fazem todo o tipo de pressão, menos entrar na Justiça para retomar o bem, pois sabem, que lá terão os juros de seus empréstimos, questionados por qualquer juiz de bom senso. Por tudo isto não acredito que possa haver um país rico e bem cotado junto aos organismos internacionais, se seu povo é pobre e enfrenta enormes dificuldades para sobreviver com alguma dignidade.

 

 

 

 

José Carlos Werneck jc_werneck@hotmail.com

Brasília

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

A INSANIDADE DO TERRORISMO

 

 

 

A louca insanidade do terrorismo que agora atingiu um dos mais civilizados países que é a Noruega, mostra como a mente humana é frágil quando envolvida pelas filosofias políticas fundamentalistas, levando seus adeptos a praticarem tais atos degenerados.Urge assim que a ONU e governos de todas as nações, condenem e combatam essas formas patológicas de exercício da atividade política, para evitar que tais tragédias não ocorram em quaisquer ponto desse nosso planeta.

 

 

 

José de Anchieta Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com

Rio de Janeiro

 

 

 

________________________________

 

 

 

VULNERÁVEIS

 

 

A chacina ocorrida recentemente na Noruegua comprova que determinadas nações tidas como "perfeitas" são tão vulneráveis quanto qualquer outra do Terceiro Mundo. É claro que nada justifica uma ação tão desumana e covarde, todavia sempre foi muito fácil por parte de alguns, questionar fatos semelhantes aos ocorridos no Brasil, desde invasões a Hotel de Luxo e até recentemente ao que também se desenrolou em Realengo. É sempre assim: recebemos pedradas do mundo inteiro, mas quando o questionamento é pertinente à (in)competência da segurança pública do Primeiro Mundo, eles sempre tentam "tampar o sol com a peneira", como se o ato de dispor em média 90 minutos para livremente atirar, fôsse algo tão mínimo quanto se levar uma colher à boca...

 

 

Pierre Magalhães pierre.magalhaes@ibest.com.br

São Bernardo do Campo

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

MISCIGENAÇÃO

 

 

É repugnante pronunciar o nome do atirador da Noruega; melhor a referência metafórica de Vladimir Putin: filho do diabo. Todavia, não é de toda insólita sua referência ao Brasil como um "país disfuncional" e maculado pela miscigenação indiscriminada. Outros, "normais" e "puros", já incorreram na mesma discriminação odiosa de nosso povo. Em 21 de maio de 1822, o deputado português do Reino de Portugal, Brasil e Algarve, José Joaquim Ferreira de Moura, "descontaminado", afirmou que a população brasileira era composta de "negros, mulatos, crioulos e europeus de diferentes caracteres ("sic")", ou seja, gente de segunda classe, a ser tratada a pau e chicote. Claramente não reflete a visão atual do Brasil. De todo modo, nossa nação é desafiada a ter qualidade de vida, a ser justa e generosa, nem melhor nem pior que as demais.

 

 

 

Amadeu R. Garrido de Paula amadeugarridoadv@uol.com.br

São Paulo

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

VIVA O PRIMEIRO-MINISTRO!

 

 

 

A declaração do primeiro-ministro norueguês, Jens Stoltenberg, que defendeu nesta quarta-feira que, em seu país, está dentro da lei que extremistas manifestem sua opinião, e que "o que não é legítimo é tentar implementar essas opiniões com violência", é um sopro de inteligência, em uma mar de estultices que temos lido e ouvido nos últimos dias. Sendo de esquerda, o primeiro-ministro destoa de muitos de seus companheiros de ideologia, que pouco entendem de princípios democráticos e nem fazem força para tentar entendê-los. Por aqui, onde a democracia é muito jovem, predomina a falsa e simplista polarização "esquerda boazinha" e "direita malvada", e ainda não leva em conta o indivíduo, seu arbítrio e suas particularidades, optando por seus próprios dogmas. Tudo é reduzido a um fla-flu ideológico, primário e tosco. Falta muito para que a democracia seja entendida, por estas plagas, como o que é, de fato.

 

 

 

 

Maria Cristina Rocha Azevedo crisrochazevedo@hotmail.com

Florianópolis

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

CRISE AMERICANA

 

 

 

Os EUA podem ter todos os defeitos do mundo, mas não aquele que assusta os investidores: o rompimento de contratos. Por isso os credores externos que estão reféns de suas próprias reservas cambiais têm, junto com os americanos, de encontrar uma forma de forçá-los a diminuir o seu déficit público de US$ 14,3 trilhões. No entanto, tal providência implicaria, entre outras coisas, manter a atual situação de declínio econômico dos EUA e de ascensão da China, bem como diminuir a presença militar dos EUA no mundo. Algo inaceitável para a direita americana. Existe, portanto, um aspecto político-militar como pano de fundo em toda essa situação. Os políticos republicanos, e os interesses que representam, nunca irão se conformar em passar gentilmente à China o bastão de primeira potência econômica e militar. Se os EUA declararem uma moratória parcial dirigida ao seu principal credor, o que vai ocorrer é um aumento da taxa de juros de seus títulos, o que atrairá os demais investidores estrangeiros, afetando a curto prazo, somente a China.

 

 

 

 

 

 

Roberto Castro roberto458@gmail.com

São Paulo

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

 

 

 

 

 

DÍVIDA NORTE-AMERICANA

 

 

 

 

Convém prestar atenção à novela do aumento do teto da dívida norte-americana, empacado no Congresso de lá, pois não é bem o que parece: nessa briga política, quem perde mesmo são os portadores de títulos do Tesouro americano, como por exemplo o Brasil. Tecnicamente, o congelamento do teto da dívida não é ruim para os americanos, ao contrário, pois isso tende a valorizar os títulos públicos daquele país. Sendo esses títulos vendidos com deságio em relação ao valor de face, quando esse deságio diminui (por exemplo, como efeito do congelamento do teto da dívida), o retorno daqueles títulos também cai, pressionando para baixo a cotação do dólar ante as demais moedas e provocando uma corrida por aplicações alternativas mundo afora. Não surpreende, pois, a valorização do real ante o dólar nesses últimos dias, pois o mercado já está antecipando os efeitos do congelamento do teto da dívida americana. Dentro dessa lógica, os americanos podem prolongar essa "briguinha" política indefinidamente, pois quem paga essa conta não são eles, é o resto do mundo. Muito espertos esses americanos.

 

 

 

 

 

 

 

Renato Pires repires@terra.com.br

Ribeirão Preto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.